The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

❀ Pomegranate and sleep ❀

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

❀ Pomegranate and sleep ❀ - Página 2 Empty Re: ❀ Pomegranate and sleep ❀

Mensagem por Gwendolyn K. Edwards em Sab Nov 16, 2019 1:59 pm

how will you berememberd
Aguentar todo o sentimentalismo no ar foi muito difícil para Gwendolyn, que queria se demonstrar ser o porto seguro de Nathan, seu irmão. Era difícil ver que o mais protetor deles desabaria ao saber da notícia da morte de seu pai, mas para a filha de Perséfone não foi uma situação muito inesperada. Ela tinha a ciência de que seu pai morreria uma hora ou outra e diferente de Nathaniel chorou bem pouco. Esperar três horas — andando sobre as ruas de NY — com duas garrafinhas de água e algumas maçãs foi de certa forma extremamente estressante para ela, principalmente pelo fato de ter que aguentar as lamentações do outro semideus enquanto a abraçava.

Ela não queria ser fria, mas sentia também que aquilo já estava se tornando redundante demais. — Tudo vai ficar bem, Nathan. Só não adianta nada ficarmos chorando e nos lamentando por algo que já aconteceu. Sei que estamos falando do nosso pai, mas passar três horas chorando já é demais! — O modo insensível da irmã gerou no homem ao seu lado uma cara fechada e ignorante, que o fez se distanciar dela de modo preocupante. O loiro jamais tinha feito isso e ver que seu irmão estava de fato chateado mexeu também com o seu consciente. Mas era cabeça dura, também. Não ia pedir desculpas por dizer a verdade.

— Se quer ficar aí se remoendo problema é seu. Não vou ficar forçando você a nada. — retrucou, quando observara o jato descer no ponto de encontro combinado em Nova Iorque, tal que era alugado pela família Edwards para sempre que precisassem se locomover com facilidade. Não sabiam, mas o contrato de aluguel daquele ponto de pouso venceria em poucos meses se não fosse pago. — Jorge! — A morena correu para que o abraçasse, em puro ânimo com um leve sorriso no rosto. Com a cara fechada o outro jovem de cabelos claros preferiu apenas subir.

— Não ligue para ele. Ainda está meio cabeça dura com tudo o que aconteceu. Mas é questão de tempo até voltar ao normal. — Ninguém poderia conhecê-lo melhor que a filha de Perséfone, realmente. — Sim sim, sei. Eu trouxe alguns doces para ele e deixei no banco de trás, visto que ele tem aqueles problemas que a gente prefere não comentar. Vamos logo, temos três horas de viagem pela frente! — Subiram no jato e ele decolou, com um forte barulho no motor mostrando a qualidade da velocidade dele. O tempo alheio talvez ajudasse a todos a refletir sobre o momento que passavam.

— Gwen… — Nath se aproximou, com uma voz de remorso enquanto deitou sua cabeça no ombro da outra. — Fala. — Era assim que pediam desculpas um ao outro, mesmo que de forma indireta era assim que se amavam. — Você acha que a gente deva mesmo ficar no acampamento? Podemos viver na nossa mansão, juntos. — Pausou dramaticamente, colocando um silêncio na linha de fala. — O que acha? — A ideia era válida, mas não teriam mais a proteção severa de seu pai e até poderiam surtir o risco de serem atacados por monstros.

— Olha Nathaniel, não sei o que dizer sobre isso. Mas vamos pensar nisso só depois de ver como a mansão está, tudo bem? — De forma calma, disse. Foi questão de minutos para que nada fosse dito por nenhum dos dois, de forma que adormeceram levemente ao sentir o vento vir pela janela. Ambos precisavam de paz e por um momento lindo puderam ter. Como anjos dormindo não sabiam o que esperar ou sequer poderiam imaginar o que o destino os traria.

Só de uma coisa sabiam: É na morte que seu pai encontrou a paz e sentiam que de longe ele podia os observar. Durma em paz, Maxwell.   


Última edição por Gwendolyn K. Edwards em Sab Nov 16, 2019 9:06 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Gramática.)


Kindly Unspoken
Gwendolyn K. Edwards
Gwendolyn K. Edwards
Filhos de Perséfone
Filhos de Perséfone

Idade : 17
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

❀ Pomegranate and sleep ❀ - Página 2 Empty Re: ❀ Pomegranate and sleep ❀

Mensagem por Nathaniel C. Edwards em Sab Nov 16, 2019 3:18 pm

believe in thesunshine
Observações quanto a trama:
Como foi bem narrado e explicado, Nathaniel e Gwendolyn são irmãos adotivos criados juntos. Mas viemos aqui advertir que ambos sentem uma atração um pelo outro e isso será colocado a ativa de modo mais 'explícito' nas próximas narrações. Geralmente isso pode ser considerado incesto em algumas culturas, sendo que em outras não pois não há relação consanguínea. Isso depende do ponto de vista, por isso, deixo avisado.

Quando o maquinário voador desceu em terra eles acordaram. Como de costume, com um sono que a maioria das vezes era profundo, mas leve, Nathaniel acordou primeiro. — Mana! — com um pequeno beliscão típico, ela levantou também. — Já chegamos, né? — Gwen recolheu sua bolsa e juntos foram para fora. Aquele campo que não viam a anos trouxe na mente de ambos diversas memórias que nenhum dos dois poderiam explicar, de forma que esboçaram um grande sorriso que não podia ser medido em quesito felicidade. — "Finalmente em casa. " — suspirou, com paz.

Caminhando enquanto cruzavam levemente o local que ainda tinha as frutas mais vermelhas da região eles abriram a porta, sentindo o cheiro de pinho inundar suas narinas. Um odor atrativo e límpido que seu pai usava na casa e que com certeza as funcionárias usavam também. — Nem acredito que realmente estamos aqui. — Depois de passar tanto tempo fora qualquer um estranharia voltar a um local sentimental como aquele. Tantas lembranças passavam na mente de Nathaniel e muitas ele nem sabia que existiam, o que o fazia sorrir de forma leve a cada momento em que pisava ou andava sobre aquele espaço enorme da mansão Edwards.

Ele subiu a escada por um momento e foi ao escritório, enquanto Gwen ficou na parte de baixo, conversando com uma funcionária tão antiga quanto a própria construção, grande amiga do pai deles. Quando abriu a porta velha de madeira e viu as estantes de livros ele voltou novamente a ter um sorriso, mas desta vez um que era acompanhado de lágrimas e melancolia. — É, papai. Parece que o seu tempo acabou, mas prometo que a nossa casa e que o nosso legado ficará intacto. — Com um olhar firme ao quadro do homem que mais amou na vida ele prometeu, naquele instante, jamais deixar que o sonho de seu pai de um dia ser um grande administrador fosse para o fundo do poço.

— Tá tudo bem aí, Nath? — Com seu jeito gracioso Gwendolyn debruçou sobre a porta, olhando o outro limpar as lágrimas, envergonhado. — E-está sim. Só estava olhando só e… — Aproximando-se dele ela colocou suas duas mãos sobre o seu rosto. — Você não me engana nem um pouco, Caspian Edwards. Sei que estava chorando então não precisa esconder de mim. Até parece que a sua cara vermelha é por conta de outra coisa. — O moçoilo sorriu e a segurou pela cintura, encostando a cabeça dela em seu peito.

— Precisamos continuar o legado do nosso pai, Gwendolyn. Para isso vamos ter que ficar aqui a maior parte do tempo, para que eu administre o negócio dele como meu agora que ele se foi. — dissera. — Sei. Mas ainda vamos ter que visitar o acampamento para que não pensem que a gente os abandonou. — Era válido a sugestão, ou eles seriam renegados? Claro que não. — Tudo bem. Podemos passar três meses lá, equivalente ao verão e voltar para casa durante o resto do tempo, assim vamos ter como conciliar tudo de forma coerente. — Era um pensamento bom para um futuro administrador, acreditava.

— Então essa é a nossa decisão final? — Gwendolyn arqueou a sobrancelha e olhou diretamente a ele, questionando. — Sim. — Eles tinham fornecido cinco anos de suas vidas para o acampamento treinando e sendo completamente a favor deste, de modo que agora focariam apenas nos negócios do pai de forma integral, visitando o outro lar apenas durante o período de verão que também seria equivalente a três meses para que não fossem classificados como inativos ou renegados via a possibilidade.

Já eram independentes e a hora de agir seria imediata. Eles eram os novos Edwards.


Última edição por Nathaniel C. Edwards em Sab Nov 16, 2019 9:03 pm, editado 1 vez(es)


Nathan
「R」
Nathaniel C. Edwards
Nathaniel C. Edwards
Filhos de Hipnos
Filhos de Hipnos

Idade : 21
Localização : Mansão Edwards.

Voltar ao Topo Ir em baixo

❀ Pomegranate and sleep ❀ - Página 2 Empty Re: ❀ Pomegranate and sleep ❀

Mensagem por Gwendolyn K. Edwards em Sab Nov 16, 2019 4:42 pm

how will you berememberd
As decisões tomadas quanto a vida de ambos já haviam sido decididas. Mas enquanto abraçados eles puderam ter sua atenção retirada com um pequeno vibrar vindo de algo dentro da gaveta da mesa de seu pai, que parecia tocar como um telefone. — O que é isso? — Gwendolyn se locomoveu e abriu a gaveta, retirando dela um verdadeiro e legítimo aparelho celular. — Alô? — disse, num tom calmo como o de sempre. Nathaniel observara, com um olhar também recheado de curiosidade. Com uma voz estranha e rouca um homem se pronunciou. — Seu pai não morreu, Gwendolyn Katherine Edwards. Ele está vivo, mais vivo do que pensa. — Com uma risada maléfica ele deixou a linha em silêncio profundo por alguns segundos até que prosseguisse.

— Se quer vir pegá-lo, venha com todas as suas forças. Veja a gaveta da direita e procure pela carta, se tiver coragem. — Desligara, sem dar nenhuma hipótese de resposta. — Nathan… — Engolindo a saliva sem saber o que dizer a filha de Perséfone apenas pôde olhar, de forma que tentasse descriptografar todas as informações que tinha ouvido. — Eu julgo que o papai está vivo. — Ao mesmo instante o outro teve seus olhos cheios de lágrimas automáticas. — Sério? Como? — dizia, enquanto a semideusa procurava pela carta que tinham lhe falado via aparelho telefônico. Só tinha — na gaveta — duas chaves e uma carta. As chaves eram da garagem e não tinham nenhuma utilidade a eles no momento, mas aquele envelope branco sim.

Ela mal se importou em responder o questionamento do loiro, focando apenas em ler o escrito do papel já amarelado que foi retirado do interior daquele envelope branco desgastado. Após ver que Nathan tinha trancado a porta finalmente se permitiu ler o enunciado. — Seu pai não foi morto, jovens. Ele tem dívidas a pagar e terá de cessá-las se quiser sair daqui. Nós japoneses, principalmente os da yakuza, prezamos pelo cumprimento de promessas e isso seu pai não fez. Será complicado para ele com certeza ter que ser torturado todos os dias, não? Ora, não nos veja mal! Somos apenas funcionários exercendo nossa profissão, como a dele que ganhou apenas por nossa conta. Quem deve, paga… Espero que nos entenda. Mas se não entender, eu, o líder atual Yubami dou-lhes permissão para vir me visitar aqui no Japão para que resolvamos tal conflito. Sintam-se privilegiados por tal. — lera.

— Filho da puta... — A raiva que dominava o corpo do homem transformava suas veias em bombas relógio. — Ele diz aqui que se a gente contar uma palavra sobre essa carta eles vão matar todos ao nosso redor, inclusive o nosso pai. — Como semideuses os dois sabiam claramente que teriam missões a cumprir e que essas seriam dadas por Quíron ou outro responsável de autoridade. Não sabiam que o destino os traria novas missões, também. — Precisamos ir para o Japão, Nathaniel. Precisamos salvar o nosso pai antes que eles o matem. — O olhar de preocupação que retirava gradualmente a raiva implantada no jovem o fez pensar um pouco. Era um momento que exigia mais pensamento do que raiva e os dois irmãos Edwards deveriam ter ciência disso.

— Tenho ódio, Gwen! Eu não posso suportar que meu pai está vivo e ainda mais… Que está sobre as mãos de gente como eles! — Os seus dentes se cerravam. A morena levou suas mãos ao peito dele e acariciou levemente seu corpo. — Acalme-se. Tudo vai dar certo. — Ele a recolheu num abraço pensativo. — Espero mesmo que sim. — O lado hiperativo e de Marte falavam pelo caucasiano, que bufava a cada vocábulo que saia de seus lábios rosados. Seu traço de protetor havia sido ferido quando ele perdeu seu pai sem ter como defendê-lo. Eles tinham que ir para Tóquio, onde ficava a principal base da máfia yakuza. Necessitavam tirar satisfação sobre qual seria essa dívida de seu pai.

Conversando com uma agência de viagens via telefone, Gwendolyn preparou as passagens. Uma nova missão os aguardava e o Japão agora iria observar dois semideuses muito furiosos.


Kindly Unspoken
Gwendolyn K. Edwards
Gwendolyn K. Edwards
Filhos de Perséfone
Filhos de Perséfone

Idade : 17
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

❀ Pomegranate and sleep ❀ - Página 2 Empty Re: ❀ Pomegranate and sleep ❀

Mensagem por Hefesto em Sab Nov 16, 2019 11:04 pm

Avaliação

Valores máximos que podem ser obtidos


Máximo de recompensa a ser obtida: 5.000 XP e 4.000 dracmas, 10 ossos

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas – 35%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 15%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

RECOMPENSAS (Para os dois): 4.000 XP e 3.200 dracmas, 8 ossos

Spoiler:
O principal problema nesse post foi que ele serviu simplesmente para iniciar a trama de vocês. Não houve um desafio que merecesse a recompensa completa em seus textos. Destaco também alguns pontos de gramática e ortografia, como falas pouco destacadas, passando uma impressão de que estão misturadas em apenas um parágrafo, além de outras falas que pareciam simplesmente jogadas no texto, como se ele conversasse com o leitor, mas a narrativa seguisse por outro caminho. Atentem-se a isso.

Hefesto
Hefesto
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos


Voltar ao Topo Ir em baixo

❀ Pomegranate and sleep ❀ - Página 2 Empty Re: ❀ Pomegranate and sleep ❀

Mensagem por Nathaniel C. Edwards em Dom Nov 17, 2019 11:57 am


pomegranate and sleep;


A missão que será tratada nesse tópico será a ida dos irmãos ao Japão no objetivo de resgatar seu pai — Maxwell — da máfia yakuza. Essa missão contará com a ajuda de outros players do fórum e será mais longa que as missões anteriores. O intuito final (consequência pretendida) será revelado apenas na conclusão da narrativa quando finalizarmos a ccfy. Divirta-se!



Nathan
「R」
Nathaniel C. Edwards
Nathaniel C. Edwards
Filhos de Hipnos
Filhos de Hipnos

Idade : 21
Localização : Mansão Edwards.

Voltar ao Topo Ir em baixo

❀ Pomegranate and sleep ❀ - Página 2 Empty Re: ❀ Pomegranate and sleep ❀

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum