The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Novos Mistérios | Missão OP para Joe McDean

Ir em baixo

Novos Mistérios | Missão OP para Joe McDean Empty Novos Mistérios | Missão OP para Joe McDean

Mensagem por Quione em Sab Abr 11, 2015 2:42 pm


Mistérios misteriosos.

O frio não vai mesmo me incomodar


Aquela manhã estava mais estranha do que o normal, o sol não brilhava e muito menos tinha dado a sua graça. A coloração das nuvens estava estranhamente mais cinza do que era lembrado. Pareciam-se pesadas, como se uma energia muito intensa estivesse dominando-a.
O chalé de Afrodite encontrava-se imerso no silencio anormal, mas logo a falta de sons fora rompida.  Três batidas fortes na porta foram necessárias para que Joe tivesse sua atenção levada para a saída de seu atual lar.
Diante da estrutura de madeira encontrava-se parado um sátiro, que não possuía uma expressão muito amigável. O homem não falou nada, apenas empurrou um pergaminho em direção a bela cria de Afrodite e se afastou, deixando um semideus confuso para trás.

”Cria da beleza,
A tempos que venho buscando uma forma para que me prove seu valor
E finalmente esta hora chegou.
A floresta sempre esteve envolta entre os mais diversos mistérios,
Porém agora um deles começou a me preocupar.
Venha ao meu encontro o mais rápido possível, não há tempo para se perder.
O aguardo na casa grande.
Sr. Quíron.”


Era isso, Joe estava sendo convocado pela primeira vez para provar o seu valor real para todo o acampamento, e então honrar o nome de sua mãe. Bastava apenas saber se ele aceitaria.


REQUISITOS:

Ӝ Sua missão é simples, descobrir quem conseguiu conjurar a barreira que envolve a caverna misteriosa no sudoeste da floresta, e matar o culpado;
Ӝ Deve enfrentar:
  - Dois lobos;
  - Um ciclope;
  - O culpado (lembrando-se que ele deve ter alguma ligação com magia);


INFORMAÇÕES:

Ӝ Bem vindo a sua primeira missão, espero que tenha sucesso nela;
Ӝ Deixe sua criatividade fluir, não me importo com a quantidade de linhas, mas seja coerente;
Ӝ Tens cinco dias para efetuar sua postagem ( 15/04 ás 23:59);



Quione
Quione
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

Novos Mistérios | Missão OP para Joe McDean Empty Re: Novos Mistérios | Missão OP para Joe McDean

Mensagem por Joe McDean em Ter Abr 14, 2015 12:42 pm

Can U fell my hot sex
heart stop beating?

Manhã tediosa. Eu estava acordado fazia algumas horas, mas nada me encorajava a me levantar de minha cama. Um silêncio tremendo em todo o Chalé de Afrodite, nenhum de meus irmãos se permanecia acordado. A luz do sol não entrava no chalé, e da janela eu poderia ver as nuvens mais cinzas que o normal. Bufei, três batidas foram ocorridas na porta quebrando o silêncio no local. Ajeitei meu cabelo e caminhei até a porta. Um sátiro mal-humorado estava diante da estrutura de madeira, ele não disse nada, apenas empurrou até mim um pergaminho. - Bom dia pra você também HONEY! – Falei lambendo meus lábios e confuso. Entrei novamente ao chalé e sentei-me em minha cama. Abri o pergaminho coçando a minha cabeça e comecei a ler:
”Cria da beleza, A tempos que venho buscando uma forma para que me prove seu valor E finalmente esta hora chegou. A floresta sempre esteve envolta entre os mais diversos mistérios, Porém agora um deles começou a me preocupar. Venha ao meu encontro o mais rápido possível, não há tempo para se perder. O aguardo na casa grande. Sr. Quíron.”

Fiz cara de sarcástico ao perceber que estava sendo convocado à minha primeira missão. Corri para dar um jeito no meu look, e arrumar minha mochila para ir até a Casa Grande. Primeiro ajeitei minha maquiagem, vesti meu corselete, uma calça jeans e meu all-star rosa. Coloquei sobre meus cabelos meu diadema, que virava um arco sempre que eu precisava e em minha cintura coloquei minha espada. Deixei um bilhete me despedindo de meus irmãos e colei na porta do chalé X.

Caminhava lindamente até a casa grande, desfilando pelo acampamento meio sangue. Cumprimentei alguns de meus amigos, semideuses conhecidos e até os novatos no local, mas não demorou muito para que eu chegasse em meu destino. Adentrei no local sem bater na porta, apenas chamando. - Quíron? Senhor D. ? – Chamei-os. Dionísio rapidamente respondeu. - Entre, verme... – Revirei os olhos e entrei na sala. O grande centauro estava de pé coçando sua barba e o deus do vinho sentado em sua enorme mesa, bebericando uma latinha de Diet Coke. - Espero não ter demorado my loves, fiz de tudo para vim o mais rápido possível, vocês sabem... Só saio de casa ao estar impecável – Sorri simpático. Fui interrompido por Quíron, onde ele começa a falar. - Cria do amor, ao sudoeste de nossa floresta, algo ou alguém conjurou uma espécie de barreira, ela está enfraquecendo nossa natureza, fazendo os céus perderem sua cor, árvores secarem, plantações se destruírem e até mesmo, enfraquecendo ninfas, sátiros e deuses. – Disse o centauro. - Seus poderes de semideus ainda não são tão desenvolvidos, assim como a maioria dos meio sangues aqui no acampamento, mas acho que você está encarregado dessa missão, por isso o convoquei e blá blá blá – Disse o senhor D. , revirando seus olhos entediado. – Aqui está o mapa, Joe, boa sorte em sua missão! – Falou Quíron confiante, me entregando o mapa de onde eu deveria ir. - Não irei desapontá-los... – Pisquei para os líderes do acampamento saindo da casa grande.

Adentrei na floresta, caminhava calmamente em direção ao sudoeste da mesma. Estava confiante da missão, mas sentia um pouco de medo, algo que poderia enfraquecer até mesmo os deuses, não seria tão fácil de derrotar assim. Conversava mentalmente com minha mãe, fazendo uma pequena prece. As árvores do local pareciam estar molhadas, não havia vento no local, a floresta parecia estar completamente sem vida, não havia nem monstros. Andei mais um pouco em direção ao sudoeste, guiando-me pelo mapa, mas fui surpreendido por um vento forte que fez meu diadema cair ao chão. Abaixei para pegá-lo e assim que levantei, um lobo de pelos brancos e olhos heterocromáticos em azul e verde estava a alguns metros de mim. Sorri à ver uma criatura tão linda, mas a fera começou a rosnar em minha direção, seu tamanho parecia aumentar, e saía fumaça da mesma. O monstro se dividiu em dois, se tornando dois lobos. Fiz meu diadema se transformar em um arco e uma aljava de flechas apareceu em minhas costas, disparei algumas flechas em direção dos lobos, uma acertou as patas de um deles, fazendo-o cair ao chão. Corri para trás adentrando mais na floresta, mas o lobo passou por mim, mordeu minha perna e me fez voar em direção de uma árvore, me fazendo se chocar contra ela. - Son of BITCH – falei gritando ainda jogado ao chão. Ele vinha rosnando em minha direção, rapidamente fiz minhas mãos brilharem em um amarelo e toquei em meu ferimento, fazendo-o sangue parar, e cicatrizar um pouco, era bom ser um curandeiro nessas horas. Fiz com que milhares de pétalas de rosas caíssem envolta do lobo, para que distraísse o mesmo, assim eu corri e subi em uma árvore, me camuflando. Esperei alguns minutos encima da árvore, esperava um lobo aparecer, e não demorou muito para que ele surgisse, tentando me farejar. Ele estava logo embaixo da árvore aonde eu estava presente, olhou para o alto, mas eu mirei em seus olhos verdes e disparei uma flecha, pulei lá de cima, saquei rapidamente a minha espada e cravei em sua cabeça. O animal se desintegrou em um pó negro e eu sorri aliviado.

Após tentar me aliviar, pode ouvir bem atrás de mim outro rosnado. Era o primeiro lobo, que eu havia acertado a flecha em suas patas. A fera correu em minha direção e acertou meu peito com suas garras afiadas, me abocanhou nos braços e me jogou a alguns metros à frente. O lobo vinha em minha direção mas eu segurei em minha espada e a transformei em um chicote inflamável de fogo grego. Chicoteei em direção a besta, acertando seu rosto, causando uma grande ferida. O monstro gritou de dor. Corri em direção do meu oponente pegando impulso, e deslizei por baixo da fera, fazendo o chicote se tornar uma espada novamente e assim, rasgar sua barriga. - Sorry – Mordi meus lábios ao ver mais um lobo se desintegrando.

Tive a consciência de que não seria mesmo fácil a missão, eu teria objetivos complicados, e não sabia qual seria o próximo. Enfrentar dois lobos já havia sido difícil para mim, sentia medo ao pensar no que se tratava o oponente que estaria enfraquecendo todo o acampamento meio sangue. Me ajeitei, curando de leve a parando o sangramento de meus ferimentos. Foi bom passar um ano na ilha de Kós, fui abençoado por Asclépio, e assim me tornei um curandeiro. Olhei para o mapa e comecei a caminhar novamente em direção ao meu destino. Não estava tão longe, estava quase chegando, mas algo chamou minha atenção.
Uma das árvores parecia ter cipós, mas geralmente as árvores da florestas não tem cipós. Peguei uma pedra ao chão e lancei em direção, já desconfiava de algo, aquilo era uma armadilha. Um homem alto de apenas um olho corria em minha direção gritando por comida. Revirei meus olhos e - Não é possível... só se passaram 30 minutos – Assoprei minha franja, sacando a minha espada. - COMIDAAAA! Você... AAAAARGH... Eu vou comer você – Disse o Ciclope, sentindo raiva. Sorri bobo e - Acho que não, coisa feia! – Tá bom que eu tenho um cheiro maravilhoso de morangos, mas isso não significava que eu ia ser devorado por um ciclope. O monstro tinha em suas mãos um enorme tronco, que ele usaria para me esmagar e me transformar e patê. Lambi meus lábios e corri em direção a fera de apenas um olho, ziguezagueando. Dei um pulo alto e girando minha espada tentei cravar em seu ombro, mas ele apenas de defendeu, me acertando um soco e me fazendo cair ao chão um pouco distante. - Vou ter que apelar? – Falei bufando com ódio.

Me levantei rapidamente e corri ziguezagueando na direção do Ciclope, fixando meu olhar ao dele, joguei algumas pétalas de rosas em sua direção para distração, que não adiantou, pois o monstro me agarrou pelo pescoço e começou a me enforcar. - Vou comer você AHAHHA. – Revirei meus olhos e mordi meus lábios, quando estava quase sem ar, transformei minha espada em um chicote de fogo grego a acertei sua testa. Ele me soltou e eu desferi dois golpes com o chicote inflamável em seu peito. - Ciclope fraco, eu acabo com você. – Lancei meu chicote em suas pernas, amarrando-o e assim o puxei, fazendo a fera caolha cair ao chão. Corri , dei um pulo e algumas piruetas no ar, caindo com a espada cravada no olho do monstro. - Mais fácil eu comer você... – mandei um beijinho para o mesmo e saí de cima, coloquei minha espada na bainha em minha cintura e ajeitei meu diadema em minha cabeça.

Havia derrotado meu primeiro ciclope, teria sido fácil, acho que o monstro é fraco demais, esses monstros caolhos geralmente são super assustadores e ferozes, mas esse foi fácil de derrotar.  Abri o mapa novamente e percebi que a caverna estava mais próxima que eu imaginava, me preparei para a minha próxima ameaça, sentia um pouco de medo, não saberia o que iria encontrar, mas estava disposto a enfrentar oque tivesse que ser enfrentado. Caminhei sorrindo e curando meus ferimentos com meus poderes de curandeiro.

Finalmente havia chegado na caverna. Sentia uma aura bem negativa, algo muito forte. Uma luz em forma de energia negra saía de dentro da caverna para fora, raízes negras brotavam do chão, as árvores estavam secas e mortas, vultos podiam ser vistos andando, aquilo apertava meu peito fazendo-me sentir uma dor angustiosa, respirei fundo e me aproximei mais do local. Andei bem devagar mas fui surpreendido ao ver uma mulher feita de energia e luz negra sair do chão. - Saia daqui, ou morrerás! – Me afastei para trás, enquanto via o rosto da mulher brilhando em uma luz intensa roxa. - Quem é você? Porque está matando a natureza no acampamento? – Perguntei nervoso. A mulher começou a gargalhar. - Eu sou a Elemental das trevas, consigo tirar a energia de tudo que há vida... Fui criada e mandada por Nyx, e vou acabar com o acampamento, começando por VOCÊ! – Disse a Elemental, me lançando uma bolha de energia negra, mas me joguei para o lado me esquivando. A mulher apareceu atrás de mim, me acertou meus ombros com suas mãos. - AAAAAH! – Gritei sentindo a pior dor da minha vida. Uma dor profunda, os golpes da moça das trevas me causavam dano espiritual, eu podia sentir minha alma sendo ferida. Tentei me recompor, meu diadema rapidamente virou um arco e eu disparei contra a mulher, mas as flechas passaram por dentro dela, não causando nenhum dano, ela apenas sorriu. - Eu não posso ser ferida, seu tolo, eu sou as TREVAS, criada por Nyx HAHAHA – Coloquei novamente o diadema em minha cabeça e retirei a espada da bainha. - Então segura esse fogo grega, sua bitch! – Falei chicoteando a espada inflamável na mulher, mas ela segurou e me puxou para a esquerda, me fazendo bater em uma árvore. - Idiota... – Me levantei e a mulher Elemental desapareceu, saindo de dentro da árvore, fazendo um corte em minhas costas com uma adaga de energia, em seguida em acertou com um chute, me fazendo cair mais a frente. Lambi meus lábios e me levantei, chicoteei mais algumas vezes em direção da Elemental, mas ela esquivou e na última vez me puxou em sua direção, segurou em meu pescoço e - Agora, eu irei sugar a sua vida – Disse abrindo sua boca e sugando aos poucos minha vida. Sentia meus ossos enfraquecendo, meus pulmões doíam ao sentir o ar saindo deles, minha pela se enrugava as poucos e sentir como se minha alma quisesse sair de dentro do meu corpo. - Eu não vou morrer agora, não antes de conhecer minha amada mãe! POR AFRODITE! – Falei e meu chicote se transformou novamente em minha espada, então cravei na direção do seu peito, aonde ficaria seu coração.  A Elemental me largou e eu voltei ao normal, a mulher gritava de dor, e seu coração brilhava intensamente em uma luz branca, que a fez explodir de dentro para fora.

Me aliviei ao ver as árvores voltando a vida, seus troncos cresceram folhas novamente, sem contar que novas árvores cresceram no local. Fui cercado por Ninfas e sátiros, que me agradeciam por ter salvo suas vidas. Me orgulhei de mim mesmo, acho que tinha destruído a grande ameaça que estaria ocorrendo. Respirei fundo e agradeci por Afrodite e Asclépio por ter encontrado o acampamento meio sangue.


ARMAS LEVADAS:
*Espada Cupido-Espada de prata com a lâmina cheia de desenhos em ouro. Quando o semideus aperta em um rubi que está no cabo da espada, os desenhos brilham e emitem um perfume agradável que faz o oponente ver e ouvir as vozes das pessoas amadas sofrendo.

*Arco Cupido - Arco com uma Aljava de flechas infinitas que nunca erram o alvo, se transforma em um Diadema ou um Colar

Obs:
- Usei alguns poderes dos filhos de Afrodite que foram editados, mas Athena está mudando novamente, então não coloquei na descrição. Usei os poderes novos, que serão novamente alterados. Usei também os poderes de cura dos Curandeiros de Asclépio, mas estes não sei se irão ou não ser mudados.



Thanks Lari @ CG



Δ 666
Δ Aphrodite
Δ Asclepius
Δ My anaconda DON'T!

sexy boy!

♥️ ♣️ ♦️ ♠️
@
Joe McDean
Joe McDean
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite


Voltar ao Topo Ir em baixo

Novos Mistérios | Missão OP para Joe McDean Empty Re: Novos Mistérios | Missão OP para Joe McDean

Mensagem por Quione em Ter Abr 14, 2015 1:25 pm


Mistérios misteriosos.

O frio não vai mesmo me incomodar


COMENTARIOS:

Joe, você possui uma capacidade criativa muito grande, assim como outros semideuses. Porém nem tudo são flores, concorda? Mesmo sendo criativo você comete deslizes que deixam-me espantada, erros de coerência e ortografia causados apenas por falta de atenção da sua parte. Creio que precise ter um pouco mais de noção dos monstros que enfrenta, ciclopes não são derrotados tão facilmente, nem lobos. Fora isso, conseguiu desenvolver bem a missão, mesmo que ela tenha ficado corrida em alguns pontos.

GANHOS:

Ӝ 250 exp;
Ӝ White Daggers  [Consiste em duas adagas de ouro branco, que possui em ambas as laminas desenhos de pétalas. O punhal de uma delas é envolto por entalhes que lembram o caule espinhoso de uma rosa. O outro punhal é envolto pelo desenho de uma rosa negra, e em seu centro um topázio roxo. Quando em uso, ambas as adagas conjuram uma rajada de espinhos que caem sobre seu inimigo, retirando 15HP do mesmo. (Pode ser usado duas vezes a cada três turnos). Se transforma em um bracelete de ouro branco.]

PERDAS:

Ӝ 95HP
Ӝ 50MP





xιόνη
winter
is coming
Quione
Quione
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

Novos Mistérios | Missão OP para Joe McDean Empty Re: Novos Mistérios | Missão OP para Joe McDean

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum