The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Fichas para grupos secundários

Página 1 de 24 1, 2, 3 ... 12 ... 24  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fichas para grupos secundários

Mensagem por Athena em Sab Mar 01, 2014 4:45 pm


As fichas para grupos extras, passam a ser passíveis de aceitação a partir do momento em que o player estiver no nível 3, antes disso serão automaticamente recusadas.
NOME COMPLETO

HISTÓRIA COM NO MÍNIMO 20 LINHAS. (WORD/ARIAL-12)
A historia deve ser uma em que você já faça parte do grupo, um exemplo quer ser do grupo das caçadoras, deve fazer uma historia em que você esteja caçando com suas companheiras e Artemis.
OBS: NÃO SERÃO TOLERADOS ERROS ORTOGRÁFICOS.
IDADE
OPÇÃO SEXUAL
GRUPO ESCOLHIDO?


Mais sobre você on.
CARACTERÍSTICAS FÍSICAS

Mínimo cinco linhas (word/arial - 12)

CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS.

Mínimo cinco linhas (word/arial - 12)

Responda :

Por que escolheu esse grupo ?
Porque devo aceita-lo no grupo?
Apelidos :
Um segredo ?
O que mais te irrita ?



Adicionais
Sobre você

Um medo?
Gostos e Desgostos?
Se descreva em apenas uma palavra?

Redes sociais

Facebook :
Twitter :
Tumblr :
Skype :

OBS : Apenas se quiser colocar. Caso não queira deixe os espaços acima em branco.

Fale um pouco de você.

Não tem mínimo de linhas. Mas fale como costuma agir com as pessoas, faz amizade fácil ? É esperto(a) ?
Conte-nos sobre você.


Código por Oyuki ♣ 2012


Spoiler:

Código:
<link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Yanone+Kaffeesatz:200' rel='stylesheet' type='text/css'><div style="width: 500px; margin: 0 auto; background: ‪#‎423A5F‬; padding: 10px 0px; border-top-left-radius: 300px; border-bottom-left-radius: 100px; border-right: solid 20px #755779" >
<div style="height: 210px;"><div style="width:200px; height: 200px; border: solid 5px #755779; border-radius: 50%; float: left; background: url(IMAGEM DO SEU PP 200X200);"></div><div style="float:right; width: 290px;"><div style="font-family: Yanone Kaffeesatz; font-size:36px; color: ‪#‎FFF‬; text-align:right; padding: 8px 4px;">NOME COMPLETO</div><div style="background: #755779; border-radius: 30px 0px 0px 30px; margin-left: 5px; font-size:11px; padding: 10px 0px 10px 15px; text-align:justify; font-family: calibri; color: white; height:110px; line-height: 110%; margin-right: -20px;"><div style="height:110px; padding-right:5px; overflow: auto; opacity: 0.6;">
HISTÓRIA COM NO MÍNIMO 20 LINHAS. (WORD/ARIAL-12)

OBS: NÃO SERÃO TOLERADOS ERROS ORTOGRÁFICOS.
</div></div><div style="background: ‪#‎D08077‬; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 0px 5px; margin-left: 33px; color: #423A5F; font-size:11px; font-family: calibri; text-transform: uppercase; text-align: right; letter-spacing: 2px;">IDADE</div><div style="background: ‪#‎F9B07D‬; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 0px 5px; margin-left: 66px; color: #423A5F; font-size:11px; font-family: calibri; text-transform: uppercase; text-align: right; letter-spacing: 2px;">OPÇÃO SEXUAL</div><div style="background: ‪#‎FDD18A‬; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 0px 5px; margin-left: 100px; color: #423A5F; font-size:11px; font-family: calibri; text-transform: uppercase; text-align: right; letter-spacing: 2px;">GRUPO ESCOLHIDO?</div></div></div>

<div style="font-family: Yanone Kaffeesatz; font-size:36px; color: white; text-align:right; padding: 8px 4px;">Mais sobre você on.</div><div style="background: #755779; border-radius: 20px 0px 0px 20px; margin-left: 50px; font-size:11px; padding: 15px 0px; text-align:right; font-family: calibri; color: white; line-height: 115%; letter-spacing:1px;"><div style="background: #423A5F; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 1px 20px; margin-left: 100px; color: #D08077; font-size:18px; font-family: calibri; text-transform: uppercase; text-align: left; letter-spacing: 5px; margin-bottom: -5px; margin-right:-20px;">CARACTERÍSTICAS FÍSICAS</div>
Mínimo cinco linhas (word/arial - 12)

<div style="background: #423A5F; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 1px 20px; margin-left: 200px; color: #F9B07D; font-size:18px; font-family: calibri; text-transform: uppercase; text-align: left; letter-spacing: 5px; margin-bottom: -5px; margin-right:-20px;">CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS. </div>
Mínimo cinco linhas (word/arial - 12)

<div style="background: #423A5F; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 1px 20px; margin-left: 200px; color: #F9B07D; font-size:18px; font-family: calibri; text-transform: uppercase; text-align: left; letter-spacing: 5px; margin-bottom: -5px; margin-right:-20px;">Responda : </div>
Por que escolheu esse grupo ?
Porque devo aceita-lo no grupo?
Apelidos :
Um segredo ?
O que mais te irrita ?

</div><div style="background: #D08077; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 0px 5px; margin-left: 100px; color: #423A5F; height:10px;"></div><div style="background: #F9B07D; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 0px 5px; margin-left: 150px; height:10px;"></div><div style="background: #FDD18A; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 0px 5px; margin-left: 200px; height:10px;"></div>

<div style="font-family: Yanone Kaffeesatz; font-size:36px; color: white; text-align:right; padding: 8px 4px;">Adicionais.</div><div style="background: #755779; border-radius: 20px 0px 0px 20px; margin-left: 50px; font-size:11px; padding: 15px 0px; text-align:right; font-family: calibri; color: white; line-height: 115%; letter-spacing:1px;"><div style="background: #423A5F; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 1px 20px; margin-left: 100px; color: #D08077; font-size:18px; font-family: calibri; text-transform: uppercase; text-align: left; letter-spacing: 5px; margin-bottom: -5px; margin-right:-20px;">Sobre você</div>
Um medo?
Gostos e Desgostos?
Se descreva em apenas uma palavra?


<div style="background: #423A5F; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 1px 20px; margin-left: 200px; color: #F9B07D; font-size:18px; font-family: calibri; text-transform: uppercase; text-align: left; letter-spacing: 5px; margin-bottom: -5px; margin-right:-20px;">Redes sociais</div>
Facebook :
Twitter :
Tumblr :
Skype :

OBS : Apenas se quiser colocar. Caso não queira deixe os espaços acima em branco.

<div style="background: #423A5F; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 1px 20px; margin-left: 50px; color: #FDD18A; font-size:18px; font-family: calibri; text-transform: uppercase; text-align: left; letter-spacing: 5px; margin-bottom: -5px; margin-right:-20px;">Fale um pouco de você.</div>
Não tem mínimo de linhas. Mas fale como costuma agir com as pessoas, faz amizade fácil ? É esperto(a) ?
Conte-nos sobre você.
</div><div style="background: #D08077; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 0px 5px; margin-left: 100px; color: #423A5F; height:10px;"></div><div style="background: #F9B07D; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 0px 5px; margin-left: 150px; height:10px;"></div><div style="background: #FDD18A; border-radius: 10px 0px 0px 10px; padding: 0px 5px; margin-left: 200px; height:10px;"></div>

<div style="text-align:right; color: #755779; font-size: 10px; font-family: calibri; text-transform: uppercase; padding: 0px 2px;">Código por <a href="http://www.oursourcecode.net/u16" style="color: #755779; text-decoration:none;">Oyuki</a> ♣ 2012 </div></div>


Última edição por Athena em Seg Jul 07, 2014 2:04 pm, editado 1 vez(es)


Palas Athena...
Sometimes the power must bow to wisdom. You can be strong, may have power, but if you are wise, you are all well. And more than that, yes you can defeat them. Once warned that to save the world destruiri you-your friends, maybe I was wrong.
avatar
Athena
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 6456
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 22
Localização : Por ai

http://www.bloodolympus.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas para grupos secundários

Mensagem por Pandora Wolves em Seg Mar 17, 2014 6:51 pm


Pandora Chesterton

Sabe, para alguns a morte significa o fim, o desafio final e tudo mais... Mas quando se é um semi-deus você automaticamente espera por mais. Talvez os campos elisios, ou os campos de punição... As vezes até mesmo o céu! Mas... E se ouvir algo a mais? Algo que aconteça antes mesmo de alguém decidir para onde você vai ou que preço vai pagar... Algo como os Ceifadores.
Não me refiro aos esqueletos com foices e capas negras, apesar de serem bem parecidos em alguns pontos. Eu e refiro aos semi-deuses mortos em batalha, 'ressuscitados' por Thanatos e seguidores de sua causa. Eu me refiro a todos aqueles que sabem claramente o que é morrer e que nem por isso temem o resultado... Aqueles que receberam uma proposta irrecusável por um caminho que não chega nem perto de ser simples... Eu me refiro a meios-sangues como eu. Ceifadores de verdade.
Bom, talvez seja melhor começar do início... Ou pelo menos o que significou um novo início para mim. Talvez seja melhor começar com minha morte. Ou melhor, pelos motivos que morri.

10/02/2014

A noite estava tão...Parada! O chalé estava silencioso, a lua havia se escondido e até mesmo as estrelas deixaram de dar sinal. O acampamento, aparentemente vazio,estava tão quieto quanto se podia imaginar... Ou pelo menos a maior parte dele. Na floresta, sem nenhuma testemunha ou alma para ajudar, o barulho gutural do ciclope espantava os pássaros e grilos que ali podiam estar. O aço de minha espada, sujo de terra e sangue negro, era brandido no ar, na esperança de ferir a besta com tanta eficácia quanto um trapo de ceda batendo no concreto sólido. Quer dizer, ele tinha sim alguns pequenos arranhões na perna e no pé, mas nada que o impedisse a continuar girando a clava de madeira em suas mãos, que batia cada vez mais perto de meu corpo por mais que eu tentasse me esquivar. Já fazia quanto tempo que estávamos alí? Vinte? Trinta minutos? Era difícil saber. Meu corpo doía e reclamava a cada movimento, os nós de meus dedos estavam brancos pela força neles colocada e meu cabelo, cheio de folhas e pequenos galhos, estava irreconhecível até mesmo para mim. Por que eu chegara a pensar que andar pela floresta era uma boa maneira de passar a noite? Bum. A clava bateu novamente no chão, a poucos centímetro de meu pé. Por instinto o tirei rapidamente do local, correndo para baixo das pernas do gigante na esperança de que sua falta de agilidade pudesse me ajudar. Ajudou. Antes que ele percebesse o que acontecia enfiei a espada entre sua coxa e sua panturrilha, ja que este parecia ser o ponto mais frágil que eu poderia alcançar. Ele berrou, girando em minha direção novamente. Ok, a primeira parte do plano havia dado certo... Mas e agora? Uma luz se acendeu ao longe, na casa grande. Quíron viria me salvar! Eu sabia que viria! O pensamento me distraiu, dando para a criatura a chance de me chutar com força suficiente para que eu voasse de costas em uma árvore, batendo no tronco grosso e voltando a cair no chão. Desnorteada e tonta tateei o solo em busca da espada, olhando desesperada na direção de meu adversário musculoso e sentindo um nó em minha garganta. Sem piedade ele voltou a me chutar contra a árvore, fazendo um 'crack' alto soar pelo ar. Gritei, sentindo a dor estonteante me cortando... E depois tudo foi demasiadamente lento. Podia ouvir os cascos de Quíron se aproximando, a risada maldosa da criatura, minha respiração saindo arfante, minha pulsação acelerando... Uma flecha cortou o ar, atingindo o ombro do homenzarrão. Oferecido voltou a descontar em mim, chutando-me pela terceira e ultima vez contra a árvore, fazendo minha cabeça bater na madeira e depois tudo embaçou. Desesperada fechei os olhos antes da hora, fazendo uma reza silenciosa para Quione... Mas quando eu terminei não pude voltar a abri-los... Quando terminei, já estava no mundo inferior.

_ Chega, criança. - Exigiu a voz seca, surpreendendo-me de prontidão. - Isso não vai trazê-la de volta, sabia? - Comentou um pouco mais suave.
Pisquei algumas vezes para me acostumar com a escuridão, deparando-me com um homem magro de cabelos e olhos negros. Suas feições eram fina e duras e sua roupa era basicamente uma mistura de preto e vinho. Confusa o olhei em súplica, não tendo voz para falar.
_ Meu nome é Thanatos, menina... - Explicou como se aquelas poucas palavra resumissem tudo... Mas não resumiam. Continuei o olhando com aquele olhar confuso e cansado, fitando aqueles olhos tão escurecidos que chegavam a ser tranquilizadores. - O Ceifador, o deus, o imortal, a morte... Essas coisas, entende? - Explicou tranquilo, gesticulado com as mãos enquanto falava. Assenti, tendo um breve estalo do nome. Aquilo significava que eu... Minha boca entreabriu com surpresa e minha garganta pareceu se fechar. Acabou. - Pelo visto ja sabe o que aconteceu... - Cortou com um sorriso sarcástico.
_ Não pode... - Comecei com a garganta seca, sentindo uma dor descomunal. Eu não voltaria mais...
_ Por que não? Por você ter lutado bravamente? Por você ter se arriscado? Por você ter protegido o acampamento? Ahh não! Já sei... Por você ter rezado para sua mãe, não é? - Continuou com o mesmo tom de arrogância e ironia - Sua mãe controla o gelo, não a morte. - Concluiu sem qualquer sentimento aparente.
_ Aquele ciclope.... Eu vou... Eu vou... - A raia banhava minha voz, mas o que eu faria?
_ Matá-lo? Você não pode, semi-deusa. Para mata-lo precisa estar viva... - Sua voz não tinha sinal de interesse e enquanto falava ele dera de ombros, virando-se de costas para mim.
_ Eu arranjarei um jeito! - A frase foi quase gritada entredentes, cuspida em direção ao deus com parte do ódio que me tomava. - Não sei como ainda, mas eu arranjarei!
_ Sei disso, pequena! - Agora a empolgação tomava sua voz e ele se voltara novamente para mim, olhando-me nos olhos com intensidade. - Mas é se eu disser que posso ajudar? E se eu oferecer um caminho por um certo preço? - Seu olhar queimava em mim e eu tive a certeza que não estava mentindo. Me limitei a olhá-lo com curiosidade, esperando a proposta. - Posso torná-la uma Ceifadora, Pandora. Posso trazê-la de volta a vida e deixá-la ainda mais poderosa... Eu posso ser seu patrono. - Ele parecia tão empolgado... Me olhava com firmeza e uma pontada do que eu poderia jurar ser anseio, deixando claro que aquilo traria benefício a ambos os lados... Mas o que eu tinha a perder? - Não quero muito em troca, princesa do gelo... Você terá apenas que ser fiel a mim. Você me auxiliará quando eu chamar e cumprirá seu dever de Ceifadora... É melhor do que a morte, Pandora. - A voz baixa soava tão poderosa quanto o tom normal que ele usara... Parecia um bom patrono.
Morte ou Thanatos... Não parecia uma escolha difícil. Como disse antes, é uma oferta irrecusável... Uma oferta irrecusável com um preço não muito bem explicado. Mas quem morre não tem muito a perder. Assenti com a cabeça, aceitando a oferta.
_Serei leal e cumprirei meu dever. - Murmurei em um tom baixo e extremamente calmo, fazendo com que um sorriso vitorioso surgisse na face do deus. Arrogante, mas ainda assim vitorioso. Sem mais palavras o imortal colocou a mão direita em minha testa, apertando minha cabeça com um pouco de força e antes que eu percebesse ja estava de volta ao acampamento, jogada no chão com a vista embaçada. Levantei-me ainda cambaleando, pegando a espada que estava a poucos metros de distância e ficando nas costas do ciclope, que agora ja tinha inúmeras flechas e espadas cravadas pelo corpo. Ao redor vários campistas se surpreenderam... Mas por algum motivo eu sabia que apenas Quíron sabia realmente o que estava acontecendo.

Continuei com minha vida normalmente... Comendo, andando, respirando... Ainda era eu. Thanatos não me chamaria até que fosse necessário.



16
Héterossexual
Ceifadores de Thanatos


Mais sobre você on.
CARACTERÍSTICAS FÍSICAS

Loira com os cabelos lisos, a jovem Pandora nunca foi exatamente 'alta' em comparação as pessoas a seu redor. Não que se considerasse muito baixa, mas os seus longos 1,60 pareciam não ser o suficiente para alcançar lugares muito elevados.
Com olhos grandes e brilhantes e bochechas quase sempre rosadas a jovem menina mulher, apesar de apreciar as próprias curvas, nunca foi de se exibir com roupas extravagantes ou decotes exagerados... Mas isso não significa que não goste de se cuidar. Raras são as ocasiões em que os lábios carnudos não estejam avermelhados, mesmo que muito fracamente. Bom, para resumir, a filha do gelo não é exatamente vaidosa, mas também não deixa de se arrumar quando pede a ocasião.
CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS.

Estressada, carinhosa, chata, meiga, implicante, divertida, descuidada, animada, boba... Bem, em uma única palavra Pandora é extremamente BIPOLAR. Seu temperamento muda drasticamente em questão de segundos e o que poderia ser um encontro fofo pode passar a ser uma discussão ampla sobre toda e qualquer coisa do universo. Mas a jovem não muda sem motivos. Ela mesmo se define como um diamante de várias faces que é visto de acordo com a posição do observador. Cada um pode ter um prêmio dependendo da 'chave' que usa.

Responda :

Por que escolheu esse grupo? Bom, acho que todos querem um algo a mais, por melhor que estejam no momento. Pois bem, esse é o meu algo a mais. Ao meu ver os Ceifadores se encaixam muito bem em mim, representando o lado escuro que tento esconder e negar, mas que acaba ganhando espaço ao longo do tempo.
Porque devo aceita-lo no grupo? Mesmo não tendo muito tempo neste RPG acredito ser capaz de fazer parte dos Ceifadores.
Apelidos : Panda, Pandinha, Pan, Caixinha
Um segredo? Como uma das poucas filhas de Quione sempre tentava parecer perfeita aos olhos de minha mãe... Isso até descobrir os Ceifadores.
O que mais te irrita? Falsidade e pessoas convencidas.



Mais sobre você off.
Sobre você

Idade : 15
Nome : Taynah
Ano escolar : 2º ano - Ensino Médio

Redes sociais

Facebook :
Twitter :
Tumblr :
Skype :

Fale um pouco de você.

Bom, a off é extremamente parecida com a on. Sou bipolar e posso ser tanto carinhosa quanto fria nas mesmas proporções. Faço amizade com muito facilidade e tenho grande facilidade para interação. Sou bem eclética em relação a gosto musical, apesar de ter certa aversão a funk, e gosto bastante de ler. Fora isso não tenho muito o que falar sobre mim.


Código por Oyuki ♣ 2012


--------------------------------


Fuck that little mouse 'cause I'm an Albatraoz!

avatar
Pandora Wolves
Lycans
Lycans

Mensagens : 40
Data de inscrição : 16/03/2014
Localização : Acampamento

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas para grupos secundários

Mensagem por Afrodite em Ter Mar 18, 2014 10:31 am

Ficha Aprovada
Spoiler:
Pandora Foxer
avatar
Afrodite
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 506
Data de inscrição : 01/03/2014
Localização : Olimpo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas para grupos secundários

Mensagem por Christopher Sant'Angelo em Ter Mar 18, 2014 3:35 pm


Christopher Sant'Angelo


Mais um dia no paraíso: Céu azul, pássaros cantando enquanto sobrevoavam o céu e é claro um cão infernal gigante parado em minha frente querendo me comer como um biscoito canino muito interessante. Caminhar na floresta havia sido uma péssima ideia.

O cão infernal a minha frente tinha pelo menos um dois metros e cinquenta de altura e eu realmente não queria saber o seu peso, ainda mais se para isso eu tivesse que ser esmagado por aquilo, obrigado, mas não obrigado. Mas antes que eu pudesse dar um jeito de fugir dali ou quem sabe subir em uma árvore muito grande para evitar problemas um homem de não mais do que vinte anos apareceu em meu caminho e se eu não tivesse parado teria trombado de frente com ele e nós dois estaríamos no chão naquele exato momento.

— Tem medo de morrer garoto? A voz do homem era calma e indiferente como se ele tivesse todo tempo do mundo, seus cabelos dourados estavam bagunçados como se ele acabasse de sair da cama, na verdade ele usava até mesmo um pijama composto por uma calça de linho negra e uma camisa de seda também negra. Sair da cama só para acabar com minha vida era um pouco de mais em minha opinião.

— Não tenho medo de morrer, mas não é por isso que vou me suicidar lutando desarmado com uma criatura desse tamanho e agora...
Cai fora!
Assim que eu terminei de falar girei todo o meu corpo para a direita levantando minha perna até a cabeça do homem em um chute giratório perfeito, que com certeza o tiraria do meu caminho antes que o enorme cão infernal atrás de mim decidisse que era hora do lanche. Mas ao invés de acertar o rosto macio e com cara de sono daquele homem ele se moveu ainda mais rápido se defendendo com o cabo de uma foice (Que ele tirou de Zeus sabe onde) em um desprezo claro ao meu esforço.

— Que tal assim: Eu te dou a foice e você mata o monstro, perfeito não? [color] Antes que eu pudesse falar que ele era louco e tentar por cima dele a foice estava em minha mão e o cão infernal havia decidido que era hora do lanche, realmente o dia não podia ficar melhor.

(...)

Sabe o ruim de praticar uma arte marcial por um longo tempo? Você acaba pegando alguns maus hábitos como, por exemplo, dar uma voadora em um cão infernal que está correndo em velocidade máxima em sua direção com uma imensa vontade de te comer no café da manhã.

Devo admitir que foi revigorante ver o cão infernal gemendo de dor quando meu pé acertou o olho do cão infernal, infelizmente eu tive que me dobrar em dois para conseguir saltar para trás em um salto mortal e cair de pé, por causa do treinamento militar não larguei minha arma ( Primeira regra se quer sobreviver em uma guerra: Não solte sua arma, nunca.)

Duas coisas haviam acontecido graças ao meu golpe: O cão agora estava com o senso de profundidade abalado, já que não conseguia ver bem com um dos olhos e estava super irritado e graças a isso ele usou do impulso de suas fortes pernas traseiras para vir para cima de mim e com ou sem senso de profundidade abalado ele tinha um tamanho enorme para me acertar e desviar não era uma opção, então eu deitei.

(...)

Deitar no chão de maneira que eu ficasse no meio entre as quatro patas do cão e evitasse seu golpe foi o melhor que pude fazer e deu certo: Assim que o cão notou que eu estava embaixo dele já era tarde demais e minha foice (emprestada) estava perfurando toda sua barriga e derramando seu sangue em mim ( nada agradável essa experiência), mas eu havia cometido um erro, eu havia esquecido que o cão infernal era muito pesado e podia me esmagar com seu peso e antes mesmo que eu pudesse sair de debaixo dele ele caiu morto, me esmagando com o peso de seu cadáver.

(...)

Quando eu acordei já era noite e eu estava em um chalé, não o meu de filho de Quione, mas outro, mais escuro e sinistro que eu reconheci como o chalé de Thanatos.

— Mas que...? Falei enquanto olhava ao redor e encontrei o bilhete que alguém havia colocado ao lado da minha cama, onde se encontrava escrito:

Você passou no teste, bem vindo ao seu novo lar.
Antenciosamente, Thanatos.

— Desgraçado Falei antes de começar a rir em meu mais novo chalé, pelo visto minha vida ia ficar bem mais interessante.
16
HETEROSSEXUAL
Ceifadores de Thanatos


Mais sobre você on.
CARACTERÍSTICAS FÍSICAS


Christopher possui um corpo moreno e definido por seus anos treinando Savate, seus olhos são de um castanho escuro e seus cabelos negros como a noite, a única característica que ele herdou da mãe, foi o seu sorriso que sempre parece frio e distante, mesmo quando verdadeiro. Ele possui uma cicatriz pequena em seu lábio inferior e tatuagens de asas de anjo negras em suas costas.


CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS.


Christopher é completamente ciente de seus defeitos e qualidades, não possuindo o costume de mentir ou fingir quando conversa com outras pessoas ou ao falar de qualquer coisa, alegre e calmo busca sempre fazer amizades, mas não se preocupa em agradar ninguém e nem finge ser o que não é. No campo de batalha ele age calmamente e nunca hesita em matar seu inimigo, assumindo uma postura firme e decidida, seu lema é: “Só lutamos por aquilo que amamos, só amamos aquilo que respeitamos e só respeitamos aquilo que conhecemos.”

Responda :

Por que escolheu esse grupo ?


Porque devo aceita-lo no grupo?: Por que minha ficha está boa e se ela não estiver, não me aceite.


Apelidos : Leão e Chris



Um segredo ?: Admiro Adolf Hitler


O que mais te irrita ?: Pessoas Impotentes e que não aceitam a verdade.



Mais sobre você off.
Sobre você


Idade: 16
Nome: Noah Matthew
Ano escolar : 3º Ano – Ensino Médio

Redes sociais


Skype: Noah- Matthew

Fale um pouco de você.


Alegre e calmo, eu não sou de procurar por brigas, mas não fujo de nenhuma, tento ser agradável com todos, mas não finjo ser o que não sou, adoro ajudar em tudo que posso e aconselhar as pessoas na melhor linha de ação possível, sempre que elas me pedem por conselhos e sou simplesmente assim, um tipo tranquilo de pessoa.



Código por Oyuki ♣ 2012


Eu sou o rei.
Me desafie e será devorado.
thanks to Larissa
avatar
Christopher Sant'Angelo
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 18
Data de inscrição : 16/03/2014
Idade : 19
Localização : Sempre em um lugar diferente

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas para grupos secundários

Mensagem por Athena em Ter Mar 18, 2014 9:45 pm

Ficha Aceita


Palas Athena...
Sometimes the power must bow to wisdom. You can be strong, may have power, but if you are wise, you are all well. And more than that, yes you can defeat them. Once warned that to save the world destruiri you-your friends, maybe I was wrong.
avatar
Athena
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 6456
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 22
Localização : Por ai

http://www.bloodolympus.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas para grupos secundários

Mensagem por Luuk Köhler Bradshaw em Dom Mar 23, 2014 2:41 pm


Luuk De Jong


Eu estava caminhando a deriva pelo acampamento, mesmo sendo reclamado a tão pouco tempo, eu já estava entediado. Nenhuma das atividades que ali haviam, eram de meu agrado, com exceção da arena que sempre estava lotada. A questão é que eu sou tímido, reservado, faço tudo para passar despercebido, mas para minha tristeza nem sempre funciona. Enfim, recapitulando, eu andava a passos lentos e sem direção, eu queria explorar, sair do comum, encontrar coisas novas. Cheguei à entrada da floresta, e sem pensar duas vezes adentrei no local. Segundo a maioria dos campistas, lá era um ótimo lugar para encontrar monstros e lugares secretos. Eu estava com todas as minhas armas, estava preparado para tudo.  

♣♣♣

Após caminhar por um tempo, avistei a entrada de uma caverna, mas não de uma caverna qualquer e sim “A caverna”. Ela ficava em um ponto mais isolado e de difícil acesso. Mesmo assim, com um pouco de dificuldade, alcancei o local, na entrada havia muito barro, quase escorreguei. Pude ver que havia um raso lago esverdeado, que percorria o caminho até a saída. A água refletia no teto, o que tornava o local muito mais belo. Caminhei a passos lentos e fui adentrando na caverna. Todo cuidado era pouco, ninguém sabia o que eu iria encontra por ali. Toquei a água com a ponta dos meus pés, estava gelada, bem gelada... Deixei meus sapatos ali perto e entrei na água. Ao entrar, depois de alguns passos comecei a afundar. Eu sabia nadar, mas por mais que tentasse voltar a superfície, algo me puxava para baixo, mas quem? Não havia ninguém ali. Como isso era possível? Eu já estava ficando sem ar e quase fechando os olhos, quando senti alguém me puxando pelo colarinho da minha camisa. Quando abri os olhos, já estava fora dá água e no ar, sendo sustentado por uma linda mulher.

- Q- q- quem é você? – perguntei quase sem fôlego.

- Sou Nyx. – murmurou a recém chegada, sua voz era sutil e suave, e seu olhar era calmo e severo, parecia ser muito misteriosa, mas ao mesmo tempo gentil.

-Nyx? A grande deusa Nyx que sabia o segredo da imortalidade?– falei completamente abismado. Analisei um pouco mais a deusa, ela trajava um vestido negro longo extremamente belo e possuía uma linda coroa negra, tive que me segurar para não ajoelhar perante a ela.

- Sim, não sabia que agora vocês semideuses me conhecem só por causa disso. – disse ela sorrindo. Realmente ela tinha o sorriso mais belo que eu já tinha visto.

- O que faz aqui? – pronunciei de forma lenta e delicada, não queria irritar a deusa, pois sabia que deuses e deusas eram inimigos horríveis.

- A pergunta não seria... O que você faz aqui?  - proferiu Nyx.

- Eu estava explorando o acampamento e achei esta caverna, pura coincidência. – afirmei.

- Entendo... Isso não é normal, semideuses não deveriam ser capazes de entrar aqui. Este é o meu local de descanso e reflexão e onde eu costumo me encontrar com os meus semideuses. - disse a deusa

- Hm, está se referindo aos seus filhos? – falei sorrindo. Por um minuto nada aconteceu, Nyx fez uma cara estranha, como se estivesse pensando.

- Não, eu estou me referindo aos meus demônios, meus fieis seguidores. Diga-me Luuk, você gostaria de se um deles?
Antes de responder, tive que beliscar o meu braço três vezes. Isso era tão mágico, a grande Nyx estava me chamando para servi-la. Eu já tinha minha resposta na ponta da língua.

- Claro! – assenti sem sombra de dúvidas.

- Ótimo, mas como nem tudo é um mar de rosas, para se tornar um demônio, você terá que derrotá-los. – falou a deusa enquanto estalava os dedos. De início nada ocorreu, mas depois, duas grandes criaturas caolhas começaram a aparecer. O lago se transformou em puro gelo e Nyx desapareceu.

Sem a presença dela, a caverna se tornou um pouco mais gélida. Eu estava ali, diante de duas criaturas desprezíveis. Eu não estava com confiança para atacar primeiro, eles estavam em dois e eu em um. Um deles começou a se mover, pensei que ele fosse me atacar, mas na verdade somente sussurrou algo na orelha do irmão. Ambos assentiram com suas cabeças e depois partiram para o ataque. O primeiro tentou me agarrar usando suas mãos gigantes, já o segundo retirou uma pedra de gelo do alto da caverna e jogou na minha direção. Saí correndo do local, esperando que os dois me seguissem e foi exatamente isso que aconteceu. Quando eu já estava bem longe de lá, parei, ativei meu escudo e esperei os monstros chegarem. Eles eram bem lentos, mas por fim conseguiram chegar. Quando eles chegaram tentei sair correndo, mas desta vez acabei caindo.

- Finalmente é a hora do almoço. – murmurou um deles.

- Acho que valeu a pena correr tanto. – disse o outro. O primeiro, que por sinal era um pouco mais agressivo, me segurou com uma de suas mãos e me ergueu como se fosse um troféu.

- E pensar que uma criaturinha tão pequena é tão saborosa. – falou sorrindo.

Eu estava em apuros, meu coração queria sair pela boca, a cada segundo o ciclope aumentava ainda mais a pressão, me espremendo cada vez mais. Em um ato de desespero, usei minhas últimas forças para golpear o dedo do monstro com meu escudo. Para minha surpresa o golpe funcionou e o monstrengo me largou na hora. Assim que toquei o solo fiz a única coisa que eu podia fazer, correr, mas desta vez corri na direção da caverna. Com um pouco de dificuldade consegui chegar, me sentia morto e exausto, minhas pernas doíam e minha cabeça queria explodir. Desta vez não demorou muito para os ciclopes me alcançarem, estavam a todo vapor, correndo como loucos. Quando eles finalmente estavam na entrada do local, estendi meu chicote, derrubando-os e fazendo-os patinar pela caverna. Os dois caíram e um estrondoso barulho foi escutado. Peguei meu escudo e golpeei o chão de gelo, que imediatamente começou a rachar. Me joguei para trás saindo do local completamente exausto. Estendi meu corpo no chão e cerrei os olhos.  


15 Anos
HETEROSSEXUAL
DEMÔNIOS DE NYX


Mais sobre você on.
CARACTERÍSTICAS FÍSICAS


Bem, como qualquer filho de Afrodite, sou bem bonito, mas de um jeito único e diferente, modéstia a parte. Digamos que eu sou muito gentil e frequentemente sou chamado de "fofo", o que as vezes é algo bom e em outras nem tanto. Sou bem alto, minha altura é acima da media na verdade. Atualmente possuo uma boa forma física, pois comecei a treinar assim que cheguei no acampamento. Minha pele é um pouco bronzeada, meu cabelo tem um tom que fica entre o castanho e um preto, digamos que é o meio termo entre essas duas cores. Meus olhos são instáveis e por ora são azuis e outras um pouco mais escuro, eles tem um brilho intenso e de certa maneira muito intrigante.

CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS.


Bem, desde que cheguei ao camp acabei desenvolvendo uma nova personalidade, seu nome é Drew. Primeiramente vou dizer as características de mim mesmo(Luuk).Gosto de ajudar as pessoas, amo fazer novos amigos e costumo ser curioso na maior parte do tempo. Sou capaz de fazer piadas até nas horas mais estranhas e difíceis, ando sempre com um sorriso no rosto, um sorriso firme e sincero, que resume rapidamente minha personalidade. Já Drew é um verdadeiro galã de novela, tem um verdadeiro charme que encanta qualquer um, um olhar sedutor e não pode ver uma garota que já tenta tomar o controle e seduzir ela.

OBS: Mais para frente uma nova personalidade surgirá, caso queira saber um pouco mais sobre ela, contate-me por mp.


Responda :

Por que escolheu esse grupo ?
Primeiramente porque eu gosto muito da deusa patrona do grupo e acho ela simplesmente incrível por conseguir meter medo até mesmo nos deuses olimpianos, em segundo lugar porque se encaixa perfeitamente com a trama do personagem.

Porque devo aceita-lo no grupo?
Porque apesar de ser só um novato, sou um player muito ativo e creio que posso representar muito bem a deusa, tanto em eventos, como na trama ou em outras competições.

Apelidos : Luukzito e biporlazinho.

Um segredo ? Prefiro os deuses primordiais aos olimpianos.

O que mais te irrita ? Pessoas que se acham as donas da verdade.



Mais sobre você off.
Sobre você

Idade : 14 Anos
Nome : Fernando Vargas
Ano escolar :9º ano - Ensino Fundamental

Redes sociais

Facebook :
Twitter :
Tumblr :
Skype :

OBS : Apenas se quiser colocar. Caso não queira deixe os espaços acima em branco.

Fale um pouco de você.

Não tem mínimo de linhas. Mas fale como costuma agir com as pessoas, faz amizade fácil ? É esperto(a) ?
Conte-nos sobre você.

Sou bem esperto e entendo as coisas rapidamente, tenho uma memória que merece um certo destaque. Gosto de todos os esportes no geral, mas detesto perder em algum deles, por isso sou muito dedicado e faço o possível para vencer sempre. Jamais desisto e busco sempre seguir em frente.


Código por Oyuki ♣ 2012


avatar
Luuk Köhler Bradshaw
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 324
Data de inscrição : 20/03/2014
Localização : Alameda Weed

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas para grupos secundários

Mensagem por Athena em Seg Mar 24, 2014 11:00 am

Ficha aceita.


Palas Athena...
Sometimes the power must bow to wisdom. You can be strong, may have power, but if you are wise, you are all well. And more than that, yes you can defeat them. Once warned that to save the world destruiri you-your friends, maybe I was wrong.
avatar
Athena
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 6456
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 22
Localização : Por ai

http://www.bloodolympus.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas para grupos secundários

Mensagem por Astrid Monsen em Sab Mar 29, 2014 9:05 am

Emmilly Fell Megs
Meu nome é Emily Fell Megs. Eu sei, nome incomum, então prefiro que me chamem de Emmy. Nasci em Junho, dia 14 de 2000 Tenho 13 anos, e sou uma típica adolescente normal, com a vida monótona e que tem sempre a mesma rotina. Moro com minha mãe, Sarah, em um apartamento de classe média em Nova York, para onde nos mudamos há cerca de uma semana, e ainda não desempacotei minhas coisas. Ou seja, meu quarto está cheio de caixas. A gente se muda duas vezes por mês, oque eu acho extremamente exagerado. Mas 'é pra minha própria segurança'. Na escola, eu nunca perdia muita coisa, pois eu nunca entendia nada mesmo. Uma vez, uma professora minha tentou me estrangular, na primeira série, mas aí algo que eu não me lembro aconteceu, fui parar no hospital, e quando eu tive alta, nos mudamos outra vez. Ou como na vez que fui perseguida por um cachorrinho minusculo, segundo minha mãe, que ninguém conseguia domá-lo, e a dona nem se importava.Não sou o tipo de pessoa certa pra se fazer amizade, pois sou muito reservada e, por isso, seria difícil se divertir comigo. Mas, por incrível que pareça, tenho uma amiga, Layla. Ela é praticamente a única pessoa com quem converso, já que não me socializo muito bem. Ela é, digamos... minha melhor amiga. Nunca sai do meu lado, andamos juntas no intervalo e eu sou obrigada a ouvir ela tagarelar sobre um garoto que ela está interessada, um garoto meio que... alto demais pra estar na oitava série. Tenho que dizer: ele é MUITO irritante. Nunca fica parado num lugar só, e sempre solta um berro quando algum professor novo entra na sala de aula. Enfim... Eu e ele não nos falamos muito, apesar de Layla sempre insistir pra eu apresentá-la a ele. Layla é exatamente o oposto de mim: alegre, sorridente, divertida, e acima de tudo, bonita. Enquanto eu sou quieta, séria e estranha, e até já sofri bullying por isso, e as vezes, sou um pouco cabeça quente, eu confesso. Não posso dizer que a culpa é minha, pois sou assim desde sempre. Deve ser pela carência de um pai... Ah! sim. Esqueci que mencionar que perdi meu pai quando ainda era um bebê. Minha mãe diz que ela morreu depois de eu ter nascido. Quando era pequena, meu pai me deu um amuleto relicário. Tem a borda prateada, a uma imagem da lua no meio. Ele diz que era dele. O que faz com que eu apenas sinta mais falta dele que deveria.— Emmy? — chamou Layla — Emmy!— Hã? — disse interrompendo meus pensamentos.— Está prestando atenção no que eu disse? — perguntou ela.— Ah, desculpe — respondi. — O que foi?Ela revirou os olhos e disse:— Sabe resolver esse problema?Abaixei as órbitas para o livro de álgebra em cima da mesa, e me arrependi logo em seguida. Novamente, as letras e números saltaram para fora da página, me fazendo suspirar. Droga! Eu não entendi nada de que tinha no papel.— Ah! Você tem dislexia — disse Layla, parecendo envergonhada. — Desculpe...— Tudo bem — menti, deixando a raiva percorrer meus pensamentos como um raio busca um para-raios para se encontrar.Há quanto tempo a aula havia começado? Olhei para o relógio de pulso no meu braço e gemi internamente. Apenas cinco minutos de aula que pareciam horas. Não sabia nada do que falavam, e a professora que estava ali era uma bruxa.Finalmente, o sinal que encerrava a aula tocou. Arrumei rapidamente meus materiais e saí.Ao chegar em casa, minha mãe ainda não havia chegado. Mas eu não a culpo. Ela trabalha numa lojinha de enfeites para festas e está fazendo hora extra para conseguir manter o apartamento.Como não tinha nada pra fazer, deixei minha bolsa em cima do sofá e saí para dar uma volta.***Estava andando em uma rua deserta, sem casas e carros, apenas um bosque em um lado da rua e um terreno baldio do outro. Estava quase dando meia volta e voltando pra casa, quando ouvi um urro que quase me ensurdeceu. Olhei pra trás, e vi o que eu achei que era um leão, que era pelo menos do tamanho de uma picape, com pelos que pareciam ser de ouro puro. Quando me virei pra sair correndo, me arrepiei e vi um garoto saiu do meio do bosque. Era... Andrew? O menino que minha amiga estava afim? Sim, era ele, mas havia algo de diferente. Ele estava sem calças, ou pelo menos, eu acho, porque ele usava pernas de bode no lugar. -Oque fazia no meio...?-Nada. Vou te proteger.-Oque é aquilo...?-Não se falamos nomes, ele tem poder.-Mas,...-Venha, precisa de segurança. Confie em mim.E antes que eu perguntasse mais alguma coisa, ele pegou meu pulso e praticamente me arrastou pelo asfalto quente. O tal leão começou a nos seguir, Andrew estava desesperado, e eu mais ainda, louca para me safar daquele leão e voltar para casa, o lugar de onde não deveria ter saído, pegou uma moto escondida do outro lado da rua, subi na moto sem pensar, ele me levou para uma colina, que parecia que não acabava nunca, mas sabia que ainda estávamos em Nova Iorque. Deixou ali a moto e seguimos á pé.  De lá a gente pegou uma estradinha e seguiu. No caminho a gente conversava e discutia. Ele me dizia que íamos a Long Island e seguiríamos viajem até chegar ao acampamento meio sangue. Claro que enquanto ele me obrigava a ir, eu discutia pelo caminho, dizendo 'porque eu te obedeceria?' Até que ele me entregou uma espada e falou 'vamos agora?'. Aceitei, iria com ele, contanto que eu ditasse as regras de como ir. O leão enorme nos alcançou e é claro que Andrew não conseguiria dar conta sozinho. Deixei o trabalho sujo para ele, pois, com ele me defendendo, o leão atacaria ele primeiro, tentei ajudá-lo. Na minha vida inteira, nunca havia manipulado uma espada, achei que seria mais complicado, mas percebi que não era muito, fui em direção ao animal e golpeei uma de suas patas, oque fez o leão se virar contra mim e me derrubar no chão. O leão' estava prestes a me devorar fechei os olhos e ouvi seu urro, sentia ele chegar mais perto, mas então ouvi um estrondo, abro os olhos e o vejo com uma espada em suas costas, ele se contorcia bastante. Levanto, recupero minha espada, e tenho um belo momento de glória atalhando metade de sua cabeça.Pegamos carona com uma senhora e um senhor de 80 anos, que encontramos uns 30 minutos após a briga com o 'leão', chegamos a Long Island, e o casal nos deixa no meio da cidade. Saímos do centro da cidade e seguimos pela mata, subimos uma colina, então avistei uma placa escrita em grego, mas que, de alguma forma, consegui entender perfeitamente: Acampamento Meio-Sangue.Passamos por um pinheiro enorme ali perto, tropecei e caí em cima de um machado, que eu não entendi o que estava fazendo ali no meio. Então eu desmaiei.— Emily! — ouvi a voz de Andrew atrás de mim, e de mais algumas pessoas. Olhei para trás, mas minha visão estava embaçada. Só lembro de Andrew correndo em minha direção para me segurar. Aí eu apaguei.Acordei com o barulho de carrinhos de hospital. Minha visão estava distorcida, mas parecia que estava em uma enfermaria, com uma cortina a cada lado da cama onde eu estava. Tentei me sentar, mas senti uma dor de cabeça quase que insuportável. Me virei e vi Andrew com suas pernas de bode, e ao lado dele, um cara de cadeira de rodas.— Que bom que acordou, Senhorita Megs — disse ele — É ótimo conhecer você pessoalmente. Me chamo Quíron.— Como você sabe meu nome? — perguntei — Onde estou?— Uma pergunta de cada vez. — respondeu AndrewQuíron levantou uma mão, como se pedisse licença para falar, e disse:— Já ouviu falar em semideuses? Filhos que os deuses têm quando se relacionam com mortais? — assenti — Bem, você é uma deles.Não demorou muito e eu caí na gargalhada. Tinha certeza absoluta de que aquilo era uma pegadinha. Agora vai dizer o que? Que eu sou filha da deusa Afrodite? Bem, desculpe, mas acho que estou longe disso.Andrew me olhava como se eu fosse louca por estar rindo.— Isso é sério, Emily — disse ele, parecendo irritado — Isso não prova nada? — ele apontou para suas pernas de bode, que no começo, achei que era uma calça de fantasia, mas agora, olhando de perto, pareciam mesmo reais, e acompanhadas de um cheiro de ovelha desconfortante.Tenho que admitir que isso me deixou intrigada, e com dúvidas.— Está cada vez mais difícil descobrir quem é sua mãe. Você não tem nenhuma característica dos filhos de deuses comuns, exceto os olhos extremamente claros. — disse Quíron — Vamos ter de esperar e ficar te observando nos próximos dias.
11 ANOS
HETEROSEXUAL
DEVOTOS DE HERA
Mais sobre você on.
CARACTERÍSTICAS FÍSICAS
Não pode ser considerada nem alta, e nem baixa, ela tem por volta de 1 metro e 73 centímetros. Não pode ser considerada gorda nem magra, tendo 58 quilos muito bem distribuidos pelo corpo que é bem definido, sendo que a garota possui seios não muito fartos e um quadril na medida certa. O rosto tem feições suaves, que ao mesmo tempo são marcantes. Os olhos levam uma tonalidade mel que chega a ficar cinza na luz da lua, assim como seus cabelos castanhos, longos e lisos que sob o brilho prateado ficam dourados. Sua pele é levemente bronzeada, um pouco pálida também, mas ainda assim destaca o vermelho rosado de seus lábios carnudos.
CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS.
As situações extremas pelas quais Emily passou afetaram-na para sempre mentalmente, sendo ela dona de uma personalidade inconstante e mutável. Quase sempre está aparentemente calma e quieta, preferindo ficar mais sozinha, mas poderia matar uma pessoa à sangue frio e com as próprias mãos com um tom de surpresa no rosto. Ela não acredita em outra forma de amor que não seja entre ela e sua mãe. Emmy nunca demonstra suas verdadeiras intenções quando está em público, e não importa o que aconteça. É especialista em"fabricar" aliados.
Responda :
Por que escolheu esse grupo ? Primeiro, Hera é uma pessoa considerada, em minha opinião, dócil, corajosa, esperta, e é o tipo de pessoa, em que tidos querem conhecer.Porque devo aceita-lo no grupo?Porque me esforço muito para dizer-lhe motivos meus, que são bastante, talvez eu não seja digna, mas eu prefiro tentar antes de me questionar. Enfim, poderia escrever diversos motivos, mas o mais importante, é que eu gostaria de provar a mim mesma que sou capaz. Além disso, tenho bastante tempo e sou uma player muito ativa.Apelidos :Emmy, Milly, My.Um segredo ? Eu amo tocar violão, mas faço isso apenas quando estou sozinha. O que mais te irrita ?  Um término de amizades ou pessoas que não aceitam a realidade.
Mais sobre você off.
Sobre você
Idade : 14 anos (quase)Nome : Thais MilenaAno escolar : 9º ano - Ensino Fundamental
Redes sociais
Facebook : Twitter :Tumblr :Skype :
Fale um pouco de você.
EU EM OFF: Faço amizades fácil. Amo viajar e fazer meus pais orgulhosos, e sou muito boa em matemática e história, costumo dizer que 'não há futuro sem passado'. Amo estar com meu irmão, ele tem dois anos e é fofo. Curto muito rock, mas também amo outros estilos musicais, gosto de dançar (embora eu não saiba), eu amo estar com minhas amigas. Ao invés de sair prefiro ficar em casa. Não gosto muito de esportes, mas mando bem no ping-pong. Amo cães e passaros de todos os tipos e acho pandas e unicórnios fofos. Quando eu era pequena eu assistia 'clube das winks', e sempre eu era a Bloom, porque gostava do cabelo e da personalidade dela, e porque ela podia voar eu um dragão.
Código por Oyuki ♣ 2012


Astrid Monsen
 °°Devota de Hera and Prole de Zeus°° thanks ▲
avatar
Astrid Monsen
Sem grupo
Sem grupo

Mensagens : 20
Data de inscrição : 05/03/2014
Localização : Long Island

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas para grupos secundários

Mensagem por Athena em Dom Mar 30, 2014 10:18 am

Ficha aceita


Palas Athena...
Sometimes the power must bow to wisdom. You can be strong, may have power, but if you are wise, you are all well. And more than that, yes you can defeat them. Once warned that to save the world destruiri you-your friends, maybe I was wrong.
avatar
Athena
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 6456
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 22
Localização : Por ai

http://www.bloodolympus.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas para grupos secundários

Mensagem por Convidado em Seg Abr 21, 2014 2:16 am

Hoon Song


Meus esforços até ali já não eram suficiente, pude chegar a pensar que estava louca, não. Eu não estava. A professora está vindo em minha direção, com o olhar de quem diz: "eu vou te matar" e já não sei que alternativas eu tenho. Bom, eu posso sair correndo, posso achar um lugar para me esconder, ou eu vou ficar aqui parado e me defender daquele monstro. Pensa, pensa, pensa... Coloquei meu caderno em cima da mesa, e comecei a encarar a professora.- Já decidiu o nome de algum filho de Zeus para o trabalho? - ela veio em tão rude, colocando a mão sobre a minha carteira.- Eu acho que... Perseu. Sra. Lincon - ela assentiu com um olhar amedrontador. Abaixei a cabeça, folheando meu caderno para quebrar o momento.ela voltou a frente da sala, continuando a aula, senti meu coração acelerar, historia é a minha matéria favorita, espero que essa professora não faça acontecer o contrário disso. Respiro fundo, como um alívio, eu não aguento mais aquela mulher chata e inútil, ela que não soube nem me ensinar direito oque é o feudalismo, me ensinar a mitologia grega seria um desafio. Fiquei de cabeça baixa, procurando a matéria certa em meu caderno para fazer algumas anotações. Afinal, a dislexia não foi um grande problema para mim. Eu duvido que a tenha e acho que nada passa de um erro médico. Fiquei contando os segundos para o fim da aula e quando o sinal bateu, a professora me pediu para esperar, quando todos saíram, a bruxa fechou a porta, e trancou.Vi a mesma se transformar em algo horrível, não tinha visto coisa parecida antes, garras cresceram em suas unhas feitas com adesivos de flores e os dentes cresceram, tornando-se algo afiado. Respirei fundo, dando alguns passos para trás. A porta começou a bater, do lado de fora para dentro da sala. Fazendo o som ecoar pelo local, a porta parou no chão. Abaixei-me encostando-se na parede. Então vi Fred com uma espada dorada-bronze, tentando expulsá-la dali. Em alguns golpes ele conseguiu feri-la e ela voou pela janela do nosso andar, levando consigo pedaços de vidro.Fechei meus olhos, quando senti a mão fria de Fred me encostar. Minha voz meio roca e falhava, pronunciei as palavras lentamente:- Oque está acontecendo, Fred ? - meus olhos produziam um mar de lágrimas, eu estava um pouco assustada.- Sou um sátiro, seu protetor. - neguei com a cabeça tentando entender. Ele tirou as calças e pernas de bode mostravam-se - Você é uma semideusa, tem que vir comigo. Vamos até a sua casa agora e coloque algumas coisas em uma mochila, partiremos imediatamente.Concordei, afinal, que opção eu tinha? Tinha, a dois minutos atrás, na minha frente, alguma coisa, minha professora, tentando me matar. Ele me puxou pela mão e me carregou nas suas costas, correndo, me levou até em casa. Juntei minhas roupas de banda, calças jeans, shorts, leggings, blusas e enfiei na minha mochila tudo oque consegui, e, peguei o livro 'Querido Jhon' que ganhei da minha mãe e guardei-o também. Então, quando chegamos na frente de casa novamente, havia um carro, Fred me empurrou para dentro enquanto os soluços se mostravam mais fortes que o choro. O velho em que dirigia nada disse. Fred deu a volta no carro e sentou do meu lado, no banco de trás. Ele enxugou minhas lágrimas e pediu para que eu me acalmasse. Depois de um tempo, os soluços e o choro cessou.- Aonde vamos? - suspirei, encarando o menino-bode.- Acampamento Meio-Sangue. É o local mais seguro para você agora. - fiz que sim, mostrando que estava entendendo.Fiz algumas perguntas, enquanto Fred esclarecia-as. Entendi. Sou uma meio-sangue. O homem na direção, grandão, apenas tratava de dirigir, então parou o veículo, dando uma freada brusca, o cinto me segurou. Tomei fôlego.- Oque está acontecendo agora? - gritei para Fred.- Para a floresta. Subiremos a colina. Lá estará o Acampamento, Hoon. Vamos!Corremos o mais rápido possível, adentramos a floresta, por fim. Eu apartei os passos numa corrida acelerada no meio de uma névoa. Os joelhos vacilaram e estremeceram-se enquanto meu corpo todo ameaçava se quebrar, mas eu não podia parar de correr, se parasse morreria. Então, mesmo com a torção em meu braço e o filete de sangue escorrendo de minha testa para os olhos azul-cinzentos, atrapalhando minha visão, eu continue firme em minha corrida pela sobrevivência. Eu não duvidava de mais nada, nem que esse Ciclope iria nos matar antes que eu e Fred alcançaríamos os limites do Acampamento Meio-Sangue, que a propósito, era o único lugar no mundo que poderia nos manter seguros. Nós, os meio-sangues.– Aí! – Fred grunhiu. ele havia tropeçado em seus cascos.– Vamos Fred! – chamei ouvindo, ao fim da floresta, o rugido estridente do Ciclope que se mantinha cada vez mais próximo de nós – Vem! – tentei puxá-lo pelo braço bom, mas o fraturado sentiu o esforço e ardeu até a ultima fibra e eu tive que soltá-lo.– A-acho – ele gaguejou – acho que torci – ele choramingou. Eu podia ouvir as altas passadas do Ciclope agora. Mais alto e mais alto.Pense Hoon... Pense, eu disse a mim mesma enquanto encarava a vastidão da floresta e as árvores a nossa volta e então eu foquei, um pouco antes de ouvir um rugido alto que ecoou por toda a floresta, eu o foquei, nossa salvação. Eu tinha um plano bem elaborado e completo quando o Ciclope se aproximou tremendo todo o chão, eu só não sei se tinha coragem o suficiente. Ele rugiu ao se aproximar e eu engoli um seco me enfiando a frente de Fred. Fred baliu e segurou o tornozelo, recentemente torcido, com força. Respirei fundo e encarei o Ciclope a minha frente eu podia ver seu corpo humanoide fracamente através da luz da lua, mais ou menos dois metros. Engoli um seco que entalou em minha garganta quando ele se abaixou e rugiu em minha cara. Olhei para Fred tremendo atrás de mim. Eu tinha que ser forte, ele tinha me trazido até aqui, eu tinha que protegê-lo. Respirei fundo e vociferei: – Hey grandão! – chamei, demonstrando mais coragem do que eu na verdade tinha. Fred estremeceu e mandou-me um olhar de: o que diabos você está fazendo? O ciclope virou seu único olho, cinzento, para mim e sobre a luz da lua, que atravessava a copa das árvores, eu pude ver seu rosto gordo e feio. O nariz enorme, as bochechas rosadas e sujas, de algo que eu reconheci imediatamente com a textura e a cor escura, de graxa e o longo e oleoso cabelo preto-acastanhado. O ciclope virou seu único olho, cinzento, para mim e sobre a luz da lua, que atravessava a copa das árvores, eu pude ver seu rosto gordo e feio. O nariz enorme, as bochechas rosadas e sujas, de algo que eu reconheci imediatamente com a textura e a cor escura, de graxa e o longo e oleoso cabelo preto-acastanhado. O único olho cinzento do ciclope, se possível havia se arregalado mais do que as orbitas permitiam. Fred levantava-se devagar e buscava sua espada, vindo na direção do monstro, meio vacilante. Eu confiante, por fora, é claro, porque por dentro meus ossos já haviam derretido virado leite desnatado, tinham sido fabricados e estavam sendo vendido em caixinhas com minha cara espremida pelo pé do Ciclope. Enquanto corria este momento entre dois seres distintos e inimigos, eu e o monstro. Fred levantou e colocou uma espada no corpo do Ciclope, atravessando-o. Olhei, dando a volta no animal e comecei a correr.Corremos, eu e Fred, o mais rápido possível, até o acampamento, quando ultrapassei por fim as fronteiras, olhei o garoto, o ar comecava a faltar. Comecei a dizer: - Nós... - e então desmaiei.

15 ANOS
HETEROSEXUAL
CAÇADORA DE ÁRTEMIS
Mais sobre você on.
CARACTERÍSTICAS FÍSICAS
Não pode ser considerada nem alta, e nem baixa, ela tem por volta de 1 metro e 73 centímetros. Não pode ser considerada gorda nem magra. O rosto tem feições suaves, que ao mesmo tempo são marcantes. Os olhos levam uma tonalidade azul, assim como seus cabelos castanhos, longos e lisos que sob o brilho prateado ficam dourados. Sua pele é pálida, oque destaca o vermelho rosado de seus lábios carnudos.
CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS.
As situações pelas quais Hoon passou afetaram-na para sempre mentalmente, sendo ela dona de uma personalidade inconstante e mutável. Quase sempre está aparentemente calma e quieta, preferindo ficar mais sozinha, mas poderia matar uma pessoa à sangue frio e com as próprias mãos com um tom de surpresa no rosto. Ela não acredita em outra forma de amor que não seja entre ela e sua mãe.
Responda :
Por que escolheu esse grupo ? Porque acho o namoro algo desnecessário e uma perca de tempo.Porque devo aceita-lo no grupo? Sou uma player muito ativa. Acho que poderia honrar o nome de Ártemis. Me devotaria a deusa.
Apelidos : Sabidinha.Um segredo ? Acho a mitologia romana desnecessária. O que mais te irrita ?  As pessoas que tentam mentir para mim.
Mais sobre você off.
Sobre você
Idade : 14 anos (quase)
Ano escolar : 9º ano - Ensino Fundamental
Redes sociais
Facebook : Twitter :Tumblr :Skype :
Fale um pouco de você.
EU EM OFF: Faço amizades fácil, sou quieta e reservada, estudiosa, não sou o tipo de pessoa que namora, pois acho perda de tempo.
Código por Oyuki ♣ 2012
avatar
Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fichas para grupos secundários

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 24 1, 2, 3 ... 12 ... 24  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum