The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

PvP - Andrew Sloan vs. Geovanna Salvatore

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

PvP - Andrew Sloan vs. Geovanna Salvatore

Mensagem por Thanatos em Qua Jul 01, 2015 6:09 pm

Dead and Death

Um duelo atípico de ser visto. Mesmo os poucos campistas que circulavam pelo local naquele horário pouco podiam ver do que ocorria na escura arena. Enquanto todos festejavam na fogueira ou estavam em missões, o filho de Hades buscava melhoras, assim como sua oponente, a filha de Thanatos, também em busca de mais força e poder.
Ambos favorecidos pela pouca luz oferecida pela lua. Este era o momento que precedia o duelo por experiência que em segundos começaria.


Regras/Observações:
*Não há nem haverá ordem de postagem, entrem em consenso.
*Não há limites de ataques, mas não tornem o post excessivo e ilógico.
*Prazo de dois dias para postar, quem não postar fica sem ação na rodada.
*Poderes passivos ativos e itens em spoilers ao final do post, por favor.
Qualquer dúvida me perguntem através de MP ou chatbox, caso eu esteja lá.
avatar
Thanatos
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 142
Data de inscrição : 20/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PvP - Andrew Sloan vs. Geovanna Salvatore

Mensagem por Geovanna Salvatore em Qui Jul 02, 2015 9:28 pm



Anjo da Morte


O vento gélido cortava o rosto da semideusa que caminhava de forma lenta pela arena naquela noite, seus olhos ao chão não ousavam fintar a lua majestosa no céu, porém a mesma ainda tocava sua pele dando um tom ainda mais mórbido a prole da morte. O silêncio imperava soberano pelo local, dando um ar sepulcral a arena onde normalmente podia-se ouvir com clareza o tilintar das armas durante os treinos do jovens semideuses. Aquela noite atípica estava tomada por uma escuridão tenebrosa, como se ao vento pudesse ser ouvidas as canções de morte, fazendo do com que até o mais corajoso dentre os semideuses estremecer em seu âmago. O chão arenoso seria testemunha do que aconteceria a seguir, a colisão de dois poderes destrutivos e carregados com a essência da própria morte.

A morena tinha um olhar frio ainda que fintasse apenas o chão, seus passos marcavam o tempo que faltava para chegar ao encontro de seu oponente, não tinha pressa para que a diversão começasse, afinal o prazer da morte tinha que ser sentindo em sua plenitude, desde o momento que antecede o ápice. Suas mãos pequenas vinham enfiadas no bolso da calça negra que a jovem trajava, seus braços alvos como o mais puro mármore vinham descobertos sendo chicoteados pelo vento, a blusa de cor negra deixava os mesmos expostos dando assim um ar de liberdade a garota. Seu semblante era uma incógnita para quem tentasse desvendar pois ao mesmo tempo que nada expressa, ele trazia consigo a essência da dor e sadismo que um ser humano pode carregar dentro de si.

Cecília Salvatore era uma completa desconhecida para a maioria daqueles que estavam no acampamento, seu jeito mórbido e solitário espantavam, qualquer um que tentasse chegar perto da garota. Talvez essa fosse uma sábia decisão, pois não imaginavam o que havia dentro daquela garota, um coração negro totalmente corrompido pela dor. Ninguém ali imaginava o que de fato havia ocorrido no passado daquela garota e não sabiam da existência do ser que a corrompia em sua essência totalmente tornando-a algo inumano. Cecilia caminhava para o centro da arena de forma despreocupada, como se fosse um passeio noturno. Mesmo sabendo que o qual a aguardava era o combate aquilo não lhe dava emoção alguma pois tudo que conseguia sentir por qualquer um que ali estava era escarno e desprezo.

Ao chegar ao centro da arena a garota parou e uma lufada abrupta bagunçou os negros cabelos da jovem, sua mão deslizou pela corrente que estava em seu pescoço parando no pequeno pingente em forma de foice. ‘‘— Isso aqui deve bastar para brincadeira. —’’ . Ela podia sentir no ar que seu oponente estava se aproximando, suas mãos seguraram com força o pequeno pingente que logo tomou a forma de uma grande foice, Sua lâmina muito afiada reluzia o brilho da lua parecendo o sugar e fazer com que o mesmo sumisse. A mão direita e delicada segurava com firmeza e presteza o cabo negro deixando a enorme foice a sua frente, ainda que estivesse apoiada no chão o tamanho da arma parecia não incomodar a garota. Em seu rosto um sorriso sarcástico aos poucos se desenhou em seus lábios, esperava que aquele jovem sendo um filho de Hades pudesse lhe conferir alguma diversão.

O som da arma ecoou por toda arena ao ser arrastada, Cecília posicionou a mesma na lateral direita de seu corpo, mantendo seu braço levemente flexionado e a lâmina inclinada em um ângulo de aproximadamente dez graus para a direita. Atentamente ela escutava os passos do garoto se aproximando da cena de combate. Ela finalmente levantou seu olhar na direção dos passos e sua voz ecoou retumbante pelo local.

— Ora, ora, ora... Então o garotinho veio ao meu encontro. Não sei devo dizer, mas isso não foi um ato de muita inteligência de sua parte. — Ela fez um pausa ouvindo os passos do garoto para assim precisar a distância que ele estava. — Enfim... Não posso garantir que voltará inteiro para o  seu chalé.

Antes que a prole de Hades saísse da escuridão em que se encontrava a garota usando as duas mãos segurou com firmeza o cabo da foice, usando do tamanho e do peso da arma trouxe a mesma com toda a força fazendo um grande corte diagonal, tentando acertar o garoto e mesmo que ainda errasse estabeleceria uma distância entre os dois evitando que ele se aproximasse demais da garota. Em um movimento hábil ela girou a foice deixando o arco da lâmina para cima e trazendo a mesma com o mesmo movimento tentando acertar o jovem de cima para baixo causando danos consideráveis e evitando uma vez mais que ele se aproximasse. No final do movimento a menina já tinha a foice a sua frente parada diante de si em uma postura defensiva, atenta e concentrada em cada movimento que a prole de Hades pudesse fazer, não deixando passar se quer a respiração dele.



Armas:
A Foice Lendária -> Uma réplica da foice carregada pelo próprio Thanatos. A arma, apesar de uma cópia, é tão mortal quando a original, sendo feita de ferro estígio e o cabo de um material indefinido, negro e indestrutível. Cada vez que um oponente morrer por um golpe dado por esse arma, seu portador é curado em 5 HP. Semideuses que não tiverem o sangue de Thanatos e tocarem na foice terão a palma da mão queimada imediatamente. Se transforma num colar com um pingente de foice quando não está sendo usado.



Tagged: Everybody Wearing: This! Notes: none


Leveck @ CG




There’s a little bit of devil in her angel eyes.
She’s a little bit of heaven with a wild side Got a rebel heart a country mile wide, that sexy innocence, she must be heaven sent ®
avatar
Geovanna Salvatore
Filhos de Thanatos/Leto
Filhos de Thanatos/Leto

Mensagens : 4
Data de inscrição : 21/05/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: PvP - Andrew Sloan vs. Geovanna Salvatore

Mensagem por Afrodite em Dom Jan 24, 2016 10:51 am

PvP cancelada
avatar
Afrodite
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 593
Data de inscrição : 01/03/2014
Localização : Olimpo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PvP - Andrew Sloan vs. Geovanna Salvatore

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum