The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Terra do Nunca

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

Terra do Nunca Empty Terra do Nunca

Mensagem por Athena em Sex Abr 19, 2019 7:46 pm















Terra do Nunca
É uma ilha mágica onde o tempo não passa, o lar das sereias e das “crianças” eternizadas. A terra do nunca é o lar do Ceifador Peter Pan e seu domínio de origem. A ilha vive em guerra devido as intrigas do capitão Hulk e os índios com o vilão, que ainda não foi derrotado devido a quantidade de almas que consegue capturar. É um lugar mágico e muito bonito para ser o lar de um vilão, por conta disso também é composto por inúmeras maravilhas, como a doca dos índios, o lago das sereias e o porto onde capitão Hulk impede que o Peter Pan ataque os estrangeiros.



Palas Athena...
Sometimes the power must bow to wisdom. You can be strong, may have power, but if you are wise, you are all well. And more than that, yes you can defeat them. Once warned that to save the world destruiri you-your friends, maybe I was wrong.
Athena
Athena
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos


Voltar ao Topo Ir em baixo

Terra do Nunca Empty Re: Terra do Nunca

Mensagem por Enzo A. E. Hawley em Dom Maio 26, 2019 4:25 pm



Reino da Fantasia


Meus pensamentos giravam em torno de sombras, mais especificamente sobre aquelas que se moviam sozinhas para sequestrar crianças na penumbra da noite. Eu nem sabia que isso era possível até me deparar com uma delas em minha última aventura no reino da fantasia. Eu estava em Arendelle quando tudo aconteceu, já passava da meia noite e as ruas estavam tremendamente escuras, porém, bastou que eu piscasse os olhos para que ele aparecesse.

Inicialmente eu acreditei que era uma pessoa se esgueirando pelos becos em busca de comida, porém bastou observá-lo melhor para saber que algo mais sombrio lhe rondava. Ele não estava se esgueirando, mas sim procurando... procurando algo que ativou todos os meus sentidos de proteção e equilíbrio e me fez atacar sem pensar duas vezes.

Eu segui a sombra e acabei descobrindo o que ela procurava, o resultado? O sequestrado acabou sendo eu. A sombra do Peter Pan estava em busca de uma criança e só não conseguiu levá-la até a terra do nunca porque eu a impedi a tempo, porém a consequência foi desastrosa, pois agora eu era o prisioneiro daquela ilha!

Tudo aconteceu tão rápido que em um momento eu estava na cidade, no outro já não estava mais e agora estava preso em uma terra distante sabendo que provavelmente Alice me mataria. Eu devia encontrá-la no porto para a próxima missão e agora estava sem tempo e preso junto a garotos que me caçavam pela floresta. Isso mesmo! Além de ter virado prisioneiro eu também estava sendo caçado como um animal por um bando de meninos com menos de 12 anos. Mais assustador impossível.

Eu tinha conseguido enganar os meninos perdidos em uma parte mais densa da floresta, onde a nevoa do mar brilhava com um sinal claro de perigo, entretanto foi justamente isso que me atraiu e fez com que os garotos desistissem de me seguir. Por hora eu estava seguro.

Desci até a baia de pedras e encontrei uma parte mais calma do mar, uma piscina de águas fundas, mas claras o suficiente para que eu ficasse confortável para montar acampamento por ali. Montei uma cama de folhas próximo das arvores, acendi uma espécie de fogueira e retive as chamas como pude para não chamar atenção, em seguida me sentei ali mesmo para descansar. Eu estava um pouco exausto depois da última aventura, com fome, mas em alerta devido a situação em que me encontrava, por isso demorei a notá-las.

Elas eram astutas e silenciosas, chegavam de fininho, arrepiavam-me a pele e enchiam meus sentidos com... prazer.

A música suave veio a mim como um sussurro carregado ao vento, a melodia era gostosa, fazia meu corpo todo relaxar. Meus sentidos foram inibidos por ela, o som se tornou mais alto e me fez erguer o corpo em busca da voz que tanto me atraia. Demorei a encontrá-la, mas quando a vi entendi o motivo de estar sendo seduzido.

Ela podia hipnotizar qualquer um. Seus lábios tinham o tom perfeito de um botão de rosas, não tão vermelho, mas muito atrativos. A pele clara parecia macia, me deixava com vontade de tocar seu corpo, seus cabelos, embora molhados, caiam sobre seus ombros e desciam pela curva de seus seios. Ela estava nua da cintura para cima e com o corpo submerso da cintura para baixo. Seus olhos... Ah! Deuses, seus olhos eram tremendamente encantadores, tão límpidos e confiantes que me faziam ter vontade de mergulhar.

Eu nem me dei conta de que estava tão perto até cair de joelhos em frente a ela. A desconhecida sorriu para mim, sua mão veio em direção ao meu rosto e meu coração disparou por completo. Seus dedos deslizaram em uma caricia tranquila por minha bochecha, então desceram até meu pescoço e me puxaram para mais perto. Eu ouvi seu pedido de forma nítida em minha mente...

“Venha, venha comigo”.

Minhas vontades foram tomadas e pela primeira vez... senti vontade de me afogar.



Enzo Amelia Earhart Hawley
Enzo A. E. Hawley
Enzo A. E. Hawley
Celestiais de Éter
Celestiais de Éter


Voltar ao Topo Ir em baixo

Terra do Nunca Empty Re: Terra do Nunca

Mensagem por Amber K. Blackwood em Dom Maio 26, 2019 5:18 pm

Fairy Worlds
Ficou ali sentada, os olhos fechados, e quase acreditou estar no País das Maravilhas, embora soubesse que bastaria abri-los e tudo se transformaria em insípida realidade…



Rumores passeavam pelas vilas da Floresta Encantada, notícias que eu não conseguiria evitar perceber. Crianças estavam sendo sequestradas, piratas saiam de um porto vindos de algum lugar. Um reino que não era distante e parecia oferecer suporte ao Josh, mesmo que apenas para causar confusão e medo. Como uma detetive no mundo humano, tinha sido apenas um curso natural de minhas ações começar a investigar e a seguir pistas.

Não tinha demorado então para descobrir sobre a Terra do Nunca. Quem não tinha escutado as histórias de Wendy, da fada Sininho e do garoto que nunca envelhecia? Assim como dos piratas salafrários como o capitão Gancho. Seguindo as pistas e até mesmo pegando uma carona em um navio indígena, tinha voluntariamente chegado ao local onde sequestradores e ladrões estavam.

Agradeci aos aborígenes, lembrando que apesar de tudo, a Terra do Nunca também era um lugar fantástico e cheio de criaturas belas. Estava caminhando pela praia, tendo Watson ao meu lado e Jasper montado sobre o husky siberiano. A criatura mística estava cada vez mais confortável com nós dois, tendo experimentado algumas aventuras aqui e acolá.

Apesar de estar em uma busca investigativa, o ambiente ao redor era relaxante. Uma praia que reproduzia o som calmante de ondas batendo sobre rochas, o cheiro salgado e a brisa morna que esfriava sutilmente a medida que a noite tomava conta do cenário. Porém, em meio a calmaria Watson começou a rosnar quase ao mesmo tempo em que uma melodia alcançava meus ouvidos. Curiosa e em alerta, segui em direção ao som até ver um pequeno acampamento, com a fogueira ainda em seu auge.

Havia alguém ajoelhado perto de uma piscina natural. Dentro da água, uma criatura que parecia ser a dona daquela voz melodiosa e mágica. Porém, existia algo de estranho naquele canto, assim como a sensação de que eu conhecia aquela figura... Desconfiada, expandi minha mente até sentir o reconhecimento dos pensamentos entorpecidos de Enzo Hawley, o melhor amigo de minha irmã caçula.

Incrivelmente foi Watson o primeiro a reagir, saindo latindo em direção a piscina natural. Ele estava em seu estado mais agressivo, rosnando ameaçadoramente para a garota dentro da água. Mas bastou que eu me aproximasse para entender por que ele estava agindo daquela maneira: aquela mulher era uma sereia. Não precisei de muito para somar o que estava acontecendo. Teleportei meu corpo para um ponto atrás de Enzo, o segurando pelos ombros e puxando para longe das margens da piscina natural.

Moleque, acorde! — Vociferei abaixando o corpo para estar a altura dele, já que eu praticamente o tinha arrastado para longe da água. — Watson, assuste essa mulher daqui!

O cachorro continuou latindo forte, Jasper também fazia sons ameaçadores tentando afastar uma mulher metade peixe. Ela tentava se aproximar e cantar, mas os sons reproduzidos pelas duas criaturas a estavam atrapalhando. A sereia também não conseguia se aproximar da margem, ou seria prontamente mordida. E sendo dois contra um, mesmo que ela atingisse um seria atacada pelo outro.

Kiddo, preste atenção em mim. Enzo! — Segurei o rosto do garoto, tentando recuperar a atenção dele e não deixa-lo ser seduzido ao afogamento.



C
Amber K. Blackwood
Amber K. Blackwood
Mentalistas de Psique
Mentalistas de Psique

Localização : São Francisco - CA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Terra do Nunca Empty Re: Terra do Nunca

Mensagem por Enzo A. E. Hawley em Dom Maio 26, 2019 6:01 pm



Reino da Fantasia


Minha mente estava nublada por pensamentos estranhos de que poderia viver feliz embaixo da água. O desejo de ir com ela era tão grande que todo meu corpo parecia sentir sua falta e o estado só piorou quando um terceiro individuo entrou na equação. Eu não a reconheci, mas meu inconsciente sabia que ela estava atrapalhando tudo ao me impedir de ser feliz com a minha amada, eu precisava ir com ela!

Eu precisava... precisava mergulhar.

Meu corpo tinha sido enviado a um ponto distante por um feixe de luz e a minha frente a imagem de uma mulher morena parecia meio embaçada. Meus olhos buscavam a outra garota que me atraíra, mas ela não parecia estar em nenhuma parte embora sua voz ainda estivesse nítida em minha mente. Eu escutava outros barulhos, mas nenhum deles parecia ter muito sentido em minha mente, era como se estivessem distantes.

Me levantei e tirei os braços da estranha de mim para poder caminhar de volta para o mar. Eu precisava ir atrás dela e nada me impediria, porque minha mente e meu corpo gritavam por ela.


Enzo Amelia Earhart Hawley
Enzo A. E. Hawley
Enzo A. E. Hawley
Celestiais de Éter
Celestiais de Éter


Voltar ao Topo Ir em baixo

Terra do Nunca Empty Re: Terra do Nunca

Mensagem por Amber K. Blackwood em Dom Maio 26, 2019 6:20 pm

Fairy Worlds
Ficou ali sentada, os olhos fechados, e quase acreditou estar no País das Maravilhas, embora soubesse que bastaria abri-los e tudo se transformaria em insípida realidade…


Geralmente eu possuía calma mesmo em situações desesperadoras. Ser seguidora de Psiquê e uma filha de Athena, manter a mente em ordem era uma das características que deveriam estar presentes em mim o tempo todo. Mas eu estava cansada e saturada daquele mundo mágico, preocupada com as crianças desaparecidas. Tinha sido sequestrada por gigantes, enfrentado um labirinto e ficado surda. E agora estava com um garoto que tinha sido facilmente seduzido por uma sereia que gritava na água, mesclando os sons esganiçados com os latidos estridentes de Watson.

Eu precisava ser rápida e eficiente e, se eu entendia bem como homens funcionavam, eu precisava fazer com que Enzo preste atenção em outra coisa. Desejasse outra coisa. E bem, minha mente seguiu rapidamente esse rumo e montou a estratégia. Parei a frente do filho de Éolo, o impedindo de chegar a margem. Ele tentou esquivar, mas o segurei firme pela gola da blusa e o trouxe para mim.

Aquele tinha sido o beijo mais desajeitado de minha vida. Também era o único que eu forçava sobre alguém, já que em todo o meu histórico curto de encontros como aquele, esse tipo de ação era reservado com certa paixão. Minha boca encaixou com a dele, meus olhos se mantiveram abertos por um tempo, esperando que ele ficasse pelo menos atordoado. Soltei uma de minhas mãos, levando a nuca dele para aumentar meu poder sobre o dele, tentando provocar alívio mental para o sofrimento de querer alguém no mar. O canto da sereia era hipnótico, algo que abalava a mente de alguém e, consequentemente, mexendo com seu desejo. Então eu estava tentando cortar todo esse poder, seja acalmando a mente desesperada do celestial, seja induzindo outra forma de desejo através de um beijo.

Sabendo que um toque bruto não adiantaria para desviar atenção dele, capturei o lábio inferior dele e o suguei de levinho, finalmente fechando os olhos para beijá-lo corretamente. Apenas movia os lábios ao redor dos dele, esperando com certa expectativa e preocupação que ele finalmente saísse do encanto da sereia.

habilidade:
Nome do poder: Induzir alívio mental
Descrição: Ao tocar a cabeça de alguém – tem de ser a cabeça – o seguidor da deusa da alma pode induzir um alívio mental para quem possui a mente atormentada de alguma forma. Essa habilidade salva pessoas sobre efeitos de outras habilidades mentais (como terror, medo, angústia etc), ou podem acalmar alguém que está surtando ou em estado de choque.
Gasto de MP: 40 por turno ativo.
Gasto de HP: 10
Bônus: nenhum.
Dano: nenhum.
Extra: Para anular completamente a habilidade mental que a pessoa está sofrendo, caso provocado por outro semideus ou monstro, terá de ser nível maior do que quem provocou esse estado na vítima. Caso não seja, irá apenas aliviar a dor que a vítima está sentindo, mas não irá fazer sumir por completo.

C
Amber K. Blackwood
Amber K. Blackwood
Mentalistas de Psique
Mentalistas de Psique

Localização : São Francisco - CA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Terra do Nunca Empty Re: Terra do Nunca

Mensagem por Enzo A. E. Hawley em Dom Maio 26, 2019 6:37 pm



Reino da Fantasia


Eu consegui dar alguns passos em direção ao mar antes que ela me detivesse novamente, me impedindo de alcançar o meu objetivo. Movi o ombro e me esquivei para o lado a fim de empurrá-la para longe, mas estava agindo por impulso e o efeito não era o mesmo. Ela me puxou para perto sem permissão. Seus dedos se enrolaram na gola da minha camisa e meu corpo foi puxado para frente, quando dei por mim já estava sendo beijado.

Meus braços caíram para o lado do meu corpo e minha mente bagunçou mais ainda. Os latidos de Watson se tornaram mais altos e a música que me embriagava se transformou em um zumbido, ainda estava presente, mas parecia cada vez mais fraco. Pisquei para tentar entender o que acontecia e foi aí que eu a vi...

Eu a vi nitidamente.

A vi tão bem que cheguei a ficar perplexo pela forma que meu coração disparou.

Amber!

Amber estava ali e Amber estava me beijando! Isso era possível? Se fosse um sonho eu não queria acordar tão cedo.

As mãos dela se moveram de minha cabeça para minha nuca, meus olhos se fecharam no exato momento em que seus dedos tocaram minha pele, provocando uma sensação de alívio descomunal. A confusão foi chutada para longe e deu lugar a nitidez do momento, algo que me fez reagir e “acordar”.

Envolvi Amber em meus braços e a trouxe para perto assim que senti meus lábios serem sugados, algo que me arrancou um suspiro rouco antes que ela voltasse a me beijar. Dessa vez eu a correspondi, envolvi a boca dela com a minha e retribui o beijo calmo e ousado, deixando-a conduzir o movimento como queria já que fora eu a provocar toda aquela situação. Internamente eu comemorava o ocorrido, afinal de que outra maneira teria uma mulher como aquela em meus braços?


Enzo Amelia Earhart Hawley
Enzo A. E. Hawley
Enzo A. E. Hawley
Celestiais de Éter
Celestiais de Éter


Voltar ao Topo Ir em baixo

Terra do Nunca Empty Re: Terra do Nunca

Mensagem por Amber K. Blackwood em Dom Maio 26, 2019 6:48 pm

Fairy Worlds
Ficou ali sentada, os olhos fechados, e quase acreditou estar no País das Maravilhas, embora soubesse que bastaria abri-los e tudo se transformaria em insípida realidade…


Eu percebi o perigo de meu plano quando era tarde demais. Enzo retribuiu o beijo, finalmente dando o alívio que eu precisava para saber que ele estava bem. Mas, isso também permitiu que eu finalmente percebesse outras coisas. O modo como ele envolvia meu corpo e retribuía gentilmente o beijo. Como os lábios dele não eram duros ou apressados em querer algo mais de mim, apenas correspondendo ao meu comando. Era algo bom, estupidamente bom, o suficiente para que eu prolongasse o beijo até perceber que o fazia não para quebrar o feitiço da sereia.

A mão que estava na nuca subiu para o cabelo do garoto, os dedos afundados nos fios macios. Mas não era uma carícia, pois assim que pude, puxei o fazendo quebrar o beijo. Respirei pelo nariz tentando acalmar a respiração ao mesmo tempo em que controlava para não demonstrar qualquer tipo de abalo com o que tinha acabado de acontecer.

Eu tinha beijado o melhor amigo de minha irmã, mas apenas para salvá-lo. Apenas isso. Ou era o que eu dizia repetidamente em minha mente.

Enzo. — Chamei fitando os olhos de um azul celestial. — Está bem agora?

Eu sabia que ele estava, mas precisava escutar a confirmação dele para poder finalmente soltá-lo.


C
Amber K. Blackwood
Amber K. Blackwood
Mentalistas de Psique
Mentalistas de Psique

Localização : São Francisco - CA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Terra do Nunca Empty Re: Terra do Nunca

Mensagem por Enzo A. E. Hawley em Dom Maio 26, 2019 7:06 pm



Reino da Fantasia


Eu já tinha sonhado com ela antes devido ao impacto do nosso último encontro, mas nada se comparava a realidade de tê-la ali em meus braços. Os lábios dela eram macios sobre os meus, moviam-se de maneira calma e muito gostosa. Seu corpo tinha o tamanho exato para os meus braços, me permitiam envolvê-la completamente. Sua pele era macia e seu cheiro... me inebriava.

Mas ela se afastou cedo demais.

O puxão em meu cabelo me fez ofegar e abrir os olhos um tanto atordoado pela quebra de contato repentina, embora naquele momento eu percebesse que se ela não tivesse feito teria sufocado com falta de ar. Mas não me culpem! Seria uma tremenda honra morrer sufocado pelos beijos de Amber.

Ela ainda estava perto o suficiente para que eu pudesse retomar o contato, meus olhos chegaram a descer para sua boca entreaberta e convidativa, mas bastou que meu nome fosse pronunciado para que eu voltasse a erguer o olhar. Ela me fitou de um jeito profundo antes de fazer a pergunta, me fazendo piscar uma vez antes de processar o que ela tinha dito.

— Se eu disser que não, ganho outro beijo? — Soltei sem pensar, afinal a sereia tinha desaparecido da minha mente, me dando uma noção absurda da presença de Amber.



Enzo Amelia Earhart Hawley
Enzo A. E. Hawley
Enzo A. E. Hawley
Celestiais de Éter
Celestiais de Éter


Voltar ao Topo Ir em baixo

Terra do Nunca Empty Re: Terra do Nunca

Mensagem por Amber K. Blackwood em Dom Maio 26, 2019 7:33 pm

Fairy Worlds
Ficou ali sentada, os olhos fechados, e quase acreditou estar no País das Maravilhas, embora soubesse que bastaria abri-los e tudo se transformaria em insípida realidade…


O jeito atordoado dele quase me fez rir, mesmo que a pergunta fosse um tanto inconveniente no meu ponto de vista. Ele tinha quase morrido afogado por não ter notado uma sereia antes! Mas eu não poderia resistir a provocá-lo um pouco, não quando tudo estava propício para isso.

Mas é claro. — Aproximei uma vez mais, porém parei a poucos centímetros de alcançar o objetivo. — Que isso aconteceria apenas em seus sonhos, kiddo. — Afastei do garoto de Éolo, assoviando de maneira curta dando um comando para Watson. Ele não tardou a obedecer e eu desconfiava que ele o fazia com certo entusiasmo, já que prontamente ele saltava para morder a bunda de Enzo. — Só para garantir que você despertou de vez da ilusão da sereia.

Afastei indo em direção ao acampamento, caindo sentada sobre a cama de folhas que ele tinha construído. Dessa vez, eu não continha o sorriso travesso, sem esconder que a mordida de meu cachorro não tinha sido realmente necessária. No fundo, era uma forma de me distrair do coração disparado, pois aquele garoto que estava ali a minha frente era o melhor amigo de minha irmã. Nada mais, nada menos.



C
Amber K. Blackwood
Amber K. Blackwood
Mentalistas de Psique
Mentalistas de Psique

Localização : São Francisco - CA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Terra do Nunca Empty Re: Terra do Nunca

Mensagem por Enzo A. E. Hawley em Seg Maio 27, 2019 9:44 pm



Reino da Fantasia


Parte de mim ainda duvidava de que aquilo estava acontecendo, a outra insistia em dizer que era real e que ela voltaria a me beijar. Para o meu azar a razão falou mais alto e Amber se afastou tão rápido quanto se aproximou e o pior de tudo é que ela tinha um sorriso lindo no rosto. Deuses, tenho certeza de que muitos matariam apenas para colocar um daqueles no rosto dela.

Inclusive...

— PUTA MERDA — Gritei assim que senti os dentes de Watson fincando de maneira certeira em minha nádega, a dor se espalhou rápido, me fez ofegar e fechar os olhos para não gemer de dor uma segunda vez ao entender a frase de Amber. Aquela mulher queria me matar, só podia! Afinal que outra explicação eu podia ter para ela ter agido daquela maneira?

Demorei a me recuperar e a reagir e nesse meio tempo ela se afastou em direção ao meu acampamento improvisado, dando-me a chance que eu precisava para voltar a respirar normalmente e pensar de maneira coerente. Assim que consegui o feito voltei a me aproximar, mas não cheguei a sentar com ela, afinal meu traseiro estava seriamente comprometido.

— Eu mereci essa, mas obrigado de qualquer maneira — Agradeci sincero antes de completar. — Está com fome ou cansada? Já que me salvou acho que ao menos te devo comida e descanso, posso vigiar seu sono e sei como caçar bem, minhas mães eram caçadoras de Lady Ártemis — Expliquei dando de ombros.



Enzo Amelia Earhart Hawley
Enzo A. E. Hawley
Enzo A. E. Hawley
Celestiais de Éter
Celestiais de Éter


Voltar ao Topo Ir em baixo

Terra do Nunca Empty Re: Terra do Nunca

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum