The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

The water in the flames ☲

Ir em baixo

The water in the flames ☲ Empty The water in the flames ☲

Mensagem por Liam Carter em Qua Jan 23, 2019 1:22 pm

Tópico destinado as tramas do Liam
~em breve arrumo isso aqui direitinho ~


CARTER
i put a spell on you, because your mine. So kiss me hard
Liam Carter
Liam Carter
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon


Voltar ao Topo Ir em baixo

The water in the flames ☲ Empty Re: The water in the flames ☲

Mensagem por Liam Carter em Qua Jan 23, 2019 1:27 pm





Magic, more magic, more!

#CCFY #CCFY001



Observação:
>> Esta postagem faz parte da CCFY de promoção de inicio do ano e tem como intuito o ingresso da personagem no grupo secundário "Eruditas de Prometheus".

>> Esta ccfy foi feita com base na trama da personagem e com base na descrição do grupo que pode ser encontrada aqui.

A lua já estava no céu e algumas estrelas começavam a surgir quando os primeiros campistas apareceram no refeitório para jantar. Liam, após sua rotina diária de treino, decidiu se juntar aos que chegaram cedo no local de refeição, por mais que sua fome não fosse tanta, preferia comer agora para ter o resto da noite livre para descanso. Ele se mostrava já adaptado ao acampamento, pegando seu prato e direcionando sem pensar duas vezes até a mesa do seu chalé. Afinal, duas semanas já era suficiente para alguém se acostumar com uma nova rotina diária.

Ele teria dado inicio a janta se não estivesse escutado a conversa da mesa atrás de onde tinha se sentado: a mesa de Afrodite. Uma garota ruiva, sentada no meio de mais outras duas de cabelos escuros, fofocava de uma maneira nem um pouco discreta, permitindo que o filho do deus do mar escutasse tudo, ou melhor, talvez estivesse escutando porque ela quisesse incomodar de propósito.

— ... e aí dizem que a mãe dele era uma aproveitadora, que foi para a cama com os três deuses pra conseguir engravidar de um e se aproveitar de todos os três durante a gravidez, já que não dava pra saber de quem era. Coisa de bruxa né? E aí, olha no que deu, acabou gerando um filho do mais boboca entre os três grandes.

A risada delas acertaram Liam como se flechas tivessem sido disparadas em sua direção. Ele teve que se segurar para não chorar ali, não gostava quando era alvo de mentiras, principalmente de histórias relacionadas a sua mãe, quem ele não teve a oportunidade de conhecer. Bateu na mesa com uma certa força e se levantou sem nem ter tocado na comida, havia perdido qualquer pequena que fosse a fome que estava sentindo.

Em passos largos, o semideus correu até o seu chalé que por sorte estava vazio, fazendo com que ele não precisasse forçar um cumprimento a ninguém e se dirigisse diretamente ao seu quarto, se jogando com força na cama. Liam queria gritar e chorar, mas repreendeu essa vontade pressionando a almofada em cima de seu rosto.  

Nenhuma lembrança ele possuía de sua mãe, o pouco que soube dela foi quando sua tia finalmente lhe revelou a verdade sobre sua descendência divina, que coincidiu com a época que o feitiço de proteção acabou. Como precisou ir correndo ao acampamento, acabou que não descobriu muito sobre ela, a não ser o fato de ser uma poderosa filha de Hécate. Sendo sua avó a deusa da magia, o garoto acabou herdando uma pequena parte de seus poderes, sendo essa a única ligação direta que ele tem com sua mãe.

Em meio aos pensamentos sobre seu passado, sua ligação com a magia fez o garoto esquecer por um breve momento o que tinha acontecido anteriormente. Ele ergueu-se em um pulo quando seu rosto – agora inchado, revelando o choro silencioso que tivera em baixo do travesseiro – iluminou com a ideia que teve. Estava ali a solução para tal problema? Magia? Tal ramo de poder além de ser uma conexão com sua mãe, poderia servir como base para saber mais informações sobre ela.

Liam pulou para fora da cama e, mais uma vez, em passos fortes, seguiu em direção ao seu novo destino: chalé de Athena. Durante sua visita guiada pelo acampamento, a filha de Apolo que lhe recepcionou comentou sobre a grande biblioteca que existia na área dos fundos do chalé da deusa da sabedoria. Por mais que não fosse permitida a entrada nas residências de outros descendentes divinos, ele não via outra solução para encontrar o que precisava a não ser em livros.

Talvez a sorte estivesse ao lado do jovem garoto de Poseidon, pois como se tratava da hora do jantar, o chalé estava vazio, o que permitiu que sua entrada pela janela lateral se tornasse um pouco mais tranquila, apesar de quase ter derrubado uma pequena decoração em forma de coruja. Ele seguiu por entre os cômodos até chegar na área desejada: a tal biblioteca. Seus olhos percorreram cada estante com livro que existia ali, agora só lhe restava o maior de todos seus problemas: a leitura.

Sem perder tempo, fechou a porta de entrada da biblioteca e se virou para proferir o feitiço de trancamento na direção da fechadura – uma das poucas magias que ele sabia realizar.

— Signati.

A fechadura iluminou-se rapidamente, indicando a eficácia do feitiço. Ele deu inicio a procura do que precisava, pegando todos os livros que em seu título trazia algo relacionado a feitiços e rituais antigos. Sentou-se em uma das mesas do local ao recolher seis livros com a temática proposta, se seu raciocínio estivesse correto, ali ele encontraria algo poderoso que lhe ajudaria a entender sua mãe, seja voltando ao passo ou entrando em contato diretamente com o seu espírito.

Abriu o primeiro exemplar que pegou: um livro novo de capa cromatizada, intitulado “A Magia do Amor”. Estava tão aéreo com a necessidade do “saber” que nem percebeu quando pegou um livro de romance qualquer, deixando-o de lado assim que percebeu do que se tratava. Os livros seguintes acabaram por lhe surpreender sobre o que ele temeu: estavam em grego, logo, as palavras pareciam se traduzir automaticamente e a leitura fluía mais do que um livro em sua língua natal.

Um pouco mais aliviado em saber que a leitura não seria um sofrimento, segui para o sumário antes de começar a folhear as páginas amareladas do antigo livro em suas mãos. Se ele não saísse dali com a resposta para o que precisava, com certeza sairia com uma rinite forte.

— Atchim!

E com aquele espirro, iniciou a busca através do primeiro capitulo que pareceu lhe interessar.

The water in the flames ☲ MY5QEFl

Duas horas se passaram desde que chegou a biblioteca. Liam cochilava em cima do penúltimo livro quando as batidas na porta começaram. Ele pulou com o susto, resmungando baixo algum palavrão. As vozes de fora do local indicavam que os filhos da deusa estavam furiosos pela biblioteca estar trancada. Como ele sairia de lá se sua porta de entrada era a mesma de saída?

Carter pegou o ultimo livro com uma capa vermelha e começou a folheá-la para ter certeza de que lá não tinha o que estava procurando, já que seria pego por filhos de Athena irritados, que pelo menos sua invasão ao local tivesse valido a pena. Mais uma vez, não encontrou o que procurava, mas encontrou um feitiço antigo referente a um portal, exatamente o que ele precisava no momento.

Levantou-se com o livro em suas mãos e se posicionou de frente para a porta que tremia com a tentativa de destravamento dos outros semideuses. Ele respirou fundo enquanto proferia as palavras na direção da porta.

— Chorus Ianuam – sentiu quando parte de sua energia fluiu para fora de si, entretanto não foi o suficiente para fazer o feitiço funcionar. Flexionou seus joelhos, ficando mais firme com os pés no chão e moveu a mão direita na direção da porta ao repetir pela segunda vez o feitiço – Chorus Ianuam!

Desta vez a grande porta se iluminou, transformando-se em uma espécie de portal mágico com cores que remetia as chamas de uma fogueira. Sem perder tempo e mesmo sem saber para onde estava indo, passou pelo portal que se fechou na mesma hora que atravessou. Se tivesse sido pelo pelos filhos da sabedoria, com certeza a antiga rixa entre seus pais voltaria à tona.

O semideus ficou de queixo caído quando finalmente parou para analisar onde estava: mais uma vez, em uma biblioteca. Só que diferente da anterior, esta era enorme, toda decorada com grandes estantes de madeira que parecia não ter fim. Um homem encapuzado surgiu entre as estantes e caminhou devagar na direção do loiro.

— Você busca o conhecimento, rapaz – sua voz roucamente melódica preenchia o espaço vago entre eles – apenas os curiosos são capazes de realizar este feitiço que você fez. Diga-me seu nome e o que procura.

A energia que aquele homem emanava deixou o filho do deus do mar um pouco retraído, ele sabia que não se tratava de um homem qualquer, seu poder podia ser sentido por qualquer um que estivesse naquela sala, ele emanava um calor como se estivesse diante de uma fogueira.

— Carter. Liam Carter – engoliu o seco ao finalizar o nome – eu não devia estar aqui, eu precisava encontrar uma magia que me ajudasse a saber algo sobre minha mãe, mas aí os filhos de Athena chegaram e eu precisei fugir de alguma forma. Desculpe senhor, se invadi sua biblioteca. A propósito, quem é você?

— Magia? Sua mãe? – Ele ignorou a pergunta sobre quem era – Você busca conhecimento apenas para satisfazer sua vontade própria?

— Quê? Não. Quer dizer. O senhor não está entendendo, eu consigo realizar poucos feitiços, Hécate é minha avó. Queria fazer mais, mas sou limitado. Então tô concentrado no meu desejo atual de saber sobre minha mãe...

Ele não conseguiu terminar de falar. O homem misterioso levantou o dedo em sinal para que ele parasse de falar.

— Você não precisa me contar isso tudo. Ou melhor, para ninguém. Não seja como spoilers que estragam a diversão de um leitor, deixe que as pessoas descubram sobre você nas leituras que elas fazem ao entrar em contato.

Liam baixou a cabeça um pouco envergonhado, mas voltou a levantar quando percebeu que o ambiente ao seu redor havia mudado. Agora, ambos estavam em frente a um templo de colunas gregas, uma escadaria branca ligava o solo onde estavam ao centro do templo onde existia uma grande redoma de metal.

— Se você passar no teste, eu poderei ajudá-lo, ou melhor, lhe fornecerei meios/métodos para conseguir o que deseja.

Os olhos de do loiro se iluminaram, balançou a cabeça de maneira afirmativa mesmo sem saber do que se tratava. O homem pediu que ele estendesse as mãos juntas e assim que obedeceu, uma chama mediana surgiu no meio das palmas unidas dele. O semideus assustou-se, achando que seria queimado, mas diferentemente do que imaginou, ela não causava nenhum tipo de dano, pelo contrário, chegava a ser reconfortante. Em seguida, um portal apareceu em suas costas, onde se via claramente o seu quarto no chalé nº 3.

— Você tem duas escolhas: ou leva as chamas até a redoma no centro, ou atravessa o portal e pode ir embora com ela. Estarei observando-o e retorno quando fizer sua escolha.

— Oi?

Ele mal teve tempo de perguntar qualquer coisa, o homem desapareceu em um piscar de olhos. Não fazia sentido aquele teste até que ele olhou para a chama viva em suas mãos: o fogo transmitia imagens dele mesmo carregando a chama pelo acampamento e sentindo sua força aumentar o suficiente para enfrentar as filhas de Afrodite que falaram mal sobre sua mãe. Logo em seguida a imagem mudou, mostrando uma versão sua “soberana” como se todos no acampamento lhe obedecessem, sentado em uma cadeira de destaque no refeitório com a chama ao lado.

Na hora ele entendeu o que estava acontecendo: estava em posse da chama dos deuses, que nunca se apaga. Lembrou dos mitos que sua tia professora de história – posteriormente revelada filha de Eros – contava. A chama do poder, do conhecimento. Era esse o teste. Não podia negar que ficou tentado em retornar ao acampamento com ela em suas mãos, mas sabia que se fizesse isso, não seria aprovado no teste.

Dirigiu-se então até a escadaria e pôs-se a subi-la. O fogo aumentava a cada degrau que ascendia, se tornando mais pesado – embora não soubesse explicar como ele podia sentir o peso do elemento em questão. As imagens em seu interior mudavam o tempo todo, na tentativa de persuadir o semideus a fugir dali com tal conhecimento. Mas foi quando estava chegando perto da redoma de metal que o fogo atingiu seu ponto fraco:

Liam se via ao lado de uma mulher loira com olhos que pareciam mudar de cor. Seu perfume natural indicava algo que ele tinha uma breve proximidade: magia. O coração do garoto disparou ao entender que a mulher na imagem ao seu lado se tratava da mãe. Caso fosse embora com o fogo, teria poder suficiente para trazer a mãe de volta a vida. Seus olhos lacrimejaram quando, com dificuldade e um aperto no peito, depositou a chama no centro da redoma de metal.

Caiu para trás quando o fogo cresceu, iluminando todo o templo ao seu redor. A lágrima escorreu do canto de seu olho na mesma hora que o encapuzado tornou a aparecer. Liam se levantou devagar, vendo a imagem de sua mãe desaparecer no meio do grande fogo.

— Você é Prometheus, aquele que roubou o fogo dos deuses para a humanidade.

Ele finalmente retirou o capuz que fazia sobra sobre o seu rosto, revelando a face madura e ao mesmo tempo bela, de um titã que dotava dos mais conhecimentos existentes na Terra. Seu sorriso branco refletia a grande chama que vibrava diante sua presença.

— E você meu rapaz, é aquele que poderá descobrir e utilizar da magia e do saber como ninguém mais, caso seja a sua vontade. Você passou no desafio.

Poderes de Hécate:
Passivos:
Nível 1
Nome do poder: Descendente da Magia I
Descrição: O filho de Hectare/Trivia é descendente direto da magia, ela corre por seu sangue, e para ele, age como um condutor natural. Essa ligação lhe permite uma aprendizagem rápida de feitiços, conhecimento de livros antigos, bem como realização dos mesmos. Ao aprender sobre magia, a prole de Hécate/Trivia, também fica mais forte.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus:  Ganha 10% de força em seus feitiços (em poderes ativos).
Dano: +5% de dano se os feitiços acertarem.

Nome do poder: Detector de Magia
Descrição: Filhos de Hécate/Trivia sentem quando se aproximam de uma natureza mágica - seja outro filho de Hécate/Trivia, um feiticeiro, item mágico ou criatura que esteja sob o efeito de algum encantamento.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Sempre sabem quando estão na presença de outra pessoa com magia, item, ou monstro.
Dano: Nenhum
Ativos:
Nível 2
Feitiço: Signati
Descrição: Usado para lacrar/trancar quaisquer fechaduras ou portas.
Gasto de Mp: - 20 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Caso seja realizado durante a lua nova, há uma chance de +30% de que ele funcione corretamente.
Dano: Nenhum.
Extra: Com certo treino, pode ser usado de forma não verbal.
Poderes dos Eruditas:
Ativos:
Nível 1
Feitiço: Chorus Ianuam
Descrição: Ao invocar tal feitiço em uma porta/entrada o semideus será levado até a base dos eruditas, consistindo numa modificação do ambiente para tornar a porta em um portal. O feitiço só pode ser utilizado por um erudita de Prometheus e o portal não poderá ser aberto durante uma batalha. Ficando aberto apenas por um turno.
Gasto de Mp: - 20 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.
Extra: Com certo treino, pode ser utilizado não verbalmente.

Nível 2
Nome do poder: Revelação Piromaníaca
Descrição: O semideus é capaz de ter pequenas revelações do futuro imediato – o que vai acontecer dentro de algumas horas e decisões já tomadas – ao analisar as chamas. Tendo visões do que irá ocorrer.
Gasto de Mp: - 20 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.
Extra: Nenhum.







CARTER
i put a spell on you, because your mine. So kiss me hard
Liam Carter
Liam Carter
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon


Voltar ao Topo Ir em baixo

The water in the flames ☲ Empty Re: The water in the flames ☲

Mensagem por Hades em Sex Jan 25, 2019 10:59 pm

Liam


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 5.000 XP  

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%


RECOMPENSAS: 5.000 xp e dracmas


Atualizado por Hades.
Hades
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Localização : Importa? A morte ainda será capaz de te achar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

The water in the flames ☲ Empty Re: The water in the flames ☲

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum