The Blood of Olympus

[MF] Julieta Martín Diaz

Ir em baixo

[MF] Julieta Martín Diaz Empty [MF] Julieta Martín Diaz

Mensagem por Julieta Martín Diaz em Qua Out 16, 2019 5:43 pm

Espaço para missões fixas.


Sweet lies, sweet lies, sweet lies The sweetest lie in the world baby the truth hurts more than the lie
Julieta Martín Diaz
Julieta Martín Diaz
Filhos de Hefesto
Idade : 20
Localização : Forjas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

[MF] Julieta Martín Diaz Empty Re: [MF] Julieta Martín Diaz

Mensagem por Julieta Martín Diaz em Qua Out 16, 2019 6:20 pm

how will you berememberd

Explorando o castelo
Você é bem curioso e decidiu que queria saber mais sobre o lugar que estava e, por isso, decidiu dar uma voltinha por aí. Tome cuidado com o que vai encontrar porque, se eu fosse você, estaria de olhos bem abertos.
Requisito – Mínimo nível 1.
Recompensa até: 950 XP – 1.500 dracmas – 1 osso

O relógio de Julie já estava largado sobre a mesa da cozinha já fazia algumas horas. A filha do deus da forja tentava ignorar as informações que seu consciente passava, fornecendo-a dores aclamadas na boca do estômago, dizendo que algo de ruim aconteceria a ela se permanecesse com as mãos naquele livro arcaico que achara. O fato é que a curiosidade de Julieta não tem fim e muito menos limites, levando-a a consumir aquelas páginas em questão de segundos.

Mas ler não significa interpretar, já que o assunto tratava de ter sido escrito em uma linguagem que a semideusa pouca entendia: O latim. Anos de estudo na academia da região em que viveu a permitiu desencadear alguns resquícios de conhecimento sobre a língua morta, mas agora pouco sabe após ter se passado anos de prática. Sua face de desespero e seus olhos estavam sedentos por uma informação que ela não conseguia processar, e para alguém que adorava conhecimento, foi frustrante.

— Eu só consegui ver que esse homem descobriu algo sobre os sonhos dele. Mas o que isso tem a ver com o castelo? — Mordiscou os lábios, negando que aquilo fosse obra do destino. Julieta não acreditava em acidentes ou em destino, apenas crendo que cada pessoa traçava o seu caminho como bem entendia. — Bem… Vou guardar. Quando retornar ao acampamento já terei bases de pesquisa para traduzir. — Enfiou o livro encapado com couro no bolso da saia, posicionando sua pose corporal para começar a andar ao próximo andar.

As escadas de madeira rangiam a presença notória da morena, que captava um frio na espinha. Aonde olhava percebia mofo e umidade nas paredes e teias de aranhas que não aparentavam ser nenhuma decoração. Era como se a casa gritasse por desespero, sofrendo por muitas coisas que aconteceram ali, e por algum motivo tudo aquilo naturalmente causou uma agonia interna na cacheada, que por mais que aparentasse forte, parecia ver toda a maldade que o mundo tinha.

É tudo engraçado, não? Como as pessoas nascem e são moldadas e corrompidas pela vida? O momento em que a moça subia sobre aqueles pisos desgastados só a fazia crer cada vez mais que ela não era mais uma criança, aquela que não teria mais responsabilidades sobre sua carne. Ela já era adulta, precisava lidar com seus sentimentos e agora tinha uma constatação: Era semideusa, dotada de poderes mágicos e com um passado totalmente desconhecido. Mas ela não queria ser assim, apenas desejava ser normal, como todos.

Jamais Pensou, também, que seu lado sensível voltaria após a morte de sua mãe, mas aquela casa estava determinada a lembrá-la dos horrores que sofrera. Parecia que uma energia negra indeterminada estava vinculada a ela, sugando todas as pessoas que se aproveitavam das bebidas enganosas e da música tenebrosa da festa. No mesmo instante que tudo alertava a semideusa que nada ocorreria bem, ela persistia, pois acreditava que aquele espaço poderia ser salvo por alguém. Mas quem?

A lua respondia, encaminhando por uma fresta do teto uma porta que era seguida de escadas, escondidas pela escuridão que sorria a mulher. Descendo as escadas para sua a sua perdição e girando a maçaneta, ela entrou. Findada a escuridão que a sala tinha no momento em que pulou para dentro do recinto, ela já não sabia o que esperar.

Para onde tinha ido Diaz?



Sweet lies, sweet lies, sweet lies The sweetest lie in the world baby the truth hurts more than the lie
Julieta Martín Diaz
Julieta Martín Diaz
Filhos de Hefesto
Idade : 20
Localização : Forjas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

[MF] Julieta Martín Diaz Empty Re: [MF] Julieta Martín Diaz

Mensagem por Hela A. Deverich em Qua Out 16, 2019 10:06 pm

Julieta

Valores máximos que podem ser obtidos


Máximo de recompensa a ser obtida: 950 XP – 1.500 dracmas – 1 osso
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 18%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 15%

Recompensa obtida: 884 XP – 1.395 Dracmas – 1 osso
Comentário:
Eu encontrei alguns errinhos de escrita, mas nada realmente grave. O meu maior problema foi que não vi um ponto de você realmente explorando o castelo. Foi tudo muito raso e superficial, de modo que não houve muito o que se ler ou analisar.

Atualizado por Hefesto.
Hela recebe 200XP e Dracmas + 2 Ossos.


Power is a dangerous game
Hela A. Deverich
Hela A. Deverich
Imortais
Idade : 21
Localização : xxx

Voltar ao Topo Ir em baixo

[MF] Julieta Martín Diaz Empty Re: [MF] Julieta Martín Diaz

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum