The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

{RP} Bree Weckzourt

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

{RP} Bree Weckzourt Empty {RP} Bree Weckzourt

Mensagem por Bree Weckzourt em Qua Abr 24, 2019 3:29 pm


UM REINO DE CONTOS DE FADAS
Bree Weckzourt
Bree Weckzourt
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Idade : 16

Voltar ao Topo Ir em baixo

{RP} Bree Weckzourt Empty Re: {RP} Bree Weckzourt

Mensagem por Bree Weckzourt em Qua Abr 24, 2019 11:26 pm

Um reino de contos de fadas
Bree estava prestes a embarcar em uma missão encaminhada por Circe quando seus planos foram por água abaixo. À caminho do cais da ilha mágica, a semideusa desviou seu rumo ao quase ser atropelada por Claire, a novata estrambelhada, que perseguia um coelho de terno.

O xingamento, por parte da filha de Plutão, foi esquecido de imediato. Transformar homens em coelho não era do feitio de Circe e muito menos de suas aprendizes  e, até onde sabia, a feiticeira inexperiente perdera seu pégaso havia pouco tempo. No entanto, apesar da curiosidade, não avançou mais do que poucos passos. Por outro lado, Rhea, a cadela infernal, fez o oposto.

Chamou-a algumas vezes antes de segui-la, revirando os olhos e bufando por ter de fazer isso. O pedido-ordem feito por Circe estava longe de ser simples e fácil, e por isso precisava de bastante tempo e dedicação. Porém, pelo contrário, o que conseguiu foi correr por vários minutos até alcançar a Clareira da Lua. Felizmente, os gritos de Claire e os latidos de Rhea ajudavam-na a se guiar.

Tendo a mochila mágica nas costas, Destemor e Mau Agouro embainhadas e a capa estrelada nas costas, Weckzourt só chegou a tempo de ver as patas traseiras de sua mascote desaparecerem em um buraco na grama, o qual deveria ser de impossível passagem para um cão infernal adulto. Próximo dele, a semideusa escandalosa exibia um semblante de choque e desespero.

A tentativa de Claire de explicar o que havia acontecido foi falha, porque ela não parava de gaguejar em virtude do nervosismo. Bree não se importava, na verdade, e apenas sorriu diante da cena, divertindo-se. Empurrou-a para o lado, mantendo a pose de valentona, e ajeitou a cabeleira ruiva ao se aproximar do buraco.

Aquele bicho entrou aqui? — perguntou, referindo-se ao coelho. Por um instante, em busca da resposta, a meio-sangue virou-se para a companheira de grupo que, em desnecessário e exagerado susto, apenas assentiu. Diante disso, então, ela bufou outra vez e inclinou o corpo para ver melhor.

Um sentimento colérico aflorou em Bree, vendo que a missão de sua matrona teria de ficar para depois. Não poderia deixar Rhea em um buraco aparentemente mágico e desconhecido. Assim, antes de mergulhar naquela escuridão que somente ecoou o nome da mascote, chamado pela semideusa, esta informou à colega:

Eu espero não te ver quando voltar.

E, de cabeça, enfiou-se no orifício.

Ainda que enxergasse no escuro, Weckzourt não conseguia avistar o fim do buraco, o que a fez concluir que se tratava de magia. Pensar nas incontáveis hipóteses do que encontraria em breve tornava seu sentimento odioso ainda mais forte. E se fosse uma armadilha de algum Olimpiano revoltado com Circe? E se caísse direto no palácio de seu pai? Ela não estava preparada para isso.

Por sorte, a aterrissagem repentina dispersou todos esses pensamentos. E, diferente do esperado, ela pousou com leveza sobre as costas de Rhea, que aparentemente a esperava de forma plena. Nisso, notou o ambiente ao seu redor, que não diferia do que estava acostumada se não fosse pela fortíssima carga mágica que a rodeava: uma gigantesca floresta.

Diferentemente da grande maioria dos semideuses que foram levados até a Floresta Encantada, Bree não recebeu uma saudação de boas vindas. Afinal de contas, não era bem vinda ali. Sua índole não era boa, suas intenções naquela dimensão se mostrariam adeptas ao grande vilão Josh, e por isso o coelho de Alice nunca a convocaria para ajudar a vencer as trevas.

Claire, porém, era uma boa opção. Ela era ainda mais nova do que a ruiva, descobrira o mundo mitológico havia poucos meses e descendia de um Olimpiano. Embora um pouco doida, a menina poderia ser útil para os propósitos de Alice. Mas o medo a conteve e, assim, a fez permanecer na ilha de Circe.

Bree, movida pela busca de Rhea, tomou o lugar da colega. E mesmo que a floresta tivesse sido por apenas uma fortíssima lufada de vento, ela não reagiu à chegada da feiticeira. A presenteou apenas com o luar e um silêncio brutal.

Ao invés de avançar, a meio-sangue olhou para cima. Nenhum sinal do buraco. Com certeza era alguma magia. Para desvendar esse mistério, porém, seria preciso mais do que ficar parada no meio da mata. Então, ao pressionar os calcanhares no tronco da cadela infernal, partiu em uma longa caminhada desrumada, que culminaria em sua primeira e arriscada aventura.

Missão fixa inicial: Para adentrar no evento de contos de fada é necessário fazer a missão fixa acima, sendo encontrado pelo coelho e guiado por ele até uma toca que o guiara para o mundo mágico. Você deve explicar como foi atraído pela criatura e o que te fez seguir ela, a missão termina com seu personagem caindo em um buraco que parece não ter fim, mas que num piscar de olhos também desaparece, te deixando em uma floresta estranha, onde alguém grita: Bem vindo a floresta encantada.

Recompensas: 500 XP e 500 Dracmas + 1 Fragmento.
FPA:
Pertences:
• Capa Estelar [Uma fina e leve capa negra que se adapta a quem a veste, de modo a cobrir todo o corpo do usuário. Ao longo de todo o item há delicados desenhos de estrelas, feitos por material celeste. | Efeito 1: Promove invisibilidade ao portador durante a noite, camuflando-o no ambiente que estiver. | Efeito 2: Devido as suas propriedades mágicas, não pode ser retirada à força do dono. | Tecido mágico, Bronze Celestial | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Presente de Annabeth Chase]

• Destemor [ Um par de espadas gêmeas de aproximadamente sessenta centímetros feitas de uma mistura de ouro imperial com ferro estígio. As lâminas dessas espadas foram banhadas no sangue de uma cobra rara e venenosa as tornando assim, à parte de extremamente afiadas, muito venenosas. Além disso, após encantamento e outro banho de sangue, dessa vez de um próprio deus, as lâminas passaram a amaldiçoar suas vítimas. | Efeito 1 (Maldição da Insanidade): durante todas as postagens do personagem, ele obrigatoriamente rolará um D5. Se cair 1, 3 ou 5 no resultado, o personagem irá fazer o contrário do que descreveu na ação. A única cura para a maldição é fazendo algum favor ou missão para o deus Dionisio/Baco. | Efeito 2: conforme a vontade de seu dono, a lâmina pode ser aumentada até mais trinta centímetros ou diminuída até o tamanho de uma adaga. | Efeito 3: o veneno dessa lamina é único, se uma delas ferir um oponente, este ficará paralisado por um turno | Ouro Imperial e Ferro Estígio | Um espaço para gema | Beta | Status 100%, sem danos. | Épica | Origem desconhecida ]

• Mau agouro [Com trinta centímetros de comprimento, esta varinha apresenta uma sutil afunilada desde a base até a ponta, em virtude do pelo de unicórnio presente em seu núcleo. Distintas runas estão gravadas em ferro estígio ao longo de todo o corpo, de modo a ofuscar um pouco o prata do arambarium e conferir um design excêntrico. | Efeito 1: +25% de dano em feitiços lançados pela varinha. | Efeito 2: Reduz um terço do gasto de MP no uso de feitiços. | Efeito 3: xxx | Arambarium e Ferro Estígio | Espaço para 3 gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Lendário | Roleta de Natal 2018]

• Mochila sem fundo [Mochila de prata com material simples, sem bolsos laterais, com um único zíper, uma única entrada e uma única saída.| Efeito 1: A mochila não possui fundo, foi encantada para caber inúmeros objetos, ou seja, seu espaço é infinito, tudo que você colocar dentro dela permanece ali, desde que passe pela parte de cima, ou seja, você precisa conseguir colocar o item pelo buraco, que é largo o suficiente para passar até uma panela de pressão. Para pegar o item de volta basta colocar a mão dentro da mochila e pensar nele, e ele retorna para suas mãos.| Efeito 2: A mochila permite ao semideus levar 3 itens a mais em missões e eventos, como uma forma de burlar as regras. Por exemplo, se o narrador estipulou apenas 1 item para a missão, o meio-sangue poderá levar essa mochila e com ela liberar mais 2 itens (pois ela conta como 1, gastando um dos 3 extras) | Indefinido | Sem espaço para gemas | Alfa | Status: 100% sem danos |Lendário e mágico | Comprado na Loja Especial do BO]

dentro da mochila sem fundo:
• Dynasdor [Uma espécie de bolinha que ao ser atirada no chão libera uma luz magica que circula o corpo do semideus, o fazendo parecer que está brilhando em tons azul. | |Efeito único: Restaura a barra de HP do semideus e as feridas em seu corpo com regeneração acelerada, o impedindo de perder HP durante dois turnos. | Desconhecido | Sem espaço para Gemas | Sigma |Status: 100% sem danos | Uso único, some ao ser utilizado | Mágico | Evento de Verão]

• Pão de queijo [ Um pão de queijo de tamanho médio recheado com requeijão e pedacinhos de ambrosia, se mantém quentinho dentro do saco de papel pronto para o consumo. | Efeito: Como uma comida reconfortante, o consumo deste recupera até 150 HP e MP do semideus portador do item. | Efeito imediato | Uso único, some após o consumo (1/1) | Mágico | Comprado no Tea Drop ] (x5)

• Amuleto de portal [ Uma pulseira feita de bronze sagrado e pedras pequenas água marinha em formato circular irregular. A pulseira possui várias pedras água marinhas ao seu entorno, a do meio possui uma runa de mudança que auxilia o semideus a abrir um portal por tempo o suficiente para que a sua passagem e mudança de ambiente se realize com sucesso, podendo levar consigo até duas pessoas. | Efeito 1: Abre um portal para qualquer lugar que o semideus deseja ir, por dois turnos, dando tempo para levar consigo até duas pessoas. | Efeito 2: Caso o semideus perca a pulseira, após um turno ela retorna para o mesmo. | Efeitos duram dois turnos. | Gasto de MP: 50 MP por uso. | Após uma ativação deverá esperar quatro turnos para poder ser ativado novamente. | Água marinha e Bronze Sagrado | Resistência Gama | Mágico | Comprado no Tea Drop ]

• Orelhongas [Uma tiara branca com orelhas de coelho, que ao comando do seu portador criam uma espécie de campo de força ao redor da cabeça do mesmo | Durante dois turnos (os dois após sua ativação) o semideus fica protegido contra ataques mentais ou poderes ilusórios. Ao comando, se transforma em um chaveiro de coelho | Bronze celestial e algodão | Beta | Status: 100% não apresenta danos |Mágico| Coelho Olimpiano ]

• Tubo de Massas [Um pequeno tubo cheio de massinhas de modelar em cor nude, a massa presente no tubo é feita para dar formas. A pessoa que tiver esse tubo, pode modelar a massa, e dar vida a criaturas, como ovos, pássaros, e outras coisas. O tubo tem o tamanho de um copo, não muito grande, e é cheio dessa massa. Além disso, a massa tem a propriedade explosiva, algo semelhante ao temperamento de Augie, portanto, quando as criaturas entram em contato com o corpo, ou atacam alguém, acabam explodindo – se auto destruindo – antes de serem destruídas, causando ferimentos de tamanho médio. Lembrando que, quanto maior as criaturas moldadas – que geralmente não é muito pela quantidade de massa dentro do tubo – maior o estrago que podem causar. |Efeito 1: A explosão causada pelas figuras em movimento varia entre 10 HP e 50 HP (dependo unicamente do tamanho) | Efeito 2: A massa dentro do tubo é infinita, ou seja, sempre terá massa dentro do tubo. | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Evento]
mascote:
Rhea [Cão Infernal | Fêmea] - Nível 12

Item dela: • Coleira de Pingentes [Feita de um material negro não identificado, apresenta 3 espaços para combinar com os pingentes de efeito da loja, ao encaixar esses pingentes na coleira, o item ganhara efeitos diversos, dependendo unicamente dos pingentes comprados.| A coleira se ajusta perfeitamente ao pescoço de qualquer criatura, mudando de tamanho conforme a necessidade | Esquiva: Um pingente em forma safira cuja resistência foi ampliada a fim de torna-lo resistente quanto uma gema original. Aumenta em +30% a esquiva do mascote. Possui espaço para um segundo e um terceiro pingente. | Material raro | Alfa | Status 100% sem danos | Mágico | Fantastic Beast]
habilidades passivas de plutão:
Nível 1
Nome do poder: Visão Noturna
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão enxergam tão bem no escuro, quanto no claro. A escuridão por magia ainda é capaz de afetar eles, mas a escuridão natural, como apagar a luz, ou entrar em uma caverna sem qualquer claridade não irá afetar o filho do deus dos mortos
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Desde que não seja escuridão magica que impeça a visão, não serão afetados.
Dano: Nenhum

Nível 12
Nome do poder: Aura do Medo
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão irradiam um medo intenso de morte, como seu pai, mas em um grau de escala menor. Essa aura pode ser tão forte, que inicialmente pode fazer adversários se afastarem. Mesmo enfraquecido até semideuses mais forte acabam por sentir medo, e é tudo devido a essa aura, algo natural e que não controlam. Essa aura fica mais forte quando o semideus está com raiva.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode fazer os inimigos em batalha recuarem no 1º turno, lhe dando chance de atacar.
Dano: Nenhum

Nível 15
Nome do poder: Visão especial
Descrição: O filho do Deus do submundo consegue enxergar facilmente mesmo através de grandes quantidades de poeira e/ou poluição. Assim como possui facilidade em ver no escuro.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.
habilidade aprendida:
Nome: Afinidade
Descrição: Cuidados podem criar ligação entre semideuses e mascotes, mas para isso, é necessário técnica. Conforme o semideus vai aprendendo a lidar com seu bichinho, também ganha certa afinidade com ele, aprende a ler seus movimentos, seus gestos, a forma com que ele expressa, acaba refletindo em seu dono, que mesmo imperceptivelmente pode descobrir se algo está certo ou errado. É como a lei de Newton: para toda reação, existe uma reação. Neste caso, os cuidados criam ligações, o mascote, acaba se afeiçoando mais rapidamente ao seu dono, pois, sabe que nele, poderá ver uma segurança única.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +50% de percepção em reações relacionadas ao mascote, saberá distinguir quando este está com raiva, com fome, confuso, arisco, entre outras coisas. Tais demonstrações também podem alertá-lo do perigo, afinal, quando o animal se sente ameaçado tende a demonstrar mais facilmente, além de perceber antes mesmo dos humanos, eles sentem quando algo está errado.
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum
(C) Ross
Bree Weckzourt
Bree Weckzourt
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Idade : 16

Voltar ao Topo Ir em baixo

{RP} Bree Weckzourt Empty Re: {RP} Bree Weckzourt

Mensagem por Marte em Qui Abr 25, 2019 9:27 am


Avaliação


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 500 XP e Dracmas

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

RECOMPENSAS:
500 XP e 500 Dracmas + 1 Fragmento.
Rhea recebe 150 xp um nível de lealdade.

É nóiz que tah!



"Eu sou o deus de Roma, criança. Eu sou o deus da força militar usada para uma causa justa. Eu protejo as legiões. Eu fico feliz em esmagar meus inimigos sob meus pés, mas eu não luto sem razão. Eu não quero guerra sem fim."

Marte Ultor

by @Ronny
Marte
Marte
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos


Voltar ao Topo Ir em baixo

{RP} Bree Weckzourt Empty Re: {RP} Bree Weckzourt

Mensagem por Bree Weckzourt em Qui Abr 25, 2019 4:04 pm

Um reino de contos de fadas
O que temos aqui, Rhea? — questionou assim que a cadela infernal estagnou, pulando para o chão. Às margens de um pequeno riacho, um pedaço de madeira ornamentado brilhava sob a luz da lua.

Bree não precisou se aproximar demais para sentir a magia que provinha do item, que aos poucos se mostrou em um leve tom dourado. Um sorriso malicioso enfeitava o rosto da ruiva que, interessada no que estava acontecido, avançou.

A julgar pela direção em que a água seguia e pela posição da varinha que agora tinha em mãos, esta provavelmente fora levada pela correnteza. Seu antigo dono com certeza era desatento ou, pior, havia perdido uma batalha. Ambas as opções fizeram-na deliberar um riso, tendo uma explosão de ideias em sua mente.

Retornou às costas da mascote e, juntas, avançaram por mais alguns minutos, até que alcançaram um vilarejo, cujo plano de fundo era um majestoso castelo. Pela clareza e beleza quase celestial da construção, Weckzourt concluiu que ali habitavam pessoas boas, portanto não ousaria se aproximar sem ter conhecimento algum. Limitou-se, portanto, à pequena vila, onde pouquíssimas pessoas perambulavam durante a noite.

A dupla de aproximou de forma furtiva, de modo a não alertar o que estava por vir. Então, nos limites da Floresta Encantada, ergueu a varinha mágica recém encontrada e recitou, em um murmúrio, uma das fórmulas mágicas que mais gostava:

Lacarnum Inflamare.

E imediatamente o caos se instaurou, fazendo com que cinco colunas de fogo azulado emergissem do chão em um piscar de olhos. Duas delas destruíram dois casebres e qualquer ser que os habitava, ao passo em que as restantes atuaram como perfeitas ferramentas para gerar medo.

O riso enlouquecido de Bree foi contido com certa dificuldade, porque ela adorava assistir e principalmente causar esse tipo de coisa. De qualquer forma, os gritos desesperados, frenéticos e constantes que os moradores do vilarejo passaram a emitir se sobressairiam.

Com um único gesto manual, a meio-sangue orientou a cadela infernal a seguir pela direção oposta à sua, contornando o vilarejo. Simultaneamente, poderiam se divertir e aprontar com quem conseguissem, mas sem aniquilar mais pessoas e animais do que o fogo já fizera.

Antes de se teleportar, escutou o rosnado de Rhea e, logo em seguida, um grito feminino extremamente agudo. De repente, ele cessou, e Bree imaginou que a mulher havia desmaiado. Imaginar a cena a fez prolongar a risada, prosseguindo em saltitos.

Quando trombou com um homem que vestia algo que deveria ser um pijama, não pensou duas vezes em rodopiar a varinha mágica e, dela, emitir um lampejo esverdeado contra o peito de sua vítima. Tendo pronunciado a fórmula mágica em outro sussurros - Ulcera -, o pobre coitado caiu no chão com feridas relativamente sérias onde fora atingido.

Por precaução, ela puxou o capuz da capa estrelada e, assim, camuflou-se no ambiente noturno. Desta forma, deixou para trás o homem que agonizava de dor, rumando, enfim, para dentro do vilarejo. Esse momento foi bastante satisfatório, porque os civis estavam realmente em pânico. Na verdade, não só eles. Alguns poucos cavalos relinchavam e corriam com medo, atropelando quem quer que estivesse em seu caminho.

Bree, todavia, estava. Mas seu instinto a salvou.

Um só rodopio com a varinha da Fada Madrinha transformou o cavalo marrom em uma pessoa, cujas orelhas, nariz, mãos e pés ainda se assemelhavam ao animal. Desconhecendo esta forma, o infeliz caiu de cara na grama, totalmente desequilibrado, e a filha de Plutão retomou os saltitos e as risadinhas.

Ela tinha adorado a transformação animal-humano, e por isso tornou a distribuí-la gratuitamente a qualquer um que visse. Sendo assim, cachorro virou homem, criança virou lagarto e mulher virou coruja. Bastava mentalizar o animal desejado e, sim, salabim!, estava feito!

No entanto, como toda coisa boa dura pouco, uma frota de guerreiros surgiu no horizonte, saindo do castelo. Por sorte eles levariam ao menos um minuto para chegar ali, e isso era mais do que suficiente para uma fuga exitosa.

Com um forte assobio, Rhea reapareceu, tendo a grande e úmida língua para fora da boca. Após um carinho, Bree montou em suas costas e, juntas, mergulharam na sombra mais próxima, deixando o vilarejo caótico para trás.


A varinha da fada madrinha: A fada da Cinderella deu bandeira e acabou deixando a varinha mágica para trás, ou seja, a perdeu de novo. Você encontrou a varinha e decidiu que seria muito interessante aprontar com ela. Use o objeto mágico para colocar feitiços em pessoas e animais, fazendo bagunça pelo reino.

Recompensas: 3.500 XP e Dracmas + 3 Fragmentos.
FPA:
Pertences:
• Capa Estelar [Uma fina e leve capa negra que se adapta a quem a veste, de modo a cobrir todo o corpo do usuário. Ao longo de todo o item há delicados desenhos de estrelas, feitos por material celeste. | Efeito 1: Promove invisibilidade ao portador durante a noite, camuflando-o no ambiente que estiver. | Efeito 2: Devido as suas propriedades mágicas, não pode ser retirada à força do dono. | Tecido mágico, Bronze Celestial | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Presente de Annabeth Chase]

• Destemor [ Um par de espadas gêmeas de aproximadamente sessenta centímetros feitas de uma mistura de ouro imperial com ferro estígio. As lâminas dessas espadas foram banhadas no sangue de uma cobra rara e venenosa as tornando assim, à parte de extremamente afiadas, muito venenosas. Além disso, após encantamento e outro banho de sangue, dessa vez de um próprio deus, as lâminas passaram a amaldiçoar suas vítimas. | Efeito 1 (Maldição da Insanidade): durante todas as postagens do personagem, ele obrigatoriamente rolará um D5. Se cair 1, 3 ou 5 no resultado, o personagem irá fazer o contrário do que descreveu na ação. A única cura para a maldição é fazendo algum favor ou missão para o deus Dionisio/Baco. | Efeito 2: conforme a vontade de seu dono, a lâmina pode ser aumentada até mais trinta centímetros ou diminuída até o tamanho de uma adaga. | Efeito 3: o veneno dessa lamina é único, se uma delas ferir um oponente, este ficará paralisado por um turno | Ouro Imperial e Ferro Estígio | Um espaço para gema | Beta | Status 100%, sem danos. | Épica | Origem desconhecida ]

• Mau agouro [Com trinta centímetros de comprimento, esta varinha apresenta uma sutil afunilada desde a base até a ponta, em virtude do pelo de unicórnio presente em seu núcleo. Distintas runas estão gravadas em ferro estígio ao longo de todo o corpo, de modo a ofuscar um pouco o prata do arambarium e conferir um design excêntrico. | Efeito 1: +25% de dano em feitiços lançados pela varinha. | Efeito 2: Reduz um terço do gasto de MP no uso de feitiços. | Efeito 3: xxx | Arambarium e Ferro Estígio | Espaço para 3 gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Lendário | Roleta de Natal 2018]

• Mochila sem fundo [Mochila de prata com material simples, sem bolsos laterais, com um único zíper, uma única entrada e uma única saída.| Efeito 1: A mochila não possui fundo, foi encantada para caber inúmeros objetos, ou seja, seu espaço é infinito, tudo que você colocar dentro dela permanece ali, desde que passe pela parte de cima, ou seja, você precisa conseguir colocar o item pelo buraco, que é largo o suficiente para passar até uma panela de pressão. Para pegar o item de volta basta colocar a mão dentro da mochila e pensar nele, e ele retorna para suas mãos.| Efeito 2: A mochila permite ao semideus levar 3 itens a mais em missões e eventos, como uma forma de burlar as regras. Por exemplo, se o narrador estipulou apenas 1 item para a missão, o meio-sangue poderá levar essa mochila e com ela liberar mais 2 itens (pois ela conta como 1, gastando um dos 3 extras) | Indefinido | Sem espaço para gemas | Alfa | Status: 100% sem danos |Lendário e mágico | Comprado na Loja Especial do BO]

dentro da mochila sem fundo:
• Dynasdor [Uma espécie de bolinha que ao ser atirada no chão libera uma luz magica que circula o corpo do semideus, o fazendo parecer que está brilhando em tons azul. | |Efeito único: Restaura a barra de HP do semideus e as feridas em seu corpo com regeneração acelerada, o impedindo de perder HP durante dois turnos. | Desconhecido | Sem espaço para Gemas | Sigma |Status: 100% sem danos | Uso único, some ao ser utilizado | Mágico | Evento de Verão]

• Pão de queijo [ Um pão de queijo de tamanho médio recheado com requeijão e pedacinhos de ambrosia, se mantém quentinho dentro do saco de papel pronto para o consumo. | Efeito: Como uma comida reconfortante, o consumo deste recupera até 150 HP e MP do semideus portador do item. | Efeito imediato | Uso único, some após o consumo (1/1) | Mágico | Comprado no Tea Drop ] (x5)

• Amuleto de portal [ Uma pulseira feita de bronze sagrado e pedras pequenas água marinha em formato circular irregular. A pulseira possui várias pedras água marinhas ao seu entorno, a do meio possui uma runa de mudança que auxilia o semideus a abrir um portal por tempo o suficiente para que a sua passagem e mudança de ambiente se realize com sucesso, podendo levar consigo até duas pessoas. | Efeito 1: Abre um portal para qualquer lugar que o semideus deseja ir, por dois turnos, dando tempo para levar consigo até duas pessoas. | Efeito 2: Caso o semideus perca a pulseira, após um turno ela retorna para o mesmo. | Efeitos duram dois turnos. | Gasto de MP: 50 MP por uso. | Após uma ativação deverá esperar quatro turnos para poder ser ativado novamente. | Água marinha e Bronze Sagrado | Resistência Gama | Mágico | Comprado no Tea Drop ]

• Orelhongas [Uma tiara branca com orelhas de coelho, que ao comando do seu portador criam uma espécie de campo de força ao redor da cabeça do mesmo | Durante dois turnos (os dois após sua ativação) o semideus fica protegido contra ataques mentais ou poderes ilusórios. Ao comando, se transforma em um chaveiro de coelho | Bronze celestial e algodão | Beta | Status: 100% não apresenta danos |Mágico| Coelho Olimpiano ]

• Tubo de Massas [Um pequeno tubo cheio de massinhas de modelar em cor nude, a massa presente no tubo é feita para dar formas. A pessoa que tiver esse tubo, pode modelar a massa, e dar vida a criaturas, como ovos, pássaros, e outras coisas. O tubo tem o tamanho de um copo, não muito grande, e é cheio dessa massa. Além disso, a massa tem a propriedade explosiva, algo semelhante ao temperamento de Augie, portanto, quando as criaturas entram em contato com o corpo, ou atacam alguém, acabam explodindo – se auto destruindo – antes de serem destruídas, causando ferimentos de tamanho médio. Lembrando que, quanto maior as criaturas moldadas – que geralmente não é muito pela quantidade de massa dentro do tubo – maior o estrago que podem causar. |Efeito 1: A explosão causada pelas figuras em movimento varia entre 10 HP e 50 HP (dependo unicamente do tamanho) | Efeito 2: A massa dentro do tubo é infinita, ou seja, sempre terá massa dentro do tubo. | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Evento]
mascote:
Rhea [Cão Infernal | Fêmea] - Nível 12

Item dela: • Coleira de Pingentes [Feita de um material negro não identificado, apresenta 3 espaços para combinar com os pingentes de efeito da loja, ao encaixar esses pingentes na coleira, o item ganhara efeitos diversos, dependendo unicamente dos pingentes comprados.| A coleira se ajusta perfeitamente ao pescoço de qualquer criatura, mudando de tamanho conforme a necessidade | Esquiva: Um pingente em forma safira cuja resistência foi ampliada a fim de torna-lo resistente quanto uma gema original. Aumenta em +30% a esquiva do mascote. Possui espaço para um segundo e um terceiro pingente. | Material raro | Alfa | Status 100% sem danos | Mágico | Fantastic Beast]
habilidade usada:
Nível 8
Nome da habilidade: Viagem pelas Sombras III
Descrição: O cão infernal é agora um adulto, e virou um grande tanque de guerra. Seu peso e altura lhe proporcionam uma tremenda vantagem em campo, mas também o tornam um aventureiro. Agora o cão infernal ao viajar pelas sombras consegue avançar grandes distancias, além disso, pode levar até três pessoas consigo. Mas atenção, não abuse demais das habilidades do seu pet, ele pode ficar cansado ou desgastado.
Tipo: Ativo
Dano: Nenhum
Gasto de MP: 20
Bônus: Nenhum
habilidades passivas de plutão:
Nível 1
Nome do poder: Visão Noturna
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão enxergam tão bem no escuro, quanto no claro. A escuridão por magia ainda é capaz de afetar eles, mas a escuridão natural, como apagar a luz, ou entrar em uma caverna sem qualquer claridade não irá afetar o filho do deus dos mortos
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Desde que não seja escuridão magica que impeça a visão, não serão afetados.
Dano: Nenhum

Nível 12
Nome do poder: Aura do Medo
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão irradiam um medo intenso de morte, como seu pai, mas em um grau de escala menor. Essa aura pode ser tão forte, que inicialmente pode fazer adversários se afastarem. Mesmo enfraquecido até semideuses mais forte acabam por sentir medo, e é tudo devido a essa aura, algo natural e que não controlam. Essa aura fica mais forte quando o semideus está com raiva.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode fazer os inimigos em batalha recuarem no 1º turno, lhe dando chance de atacar.
Dano: Nenhum

Nível 15
Nome do poder: Visão especial
Descrição: O filho do Deus do submundo consegue enxergar facilmente mesmo através de grandes quantidades de poeira e/ou poluição. Assim como possui facilidade em ver no escuro.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 60
Nome do poder: Cura Sombria Final
Descrição: O semideus conquistou o processo de cura de forma magnifica, e já sabe como usa-la para recuperar uma boa parte de sua energia. Ao entender como as sombras também pode usa-la como sua aliada. Agora o processo de cura está completo, e os filhos de Hades/Plutão conseguem usar as sombras para curar uma grande parte de sua energia, e restaurar parte dos machucados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera 100 HP e 100 MP
Dano: Nenhum

Nível 70
Nome do poder: Movimentação escura II
Descrição: Ao estar envolto completamente na escuridão e durante a noite a prole de Hades/Plutão adquire uma maior velocidade, sendo que os golpes passam a ser mais efetivos.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +35% de força e velocidade quando o semideus lutar na escuridão e/ou noite.
Dano: +30% de dano quando o inimigo for atingido pelos poderes ativos do semideus.
habilidades de circe:
passivas:
Nível 5
Nome do poder: Identificação mágica
Descrição: Como seguidoras de Circe, as feiticeiras são dotadas de um saber natural sobre todas as formas de magia e suas ramificações, identificando-as com facilidade. Assim como poções e afins. Sendo necessário ressaltar que a magia é neutra, no entanto, o mago/bruxo é que define o seu caráter (bom ou ruim), logo será impossível para uma feiticeira identificar o teor (curativa, destrutiva, amarração, etc). Identificando apenas o gênero da magia, como wicca, celta, etc.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 29
Nome do poder: Canalizadora natural II
Descrição: Com prática, você está se tornando cada vez mais capaz de controlar seu próprio corpo e canalizar as energias necessárias para os pontos corretos de seu corpo, o que torna seus feitiços, rituais e qualquer outra magia mais eficazes.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de controle corporal.
Dano: +20% de dano nos feitiços, magias e rituais executados.

Nível 37
Nome do poder: Feiticeira IV
Descrição: Você está ficando cada dia mais forte, Circe está orgulhosa de você. Sua personagem dominou a arte da feitiçaria conforme o esperado, tornando seus feitiços experientes, fortes e controláveis. Você dominou sua magia por completo.
Gasto de Mp:
Gasto de Hp:
Bônus: +30% de força em feitiços.
Dano: +25% de dano se o feitiço acertar o oponente.

Nível 50
Nome do poder: Perícia com Cajados e Varinhas IV
Descrição: Você dominou o cajado por completo, e agora luta com ele como se fosse parte de seu corpo. Em posse de uma varinha, vai realizar feitiços únicos e perfeitos, sem gastar muita energia. Já com o cajado, seu combate é simplesmente sensacional, podendo lançar feitiços, atacar e se defender com perfeita disposição, em suas mãos essa arma se tornou mortal.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +100% de assertividade ao lutar com essa arma. O semideus pode usar o cajado para executar os feitiços e reduzir o gasto de MP pela metade, assim sendo, um feitiço que gasta 30 MP gastaria apenas 15 com a empunhadura desta arma.
Dano: +25% de dano se for acertado por feitiços ou pela arma do semideus.
ativas:
Nível 48
Feitiço: Ulcera.
Descrição: Um feitiço que abre feridas semelhantes a furúnculos aparecem na pele do atingido, eles surgem esporadicamente por três turnos e causam dor e sangramento.
Gasto de Mp: 40 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Caso seja realizado durante a crescente, há uma chance de +30% de que ele funcione corretamente.
Dano: 50 HP por turno que as feridas estiverem sendo abertas.
Extra: Com certo treino, pode ser feito de forma não verbal.

Nível 58
Feitiço:  Lacarnum Inflamare.
Descrição: Colunas de fogo azul irrompem do chão, em vários pontos do campo de batalha. Até cinco colunas podem surgir.
Gasto de Mp: 80 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Caso seja realizado durante a crescente, há uma chance de +30% de que ele funcione corretamente.
Dano: 90 HP por queimadura (caso atinja alguém)
Extra: Com certo treino, pode ser feito apenas sendo mentalizado.
habilidade aprendida:
Nome: Afinidade
Descrição: Cuidados podem criar ligação entre semideuses e mascotes, mas para isso, é necessário técnica. Conforme o semideus vai aprendendo a lidar com seu bichinho, também ganha certa afinidade com ele, aprende a ler seus movimentos, seus gestos, a forma com que ele expressa, acaba refletindo em seu dono, que mesmo imperceptivelmente pode descobrir se algo está certo ou errado. É como a lei de Newton: para toda reação, existe uma reação. Neste caso, os cuidados criam ligações, o mascote, acaba se afeiçoando mais rapidamente ao seu dono, pois, sabe que nele, poderá ver uma segurança única.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +50% de percepção em reações relacionadas ao mascote, saberá distinguir quando este está com raiva, com fome, confuso, arisco, entre outras coisas. Tais demonstrações também podem alertá-lo do perigo, afinal, quando o animal se sente ameaçado tende a demonstrar mais facilmente, além de perceber antes mesmo dos humanos, eles sentem quando algo está errado.
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum
(C) Ross
Bree Weckzourt
Bree Weckzourt
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Idade : 16

Voltar ao Topo Ir em baixo

{RP} Bree Weckzourt Empty Re: {RP} Bree Weckzourt

Mensagem por Arcus em Qui Abr 25, 2019 9:37 pm

Avaliação da Titia Arcus:
Método de avaliação (Pontuação obtida/Pontuação máxima %):

Realidade de postagem + Ações realizadas.
–  45/50%

Linda, seu desenvolvimento é interessante, prende a atenção, é coerente e o texto tem um desenvolvimento fluido. Eu entendo sua habilidade mágica, mas o manuseio 100% impecável de um item desconhecido e o acompanhamento da varinha aos seus desejos e estilo de magia sem nenhuma dificuldade inicial de aprendizado ou adaptação, deixou perder um pouco da "realidade" da coisa. No fim, foram lançados alguns feitiços da lista de poderes quando mais poderia ser explorado, o que não é ruim, mas ganha um descontinho aqui e ali.


Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc.20/20%

Achei babado, principalmente as colocações e até algumas vírgulas difíceis que foram bem pensadas.

Criatividade/Estratégia em combate + inteligência. 28/30%

Gostei do texto foi maleficamente divertido, mas você poderia ter explorado mais as magias inusitadas, como as mutações que ficaram para o cantinho. Embora eu entenda o desejo de explorar o conhecido, nem é um desconto grande, mais uma dica para próximas.

__

PS.:Quanto ao seu mascote, biscoitinho, essa é uma missão que não há desafios para seu pequenino, em outras oportunidades, quando esse danadinho tiver maior influência no desenvolvimento, ele ganhará muitos pontinhos de XP!!! dancinha

{RP} Bree Weckzourt 1632104961  Portanto, pedacinho de maldade da titia, essa é sua pontuação total: 93%

TOTAL: 3.220 xp e dracmas + 3 fragmentos



É nóiz que tah
Arcus
Arcus
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários


Voltar ao Topo Ir em baixo

{RP} Bree Weckzourt Empty Re: {RP} Bree Weckzourt

Mensagem por Bree Weckzourt em Sab Abr 27, 2019 2:44 am

Um reino de contos de fadas
Bree e Rhea caminharam por quase uma hora até que finalmente as chamas do vilarejo ficaram definitivamente para trás, assim como os desconhecidos soldados. No horizonte, o tapete escuro no céu, salpicado de estrelas. A Floresta Encantada se provava realmente imensa, ainda que suas árvores agora estivessem mais espaçadas.

A cadela infernal despontou em uma corrida abruptamente, logo após uma espécie de rugido monstruoso surgir das costas da dupla. Com alguns passos dados, a criatura mergulhou nas sombras e, levando sua dona, reapareceu mais à frente. Foi aí que Bree ousou virar para trás.

Enxergar de noite não era um problema, mas ela agradeceria se não tivesse visto o dragão negro e púrpura que de repente estava em seu encalço. À medida com que se aproximava - obviamente seu voo era mais veloz do que a corrida de Rhea -, ele cuspia fogo, e o que um dia fora natureza agora não passava de cinzas e fumaça.

Guinaram à esquerda por ordem da feiticeira, e em seguida submergiram nas infinitas sombras presentes no cenário. Desta vez, voltaram à superfície no ponto em que tiveram de acelerar para fugir do monstro, ficando, agora, mais ou menos às suas costas. Isso, porém, de nada adiantou. Provavelmente ele era versado em caçar semideuses e, assim, encontrou a dupla inimiga em questão de segundos.

Perante a falta de opções, Bree puxou Destemor da bainha na lombar, empunhando as espadas gêmeas com maestria. Seus olhos cravaram-se no horizonte, de onde o dragão vinha, e escorregou para o chão perante sua aproximação.

A garganta do monstro amaldiçoado já estava com crescente iluminação, ressaltando os longos e afiados dentes que ele possuía. Por experiência própria, sabia que estava por vir, então não tardou a agir. Um movimento ascensor e brusco, no qual ela guiou os braços de baixo para cima, fez com que uma meia cúpula irregular erguesse ao redor de si e de sua mascote, obstruindo o caminho do inimigo.

O fogo baforado pelo dragão foi contido pela barreira de terra erguida na última hora, que de imediato começou a ceder. Apesar de incomodada pela alta temperatura ao seu redor, a dupla não se deixou abalar, porque isso implicaria em sua morte.

Bree não podia exigir mais uma viagem nas sombras de sua fiel companheira, ou a esgotaria em breve. Também não teria chances contra o bichão em um confronto direto, o que tornavam as opções bem escassas e específicas: fugir ou fugir e pegá-lo de surpresa.

Infelizmente, o curtíssimo espaço de tempo que a meio-sangue levou para pensar foi custoso. Em uma simples investida, o dragão derrubou a proteção terrosa e, pelo impacto gerado por seu corpanzil, arremessou suas vítimas a alguns metros de distância, fazendo-as gritar e gemer em alto e bom som.

Por pouco Weckzourt não perdeu a consciência, o que não foi o suficiente para teletransportar-se e permanecer ilesa. Seus braços e pernas ganharam novas escoriações, Destemor voou ainda mais longe e Rhea, por seu choro incessante, havia se machucado seriamente.

Relativamente próximo, o dragão se manifestou outra vez, esticando o corpo e abrindo as asas ao berrar. Seu longo e escamoso pescoço foi para o alto, mas sua cabeça se voltou para a semideusa. A repetida visão daquela bocarra se abrindo só significava uma coisa: fogo.

E foi aí que o jogo virou.

Da abundância de sombras existentes, uma espécie de corrente obscura foi moldada e, simultaneamente, entornou aquela boca tenebrosa. A força do golpe adveio da experiência da filha de Plutão que, acostumada com a umbracinese, obteve êxito em seu plano. Assim, ao invés de cuspir fogo, o dragão apenas liberou fumaça pelas largas narinas.

Em seguida, o monstro agitou seu corpo colossal e, em uma injusta disputa de força, ele venceu. A semideusa cedeu, desmantelando a corrente trevosa, e recuou alguns passos, trincando os dentes pelo alto rugido que pela segunda vez ribombou pelo céu enegrecido.

Durante um demorado instante, os combatentes se fuzilaram com o olhar, mas a feiticeira não esperou para agir contra a besta alada, ou continuaria em desvantagem. Desta forma, um quinteto de Bree’s surgiu ao redor da original, compostas unicamente de sombras. No entanto, a habilidade conferia perfeição às cópias e, portanto, o dragão não saberia distingui-las.

Com um gritinho eloquente, o grupo se dispersou, mergulhando nas sombras para ganhar espaço e poder executar uma espécie de emboscada sobre o dragão amaldiçoado. A meio-sangue original, porém, usou de seu teleporte para aproximar-se de suas armas que haviam caído e, em seguida, de Rhea. A cadela ainda estava deitada, apresentando claros sinais de ferimentos.

Sem verificar o andamento da batalha, a jovem tocou sua mascote e, com ela, mergulhou nas sombras. Reapareceram em seguida a uma curta distância de onde estavam, mais para trás do monstro, a fim de evitar que Rhea fosse mais ferida. Por garantia, Bree sumonou mais dois clones seus para cuidar da companheira e, após isso, voltou à luta.

A mísera vantagem que adquirira logo fora ultrapassada. Um dos cinco clones que circundava o inimigo foi esmagado por sua comprida e pesada cauda, ao passo em que outros dois foram incinerados no momento em que a feiticeira voltou. Isso a fez respirar fundo, sentindo novamente um sentimento colérico em seu coração, e ela logo repôs as cópias perdidas.

Imobilizem ele! — ela gritou assim que apareceu em frente ao dragão negro através de um teleporte. A ação conjunta foi ainda mais rápida do que o levantar de voo ou um bafo flamejante da criatura e, antes que ele pudesse fazer qualquer coisa, ficou imobilizado.

Dos pés de cada uma das seis Bree’s (incluindo a original), um risco largo tinha origem. Eles seguiam em linhas retas até o adversário e, em contato com sua sombra, manipulavam-na. Em outras palavras, era a meio-sangue que o controlava agora.

Ainda assim, as narinas dele soltavam fumaça, o que justificava o instinto assassino que o fazia odiar ficar preso. Apesar de insistentes tentativas, a junção dos poderes dos clones com os da original superavam a força do dragão e, ademais, Weckzourt possuía bem mais experiência do que ele.

Ela sabia, porém, que a prisão não seria eterna. Precisava agir rapidamente e, para isso, deixou de lado a umbracinese para teletransportar-se mais uma vez, aproveitando o curto instante em que o bicho estava imobilizado. Exitosamente, sacou Destemor mais uma vez e, tendo ressurgido naquela cabeça grande escamosa, curvou-se para, em meio a um forte brado, ficar as espadas gêmeas nos olhos púrpuras do draconiano.

Ao se desestabilizar pelo agitar desesperado da cabeça e do pescoço da besta, gerado pelo fim da prisão de sombras, Bree desmaterializou-se no ar, indo parar, no segundo seguinte, atrás de seu oponente. Vê-lo falhar em suas ações seguintes, graças ao efeito insano das espadas herdadas de Gideon, foi bastante satisfatório.

Mas ainda não era o fim. E, em razão disso, ela deu seu ultimato. Um movimento firme e convergente com as mãos conduziram a ascensão de incontáveis espinhos de sombras, cujos comprimentos e espessuras apresentavam irregularidades. Espinhos estes que, provindos do solo abaixo do dragão, perfuraram-lhe com sucesso sua barriga, a única parte de seu corpo sem proteção, já que não havia escama alguma.

Um gemido grave, alto e contínuo ecoou pelas margens da Floresta Encantada, resultado das tantas perfurações na carcaça frágil da criatura monstruosa amaldiçoada. Retrocedendo alguns passos, Weckzourt relaxou os braços e permitiu que seus lábios moldassem um sorriso frouxo, o qual perdurou até o momento em que, definitivamente sem forças, o inimigo desmoronou. O abalo sísmico foi ineficaz sobre a filha de Plutão, mas ela não resistiu quando seus cinco clones foram desfeitos e suas memórias correram para si.

Ajoelhada, ela pressionou as têmporas ao gritar, sentindo a exaustão acometê-la. De repente, então, a mesma onda de informação a assolou: as duas cópias que ficaram com Rhea foram mortas e, de suas lembranças, a feiticeira vislumbrou a chegada de cavaleiros armados e com vestes escuras, que emboscaram aquele trio deslocado e fragilizado, utilizando lanças para atravessarem os corações sombrios dos clones. Rhea, ao menos, fora poupada.

Ela não chegou a desmaiar quando os soldados golpearam seu rosto e suas mãos, forçando-a a soltar Destemor. Porém, uma coronhada em seu cocuruto a apagou, e ela tardou demais a despertar.

Mini batalha: dragão amaldiçoado

Recompensa máxima: 8.500 dracmas e exp +10 Fragmentos.

Ps: tentei dificultar a luta, mas a personagem tem quase o dobro de níveis do dragão.
Pss: minhas contas deram um gasto de 595 MP.

FPA:
Pertences:
• Capa Estelar [Uma fina e leve capa negra que se adapta a quem a veste, de modo a cobrir todo o corpo do usuário. Ao longo de todo o item há delicados desenhos de estrelas, feitos por material celeste. | Efeito 1: Promove invisibilidade ao portador durante a noite, camuflando-o no ambiente que estiver. | Efeito 2: Devido as suas propriedades mágicas, não pode ser retirada à força do dono. | Tecido mágico, Bronze Celestial | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Presente de Annabeth Chase]

• Destemor [ Um par de espadas gêmeas de aproximadamente sessenta centímetros feitas de uma mistura de ouro imperial com ferro estígio. As lâminas dessas espadas foram banhadas no sangue de uma cobra rara e venenosa as tornando assim, à parte de extremamente afiadas, muito venenosas. Além disso, após encantamento e outro banho de sangue, dessa vez de um próprio deus, as lâminas passaram a amaldiçoar suas vítimas. | Efeito 1 (Maldição da Insanidade): durante todas as postagens do personagem, ele obrigatoriamente rolará um D5. Se cair 1, 3 ou 5 no resultado, o personagem irá fazer o contrário do que descreveu na ação. A única cura para a maldição é fazendo algum favor ou missão para o deus Dionisio/Baco. | Efeito 2: conforme a vontade de seu dono, a lâmina pode ser aumentada até mais trinta centímetros ou diminuída até o tamanho de uma adaga. | Efeito 3: o veneno dessa lamina é único, se uma delas ferir um oponente, este ficará paralisado por um turno | Ouro Imperial e Ferro Estígio | Um espaço para gema | Beta | Status 100%, sem danos. | Épica | Origem desconhecida ]

• Mau agouro [Com trinta centímetros de comprimento, esta varinha apresenta uma sutil afunilada desde a base até a ponta, em virtude do pelo de unicórnio presente em seu núcleo. Distintas runas estão gravadas em ferro estígio ao longo de todo o corpo, de modo a ofuscar um pouco o prata do arambarium e conferir um design excêntrico. | Efeito 1: +25% de dano em feitiços lançados pela varinha. | Efeito 2: Reduz um terço do gasto de MP no uso de feitiços. | Efeito 3: xxx | Arambarium e Ferro Estígio | Espaço para 3 gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Lendário | Roleta de Natal 2018]

• Mochila sem fundo [Mochila de prata com material simples, sem bolsos laterais, com um único zíper, uma única entrada e uma única saída.| Efeito 1: A mochila não possui fundo, foi encantada para caber inúmeros objetos, ou seja, seu espaço é infinito, tudo que você colocar dentro dela permanece ali, desde que passe pela parte de cima, ou seja, você precisa conseguir colocar o item pelo buraco, que é largo o suficiente para passar até uma panela de pressão. Para pegar o item de volta basta colocar a mão dentro da mochila e pensar nele, e ele retorna para suas mãos.| Efeito 2: A mochila permite ao semideus levar 3 itens a mais em missões e eventos, como uma forma de burlar as regras. Por exemplo, se o narrador estipulou apenas 1 item para a missão, o meio-sangue poderá levar essa mochila e com ela liberar mais 2 itens (pois ela conta como 1, gastando um dos 3 extras) | Indefinido | Sem espaço para gemas | Alfa | Status: 100% sem danos |Lendário e mágico | Comprado na Loja Especial do BO]

dentro da mochila sem fundo:
• Dynasdor [Uma espécie de bolinha que ao ser atirada no chão libera uma luz magica que circula o corpo do semideus, o fazendo parecer que está brilhando em tons azul. | |Efeito único: Restaura a barra de HP do semideus e as feridas em seu corpo com regeneração acelerada, o impedindo de perder HP durante dois turnos. | Desconhecido | Sem espaço para Gemas | Sigma |Status: 100% sem danos | Uso único, some ao ser utilizado | Mágico | Evento de Verão]

• Pão de queijo [ Um pão de queijo de tamanho médio recheado com requeijão e pedacinhos de ambrosia, se mantém quentinho dentro do saco de papel pronto para o consumo. | Efeito: Como uma comida reconfortante, o consumo deste recupera até 150 HP e MP do semideus portador do item. | Efeito imediato | Uso único, some após o consumo (1/1) | Mágico | Comprado no Tea Drop ] (x5)

• Amuleto de portal [ Uma pulseira feita de bronze sagrado e pedras pequenas água marinha em formato circular irregular. A pulseira possui várias pedras água marinhas ao seu entorno, a do meio possui uma runa de mudança que auxilia o semideus a abrir um portal por tempo o suficiente para que a sua passagem e mudança de ambiente se realize com sucesso, podendo levar consigo até duas pessoas. | Efeito 1: Abre um portal para qualquer lugar que o semideus deseja ir, por dois turnos, dando tempo para levar consigo até duas pessoas. | Efeito 2: Caso o semideus perca a pulseira, após um turno ela retorna para o mesmo. | Efeitos duram dois turnos. | Gasto de MP: 50 MP por uso. | Após uma ativação deverá esperar quatro turnos para poder ser ativado novamente. | Água marinha e Bronze Sagrado | Resistência Gama | Mágico | Comprado no Tea Drop ]

• Orelhongas [Uma tiara branca com orelhas de coelho, que ao comando do seu portador criam uma espécie de campo de força ao redor da cabeça do mesmo | Durante dois turnos (os dois após sua ativação) o semideus fica protegido contra ataques mentais ou poderes ilusórios. Ao comando, se transforma em um chaveiro de coelho | Bronze celestial e algodão | Beta | Status: 100% não apresenta danos |Mágico| Coelho Olimpiano ]

• Tubo de Massas [Um pequeno tubo cheio de massinhas de modelar em cor nude, a massa presente no tubo é feita para dar formas. A pessoa que tiver esse tubo, pode modelar a massa, e dar vida a criaturas, como ovos, pássaros, e outras coisas. O tubo tem o tamanho de um copo, não muito grande, e é cheio dessa massa. Além disso, a massa tem a propriedade explosiva, algo semelhante ao temperamento de Augie, portanto, quando as criaturas entram em contato com o corpo, ou atacam alguém, acabam explodindo – se auto destruindo – antes de serem destruídas, causando ferimentos de tamanho médio. Lembrando que, quanto maior as criaturas moldadas – que geralmente não é muito pela quantidade de massa dentro do tubo – maior o estrago que podem causar. |Efeito 1: A explosão causada pelas figuras em movimento varia entre 10 HP e 50 HP (dependo unicamente do tamanho) | Efeito 2: A massa dentro do tubo é infinita, ou seja, sempre terá massa dentro do tubo. | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Evento]
mascote:
Rhea [Cão Infernal | Fêmea] - Nível 12

Item dela: • Coleira de Pingentes [Feita de um material negro não identificado, apresenta 3 espaços para combinar com os pingentes de efeito da loja, ao encaixar esses pingentes na coleira, o item ganhara efeitos diversos, dependendo unicamente dos pingentes comprados.| A coleira se ajusta perfeitamente ao pescoço de qualquer criatura, mudando de tamanho conforme a necessidade | Esquiva: Um pingente em forma safira cuja resistência foi ampliada a fim de torna-lo resistente quanto uma gema original. Aumenta em +30% a esquiva do mascote. Possui espaço para um segundo e um terceiro pingente. | Material raro | Alfa | Status 100% sem danos | Mágico | Fantastic Beast]
habilidade usada:
Nível 8
Nome da habilidade: Viagem pelas Sombras III
Descrição: O cão infernal é agora um adulto, e virou um grande tanque de guerra. Seu peso e altura lhe proporcionam uma tremenda vantagem em campo, mas também o tornam um aventureiro. Agora o cão infernal ao viajar pelas sombras consegue avançar grandes distancias, além disso, pode levar até três pessoas consigo. Mas atenção, não abuse demais das habilidades do seu pet, ele pode ficar cansado ou desgastado.
Tipo: Ativo
Dano: Nenhum
Gasto de MP: 20
Bônus: Nenhum
habilidades de plutão:
passivas:
Nível 1
Nome do poder: Visão Noturna
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão enxergam tão bem no escuro, quanto no claro. A escuridão por magia ainda é capaz de afetar eles, mas a escuridão natural, como apagar a luz, ou entrar em uma caverna sem qualquer claridade não irá afetar o filho do deus dos mortos
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Desde que não seja escuridão magica que impeça a visão, não serão afetados.
Dano: Nenhum

Nível 12
Nome do poder: Aura do Medo
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão irradiam um medo intenso de morte, como seu pai, mas em um grau de escala menor. Essa aura pode ser tão forte, que inicialmente pode fazer adversários se afastarem. Mesmo enfraquecido até semideuses mais forte acabam por sentir medo, e é tudo devido a essa aura, algo natural e que não controlam. Essa aura fica mais forte quando o semideus está com raiva.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode fazer os inimigos em batalha recuarem no 1º turno, lhe dando chance de atacar.
Dano: Nenhum

Nível 13
Nome do poder: Imunidade sísmica
Descrição: Em tal nível o semideus desenvolve uma maior resistência a abalos sísmicos e qualquer tipo de terremoto, não sendo tão afetado por eles.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 15
Nome do poder: Visão especial
Descrição: O filho do Deus do submundo consegue enxergar facilmente mesmo através de grandes quantidades de poeira e/ou poluição. Assim como possui facilidade em ver no escuro.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 42
Nome do poder: Pericia com Espadas III
Descrição: Você andou treinando. Sua perícia agora é perfeita, além de atacar, se defender, e desarmar os oponentes, também consegue acertar pontos mais críticos, conhecendo sua arma, também se tornou um mestre na arte de maneja-la.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +100% de assertividade no manuseio da espada.
Dano: + 45% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.

Nível 60
Nome do poder: Cura Sombria Final
Descrição: O semideus conquistou o processo de cura de forma magnifica, e já sabe como usa-la para recuperar uma boa parte de sua energia. Ao entender como as sombras também pode usa-la como sua aliada. Agora o processo de cura está completo, e os filhos de Hades/Plutão conseguem usar as sombras para curar uma grande parte de sua energia, e restaurar parte dos machucados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera 100 HP e 100 MP
Dano: Nenhum

Nível 70
Nome do poder: Movimentação escura II
Descrição: Ao estar envolto completamente na escuridão e durante a noite a prole de Hades/Plutão adquire uma maior velocidade, sendo que os golpes passam a ser mais efetivos.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +35% de força e velocidade quando o semideus lutar na escuridão e/ou noite.
Dano: +30% de dano quando o inimigo for atingido pelos poderes ativos do semideus.
ativas:
Nível 21
Nome do poder: Umbracinese III (x3)
Descrição: Você dominou completamente sua técnica com sombras, e agora pode manipula-las e usa-las da forma como bem entender, incluindo criar uma prisão sombria, da qual seu oponente dificilmente escapara. Consegue mantê-la por até três rodadas.
Gasto de Mp: 20 MP por turno ativo
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus:  A prisão sombria prende o usuário por completo, fazendo com que ele seja incapacitado de se mover pelos turnos em que a prisão estiver ativa. O Filho de Hades/Plutão consegue mantê-la por no máximo 3 turnos. Pode usar as sombras para mover coisas, e prender coisas.
Dano: 30 HP (pela prisão incapacitar os membros e aperta-los, causando certa dormência). Esse HP é retirado conforme os turnos que ficar ativo, se ficar pelos 3 o valor total da perda de HP é de 90.
Extra: Nenhum

Nível 28
Nome do poder: Viagem das sombras III
Descrição: Assim como seu pai e boa parte das criaturas do inferno, o semideus terá a capacidade de viajar por entre as sombras, podendo usa-las para acessar qualquer parte do mundo, mas cuidado. Em tal nível o semideus consegue apenas viajar pelas sombras em companhia de até sete indivíduos, além dele próprio. Quanto o filho de Hades/Plutão passa muito tempo viajando entre sombras, começa a desaparecer.
Gasto de Mp: - 35 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum

Nível 43
Nome do poder: Geocinese Avançado
Descrição: Agora você consegue levitar as grandes rochas, move-las de lugar e atira-las contra os inimigos. Consegue criar fissuras maiores, e até fazer passagens em cavernas, moldando o caminho ao seu bel prazer. Também consegue criar barreiras de pedra ao seu redor, com no máximo dois metros de altura, se protegendo contra possíveis ataques. Você evoluiu bem.
Gasto de Mp: 50 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: O narrador define o dano causado por esse poder, pois, uma rocha pequena acertada contra o rosto de alguém não tem lá um grande dano, mas uma rocha maior pode causar algum estrago.

Nível 47
Nome do poder: Clones de Sombras III (x10)
Descrição: Nesse nível a prole de Hades/Plutão consegue criar até sete (7) clones compostos de sombras (sendo necessário exista sombras no local). Sendo que, cada clone irá possuir metade do nível do semideus e só poderá utilizar poderes que envolvam sombras diretamente, possuindo também metade de todos os status do semideus (HP e MP) no momento de sua criação. No momento em que o clone é desfeito, todo o conhecimento adquirido pelo mesmo será passado para o semideus criador.
Gasto de Mp: - 15 de MP por cada clone criado.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
habilidades usadas pelos clones:
Nível 21
Nome do poder: Umbracinese III
Descrição: Você dominou completamente sua técnica com sombras, e agora pode manipula-las e usa-las da forma como bem entender, incluindo criar uma prisão sombria, da qual seu oponente dificilmente escapara. Consegue mantê-la por até três rodadas.
Gasto de Mp: 20 MP por turno ativo
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus:  A prisão sombria prende o usuário por completo, fazendo com que ele seja incapacitado de se mover pelos turnos em que a prisão estiver ativa. O Filho de Hades/Plutão consegue mantê-la por no máximo 3 turnos. Pode usar as sombras para mover coisas, e prender coisas.
Dano: 30 HP (pela prisão incapacitar os membros e aperta-los, causando certa dormência). Esse HP é retirado conforme os turnos que ficar ativo, se ficar pelos 3 o valor total da perda de HP é de 90.
Extra: Nenhum

Nível 28
Nome do poder: Viagem das sombras III
Descrição: Assim como seu pai e boa parte das criaturas do inferno, o semideus terá a capacidade de viajar por entre as sombras, podendo usa-las para acessar qualquer parte do mundo, mas cuidado. Em tal nível o semideus consegue apenas viajar pelas sombras em companhia de até sete indivíduos, além dele próprio. Quanto o filho de Hades/Plutão passa muito tempo viajando entre sombras, começa a desaparecer.
Gasto de Mp: - 35 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum
habilidades de circe:
passivas:
Nível 5
Nome do poder: Identificação mágica
Descrição: Como seguidoras de Circe, as feiticeiras são dotadas de um saber natural sobre todas as formas de magia e suas ramificações, identificando-as com facilidade. Assim como poções e afins. Sendo necessário ressaltar que a magia é neutra, no entanto, o mago/bruxo é que define o seu caráter (bom ou ruim), logo será impossível para uma feiticeira identificar o teor (curativa, destrutiva, amarração, etc). Identificando apenas o gênero da magia, como wicca, celta, etc.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 29
Nome do poder: Canalizadora natural II
Descrição: Com prática, você está se tornando cada vez mais capaz de controlar seu próprio corpo e canalizar as energias necessárias para os pontos corretos de seu corpo, o que torna seus feitiços, rituais e qualquer outra magia mais eficazes.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de controle corporal.
Dano: +20% de dano nos feitiços, magias e rituais executados.

Nível 32
Nome do poder: Resistência a Magia
Descrição: A feiticeira é resistente a magias com poderes de nível inferior ou igual ao seu, sendo que poderes mágicos desferidos contra ela não surtem o mesmo efeito que surtiria em outros heróis, ou monstros.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Magia de nível inferior ou igual ao da feiticeira tem o dano reduzido em 50%.
Dano: Nenhum

Nível 48
Nome do poder: Escorregadia III
Descrição: Feiticeiras não são fortes pois seu maior trunfo é a magia, no entanto, elas são muito ágeis e rápidas para lançar seus feitiços e livrarem-se dos ataques de seus oponentes, com a prática, elas se tornam cada vez mais rápidas em escapar.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +50% de velocidade e agilidade.
Dano: Nenhum.
ativas:
N/A
habilidades aprendidas:
Nome: Afinidade
Descrição: Cuidados podem criar ligação entre semideuses e mascotes, mas para isso, é necessário técnica. Conforme o semideus vai aprendendo a lidar com seu bichinho, também ganha certa afinidade com ele, aprende a ler seus movimentos, seus gestos, a forma com que ele expressa, acaba refletindo em seu dono, que mesmo imperceptivelmente pode descobrir se algo está certo ou errado. É como a lei de Newton: para toda reação, existe uma reação. Neste caso, os cuidados criam ligações, o mascote, acaba se afeiçoando mais rapidamente ao seu dono, pois, sabe que nele, poderá ver uma segurança única.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +50% de percepção em reações relacionadas ao mascote, saberá distinguir quando este está com raiva, com fome, confuso, arisco, entre outras coisas. Tais demonstrações também podem alertá-lo do perigo, afinal, quando o animal se sente ameaçado tende a demonstrar mais facilmente, além de perceber antes mesmo dos humanos, eles sentem quando algo está errado.
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum

Nome: Perícia Corporal I
Descrição: Treinar o corpo e a mente para tornar-se um melhor guerreiro é quase que uma obrigação de cada meio-sangue, caso ele deseje sobreviver nesse mundo louco. Assim sendo, depois de uma aula de perícias, o corpo do semideus foi condicionado e treinado para melhorar a agilidade, a esquiva e o reflexo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% em agilidade, esquiva e reflexo.
Dano: Nenhum
tatuagem:
(x4) Noturno [Habilidade Peculiar | Uma fina e escura linha reta. | Efeito: Concede ao semideus a habilidade de teletransporte, permitindo que ele se mova de um ponto para outro em um piscar de olhos, podendo se locomover para até 300 metros de distância gastando apenas 50 MP por teletransporte. Pode ser usado apenas 3x seguidos, necessitando espera de 1 turno para usar novamente | Exatamente em cima da coluna vertebral, tendo início na base do pescoço e terminando na lombar. | Marca média | Permanente.]
(C) Ross
Bree Weckzourt
Bree Weckzourt
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Idade : 16

Voltar ao Topo Ir em baixo

{RP} Bree Weckzourt Empty Re: {RP} Bree Weckzourt

Mensagem por Deimos em Sab Abr 27, 2019 8:34 pm


Avaliação

Método de avaliação (Pontuação obtida/Pontuação máxima %):

Realidade de postagem + Ações realizadas. –  50/50%

Bree, sua postagem teve um bom desenvolvimento, assim como a velocidade que os fatos são apresentados. A sequência de ações é bem descrita e nada atropela nada, assim como o realismo durante todo o texto. Em momento algum presenciei o monstro ficar parado ou aguardando ações suas. Você demonstrou, também, dificuldade em enfrentar a criatura, porém, não de forma excessiva, o que condiz com sua quantidade de experiência. Uma semideusa, filha de Hades/Plutão é uma adversária tão perigosa quanto o próprio dragão o qual enfrentou. Rhea também teve grande importância neste combate, te auxiliando quado necessário e quando era capaz disto.

Aprecio muito leituras deste estilo: A heroína que é forte por si só, mas encontra dificuldades e é capaz de superá-las.

Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc.  – 20/20%

Você usa um tipo de escrita bastante rebuscado, embora tenha notado alguns erros de concordância, domina-o.

Criatividade/Estratégia em combate + inteligência.  – 25/30%

Não existem muitas formas efetivas de se enfrentar um dragão, afinal, é uma criatura de grande poder e vitalidade, e você guiou a batalha de uma boa forma. Acredito que o uso destes espinhos de sombras não seria o suficiente para findar a vida de um dragão de 8k HP, ainda mais que este apresenta 50% de defesa física.

__

TOTAL: 8.075 xp e dracmas + 10 fragmentos
TOTAL para o Pet: 150 xp

Acho justo uma alteração nos seus tatus e nos de sua pet.
Bree:
HP: (670/820) 150 (30 da coronhada e 120 do golpe na parede de terra)
MP: (325/820)

Geocinese III (- 50 MP)
4 Teleportes (- 200 MP)
1 Transporte nas sombras (- 35 MP)
3 Umbracinese (- 60 MP)
Clone das sombras (- 150 MP)

Rhea:
HP: (90/210) 120 (120 do golpe na parede de terra)
MP: (170/210)

2 transportes nas sombras (- 40 MP)


É nóiz que tah
Deimos
Deimos
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários


Voltar ao Topo Ir em baixo

{RP} Bree Weckzourt Empty Re: {RP} Bree Weckzourt

Mensagem por Bree Weckzourt em Seg Abr 29, 2019 3:15 pm

Um reino de contos de fadas
Ao acordar, Bree sentiu uma forte dor em sua cabeça. Aos poucos, as lembranças da luta contra o dragão amaldiçoado, seguida pela chegada daqueles soldados esquisitos, pipocaram em sua mente. O conhecimento adquirido por suas clones em seus poucos minutos de vida também fizeram-se presente e, de forma gradativa, as peças do quebra cabeça foram se encaixando.

Tentar se levantar foi um erro, porque uma corrente de elos largos estava prendendo-a. Sua mente não conseguiu, em virtude de tanta dor e acontecimentos recentes, promover um teleporte e, zangada e fragilizada, ela esperneou. Esperneou e gritou, tendo sua voz ecoada de maneira rude pelo que parecia ser um grande salão, até que o fogo dos archotes surgiu abruptamente, como invocado.

Ela parou, semicerrando bem os olhos pela claridade repentina, e lentamente foi se adaptando ao novo cenário: nitidamente um salão em um castelo gótico, mais especificamente a sala do trono. As paredes e colunas cinzentas possuíam poucos enfeites, que logo remetiam à seriedade e estilo daquele rei. Sob si, a semideusa notou um extenso tapete avermelhado, que ia desde as portas duplas de entrada até o altar, onde jazia uma mulher!

— Olá. — ela disse, levantando-se. Ao fazer isso, os dois guardas que estavam na base da pequena escada, onde o tapete tinha fim, deixaram de apontar suas lanças à feiticeira e retomaram a pose ereta e neutra.

Mais uma vez, Weckzourt agitou seu corpo em uma tentativa falha de se livrar da corrente, mas somente o tilintar metálico veio como resposta. Irritada, ela bufou, sentindo o corpo mais apertado do que antes.

— Eu diria para você não fazer isso porque acabará morrendo, mas ver basicamente todos os seus ossos se quebrarem será divertido. — o tom de voz da suposta rainha era calmo e ao mesmo tempo imponente. Bree tratou de não se mexer mais por rapidamente entender que havia magia sobre as correntes.

Quem é você? — a jovem finalmente se manifestou, esforçando-se para não produzir alguma falha na fala.

Ao contrário de uma resposta decente, a mulher de cabelos castanhos, presos em um coque formal, e de feições harmônicas, marcadas e ferozes, apenas riu. O eco gerado fez Bree se contorcer, sentindo a cabeça latejar um pouco mais forte.

— Sou conhecida como a Rainha Má, estrangeira. — ela informou, o que fez a semideusa quase entrar em um colapso mental por tantas esquisitices existentes nesse lugar em que o coelho de paletó a fizera entrar para resgatar Rhea. — E eu até perguntaria o mesmo a você, mas creio que já sei o suficiente.

Você pode — pausa para respirar e reagir à dor das correntes. — me soltar? — ela realmente não conseguia falar direito e, vagarosamente, o aperto das correntes ia tornando cada vez mais difícil o simples ato de respirar.

— Você não é um daqueles vermes que Alice e seu coelho imbecil chamaram. — a afirmação da rainha deixou Bree um pouco mais tranquila. Afinal de contas, a julgar pelo próprio nome dela, a índole de ambas as bruxas era quase a mesma. — E vi o que você fez com aquele dragão amaldiçoado e com alguns dos meus homens.

Uma bufada adveio do guarda à esquerda, o qual se tornou foco do olhar das duas figuras femininas. Exatamente após desenhar um círculo no ar com o indicador direito, a Rainha Má suspirou, e dito guarda encolheu até virar um rato. A meio-sangue, em oposição à indiferença por parte da outra vilã, demonstrou surpresa e interesse em uma curta frase:

Você é bruxa! — e um filete de sorriso enfeitou os lábios escarlate da rainha. Adjacente a isso, Bree inspirou com força por conta da corrente, mas um segundo gesticular a desencantou e, assim, caiu frouxa no chão. Ao invés de agradecer, ela somente direcionou o olhar à outra ao se levantar, ofegante e fragilizada.

— Agora me diga, Bree, não é? — tendo a confirmação em forma de um aceno de cabeça, ela prosseguiu: — Como você chegou aqui?

Um estalo repentino e bastante lento a faz resetar o corpo e trincar os dentes, franzindo o cenho ao encara a vilã. Antes de questioná-la, certificou-se de olhar para os lados e para trás em busca de Rhea mas, como esperado, ela não estava por ali.

Onde está minha cadela? — o tom empregado na indagação era firme e seco. Todavia, a bruxa sorriu outra vez e caminhou lentamente de volta para seu trono, gerando uma longa e irritante pausa até prover uma resposta.

— Ela está bem. Só tinha uma pata quebrada. — por alguma razão Bree acreditou totalmente na informação, e portanto pôde relaxar. — Agora, voltando… responda-me.

Weckzourt coçou a garganta e, depois de um suspiro, começou:

Eu meio que roubei o lugar de uma menina porque minha cadela foi mais rápida e entrou no buraco. Não sei onde estou e até agora não obtive resposta alguma. Só encontrei uma varinha mágica esquisita e aquele dragão. — parou para recuperar o fôlego, ainda sofrendo pelo aperto das correntes. — Inclusive, você sabe me dizer onde eu ‘tô e como eu saio daqui? Já ‘tô saturada.

A última sentença fez a rainha arquear uma de suas bem feitas sobrancelhas. Seus lábios, que antes continham um sorriso, agora apresentavam um sutil biquinho. Ela parecia pensativa.

— Você é mais útil aqui. — ela disse, cruzando as pernas. Seu vestido finalmente subiu um pouquinho, permitindo que seus saltos altos negros ficassem à mostra. Apesar de pertencer a um conto de fadas, a Rainha Má tinha um quê fashionista. — Pela primeira vez em sabe-se lá quanto tempo as trevas estão vencendo.

A informação atingiu Bree de uma forma inesperada. Em sua realidade, os taxados “vilões” tinham levado a pior. Nox foi aprisionada, assim como Circe, Aurora, Melinoe e Héracles, enquanto Despina, Discórdia e Éolo fugiram e Força, Zelo e Timmor se humilharam perante os Olimpianos. Era uma realidade triste, na qual a patrona da ruiva se mostrava impotente e derrotada mais uma vez.

Pensativa, a semideusa desviou o olhar por uma das largas janelas do salão. Embora o céu estivesse noturno e estrela, ela via perfeitamente bem o infinito tapete de árvores que se seguia pelo horizonte. Se realmente era verdade o que lhe era dito, parecia interessante permanecer por ali um pouco mais, substituindo a humilhação, a repressão e a furtividade pelos extremos opostos.

Ninguém a segurava do outro lado. Sempre fora sozinha, e até mesmo a deusa feiticeira não estava em posição de exigir muitas coisas. Todas as suas seguidoras, exceto a filha de Plutão, mostraram-se não adeptas aos seus valores. E, agora, ela estava mais fraca do que nunca. Então porque não viver com um pouco de glória pela primeira vez na vida, fora das sombras?

Tornou a olhar para a mulher, determinada, e engoliu em seco antes de pronunciar-se:

Aceito um banho de ervas, minhas coisas e minha Rhea. — propôs como uma ordem sugestiva, emendando um sorrisinho ao fim da frase. — E uma boa noite de sono.

Em resposta, um sorriso malicioso despontou nos lábios da rainha, e ela alterou a perna que cruzava, virando um pouco o mais o corpo para Bree. Deitando de leve a cabeça, ela acenou com a mão destra e uma força invisível varreu a semideusa dali, atirando-a para fora do cômodo com brutalidade.

— Situe-se, estrangeira. — a rainha disse, acenando mais algumas vezes para que a garota fosse varrida pela magia até um quarto nas masmorras, onde Rhea e seus pertences a esperavam. A intensificação das dores já sentidas serviu como uma lição; não deveria ser tão abusada.

...

O sol estava a caminho de seu auge quando Bree acordou. Um dos homens da rainha abriu a porta com desnecessário escândalo e, depois de um grito, jogou uma muda de roupas no rosto da garota.

— A rainha está te esperando no Grande Salão. — e fechou a porta em seguida, dando privacidade a ela.

O muquifo ao qual fora designada não atendia suas expectativas, mas pelo menos conseguiu suprir as suas necessidades, pois tinha um pequeno banheiro e um espelho de corpo inteiro. Rhea estava nova em folha, talvez por algum feitiço da próxima bruxa, mas ela ainda não. Claramente as sombras abundantes a haviam ajudado bastante, mas ainda não se sentia totalmente bem. Por isso, revirou a mochila mágica e, dela, tirou três pães queijo, os quais foram devorados em poucos segundos.

Após um dedicado banho, a feiticeira deixou os aposentos que constantemente cheiravam umidade. Agora usava uma espécie de vestido cáqui com detalhes em azul, como uma camponesa. A ausência de roupas íntimas somada ao modelo justo da veste ressaltava os mamilos com piercings dela. Às suas costas, a mochila mágica com todos os seus pertences.

Sob um incômodo silêncio, Bree seguiu o guarda por alguns lances de escadas até alcançar um cômodo ainda maior do que o que tinha conhecido na noite anterior. Uma longa mesa, abarrotada de comida, ocupava o centro. Em cada uma das extremidades, uma cadeira gótica, com uma espécie de gárgula entalhada no metal escuro.

A mulher, que agora tinha os cabelos escondidos por uma espécie de touca de natação, mas que na verdade fazia parte do vestido que usava, esperava com um sorriso no rosto. Assim que sua convidada excêntrica se sentou, ela começou a ser servida.

— Sinta-se em casa, estrangeira. — disse, pondo para dentro uma coxa de peru gordurosa. Weckzourt encarou a cena com certo receio, mas susteve um semblante indiferente. Não arriscaria comer nada daquilo, embora desconfiasse que, se a vilã quisesse seu mal, já o teria feito. De qualquer forma, a ingestão dos pães de queijo deu uma sutil ajuda. Aguentaria um pouco mais.

Você sabe meu nome. — respondeu, seca. Apoiou o cotovelo direito no apoio de braço, pendendo o corpo para esse lado. Seus olhos estavam vidrados nela, que não mostrava pressa alguma em responder a meio-sangue.

— Gosto de me lembrar que tanto você quanto as recrutadas por Alice são parte daqui. Assim continuo sendo a mais bela de todas. — explicou, encaminhando um sorriso singelo à ruiva.

Os minutos seguintes foram ocupados apenas pelo tilintar metálico dos talheres usados pela Rainha Má em choque com seu prato de cerâmica, nada mais. Somente quando a mulher gordinha comeu bastante e tirou o guardanapo de pano da cola de seu vestido é que seus funcionários se aproximaram para limpar a mesa.

Ela se levantou e, com calma, caminhou para fora do salão. Apenas na porta, virando de leve o rosto, ela se manifestou: — Me acompanhe, estrangeira.

E assim Bree o fez, um pouco hesitante. Seguiu no encalço da mulher, mantendo-se poucos passos atrás por precaução, e ainda mais atrás vinha Rhea, a cadela infernal.

Em um ritmo lento, elas caminharam até a largas e compridas portas do castelo. Dali, podiam ver um horizonte bem bonito. A natureza em abundância remetia à semideusa sua antiga e sua atual casa: o Acampamento Meio-Sangue e a ilha de Circe. Apesar de tudo, era um ambiente bastante agradável, ainda que esse em especial - a Floresta Encantada - não fosse muito com a sua cara.

Percebeu ter um filete de sorriso no rosto quando a bruxa má a encarou, levantando uma das sobrancelhas ao analisá-la. De braços meio cruzados, ela tamborilou o indicador destro em respectiva bochecha, em uma pose claramente reflexiva.

— Com a chegada de tantos estrangeiros, precisaremos de igual ajuda para seguirmos da maneira que estamos: ganhando. Ao meu ver, é neste ponto que sua utilidade entra.

Um silêncio pairou pela cena. De um lado, a jovem avaliava o que lhe fora dito; do outro, a mulher esperava, sustentando um semblante pleno mas que, no fundo, tinha esperança. Não tardou para que a resposta fosse dada:

O que eu vou ganhar com isso? —  Bree questionou, porque era assim que ela vivia.

— Além de glória e fama por ser aliada a mim, a Josh e a todos os outros vilões?

A ausência de uma resposta, substituída por uma careta confusa por parte da ruiva, fez a rainha revirar os olhos e respirar fundo antes de começar o falatório. Sem se prolongar demais, ela destilou o que estava acontecendo pelos reinos dos contos de fadas, mencionando o tal Josh diversas vezes, o que sugeriu certo amor e admiração por ele.

A ascensão das trevas, dos vilões, estava realmente acontecendo. E de uma forma bem mais consolidada e graciosa do que como fora com Nox. A história foi extremamente convincente e serviu como uma luva perante a decisão tomada pela feiticeira de permanecer ali por algum tempo. Aparentemente, o gostinho da glória estava cada vez mais próximo daqueles que sempre, em todos os contos, se deram mal.

No entanto, ela permaneceu em silêncio. Ainda esperava realmente ganhar alguma coisa. E, por sorte, a Rainha Má entendeu a mensagem. Após bufar, ela lançou:

— Existe um feitiço, que inclusive é um dos meus favoritos, que altera, de maneira geral, todo o corpo do usuário. — explicou, voltando-se totalmente à semideusa. — Provavelmente você já sabe — e ela deu uma risadinha orgulhosa. —, e é exatamente o que eu usei para incumbir a ridícula da Branca de Neve a um sono profundo e eterno.

Diferentemente do esperado, Bree não conhecia a história mencionada. Contudo, fez que sim com a cabeça porque, ao fim das palavras da mulher, ela expressou uma raiva ainda não vista. Em outra palavras, dita história provavelmente terminou melhor para a Branca de Neve do que para a Rainha Má.

De maneira involuntária, a meio-sangue se aprumou, esboçando outro sorrisinho. A proposta lhe era interessante, uma vez que era isso que ela buscava, e foi aí que se tocou. A bruxa poderia ter, de algum jeito, lido seus pensamentos e descoberto o seu maior desejo na atualidade. Então, a fim de evitar ser enganada, fez a seguinte exigência:

O feitiço primeiro, Rainha Má. — o olhar desconfiado por parte da vilã clássica fez a contemporânea continuar: — Eu poderia usá-lo para ajudar o Josh. — e, após um momento de reflexão, no qual a mulher direcionou o olhar para seu castelo, ela se decidiu.

— Feito. —  disse, tentando inutilmente conter a excitação. — Encontre-me ao pôr do sol.

Apenas depois de alguns minutos é que Bree percebeu que não havia combinado horário algum com sua nova e temporária tutora. Todavia, concluiu que, assim como mais cedo, um guarda a buscaria.

...

Após passar uma boa parte da tarde brincando com Rhea, a semideusa retornou ao seu quarto nas masmorras do castelo da Rainha Má. No curto trajeto, viu poucos guardas, os quais sequer se importaram com sua passagem, agindo como se ela não existisse. Com certeza haviam recebido ordens de permitir sua livre circulação por ali, o que configurava um grau imenso de estranheza.

Até o chamado da bruxa, a dupla permaneceu no quarto fedido. Weckzourt esperava que o feitiço que estava prestes a aprender fosse uma verdade, assim como as aventuras explicadas pela mulher em prol do terrível Josh. Com exceção da guerra de Nox, a vida dela era pacata.

A reflexão foi interrompida quando a voz firme da vilã surgiu, estilhaçando o silêncio que até então era quase absoluto, não fosse o ronco da cadela infernal. Ela chamou por Bree que, assustada, pôs-se sentada sobre a cama dura.

Rainha Má? — replicou, correndo os olhos pelo cômodo em busca da mulher. Demorou, mas quando finalmente conseguiu, a viu no espelho comprido que era preso na parede oposta à cabeceira da cama. Um sorriso largo ocupava seu rosto isento de rugas.

— Venha. Está na hora.

Bree não estranhou o fato de vê-la no espelho, tampouco ter de atravessá-lo. Fez, na verdade, com bastante naturalidade. Sendo meio-sangue, muitas coisas que lhe eram comum não passavam de bizarrices para os mortais e, além disso, era uma feiticeira de Circe. Outras bizarrices lhe eram ainda mais banais.

Ao alcançar a Sala Secreta da rainha, a jovem esbugalhou os olhos. Com lentidão, enquanto ajeitava a mochila nas costas, ela percorreu, com o olhar, todo o místico ambiente. Havia um largo caldeirão no fundo, banhado pela luz do sol poente. As laterais eram abarrotadas de livros e ingredientes para poções. Ao centro, um púlpito de ferro e ouro com um grosso e velho livro aberto.

Seus olhos não se fixaram em momento algum no grimório, apenas o notaram. Não poderia mostrar demasiado interesse por esse tipo específico de coisa, ou causaria a impressão errada na nova tutora. Por outro lado, a parede às suas costas, portadora de uma infinidade de espelhos, foi vítima de um olhar dedicado. E antes que ela pudesse questionar, a resposta veio em um tom masculino de voz:

— Talvez você tenha notado que em todos os cômodos deste castelo há um espelho. — tendo a confirmação de Bree em forma de um assentimento, ela continuou: — Pois então: eles funcionam como câmeras de segurança. E essa belezura aqui — disse, tocando o mais ornamentado, belo e centralizado espelho. — me mostra exatamente o que eu quero.

A filha de Plutão ficou tentada a experimentar aquilo, mas não ousou pedir permissão. Do pouco que conhecia, a rainha era arrogante demais e nada simpática ou solidária. Sua ajuda serviria provavelmente mais para si mesmo do que para a ruiva, uma vez que, tendo esta realizado um bom trabalho, Josh reconheceria que a menina não era nada mais do que uma pupila da Rainha Má.

E talvez esse desejo por mais reconhecimento fosse o ponto fraco da vilã. Tendo acordado em ensinar o feitiço primeiro, Bree podia simplesmente desaparecer com Rhea, embora isso não fosse do seu feitio. Matutar sobre isso, porém, a fazia contrair os lábios em um sorriso malicioso.

— Eu sei, eu sei… é magnífico. — a bruxa disse, convencida. — Mas não é esse o foco. Venha, vamos começar. O baile de Josh é em poucos dias e seria ótimo tê-la por lá.

Baile? — a garota respondeu, acompanhando sua mentora até o púlpito dourado.

— Sim, sim. Todos nós, vilões, nos reuniremos no Castelo Negro para celebrar nossa esplêndida ascensão! Josh é um amante de festas, portanto esta será a mais memorável delas.

Mas…?

— Mas acreditamos que Alice e seus comparsas nos incomodarão um pouco.

E é aí que eu entro.

— Exato! Quem melhor do que uma bruxa estrangeira que aprendeu o Mutare Corporis com a própria Rainha Má para atrapalhar os planos desses imundos?

Eu ainda não aprendi, senhora… — Bree lembrou-a, mas recebeu uma careta brava como resposta e um repentino silêncio, o que a fez emendar um pedido de desculpas com rapidez.

A mulher se aproximou do grimório e deu uma ligeira lida antes de voltar para perto de sua discípula. Mentalizou primeiro como desejaria ficar e, após repassar a fórmula mágica mentalmente, seu corpo mudou completamente.

Sua estatura diminuiu, as roupas alargaram e clarearam e sua pele ficou ainda mais alva do que antes. Algumas sardas despontaram em seu rosto e antebraço, e seus cabelos cresceram ondulados até o meio das costas, formando uma cascata ruiva.

Bree franziu o cenho ao assistir a transformação, mas logo desatou a rir por ver si mesma ao invés da Rainha Má. Surpreendida e extremamente ansiosa por conseguir fazer o mesmo consigo e não só com outras pessoas, bateu palminhas e pulou.

— Menos, estrangeira. — ela alertou, séria, ao reassumir sua aparência corriqueira, que poderia ou não ser a sua verdadeira. — Agora memorize a fórmula mágica: Mutare Corporis. É preciso unir as mãos diante do seu peito e em seguida apoiá-las nele.

Para melhor aprendizagem, ela repetiu as duas informações fundamentais diversas vezes, fixando-as melhor em sua mente. Por sorte, sua tutora havia assumido que suas capacidades eram relativamente elevadas e, sendo assim, não era preciso ensinar muita coisa. Afinal de contas, apenas por ser versada em magia e pelo feitiço não ser complexo, a feiticeira já estava com vantagem.

Ademais, essência do feitiço era semelhante à do Figura Mutationem, ensinado anteriormente por Circe. Concentrada, a meio-sangue deveria moldar, em sua mente, a aparência almejada, e assim pronunciar a fórmula, realizando o ato e efetivando a mudança. Venturosamente, a mudança ocorreria em si mesma e não em terceiros, o que era exatamente o que queria.

Mutare Corporis — então ela pronunciou, em alto e bom som, após travar a imagem de Claire, a mais nova seguidora de Circe, em sua mente. Suas mãos reprisaram a gesticulação passada pela experiente bruxa, ficando coladas no peito ao final. No entanto, diferente do esperado, nada aconteceu.

— Com prática, você conseguirá realizar esse feitiço mentalmente e sem gesto algum. — informou, vendo a primeira falha da aprendiz. — Agora, com licença. Tem anões felizes demais para o meu gosto.

E ela abanou as mãos para que Weckzourt se retirasse, retornando para seu muquifo. Atravessar o espelho mais uma vez foi tranquilo, ainda que ela quisesse saber o que a vilã faria com ditos anões. Ela também queria participar! Mas precisava praticar.

Rhea, porém, estava recuperada após dormir, e recebeu sua dona com latidos e lambidas em seu corpo todo. Contudo, a mente da garota estava focada demais para dar a atenção desejada pela mascote, então ela simplesmente a deixou sair, conquistando uma relaxante paz no quarto.

Durante as horas seguintes, Bree insistiu na prática do feitiço, de modo a executá-lo devidamente. Porém, depois de algumas outras tentativas falhas, ela passou a conseguir transmutar algumas partes específicas do seu corpo, como o tom de pele e os cabelos. Querendo ou não, tais partes eram mais simples e de fácil distinção, diferente da complexidade que era compor um corpo totalmente novo em sua mente.

Por isso, ela dedicou mais tempo para mentalizar cada parte do corpo almejado, incluindo as vestimentas, e só proferiu a fórmula mágica quando detinha o vislumbre perfeito de uma menina albina que vivia no Alasca. O excesso de roupas pesadas, características de um inverno eterno no norte do planeta Terra, logo se mostrou como um grande incômodo à feiticeira, mas ela não conseguia parar de sorrir ao obter, finalmente, o sucesso.

No entanto, havia gastado bastante energia nas incontáveis tentativas anteriores e, assim, optou por descansar. Despiu-se, vendo a imponente noite pela pequena janela gótica, e permitiu-se deitar um pouco. Mas, em desencontro ao que havia planejado, dormiu até a manhã seguinte.

...

O café da manhã da Rainha Má foi interceptado pela invasão do Grande Salão. Um de seus guardas, ofegante e com as roupas ligeiramente rasgadas e sujas, adentrou o cômodo às pressas, empurrando as portas amadeiradas que rangeram pelo movimento brusco. Ao entrar no campo de visão da bruxa, o homem caiu ajoelhado, mostrando precária reverência.

— Estamos sob ataque! — ele informou, ficando de quatro no chão aparente. A rainha ficou de pé em um só movimento, arrastando sua pesada cadeira com extrema facilidade.

Ao longo do silêncio que prorrompeu no espaço, a mulher conduziu-se às janelas laterais por meio de passos apressados. Ainda que não quisesse, as rugas de preocupação haviam surgido em sua face, mas não tardaram a sumir pela ausência de fatores que comprovassem o que o guarda dissera.

Furiosa, ela bufou e se virou para o subalterno. Sua expressão foi de amargura para satisfação no momento em que um sussurro era finalizado e, a partir disso, era Bree Weckzourt quem estava caída na entrada do salão, vestida como uma camponesa rebelde. Na pose, a semideusa ergueu o queixo e, ilesa, sorriu para a tutora, que emprumou-se antes de falar, igualmente sorrindo:

— Garota...

Peculiaridades do mundo mágico: Todo personagem do reino da fantasia possui alguma peculiaridade escondida, uma arma que sabe dominar e não contou a ninguém, um estilo de luta diferente, um saber escondido que não quer compartilhar. Você acabou cativando um desses personagens e ele decidiu te transformar no pupilo dele. Aprenda uma habilidade peculiar com algum personagem do mundo mágico.
Ex: Aprender arco e flecha com a Merida, aprender uma luta marcial com o príncipe Adam, aprender a rugir com um dos monstros de monstropólis. Podem aprender qualquer habilidade, desde que essa possa ser passada a frente, ou seja, não é permitido desenvolver habilidades que não possam ser aprendidas.

Recompensa: 5.500 XP e Dracmas + Habilidade + 3 Fragmentos.

Observações:

- Descontar 3 pães de queijo da mochila. Cada 1 cura 150 HP/MP e a passiva Cura Sombria Final cura 100 HP/MP;
- Preferi reduzir a explicação da trama para a Bree (por parte da rainha má) a um só parágrafo explicativo porque, além de ser muita coisa, é algo que todo mundo já sabe e que, portanto, só serviria pra dar mais quantidade de palavras. Se você, avaliador, achou que fiz errado, não sinto muito;
- Optei por não me prolongar tanto na prática do feitiço aprendido exatamente pela proximidade que ele tem do outro feitiço citado (o das feiticeiras), usado diversas vezes pela personagem. Além disso, como disse no texto, o Mutare Corporis é relativamente simples e, bom, a Bree é uma feiticeira de Circe de nível 75, o que torna impossível um retardo de aprendizagem.

Habilidade (feitiço) aprendida/almejada:
Feitiço: Mutare Corporis
Descrição: Ao mentalizar as características visíveis que deseja possuir, Bree precisa pronunciar a fórmula mágica ao mesmo tempo em que une as mãos em frente ao peito e em seguida o toca. É possível mudar apenas detalhes em si mesma ou, se preferir, mudar completamente - indo desde a altura, do peso, do tom de pele, olhos e cabelos até o sexo e as roupas que veste.
Gasto de MP: 50MP (de uma só vez, não contínuo)
Extra: Com prática, poderá ser efetuado mentalmente e sem gestos. As transformações duram um tópico/missão, podendo ser anuladas antes pela mesma fórmula mágica, porém sem custos.

FPA:
Pertences:
• Capa Estelar [Uma fina e leve capa negra que se adapta a quem a veste, de modo a cobrir todo o corpo do usuário. Ao longo de todo o item há delicados desenhos de estrelas, feitos por material celeste. | Efeito 1: Promove invisibilidade ao portador durante a noite, camuflando-o no ambiente que estiver. | Efeito 2: Devido as suas propriedades mágicas, não pode ser retirada à força do dono. | Tecido mágico, Bronze Celestial | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Presente de Annabeth Chase]

• Destemor [ Um par de espadas gêmeas de aproximadamente sessenta centímetros feitas de uma mistura de ouro imperial com ferro estígio. As lâminas dessas espadas foram banhadas no sangue de uma cobra rara e venenosa as tornando assim, à parte de extremamente afiadas, muito venenosas. Além disso, após encantamento e outro banho de sangue, dessa vez de um próprio deus, as lâminas passaram a amaldiçoar suas vítimas. | Efeito 1 (Maldição da Insanidade): durante todas as postagens do personagem, ele obrigatoriamente rolará um D5. Se cair 1, 3 ou 5 no resultado, o personagem irá fazer o contrário do que descreveu na ação. A única cura para a maldição é fazendo algum favor ou missão para o deus Dionisio/Baco. | Efeito 2: conforme a vontade de seu dono, a lâmina pode ser aumentada até mais trinta centímetros ou diminuída até o tamanho de uma adaga. | Efeito 3: o veneno dessa lamina é único, se uma delas ferir um oponente, este ficará paralisado por um turno | Ouro Imperial e Ferro Estígio | Um espaço para gema | Beta | Status 100%, sem danos. | Épica | Origem desconhecida ]

• Mau agouro [Com trinta centímetros de comprimento, esta varinha apresenta uma sutil afunilada desde a base até a ponta, em virtude do pelo de unicórnio presente em seu núcleo. Distintas runas estão gravadas em ferro estígio ao longo de todo o corpo, de modo a ofuscar um pouco o prata do arambarium e conferir um design excêntrico. | Efeito 1: +25% de dano em feitiços lançados pela varinha. | Efeito 2: Reduz um terço do gasto de MP no uso de feitiços. | Efeito 3: xxx | Arambarium e Ferro Estígio | Espaço para 3 gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Lendário | Roleta de Natal 2018]

• Mochila sem fundo [Mochila de prata com material simples, sem bolsos laterais, com um único zíper, uma única entrada e uma única saída.| Efeito 1: A mochila não possui fundo, foi encantada para caber inúmeros objetos, ou seja, seu espaço é infinito, tudo que você colocar dentro dela permanece ali, desde que passe pela parte de cima, ou seja, você precisa conseguir colocar o item pelo buraco, que é largo o suficiente para passar até uma panela de pressão. Para pegar o item de volta basta colocar a mão dentro da mochila e pensar nele, e ele retorna para suas mãos.| Efeito 2: A mochila permite ao semideus levar 3 itens a mais em missões e eventos, como uma forma de burlar as regras. Por exemplo, se o narrador estipulou apenas 1 item para a missão, o meio-sangue poderá levar essa mochila e com ela liberar mais 2 itens (pois ela conta como 1, gastando um dos 3 extras) | Indefinido | Sem espaço para gemas | Alfa | Status: 100% sem danos |Lendário e mágico | Comprado na Loja Especial do BO]

dentro da mochila sem fundo:
• Dynasdor [Uma espécie de bolinha que ao ser atirada no chão libera uma luz magica que circula o corpo do semideus, o fazendo parecer que está brilhando em tons azul. | |Efeito único: Restaura a barra de HP do semideus e as feridas em seu corpo com regeneração acelerada, o impedindo de perder HP durante dois turnos. | Desconhecido | Sem espaço para Gemas | Sigma |Status: 100% sem danos | Uso único, some ao ser utilizado | Mágico | Evento de Verão]

• Pão de queijo [ Um pão de queijo de tamanho médio recheado com requeijão e pedacinhos de ambrosia, se mantém quentinho dentro do saco de papel pronto para o consumo. | Efeito: Como uma comida reconfortante, o consumo deste recupera até 150 HP e MP do semideus portador do item. | Efeito imediato | Uso único, some após o consumo (1/1) | Mágico | Comprado no Tea Drop ] (x5)

• Amuleto de portal [ Uma pulseira feita de bronze sagrado e pedras pequenas água marinha em formato circular irregular. A pulseira possui várias pedras água marinhas ao seu entorno, a do meio possui uma runa de mudança que auxilia o semideus a abrir um portal por tempo o suficiente para que a sua passagem e mudança de ambiente se realize com sucesso, podendo levar consigo até duas pessoas. | Efeito 1: Abre um portal para qualquer lugar que o semideus deseja ir, por dois turnos, dando tempo para levar consigo até duas pessoas. | Efeito 2: Caso o semideus perca a pulseira, após um turno ela retorna para o mesmo. | Efeitos duram dois turnos. | Gasto de MP: 50 MP por uso. | Após uma ativação deverá esperar quatro turnos para poder ser ativado novamente. | Água marinha e Bronze Sagrado | Resistência Gama | Mágico | Comprado no Tea Drop ]

• Orelhongas [Uma tiara branca com orelhas de coelho, que ao comando do seu portador criam uma espécie de campo de força ao redor da cabeça do mesmo | Durante dois turnos (os dois após sua ativação) o semideus fica protegido contra ataques mentais ou poderes ilusórios. Ao comando, se transforma em um chaveiro de coelho | Bronze celestial e algodão | Beta | Status: 100% não apresenta danos |Mágico| Coelho Olimpiano ]

• Tubo de Massas [Um pequeno tubo cheio de massinhas de modelar em cor nude, a massa presente no tubo é feita para dar formas. A pessoa que tiver esse tubo, pode modelar a massa, e dar vida a criaturas, como ovos, pássaros, e outras coisas. O tubo tem o tamanho de um copo, não muito grande, e é cheio dessa massa. Além disso, a massa tem a propriedade explosiva, algo semelhante ao temperamento de Augie, portanto, quando as criaturas entram em contato com o corpo, ou atacam alguém, acabam explodindo – se auto destruindo – antes de serem destruídas, causando ferimentos de tamanho médio. Lembrando que, quanto maior as criaturas moldadas – que geralmente não é muito pela quantidade de massa dentro do tubo – maior o estrago que podem causar. |Efeito 1: A explosão causada pelas figuras em movimento varia entre 10 HP e 50 HP (dependo unicamente do tamanho) | Efeito 2: A massa dentro do tubo é infinita, ou seja, sempre terá massa dentro do tubo. | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Evento]
mascote:
Rhea [Cão Infernal | Fêmea] - Nível 15

Item dela: • Coleira de Pingentes [Feita de um material negro não identificado, apresenta 3 espaços para combinar com os pingentes de efeito da loja, ao encaixar esses pingentes na coleira, o item ganhara efeitos diversos, dependendo unicamente dos pingentes comprados.| A coleira se ajusta perfeitamente ao pescoço de qualquer criatura, mudando de tamanho conforme a necessidade | Esquiva: Um pingente em forma safira cuja resistência foi ampliada a fim de torna-lo resistente quanto uma gema original. Aumenta em +30% a esquiva do mascote. Possui espaço para um segundo e um terceiro pingente. | Material raro | Alfa | Status 100% sem danos | Mágico | Fantastic Beast]
habilidades de plutão:
passivas:
Nível 1
Nome do poder: Visão Noturna
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão enxergam tão bem no escuro, quanto no claro. A escuridão por magia ainda é capaz de afetar eles, mas a escuridão natural, como apagar a luz, ou entrar em uma caverna sem qualquer claridade não irá afetar o filho do deus dos mortos
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Desde que não seja escuridão magica que impeça a visão, não serão afetados.
Dano: Nenhum

Nível 12
Nome do poder: Aura do Medo
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão irradiam um medo intenso de morte, como seu pai, mas em um grau de escala menor. Essa aura pode ser tão forte, que inicialmente pode fazer adversários se afastarem. Mesmo enfraquecido até semideuses mais forte acabam por sentir medo, e é tudo devido a essa aura, algo natural e que não controlam. Essa aura fica mais forte quando o semideus está com raiva.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode fazer os inimigos em batalha recuarem no 1º turno, lhe dando chance de atacar.
Dano: Nenhum

Nível 15
Nome do poder: Visão especial
Descrição: O filho do Deus do submundo consegue enxergar facilmente mesmo através de grandes quantidades de poeira e/ou poluição. Assim como possui facilidade em ver no escuro.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 60
Nome do poder: Cura Sombria Final
Descrição: O semideus conquistou o processo de cura de forma magnifica, e já sabe como usa-la para recuperar uma boa parte de sua energia. Ao entender como as sombras também pode usa-la como sua aliada. Agora o processo de cura está completo, e os filhos de Hades/Plutão conseguem usar as sombras para curar uma grande parte de sua energia, e restaurar parte dos machucados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera 100 HP e 100 MP
Dano: Nenhum
ativas:
Nenhuma.
habilidades de circe:
passivas:
Nível 5
Nome do poder: Identificação mágica
Descrição: Como seguidoras de Circe, as feiticeiras são dotadas de um saber natural sobre todas as formas de magia e suas ramificações, identificando-as com facilidade. Assim como poções e afins. Sendo necessário ressaltar que a magia é neutra, no entanto, o mago/bruxo é que define o seu caráter (bom ou ruim), logo será impossível para uma feiticeira identificar o teor (curativa, destrutiva, amarração, etc). Identificando apenas o gênero da magia, como wicca, celta, etc.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 29
Nome do poder: Canalizadora natural II
Descrição: Com prática, você está se tornando cada vez mais capaz de controlar seu próprio corpo e canalizar as energias necessárias para os pontos corretos de seu corpo, o que torna seus feitiços, rituais e qualquer outra magia mais eficazes.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de controle corporal.
Dano: +20% de dano nos feitiços, magias e rituais executados.

Nível 32
Nome do poder: Resistência a Magia
Descrição: A feiticeira é resistente a magias com poderes de nível inferior ou igual ao seu, sendo que poderes mágicos desferidos contra ela não surtem o mesmo efeito que surtiria em outros heróis, ou monstros.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Magia de nível inferior ou igual ao da feiticeira tem o dano reduzido em 50%.
Dano: Nenhum.
ativas:
Nenhuma.
habilidades aprendidas:
Nome: Afinidade
Descrição: Cuidados podem criar ligação entre semideuses e mascotes, mas para isso, é necessário técnica. Conforme o semideus vai aprendendo a lidar com seu bichinho, também ganha certa afinidade com ele, aprende a ler seus movimentos, seus gestos, a forma com que ele expressa, acaba refletindo em seu dono, que mesmo imperceptivelmente pode descobrir se algo está certo ou errado. É como a lei de Newton: para toda reação, existe uma reação. Neste caso, os cuidados criam ligações, o mascote, acaba se afeiçoando mais rapidamente ao seu dono, pois, sabe que nele, poderá ver uma segurança única.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +50% de percepção em reações relacionadas ao mascote, saberá distinguir quando este está com raiva, com fome, confuso, arisco, entre outras coisas. Tais demonstrações também podem alertá-lo do perigo, afinal, quando o animal se sente ameaçado tende a demonstrar mais facilmente, além de perceber antes mesmo dos humanos, eles sentem quando algo está errado.
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum
(C) Ross
Bree Weckzourt
Bree Weckzourt
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Idade : 16

Voltar ao Topo Ir em baixo

{RP} Bree Weckzourt Empty Re: {RP} Bree Weckzourt

Mensagem por Hefesto em Qui Maio 02, 2019 12:16 pm


Bree Weckzourt


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 5,500 XP e Dracmas + Habilidade + 3 Fragmentos

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

RECOMPENSAS: 5,500 XP e Dracmas + Habilidade + 3 Fragmentos.
Rhea ganha 50XP pela participação

Status final: Full HP e MP

Comentários:

Senhorita Weckzourt. Sua interação com a Rainha Má foi excepcional. A construção da personagem foi extremamente rica. De fato, poucas vezes vi uma construção tão boa de um personagem já existente. Você sobre exatamente como encaixar a personagem com a sua própria trama. Com isso, merece a recompensa máxima e a habilidade almejada.



ATUALIZADO POR ATHENA

Hefesto
Hefesto
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos


Voltar ao Topo Ir em baixo

{RP} Bree Weckzourt Empty Re: {RP} Bree Weckzourt

Mensagem por Bree Weckzourt em Qui Maio 16, 2019 4:27 pm

Uma aventura digna de contos de fadas
Esta narrativa é sequência direta da segunda etapa do mini evento, encontrada aqui.

Invadir o castelo da Rainha Má, utilizando um portal, foi extremamente fácil. Bree apareceu, acompanhada por Rhea, no que por alguns dias foi o seu quarto. Nada estava diferente, exceto pela cama arrumada, mas também fazia somente alguns dias que ela havia partido.

Sssh. — a meio-sangue fez quando sua cadela infernal choramingou. Ela havia abusado de suas capacidades físicas por bastante tempo, e agora se mostrava indisposta.

Apesar de ansiar pelo roubo do grimório, a feiticeira sabia que ter sua mascote consigo seria um fardo. Por sua exaustão, elas poderiam ser alvos mais fáceis e, com isso, falhar na missão. Então, como medida preventiva, ela cessou o portal que ligava aquele cômodo ao quarto em que ficara no castelo de Josh, respirando fundo para reunir energia o suficiente.

Então ativou a propriedade mágica do amuleto que tinha em mãos, criando outra fissura dimensional, cujo destino não era nada além do que a ilha de Circe. Ao apontar para o vórtex, Bree queria dizer que era para ele que Rhea deveria ir, pois encontraria segurança e tranquilidade. Felizmente, graças a afinidade evoluída da dupla, a ordem foi acatada e, enfim, a garota estava sozinha.

Porém, a regeneração pelas sombras, por parte da meio-sangue, era demasiado lenta. Recorreu aos últimos dois pães de queijo em sua mochila que, quando ingeridos, devolveram a plenitude física e energética dela. Em resposta, um profundo suspiro foi emitido.

Sozinha, o que de certa forma era bastante agradável, a filha de Plutão dedicou-se aos preparativos de sua missão improvisada. Com o fim do efeito do feitiço Mutare Corporis, sua aparência era a mesma de sempre: os cabelos ruivos ondulados e soltos, caindo em cascatas sobre os ombros e as costas cobertas pela jaqueta jeans esfarrapada, a camiseta preta desbotada, os jeans escuros e os costumeiros coturnos.

Sobre si, a capa estelar foi posta, a fim de garantir maior furtividade e discrição. Ainda que a Rainha Má estivesse no baile de Josh, seu castelo não estava vazio; pelo contrário, pois sua ausência significava reforço em suas defesas. Destemor foi ajustada, de praxe, na bainha presa à lombar, ao passo em que Mau Agouro era guardada no bolso interno da jaqueta para facilitar o manejo.

Devolvendo a mochila às costas, a filha de Plutão estava pronta para começar. O cenário escuro, motivado pela noite que pela região era calma, era perfeito para ela, que logo cobriu a cabeça com o capuz da capa e ativou uma de suas habilidades preferidas, que agora se mostraria extremamente útil.

Atravessar paredes e portas era divertido, e por isso ela sorria. A intangibilidade a permitia se locomover pelo castelo sem causar ruído algum ao abrir ou fechar portas. Mesmo assim era preciso ir com cautela, utilizando dita habilidade apenas em casos extremos, já que a recorrência de usos desencadeava certo desgaste à jovem.

Por não saber exatamente onde era a sala secreta da rainha, Bree gastou desnecessário tempo nessa busca. Primeiro desceu para o grande salão, mas nada encontrou. Aproximou-se do trono da velha bruxa e o tateou incessantemente, buscando por algum tipo de mecanismo que abrisse uma passagem secreta.

Levantou-se e, na escuridão deserta do grande cômodo, suspirou. Se perdesse mais tempo com isso, o baile de Josh teria fim e, graças a isso, a mulher voltaria e acabaria com tudo. Weckzourt já havia experimentado uma fração da magia de sua tutora temporária, e devido a isso não queria uma segunda dose. Precisava de uma saída o mais rápido possível.

Espelhos. — sussurrou para si assim que saiu do salão, usando a intangibilidade outra vez para evitar barulhos. Havia um espelho mediano na parede, cuja moldura estava longe da simplicidade.

Neste instante, lembrou-se do que a rainha havia dito sobre a quantidade exorbitante de espelhos pelo castelo: eles funcionavam como câmeras de segurança. Pelo pouco que a conhecia, tinha certeza que mesmo longe a maldita teria um espelho consigo.

Então, sem pensar duas vezes, puxou uma das espadas na bainha e usou seu guarda-mão para golpear a superfície de vidro, estilhaçando-a completamente. O barulho ocasionado serviu para atrair a atenção dos guardas mais próximos, que prontamente se comunicaram:

— Tem alguém aqui!

Bree olhou para ambos os lados, tentando discernir de qual deles proveio a voz. Sem êxito, sequer tentou fazer o mesmo com as passadas apressadas, recorrendo à fuga quase que de imediato. No processo de tornar-se intangível outra vez ao voltar para o grande salão, Destemor foi devolvida ao suporte e Mau Agouro foi empunhada.

Tentando ser o mais silenciosa possível, porque agora os guardas da rainha sabiam que havia um invasor no castelo, a discípula de Circe escondeu-se atrás do grandioso trono, que há pouco fora revistado. Cerrou os olhos para aprimorar sua concentração, trincando os dentes também.

Gradativamente, as vozes no exterior do cômodo ficaram em segundo plano, e a mente da meio-sangue ocupou-se das recentes lembranças daquele mesmo lugar. Viu-se no muquifo que chamou de quarto praticando o feitiço ensinado pela bruxa; viu-se, minutos depois, atravessando o espelho que a levou àquela mística sala em que o poderoso e almejado grimório estava. Era para lá que deveria ir e, sem saber o caminho ou ter algum grau de manipulação sobre os espelhos, detinha uma única opção: teletransportar-se.

Desta forma, tendo o ambiente secreto em mente, tentou desmaterializar-se para ressurgir lá, mas falhou nisso também. Sabia que sua tatuagem, embora terrivelmente útil, possuía limitações, e uma delas se tratava da distância pela qual se teletransportaria. Com isso, soube que estava longe o suficiente, e que portanto teria de se mexer.

— Eu quero entregar a cabeça desse invasor à rainha. — uma voz grave e imponente disse, e nisso Bree percebeu que os guardas já estavam no salão.

Cautelosa, ela espiou por detrás do trono. Eram muitos, o que a impedia de prosseguir com seu plano caso os enfrentasse. Todavia, o desejo por sua cabeça instigou o mesmo nela, e um desvio deveria ser feito.

Recuou, escondendo-se outra vez. Já tendo visualizado o dono da fala arrogante, a bruxinha substituiu a varinha pelas espadas e, em uma fração de segundo, teleportou-se para o cangote de sua vítima: o chefe dos guardas.

Sua armadura reluzente, ornamentada por uma capa azul marinho, foi manchada pelo vermelho vivo do sangue. Destemor encontrou o topo da coluna vertebral do maldito e, sem piedade, destroçou-a. Os gritos subsequentes por parte do homem atraiu a atenção de todos os seus subordinados, que rumaram seus olhares a ele, que caiu de joelhos antes de falecer.

Bree, por outro lado, era mais rápida. Ela emendou um segundo teleporte à investida, desaparecendo tão logo que, tanto pela velocidade quanto pela capa estelar, os guardas só enxergaram um borrão. Em resultado disso, o caos foi instaurado.

Estava ofegante quando reapareceu em seu antigo e provisório quarto, o lugar que melhor conhecia por ali. Passou as lâminas de Destemor na roupa de cama, livrando-as do excesso de sangue, e devolveu as armas à bainha. Ao invés de sacar a varinha outra vez, ativou a tatuagem para alcançar o seu destino primordial, trazendo à tona, na mente, as lembranças que possibilitassem o deslocamento em espaço-tempo.

Para sua surpresa e alívio, chegou à sala secreta da Rainha Má. Ela provavelmente duvidaria que haveria alguém ousado o bastante para invadir seus aposentos, e por isso não se preocupou em guardar ou esconder o grimório. Entretanto, desconfiava que havia algum tipo de encantamento sobre o item e, portanto, não arriscou pegá-lo.

Esquadrinhou, ao longo de um minuto, uma alternativa. Já não se preocupava com os guardas, porque talvez eles nem soubessem daquele cômodo, mas provavelmente a rainha já estava ciente da invasão. Venturosamente, a longa distância entre o castelo dela e o de Josh era uma vantagem para a semideusa.

Sua mente atuou como forma de amparo, fazendo o rústico e poderoso grimório levitar. Era comum, entre as feiticeiras de Circe, a telecinese. E agora ela finalmente se mostrava útil.

Antes de abrir um portal de volta para a casa, sua ideia era mergulhar nas sombras até um ponto aleatório e relativamente distante do castelo, a fim de efetivar a fuga. No entanto, ela foi interceptada por ninguém menos do que a Rainha Má.

A magia lançada contra si foi absurdamente eficaz. Como fizera outra vez, a experiente bruxa agitou a mão destra para “varrer” Bree, arremessando-a contra uma parede de espelhos. O choque deslocou seu ombro e trincou duas costelas, mas ela estava bem. Os incontáveis cortes gerados pelos cacos de vidro que compunham os espelhos foram recuperados quase que instantaneamente pelas sombras, que de maneira involuntária atuaram para regenerar a filha do rei do submundo.

— É preciso ter muita coragem, garota... — a mulher estava praticamente espumando de tanta raiva, e a menina conseguia captar isso somente pelo tom de voz. — E ser muito burra.

A bruxa agarrou o ar enquanto caminhava lentamente em direção à semideusa, tendo seu longo vestido de gala arrastando no chão. O gesto dela refletiu diretamente em Bree, passando a asfixiá-la verdadeiramente. A magia usada tratava-se de uma espécie de voodoo gestual, na qual, como o próprio termo já diz, os gestos refletem na vítima.

A ruiva, então, começou a agonizar, sentindo seus pulmões receberem cada vez menos ar. Quando içada, começou a agitar as pernas, como se estivesse esperneando, mas de nada adiantava. A rainha estava revoltada e, além disso, muito decepcionada com a menina que um dia lhe jurara lealdade e, em troca, aprendizado. Tentar roubar o grimório era o mais ultrajante ato.

Mas era para isso que Bree estava ali.

A magia da bruxa de repente parou de surtir efeito sobre a mais experiente filha de Plutão, que agora também contava com uma armadura mágica. Uma onda energética prorrompeu do âmago da semideusa, propagando-se até o exterior de seu corpo, como uma aura. O feitiço aplicado nela, portanto, foi anulado, e isso intensificou o surto da outra mulher.

Enquanto a vilã tentava conjurar outros feitiços para afligir dor à garota - ou até mesmo matá-la -, esta, ao cair no chão, recuperava o fôlego e tentava se recompor. Era inevitável não gemer por conta dos novos machucados, mas só assim ela conseguia se mexer.

Apesar do estado deplorável, os lábios róseos e ressecados de Bree moldaram um sorriso malicioso quando seus olhos encontraram os da enfurecida rainha. Este ato provocativo incentivou ainda mais o lançamento falho de feitiços, que fez uma ideia piscar na mente da feiticeira.

— Defensorem! — ela disse, esforçando-se para que a pronúncia da fórmula mágica fosse perfeita. E o último feitiço lançado pela Rainha Má foi rebatido contra ela. Infelizmente, era o mesmo que havia acertado Bree há pouco, então a mulher só foi arremessada para trás, batendo com as costas diretamente em seu espelho mágico - aquele chato para quem ela perguntava se existia alguém mais bela do que ela.

Aturdida, a infeliz vilã tardou em se recompor, já que suas capacidades físicas eram bem simplórias. Afinal de contas, durante toda a história, sua magia era superior; ninguém escapava dela. Agora, Bree alterara o curso dessa história, e embora desejasse encerrá-la, pior seria continuá-la.

Desprendendo-se da hesitação, ela cambaleou até o grimório que caíra no chão, agarrando-o como se fosse a coisa mais valiosa do mundo. Naquele momento, para ela, essa era uma verdade absoluta. Arriscou-se demais nessa aventura, e não concluí-la estava fora de cogitação.

Ainda imune à magia, a meio-sangue recorreu às sombras mais próximas como rota de fuga, as quais eram configuradas, principalmente, pelo céu noturno. Segundos depois foi cuspida no meio da Floresta Encantada, em um ponto inexato. Pela ausência da ameaça que a Rainha Má era, pôde relaxar um pouco.

De joelhos sobre a grama, ela gemia, entrecortando a respiração ofegante e descompassada. A adrenalina corrente em seu corpo amenizava as dores sentidas, mas em breve esse efeito acabaria. Exatamente por este motivo, ela pegou o grimório roubado outra vez e se levantou, urrando no processo.

A mochila sem fundo serviu para guardar o guia de feitiços, mas também para proporcionar a fuga da moçoila daquele reino surreal que diziam ser dos contos de fadas. O amuleto de portal mais uma vez foi usado, mas diferente do que foi com Rhea, agora tinha como destino o Acampamento Meio-Sangue. Estava sem poções de cura, tampouco condições para criar uma, o que tornava a enfermaria como sua única opção.

Recuperação de HP/MP: 300 (Pães de queijo ) - isso foi no início da narrativa, fazendo com que Bree começasse essa aventura com os status completos.

Histórico de HP (após a recuperação total dos status): - XX (feitiço da Rainha Má e estilhaços dos espelhos) + 100 (Cura Sombria Final) - XX (Asfixia gerada pela magia da Rainha Má) = - 155 (valor hipotético, sugestão) + 100 - 180/250(margem de valores hipotéticos, sugestão) = - 235 (usando 180)/305 (usando 250)

Histórico de MP (após a recuperação total dos status): - 150 (3 teletransportes) - 120 (3 Intangibilidade IV) - 25 (Telecinese II) + 100 (Cura Sombria Final) - 80 (Armadura Sombria) - 40 (Defensorem) - 25 (Viagem das sombras II) - 50 (Amuleto de Portal) = - 390

Atualizações:

- retirar os 2 pães de queijo da mochila 2;
- levar em conta a pequena participação da mascote no início do texto, para que ela ganhe um valor mínimo de XP

Recompensa almejada:

Grimório da Rainha Má [De aspecto tenebroso - com uma espécie de fivela metálica que o lacra e pedaços de pano preto cobrindo sua capa e contra capa -, este grande e velho grimório pertenceu a própria Rainha Má, uma das bruxas mais poderosas dos contos de fadas. Suas folhas amareladas relatam os feitiços que a vilã tinha conhecimento, incluindo tanto suas fórmulas mágicas quanto seus efeitos. A maneira como utilizá-los, porém, é ignota. Bree precisará ter paciência e força de vontade para testar cada um deles até obter algum resultado. | Efeito: A partir de um post muito bem elaborado, a semideusa poderá aprender um novo feitiço, que será adicionado à sua FPA depois de avaliado pela STAFF. | Pano, papel e metal mágicos. | Sem espaço para gemas. | Sigma. | Status: 90%, capa danificada. | Mágico | Uma aventura digna de contos de fadas]


Eu IMPLORO para que, caso o item não seja aceito no formato que propus, o avaliador entre em contato comigo, porque tive uma experiência em outro fórum, na qual meu pedido foi negado e o avaliador mexeu do jeito que quis e o que ganhei se tornou algo totalmente inútil à personagem. Então, por favor, conversemos! Obrigada! s2

FPA:
Pertences:
• Capa Estelar [Uma fina e leve capa negra que se adapta a quem a veste, de modo a cobrir todo o corpo do usuário. Ao longo de todo o item há delicados desenhos de estrelas, feitos por material celeste. | Efeito 1: Promove invisibilidade ao portador durante a noite, camuflando-o no ambiente que estiver. | Efeito 2: Devido as suas propriedades mágicas, não pode ser retirada à força do dono. | Tecido mágico, Bronze Celestial | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Presente de Annabeth Chase]

• Destemor [ Um par de espadas gêmeas de aproximadamente sessenta centímetros feitas de uma mistura de ouro imperial com ferro estígio. As lâminas dessas espadas foram banhadas no sangue de uma cobra rara e venenosa as tornando assim, à parte de extremamente afiadas, muito venenosas. Além disso, após encantamento e outro banho de sangue, dessa vez de um próprio deus, as lâminas passaram a amaldiçoar suas vítimas. | Efeito 1 (Maldição da Insanidade): durante todas as postagens do personagem, ele obrigatoriamente rolará um D5. Se cair 1, 3 ou 5 no resultado, o personagem irá fazer o contrário do que descreveu na ação. A única cura para a maldição é fazendo algum favor ou missão para o deus Dionisio/Baco. | Efeito 2: conforme a vontade de seu dono, a lâmina pode ser aumentada até mais trinta centímetros ou diminuída até o tamanho de uma adaga. | Efeito 3: o veneno dessa lamina é único, se uma delas ferir um oponente, este ficará paralisado por um turno | Ouro Imperial e Ferro Estígio | Um espaço para gema | Beta | Status 100%, sem danos. | Épica | Origem desconhecida ]

• Mau agouro [Com trinta centímetros de comprimento, esta varinha apresenta uma sutil afunilada desde a base até a ponta, em virtude do pelo de unicórnio presente em seu núcleo. Distintas runas estão gravadas em ferro estígio ao longo de todo o corpo, de modo a ofuscar um pouco o prata do arambarium e conferir um design excêntrico. | Efeito 1: +25% de dano em feitiços lançados pela varinha. | Efeito 2: Reduz um terço do gasto de MP no uso de feitiços. | Efeito 3: xxx | Arambarium e Ferro Estígio | Espaço para 3 gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Lendário | Roleta de Natal 2018]

• Mochila sem fundo [Mochila de prata com material simples, sem bolsos laterais, com um único zíper, uma única entrada e uma única saída.| Efeito 1: A mochila não possui fundo, foi encantada para caber inúmeros objetos, ou seja, seu espaço é infinito, tudo que você colocar dentro dela permanece ali, desde que passe pela parte de cima, ou seja, você precisa conseguir colocar o item pelo buraco, que é largo o suficiente para passar até uma panela de pressão. Para pegar o item de volta basta colocar a mão dentro da mochila e pensar nele, e ele retorna para suas mãos.| Efeito 2: A mochila permite ao semideus levar 3 itens a mais em missões e eventos, como uma forma de burlar as regras. Por exemplo, se o narrador estipulou apenas 1 item para a missão, o meio-sangue poderá levar essa mochila e com ela liberar mais 2 itens (pois ela conta como 1, gastando um dos 3 extras) | Indefinido | Sem espaço para gemas | Alfa | Status: 100% sem danos |Lendário e mágico | Comprado na Loja Especial do BO]

dentro da mochila sem fundo:
• Dynasdor [Uma espécie de bolinha que ao ser atirada no chão libera uma luz magica que circula o corpo do semideus, o fazendo parecer que está brilhando em tons azul. | |Efeito único: Restaura a barra de HP do semideus e as feridas em seu corpo com regeneração acelerada, o impedindo de perder HP durante dois turnos. | Desconhecido | Sem espaço para Gemas | Sigma |Status: 100% sem danos | Uso único, some ao ser utilizado | Mágico | Evento de Verão]

• Pão de queijo [ Um pão de queijo de tamanho médio recheado com requeijão e pedacinhos de ambrosia, se mantém quentinho dentro do saco de papel pronto para o consumo. | Efeito: Como uma comida reconfortante, o consumo deste recupera até 150 HP e MP do semideus portador do item. | Efeito imediato | Uso único, some após o consumo (1/1) | Mágico | Comprado no Tea Drop ] (x2)

• Amuleto de portal [ Uma pulseira feita de bronze sagrado e pedras pequenas água marinha em formato circular irregular. A pulseira possui várias pedras água marinhas ao seu entorno, a do meio possui uma runa de mudança que auxilia o semideus a abrir um portal por tempo o suficiente para que a sua passagem e mudança de ambiente se realize com sucesso, podendo levar consigo até duas pessoas. | Efeito 1: Abre um portal para qualquer lugar que o semideus deseja ir, por dois turnos, dando tempo para levar consigo até duas pessoas. | Efeito 2: Caso o semideus perca a pulseira, após um turno ela retorna para o mesmo. | Efeitos duram dois turnos. | Gasto de MP: 50 MP por uso. | Após uma ativação deverá esperar quatro turnos para poder ser ativado novamente. | Água marinha e Bronze Sagrado | Resistência Gama | Mágico | Comprado no Tea Drop ]

• Orelhongas [Uma tiara branca com orelhas de coelho, que ao comando do seu portador criam uma espécie de campo de força ao redor da cabeça do mesmo | Durante dois turnos (os dois após sua ativação) o semideus fica protegido contra ataques mentais ou poderes ilusórios. Ao comando, se transforma em um chaveiro de coelho | Bronze celestial e algodão | Beta | Status: 100% não apresenta danos |Mágico| Coelho Olimpiano ]

• Tubo de Massas [Um pequeno tubo cheio de massinhas de modelar em cor nude, a massa presente no tubo é feita para dar formas. A pessoa que tiver esse tubo, pode modelar a massa, e dar vida a criaturas, como ovos, pássaros, e outras coisas. O tubo tem o tamanho de um copo, não muito grande, e é cheio dessa massa. Além disso, a massa tem a propriedade explosiva, algo semelhante ao temperamento de Augie, portanto, quando as criaturas entram em contato com o corpo, ou atacam alguém, acabam explodindo – se auto destruindo – antes de serem destruídas, causando ferimentos de tamanho médio. Lembrando que, quanto maior as criaturas moldadas – que geralmente não é muito pela quantidade de massa dentro do tubo – maior o estrago que podem causar. |Efeito 1: A explosão causada pelas figuras em movimento varia entre 10 HP e 50 HP (dependo unicamente do tamanho) | Efeito 2: A massa dentro do tubo é infinita, ou seja, sempre terá massa dentro do tubo. | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Evento]
mascote:
Rhea [Cão Infernal | Fêmea] - Nível 18

Item dela: • Coleira de Pingentes [Feita de um material negro não identificado, apresenta 3 espaços para combinar com os pingentes de efeito da loja, ao encaixar esses pingentes na coleira, o item ganhara efeitos diversos, dependendo unicamente dos pingentes comprados.| A coleira se ajusta perfeitamente ao pescoço de qualquer criatura, mudando de tamanho conforme a necessidade | Esquiva: Um pingente em forma safira cuja resistência foi ampliada a fim de torna-lo resistente quanto uma gema original. Aumenta em +30% a esquiva do mascote. Possui espaço para um segundo e um terceiro pingente. | Material raro | Alfa | Status 100% sem danos | Mágico | Fantastic Beast]
habilidades de plutão:
passivas:
Nível 1
Nome do poder: Visão Noturna
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão enxergam tão bem no escuro, quanto no claro. A escuridão por magia ainda é capaz de afetar eles, mas a escuridão natural, como apagar a luz, ou entrar em uma caverna sem qualquer claridade não irá afetar o filho do deus dos mortos
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Desde que não seja escuridão magica que impeça a visão, não serão afetados.
Dano: Nenhum

Nível 12
Nome do poder: Aura do Medo
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão irradiam um medo intenso de morte, como seu pai, mas em um grau de escala menor. Essa aura pode ser tão forte, que inicialmente pode fazer adversários se afastarem. Mesmo enfraquecido até semideuses mais forte acabam por sentir medo, e é tudo devido a essa aura, algo natural e que não controlam. Essa aura fica mais forte quando o semideus está com raiva.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode fazer os inimigos em batalha recuarem no 1º turno, lhe dando chance de atacar.
Dano: Nenhum

Nível 15
Nome do poder: Visão especial
Descrição: O filho do Deus do submundo consegue enxergar facilmente mesmo através de grandes quantidades de poeira e/ou poluição. Assim como possui facilidade em ver no escuro.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 42
Nome do poder: Pericia com Espadas III
Descrição: Você andou treinando. Sua perícia agora é perfeita, além de atacar, se defender, e desarmar os oponentes, também consegue acertar pontos mais críticos, conhecendo sua arma, também se tornou um mestre na arte de maneja-la.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +100% de assertividade no manuseio da espada.
Dano: + 45% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.

Nível 47
Nome do poder: Movimentação escura I
Descrição: Ao estar envolto completamente na escuridão e durante a noite a prole de Hades/Plutão adquire uma maior velocidade, sendo que os golpes passam a ser mais efetivos.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +25% de força e velocidade quando o semideus lutar na escuridão e/ou noite.
Dano: +20% de dano quando o inimigo for atingido pelos poderes ativos do semideus.

Nível 60
Nome do poder: Cura Sombria Final
Descrição: O semideus conquistou o processo de cura de forma magnifica, e já sabe como usa-la para recuperar uma boa parte de sua energia. Ao entender como as sombras também pode usa-la como sua aliada. Agora o processo de cura está completo, e os filhos de Hades/Plutão conseguem usar as sombras para curar uma grande parte de sua energia, e restaurar parte dos machucados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera 100 HP e 100 MP
Dano: Nenhum

Nível 70
Nome do poder: Movimentação escura II
Descrição: Ao estar envolto completamente na escuridão e durante a noite a prole de Hades/Plutão adquire uma maior velocidade, sendo que os golpes passam a ser mais efetivos.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +35% de força e velocidade quando o semideus lutar na escuridão e/ou noite.
Dano: +30% de dano quando o inimigo for atingido pelos poderes ativos do semideus.
ativas:
Nível 17
Nome do poder: Viagem das sombras II
Descrição: Assim como seu pai e boa parte das criaturas do inferno, o semideus terá a capacidade de viajar por entre as sombras, podendo usa-las para acessar qualquer parte do mundo, mas cuidado. Em tal nível o semideus consegue apenas viajar pelas sombras em companhia de até dois indivíduos, além dele próprio. Quanto o filho de Hades/Plutão passa muito tempo viajando entre sombras, começa a desaparecer.
Gasto de Mp: - 25 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum

Nível 45
Nome do poder: Intangibilidade IV
Descrição: Agora você pode deixar o corpo todo intangível, nessa fase o seu corpo fica quase transparente, em uma forma espectral, semelhante a um fantasma. Nesse nível já consegue atravessar paredes, e as coisas simplesmente passam através de você.
Gasto de Mp: 40 MP por turno ativo.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum.

Nível 75
Nome do poder: Armadura Sombria
Descrição: O semideus é capaz de criar uma aura semelhante à dos fantasmas – enevoada – ao redor de seu corpo, que o protege contra-ataques mágicos. Qualquer ataque de magia desferido contra o semideus não surtira efeito durante dois turnos. É o máximo que o semideus consegue manter esse tipo de armadura ativa, pois não possui resistência contra-ataques de magia. (Só consegue ativar dois tipos de escudo por vez).
Gasto de Mp: - 40 de MP por turno que estiver ativa.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
habilidades de circe:
passivas:
Nível 5
Nome do poder: Identificação mágica
Descrição: Como seguidoras de Circe, as feiticeiras são dotadas de um saber natural sobre todas as formas de magia e suas ramificações, identificando-as com facilidade. Assim como poções e afins. Sendo necessário ressaltar que a magia é neutra, no entanto, o mago/bruxo é que define o seu caráter (bom ou ruim), logo será impossível para uma feiticeira identificar o teor (curativa, destrutiva, amarração, etc). Identificando apenas o gênero da magia, como wicca, celta, etc.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 14
Nome do poder: Luz da Lua
Descrição: A lua, por muito tempo, foi considerada um elemento sobrenatural e misterioso. E, no passado, fora muito associada a Circe e suas feiticeiras. De maneira que, ao lutarem durante a noite, tais semideuses se tornam mais rápidas.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +5% em velocidade.
Dano: +10% ao utilizar magia.

Nível 32
Nome do poder: Resistência a Magia
Descrição: A feiticeira é resistente a magias com poderes de nível inferior ou igual ao seu, sendo que poderes mágicos desferidos contra ela não surtem o mesmo efeito que surtiria em outros heróis, ou monstros.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Magia de nível inferior ou igual ao da feiticeira tem o dano reduzido em 50%.
Dano: Nenhum.

Nível 37
Nome do poder: Feiticeira IV
Descrição: Você está ficando cada dia mais forte, Circe está orgulhosa de você. Sua personagem dominou a arte da feitiçaria conforme o esperado, tornando seus feitiços experientes, fortes e controláveis. Você dominou sua magia por completo.
Gasto de Mp:
Gasto de Hp:
Bônus: +30% de força em feitiços.
Dano: +25% de dano se o feitiço acertar o oponente.

Nível 48
Nome do poder: Escorregadia III
Descrição: Feiticeiras não são fortes pois seu maior trunfo é a magia, no entanto, elas são muito ágeis e rápidas para lançar seus feitiços e livrarem-se dos ataques de seus oponentes, com a prática, elas se tornam cada vez mais rápidas em escapar.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +50% de velocidade e agilidade.
Dano: Nenhum.

Nível 50
Nome do poder: Perícia com Cajados e Varinhas IV
Descrição: Você dominou o cajado por completo, e agora luta com ele como se fosse parte de seu corpo. Em posse de uma varinha, vai realizar feitiços únicos e perfeitos, sem gastar muita energia. Já com o cajado, seu combate é simplesmente sensacional, podendo lançar feitiços, atacar e se defender com perfeita disposição, em suas mãos essa arma se tornou mortal.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +100% de assertividade ao lutar com essa arma. O semideus pode usar o cajado para executar os feitiços e reduzir o gasto de MP pela metade, assim sendo, um feitiço que gasta 30 MP gastaria apenas 15 com a empunhadura desta arma.
Dano: +25% de dano se for acertado por feitiços ou pela arma do semideus.

Nível 60
Nome do poder: Perícia com Adagas IV
Descrição: A feiticeira se tornou uma ótima combatente, e com essa arma consegue realizar movimentos precisos e mortais. Ataca pontos sensíveis no corpo do oponente, causando estragos e danos consideráveis, movendo-se pelo campo e conseguindo atacar e se defender, ao mesmo tempo que usa um cajado com a outra mão. Ela se tornou uma perfeita combatente.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +100% de assertividade no manuseio da arma.
Dano: +55% de dano se a arma do semideus atingir o oponente.

Nível 75
Nome do poder: Canalizadora natural III
Descrição: Você atingiu um excelente domínio de seu próprio corpo, podendo facilmente conduzir sua energia mágica para pontos específicos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +40% de controle corporal.
Dano: +25% de dano nos feitiços, magias e rituais executados.
ativas:
Nível 17
Nome do poder: Telecinese II
Descrição: Seu dom começa a desenvolver-se melhor e seu personagem já tem mais controle sobre ele, agora é capaz de levantar objetos mais pesados como armas de bronze e ferro, mesas e cadeiras e até mesmo animais menores e o corpo de uma criança.
Gasto de Mp: 25 MP por turno usado
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: O dano é contabilizado de acordo com o uso da telecinese, pois pode ser uma habilidade ofensiva ou defensiva.

Nível 35
Feitiço:  Defensorem
Descrição: É um feitiço defensivo que permite a feiticeira conjurar uma contra magia para feitiços ofensivos, rebatendo-as contra quem o lançou. Não funciona com outros poderes, apenas magias e feitiços ofensivos.  
Gasto de Mp: - 40 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Caso seja realizado durante a lua minguante, há uma chance de +30% de que ele funcione corretamente.
Dano: Nenhum.
Extra: Apenas Verbal.
habilidades aprendidas:
Nome: Afinidade
Descrição: Cuidados podem criar ligação entre semideuses e mascotes, mas para isso, é necessário técnica. Conforme o semideus vai aprendendo a lidar com seu bichinho, também ganha certa afinidade com ele, aprende a ler seus movimentos, seus gestos, a forma com que ele expressa, acaba refletindo em seu dono, que mesmo imperceptivelmente pode descobrir se algo está certo ou errado. É como a lei de Newton: para toda reação, existe uma reação. Neste caso, os cuidados criam ligações, o mascote, acaba se afeiçoando mais rapidamente ao seu dono, pois, sabe que nele, poderá ver uma segurança única.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +50% de percepção em reações relacionadas ao mascote, saberá distinguir quando este está com raiva, com fome, confuso, arisco, entre outras coisas. Tais demonstrações também podem alertá-lo do perigo, afinal, quando o animal se sente ameaçado tende a demonstrar mais facilmente, além de perceber antes mesmo dos humanos, eles sentem quando algo está errado.
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum
tatuagem:
Noturno [Habilidade Peculiar | Uma fina e escura linha reta. | Efeito: Concede ao semideus a habilidade de teletransporte, permitindo que ele se mova de um ponto para outro em um piscar de olhos, podendo se locomover para até 300 metros de distância gastando apenas 50 MP por teletransporte. Pode ser usado apenas 3x seguidos, necessitando espera de 1 turno para usar novamente | Exatamente em cima da coluna vertebral, tendo início na base do pescoço e terminando na lombar. | Marca média | Permanente.]
(C) Ross
Bree Weckzourt
Bree Weckzourt
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Idade : 16

Voltar ao Topo Ir em baixo

{RP} Bree Weckzourt Empty Re: {RP} Bree Weckzourt

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum