The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

[MF] Samuel Mazlow

Ir em baixo

[MF] Samuel Mazlow Empty [MF] Samuel Mazlow

Mensagem por Samuel Mazlow em Dom Set 29, 2019 3:03 pm

Espaço para missões fixas do evento de Halloween.


Welcome to the wild, no heroes and villains. Welcome to the war, we've only begun, so pick up your weapon and face it. There's blood on the crown go and take it
Samuel Mazlow
Samuel Mazlow
mentalistas de psique
mentalistas de psique

Idade : 22

Voltar ao Topo Ir em baixo

[MF] Samuel Mazlow Empty Re: [MF] Samuel Mazlow

Mensagem por Samuel Mazlow em Sab Out 12, 2019 1:40 pm

Under the moonlight you see a
sight that almost stops your heart
O rapaz fantasiado de príncipe Dastan observava o castelo com a curiosidade um pouco mais aguçada que o normal. Ainda não tinha encontrado Tessa, e apesar de achar que aquela festa não lhe trariam maiores problemas, gostaria de se certificar de que aquilo era mesmo verdade. Ao primeiro sinal de vista, outros participantes fantasiados pareciam estar no mesmo barco que ele, uma vez que um Harry Potter, uma Wanda e um Merlin perambulavam pelos corredores, tocando e testando a seguridade deles. Pelo bom ou pelo mal, estava no meio dos magos mais poderosos que conseguia pensar no momento. Na falta de um Doutor Estranho, ele só poderia se conformar com suas próprias habilidades.

A equipe mágica se dispersava ao tempo em que Samuel subia as escadas, alcançando o andar de cima. A madeira rangia a cada passo que dava, o que o incentivava a segurar no corrimão de madeira tão velho quanto a própria escada. Apertando-o para ter alguma segurança, mal acreditou quando um pedaço apodrecido ficou em sua mão, soltando tão rápido que nem considerou acertar a cabeça de alguém lá embaixo. Com um suspiro trêmulo, o mentalista sentiu a própria respiração descompensar por alguns segundos, temendo a possibilidade de despencar dali de cima a qualquer momento.

Resolvendo apressar os passos para sair logo daquela escada, o Mazlow respirou aliviado quando chegou ao primeiro corredor, apoiando-se na parede de coloração negra. Não sabia dizer se era um papel de parede, se o mofo era um agente ativo há décadas ou sabe-se lá por qualquer motivo aquela era a cor. A umidade era dominante, visto a corrente gélida trazida com a brisa fraca que circulava o castelo, transformando a noite já fria num sopro congelante. — Por que parece que eu tô numa câmara frigorífica? — Arrepiado, ele prosseguiu caminhando para aquele corredor. Duas portas eram visíveis, pela cor branca manchada, mofada e com buracos nas partes dos recantos. Como aquilo tinha acontecido? Traças e cupins? Era melhor não averiguar.

Era? Quando percebeu, já estava na metade do caminho até a primeira porta, no final do corredor. Deixaria a mais próxima para a saída, se é que teria coragem de fuçar o que quer que estivesse lá dentro. Antes de chegar na frente da porta, sentiu um calafrio gelar sua nuca e arrepiá-lo dos pés a cabeça, ao mesmo tempo em que sentia o pescoço tensionado. O nervoso era aparente, e por trás daquela névoa horripilante, existia uma história. Uma que despertava o interesse do semideus. Samuel nunca foi curioso, mas em sua mente rodava a lembrança de Ellana e sua risada angelical, louca pelo halloween e as peripécias da data.

Samuel abriu a porta com uma pancada, ouvindo a madeira ranger até encontrar com a parede logo atrás, quebrando na parte superior esquerda, perto das dobradiças. O cheiro de podre e mofo tomava conta do quarto, cheio de teias de aranha e estofados em modelo vitoriano. Os quadros de pessoas engomadas e bem vestidas para uma época colossal, onde tudo se resumia aos mercadores e tributos de posse. Deveriam valer uma fortuna, além de parecerem as únicas coisas conservadas daquele cômodo. Uma poltrona vermelha estava impregnada com um odor de coisa velha, com rasgos e pedaços do que seria restos da espuma saindo, além das ferragens de sua montagem.

A cama, de metal negro, era tão velha que o ferrugem já tinha acabado com quase tudo. O colchão não passava de um monte de espuma seca e palhosa,a com a armação de ferro ruindo. — Acho que se eu tocar nisso, morro com tétano. — Ponderou, afastado. Do lado que estava, uma estante abrigava uma coleção de obras desconhecidas, em idiomas antigos e significados ocultos. Ao tirar um deles, o vermelho, uma cortina de poeira levantou frente a seu rosto por dois motivos. Primeiro, o livro estava ali há tanto tempo, que sujidades como a poeira eram claros fatores de risco. Se afastou, cobrindo o nariz e a boca com uma das mãos enquanto testemunhava uma abertura secreta na parede.

A estante se arrastava lentamente, e após quase dois minutos era possível enxergar a ignição que puxava a alavanca de acesso. A escuridão dominava o interior da passagem, e antes mesmo que Samuel botasse um dos pés para conferir o que tinha lá dentro, ouviu um som gutural repercutir. Era um som semelhante a um gemido doloroso. O mesmo gemido se repetiu uma outra vez, agora mais alto e arrepiando-o, congelando seus movimentos por alguns segundos. Trêmulo, Samuel retomou sua consciência e correu para deixar o livro no lugar. Não ficou ali para saber o que aconteceria em seguida, correndo de volta para o corredor, por onde passou como uma bala.

Não arriscaria saber o que tinha atrás da outra porta, não estava ali para realizar algum trabalho investigativo ou salientar os perigos do castelo. Eles existiam e estavam bem ali, a um passo de distância. Quando o semideus chegou ao espaço ocupado pelos festejos, esbarrou com um grupo de pessoas, que abriram caminho para o apressadinho. Foi parar no bar, onde tentou respirar melhor. Precisava de alguma coisa forte. O que diabos tinha dentro daquela passagem?


missão fixa escreveu:Explorando o castelo
Você é bem curioso e decidiu que queria saber mais sobre o lugar que estava e, por isso, decidiu dar uma voltinha por aí. Tome cuidado com o que vai encontrar porque, se eu fosse você, estaria de olhos bem abertos.
Requisito – Mínimo nível 1.
Recompensa até: 950 XP – 1.500 dracmas – 1 osso


adendos:
fantasia:
[MF] Samuel Mazlow 9da4ee2dcef78195ede9bfaab2e3cf7c
arsenal:
• Faca de Bronze Celestial [ Uma faca de lâmina curta - cerca de 10 cm - com cabo em madeira envolvido em couro para tornar o manuseio melhor. | Não produz feridas em mortais. | Bronze celestial, madeira e couro. | Sem espaço para gemas. | Alfa. | Status 100%, sem danos. | Comum. | Nível 1. | Item inicial. ]

• Espada do Carrasco [Forjada por acidente a espada possui uma aparência bastante incomum: sua lâmina possui um seguimento principal como os das outras espadas, porém na sua lateral a lâmina se divide em outras pequenas laminas que são capazes de provocar ainda mais dano contra seus inimigos. | Efeito 1: A lâmina é capaz de suportar as mais elevadas temperaturas sem modificar a sua forma, apenas ficando incandescente. |Efeito 2: A espada possui uma espécie de consciência magica e se afeiçoa ao seu primeiro portador e, dificilmente, irá deixar ser portada por outro semideus. | Ferro estígio. |Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Arsenal do acampamento]
Tatuagem:
• Tatuagem Azul [Uma pequena tatuagem azulada, com o desenho de um pássaro em sua mão, que pode deixar a pele do semideus, se transformando em uma espada de acordo com o desejo do seu portador. | O efeito da espada, quando ativado, faz com que o mentalista seja capaz de se comunicar mentalmente com qualquer forma de vida animal, podendo o controlar por até dois turnos. Sendo que animais de porte pequeno, como insetos, podem ser controlados em quantidade, ao contrário de animais grandes como coelhos, veados etc. Tal poder só poderá ser utilizado até duas vezes por missão, evento, pvp etc. | Ouro Imperial. | Não possui espaço para gemas. | Resistência beta. | 100%, sem danos. | Nível 3. | Lendária. | Presente de Reclamação do grupo Mentalistas de Psiquê.]



Welcome to the wild, no heroes and villains. Welcome to the war, we've only begun, so pick up your weapon and face it. There's blood on the crown go and take it
Samuel Mazlow
Samuel Mazlow
mentalistas de psique
mentalistas de psique

Idade : 22

Voltar ao Topo Ir em baixo

[MF] Samuel Mazlow Empty Re: [MF] Samuel Mazlow

Mensagem por Magnólia D'if em Dom Out 13, 2019 3:54 pm


Samuel

Valores máximos que podem ser obtidos


Máximo de recompensa a ser obtida: 950 XP – 1.500 dracmas – 1 osso
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Recompensa obtida: 950 XP – 1.500 dracmas – 1 osso

Comentário:
Ótima missão, muito bem desenvolvida e descrita. Parabéns!

Atualizado.
Magnólia recebe 200 xp +200 dracmas + 2 ossos pela avaliação.



Magnólia D'if
Magnólia D'if
Líder dos Celestiais
Líder dos Celestiais

Idade : 20
Localização : Palácio Celestial

Voltar ao Topo Ir em baixo

[MF] Samuel Mazlow Empty Re: [MF] Samuel Mazlow

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum