The Blood of Olympus

Ambulatórios Veterinários

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

Ambulatórios Veterinários - Página 2 Empty Re: Ambulatórios Veterinários

Mensagem por Elena C. García em Qui Set 06, 2018 10:40 pm



Ida ao Veterinário


• Ida ao Veterinário
Todo o bom dono de pets sabe o quanto é importante manter as visitas ao veterinário em dia e as vacinas também. Você decidiu levar seu mascote ao veterinário, talvez porque tenha percebido que ele não parece muito bem ou porque foi incentivado pelo evento a conferir se está tudo bem com a saúde dele. O importante é demonstrar o cuidado que tem com ele e fazê-lo conhecer os profissionais que amam os animais tanto quanto você. Pode ser que ele não goste muito da ideia, mas vai ser muito importante para o seu bem estar depois. Conte como foi levá-lo ao veterinário e acompanhe de perto todos os exames e aplicações de vacinas que esse médico vai fazer.
Recompensas: 250 XP + 2.500 dracmas + 80 xp e 1 nível de lealdade para o mascote + Restauração da barra de HP/MP caso esteja incompleta + 1 ponto
Local de postagem: Ambulatório do Hospital de Fauno

Dessa vez, minha ida ao Hospital de Fauno não era a estudos ou trabalho como estagiária. E, naquela ocasião, não estava indo sozinha à instituição hospitalar. Um belo e robusto garanhão de pêlos castanhos estava acompanhando à minha esquerda. E, à direita, um gracioso felino mágico estava sendo guiado ao meu lado através de uma coleira.

Lyrus, na verdade, não estava muito feliz em estar atado à uma coleira. Mas eu estava partindo da premissa que ele era como um gato comum, e os bichanos não caminham tranquilamente na rua como um cão. A qualquer sinal de instabilidade no ambiente, ele me faria o favor de correr para um canto isolado e me fazer passar vergonha por ter que ir atrás dele. Até mesmo Dorado estava com uma guia, pois eu também tinha receio que ele se assustasse com os animais trinta vezes maior que ele e se descontrolasse. Tudo aquilo era um excesso de cuidado que havia aprendido a ter durante minha formação como veterinária. Certamente era um exagero, mas o excesso nunca foi tão pecaminoso quanto a falha.

Encaminhei-me primeiro ao Ambulatório A, onde as pequenas espécies eram atendidas e, para a minha alegria, eu conhecia quem estava atendendo lá naquele dia. — Luna! - exclamei contente por ver a filha de Perséfone ali. Isso iria facilitar muito a consulta dos meus mascotes, já que ambos já conheciam a curandeira. — Lyrus e Dorado vieram para a sua primeira consulta ao veterinário.

Como já conhecia boa parte dos procedimentos a serem executados na consulta, tomei a frente colocando o gato-fada sobre a mesa de atendimento. A seguir, deixei que Luna o examinasse e fiz apenas o papel de tutora atenciosa que fazia companhia ao mascote naquele momento. Era muito importante que o dono do pet estivesse próximo na primeira visita ao veterinário, para transmitir confiança ao animal e deixá-lo tranquilo.

Luna acariciou o gato enquanto o examinava, com a praticidade e mãos ágeis de quem já tinha muita experiência como curandeira e muito carinho pelos animais. Seu primeiro exame foi através da verificação dos pêlos e das asas, pois são a primeira coisa a indicar que o animal pode estar com algum problema. Alguns pêlos ficaram na ponta dos dedos dela, coisa que ela teve que retirar antes de seguir sua análise, verificando batimentos cardíacos, pressão e observando as pupilas e dentes de Lyrus.

Chegou um ponto em que o gato-fada cansou de toda aquela análise e se afastou um pouco, com uma expressão mal-humorada, mas para sua sorte, sua consulta estava terminada. — Ele está ótimo, Lena. Só precisa de um pouco mais de ferro na alimentação - Luna disse.

A seguir, nos dirigimos até o Ambulatório B, onde haviam os utensílios na proporção adequada para atender Dorado. Os cascos do pégaso ecoavam no corredor que ligava os dois ambulatórios, até chegarmos ao local mais amplo e apropriado para o tamanho do equino. Dorado parou acima de uma plataforma de metal, que já servia de balança para o animal que estacionava ali.

— Você engordou, rapaz - disse brincando quando espiei o número exibido pela balança. É claro que ele só havia crescido bastante desde sua última checagem, e as penas das asas eram mais espessas do que aparentavam.

Luna, então, cuidou de checar os batimentos e a pressão do equino. A seguir, suas mãos passavam carinhosamente pelo dorso do animal para verificar como ele estava, checar suas longas asas e verificar suas pupilas e a dentição. Diferente de Lyrus, Dorado tinha mais paciência para ficar parado no mesmo lugar enquanto era examinado, às vezes só soltava o ar em uma baforada quando sentia cócegas.

— Ele também está ótimo. Dá pra notar que ele está se exercitando regularmente, o que é importante pras asas ficarem fortes - Luna disse. Realmente, aquele era um problema que muitos pégasos tinham. Seus donos eram negligentes e os levavam poucas vezes para passear, o que fazia com que as asas ficassem inertes e lhes causava dor para voar. Mas Dorado não. Eu tinha a preocupação de levá-lo para passear semanalmente, o que lhe fazia bem e o deixava bastante feliz.

Luna deu um petisco aos dois seres alados como recompensa pelo bom comportamento na consulta e por estarem tão bonitos e saudáveis. Dessa forma, podia encaminhá-los de volta ao Espaço Pet da Amazon com a certeza de estarem bem tratados.






Elena Castillo García

Filha de Afrodite ⋆ Legado de Marte ⋆ Rainha das Amazonas
Elena C. García
Elena C. García
Rainha das Amazonas
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ambulatórios Veterinários - Página 2 Empty Re: Ambulatórios Veterinários

Mensagem por Elena C. García em Sex Set 07, 2018 9:46 am





Aislynn


Método de avaliação:
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Avaliação obtida:
Realidade de postagem + Ações realizadas – 45%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Recompensas de Aislynn: 240 XP + 2.400 dracmas + 1 ponto
Recompensas de Azrael: 80 XP + 1 nível de lealdade + restauração da barra de HP/MP caso esteja incompleta

Comentários:

Oi Lynn! Amei o seu mascote e tenho certeza que você também está encantada com ele. Foi muito importante a primeira visita que Azrael fez ao veterinário e agora ele está em ótimas condições para brincar e fazer uma baguncinha. Mas para o objetivo da missão, senti falta de um pouquiinho mais de detalhes sobre os procedimentos pelos quais seu tatuzinho passou.


Atualizado por Juno





Elena Castillo García

Filha de Afrodite ⋆ Legado de Marte ⋆ Rainha das Amazonas
Elena C. García
Elena C. García
Rainha das Amazonas
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ambulatórios Veterinários - Página 2 Empty Re: Ambulatórios Veterinários

Mensagem por Becka Klasfox La'Fontaine em Sex Set 07, 2018 11:33 am





Elena


Método de avaliação:
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Avaliação obtida:
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Recompensas de Elena: 250 XP + 2.500 dracmas + 1 ponto
Recompensas de Dorado: 80 XP + 1 nível de lealdade + restauração da barra de HP/MP caso esteja incompleta
Recompensas de Lyrus: 80 XP + 1 nível de lealdade + restauração da barra de HP/MP caso esteja incompleta


Atualizado por Juno




Becka Klasfox La'Fontaine
Quer ser feliz? Seja louco, sorria sempre mesmo sem motivo..
Becka Klasfox La'Fontaine
Becka Klasfox La'Fontaine
Pretora
Idade : 25
Localização : Camp Jupiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ambulatórios Veterinários - Página 2 Empty Re: Ambulatórios Veterinários

Mensagem por Hans Nikolai Kültzer em Dom Set 09, 2018 3:12 am


Ambulatórios Veterinários - Página 2 YmKtk2X

Ida ao Veterinário




Logo pela manhã, eu tinha deixado tudo pronto para ir junto com a Calima para Nova Roma. Havia prometido a Calima que hoje nós iríamos dar um passeio, para sair da rotina do acampamento. Como de costume, ela estava empoleirada na cabeceira de minha cama, observando enquanto eu andava de um lado para o outro, ora arrumando o quarto, ora arrumando minha mochila com coisas minhas e dela.

Assim que conclui, assoviei para que ela viesse pousar meu braço, agora estendido. Eu usava minha braçadeira, para me proteger de suas garras afiadas, que poderiam facilmente rasgar minha pele. Assim que ela se acomodou em meu braço, estendi um petisco, era bom eu incentivar esses tipos de comando e, ela, desde filhote fosse se acostumando a eles.

— Você sabe que hoje vou te levar no veterinário, não sabe? — Ela nunca tinha ido ao veterinário, mas isso era uma necessidade que precisaria ser cumprida.

Em resposta, ela me olhou desconfiada, talvez sem entender o que aquilo significava.

— Você não precisa ficar alarmada, vai ser só uns exames de rotina, tudo bem?

Ela soltou um pio, que podia ter sido tanto um sim ou um "se você está achando que eu vou ficar tranquila, está enganado".

Saímos do chalé sete e fomos em direção a Casa Grande, pois eu teria que pedir permissão ao Quíron, para poder usar o portal que ligava os dois acampamentos, mas que era de uso exclusivo para alunos da UNR. Assim que a autorização fora concedida, rumamos para a viagem de portal. Eu não sabia como Calima se comportaria numa viagem deste tipo, então resolvi cobrir sua cabeça com um capuz próprio para falcões, assim diminuiria sua ansiedade.

— Eu prometo que será rápido, okay? — Disse, usando um tom tranquilizante em minha voz.

Adentramos ao portal, eu segurava a ave junto ao meu corpo, para que ela sentisse o menor desconforto possível. A noção de tempo dentro de uma viagem dessas era confusa, mas no instante seguinte estávamos atrás da biblioteca do prédio da Universidade. Eu tirei o capuz de Calima e, assim que eu o fiz, ela me disparou um olhar feroz.

— Eu sei, eu sei... É uma viagem desagradável para mim também. — Ela aprumou suas penas, parecendo tentar se recompor da experiência anterior. — Quer dar um passeio?

Calima prontamente ganhou os céus, onde era seu lugar.

Enquanto eu caminhava em direção ao complexo veterinário de Nova Roma, a falcão sobrevoava o local, eu me contentava de ver a minha companheira se desenvolvendo e mostrando sua personalidade marcante desde tão cedo.

Enfim cheguei ao Hospital de Fauno, o local destinado aos animais de todos os semideuses, além de servir como uma espécie de hospital-escola para os alunos da UNR. Olhei para o alto tentando localizar minha mascote, logo que eu a vi, levei a mão a boca e soltei um assovio. A ave demorou alguns instantes para corresponder ao meu comando, porém veio planando até pousar próximo a mim. Parecia descontente de ter sido interrompida durante o voo, mas logo repousava em meu braço, descansando de seu passeio.

As portas automáticas do hospital se abriram e eu pude, pela primeira vez, apreciar o prédio, era interessante as influências arquitetônicas apresentadas no local, numa mistura de dois mundos, do moderno e do clássico. Seguimos para o balcão de atendimento, onde uma simpática mulher nos atendeu:

— Seja bem-vindo ao Hospital do Fauno, em que posso ajudar?

— Olá, eu vim trazer essa mocinha para exames de rotina! — Respondi, indicando que estava acompanhado. Calima olhava orgulhosa para a moça por ter sido ignorada.

— Exames de rotina? Ah sim, claro. Preciso que você preencha seus dados e os dados dela nesta ficha, logo será chamado para o ambulatório A, onde será atendido.

Agradeci a moça e fui para a sala de espera, o local não estava cheio e, assim era melhor, pois não deixaria Calima ansiosa por estar com outras pessoas e animais. Ela se empoleirava no encosto de uma das cadeiras da sala, enquanto eu preenchia nossa ficha. Assim que deixei a ficha para a atendente, ela disse que eu poderia seguir para o ambulatório que teria um médico veterinário à minha espera.

Seguimos para o ambulatório, a porta estava aberta, porém parei na porta. Um rapaz ao que parecia ter por volta de 25 a 30 anos, estava sentado atrás de uma mesa, analisando alguns papeis. Pigarreei e Calima piou, assim conseguimos a atenção do médico.

— Ah, pois não? Me desculpem, estava distraído, entrem por favor. — Ele se levantou assim que eu entrei. — Você deve ser...— Ele olhou a ficha médica. — Hans e Calima, certo?

— Exato! — A ave se mexia ansiosa em meu braço, que por não estar com o equipamento necessário, sentia pontadas que aquelas garras afiadas causavam, porém mantive a compostura.

— Muito bem, me chamo Brandon, prazer! — Ele sorria simpático para nós, confesso que aquilo me deixou levemente ruborizado. — Pela ficha, vi que é o primeiro exame dela? Que bom que trouxe ela ainda novinha. Vamos começar?

Aquelas palavras foram o gatilho para Calima ficar nervosa, ela fincou as garras em meu braço, mas assim que ela ia começar a se debater para fugir, Brandon começou a falar com ela, a princípio, ela aliviou a pressão em meu braço, que escorria um filete de sangue. Depois disso, ele vestiu aquelas luvas próprias para falcoaria e enquanto falava, pediu para que eu passasse a ave para ele. Sua voz parecia acalmar a falcão que obediente, foi para junto do veterinário.

Enquanto ele falava com ela, começou a examina-la, ele analisou as asas do animal, as garras, enfim, um check-up geral pelas condições externas dela. Eu estava admirado de como ele tinha conseguido amansar um animal tão orgulhoso feito Calima. Porém, seu cuidado no examinar ela, seus gestos habilidosos e objetivos eram admiráveis, permaneci acompanhando o exame, enquanto ele dava as vacinas nela. Eu achei que aquele momento iria ser aterrorizante para ela, mas ele conseguia só com suas palavras, deixa-la tão calma. Após alguns instantes, ele tinha finalizado o exame e pediu que eu o acompanhasse até a mesa.

Calima estava entretida com o petisco que havia ganhado e, empoleirada dilacerava o pedaço de carne. Brandon fez algumas anotações num bloco de papel, enquanto eu aguardava sua avaliação.

— Então Hans, sobre a Calima, tenho que te elogiar pelo teu cuidado com ela. Ela está muito bem, não enxerguei nenhum problema grande com ela.

— Ah! Fico feliz de ouvir isso. — Respondi. — Mas eu realmente achei incrível como você conseguiu deixar ela calma tão facilmente.

— Isso são vários fatores. A faculdade, minha ascendência ( sou filho de Ceres), a experiência. — O veterinário continuou a sorrir simpaticamente para mim.

— Foi realmente interessante. — Conclui.

— Pois bem, está tudo bem com ela, dei as vacinas necessárias para ela e quero continuar acompanhando o desenvolvimento dela.— Ele assinou uma guia de retorno e me entregou junto com um documento que constava o nome da Calima e o meu. — Aqui está, a carteira de vacinação dela.

— Ah sim, obrigado.

— Bem, mantenha ela com uma dieta balanceada, treine-a bastante, ela é um belo animal, não é Calima? — Ela olhou para ele e, por incrível que pareça, sem seu olhar assassino, até parecendo uma outra ave. — Já ia me esquecendo... Percebi que ela machucou seu braço.

Calima soltou um pio satisfeito, enquanto olhava para mim. O pequeno ferimento já estava cicatrizando (obrigado, Pai), mas Brandon prontamente limpou o machucado com uma gaze, enquanto colocava um band-aid.

— Não precisava, logo essa ferida vai estar fechada. — Dei com os ombros. — Filho de Apolo.

— Eu não posso deixar de cumprir meu papel. — Respondeu Brandon, sorrindo. Aquele sorriso já estava me deixando desconcertado.

Me levantei e me aproximei de Calima, dando meu braço para ela se acomodar, ela saltitou até ele e eu já me preparava para ir embora.

— Recomendo que você passe na loja da pretora do acampamento, a Becka, você vai encontrar alguns itens que podem ser úteis no treinamento da Calima. — Disse Brandon. — Principalmente uma luva para evitar acidentes, sim?

— Vou procurar, muito obrigado pela ajuda. — Respondi.

— Imagina, volte logo. — Brandon estendeu a mão para me cumprimentar. — Até logo, Hans! Até logo, Calima! — A ave respondeu com um pio simpático ao médico.

— Até mais.

Deixei o consultório com um outro animal em meus braços. Calima parecia toda contente, aquele veterinário parecia ter trocado a personalidade dela. Ela me olhou satisfeita, algo naquele doutor fez com que sua primeira experiência tenha sido muito positiva.

Eu olhei os papeis que Brandon tinha dado a mim e nele, além de instruções gerais, num canto do papel tinha escrito: "Quem sabe possamos nos ver fora do meu ambiente de trabalho, o que acha? Ass: Brandon.". Eu soltei um riso abafado com a ousadia. Calima me encarava curiosa.

— Acho que vamos ter que voltar aqui mais vezes, o doutor gostou de você. — Sorri para ela, enquanto saímos do hospital. — Vamos, quero te levar em outro lugar agora.

Calima respondeu num pio, satisfeita com o passeio que estávamos fazendo.

Importante:



• Ida ao Veterinário
Todo o bom dono de pets sabe o quanto é importante manter as visitas ao veterinário em dia e as vacinas também. Você decidiu levar sua mascote ao veterinário, talvez porque tenha percebido que ele não parece muito bem ou porque foi incentivado pelo evento a conferir se está tudo bem com a saúde dele. O importante é demonstrar o cuidado que tem com ele e fazê-lo conhecer os profissionais que amam os animais tanto quanto você. Pode ser que ele não goste muito da ideia, mas vai ser muito importante para o seu bem-estar depois. Conte como foi levá-lo ao veterinário e acompanhe de perto todos os exames e aplicações de vacinas que esse médico vai fazer.
Recompensas: 250 XP + 2.500 dracmas + 80 xp e 1 nível de lealdade para a mascote + Restauração da barra de HP/MP caso esteja incompleta + 1 ponto
Local de postagem: Ambulatório do Hospital de Fauno

Itens e Habilidades Usados por Bradon:

Referente aos poderes de Ceres:
Nome do poder: Empatia Animal
Descrição: Similar a comunicação com a vegetação, a empatia animal segue o princípio de compreender os animais. Porém, não há uma linguagem específica. Animais não passaram a falar mentalmente em sua cabeça. Há um entendimento, uma sensibilidade muito grande com as intenções. A empatia com o animal é enorme, você consegue interpretar suas ações e reações, sabendo quando está com medo, agressivo, contente etc. No entanto, o animal compreenderá o que você fala e principalmente o que você pretende fazer.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +75% de chances de ser obedecido por um animal.
Dano: Nenhum

Referente ao curso da UNR:
Nome do poder: Comunicação Animal II
Descrição: O médico veterinário em formação pela Universidade de Nova Roma agora pode utilizar sua energia para se comunicar com criaturas mitológicas e exercer maior influência sobre criaturas comuns. O semideus pode compreender o que as criaturas mitológicas querem dizer e pode ser entendido por elas, mas sem exercer nenhum tipo de controle ou influência, apenas pode se comunicar com tais tipos de animais. Já as criaturas comuns, existentes no mundo mortal, podem ser influenciadas pelo semideus e vir a obedecer suas ordens.
Gasto de Mp: 30 MP
Bônus: Nenhum

Nome do poder: Grande Adestrador
Descrição: Com o conhecimento adquirido na Universidade de Nova Roma, o semideus é capaz de adestrar praticamente todo o tipo de animal comum e boa parte das criaturas mitológicas. Ao seu comando, os animais tendem a obedecer e segui-lo, podendo encontrar mais dificuldade com as criaturas mitológicas pelo seu grau de complexidade.
Gasto de Mp: 70 MP
Bônus: Nenhum

Luvas do Adestrador [ Luvas de couro com o design daquelas utilizadas por criadores de aves de rapina, protegendo as mãos do veterinário de qualquer ferimento que possa ser causado pelas garras, dentes ou bicos dos mascotes e animais mitológicos. | Efeito 1: Ao tocar nos animais usando essa luva, eles se sentem calmos e seguros, passando a ter confiança no semideus veterinário. Animais de maior porte, dragões ou criaturas raras sentem esse efeito com menor intesidade. | Efeito 2: Quando em batalha, as luvas podem ativar pequenos escudos invisíveis, com 40cm de diâmetro, que detém impactos físicos. | Efeito 3: Regenerativo. As luvas se regeneram em até 3turnos caso rasguem, queimem ou sejam danificadas de alguma forma. | Couro mágico | Alfa | Mágico | Status: 100%, sem danos | Universidade de Nova Roma ]

©️ HARDROCK


Hans Nikolai Kültzer
Hans Nikolai Kültzer
Lider de Apolo
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ambulatórios Veterinários - Página 2 Empty Re: Ambulatórios Veterinários

Mensagem por Becka Klasfox La'Fontaine em Dom Set 09, 2018 12:03 pm





Hans


Método de avaliação:
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Avaliação obtida:
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%


Recompensas:
Hans: 250 XP + 2.500 dracmas + 1 ponto.
Calima:  80 XP + 1 nível de lealdade.

Hans, cuidado com palavras repetidas em acesso.


Atualizado pelo dr



Becka Klasfox La'Fontaine
Quer ser feliz? Seja louco, sorria sempre mesmo sem motivo..
Becka Klasfox La'Fontaine
Becka Klasfox La'Fontaine
Pretora
Idade : 25
Localização : Camp Jupiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ambulatórios Veterinários - Página 2 Empty Re: Ambulatórios Veterinários

Mensagem por Aislynn Prescott em Seg Set 10, 2018 4:03 pm


Como o pet shop posicionado ao lado do hospital, para não perder a viagem, Aislynn resolveu ir para saber como está o estado físico de seu animal. Realizar uma conferida geral na saúde de seu tatu era o mínimo que poderia fazer. Ao adentrar caminhou até a recepção e entregou os dados necessários para a balconista que a colocou na lista de espera. Existiam mais pessoas na frente do que no pet shop, consequentemente demorou mais a ser atendida. Como não era emergência, não viu qualquer problema em esperar. Enquanto aguardava, teve que conter Azrael que estava agitado. Ele chegou até a arranha-la na tentativa de se libertar do colo, será que não estava gostando do ambiente?  

— Está tudo bem, é só uma olhada para termos a certeza que está tudo ok. — Tentava acalmá-lo, mas não parecia resolver muito. — Pode pegar uma das rações no pote, talvez ajude. — A balconista sugeriu empurrando para mais perto de Aislynn o objeto repleto de rações que só agora ela viu. Levantando, a semideusa começou a procurar pela favorita de seu tatu, um que era feito de insetos. Felizmente encontrou o último que continha no recipiente, não hesitou em pegá-lo. Voltou a sentar, abriu o pacote e antes mesmo de oferecer a ele, Azrael já a estava movimentando para pegá-lo de sua mão. — Eu vou te dar, tenha paciência. — Avisou, mesmo sabendo ser inútil. O alimento o manteve calmo, pois para comera ração o pequeno tatu lambia por horas com a língua.  

Este ato foi o suficiente para cobrir o tempo que restava antes de ser chamada. Mais uma vez foi guiada pelos corredores, parou em uma porta com o desenho de um cão infernal filhote. Passou por ela para se deparar com um veterinário e um estagiário. A recepcionista os deixou, voltando para a sua função primária. — Um tatu? Que incomum. — O veterinário comentou, aproximando com as mãos cobertas pelas luvas e já colocando uma pequena lanterna no olho dele. — Reflexos bons. — Sussurrou assim que Azrael tentou desviar do ato, empurrando-o com a pata. — Coloque-o em cima da mesa e me diga qual o problema. — Pediu e Aislynn obedeceu. — Apenas queria checar se está tudo em dia, exame de rotina.  

O veterinário começou a apalpar o corpo do filhote como se procurasse por alguma dor, sempre reparando na reação da criatura que, nitidamente, não estava gostando nada daquilo. Realizando cócegas nas patas traseiras enquanto Aislynn segurava-o, o fez abrir a boca e puxou a língua para observar a cor, se estava tudo de acordo com os parâmetros. O estagiário passou uma máquina para o veterinário, ela possuía algo semelhante a dois fones de ouvidos que foi colocado no ouvido de Azrael para medir as orelhas. Não demorou mais do que um minuto. Para finalizar, verificou a resistência do casco e como estava se desenvolvendo de acordo com o corpo do animal.  

— O rapaz aqui está em ótimo estado. Sugiro apenas ficar de olho no desenvolvimento do casco, referente ao corpo parece que ele está bem maior. Eles estão crescendo em proporção diferente, o corpo e o casco, se continuar assim ele acabara escorregado para fora da proteção natural sem sequer notar, isso realmente não seria nada bom, pois Azrael ficaria completamente desprotegido. — Explicava. Aislynn ficou apreensiva com a notícia, não esperando por este final. — Vou sugerir um suplemento para complementar para auxiliar no crescimento. Não é forte e contém o suficiente para aumentar o crescimento corporal. Basta dar por duas semanas. — Assentindo, pegou o suplemento oferecido pelo estagiário, agradeceu antes de pegar seu animal e se direcionar a saída mais próxima. Realmente foi uma boa ideia fazer estes exames ou jamais descobriria este detalhe. — Não irei deixa-lo desprotegido. — Sussurrou, disposta a fazer como indicado pelo veterinário.
• Ida ao Veterinário
Todo o bom dono de pets sabe o quanto é importante manter as visitas ao veterinário em dia e as vacinas também. Você decidiu levar seu mascote ao veterinário, talvez porque tenha percebido que ele não parece muito bem ou porque foi incentivado pelo evento a conferir se está tudo bem com a saúde dele. O importante é demonstrar o cuidado que tem com ele e fazê-lo conhecer os profissionais que amam os animais tanto quanto você. Pode ser que ele não goste muito da ideia, mas vai ser muito importante para o seu bem estar depois. Conte como foi levá-lo ao veterinário e acompanhe de perto todos os exames e aplicações de vacinas que esse médico vai fazer.
Recompensas: 250 XP + 2.500 dracmas + 80 xp e 1 nível de lealdade para o mascote + Restauração da barra de HP/MP caso esteja incompleta + 1 ponto
Local de postagem: Ambulatório do Hospital de Fauno


The A³B Squad
Aislynn Prescott
Aislynn Prescott
Filhos de Apolo
Idade : 14
Localização : Tomando um Sol por ai

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ambulatórios Veterinários - Página 2 Empty Re: Ambulatórios Veterinários

Mensagem por Romeo Bernocchi em Seg Set 10, 2018 9:40 pm





Aislynn e Azrael


Método de avaliação:
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Avaliação obtida:
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 19%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Recompensas de Aislynn: 250 XP + 2.500 dracmas + 1 ponto
Recompensas de Azrael: 80 XP + 1 nível de lealdade + Full HP/MP

comentários:
Simples e objetivo. Uma ótima narrativa Aislynn, mas novamente vou falar dos errinhos na escrita. Espero que você não me ache um chato por citar a falta de acentuação em "arranha-la" ou por ter errado nas cores das falas finais do terceiro parágrafo. Felizmente, foram poucos os deslizes e por isso achei injusto efetuar algum desconto. Sendo assim: meus parabéns!

Atualizado.

Romeo Bernocchi
Romeo Bernocchi
V Coorte
Idade : 22
Localização : Acampamento Júpiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ambulatórios Veterinários - Página 2 Empty Re: Ambulatórios Veterinários

Mensagem por Luna Minn em Seg Set 24, 2018 12:50 pm

Ivy & Petal
W/ THE SWEET ELENA

Um novo dia amanheceu e as minhas mascotes sequer deram as caras pela cozinha. Não as ouvia brincando ou correndo pelo quintal como sempre faziam quando acordavam, apenas os mascotes de Isaac e Mike, o novo mascote da Seren. A preocupação era clara, afinal, algo estava errado e eu não sabia o que.

O dia anterior havia sido bastante cheio e eu compreendia que as mascotes estavam cançadas devido ao desgaste energético e emocional. Deixo Seren e Haul prontos para acompanharem Isaac até o Acampamento Meio-Sangue, não havia a necessidade de levarem lancheiras, afinal, o refeitório do acampamento tinha uma comida e variedade fantástica. - Acho que vou ao Hospital Veterinário, pode avisar Quiron que minha enfermaria não vai funcionar hoje? - Dizia enquanto me despedia com um abraço do filho de Morfeu, deixando um beijo rápido em seus lábios antes de repetir o mesmo ato na testa das duas crianças ainda sonolentas nos braços do loiro.

- Pode deixar, qualquer coisa me envie uma mensagem de Íris. Até depois, Lun. - A breve despedida se dava pela saída do trio por um portal nos fundos do nosso jardim, um escape utilizado durante o ataque à Nova Roma. - Ivy! Petal! - Chamo saindo no quintal, procurando com os olhos a montanha negra de pelos e a bolinha pequena manchada de branco e marrom, que se aproximam ao ouvirem meu chamado sem nenhuma energia. - Hoje é o dia de plantão da Elena, posso confiar nela e sei que ela irá tratar muito bem vocês duas. - Pegava a menor em meus braços enquanto acariciava o pelo de Ivy tentando incentivá-la a andar, ouvindo as reclamações baixas por estar sendo obrigada a sair de casa hoje.

O caminho até o Hospital do Fauno não é muito longo e em pouco tempo, já chegamos até a área de atendimentos para mascotes grandes. Ivy se encaixava nesta área e eu sabia, por trabalhar ali enquanto estagiária, que Elena conseguia atender até mesmo Petal naquela parte. Cumprimento alguns rostos conhecidos de meus colegas e quando Elena chama por nosso nome, respiro fundo e acompanho-a até a sala de atendimento. - Elas estão um pouco cansadas, ontem tivemos que lutar contra duas Hárpias e um filhote de Dragão. - Eu mordia o lábio nervosamente, sempre acompanhada de Ivy no corredor, que sequer ligou para os mascotes à sua volta.

Ao entrar na sala, Elena me cumprimenta como sempre fazia, com um abraço que indicava nossa intimidade e boa relação enquanto colegas de faculdade e também de trabalho. Imediatamente após isso, Elena que já tinha bom conhecimento e relação com minhas mascotes se aproxima primeiro de Ivy. Utilizava todos os instrumentos grandes para avaliar sua condição, por sorte o bafo quente do dragão não havia prejudicado a cão infernal nem um pouco e seu único problema era o desgaste. - O que mais está me preocupando é a Petal. Ela teve que voar para não cair no chão depois que a Hárpia tentou roubá-la de mim, então não sei qual é a condição das asas dela, preferi não olhar mais cuidadosamente, não seria ético. - Ivy após a avaliação se deitava ao meu lado, completamente cansada lambendo suas patas.

Entrego Petal nas mãos da Amazona e então ela analisa cada pequena parte de seu corpo, tanto com os olhos, quanto tocando-a. Para a minha felicidade, nada de grave havia acontecido além do desgaste pela força feita ao tentar voar em uma altura muito maior do que a que estava acostumada. O último passo da consulta era ajudar as mascotes a recuperarem sua energia, Elena as acolhe como eu fazia com meus pacientes na enfermaria, reintegrando a energia passando energia do meu corpo para eles. Uma por vez, entregando um petisco apropriado para cada uma, ambas demonstrando clara melhora.

- Obrigada, Elena! - Falo brevemente ouvindo as últimas recomendações, Elena era ótima no que fazia e eu sabia que podia confiar nela, afinal, acompanhei seu desenvolvimento de perto -talvez perto até demais- no último ano. Juntos deixamos a sala com Ivy trazendo Petal em suas costas como se fossem melhores amigas. Uma breve atualização de assunto no caminho até o corredor a respeito de coisas banais é feita por mim e Elena e enfim, me despedindo dela tomo um caminho direto para casa, passaria o resto do dia com elas, não queria perdê-las de vista devido à minha preocupação.


FPA

• Ida ao Veterinário: Todo o bom dono de pets sabe o quanto é importante manter as visitas ao veterinário em dia e as vacinas também. Você decidiu levar seu mascote ao veterinário, talvez porque tenha percebido que ele não parece muito bem ou porque foi incentivado pelo evento a conferir se está tudo bem com a saúde dele. O importante é demonstrar o cuidado que tem com ele e fazê-lo conhecer os profissionais que amam os animais tanto quanto você. Pode ser que ele não goste muito da ideia, mas vai ser muito importante para o seu bem estar depois. Conte como foi levá-lo ao veterinário e acompanhe de perto todos os exames e aplicações de vacinas que esse médico vai fazer.

Recompensas: 325 XP + 3.750 dracmas + 80 xp e 1 nível de lealdade para o mascote + Restauração da barra de HP/MP caso esteja incompleta + 1 ponto (já com o bônus da faculdade)

PS: Bônus de 30% do XP total + 50% de Dracmas total pela ligação com a profissão de Medicina Veterinária.

Habilidades Universidade:
Nome do poder: Conhecimento Animal
Descrição: O semideus conhece a fisiologia e anatomia dos animais comuns, sabendo classificá-los e sobre as particularidades de cada família de espécies. Com isso, conhece o comportamento das espécies, os riscos que podem oferecer e características para domesticação ou neutralização.
Gasto de Mp: Nenhum
Bônus: Nenhum

Nome do poder: Conhecimento Aplicado ao Bestiário
Descrição: As universidades comuns ensinam os alunos sobre os animais naturais, mas a Universidade de Nova Roma também ensina sobre as criaturas mitológicas que os médicos veterinários semidivinos podem vir a encontrar. Além de conhecer os animais comuns, existentes no mundo mortal, o veterinário também conhece a fisiologia e anatomia dos animais mitológicos existentes, sabendo sobre seu comportamento, características, possibilidades de adestramento, tratamento de doenças e ferimentos.
Gasto de Mp: Nenhum
Bônus: Válido para o Bestiário do BO.

Poderes Passivos - Filha de Perséfone:
Nome do poder: Fazer Florescer
Descrição: Apenas a presença dos filhos de Perséfone/Prosérpina , já faz com que as flores cresçam, e fiquem alegres, ou seja, elas florescem mais rápido, e as pétalas que outrora estavam feias, ficam bonitas, tudo se torna mais bonito na presença do filho da deusa.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Poderes Passivos - Curandeiros de Asclépio:
Nome do poder: Mãos gentis
Descrição: Suas mãos são leves e delicadas para tratar de feridos. A dor que você causa é mínima, e você saberá muito bem como colocar ataduras, talas, bandagens, torniquetes e etc. no lugar correto, do jeito correto, e com o mínimo de tempo e dor possível.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nome do poder: Aura apaziguadora
Descrição: Um bom curandeiro tem que apaziguar o coração dos feridos e familiares, portanto você possui uma aura pacifista que acalenta os corações dos enfermos e familiares.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: O poder irá apenas funcionar caso o indivíduo esteja possuído.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Convicção Inabalável
Descrição: Médicos não podem deixar-se abalar por nada: eles dificilmente ficarão assustados ou abalados com algo, assim como serão surpreendidos com menos eficácia e nenhuma mentira lhes escapa, embora às vezes os mentirosos mais hábeis, como os filhos de Éris, consigam ocultar em parte sua mentira. Omissão não é afetada, pois não é uma mentira.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Capazes de detectar facilmente mentiras de semideuses com nível igual ou inferior, exceto os semideuses com habilidades para tal.
Dano: Nenhum

Poderes Ivy:
Nome da habilidade: Imortalidade
Descrição: Como qualquer outro monstro mitológico o cão infernal não pode ser morto. Ele renasce no tártaro assim que é destruído, contudo pode ter sua lealdade e personalidade – ou simpatia – alterada, caso isso aconteça. O único metal que verdadeiramente pode acabar com um cão infernal é o ferro estigio, caso esse seja atingido/morto por ferro estigio, então desaparecera por completo, para cães infernais esse material serve como um calcanhar de Aquiles.
Tipo: Passivo
Dano: Nenhum
Bônus: Nenhum

Poderes Petal:
Nome da habilidade: Eterno filhote
Descrição: Independente do nível ou poder o pet sempre vai ter a aparência de filhote, ou seja, ele não cresce, sempre ficará fofo, sua forma original não pode ser alterada. Contudo, não o subestime, isso não tira o perigo que ele pode apresentar quando estiver irritado.
Tipo: Passivo
Dano: Nenhum
Bônus: O pet sempre vai ter a aparência fofa de filhote, independentemente do nível do seu poder ou sua força.

Nome da habilidade: Lealdade
Descrição: De todos os mascotes existentes, apenas o mascote de uma fada se liga totalmente ao seu dono, ou seja, ele cria uma ligação mágica e especial pela alma, o que o torna totalmente leal desde o primeiro encontro. Essa criatura é bastante peculiar quando se trata de carinho, portanto, se ela se ligar com você, será eterno. Isso permite que a criaturinha não apenas o defenda e obedeça, mas também se torne seu amigo, de um jeito único, especial. A ligação é tão forte, que caso o semideus morra, a criatura não aguenta, e acaba indo junto. Ou seja, ela é imortal até o momento da morte do dono, depois disso, não aguenta o sofrimento, e acaba se destruindo junto.
Tipo: Passivo
Dano: Nenhum
Bônus: A barra de lealdade sobe para o nível máximo automaticamente, sem necessidade de postagem.


life has made me
TOUGHER & STRONGER
Luna Minn
Luna Minn
Filhos de Perséfone
Idade : 22
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ambulatórios Veterinários - Página 2 Empty Re: Ambulatórios Veterinários

Mensagem por Romeo Bernocchi em Seg Set 24, 2018 6:28 pm





Ivy, Luna e Petal


Método de avaliação:
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Avaliação obtida:
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Recompensas de Luna: 325 XP + 3.750 dracmas + 1 ponto
Recompensas de Ivy: 80 XP + 1 nível de lealdade + Full HP/MP
Recompensas de Petal: 80 XP + 1 nível de lealdade + Full HP/MP

comentários:
Uma narrativa bem explicada e simples. Exceto pela falta de acentuação na palavra "que", que foi usada no sentido de objeto, e "cançadas" ao invés de "cansadas", seu texto foi ótimo, Luna. Meus parabéns!

Atualizado.

Romeo Bernocchi
Romeo Bernocchi
V Coorte
Idade : 22
Localização : Acampamento Júpiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ambulatórios Veterinários - Página 2 Empty Re: Ambulatórios Veterinários

Mensagem por Pietro Di Giorgio em Qua Set 26, 2018 6:43 pm

Destroyer
The truest wisdom is a resolute determination




Mais um dia em Nova Roma. Estava aproveitando a concentração de Semideuses e seus respectivos companheiros  para que Sirius ficasse ambientado à movimentação que todos os lugares poderiam ter. Ao ir até o cômodo onde o filhote de lobo mágico descansava notei que algo estava diferente nesta manhã, ele ainda estava deitado e sem disposição alguma, ignorou até mesmo minhas mãos que adorava morder, como Juno dizia, ''mordida de amor''.

-- Eai garoto, o que ta rolando? Que tal irmos no médico?

Afaguei o pelo sedoso e azul do lobo, que apenas ressonou um tipo de suspiro e apoiou a cabeça levantei-me abrindo as janelas e portas de minha casa, enquanto dava mais um tempo ao ''filhote''. Ele não tinha tamanho para ser carregado no colo até o Hospital do Fauno, já que seu tamanho se comparava a um Pastor Alemão adulto.

--Vamos Sirius, temos que dar um jeito na sua indisposição-- peguei uma coleira de couro simples, transpassando ela ao redor do pescoço de meu companheiro, uma medida de precaução caso algo viesse a acontecer. Saí de casa sendo acompanhado pelos passos silenciosos de Sirius, ele parecia cabisbaixo e triste, agora tinha certeza em ter tomado a decisão certa em levá-lo para o veterinário.

O caminho fora tranquilo, minha casa não era tão distante do Hospital então pude poupar bastante as energias de meu companheiro, ao adentrar na sala de espera caminhei até uma jovem que parecia ser uma atendente -- Com licença senhorita, por acaso vocês tem algum atendente livre para resolver minha situação? -- sinalizei mostrando como o humor de amigo estava.

-- Que coisa linda!!! É claro que vamos ajudar! 1 minuto senhor --
ela sumiu entrando no corredor que dava para as salas do hospital, voltando logo após com um sorriso no rosto --Pode passar, estão a sua espera na primeira sala a esquerda!

Caminhamos até a sala onde fomos rapidamente surpreendidos por um veterinário um tanto... Louco -- UAU! Um lobo azul!! Que incrível!!-- sorriu e me cumprimentou --Pois é, um garoto lindão o Sirius. Doutor, ele está meio abatido hoje se você puder examiná-lo, agradeceria.

-- É claro, coloque ele aqui em cima por favor-- apontou para a mesa e eu prontamente coloquei Sirius sobre ela, fiquei parado ao lado do lobo que não parecia muito contente enquanto o homem examinava-o, sua tonalidade passou do azul para multicores diversas vezes. Acalmava ele esfregando seu focinho, algo que ele adorava que eu fizesse, o homem era do bem, apenas curioso demais, então podia dar um crédito a ele por estar ajudando a nós dois.

--Esse garotão está desidratado, deve ter sido algo que ele comeu que fez mal, vou fazer um soro e dar algumas vacinas para garantir a saúde dele.

Por cerca de 10 minutos o soro e vacinas foram aplicadas, a mudança ocorria quase que simultaneamente, nesse pouco tempo ele já parecia mais animado e saudável algumas vezes até soltando uns rosnados para o homem. Após tudo encerrado, Sirius pulou da mesa para o chão sem que eu pedisse, ele queria voltar logo para casa, era algo evidente, devia compartilhar o mesmo desgosto que eu para hospitais.

--Obrigado pela ajuda, espero que o senhor tenha um bom dia-- disse despedindo-me com um aperto de mão e Sirius que outrora estava irritado com o homem se esfregou nas pernas do mesmo como em agradecimento, pelo menos ele se mostrava um pouco educado com as pessoas de fora, a primeira imagem era a que contava não é mesmo? Haha.

-- Apenas fiz o que gosto de fazer meu caro, espero que tenham um ótimo dia, cuide bem desse garotão aí, Sirius-- brincou com o fato do lobo ser o protetor da relação, apenas assenti com a cabeça, e rumamos ao nosso lar novamente, Sirius estava faminto.

missão escreveu:• Ida ao Veterinário: Todo o bom dono de pets sabe o quanto é importante manter as visitas ao veterinário em dia e as vacinas também. Você decidiu levar seu mascote ao veterinário, talvez porque tenha percebido que ele não parece muito bem ou porque foi incentivado pelo evento a conferir se está tudo bem com a saúde dele. O importante é demonstrar o cuidado que tem com ele e fazê-lo conhecer os profissionais que amam os animais tanto quanto você. Pode ser que ele não goste muito da ideia, mas vai ser muito importante para o seu bem estar depois. Conte como foi levá-lo ao veterinário e acompanhe de perto todos os exames e aplicações de vacinas que esse médico vai fazer.
Recompensas: 250 XP + 2.500 dracmas + 80 xp e 1 nível de lealdade para o mascote + Restauração da barra de HP/MP caso esteja incompleta + 1 ponto
Local de postagem: Ambulatório do Hospital de Fauno

FPA








The truest wisdom is a resolute determination






Triunfam aqueles que sabem quando lutar e quando esperar.

Pietro Di Giorgio
Pietro Di Giorgio
II Coorte
Idade : 22

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ambulatórios Veterinários - Página 2 Empty Re: Ambulatórios Veterinários

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum