The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

[CCFY - Vicent] Uma Nova Descoberta

Ir em baixo

[CCFY - Vicent] Uma Nova Descoberta Empty [CCFY - Vicent] Uma Nova Descoberta

Mensagem por Vincent V. Valentine em Sex Ago 30, 2019 5:50 pm

Vamos por partes, pois a história pode ser um pouco complicada de entender. Estou sendo sincero, até o momento eu mesmo estou tentando digerir a ideia de ser neto de Eros. Ai você me pergunta, bem mas você não já é filho de Apolo? Então porque está tão surpreso? Nessa eu te respondo, eu ainda não processei direito o fato de ser filho de um Deus, agora saber que sou neto também, isso de fato me confunde bastante. Acho que não cheguei a contar o que aconteceu comigo não é mesmo? Olha, irei fazer um resumo de como descobri ser filho de Apolo, depois te conto como soube de Eros.

Durante os últimos dias da minha mãe ela me pediu para visitar uma certa floresta em meio a Long Island. Eu não entendi bem o motivo dela me fazer aquele pedido, mas eram seus últimos dias e não pude negar. Ela sabia o quanto eu gostava de ficar em meio a natureza, vez ou outra eu saía com uns colegas para fazer trilhas ou acampar em meio a bosques, até mesmo nas praias isoladas que achávamos por ai a fora. Então, para mim seria apenas mais um dia normal.

Fui até o tal local, vi o quanto era bonito e permaneci por ali durante alguns dias, apenas desfrutando da natureza com a urna funerária ao meu lado. Sim, as cinzas de minha mãe estavam junto comigo, como se eu tivesse levando ela até ali. Enfim, irei resumir esta parte.

Acabei sendo perseguido por uma criatura, um ciclope para ser mais direto, e salvo por uma garota muito bonita. Encontrei o que seria um acampamento e ali percebi o quanto tudo era mais do que eu imaginava. Sério, descobrir que as histórias fantasiosas que minha mãe me contava quando eu era pequeno me deixaram um tanto espantado. Mas tudo estava se resolvendo, ou eu achava que sim.

Foi na praia do camping que descobri meu verdadeiro pai, ao jogar as cinzas de minha mãe ao mar. Era como se ele tivesse não somente se despedindo dela, como também dizendo a mim que agora ele estava olhando por mim. Apolo, o Deus do sol. Foi algo estranho, os raios do astro rei escureceram como em um eclipse, apenas por alguns poucos minutos, como se ele tivesse fazendo um minuto de silêncio em homenagem a ela.

Pois é, isso tudo foi muita coisa para mim, senti como se fosse enlouquecer, mas ainda não surtei como podem ver. Ahh esqueci, ainda não me apresentei para vocês. Meu nome é Vincent, mas costumam me chamar de Vince, para encurtar. Sou um jovem educado, de vinte e dois anos e bastante gentil, agora também posso dizer que sou filho de Apolo.

[...]

Tá, agora vocês devem querer saber como descobri sobre meu avô, não é mesmo? Calma, irei começar. Bem, tudo começou em um belo dia de sol, estava tudo mais tranquilo do que o normal e os ventos do norte sopravam sobre o acampamento. Eu caminhava por ele, observando o vai e vem dos campistas, sem ter nada para fazer. Em meio a isso recebi um chamado, devia comparecer logo na casa grande, pois Quiron queria falar comigo.

Posso dizer que senti um certo frio na espinha, não sabia o que tinha feito de errado e esse suspense me agonizava. Ele também não tinha dito o motivo de ter me chamado, o que piorou ainda mais a minha tensão. Aí vem aquele pensamento, você se ferrou não foi? Lhes digo, não. Nessa que começa a história de como descobri sobre meu ancestral “anjo”.  

O centauro estava sentado em sua cadeira de rodas ilusória, assinando alguns papeis dispostos sobre sua mesa de madeira bruta e polida a seira quando eu entrei na sala. Ele pausou o que estava fazendo ao me escutar entrar, e olhou para mim logo em seguida, dando um pequeno sorriso. Eu ainda estava tentando não parecer assustado, mas provavelmente falhava nisso. Pois é, muito complicado pensar que fez algo de errado e está sendo chamado por um dos responsáveis. Vamos seguir.

Ele então apontou na direção da cadeira que havia afrente dele, cumprimentando-me e em seguida se desculpando por não haver me chamado antes. — Ahh você chegou Vince, fiquei surpreso ao saber que você tinha chegado a pouco tempo. Desculpe não ter falado contigo antes, mas estou meio ocupado e só arranjei tempo agora. Bem, sua mãe havia me dito que você viria, um pouco antes da morte dela, então estava esperando por você. Mirabel quem me avisou de sua chegada. O homem então parou de falar, retomando o fôlego que havia perdido com tantas palavras.

Aproveitando de sua pequena pausa perguntei o que tinha acontecido, estando surpreso dele ter conhecido minha mãe. Aquilo também me deixou curioso, e por isso não pude deixar de perguntar sobre também. — Tudo bem Quiron, não tem problema. Eu cheguei tem alguns dias, minha mãe me pediu para visitar a floresta e vim parar aqui. Aliais, como conhece minha mãe? Com um olhar de interrogação, aguardei por sua resposta.

O líder dos centauros sorriu, voltando a falar para me responder da melhor forma possível. — Bem, eu a conheço desde o dia em que ela chegou aqui. Lembro da luz que ela emanava e dos amigos que ela fez por aqui. Fiquei preocupado quando ela partiu, achei que ela pudesse acabar morrendo contra algum monstro, mas percebi que não. Aquelas palavras me deixaram ainda mais surpreso, pois nunca tinha ouvido da minha mãe que ela também tinha estado ali. O fato da luz que ela emanava eu já sabia, eu sentia uma presença apaziguadora sempre que estava perto dela, algo que nunca consegui explicar. Mas ainda faltavam mais coisas para explicar.

Não falei mais nada, apenas esperei que o homem continuasse a falar sobre o assunto em questão. Pois é, estava tudo ficando ainda mais interessante e meio assustador também. Quiron continuou, explicando tudo o que estava acontecendo. — Pela sua reação ela não te contou não foi? Bem, eu entendo o motivo. Sua mãe era filha de Eros, assim como você ela também era um semideus. Partiu daqui quando virou adulta, achou que conseguia viver sozinha, mas pelo visto Apolo se interessou por ela, por toda a sua beleza e gentileza. Não é de se espantar. Enfim, agora posso lhe dar as boas vindas e meus pêsames pela perda. Seja bem vindo, qualquer coisa me chame. Tudo começava a fazer sentido, do motivo dela ter toda aquela luz, e de saber sobre o que eu encontraria ao ir naquela floresta.

Sim sim, eu sei que foi algo bem repentino, mas fazer o que? Ele tinha me chamado ali para me dar as boas vindas, e os pêsames pela minha perda. Sim, descobri que minha mãe também era uma semideusa, e que além de filho de Apolo também era neto de Eros. Coisa engraçada né.

[...]

As coisas se tornaram melhores após a descoberta que tive? Não sabia dizer, mas minha admiração pela minha mãe apenas aumentou. Minha mãe sempre foi a minha luz, com sua perda eu estava um pouco perdido. Descobrir tudo sobre mim e ela apenas confundiu ainda mais a minha mente, que agora estava tentando processar tudo ao mesmo tempo.

Precisava de algo para me distrair, então decidi por caminhar pelo meio da floresta, assim como sempre fazia quando estava mal. Levava o arco comigo, pois lembrava do quanto o local podia ser perigoso, mesmo dentro do véu. Motivo? Um ciclope, de alguma forma, tinha conseguido adentrar pela barreira e avançar pela colina. Claro, eu consegui pará-lo antes que adentrasse mais ao acampamento, mas não extinguiu minha desconfiança de que havia algo de errado.

Caminhava em meio as árvores, aproximando-me cada vez mais do limite da proteção e de um riacho que desaguava em um pequeno lago logo ali perto, onde as águas cristalinas e gélidas acalmavam meu espirito e aliviava a minha mente. Eu não sabia se era sorte ou azar, mas a proteção tomava conta apenas da metade do lago, deixando a outra desprotegida.

Alcancei o local em poucos minutos, sentindo o ar puro ao respirar profundamente. A manhã estava calma como sempre, então não tinha o que temer não era? Bem, na minha mente era sim, mas sempre temos aqueles dias surpreendentes não é mesmo?

Foi quando um grito ecoou pela floresta, me chamando a atenção devido ao seu desespero. O som vinha de uma parte de fora da proteção do acampamento, obrigando a me arriscar. Podia ser alguém em perigo, por isso avancei com velocidade máxima até escutar mais uma vez o grito.

Não fui eu quem encontrou quem estava fazendo o barulho, foi ela quem me encontrou. Corria em minha direção tentando escapar do que me parecia ser uma Harpia, cuja se aproveitava da parte mais aberta para atacar. A jovem iria receber um rasante quando me viu e caiu no chão, permitindo que a criatura tivesse contato visual comigo. Nessas horas posso dizer que agradeço pela benção da beleza que meu pai me deu, além do meu próprio avô. Sim, me contaram que os descendentes de Eros também possuíam uma beleza quase que angelical.

O monstro hesitou, pairando sobre o ar enquanto me olhava. Não fiquei parado, usei aquilo ao meu favor e induzi seus olhos a se fecharem com o brilho que emitia através do meu próprio corpo, enquanto apontava o arco na direção dela. A flecha cortou o ar com veneno impregnada nela, e a atingiu em cheio a fazendo despencar no solo. Estava paralisada, o que certamente me ajudaria a não errar.

Ajudei a menina a se levantar, a colocando atrás de mim enquanto mais uma vez puxava a corda do arco para criar a munição de energia. Sem muita espera a larguei, fazendo com que mais duas flechas se formassem em meio ao percurso ao lado da original, que avançava em velocidade contra o corpo imóvel do monstro.

Sem conseguir se defender acabava sendo atingida, soltando um grito estridente pelo local. O veneno ainda estava em efeito, me permitindo a aproximação, para que com um tiro em sua cabeça,  pudesse finalizar sua vida.

Por mais que tivesse terminado, ainda deveríamos partir dali, pois certamente mais monstros apareceriam. Com isso segurei o braço da jovem com delicadeza, e a ajudei a andar até o interior da barreira, onde ela teria mais proteção.

[...]


Em segurança dentro do acampamento, sentava-me com a moça próximo a colina para conversar um pouco antes de seguirmos de vez para dentro do local. Eu não tinha noção do que aquela garota estava fazendo sozinha no meio de um local desprotegido, mas procurei saber. —Prazer, me chamo Vincent, o que estava fazendo fora da barreira de proteção? A garota olhou em meus olhos, transmitindo um olhar um pouco assustada enquanto pensava sobre o que falar.

Ela respirou profundamente, tentando se acalmar, começando aos poucos a falar. —Sou Heleonor. Fui pegar algumas ervas para uma poção que quero tentar fazer. Acabei não percebendo que tinha saído da barreira, e quando fui perceber estava sendo seguida pela Harpia. Foi assustador, eu teria morrido se você não tivesse aparecido. Eu não conseguiria lutar com aquele monstro apenas com uma faca. Demonstrando sinceridade em suas palavras, acreditei no que dizia, suspirando e pedindo que tivesse mais cuidado.

Sorri, tentando acalmá-la enquanto levantávamos. — Tudo bem, tenha mais cuidado agora senhorita, pode ser que eu não esteja lá novamente para te ajudar. Ela deu um pequeno sorriso contido, anuindo a cabeça e acenando para mim enquanto voltava para seu chalé. A vontade de mergulhar naquelas águas cristalinas havia sido perdido, e tudo o que queria era descansar no meu chalé.

Considerações:
Objetivo: Obter Legado de Eros.
Obs: Com isso eu viro Neto de Eros e fico como filho de Apolo.
Magias Usadas:
Apolo:
Passivas:
Nível 3
Nome do poder: Beleza Divina
Descrição: Filhos de Apolo/Febo são naturalmente belos podendo inclusive deixar os oponentes confusos e atordoado com sua beleza, os reflexos do adversário ficam mais lentos por alguns poucos segundos dando chance ao filho de Apolo/Febo de atacar. Serve apenas como distração, e semideuses imunes a charme, ou beleza, não serão afetados por esse poder.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O adversário pode hesitar por quase 20 segundos, e te dar chance de atacar.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Corpo Atlético I
Descrição: Apolo sempre foi descrito como um Deus jovem e no auge do seu vigor físico. Filhos de Apolo herdaram essa característica de seu pai, sempre são vistos praticando esportes e atividades físicas para se manterem atléticos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de agilidade e esquiva
Dano: Nenhum

Nome do poder: Concentração de Arqueiro I
Descrição: Arqueiros precisam se concentrar para acertarem o alvo, pois qualquer distração, podem fazer seu tiro certeiro sair pela culatra. Os filhos de Apolo têm a benção de seu pai, que faz com que eles sejam mais calmos e objetivos quando precisam realizar uma tarefa que exija concentração.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: + 15% de vantagem ao realizarem uma tarefa que exija concentração.
Dano: Nenhum

Nível 7
Nome do poder: Arqueiro II
Descrição: Sua perícia está crescendo, a sua habilidade com o arco se desenvolveu com precisão, e agora, além de conseguir atingir o alvo com uma flecha, também aprendera a manusear duas, e a usar o arco como porrete.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de assertividade no manuseio do arco.
Dano: + 10% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.
Ativas:
Nível 4
Nome do poder: Brilho Solar
Descrição: O filho de Apolo/Febo será capaz de criar um brilho, capaz de prejudicar a visão do oponente – não a ponto de deixa-lo cego, mas com os olhos ardendo, o que os impede de ver por um tempo – por uma rodada inteira, lhe dando chance de atacar, ou se defender. Seu uso é limitado a uma vez por missão, evento ou luta.
Gasto de Mp: 10 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: - 5 HP

Nível 8
Nome do poder: Flecha Paralisante.
Descrição: O veneno de algumas cobras pode matar, outros apenas paralisam, ao cantar uma pequena frase em latim antes do lançamento de uma flecha a mesma carregará um veneno paralisante.
Gasto de Mp: 15 de MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O local atingido é paralisado por uma ação.
Dano: – 5 de HP por rodada por 3 turnos. Efeito acumulativo
Eros:
Passivas:
Nível 2
Nome do poder: Pericia com Arcos I
Descrição: O filho de Eros/Cupido se sente familiarizado com arcos, e mesmo sem nunca ter usado essa arma, saberá como manuseá-la, mesmo que ainda cometa erros.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de assertividade no manuseio do arco.
Dano: +5% de dano se a arma do semideus acertar.

Nível 4
Nome do poder: Beleza Divina
Descrição: O filho de Eros/Cupido, é naturalmente bonito. A beleza de seu pai era comparada a de um anjo, sendo ele mesmo semelhante a um. Assim como Eros/Cupido, seus filhos são extremamente bonitos, charmosos, e graciosos, e quando entram em batalha, é difícil olhar para outro canto que não seja eles, pois, naturalmente se tornam o centro das atenções. Os inimigos do semideus, podem se sentir intimidados, ou admirados pela beleza do filho de Eros/Cupido, e em um combate, isso os deixa confusos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode fazer o inimigo hesitar em te atacar durante um turno, geralmente, o inicial.
Dano: Nenhum

Nível 5
Nome do poder: Pequeno Corajoso
Descrição: Filhos de Eros/Cupido são extremamente audazes, ousados e destemidos. Não importa o inimigo os semideuses não se sentirão intimidados pela aparência ou potencial do inimigo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderes rela
Ativas:
Nível 2
Nome do poder: Multiplicar Flechas.
Descrição: É a habilidade que consiste fazer uma flecha virar até três. A prole de Eros/Cupido, nunca sentirá falta de suas flechas, pois, poderá dobrar a quantidade das mesmas. Contudo, a flecha será idêntica a original, ou seja, caso esteja danificada, a cópia, também será danificada.
Gasto de Mp: 20 MP (por flecha criada).
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Só pode criar mais duas flechas além da original.
Armas Levadas:
• Faca de Bronze Celestial [ Uma faca de lâmina curta - cerca de 10 cm - com cabo em madeira envolvido em couro para tornar o manuseio melhor. | Não produz feridas em mortais. | Bronze celestial, madeira e couro. | Sem espaço para gemas. | Alfa. | Status 100%, sem danos. | Comum. | Nível 1. | Item inicial. ]

+ Camiseta laranja do Acampamento Meio-Sangue/Camiseta roxa do Acampamento Júpiter.

+ Colar de contas do Acampamento.

• Iryak [ Arco élfico com cerca de 1 metro e 50 com runas entalhadas por toda a sua espessura, a corda é feita de um material transparente e de resistência alta, encantada para conjurar flechas incorpóreas e infinitas. |Efeito 1: O arco possui personalidade própria, cria uma ligação com a mente de seu portador (semideus) e poderá se comunicar mentalmente com ele. | Efeito 2: As flechas desse arco são incorpóreas, para materializa-las basta puxar a corda e elas magicamente aparecem no arco, além disso, são infinitas. | Efeito 3: O metal utilizado para fabricar o arco, também possui 25% de resistência a magia, portando, magias lançadas contra o semideus que estiver na posse desse arco, terão um efeito reduzido na mesma porcentagem. | Arandur | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Arsenal do acampamento]
Vincent V. Valentine
Vincent V. Valentine
mentalistas de psique
mentalistas de psique


Voltar ao Topo Ir em baixo

[CCFY - Vicent] Uma Nova Descoberta Empty Re: [CCFY - Vicent] Uma Nova Descoberta

Mensagem por Letus em Dom Set 01, 2019 5:08 pm

Caro Vincent, como poderá ver dentro deste tópico. Só se é possível realizar CCFY's a partir do nível 10, salvo quando há promoções e eventos que disponibilizem isto para os membros com level menor que isso. Sendo assim, só pode-se ganhar legado consequentemente a partir do level 10. Caso esteja aguardando alguma atualização, reposte o pedido com tal observação (Estou contando a avaliação da aula fixa). Por hora, sua avaliação à CCFY foi negada.
Letus
Letus
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários


Voltar ao Topo Ir em baixo

[CCFY - Vicent] Uma Nova Descoberta Empty Re: [CCFY - Vicent] Uma Nova Descoberta

Mensagem por Hefesto em Seg Set 09, 2019 1:05 pm

Vincent



Valores máximos que podem ser obtidos


Máximo de recompensa a ser obtida: 2.000 xp e 2.000 dracmas.

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas – 30%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 15%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 15%

RECOMPENSAS: 1.200 XP e 1.200 dracmas.

HP: 210/210
MP: 165/210          

Comentários:
Senhor Valentine, primeiro gostaria de deixar claro que, devido ao conteúdo raso de seu post, ele será avaliado como uma trama pessoal, e não uma CCFY. Sendo assim, vamos aos comentários gerais.

Começando pelos primeiros seis parágrafos do post, posso dizer que eles não tinham muita serventia ali. Ao você explorar algo que já tinha sido explorado na ficha de reclamação, creio eu, o começo da história se arrastou demais, muito mais do que o necessário. Sobre a descoberta em si do legado, foi simples demais. Você resumiu tudo a uma frase de Quíron. Lembre-se de que você ser neto de um deus não quer dizer necessariamente que você herdará poderes desse deus.

Quanto ao combate que você colocou, foi outra solução rasa, com quase nenhum desenvolvimento ou dificuldade. Por mais que você possua habilidades que facilitem o combate, você ainda possui um nível baixo, então não é de se esperar que resolva todos os problemas de forma rápida e sem dificuldades.

Por fim, seu texto possui vários erros e pontuação, palavras faltantes e até mesmo palavras erradas. Sempre faça quantas revisões forem necessárias antes de postar. Utilizar um editor de texto como o Word ou o Google Docs pode ajudar e muito nessa tarefa.

Com isso, você não atingiu a pontuação necessária para obter o legado em Eros. Mas não desanime. Você pode tentar novamente. Qualquer dúvida que tenha ficado sobre a avaliação, sinta-se a vontade para enviar uma MP.

Atualizado

Hefesto
Hefesto
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos


Voltar ao Topo Ir em baixo

[CCFY - Vicent] Uma Nova Descoberta Empty Re: [CCFY - Vicent] Uma Nova Descoberta

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum