The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

{Missão Consequência} Grace

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ir em baixo

Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Kevin H Kingsman em Seg Out 29, 2018 7:47 pm


Save Thalia

Filho de Apolo | 18 anos | Argonauta de Hera
Alguma coisa aqui | Outra coisa aqui | Mais outra coisa aqui

Kevin nunca foi muito adepto a descansar em missões, então ficou sentado ao lado de um armário. O corpo um pouco dolorido da luta passada lembrava ele que aquilo estava mais complicado do que pensava. Foi naquele momento em que todos se reuniram ao redor de um mapa.

Emannuelle começou a falar como seria feito o plano, Kevin tinha pavor de estratégias, afinal ele era companheiro de um filho de Marte, ele falava sobre todos os tipos de combates o dia inteiro, isso acabava saturando a paciência da prole de Apolo. Mas de fato somente dessa vez era necessário ouvir, e prestar bastante atenção a tudo o que a mulher dizia.

Em Argos a estratégia das semideusas já tinha sido comentada, e isso só deixou ele ainda mais empolgado para o que estava por vir. Assentiu com a cabeça ao ouví-la terminar de explicar aquele plano mirabolante mas ainda assim eficiente. De fato, Kevin gostava de coisas extravagantes e mirabolantes, essa missão de resgate tomaria um rumo intenso e insano, agora toda a sanidade mental dos membros da ordem seria levada ao limite.

— Podemos fazer o mesmo aqui... — Manu apontou o mapa. — A gente pode atrair o inimigo para a entrada leste e obriga-los a pedir reforços, se fizermos a maioria dos soldados se concentrarem no grupo leste, o grupo que entrar pelo subterrâneo terá mais chances de vencer, a estratégia é ganhar tempo para que os que vão por baixo tenham sucesso — Completou. — Seremos discretos e abusados ao mesmo tempo, porque quando eles perceberem, já será tarde demais...

'' Eu sou tão discreto quanto o sol brilhando ao meio-dia. ''

Ouviu as considerações finais da semideusa e se dirigiu até seus companheiros de equipe — Então meus raios de luz, o que acham de irmos para o nosso ponto de ignição? — sorriu gentil para todos, tentando aliviar um clima tenso que poderia se formar devido a dificuldade da missão, de fato se preocupava com os companheiros de batalha, então se aproximou de Kalel e Uriel, compartilhando de seu véu da proteção para que pudessem ficar protegidos tempo o bastante para que a missão fosse bem sucedida.

(Invasão)

Passado algum tempo, os semideuses estavam escondidos a uma distância segura da base inimiga. Zoey, Kevin, Uriel e Kalel, o esquadrão suicida versão greco-romana, uma equipe e tanto. Esperavam ansiosos  pelo sinal da equipe de distração, nesse momento Uriel e Kalel tomaram a frente com uma estratégia inteligente e audaciosa — Deixem que a gente vai na frente. — aparentemente Kevin e Zoey não tinham motivos para questionar, apenas fariam o que os dois pediam.

Ainda estava escuro, a aurora se aproximava rapidamente e Kevin estava mais ansioso do que nunca. Foi nesse momento que as luzes piscaram, era o momento da insurgência, sendo puxados por Kalel e Uriel, os 4 semideuses avançaram em direção ao desconhecido, nada de anormal na vida dessas ''crianças''.

O sistema de segurança caiu, o olhar concentrado da prole de Apolo observava cada ponto de seu arredor enquanto seguia o caminho traçado pelos outros dois semideuses. Caso fossem atacados por alguém que tinha a vantagem territorial Kevin poderia reagir a tempo de evitar uma catástrofe. As portas para o subterrâneo se abriram e sem enrolar muito todos seguiram em frente. As provações da Ordem tinham começado.

Deram de cara com um andar tomado de armas e equipamentos, logo deduzindo que se tratava de um arsenal. Kevin aproveitou para pegar algumas granadas de fumaça e um cinto onde todas elas ficariam presas, naquele exato momento um homem que emanava uma grande força surgiu, Kalel e Uriel tomaram a iniciativa no combate enquanto Bae e Kevin se encontravam mais atrás.

— Deixemos eles aqui lutando Bae, não podemos atrapalhá-los. —
disse com certeza, sabendo que sua proteção ainda estava sobre seus colegas, mesmo que não tivesse contado a eles, obviamente para dar mais emoção a missão — Temos que ganhar tempo, vamos para a escadaria. — sorriu para a caçadora, tomando a frente na corrida, dirigindo-se até a porta que daria para o segundo andar.

Ao chegar no acesso para a escada, levou a mão até a maçaneta e teve uma bela visão do que poderia ter acontecido caso não estivesse protegido. Dois pés atingiram o seu peito, um cosplay de Jackie Chan surgiu do inferno para lhe dar as boas vindas à base da seita
— Ui. — Kevin deslizou alguns metros pelo chão do arsenal. Não sabia se estava surpreso ou irritado pela pancada que tinha tomado, mas uma coisa era certa, não sairia barato.

O semideus estava chocado pela recepção calorosa. A caçadora que era agora sua companheira de batalha reagiu rápido, tão rápido que Kevin precisou de alguns segundos para entender como o golpe foi feito. Um golpe de quem claramente de uma ambidestra, fintou um soco com a direita, forçando o soldado a se abaixar, e logo após sua adaga se fez presente na jugular do mesmo. Sem piedade e sem hesitação, aquela mulher assustava a cria de Apolo de maneiras diferentes.

''Essa menina é louca''

— Belo golpe. —
elogiou após levantar e continuar o caminho para o próximo andar, os dois avançaram  pulando vários degraus para diminuir o tempo de percurso, aquele não era o momento de perder tempo e ambos entendiam muito bem. A visão do sangue escorrendo da garganta do soldado começou a mexer com os sentidos do Argonauta, que naquele momento começava a se sentir distante e sua vontade de aniquilar todos começava a surgir.

— Então...Vamos matar todos. — disse em tom vazio antes de pular para dentro do laboratório, ao entrarem e analisarem todo o local, viram que era amplo e espaçoso, com toda a certeza não era feito para experiências simples, muito menos algo de pequena escala, Kevin ouviu passos vindos do outro lado da sala, pesados e lentos, até que um homem com cerca de 2 metros de altura apareceu por uma porta lateral — Que ótimo. — suspirou, levando a mão no arco.

— Acho melhor a gente se afastar. — um cheiro pútrido impregnou a sala enquanto os jovens se afastavam um do outro o homem olhou para Zoey, mostrando um sorriso cínico e de um ''tarado'' começando a avançar na direção da caçadora. Naquele momento o filho de Apolo ficou extremamente indignado com a situação do inimigo ter tratado a aliada como um pedaço de carne.

Olhou para a moça que parecia extremamente irritada com a situação, essa não. Retornou o olhar para o alvo, pegando uma de suas flechas de estígio da aljava, ela causava queimaduras sempre que atingia o alvo, isso era ótimo, posicionando-a no cordame enquanto se concentrava em um tiro certeiro no pescoço do homem.

Sua mira se estreitou, ficando fixa no ponto onde a armadura não teria tanta efetividade, nesse momento ouviu um — Filho da puta. — soltou a flecha e tentou virar-se para se defender, no entanto graças aos deuses Kalel surgiu do limbo da guerra e com um encontrão jogou o homem para longe.

''Esqueci de transformar a flecha, ah não''

Quando retornou o olhar para o alvo, notou que o queixo do homem tinha sido arrancado, ''opa, estígio faz efeito, e que efeito'', dividido pela sede de matar inimigos e a de proteger seus aliados. Zoey já concentrava um tipo de energia negra em suas mãos, formando uma esfera do tamanho de uma bola para baseball, lançando-a logo após contra o mutante. Kevin ainda se perguntava o que era aquilo parado na frente deles.

A bola atravessou a armadura do inimigo, seguida de uma contração corporal como se ele tivesse recebido o choque por completo. A caçadora avançou juntamente com toda a comoção, flexionando o joelho e usando o giro de seu corpo no próprio eixo para efetuar uma rasteira, fazendo com que ele tombasse de costas contra o chão. Apoiou o joelho sobre o peito do homem, pisando em um braço e segurando o outro para render ele, pressionando pontos específicos das articulações, fazendo o menor esforço possível para rendê-lo.

— Explode a cabeça dele, idiota! — disse a semideusa de forma direta e sem carga emocional, ela só queria acabar logo com aquilo. Prontamente o argonauta avançou, pegando uma mesa pequena que tinha no caminho parou sobre a cabeça do monstro, posicionando a mesinha de aço sobre a garganta do inimigo.

''1, 2, 3, 4, 5...''

Começou a desferir golpes na cabeça do mutante, perdendo totalmente a noção do tempo, mais uma vez a sua sede de sangue o dominava. Até que a caçadora bateu com um cartão que parecia uma chave de segurança em sua testa, ela parecia um pouco surpresa com a situação — Tome isso, acho que é uma chave mestra. — colocou no bolso da jaqueta dele, partindo para inspecionar o laboratório.

(Resgatando os pequenos)

Chegando ao terceiro andar, por algum motivo Kevin estava lado a lado com Uriel, ele não compreendia por que o garoto não estava com seu affair. Mas ainda assim avançou para descobrir mais coisas que poderiam ser traumatizantes para qualquer pessoa comum. Era um outro tipo de laboratório, mas dessa vez cheio de macas e lugares para experiências em humanos e o pior de tudo? Um homem galinha parado no centro dele que percebeu os intrusos, e de forma esquisita começou a deslocar-se em direção aos semideuses.

— Vou tomar distância, para pegarmos ele separados. — disse Kevin se afastando de Uriel, sacando o arco e uma flecha de ferro estígio da aljava, transformando-a em vibranium com o seu anel — Kalel e Zoey, vão para o próximo, a gente cuida dele. — sinalizou com a voz enquanto retesava o arco com a flecha agora do material raríssimo pronta para ser disparada. Soltou o cordão do arco, ouvindo a ''munição'' cortar o ar e se chocar contra o alvo, a armadura dele fumegou, devido ao dano de fogo, e também fora penetrada pela flecha, pelo menos algo de bom.

Uriel  acertou duas flechas em cheio, mas a terceira passou em branco. Kevin não hesitou e sacou mais uma flecha ''incendiária'' da aljava, retesou o arco e desferiu o tiro, o homem galinha cambaleou e o tiro do filho de Apolo passou em branco.  Naquele momento o argonauta fora escolhido como alvo, irritado por ser obrigado a recuar e também por ter errado o tiro, sacou uma flecha de bronze celestial, pertencente as suas encantadas com o dom da velocidade.

Distanciou-se alguns metros, enquanto transformava a flecha para o metal anterior, já puxando o cordão no máximo de sua flexibilidade. Uriel desferiu mais 4 tiros certeiros no monstro, o 5° passou raspando no rosto de Kevin que apenas olhou confuso para o curandeiro. Soltou a flecha, que assoviou ao ser lançada, característica marcante da alta velocidade, o tiro pegou em cheio, diretamente na cabeça, fazendo com que o homem mutante/monstro/frango frito caísse deitado no chão, Uriel tinha feito todo o serviço sujo, deixando  o inimigo com o mínimo de vitalidade possível.

Foi então que avistaram algo doloroso, após o fervor da batalha 8 crianças se encontravam em uma sala transparente. O argonauta correu em direção a ela, usando da chave mestra em sua jaqueta para abrir a mesma. Ao pisar na sala todas as crianças ficaram um pouco chocadas  — Fiquem tranquilas. — frisou — Eu sou o batman. — mostrou a camiseta do batman por baixo da jaqueta de couro. O carisma dele ajudava, percebeu então que a sala era transparente somente no lado de fora, que elas não podiam enxergar nada além das paredes de vidro.

— Aguardem aqui, a porta vai ficar aberta, vamos revistar o resto para tirar todos. — Uriel e Kevin saíram da sala para revistar o resto do andar, quando ambos foram atacados simultaneamente por dois soldados que pareciam estar esperando, com o arco ainda em mãos o semideus de Apolo utilizou mais uma vez o seu anel,transformando-o em uma adaga de adamantino, fora o único metal que conseguiu pensar naquele momento rápido.

Utilizou toda a sua agilidade para aparar o golpe de faca do homem, chutando o peito do mesmo logo a seguir para ganhar espaço novamente. No mesmo momento Uriel e outro cara se enrolaram na luta, saindo do campo de visão de Kevin, sabia que sua habilidade ainda estava ativa então estava tranquilo em relação ao combate dele.

O soldado desferia golpes ágeis com a faca. As armas dos dois se chocavam diversas vezes no ar enquanto o semideus pressionava o mortal, avançando na sua direção com golpes sempre focando pontos vitais. Foi então que ''Sunshine'' teve uma ideia brilhante, brilhante mesmo. Concentrou a energia em suas mãos e emitiu uma quantia de claridade imensa, deixando o inimigo tonto de uma forma inimaginável. Desferiu um golpe no peito do homem, cravando a adaga o mais próximo do coração que conseguisse, torcendo o braço do mesmo para que a faca caísse no chão.

— Foi uma honra lutar contigo.


Torceu a adaga, ceifando a vida do outro, deixando seu corpo cair no chão sem vida. Seguiu caminho, por mais alguns minutos, verificando cada canto a procura de algo que lhe fosse útil. Nada encontrou, assim regressando para o ponto de origem, avistando no seu caminho um soldado desmaiado, sabia que era extremamente cruel o que estava para fazer, mas não tinha escolha. Com sua adaga ceifou a vida do soldado, cortando-lhe a garganta em um ato de misericórdia.

Foi então avistou uma grande quantidade de monstros saindo em disparada para a rota de fuga, pensou em convidá-los para a batalha, mas o medo de ser traído logo após foi maior do que tudo. Retornou até onde o curandeiro cuidava das crianças, sem comentar o acontecido sobre ter matado o soldado.
— Agora nos resta aguardar, amigo.

argonauta:
Nível 1
Nome do poder: Aura Real
Descrição: Sendo seguidor de Hera/Juno, a rainha do Olimpo e dos céus, o argonauta tem uma aura real que o iguala à alta nobreza, tendo uma presença forte e imponente.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Nível 11
Nome do poder: Determinação
Descrição: Os argonautas adquirem a mesma força de determinação que sua deusa matrona, que nunca desistia de seus objetivos mesmo quando as situações eram adversas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% chances de acerto nos ataques quando envoltos por essa determinação para alcançar seus objetivos.
Dano: Nenhum
Nível 12
Nome do poder: Carisma
Descrição: Hera/Juno não se manteve no trono apenas por ser um rosto bonito ou por seu casamento, mas também por saber manter relações e conquistar seus objetivos sutilmente. Apesar de seus erros, seus acertos também lhe tornaram dotada de carisma - algo necessário para se conseguir o que quer. Da mesma forma, os argonautas sabem que não é apenas na força do braço que se consegue as coisas, mas também com um pouco de bom jeito com as palavras e a maneira adequada de lidar com as pessoas, o que também lhes dota de carisma.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +5% de manipulação
Dano: Nenhum
bélicas:
Nome do poder: Pericia com Lâminas Curtas II
Descrição: O filho de Apolo/Febo evoluiu conforme seu treinamento, agora consegue executar esquivas, atacar e defender com a arma com uma vantagem impressionante. Além disso, seus movimentos parecem mais elaborados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +60% de assertividade no manuseio de lâminas curtas (facas, adagas, etc.).
Dano: + 20% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.

Nome do poder: Concentração de Arqueiro II
Descrição: Arqueiros precisam se concentrar para acertarem o alvo, pois qualquer distração, podem fazer seu tiro certeiro sair pela culatra. Os filhos de Apolo têm a benção de seu pai, que faz com que eles sejam mais calmos e objetivos quando precisam realizar uma tarefa que exija concentração. Ao estarem usando o arco/bestas, essa concentração torna-se ainda mais fácil e natural de ser adquirida.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus:+ 25% de vantagem ao realizarem uma tarefa que exija concentração. +50% de facilidade em concentrar-se ao estar usando o arco/bestas.
Dano: Nenhum

Nível 16
Nome do poder: Visão Aguçada I
Descrição: Um bom arqueiro precisa de uma visão perfeito, e os filhos de Apolo/Febo herdam de seu pai olhos perfeitos, melhores que os dos mortais comuns.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 25% de assertividade com qualquer habilidade de lançamento, disparo ou afins.
Dano: + 20 de dano ao lançar algo em algum inimigo e o acerte em cheio não valendo para golpes que peguem de raspão

Nível 14
Nome do poder: Arqueiro III
Descrição: O semideus consegue fazer movimentos mais difíceis com a adaptação do arco, podendo manusear agora até três flechas por vez, sua pontaria também melhorou, e agora você está aprendendo a lidar com flechas encantadas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus:  +45% de assertividade no manuseio do arco.
Dano: + 20% de dano ao ser acertado pela arma do semideus
Dano: Nenhum

Pericia com Arcos III
Descrição: Inimigos em movimento? Isso não é um problema, você consegue acertar pontos estratégicos, imobilizar membros e causar um dano ainda maior. Seus movimentos com o arco melhoraram, se aprimoraram, e sua habilidade se tornou quase perfeita. O seu treinamento certamente lhe trouxe um ótimo resultado.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +60% de assertividade no manuseio de arcos.
Dano: +25% de dano se a arma do semideus atingir o alvo.

passivas:
Nível 17
Nome do poder: Corpo Atlético II
Descrição: Apolo sempre foi descrito como um Deus jovem e no auge do seu vigor físico. Filhos de Apolo herdaram essa característica de seu pai, sempre são vistos praticando esportes e atividades físicas para se manterem atléticos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de agilidade e esquiva
Dano: Nenhum

Nome do poder: Audição Aguçada I
Descrição: Músicos não possuem só uma capacidade técnica apurada, eles também têm um ouvido muito sensível e com os filhos de Apolo isso não seria diferente. O Semideus neste nível consegue distinguir os sons a sua volta, além de ouvir numa distância muito maior do que outros semideuses.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: + 30% de vantagem em escutar ao seu redor, diminuindo a chance de ataques surpresas contra ele.
Dano: Nenhum

Nível 8
Nome do poder: Persuasão
Descrição: Apolo/Febo é um deus naturalmente bonito, e o chame do deus é passado para os filhos com uma precisão impressionante. Persuasão é o poder que permite ao semideus – através de palavras e gestos – conquistar as pessoas com mais facilidade, isso faz com que elas queiram ceder a você, ou sintam uma imensa vontade de te ajudar, mesmo sem saber exatamente o porquê. Basta um sorriso, um olhar, e as palavras certas, você é certamente um conquistador nato, e as pessoas acabam gostando de você.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +25% de chance de conseguir alguma informação
Dano: Nenhum

ativas:
Nível 17
Nível 12
Nome do poder: Brilho Lácteo I
Descrição: Sendo seguidores da deusa criadora da Via Láctea, os argonautas conseguem conjurar o brilho das estrelas na palma de suas mãos, invocando uma luminosidade que cega seus adversários temporariamente.
Gasto de Mp: 40 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Cega os oponentes por no máximo dois turnos.
Dano: -40 HP

Nível 13
Nome do poder: Véu da Proteção
Descrição: O seguidor de Hera/Juno pode criar um véu incorpóreo que protege a ele e seus aliados de ataques físicos durante um turno.
Gasto de Mp: 20 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Protege o argonauta e até dois aliados durante um turno inteiro. Não impede ataques mentais, mágicos ou psíquicos.
Dano: Nenhum
extra: Só pode ser usado uma vez a cada três turnos.

itens:
• Arrows [Anel feito de aço que foi purificado por uma vestal com uma pequena rubi em forma de coração. | Efeito 1: Dá ao usuário o dom de criar flechas, não físicas, feitas de energia. Gasta-se 20 de MP por flecha e só é permitida a criação de duas por utilização. | Obs: Não cria o arco, apenas as flechas | Efeito 2: Não enferruja, infecciona ou causa irritação. | Dano base: 30 de HP por flecha | Aço Purificado | Sem espaço para gemas | Sigma | Status: 100% sem danos | Comprado no F&S Joia Rara] .

• Elmo Real [ Um elmo de batalha em ouro imperial e entalhe de um pavão. O interior é acolchoado para promover um encaixe perfeito e confortável. O penacho sobre o elmo tem uma cor individual a cada argonauta, facilitando a identificação de cada integrante do grupo em campo de batalha. Cor: (Laranja) | Efeito 1: O elmo assume a forma de um acessório de cabelo escolhido pelo Argonauta, facilitando seu transporte e ativação. | Efeito 2: Além de conferir a proteção física, o elmo também pode ativar uma cúpula que fornece proteção mental e mágica durante dois turnos. | Efeito 3: Quando ativo, o elmo permite a comunicação entre os Argonautas. | Resistência Alfa | Espaço para uma gema | Status: 100%, sem danos | Mágico | Presente de reclamação dos Argonautas de Hera/Juno ]

• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | . Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ]

Arco Superior [Um arco de bronze celestial com escritos em ouro imperial. Sua corda é mais resistente que o comum, e suas flechas(30 unidades) – também feitas de bronze celestial – tem a ponta um pouco mais fina. | Efeitos: Metade das flechas presentes nesse arco foram impregnadas com veneno, o que faz com que aqueles que forem perfurados pela ponta de tais flechas, sofram hemorragia constante enquanto o veneno estiver presente na corrente sanguínea. A outra metade foi banhada em elixir de prometeu e selada com a runa Naudhiz o que faz com que elas se incendeiem assim que deixam o arco, soltando pequenas labaredas de fogo que causam queimaduras pequenas. | Material do arco: BC e Ouro Imperial; material das flechas: madeira e BC | Espaço para uma gema | Beta | Status: 100%, sem danos | Mágico | Encantado por Pandora, comprado no Pandevie Magie]

Aljava mágica [Uma aljava feita de couro escuro, com capacidade de 30 flechas. Essas flechas foram previamente encantadas, possuindo propriedades mágicas. 15 flechas são feitas de bronze celestial e as outras 15 são feitas de ferro estígio | Efeito 1: A aljava depois de esvaziada, ou seja, quando as flechas acabam, leva 1 turno para ser preenchida novamente com 15 flechas. Ao todo, são 2 turnos para que a aljava esteja completa com as 30 flechas | Efeito 2: As flechas de ferro estígio estão encantadas com runas de fogo, conferindo dano de fogo e chance de +20% de dano se atingir um ponto crítico. As flechas de bronze celestial estão encantadas com runas de ar, as tornando mais afiadas e rápidas, atingindo o dobro de distância que uma flecha comum atingiria, além de chance de +20% de dano se atingir um ponto crítico. | Madeira, couro, ferro estígio e bronze celestial | Um espaço para gema | Beta | Status 100%, sem danos. | Mágico | Comprado no Pandevie Magie]
fpa:

Loot:
Uma chave mestra
Um cinto contendo 4 granadas de luz e 4 de fumaça


[/color]


Kevin Kigsman ☤
―――――― Ω ――――――
Sunshine
Todd
Kevin H Kingsman
Kevin H Kingsman
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Bae Zoey em Ter Out 30, 2018 12:58 am

fighting for Thalia
Apesar de não ser extrema necessidade e eu já estar bem o suficiente para a próxima ação contra a Seita, cochilei por algum tempo somente erguendo a cabeça da mesa que eu havia debruçado sobre quando a movimentação de semideuses começou novamente. Foi um cochilo breve pós café da manhã, portanto bastante tranquilo apesar da situação. Eu ainda me sentia mal por Thalia e a demora em fazer algo, mas o cansaço me venceu e finalmente me rendi. — Falcon, vamos nos reunir já? — Perguntei ao líder da Ordem, ele era bastante simpático, mas parecia tão tenso quanto os demais. Com a resposta positiva, o acompanhei até a sala em que todos se reuniriam para a discussão dos planos.

E então a conversa começa, Falcon foi o primeiro a instruir com possibilidades de entradas e passagens, assim como os desafios que teríamos que enfrentar ao passar pelo campo da Seita. O risco era grande, mas precisávamos chegar no centro. Existiam três métodos, a entrada de todos por uma das duas entradas ou a divisão do grupo, as opções fez todos na sala se olharem e pensarem na melhor opção, parte de mim queria muito ir até o subterrâneo. Era a nossa maior chance de chegar até Thalia, mas sabia que caso algo desse errado, nós ficaríamos presos ali. Era um risco enorme a se enfrentar, mas eu estava disposta a corrê-lo.

Manu foi a primeira a abrir a boca, dando uma sugestão bastante divertida e que me remetia aos tempos em que ela era ainda, a tenente das caçadoras. — Eu acho que todos vocês conhecem o caça a bandeira, até mesmo os romanos já ouviram falar dele — Eu sabia até onde ela queria chegar. A ideia era basicamente se infiltrar entre nossos inimigos, fazê-los pensar que estamos ali protegendo sua base enquanto na verdade, somos nós quem estamos tentando “pegar a bandeira”, no caso, Thalia.

— Pode ser arriscado, mas acho que só teremos chances se nos separarmos de fato. Concordo com a proposta da Manu, sabemos que o subterrâneo é a maior parte de todo o prédio, provavelmente Thalia está ali então... — Pauso um pouco pensando melhor na opção, mas não hesitaria. — Vou por ali, seria bom ter alguém para me acompanhar. — Olhava de uma pessoa à outra, esperando por novas propostas e sugestões. Logo a estratégia foi montada, os times divididos e todos nos dirigimos até o local da invasão com segurança.

☽✰☾

— Atenção pessoal, luzes externas piscando. Podem entrar — Aquele era o único sinal que estávamos esperando para poder avançar pelo campo aberto com algumas poucas árvores e vegetação em direção à ala Oeste, onde a entrada ao subterrâneo estava localizada. Com a faca de bronze agora normal em mãos e a pele transformada praticamente em céu noturno para proteção física, torcendo para que as armas automáticas não disparassem em nossa direção e que a distração do lado de cima estivesse funcionando, junto com o trio de garotos, avanço. — Se caírem, se levante o mais rápido que conseguirem. — Aviso pelo ponto para que todos daquele grupo compreendessem as instruções, não podíamos parar.

Mesmo com a habilidade nas pernas e com os saltos, acabo tropeçando vez ou outra em galhos que ficaram jogados sobre o terreno arenoso. Meu foco era um. Aquela única portinha quase invisível na parte Oeste do enorme prédio militar. Rezava à Ártemis que tudo desse certo e que meu pressentimento sobre as mortes estivesse totalmente errado. Realmente temia o que estava por vir, mas não iria parar até ajudar Thalia. Apenas respiro ofegante, porém aliviada, quando finalmente chegamos até a parede, procurando pela portinha que daria acesso ao subterrâneo. Com Kalel e Uriel na frente, segui atrás com Kevin, era difícil para mim ainda concordar em deixar meninos guiarem esse início de missão, mas sempre mantive a fala de Manu em minha cabeça.

Deveríamos confiar em nossa equipe.

[PRIMEIRO ANDAR - SALA DE ARMAS E EQUIPAMENTOS]

Abrir a portinha foi a parte fácil, descer as escadas pouco iluminadas pela falta de entrada de luz natural também. Somente quando chegamos até a primeira sala e nos deparamos com um arsenal enorme, disposto para a Seita, percebemos a dimensão do nosso desafio. Eles estavam preparados, isso é fato. Sorrateiramente andando pelas prateleiras e prateleiras das mais diversas armas disponíveis em mercado, avisto o nosso primeiro oponente, estava de guarda por conta do alarme de invasores na área Leste, plano de Daron. Ele havia notado nossa presença, era fato e logo, Uriel e Kalel iniciavam o combate dando tempo para Kevin e eu nos prepararmos para seguir ao próximo andar, já que ali, aparentemente, nada mais nos seria útil.

Quando nos aproximamos da saída para o segundo andar, nos guiando por placas informativas nas paredes, sinto que algo não estava certo. Recuo um pouco, agarrando a faca de bronze com a mão esquerda, material alterado pelo anel Arsenal para ter alguma efetividade em humanos e me preparo. O golpe vem logo em seguida. Kevin é praticamente lançado para trás em um golpe certeiro em seu peito, para a minha sorte, o soldado sequer percebeu minha presença, me dando a chance de dar o primeiro golpe. Um soco de direita em seu rosto que é parado pelas mãos ágeis do “Jackie Chan” e enfim, uma facada direto em sua jugular.

Ele era como uma presa, e eu, a caçadora. O sangue que espirra sobre o meu corpo não me afeta nem um pouco, ele era inimigo e se estava envolvido nesse absurdo de pesquisas e torturas, deveria sim, morrer. Naquele momento ele já estava ajoelhado no chão, praticamente sem vida. Friamente começo a revistar seus bolsos, encontro uma chave de acesso, que nos permitiria seguir para o próximo andar tranquilamente. — Belo golpe. — Ouço o Argonauta elogiar dando um breve sorriso, eu sabia que era boa, mas não tínhamos muito tempo para enrolar portanto sequer respondo.

[SEGUNDO ANDAR - LABORATÓRIO DE PESQUISAS BIOMOLECULAR]

— Então...Vamos matar todos. — Concordo com a cabeça com a afirmação do argonauta, definitivamente não era a melhor ideia deixar alguém vivo para chamar reforços ou contar história. Eu sabia melhor do que ninguém que a probabilidade de as coisas não sairem como planejado eram enormes, não queria aquilo para aquele momento tão crucial. Abro a porta com o cartão de acesso, conseguindo então, chegar até a espécie de laboratório cheio de equipamentos de estudos estranhos. Mantendo a faca de bronze já manchada de vermelho com a última luta em minha mão esquerda, respirando fundo tentando me acalmar um pouco. Aquela sala em que estávamos não era, nem de longe, uma sala comum e acolhedora.

— Que ótimo. — Ouço meu companheiro dizer do meu lado após avançar alguns passos mais à frente do laboratório amplo e sem muito lugar para correr e se esconder. Noto rapidamente o que ele queria dizer com aquilo, um bruta montes de quase 2 metros de altura avançava em nossa direção, as armaduras eram todas padronizadas, mas por algum motivo aquele parecia muito menos ágil que o soldado que enfrentamos. — Acho melhor a gente se afastar. — Concordo dando uma rápida olhada aflita em direção ao filho de Apolo, ele tinha razão e o cheiro que aquele cara tinha era praticamente o pior cheiro do mundo. O característico odor de carne em decomposição, eu podia jurar que em breve começaria a ver larvas saindo de sua boca. Começo então a me afastar, indo ao lado oposto de Kevin, formando quase como um “V” sendo o nosso oponente o que permanecia no meio. Ele deveria escolher, ou eu, ou o outro semideus.

Meu corpo já despido de qualquer sinal de céu noturno e estrelas indicava que minha proteção havia chegado ao fim. Parecendo hesitar um pouco, o comandante com o sorriso quase de um psicopata foca toda a sua atenção sobre mim.

Eu era o alvo.

Escolha errada.

Tomada pela fúria que se formou em meu íntimo com a forma que eu era observada, sem sequer admitir um olhar desses de alguém que eu realmente queira estar por perto, me preparo. Pouco a pouco na mão direita bolinhas de energia começavam a aparecer, exigia concentração para fazer com que essas bolinhas se tornassem ao todo cinco, e então, uma única bola do tamanho de uma bola de baseball para atacar. — Filho da puta. — Ouço alguém xingar, porém não me desconcentro, ainda não estava feito.

Em pouco tempo percebo uma movimentação atrás de nós, eram os nosso aliados contra dois soldados e então vejo uma flecha de ferro estígio se fincando no maxilar do nosso próprio oponente, apesar de não ser o suficiente para poder derrotá-lo me surpreendo pelo material ter chegado a ferí-lo mesmo que minimamente. Porém não hesito mais. Não espero mais pelo momento perfeito, apenas me aproveito da proximidade que eu tinha com o corpo nojento de malcheiroso, sentindo o estômago revirar, e então lanço a grande esfera de energia negra em sua direção. Esta passa através da armadura e o faz ficar consideravelmente mais fraco, sendo esta a oportunidade perfeita para tentar derrubá-lo, afinal, sua maior força era a altura.

Me preparo para então dar uma boa rasteira no grandalhão, usando pontos estratégicos também provindos da caça para fazê-lo cair no chão. Ele grunhia com os ataques mas pouco conseguia dizer com a flecha praticamente em sua boca. Meu ódio por aqueles que apoiavam a Seita foi o que me fez proferir a fala de violência. — Explode a cabeça dele logo, idiota! — Me referia à Kevin com o belo palavreado. Tentando usar o corpo todo para segurá-lo enquanto o mesmo se rebatia inutilmente, tento até mesmo desferir alguns socos contra as partes vulneráveis da armadura, especialmente a parte exposta do rosto, finalmente dando o espaço para o Argonauta atuar.

Ele usava uma das mesas de inox que estavam dispostas com vários vidros do que pareciam ser abortos não-humanos, ou coisa do tipo, que agora rolavam pelo chão quando não quebravam antes. A mesa chegava tão próxima do meu corpo que sinto medo de ser afetada por ela, Kevin, no entanto não parecia estar com os seus sensos mais corretos. Continuava socando lateral da mesa no pescoço do comandante-zumbi, agora morto, sem parar, tenho que pedir o contrário para que ele não continue naquilo inutilmente, poderíamos chamar a atenção. Revisto-o o mais rápido que consigo, pegando algumas das seringas que estavam em seu bolso com proteção nas agulhas e colocando entre os seios, poderiam ser úteis depois. No caminho encontro um cartão diferente do que achamos anteriormente, entrego ao semideus liberando o corpo do falecido e batendo-o com o cartão.

— Pegue, acho que é uma chave mestra. — Somente então Kevin acorda para a vida. Checando como Kalel e Uriel estavam, avanço com o quarteto novamente para vasculhar aquele andar, nada de interessante além de pesquisas doentias e inhumanas. Seguindo juntos para o próximo andar com Kevin e Uriel na frente, deixando Kalel e eu juntos seguindo-os pela escadaria.

[TERCEIRO ANDAR - LABORATÓRIO COM TESTAGENS COM HUMANOS E SEMIDEUSES]

Assim que a nova porta se abre, um novo estilo de laboratório é revelado. Desta vez me fazia lembrar muito mais os momentos de tortura que passei quando fui sequestrada. Os instrumentos de tortura claramente não me deixavam lá muito bem ali. Tudo me lembrava momentos terríveis, mas eu não podia me abalar com aquilo afinal, em pouco tempo o nosso próximo oponente já se revelava logo à frente. Usando minha faca como método de proteção caso algum ataque nos atingisse após o informativo de que a nova dupla Uriel e Kevin tomariam conta daquele desafio que mais parecia um galo, passo com Kalel tomando o máximo de cuidado pela sala do laboratório.

Meus olhos captam uma imagem que é de partir o coração, crianças apenas aguardando para serem testadas e usadas em experimentos. Sabe-se lá de que origem elas eram. E também, se eram semideusas ou apenas humanas. Meu olhar logo é interrompido por um Kalel apressado, passando com uma chave mestra em mãos e indo na frente na escadaria. Estávamos nos lançando de cabeça para o próximo andar. O prédio era tão grande que não parecia ter fim, talvez aquele fosse o último andar, talvez existissem mais.

Precisávamos explorar.

[QUARTO ANDAR - PRISÃO DOS MONSTROS]

Assim que a porta se abre, uma nova visão nos é revelada. Totalmente inusitada, encontramos de forma até muito pacífica um trio de mulheres, o que é realmente uma surpresa para mim, que até o momento só encontrei homens como desafios. Seria interessante. Do outro lado, porém, várias celas tecnológicas, do mesmo estilo das que fiquei presa durante o sequestro, guardavam criaturas já conhecidas pelo mundo semimortal. Podíamos libertá-los. Havia desespero em seus olhos, havia desconforto, necessidade de fugir o quanto antes.

Uma oportunidade para eles, e para nós.

— Vocês cuidam deles, vou dar um jeito nesse experimento. — A mulher com asas e garras enormes, muito associáveis às harpas que estavam presas na cela diz se apossando de uma caixa e entrando em uma espécie de sala trancada. Poucos segundos depois, Kalel e eu somos atacados pelas duas únicas soldados humanas que haviam na sala.

Transformo a minha atual faca de bronze em um chicote laminado de aproximadamente 1 metro e meio de Vibranium, sabendo que assim o dano tomado pela mortal seria muito maior do que com uma simples faca de bronze, e não tendo vantagem nenhuma sobre ela. Inicio a batalha tentando derrubá-la simplesmente, mas ela era rápida, desviava muito bem dos golpes. Pegando meu chicote com a mão que estava protegida por uma luva de couro bastante resistente, sou puxada para mais perto, quase me fazendo cair por tamanha força que a mulher tinha.

Acabo levando um soco na barriga, mas por sorte, a minha armadura o defende minimamente. A dor ainda estava ali, e naquele momento desejo não ter usado minha pele protetora logo no começo da invasão. Me afasto um pouco, dando um chute na canela dela e transformando a arma mais uma vez, agora era uma espada larga do mesmo material. Tentava acertá-la inutilmente em pontos que eu já havia reparado serem de pouca proteção na armadura através das outras lutas, mas a mulher era ótima no que fazia. — Mas que merda. — Reclamo chegando perto o suficiente dela para bloquear sua lança de me acertar no pescoço usando a espada, e jogando-a longe. Ouço os sons de batalha entre Kalel e a outra soldado, era constante e árdua.

— Covarde. — Cuspo o adjetivo na direção da outra mulher criando uma breve distração para pegar a seringa entre os seios e destampando a agulha com uma mão só, mantendo a espada próxima do pescoço dela de forma ameaçadora e então, injetando qualquer que seja o líquido que havia ali bem no ombro da mulher. Aos poucos ela vai apagando, caindo no chão e literalmente dormindo.

Reparo que a mulher-hárpia havia voltado à sala que estávamos. Basicamente os “chefes” eram mutações, pelo padrão que observei nos demais comandantes, e aquela, não era nada diferente. Ela parecia se sentir ameaçada, temia nossa capacidade, afinal, duas de suas soldados estavam praticamente derrotadas. Voltando a faca em seu formato e material original, guardo-a na mochila carteira. Não demorando muito, faço meu brinco voltar a seu formato de cajado, precisaria dele agora, queria voltar a usar magia para acabar com aquilo.

Checo como Kalel estava com a sua própria batalha, ainda não encerrada, mas definitivamente controlada, mantendo sempre a atenção voltada à inimiga. Falo no ponto, esperando que ele entendesse o recado. — Junte elas em um só lugar, tenho um plano. — E logo, quando a comandante começa a voar em minha direção com as garras mais do que prontas para me machucar, transformo o cajado em um bastão e tento acertá-la direto nos braços, evitando as unhas e rolando no chão para poder fugir e ganhar distância.

Quando ela pousa no chão, próxima do corpo da soldado desmaiada, volto o cajado em seu formato normal e então tiro um fio de meu cabelo e aguardo que Kalel levasse logo a soldado até a dupla. Algo acontece e elas simplesmente perdem a vontade de lutar contra, acho estranho, mas não questiono, era nossa oportunidade de ouro. Espero-o se afastar e então jogo o fio de cabelo que se transforma no ar em rede de prata lunar, prendendo as três na mesma, dificilmente elas sairiam dali, dando a oportunidade que precisávamos para atacar e finalizar os golpes.

— Consegue criar monstrinhos daquelas coisas? — Pergunto ao filho de Zeus apontando os frascos de colorações variadas. — Posso criar um elemental de água... Se água for base deles, sim, posso. — A suposição logo se confirma e me surge a brilhante ideia. — Eles explodem? — Dou um sorriso animado, checando com meus olhos nos frascos logo na mesa atrás do trio preso. —É... Posso sim! — Concentrando-me nos frascos, faço-os explodirem mentalizando o poder “Crepitus” que é canalizado pelo cajado na mesma hora, diminuindo a quantidade de energia gasta. O líquido era, provavelmente, ácido pois gritos de dor podiam ser ouvidos do trio. A distância que tínhamos era suficiente para não nos prejudicar com as substâncias, mas definitivamente elas eram afetadas.

Enquanto Kalel se preparava para formar o monstro de ácido, aponto o cajado na direção da comandante e pronuncio fortemente e com grande convicção. Et abcissi! E então um grito agudo de dor se sobrepõe aos demais, ela estava com um corte bem grande por baixo da armadura que manchava-se de sangue. O golpe me faz sorrir de forma maníaca, apesar de tudo, aquilo não era o meu estado normal, e então espero pelo próximo passo do Guardião que nos protege com uma espécie de barreira para não sermos atingidos pela substância. O golen de ácido explode e em pouco tempo os corpos começam a ser corroídos, levando-as à morte lenta e agonizante.

Os monstros estavam alvoroçados do outro lado, corro com o semideus evitando a todo custo relar no líquido de aparência agora esverdeada, tento abrir as celas em que os monstros estavam e pedia para que ficassem. — Por favor, fiquem e lutem. — Eu pedia a cada porta aberta, queria ter o apoio deles, queria que ao menos a maior parcela permanecesse. Meu cajado já havia virado brinco, uma tentativa de evitar aparentar ameaça.— Vocês sabem que não conseguem sobreviver se não acabarmos com isso antes. Por favor, nos ajudem! — Eu praticamente implorava, mas não poderia obrigar ninguém a ficar.

Assim que o grupo de monstros como: harpias, telquines, dracaenas, lâmias, empousas, e outras criaturas não-identificadas, lê-se aliens, são liberados, torço para que ao menos uma boa parte ficasse. —Escutem. Nós estamos juntos nessa agora, tudo bem? Não podemos nos olhar como se fossemos inimigos, nosso verdadeiro inimigo nessa hora é a seita, precisamos derrotar eles para conseguir sair vivos. Quem quiser fugir, é só subir as escadas, mas não garanto que possam sair vivos se não formos até a fonte da matança. Eu conto vocês. — Kalel usava sua influência enquanto Guardião muito bem, fazia os monstros ficarem até mesmo mais tranquilos e dispostos a ajudarem. Direciono-os até um local menos sujo de ácido, menos perigoso para se ficar. Havia revistado com o olhar a dimensão daquela sala e encontro uma nova escadaria, mas não conseguia me mover agora, precisava recompor energias.—Kalel, pode me dar a chave mestra? — Pergunto vasculhando a mochila carteira atrás do energizador. Não era algo comum, porém, utilizaria tudo o que havia no frasco para me recompor.

—Temos que continuar, não podemos ficar parados esperando Kevin e Uriel. — Eu percebia que aquela era a preocupação do semideus, mas estava tão perto de Thalia que não queria esperar mais um segundo sequer. E agora tínhamos ao menos o apoio de alguns monstros que haviam ficado, temendo o que aguardavam do outro lado das paredes daquele prédio. Minhas mãos envolvem o cartão que me é entregue e então suspiro pesadamente sentindo-me revigorada após beber a poção.

— Sem problemas. Quando quiser ir, iremos. — Concordo com a cabeça andando de um lado ao outro, esperaria algum tempo, curto pois não poderíamos nos demorar ali. Permaneço em silêncio apenas ouvindo a agitação monstruosa, a diversidade era ampla e alguns chamam a minha atenção por não serem identificados.

FPA Bae Zoey

TRADUÇÕES:

“Frase original” = tradução

Vestindo

Observação: Para o último andar (5º), reservamos 1 comandante e 3 soldados. Para nos ajudar a enfrentar isso, tentamos aliança com monstros e até mesmo alienígenas e com as crianças semideusas do 3º andar.
Contagem de gastos = 145 MP
Recuperação de energia bebendo o “Energizador” = Recupera 100 MP

Mudar a quantidade do item Energizador para (1/2)

Itens adquiridos na Ordem da Fênix:
• Arco e Flechas [Talhado em madeira com cerca de um metro de altura. A madeira é bem maleável para que dobre as pontas ao ter o cordão tensionado, dando mais precisão e velocidade as flechas. Contendo quinze flechas feitas de madeira e pontas triangulares feitas de metal, vem dentro de uma aljava simples e graças à uma magia de retorno feita por uma filha de Hécate membro da Ordem, retornam à aljava após três flechas lançadas | Madeira e platina | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Beta | Status: 100%, sem danos | Mágico | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Armadura semi-completa[ Armadura feminina semi-completa feita de fibra de carbono bastante resistente, é confortável e ideal para semideusas que necessitam de espaço e flexibilidade para movimentação, especialmente arqueiras. | Fibra de Carbono | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Beta | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Ponto de comunicação [ Um conjunto de ponto de orelha e microfone que se liga com os demais da mesma fabricação. Possui um sistema anti-hackers, ou seja, tudo o que é falado e ouvido somente é compartilhado entre os que possuem este mesmo dispositivo. | Material desconhecido | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Dispositivo [ Um pequeno aparelho que pode ser fixado discretamente nas roupas. É tão pequeno quanto um aparelho de audição ou lapela. | Efeito: O dispositivo emite ondas em frequência diferente do da Seita, de modo que causa uma interferência nos sinais e possibilita o uso de poderes ativos | Material eletrônico comum | Sem espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

Itens:
Mochila-Carteira [Trata-se de uma mochila que assume qualquer coloração que o usuário desejar, podendo comportar até duas armas médias, como espadas e duas adagas. Caso o semideus opte por carregar itens de cura ou similares a mochila irá comportar até quatro desses itens. | Efeito 1: A mochila diminui de tamanho, passando a ser uma pequena carteira de bolso. Mas você deve desativar o efeito caso queira pegar suas armas de volta. | Tecido mágico | Resistência Beta | Sem espaço para gemas | 100% sem danos | Evento de Natal 2017]

Dentro da Mochila:
Faca de Bronze Celestial [ Uma faca de lâmina curta - cerca de 10 cm - com cabo em madeira envolvido em couro para tornar o manuseio melhor. | Não produz feridas em mortais. | Bronze celestial, madeira e couro. | Sem espaço para gemas. | Alfa. | Status 100%, sem danos. | Comum. | Nível 1. | Item inicial. ]

Blood Magic [Uma caneta aparentemente comum, porém de aparência elegante. Porém essa caneta não funciona com tinta normal, mas apenas com sangue. Para encher o tubo, é preciso encostar a ponta da caneta em um pequeno machucado ou qualquer fonte do sangue a ser usado. Sua grafia varia de acordo com o desejo do dono, podendo ser mais forte e assim usando mais da tinta sangrenta, ou mais fina e delicada. Feita basicamente de arambarium - metal que conduz magia com mais facilidade – e ouro compondo todos os detalhes. | Efeito: Ela tem o efeito de sempre retornar ao dono depois de algum tempo. Foi encantada para criar runas mais duradouras, e com uma intensidade 10% maior do que de uma runa original, além disso, a caneta diminui o gasto de MP em 50%, e da choques em qualquer um que tentar rouba-la. A caneta possui sangue suficiente para a criação de até 10 runas, depois disso precisa ser recarregada novamente. | Arambarium e Ouro | Resistência: Beta | Status: 100%, sem danos | Mágica | Comprado no Pandevie Magie]

• Energizador [ Uma garrafa de vidro contendo um líquido amarelo, com aparência semelhante a de suco de abacaxi. | O líquido é feito de uma mistura com água de coco e pó de dente de leão, sendo capaz de fazer quem o ingere recuperar até 100 de MP. | Água de coco e Pó de dente de leão. | Sem espaço para gemas. | Gama. | Status: 2/2 | Mágico. | Some da mochila após uso | Underworld's Poisons.]

• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ].

• Cajado [Aparenta ser um pedaço de madeira velha, levemente curvado na ponta e segurando uma pedra azulada como a lua. |Efeito 1: Sua aparência pode ser alterada e o cajado pode ser transformado em um bastão de Arambarium que amplia os poderes do portador de magia em +25%, dando um dano 25% maior ao realizar feitiços usando esse bastão como canalizador. | Efeito 2: Transforma-se em um brinco de perola. | Arambarium | Rubra: Absorve 30% de qualquer ataque mágico lançado contra o portador. | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Arsenal do Acampamento]

• Anel [ Feito de um material negro que emite um brilho delicado em cores que variam de acordo com o grupo. O símbolo entalhado no anel é a representação do grupo que o semideus comanda, além disso o nome deste está gravado na parte de dentro. | Efeito: Quando o semideus entra em batalha usando o anel faz com que seus subordinados ganhem mais foco e seus comandos mais claros, criando +20% de motivação para aliados no campo de batalha. | Desconhecido. | Sem espaço para gemas. | Beta | Status 100%, sem danos. | Comum. | Esse item não entra na contagem de itens por ser um símbolo de liderança que pode ser usado a qualquer momento | Sistema de medalhas]

Vitesse [ Uma confortável blusa de algodão, na cor preta. | Efeito 1: A blusa é leve e agradável, além de ter um efeito mágico que melhora a velocidade do usuário em 30% | Efeito 2: O tecido não suja e não adquire manchas, permanecendo impecável e cheiroso independente das situações ao qual seja submetido | Algodão mágico | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Comprado na Ferreli & García - Mode et style ]

Bênção:
Nome: Imortalidade
Descrição: No momento em que uma mulher junta-se a Deusa Ártemis, seu corpo jamais irá envelhecer, tornando-se resistente a doenças – como gripes, febres etc. – não mais podendo falecer por causas naturais (doenças) ou velhice. Entretanto, caso o voto a tal Deusa seja quebrado, a adolescente se tornará mortal novamente, ou caso a caçadora venha a sofrer um golpe fatal durante uma batalha, a mesma irá morrer. Sendo essa a única maneira e interromper a vida de uma seguidora de Ártemis. Ao sofrerem os efeitos de um veneno as caçadoras irão ter febre e ficar de cama, como se estivessem com alguma virose. No entanto não irão morrer, não importa o teor do veneno.

Habilidades Adquiridas:
Nome: Perícia em Ambidestria
Descrição: Depois de treinar, o semideus é capaz de usar ambas as mãos e pernas em combate, distribuindo força e equilíbrio necessário para já ter a mesma eficiência no uso. Será capaz de, por exemplo, usar duas armas ao mesmo tempo além de equilibrar-se mais fácil por ter ambas as pernas como dominantes.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% de força e equilíbrio.
Dano: Nenhum

Poderes Passivos:
Filha de Nyx:
Nome do poder: Pericia com Laminas II
Descrição: Conforme o treinamento do semideus evoluiu, sua precisão com laminas se tornou ainda mais evidente. Agora, outros tipos de laminas também se tornam perfeitas em suas mãos, e mesmo sem nunca ter manejado essa arma, terá certa facilidade em lutar com elas. Espadas longas e lanças, podem virar armas tão mortais em suas mãos, que é melhor seus inimigos se afastarem.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +70% de assertividade no manuseio de laminas (adagas, espadas, lanças, e etc).
Dano: +35% de dano se o oponente for acertado pela arma do semideus.

Nome do poder: Pericia com Cajados III
Descrição: Os filhos da deusa da noite se tornaram feiticeiros invejados, suas magicas se tornaram fortes, e ao usar o cajado consegue canalizar a energia com uma impressionante resistência, podendo reduzir o gasto da energia corporal, e canaliza-la na natureza.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +100% de assertividade ao lutar com essa arma. O semideus que usar o cajado para executar o feitiço pode reduzir o gasto da MP pela metade. Exemplo, se executar um feitiço que gasta 10 MP, e usar o cajado para fazê-lo, então o gasto será apenas de 5 MP.
Dano: +20% de dano se forem atingidos por feitiços do cajado do semideus, ou pela arma (se usada dessa maneira).

Nome do poder: Premonição
Descrição: Quando o filho de Nyx/Nox está correndo algum risco de serem atacados ou mortos de surpresa, eles têm uma premonição, um sentimento de perigo sobre o que irá acontecer. Este sentimento o alerta e pode mantê-lo vivo, pois, permite ao personagem antecipar durante um único turno – de sua escolha – o movimento do inimigo, e bloqueá-lo. (Só pode ser usado uma vez por missão, luta ou evento).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode afirmar os movimentos do adversário durante um único turno, podendo bloqueá-los nesse mesmo turno.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Bom Magico IV
Descrição: Nyx/Nox sempre foi temida, seus filhos não são diferentes. Como mágicos experientes, conforme se desenvolvem, também adquirem a capacidade de sua mãe, podendo conseguir realizar feitiços mais fortes do que qualquer outro semideus, superando-os de uma maneira impressionante. Seus feitiços são precisos e certeiros, e o semideus com toda certeza se tornou um feiticeiro experiente em magia.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Ganha 40% de força em seus feitiços (em poderes ativos).
Dano: +20% de dano se os feitiços acertarem

Legado de Afrodite:
Nome do poder: Beleza Natural
Descrição: Os filhos da deusa do amor são campistas naturalmente bonitos e charmosos. A beleza supera a de qualquer outro semideus no acampamento, sendo algo beirando ao sobrenatural. É simplesmente indescritível. Isso faz com que inimigos e aliados acabem se distraindo por sua beleza perturbadora, ou encantados pela mesma.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode deixar o inimigo atordoado durante o primeiro turno, evitando atacar logo de cara, ou se atacar (poderes que exijam miras, ou armas com a mesma característica), irão errar o alvo. Não acertarão o filho de Afrodite/Vênus, pois, de primeira, o inimigo não saberá porque não nutre o desejo de ataca-lo.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Pericia com Chicotes I
Descrição: O filho de Afrodite/Vênus possui um manejo elevado com chicote e, além disso, é totalmente hábil em fazer manobras incríveis e incomuns com o mesmo, podendo envolver um membro específico do corpo de seus adversários com o chicote para comprometer sua respectiva movimentação. O semideus será bom com o manejo da arma, mesmo sem nunca a ter utilizado.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de assertividade no Manejo de Chicotes.
Dano: +5% de dano se a arma do semideus acertar o oponente.

Nome do poder: Pericia com Adagas I
Descrição: O semideus possui certa afinidade com as adagas, uma arma delicada, simples, que em suas mãos se torna mortal. O filho de Afrodite/Vênus costuma repelir armamentos mais pesados, por isso a adaga o atrai com mais facilidade. E mesmo que ele nunca tenha se utilizado de uma, conseguira maneja-la com certa facilidade. Nesse nível, ainda apresenta alguns poucos erros.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% de assertividade no manejo de Adagas.
Dano: +5% de dano se a arma do semideus acertar o oponente.

Caçadora de Ártemis:
Nome do poder: Sentidos Aguçados
Descrição: Os sentidos são essenciais em uma caçada, de maneira que, tais semideuses, ao juntarem-se a Ártemis, desenvolvem os sentidos, passando a enxergar, ouvir, sentir etc. muito bem, seja durante o dia ou durante a noite.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +15% em todos os sentidos.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Habilidade de Caça
Descrição: Ao se tornarem seguidoras da Deusa da Lua as semideusas desenvolvem habilidades de caça, como observação e paciência. Podendo seguir rastros de presas estudando o ambiente e localizando pegadas, sangue etc.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 15% de percepção.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Frieza em Batalha
Descrição: Ao entrarem em batalha, as caçadoras adquirem uma espécie de foco e de frieza. Podendo lutar até ser a última a tombar no campo de guerra sem se abalar por possíveis mortes de companheiras e aliados. No entanto, isso não significa que, após a batalha, a caçadora não seja atingida pela dor da perda de companheiros.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Motivação
Descrição: Frequentemente a Deusa Ártemis junta-se com as caçadoras em caçada. De forma que, ao lutarem ao lado da Deusa, as caçadoras tornam-se ainda mais resistentes e dificilmente cairiam em batalha.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 15% de resistência.
Dano: + 10% de dano ao utilizar arco.

Nome do poder: Conhecimento Bélico
Descrição: As caçadoras naturalmente acabam adquirindo um grande conhecimento sobre armas, sejam brancas ou de fogo.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Instintos
Descrição: Habituadas a vida longe de grandes cidades, as caçadoras desenvolvem ao máximo os seus instintos – que são uteis em batalhas e caçadas –, passando a pressentir quando o perigo se aproxima.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Resistência
Descrição: Como imortais e habituadas a movimentação extrema as caçadoras passam a desenvolver uma resistência acima da média, podendo passar mais tempo em corridas e em batalhas, sendo difícil cansa-las.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 30% em resistência.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Habilidade em batalha
Descrição: Tais semideuses tornam-se habilidosas em batalhas, conhecendo pontos fracos de monstros, assim como seus movimentos passam a ser limpos e rápidos, tanto utilizando arcos como facas/adagas. Sendo extremamente evasivas no combate corporal, assim como assertivas.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 50% de velocidade em combates corporais.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Perícia com Facas e Adagas III.
Descrição: Nesse nível as caçadoras de tal Deusa desenvolvem uma perícia com facas e adagas (itens necessários durante uma caçada), independente da arma.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +30% de assertividade no manuseio de facas e adagas.
Dano: + 30 de dano ao ser acertado pela arma da semideusa, pois a precisão será mais certeira.

Nome do poder: Perícia com Arco VI.
Descrição: As Caçadoras de Ártemis possuem uma facilidade natural com o manejo de tal arma, podendo rapidamente usá-la em uma ofensiva quanto na defensiva.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +55% de assertividade no manuseio de Arcos.
Dano: + 35 de dano ao ser acertado pela arma da semideusa, pois a precisão será mais certeira.

Poderes Ativos:
Filha de Nyx:
Nome do poder: Corpo Estrelado
Descrição: O filho de Nyx/Nox consegue transmutar sua pele por completo, deixando-a semelhante ao manto de sua mãe. Esse poder consiste em mudar a pele, a deixando azul como o céu noturno, e coberto por pequenas estrelas reluzentes. Essa pele serve como uma espécie de camada protetora, que impede o filho de Nyx/Nox de sofrer ataques físicos e mentais durante dois turnos. Nesses dois turnos, os ataques mentais são reduzidos pela metade. E os físicos simplesmente não surtem efeito. Os danos são sugados pelas pequenas estrelas presentes no corpo da prole de Nyx/Nox, e ao final dos dois turnos, desaparecem junto com o corpo estrelado, deixando apenas uma camada de poeira sobre os pés da prole da deusa.
Gasto de Mp: 70 por rodada ativo
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Ataques mentais reduzem o dano em 50%, e ataques físicos tem o dano reduzido em 100% tornando-se nulo por dois turnos.
Dano: Nenhum
Extra: Só pode ser usado uma vez por luta, missão, ou evento.

Nome do poder: Manipulação de Energia Escura I
Descrição: O filho de Nyx/Nox consegue criar uma pouca quantidade de energia escura sobre a ponta dos dedos, concentrando-as e transformando-as em esferas de energia negra. Quando junta os cinco dedos, forma então uma bolinha maior, do tamanho de uma esfera, e a lança contra o peito do inimigo, causando um dano não muito grande.
Gasto de Mp: 5 por esfera criada.
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 10 por esfera liberada, totalizando um dano de 50 HP.
Extra: Nenhum

Feitiço: Et abcissi
Descrição: Um feitiço que permite fazer - sem uso de nenhuma arma - um corte limpo no oponente.
Gasto de Mp: - 50 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Caso seja realizado durante a lua minguante, há uma chance de +30% de que ele funcione corretamente.
Dano: - 60 de HP.
Extra: Com certo treino, pode ser utilizado apenas com o olhar.

Feitiço: Crepitus.
Descrição: Esse feitiço faz com que todos os vidros, cristais e materiais quebráveis irão simplesmente estourar, causando uma distração.
Gasto de Mp: - 30 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Caso seja realizado durante a lua minguante, há uma chance de +30% de que ele funcione corretamente.
Dano: Nenhum.
Extra: Com certo treino, pode ser utilizado apenas com o olhar.

Caçadora de Ártemis:
Nome do poder: Rede prateada
Descrição: Toda caçadora tem os cabelos trançados em fios de prata lunar, principalmente quando entram em batalha, ou estão prestes a iniciar uma jornada. Esse fio pode ser retirado de seus cabelos, e usado como rede para prender seus inimigos, é mais forte que um material comum, por isso dificilmente pode ser rompido.
Gasto de Mp: - 30 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.
Extra: Nenhum.



starlight
look at the stars high in the sky
Bae Zoey
Bae Zoey
Caçadoras de Artemis
Caçadoras de Artemis


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Uriel Neuville em Ter Out 30, 2018 12:59 am




Save The... Thalita!

Após termos descansado algumas horas para recuperar parte da energia perdida nos confrontos anteriores, concluímos todos os preparativos em relação aos equipamentos que seriam levados para a infiltração e tomamos um não muito apetitoso café da manhã, composto majoritariamente de barras e enlatados. Por sorte o copinho do adocicado néctar dos deuses salvava o que poderia ser nossa última refeição na Terra. O próximo estágio seria discutirmos para decidir um plano de resgate.

Falcon foi o primeiro a se manifestar, nos reunindo diante de uma grande mesa improvisada onde existia um mapa da área 51, usado para nos apresentar as atuais opções. Eu ainda estava um pouco sonolento, minhas articulações doíam pela falta de conforto de ter dormido sentado, mas disfarcei um bocejo e me esforcei para prestar a atenção. Segundo suas palavras, tínhamos três formas de resolver a situação: seguir pelo setor leste que era mais aberto e sem muitos lugares para se esconder, o que poderia ser bastante perigoso, mas que possuíamos a senha de acesso extraída do guarda que sequestramos; seguir pelo setor oeste, que possuía uma segurança mais reforçada porém nos levaria direto ao subterrâneo, onde a tal Thalita provavelmente estaria; ou nos dividirmos em dois grupos para conquistarmos a base a partir de fogos distintos.

Ao meu ver a terceira ideia parecia ser a mais sensata e eficiente, mas também seria a mais arriscada. E eu não suportaria a ideia de deixar mais alguém morrer para completar a missão. Sabia que estávamos em guerra com os humanos, eu só não entendia bem o porquê, e mesmo assim quantas vidas mais teriam que ser desperdiçadas até que perceberem que não éramos o inimigo?

Duas já tinham sido sacrificadas injustamente. Era uma ignorância infundada.

Mordi o canto do lábio inferior e dei um jeito de afastar os pensamentos a respeito de Leroy e Agatha, focando nas palavras de Manu. A filha de Poseidon tinha tomado a dianteira a respeito do plano, e sua ideia girava em torno da terceira opção. Com a estratégia usada por ela e as outras caçadoras para vencer o clássico jogo de capturar a bandeira realizado no meio-sangue, teríamos um grupo de resgate e outro que chamaria a maior atenção possível.

Não foi necessário muito tempo para todos concordarem com o plano, afinal ele era realmente muito bom. Na hora que se seguiu, tratamos de abordar os pormenores do plano e nos organizar nos dois grupos. Eu, Kalel, Kevin e Zoey ficamos encarregados de irmos pela área oeste, seguindo diretamente para o subterrâneo enquanto Daron, Manu e Shin iriam pela leste e causariam o tumulto.

Estava tudo resolvido, só faltava ir até lá e colocar o plano em prática.

Devidamente prontos e equipado, cada uma das equipes principais (resgate e distração) foi alocada em um carro diferente com um motorista da ordem em cada veículo que nos levaria até a base inimiga. Os demais aliados seguiram logo atrás, divididos em dois outros carros. Não usaríamos aqueles caminhões militares por não querermos chamar nenhuma atenção indesejada, sem falar que dividiríamos a tropa para o caso de algo dar errado, tendo assim mais de um foco para o inimigo.

Mas eu tinha fé de que nada daria errado. Voltaríamos todos em segurança.

•••

Foi uma viagem tensa e silenciosa até lá, mas pelo menos consegui uma granada de luz com o motorista já que tinha esquecido as minhas no arsenal. Bem cabeça de vento mesmo. Quando chegamos a uma distância segura, o soldado da ordem parou e nos deixou descer. Não queríamos ser pegos por nenhum radar ou sensor que a seita tivesse, portanto decidimos evitar avançar de carro pelo risco deles nos captariam com maior facilidade. Iríamos a pé.  Porém, antes de dar meia volta e seguir com o plano se juntando aos demais, o moço que nos levou até lá nos entregou um aparelho que serviria para enviar-lhes um sinal pedindo reforço. Caso precisássemos de uma fuga emergencial ou coisa do tipo, eles iriam nos resgatar.

Tivemos mais uma bela caminhada até o ponto em que esperaríamos pelo sinal da outra equipe, de onde eu podia ver com clareza as armas, drones e vigias que compunham a proteção da base. Eles estavam exatamente nos pontos apontados por Falcon durante a reunião, o que indicava que as informações estavam atualizadas. Eles aparentemente não tinham o conhecimento de que foram estudados, ou então teriam mudado o padrão de proteção.

Ponto para a Ordem da Fênix.

Cada segundo de espera estava parecendo uma eternidade para alguém ansioso como eu, que tamborilava os dedos destros contra a própria coxa para aliviar a tensão. Esperava que todos estivessem bem do outro lado, e que não se arriscassem demais para nos fazer entrar. Sem mais sacrifícios.

— Atenção pessoal, luzes externas piscando. Podem entrar — A voz de Daron através do comunicador estourou minha bolha de pensamentos e inseguranças, me arrastando subitamente de volta para a realidade. Aquele era o único sinal que estávamos esperando para poder avançar pelo campo inimigo, onde haviam algumas poucas amostras de vegetação desértica, drones desativados sobre a areia e um claro objetivo: encontrar a porta da ala oeste.

Sem hesitar, respirei fundo e avancei junto dos meus companheiros com toda velocidade, torcendo mentalmente para que nenhuma daquelas enormes armas automáticas disparassem contra nós. Era um pouco assustador passar tão perto de máquinas tão mortíferas, ainda mais por saber que normalmente seríamos alvos. Correr sobre a areia se tornava incômodo pela falta de estabilidade do solo, o que diminuía parte do nosso desempenho, porém o lado bom era que o alarme ao fundo indicava que o plano estava ocorrendo dentro dos conformes.

— Se caírem, se levante o mais rápido que conseguirem. — Avisou Zoey pelo ponto, para que todos nós compreendêssemos suas instruções. Não podíamos, nem iríamos, parar.

— Entendido. — Respondi com simplicidade e objetividade, vendo Kalel passar voando pelo meu lado. Foi uma ideia bastante inteligente por parte dele, o que me fez sorrir de forma automática. Meu namorado era mesmo incrível.

Quando finalmente alcançamos a parede, deixei um breve suspiro de alívio escapar por entre os lábios e ambos começamos a procurar pela portinha que daria acesso ao subsolo. Por sorte não foi difícil de encontrá-la, assim como não foi de abri-la. Percebendo que o caminho estava livre, eu e o filho de Zeus logo tratamos de descer as escadas dispostas diante de nós, tendo os outros dois semideuses pouco atrás de nós.

PRIMEIRO ANDAR - SALA DE ARMAS E EQUIPAMENTOS

Sem termos que procurar muito, nos deparamos com um amplo e completo arsenal. Altamente equipado com prateleiras e mais prateleiras do que parecia ser tecnologia de ponta, a qual certamente estava sendo usada para localizar e capturar semideuses como nós. Eu não entendia absolutamente nada de armas, nem queria imaginar todo o sofrimento que tais equipamentos já causaram, mas aquilo com certeza poderia ser considerado 'armamento pesado'. Foi então que percebi o quão preparados eles estavam e a enorme ameaça que representavam.

De qualquer forma, o mais preocupante no momento não eram as armas ali dispostas e sim o guarda - ou comandante - com o qual acabamos encontrando. Ele era alto, devia ter quase dois metros de altura, possuía cabelos profundamente negros e olhos vermelhos como o sangue. Na ponta de seus dedos existiam garras afiadas, e pela forma que ele nos olhava, havia também uma forte intenção assassina dentro de si. Sua aura confirmava isso.

Tinha algo muito errado com aquele homem.

Meu primeiro instinto foi fazer com que o colar que eu usava se transformasse num arco, o qual empunhei firmemente com a canhota. Logo em seguida, combinei uma rápida estratégia com o Levitz - usando nossa ligação mental - e recuei três ou quatro passos largos. Deixei que o brutamontes se aproximasse um pouco, flexionei os joelhos então também comecei a correr em sua direção, tendo meu namorado abaixado no caminho. Assim que alcancei Kalel, piseu em suas costas e o usei de apoio para saltar por cima do outro, tendo uma bela ajudinha dele com um impulso corporal na hora certa.

Ainda no ar, segurei a corda transparente com os dedos destros e a puxei conforme ativava o efeito de um dos meus anéis. Graças ao arsenal, tanto o material do arco quanto das flechas materializadas por ele se tornaram vibranium, para assim serem capazes de ferir humanos. Naquele momento tudo pareceu estar em câmera lenta, eu fechei o olho esquerdo, mirei no ponto entre o pescoço e o ombro do oponente e efetuei o disparo em menos de um segundo. Nossa, teria sido uma cena linda se eu não tivesse errado de uma distância tão miserável. Deu até vergonha.

Bem, pelo menos eu tinha a desculpa de estar em movimento e sem apoio algum.

Do outro lado, amorteci a aterrizagem com um suave rolamento antes de voltar a prestar atenção no oponente. Zoey e Kevin pareciam estar cuidando de outro guarda, portanto não puderam nos ajudar com o feioso de traços bestiais. E mesmo assim, poderíamos dar conta dele sozinhos.

Agora o guarda teria dois oponentes para se preocupar, um de cada lado do corredor, não podendo focar em ambos ao mesmo tempo. Isso claramente nos colocava em vantagem, a qual com certeza iríamos aproveitar.

Sem demora alguma, retesei a corda do arco, mirei na perna esquerda do comandante e disparei. O projétil metálico cortou o ar e se alojou bem no calcanhar alheio, fazendo-o grunhir de dor. Não era uma boa ideia me ignorar, principalmente por ter um conhecimento anatômico bem abrangente. Não era difícil saber onde atirar para desestabilizá-lo por completo. A perna foi apenas o primeiro passo, o segundo seria o ombro do braço dominante. Puxar, mirar e atirar. Bem simples, apesar da adrenalina

Tal disparo, por sua vez, impediu que ele acertasse o Levitz com suas garras. Eu me senti um verdadeiro herói salvando meu príncipe.

Ele bufou e Kalel aproveitou a brecha para cravar a katana no mesmo lugar, porém do lado oposto, agravando o ferimento. É, com certeza ele já não conseguiria usar tão bem aquele braço.

Materializei outra flecha e ergui o arco mais uma vez, ainda a uma distância segura do combate. Estava sendo mais paciente dessa vez, esperando por uma brecha que me permitisse atacar. Não queria correr o risco de acabar acertando meu namorado sem querer por conta da proximidade entre eles. O problema era que além de habilidoso e feioso tinha uma resistência absurda, conseguindo lutar mesmo com todos os ferimentos que tínhamos lhe causado. Cortes, perfurações, contusões... se fosse eu já estaria no chão, chorando até não aguentar mais.

De repente senti um forte frio na barriga, engolindo a seco quando Kalel foi acertado com um soco - ou garrada, não deu pra ver direito por estarem de costas pra mim - na região do tronco. Preocupado, dei um passo em sua direção por puro impulso, mas impedi o movimento ao ver que o ataque não tinha sido efetivo. Franzi o cenho meio confuso, mas não questionei. Estava feliz que ele não tinha se machucado. Provavelmente tinha sido pego de raspão. Sem falar que estávamos no meio de uma luta, não dava tempo de parar para ver se estava tudo bem.

Vendo que os ataques físicos não estavam causado dano algum, o comandante mudou de estratégia e segurou Kalel pelo pescoço, colocando-o contra a parede no intuito de sufocá-lo.

Nervoso, tive que agir rápido. Precisaria acabar com a força do braço já ferido para que meu amado pudesse se soltar, e assim o fiz. Com uma sequência de três disparos quase simultâneos, acertei novamente o ombro, tríceps e cotovelo do oponente, fazendo-o afrouxar imediatamente a 'constrição'. Isso fez com que o filho de Zeus pudesse enfiar a katana bem no pescoço do rapaz, transformando-a em um machado que o decapitou de maneira grotesca. Apenas esbocei uma careta meio enojada e tentei não olhar muito para o cadáver.

— Yu gonplei ste odon. — Disse o maior, imitando as falas da nossa série favorita.

Eu me aproximei dele e fiquei sobre as pontas dos pés, depositando um breve selinho em seus lábios, também citando uma frase da série.

— Ai hod yu in. — Kalel riu, negando com a cabeça.

— A gente tem que parar de assistir isso juntos, Uriel. Parecemos dois tontos. — Eu ri, mas não pude deixar de concordar com a cabeça. Parecíamos mesmo, mas quem liga?

Só então notei que os outros dois já tinham terminado o combate contra o guarda que sobrou. Parecia tudo limpo para seguirmos adiante, mas antes disso tratei de dar uma boa olhada em suas vestes para então usar o dom herdade de minha avó e fazer com que minhas roupas ficassem iguais. Dei uma breve olhadinha e fiquei satisfeito com o resultado impecável. Eu adorava aquele poder. Por fim, vasculhei brevemente o corpo do rapaz e peguei alguns dardos de seu bolso, assim como uma arma de choque. Elas poderiam ser úteis mais pra frente.

[SEGUNDO ANDAR - LABORATÓRIO DE PESQUISAS BIOMOLECULAR]

O cartão de acesso nos deu acesso as escadas do segundo andar, que apesar de não parecer estruturalmente muito diferente do primeiro, tinha outra função ali dentro. Andamos um pouquinho e logo encontramos uma espécie de laboratório ou coisa parecida, onde pareciam ser feitar pesquisar genéticas. Mas ao contrário do que geralmente se espera nesses ambientes, o cheiro pútrido estava presente por toda parte. Parecia que algo ou alguém tinha morrido ali e estava em processo de decomposição.

Kevin sugeriu que nos separássemos, e assim foi feito. Ele continuou perto de Zoey quando um outro grandalhão apareceu, desafiando-os com um olhar estranho para a caçadora. O filho de Apolo ficou puto com isso e logo tratou de começar a atacá-lo, iniciando mais um confronto. Dessa vez eu e Kalel deixaríamos que eles cuidassem do "chefão", afinal dois outros guardas aparecerem para nos atrapalhar.

O guardião ficou com o da direita e eu com o da esquerda.

Me abaixei a tempo de evitar tomar um murro na boca, porém não fui rápido o suficiente para me esquivar da joelhava que veio a seguir. Como resultado achei que teria no mínimo um nariz quebrado, porém nem chegou a doer. Tudo o que senti foi um leve impacto no rosto, o que me deixou bem confuso. Algo parecia ter me protegido, e em minha mente a resposta mais lógica foi: devia ser um dos poderes defensivos do meu namorado.

Independente do que fosse, estava vindo bem a calhar, portanto deixei tais pensamentos de lado e me foquei no combate. Usei o próprio joelho do oponente como apoio, pisando no mesmo para me dar o impulso necessário para recuar e tomar certa distância. Feito isso, procurei por brechas em sua roupa de proteção, mas ela era quase completa. Droga, aquilo seria problemático. Como um arqueiro luta contra alguém praticamente imune as suas flechas?

Bem, eu teria que improvisar.

Determinado, o cara não me deu sossego e logo voltou a se aproximar. Dessa vez apostando em uma estratégia diferente para me nocautear, que consistia em uma arma de choque igualzinha a que eu peguei lá em cima. Joguei o corpo para o lado e dei a volta em uma mesa tombada num canto qualquer, deixando-a como uma barricada entre nós enquanto pesava. Foi então que vi uma falha no equipamento de proteção alheio. Existia uma parte do pescoço que não era protegida para não atrapalhar na movimentação. Perfeito, agora só teria que dar um jeito de não matá-lo com algo que acerta o pescoço.

Continuei desviando de seus golpes, recuando e dando a volta nos obstáculos que encontrava pelo caminho. Para quem visse de fora, a cena seria parecida com uma versão adulta e perigosa da brincadeira de pega-pega.

— Eu não quero te machucar, moço. Só deixa a gente passar. — Tentei argumentar, mas ele continuava determinado a me pegar.

— Calado, aberração! — Ele respondeu com a voz roupa, provavelmente de alguém que fumava a pelo menos vinte anos.

— Sério, a gente só quer salvar a nossa amiga. Ninguém mais precisa mo... — Não tive tempo de completar minha frase, afinal eu pisei em um aparelho que estava jogado no chão e acabei caindo. O guarda obviamente se aproveitou da situação e, assim que me viu tropeçar, me acertou com a arma de choque.

O mais engraçado é que a descarga elétrica também não fez efeito, apenas me provocou leves cócegas. Agradecendo mentalmente a quem conjurou aquela proteção misteriosa, inverti as posições dando uma rasteira no rapaz antes de sacar a arma de choque que eu tinha pego no andar anterior e usá-la contra a brecha do pescoço.

Ele convulsionou durante dois ou três segundos antes de perder a consciência, o que foi um pouco agoniante. Ainda assim, por precaução eu disparei um dardo tranquilizante contra a mesma área que dei o choque. Ele teria bons sonhos, e quando acordasse já estaríamos longe.

Após vasculhar seu corpo e pegar tudo o que achei necessário, retornei para perto dos outros e vi que fui o último a vencer meu desafio. Por sorte não era uma competição.

— Pronto. Eu deixei o guarda desacordado com a arma de choque. Mas para ter certeza de que ele não vai nos atrapalhar, também usei um dardo tranquilizante na carótida. — Dei de ombros e sorri, apontando para o pescoço caso o guardião não soubesse o que era. — Então acho que ele não vai acordar tão cedo. — Expliquei, sabendo de que ele tinha ciência da minha opinião a respeito de tirar vidas. Não era algo que me agradava, principalmente por meu trabalho ser salvá-las.

Kalel, por sua vez, achou melhor não arriscar e foi até o homem com a katana em mãos. Como eu já sabia o que ele faria, apenas desviei o olhar e não presenciei a cena dele perfurando o coração alheio. Não o julgava por querer garantir, mas quis sair dali o mais rápido possível.

[TERCEIRO ANDAR - LABORATÓRIO COM TESTAGENS COM HUMANOS E SEMIDEUSES]

Chegando ao terceiro andar, mudamos novamente de duplas e dessa vez Kalel passou a acompanhar Zoey rumo as escadarias. Estávamos ficando sem tempo, por isso ficou decidido que Kevin e cuidaríamos do que encontrássemos ali. Precisávamos nos apressar, e caso algo desse errado meu namorado poderia me invocar ou vice-versa.

O ambiente que encontramos era bem parecido com o do andar anterior, porém ao invés de pesquisas eles pareciam fazer experiências genéticas com pessoas. E como se isso já não fosse ruim o suficiente, senti meu estômago embrulhar ao ver que haviam crianças presas ali. Elas pareciam fracas e amedrontadas, mas não demonstravam nos ver através da pisão transparente. Sequer tentei imaginar pelo que elas já tinham passado, só sabia que naquele momento assumi a responsabilidade de salvá-las.

Thalita não era a única vítima.

— Vou tomar distância, para pegarmos ele separados. — disse Kevin, se afastando de mim conforme sacava seu arco da aljava, pronto para enfrentar o homem-galinha que existia diante de nós. — Kalel e Zoey, vão para o próximo, a gente cuida dele. — sinalizou o filho de Apolo, abrindo margem para nossos companheiros correrem.

Fiz meu colar voltar para a forma de arco e me preparei, correndo para lado oposto ao de Kevin assim como Kalel e eu fizemos na luta do primeiro andar. Dividir a atenção do oponente era uma estratégia muito boa quanto se estava em maior quantidade, pois o forçava a ter que se preocupar com duas fontes de ataque distintas.

O primeiro disparo foi realizado pelo outro, que já começou utilizando uma flecha especial conta o comandante daquele estágio. Parecia fumegante. E olha, se parássemos para pensar, parecia até estávamos em um videogame onde cada fase possuía um chefão e no final teria o maior e mais difícil de todos. Ok que a ideia não era assim tão agradável, pois todos que encontramos até então foram muito habilidosos e só vencemos por lutarmos em maior número - e termos sido abençoados por uma proteção mágica misteriosa.

Deixando a filosofia de lado, fiz o arco tornar-se de vibranium mais uma vez e tencionei sua corda para criar uma flecha do mesmo material, disparando-a contra o homem-galo que decidiu priorizar Kevin ao invés de mim. Por que que nunca me escolhiam? Não que eu estivesse reclamando, pois supostamente era algo bom, mas será que eu não parecia um oponente tão ameaçador assim?

Nhe, independente da resposta, não tive tempo de pensar naquilo.

Efetuei o primeiro disparo visando atingir uma das asas do oponente, o que deu muito certo e o fez soltar um grito estridente parecendo um papagaio. Logo em seguida, tratei de 'carregar' mais uma flecha, a qual mirei na perna esquisita do monstrengo. Ele corria todo desengonçado, mas mesmo assim era o mais rápido que encontramos até então.

As flechas de Kevin vinham do lado oposto, e unidas às minhas formavam uma verdadeira saraivada de todos os lados.

Minhas duas primeiras acertaram em cheio cheio, mas a terceira errou ao passar bem perto do calcanhar do comandante-galinha. Só errei porque ele meio que usou a parede como apoio, dando uns dois passos nela feito um ninja. Kevin não hesitou e sacou mais uma flecha ''incendiária'' da aljava, retesou o arco e desferiu o tiro. O feioso cambaleou e o tiro do filho de Apolo passou reto.

Enquanto Kevin se distanciava para compensar a aproximação, continuei disparando uma flecha atrás da outra, até que uma delas passou de raspão no rosto do argonauta e eu arregalei os olhos como forma de mostrar que tinha sido sem querer. De qualquer forma, acertei quatro das cinco flechas que lancei e isso enfraquecei bastante o guarda-mutante. Tanto que o filho de Apolo o finalizou com um belíssimo head shot.

Sem tempo a perder, corremos de volta para a sala com as crianças para poder libertá-las. Kevin usou o cartão de acesso e abriu a porta, revelando que o interior da sala de fato não permitia a visão externa.

Com a minha aura pacificadora e o carisma do meu companheiro, não foi difícil convencê-las a manter a calma. Ainda mais quando ele se apresenta como o Batman, algo que até me fez sorrir.

— E eu sou o Robin. Viemos aqui para salvar todos vocês. — Sorri e fiz uma máscara igual a do personagem surgir diante do meu rosto, usando o dom de Afrodite para tal. — Mas obedeçam os super heróis e fiquem aqui até nós voltarmos. — Abri um largo sorriso e gentilmente passei a mão nos cabelos da criança mais próxima.

— Aguardem aqui, a porta vai ficar aberta, vamos revistar o resto para tirar todos. — Ambos saímos da sala para revistar o resto do andar, quando fomos atacados simultaneamente por dois soldados que pareciam estar esperando para emboscar-nos.

Sobressaltado, consegui realizar um rolamento improvisado apenas para desviar dos dardos tranquilizantes que vieram em minha direção, atingindo por fim a parede.

Ele veio ao meu encontro, e como eu já sabia a falha de sua armadura, usei a arma de choque em seu pescoço para desacordá-lo. Foi fácil, mas pura sorte.

Me levantei e fui procurar por Kevin, que também já tinha resolvido seu embate.

Foi então que fomos surpreendidos por uma grande quantidade de monstros saindo em disparada pelos corredores, algo que foi tão inesperado quanto assustador. Pensei até que eram inimigos, mas eles pareciam mais preocupados em encontrar uma saída do que qualquer outra coisa.

Aliviado por não ter que lutar contra aquela legião, voltei para perto das crianças, começando a cuidar de uma em especial que estava com o braço ferido.

— Agora nos resta aguardar, amigo. — Disse Kevin, assim que retornou.

— Sim, só esperar. — Sorri, me concentrando no processo de cura.

Coisos:
FPA:
Itens em Posse:
• Sérénité [Um arco feito de bronze celestial com uma corda transparente, sendo este de tamanho ideal para o seu usuário. Possui limbos com design semelhante a asas angelicais, os quais são banhados a prata e possuem detalhes multicoloridos na posta de cada uma das "penas" que o compões. Quando o filho de Íris puxa a corda, flechas se materializam magicamente - e estas são do mesmo material do arco. | Efeito 1 : O arco se transforma em um colar com pingente em formato de pena feito de prata.  | Efeito 2: Uma aura multi-colorida surge a partir da arma, fazendo qualquer oponente se render a batalha - mesmo querendo atacar, os danos serão drasticamente diminuídos diante ao portador do arco -, dando oportunidade ao semideus vencer um confronto sem a necessidade de briga. (Só pode ser usado uma vez por missão.) | Bronze Celestial | Sem espaço para gemas. | Beta | Status 100%, sem danos |  Mágico | Presente de Íris]

• Escudo Auxiliador [Um escudo de aparência comum que, a princípio, parece ser mais velho e desgastado, porém não se engane. O seu formato e redondo, se encaixando no pulso do semideus que o porta, deixando a mão do mesmo livre, já que o encaixe é no pulso e antebraço. | Ao ativar o efeito o escudo torna-se transparente e seu peso torna-se nulo, permitindo que o semideus porte armas ou quaisquer objetos no mesmo braço onde encontra-se o escudo, como se não estivesse com nada preso ao braço. O escudo também se expande, podendo englobar o semideus e mais outra pessoa, sendo indispensável em curas em batalha, por exemplo. Ambos os efeitos podem ser ativados simultaneamente, entretanto só podem ser ativos uma vez por missão/evento etc, durando dois turnos. | Ouro Imperial. | Não possui espaço para gemas. | Resistência beta | 100%, sem danos. | Nível 3. | Lendária. | 10 de HP (caso seja utilizado para atingir outros semideuses). | Presente de Reclamação do grupo Curandeiros de Asclépio/Esculápio.]

• Cristal de Luz [Um cristal mágico que cria hologramas a partir da mente do usuário. Assim, a pessoa poderá assistir até mesmo um filme ou fazer suas lembranças se tornarem audiovisuais. As imagens se propagam em até 5m de distância, tendo como ponto de referência o cristal. De proporção e imagem, conseguem tomar uma parede de 4m de altura e 6m de largura. Qualquer imagem pode ser criada e os sons são reproduzidos graças a conexão empática da pedra com a memória do usuário. Quando usado em missão, as imagens duram por 3 turnos, são bastante úteis para causar distrações ou até mesmo enganar | Efeito: Foram usadas as runas Jera, Algiz e Tiwaz para que o cristal criasse luz e som a partir de memórias | Cristal | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantada por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie]

• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | . Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ]

• O arco-íris [Um anelzinho de cristal com uma luz de led acoplada que gera arco-íris e aumenta em 30% de HP e MP da cura pelo arco-íris (só pode ser usado uma vez por luta, evento ou missão)| Sem espaço para gemas. | Beta. | Status 100%, sem danos. | Comum. | Presente de natal.]
Tatuagens:
• Soul Mates | in love | Duas espirais sobrepostas, uma branca - a menor - e uma roxa - a maior.| Essa tatuagem possui os três efeitos da categoria em uma só, o casal além de compartilhar sentimentos e pensamentos, terá resistência de 40% a ataques de ilusão amorosa e poderão sumonar um ao outro. | Pulso direito (Uriel); Pulso esquerdo (Kalel). | marca pequena| Permanente | Kalel&Uriel.
Itens pegos da Ordem:
• Dispositivo [ Um pequeno aparelho que pode ser fixado discretamente nas roupas. É tão pequeno quanto um aparelho de audição ou lapela. | Efeito: O dispositivo emite ondas em frequência diferente do da Seita, de modo que causa uma interferência nos sinais e possibilita o uso de poderes ativos | Material eletrônico comum | Sem espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Armadura de Fibra de Carbono [ Armadura masculina semi-completa feita de fibra de carbono. Além de resistente, é confortável e ideal para semideusas que necessitam de espaço e flexibilidade para movimentação. | Fibra de Carbono | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Beta | Status: 100%, sem danos | Mágico | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Ponto de comunicação [ Um conjunto de ponto de orelha e microfone que se liga com os demais da mesma fabricação. Possui um sistema anti-hackers, ou seja, tudo o que é falado e ouvido somente é compartilhado entre os que possuem este mesmo dispositivo. | Material desconhecido | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

1 Granada de Luz
Habilidades Utilizadas:
Passivas:
Íris
• Nome do poder:  Paciência Gloriosa
Descrição: O filho da Deusa possui uma paciência inabalável, assim nenhum insulto o atingirá, nem mesmo dos filhos de Ares/Marte, e ele prosperará harmonia. Essa calmaria geralmente atinge o inimigo de uma maneira que pode fazer com que ele não queira atacar o filho de Iris/Arcus.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode se sentir tão calmo, a ponto de hesitar em atacar. Atordoamento temporário.
Dano: Nenhum

• Nome do poder:  Aparência inofensiva
Descrição: Por serem coloridos e muitas vezes fofos, os filhos da deusa mensageira aparentam ser inofensivos, isso faz com que o inimigo o subestime, podendo até ser ignorado pelo inimigo, se ele não for o alvo principal.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode ignorá-lo ou perder um ataque para desdenhar da aparência do semideus.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Flexibilidade Nata I
Descrição: Devido ao arco-íris está ligado as serpentes que se trançam no ar, os filhos de Íris/Arcus podem tornar-se flexíveis. O seu corpo parece moldar a lugares pequenos e suas agilidades podem aumentar. Isso faz com que se desviar dos inimigos, ou golpes seja mais fácil, pois ele se torna mais esquivo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de chance de esquivar-se de um ataque.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Sensibilidade
Descrição: Nesta habilidade, O semideus é capaz de visualizar a aura de outras pessoas. A aura observada por ele(a) muda de cor de acordo com seu estado psicológico, se aproximando das cores quentes para casos mais intensos e tendendo às cores frias em situações mais tranquilas. Dessa maneira o filho de Iris/Arcus pode descobrir como o adversário se sente, por exemplo, se está com raiva ou hesitando, o que lhe faz compreender melhor onde e como atacar, ou se esquivar.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Aura irisada
Descrição: Os filhos de Arcus possuem uma aura multicolorida, sempre, independente de seu estado de humor.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Semideuses e monstros sensitivos (Capazes de ver auras) não poderão destinguir o estado de humor do semideus.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Velocidade I
Descrição: O filho de Íris/Arcus pode se mover em uma velocidade fora do normal, chegando a quase se comparar a velocidade de um filho de Hermes/Mercúrio quando corre pelo o nível ser iniciante. Assim como o deus dos ladrões, sua mãe também é uma mensageira, e por isso é muito veloz, porém, os poderes dos semideuses são um pouco limitados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% de velocidade
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Aniquilador de Discórdia
Descrição: Quando um filho da Deusa chega em um local onde há desunião e inimizade, automaticamente prospera harmonia e temperança, dessa forma, quando em batalha, o filho de Iris/Arcus consegue fazer as pessoas ao redor se sentirem mais calmas, apenas com sua presença, não é algo que eles possam controlar, apenas acontece naturalmente.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode deixar aliados em um raio de 300 metros mais concentrados e esperançosos.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Visão aguçada I
Descrição: Como um grande manipulador de luz, os filhos da deusa prescindem o uso de lentes de aumento para observar com mais detalhes objetos que estão a grandes distância ou itens muito pequenos. Sua capacidade de visão assemelha-se a de um humano usando um binóculo ou lupa.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: É capaz de ver uma imagem com até 10 vezes de aumento e a objetos com até 10 quilômetros em distância. (+20% Mira)
Dano: Nenhum.

• Nome do poder: Boa Memória
Descrição: Como filho da deusa mensageira, você tem uma excelente memória para arquivar as mensagens que recebe, bem como os lugares por onde passa.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: - 50% de chance de se perder ou esquecer uma mensagem ou profecia
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Pericia com Arcos II
Descrição: O arco não é sua arma de domínio, porém você tem certa facilidade em praticar com eles. Sua mira melhorou, e a pontaria está no caminho certo, não é um filho de Apolo/Febo, mas está conseguindo ficar tão bom quanto eles.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: + 30% de assertividade no manuseio da espada.
Dano: + 10% de dano ao ser acertado pela arma do semideus

• Nome do poder: Bem localizado
Descrição: Um mensageiro tem que saber por onde vai, conhecer bem as ruas e lugares para enviar suas mensagens sem maior problemas, portanto, os filhos da deusa possuem um excelente senso de localização.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Consegue se localizar com facilidade, identificando ruas e encontrando os melhores caminhos para chegar aos lugares desejados.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Agilidade I
Descrição: O filho de Íris/Arcus pode se mover em uma agilidade fora do normal. Assim como o deus dos ladrões, sua mãe também é uma mensageira, e por isso é ágil e se move com tanta graça, leveza e rapidez quanto um beija-flor, porém, os poderes dos semideuses ainda são um pouco limitados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% de agilidade
Dano: Nenhum


Afrodite
• Nome do poder: Beleza Natural
Descrição: Os filhos da deusa do amor são campistas naturalmente bonitos e charmosos. A beleza supera a de qualquer outro semideus no acampamento, sendo algo beirando ao sobrenatural. É simplesmente indescritível. Isso faz com que inimigos e aliados acabem se distraindo por sua beleza perturbadora, ou encantados pela mesma.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode deixar o inimigo atordoado durante o primeiro turno, evitando atacar logo de cara, ou se atacar (poderes que exijam miras, ou armas com a mesma característica), irão errar o alvo. Não acertarão o filho de Afrodite/Vênus, pois, de primeira, o inimigo não saberá porque não nutre o desejo de ataca-lo.
Dano: Nenhum


Asclépio
• Nome do poder: Imortalidade
Descrição: No momento em que um semideus se une a Asclépio/Esculápio, seu corpo jamais irá envelhecer, tornando-se resisten a doenças - como gripes, febres etc. -, não mais podendo falecer por causas naturais (doenças) ou velhice. No entanto, caso o curandeiro sofra um golpe fatal durante uma batalha, ele morrerá. Esta é a única forma de interromper a vida de um curandeiro de Asclépio/Esculápio.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Mãos gentis
Descrição: Suas mãos são leves e delicadas para tratar de feridos. A dor que você causa é mínima, e você saberá muito bem como colocar ataduras, talas, bandagens, torniquetes e etc. no lugar correto, do jeito correto, e com o mínimo de tempo e dor possível.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Aura apaziguadora
Descrição: Um bom curandeiro tem que apaziguar o coração dos feridos e familiares, portanto você possui uma aura pacifista que acalenta os corações dos enfermos e familiares.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: O poder irá apenas funcionar caso o indivíduo esteja possuído.
Dano: Nenhum.

• Nome do poder: Percepção energética
Descrição: Todos os corpos são constituídos de energia, os curandeiros tem a capacidade de perceber essa energia, onde ela está mais forte ou mais fraca, assim como se essa energia está danificada ou não segue seu fluxo normal. Dessa maneira, um curandeiro pode perceber que há algo de errado com a energia vital de alguém
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Permite perceber e localizar onde a energia vital está sendo perdida ou danificada, mas sem muita precisão. Pode notar que existe uma energia negativa ou interrupção da fluidez da energia em um braço ou no tórax.
Dano: Nenhum
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Resistência a venenos
Descrição: Como um semideus saudável, com o corpo purificado por asclépio, nenhum veneno terá efeito sobre seu corpo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Imunidade a venenos.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Saúde de ferro
Descrição: Os curandeiros não são suscetíveis à doenças contagiosas ou inflamações.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum.
Dano:  Nenhum

• Nome do poder: Conhecimento de anatomia
Descrição: O corpo humano não é um segredo para você, o nome de cada veia e por onde ela passa, levando o que pra onde, cada ínfimo detalhe dos músculos, ossos e demais tecidos são conhecidos por você.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Consegue tratar o paciente com maior precisão.
Dano: Nenhum.
Extra: – 10% de chance de causar danos colaterais na hora de tratar ferimentos.

• Nome do poder: Agilidade II
Descrição: Os procedimentos médicos exigem certa agilidade, portanto, curandeiros são um pouco mais ágeis que os humanos normais.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: 15% agilidade
Dano:  Nenhum.
[/b]
Ativas:
Íris
--

Afrodite
• Nome do poder: Sempre na Moda (2x)
Descrição:  Você tem um pequeno controle sobre a moda. Onde o lugar é frio, consegue em um estalar de dedos se vestir apropriadamente ao clima, e se for quente também. Esse efeito de roupas para uso próprio dura quanto tempo você quiser.
Gasto de Mp: 5 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Isso permite que você mude de roupas sempre que desejar.


Asclépio
• Nome do poder: Manipulação energética II
Descrição: Além de perceber a energia vital, os curandeiros podem manipula-la e restaura-la. Suas habilidades naturais agora melhoraram e você consegue diminuir os cortes mais profundos, mesmo que não seja capaz de fecha-los completamente, além disso, cortes menores agora viram finas cicatrizes sobre a pele.
Gasto de Mp: 20 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 20% de HP e MP por uso.
Dano: Nenhum.
Extra: Nenhum.
Adquiridas:
• Nome: Pericia Militar em Arco
Descrição: Essa pericia consiste em aprendizado rápido do semideus com um armamento especifico, ao derrotar o fantasma militar no acampamento, esse acabou desenvolvendo estratégias em batalha com esse tipo de armamento, de forma que, tornou-se perito ao usar essa arma. Agora, tem certa noção em combate, pode atacar e se defender mais precisamente, além de conseguir manusear a arma de forma mais elaborada.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +30% de assertividade no manuseio de arco.
Dano: +15% de dano se a arma do semideus atingir seu oponente.
Considerações:
• Peço desculpas por ter editado o post depois do término do prazo, sei que isso pode acarretar em consequências e aceito qualquer punição. Acontece que eu esqueci de colocar duas passivas que utilizei, e como terminei de escrever só às 23:55, me afobei por não ser o último da ordem de postagem. Eu não queria prejudicar ninguém pela minha demora e tal, por isso achei melhor postar e arrumar depois. Espero que compreenda. ç.ç



Última edição por Uriel W. Neuville em Ter Out 30, 2018 1:26 am, editado 1 vez(es)



▬▬▬ Uriel Neuville
If I Can Help You, I Will Do This
Uriel Neuville
Uriel Neuville
Filhos de Cupido
Filhos de Cupido

Idade : 19
Localização : Stardust - Nova Roma

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Kalka'il Levitz em Ter Out 30, 2018 12:59 am


Itens pego na ordem:
• Ponto de comunicação [ Um conjunto de ponto de orelha e microfone que se liga com os demais da mesma fabricação. Possui um sistema anti-hackers, ou seja, tudo o que é falado e ouvido somente é compartilhado entre os que possuem este mesmo dispositivo. | Material desconhecido | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Dispositivo [ Um pequeno aparelho que pode ser fixado discretamente nas roupas. É tão pequeno quanto um aparelho de audição ou lapela. | Efeito: O dispositivo emite ondas em frequência diferente do da Seita, de modo que causa uma interferência nos sinais e possibilita o uso de poderes ativos | Material eletrônico comum | Sem espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

Arsenal:
• Faca de Bronze Celestial [ Uma faca de lâmina curta - cerca de 10 cm - com cabo em madeira envolvido em couro para tornar o manuseio melhor. | Não produz feridas em mortais. | Bronze celestial, madeira e couro. | Sem espaço para gemas. | Alfa. | Status 100%, sem danos. | Comum. | Nível 1. | Item inicial. ]

• Devoradora [Uma espada de ouro imperial pertencente a épocas passadas da legião, possuído pedras preciosas cravadas no cabo – maioria tratando-se de rubis e safiras –, sendo que o local onde fica o punho possui um revestimento de couro esbranquiçado que se encontra em um estado perfeito de conservação, se encaixando perfeitamente no punho de qualquer semideus disposto a empunhar a arma. | Efeito 1: A lâmina possuí um brilho incomum e diversas vezes recrutas da legião encarregados do arsenal alertaram sobre a mesma, falando terem visto um par de olhos na espada. A mesma emite um brilho avermelhado até mesmo no escuro, com intensidade do brilho variando de acordo com aquele que porta a arma. | Efeito 2: Tal espada pode tomar a forma de um pequeno pingente vermelho sangue, porém nem sempre a espada vai gosta de ser transformada em pingente ou vice-versa. | Ouro Imperial e pedras preciosas. | Espaço para uma gema | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Arsenal do acampamento]

• Ryujin no ken [Uma armadura de exoesqueleto na cor azul e prata. Cobre o corpo inteiro do semideus, incluindo o rosto com uma espécie de capacete. Quando não está ativada em forma de armadura se transforma em uma jaqueta preta com um raio em spikes na parte traseira. Na parte das mãos possui um sistema que permite o usuário usar seus poderes ativos que dependam da mão. | Efeito de transformação: pode assumir a forma de uma jaqueta; Efeito de ligação: retorna ao dono quando perdida ou roubada | Efeito 1: Graças a runa de regeneração, a jaqueta sempre quando danificada pode ser regenerada voltando ao seu estado perfeito. | Bônus de forja: +15% de dano; bônus de FPA: +30 de dano| Vibranium | Super Alfa | Espaço para 1 gema | Dano base (com o bônus): 86 |Status: 100%, sem danos | Mágico | Forjado por Nikolaev, encantado por Farrier]

• Wo kurae [Uma katana feita de ouro imperial com espaço pra uma gema. Apesar do material ela é pintada para se parecer com a armadura, em tons de azul e prata. Se transforma em um pingente quando não estiver empunhada. Quando em forma de espada ela pode se transformar em uma lança a desejo do dono.| Efeito mecânico: vira um pingente | Efeito 1: A arma pode transformar rapidamente em uma lança de mesmo material e similar aparência, sem o custo de uma ação em uma narrativa; Efeito 2: Encantada com o elemento raio, a arma é revestida pela eletricidade sendo uma fonte de energia para o filho de Zeus, além de provocar chances de paralisia ao atingir o inimigo com a lâmina eletrificada. Dura três turnos, sendo necessário um de intervalo para usar novamente | Bônus de forja: +15% de dano; bônus de FPA: +30 de dano | Ouro Imperial | Alfa | Espaço para 1 gema | Status: 100%, sem danos | Mágico | Forjado por Nikolaev, encantado por Farrier]

• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | . Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ]
Poderes Ativos:
ZEUS
Nível 1
Nome do poder: Voo I
Descrição: O semideus concentra parte da energia de seu parente divino ao redor do corpo, tornando-o mais leve, e então consegue se içar para alguns metros longe do chão. Nesse nível seu controle é pequeno, então é possível que caia enquanto treine, ou se desequilibre se alguém tentar acerta-lo.
Gasto de Mp: 5 MP por turno ativo.
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Consegue planar apenas a 1 metro de distância do chão.

Nível 4
Nome do poder: Parentesco I
Descrição: Assim como águias, as unhas do semideus tornam-se quase impossíveis de quebrar, afiadas e grandes (até 5 cm), podendo arranhar e ferir semideuses, mesmo que superficialmente.
Gasto de Mp: - 5 de MP por turno que estiver ativa.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: - 25 de HP.
Extra: Nenhum.

Nível 9
Nome do poder: Descarga Inicial
Descrição: A prole de Zeus/Júpiter em tal nível poderá manipular a eletricidade, fazendo com que a mesma seja disparada contra um alvo, por exemplo, antes que a mesma seja dissipada. No entanto, é preciso que exista alguma fonte de eletricidade no local.
Gasto de Mp: -15 de MP
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: - 25 de HP, no entanto se o alvo estiver molhado ou com a pele rompida o dano poderá duplicar ou triplicar.
Extra: Nenhum.

Guardião

Nível 7
Nome do poder: Feromônio sexual
Descrição: Ao se sentir em perigo, o guardião das Hespérides é capaz de produzir em seu corpo uma grande quantidade de ferormônios de natureza sexual. Podendo ser excretado através do suor, ou lançado em uma nuvem de pó similar a polem que possui alcance máximo de dez metros. Todos que tocarem ou inalarem a substância ficarão encantados com o guardião, seja ele de qual sexo for. Desejando possuir sexualmente o semideus, as criaturas e/ou pessoas não o atacarão, temendo machucar seu desejado - mas se o guardião atacar, o efeito é cortado. Por ser um fenômeno biológico, resistências mágicas e mentais não são válidas para deter o efeito.
Gasto de Mp: 15
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nível 10
Nome do poder: Guardião elemental I
Descrição: O semideus, através do controle elemental, consegue criar uma criatura feita puramente de um dos quatro elementos da natureza. O construto funciona como um guardião, defendendo e atacando os inimigos do semideus. A invocação tem apenas um metro e meio de altura e se comporta com base no elemento escolhido. A de pedra, é mais resistente e forte mas em compensação mais lenta, por exemplo.
Gasto de Mp: 15 para ativar e 10 cada turno para manter.
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Cada golpe do guardião pode dar no máximo 20 de dano, mas ainda fica para o narrador decidir o valor certo
Extra: O construto dura 5 turnos, antes de desaparecer ou ser destruído.

Nível 12
Nome do poder: Barreira mágica I
Descrição: Sendo a proteção uma das funções dos guardiões, eles são capazes de criarem barreiras feitas puramente de magia. A barreira criada com essa habilidade cobre uma área de até 10 metros ao redor do guardião e é estática, não podendo ser movida depois de criada. Atacar de dentro da barreira acarreta na destruição dela, sendo necessário pensar bem se for utilizar a habilidade em uma batalha.
Gasto de Mp: 25
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: A resistência da barreira é contada como HP. Cada escudo mágico possui 200 de HP. Somente uma barreira pode estar ativa por vez e ela dura 3 turnos.


Poderes Passivos:
ZEUS

Nível 2
Nome do poder: Ouro Imperial
Descrição: O ouro imperial é o material perfeito para Zeus/Júpiter, o olimpo é feito de ouro, suas armas são feitas de ouro, e se duvidarmos, Zeus/Júpiter reluz em ouro. Com isso, os filhos de Zeus/Júpiter ganham um bônus de batalha ao lutarem com armas feitas de ouro imperial, pois tem facilidade em lidar com elas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Quando o semideus lutar com armas feitas de ouro imperial ganha +10% de força
Dano: 5% de dano a mais se o adversário for acertado pela arma do semideus.

Nível 3
Nome do poder: Seguido
Descrição: Naturalmente a prole de Zeus/Júpiter possui uma aura de líder que faz com que os campistas e demais semideuses aliados os sigam naturalmente, esperando ordens e afins. No entanto, vale ressaltar que, dificilmente campistas de nível superior ou com grande força mental sejam afetados.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 4
Nome do poder: Pericia com Espadas I
Descrição: Os filhos de Zeus/Júpiter são excelentes esgrimistas, e eles aprendem a manejar uma espada com uma tremenda facilidade. Mesmo sem nunca ter pego essa arma, conseguira usa-la para estocar e se defender, mas nesse nível ainda comete erros, e dificilmente acerta pontos críticos em seu adversário, também pode acabar sendo desarmado.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +35% de assertividade no manuseio da espada.
Dano: + 15% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.

Nível 9
Nome do poder: Respeito
Descrição: Por onde quer que vá o filho de Zeus/Júpiter será respeitado, seu pai é o senhor do Olimpo, o que o torna quase um príncipe na terra. Isso faz com que de certa forma o semideus empunha respeito, podendo chegar a ser temido pelos demais campistas, ou invejado. Entretanto tal poder dificilmente irá funcionar com individuos de nível elevado ou força mental forte.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Pode fazer um inimigo hesitar durante o primeiro turno, evitando atacar diretamente.
Dano: Nenhum.

Nível 10
Nome do poder: Lider I
Descrição: Assim como os filhos de Afrodite são capazes de persuadir pela sedução, os filhos de Zeus/Júpiter tem a capacidade de convencer as mentes mais fracas a segui-los e "acatar" suas ordens graças ao talento em liderar. É, claro que há um limite, alguém certa imunidade aos controles mentais - por exemplo - não será facilmente persuadido. Sendo que dificilmente irá funcionar em um filho de Athena calmo e pleno. Entretanto poderá ter efeito caso estejam em meio a uma batalha ou sofrendo de emoções fortes.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 12
Nome do poder: Força I
Descrição: Zeus/Júpiter é um deus que tem uma força superior a boa parte dos outros deuses, chegando a ser comparado com Ares. Seu irmão, Hércules, era um dos semideuses mais fortes a ser conhecido, e assim como ele você adquire uma força superior a boa parte dos campistas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% de força
Dano: +10% de Dano se o ataque do semideus atingir.

Guardião

Nível 8
Nome do poder: Contra-ataque I
Descrição: Um bom guardião não é aquele que possui apenas poderosos ataques, já que quase sempre quando se protege algo, é atacado primeiro. Aperfeiçoando suas técnicas, desenvolveram uma brutal capacidade de contra-atacar. Ao fazerem tal ato, os danos de seus ataques são melhorados, assim como sua velocidade e capacidade de movimentar o corpo agilmente.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 10% em velocidade e destreza ao realizar um contra-ataque.
Dano: 10% dano extra caso o contra-ataque seja efetivo.
Extra: Os bônus só funcionam em ações de contra-ataque.

Nível 12
Nome do poder: Corpo acrobático I
Descrição: As Hespérides fazem a dança das horas, no caso modificando o tempo de estadia solar de acordo com as estações. Pelos longos treinamentos e graça natural de seus corpos, os guardiões são capazes de realizar acrobacias com grande esmero, tendo mais chances de desviar através de esquivas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de chance de esquivar-se de um ataque.
Dano: Nenhum

Nível 2
Nome do poder: Perfume primaveril
Descrição: As Hespérides possuem atributos semelhantes às horas, espíritos que presidem as estações do ano, sendo taxadas como deusas primaveris. Os guardiões da deusa possuem um natural perfume agradável, que remete aos que o sentem a doces e agradáveis tardes da primavera, ficando mais calmos e amorosos. O que evita que sentimentos negativos como raiva, medo, angústia e depressão passem e deem lugar para a felicidade e amor. O perfume de seus corpos pode ser sentido apenas por aqueles que estiverem em uma distância máxima de cinco metros.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: O efeito é narrativo e funciona para apaziguar ânimos em rps sociais, não funcionando em meio a uma batalha ou derivados.

Nível 6
Nome do poder: Voz graciosa I
Descrição: Assim como as graças, as Hespérides são capazes de cantar melodias sublimes ecoadas por vozes realmente encantadoras. A voz dos guardiões também é dotada de grande beleza e encanto. Poderes que envolvam a utilização da voz se tornam duas vezes mais poderosos quando utilizados por esses semideuses.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 20% em status dos poderes que utilizam voz por parte do guardião.
Dano: Nenhum


FPA:
Tatuagem:
Soul Mates | in love | Duas espirais sobrepostas, uma branca - a menor - e uma roxa - a maior.| Essa tatuagem possui os três efeitos da categoria em uma só, o casal além de compartilhar sentimentos e pensamentos, terá resistência de 40% a ataques de ilusão amorosa e poderão sumonar um ao outro. | Pulso direito (Uriel); Pulso esquerdo (Kalel). | marca pequena| Permanente | Kalel&Uriel.

Kalel Levitz

First things first, I'ma say all the words inside my head

Relâmpago Marquinhos


[size=13]
Após conversarem sobre os planos, se dividirem e irem até o local, eles estavam prontos para iniciar a missão. As luzes piscaram indicando que a equipe de distração havia tido sucesso na sua parte. Zoey falou que eles poderiam entrar e era isso que iriam fazer. Kalel e Uriel foram na frente. O filho de Zeus torcia para que o plano dos que iriam distrair tivesse dado certo e as armas automáticas não disparassem na direção deles. A caçadora, a qual eles estavam ajudando naquela missão, ordenou para que se levantassem o mais rápido possível caso caíssem, por isso Kalel controlou o ar em volta do seu corpo e ficou flutuando por uns cinquenta centímetros de distância do chão.

Abrir a porta de entrada foi fácil de certa forma, desceram pela escada até chegarem no que parecia ser um arsenal, o que surpreendeu eles ali foi um homem totalmente estranho, parecia hibrido de um cão infernal com um humano, como se fosse um mutante. Kalel, sem hesitar, transformou seu pingente em uma katana e avançou na direção do que parecia ser o comandante daquele local. Devido a sua ligação com Uriel, por causa da tatuagem, sabia que ele o seguiria e daria cobertura.

O monstro começou a correr, avançando na direção dos dois. Kalel parou de avançar e se abaixou um pouco para que Uriel saltasse por cima dele, levantou-se um pouco assim que sentiu ele pisar em suas costas, para impulsionar ainda mais o seu namorado. O guardião então iria atacar o mutante.

Kalel tentou desferir um golpe na perna direita do monstrengo, mas ele foi rápido o suficiente para desviar e tentar arranhar o semideus. O filho de Zeus olhou com certo medo para a direção em que havia sido atingido, no seu braço esquerdo, mas nada havia acontecido, além do impacto do golpe. Suspirou aliviado, mas logo o monstro tentou atacá-lo novamente e por sorte Uriel acertou uma flecha na parta que Kalel havia mirado antes, fazendo com que o meio cão infernal grunhisse de dor e errasse. Foi ai que Levitz conseguiu golpear no mesmo local, potencializando o dano e dificultando a movimentação dele.

Por julgar as vestimentas do hibrido Kalel percebeu que ele tinha patentes a mais que os soldados, facilmente ser um comandante. Mas ele ainda estava encucado com o fato dele ter algumas características de cão infernal, seu chute alto era que ele era um hibrido. Se ele era metade humano, sua katana não teria efeitos para matá-lo, por isso com a ajuda do seu arsenal, transformou o material em vibranium. Enquanto pensava ele tomou um soco do seu adversário, que o jogou na direção da parede, afundando ela e fazendo algumas pedras do concreto caírem no chão.

Com certa dificuldade, ele apoiou a mão no local onde havia sido acertado e com a ajuda da katana se levantou. Ao olhar para o que poderia se um ferimento, notou que nada havia acontecido novamente, igualmente com o primeiro golpe, apenas o impacto o atingiu. Não entendia o por que, mas sabia que algo estava o protegendo de sofrer ataques físicos e aquela seria a chance perfeita para ele conseguir revidar. Uriel lançou outra flecha na direção do ombro do monstro humanoide. Kalel avançou enfiando a katana na direção da barriga do monstro, o atravessando, mas não foi o suficiente para dar um fim a vida dele.

Logo depois, Uriel acertou o monstro no calcanhar, que parecia ignorar por completo o filho de Íris. Agora com a mobilidade um pouco reduzida ele se aproximou de Kalel e com sua enorme garra segurou ele pelo pescoço, o arrastou até a parede, o prensando contra ela. Só teve tempo de retirar a sua katana da barriga do monstro, antes de começar a perder o folego. Seu namorado continuava disparando flechas no adversário, acertando-o no ombro, no cotovelo e no tríceps, o que fez com que ele perdesse a força e afrouxasse o pescoço do Levitz.

O filho de Zeus só teve tempo de cravar sua katana no pescoço do comandante, transformar ela em um machado e ver a lâmina decapitando a cabeça dele conforme ela surgia.

— Yu gonplei ste odon. — Disse imitando as falas da sua série favorita.

Uriel se aproximou dele e depositou um breve selinho em seus lábios, também citando uma frase da série.

— Ai hod yu in. — Kalel riu, negando com a cabeça.

— A gente tem que parar de assistir isso junto, Uriel. Parecemos dois tontos.

Nesse momento o guardião notou que os outros dois, Kevin e Zoey, haviam lutado contra um guarda e vasculharam ele para poder pegar coisas necessárias. Kalel fez o mesmo no comandante, achando uma chave mestra e a guardou no bolso da jaqueta. Assim eles se dirigiram para uma sala no segundo andar, a qual Zoey abriu com um cartão de acesso que também havia saqueado dos mortos.

SEGUNDO ANDAR

Assim que adentraram no local, Kevin sugeriu deles se afastarem e foi o que eles fizeram. Tomaram distância um do outro enquanto um cheiro de podre tomava a conta de lá. Um homem, vestido igual ao outro comandante morto, apareceu encarando Zoey com um olhar tarado no rosto, o filho de Apolo se preparou para lançar uma flecha na direção do adversário atual, quando um soldado surgiu, gritando enquanto avançava no argonauta.

Kalel fez com que sua espada voltasse a ser um pingente e suas unhas crescessem como garras afiadas. Em um impulso, empurrou o soldado antes que atingisse seu aliado. Ambos estavam no chão. Levitz tomou dois socos no rosto, que novamente apenas surtiu efeito em impacto, pois ele não se feriu, apesar de sentir levemente a dor. Com o auxílio das suas garras, começou a arranhar o rosto todo do soldado, assim como o pescoço dele, deixando vários cortes em carne viva. Estendeu sua mão para uma das luzes de lá, sugando a eletricidade dela e a lançando na face do homem, o matando ali mesmo.

Revistou ele e só conseguiu pegar uma chave de acesso comum. Não demorou muito para que todos estivem livres e desocupados para seguirem para o próximo andar assim que eles revistassem o atual. Uriel se aproximou de mim, avisando que apenas tinha desacordado o guarda com quem lutou. Kalel sabia que ele não matava pessoas, e com um sorriso nos lábios ele se aproximou do corpo desmaiado. Transformou seu pingente em uma katana de vibranium com a ajuda do arsenal e a enfiou no coração do rapaz, retirando toda sua vida ali.

E então, foram para o próximo ponto.


TERCEIRO ANDAR.

Naquele lugar ele pode ver um lugar que parecia de experiências e torturas. As macas, os instrumentos, tudo causava um certo mal estar no filho de Zeus, que não conseguia entender como tinha pessoas desprezíveis como aquelas existiam e ainda viviam. Seus olhos passavam por todo o local, tentando descobrir mais sobre aquilo. Viu algumas crianças em uma cela, queria ajudá-las, porém outro comandante surgiu. Uriel e Kevin iriam cuidar dele, Levitz confiava nos dois, por isso acatou a ordem de ir com a Zoey para o próximo andar sem eles. Sabia que eles cuidariam das crianças.

Kalel se apressou e atravessou na frente da caçadora, com a chave mestra que havia pego em mãos, e desceram as escadas.

QUARTO ANDAR.

Assim que adentraram lá, Kalel ficou extramente surpreso. Não de uma maneira ruim, mas sim feliz, por que era três mulheres naquele local. A felicidade era simplesmente por ver mulheres em cargos importantes, independente do lado da guerra que tivessem. Do outro lado haviam celas com monstros por lá, seus olhos demonstravam desespero e anseio por saírem de lá.

— Vocês cuidam deles, vou dar um jeito nesse experimento. — Disse a comandante que parecia uma harpia. Foi ai que Kalel ligou que todos os outros comandantes tinham mutações genéticas, e ali eram feito os experimentos com monstros.

A soldada correu na direção do filho de Zeus, desferindo vários golpes corporais nele. Graças a sua habilidade de contra ataque e esquiva, ele conseguia se defender e atacar de volta sem muitos problemas. Obviamente ela acertava alguns socos nele, que assim como todos os outros não fizeram efeito algum. Ele ainda queria saber de onde havia vindo aquela proteção.

Quando notou, Zoey já havia desmaiado uma, pediu para ele através do comunicador pra juntar todas em um canto. Ele correu até onde a mulher harpia e a soldado desmaiada estavam, fazendo com que a sua adversária corresse para lá junto. Kalel se concentrou bastante para fazer uma nuvem de feromônio atingir as três, para que nenhuma delas atacasse ele. Foi a deixa perfeita para ele sair da frente e Zoey prender todas em sua rede.

— Consegue criar monstrinhos daquelas coisas? — Ela perguntou apontando para uns frascos que tinham ali, Kalel concordou com a cabeça

— Posso criar um elemental de água... Se água for base deles, sim, posso.

— Eles explodem? — Ela parecia empolgada.

— É... Posso sim!

A garota fez com que os frascos atrás das três mulheres explodissem. A distância deles garantiria que não seria afetado no início.  Kalel mexeu suas mãos fazendo com que uma espécie de golem surgisse dos líquidos que caíram no chão. Zoey fez com que a mulher harpia gritasse de dor e então, com os mesmos movimentos que fez para juntar o líquido e formar seu elemental, fez com que ele explodisse, espirrando o ácido na direção das mulheres e dos dois semideuses. Com um movimento rápido de suas mãos criou uma barreira mágica para proteger ambos.

O corpo delas corroeram e então os dois semideuses estavam livres pra seguir em frente. Eles foram até onde os monstros estavam, que fugiam do ácido, assim como Kalel e Zoey desviavam dele. Levitz pegou a chave mestra que havia caído no chão limpo, atrás da mesa, com a explosão. A caçadora abriu a cela dos monstros e começou a tentar convencer eles a ajudar.

— Por favor, fiquem e lutem. — Ela pedia, tentando parecer o menos ameaçadora possível. — Vocês sabem que não conseguem sobreviver se não acabarmos com isso antes. Por favor, nos ajudem! —  Parecia implorar por ajuda deles. Kalel queria fazer algo pra ajudar.

— Escutem. — Iria usar sua aura boa pra liderança, assim como seu perfume ganho das hespérides, pra poder fazer alguns ficarem. — Nós estamos juntos nessa agora, tudo bem? Não podemos nos olhar como se fossemos inimigos, nosso verdadeiro inimigo nessa hora é a seita, precisamos derrotar eles para conseguir sair vivos. Quem quiser fugir, é só subir as escadas, mas não garanto que possam sair vivos se não formos até a fonte da matança. Eu conto vocês.

Várias criaturas como harpias, telquines, dracaenas, lâmias, empousas, e outras não-identificadas, que incrivelmente pareciam aliens para ele, saíram. Algumas ficaram e Zoey as guiou até uma área segura, longe do ácido. Ela parecia procurar alguma coisa na sua bolsa.

—Kalel, pode me dar a chave mestra? — Ela perguntou enquanto procurava algo em sua mochila. Ele concordou com a cabeça e entregou para ela, depois que a mesma ingeriu um líquido amarelo. —Temos que continuar, não podemos ficar parados esperando Kevin e Uriel.

O semideus queria de fato esperar ele, estava preocupado e precisava saber como seu namorado estava, mesmo que a sua tatuagem indicasse que ele estava bem. Ele sorriu para ela. Era um guardião, focaria ao máximo no seu objetivo principal, independente do que acontecesse.

— Sem problemas. Quando quiser ir, iremos.





Civilize a mente. Torne selvagem o corpo.
Kalka'il Levitz
Kalka'il Levitz
Celestiais de Èter
Celestiais de Èter

Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Esculápio em Qui Nov 01, 2018 12:39 am


Grace


AVISO: Aqui vai as consequências gerais, como será lidado sobre essas consequências só será postado após uma reunião com os membros da missão, pois tenho propostas a fazer. Peço que alguém mande uma MP para mim com o melhor horário para vocês para um diálogo com, pelo menos, a maioria, durante o período da noite após as 20h.

O ataque parecia ter acontecido por todos os lados. Do lado de fora, uma enorme tempestade cobria o céu, dificultando a comunicação com o exterior. Do lado de dentro, duas invasões aconteciam, permitindo que os semideuses chutassem a porta da casa da seita, provocando muito barulho. Porém, nem tudo era fácil na vida dos bravos e corajosos meios-sangues, a missão estava chegando ao fim, mas não tinha alcançado ainda o seu ápice.

A comandante estava preparada para aquilo, desde o momento em que tinha mandado um de seu esquadrão para o local. Desde que teve em mãos aquela belíssima garota aberração. Porém, deixou que o circo pegasse fogo, para conhecer a força do inimigo que enfrentava. Sacrificou seus homens sem nenhum temor, ordenando que eles se defendessem como podia. Do quinto andar no subterrâneo, ela observava as câmeras que possuíam uma rede particular, fora do circuito principal, vendo como aquelas crianças conseguiam burlar cada desafio do momento.

Está vendo seus amiguinhos, pequena presa? — Ela apontou para a enorme tela, segurando no rosto da garota a forçando a erguer o olhar. — Assista-os morrer, um por um. Ou melhor, que tal assisti-los morrer ainda aqui? Como vocês foram chamados mesmo? Oh sim, semideuses. Finalmente temos algo para nos guiar, agradeça aquele bonitão.

A comandante apertou um botão ao seu lado, abrindo as portas que davam acesso ao secreto e proibido quinto andar. Tudo o que precisava era que suas lindas presas viessem ao seu encontro. O sorriso sádico e perverso não saia de seu rosto, enquanto ela desmontava a armadura e permitia que suas asas de dragão crescessem. Aquela líder da sede tinha sido um dos primeiros sucessos entre a mistura entre humanos e monstros, tendo em seu corpo os genes de uma quimera. O resultado? Uma bela mulher transformada em um monstro, de asas de couro, presas que se alongavas e unhas que se transformavam em garras envenenadas. Sua pele se distorceu até criar aspecto escamoso. Ela estava pronta para finalmente testar todas as suas habilidades!

Ao lado dela, Thalia estava presa, pendurada sobre correntes com os pés mal tocando o chão. Ela estava cansada e ferida, tanto física quanto mentalmente. Seus olhos, lacrimejavam enquanto ela observava pela tela o que acontecia com seus amigos. Reconheceu alguns, criando um certo desespero ao ver a emboscada que eles estavam prestes a sofrer.

Podem começar. — Foi a ordem dada pela comandante através do comunicador especial.

Os verdadeiros monstros tinham, finalmente, entrado em ação.


Consequências

Comentário off: As consequências a seguir foram influenciadas pela falta do item no spoiler. Era necessária uma consequência mais enfática pelo erro técnico, mas ainda assim crucial para o estilo de jogo e dificuldade da missão.

O perfume era um ótimo item... Se não tivesse parado de funcionar por algum motivo. Ele foi útil para fazer Daron invadir a central e desligar a energia. Porém, pouco depois, o efeito foi anulado. Isso fez com que o filho de Marte ficasse um pouco mais visível durante o ataque do refeitório, levando um tiro no braço graças ao treinamento árduo que aqueles soldados foram submetidos em vida.

Daron verbalizou a palavra proibida, a última que a seita precisava para ter todas as peças do quebra-cabeça. A comandante que a tudo assistia, pode mandar uma mensagem criptografada através de seu equipamento pessoal. Semideuses. Uma loucura e quase inacreditável, mas a cada encontro que passava, os seitistas tendiam a acreditar no impossível.

Enquanto ele tentava escapar voando, os soldados-monstros apareceram. Espinhos envenenados foram atirados contra o filho de Marte, que foi atingido de surpresa pois até mesmo os passos daquela nova raça tinham sido camuflados! O corpo do guerreiro era preparado para resistir as adversidades, Daron caiu e tentou lutar, mas logo era cercado e sedado por pelo menos três dosagens diferentes.

Do lado de fora, Emmanuelle parecia finalmente demonstrar o seu potencial. Mas um único soldado-monstro apareceu. Ele usava uma roupa especial e tinha uma cabeça deformada, a boca torta e braços estranhamente longos. Portando uma arma de tecnologia avançada, ele apontou em direção a filha de Poseidon e atirou. Um raio foi jogado, constante e de maneira a esquentar o cano da arma avançada. Molhada por causa da tempestade, Emmanuelle foi atingida em cheio pelo ataque surpresa. O soldado-monstro tinha a proteção da roupa, que parecia feita especialmente para resistir a eletricidade, não sendo afetado pela água ao redor que agora conduzia o elemento. Ele largou a arma e avançou em direção a garota, a jogando sobre o ombro e a levando para dentro da sede semidestruída.

Shin tinha enfrentado soldados, tentado usar a própria arma de fogo contra eles. Dera certo, parcialmente, certo. Um deles estava bem protegido nas costas, sendo atingido apenas no joelho. Foi o suficiente para conseguir girar o corpo e tirar uma de suas armas especiais. Em seu último momento de vida, ele girou o corpo e atirou um dardo com sonífero, atingindo na lombar do filho de Quione. Ele cambaleou, de um lado para o outro, não caindo no sono profundo, mas recebendo a companhia infeliz do sono intenso.

No terceiro andar, Kevin e Uriel lidavam com crianças assustadas. Monstros apareceram desesperados para fugir, o que acabou assustando as crianças que, em pânico, também começaram a correr. Kevin foi atacado por um monstro que já estava perdendo a sanidade, uma dracaenae que cravou suas garras no braço do garoto de maneira profunda. Em reação, como um verdadeiro guerreiro, Kevin a atacou quase como reflexo, a matando logo depois ter sido atingido. A confusão estava armada, Uriel conseguiu acalmar as crianças até perceberem que 2 tinham desaparecidos. De uma coisa era certa, não poderiam ficar mais ali parados com pequenos humanos e talvez semideuses.

No quarto andar foi onde toda a confusão começou. Ao sentirem a porta para o quinto sendo aberta, os monstros que ali estavam sabiam o que estava para encontrar: o inferno. Sem coragem para permanecer, eles fugiram em pura reação de medo. Um deles chegou a machucar Bae Zoey, um que possuía espinhos e ainda parecia ser uma raça um tanto rara, já que não era possível encontra-lo no conhecimento do bestiário. O problema? O espinho estava envenenado e, mesmo que ela possuísse uma constituição resistente, o braço direito ficou prontamente adormecido e paralisado.


Cenário atual

Emmanuelle e Daron foram levados para dentro de um dos hangares de aviões, ainda do lado de fora da base central. Estão sobre efeitos adversos, porém com um inimigo aguardando para cumprir as ordens: assim que eles despertarem, é para mata-los. Por que não matar agora? A comandante queria que Thalia assistisse a morte de seus companheiros e quebrasse totalmente por dentro.

Emmanuelle
-60% de HP e MP, por ter levado choque enquanto molhada e com prováveis feridas abertas. Valor ficou pesado pela falta técnica cometida, não há muita lógica por trás do grande desconto, foi apenas uma forma de refletir a falha.
Condição: Lentidão no raciocínio e no corpo.

Daron
-20% de HP e MP, infelizmente um efeito colateral, já que você ficou com um item que não tinha informação sobre nesse turno.
Condição: Tontura e enjoo fortes.


Shin
Sonolento e um tanto confuso como consequência do sono, está prestes a enfrentar os dois soldados monstros que tinham carregado Daron para o hangar. Eles retornavam para reportar a comandante quando encontraram o filho de Quione.
Condição: Forte sonolência


Kevin e Uriel
Os dois se encontram em uma situação complicada, tendo de fazer escolhas que envolvem outras vidas. Um deles terá de guiar as crianças para o lado de fora, em segurança, o outro terá de buscar as duas perdidas ou simplesmente ignorá-las, seguindo como proteção das crianças que permaneceram no andar. De qualquer maneira, um soldado monstro irá aparecer no caminho para fora, sendo metade humano e metade cão infernal, com os olhos vermelhos, pelos escuros em determinadas partes do corpo e uma face mais canina. Outro desses irá aparecer para as outras duas crianças, caso a decisão seja de ignorá-las, elas serão devoradas, mas não será necessário enfrentar outro monstro. É apenas um desafio secundário.


Zoey e Kalel
A tentativa de aliança com os monstros quase deu certo. A porta para o quinto andar estava finalmente aberta, a sensação que ficava era de que os portões do inferno tinham sido abertos e que eles iriam conhecer o diabo. A oponente é a mais forte de todas dessa missão e cabe aqui a escolha de avançar, esperar para reagrupar ou fugir.




Esculápio
Esculápio
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Esculápio em Sex Nov 02, 2018 10:00 am


Avalição Shin


Método avaliativo

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 25%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 95% do rendimento

Comentário: Olá jovem! Você foi o primeiro desafio pela manhã e por isso o primeiro a receber a avaliação parcial. Eu venho gostando de sua narrativa desde o início, a personalidade de seu personagem e como você lida com isso se destacou dos outros. Um filho de Quione no meio do deserto de Nevada, ainda assim você conseguiu achar um jeito de se sair bem. A única crítica que faço a esse turno foi a questão do uso da arma de fogo, que por acaso você não especificou qual e isso faz diferença quanto a cadência de tiros e modo de uso. Não é impossível usar a arma de fogo ainda mais em um contexto como esse. Porém, com a habilidade que você teve e a facilidade, seria necessária pelo menos uma passiva sobre isso.

Status: -135MP, -60HP
HP: 300/360
MP: 225/360
Condições: Sonolência, atrapalhando o foco e a atenção do semideus.


A missão de Shin Tae Hoon será continuada AQUI

Esculápio
Esculápio
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Esculápio em Sex Nov 02, 2018 3:59 pm


Avalição
Bae Zoey e Kalel


Método avaliativo

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Bae Zoey

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 23%
• Gramática: concordância, ortografia – 19%

Total: 92% do rendimento

Comentário: Eu devo começar elogiando, você vem fazendo um trabalho incrível até aqui, principalmente como tenente. Fiquei surpreso ao ver sua personagem xingando, foi engraçado! Porém, você lidou com extrema facilidade com um dos chefões de andar e isso fez perder os pontinhos no quesito desafio. Quanto a gramática, foram poucos erros! Mas eles existiram e poderiam ser evitados com uma revisão apropriada. No entanto, imagino o desespero que foi quando deu 11:58 e você postou.

Status: -15% de vida pelo ataque sofrido.
HP: 493/580
MP: 535/580
Condições: Braço esquerdo com uma ferida aberta.

Kalel

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 27%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 97%

Comentário: O único ponto que tenho a fazer é sobre a generalização em alguns pontos da batalha, por isso o desconto. No mais, você se recuperou bem e foi algo bem lindo de ler a sua relação com o Uriel. Boa sorte jovem!

Status:
HP: 260/260
MP: 180/260
Condições: Ok


AQUI continua a aventura da dupla

Esculápio
Esculápio
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Esculápio em Sex Nov 02, 2018 9:00 pm


Avalição
Uriel e Kevin


Método avaliativo

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Uriel

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 100%

Comentário: É com certo orgulho que te dou 100% de aproveitamento deste turno. Foi limpo, claro, emocionante. Parabéns meu jovem curandeiro!

Status final
HP: 330/330
MP: 300/330
Condições: inteiro


Kevin

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 25%
• Gramática: concordância, ortografia – 18%

Total: 93%

Comentário: Existiu uma facilidade em seus combates que me fez descontar no quesito desafio. Estamos em uma missão difícil e, talvez, a maior dificuldade seja fazer as coisas parecerem difíceis quando se pode fazer muita coisa e se tem muita proteção. Eu compreendo isso jovem! Mas ainda assim, é um dos grandes desafios de quem vai ficando cada vez mais forte e consciente das capacidades do personagem. Um pequeno desconto por algumas partes terem ficado confusas, como, por exemplo "Um golpe de quem claramente de uma ambidestra". Eu entendi o contexto depois de reler algumas vezes, mas isso acaba gerando desconto.

PS: Sua habilidade de suporte dura só um turno. Estamos em OP contínua que contem também turnos, porém o tempo de duração delas é muito maior por englobar várias ações em uma única postagem. Então eu adaptei para tornar coerente até mesmo as consequências para os outros, baseado na ideia de que um turno geralmente dura pouco tempo. Isso pode ou não tornar a acontecer em outras narrativas, varia da concepção do narrador.

Status: -15% pelo ataque sofrido.
HP: 195/230
MP: 170/230
Status: Ombro com feridas abertas.


Aqui continua a missão dessa dupla.

Esculápio
Esculápio
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Esculápio em Dom Nov 04, 2018 7:20 pm


Avalição
Emmanuelle e Daron


Método avaliativo

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Emmanuelle

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 25%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 75% do rendimento

Comentário: Olá jovem! Primeiro não vou começar puxando sua orelha, mas sim elogiando o rendimento em sua batalha. Em comparação a que aconteceu antes, essa nem se compara! Eu ainda consigo visualizar o cavalo se materializando e você, divamente, o usando em combate. Espero que lembre bem disso do que eu estou falando. Você é a personagem mais forte do jogo, em termos de níveis e bençãos, não explorar isso é quase um pecado! Mas, voltando a parte de puxar orelha... Eu avisei nas postagens anteriores que você estava esquecendo coisas no spoiler e, dessa vez, foi a pior! Porque era o item que guiava basicamente a sua equipe. Muito cuidado com isso querida, não repita esse erro novamente ou alguém pode acabar morrendo e, as vezes, não é você. No mais, eu considerei esse um dos seus melhores posts!

Status: -60% de HP e MP
HP: 608/1520
MP: 608/1520
Condições: Lentidão no raciocínio e no corpo.


Daron

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 25%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 95%

Comentário: Você foi um exímio filho de Marte, guerreiro e estrategista. O seu combate foi muito bom e eu imaginei perfeitamente a cena no refeitório, inclusive a dos esqueletos. E por falar em esqueletos, eles foram o motivo de meu desconto em ações de batalha. Você simplesmente os invocou e eu não tive ideia de como eles estavam batalhando, se estavam armados, como era um reflexo de ataques dele. Enquanto isso eu sei que os soldados estavam em estado parcial de alerta, usam armaduras ótimas e estavam armados. Mesmo que você não esteja vendo corretamente ou está focado em outras coisas, para mim como narrador, preciso ter clareza dessas coisas. Seja criativo quanto a isso, dizendo que teve um leve vislumbre, ou como estava percebendo as coisas ao seu redor.

Status: -20% de HP e MP (infelizmente, efeito colateral pelo item não postado em spoiler)
HP: 352/440
MP: 352/440
Condição: Tontura e enjoo fortes.

[/quote]


Última edição por Esculápio em Dom Nov 04, 2018 10:41 pm, editado 1 vez(es)
Esculápio
Esculápio
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Esculápio em Dom Nov 04, 2018 10:41 pm


Finalização

O dia estava nascendo. Apolo acompanhava a Aurora para o despertar daquele lado do mundo, trazendo luz para uma noite de escuridão. A área 51 estava parcialmente destruída, principalmente em seu interior. Pelo lado de fora, a tempestade provocada tinha deixado uma bagunça.

Os semideuses estavam em tendas improvisadas, recuperando as forças junto com os humanos e meios-sangues resgatados. Eles tinham visto de tudo naquelas últimas horas. Uma família de monstros que tinham um acordo com a cidade. Um grupo extremista que realizou experimentos proibidos, criando aberrações violentas.

Falcon coordenou a captura e, infelizmente, o abate dos soldados restantes. Sabendo o que estava por vir, a comandante daquele local pediu para que queimassem todos os dados, impedindo que a Ordem tivesse mais informações sobre o que tinha restado da seita. Mas ali muito já tinha sido descoberto.

— Não se preocupem, interferimos na mensagem que a comandante tentava dizer o que nós éramos. Mas depois de ver esses experimentos, já não sei se é realmente um segredo — Falcon falou durante uma pequena reunião, em que contava a finalização que teve sobre os soldados.

Eles estavam explorando a combinação genética. A sede de poder dos humanos não tinha escrúpulos, fazendo com que o discurso da deusa da noite fosse embasado. Mas, não eram aqueles humanos da Ordem e os semideuses ali de pé que provavam que ainda havia esperança? Uriel lutou bravamente, mas foi gentil nos momentos certos. Ninguém deixou que o outro ficasse para trás e, mesmo com sacrifícios sendo feitos, eles tinham prevalecido como heróis de cada uma daquelas crianças. Que estas lembrassem também da bondade e da coragem de seus salvadores.

Hécate/Trivia surgiu e olhou com orgulho para aqueles gregos e romanos. Pronta para leva-los em segurança para casa, abriu dois portais, cada um referente aos acampamentos. Assim, eles puderam retornar.

Já Thalia e Bae Zoey, foram impedidas antes que pudessem se aproximar das fendas dimensionais. Escutaram os uivos de lobos, um som bastante conhecido por elas. Aproximando do horizonte, estava Artemis junto a todas as caçadoras. O reencontro gerou abraços e um pouco de lágrimas. Mas foi a fala de Thalia uma das mais importantes.

— Você merece o título de Tenente, Bae Zoey. Eu estou ainda me recuperando depois de tudo... Depois de tudo o que fizeram comigo. Acho que todas aqui concordam que querem uma líder que enfrenta um exército para resgatá-las.

Os gritos de apoio vieram, Artêmis sorria brevemente, montando em seu lobo gigante. Agora era hora de conduzir as suas meninas para uma nova caçada.


Esculápio
Esculápio
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum