The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max)

Ir em baixo

Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max) Empty Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max)

Mensagem por Maxine H. Henz em Sab Abr 13, 2019 3:53 pm





Treinamento -//- Luta Armada
Combate

Cenário da Aula

O palco desse treinamento são as arenas do acampamento, ocorrendo no período da manhã. O clima está agradável e o sol não incomoda a ninguém. As arenas foram adaptadas com um espaço ideal para o treinamento de combate e apresentação. Há bonecos de palha para treinamento mais a esquerda, enquanto que a direita está o equipamento bélico necessário para o treino.


Introduzindo


A arte da guerra envolve fatores que vão desde a mente, a filosofia e ao preparo corporal. Nesse treinamento será unido o conhecimento, a destreza e o físico com a intenção de apurar ainda mais a capacidade do aluno durante o combate. Não basta apenas ser assertivo no manejo de uma arma. Não é o suficiente saber apenas lutar desarmado. Mas quando se une os dois, movimentos surpreendentes podem ser realizados, algo que poderá acabar salvando a sua vida e garantindo a vitória.



Primeira Parte: As armas


Hela cumprimentou os alunos que estavam no local assim que a ideia do treino lhes foi passada. Ela tinha uma expressão séria ao se colocar na frente deles com a própria espada em mãos. ― Vocês devem estar cansados de ouvir que armas são extensões de seu próprio corpo. Mas é a verdade. Vocês devem saber lidar com isso da melhor forma possível e adapta-las como um membro recém adquirido. Uma arma com a qual você tem perfeita harmonia é sua maior aliada, mas uma arma que você não sabe manusear corretamente, torna-se sua maior fraqueza.

― Como alguns de vocês sabem, vocês têm aptidões e preferências diferentes e eu não espero que sejam iguais, por essa razão, temos aqui lanças, bastões e espadas. O princípio é o mesmo e eu preciso que vocês aprendam a sentir e segurar uma arma, se conectem com ela. Movimentem-na como movimentam seus braços e pernas. É necessário sincronia. ― e assim, Hela se posicionou em frente a um dos bonecos de palha que havia separado especialmente para aquela aula. Mantinha o braço rígido e o pulso firme enquanto se preparava para iniciar os movimentos com a arma.

Tentava executa-los com calma para que os alunos pudessem ver exatamente a angulação com a qual ela movia a espada, sempre respeitando os limites do próprio corpo. Passou algum tempo estripando o boneco de palha antes de passar para o bastão e demonstrar para os alunos alguns locais considerados como pontos fracos para se atingir com aquela arma. Novamente, gastou algum tempo antes de prosseguir para as lanças e usa-las de forma semelhante ao bastão, intercalando com algumas estocadas em pontos vulneráveis e vitais.

Logo que terminou, dispensou os alunos para que pudessem treinar por conta própria enquanto circularia entre eles para lhes tirar dúvidas.

• Missão;

Desenvolver o manuseio básico com a arma de sua escolha, aprendendo a melhor forma possível de equilibra-la com seu corpo e seus movimentos de maneira que seja capaz de fazer uso do item sem ferir-se. Deve ser praticado apenas com bonecos de palha.


Segunda Parte: O combate

Após a demonstração e o treino com Hela, era a vez da instrutora de combate físico entrar em ação. Max iria para o centro da arena, pedindo a atenção de todo mundo para seus movimentos. Ela iria realizar uma sequência de golpes referentes as modalidades: Gunshu, Jianshu e Qiangshu. Primeiro de maneira fluida e ritmada, demonstrando como seria a modalidade completa. Depois, lenta e vagarosamente, dando dicas de movimentação, posicionamento do corpo e postura.

► Gunshu (Arte do Bastão)
Consiste em movimentos que incluem estocadas, movimentos circulares, velocidade e força, mantendo o equilíbrio e precisão no final do impacto.


► Jianshu (Arte da Espada)
Consiste em movimentos ofensivos e defensivos. Esta técnica trabalha suavidade, velocidade, giros, equilíbrios com os movimentos contínuos do corpo.


► Qiangshu (Arte da Lança)
Consiste em movimentos de defesa e ataque combinados, com giros de corpo com técnicas de perfuração, empurrão e estocadas.


• Missão:
Para essa parte do treinamento, é importante que o aluno realize o treinamento dos movimentos ensinados pela Max, levando o tempo que for necessário para conseguir completar todos os movimentos. Depois, bastará realizar uma apresentação para ambas, provando que conseguiu realizar todas as etapas.

Dicas

O erro é importante! Pois é assim que você aprende, portanto, aqui vai algumas dicas do que seu personagem pode ter dificuldade durante essa etapa:

• Posicionamento do corpo: cada postura é importante para gerar firmeza e, ao mesmo tempo, fluidez. Ter dificuldade em seguir a sequência é natural, resultando em algumas quedas ou pequenas dores musculares.

• Corpo e arma: você está movimentando ainda mais seu corpo enquanto segura uma arma, é comum que seu corpo não esteja acostumado com isso, podendo perder o movimento por não segurar a arma corretamente ou soltá-la sem querer.

• Saltos e velocidade: algumas transições de movimento para outro são vigorosas ou exigem saltos. É emocionante girar o corpo em pleno ar e enquanto ataca o inimigo, porém o pouso pode ser um desastre se não tiver treino! Ou, o movimento foi tão rápido que acabou perdendo o equilíbrio.

• Apresentação: Você já vai ter treinado alguns movimentos, nessa parte você pode focar mais na sensação de completar tudo o que aprendeu do que focar na técnica!  


Sobre as instrutoras

Max, como gosta de ser chamada, é uma filha de Júpiter e amazona. Apesar de ter um corpo franzino e uma aura naturalmente travessa, ela possuía força e conhecimento graças as suas filiações. Sempre de bom humor e disposta a conversar com qualquer pessoa, aprendeu com sua mãe a como misturar-se em qualquer grupo social. Portanto, poderá interagir livremente com Hayes, sabendo que ela possui sempre uma resposta divertida ou um comentário irônico para fazer.

Hela é uma pessoa de postura séria, aparentemente apática e visivelmente introvertida na maioria das vezes, falando apenas o que for estritamente necessário, possui uma aura pesada e um tanto intimidadora, o que normalmente mantém as pessoas longe. Apesar disso, é bastante educada e não vê problemas em ajudar, desde que usem o mínimo de educação consigo. A garota está, aparentemente, sempre cansada, embora demonstre muita habilidade, no entanto, isso não a torna arrogante. É bem fácil de lidar com ela: desde que você seja respeitoso, ela conservará a mesma postura. Embora possa parecer tirar sarro vez ou outra, tudo que ela faz ou fala é para instigar as pessoas a atingirem o melhor de si.


Habilidade Oferecida


Nome da Habilidade: Perícia com Bastões e Lanças I
Descrição: O usuário entendeu como funciona a arma e como ter um bom manuseio de armas de extensão como bastões e lanças e pode se mostrar melhor nisso do que aqueles que nunca tiraram um tempo para treinar a habilidade de fato.
Gasto de HP: Nenhum.
Gasto de MP: Nenhum.
Extra: +10% de assertividade ao usar qualquer uma das armas citadas nesta habilidade.
Dano: +5% de dano ao realizar golpes com fazendo uso de uma das armas.

Nome da Habilidade: Perícia com Espadas I
Descrição: Espadas são uma das principais armas de um semideus, especialmente se ele gosta do calor do combate. Alguns possuem uma perícia inata, mas outros precisam de alguma prática para melhorar e evoluir. Tendo participado dessa aula, você recebeu e aprendeu noções básicas do manuseio com espada.
Gasto de HP: Nenhum.
Gasto de MP: Nenhum.
Extra: +10% de habilidade com a espada.
Dano: +5% de dano.

•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••

Nome da habilidade: Gunshu (Arte do Bastão)
Descrição: Consiste em movimentos que incluem estocadas, movimentos circulares, velocidade e força, mantendo o equilíbrio e precisão no final do impacto. Com isso, poderá usar tanto de movimentos corporais quanto ataques poderosos com o bastão.
Gasto de HP: Nenhum
Gasto de MP: Nenhum
Bônus: +20% de força e equilíbrio.
Dano: +20% de dano físico.
Extra: Habilidade deve ser contada apenas quando em combate utilizando o bastão, sendo assim válido golpes com o corpo e com a arma.

Nome da habilidade: Jianshu (Arte da Espada)
Descrição: Consiste em movimentos ofensivos e defensivos. Esta técnica trabalha suavidade, velocidade, giros, equilíbrios com os movimentos contínuos do corpo. Com isso, poderá usar tanto de movimentos corporais quanto ataques poderosos com a espada.
Gasto de HP: Nenhum
Gasto de MP: Nenhum
Bônus: +20% de velocidade e equilíbrio.
Dano: +20% de dano físico.
Extra: Habilidade deve ser contada apenas quando em combate utilizando uma espada, sendo assim válido golpes com o corpo e com a arma.

Nome da habilidade: Qiangshu (Arte da Lança)
Descrição: Consiste em movimentos de defesa e ataque combinados, com giros de corpo com técnicas de perfuração, empurrão e estocadas. Com isso, poderá usar tanto de movimentos corporais quanto ataques poderosos com a lança.
Gasto de HP: Nenhum
Gasto de MP: Nenhum
Bônus: +20% de força e agilidade.
Dano: +20% de dano físico.
Extra: Habilidade deve ser contada apenas quando em combate utilizando a lança, sendo assim válido golpes com o corpo e com a arma.

+2.000 de experiência no máximo.


Adendos Finais

• Precisa ter uma aula de combate feita para realizar o treinamento.
• Poderá escolher apenas UMA modalidade de combate para aprender, ou seja, deverá escolher entre Gunshu, Jianshu e Qiangshu. Porém o treino poderá ser repetido, com uma nova modalidade, contanto que cumpra todas os requisitos uma vez mais.
• Caso não tenha assertividade com a arma, poderá usar da primeira fase do treinamento para adquirir conhecimento básico sobre o item.
• Caso possua assertividade na arma escolhida, apenas narre as explicações de Hela – obrigatório passar por isso – e siga para a segunda.
• Durante o treinamento, poderá usar das instrutoras para o ensino. Caso a dúvida seja voltada para o item, como manejar, segurar ou outras dicas, use a Hela! Caso a questão seja referente a posição do corpo, movimento, golpes como socos e chutes, use a Max!
• Habilidade de luta deve estar em spoiler, ou o post será invalidado
• Deixe bastante claro no final de seu texto a habilidade que estará desenvolvendo.
• Outras dúvidas, pode mandar MP para as instrutoras.
• Treinamento aberto até dia 30/04

Treinamento -//- fallen angel made this code ♔



Mrs.HayesHenz


∆ LYL - FG


Maxine H. Henz
Maxine H. Henz
Amazonas
Amazonas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max) Empty Re: Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max)

Mensagem por Nero Khan em Ter Abr 16, 2019 3:51 am


"Você luta para ficar mais forte


    O garoto acordou e foi lavar o rosto. No espelho do banheiro pôde ter uma boa visão de si mesmo. O cabelo tinha crescido, bem mais volumoso do que dois Verões atrás, consequência da raridade em que os cortava. Seu rosto também havia envelhecido, ainda que só um pouco. E seus olhos, duas semanas atrás eles ainda brilhavam, acesos com a esperança de encontrar quem procurava – agora, estavam vazios, como se a esperança tivesse minguado.

    Nero se sentia diferente desde sua última aula no Acampamento Júpiter. A instrutora Blackwood chamou aquilo de “um conhecimento intra-pessoal”, mas, para o filho de Alexya Khan, tudo não passava de uma grande tortura psicológica. Não que não tivesse surtido efeitos, é claro. Talvez dizer que ele se sentia diferente fosse pouco menos do que a verdade. Ter confrontado a imagem da sua mãe e, pela primeira vez em dois anos, admitido para si mesmo que ela poderia estar morta, provocou uma mudança dentro de si. Era como se algo de muito importante tivesse se quebrado.

   Terminou de escovar os dentes, enxaguou a boca, cuspiu a água. Secou o rosto com sua toalha e saiu. Primeiro passaria no refeitório para quebrar o jejum com os outros campistas, sentia que precisava se alimentar ou seu corpo cairia. Depois, tinha uma aula marcada nas arenas. Era melhor não se atrasar.

*** • ***

    Para variar, já estavam todos ali quando ele chegou. Usava a camisa padrão do Acampamento Meio-Sangue, uma das novas que havia pego uns dias atrás, já que as suas antigas não o serviam mais, principalmente pelo tamanho e pelo fato de terem sido rasgadas sete ou oito vezes cada. A calça tática não restringia seus movimentos, o que ele viria a descobrir ser muito útil especialmente hoje.

    Hela, uma das instrutoras da aula, começou explicando sobre os fundamentos do que seria ensinado. Nero já havia lutado com lanças, espadas e machados antes, assim como por diversas vezes ter se envolvido em embates usando só suas habilidades em taijutsu. Não que ele fosse um especialista nisso – estava algumas reencarnações de distância de atingir a perfeição. Seu conhecimento era, por assim dizer, cru. Por mais que soubesse do básico sobre como lutar, lhe faltava técnica, e esta era, provavelmente, a razão para sempre ser jogado ao chão por diversas vezes, antes conseguir tocar no seu adversário. E para um semideus que não faz uso de seus poderes, saber lutar sem eles é a única coisa que separa seu corpo do estômago de um ciclope.

    Permaneceu em silêncio durante toda a explicação. Ela fala a verdade, cada um ali deveria ter seu próprio estilo de arma preferida, tal como ele próprio tinha. Por mais que seu cérebro (graças ao seu querido papai) tivesse acesso a vários estilos de luta, entre os ninjutsus (o garoto gostava de usar os estilos japoneses) seus preferidos eram o taijutsu e o kenjutsu. Seu corpo, leve e menor em relação ao estereótipo padrão de Ares, se adaptava melhor ao uso de espadas do que ao machado, ou qualquer outra arma que visasse mais força do que destreza. Sendo assim, a escolha do arquétipo kendo era sua melhor aposta.

    "Então, para mim, essa será simplesmente uma aula de kenjutsu", ele pensou. Quando a garota se moveu aos bonecos de palha e começou a demonstrar na prática o que até ali havia apenas explicado em palavras, Nero pôde finalmente entender que tudo aquilo ia muito além de simplesmente aprender a dar alguns golpes de espada. Cada movimento de Hela era difícil de se compreender, mesmo quando ela os executava de maneira lenta. Quando a garota resolvia acelerar, ele finalmente era capaz de entender o significado das palavras “A espada deve fazer parte do seu corpo”. Cada passo, cada giro, cada corte, era de uma perfeição cirúrgica.

    Ela finalmente terminou, sem ter errado um golpe sequer.
     — Fiquem a vontade para praticar o básico, conhecer suas armas —  a garota disse, e foi o que ele fez.
    Talvez essa parte não fosse estritamente necessária para ele, afinal já havia lutado com espadas por diversas vezes. Mas agora ele queria testar algo diferente, um novo estilo, e essa parecia ser a hora perfeita para isso.

    Das armas dispostas ali para o treino, ele escolheu aquela entre as mais exóticas: uma uchigatana. Ao tocar na espada, seu cérebro “baixou” diversas informações referentes a ela, tudo que tivesse relação ao seu uso em combate – umas das vantagens de ser um filho da guerra, era ter passivamente acesso a qualquer informação referente a ela.
    Primeiro ele testou o equilíbrio da lâmina, movendo ela na diagonal à sua frente, simulando cortes lentos em X. Depois a jogou de uma mão para outra, apenas para se acostumar com seu peso. Era mais leve que uma espada grega, deixando-a mais maleável. "A força aqui não conta tanto quanto a técnica", refletiu. ""Perfeito.

     — Ok, uchigatana. Agora é só eu e você…. Não, não precisa se preocupar com eles. Foca em mim que eu foco em você.
    O filho de Alexya estava determinado a dominar por completo o uso daquela espada. Pôs ela na bainha, então a desembainhou. Repetiu o mesmo movimento sete vezes, cada uma delas gradativamente mais rápida que a anterior. Experimentou sacar ela enquanto dava três passos para frente, puxando no último.
     — Não está bom… — resmungava a cada nova tentativa. — Ainda não está bom… — precisou de 47 tentativas para se dar por satisfeito. Nesse ínterim chamou a atenção de diversos participantes por ficar andando pela arena e atacando o ar feito um idiota.
    Então decidiu fazer o movimento reverso, tentando embainhar ela sem olhar para a bainha, e aumentando a velocidade do movimento em cada nova tentativa. Nas três primeiras tudo ocorreu bem, mas na quarta tentativa a ponta bateu na lateral da boca da bainha e deslizou para fora, por muito pouco não acertando as costelas de Nero. O garoto respirou fundo.
     — Ok, ok. Sete vezes a mais para cada erro.
    Foram ao total 49 tentativas.
    Por fim, ficou satisfeito em conseguir guardar a lâmina perfeitamente.

    Feito isso, caminhou até um dos bonecos de palha. Ele usava uma armadura de bronze e tinha o rosto de um saco de pão pintado com um sorriso.
     — Não se importa se eu te cortar, não é? — Murmurou. — Não é nada pessoal, até gosto de você, por isso te escolhi.
    Com a lâmina dentro da bainha, a mantinha na cintura com uma mão, e a outra no punho da espada. Ficou em posição, dobrando levemente o joelho direito, deixando a perna esquerda mais esticada para trás. Curvou a cintura para frente.
     — Mas o que eu estou dizendo? Se eu gostasse mesmo de você, não estaria fazendo isso.
    A uchigatana revolucionou um conceito antigo no uso de espadas. Em vez de sacar a arma, e então atacar, ambos sendo separados e com intervalos de tempo entre eles, a espada japonesa visava um golpe tão rápido que mesclava os dois movimentos e os tornava um só. O simples ato de puxar a arma já se tornava, assim, um ataque mortal.
    E assim ele o fez. Seus lábios mal se fecharam e a lâmina roçou na bainha, produzindo o inconfundível som de metal raspando em couro, e jogando a perna esquerda para frente e a direita para trás, impulsionou o corpo e em um instante o fio da espada cortou pelo espaço entre o peitoral e o elmo, decapitando o boneco.
    "Talvez essa tenha sido a parte fácil", pensou enquanto embainhava novamente a espada. Olhou outra vez para o boneco, havia uma marca nas ombreiras da armadura, por onde a lâmina deslizou antes de atingir o pescoço. Não foi um corte limpo. Suspirou, abaixando a cabeça.
     — Eu falhei com você, boneco.

    Não havia sentido em continuar com aquilo. Já dominava o básico, embora sua técnica não tivesse refinamento. "Qualquer um consegue pegar um pedaço de metal afiado e dar golpes a esmo", pensou. Talvez devesse praticar mais em suas horas livres. Sim, faria isso. Mas agora o tempo tinha acabado, pois a segunda instrutora já os estava chamando.

    Posicionada no centro da arena, Henz deixou Nero boquiaberto. "Ela não é humana", pensou. Então mordeu a língua. "É claro que ela não é humana, idiota. É uma semideusa, dãã". O garoto revirou os olhos para si mesmo. Altas discussões internas.
    Cuidou para que nenhum movimento dela passasse despercebido pelos seus olhos – o que era bem complicado. Aparentemente, Jianshu se consistia em pegar um macaco de circo bem treinado, e o Aquiles, depois fundir os dois e despejar energético com cafeína pela goela. No fim, sente e assista o resultado – mas não tente isso em casa.

     — Isso é loucura… — um garoto ao seu lado disse.
     — Isso é lindo — Nero afirmou, sem tirar os olhos dela.
     — Lindo, mas impossível — a garota à sua direita declarou.
     — Estamos vendo a prova de que não é — o sorriso tinha finalmente voltado para o seu rosto. Não só isso, seus olhos agora brilhavam novamente. — Está decidido.
    A garota olhou para ele, confusa.
     — O que está decidido?
     — Eu serei o melhor espadachim desse mundo!
    Talvez tenha falado alto demais. Várias pessoas o olharam, algumas abafaram risos com a mão, já outras não se importaram em disfarçar. Mas Nero continuava sorrindo, o primeiro sorriso sincero e empolgado que seus lábios formavam desde a visão de sua mãe na aula de controle do medo. Ver tanta técnica, tanta graça, tudo sendo empregado de maneira tão perfeita, aquilo o deixou tão animado quanto uma criança correndo para pegar um ovo de Páscoa.

    Mal pôde se conter por ter que esperar a autorização para começar a praticar. Assim que teve a chance, correu para uma área livre, e ficou parado. Fechou os olhos e respirou fundo, soltando o ar vagarosamente. Conseguiu decorar a maioria dos movimentos de Henz, bastava apenas aprender a reproduzi-los.

    Puxou a espada, tentou girar ela nos dedos. Fácil. A menos que queira – salvo em casos onde esteja enfrentando alguém bem mais forte que ele –, sua arma nunca cairá de sua mão. Sentiu um pouco de raiva por ter herdado essa habilidade de Ares, mas sobre isso não havia nada que pudesse fazer. Bem, agora entendeu o porquê do treinamento básico. O equilíbrio seria o ponto chave nessa técnica.

    O primeiro movimento de verdade que tentou foi segurar a espada de maneira que a parte sem fio da lâmina ficasse colada à extensão de seu braço. Primeiro fez com calma, para testar o posicionamento correto. "É ainda mais complicado do que parecia", pensou. Mas não desanimou, ao envés disso sorriu ainda mais. Tentou executar de forma rápida, errando o momento de dobrar o braço e acertando dolorosamente o bronze no cotovelo.
     — Isso vai ser fantástico!

    Na segunda tentativa ele errou o braço, a lâmina passou por debaixo deste e acertou a lateral do seu tórax. Se fosse a parte com gume aquilo teria se tornado uma aula de anatomia humana, com direito a visão em primeira pessoa dos pulmões de um garoto idiota. Já na terceira ele conseguiu, mas na quarta errou de novo. "Sete novas tentativas para cada erro", pensou. E foram no total 37.

    Tendo finalmente aprendido o primeiro movimento, passou para o próximo. Moveu a uchigatana para que ficasse na posição praticada, e então tentou girar o corpo sobre uma só perna. Bem, pelo menos quem estava perto teve alguma coisa para rir, quando o garoto perdeu o equilíbrio e caiu de costas. A pancada foi dolorosa, e só então percebeu o quanto estava com cede. Caminhou até onde ficavam as garrafinhas térmicas, no caminho aproveitando para observar os demais. Giros, cortes, estocadas, mais giros, saltos… Foi só então que percebeu. "Isso não é luta, é dança!".

    Bebeu água o mais rápido que pôde, se engasgou, bebeu mais, então voltou correndo para onde estava. Entendeu o porquê de estar se saindo mal tantas vezes. Nero, na posição de um filho de Ares, tinha em sua natureza o talento para lutar. Seu corpo tendia a isso, havia sido feito para isso. Por isso se dava tão bem com as armas, era a sua natureza.
    Mas Ares era um deus com um estilo bárbaro, que lutava com a intenção de ferir pelo uso da força. O deus dos massacres gostava de violência, e por isso ele, como seu filho, sempre havia lutado de maneira quase irracional, atacando inimigos mais fortes de frente e esperando obter algum resultado com aquilo.
     — Eu jurei que seria um semideus, mas não seria o meu pai — murmurou para si mesmo. — Não posso deixar que essas palavras morram.
    Olhou para o céu, franziu o cenho. "Está vendo isso, papai? Eu vou me tornar melhor do que você.".

    Ficou em posição, a lâmina percorrendo o comprimento de seu braço. "Dance", pensou. E foi o que fez. Girou o corpo em sentido anti-horário, ambos os braços abertos. Aos 350 graus mudou o movimento, saltou com uma perna, girou no ar, e caiu com a outra – desajeitado, precisou dar um passo para não tombar. "Está ficando interessante.".

    Girar, saltar, girar no ar, cair. Seis palavras, quatro movimentos, um segundo e meio para realizá-los. "Se ela fez, não é impossível", pensou com raiva. Apesar disso, seu ânimo não havia diminuído. Estava decidido, usaria técnica para superar força. Não importa o quanto seja mais fácil se apoiar em algo com o qual já tenha nascido, não dependeria mais apenas da força herdada de Ares. Nunca mais dependeria de nada recebido do seu pai.

     — Sessenta… — Respirava ofegante. — Sessenta e um… — Tentou de novo. — Sessenta e dois… Consegui!
     Sete tentativas consecutivas, nenhum erro. Se você pode executar o mesmo movimento sete vezes sem errar, ele havia estipulado, então seus músculos já o memorizaram. Nisso já havia se passado algumas horas, e seu corpo estava bem dolorido. Mas ainda faltava muito, e agora não era hora de desanimar.

---- • ----

    Não só problemas de equilíbrio, mas por diversas vezes o garoto errava algum movimento e acabava por acertar a si mesmo com a parte chata da lâmina. Não fosse seu incrível controle da dor, provavelmente já estaria incapaz de mover algumas articulações.

    Seis horas, quase todos os alunos já tinham ido embora após conseguir executar os movimentos, ou após desistir. Nero mal conseguia respirar, coberto de suor. Estava pronto? Seu corpo doía demais, pensar doía. Deve haver um limite para até onde se possa ignorar a dor muscular. Apesar de tudo, sorria. Quinhentas e quarenta e sete tentativas ao total. Nero levou seu corpo a um extremo no qual nunca antes havia se submetido em um treino. Um ser humano comum já teria desmaiado, e apenas sua fisionomia de semideus permitia que ele continuasse em pé. Sim, estava pronto.

    Ele foi o último. Ficou de frente para as duas garotas.
     — Está pronto? — Hayes ainda sorria para o sorriso dele, por mais que talvez fosse forçado.
     — Parabéns por não ter morrido — Hela não compartilhava da mesma animação, na verdade estava bocejando. Acho que seis horas presas ali vendo aquilo não era lá muito divertido depois de um tempo – tipo, depois de SEIS horas.
     — Sim — Nero conseguiu se recuperar após ingerir alguns litros d’água, pelo menos o suficiente para não cair, ainda.
     — Então vamos, comece.

    "Agora é tudo ou nada", pensou. "E eu particularmente prefiro o tudo". Começou, executando os mesmos movimentos que havia praticado 547 vezes. Sete vezes por cada erro, era sua regra. Sete vezes para forçar seus músculos a decorarem as ações. "Querem descanso?", ele parecia dizer. "Então primeiro me mostrem que merecem descanso."

    A cada salto ele se sentia livre. Livre do destino de se tornar um berseker sem cérebro. Livre de seu estereótipo. LIVRE. Seus pés tocavam o chão e já giravam, corriam, e saltavam novamente. Os saltos mortais eram os mais arriscados, dando jus ao nome, pois mesclavam acrobacia com kendo, golpes em queda, ou mesmo chutes, e qualquer erro naquele ritmo poderia causar uma auto-decepação ou uma perna fraturada.

   "Está vendo isso, papai?", por mais que seu corpo estivesse no limite, por mais que talvez não aguentasse o próximo giro, Nero mantinha o sorriso no rosto. Três sequências de giros rápidos de 360º, cada um finalizado com um corte na horizontal. "Espero que esteja me assistindo". Corpo baixo, corte nas pernas, pulo para corte na cabeça. Chute para trás e espada para frente. "Quero que saiba quão longe posso chegar sem a sua ajuda!"

   Saltou, caiu abaixado, então começou a girar, ganhando altura. Seu corpo apoiado sobre uma perna só. Correu, quatro passos e jogou a uchigatana para cima, ela girou no ar, ele rolou no chão, e… A pegou perfeitamente pelo punho, terminado em uma estocada longa, e depois embainhando a espada.

    Olhou para as instrutoras. Elas, que observavam atentamente a cada um dos seus movimentos, a princípio não disseram nada. Então aplaudiram, tal como fizeram com quase todas as outras demonstrações antes dele.
     — Muito bom! — Henz declarou.
    Nero caiu de costas no chão da arena. Seu corpo não conseguiria se mover por um dia inteiro, talvez dois. Mas ele estava rindo. Rindo feito um louco.


FPA:

Habilidades usadas:

Passivas

Nível 1
Nome do poder:  Espírito de Guerra
Descrição: Ares/Marte é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguem elaborar planos, ler mapas e criar estrategias com mais facilidade.
Dano: Nenhum

Nível 4
Nome do poder: Combate não Armado
Descrição: Nos combates de uma guerra, muitas vezes o combatente acaba sendo desarmado, acabando sua munição ou perdendo sua arma, obrigando-o a utilizar apenas seus punhos para sobreviver. Sendo peritos em combates desarmados, os filhos de Ares/Marte sabem técnicas marciais de todas as artes marciais existentes, mesmo que nunca tenha feito uma aula sequer. As técnicas podem ser utilizadas para a elaboração de movimentos complexos, como mortais, piruetas, ataques acrobáticos e golpes que requeiram uma grande elasticidade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Seus golpes desarmados dão 20 de dano base.

Nível 5
Nome do poder: Mãos trocadas
Descrição: Graças à natural facilidade no manuseio de armas, as proles do deus da guerra conseguem manusear com extrema perícia duas armas ao mesmo tempo, sendo ambidestros por natureza. Seus golpes são potentes independente de com qual mão esteja segurando a arma, além de conseguir utilizar armamentos pesados de duas mãos utilizando apenas uma, como espadas montantes, machados de guerra, lanças e etc.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguirá manusear duas armas com naturalidade, desde que essas não precisem das duas mãos para ser empunhadas (ex: podem usar uma espada curta em cada mão, dois machados mais leves, duas adagas), lutando com a mesma destreza que lutaria apenas com uma arma.
Dano: Nenhum.

Nível 7
Nome do poder: Pericia com lâminas I
Descrição: O semideus filho de Ares/Marte tem certa facilidade em lidar com laminas, por hora, apenas aquelas de curto alcance, facas, espadas curtas, ou adagas, em suas mãos essas armas parecem se encaixar perfeitamente.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de chance de acerto no manuseio de lâminas.
Dano: +5% de dano se o adversário for atingido pelo semideus.

Nível 8
Nome do poder: Velocidade Atlética
Descrição: Um bom combatente sempre está preparado fisicamente para os futuros combates, sendo que as proles do deus da guerra levam a sério seus treinamentos rígidos, buscando sempre serem melhores. Devido a condição física e biológica natural do semideus, e de seu empenho nos treinamentos, são quase tão rápidos e ágeis quanto filhos de Hermes, conseguindo correr longas metragens sem se cansarem. Movimentos de finta, esquiva e outros que requeiram velocidade/agilidade, sempre possuem mais chances de funcionar contra inimigos mais lentos, além de perderem em uma corrida apenas para seres tão velozes quanto filhos do deus mensageiro.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 15% de chance de conseguir se esquivar, pular, e saltar em uma luta com inimigos mais fracos, ou mais lentos.
Dano: Nenhum

Nível 9
Nome do poder: Ignorando a dor I
Descrição: A dor é um estado psicológico e biológico, tida como uma auto defesa do corpo humano. Contudo, os filhos de Ares/Marte possuem a capacidade de ignorarem a dor de ferimentos, podendo lutar normalmente mesmo se estiverem coma luxação ou um dedo quebrado. Nesse nível apenas é possível ignorar a dor de golpes que não causem ferimentos profundos, ou que incapacite um membro do semideus. (cortes leves, e feridas pequenas)
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Continuará lutando normalmente desde que os ferimentos sejam de grau baixo, como cortes superficiais, queimaduras de grau baixo ou hematomas.
Dano: Nenhum

Nível 11
Nome do poder: Arma em Punho
Descrição: As proles de Ares/Marte aprendem desde cedo a importância de suas armas, não as deixando ou arriscando perde-las, não importa o que aconteça. Dificilmente vão poder tirar uma arma das mãos de um filho de Ares/Marte durante o combate, estes vão segurar suas armas com força e elas apenas irão poder serem removidas caso o semideus não esteja as segurando, ou caso morra.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O semideus que tiver um nível inferior ou igual ao do filho de Ares/Marte não poderá desarmá-lo.
Dano: Nenhum

Técnica escolhida:

Nome da Habilidade: Perícia com Espadas I
Descrição: Espadas são uma das principais armas de um semideus, especialmente se ele gosta do calor do combate. Alguns possuem uma perícia inata, mas outros precisam de alguma prática para melhorar e evoluir. Tendo participado dessa aula, você recebeu e aprendeu noções básicas do manuseio com espada.
Gasto de HP: Nenhum.
Gasto de MP: Nenhum.
Extra: +10% de habilidade com a espada.
Dano: +5% de dano.

Nome da habilidade: Jianshu (Arte da Espada)
Descrição: Consiste em movimentos ofensivos e defensivos. Esta técnica trabalha suavidade, velocidade, giros, equilíbrios com os movimentos contínuos do corpo. Com isso, poderá usar tanto de movimentos corporais quanto ataques poderosos com a espada.
Gasto de HP: Nenhum
Gasto de MP: Nenhum
Bônus: +20% de velocidade e equilíbrio.
Dano: +20% de dano físico.
Extra: Habilidade deve ser contada apenas quando em combate utilizando uma espada, sendo assim válido golpes com o corpo e com a arma.



ou fica mais forte para lutar?"



Nero  "You Great Love" Khan
Nero Khan
Nero Khan
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Localização : Por aí

Voltar ao Topo Ir em baixo

Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max) Empty Re: Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max)

Mensagem por Puermina em Seg Abr 22, 2019 8:09 pm


Luta Armada
Treinamento Especial

Estive treinando bastante para me tornar forte o suficiente. Eu me espelhava em mulheres de alma grandiosa. Guerreiras astutas e de coração nobre. Admirava a instrutora de combate corporal, Maxine, como uma das minhas ídolas, Xena, Diana e Elena. Ela era muito habilidosa e parecíamos ter gostos em comum, apesar de não termos conversado além do pertinente nas aulas. A Rainha Amazona me disse que indicaria alguém para me orientar na busca pelos escritos que queria e pensava se seria Max.

Estava para participar de um treinamento um tanto quanto diferente do habitual. Max estava acompanhada de outra instrutora. Hela era seu nome, instrutora de combate armado e possuidora de um olhar intimidador. Começaram a introduzir a aula fundindo ambos os conhecimentos de combate corporal e combate com armas. Hela dizia que para lutar armado era preciso entender que o artefato era como uma extensão do meu corpo. Olhava para meus anéis e compreendia. Contudo, treinaríamos com espadas, bastões ou lanças... Nunca tinha tido interesse em espadas, no máximo minha adaga. As outras eram pesadas e grandes demais para meu manuseio. No entanto, gostei dos movimentos que a instrutora demonstrava com as armas cumpridas. Olhava o bastão e a lança como semelhantes. E de fato alguns movimentos pareciam, mas a ponta da lança me chamava mais, sendo esta minha escolha. (...) se conectem com ela. Movimentem-na como movimentam seus braços e pernas. É necessário sincronia. - Hela dirigia o treino.

Sentia a arma, seu peso, seu material, sua extensão, sua conexão com e entre meus dedos até fechar as mãos pelo cabo com firmeza e realizar alguns movimentos circulares devagar e outros rápidos como estocadas e golpes brutos de cima para baixo e o inverso. Experimentava bastante a nova arma. Não tinha tocado numa lança antes, mas sentia que com o passar dos minutos, minha perícia com ela melhorava como se fôssemos íntimas de meses ou anos. De repente era um dos domínios de minha mãe e eu ainda não conhecia. Gostava de girar o cabo, quase que como um bastão, só que com uma ponta afiado que a qualquer instante podia descer sobre corpos e rasgá-los, bem como tentei realizar no espantalho. Precisava por mais força. Minha confiança me mandou repetir o movimento de giro, mas acabei por deixar a arma escapar das mãos e quase furar o pé de alguém. Elevei as mãos à boca no mesmo instante, com medo da reprovação. Hela pegava a lança e me devolvia, dizendo que eu devia segurar com mais firmeza, dando pequenas aberturas e passagens entre os dedos, quando fosse realizar aquele giro. Assentia, agradecendo o toque e tentava novamente. Girava devagar, como ela indicava, e ia acelerando o ritmo aos poucos até conseguir manter uma frequência única e realizar movimentos maiores que alguns passos. Em seguida treinava os giros com estocadas rápidas. Depois girando meu corpo, a medida que movia a arma. Fazia isso por algum tempo, tanto para a esquerda, quanto para a direita, acostumando meu corpo àquela mecânica de combate. Era engraçado pensar na lança como parte do meu corpo, mas aos poucos eu podia sentir essa união, ainda mais quando botava minha concentração nos movimentos que realizava, bem como encontrar os apoios corretos e os pontos específicos para espetar no boneco. Clavículas, lateral da costela e diagrama eram pontos críticos que conseguia desferir golpes com certa facilidade no boneco. Não sabia se acertava o ponto correto do diagrama, mas ao menos estava perto. Repetia por mais alguma tempo, buscando sincronia das pernas, braços e arma, até que parava para descansar os músculos.

Max chamava para a segunda parte do treino, explicando 3 técnicas diferentes de combate e as demonstrando. Gunshu era lindo, mas Qiangshu (Arte da Lança) ainda me atraíra mais. Consistia em movimentos de defesa e ataque combinados, com giros de corpo com técnicas de perfuração, empurrão e estocadas. Achava cada movimentação tão perfeita que chegava a ser hipnotizante.

Assim que chegava ela terminou de explicar como funcionava, nos permitia treinar os movimentos de uma delas, afirmando que ao final haveria uma apresentação para ambas as instrutoras. De certo que devia me empenhar em aprender a manusear melhor a lança e o jogo de corpo que Hayes nos pedia poderia me ajudar. Usava das minhas habilidades com capoeira para fixar bem os pés no chão e sentir toda a extensão do meu corpo. Ajeitava a postura e sentia a arma como um pedaço de mim. Respirava fundo. Buscava equilíbrio. De pé, parte da lança estendia-se pelas minhas costas e a ponta mirava o chão. Gingava, levando um dos pés para trás, encontrando outro apoio e elevava a ponta da lança para frente, estocando-a numa figura imaginária no ar. Sem perceber, eu tinha soltado um grito ao realizar o movimento. Era quase que uma expressão, em reflexo à carga emotiva que liberava no golpe. Jogava um pouco o corpo para frente, buscando elevar a lança mais rápido, porém esqueci de movimentar minhas pernas, indo de encontro ao tatame no chão. Estando lá, lembrei-me da vez que peguei numa lança. Foi quando aquilo se manifestou pela primeira vez e puniu a filha de Ares com a própria arma por mentir e me manipular. Respirava fundo e me erguia. Olhava para a lança com receio de minha assertividade na arma ser por conta disso. Ao tocá-la, não sentia nada de maligna. Ela tinha sido apenas um instrumento do caos, não "ele". Me posicionei, buscando meus apoios e procurei esvaziar minha mente, focando nos movimentos da dança. Segurava a ponta não afiada da arma e procurava me manter na posição correta, pegando-a rápido com as duas mãos e desferindo um golpe veloz na horizontal e em seguida uma sequência de giros e ataques de cima para baixo, no entanto sentia que havia algo incorreto no meu movimento. Max encontrou meu olhar perdido e perguntou - de longe - se eu precisava de ajuda. Assenti e ela veio. Me mostrou mais uma vez como realizar o Qiangshu, informando que eu estava indo bem, era só insistir, lembrando da postura e de sincronizar minha relação com a lança. Ao me devolver a arma, repetia o movimento, ainda sentindo algo errado. Fazia-o de novo, mas procurava mover o pé um pouco mais aberto. Não era essa o problema. Repetia a mesma série, mas segurando com firmeza um pouco mais para o meio-ponta da lança e fez toda a diferença! Era como segurar um lápis. Quanto mais na ponto eu segurasse, mais fraco meu domínio, mas também maior seriam meus movimentos. Tendo entendido isso, alternava o jogo de perfurações e saltos, usando bastante as pernas afim de conquistar o tatame. Dava estrelinha sem necessitar das mãos, fazendo a lança de apoio. A girava novamente e praticava estocadas e empurrões. Gritava, não para chamar atenção, mas para liberar essa energia que os movimentos pediam. Realizava quantas sequências precisava para não errar mais. Lembrava da capoeira ao saltar e mover os pés e colocar energia nos movimentos. Me atrapalhava um pouco e caía em algumas partes, mas nada que não pudesse ser corrigido com maior concentração e equilibro.

Depois de tanto repetir a dança da lança ensinada por Max, tinha de apresentar às instrutoras tudo que tinha aprendido numa performance. Fazia um pequeno planejamento em minha mente, contando com alguns dos movimentos mostrados por Max e outros que combinaria da minha experiência com combates corporais e o que tinha acabado de aprender com Hela. O primeiro a apresentar tinha sido um filho de Ares com a dança de espada. Após ele, perguntei se podia ser a próxima. Lá, no centro do tatame, abaixei a cabeça e incorporava uma personagem para me fazer sentir como uma guerreira que vivia solitária com sua lança. Respirei fundo e me concentrava em realizar os movimentos ensaiados. Esticava o braço na horizontal e segurava na extremidade da lança, revelando seu tamanho, estendido na vertical. Juntei os punhos e as reverenciava, iniciando ao girar com a mão direita a lança, segurando-a com firmeza pelo meio, até uma parte ficar colada em minhas costas e a ponta mirar o chão. Meu corpo seguia aquele movimento baixo, e ao estocar o ar mais a frente, dava uma passada maior. Logo seguia outra estocada e um giro veloz segurando no corpo da lança. Girava então meu corpo, dando uma meia-lua seguido de uma queixada e um golpe rápido da arma vindo da lateral em sequência, como se houvesse uma persona diante de mim sendo atingida pelas costelas. Procurava explorar os pontos de apoio que tinha nos pés, já tendo consciência corporal sobre minha postura e a extensão da arma como parte desse meu corpo. Alternava a forma como segurava em seu cabo. Ora com firmeza, quando precisava de golpes rápido, ora com fluidez na passagem de mãos e giros.

Seguia a apresentação apontando a lança para o outro lado, espetando o ar três vezes, seguidos de um giro corporal, esticando a ponta da arma, como se afugentasse uma hora de lobos. Abaixava meu corpo e dava um aú sem tocar no chão, desferindo outro golpe lateral no ar, seguido de mais um movimento saltado e uma sequencia de giros com a arma, demonstrando minha habilidade. Jogava a lança para cima e desferia dois martelos com os pés e recuperava a lança, que pairava em minha mão, sendo usada para perfurar. Dava um meio giro e perfurava o outro lado também antes de procurar explorar mais os empurrões com a arma, bem como as posições de meu corpo que poderiam conversar com movimentos simples, treinados na primeira parte do dia. Terminava minha apresentação batendo a lança de um lado ao outro do tatame, saltando com as pernas abertas na horizontal, desferindo um corte no ar lateral, e ao pousar em solo, uma sequência de giros e estocadas, ritmadas aos meus gritos. Dançava uma última vez ao tocar por sua extensão, rimbombando do cabo à lâmina, agradecendo às instrutoras.


adendos:
Técnica escolhida: Perícia com Bastões e Lanças I ----- Qiangshu (Arte da Lança)

Considerando os ensinamentos de Pontos Críticos (link) ainda aguardando avaliação.
passivos de éris:
Nível 5
Nome do poder: Ambidestria
Descrição: Éris/Discórida era braço direito de Ares, por isso - ao menos com armas - seus filhos são ambidestros. Tendo habilidade de manuseio com ambas as mãos.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Mesmo estando com uma arma na mão dominante, conseguira usar outra na mão oposta sem qualquer problema.
Dano: Nenhum

Nível 15
Nome do poder: Perícia com facas e lanças II
Descrição: Agora a sua habilidade começa a se aperfeiçoar ainda mais e você com toda certeza passa a ser um dos destaques no uso de ambas as armas.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +35% de assertividade no uso de uma dessas armas.
Dano: +15% de dano.

Nível 9
Nome do poder: Bom ator
Descrição: Devido a sua habilidade em contar mentiras, você acaba sendo um improvisador nato e essa habilidade pode lhe ser muito útil para sair de momentos difíceis.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de força em poderes ativos que necessitem de persuasão, ilusão ou mentiras. +15% de chance de sair de uma situação complicada usando tal habilidade.
Dano: Nenhum

Nível 13
Nome do poder: Estrategista Habilidoso
Descrição: De tanto criar mentiras você começa a se tornar um bom estrategista, sendo capaz de criar estratégias de batalha quase tão eficientes quanto a das proles de Atena.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de chance de que seus planos funcionem conforme o esperado.
Dano: Nenhum
passivo de afrodite:
Nível 1
Nome do poder: Beleza Natural
Descrição: Os filhos da deusa do amor são campistas naturalmente bonitos e charmosos. A beleza supera a de qualquer outro semideus no acampamento, sendo algo beirando ao sobrenatural. É simplesmente indescritível. Isso faz com que inimigos e aliados acabem se distraindo por sua beleza perturbadora, ou encantados pela mesma.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode deixar o inimigo atordoado durante o primeiro turno, evitando atacar logo de cara, ou se atacar (poderes que exijam miras, ou armas com a mesma característica), irão errar o alvo. Não acertarão o filho de Afrodite/Vênus, pois, de primeira, o inimigo não saberá porque não nutre o desejo de ataca-lo.
Dano: Nenhum
habilidades:

Nome: Concentração
Descrição: A capacidade de criar esculturas em argila ou outros materiais, exige concentração o que pode ser fundamental em batalha e ter foco naquilo que se faz no momento. Com isso, você consegue ter um foco maior.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: Com tal habilidade você tem uma melhora na sua concentração de 15%.
Extra: Se sua FPA possuir mais de 3 pontos em determinação, a probabilidade aumenta para 20%

Nome da Habilidade: Capoeirista
Descrição: Após uma aula de combate corporal, o aluno aprendeu a arte da capoeira. Assim, aplicará golpes eficientes principalmente com os pés, além de ter melhorado a sua capacidade de esquiva e agilidade graças ao método de combate dessa modalidade.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +30% de esquiva e agilidade
Dano: +20% de dano em golpes feitos com as pernas/pés.
Extra: Nenhum





♥️ Puermina ♥️
embaixadora do amor próprio e protetora da infância
Filha de Éris & Legado de Afrodite
Puermina
Puermina
Filhos de Éris
Filhos de Éris


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max) Empty Re: Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max)

Mensagem por Emmanuelle S. H. Henz em Dom Abr 28, 2019 12:38 pm




Treinamento
Sinto a fúria de suas palavras, mas não entendo nada do que você diz

Era cedo demais para um treinamento e mesmo assim um grupo relativamente grande de campistas estava posicionado na arena para o início da aula. Dentre eles Emmanuelle, com uma postura curiosa enquanto observava Hela demonstrar os movimentos de combate já tão conhecidos com a espada. Ela conhecia bem essa arma, embora não pudesse dizer o mesmo em relação as outras duas que foram apresentadas a seguir.

O treinamento começara como todos os outros, escolher uma arma e praticar com ela em bonecos de treinamento que estavam espalhados na arena. Uma prática fácil e de rotina para semideuses que já estavam no acampamento há muito tempo.

Os campistas se espalharam assim que Hela os liberou para escolher suas armas e Manu seguiu junto a eles para a mesa a fim de selecionar a lâmina que usaria. Surpreendeu-se, no entanto, ao perceber que as espadas ali eram muito mais finas e leves do que aquelas com as quais estava acostumada, algo que a fez testar algumas no ar antes de optar por uma com um encaixe bom em suas mãos. Não foi fácil e não a deixou totalmente satisfeita, porém era o que ela tinha para realizar a prática da aula, então não iria reclamar.

Com a arma devidamente escolhida Manu seguiu em direção a um dos bonecos ainda livres e testou algumas estocadas para se adaptar ao peso e a precisão da nova arma. Ao se acostumar a elas trocou-a de mãos e treinou algumas estocadas laterais no boneco, para enfim passar a movimentos mais elaborados de esgrima, como cortes e perfurações que exigiam outros tipos de combinação e posicionamento do corpo.

Manu estava treinando os ataques combinados quando Maxine chamou a atenção de todos para que seguissem para a segunda parte do treinamento, que estava diretamente relacionada a prática de lutas com armas. Foi a partir dali que começou a prestar a devida atenção, afinal tinha sido a fala apaixonada da esposa sobre aquela modalidade que a fizera criar interesse naquele treinamento.

Max era a graça em pessoa com seus movimentos. Sua precisão era de dar inveja e conforme ela saltava sobre a arena combinando golpes ofensivos e defensivos de batalha com a arma em mãos, mais Manu se encantava por ela. A filha de Júpiter era letal de um jeito gracioso e apaixonante, não era à toa que todos os campistas estavam, naquele momento, vidrados nela.

― E é isso, comecem a praticar e não hesitem em chamar se precisarem de ajuda ― Concluiu assim que o último movimento com a lança foi finalizado, dando chance a todos de voltarem a se espalhar pela arena para treinar.

Com essa parte do treinamento Manu ficou bastante hesitante. Ela podia ser uma ótima esgrimista e ter participado de aulas de luta o suficiente no último mês para aprender uma coisa ou outra, mas conhecia os perigos de se movimentar daquele jeito com uma espada, então sim estava receosa com a prática. Mesmo assim engoliu para escolher um canto mais afastado na arena e poder praticar.

Colchonetes macios estavam espalhados pelo chão a fim de garantir que os alunos não se ferissem gravemente, então ela podia praticar sem medo de quebrar uma parte do corpo, embora não pudesse dizer o mesmo sobre se perfurar acidentalmente ao cair com uma lâmina em mãos. Receosa, Manu começou testando os movimentos mais simples e de fluidez, buscando ligar os movimentos do corpo com os da arma enquanto treinava.

Seus passos eram leves sobre o tatame e as mãos se moviam com certa graça, mas lentas demais para serem consideradas boas naquele treinamento, algo que a obrigou a aumentar a velocidade de seus ataques de estocada no ar para tentar se desenvolver um pouco melhor. Foi assim que ela acabou encontrando a primeira dificuldade naquele tipo de técnica, que exigia concentração e equilíbrio para não deixar a arma escapar.

Manu posicionou os pés e fechou os olhos para tentar lembrar do movimento de Max, ao conseguir captar a essência levou a mão com a espada as costas e a deixou ereta. Em seguida moveu o pé lentamente para o lado e jogou o cotovelo na direção inversa, deixando a espada apontada para o lado. Testou fazer isso algumas vezes e quando finalmente entendeu o que precisava fazer testou o movimento de maneira rápida e com isso, acabou perdendo a espada para o tatame.

― Péssimo Hayes, até a Molly faz melhor ― Max provocou ao se aproximar, fazendo Manu mostrar a língua para ela antes de capturar sua espada mais uma vez.

― Me mostre como fazer melhor então Henz ― Manu devolveu a brincadeira, antes de deixar que a esposa lhe ajudasse a se posicionar corretamente e lhe mostrasse como executar os movimentos sem a espada, para em seguida repeti-los segurando o armamento.

Max ainda repetiu os movimentos uma terceira vez de forma lenta para fazer Manu memorizar a maneira com que ela se posicionava e movia o corpo. Não era apenas um movimento de braços e pernas como ela pensara da primeira vez, mas com a maneira que o corpo todo entrava em equilíbrio. O quadril era o epicentro dos movimentos, os ombros precisavam estar eretos e os braços e pernas se moviam em conjunto, com graça e precisão.

Ao perceber isso Manu conseguiu executar a sequência de maneira lenta, com a ajuda de Max que a corrigia para melhorar a postura enquanto ela treinava sem a arma. Ao conseguir aprender os primeiros movimentos passou a segurar a espada novamente e testou repeti-los com ela algumas vezes, porém acabou caindo ao tentar o primeiro salto e deixou a arma escapar no segundo, um verdadeiro desastre.

A morena teve que treinar a sequência várias vezes antes de conseguir executar os movimentos de salto com precisão sem deixar a arma cair ou pior, sem se estatelar como fizera algumas vezes. Quando conseguiu ainda estava falhando no modo como caia, afinal os tornozelos não deveriam ficar posicionados daquele jeito tão desastrado e nada gracioso que machucavam as panturrilhas. Por isso, foi obrigada a aprender a cair, algo que nunca pensou que precisaria até começar a treinar movimentos de batalha.

Manu passou o resto da manhã treinamento esses movimentos e quando finalmente conseguiu completar a sequência sozinha e sem a ajuda de Max foi que se deu por satisfeita. A essa altura a aula já tinha chegado ao fim e todos os alunos estavam deixando a arena do acampamento, alguns machucados, com cortes no rosto e na bochecha, outros como Manu apenas suados, ofegantes e provavelmente muito doloridos.


Kyra



Emmanuelle Sophie Hayes Henz
She smiles and the world changes color
Emmanuelle S. H. Henz
Emmanuelle S. H. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Idade : 23
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max) Empty Re: Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max)

Mensagem por Maxine H. Henz em Sex Maio 03, 2019 6:58 pm

Treinamento encerrado. Em processo de avaliação


Mrs.HayesHenz


∆ LYL - FG


Maxine H. Henz
Maxine H. Henz
Amazonas
Amazonas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max) Empty Re: Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max)

Mensagem por Maxine H. Henz em Sex Maio 03, 2019 9:56 pm





Avaliação
Combate

Método avaliativo

Método Avaliativo

Criatividade: 500
Ortografia: 500
Coerência: 500
Ações Realizadas: 500
Total base: 2.000 experiência



Avaliações


Nero

Criatividade: 500
Ortografia: 500
Coerência: 500
Ações Realizadas: 500
Total base: 2.000 experiência

Nome da Habilidade: Perícia com Espadas I
Descrição: Espadas são uma das principais armas de um semideus, especialmente se ele gosta do calor do combate. Alguns possuem uma perícia inata, mas outros precisam de alguma prática para melhorar e evoluir. Tendo participado dessa aula, você recebeu e aprendeu noções básicas do manuseio com espada.
Gasto de HP: Nenhum.
Gasto de MP: Nenhum.
Extra: +10% de habilidade com a espada.
Dano: +5% de dano.

Nome da habilidade: Jianshu (Arte da Espada)
Descrição: Consiste em movimentos ofensivos e defensivos. Esta técnica trabalha suavidade, velocidade, giros, equilíbrios com os movimentos contínuos do corpo. Com isso, poderá usar tanto de movimentos corporais quanto ataques poderosos com a espada.
Gasto de HP: Nenhum
Gasto de MP: Nenhum
Bônus: +20% de velocidade e equilíbrio.
Dano: +20% de dano físico.
Extra: Habilidade deve ser contada apenas quando em combate utilizando uma espada, sendo assim válido golpes com o corpo e com a arma.

-//-

Puermina

Criatividade: 500
Ortografia: 500
Coerência: 500
Ações Realizadas: 500
Total base: 2.000 experiência

Comentário: Puermina, abri um espaço apenas para sugerir algo. Cuidado com os parágrafos longos demais! Algo extenso acaba ficando fácil de se perder durante a leitura, o que pode causar confusão e deixar o texto cansativo por não estar organizado.

Nome da Habilidade: Perícia com Bastões e Lanças I
Descrição: O usuário entendeu como funciona a arma e como ter um bom manuseio de armas de extensão como bastões e lanças e pode se mostrar melhor nisso do que aqueles que nunca tiraram um tempo para treinar a habilidade de fato.
Gasto de HP: Nenhum.
Gasto de MP: Nenhum.
Extra: +10% de assertividade ao usar qualquer uma das armas citadas nesta habilidade.
Dano: +5% de dano ao realizar golpes com fazendo uso de uma das armas.

Nome da habilidade: Qiangshu (Arte da Lança)
Descrição: Consiste em movimentos de defesa e ataque combinados, com giros de corpo com técnicas de perfuração, empurrão e estocadas. Com isso, poderá usar tanto de movimentos corporais quanto ataques poderosos com a lança.
Gasto de HP: Nenhum
Gasto de MP: Nenhum
Bônus: +20% de força e agilidade.
Dano: +20% de dano físico.
Extra: Habilidade deve ser contada apenas quando em combate utilizando a lança, sendo assim válido golpes com o corpo e com a arma.

-//-


Emmanuelle

Criatividade: 500
Ortografia: 500
Coerência: 500
Ações Realizadas: 500
Total base: 2.000 experiência

Nome da Habilidade: Perícia com Espadas I
Descrição: Espadas são uma das principais armas de um semideus, especialmente se ele gosta do calor do combate. Alguns possuem uma perícia inata, mas outros precisam de alguma prática para melhorar e evoluir. Tendo participado dessa aula, você recebeu e aprendeu noções básicas do manuseio com espada.
Gasto de HP: Nenhum.
Gasto de MP: Nenhum.
Extra: +10% de habilidade com a espada.
Dano: +5% de dano.

Nome da habilidade: Jianshu (Arte da Espada)
Descrição: Consiste em movimentos ofensivos e defensivos. Esta técnica trabalha suavidade, velocidade, giros, equilíbrios com os movimentos contínuos do corpo. Com isso, poderá usar tanto de movimentos corporais quanto ataques poderosos com a espada.
Gasto de HP: Nenhum
Gasto de MP: Nenhum
Bônus: +20% de velocidade e equilíbrio.
Dano: +20% de dano físico.
Extra: Habilidade deve ser contada apenas quando em combate utilizando uma espada, sendo assim válido golpes com o corpo e com a arma.



Treinamento -//- fallen angel made this code ♔



Mrs.HayesHenz


∆ LYL - FG


Maxine H. Henz
Maxine H. Henz
Amazonas
Amazonas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max) Empty Re: Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max)

Mensagem por Athena em Sab Maio 04, 2019 11:25 am


Modo de avaliação
Introdução: 400 XP
Informação: 400 XP
Personagem: 400 XP
Missão: 400 XP
Habilidade: 400 XP
Total: 2,000 XP
Bônus: +30 XP por aluno.
Dracmas: 500 fixos + 50 por aluno

Max
Introdução: 400 XP
Informação: 400 XP
Personagem: 400 XP
Missão: 400 XP
Habilidade: 400 XP
Total: 2,000 XP
Bônus: +30 XP por aluno. = 2090 XP
Dracmas: 500 fixos + 50 por aluno = 650 Dracmas

Hela ganha todo o valor em Dracmas.


Palas Athena...
Sometimes the power must bow to wisdom. You can be strong, may have power, but if you are wise, you are all well. And more than that, yes you can defeat them. Once warned that to save the world destruiri you-your friends, maybe I was wrong.
Athena
Athena
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max) Empty Re: Treinamento -//- Luta Armada (Especial Hela e Max)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum