The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

O sábio dos Seis Caminhos

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

O sábio dos Seis Caminhos - Página 2 Empty Re: O sábio dos Seis Caminhos

Mensagem por Júpiter em Seg Abr 01, 2019 11:48 pm

Rodrik

Valores máximos que podem ser obtidos
Enredo e coerência de batalha – 50%
Gramática e ortografia – 20%
Criatividade – 30%
Total de XP e dracmas que pode ser obtido: 2.000 xp e 8.000 dracmas

Resultado obtido:
Enredo e coerência de batalha – 45%
Gramática e ortografia – 17%
Criatividade – 30%

TOTAL:  1.816 de xp + 7.360.000 dracmas + Mascote.

Comentários:

Sua escrita é boa, semideus, mas tem pequeno problema com erros de digitação e crase. Contudo, seu objetivo foi conquistado. Poste os poderes na área de criação de mascote e aguarde avaliação deles.

Sua CCFY valeria 8.000, mas como é mascote lendário, sua recompensa passa a ter metade da metade do valor, isto é: 2.000

Atualizado!



Que Zeus te perdoe, porque eu não vou!

Júpiter
Júpiter
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos


Voltar ao Topo Ir em baixo

O sábio dos Seis Caminhos - Página 2 Empty Re: O sábio dos Seis Caminhos

Mensagem por Rodrik Andrews Lefford em Dom Maio 05, 2019 2:51 am

The Lord of the Shadows
Príncipe dos Espíritos


Os eruditos passeavam de um lado para o outro. E mesmo que eu estivesse sentado e de cara para os livros,  eles ainda conseguiam me deixar tonto.

O fato era que o titã líder havia deixado todos eufóricos com as últimas notícias. Enquanto os semideuses lutavam no submundo e as amazonas no covil dos demônios, alguém havia se aproveitado da ocupação dos deuses e semideuses para desequilibrar a lei natural que envolvia o aparecimento de monstros. Era como se soubesse que o lado de Nyx perderia e procurava um meio de trazer as criaturas ao plano terrestre mais rapidamente.

E então quando Prometheus incumbiu a todo os seus sábios a missão de rastrear esses selos plantados na Terra e destruir, ninguém naquela biblioteca ficaria em paz até a conclusão.

Havia sido criado um laboratório improvisado entre duas estantes. As fragrâncias de ervas queimadas e itens sendo construídos deixava aquele local com uma nova aparência. Os livros jogados no chão e eruditos correndo para todos os lados para complementar as pesquisas.

--- Acho que achei alguma coisa. - Gritei e todos pararam para me olhar, me enchendo de vergonha e arrependimento por ter gritado. --- Selos Enoquianos. Dizem as lendas…. - olhei para todos e concordamos silenciosamente que as lendas eram criadas baseadas em alguma coisa envolvendo fatos. --- que quando Lilith caiu no inferno, rompeu os selos para permitir que os demônios pudessem se libertar do inferno.

--- O inferno ai é considerado o Tártaro.
- Falou um dos eruditos se aproximando de mim e tomando o livro das minhas mãos. --- Sabemos que há um tempo para os monstros se reconstituírem e voltar a agir no mundo mortal. Grande parte dessa força é protegida por Hécate, a mãe de muitos monstros e tem também o próprio Tártaro que dorme sossegadamente.

--- Para romper esses selos seria preciso muita magia.
- Falou um terceiro.

--- E se a própria magia fosse do tártaro? - Perguntei. --- Acho que ninguém parou para pensar nas consequências de tantos seres vivos invadir o castelo da deusa da noite. E se algo mexeu com o equilíbrio?  

--- Os olimpianos saberiam, esqueceu-se que Hades é o rei do submundo? - Respondeu um novo erudito. ---  Poucas coisas escapam dos olhos do deus dos mortos.

E ele tinha razão; o rei do submundo era esperto demais para deixar ser enganado. Entretanto, ainda assim era uma preocupação a se considerar. No meu humilde entendimento, a libertação dos monstros não se dava apenas por selos. Algo havia mexido com o equilíbrio e por isso Prometheus havia nos dado aquela função.

Não era novidade alguma que o titã e os olimpianos não nutriam sentimentos positivos. Razão essa explicando o porque nenhum erudito participou ativamente na batalha. Aquela era uma luta entre os gregos, romanos e monstros. E dificilmente o grupo de sábios seria bem vindo e se assim calhasse de acontecer… Zeus jamais diria um obrigado. Nyx e seus aliados poderiam está presos e condenados, mas Prometheus carregava a mesma simpatia dos deuses quanto os seus inimigos derrotados.

--- Então precisamos de uma expedição.
- Falou um novo erudito entrando na biblioteca. A regra de silêncio naquele recinto nunca foi tão quebrada quanto naquele dia. --- Temos que nos dividir em alguns pontos. Segundo os dados de controle de monstros e ataques a humanos, centro de Nova York, Los Angeles, Chicago e Las Vegas estão entre a maior concentração. Enquanto grupos neutralizam os ataques, um quinto viaja até o submundo e procura o problema.

--- Eu posso liderar a expedição ao submundo. Tenho alguns itens recém adquiridos que possam me ajudar a resistir melhor os seus efeitos. - Falei rapidamente tentando me mostrar capaz.

--- De todas as pessoas, Rodrik, você é o menos qualificado. - Disse alguém entre as inúmeras cabeças reunidas ao redor da mesa central. --- Não que os seus poderes como filho da deusa da noite não seja capaz, mas é que o Olimpo pode enxergar você indo ao submundo como uma tentativa de libertar a sua mãe. - Eu odiava que me lembrasse que aquela mulher era a minha mãe. --- Ou invadir o castelo para libertar a sua avó. Você tem uma genealogia negra demais para pisar em alguns lugares sem levantar suspeita.

E daquele jeito eu fui jogado para escanteio. Os burburinhos só confirmaram que muitos pensavam igual a ele e mesmo que eu quisesse muito negar, como erudito a minha inteligência gritava o quanto o rapaz estava correto na sua estratégia.



Eu estava armado com tudo o que eu tinha. Havia prendido minha espada na bainha da calça, vestia meu tênis mágico que agora aparentava ser um sapato preto de bico fino. A túnica caia pelo meu corpo, escondendo a camisa branca e a calça maleável preta. Meus dedos se prenderam na adaga, presente do titã ao meu ingresso no seu humilde grupo. Visualizei o primeiro erudito rodar a maçaneta abrindo a porta e em seguida seu grupo sumir.

As portas mágicas que levavam a qualquer lugar no mundo ainda me deixavam hipnotizado.

--- É a sua vez.
- Falou o líder de um novo grupo para mim. O meu grupo era o mais numeroso, isso porque segundo eles o meu sangue poderia atrair um número concentrado de inimigos.

Me posicionei mostrando coragem e abri a porta mentalizando a cidade de Chicago. --- Vamos, comigo!

Não tinha chego a atravessar completamente quando senti um vento frio bater no meu rosto. Um jornal velho era levado pelo vento.

A cidade parecia abandonada, levando em consideração que Chicago era um dos lugares mais quentes dos Estados Unidos, em termo de temperatura no verão e também população, festas e eventos. No entanto, não era o que estava parecendo. Poucos carros estacionados e algumas lojas com placa de “fechado” pendurada nas suas vitrines.

--- Fiquem atentos! - Falei quase em um sussurro quando o último companheiro do meu grupo passou pela porta do instituto de Prometheus.--- Tem algo errado. E mesmo que os mortais não possam ver, de alguma forma eles estão sentindo.  

--- Rodrik? - Chamou alguém. Olhei em volta e um pouco afastado estava uma cria de Athena checando alguma coisa na parede. --- Veja isso… - Completou.

Caminhei até ele ainda mantendo os meus sentindo alerta. E ao me aproximar vi o que ele queria me mostrar. Quase imperceptível encontrava-se um símbolo entalhado na parede. Desenhado com alguma substância negra que me lembrava a sangue, a runa vinha em formato de espiral. E se prestasse bastante a atenção, ela brilhava levemente em tom roxo.

--- Você acha que é isso que está atraindo os monstros? - Indaguei enrugando um pouco a testa. Se fosse aquele entalhe, não havia nada relacionado ao tártaro e sim a alguém que por razões desconhecidas estava querendo fazer mal aos humanos daquela cidade.

--- Olhe… - Ele me chamou a atenção. Vi o símbolo brilhar um pouco mais forte e então se expandir. --- Cuidado, é um portal! - Gritou ele.

Corri para longe acompanhado do meu companheiro, a tempo de escapar de um chifre que deixou o local onde antes não passava de um símbolo.

--- Não estou acreditando...
- Falei estupefato com a imagem que se formava a minha frente. Digo, era quase uma lenda você ter a chance de enfrentar um desses, sendo semideus ou não. Materializado na minha frente estava o Minotauro.

--- Ali! - Gritou alguém longe. --- Cocatrizes, cuidado.

E realmente. No topo de um prédio no centro da cidade, um lugar distante para se ver os símbolos, criaturas aladas com asas de pterodáctilo sobrevoavam a cidade. E não demorou muito até ver o grupo de sete eruditos ali.

Eu estava agora em uma péssima posição. Eu já tinha enfrentado aquelas aves antes no acampamento, mas jamais em um número tão grande. Deveria ter uns oito ou novo. O Minotauro urra e recupera totalmente a minha atenção.

--- Ajude os outros!
- Falo rapidamente mantendo contato visual com o monstro mitológico na minha frente. --- O segredo é magia de imobilização, confusão e contenção. Eles não são resistentes, mas são rápidos e ferozes. Eu vou lutar contra esse aqui. - Vejo o garoto ainda paralisado com o homem touro. --- Vá!

Provavelmente eu iria cair em batalha. Aquele meu oponente estava muito acima das minhas habilidades e treinamento. Nada que eu pudesse fazer poderia derrotá-lo. Retirei a adaga sem fazer movimentos muito brusco e quando por fim o monstro resolveu fazer o primeiro movimento, apenas ativei o cajado para me fortificar.

Os braços fortes do animal passou por mim e por pouco não me atingiu em cheio. Pulei para a minha esquerda sentindo o vento dos músculos movimentar os fios do meu cabelo. Ao cair no chão, rolei inúmeras vezes. Ao parar percebi, com o corpo ralado, que tudo havia sido em vão. Ele estava a poucos metros de mim, eu poderia sentir o seu cheiro forte.

Ele urrou novamente e correu, a sua velocidade aumentando como se ele tivesse agora se acostumando com o seu corpo novamente, conquistando seus movimentos corporais.

--- Lavinium!
- Murmurei. O feitiço acertou em cheio a criatura, que perdeu completamente o rumo. Confuso, ele balançou os chifres algumas vezes e então mudou de direção. Soltei o ar que eu nem sabia que estava prendendo.

Ergui a cabeça a ponto de ver os chifres atravessando um erudito que procurava fugir de uma ave e suas garras. A criatura ergueu o corpo do meu companheiro no alto e então arremessou, fazendo o atravessar inúmeros metros e bater fortemente em uma lixeira. E a parti dali tudo foi resumido em gritos.

O ser mitológico não fazia distinção de aliados e inimigos. E as cocatrizes também não. Por pequenos segundos, os dois lado de criaturas começaram a se enfrentar. Mas estava bem claro quem ganharia. O homem touro agarrava as aves e as despedaçava como se fosse pano desfiado. Após terminar com elas, nós seriamos os próximos.

--- Equipe de ataque direto, se preparem.
- Gritei me erguendo. --- Suportes, reúnam-se longe do monstro e procurem desequilibrar os seus sentidos. - Para dar um bom exemplo, iniciei o ataque para mostrar como deveria ser feito. --- Graventur in Caput! - Mal acabei de falar e o gigante feroz parou e começou a urrar com as mãos musculosas na cabeça. Mantive minha concentração para causar ainda mais dores fortes no crânio do monstro.  

Enquanto isso, três eruditos munidos de espada avançaram, golpeando o corpanzil forte.

--- Preciso de alguém que saiba anular runas. - A confusão foi clara, ninguém tinha ideia do que faria. --- Queimem os símbolos. Magos elementais do fogo, invoque o elemento sobre a runa, queimar o entalhe deve funcionar. - Completei. Eu era ineficaz naquela parte, meus elementos era ar e luz.

Apenas um rapaz se afastou e logo senti alegria. Talvez somente ele fosse o suficiente.

--- Há, dois símbolos que eu saiba. - Apontei para atrás de mim. --- Ali onde saiu essa vaca e em cima onde saiu as aves.

Ao ouvir ser chamado de vaca, o minotauro se sacudiu e retirando as mãos da cabeça se colocou imponente novamente. O feitiço havia perdido o efeito e agora ele estava furioso com a ofensa.

--- Quem é vaca? - Perguntou ele me assustando. Eu não sabia que ele podia utilizar linguagem humana. Anotei mentalmente. Pulei para trás quando algo caiu aos meus pés, era um hidrômetro que ele arrancou sem nenhuma dificuldade e atirou em mim. --- Semideus, morre! Outros, alimento!

Estava bem evidente que a morte era minha, só que eu não iria cooperar. Repassei alguns feitiços herdados de minha mãe, a de Prometheus eram mais suporte. E eu queria causar muito dano. Enrijeci meus braços e me concentrando na minha magia negra, criei cinco esferas que ficaram dançando ao meu redor. Elas esperavam um uso, que poderia ser ataque ou defesa.

--- Vem, chifrudo!
- Brinquei e ele veio, fazendo eu me calar e me arrepender rapidamente pela ofensa. Ao meu comando mentalizei a primeira esfera que saiu como uma bala e acertou o ombro do monstro. Ele cambaleou, mais ainda assim continuou em frente.

Seu braço se ergueu no ar e quando desceu com força, foi amparado pela segunda esfera. Que em forma de defesa acabou atacando. Ele gritou novamente e com muita sorte conseguiu me segurar pela túnica. Não precisou de muito para puxar o pano e me levar com tudo. No meio do caminho antes do meu corpo se encontrar com o dele, o punho me acertou antes.

Se eu disser que não fiquei tonto e vi estrelas estarei mentindo. O sangue que jorrou do meu nariz juntou-se ao golpe forte e só percebi que eu tinha caído quando bati violentamente no chão. Eu não tinha tempo  para pensar e ficar curtindo minha surra. Ergui o cajado e o acertei na barriga, com menos força do que eu esperava. Entretanto, o suficiente para fazê-lo colocar apenas um pé para trás.

Com a abertura de guarda, minha terceira esfera brilhou em negro e foi ao meu comando mental em sua direção, acertando o seu peitoral sarado. Sua perna em sinal de dor foi a frente e eu me segurei nela, subindo em uma montanha russa. Abri a palma das minhas mãos e então o marquei. Desejei que ele fosse amaldiçoado e senti meu sangue fervendo na altura dos dedos, criando o símbolo de maldição da marca negra.

Meu corpo subiu no ar e antes que eu tivesse chance de cair, ele me segurou. Se fosse bonito e humano, eu até apreciaria aquela pegada forte. No entanto além de feio, quando ele abriu a boca para urrar bem na minha cara, o cheiro de podre quase me prendeu no castelo com a minha mãe. Parecia que ele tinha bebido água do rio mais podre por anos.

Olhei em seus olhos, prevendo a minha morte e foquei na sua íris de boi. Em resposta ele focou em mim também, nossos olhares se prenderam, eu com um olho inchando e ele com fúria. Não desviei a visão e nem vacilei e mesmo que eu não tivesse de frente para um refletor, senti minha íris se modificando. Eu havia visto certa vez Pipper fazer aquilo com um dos nossos irmãos irritante.

A visão tornava-se negra e com um pouco de sorte instaurava um medo no oponente que poderia ferir a sua alma por dentro. Nós filhos de Nyx temos truques que desconhecemos.

Ele me soltou, provando que eu tinha razão sobre a mudança no meu rosto. Sem nenhum motivo e só porque eu queria passar vergonha, tentei urrar. Saiu um relincho fino, mas funcionou com o meu efeito visual.

--- Nunca mais, ouse tocar em um filho da rainha da noite. - Falei. --- Mane Languorem! - E ele vomitou automaticamente alguma coisa negra e não parou de colocar para fora. Quando cessou os regurgito, olhou para mim e a marca amaldiçoada brilhou na sua perna. Ele caiu e então explodiu em pó. E eu para não perder o costume cai no outro lado.



Acordei horas depois em um sofá na biblioteca sede do grupo. Não havia quartos e nem cama, e meu corpo doía pela surra e também pelo objeto duro que me recebia. Tentei sentar e minha visão rodou. Eu estava com alguma coisa enfaixada na testa.

--- Não tente se mover, semideus. - A fantasma de Tales de Mileto estava pairando acima de mim. Acordar com um fantasma não era algo muito prazeroso. --- Você recebeu muitas pancadas. - Obrigado por me lembrar, pensei. --- Mas, conseguiram neutralizar os símbolos de invocação. Os humanos após esse tempo começaram a sair e viver as suas vidas normalmente e a polícia acha que o fogo que alguém teve ideia de colocar em um prédio comercial. - Seu olhar me julgou e eu engoli em seco. --- Foi trabalho de pivetes.

--- E o grupo no tártaro? - Indaguei com a voz rouca como se eu tivesse engolido o minotauro com pelo e tudo.

--- Ele retornaram não faz muito tempo. Não havia nada no submundo, exceto que algo mexeu um pouco com o equilíbrio com tantos semideuses e deuses lutando com suas energias lá. Aparentemente os olimpianos esqueceram que Tártaro é um deus adormecido, esperamos apenas que ele não acorde depois de tanto barulho na sua casa.

É, eu também esperava. Eles tiveram chance de vencer Nyx e seus capangas, mas foram realmente ingênuos em pensar que não poderia ter consequências. E se envolvessem monstros, os eruditos seriam obrigados a entrar na batalha naquela vez.

--- Agora durma um pouco mais. - Falou Tales. --- Prometheus vai querer lhe ver mais tarde. Ele ficou um pouco impressionado com a sua batalha com o minotauro.


Armas/Objetos:
Adaga [Uma adaga de aparência comum, feita de arambarium e contendo um símbolo entalhado na lâmina, tal símbolo é semelhante a uma tocha acesa, cabendo perfeitamente na mão do semideus. | A lâmina possui um brilho próprio, semelhante a fogo, podendo iluminar locais escuros, a mesma não poderá ser utilizada em combate ao ser utilizada para iluminar ambientes. Ao ser encaixada em locais como portas/caixas trancadas/cadeados/locais a mesma poderá abri-los, desde que não seja selada com algum meio divino/magico. | A adaga pode transformar-se em um cajado caso seja esse o desejo do semideus portador, fornecendo um bônus de 10% de chance de acerto na utilização de feitiços. | Arambarium. | Não possui espaço para gemas. | Resistência beta. | 100%, sem danos. | Nível 3. | Lendária. | Presente de Reclamação do grupo Eruditas de Prometheus.]

Espada do Carrasco [Forjada por acidente a espada possui uma aparência bastante incomum: sua lâmina possui um segmento principal como os das outras espadas, porém na sua lateral a lâmina se divide em outras pequenas lâminas que são capazes de provocar ainda mais dano contra seus inimigos. | Efeito 1: A lâmina é capaz de suportar as mais elevadas temperaturas sem modificar a sua forma, apenas ficando incandescente. |Efeito 2: A espada possui uma espécie de consciência mágica e se afeiçoa ao seu primeiro portador e, dificilmente, irá deixar ser portada por outro semideus. | Ferro estígio. |Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Arsenal do acampamento]

*** Vestindo ***

Túnica do Mago Conjurador [Uma túnica unissex repleta de estilo e beleza, seu tecido é vermelho escuro e os adornos em dourado. O seu tecido mágico é melhor aproveitado por aqueles que possui magia correndo por suas veias, ou esse item será apenas um belo traje a ser usado, sem ter seus efeitos ativados | Efeito 1: Aumenta em 25% a força dos feitiços. Efeito 2: Aumenta a defesa mágica em 40% | Tecido mágico | Beta | Espaço para uma joia/gema | Status: 100%, sem danos | Mágico | Comprado na Ferreli & García - Mode et style]

Velociraptor linha Luxo [ Nessa linha não é apenas o conforto que predomina, mas também o poder, apesar de aparentar ser um tênis comum, esse foi fabricado para auxiliar e estimular o semideus a melhorar seus movimentos em combate, o tornando mais forte e mais rápido | Efeito 1: O calçado muda de acordo com o dono e suas preferências, o tênis será alterado magicamente para o modelo que mais o agrada. Efeito 2: Promove +40% de velocidade ao portador. Efeito 3: Quando estiver com o tênis nos pés, golpes relacionados as pernas, como chutes ou saltos ganham 30% a mais de força | Material mágico especial |Sem espaço para gemas | Alfa | Status: 100% sem danos | Mágico | Comprado na Ferreli & García - Mode et style]

Poderes Mágicos:
Poderes e feitiços passivo:
Nome do poder: Agilidade III
Descrição: O semideus é dotado de uma agilidade superior, caso comparado a outros semideus que não possuem ligação a deuses ágeis.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +30% de agilidade.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Afinidade Mágica III
Descrição: O seguidor de Prometheus possui uma afinidade natural com a magia, conseguindo compreender a mesma assim como efetuá-la de maneira que, ao realizar um feitiço, o mesmo será mais forte.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum.
Dano: +35% de dano ao realizar um feitiço.

Nome do poder: Perícia com Cajados III
Descrição: Existe uma afinidade natural com cajados, manuseá-los parece correto e o semideus se adequa ao mesmo com facilidade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +70% de assertividade no manuseio de cajados.
Dano: +30% de dano se o adversário for atingido por um feitiço.

Nome do poder: Companhia
Descrição: Ao estarem acompanhados de humanos o semideus em questão se torna mais forte e mais rápido, afim de proteger seus companheiros de batalha.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% de força e velocidade.
Dano: +20% de dano ao utilizar feitiços.

Nome do poder: Conhecimento Mágico
Descrição: É natural para tais semideuses identificarem a magia e adquirirem conhecimentos sobre a mesma, possuindo conhecimento sobre grimórios, feitiços, línguas magicas, símbolos etc.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Conhecimento
Descrição: O semideus possui um raciocínio rápido, capaz de assimilar com facilidade novas coisas. Possuindo sede de conhecimento.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Bom Magico IV
Descrição: Nyx/Nox sempre foi temida, seus filhos não são diferentes. Como mágicos experientes, conforme se desenvolvem, também adquirem a capacidade de sua mãe, podendo conseguir realizar feitiços mais fortes do que qualquer outro semideus, superando-os de uma maneira impressionante. Seus feitiços são precisos e certeiros, e o semideus com toda certeza se tornou um feiticeiro experiente em magia.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Ganha 40% de força em seus feitiços (em poderes ativos).
Dano: +20% de dano se os feitiços acertarem

Nome do poder: Pericia com Cajados III
Descrição: Os filhos da deusa da noite se tornaram feiticeiros invejados, suas magicas se tornaram fortes, e ao usar o cajado consegue canalizar a energia com uma impressionante resistência, podendo reduzir o gasto da energia corporal, e canaliza-la na natureza.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus:  +100% de assertividade ao lutar com essa arma. O semideus que usar o cajado para executar o feitiço pode reduzir o gasto da MP pela metade. Exemplo, se executar um feitiço que gasta 10 MP, e usar o cajado para fazê-lo, então o gasto será apenas de 5 MP.
Dano: +20% de dano se forem atingidos por feitiços do cajado do semideus, ou pela arma (se usada dessa maneira).

Poderes e feitiços ativo:

Nível 20
Feitiço: Graventur in Caput
Descrição: Ao ser conjurado tal feitiço proporciona fortes dores de cabeça naquele que é atingido, dificultando sua concentração por dois turnos. E, durante esse tempo, todo poder ativo/feitiço utilizado pela pessoa atingida poderá ter efeitos contrários ou atingir locais que não deveria (ira depender do narrador).
Gasto de Mp: - 40 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Caso seja realizado durante a lua crescente, há uma chance de +30% de que ele funcione corretamente.
Dano: - 60 de HP. (60 +10=70 (Aumenta-se o dano em mais 5 a cada cinco níveis, eu sou nível 34))
Extra: Com certo treino, pode ser utilizado não verbalmente.

Nível 28
Feitiço: Lavinium.
Descrição: O atingido irá perder seu rumo, não saberá o que fazer.
Gasto de Mp: - 25 de MP por turno que estiver ativo.
Gasto de Hp:
Bônus: Caso seja realizado durante a lua nova, há uma chance de +30% de que ele funcione corretamente.
Dano: Nenhum.
Extra: Com certo treino, pode ser feito de forma não verbal.

Nível 22
Feitiço: Mane languorem
Descrição: Esse feitiço faz com que o oponente vomite por dois turnos seguidos.
Gasto de Mp: - 30 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Caso seja realizado durante a lua minguante, há uma chance de +30% de que ele funcione corretamente.
Dano: - 50 de HP. (50 +10=60)
Extra: Apenas verbal.

Nível 20
Nome do poder: Esferas Negras
Descrição: O semideus convoca a sua volta cinco esferas de energia negra, que ficam flutuando ao seu redor. Essas esferas têm duas propriedades diferentes, se forem lançadas contra o inimigo – uma de cada vez na batalha – causam um estrago considerável, se permanecerem ao redor do semideus, qualquer poder ativo lançado contra ele em batalha, poderá ser repelido pela esfera. A esfera se lança a frente do semideus, e toma o dano em seu lugar, apenas uma por vez, desaparecendo em seguida. O mesmo acontece depois que ela é lançada contra o inimigo, ela desaparece de campo assim que atinge o corpo do oponente.
Gasto de Mp: 50 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 15 HP (por esfera lançada) (25 HP por esfera)
Extra: Se usada para repelir ataques, como defesa, a esfera não gera dano.

Nível 15
Nome do poder: Marca Negra
Descrição: O semideus marca o inimigo – precisa toca-lo para isso – com uma marca de energia escura, semelhante a uma tatuagem, então começa a sugar parte do HP do oponente lentamente. Essa marca só some depois de sugar metade da vida do oponente, ou, se o filho de Nyx/Nox for derrotado em batalha. É considerada uma tortura lenta.
Gasto de Mp: 40 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 5 HP por turno que a marca permanecer ativa (Contei apenas dois turnos 20 HP)
Extra: Para marcar o inimigo é preciso toca-lo

OBS: Os feitiços foram realizados com o cajado e graças a passiva de Nyx, além do dano aumentado, o gasto de MP cai pela metade.
Habilidades Extra:
Nome: Blood of Chaos
Descrição: O semideus detentor dessa habilidade ganha uma capacidade extrema se de concentrar em meio à difíceis situações, sejam elas de desastres naturais, em problemas de relacionamento, em lutas ou em uma guerra. Consegue situar-se com mais facilidade do que os outros semideuses, podendo sair de grandes enrascadas por saber exatamente como agir sob uma grande pressão.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +15% de assertividade em situações que precisem da inteligência.
Extra: +5% de velocidade, caso use a habilidade em situação que necessite de rapidez.

Nome: Muay Thai
Descrição: O Muay Thai é uma arte marcial de origem Tailandesa conhecida como Thai Boxe ou Boxe Tailandês e revela um método de combate corpo a corpo (full contact) muito agressivo. É conhecido mundialmente como “a arte das oito armas”, pois caracteriza-se pelo uso combinado da técnica e da força dos membros do corpo humano, nomeadamente: os dois punhos; os dois cotovelos; as duas canelas das pernas e os dois joelhos. O semideus que participou dessa aula tem conhecimento sobre o muay thai, podendo usar de suas técnicas para golpear o seu adversário, principalmente ao usar os cotovelos e os joelhos para atingir o inimigo.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +25 de dano ao usar cotovelos e joelhos no golpe; +30% força, agilidade e flexibilidade.
Extra: Nenhum.
[/color]

Traje: Isso Acompanhado: XX Aonde: Chicago Nota: XX Música: Aloka - Let Go
The child possessed


príncipe
Prince of Darkness Project
Rodrik Andrews Lefford
Rodrik Andrews Lefford
Líder dos Eruditas
Líder dos Eruditas

Idade : 20
Localização : Acampamento para semideuses gregos

Voltar ao Topo Ir em baixo

O sábio dos Seis Caminhos - Página 2 Empty Re: O sábio dos Seis Caminhos

Mensagem por Hefesto em Seg Maio 06, 2019 10:19 pm


Rodrik Andrews Lefford


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos
Máximo de XP da missão: 8.000 XP e Dracmas

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 47%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 12%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 28%

RECOMPENSAS: 6.960 XP e Dracmas

Comentários:

Senhor Lefford, antes de qualquer coisa, quero dizer que gostei da forma como você desenvolveu essa missão, além de utilizar toda a carga que é ser um filho de Nyx. Dito isso, vamos agora aos motivos que ocasionaram os descontos em sua avaliação.

Você soube trabalhar bem com o Minotauro, porém isso me fez pensar se você não deveria sair mais machucado de sua missão. Pelo que li, imagino que você saiu sem muitos machucados aparentes, além do nariz quebrado, é claro. Não digo que você deveria perder a luta, mas passar por alguns maus bocados a mais poderia enriquecer mais seu texto. Por isso os descontos foram baixos nessa parte.

Agora, o quesito em que você recebeu mais descontos foi na gramática. Mas fique calmo, pois vou explicar os pontos que estavam errados e como você pode resolvê-los.

Primeiro, vamos começar com o sinalizador de falas. É sabido que, ao iniciar uma fala, você deve usar o travessão (— feito pelo código Alt+0151) como indicador. No seu texto, você utilizou uma mistura de três hifens e apenas um. Isso é completamente errado. Existe toda uma regra sobre uso de hifens, meia-risca e travessão, mas isso não é importante no momento. Outro ponto que você deve começar a trabalhar mais é na revisão, pois seu texto perde muito na qualidade com errinhos bobos de digitação, que poderiam ser corrigidos com uma boa revisão.

Peço que leve tudo isso que falei em consideração, pois são alguns apontamentos para deixar seus textos melhores, assim atingindo a capacidade que eu tenho certeza que você tem.

Status Final:
330/430 HP
243/430 MP

Atualizado por Athena

Hefesto
Hefesto
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos


Voltar ao Topo Ir em baixo

O sábio dos Seis Caminhos - Página 2 Empty Re: O sábio dos Seis Caminhos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum