The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Viagem à Londres - Teste para Becka Klasfox La'Fontaine

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Viagem à Londres - Teste para Becka Klasfox La'Fontaine

Mensagem por Thanatos em Ter Set 09, 2014 10:15 pm

preparando líderes
Teste para Becka Klasfox La’Fontaine


III Coorte:

Confusão. Tudo se resumia em confusão. A filha de Baco estava desesperada a fim de resolver os problemas de sua coorte, mas era difícil, não havia ninguém lá de pulso firme o suficiente para dar ordens às pessoas e agora e menina decidiu que deveria fazer isso. Ela não sabia, mas os deuses esperavam por isso. Obviamente, cargos maiores não são dados para pessoas que irão assumir responsabilidade após recebê-los, mas sim àqueles que mesmo sem receber o respeito e a patente elevada, se colocam à disposição para as tarefas mais árduas, puramente com o interesse de fazer o melhor para seu grupo.
Becka Klasfox La'Fontaine, com toda a certeza, era uma líder. Seu pai podia não ser o mais respeitado dos deuses, mas ela não se importava e isso agradava os olhos daqueles que sabiam que em breve teriam de colocar novos Centuriões e Pretores no Camp Júpiter, mas antes teriam de prepara-los. E estava na hora de testar a primeira candidata.


Olimpo:

Júpiter se levantou, perguntando se algum deus se disponibilizava a deixar algum objeto de valor perdido para que a semideusa encontrasse. Mas Baco se ergueu em protesto. Ele discordava do fato de fazer sua filha de boba. Júpiter perguntou se ele tinha uma ideia melhor, ele não respondeu. O senhor romano dos céus ia prosseguir seu discurso, mas Plutão o interrompeu ao surgir no Olimpo com dois anjos ao seu lado.
- Olá, irmão. – disse o deus dos mortos.
- O que faz aqui? – falou Júpiter.
- Tenho uma proposta. Um filho meu está prestes a completar 17 anos e deve chegar ao acampamento o mais rápido possível. Digo que a missão da senhorita La’Fontaine deve ser resgatá-lo. Ele perdeu a memória devido aos últimos acontecimentos, será fácil lidar com ele.
- Gosto da ideia, minha filha pode fazer isso sem dificuldade alguma. – exclamou o deus do vinho, soberbo.
- Você pretende expor ela a um perigo real?! – um deus levantou-se para protestar. Era Marte, o grande responsável pelo Acampamento Júpiter.
- Exato. As coisas que os semideuses fazem não são brincadeiras, nunca. Por qual motivos iríamos testá-la com uma brincadeirinha de deuses? Sejamos sensatos. Se ela for capaz de guiar um semideus perdido e sem memória até o Acampamento Júpiter, será capaz de controlar a Coorte III.
- Gosto da ideia, gosto da ideia... Marte, você irá auxiliar a garota e... – Júpiter começou, mas foi novamente interrompido.
- Errado, senhor Júpiter. Andy Foster só diz respeito à Plutão, você sabe, mal será aceito em seu acampamento. Eu irei auxiliá-la, informa-la e tudo que for preciso. – disse o deus da morte, saindo do lado de seu mestre.
- Ora, seu deus menor inútil! Veja como fala comigo! – diz o senhor dos céus.
- Ele é mais velho do que nós, irmão. Além de ser bastante útil. Você deve ter mais cuidado com o que diz... – Plutão dá, então, um de seus raros sorrisos e some com os gêmeos. Após sumir completamente, sua voz ecoa no local com suavidade e de forma sádica, dizendo: – Até breve.


Regras:
* Seja criativa, ele está em uma cabana de madeira, em Londres. Esta casa terá ele sentado em uma cadeira, confuso e com uma adaga de Ferro Estígio na mão, além de um corpo estirado no chão, morto. Será a mãe dele.
* Thanatos poderá te ajudar 3 vezes durante a missão depois de te ver pela primeira vez, lhe informando sobre ela.
(os pontos acima devem ser contados em seu post, explicados por Thanatos)
* Mínimo de 15 linhas, mesmo que eu ache impossível você escrever menos do que isso.
* Seja criativa. Crie lutas, invente algo que explique como Thanatos saberá quando precisa dele, tente ajudar Andy ou apenas o ignore, tratando ele como um objeto necessário para Becka. Dê ao seu texto emoções, para que fique real e atrativo.
* Você tem até domingo (14/09/2014). (qualquer dúvida, pedido ou algo do tipo, mande-me uma MP)
*Boa Sorte*

Thanks, Lollipop @ Sugaravatars
avatar
Thanatos
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 147

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Viagem à Londres - Teste para Becka Klasfox La'Fontaine

Mensagem por Becka Klasfox La'Fontaine em Sex Set 12, 2014 5:08 pm

Embarcando em uma aventura nada fácil...
“Mas é só um plano, entre os milhares que já tive e nunca realizei. Sempre fui o rei dos planos, péssimo em execuções.”

O acampamento estava um caos completo nas ultimas semanas, era notável a falta de liderança por entre as coortes e em breve os campistas estariam sendo testados pelos deuses para se tornarem centuriões.
Naquela manhã em particular a filha de Baco se sentia conturbada, fora convocada por Reyna a comparecer ao senado, o grande salão de reuniões localizado em Nova Roma, ela não se sentira muito a vontade com sua situação.

Sentados a mesa de reuniões juntamente a garota se encontravam outros 4 campistas de coortes diferentes e a única semelhança entre eles, eram que todos ali possuíam mais de 5 anos de convívio no acampamento, a filha de Baco estranhou de fato o motivo de apenas esses estarem ali, sendo que haviam proles mais habilitadas, algo estranho ocorria, e o cheiro no ar estava intenso, denso, pesado...
Becka era uma garota no geral extrovertida, que raramente ficava seria, adorava fazer brincadeiras e principalmente provocar a segunda coorte que na sua opinião só possuía metidinhos com nariz empinado e ignorantes. Mas ela se sentia diferente, até sua irmã Layla, percebera. Sua seriedade chegava a ser desconcertante era como se a garota estivesse tramando algo, quando no entanto estava apenas querendo descobrir a verdade por trás de fatos recentes.

Reyna adentrou a grande sala juntamente a Octavius e um garoto moreno, ao seu lado também se encontrava términos e o conselho de nova Roma, esse ao qual decidida futuras missões e testes para campistas, quem entrava e saia, e até mesmo alguns dos futuros dos heróis ali presentes.
-Os cinco aqui presentes foram escolhidos a dedo pelos deuses romanos para serem os novos lideres do acampamento, logico que não será fácil como pensam, para isso cada herói devera provar seu valor, bravura, coragem e determinação por si próprio, e merecer o que lhe é de direito, vocês claro tem a opção de não aceitar e renunciar ao cargo, porém saibam que nenhum outro semideus será escolhido para tarefa, o que significa que a coorte entraria em caos e isso poderia facilmente prejudicar nosso acampamento. Como soldados de Nova Roma é dever de cada um aqui presente contribuir para que nosso acampamento permaneça em paz, foram treinados para isso desde que aqui chegaram, aceitem seu papel.

O rebuliço as palavras de Reyna foi total o garoto da segunda sorria presunçoso, Arth bateu o punho na mão de Manoela , enquanto Bryan socou o ar em puro orgulho, a única ali que permaneceu em total silencio fora Becka, em nenhum momento de sua vida a garota esperava ser escolhida para líder, ainda mais que ela não era responsável, podia ser forte, inteligente ou até algo mais, mas ser centuriã significava ter uma responsabilidade maior, e a garota não sabia se estava preparada para isso, e nem se estaria em um milhão de anos.
Ao redor todos falavam empolgados discutindo coisas a respeito de suas determinadas missões e recebendo pastas com informações como soldados prontos para uma guerra, informações a respeito do que iriam enfrentar, e o que deveria ser feito.
-Becka você também tem que responder  se vai cumprir ou não sua obrigação- Reyna disse encarando a garota, seus olhos a julgavam, desafiam, a incitavam a aceitar aquilo apenas para contrariar, e mostrar que ela era capaz ao contrario do que todos achavam dela, eles a subestimavam.
-Meu silencio já foi a resposta, eu aceito claro, afinal vocês nunca quiseram que eu escolhesse, é meu dever-Disse a filha de baco a desafiando com os olhos.
-Certo, pegue o seu- Entregou-lhe a pasta contento sua missão suicida, e provavelmente seu teste de coragem, que a definiria se era ou não digna de liderança.

Nome-Andy Foster
Progenitor-Plutão
Localização-Se encontra em uma cabana localizada em Londres, o garoto se encontra transtornado.
Objetivo- Trazer o garoto a salvo para o acampamento romano.
Adicional- Missão solicitada por Thantos e Plutão”

Ela encarou por alguns minutos a foto do garoto ao lado da ficha, ele tinha um olhar vago e perdido, quase como se algo o tivesse perturbando a tempos, a garota nunca sentira pena de alguém, muito pelo contrario a vida lhe ensinara a ser dura, e fria, ainda assim, algo estranho ocorria com aquele ser e aguçava a curiosidade de Becka.  E sua missão suicida se chamava Andy Foster.
Uma semana depois
-Você vai se sair bem confio em você- Disse a irmã gêmea de Becka, Layla, elas eram idênticas e confundiam a todos no acampamento por isso.
-Obrigado irmã, de verdade, se cuide, e bate mais forte- disse brincando e então embarcou no avião rumo a Londres, sua nova parada agora, ela esperava não demorar muito a voltar.

A viagem em si fora tranquila e a nuvens do que seria um tremenda tempestade começavam a tocar o seu quando a garota desembarcou no aeroporto de Londres pegando sua bagagem, chamou um táxi dando endereço do local que precisava ir, a cabana do menino Foster, até agora nada de mau lhe acontecera, ela esperava que assim permanecesse, o caminho era mais longo do que imaginava e o motorista se encontrava com a cabeça baixa sem nunca sequer falar uma palavra, Becka começava a estranhar suas estranhas atitudes, porem nada falou durante o percurso.
Eram cerca de 8 horas da noite quando o taxi parou na cabana embrenhada na floresta escura, nada, sons estranhos poderiam ser ouvidos ali, e a garota começava a se sentir temerosa com a sua vida já, tinha algo estranho no ar, ela podia sentir isso.

-Abaixe- Ela ouviu alguém gritar antes de o carro ser bombardeado por balas de revolver.
Começou a chover forte, os raios cortavam o céu o tempo todo.
Ouvi os barulhos dos tiros, e pelo espelho interior a garota pode ver umas três Harpias virarem pó. As outras pareciam estar assustadas, mais logo pegaram seus escudos para se protegerem. Um exercício a perseguia e a garota nem havia percebido, mas o que as atacava? Ela olhou pela janela a forma escura escondida na floresta, vestindo uma capa negra, seu rosto coberto, ela o chamaria de o senhor da morte, já que o mesmo não tinha a identidade revelada porém em segundos acabou com um exercício de galinhas irritantes.
A garota saiu do carro suas roupas não demoraram muito a encharcar olhou o banco da frente, a cabeça do taxista estava dobrada em uma posição estranha, e um filete de sangue escorria por seus lábios, assim como a cabeça também estava empapada do liquido vermelho, o estomago da garota embrulhou, ele estava morto. Ela correu tentando alcançar o ser que a ajudara, porém o mesmo desapareceu por entre as sombras se quer dando chance da menina agradecer.  

Um suspiro escapou de seus lábios enquanto a menina caminhava pela cabana, a chuva não a deixava enxergar muito e ela já começava a tremer pelo frio intenso da cidade, ao chegar a entrada da velha cabana ela pode vislumbrar apenas duas silhuetas, a primeira se encontrava sentada em cadeira com uma faca, a segunda deitada aos seus pés no chão, quando a menina se aproximou o suficiente pode perceber que a primeira, era o garoto que procurava e a segunda aos seus pés uma mulher morta. Becka aproximou-se com cautela ele parecia abalado, e completamente transtornado.

Ao ver a garota o menino se levantou empunhando a lamina em sua mão, era notável que a arma pertencia ao mundo divino, uma lamina de ferro estagio não era fabricada por meros humanos, a garota levantou a mão mostrando estar em paz e desarmada, tentando passar confiança ao filho de plutão.
-Hey calma, eu vim pra ajudar- Disse a menina tentando tranquilizar o garoto.
-Quem é você o que faz aqui?-O garoto cuspiu as palavras com fúria, era notável que ele não estava em seu estado perfeito.
-Meu nome é Becka, sou uma semideusa como você, filha de Baco deus do vinho, vim a mando dos deuses para resgata-lo, irei te levar para um lugar seguro, os monstros não irão mais ataca-lo- Disse a menina mantendo uma distancia segura do garoto.
-Minha mãe morreu- Disse o menino voltando a sentar na cadeira olhando o corpo da mulher estirada no chão, Becka desviou por um segundo o olhar da cena, a perda era uma coisa que ela não podia reparar de forma alguma, é como dizem, a dor precisa ser sentida.
-A minha também, quando eu tinha 10 anos, mas não temos tempo pra isso agora, a um exercício de monstros atrás de nós, você tem que vir comigo- A menina disse seria, o menino pareceu compreende-la e por fim levantou-se caminhando para a frente, seu olhar era triste.
-Posso arrumar minhas coisas?-Perguntou ele, ela assentiu com a cabeça dando esse ultimo momento a ele, para que se despedisse de sua antiga vida, para começar uma totalmente nova e diferente junto aos romanos.

A garota correu novamente até o táxi transtornada e retirou o corpo do taxista de dentro dele o deixando no mato, era uma cena complicada mas ela não tinha tempo para fazer um funeral adequado, e mistérios demais já a rondavam sendo que nem levara o garoto ao acampamento ainda, testou a chave na ignição o carro ainda funcionava, um suspiro aliviado escapou dos lábios entreabertos da garota que guiou o mesmo até a entrada da casa esperando o garoto com certa impaciência, quando o mesmo adentrou o carro fez uma careta era notável a pergunta em seus olhos pelo estado em que o veiculo se encontrava, mas ele nada comentou.
Os dois saíram da mata sem demorar muito adentrando a estrada, a mais de 6 horas que Becka não colocava nada pra dentro do estomago, porem não tinha tanto tempo pra isso agora, a maior parte do caminho foi em silencio porem o garoto não demorou tanto a se pronunciar novamente.
-Podemos fazer uma parada? Eu preciso ir ao banheiro- Disse ele baixinho, o céu estava escuro e já devia passar das 10 horas da noite, talvez encontrassem algum posto de gasolina aberto.
-Sim, assim que encontrar algo eu paro

E foi apenas ela pronunciar isso que magicamente luzes apareceram na estrada a apenas alguns quilômetros do local, a menina parou o carro em um canto escuro para que não a notassem dando a deixa para o menino sair do mesmo, ela o seguindo em seguida mas entrando no banheiro feminino, uma mulher ao canto trocava a frauda de sua filha recém nascida, o cheiro estava ruim, Becka adentrou o primeiro dos boxes para fazer suas necessidades sem demora, e quando voltou a sair ninguém mais ali se encontrava além de duas fraudas sujas em cima do mármore branco no trocador ao canto. Ela deu de ombros encaminhando para as torneiras e lavou as mãos em seguida passou água no rosto e na nuca, o barulho da porta abrindo despertou sua atenção e por ela adentraram dois homens portando armas longas e vestidos inteiramente de preto, mercenários, mas o que faziam ali, eram homens contratados para matar, porém, ela era uma garota diferente. Isso não seria fácil.

Ela jogou-se no chão no momento em que o gatilho da primeira arma foi apertado disparando uma saraivada de balas contra o vidro espelhado acima da bancada, cacos de vidro voaram para todo o lado perfurando-lhe a pele, mas ela ignorou a dor, não tinha tempo pra isso agora, e deu-lhe uma rasteira no primeiro soldado o segundo agora apontava a arma pra sua cabeça, ela chutou-lhe o meio das pernas com força o fazendo ajoelhar-se no chão com a dor intensa largando a arma, pegou a frauda suja deixada na bancada a abrindo e passando na cabeça do cara a deixando ali, chutou as costelas do segundo aplicando uma coronhada em sua cabeça o fazendo desmaiar aos seus pés no chão. Ao lado de fora um longo uivo foi olvido, uma das feras os haviam em fim alcançado.
Becka pegou a segunda frauda de cima da bancada colocando em uma sacola e correu para fora se deparando com o leão de Nemeia atacando o filho de Plutão que tentava se defender juntamente a dois soldados esqueletos, de onde surgiram os dois ela não fazia ideia.

Ela largou a sacola no chão já vestindo o par de luvas negras, flexionando os dedos, e correndo para o ataque com uma sacola na mão, uma sacola contendo uma frauda suja de bebe. Concentrou-se tempo suficiente para que um clone seu surgisse ao seu lado dessa forma ela distrairia o leão para prende-lo com as garras e fios de bronze. Confusão estampava os olhos do filho de Plutão quando viu duas garotas correndo em sua direção Becka deixou que apenas o clone, no entanto fosse vislumbrado pelo leão dessa forma o mesmo atacaria ele e não ela, assim que o mesmo o fez ela ativou os fios cortantes em suas luvas amarrando o corpo da fera com força, patas e tronco e pediu ao filho de Plutão que perfurasse sua pata, quando o mesmo o fez a menina lançou a sacola com a frauda pra dentro da boca do leão que se contorceu com a nojeira lhe ofertada, ela soltou por fim lançou uma pequena faca perfurando a pele do mesmo por dentro o fazendo desfazer-se em pó, e assim desabou no chão.

-Temos que ir logo, estão nos alcançando - Disse a menina se levantando e correndo pro carro junto ao garoto. Ela deu partida e ambos saíram dali.
...
O dia amanhecera claro, os olhos de Becka se encontravam pesados de sono, mas ela não poderia adormecer não quando estavam tão perto de casa, o garoto Andy ao seu lado dormia tranquilamente, era bom para ele depois do pesadelo recente que o garoto enfrentara para ele era tudo novidade, ao contrario da filha de Baco que já enfrentara coisas piores ao longo de sua vida. Quando por fim alcançou o túnel de entrada do acampamento Júpiter um suspiro escapou de seus lábios, mas esse não duraria muito, um porrete derrubara pedras por cima do capo, e foi quando ela viu os 3 ciclopes os perseguiam.
Uma saraivada de fechas passou zunindo pelo carro seus colegas entrando em ação, ela acordou o garoto e os dois correram para a entrada protegida pelos campistas, Becka sangrava pelos cortes recentes mas a adrenalina ainda corria solta por seu corpo. Ela pediu a alguém que levasse o menino em segurança para dentro e correu ajudar seus colegas prendendo o ciclope com videiras e sendo acertada por um porrete na cabeça, para então desmaiar e mais nada ver.

...

Acordou novamente em uma cama de hospital, uma semana havia se passado e sua missão fora concluída com êxito, porém ela ainda estava se sentindo como uma fracassada, o menino começava a construir sua vida ali, e se adaptar aos poucos visitara ela uma ou duas vezes mas por apenas breves segundos, agora ela esperava a resposta para o que seria um novo começo em sua carreira de soldado no acampamento romano.

Spoiler:

Armas
♦Luvas da Ilusão - Um par de luvas negras que permite ao seu dono criar diversos fios afiados de diversas cores que podem cortar quase tudo, o filho de Dionisio pode usar esses fios para criar “cenários” tão perfeitos que enganariam até mesmo um deus e assim criar diversas armadilhas para seus oponentes.

Poderes:
[Level 4]
- Clone de Vinho Inicial- O filho de Dionísio pode criar 1 cópia sua de vinho, que fará o que você ordenar, como, por exemplo, atacar algum inimigo, ou então enganar o adversário, dando chance para o filho de Dionísio original fugir, entre outros. A cópia possuirá 50% da sua força. O uso desta habilidade requer 60 pontos de energia.

-Videiras Inicial - Pode fazer alguns truques com a videira, como fazer elas nascerem (lentamente por causa do nível) e podendo fazer seus inimigos tropeçarem ou então atrapalhar seus ataques. A videira produzirá 5 cachos de uva.



Quer ser feliz? Seja louco, sorria sempre mesmo sem motivo. Meu estilo de vida liberta minha mente.Enquanto houver um louco, um poeta e um amante haverá sonho, amor e fantasia. E enquanto houver sonho, amor e fantasia, haverá esperança.
❄️
avatar
Becka Klasfox La'Fontaine
Pretores
Pretores

Mensagens : 394
Idade : 22
Localização : Camp Jupiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Viagem à Londres - Teste para Becka Klasfox La'Fontaine

Mensagem por Thanatos em Sab Set 13, 2014 12:26 am

preparando líderes
Teste para Becka Klasfox La'Fontaine



Ótimo teste. Existem alguns pontos a serem melhorados, mas acredito que com o tempo você vá fazê-lo. Espero que eu não me arrependa de dar-te este novo cargo.
Boa sorte.

Parabenização, recompensa e etc...:
Teste Concluído com Sucesso
Becka Klasfox La’Fontaine – Centuriã da III Coorte
300 XP
200 Dracmas

Thanks, Lollipop @ Sugaravatars
avatar
Thanatos
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 147

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Viagem à Londres - Teste para Becka Klasfox La'Fontaine

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum