The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Nova York

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Nova York

Mensagem por Vênus em Qui Jun 26, 2014 4:04 pm



Uma noite para a diversão..



A deusa do amor mantinha um sorriso sedutor no rosto, observava com cautela cada expressão do deus à sua frente, a companhia de Marte era de estremo agrado para ela. Vênus deslizou uma das mãos pelos cabelos loiros, sem deixar de fixar os olhos claros no deus da guerra.

- Coisa melhor? - Perguntou a deusa, passando a outra mão com delicadeza pelo dorso da mão de Marte, que estava apoiada na mesa.

Logo foram interrompidos pelo garçom que se aproximava. A deusa desviou a atenção para o mesmo.

- Eu gostaria de uma porção de salada sem molho, querido. – Dirigiu o pedido ao garçom, sorrindo com delicadeza. O que era o suficiente para o rapaz ficar desnorteado.




.
©Jay

Roupa


Vênus, love's lady
..
diva, déesse de l'amour et de la beauté ♦️
avatar
Vênus
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 1327
Data de inscrição : 16/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nova York

Mensagem por Marte em Sex Jun 27, 2014 12:25 am


BRINCANDO DE GUERRA


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Marte havia sentido o calor das mãos de Vênus junto das suas. Por um segundo quis obliterar o garçom por interrompe-los naquele instante. Seus olhos brilharam em vermelho, mas logo o brilho cessou. Não era hora de brigas e para o próprio deus da guerra pensar assim, esse não era o momento certo.

- O que a deusa da beleza não faz para se manter tão linda e sensual? - diz o deus com um sorriso descontraído no rosto.

Pensou em apenas voltar a olhar a deusa, dar atenção a ela. Tentar de alguma forma seduzir a personificação da sedução. Conteve-se. Era um deus e apesar de todo o carinho que sentia, ainda tinha de se controlar. Controlar os impulsos pulsantes de apenas adorar a Vênus. O choque de poderes estaria causando isso? Ou deuses também possuíam sentimentos dedicado à mortais? Por fim falou:

- Acho que vou querer Penne a La Vodka. Talvez o simples hoje.

E depois do pedido o garçom se foi mais uma vez.

- Onde paramos? - perguntou Marte tornando a se afogar no olhar intenso de Vênus. - O que seria melhor? A simplicidade de uma noite mortal de desejos e sonhos.








---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

maleficent
avatar
Marte
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 102
Data de inscrição : 30/06/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nova York

Mensagem por Artemis em Sex Out 17, 2014 10:20 pm


One Mission para Aileen
Em busca da adaga Roubada

O Acampamento estava em Choque, os dias por lá estavam Estranhos. A apenas dois dias atras o olimpo fora roubado e isso perturbara a todos. A adaga sagrada de Athena desaparecera, uma arma mortal, com um poder de destruição maior do que qualquer um poderia imaginar.
Ninguém sabia para onde ou o que tinha roubado tal arma e isso deixava tudo pior.
O mais estranho era que nesses dois últimos dias o acampamento tinha mudado de maneira drástica. O chão estava totalmente preto, os Filhos e Filhas de Deméter
não conseguiam plantar mais nada.  Quíron estava esperando por alguma notícia de Missão, mas nada. Já fazia 2 Dias, o Céu também estava um Pouco escuro, os dias estavam Nublados e Úmidos, ninguém conseguia treinar direito por causa do Frio, o Acampamento estava assustado.
Na floresta nada se escutava, era como se tudo que acontecia de ruim viesse dali, as Ninfas sumiram, Sátiros já não cantavam, e a floresta parecia morta...
Foi então que no 3 dia a deusa da sabedoria apareceu no acampamento, sua face geralmente serena estava repleta de preocupação. Ele mandou chamar sua filha e mandou-a em missão atrás da relíquia perdida...

Regras
Spoiler:

*Você tem 3 dias para postar a partir da data de hoje sendo 17/10/2014
*Deve narrar como o acampamento se encontrava nos dias escuros até o momento em que foi chamada a casa grande e assim partir em missão.
*O que você procura é uma adaga de prata com cabo revestido em ouro.
*Em seu caminho deve encontrar ao menos dois monstros e batalhar com ele, deixarei as duas criaturas a sua escolha, a adaga foi roubada por Phobos e Deimos numa falha tentativa de brincadeira idiota, eles criarão uma ilusão para você, descreva sua ilusão e como escapou dela, assim que terminar lute com eles, e recupere a adaga, eles estão na floresta de Nova York, seja detalhista e não diga que foi fácil derrota-los, seja detalhista em cada uma de suas batalhas.
* Pode levar dois de seus irmãos com vocês, ou campistas npcs se assim desejar, mas apenas dois de vocês poderão retornar com vida.
* Minimo de 45 linhas, e sabemos que esse numero é insignificante.
* A recompensa dependera de como você desenvolver sua missão.
*Boa sorte
*Seja muito detalhista e Criativa.
notes: algo a dizer? ; tags: com quem hablas? ; vestindo: isso; Thanks Maay From TPO.
avatar
Artemis
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 150
Data de inscrição : 08/06/2014
Idade : 19
Localização : Monte Olimpo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nova York

Mensagem por Jason Grace em Qua Nov 04, 2015 5:22 pm


Tinha conseguido há alguns dias dar uma escapada do Acampamento Júpiter, o lugar não estava muito movimentado e a saudade e a pequena carta que Piper me mandou me faziam na obrigação de fazer isto por ela. Naquele momento não me importava qual séria o castigo, se viessem a descobrir, apenas de ver o sorriso no rosto da morena já me fazia ainda melhor. O doce perfume da carta em que ela me mandou era o único motivo de estar ali, e ela sabia daquilo. Na minha mente tudo poderia ser um desastre, mas me esforçaria para que fosse uma noite agradável e ao mesmo tempo conseguisse matar a saudade que tinha dela.

As marcas da viagem ainda estavam presentes e meu corpo implorava por descanso, mesmo que mentalmente eu não quisesse. Mordisquei o lábio inferior com certa força me apoiando em uma das árvores de uma pequena praça que tinha seu ar romântico, não muito longe do movimento dos carros que eram um pouco irritantes. Abaixei a cabeça observando o chão, escondendo por completo meu rosto em minhas pernas um pouco ansioso pelo encontro com a filha de Vênus/Afrodite, parecia um bobo apaixonado que no fundo era verdade, ela havia me conquistado de uma maneira que jamais havia imaginando-me naquele momento. – Como sempre atrasada... – Falei com um sorriso de canto que se desenhou de maneira fraca em meus lábios.

OFF. Post's Atemporais entre Jason e Piper.






Piper Jason
SPQR

avatar
Jason Grace
V Coorte
V Coorte

Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/11/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nova York

Mensagem por Piper McLean em Ter Nov 24, 2015 6:05 pm




Já era noite quando a filha de Afrodite arriscava-se fora do acampamento Meio Sangue, sua amiga a alertará sobre não ser uma idéia segura, entretanto a ausência de Jason ao lado de Piper a mantinha desgostosa, a mais de um mês que não via seu namorado e ela acreditava valer a pena qualquer risco, em sua cintura manteve Katoptris  escapando assim que se recolhiam para seus chalés.

Seus passos estavam acelerados, a ansiedade tomava seu peito que poderia sentir doer. Olhava o pedaço de papel rasgado o endereço de onde o encontraria, a luz dos post estava fraca, amassou o papel e enfiou no bolso traseiro do jeans. Mais a frente focando os olhos a silhueta de um rapaz de cabelos loiros tomava forma juntamente com um sorriso nos lábios da morena. Suas pernas moviam mais rápido desejando está ao lado dele, sorriu com a fala dele estivando seu braço e agarrando a gola da camisa de Jason fazendo com que ele se descolasse da arvore e o puxando para si – Quieto – O sorriso aumentou colando seus corpos jogando os braços pelo pescoço dele.









DAUGHTEROFAPHRODITE
.
.

△ PIPER MCLEAN

avatar
Piper McLean
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 45
Data de inscrição : 11/01/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nova York

Mensagem por Jason Grace em Qua Nov 25, 2015 1:41 pm


Era difícil não perceber a aproximação de Piper que tanto atiçava meus desejos. Um sorriso se desenhou e o calor de seu corpo aqueceu o meu por um momento, fazendo com que qualquer pensamento meu fosse completamente nela e todos os momentos que tivemos. A voz dela tinha um tom delicado e provocativo que ao ouvir a mesma que já se sentia a vontade naquele lugar, retribuindo o sorriso tentando se lembrar da última vez que eu havia estado tão perto dela – Como é? Meio difícil ficar inquieto com você com você ao meu lado, amor. – Murmurei provocativo.

Ambos os meus braços deslizaram até a cintura da garota e a ponta de meus dedos pressionaram a blusa que a garota utilizava buscando o contato com a pele da garota, em uma tentativa frustrada pelo pano. Eu antes mesmo de ouvir qualquer coisa que ela tinha para falar comigo fui de encontro ao seus lábios os selando de maneira demorada, desejando ainda mais. Ao separar os lábios dos da morena sorrindo agora de maneira involuntária – Espero que não se encrenque com o Quíron por minha causa. Mas é que queria vê-la por pelo menos uma noite. Isto não é o suficiente, mas já ajuda um pouco. – Comentei, lentamente ajeitando o cabelo dela e olhando seus olhos azuis.







Piper Jason
SPQR

avatar
Jason Grace
V Coorte
V Coorte

Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/11/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nova York

Mensagem por Convidado em Dom Dez 27, 2015 10:59 pm








Dei mais uma tragada no cigarro antes de jogar a bituca pro alto, pro lado de fora da cama. Nas minhas contas, era só a décima terceira da noite, e mesmo assim eu ainda queria mais. Com a ação, uma das prostitutas do meu lado se mexeu lentamente, virando a cabeça pro outro lado e voltou a dormir. A loira, Anna, que estava do meu outro lado, continuou dormindo profundamente. As marcas da noite passada ainda estavam por todo o corpo dela. Arranhões, cortes. Hematomas que eu, em minha loucura, acabara fazendo em ambas. Sorte minha que eu não me importava se elas gostavam ou não. Eu tinha comprado a casa onde elas trabalhavam. Eram minhas agora. E o antigo proprietário não parecia ter achado ruim a barganha, tirando o fato de agora a cabeça dele estar numa lixeira ao lado, enquanto o corpo está escondido dentro do banheiro do escritório.

Quase que inconscientemente, olhei para a janela lá fora. O sol começava a subir, deviam ser quase seis horas da manhã. Dei um tapa na bunda de Ashley, a garota ruiva.

- Tá na hora de trabalhar, mocinhas. Vamos.

Lentamente elas foram abrindo os olhos, espreguiçando e bocejando, totalmente nuas, uma de cada lado da cama. Continuei olhando para o teto enquanto acendia outro cigarro.

- Senhor Maltz, pensou sobre o aumento que eu te pedi? - Perguntou Anna, passando a mão de leve na minha perna. Truque barato.

- Pensei. Faça por merecer. E você já está atrasada, então não está merecendo tanto.

A frieza fez as duas se calarem e continuarem colocando as suas quase-roupas. O som da boate já começava a estourar fora da porta. Aquele lugar começava bem cedo. Levantei-me lentamente, dando uma tragada profunda no cigarro enquanto pisava nas outras bitucas do chão. A porta abriu e se fechou silenciosamente, e as duas já não estavam mais no meu quarto. No entanto, no mesmo momento que eu me olhava no espelho, uma imagem conhecida fechou a porta silenciosamente atrás de mim. Como eu poderia não conhecê-lo? Aquela cicatriz no rosto era obra minha. A cicatriz no meu pulso era obra dele. Aqueles olhos não deixavam enganar a que viera.

- Você está atrasado, sabia?

- Depende do seu ponto de vista.

Dei um sorriso enquanto colocava o sobretudo negro sobre o meu corpo e me virava de frente para o antigo inimigo.

- 5 anos, se não me engano. Demorou tudo isso pra se curar do cortezinho?

- Na verdade, estava preparando o terreno. Dessa vez não vai ter jogo sujo, já que conhecemos nossas origens.

- Filho de Thanatos, né? Quem diria, Kirito... Que um dia eu trabalharia para o seu pai, não é mesmo?

- Você é um verme. Um parasita que precisa ser eliminado. Não merece carregar essa foice.

O silêncio pairou no quarto por um momento. Os olhos dele permaneciam firmes contra o meu.

- É mesmo? E você acha que, por descendência, você é digno de tal honra? Você é um assassino barato. Vencido por um ladrãozinho. É uma piada...

O vento denunciou o movimento dele e, por puro instinto, consegui desviar do punho do garoto, que vinha de encontro ao meu rosto. Imediatamente dei um soco no estômago dele e o empurrei pra longe.

- Sem trapaças, primo. Você quer brigar? Quer me matar?

- Eu e você, Maltz. Até a morte. Sem poderes.

Dei um chute no armário e minha foice caiu de cima dele. Estendendo a mão, peguei a mesma antes que caísse no chão.

- Ótimo. Até a morte. Vou pendurar a sua cabeça no topo do chalé de Thanatos.

Ofensas eram respondidas imediatamente por Kirito. Conhecia meu primo como a palma da minha mão. Quando ele abriu a boca pra responder, avancei contra ele e o chutei no peito com toda a força. O garoto voou contra a porta, passando por ela com estrondo e caindo no meio do chão da boate. Gritos e correria começaram, e em questão de segundos a boate estava vazia. Era eu, Kirito e a luz roxa escura do lugar. Meu maior inimigo se levantava, a foice já pronta.

- VAMOS LÁ, KIRITO! ME MOSTRA DO QUE VOCÊ É CAPAZ! -
E então, correndo sem temer nada, fui de encontro ao garoto com a foice em riste.


tagged: people // wearing: click! //  ♥flarnius
avatar
Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nova York

Mensagem por Lilya Schäfer em Qua Set 14, 2016 7:36 pm

The Graveyard




A filha de Melinoe, escorada em uma frondosa árvore, se mantinha absorta em pensamentos, tentando ignorar o silêncio em sua mente. Estar no meio do Moravian Cemetery tinha lá suas vantagens, afinal, pessoas que eram devidamente enterradas, geralmente, não deixam assuntos pendentes para trás. Aquele silêncio era delicioso e arrebatador, quase tão bom que fazia os olhos da garota pesarem de sono.

*Sie haben in der Regel nicht schlafen*

- Não... – Ela respondeu, apenas. – Mas esse silêncio é tranquilizador.

Ao longe, uma criatura de pelagem tão branca que, facilmente, poderia ser confundida com um fantasma, devorava sem piedade a carcaça de um cachorro de rua qualquer. Yulia ignorava a sua loba gigante, por saber que ela estava por perto.

Uma leve brisa bateu e a única coisa que a garota fez, como reação, foi fechar os olhos, aproveitando o lamber do vento em sua pele e o farfalhar das folhas que a muito tempo ela não conseguia ouvir por causa das muitas vozes que ecoavam em sua cabeça, mas agora, apenas um homem, ao longe, choramingava por ajuda. Aparentemente seu corpo havia sido enterrado nos limites do cemitério e ele não podia descansar.


*Es wird nicht helfen?*

- Vou ajudar, só me deixa aproveitar um pouco mais o silêncio... – Seus olhos claros se fecharam, impedindo que o sol os machucasse.


LEGENDA
*Sussurro, em alemão, da Assombração de Yulia*



LILYA
Never let a cute little face fool you. There's so much more than it looks like behind the girl you see. But don't be scared! Get closer. Power is immensely more fun seen up close.
avatar
Lilya Schäfer
feiticeiros de Circe
feiticeiros de Circe

Mensagens : 47
Data de inscrição : 13/05/2016
Idade : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nova York

Mensagem por Arya Doprav em Qua Set 14, 2016 9:26 pm



Strange Day
As írises percorriam o papiro. Restava apenas um nome a ser tracejado, a jovem já sabia onde se encontrava aquela alma. Seu corpo virara sombra e em poucos segundos estava sendo banhado pelos raios solares. A morena semicerrou os olhos ao mesmo tempo que a brisa suave lhe sacudia as madeixas. Suspirou, não muito contente de estar completando o serviço em plena luz do dia. As pupilas percorreram o cemitério, aparentemente vazio, talvez fosse cedo demais para começarem as visitas. O dorso da mão massageou a têmpora, enquanto podia sentir com precisão seu alvo. Retirou a capa negra com agilidade, guardando-a em uma pequena mochila de mesma coloração, seria no mínimo estranho encontrarem alguém de vestes escuras e capuz rondando o cemitério. Arya aprendera que em seu ramo discrição é tudo. Restou-lhe apenas uma calça jeans rasgada e uma camiseta fina na coloração de seus olhos.
Os passos eram sorrateiros, expulsando o orvalho do capim baixo. Não era da surpresa da garota realizar seu trabalho ali, as pessoas tinham mania de realizarem assassinatos em cemitérios. "Amadores" pensou a prole do Mar. Cessou o andar em frente ao corpo ensanguentado estirado no tronco de uma das inúmeras árvores que existiam ali. O homem respirava com dificuldade, não detinha mais nenhum movimento. A foice fora solta da diagonal das costas da morena, sua lâmina cintilou ao aparar um raio de sol perdido entre as folhas verdes, ela desceu sem ter muita pressa e logo o último nome era tracejado. Ao menos não tivera dificuldades com esse último.
Porém, subitamente seu corpo tomara posição de ataque ao sentir outras presenças. Estivera tão focada em finalizar seu serviço que até se distraíra, praguejou para si ao deparar com uma bola de pêlos branca e grande rosnando para ela. O problema não era o lobo querendo enfrentá-la, mas sim a silhueta pálida logo atrás que a analisava com duas orbes esverdeadas junto a um espírito.
- Você não é humana. Acompanhou tudo o que fiz sem parecer horrorizada. - Comentou Arya, analisando a outra. - Quem és?
   
code designed by doll from the pretty odd


Arya Doprav
Poseidon's daughter -x- Thanato's reaper
avatar
Arya Doprav
Sem grupo
Sem grupo

Mensagens : 370
Data de inscrição : 11/06/2014
Idade : 20
Localização : Atrás da sua alma.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nova York

Mensagem por Lilya Schäfer em Qua Set 14, 2016 11:13 pm


The Graveyard

We are the voices inside your head... believe what you see
O
s murmúrios da aparição, ainda atrelada ao seu recipiente de carne, era a única coisa que chegava aos ouvidos da filha de Melinoe, tirando o som do vento e, ao longe, uma cigarra que cantava com o começo da manhã, anunciando o calor escaldante que faria, durante a tarde. Por mais que aquele lugar fosse tranquilo, a prole da Rainha dos Fantasmas não conseguia parar de ouvir as lamúrias do desencarnado, até que um bando de pássaros ganhou os céus limpos de nuvens.

silêncio absoluto.

A semideusa de madeixas prateadas franziu o cenho, achando aquilo estranho. Um espírito atordoado não se cala por nada neste mundo ou no outro, então, abriu os olhos e, através de um momentâneo borrão, observou a mata fechada ao longe, constituída de troncos tortos e repletos de vegetação parasita, formando finas cortinas verdes.

- Isso não é normal, é? – O espírito não respondeu simplesmente por não ter aquele conhecimento. – Siff! – Yulia chamou seu animal de estimação, presente de sua mãe.

Com dificuldade, pois ainda não havia se curado completamente do último ferimento, uma ferroada de um Escorpião Vermelho do Submundo na lateral da barriga, se pôs de pé, deixando escapar uma série de curtos gemidos de esforço e dor. Deu início a uma caminhada acelerada até o local e, ao longe, viu uma garota e aquilo atiçou sua curiosidade. Ela se virou, fazendo a loba mostrar os dentes e rosnar alto.

- Você não é humana. Acompanhou tudo o que fiz sem parecer horrorizada. – Seus olhos analisaram de forma ávida a filha de Melinoe, que também o fazia. – Quem és?

- Você calou esse lamuriante. – Disse, se referindo à classificação que dera para aquele tipo de espírito. – Também é uma semideusa.

Yulia começava a se perguntar se teria sido uma má ideia ir de encontro àquele confronto, pois o seu ferimento parecia começar a doer mais. Talvez tivesse, até mesmo, se aberto com os movimentos aquém de suas atuais capacidades. O coração batia acelerado e, então, o sussurrador fez o que estava ali para fazer: aconselhar.

“Apresente-se... ela pode ajudar...”

A outra semideusa também podia ouvi-lo, claro, caso contrário não seria digna de portar aquela foice que tanto se assemelhava com os ceifadores das histórias passadas de geração em geração.

- Sou... Yulia... – A vista começou a escurecer e a última coisa de que se lembra era de seus joelhos tocando o chão e, em seguida, o rosto batendo contra o chão, sem sequer senti-lo.


Última edição por Yulia Yermakova em Qui Set 15, 2016 5:16 pm, editado 1 vez(es)



LILYA
Never let a cute little face fool you. There's so much more than it looks like behind the girl you see. But don't be scared! Get closer. Power is immensely more fun seen up close.
avatar
Lilya Schäfer
feiticeiros de Circe
feiticeiros de Circe

Mensagens : 47
Data de inscrição : 13/05/2016
Idade : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nova York

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum