The Blood of Olympus

Festa de Halloween

Página 20 de 21 Anterior  1 ... 11 ... 19, 20, 21  Seguinte

Ir em baixo

Festa de Halloween - Página 20 Empty Re: Festa de Halloween

Mensagem por Matt Logan Miller em Dom Nov 10, 2019 6:43 pm

01
IMMORTAL








Havia um tempo quando festas eram divertidas.

Não que eu quisesse soar depressivo ou mórbido, mas eu não estava exatamente em clima de festa, mesmo quando isso era a única coisa sobre a qual os campistas no chalé de Hermes sabiam falar.

Haviam longas quarenta e oito horas desde que eu havia chegado no acampamento e as coisas não estavam menos estranhas. Se acostumar com todo o lance de "centauros", "criaturas mágicas" e "deuses Olimpianos" era muito mais difícil do que eu poderia imaginar. Quando eu era pequeno, meu sonho era que magia fosse real. Que os superpoderes fossem de verdade, que meus heróis existissem, que Hogwarts fosse me enviar uma carta me convocando para ser bruxo - mas agora que algo havia de fato acontecido, eu só queria que as coisas voltassem ao normal.

Os monstros eram muito assustadores. E, francamente, eu sentia falta quando meus maiores problemas eram tomar coragem para convidar Emma para o baile e ganhar o jogo de lacrosse.

Talvez conseguir deslanchar naquela carreira musical.

Mas agora algumas outras coisas pareciam mais relevantes e eu odiava isso. Eu odiava como não conseguia focar nas coisas que eu realmente queria fazer e sim em "treinar para sobreviver".

E justamente por conta desses pensamentos melancólicos que achei que seria uma boa ideia eu ir dar uma olhada naquela festa. Todo mundo estava fantasiado e animado para o tema, mas eu não havia conseguido achar algo muito melhor do que o sangue falso de Connor e uma velha camiseta do acampamento que havia sido tragicamente rasgada em um treino de corrida - pertencente a um tal de Wade Warren? Eu não tinha certeza.

Ir de semideus assassinado para uma festa de semideuses pareciam insensível, mas era o que eu tinha.

Junto com as demais pessoas no acampamento que se dirigiam ao castelo montado, nos dirigimos junto do fluxo em direção à construção gótica de música alta. Olhei em volta, me sentindo um pouco claustrofóbico pela quantidade de pessoas presentes, tentando ao máximo me esgueirar pelas laterais, não querendo ser visto.

Não que alguém fosse me notar.

Ainda assim, decidi tentar alcançar a mesa de ponche e me servi de um copo, observando cuidadosamente todas as pessoas que riam, conversavam e dançavam como se se conhecessem há anos. E talvez fosse realmente aquilo.

A verdade é que eu me sentia como aluno novo mais uma vez, agora em uma nova "escola" onde as pessoas pareciam unidas por sangue. Quase literalmente. E o fato de eu não saber que é meu pai/mãe Olimpiano e ter um total de zero respostas sobre o meu passado não ajudava para eu me enturmar. Eu não tinha irmãos, eu não tinha amigos. Eu tinha uma galera no chalé de Hermes que estava tão perdida quanto eu. E mesmo ouvindo algumas histórias sobre semideuses que demoraram meses para ser reclamados, eu esperava que aquele não fosse o meu caso. Eu sinceramente esperava passar por essa fase de medo e simplesmente pular para a fase da magia e poderes legais.

Pelo menos isso seria animador.



❝❞

Matt Logan Miller
Matt Logan Miller
Filhos de Hécate

Voltar ao Topo Ir em baixo

Festa de Halloween - Página 20 Empty Re: Festa de Halloween

Mensagem por Michelle Johansson em Dom Nov 10, 2019 11:36 pm

I once was good
NOW I'M FUCKING BETTER

A sorte geralmente favorecia Johansson e, dessa vez, tinha sido uma jogada alta e efetiva. Um político! Desde a época em que viveu no mundo humano, em um cassino dirigido por sua avó, Michelle tinha aprendido que contatos eram na maior parte do tempo algo tão ou mais precioso do que uma fortuna. Não escondeu a leve surpresa que sentiu, já que uma reação assim era mais do que esperada.

Agora fez um pouco mais de sentido a sua eloquência em falar dessa cidade. Nova Roma, não é? — A filha de Nike franziu o cenho e deu de ombros. — Mas acho que só vou acreditar no que você disse quando ver. Seria demais perguntar onde fica? Ou é uma dessas situações em que se você contar o segredo, terá de me matar depois?

O tom de brincadeira deixava claro que a frase era mais uma provocação. Michelle encerrou o copo com a bebida, o virando para que a parte superior ficasse contra a superfície do balcão. Um evidente sinal para o bartender que ela tinha encerrado com as bebidas. Ao menos por enquanto. Quando tornou a olhar para Daron, sentiu aquela sensação de estar sendo observada. Isso acometia a qualquer criatura viva, como se o sexto sentido começasse a vibrar dentro de si em um alerta. Não demorou a descobrir que estava certa.

Uma mulher exuberante e de traços latinos não estava muito distante. Vestida de maneira elegante em comparação as outras fantasias que adornavam os corpos semidivinos, a mulher desconhecida encarava aquela direção. Michelle arqueou uma sobrancelha e tombou a cabeça levemente para o lado. Daron era indubitavelmente bonito, o que era de se presumir que tivesse um relacionamento com alguém. Mas, se a latina fosse a namorada, já não estaria ali arranjando confusão e exigindo explicações?

Resolveu testar um pouco as possibilidades. Johansson aproximou mais de Daron, levando a mão até a garrafa de água a usando como desculpa perfeita.

Posso beber um pouco também? Hidratar depois de algumas doses é o segredo para evitar a ressaca, afinal. — Pediu em um tom mais baixo do que estava usando até o momento, o que talvez obrigasse Daron a ficar mais próximo para tentar escutá-la perfeitamente.



•••Vestindo nada demais, a roupa de Michelle já estava rasgada, com manchas de sangue e sujeira, por ter saído do labirinto•••

wearing /// nowhere /// with fulano



MichelleJohansson .

Michelle Johansson
Michelle Johansson
Filhos de Nice
Idade : 27

Voltar ao Topo Ir em baixo

Festa de Halloween - Página 20 Empty Re: Festa de Halloween

Mensagem por Daron A. Herzl em Seg Nov 11, 2019 1:57 am


Halloween


Herzl já não se surpreendia com a reação das pessoas ao falar sobre sua profissão. Afinal, o Senado de Nova Roma normalmente era o ofício de legionários mais velhos e já aposentados, enquanto que o filho de Marte era a voz mais jovem do local. Era algo fora do padrão esperado, como tudo que dizia respeito a ele.

▬ Depende se você souber guardar o segredo, ele comentou no mesmo tom de brincadeira usado pela jovem. ▬ A cidade foi construída após o Acampamento Júpiter. Em localizações mortais... Acho que é na Califórnia, entre Oakland e Orinda.

O tom usado por ele não demonstrava plena certeza, pois como ele não trafegava pelo mundo mortal, era desacostumado com a especificação da localização. Especialmente após a facilidade proporcionada pelo portal que interliga os acampamentos e com os apetrechos que facilitam o deslocamento, criando portais ou proporcionando o teletransporte. Sua única certeza era que a cidade ficava após a divisa com o acampamento romano, atravessando a linha pomeriana vigiada pelo deus Término.

▬ Eu poderia lhe apresentar a cidade quando fosse até lá, ele comentou após alguns goles de água. ▬ Mas confesso que seria pela curiosidade em ver sua expressão ao constatar tudo o que lhe falei.

"Me dê duas tequilas, por favor", ouviram alguém se aproximar do bar.

O senador involuntariamente observou por sobre o ombro, olhando em direção à pessoa que havia se aproximado. Era uma jovem de cabelos castanhos avermelhados e olhos escuros, alguém bastante familiar para o romano. Mantendo alguns segundos de atenção na garota, reconheceu-a como uma das semideusas integrantes das amazonas. Aquela associação logo fez com que o filho de Marte pensasse na rainha das guerreiras, perguntando-se se havia a possibilidade de ela estar junto à outra garota.

No entanto, aquele pensamento foi interrompido pela aproximação de Zoe. Pego em um segundo de desatenção, o semideus precisou se aproximar mais para poder compreender o que a jovem havia dito.

▬ Posso beber um pouco também? Hidratar depois de algumas doses é o segredo para evitar a ressaca, afinal, ela havia pedido.

▬ Claro, esse é o objetivo, ele comentou. Afinal, ele próprio reconhecia que precisava encerrar a ingestão de álcool para evitar problemas na manhã seguinte. Era seu lado médico, afinal.

Então, após a solicitação da semideusa, Herzl passou a garrafa d'água às suas mãos. Seu cotovelo esquerdo apoiou-se no balcão, fazendo-o apoiar o peso de modo mais confortável enquanto a morena ingeria o líquido.






Daron A. Herzl
רעם על ירושלים
Daron A. Herzl
Daron A. Herzl
Senadores
Idade : 21
Localização : Nova Roma

Voltar ao Topo Ir em baixo

Festa de Halloween - Página 20 Empty Re: Festa de Halloween

Mensagem por Michelle Johansson em Ter Nov 12, 2019 12:11 am

I once was good
NOW I'M FUCKING BETTER

O modo como as coisas ocorreram foram mais do que satisfatórias para Michelle. Ela tinha informações e precisava compartilhar com Leona, de que existia um lugar para estarem seguras e se readaptarem ao mundo ao redor. Contente com o resultado, a filha da vitória bebeu longos goles de água, suspirando ao sentir o frescor da água contra a garganta já acostumada com o líquido ardente.

Senador, eu não sei como agradecer o suficiente. Se conseguir sobreviver até descobrir que sua cidade realmente existe, eu admitirei em alto e bom som que você estava certo!

Johansson olhou brevemente para a morena, ainda sem conseguir definir se suas suspeitas estavam corretas ou não. Sem aguentar a curiosidade e o coração travesso, fez uma última ação ousada. Aproximou e beijou a bochecha de Daron, sabendo exatamente que daquele ângulo usado a latina não teria tanta certeza onde os lábios tinham sido depositados. Depois da ação petulante, afastou de Daron com um sorriso de lado já dando passos para trás.

Sobreviva até lá também Daron. — Acenou ainda se afastando.

Mas logo um grupo de adolescentes corriam em direção ao bar, dando a chance perfeita para o legado de Hermes sair disfarçadamente pela multidão, buscando seguir a mesma direção em que tinha adentrado a festa. Precisava encontrar Leona e saírem daquele local confuso e cheio de pessoas que, em teoria, poderiam explodir coisas apenas com a força da mente ou usando os elementos. No entanto, não conseguia de mover-se no ritmo da música, finalmente permitindo dançar um pouco enquanto passava seus últimos minutos no meio daquela confusão.


•••Vestindo nada demais, a roupa de Michelle já estava rasgada, com manchas de sangue e sujeira, por ter saído do labirinto•••

wearing /// nowhere /// with fulano



MichelleJohansson .

Michelle Johansson
Michelle Johansson
Filhos de Nice
Idade : 27

Voltar ao Topo Ir em baixo

Festa de Halloween - Página 20 Empty Re: Festa de Halloween

Mensagem por Seel C. García em Ter Nov 12, 2019 1:17 pm

damn party


A mulher que pousou próximo de mim jogou algumas palavras ao vento e deu de ombros, como tivesse algo melhor para fazer e isso me fez golear da bebida mais algumas vezes. — Já deve estar bêbada... - Comentei e ri do acontecido.

Fantasiado de Batman, Ralf apareceu ao meu lado sem me reconhecer, mas isso devido à quantidade de álcool que havia ingerido. — Mais uma daquela! - Pediu o filho de Vulcano enquanto se escorava no balcão.

— E aí, morcegão! - Disse rindo enquanto goleava o coquetel. — É melhor pegar leve, não quero levar ninguém travado para o acampamento.

O homenzarrão me encarou e depois riu, reconhecendo quem falava com ele. — Seel, eu pensei que você não viria. - Disse sorrindo e recebendo a bebida feita pelo barman. — Obrigado! - Agradeceu ao homem que lhe servia.

— Eu também não sabia. - Falei e olhei ao redor. — Viu Maisie por aí? -

— A Alerquina? Vi ela esbarrando numa mulher. - Ele deu uma olhada numa direção e depois apontou. — Ali está sua namoradinha. - Ironizou e fez uma careta. — Eu não entendo como ela aceita você depois de ter jogado aranhas nela.

— Cala boca, idiota - Disse rindo ao dar um soco em seu braço. — Você só entenderia se ela fosse um robô.

— Nossa, cara, magoou. - Brincou e logo depois incentivou. — Vem, vamos encontrá-la, ou a pequena vai se perder na multidão. - Cassou e me puxou pelo braço, indo na direção da loira de cabelos tingidos de azul e rosa.a

Quando nos aproximamos, o moreno me soltou e deixou que eu fosse na frente. — Mai?! - Disse ao me aproximar e enroscar meus braços na cintura da filha de Atena. Cuidei para não sujá-la com a bebida e lhe apliquei um beijo não demorado nos lábios. — Até que enfim te encontrei.

Ralf ficou alguns metros atrás, ele odiava ficar de vela.

FANTASIA •



Seel García
if i could make amends with all my shadows, i'd bow my head and welcome them. but i feel it burning, like when the winter wind stops my breathing; are you really gonna love me when i'm gone? i fear you won't, i fear you don't.
Seel C. García
Seel C. García
Centurião da IV Coorte
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Festa de Halloween - Página 20 Empty Re: Festa de Halloween

Mensagem por Malie K. Blackwood em Ter Nov 12, 2019 2:17 pm

Chain reaction, it's so electric
Daddy's Lil Monster


Fantasia

Após esbarrar em uma moça na festa e derramar parte do copo de bebida sobre ela, tive a sorte de ela não fazer um escândalo por causa da situação. Um pedido de desculpas meio atrapalhado foi o suficiente para não arrumar uma confusão, pois provavelmente a outra semideusa estava embriagada demais para se importar com aquilo ou muito mais preocupada com outra coisa durante a festa. O importante era ter me safado de problemas, então apenas me distanciei dela e fui em direção ao bar para devolver o copo e desistir das bebidas por aquela noite.

Ao ir naquela direção, finalmente alguma coisa boa começou a acontecer naquela noite maluca. Eu definitivamente estava sem sorte até aquele momento. Havia flagrado minha irmã e Amélia em um momento inadequado, acabei ficando sem a companhia das duas e, ainda, havia ficado sem bebida duas vezes. Seel havia me encontrado, sem eu imaginar que ele também estaria no local. Afinal, meu plano era ficar com minha irmã na festa, o que no fim não se concretizou.

– Mai? - ele chamou ao se aproximar, envolvendo-me pela cintura em um abraço. Para um filho de Vênus, ele não podia estar melhor naquela noite, embora o visual fosse muito diferente do habitual. – Pudinzinho! - exclamei, entrando na atuação da minha personagem enquanto envolvia seu pescoço com os braços. Ele estava fantasiado de Coringa e eu de Arlequina, o que nos fazia um casal tanto fictício quanto real.

Minha mão direita foi de encontro ao seu rosto, agora pálido devido à maquiagem, enquanto nossos lábios se encontravam em um beijo breve, porém com alto teor alcoólico. Devido ao gosto de vinho que permanecia em minha boca, também não consegui identificar o que ele havia bebido, o que tornava o sabor do beijo no mínimo curioso e embriagante.

– Até que enfim te encontrei - ele disse após afastar os lábios, quando finalmente pude perceber pelo seu hálito que ele havia ingerido algum coquetel.

– Sim, você demorou - falei após adquirir um semblante sério no rosto, quase como se estivesse brava com ele, para logo esboçar um sorriso travesso de canto. – Mas ainda bem que está aqui, isso estava começando a ficar entediante.

Após aquelas palavras, coloquei-me na ponta dos pés para beijar o canto dos seus lábios antes de levá-lo comigo até o bar para devolver o meu copo vazio. Foi nesse momento que percebi que o seu amigo da IV Coorte, Ralf, estava aguardando há poucos metros de distância. Por um breve instante, tive a impressão de ele não estar com a melhor das expressões no rosto. E talvez eu também não estivesse, porque havia percebido que não conseguiria ficar sozinha com Seel na festa.

– Ralf! - falei para cumprimentá-lo, mostrando no tom da minha voz que estava surpresa com ele ali também. – Adorei a fantasia. Vocês combinaram? - perguntei divertida, pois era uma dupla improvável de encontrar. O filho de Vulcano estava fantasiado como Batman, o que combinava com seu tipo físico, mas contrastava com a roupa de seu amigo.

Make a wish change to reality


Malie Blackwood
intelligence is the only way we have to master our instincts.
Malie K. Blackwood
Malie K. Blackwood
Líder das Vestais

Voltar ao Topo Ir em baixo

Festa de Halloween - Página 20 Empty Re: Festa de Halloween

Mensagem por Seel C. García em Ter Nov 12, 2019 4:01 pm

damn party


Maisie e Ralf nunca tiveram uma relação muito boa, principalmente depois que contei à ela sobre alguns estudos que ele me ajudou, este que consistia em ele ficar quase nu para que eu estudasse como seus músculos trabalhavam. Ela não falou nada, mas eu conseguia sentir o ciúme dela, era quase palpável.

Na festa não seria diferente. Ralf demonstrava, em seu rosto, o descontentamento em vê-la ao meu lado, mas era algo que eu não poderia evitar. Eu ainda acreditava que era ciúme de namorada com os amigos do namorado e dos amigos com a namorada do amigo. Eles ainda me enlouqueceriam.

— Ralf! - Cumprimentou a garota, observando-o dos pés à cabeça. — Adorei a fantasia. Vocês combinaram? - O tom era de brincadeira, mas eu podia jurar que era uma tentativa de descobrir se Ralf e eu estávamos juntos desde o início.

— Não, eu achei ele perdido no bar. - Ele parou e pensou. — Não, ele que me achou no bar.

Era perceptível o alto teor alcoólico no corpo do filho de Vulcano, pois ele já enrolava a língua em cada palavra que proferia, mesmo que elas fossem fáceis. O problema maior era que ele pertencia à minha Coorte e eu era o responsável por ela e, de certa forma, por ele.

— Mai, se importa de ir até o bar sozinha? - Meus olhos estavam no forjador, como se quisesse informar o problema que eu teria com os pretores. — Ele não está bem... - Cochichei próximo do ouvido dela e lhe acertei um beijo na bochecham deixando uma marquinha vermelha.

Dei um último gole em minha bebida e pedi para que a centuriã levasse meu copo junto. Minha bebedeira não seria naquela noite, não com um membro da minha Coorte travado de cachaça.

— Mai - o morcegão chamou com um sorriso — pega mais uma dessas para mim?

— Não... - Eu repreendi, mas ele chamou sua atenção com a voz mais alta, pedindo uma segunda vez.

Foi então que minha namorada se afastou.

FANTASIA •



Seel García
if i could make amends with all my shadows, i'd bow my head and welcome them. but i feel it burning, like when the winter wind stops my breathing; are you really gonna love me when i'm gone? i fear you won't, i fear you don't.
Seel C. García
Seel C. García
Centurião da IV Coorte
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Festa de Halloween - Página 20 Empty Re: Festa de Halloween

Mensagem por Malie K. Blackwood em Ter Nov 12, 2019 4:37 pm

Chain reaction, it's so electric
Daddy's Lil Monster


Fantasia

– Não, ele que me achou no bar - havia respondido, disseminando o hálito de cachaça ao falar.

Não era necessário chegar muito perto de Ralf para sentir o hálito alcoólico dele, que pra falar a verdade estava péssimo. Tive que conter uma careta quando ele proferiu suas palavras em resposta à minha pergunta, pois aquele cheiro enjoativo de cachaça veio em minha direção. Mas, ainda assim, ele estava perfeitamente equilibrado sobre ambas as pernas, então, pelo jeito, ainda não havia atingido o limite para poder ser considerado embriagado.

Minha sobrancelha arqueou fitando Seel por um instante, sem a necessidade de qualquer palavra para expressar minha reação. – Ah sim... - comentei enquanto tentava respirar em outra direção para não sentir o cheiro de álcool. – Normalmente é o Coringa que acha confusão mesmo - falei em um tom mais baixo, que provavelmente apenas Seel ouviu. Apesar de parecer uma frase brincalhona, não disfarçava o quanto estava achando Ralf inconveniente naquele momento.

E, se parasse para pensar, teria a impressão que ele sempre estava próximo enquanto Seel e eu tentávamos ficar sozinhos. Tudo bem que o filho de Vênus era seu único amigo na coorte, devido àquela característica dos filhos de Vulcano não se darem muito bem com pessoas, mas às vezes era demais. Não conseguia lembrar de muitas vezes em que Seel e eu tivéssemos ficado sozinhos no Acampamento, sem que o outro semideus estivesse por perto. Por um momento pensei ser uma paranoia minha, mas agora estava inclinada a acreditar que estava certa.

– Mai, se importa de ir até o bar sozinha? Ele não está bem... - Seel havia falado apenas para mim, para então terminar sua bebida e pedir que eu devolvesse seu copo também.

Soltei o ar ruidosamente, sem ter uma expressão muito contente no rosto. Foi algo que García tentou amenizar com um beijo em meu rosto, mas que não melhorou muito os baixos níveis da minha paciência. Estava estressada há alguns dias, tudo o que eu queria era aproveitar a festa como uma válvula de escape, mas até então, isso não havia sido possível.

– Mai, pega mais uma dessas pra mim? - Ralf aproveitou para pedir mais uma dose, ao que eu apenas fiz um sinal de ok e revirei os olhos após dar as costas aos dois.

Era necessário percorrer o espaço com cuidado, devido às pessoas dançantes, bêbadas ou apenas desatentas que estavam em meu caminho, e eu definitivamente não queria derrubar mais um copo. E, naquele momento, eu tinha dois em mãos. Precisava de um pouco de paciência para percorrer o caminho, e era exatamente o que eu não tinha no momento. Retornei ao bar com a expressão mal-humorada possível.

– Mudei de ideia, me dá um pouco de vodca - pedi ao filho de Baco que estava do outro lado, após colocar os dois copos vazios sobre o balcão.

– Está tudo bem? - ele perguntou ao erguer ambas as sobrancelhas.

– Não interessa. Apenas me dê o que pedi - falei, com paciência zero àquela altura da noite. – E um copo de cachaça também para outro pinguço.

Ele sabiamente se preocupou em entregar o que eu havia pedido primeiro, em um pequeno copo preenchido com a bebida castanha. Envolvendo o objeto vítreo com a ponta dos dedos, ingeri seu conteúdo inteiro em poucos goles, copo se aqueles poucos mililitros pudessem me ajudar a tolerar o resto da noite. A seguir, o bartender colocou à minha frente o copo solicitado por Ralf, que eu segurei em minha mão esquerda e deixei o bar - para alívio do semideus.

E lá ia eu, mais uma vez, atravessar aquele mar de semideuses para voltar ao ponto em que estava antes. Agora com um copo de bebida, que nem era para mim, que tinha o risco de alguém esbarrar em mim e virar sobre minha roupa. Aí sim seria o fim da minha paciência e o ápice do mau humor. Mas não foi aquilo que aconteceu para estragar a noite.


Make a wish change to reality


Malie Blackwood
intelligence is the only way we have to master our instincts.
Malie K. Blackwood
Malie K. Blackwood
Líder das Vestais

Voltar ao Topo Ir em baixo

Festa de Halloween - Página 20 Empty Re: Festa de Halloween

Mensagem por Seel C. García em Ter Nov 12, 2019 6:15 pm

damn party


Ralf era bastante metódico, mas eu sempre achei que fosse apenas em suas forjas, mas aquilo era para a vida. Assim que Maisie desapareceu em meio a multidão, ele voltou sua atenção para mim, encarando-me com sua expressão embriagada. — O que ela tem que eu não tenho? - Perguntou o moreno enquanto fixava os olhos nos meus. — Não responda com gracinha, por favor.

— Não entendi sua pergunta. - Retruquei, realmente não entendendo.

— Qual é, Seel, desde que você chegou ao acampamento eu tenho tentado me aproximar de você. Antes do namorico seu e da Maisie eu acreditava que tinha alguma chance.

— Ralf, do que você está falando?

— Você é a única pessoa que me atura no acampamento, García. Eu não me dou bem com as pessoas.

— Cara, você está fazendo uma confusão nos meus pensamentos. - Confessei. é o meu melhor amigo, mas as vezes parece que quer competir com a Mai.

— Eu realmente quero competir com ela. - Disse com uma expressão mais séria. — Ela, praticamente, roubou você de mim!

Eu não consegui aguentar o riso por alguns instantes. — Como assim roubou? - Questionei no momento em que olhei para o bar e vi Maisie goleando uma dose de alguma bebida. — Do que está falando? - Disse desconsertado, tentando entender tudo o que acontecia ao meu redor: Maisie bebendo todo o líquido suspeito de uma vez e Ralf querendo ter uma DR.

— Seel, ta vendo? - Disse dando com o pé direito no chão. — Você não me dá atenção. Nem na academia você está indo mais. - Disse uma verdade, pois desde que iniciara com Mai, mal tive tempo de malhar, mas não era culpa dela e sim do cargo que eu assumira com a Coorte. Vai explicar isso para um bêbado...

— Ralf, onde você está querendo chegar? - Perguntei, tentando dar um fim no problema que ele iniciara sem motivo.

— Onde eu to querendo chegar? - Perguntou ironicamente. — No meu amor próprio.

Desde que me tornei centurião, sempre senti uma energia esquisita vinda do filho de Vulcano, mas por ser leigo com o assunto, nunca percebi o que representava, não até aquele momento. — Como assim?

— Eu te amo! - Respondeu o legionário. — E eu não aguento mais sentir isso e não ser correspondido.

Minha confusão ficou maior ainda, principalmente com a troca da música. De uma eletrônica, passou para um rock pesado quase incomodativo. Ralf me olhou nos olhos e sorriu, como se esperasse o mesmo de mim, algo que não aconteceu. — Desculpe! - Falou no momento exato que pisquei.

Eu podia jurar que senti o tempo parar, pois os poucos segundos se tornaram uma eternidade. Senti as mãos quentes do filho de Vulcano nas maçãs do meu rosto e logo os lábios tocaram os meus. Levei as mãos ao peito do semideus e o empurrei com força, afastando-o de mim, mas precisei usar mais força do que o normal. Todavia, era tarde demais para repreendê-lo, principalmente porque Maisie havia visto a cena que, para ela, seria muito mais caótica.


FANTASIA •



Seel García
if i could make amends with all my shadows, i'd bow my head and welcome them. but i feel it burning, like when the winter wind stops my breathing; are you really gonna love me when i'm gone? i fear you won't, i fear you don't.
Seel C. García
Seel C. García
Centurião da IV Coorte
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Festa de Halloween - Página 20 Empty Re: Festa de Halloween

Mensagem por Malie K. Blackwood em Ter Nov 12, 2019 6:55 pm

Chain reaction, it's so electric
Daddy's Lil Monster


Fantasia

Havia três coisas que eu podia afirmar naquela noite. A primeira é que o DJ não conseguia manter a mínima coerência musical em sua playlist, variando estilos sem a devida sutileza. Ao menos meus ouvidos também tinham uma afinidade musical após o curso de Belas Artes e eu podia afirmar que o disc-jóquei estava desorientado. A segunda afirmativa era sobre meu autocontrole para percorrer o espaço festivo sem esbarrar em ninguém com um copo de bebida na mão e, principalmente, quase sem xingar quem chegava muito perto de chocar contra mim.

A terceira afirmativa, no entanto, era a mais desagradável possível. Foi quando tive a certeza que as paranoias estavam certas e não era nenhum ciúme infundado. Quando retornei ao local em que estava antes, onde estavam Seel e Ralf, foi apenas para ver os dois semideuses da IV Coorte aos beijos. Apesar do ambiente turbulento, minha mente foi capaz de fazer silêncio ao me deparar com aquela cena - como se não tivesse flagrado beijos o suficiente naquela noite. E, em silêncio, minha mente chegava à conclusão mais óbvia possível, a de que eu era traída.

Ambos se afastaram após a minha aproximação, temendo justamente o que aconteceu: serem vistos por mim. Só que já era tarde demais.

Quando o olhar de Ralf me encontrou, eu tinha um semblante isento de expressões após o que havia visto. A bebida que ele havia pedido deixou o copo e foi de encontro ao seu rosto, na primeira reação que tive após aquilo, jogando o líquido em sua face e deixando o maldito copo cair. Eu sinceramente não me importava se havia atingido seus olhos com a bebida alcóolica.

– Está aí sua bebida, Ralf - disse, com um alto teor de sarcasmo na voz.

A seguir, meu olhar encontrou o de Seel, aparentemente desconsertado depois do que havia acontecido. Filhos de Vênus, claro... Acho que eu devia esperar por isso. Como eu pude cair nessa? É claro que Amber diria que tinha me avisado, e a teimosa de sua irmã caçula não foi capaz de ouvi-la outra vez. Meus olhos chegaram a lacrimejar, sem que eu soubesse se de raiva ou triteza. Provavelmente os dois.

Havia muito que eu poderia lhe dizer naquele momento, desde xingamentos até a pergunta mais coerente para a ocasião: por que você fez isso comigo? Mas, sem conseguir encontrar o que eu tinha a dizer, a raiva proporcionou minha reação seguinte. A palma de minha mão foi de encontro ao rosto dele, atingindo sua face com um tapa. Não haviam palavras que substituíssem aquilo. E, apenas após isso, permiti que uma lágrima rolasse.


Make a wish change to reality


Malie Blackwood
intelligence is the only way we have to master our instincts.
Malie K. Blackwood
Malie K. Blackwood
Líder das Vestais

Voltar ao Topo Ir em baixo

Festa de Halloween - Página 20 Empty Re: Festa de Halloween

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 20 de 21 Anterior  1 ... 11 ... 19, 20, 21  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum