The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Lago do Camp

Página 3 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ir em baixo

Re: Lago do Camp

Mensagem por Layla Klasfox La'Fontaine em Qua Out 15, 2014 7:44 pm



Por aí... Aprontando.

"Uma vida sem reflexão não vale a pena ser vivida..."




Layla franziu o cenho, observando com atenção as palavras do rapaz. A filha de Baco pegou sua garrafa de vinho e virou por completo o líquido na boca, sentindo a pequena ardência na garganta ser de grande agrado. A bebida acabou e Klasfox fez uma cara de desânimo por alguns segundos. Colocando o vidro vazio a seu lado. Então, ela voltou a fitar a prole de Plutão.
- Certo, Andy... Creio que se eu estivesse morta, você já teria me avisado antes. Porém, sei que isso não é argumento suficiente para ti. E talvez ações falem mais que argumentos agora. – Um sorriso apareceu no rosto de Layla. A semideusa escorregou para perto do rapaz, inclinando seu rosto na direção do dele. Uma de suas mãos deslizou até o queixo de Foster, erguendo-o levemente. Enquanto a outra se fixava na nuca do mesmo. Por fim, a moça encostou seus lábios nos dele, iniciando um beijo lento e calmo. Demorando-se nele por alguns instantes até se afasta apenas alguns centímetros, o suficiente para fitar as íris do garoto. Layla não sabia por que exatamente havia feito aquilo, nem culpar a bebida ela podia. – Posso crer agora na minha vida, filho de Plutão?





Template por +Lia at Ops
avatar
Layla Klasfox La'Fontaine
V Coorte
V Coorte

Mensagens : 89
Localização : Desconhecida

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lago do Camp

Mensagem por Andy Foster em Qui Out 16, 2014 12:48 am

noites podem vir

A garota fez Andy sorrir ao terminar sua bebida, como se aquilo fosse o fim do melhor espetáculo que você já viu: feliz por tê-lo, mas triste por terminar. O garoto ouviu a garota falar, ela parecia decidida a ganhar dele na discussão e ele, querendo ou não, estava duvidando que ela conseguisse fazê-lo.
Ela decidiu “provar” a ele tal fato e isso fez o filho de Plutão imaginar um sem número de possibilidades de resposta, porém ele foi calado quando a mão gelada e úmida da garota tocou seu queixo e o fez se virar para ela. A outra das mãos dela foram até a nuca de Foster, que sentiu o agradável toque gelado dela sem querer impedir, apesar de achar tudo muito estranho.
Por fim os lábios da garota se chocaram com os dele. O gosto do vinho estava ali e, por mais que o garoto não gostasse da bebida, adorava como ela ficava doce e saborosa nos lábios de Layla. Os cabelos da filha de Baco o molharam um pouco e, mesmo isso, parecia romântico demais para o garoto – aparentemente, ser criado por monstros em uma cabana isolada em londres ouvindo histórias medievais e gregas o fizeram ser um garoto estranho.
Quando ela se afastou, os lábios dele estavam pedindo por mais, seus olhos a viram mais perto do que ele jamais vira uma pessoa. Os olhos verdes dela, seu rosto delicado demais para sua atitude engraçada e espontânea, seus cabelos loiros e molhados e, é claro, seus lábios arroxeados e detentores da parte divina da moça.
- Tudo bem, acho que você está viva. Mortos não fazem isso... – ele pretendia continuar, provavelmente com “tão bem” ou algo do tipo, mas ele achou que seria tolice falar aquilo para uma garota. Ele só conseguia alternar seus olhares dos olhos para os lábios de Layla, prestes a implodir.
O garoto faz a única coisa que ele conseguia pensar. Sua mente não raciocinava mais e no outro dia ele acharia sair aos beijos com uma garota a primeira vez que visse ela, loucura, mas naquele instante era tudo o que ele podia e queria fazer.
credits


Andy Foster

Plutão - Romano - 16 Anos

credits @
avatar
Andy Foster
V Coorte
V Coorte

Mensagens : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lago do Camp

Mensagem por Layla Klasfox La'Fontaine em Qui Out 16, 2014 2:14 am



Por aí... Aprontando.

"Uma vida sem reflexão não vale a pena ser vivida..."




Layla ficou em silêncio após a resposta do garoto. Satisfeita por ele ter acreditado devido a prova que a mesma ofereceu. A prova... Klasfox ainda estava perto o suficiente de Andy, seus olhos encontraram os lábios dele. Os mesmo que ela acabara de beijar a poucos segundos. Beijar? O subconsciente da filha de Baco lhe batia por dentro em uma espécie de confusão e bem estar. A garota estava atordoada com a vontade que tinha de realizar novamente a ação. Aquele beijo fora tão bom...
- Viu? Eu disse... Sempre tenho certeza do que falo. Ou quase.. – A semideusa sorriu animada, afastando-se do rapaz, voltando a sua posição anterior. Ela ajeitou o casaco de Foster no corpo, aconchegando-se a veste que tinha o cheiro de Andy, aquilo era bom para Layla. – Acho que se nos pegarem por aqui, estaremos em grandes enrascadas, né? - Ela riu. – Isso é a minha cara. – Klasfox piscou para Foster.





Template por +Lia at Ops
avatar
Layla Klasfox La'Fontaine
V Coorte
V Coorte

Mensagens : 89
Localização : Desconhecida

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lago do Camp

Mensagem por Andy Foster em Qui Out 16, 2014 3:33 am

noites podem vir

Andy sorri ao vê-la sorrir. Ele dá de ombros ao ouvir a resposta dela, de fato, não duvidaria mais da garota, ela tinha provas bastante complexas e convincentes. A constatação da garota foi real, não era bonito dos legionários fora da cama em tal horário. Para Andy, era tão ridículo ter tantas regras, mas era seu lar, ele tinha que respeitar. A piscadela da garota o fez soltar uma risada baixa. O garoto se levantou.
- Sei que você não está bêbada, então vamos pra V Coorte, moça. – ele estende sua mão. – Podemos conversar mais um pouco, ou deixar para fazer isso outro dia, acho que hoje foi um dia, ops... Noite... bem cheia, e bonita.
credits


Andy Foster

Plutão - Romano - 16 Anos

credits @
avatar
Andy Foster
V Coorte
V Coorte

Mensagens : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lago do Camp

Mensagem por Layla Klasfox La'Fontaine em Qui Out 16, 2014 11:14 pm



Por aí... Aprontando.

"Uma vida sem reflexão não vale a pena ser vivida..."




- Não o tipo que segue as regras, moço. – Layla segurou a mão de Andy e ergueu-se. – Pelo contrário... Nem me importo de me pegarem por aqui esse horário. Primeiro, porque dificilmente eu permito que estraguem minhas aventuras quebrando regras. Segundo, valeria a pena entrar em uma fria por uma noite dessas. – Klasfox torna a piscar para Foster e então retira o casaco do garoto, entregando a ele. – Foi de muito bom uso, mas não precisarei mais... Por enquanto. – A filha de Baco se aproxima do rapaz e deposita um pequeno beijo em seus lábios, não se demorando muito ali. Apenas o suficiente para deixar o filho de Plutão com mais vontade. Ela riu ao se afastar. – Bem, se você já está de saída. Um até mais... Eu vou aproveitar um pouco a água do lago, se resolver mudar de ideia e me acompanhar. – Layla vira-se, retirando os sapatos ainda molhados e atira-se no lago, mergulhando profundamente.





Template por +Lia at Ops
avatar
Layla Klasfox La'Fontaine
V Coorte
V Coorte

Mensagens : 89
Localização : Desconhecida

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lago do Camp

Mensagem por Andy Foster em Seg Out 20, 2014 2:03 am

Noites podem vir

Os olhos do garoto se arregalam ao ouvir as palavras de La’Fontaine. Ele tenta protestar, mas fica travado sem saber muito que fazer. Viu a garota se dirigir ao lago, tirando seus sapatos e...
O garoto caminhou até ela. Ela caminhava com paciência, como uma louca, literalmente. Ele era mais rápido e determinado na caminhada. Suas botas tinham as solas afundadas em água quando ele a alcançou, puxando-a pelo braço de modo que a garota virou-se. Eue abraçou-a pela cintura e a beijou.
credits


Andy Foster

Plutão - Romano - 16 Anos

credits @
avatar
Andy Foster
V Coorte
V Coorte

Mensagens : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lago do Camp

Mensagem por Nathan D. Ravencross em Qui Mar 26, 2015 9:34 pm

Pensar...


A brisa úmida do lago do vasto acampamento romano ajudava ao legionário novato pensar, seus olhos tom de mel estavam focados nas águas calmas enquanto sua mente estava agitada, com tantas possibilidades e ideias que lhe tirava do sério, precisava esvaziar a cabeça. Chegara ao acampamento não tem três dias, ainda sim não como imaginava já que seu irmão ficara para trás, desaparecera de forma misteriosa. Agora convivia com pessoas totalmente diferentes e muitas ariscas, ou se aprendia ou era castigado, ali a lei da selva vigorava.

O filho de Júpiter estava de jeans claro e all star branco um pouco surrado, até mesmo as garras de uma harpia marcara o couro do calçado. Deixara uma camiseta preta sem estampas, sem detalhes, lhe cobrir o tronco definindo, o negro lhe caia bem para que gostava de se esconder, de ser discreto, mas parecia que o sangue do deus dos céus lhe assolava onde quer que fosse.

Son of Jupiter ©

avatar
Nathan D. Ravencross
III Coorte
III Coorte

Mensagens : 110
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lago do Camp

Mensagem por Izzy Sawyer Blankenheim em Qui Mar 26, 2015 10:05 pm




O que está acontecendo?


O mundo está ao contrario e ninguém reparou
Suada, ensopada e assustada por causa do sonho, eu ando até o banheiro feminino para tomar banho e trocar de roupa. Quando retorno, a palavra Fracote está escrita em vermelho no meu colchão, e de novo no travesseiro. Eu olho em volta, meu coração batendo de raiva. Balanço minha cabeça enquanto retiro a fronha do meu travesseiro. Não fique nervosa, digo a mim mesma. Ele quer obter uma resposta de mim; e não terá. Mas a cada vez que ele ajeita seu travesseiro, eu penso em chutá-lo no estômago. Alek chega, e eu nem preciso pedir para ele me ajudar; ele apenas vem até mim e me ajuda a trocar a roupa de cama. Eu terei que trocar a parte de madeira mais tarde. Alek carrega a pilha de lençóis para o lixo e juntos saímos para fora do alojamento do qual me despeço brevemente com um aceno de cabeça.

Com o tempo, você analisa que abrir mão de algo muito importante, só se faz quando se tem um motivo maior que esse algo: seja um propósito, uma crença, um valor íntimo, uma obstinação qualquer que te oriente para essa escolha que já se sabia tão dolorosa. É um sacrifício voluntário por algo mais pleno, mais grandioso em Beleza. E, nestas análises, você descobre outras perdas que são positivas: perde-se também a ansiedade, a insegurança e a ilusão.Percebi muitas coisas ao longo de minha jornada, para chegar onde estou na posição em que me encontro não foi nada fácil, é difícil encontrar-se quando o caminho é longo, a jornada é perigosa e o destino em nada lhe ajuda, por muito tempo após a derrota e a partida, o sacrifício e ter o sangue escorrendo em mãos por tentar defender alguém eu permaneci sozinha. Lutei batalhas, diversas delas que não eram minhas, permaneci isolada e me senti culpada por isso.

O lugar ao que me encontro agora jamais pensei existir, literalmente uma luz no fim do túnel, ainda assim permanecia sozinha, por não saber me comunicar, e o único ser que aqui conhecera desde minha chegada precoce, partira, e eu não sabia mais onde encontra-lo, a garrafa de vinho permanecia intacta no bidê ao lado da cama ainda, esperando o momento certo para ser aberta, nada mais importava, os treinos se tornaram rotina, e aquilo se tornava em demasia cansativo a cada dia que se passava, retornar a cachoeira e ver Mely naquela manhã não me parecia propicia, dessa forma decidi que seguiria para o lago onde poderia refletir sobre minha vida pacata no acampamento, o retorno recente de uma missão fracassada com uma grega, e as escolhas erradas de minha vida.

O caminho pelas pedras era longo, suntuosos eu diria a medida que avançava por entre as arvores em minha jornada do dia, na busca por um reflexo de um ser que eu chamava de “meu interior” o caminho fora curto e o relógio em um tique taque continuo não fazia questão de parar, meu coração em um ritmo calmo e a floresta minha única inimiga no momento, meu corpo chocou-se com algo e ao levantar a cabeça pude notar o garoto robusto observando a paisagem- Desculpe- Senti-me murmurar sem graça prestes a dar as costas para partida e retornar ao alojamento.


Pequenos passos evitam grandes decepções...
(c)


●Isabelle Luna Sawyer Blankenheim●
Gostaria que você soubesse que existe dentro de si uma força capaz de mudar sua vida, basta que lute e aguarde um novo amanhecer.
avatar
Izzy Sawyer Blankenheim
II Coorte
II Coorte

Mensagens : 327
Localização : Em algum lugar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lago do Camp

Mensagem por Nathan D. Ravencross em Qui Mar 26, 2015 10:16 pm

Não se desculpe...

O garoto estava totalmente perdido, sua cabeça viajava agora para a última noite que vira o irmão, quando Vicotr bravamente empurrou Lucian para dentro do metrô e ficara para batalhar contra a fera que se aproximava fazendo tremer o chão. A única recordação de verdade que carregava da aventura com seu melhor amigo era uma adaga afiada que estava sempre presa cintura. De repente algo bateu na lateral do seu corpo, disparando um jato de adrenalina na corrente sanguínea do semideus enquanto se levantava assustado.

Os olhos claros do rapaz focaram rapidamente numa garota, não viu nenhum perigo e logo reteve a mão que caminhava por reflexo para o cabo de sua arma escondida. Aos poucos os detalhes lhe vieram a mente, o rosto mais fino, cabelos longos, uma tatuagem marcada em seu braço significava que era legionária e muto mais do que isso, não era uma inimiga.
- Não se desculpe, espere- Falou o semideus enquanto lhe segurava brevemente pelo antebraço, com um sorriso nos lábios.- Eu também não te vi, te machuquei?

Son of Jupiter ©

avatar
Nathan D. Ravencross
III Coorte
III Coorte

Mensagens : 110
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lago do Camp

Mensagem por Izzy Sawyer Blankenheim em Qua Abr 01, 2015 7:14 pm




O que está acontecendo?


O mundo está ao contrario e ninguém reparou
A garota segurou a vontade de puxar o braço bruscamente, se tinha algo que detestava no mundo era que a tocassem, Beatrice aprendera ao longo dos anos a não apreciar tal tipo de aproximação, e aquilo a incomodava profundamente, como se queimasse a pele em larva efervescente, a mão livre se fechara em punho e ela respirou funcho acalmando os batimentos cardíacos antes de retirar o braço do dele e virar-se para fitar seu rosto-Estou bem não se preocupe- Ouviu dizer enquanto massageava a pele esbranquiçada.

Agora de frente a ele podia reparar melhor no garoto, examina-lo da cabeça aos pés. Era um pouco mais alto que ela apenas, possuía o corpo robusto demarcado por músculos discretos, cabelos revoltos e lábios carnudos, poderia ser considerado bonito para muitas garotas, não para ela que tanto tinha a esconder e reprimia sentimentos do tipo amor, paixão ou qualquer tipo de atração- E você esta bem?- Devolveu a pergunta afinal ela quem tropeçara no garoto e não o contrario e em nada lhe custava ser no mínimo educada.


Pequenos passos evitam grandes decepções...
(c)


●Isabelle Luna Sawyer Blankenheim●
Gostaria que você soubesse que existe dentro de si uma força capaz de mudar sua vida, basta que lute e aguarde um novo amanhecer.
avatar
Izzy Sawyer Blankenheim
II Coorte
II Coorte

Mensagens : 327
Localização : Em algum lugar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lago do Camp

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum