The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Etapa 3 - O cemitério do Mago

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Etapa 3 - O cemitério do Mago - Página 2 Empty Re: Etapa 3 - O cemitério do Mago

Mensagem por Haror Lestrange em Sab Maio 25, 2019 4:52 pm




O  CEMITÉRIO DO MAGO
MINI EVENTO ETAPA 03:
Nome: O cemitério do Mago
Descrição: Terceira etapa do minievento.
Requisito Mínimo: Nível 1
Recompensa Máxima: 18.000 XP e Dracmas + 20 Fragmentos
Meu bônus de dobro de EXP e o de dobro de Dracmas estão ativos para essa postagem.

Alice mais uma vez tinha reunido o grupo de semideuses que tinham invadido a casa de Josh. Dessa vez, Haror não era uma celebridade apenas com a moça, mas até mesmo com os seus próprios companheiros, pois tinha tido êxito no salvamento do chapeleiro maluco. Alice aceitou um dos chás que era servido na reunião e se sentou em uma grande poltrona de balanço. As outras pessoas estavam em pé a sua volta.

– Semideuses, novamente tenho que pedir sua ajuda. Criei uma estratégia para recuperarmos alguns artefatos importantes. Conseguimos rastrear sua localização para o cemitério antigo, atrás da mansão de Josh. – Enquanto a loira falava, Haror observava as curvas de seu corpo e imerso em pensamentos bebericou o seu chá, mas achou horrível. O chapeleiro maluco tinha feito questão de preparar ele mesmo para cada um dos presentes e Haror se perguntou se era algum tipo de vingança pelas drogas.

– Nossos espiões já relataram que depois da perda do prisioneiro as defesas do castelo estão muito maiores, mas não temos escolha. Ou partimos para o ataque e recuperamos os artefatos, ou podemos dar adeus a nosso lar. – Ela tina uma emoção genuína em seu olhar, lágrimas estavam prestes a cair de seus olhos. – O que vamos enfrentar, Alice?

A loira olhou para Haror. Seu olhar sempre passava uma sensação de conforto e o velho sorriu. Tinha desejos pela garota e sabia que ela nutria o mesmo. Esperava que tivessem tempo quando tudo isso passasse para aprofundar essa relação. – O cemitério conta com o espírito de todos aqueles que um dia morreram em nossas histórias, assim como a alma dos seres de contos de fadas que já foram esquecidos pelos humanos. Nosso mundo é energizado pelo poder dos pensamentos e o esquecimento é igual a morte.

A jovem continuou contando o plano de ataque que iria realizar, pois pretendia criar um tumulto na frente da mansão para que os semideuses infiltrados por um túnel chegassem até o cemitério e tivessem tempo de realizar sua missão. Haror não prestou muita atenção nessa parte, tinha ficado com a última frase de Alice fixa em sua mente. O ataque seria na próxima noite, então Haror queria ter uma estratégia para sua investida. Era muito inteligente, então teria certeza que pensaria em algo.

No dia seguinte Haror seguiu pelos túneis de esgoto montado em Carpeado, com Alice sentada logo em sua frente. Os braços do semideus a envolviam para segurar as rédeas e ele podia sentir a maciez da pele da jovem. Quando finalmente chegaram, ela se direcionou para todos e realizou um discurso motivacional. Haror nem prestou muita atenção, pois sua mente apenas focava nas covinhas das bochechas e no olhar encantador da loira. Quando ela terminou, Haror a puxou para um canto e a beijou novamente. – Da última vez eu disse que não precisava de sorte e não acreditou em mim, não é? Me diga, qual o guerreiro mais forte desse cemitério, de alguma história que já foi esquecida?

Alice se surpreendeu. Sabia que os melhores artefatos tinham sido escondidos nos túmulos dos mais fortes guerreiros de antigamente. Pretendia não recuperar esses artefatos, pois o risco era muito grande, mas por outro lado, sentia atração pela provocação daquele homem que se mostrava afoito por desafios e sempre superava qualquer obstáculo. Indicou a direção de uma pequena cripta para Haror, que sorriu e a beijou novamente. – Te entregarei o artefato desse local, então!

Montou novamente em Carpeado e seguiu para o local. Chegou antes dos outros semideuses, pois tinha uma velocidade extra. Isso era bom, pois tinha um plano e seria algo um tanto quanto demorado. A cripta indicada era uma construção bem simples, de pedra. Haror desmontou e com uma pedra bateu na pequena porta de entrada. – Com licença!

A porta rodopiou com um ar gélido e se abriu. De dentro dela um grande guerreiro de armadura medieval saiu. Ele tinha uma espada empunhada em cada uma de suas seis mãos, três em cada braço. – Quem ousa interromper o descanso de Zoltan! – O grande guerreiro olhou em volta e fixou seu olhar em Haror, que se sentava a alguns passos de distância. Carpeado também se abaixava ao seu lado. – Meu nome é Haror, prazer.

Zoltan brandia três de suas espadas em direção a Haror, em tom ameaçador. –  Porque me incomodas, mortal? Já não basta eu ser obrigado a cuidar dessa relíquia? Não me digas que veio tomá-la de mim? A única fonte de luz e energia que tenho por anos! Não importa! O poderoso Zoltan nunca deixou uma criatura que cruzou seu caminho viver! – Haror descruzou os braços e abriu sua mochila sem fundo. Tirou um sanduíche que tinha preparado no castelo e começou a comer. – Na verdade, poderoso Zoltan, eu vim conversar um pouco.  Igual você não parece ter nada melhor para fazer, certo? Me mate depois de ouvirmos um ao outro.

Zoltan era um fantasma, mas Haror podia jurar que ele tinha empalidecido. – Bom, eu nem desse mundo sou, sabia. Fiquei preso em cativeiro por uns trinta anos. Todos os dias os monstros que me capturaram enfiavam uma sonda pela minha garganta e se alimentavam de meu suco gástrico. Eram umas lagartas gigantes. Enfim... E você? Qual sua história? – Os olhos de Zoltan brilharam azuis. Ele não baixou a guarda, no entanto, apenas mudou um pouco sua expressão facial.

– - Vocês humanos já se esqueceram a história do poderoso Zoltan, não é mesmo? – Ele brandia as espadas fazendo círculos no ar, chegava a ser um pouco engraçado. – Nasci de uma cabra, filho de um lenhador que tinha gostos exóticos. Matei meu primeiro homem com cinco meses de idade, ainda bêbe. Fui abençoado pelas águas da fonte da eternidade do reino das fadas negras e me concederam três desejos. Meu primeiro foi ter seis mãos, assim poderia matar três vezes mais inimigos. Meu segundo foi ter dois cérebros, para pensar duas vezes mais e meu terceiro foi ter oito órgãos reprodutores, para poder disseminar minha prole ainda mais pelo mundo. – Haror o interrompeu com a mão, e o guerreiro ficou furioso quase atacando-o.

– Você não está contando a história direito! Está muito resumido. É assim mesmo que se lembra? – Haror sorriu enquanto se ajeitava no chão, se deitando e apoiando seu corpo no de seu cavalo. Ao seu redor já conseguia ouvir os barulhos das batalhas dos outros semideuses, que tinham decidido que a melhor forma era lutar contra os espíritos. Carpeado relinchou, satisfeito de que seu mestre estava tranquilo e que não precisariam correr risco de vida. – Sim, você está certo! Essa não é a história completa de Zoltan!

O homem voltou a contar a história do início, dessa vez com mais detalhes. Haror tinha achado bem interessante, para falar a verdade. Leu diversos livros quando esteve em cativeiro, mas realmente nunca tinha ouvido falar de nada parecido com a história de Zoltan. – Sua história é muito boa, Zoltan! Continue, por favor!

– Com meus poderes, dominei toda Herálodon, do norte ao sul. Conquistei todos os sete impérios do governo do ditador Shin Ly Kong! Essa história é muito boa, você precisa saber! – O guerreiro estava empolgado. Quantas décadas tinha passado ali, sozinho? Sem ninguém para ouvir seus lamentos e muito menos para se interessar pela sua identidade. Ele se orgulhava das coisas que tinha feito. Sua história era quem ele era, seu passado e seu futuro.

Quando Zoltan finalmente se deu por satisfeito, todos os sons de batalha ao redor de ambos já tinham acabado. Haror não sabia se seus companheiros de acampamento tinham sido bem-sucedidos ou se tinha ocorrido um completo massacre por parte dos espíritos. Também não fazia ideia se o ataque de Alice tinha dado certo e se ela continuava viva. De qualquer forma, o que tinha em mente era seu objetivo e o que precisava fazer para concluir sua missão. – Zoltan, sua história é fascinante! Me surpreende que esteja aqui, pois é digna de ser contada pelo mundo inteiro! Mas uma coisa eu te digo, meu amigo, isso acaba hoje! – Haror se levantou e colocou a mão no ombro do guerreiro, que a essa altura também já tinha se sentado para continuar seu relato.

– Meu amigo, hoje sua história não é mais esquecida. Eu te garanto que eu a levarei para frente em meu mundo e espalharei sobre o bravo Zoltan. Você não merece estar aqui e nem deve, pois não é mais uma história esquecida. Volte para seu reino de conquistas, esse cemitério não te pertence mais! – Haror não fazia ideia do que aconteceria ou mesmo se Zoltan realmente seria libertado daquele lugar. Era uma aposta que tinha feito. Passou algum tempo e um frio tomou conta da barriga do semideus, pois nada acontecia.

O jovem mentalizou a história que tinha acabado de ouvir e se lembrou dela. Quando sua memória trouxe a tona as palavras do guerreiro, uma luz de energia branca começou a irradiar do peito do homem em sua frente. Lágrimas escorriam de seus olhos, mas ele se virou e a secou com as mãos, envergonhado demais para admitir seu choro.

– Eu esperava te matar! Nunca imaginei que me daria tal presente! Te concedo a vida, Haror! Será o único que passou por meu caminho e não morreu! Não me esqueça que eu não te esquecerei! O bravo Zoltan vai sempre lembrar daquele que lhe retornou à glória! – Haror fez um sinal de positivo com a cabeça. Não tinha intenção de esquecer a história de Zoltan, pois ela era realmente fascinante. Talvez o velho até ganhasse algo publicando-a em forma de livro e com isso garantiria um bom prolongamento de vida para o guerreiro. – Farei de tudo para que mais pessoas te conheçam, assim nunca mais precisará voltar para esse lugar! Pegarei o artefato, meu amigo. Está de acordo?

Zoltan parecia que não iria concordar, mas nem teve tempo de responder. A luz brilhante em seu peito aumentou e se propagou para todo seu corpo. Ele não era mais um fantasma esquecido, mas sim um personagem do reino encantando da fantasia novamente. Haror foi até a cripta vazia e pegou o que parecia um frasco de poção. Não sabia o que o item fazia, mas devia ser poderoso para estar sendo guardado por Zoltan.

Carpeado se levantou e relinchou em resposta ao semideus, parecia um tipo de risada e ao mesmo tempo um pedido para irem embora logo. – Eu não queria lutar. Estamos cansados e achei que assim seria melhor assim. Vamos voltar? Alice vai ter que me dar algum prêmio por isso daqui! – O velho montou em seu amigo e ambos trotaram de volta para os túneis. Em seu trajeto os cadáveres de vários semideuses apareciam pelo caminho. A noite continuava banhando o herói, mas ele não tinha se cansado naquele dia e nem usado nenhuma habilidade. Venceu seu desafio apenas com sua inteligência e a compreensão de que as vezes escutar o que os outros tem a dizer é muito melhor do que partir para a agressão.

EXTRAS:
OBSERVAÇÕES:
Espero que gostem da leitura, fico aberto a sugestões para melhorar minha narração. Deixei a cura noturna de Hécate para me recuperar caso tenha perdido HP em alguma possível missão ainda não avaliada.
ITENS:
Alabarda [É como uma lança-machado. A lâmina na ponta é muito boa para impactos, e o outro lado bom para parar investidas. A haste é feita de um tipo de madeira resistente e encantado para tal, e a lâmina e pontas são feitas de ouro imperial. Exige força e treinamento para ser utilizada com maestria. | Efeito 1: Tal arma pode passar a ter o peso nulo, durante dois turnos, caso seja utilizada em batalha, porém pode durar mais tempo caso seja usada fora de batalha. | Efeito 2: A alabarda é capaz de encolher, ficando do tamanho de um pequeno pingente, ainda conservando a sua forma, mas apenas diminuída. | Ouro Imperial e Madeira. | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Arsenal do acampamento]

Mochila sem fundo [Mochila de prata com material simples, sem bolsos laterais, com um único zíper, uma única entrada e uma única saída.| Efeito 1: A mochila não possui fundo, foi encantada para caber inúmeros objetos, ou seja, seu espaço é infinito, tudo que você colocar dentro dela permanece ali, desde que passe pela parte de cima, ou seja, você precisa conseguir colocar o item pelo buraco, que é largo o suficiente para passar até uma panela de pressão. Para pegar o item de volta basta colocar a mão dentro da mochila e pensar nele, e ele retorna para suas mãos.| Efeito 2: A mochila permite ao semideus levar 3 itens a mais em missões e eventos, como uma forma de burlar as regras. Por exemplo, se o narrador estipulou apenas 1 item para a missão, o meio-sangue poderá levar essa mochila e com ela liberar mais 2 itens (pois ela conta como 1, gastando um dos 3 extras) | Indefinido | Sem espaço para gemas | Alfa | Status: 100% sem danos |Lendário e mágico | Comprado na Loja Especial do BO]
PODERES DE HEFESTO:
HABILIDADES ATIVAS:

HABILIDADES PASSIVAS:

PODERES DE HÉCATE:
HABILIDADES ATIVAS:

HABILIDADES PASSIVAS:

Nome do poder: Cura Noturna I
Descrição: Bastam os raios da lua ou as sombras para que seus ferimentos comecem a se fechar e criarem uma casca preta, como de uma ferida, feitas de pura energia negra, nesse nível só consegue recuperar uma pequena parte de sua energia, e apenas feridas mais leves são fechadas, as mais fundas ainda não se recuperarão. (Só pode ser usado uma vez a cada 3 turnos).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera +10 HP e +10 MP
Dano: Nenhum
. Evento ⸭  ⅱ. Fantasia ⸭  ⅲ. alice


•  Utilizei o Pet - Carpeado.

• Duplicador de um dia – O semideus ganha um bônus de XP, todo e qualquer exp ganho por ele terá o valor duplicado. Valido por 24 horas após a troca ser atualizada. (Valido de 25/05/2019 até 26/05/2019 as 16:00).

• Duplicador de um dia – O semideus ganha um bônus de Dracmas, todo e qualquer dracma ganho por ele terá o valor duplicado. Valido por 24 horas após a troca ser atualizada. (Valido de 25/05/2019 até 26/05/2019 as 16:00).
Haror Lestrange
Haror Lestrange
Lycans
Lycans

Idade : 42
Localização : Acampamento Meio-Sangue

http://www.bloodolympus.org/t4900-haror-lestrange#99518

Voltar ao Topo Ir em baixo

Etapa 3 - O cemitério do Mago - Página 2 Empty Re: Etapa 3 - O cemitério do Mago

Mensagem por Daron A. Herzl em Dom Maio 26, 2019 12:14 am


A Sepultura


Bônus:

Duplicador de um dia – O semideus ganha um bônus de XP, todo e qualquer exp ganho por ele terá o valor duplicado. Valido por 24 horas após a troca ser atualizada. (Valido de 25/05/2019 até 26/05/2019 as 16:00).

Rainha má [Parabéns você acaba de ganhar um bônus e durante duas postagens de sua escolha ganhará +40% de Dracmas (0/2)]

Bônus da UNR - +30% de XP e +50% de dracmas por usar habilidades do curso

Os semideuses aguardavam silenciosamente pelo sinal que daria início à nova etapa do plano. Uma pequena equipe estava em uma das passagens secretas, guiados pelo Coelho Branco, para chegar até o cemitério daquele reino de Contos de Fadas. Enquanto isso, Alice e outros personagens das histórias estavam iniciando uma distração em outro ponto. Assim, darian a oportunidade para a equipe invadir as catacumbas sorrateiramente e recuperar itens roubados. Eram necessários discrição e agilidade para aproveitar a oportunidade dada pela outra equipe.

Agachado sobre a relva, Daron fitava o espaço à sua frente com apreensão. Pela primeira vez naquela aventura, estaria sem a companhia de Elena para garantir que sua atuação seria bem sucedida. Como rainha amazona, a semideusa estava na linha de frente junto com Alice para causar a distração e derrotar alguns vilões de contos de fadas. Já o senador, foi escalado para a pequena equipe de recuperação.

O som de uma explosão cortou o silêncio fúnebre do lugar. Alguns guardas foram pegos desprevenidos e correram até a área frontal, liberando o acesso ao cemitério pela parte posterior.  A equipe de semideuses aguardou ainda alguns segundos para garantir que nenhum guarda havia ficado para trás. No entanto, todos rapidamente se ocuparam com a batalha que tinha início em frente ao cemitério. A passagem estava livre. Agora tinham que ser rápidos.

▬ Vão! Vão!, o Coelho disse, gesticulando com as pequenas patas brancas.

Semideuses gregos e romanos atravessaram a pequena distância entre o túnel e o portão do cemitério, saltando sobre as grades e adentrando no local. Ali, cada lápide identificava um personagem dos contos de fadas que haviam morrido em suas histórias. Daron não conhecia todos, mas observou alguns nomes: Gazeem, Kerchak, Claude Frollo, Clayton, entre outros.

O semideus manteve-se indiferente aos demais nomes nas lápides, considerando que eram irrelevantes, já que ele não conheceria nenhum. Apenas concentrou-se em aproximar-se de um daqueles túmulos e começar a desenterrar, tal como os demais meio-sangues estavam fazendo, movendo-se rápido e silenciosamente para não desperdiçar um único segundo proporcionado pela outra equipe.

Concentrou-se em fazer isso rapidamente, escolhendo um ponto aleatório que tinha sinais de já ter sido vasculhado antes. Logo ele descobriu algo, embora não conseguisse identificar exatamente o que era. Então continuou removendo a terra naquela ponta, começando a perceber que era um chapéu. Dentre os itens que haviam sido roubados, Alice havia falado em um chapéu do Chapeleiro Maluco.

O semideus ficou tão concentrado na atividade que demorou a perceber que já não estava sozinho.

▬ Você…, Daron murmurou assim que um fantasma surgiu diante de si.

À sua frente, o fantasma da cripta apareceu e tomou forma lentamente. Embora com sua tonalidade cinza translúcido, era possível perceber que sua pele era mulata e seus cabelos negros eram encaracolados. Ele era alto, o que parecia mais acentuado agora em sua forma fantasmagórica, e suas vestes eram um tanto excêntricas. Seu terno era roxo e preto, com direito a um cinto vermelho e sapatos brancos, em um estilo que certamente fez sucesso décadas atrás em Nova Orleans.

Tratava-se do Facilitador, o Homem das Sombras, aquele de quem Daron havia tomado a aparência emprestada durante o baile dos vilões. Vê-lo fez o semideus ter a certeza de que aquele vestuário extravagante ficava melhor no personagem original. Alice havia mencionado a aparição de Facilier na Terra dos Desejos, mas tratava-se de uma linha temporal diferente mesmo dentro do Reino dos Contos de Fada. O verdadeiro Homem das Sombras estava ali, não em carne e osso, mas em… espírito e penumbra.

▬ O que temos aqui?, questionou se inclinando para frente.

Mesmo após a morte, ele parecia manter algumas amizades do outro lado. Uma sombra acompanhava seu corpo mesmo na ausência de luz e tinha movimentos próprios. Antes que Daron percebesse, a sombra o empurrou pelas costas e fez com que o semideus caísse de joelhos diante do Facilitador. A seguir, as sombras de uma árvore se aproximaram e capturaram seus pulsos para prendê-lo.

▬ O que você quer aqui? Será que nem depois da morte eu sou deixado em paz?, ele perguntou irritado, elevando o tom de voz gradativamente.

Inicialmente, Herzl tentou forçar os punhos para se libertar das sombras, mas sem êxito. Força física não seria o suficiente para livrar suas mãos. A seguir, a sombra do Facilier segurou o queixo do semideus, obrigando-o a olhar para o mestre e lhe dar uma resposta.

▬ Quero apenas retirar uma coisa que foi colocada em sua sepultura. Me dê isso e eu deixo você em paz, ele tentou argumentar.

No entanto, talvez o filho de Marte tivesse escolhido as palavras erradas para fazer aquele pedido. Seu tom sugeria uma negociação, algo que era a especialidade do Homem das Sombras. Com um sinal seu, sua sombra soltou o queixo de Daron e o Facilitador adquiriu um semblante diferente.

▬ Se foi deixado em meu túmulo, acredito que seja meu agora…, ele iniciou. ▬ Porque você quer isso?

Em sua forma fantasmagórica, o Facilier mudou de posição e ajeitou-se como se estivesse sentado em uma poltrona. Seu olhar deixava claro que estava interessado em uma possível negociação, embora já não cumprisse o papel de intermediário entre os dois lados. Por isso, Daron tinha que pensar bem na resposta que iria dar.

▬ Isso era de um amigo meu, Daron disse apenas. ▬ Roubaram dele, então só quero devolver.

Facilier era um vilão diferente dos demais e teve razões mais profundas para fazer o que fez. Em sua história, ele não tinha o intuito de prejudicar os mocinhos por razões pessoais, seu objetivo era apenas pagar a dívida que tinha com os Amigos do Outro Lado. E, mesmo de forma um pouco desequilibrada, ele compreendia noções de justiça própria. Por aquela razão, Daron havia escolhido aquele argumento para tentar recuperar a Cartola do Chapeleiro Maluco. Sabia, no entanto, que não seria simples.

▬ Entendo…, ele disse pensativo. Seu tom era inconclusivo.

Com um sinal feito pelo Facilier, sua sombra moveu-se a fim de concluir o que Herzl havia começado. A sombra terminou de retirar a terra da sepultura até o momento em que encontrou ali o chapéu furtado. Era um dos itens do Chapeleiro Maluco, com uma faixa púrpura envolvendo o corpo do chapéu, onde ele havia anexado um penacho de pavão. Dentro havia uma passagem mágica que fazia o item parecer uma cartola mágica, mas a sombra não atinou em colocar a mão dentro do objeto.

Mas, ao invés de entregar o objeto para o senador, a sombra colocou o chapéu sobre a cabeça do Facilier. O mago aguardava sentado em sua poltrona de ar e esboçou um sorriso de contentamento assim que recebeu o item. A sombra também teria sorrido, mas não lhe era possível esboçar aquilo.

▬ O que você estaria disposto a negociar para ter o chapéu do seu amigo de volta?, ele perguntou calmamente, como se estivesse descansado em uma poltrona.

Com aquela pergunta, Herzl teve que pensar com cautela sobre a possível resposta. Era sempre perigoso negociar com aquele homem, pois sempre havia algo a mais que o negociante não esperava. Podia-se conseguir o que queria, mas não da forma desejada. Então, por alguns segundos, o semideus teve que pensar o que sabia sobre aquele personagem para uma resposta razoável que não o colocasse em apuros.

Facilier havia sido o homem escolhido pelos L’whas, espíritos do voodoo, para ser um intermediário entre os dois mundos, dando os poderes necessários para que ele cumprisse aquele papel. Esses são os “Amigos do Outro Lado”, que precisam de oferendas para se alimentar, e é função do intermediário no mundo terreno fazer isso. Em troca dessas almas ofertadas, os espíritos oferecem um favor. E o Homem das Sombras fazia isso através de acordos. Sem saber, uma pessoa desavisada entregava sua alma aos L'was, acreditando que receberia de graça um de seus favores.

Ninguém sabia ao certo a origem do personagem, nem mesmo seu nome verdadeiro. Mas, segundo Alice, algumas brechas em sua história davam a entender que ele era filho da Rainha do Voodoo, com quem aprendeu tudo o que sabia sobre a religião e o trato com as coisas espirituais. Em troca dos seus poderes, ele teria oferecido a visão de Mama Odie aos Amigos do Outro Lado. Tudo em nome de sua ambição.

O senador teria que se basear naquela especulação para tentar algum sucesso em sua negociação. Então, pigarreando, ajeitou a postura para adquirir uma aparência mais confiante ao falar com o homem.

▬ Bem, meu caro amigo, acredito que você não teria proveito de nada que eu lhe oferecesse. Mas eu sou médico e posso ajudar alguém que você ama..., Daron iniciou, observando a expressão do fantasma atentamente antes e continuar. ▬ Posso estar enganado, mas sua mãe perdeu a visão, não? Eu posso ajudá-la a se recuperar.

O Facilitador manteve-se com uma expressão impossível de decifrar por alguns segundos. Elena saberia dizer o que ele estava realmente sentindo, mas a Daron restava a dúvida e a apreensão em tentar imaginar se aquilo era verdadeiro e ele havia conquistado o interesse do Homem das Sombras com a sua proposta.

Subitamente, o fantasma abandonou a poltrona imaginária e moveu-se para perto do semideus, encarando-o firmemente. Parecia ler se ele estava falando a verdade ou se estava tentando aplicar um golpe nele. Herzl não sabia se ele tinha alguma habilidade real para aquilo, mas o legionário estava sendo sincero e isso o personagem não podia refutar.

Ainda sem falar uma palavra, o homem estendeu a mão para Daron.

▬ Levarei você até lá agora. Se estiver falando a verdade, poderá levar o chapéu.

▬ Temos um acordo.

Então o senador apertou a mão do Facilier e, magicamente, ambos foram levados até um pântano. Estavam em frente a um barco preso entre as árvores, onde alguém parecia habitar devido a alguns ruídos rotineiros que vinham dali. Foi o suficiente para o semideus compreender que a Mama Odie estava ali.

O legado de Júpiter colocou-se no ar para voar até o local e firmar os pés sobre a popa do barco, onde parecia ser a entrada para a cozinha. Já o Facilitador manteve-se longe e em silêncio, apenas observando tudo o que estaria para acontecer.

▬ Mama Odie?, o semideus chamou, para não assustá-la com sua chegada repentina.

▬ Ah, eu sabia que você viria!, ela disse, esbarrando algumas vezes na porta antes de abri-la para Herzl.

De acordo com ela, estava esperando pela visita do rapaz há algumas horas e culpou-o pelo atraso. Ela já estava disposta a colocar algo no fogo, quase derrubando sua serpente sobre uma panela, mas o meio-sangue a impediu.

▬ Eu vim realmente só para um exame de rotina, ele insistiu, apressado. Não sabia quanto poderia demorar ali.

Mama Odie era uma tradicional avó que gostava de atenção e companhia, então Herzl entreteve-a pedindo para contar sobre alguma história de infância enquanto iniciava o atendimento.

Daron perguntava-se o quanto os Amigos do Outro Lado compreendiam de anatomia e de que forma teriam causado a cegueira da Rainha do Voodoo. Mas, para isso, tinha o auxílio do seu estetoscópio mágico e poderia obter um diagnóstico mais preciso. Associando o uso do objeto com a sua visão de raio-x, focou sua atenção ao rosto da sua nova paciente. Os ossos e órgãos estavam regulares e perfeitamente normais, mas seria importante reforçar a ingestão de vitamina C. Entretanto, as vibrações captadas pelo estetoscópio indicaram anormalidade nas artérias da sua cabeça.

A artéria afetada era justamente a que afetava a distribuição de sangue para o nervo óptico, que é responsável por transmitir informações da retina para o cérebro. Portanto, tal bloqueio causava cegueira temporária ou permanente, dependendo do grau de inflamação. Era um quadro de artetite, provocada por uma inflamação nas artérias, o que estreitava os vasos e redução do fluxo de sangue no local. Era um quadro reversível, para sua sorte, mas necessitava de cuidados rápidos.

Entre os itens que carregava em sua mochila, sempre tinha consigo utensílios médicos e alguns medicamentos simples. Entre eles, alguns anti-inflamatórios não esteroides e seringas.

▬ Você teria Cardiospermum por aqui em algum lugar, Mama? É aquela planta do balão, pediu.

▬ Claro, pegue a planta para o moço, Juju, ela orientou à cobra em torno de seu pescoço.

Ainda entretendo a senhora com assuntos diversos, o semideus providenciou um chá com aquela planta, misturando-a a um comprimido anti-inflamatório triturado em pó. Ele ofereceu uma porção do chá à Mama Odie, colocando-o em uma xícara e entregando para ela. Já com a seringa, extraiu uma pequena essência da planta e misturou-a com a medicação, criando uma espécie de remédio injetável.

▬ Respire fundo, isso vai doer um pouco, ele avisou.

E então aplicou o remédio na região da artéria afetada. Ela emitiu um sonoro "ai!" e deu uma bronca em Daron, mas em meio às suas palavras, ela começou a sentir coceira nos olhos. Ela se queixou de dor de cabeça, esfregando constantemente as pálpebras e se sentindo um pouco desequilibrada. Juju ajudou-a a não cair, aproximando-a de uma poltrona.

Por seu conhecimento médico, Daron sabia que aquela era a sensação de ter o sangue voltando a correr normalmente em direção ao nervo ótico. Após algumas horas, as artérias estariam com o tamanho e a proporção normais, restaurando a visão de Mama Odie.

Tendo isso em vista, o senador deixou o local, indo ao encontro novamente do Facilitador. O médico aproximou-se explicando de maneira razoável o que havia acontecido e que a visão da Rainha do Voodoo seria restaurada após uma noite de sono, distraindo o Homem das Sombras em meio à sua preocupação. Ele tinha em mãos a desejada cartola do Chapeleiro Maluco e estava desacompanhado de sua sombra, preocupado unicamente com Mama Odie.

▬ Foi muito bom negociar com você. Não se preocupe, ela vai ficar bem, ele disse rapidamente.

Com aquelas palavras, o semideus apressou-se em retirar a cartola das mãos do Facilier e esquivar-se para longe. Tendo o cristal de teletransporte no bolso, logo pediu: “Leve-me de volta ao castelo da Rainha Branca”. Assim, livrou-se do negociador e deixou o lugar com o item almejado em mãos.



Itens:

• Mochila sem fundo [Mochila de prata com material simples, sem bolsos laterais, com um único zíper, uma única entrada e uma única saída.| Efeito 1: A mochila não possui fundo, foi encantada para caber inúmeros objetos, ou seja, seu espaço é infinito, tudo que você colocar dentro dela permanece ali, desde que passe pela parte de cima, ou seja, você precisa conseguir colocar o item pelo buraco, que é largo o suficiente para passar até uma panela de pressão. Para pegar o item de volta basta colocar a mão dentro da mochila e pensar nele, e ele retorna para suas mãos.| Efeito 2: A mochila permite ao semideus levar 3 itens a mais em missões e eventos, como uma forma de burlar as regras. Por exemplo, se o narrador estipulou apenas 1 item para a missão, o meio-sangue poderá levar essa mochila e com ela liberar mais 2 itens (pois ela conta como 1, gastando um dos 3 extras) | Indefinido | Sem espaço para gemas | Alfa | Status: 100% sem danos | Lendário e mágico | Comprado na Loja Especial do BO]

Eagle Axe [Um machado com um aspecto que é bastante similar a uma ave de rapina, sendo suas asas o extremo afiado do machado. Seu cabo possui cerca de 40 cm e ele adapta-se nas mãos de seu usuário, modificando assim o seu peso | Efeito 1: Graças a mecanismos internos, o machado pode ser revestido em sua lâmina com eletricidade, sendo o cabo um isolador natural, evitando que o seu portador sofra com a ativação do elemento; Efeito de ligação: Retorna ao seu mestre depois de arremessa-lo | Ouro Imperial | Beta | Espaço para uma gema | Status: 100%, sem danos | Mágico | Comprado no Pandevie Magie]

• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | . Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ].

Star of David [ Um colar de ouro cujo o pingente é uma Estrela de Davi. No verso da ponta inferior direita da estrela, há uma inscrição: “Herzl, Esther”, indicando que o objeto pertenceu à mãe de Daron. | Efeito: A estrela funciona como uma bússola encantada. As pontas da estrela brilham de acordo com a direção que o seu portador deve seguir para chegar ao seu objetivo. | Ouro | Sem espaço para gemas | Gama | 100%, sem danos. | Mágico | רעם על ירושלים ]

• Cristal de teletransporte [ Cristal de Topázio Azul em seu formato original, é desregular e nada polido, porém tem um tamanho pequeno e é fácil de carregar no bolso. | Efeito: Permite que a pessoa consiga viajar de uma cidade à outra. Funciona apenas fora dos domínios dos deuses, não comprometendo a segurança dos mesmos. | Gasto de MP: 20 MP por teletransporte. | Uso disponível somente uma vez por evento, missão ou CCFY. | Mágico | Comprado no Tea Drop ]

Nemeia’s Protection [ Casaco produzido a partir de partículas da pele de um leão da Nemeia, adquirindo a cor que o cliente preferir na compra e adaptando-se ao seu tamanho. | Efeito 1: Devido ao produto original, o casaco protege o tronco e braços do semideus perfeitamente, neutralizando 70% dos ataques físicos dirigidos à parte superior do corpo. | Efeito 2: Mantém o corpo do semideus aquecido mesmo quando estiver condicionado a baixíssimas temperaturas. | Pele de Leão da Nemeia | Sem espaço para gemas | Alfa | 100%, sem danos | Mágico | Comprado na loja “Ferreli & García - Mode et Style ].

• Estetoscópio Mágico [ Um estetoscópio aparentemente comum, decorado com as cores que o médico desejar no momento da aquisição. | Efeito 1: Cumpre a finalidade básica de auscultar sons de alta ou baixa frequência ao manter o contato da parte metálica com o corpo do paciente, mas também capta as vibrações de energia e emoções do paciente, ajudando o médico a obter um diagnóstico mais que completo. | Efeito 2: Quando utilizado em missões ou eventos, os "fones" do estetoscópio protegem os ouvidos do usuário, neutralizando ataques que dependem do som para funcionar. | Efeito 3: O objeto tem durabilidade mágica e não estraga, se regenerando em até 3 turnos caso seja danificado | Material comum e mágico | Alfa | Mágico | Status: 100%, sem danos | Universidade de Nova Roma]

Poderes de Marte:

Passivos:

Nível 1
Nome do poder:  Espírito de Guerra
Descrição: Ares/Marte é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguem elaborar planos, ler mapas e criar estrategias com mais facilidade.
Dano: Nenhum

Nível 5
Nome do poder: Mãos trocadas
Descrição: Graças à natural facilidade no manuseio de armas, as proles do deus da guerra conseguem manusear com extrema perícia duas armas ao mesmo tempo, sendo ambidestros por natureza. Seus golpes são potentes independente de com qual mão esteja segurando a arma, além de conseguir utilizar armamentos pesados de duas mãos utilizando apenas uma, como espadas montantes, machados de guerra, lanças e etc.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguirá manusear duas armas com naturalidade, desde que essas não precisem das duas mãos para ser empunhadas (ex: podem usar uma espada curta em cada mão, dois machados mais leves, duas adagas), lutando com a mesma destreza que lutaria apenas com uma arma.
Dano: Nenhum.

Nível 6
Nome do poder: Sexto Sentido
Descrição: Em meio a um campo de batalha, descansar não é opção e os filhos de Ares/Marte sempre estão atentos. Além de conseguirem notar com mais precisão e facilidade sinais de aproximação (como sons) esses semideuses possuem uma espécie de sexto sentido, de modo que ao serem alvo de um ataque direta ou indiretamente, pressentirão o perigo, podendo se prepararem melhor para o combate e evitarem serem emboscados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderão, durante um único turno, pressentir o inimigo se aproximando, podendo saber de onde o ataque virá, e se preparar para ele.
Dano: Nenhum

Nível 8
Nome do poder: Velocidade Atlética
Descrição: Um bom combatente sempre está preparado fisicamente para os futuros combates, sendo que as proles do deus da guerra levam a sério seus treinamentos rígidos, buscando sempre serem melhores. Devido a condição física e biológica natural do semideus, e de seu empenho nos treinamentos, são quase tão rápidos e ágeis quanto filhos de Hermes, conseguindo correr longas metragens sem se cansarem. Movimentos de finta, esquiva e outros que requeiram velocidade/agilidade, sempre possuem mais chances de funcionar contra inimigos mais lentos, além de perderem em uma corrida apenas para seres tão velozes quanto filhos do deus mensageiro.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 15% de chance de conseguir se esquivar, pular, e saltar em uma luta com inimigos mais fracos, ou mais lentos.
Dano: Nenhum

Nível 11
Nome do poder: Arma em Punho
Descrição: As proles de Ares/Marte aprendem desde cedo a importância de suas armas, não as deixando ou arriscando perde-las, não importa o que aconteça. Dificilmente vão poder tirar uma arma das mãos de um filho de Ares/Marte durante o combate, estes vão segurar suas armas com força e elas apenas irão poder serem removidas caso o semideus não esteja as segurando, ou caso morra.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O semideus que tiver um nível inferior ou igual ao do filho de Ares/Marte não poderá desarmá-lo.
Dano: Nenhum

Nível 13
Nome do poder: Percepção estratégica
Descrição: Para vencer um combate, não é preciso apenas possuir a maior força, os melhores golpes e as principais vantagens, também é necessário saber utilizar as desvantagens e fraquezas dos adversários, fazendo com que eles percam para si mesmo. Ao olharem atentamente para o corpo de um oponente, os olhos do filho de Ares/Marte conseguem notar quais são as principais fraquezas do sujeito, quais os melhores pontos a se golpear e o que pode fazer para vencê-lo. As informações são dadas pelo narrador, cabendo á prole do deus da guerra as utilizarem da melhor forma possível. (só pode ser usado por uma vez em cada batalha)
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode pedir ao narrador que aponte dois pontos fracos no corpo do inimigo, mas cabe a você conseguir acertá-los.
Dano: Nenhum

Nível 19
Nome do poder: Preparo Físico
Descrição: Cultivadores de seus corpos e exímios treinadores, os filhos do deus da guerra, sempre buscam ultrapassar seus limites, trabalhando arduamente para isso. Sempre serão os últimos a cansar em batalha, de modo que em caso da MP do semideus ser gasta a ponto de chegar a zero, ele não irá desmaiar e poderá continuar lutando, desde que não gaste mais energia em poderes ativos. (Será impedido de usar poderes ativos, mas poderá continuar lutando, diferente de outros campistas que se chegarem a 0 de MP desmaiam e são incapazes de continuar em campo).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nível 30
Nome do poder: Amor e Guerra
Descrição: Apesar de Afrodite ser casada com Hefesto, o deus das forjas, com seu jeito rude de ser, Ares/Marte foi quem tomou o coração da deusa para si, tornando-se seu amante. Seus filhos possuem também uma certa adoração pelas filhas de Afrodite (ou pelos filhos, a depender da orientação sexual e sexo da prole do deus da guerra), de modo que quando lutam ao lado de uma delas, seus movimentos são mais precisos e seus poderes mais potentes, aumentando todas as suas capacidades físicas, habilidades e estratégia. Apenas é válido quando os semideuses lutam juntos e ao mesmo tempo contra o mesmo oponente.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de força, rapidez, agilidade e resistência se lutarem ao lado de filhos de Afrodite.
Dano: Nenhum

Nível 30
Nome do poder: Disciplina
Descrição: Os campistas de Ares/Marte são os mais disciplinados e focados. Com isso, sua resistência a poderes/habilidades que envolvam alterações emocionais ou na personalidade do campista é bastante forte. Poderes mentais e de persuasão tem o efeito reduzido no filho de Ares/Marte, assim sendo, dificilmente o semideus irá deixar que distrações tirem de si o foco em sua missão.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderes relacionados a charme, ilusão, ou jogos mentais, terão o efeito reduzido em 20% nos filhos de Ares/Marte. Se o dano ou efeito era de 100, será apenas de 80 no campista de Marte/Ares.
Dano: Nenhum

Nível 40
Nome do poder: Espirito Ancestral
Descrição:  A violência percorre o seio da humanidade desde o seu início, e antes disto em todos os seres vivos. Sendo essa a mais primitiva razão da realização de guerras, como filho de Ares/Marte você possui os instintos da própria violência em seu corpo, sendo que sempre luta com objetivo de ferir seu oponente. Essa agressividade natural acaba fazendo com que todos os golpes físicos da prole do deus da guerra, causem um estrago ainda maior nos golpes dados pelo semideus em fúria. Se o estado de fúria não for explorado no RP, o bônus não conta.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 20% a mais de dano caso o semideus acerte o adversário quando estiver com o poder ativo, arma ou com os punhos.

Nível 43
Nome do poder: Pericia com Machados IV
Descrição: Você se desenvolveu por completo, e com um machado em mãos se tornou um campista imbatível, consegue lançar o machado, se defender ou com ele e atacar sem quaisquer problemas, com essa arma em mãos o campista se torna realmente imbatível.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +100% de chance de acerto no manuseio de machados.
Dano: +45% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.

Nível 50
Nome do poder: Pericia com lâminas IV
Descrição:  Você se tornou um mestre na arte de lidar com laminas, é um excelente esgrimista, sabe empunhar e lançar lanças, lidar com arremesso de facas e combater com adagas sem qualquer problema, além disso ainda consegue se defender com elas, você é mesmo um herói incrível.  
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +100% de chance de acerto no manuseio de lâminas.
Dano:  +40% de dano se o adversário for atingido pelo semideus.

Nível 60
Nome do poder: Força V
Descrição: Se antes você era forte, agora sem dúvida superou em números qualquer outro campista, sua força vai muito além dos demais semideuses, e com toda certeza isso é uma vantagem tremenda para alguém que precise lutar desarmado. Você se saiu bem.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +50% de força
Dano: +25% de Dano se o ataque do semideus atingir.

Nome do poder: Regeneração III
Descrição: Conforme seu herói ficou mais forte, e evoluiu também conseguiu entender melhor como funciona a transferência de poder dos inimigos para ti. E agora, quanto mais inimigos matar, mais energia consegue recuperar.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: A cada inimigo derrotado em batalha +100 HP e 100 MP são restaurados em sua barra de status.
Dano: Nenhum

Poderes de Júpiter:

Passivos:

Nível 2
Nome do poder: Ouro Imperial
Descrição: O ouro imperial é o material perfeito para Zeus/Júpiter, o olimpo é feito de ouro, suas armas são feitas de ouro, e se duvidarmos, Zeus/Júpiter reluz em ouro. Com isso, os filhos de Zeus/Júpiter ganham um bônus de batalha ao lutarem com armas feitas de ouro imperial, pois tem facilidade em lidar com elas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Quando o semideus lutar com armas feitas de ouro imperial ganha +10% de força
Dano: 5% de dano a mais se o adversário for acertado pela arma do semideus.

Nível 3
Nome do poder: Seguido
Descrição: Naturalmente a prole de Zeus/Júpiter possui uma aura de líder que faz com que os campistas e demais semideuses aliados os sigam naturalmente, esperando ordens e afins. No entanto, vale ressaltar que, dificilmente campistas de nível superior ou com grande força mental sejam afetados.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 45
Nome do poder: Velocidade Aprimorada
Descrição: A velocidade pode ser uma grande aliada em campo de batalha e é uma habilidade que Daron desenvolveu após ser abençoado por Júpiter. Ele se tornou mais rápido, esquiva-se com facilidade, e domina a luta ao seu favor.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de velocidade
Dano: Nenhum

Nível 47
Nome do poder: Força Aprimorada
Descrição: Ao desenvolver seus genes de Júpiter, Daron também evoluiu a sua força. Agora, consegue carregar ainda mais peso, levantar coisas mais pesadas e efetuar lançamentos com uma facilidade tremenda. Conforme se desenvolveu, ficou ainda mais forte.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +35% de força
Dano: +20% de Dano se o ataque do semideus atingir.

Ativos:

Nível 42
Nome do poder: Maestria em Voo
Descrição: Abençoado por Júpiter, Daron passou a dominar a arte de voar e usar isso ao seu favor. Ao concentrar sua energia, O neto de Júpiter é capaz de içar a metros do chão. Ao redor de seu corpo, correntes de ar o mantem estável e equilibrado, ele também consegue ficar mais rápido.
Gasto de Mp: 40 por turno ativo.
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Já pode se erguer até 100 metros acima do solo.

Bençãos:

Nome do Poder: Seguir Instintos
Descrição: Habilidade adquirida e desenvolvida pelo semideus no período em que esteve sendo treinado por Lupa e seus lobos, permitindo que o mesmo desenvolva os seus sentidos (visão, audição, tato, olfato e paladar) a ponto de aproximar-se de um lobo. Entretanto o sexto sentido também é desenvolvido, ao passo que o semideus passa a sentir objetos/coisas/pessoas da mitologia com facilidade, como monstros – mas não sendo guiados pelo cheiro que semideuses emanam e sim pelo poder que há no sangue dos semideuses. De modo que encontrar Acampamentos – por exemplo –, repletos de crianças proveniente de Deuses, magia e objetos encantados, é mais fácil.
Gasto de Mp: Não há gastos de MP, entretanto só poderá ser utilizado uma vez por missão/evento, podendo ficar ativo por três turnos.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +35% em todos os sentidos – como visão, audição, tato etc.
Dano: Nenhum.
Extra: Não é necessário nível para o domínio da habilidade.

Nome do Poder: Genes Despertos
Descrição: O jovem Herzl foi abençoado por seu avô, Júpiter, e agora despertou parcialmente seus genes de Júpiter. Com isso, pode usufruir mais alguns poderes do rei olimpiano. Entretanto, esta benção o impede de se submeter a outro deus e integrar algum grupo secundário, pois seu laço está relacionado diretamente a Júpiter e sua lealdade também passa a ser dele.
Gasto de Mp: Equivalente ao poder usado.
Gasto de Hp: Equivalente ao poder usado.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.
Extra: Deverá ter nível para usar a(s) habilidade(s) desbloqueada(s).

Habilidades aprendidas:

Nome: Inteligência Lógico-matemática
Descrição: Quem possui a inteligência lógico-matemática bem desenvolvida tem a capacidade de confrontar e avaliar objetos e abstrações, discernindo as suas relações e princípios subjacentes. O semideus é hábil para o raciocínio dedutivo e solução de problemas lógicos, além de possuir mais facilidade para lidar com números e matemática.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +20% de inteligência, raciocínio lógico e elaboração de estratégias
Dano: Nenhum

Nome: Perícia Esportiva: Futebol
Descrição: Esporte tradicional do Brasil, o futebol é um exercício físico completo, que permite ao jogador trabalhar movimentos de alta intensidade e variação. Por conhecer e praticar esse esporte, o semideus melhorou seu condicionamento físico, sua resistência corporal e sua coordenação motora.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +30% de coordenação motora e resistência física. +15% de força.
Dano: +10% em golpes com os pés.

Nome do poder: Controle melhorado
Descrição: É a habilidade que permite ao semideus ter certo controle sobre si mesmo. Isso faz com que ele seja capaz de diminuir as batidas de seu coração, respirar de uma maneira mais calma e não demonstrar tanto medo quanto deveria. Esse controle faz com que as reações naturais que temos quando estamos nervosos, ou com medo – seja transpirar mais aumentando os odores do corpo, fazer suas batidas ficarem mais rápidas, a voz tremula e a respiração rápida – sejam controladas com um pouco de calma, o tornando mais firme em relação a si mesma. Esse tipo de reação faz com que monstros identifiquem semideuses com mais facilidade, e ter controle sobre elas também o torna um ágil gatuno na hora de escapar, atacar ou pegar seus inimigos de surpresa.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +60% de controle sobre reações desencadeadas por nervosismo ou medo. O semideus também se torna mais silencioso, seus passos ficam mais controlados o que o impede de ser detectado diretamente por inimigos sem audição aguçada.
Dano: Nenhum
Extra: Os bônus e o controle dados por essa habilidade não garantem imunidade contra poderes desencadeados por fatores externos (como criação de medo e descontrole, e até mesmo a audição aguçada). O personagem ainda pode ser encontrado por outras maneiras ou ter descontrole do corpo por ativas relacionadas a habilidades de outros personagens.

Nome do poder: Perícia em Voo I
Descrição: Através de um treinamento especializado, o semideus se tornou capaz de lutar voando sem dificuldades. Penalidades sobre movimentação, peso e afins não mais o acometem. Além disso, ele recebe um buff de velocidade e destreza enquanto no ar para realizar seus ataques e esquivas. Voar muito alto (ou seja, atravessar as camadas da atmosfera) ainda resulta em efeitos negativos caso ele não tenha resistência a isto.
Gasto de MP: Nenhum.
Gasto de HP: Nenhum.
Bônus: 35% em velocidade e destreza enquanto no ar (desde que tenha total controle sobre suas ações).
Dano: Nenhum.
Extra: Funciona em voos individuais (com asas ou algum outro tipo de magia como os ventos, por exemplo); podendo no máximo ter auxílio de vassouras mágicas, ou tênis alados e coisas do tipo. Montarias e meios de transportes voadores não usufruem desta habilidade.

Nome do poder: Ás da Espionagem
Descrição: O semideus é capaz de se disfarçar e se infiltrar em um local inimigo sem ser percebido, movendo-se com discrição pelo ambiente para que não seja notado e cumpra seus objetivos naquele local com poucas chances de ser descoberto.
Gasto de MP: Nenhum.
Gasto de HP: Nenhum.
Bônus: +20% controle corporal, manipulação e raciocínio. O semideus tem 60% de chance de não ser notado no campo inimigo.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Gatuno Perfeito
Descrição: É a habilidade que permite ao semideus se camuflar e não fazer barulho, podendo assim não apenas conseguir informações mais facilmente como também criar armadilhas ou instalar armadilhas de uma maneira quase perfeita. Dessa forma o semideus aprende a controlar o ruído dos passos, tornando-se mais silencioso, também saberá encontrar esconderijos e descobrir o momento certo de atacar.
Gasto de MP: Nenhum.
Gasto de HP: Nenhum.
Bônus: +20% de furtividade. +30% de chance de não provocar ruídos ao andar.
Dano: Nenhum

Nome: Oponente
Descrição: Ao lutar com uma espécie completamente diferente do que é comum encontrar, o semideus consegue identificar os padrões de movimentação do monstro com mais facilidade, o raciocínio lógico dele tornou-se um pouco mais rápido e prático.
Gasto de HP: Nenhum.
Gasto de MP: Nenhum.
Bônus: 20% de raciocínio e estratégia ao lutar com monstros.
Extra: Funciona apenas com espécies que não estão na sessão de bestiário na biblioteca sagrada.

Nome: Prática de Asanas
Descrição: O corpo é tão jovem quanto flexível. Exercícios de yoga enfatizam a saúde da coluna vertebral, a sua força, equilíbrio e flexibilidade. A prática dos Asanas (exercícios de Yoga) aumenta esses três atributos do semideus.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% em equilíbrio e flexibilidade
Extra: + 10% em força

Nome: Pranayama
Descrição: Inspire; expire; respire; aspire; não pire. Com o aprendizado sobre a prática do Pranayama, o semideus sabe a forma mais proveitosa de respirar e beneficiar o corpo com a distribuição correta do oxigênio. Isso o ajuda a controlar a sua energia vital adequadamente, ajudando-o a encontrar o equilíbrio entre seu corpo e sua mente. Com isso, consegue manter-se tranquilo diante de situações adversas e isso melhora seu controle corporal durante atividades físicas.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +30% concentração, percepção e destreza corporal.
Dano: Nenhum
Extra: O semideus tem mais chances de manter o controle emocional diante de situações adversas.

Nome do poder: Inteligência Intrapessoal
Descrição: Quem possui a inteligência intrapessoal bem desenvolvida tem a capacidade de se conhecer e compreender a si mesmo, desde seus medos, fraquezas a capacidades. Dentre as sete, é a inteligência mais rara que alguém pode desenvolver, pois está ligada à capacidade de neutralização dos vícios, entendimento de seus limites, preocupações, estilo de vida, autocontrole e domínio das emoções. Com esta habilidade, o semideus é capaz de conhecer suas fraquezas e superá-las, através de autocontrole e concentração.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +10% de inteligência; +20% de autocontrole e concentração.
Dano: Reduz em -10% os danos que visem afetar as emoções do semideus.

Habilidades de Medicina:

1º Semestre
Nome do poder: Anatomia Humana e Semidivina
Descrição: Ao iniciar os estudos em Medicina, o estudante de Nova Roma aprende sobre a anatomia (humana e semidivina), passa a compreender os sistemas do corpo humano, como funcionam, o que pode impedir seu bom funcionamento e quais são as alternativas para tratá-los. No caso dos semideuses, aprendem como o DNA divino interfere na constituição do ser humano, doenças e enfermidades que são comuns aos semideuses e como tratá-los.
Gasto de Mp: Nenhum
Bônus: Nenhum

2º Semestre
Nome do poder: Medicação Divina
Descrição: Agora que conhece os mistérios da anatomia humana e semidivina, o futuro médico precisa saber com mais aprofundamento sobre as alternativas de tratamento e medicação. Com isso, aprende não apenas a diagnosticar e medicar diversos tipos de doenças e enfermidades, mas sabe como buscar na natureza as alternativas para a cura. Sejam ervas, chás medicinais, terapias, remédios sintetizados - o que for, o estudante já aprendeu a identificar e produzir.
Gasto de Mp: 30 MP por medicamento produzido
Bônus: O semideus pode criar medicamentos no laboratório da Faculdade

3º Semestre
Nome do poder: Tratamento Médico I
Descrição: Neste momento, o estudante da Universidade de Nova Roma já é capaz de colocar seus conhecimentos teóricos em prática e tratar pacientes, medicá-los e curá-los. Com o conhecimento adquirido em sala de aula, os tratamentos do futuro médico têm maior eficácia e maior porcentagem de cura para seu paciente.
Gasto de Mp: 70 MP
Bônus: Restaura até 40% do HP/MP do paciente

4º Semestre
Nome do poder: Ortopedia e traumatologia
Descrição: Devido à intensidade da atividade semideusa, ossos e músculos podem ser os primeiros a protestar e sofrer alguma lesão, de modo que os médicos em formação pela Universidade de Nova Roma já sabem de antemão como tratá-los. O futuro médico conhece com profundidade o aparelho musculoesquelético de seres humanos e semidivinos, sabendo identificar o que está errado e as alternativas de tratamento para lesões, doenças e enfermidades que seus pacientes possam sofrer nos músculos ou ossos.
Gasto de Mp: 40 MP por cura em ossos ou músculos
Bônus: Recupera a fratura ou lesão ou acelera o tempo de cura;
Extra: Com o gasto de 80 MP, o futuro médico pode ativar a Visão de Raio-X para acelerar o diagnóstico da fratura ou lesão.

5º Semestre
Nome do poder: Mãos Cirúrgicas
Descrição: Há situações em que o corpo humano não está como deveria e não consegue se recuperar por conta própria. Este é o momento em que o médico-cirurgião intervém, usando suas mãos em prol da restauração e cura do seu paciente. O médico formado em Nova Roma tem uma perícia cirurgica que o capacita a realizar cirurgias bem sucedidas e com uma taxa de recuperação acelerada para seu paciente.
Gasto de Mp: 90 MP por cirurgia
Bônus: 80% de chance de sucesso na cirurgia, restaurando o HP/MP do paciente ou curando-o da moléstia pela qual foi operado;

6º Semestre
Nome do poder: Da pediatria à geriatria
Descrição: O médico formado em Nova Roma é hábil para lidar com as diferentes faixas etárias e gêneros dos pacientes e tratá-los corretamente, com as particularidades que cada fase da vida impõe à saúde. Dessa forma, o médico também é um bom pediatra, ginecologista, obstetra, geriatra, cativando seus pacientes através de seu carisma e conquistando sua confiança graças ao seu profissionalismo.
Gasto de Mp: Nenhum
Bônus: 50% carisma e confiança dos pacientes; O médico pode atuar em qualquer uma das áreas citadas;

7º Semestre
Nome do poder: Patologia Clínica
Descrição: O futuro médico agora é capaz de utilizar as manifestações patológicas no organismo humano para realização da avaliação das doenças. Sabendo como realizar pesquisas médicas, o estudante pode trazer inovações para a área da saúde, descobrir doenças ou a cura para elas, métodos de tratamento inovadores, ou produzir medicações que trazem um resultado maior no tratamento de enfermidades.
Gasto de Mp: Nenhum
Bônus: Nenhum

8º Semestre
Nome do poder: Tratamento Médico II
Descrição: Agora formado, o médico utiliza os conhecimentos adquiridos em sala de aula para realizar tratamentos e curas bem sucedidas, com mais eficácia e maior porcentagem de cura para seu paciente.
Gasto de Mp: 120 MP
Bônus: Recupera 90% do HP/MP do paciente.

Consideração importante para o contexto:

Em minha narrativa, assumi como verídica esta teoria: https://www.youtube.com/watch?v=SczULizbi28, que afirma que Mama Odie é mãe do Facilier.









Última edição por Daron A. Herzl em Dom Maio 26, 2019 7:43 pm, editado 1 vez(es)


Daron A. Herzl
רעם על ירושלים
Daron A. Herzl
Daron A. Herzl
Senadores
Senadores

Idade : 20
Localização : Nova Roma

Voltar ao Topo Ir em baixo

Etapa 3 - O cemitério do Mago - Página 2 Empty Re: Etapa 3 - O cemitério do Mago

Mensagem por Shin Dak Ho em Dom Maio 26, 2019 3:18 pm




man muss noch chaos in sich haben um einen tanzenden stern gebären zu können
gravekeeper



O dia seguinte foi de comemoração. Nada em grandes proporções como o baile no palácio de Josh, foi mais um almoço animado com todos comemorando o sucesso que estavam sendo as últimas operações. Parei para sentar um pouco com Alice e comentei sobre minha preocupação com o fato de termos nos metido duas vezes nos planos de Josh e sobre como agora era inevitável que não fôssemos seus alvos. A loira compartilhou que tinha esse mesmo pensamento, mas que agora mais que nunca estavam próximos de conseguir minar as forças de Josh e derrotá-lo. Em minha curiosidade questionei sobre qual seria o próximo passo então, no que Alice apenas sorriu e disse que logo mais seríamos informados. Depois disso achei que seria melhor deixá-la descansar um pouco sem tais preocupações e me isolei em algum canto.

Durante a tarde alguns semideuses se reuniram em um círculo para contar histórias, e eu como bom curioso acabei me aproximando para ouvir. De histórias engraçadas até histórias tristes teve de tudo, mas eu não cheguei a acrescentar nada na rodinha. Pelo contrário, acabei fiquei tão perdido em pensamento ouvindo aquelas coisas que muitos relatos eu sequer conseguia me lembrar. Cada vez eu tinha mais certeza do meu dever como campista, e pretendia seguir com isso dia após dia.

Pois bem, no final da tarde do dia seguinte aconteceu outra reunião para que Alice pudesse enfim contar qual seria o próximo passo da investida contra Josh. Agora que tínhamos recuperado o labirinto e livrado os prisioneiros parecia que era o momento de finalmente começar a se preparar para a luta final. Agora precisávamos nos armar, mas não com qualquer arma, iríamos atrás das armas de personagens mortos dos contos. Ambicioso, pensei de início, mas logo percebi que era realmente um plano digno.

O lance de ter liberado o Chapeleiro é que apesar de ser louquinho ele é bem astuto, e seu tempo como prisioneiro lhe fez aprender muito sobre a rotina do palácio. Não à toa que ele sabia uma forma de escapar de lá, certo? Alice conversou com ele antes e, já acostumada com o palavreado non-sense dele, conseguiu entender como aquela passagem subterrânea funcionava. O cemitério que precisaríamos invadir ficava nos fundos do palácio, então tínhamos que dar um jeito de atravessar tudo sem sermos notados. O Coelho Branco tomou a dianteira nessa parte da explicação, dizendo que o motivo de terem demorado um dia inteiro para resolverem se mobilizar foi que ele partiu até a fortaleza de Josh na noite passada para investigar a passagem subterrânea. Sendo menor e mais veloz, conseguiria entrar e sair rapidamente se aparecesse algum problema. Durante suas investigações, conseguiu encontrar uma passagem direta para o cemitério.

Seria então nossa porta de entrada.

Partimos de madrugada. Faria mais sentido fazer isso pela noite uma vez que teríamos a escuridão natural para ajudar a nos esconder durante a infiltração, bem como as chances de Josh estar dormindo eram maiores. Sendo somente os guardas seria mais fácil de resolver, então o plano levou isso em conta. Contando o Coelho, fomos mais cinco semideuses. Dos quatro da missão anterior somente eu participei, como uma forma de mandar alguém que já conhecesse o lugar, além de terem mencionado o quão útil fui na última etapa.

Eu fiquei surpreso com a velocidade que Josh agiu em impedir a livre circulação dentro do palácio por essa passagem que estávamos. Sabendo que a utilizados para fugir anteriormente, ele encheu de grades e correntes todas as passagens que levavam para locais internos do palácio. Talvez por duvidar da utilidade que encontraríamos no cemitério — e por ele ser externo, teoricamente não apresentava problemas se fôssemos até ali — a passagem para ele estava liberada. Ah, o famoso orgulho dos vilões, sempre achando que estão um passo à frente. Pena... Para ele, né, porque eu mesmo estou achando isso perfeito.

— Dividam e procurem por equipamentos. — ordenou o Coelho Branco assim que chegamos no cemitério — Não temos muito tempo.

Eu nunca tinha ido em um cemitério pela noite, e mesmo de dia não colocaria um lugar desses no meu top 10 lugares que eu gosto de visitar. Até por conta de filmes, eu ainda acreditava que as chances de ser atormentado por um espírito seria maior pela noite, então estava um pouco amedrontado de perambular por ali, não vou mentir. Existiam várias tumbas que em nada se diferenciavam de tumbas do mundo real, porém o que chamou minha atenção foi uma parte mais bem cuidada do cemitério. Quer dizer, a única iluminação que tínhamos era o brilho da lua, então de longe pareceu algo diferenciado.

Me aproximei e era um tipo de casinha. Com o caixão no centro sem ser enterrado, eu pude notar de quem se tratava.

— Gaston.

Tendo morrido após cair da sacada do castelo da Fera na história original, faria todo o sentido ele estar entre os nomes daquele cemitério uma vez que é o vilão de um conto tão clássico. Ao lado de seu túmulo estava então uma espada e um rifle. Checando o rifle eu notei que eu estava bastante surrado e enferrujado, questionei muito sua utilidade naquele estado e optei por deixá-lo ali mesmo. A espada, por outro lado, parecia estranhamente em bom estado, então foi que ela que peguei e comecei a sair daquele tipo de túmulo. Assim que dei o primeiro passo com a arma em mãos, as portas se fecharam sozinhas.

— Putz, as portas de Wakanda se fecharam bem na minha cara, bicho. — e por mais estranho que pareça, esse foi o comentário que consegui fazer no meio do susto. Um rodopio de energia avermelhada brotou do chão e àquela altura eu já imaginava do que se tratava... E eu estava certo. A energia se moldou na forma que seria de Gaston, que era bem mais bonito que nas animações. Um homão, pena que era um embuste, né. De qualquer maneira...

— O que pensa que está fazendo? — questionou o vilão, e sua voz possuía um eco espectral de fundo. Não surpreendente, afinal ele estava morto, mas um tanto assustador mesmo assim.

— Estou só pegando emprestado. — respondi como quem não quer nada — Devolvo assim que a gente cortar a cabeça do Josh fora, juro.

Gaston pareceu se enfurecer, e veio flutuando rapidamente para ficar cara a cara comigo. Não acostumado com esse tipo de contato visual, comecei a recuar e a cada passo para trás que eu dava mais Gaston se aproximava.

— Não vou deixar que minha arma seja usada para isso.

— Que ladainha, moço, é só uma arma.
— retruquei sem muita paciência.

— MINHA arma.

Aquela conversa parecia que não iria a lugar nenhum e para meu azar não poderia entrar em combate com um espectro, não conseguiria lhe causar danos. Eu definitivamente queria só ter entrado ali e saído, sem desgastes e sem atrito, mas Gaston estava sendo um pé no saco então eu teria que dar meu jeito.

— Okay, eu devolvo.

Caminhei devagar até o lado do caixão, onde estendi a espada dele para o mesmo lugar de antes. Ele ainda parecia desconfiado e estava olhando fixamente para mim quando me aproveitei disso e estalei os dedos. Hora da mágica. Primeiro, apaguei as memórias de Gaston dos últimos minutos. Ele só lembraria de ter "acordado", apagando assim todo o nosso encontro de momentos antes. Feito isso, quando ele ficasse consciente de minha presença, me veria com uma enorme capa sobre meu corpo. Sendo um mundo fantástico a capa seria o de menos, mas mais importante: a sua espada ainda estaria no mesmo lugar.

— Quem é você? — ele voltou sua agressividade contra minha pessoa novamente, mas desta vez eu tinha um álibi.

— Sou a morte. Estava só dando um passeio, mas já estou de saída. — e de imediato comecei a andar na direção da saída daquela casinha.

— Você acha que sou idiota? — Gaston retrucou. De fato, eu estava insultando sua inteligência... Mas ele não tem muita mesmo. De qualquer maneira, não o respondi até conseguir passar por aquele pequeno portão e voltar para o cemitério, no que o espírito de Gaston me seguiu mesmo assim.

— Eu só estava dando uma olhada, okay? — respondi ainda de costas para ele — Mas já estou de saída, não vou mais perturbar seu sono.

Com mais um truque, desta vez apaziguador, eu diminuí a níveis ínfimos a vontade de Gaston de me seguir. Sem suas memórias, ele não tinha um bom motivo para encher meu saco fora provar sua superioridade, então a habilidade funcionou muito bem. Àquela altura um tempo considerável já tinha passado e eu resolvi me reunir logo com os demais para darmos o fora dali. Quando retornei com uma capa que eu não tinha quando chegamos, acho que todos pensaram que aquela tinha sido a arma que resgatei.

— De quem é a capa?

— Ah, é minha.

— Não conseguiu encontrar nada?

— Claro que consegui, tá na mão.


E revelando por debaixo da capa estava a espada de Gaston ali, presa na minha roupa. Agora, meu caro leitor, deve se perguntar como eu devolvi a espada e ela está aqui agora. Se você acompanhou minha jornada por esse mini evento deve saber que usei e abusei de minhas habilidades ilusórias para ganhar vantagem. Acontece que lá atrás eu fingi devolver a espada, quando na verdade criei uma cópia ilusória dela e escondi a verdadeira sob a capa. Com as memórias apagadas, Gaston simplesmente viu tudo em seu devido lugar e não encrencou muito. Quando o fiz retornar para seu sono foi justamente o tempo que a ilusão demorou para desaparecer. Ele não vai achar sua espada caso resolva perambular como espectro novamente, mas também nem vai saber o que aconteceu.

Sem mais empecilhos, voltamos para o posto avançado da mesma forma que entramos no cemitério: pela passagem subterrânea. Tinha sido uma missão menos extravagante, é verdade, mas foi a que mais senti minhas habilidades de semideus brilharem. Estava feliz com meu desempenho, e ninguém tiraria isso de mim.

duplicador de xp:
Duplicador de um dia – O semideus ganha um bônus de XP, todo e qualquer exp ganho por ele terá o valor duplicado. Valido por 24 horas após a troca ser atualizada. (Valido de 25/05/2019 até 26/05/2019 as 17:00h).
considerações:
Ficha de Atributos: no link abaixo do avatar
*Favor, considerar HP e MP recuperados como pode ser visto neste post na Enfermaria das Fadas
poderes utilizados:
passivos filho de hipnos:
Nome do poder: Silenciosos
Descrição: Acostumados com o silêncio (um dos maiores aliados do sono), os filhos de Hipnos/Somnus costumam saber abafar seus sons com maestria. Passos, respiração e até mesmo encostar em algo sem fazer nenhum barulho se torna fácil para eles.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 13
Nome do poder: Despertos e Atentos
Descrição: Apesar de não parecer, enquanto despertos os filhos do sono estão sempre atentos aos arredores. Isso lhes dá uma percepção aguçada de todo a sua volta, seja para ataques ou descobrir coisas no cenário como pistas e etc.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: 30% em raciocínio.
Dano: Nenhum.
ativos filho de hipnos:
Nível 5
Nome do poder: Ilusionismo I
Descrição: O semideus é capaz de criar uma ilusão afetando o cérebro de um alvo. Esse poder pode fazer o afetado ver algo ou alguém em algum ponto do cenário, servindo como distração. Entretanto, essa ilusão não será capaz de se mover ou comunicar de qualquer forma. Dura 2 turnos.
Gasto de Mp: 10 MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 16
Nome do poder: Esquecer Memórias I
Descrição: Através de um simples gesto o filho do sono é capaz de fazer um alo perder partes de sua memória. É mais útil quando se sabe o que você quer que a pessoa esqueça. Ainda assim, pode determinar que ela esqueça de como foi parar ali ou o que estava fazendo até então. São lapsos pequenos da memória mas que se usados bem pode causar estrago. O efeito dura 2 turnos.
Gasto de Mp: 35 MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.
Extra: Só pode ser usado 1 vez a cada 5 turnos.
ativos legado de afrodite:
Nível 1
Nome do poder: Sempre na Moda
Descrição:  Você tem um pequeno controle sobre a moda. Onde o lugar é frio, consegue em um estalar de dedos se vestir apropriadamente ao clima, e se for quente também. Esse efeito de roupas para uso próprio dura quanto tempo você quiser.
Gasto de Mp: 5 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Isso permite que você mude de roupas sempre que desejar.
equipamentos:
Faca de Bronze Celestial [ Uma faca de lâmina curta - cerca de 10 cm - com cabo em madeira envolvido em couro para tornar o manuseio melhor. | Não produz feridas em mortais. | Bronze celestial, madeira e couro. | Sem espaço para gemas. | Alfa. | Status 100%, sem danos. | Comum. | Nível 1. | Item inicial.]

Foice Curta [Embora pareça com o instrumento agrícola comum, essa foice é balanceada e reforçada para o combate, sendo que sua lamina é capaz de se alongar. | Efeito 1: A lâmina, feita de bronze celestial e capaz de alongar, ganhando até doze centímetros e, da mesma forma com que alonga, pode também diminuir, ganhando a aparência de um canivete. | Efeito 2: A arma nunca é perdida, sempre retornando para seu dono na forma de canivete caso seja perdida. | Bronze celestial. | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Arsenal do acampamento]




Don't be like a prey, be smooth like a snake
ψ
Shin Dak Ho
Shin Dak Ho
Filhos de Hipnos
Filhos de Hipnos


Voltar ao Topo Ir em baixo

Etapa 3 - O cemitério do Mago - Página 2 Empty Re: Etapa 3 - O cemitério do Mago

Mensagem por Hefesto em Dom Maio 26, 2019 10:25 pm


Avaliação


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Recompensa máxima da missão: 18.000 XP e Dracmas +20 Fragmentos.

Ortografia em geral: 20%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 50%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

Enzo Hawley:

Ortografia em geral: 20%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 50%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

Recompensa: 18.000 XP e 25.200 Dracmas + 20 Fragmentos.


Emmanuelle S. H. Henz:

Ortografia em geral: 20%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 50%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

Recompensa: 36.000 XP e 18.000 Dracmas + 40 Fragmentos.


Stefan dei Cavalieri:

Ortografia em geral: 20%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 50%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

Recompensa: 46.800 xp 54.000 Dracmas + 40 Fragmentos.


Sophia Fërl Scherbítsky:

Ortografia em geral: 18%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 45%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

Recompensa: 16.740XP e Dracmas + 36 Fragmentos. (18 duplicados, perdeu 2 nos descontos de avaliação)

Comentários:
Sophia, adorei sua abordagem na missão. Os descontos embora pequenos, foram mais em relação a algumas partes que ficaram confusa na hora de visualizar a cena, não me deixando compreendê-la como um todo. No mais, parabéns.


Noah Blackburn:

Ortografia em geral: 18%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 25%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%
Recompensa: 13.140 XP e Dracmas + 30 Fragmentos. (15 duplicados, perdeu cinco nos descontos de avaliação).

Comentários:
Noah, embora você tenha distraído e muito bem o fantasma, tenho uma colocação em relação a sua abordagem que lhe rendeu a perda de pontos. Fantasmas se ofendem facilmente, mas eles estão mortos, não podem mais sentir desejos, então sua abordagem funcionou para distrair ela, mas as descrições de desejo, orgasmo e etc estão completamente errôneas. O desconto foi referente a isso e aos pequenos erros que encontrei em seu texto.


Brandon Handler:

Ortografia em geral: 18%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 48%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

Recompensa: 34.560 XP e 17.280 Dracmas + 40 Fragmentos.

Comentários:
Com alguns errinhos de pontuação, principalmente nas falas, e uma falta de explicação sobre o item roubado, esses foram os leves descontos que você recebeu.


Koda Smith:

Ortografia em geral: 20%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 50%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

Recompensa: 18.000 XP e Dracmas + 40 Fragmentos.


Eddie Quincy:

Ortografia em geral: 20%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 50%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

Recompensa: 32.000 XP e 18.000 Dracmas + 20 Fragmentos.

As outras avaliações sairão em breve

É nóiz que tah!

Hefesto
Hefesto
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos


Voltar ao Topo Ir em baixo

Etapa 3 - O cemitério do Mago - Página 2 Empty Re: Etapa 3 - O cemitério do Mago

Mensagem por Hefesto em Qui Maio 30, 2019 8:12 pm


Avaliação


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Recompensa máxima da missão: 18.000 XP e Dracmas +20 Fragmentos.

Ortografia em geral: 20%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 50%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

Rodrik Andrews Lefford:

Ortografia em geral: 20%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 20%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%


RECOMPENSAS: 25.200 XP e 12.600 Dracmas + 10 Fragmentos

comentários:
Você estava indo muito bem e sua missão foi muito bem desenvolvida até o momento em que você simplesmente gritou um ataque contra os guardas dentro do cemitério. A missão era pra ter sido furtiva, mas ao fazer isso você simplesmente atraiu atenção para o seu personagem. Alice queria ganhar tempo para vocês conseguirem invadir sem serem vistos, mas isso provavelmente teria matado vocês. Seu personagem foi capturado junto aos sete que estavam com ele e ficarão presos com Josh e o mesmo se encontra com o braço quebrado.

Haror Lestrange:

Ortografia em geral: 20%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 20%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

RECOMPENSAS: 25.200 XP e Dracmas + 10 Fragmentos
Carpeado recebe 100XP

comentários:
Haror, a falta de coerência na sua missão se deve ao romance com Alice. O evento todo gira em torno da preocupação dela com os reinos e da recuperação do país das maravilhas, a última coisa com que ela estaria preocupada era com o fato de namorar alguém. Você distorceu totalmente a situação para criar um romance com ela, ela não tinha como ter conhecimento do cemitério, ela só sabia que ele estava ali e que as armas estavam nos túmulos, mas localização, quem eram os enterrados? Ela não sabia, por isso programou um ataque e pediu ajuda.

Daron A. Herzl:

Ortografia em geral: 20%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 20%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

RECOMPENSAS: 32.760 XP e 26.460 Dracmas + 10 Fragmentos

comentários:
Daron, você fugiu da proposta inicial da missão de resolver as coisas considerando o tempo e o agora. Ou seja, a missão era dada para aquele momento e intervalo de tempo em que Alice conquistou com sacrifício para abrir uma brecha para equipe de invasão e dentro desse contexto, você acabou indo muito além. Segundo a regra abaixo Facilier estava preso ao tumulo dele.

• O fantasma do tumulo não vai gostar de ter seu lugar invadido, enfrente ou convença o fantasma a te deixar levar a arma, ou fique preso com ele dentro do cemitério.

As almas desses fantasmas são ligadas aos seus túmulos, ou seja, eles moram ali não podem sair, é o que garante a segurança de vocês na fuga do cemitério e que fez com que vários personagens aqui sobrevivessem. Você saiu dali para um outro reino sem descrever a passagem de tempo e levou o morto consigo, considerando isso não teria lógica a missão a partir do momento que você deixou o cemitério. Além disso se considerarmos que ele voltou para lá para conseguir a espada do Facilier depois de cumprir o acordo, a missão já teria terminado, ou seja, não importa com que contexto a gente veja isso, a missão acaba perdendo a lógica. Por conta disso consideramos que na fuga seu personagem acabou sendo capturado e será torturado por Josh e seus capangas até ser salvo.


Shin Dak Ho:

Ortografia em geral: 20%
Criatividade, coerência e desenvolvimento: 20%
Proposta da missão: 20%
Aparência: 10%

Recompensa: 25.200XP e 12.600 Dracmas + 10 Fragmentos.

comentários:
Shin, você não devia ter entrado pela frente do palácio, muito menos descrever o vilão dormindo. Alice planejou um ataque inteiro para ganhar tempo e embora o túnel seja subterrâneo (o que até aí tudo bem) você deixou de lado a outra parte da informação, que era justamente o ataque ao palácio. Josh sendo atacado e dormindo? Não faz sentido algum exceto se ele tivesse sobre um feitiço ou um poder, o que não é o caso. Por conta disso consideramos que na fuga seu personagem acabou sendo capturado e será torturado por Josh e seus capangas até ser salvo.



Aguardando atualização

Hefesto
Hefesto
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos


Voltar ao Topo Ir em baixo

Etapa 3 - O cemitério do Mago - Página 2 Empty Re: Etapa 3 - O cemitério do Mago

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum