The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

{Missão Consequência} Grace

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

{Missão Consequência} Grace - Página 4 Empty Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Daron A. Herzl em Qui Out 18, 2018 6:37 pm


A recuperação


Falcon ofereceu sua jaqueta assim que Daron o reencontrou no túnel. Afinal, era um caminho longo a se percorrer sem qualquer vestimenta e o líder da Ordem ficou minimamente solidarizado com a pequena humilhação do senador. O legionário não imaginaria que transformar-se em um albatroz não custaria apenas um pouco de sua energia, mas também de sua dignidade.

Se havia um lado positivo naquilo, é que certa filha de Afrodite não estava participando daquela missão. Entretanto, o simples pensamento daquela hipótese fez seu rosto tornar-se ainda mais ruborizado. E, em silêncio, Herzl acompanhou o caminho percorrido até o destino da equipe semidivina.

Chegando ao abrigo, a primeira preocupação do líder da Ordem foi se certificar que a Seita havia realmente ido embora. Então, com a equipe em segurança, era possível quantificar a proporção do prejuízo sofrido pelo grupo de semideuses. Dois combatentes haviam sido perdidos e infelizmente não haveria tempo para uma despedida solene em agradecimento por seus atos.

▬ Precisamos nos reagrupar. Carlos, pegue as macas, precisamos transportar os que estão mais feridos!, o homem disse, instruindo um de seus subordinados.

A condição de todos era complicada, mas Daron podia dizer-se grato por sua recuperação ter sido rápida e eficaz. A garrafa de néctar que Falcon havia lhe entregado antes havia feito a diferença para que ele pudesse estar em condições de ajudar.

▬ Erm, onde posso pegar roupas, Falcon?, o legionário perguntou, ainda constrangido pela ausência de suas roupas e por estar com uma jaqueta emprestada pelo líder da Ordem para cobrir sua nudez.

Seguindo as orientações do oficial, o semideus dirigiu-se a um quarto incrivelmente pequeno, onde cabia apenas uma cama e um armário de duas portas. Lá, pôde se vestir e tornar-se novamente apresentável. As roupas disponibilizadas naquele cômodo eram fardas em tom verde-oliva, que lembravam as vestes do exército americano. Parecia conveniente.

Ainda ali, o legionário retirou de cima do armário um kit de primeiros socorros, que em breve lhe seria útil, e buscou por mais coisas que pudessem ser essenciais. Em uma gaveta, encontrou um dispositivo semelhante a um produzido por Alexandra. Devido à última missão realizada juntos, o semideus sabia que aquele pequeno item funcionava em uma frequência diferente dos inibidores da Seita. Portanto, possibilitava o uso de poderes dentro do território seitista.

O senador aproveitou que haviam outras coisas ali que poderiam ser úteis na próxima empreitada e resolveu se precaver. Dentro de uma mochila, colocou algumas granadas de fumaça que encontrou, suficientes para causar uma distração, e se apossou de uma adaga comum. A pequena lâmina seria mais fácil de manusear do que seu machado, sendo ideal para combates com proximidade corporal. Dentre os equipamentos, ele recebeu mais tarde um comunicador para utilizar no momento que deixassem o abrigo, concluindo assim o seu pequeno inventário.

Daron retornou, então, ao cômodo principal levando consigo o kit de primeiros socorros. Os semideuses mais feridos estavam dispostos em macas, onde recebiam cuidados médicos dos soldados remanescentes ou dos outros meio-sangues. Os olhos do senador analisaram a situação para ver onde ele seria mais útil e necessário, logo percebendo a situação em que Emmanuelle se encontrava.

▬ O que aconteceu com você?, o garoto perguntou à sua colega de curso, por quem era academicamente responsável. O semideus sentou-se ao seu lado, apoiando a caixa sobre um pequeno bidê.

▬ Nada fora do normal, só quase virei jantar de cobra, respondeu.

A constrição da cobra de duas cabeças havia tensionado o corpo da semideusa ao ponto de quebrar uma de suas costelas e deslocar seu ombro esquerdo. Aquela parte de seu corpo estava visivelmente deformada e fora do lugar, o que provocava inchaço e deveria estar doendo.

Era necessário agir rápido para que o ombro de Emmanuelle fosse colocado no local certo. Os genes semidivinos proporcionavam uma recuperação rápida quando os ferimentos eram simples. Caso isso acontecesse com os ossos fora do local correto, seria muito mais complicado corrigir a posição dos ossos depois.

A situação do ombro da filha de Poseidon era bem desagradável de se observar, e Daron imaginava a dor que ela estaria sentindo se fosse uma simples mortal. O deslocamento de uma articulação como aquela é uma lesão que causa dor e incapacidade imediata. Portanto, era urgente que ele fosse reposicionado corretamente.

▬ Não tente mexer o ombro de forma alguma, o legionário orientou enquanto ainda avaliava a situação.

O ombro deslocado estava ligeiramente mais baixo que o outro, e era possível identificar um sulco no deltoide, o músculo lateral ao ombro.

▬ Você sente que sua circulação sanguínea está normal?

Daron presumiu que Emmanuelle tivesse ciência do líquido rubro percorrendo suas veias, devido a sua ascendência divina, o que lhe possibilitaria uma resposta mais precisa. Caso os seus vasos sanguíneos estivessem prejudicados, sua mão e braço esquerdo estariam frios e azulados, o que indicaria maiores complicações e exigiria mais cuidados.

▬ Perfeitamente bem, consigo mover os dedos da mão também, ela disse, o que era um ótimo sinal.

Caso o futuro médico errasse na recolocação do osso no lugar, os efeitos poderiam ser graves. A filha de Poseidon poderia ser prejudicada com o aumento da ruptura dos músculos, ligamentos e tendões, danos aos nervos e vasos sanguíneos, sangramento e dores fortes. Mas, com uma habilidade aprendida na universidade, o filho de Marte conseguia enxergar perfeitamente a posição em que os ossos se encontravam para mover o úmero corretamente.

▬ Deite-se na maca, o senador pediu, reforçando que ela não deveria mexer o ombro.

Enquanto Emmanuelle ajeitava-se sobre a maca, Daron segurou seu braço com cuidado e manteve-o em um ângulo de 90 graus em relação ao seu corpo. A seguir, começou a puxar a mão dela lentamente, mas com firmeza, para fazer tração e estender seu braço perpendicularmente ao seu tronco. O movimento naquele ângulo faria com que a extremidade do úmero voltasse à posição inicial, reencaixando-se na estrutura óssea com facilidade.

Um grito escapou entre os seus lábios, interrompendo o que ela estava dizendo e assustando o senador. Felizmente, um susto positivo. Após a correção dos ossos do ombro de Emmanuelle, a dor causada pelo deslocamento começaria a diminuir exponencialmente. No entanto, o ombro ainda ficaria instável até a plena recuperação. Por esta razão, Daron improvisou uma tipoia para a semideusa, para que seu braço pudesse ficar imobilizado e descansar o máximo possível.

▬ Não estamos no Hospital de Asclépio, então eu não tenho um pirulito para lhe dar, comentou brincando.

▬ Troco isso por um copo de água, um pedaço de ambrosia e a camisa em meu corpo. Eu sou filha de Poseidon, só preciso de água pra ficar melhor, doutor.

O filho de Marte já esperava que a Emmanuelle não fosse aceitar a ideia de ficar de ficar com o braço imobilizado por muito tempo. A expressão de seu rosto denunciava que ele preferia os métodos tradicionais de recuperação, que eram demorados porém mais eficientes e permanentes. Entretanto, também compreendia que não havia tempo hábil para isso. Em dois minutos, havia buscado o copo d’água para a semideusa e as demais coisas que ela havia solicitado.

Próximo dali, o gelo que imobilizava o ferimento do filho de Quione já estava derretendo por completo. Logo, a lesão na perna de Shin estaria exposta às intempéries do local e poderia ser agravada por infecções.

▬ Deixa comigo, o legionário disse, aproximando-se de sua maca e antes que o rapaz tentasse qualquer coisa sem supervisão médica.

Com uma toalha limpa, Daron enxugou a água que havia se formado a partir do derretimento do gelo. A seguir, limpou o ferimento com água oxigenada, o que certamente causou uma sensação incômoda ao grego.

O legionário utilizou uma pequena quantia de ambrosia tal como uma pomada sobre o ferimento, para então fazer um curativo sobre o local. Aquilo faria com que a perfuração causada pelo garra-óssea cicatrizasse com uma velocidade significativamente maior, e o curativo daria o isolamento necessário à pele até que a ferida se fechasse. Não apenas isso, mas parte da energia do filho de Marte foi despendida de si para o filho de Quione. Antes que deixassem o local, o curativo já não seria mais necessário e a perna do semideus estaria intacta.

▬ Daqui a pouco tá novo em folha, comentou após finalizar o curativo.

O estudante de medicina dirigiu-se a uma área onde pudesse descartar os itens utilizados ou higienizá-los corretamente. Algo que a deusa Higeia certamente aprovaria se observasse o cuidado do semideus com a precisão dos procedimentos médicos.

▬ E você, Falcon? Está inteiro?, o semideus perguntou ao passar pelo líder da Ordem.

Daron havia percebido que o oficial estava mancando levemente a perna direita ao caminhar, mas ele estava focado apenas em coordenar a situação e não pediu ajuda a ninguém. Com insistência de outros integrantes da Ordem, o líder da organização aceitou receber auxílio e sentou-se em uma das macas.

Daron utilizou a faca para cortar o tecido da calça de Falcon desde o joelho até o tornozelo. Dessa forma, podia analisar a lesão sofrida pelo homem e fazer o correto tratamento. O primeiro sintoma identificado pelo semideus foi o inchaço no tornozelo do oficial, com uma leve tonalidade roxa. Com a habilidade aprendida nas aulas de medicina, Herzl pôde enxergar que a tíbia de Falcon havia sofrido uma pequena fratura.

O legionário posicionou ambas as mãos no osso lesionado, para aplicar a técnica de redução. Ou seja, Herzl exerceria tração nas extremidades da fratura para reposicionar o osso manualmente. A partir de então, bastaria apenas deixar que o osso cicatrizasse naturalmente após isso, com o uso de uma tala para manter o osso na posição correta.

Daron utilizou uma malha de algodão, faixas e uma pequena haste de madeira para fazer a tala e manter o tornozelo de Falcon imobilizado. Ele conseguiria apoiar o pé no chão, já que a fratura não era muito extensa, mas não poderia fazer movimentos bruscos. Em seu kit de primeiros socorros, Daron procurou pela medicação que fosse mais adequada para o caso. Afinal, Falcon era humano e não poderia ingerir ambrosia para agilizar o processo de cura.

▬ Tome esse primeiro, disse, entregando-lhe um anti-inflamatório. ▬ E esse, depois de pelo menos uma hora, disse mostrando o analgésico e lhe entregando.

▬ Obrigado. Agora é sua vez de descansar, já ajudou bastante, disse, sem retirar o tom imperativo de sua voz.

Todos já estavam tratados ou medicados, de modo que só restava a ação do tempo para que se recuperassem por completo. E este não podia ser controlado por nenhum dos semideuses ali.

O filho de Marte moveu a cabeça afirmativamente, acatando a orientação do líder da Ordem. Nos primeiros minutos, parecia que a adrenalina ainda latejava em sua circulação, impedindo-o de desacelerar os pensamentos em sua mente. Mas, nos instantes seguintes, foi possível desligar parte de sua mente e descansar minimamente antes da próxima operação.


Habilidades:


Passivos de Marte:

Nível 18
Nome do poder: Imunidade Claustrofóbica
Descrição: Ares/Marte ficou treze meses trancado em urna de bronze pelos gigantes Oto e Efialtes, de modo que apenas conseguia uivando e gritando. Pelo tempo que Ares/Marte conseguiu sobreviver em um lugar tão pequeno e apertado, seus filhos herdaram uma habilidade natural de seu pai; a de conseguir sobreviver em lugares fechados e pequenos, de modo que se sintam desconfortáveis em ambientes fechados mas não sofrem possíveis efeitos negativos referente a escuridão, assim como não possuem dificuldade para lutar em lugares com pouco espaço.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Ainda conseguirão se manter vivos.
Dano: Nenhum

Nível 25
Nome do poder: Força III
Descrição: O filho do deus da guerra sempre soube que sua força sobrepujava os demais campistas, e agora seus golpes ficaram ainda mais potentes. Carregar peso, dobrar armas ao meio e até ajudar a carregar um colega sozinho lhe parece uma tarefa muito mais fácil do que para os demais campistas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de força
Dano: +15% de Dano se o ataque do semideus atingir.

Nível 30
Nome do poder: Disciplina
Descrição: Os campistas de Ares/Marte são os mais disciplinados e focados. Com isso, sua resistência a poderes/habilidades que envolvam alterações emocionais ou na personalidade do campista é bastante forte. Poderes mentais e de persuasão tem o efeito reduzido no filho de Ares/Marte, assim sendo, dificilmente o semideus irá deixar que distrações tirem de si o foco em sua missão.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderes relacionados a charme, ilusão, ou jogos mentais, terão o efeito reduzido em 20% nos filhos de Ares/Marte. Se o dano ou efeito era de 100, será apenas de 80 no campista de Marte/Ares.
Dano: Nenhum

Nível 32
Nome do poder: Ignorando a dor II
Descrição: Já fortificados e com o corpo repleto de cicatrizes e demais sinais de combate, os filhos de Ares/Marte melhoram a capacidade de ignorarem a dor de ferimentos, podendo lutar normalmente mesmo se estiverem com luxação, dedos quebrado ou ferimento profundo e não mortal. Nesse nível, caso o golpe incapacite um membro do semideus, a dor poderá ser ignorada apenas durante três turnos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Podem ignorar a dor de queimaduras de grau médio, desde que não sejam em grande escala de estrago, luxações, câimbras, fraturas em dedos e etc. Apesar de serem afetados, e sentirem dor, conseguem continuar lutando. Fraturas em braços, pernas, costelas e outros membros não entram nesse poder.
Dano: Nenhum

Nível 33
Nome do poder: Resistência
Descrição: Após tantas batalhas, tantos treinamentos e por levarem sempre seus corpos ao limite, os filhos de Ares/Marte possuem um corpo calejado, acostumado a apanhar e sofrer desgastes físicos. Ao sofrerem ataques físicos, os semideuses sofrerão danos menores, sendo capazes de suportar por um tempo maior os combates contra seus oponentes.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 15% de resistência a mais no corpo em ataques físicos (socos, chutes, bater a cabeça dele em algum lugar, acerta-lo com bastões e etc).
Dano: Nenhum

Habilidades da Universidade de NR:

1º Semestre
Nome do poder: Anatomia Humana e Semidivina
Descrição: Ao iniciar os estudos em Medicina, o estudante de Nova Roma aprende sobre a anatomia (humana e semidivina), passa a compreender os sistemas do corpo humano, como funcionam, o que pode impedir seu bom funcionamento e quais são as alternativas para tratá-los. No caso dos semideuses, aprendem como o DNA divino interfere na constituição do ser humano, doenças e enfermidades que são comuns aos semideuses e como tratá-los.
Gasto de Mp: Nenhum
Bônus: Nenhum

2º Semestre
Nome do poder: Medicação Divina
Descrição: Agora que conhece os mistérios da anatomia humana e semidivina, o futuro médico precisa saber com mais aprofundamento sobre as alternativas de tratamento e medicação. Com isso, aprende não apenas a diagnosticar e medicar diversos tipos de doenças e enfermidades, mas sabe como buscar na natureza as alternativas para a cura. Sejam ervas, chás medicinais, terapias, remédios sintetizados - o que for, o estudante já aprendeu a identificar e produzir.
Gasto de Mp: 30 MP por medicamento produzido
Bônus: O semideus pode criar medicamentos no laboratório da Faculdade

3º Semestre
Nome do poder: Tratamento Médico I
Descrição: Neste momento, o estudante da Universidade de Nova Roma já é capaz de colocar seus conhecimentos teóricos em prática e tratar pacientes, medicá-los e curá-los. Com o conhecimento adquirido em sala de aula, os tratamentos do futuro médico têm maior eficácia e maior porcentagem de cura para seu paciente.
Gasto de Mp: 70 MP
Bônus: Restaura até 40% do HP/MP do paciente

4º Semestre
Nome do poder: Ortopedia e traumatologia
Descrição: Devido à intensidade da atividade semideusa, ossos e músculos podem ser os primeiros a protestar e sofrer alguma lesão, de modo que os médicos em formação pela Universidade de Nova Roma já sabem de antemão como tratá-los. O futuro médico conhece com profundidade o aparelho musculoesquelético de seres humanos e semidivinos, sabendo identificar o que está errado e as alternativas de tratamento para lesões, doenças e enfermidades que seus pacientes possam sofrer nos músculos ou ossos.
Gasto de Mp: 40 MP por cura em ossos ou músculos
Bônus: Recupera a fratura ou lesão ou acelera o tempo de cura;
Extra: Com o gasto de 80 MP, o futuro médico pode ativar a Visão de Raio-X para acelerar o diagnóstico da fratura ou lesão.

5º Semestre
Nome do poder: Mãos Cirúrgicas
Descrição: Há situações em que o corpo humano não está como deveria e não consegue se recuperar por conta própria. Este é o momento em que o médico-cirurgião intervém, usando suas mãos em prol da restauração e cura do seu paciente. O médico formado em Nova Roma tem uma perícia cirurgica que o capacita a realizar cirurgias bem sucedidas e com uma taxa de recuperação acelerada para seu paciente.
Gasto de Mp: 90 MP por cirurgia
Bônus: 80% de chance de sucesso na cirurgia, restaurando o HP/MP do paciente ou curando-o da moléstia pela qual foi operado


Itens levados:

Eagle Axe [Um machado com um aspecto que é bastante similar a uma ave de rapina, sendo suas asas o extremo afiado do machado. Seu cabo possui cerca de 40 cm e ele adapta-se nas mãos de seu usuário, modificando assim o seu peso | Efeito 1: Graças a mecanismos internos, o machado pode ser revestido em sua lâmina com eletricidade, sendo o cabo um isolador natural, evitando que o seu portador sofra com a ativação do elemento; Efeito de ligação: Retorna ao seu mestre depois de arremessa-lo | Ouro Imperial | Beta | Espaço para uma gema | Status: 100%, sem danos | Mágico | Comprado no Pandevie Magie]

• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | . Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ].

• Panic [Couraça de armadura que protege todo o peitoral, barriga, e costas do usuário (não acompanha outras peças de armadura). Possui espinhos longos nos ombros, e o desenho de um rosto em fúria no peitoral, além de um design bárbaro e acabamento bruto. | Ferro | Causa medo em qualquer semideus inimigo dentro de um raio de quinze metros, tornando-os hesitantes em combate. Dessa maneira, nenhum inimigo será capaz de atacar o usuário dessa armadura, a não ser que este seja atacado primeiro. Desse modo, a iniciativa do combate será sempre do portador | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comprado na loja ].

• Cristal de teletransporte [ Cristal de Topázio Azul em seu formato original, é desregular e nada polido, porém tem um tamanho pequeno e é fácil de carregar no bolso. | Efeito: Permite que a pessoa consiga viajar de uma cidade à outra. Funciona apenas fora dos domínios dos deuses, não comprometendo a segurança dos mesmos. | Gasto de MP: 20 MP por teletransporte. | Uso disponível somente uma vez por evento, missão ou CCFY. | Mágico | Comprado no Tea Drop ]

Itens pegos com a Ordem:

• Mochila comum

• Ponto de comunicação [ Um conjunto de ponto de orelha e microfone que se liga com os demais da mesma fabricação. Possui um sistema anti-hackers, ou seja, tudo o que é falado e ouvido somente é compartilhado entre os que possuem este mesmo dispositivo. | Material desconhecido | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ].

• Dispositivo [ Um pequeno aparelho que pode ser fixado discretamente nas roupas. É tão pequeno quanto um aparelho de audição ou lapela. | Efeito: O dispositivo emite ondas em frequência diferente do da Seita, de modo que causa uma interferência nos sinais e possibilita o uso de poderes ativos | Material eletrônico comum | Sem espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Granadas de fumaça

• Adaga comum










Daron A. Herzl
רעם על ירושלים
Daron A. Herzl
Daron A. Herzl
Senadores
Senadores

Idade : 20
Localização : Nova Roma

Voltar ao Topo Ir em baixo

{Missão Consequência} Grace - Página 4 Empty Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Shin Tae Hoon em Qui Out 18, 2018 9:40 pm

Almost dead
 Não poderia contabilizar a quantidade de xingamentos que fora criado em sua mente ao sentir cada fagulha de dor se alastrar por todo o corpo, partindo de um ferimento mais aprofundado acima do joelho, tudo por uma distração boba contra o ossudo. Mas a expressão do semideus permanecia intocável, como se o gelo que protegia o hematoma e evitava uma hemorragia pudesse resolver o incômodo que sentia ao locomover-se nos túneis. Ainda precisaria de cuidados específicos quando a camada descongelasse, ou apenas morreria de infecção. Seria tragicamente hilário. – Pelo menos estamos vivos. – Bufou em um murmuro quase inaudível, levando a destra para esgueirar-se sob os fios de cabelo.

Com as sobrancelhas erguidas e poucos segundos de atenção, Hoon pôde notar que Daron perdera todas as peças de roupa após o impacto contra a Rainha Dracaenae, o que fez o semideus perder o ar por estar gargalhando em seu interior. Os lábios se pressionaram para evitar a risada e antes que a cria de Quione fizesse alguma piada de péssimo gosto ouviu-se um baque preocupante logo a frente. Bae Zoey havia desmaiado. O semideus se obrigou a engolir a risada ao observar a situação de cada membro da Ordem, confirmando o quão difícil fora o embate minutos atrás. E de fato, pelo menos saíram vivos. A aproximação da morte parecia cada milésimo mais veloz com o andamento da missão, como se Hades brincasse de duni duni tê para saber quem seria o próximo.

Daron sem roupa, Emmanuelle parecia estar estranhamente desconjuntada por algumas prováveis fraturas, Kalel e Uriel atingidos por um forte veneno, e por fim, Zoey desmaiada. Ignorando o primeiro o nome, todos pareciam estar em um estado grave e necessitando de uma ajuda médica para ontem, o que fizera o semideus se sentir constrangido por não contar com poderes ou habilidade curativas. Odiava se sentir inútil ou imponente, principalmente depois de um erro grotesco numa luta relativamente tranquila. Tudo o que pôde fazer foi seguir a todos de uma distância longa, adentrando num abrigo que logo se transformou em um hospital de primeira classe.

Os pequenos olhos do asiático se direcionaram para a garota que havia desmaiado anteriormente, encostando-se em uma parede com a lateral do ombro enquanto acompanhava cada ato da pequena cirurgia que Emmanuelle concluía com precisão. Um sorriso de canto nasceu nos lábios do garoto ao imaginar como Luna Minn trataria todos que estavam no recinto, virando uma verdadeira enfermeira obcecada por tratar perfeitamente cada ferimento aberto. – Assustadora. – Estremeceu. Um fisgar sobre o joelho fizera o filho da Neve recordar da própria lesão, sentindo o gelo derreter quase por completo enquanto as gotículas de água deslizavam graciosamente por toda a perna do semideus. – Hey, o que você está fazendo?! Deveria estar numa maca! – Gritou um membro da Ordem que nunca havia visto antes, o obrigando a ir até a maca mais próxima entre resmungos e negações.

As pálpebras se fecharam segundos depois do corpo se recostar sobre a pequena cama de lona, sentindo a ferida formigar aos poucos como se estivesse se deteriorando. Hoon afogou-se em um pequeno devaneio que serviu para amenizar o cansaço mental, se vendo diante de uma montanha nevada entre alguns pequenos animais que o contava piadas de como seria viver na selva. A voz no fim do túnel surpreendeu o garoto que se inclinou em um impulso violento, como se estivesse em uma emboscada mortal. – Ah, Daron. – Suspirou ao cair em si.  O filho de Marte não demorou para que começasse a cuidar da lesão de Hoon, colocando-o em um estado inerte onde apenas pôde olhar a “mágica” ser feita, mordiscando a parte interna da bochecha ao sentir a ardência consequência da água oxigenada.

Os dedos alheios escorregavam por toda a extensão da ferida para que pudesse passar a ambrosia em formato de pomada, e logo sentia-se mais revigorado, uma sensação que apenas aumentara com o curativo feito com perfeição. Provavelmente estaria sem quaisquer cicatrizes antes mesmo da próxima etapa da missão. – Te devo uma. – Murmurou ao voltar a se recostar sobre a maca, esperando conseguir dormir por alguns minutos. Já estava fora de perigo. E assim que acordasse, Hoon iria de encontro com todos da Ordem, se informando sobre algum novo plano, esperando pegar os itens recomendados por Zoey.

Antes de partir, a cria de Quione tivera uma surpresa ao fitar a caixa que roubara do escritório da Seita nas mãos do membro da Ordem que havia gritado em outrora, dando um sorriso largo e alegre. – Hey! Você recuperou a caixa? Eu poderia te beijar, sério. – Riu ao proferir as últimas palavras, tomando o objeto para si e caminhando até Falcon. Confiaria no líder. – Então, não analisamos as informações com calma, certo? Pode conter alguma outra informação importante dentro disso, e você é um ótimo analisador, certo? Divirta-se. – Explicou ao homem, deixando a árdua missão de extrair informações.




FPA:

Itens:
• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | . Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ].

• Shusui [A lâmina de Shusui é preto com um hamon vermelho distinta e sua mão-guarda tsuba tem bordas flor-como, portanto, é uma "Espada Negra" (黒 刀 Kokuto). Seu hamon vermelha (linha de endurecimento) é o estilo Kanemoto, tendo a aparência de uma serra ou dentes afiados. Ele não tem acessórios no punho, sendo envolvido com seda preta. Kashira, tsuba e tampa Kojiri são de ouro, e a bainha é preto, decorado com círculos vermelhos escuros divididos em até mesmo terços. | Ouro. | Resistência gama | Sem espaço para gemas. | Status: 100%, sem danos. | Comum. | Desconhecido.]

• Panic [Couraça de armadura que protege todo o peitoral, barriga, e costas do usuário(não acompanha outras peças de armadura). Possui espinhos longos nos ombros, e o desenho de um rosto em fúria no peitoral, além de um design bárbaro e acabamento bruto. | Ferro| Causa medo em qualquer semideus inimigo dentro de um raio de quinze metros, tornando-os hesitantes em combate. Dessa maneira, nenhum inimigo será capaz de atacar o usuário dessa armadura, a não ser que este seja atacado primeiro. Desse modo, a iniciativa do combate será sempre do portador do | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ].

• Vampire [Manopla única de armadura, que protege os dedos, mãos e antebraço do usuário (não acompanha outras peças de armadura). Possui um desgin baseada na dos cavaleiros medievais, embora alterada para que os dedos se assemelhem a garras - podem ser usados para ataque, em último caso | Ferro | . Quando utilizadas, seu portador pode utilizar a HP no lugar da MP para utilizar poderes ativos. O gasto ainda será o mesmo, mas será descontado na vida, e não na energia. Não é um efeito obrigatório, ativado apenas se o usuário desejar | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ].

• Biscoitinho do dragão [ Biscoito da sorte com tempero especial de pimenta malagueta e jalapeño. | Efeito 1: Após o consumo o personagem consegue cuspir fogo, sendo necessário tomar o chá gelado de menta caso queira que o efeito acabe antes do tempo. | Efeito 2: Faz o personagem soltar fumaça pelo nariz, dificultando levemente a visão do oponente. | Efeitos duram por dois turnos. | Uso único, some após o consumo. (1/1) | Mágico | Comprado no Tea Drop ]

Poderes Passivos:
Nome do poder:  Beleza Gélida
Descrição: Quione/Khione era conhecida por ser uma deusa de exímia beleza e graça, por isso seus filhos acabam - de alguma forma - sempre atraindo olhares, o que causa uma certa distração no inimigo.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Pele Fria
Descrição: Os filhos de Quione/Khione por terem um domínio sobre o gelo e neve, possuem uma pele mais fria que o normal. Entretanto uma das características marcantes é que a pele ainda continua gélida mesmo em locais quentes para quem os toca, porém isso não significa que eles não irão sentir um pouco de calor nesses lugares.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Adaptação ao meio.
Descrição: Dependendo de sua necessidade, a pele se torna fofa como neve ou rígida como um bloco de gelo. Não tem nenhum efeito ofensivo, mas pode tornar mais árdua a tarefa de lhe causar ferimentos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nome do poder:  Adaptação natural.
Descrição: A deusa sempre viveu em meio a locais altos e de baixas temperaturas, nunca encontrando problemas para se locomover neles, ou tampouco para utilizar de tais atributos ao seu favor. Graças a isso, seus filhos - nesse nível - serão capazes de usar a temperatura ambiente ao seu favor, podendo amplificar suas habilidades corporais como agilidade, velocidade e força.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nome do poder:  Olhos Cristalinos II
Descrição: Agora a fina camada de gelo, além de melhorar sua visão, também o torna mais resistente a ataques que necessitam de contato visual. Você consegue resistir sem muito esforço a um ataque de alguém três níveis mais alto.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Frieza Emocional II
Descrição: A prole está cada vez mais hábil a mascarar seus sentimentos e emoções, e cada vez mais se mostra capaz de lidar melhor com situações de grande pressão.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Caçador das Neves II
Descrição: Todo caçador deve ser altamente quieto para que possa abater suas presas, por este motivo meus filhos poderão ao chegar neste nível se locomover de tal modo que não produzirá ruídos quase inaudíveis, como se caminhasse em neve fofa.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nome do poder:  Perícia com Lâminas Curtas e Arco III
Descrição: Agora você é quase um perito e é muito difícil que um alvo lhe escape.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +40% de assertividade.
Dano: 15% de dano da arma.

Nome do poder:  Voz Fria I
Descrição: Um sussurro que pode causar - em oponentes mais fracos - medo ou induzi-los a fazer algo.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Presença Glacial II
Descrição: Agora a aura que emana dos filhos de Quione/Khione é muito mais forte. Pode baixar a temperatura de um quarto fechado pela metade (se o quarto for pequeno). A aura agora surte efeito em inimigos, e em alguns aliados também, mantendo-os afastados do filho de Quione/Khione.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Cura gélida II
Descrição:  Agora podem recuperar ferimentos medianos, e basta tocar a neve ou o gelo para que seus ferimentos se curem. (Pode ser usado por até três turnos.)
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 15 de HP.
Dano: Nenhum.

Itens da Ordem:

• Ponto de comunicação [ Um conjunto de ponto de orelha e microfone que se liga com os demais da mesma fabricação. Possui um sistema anti-hackers, ou seja, tudo o que é falado e ouvido somente é compartilhado entre os que possuem este mesmo dispositivo. | Material desconhecido | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ].

• Dispositivo [ Um pequeno aparelho que pode ser fixado discretamente nas roupas. É tão pequeno quanto um aparelho de audição ou lapela. | Efeito: O dispositivo emite ondas em frequência diferente do da Seita, de modo que causa uma interferência nos sinais e possibilita o uso de poderes ativos | Material eletrônico comum | Sem espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]



comfortable silence
is so
overrated


{Missão Consequência} Grace - Página 4 YT4zpqhqQJiMADqtXcsKzQ
Shin Tae Hoon
Shin Tae Hoon
Sem grupo
Sem grupo

Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

{Missão Consequência} Grace - Página 4 Empty Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Uriel Neuville em Qui Out 18, 2018 11:03 pm




Save The... Thalita!

A cena de Leroy e Agatha me salvando do garra óssea passava diversas e diversas vezes na minha cabeça, como um terrível disco riscado. Eu me lembrava do divertido sorriso presente no rosto da moça, do confiante olhar do legado de Éolo e como ambos pareciam felizes juntos mesmo estando no campo de batalha. Eles poderiam ter tido uma longa vida como casal, talvez até filhos, mas preferiram dar a própria vida em prol daquilo que acreditavam. Um sacrifício por um bem maior. Foi um ato absolutamente lindo, altruísta e inspirador, mas estava me destruído por dentro. Não era justo, e ainda assim foi a decisão deles.

Por que? Por que eles tiveram que morrer para que nós continuássemos vivos?

Soluços contidos e algumas fungadas breves acompanhavam as lágrimas que formavam um tênue rastro pelas minhas bochechas e queixo, assim como alguns estranhos calafrios. Eu já não protestava mais, apenas sentia como se meu peito estivesse pesado. Não estava acostumado com a perda, e mesmo sabendo que era algo natural no mundo em que vivemos, foi um tremendo baque. A única coisa que me impedia de desabar eram os braços de Kalel, e eu não sei o que faria se não o tivesse ao meu lado.

Foi então que uma crescente sensação de fraqueza passou a assolar o meu corpo. Os braços pareceram perder boa parte da sensibilidade e aos poucos movimentá-los tornou-se uma tarefa difícil. As mãos ficaram trêmulas, os olhos irritados e eu não fazia ideia do que estava acontecendo comigo. Num primeiro momento sequer notei que tudo começou com o abraço.

Meu primeiro palpite foi queda de pressão, tipicamente associada à visão turva e à fraqueza. Porém aquilo não explicaria a debilidade dos movimentos nos membros superiores. Pensei também na chance de ser o princípio de um ataque de pânico ou ansiedade, o que faria sentido, mas aquela não era exatamente minha área. Sem falar que não parecia ser o caso. Mesmo assim, eu estava tão confuso com todos os acontecimentos recentes que nem pude prestar tanta atenção no que me acontecia. Haviam outras prioridades ali.

Senti a respiração ficar um pouco mais pesada, comecei a ficar com frio, os tremores se tornaram mais incômodos e meu corpo começou a suar um pouco. Eu não estava nada bem, mas sinceramente quase ninguém estava, então decidi não incomodá-los. Eu era o curandeiro, logo, meu trabalho era cuidar dos outros e não o contrário.

Seguimos em frente pelos tuneis rumo a área segura, até que Zoey simplesmente caiu de joelhos no chão e perdeu a consciência. A cena em si me fez sentir um forte frio na barriga, alguns dos presentes se alvoroçaram um pouco, e não foi necessário mais que uma rápida observação para perceber que aquilo ocorreu devido a perda excessiva de sangue. Sua roupa estava encharcada de vermelho na parte da coxa.

Mesmo me sentindo mal, meu primeiro impulso foi seguir na direção da caçadora para poder ver o que eu podia fazer por ela, mas Manu não demorou a tomar a dianteira e cuidar da situação. Ela pediu para o rapaz que a ajudava prestar socorro à Zoey, e foi exatamente o que ele fez. Logo em seguida, a filha de Poseidon veio até nós e facilmente identificou que a armadura de Kalel estava coberta de veneno. Nesse momento mordi o próprio lábio inferior e me senti um idiota por não ter notado antes. Meu namorado corria perigo bem debaixo do meu nariz e eu, preocupado com as perdas, nem fui capaz de perceber.

Desviei o olhar, frustrado.

A ideia da moça era muito boa, afinal se conseguíssemos nos livrar do veneno sem que Kalel precisasse entrar em contato com ele, não haveria risco de intoxicação e ele estaria livre de possíveis reações adversas. Sem falar que devia ser bem mais fácil tirar o veneno de uma armadura que de dentro do corpo de alguém, como supostamente era o meu caso. Por sorte eu não era afetado por esse tipo substâncias... ou achava que não.

•••

Minutos depois, chegamos no que parecia ser uma sala com suprimentos e um arsenal improvisado. Esta rapidamente se tornou uma espécie de enfermaria, com macas dispostas pelo local, alguns equipamentos médicos básicos e kits de primeiros socorros. Não era nada elaborado, mas talvez fosse o suficiente para nos restabelecermos para a próxima etapa da missão. Estávamos sem condições de realizar uma partida imediata.

Sentei ao lado de Kalel em um canto qualquer, pousei as costas na parede e respirei fundo. Eu estava exausto, mesmo que não tenha sofrido grandes danos na luta contra a Rainha Sess. Meu corpo estava esquisito, eu parecia gastar mais energia para fazer coisas simples e isso me incomodava. A paralisia e os tremores também eram um problemas, pois me impedia de tratar direito dos feridos. Fechei os olhos e e tentei segurar o choro que insistiu em retornar. Me sentia um inútil que nem podia cuidar de si mesmo, quem dera dos outros.

E com o tempo livre, minha mente voltou a ser preenchida pelas lembranças da tragédia. O som distante e abafado da explosão, o leve tremor nas paredes e no teto dos tuneis, a destruição da base, o sacrifício do casal e o descontraído riso dos mesmos horas antes do ocorrido. Eram memórias tristes e sufocantes, com as quais eu não estava sabendo lidar. Teríamos que, de alguma forma, prestar homenagem a eles quando tudo estivesse acabado. Foram soldados fiéis e leais até o fim, e apesar de não conhecê-los a muito tempo, a partir daquele dia eu os tomaria como símbolo de altruísmo.

Naquele momento, a única coisa que eu queria era poder abraçar novamente o meu namorado e ouvi-lo dizer que tudo ficaria bem. Poder compartilhar do calor de seu corpo, ouvir sua respiração e sentir seu perfume em conjunto com as acolhedoras batidas do seu coração. Queria poder ser envolto pelas sensações de carinho e proteção absolutos que apenas ele era capaz de despertar em mim. Mas não não o fiz, pois não queria incomodá-lo ainda mais. Sem falar que acabaria parecendo um bebê chorão diante de todas aquelas pessoas.

— Vai ficar tudo bem, pudinzinho. — A voz do filho de Zeus surgiu como se ele fosse capaz de ler a minha mente, e em conjunto com o suave toque metálico da armadura sobre a minha destra, senti o coração disparar. Tal surpresa foi suficiente para me arrancar dos mais profundos e melancólicos devaneios, nos quais acabei imerso sem nem perceber.

— Sim... — Respondi em um sussurro, sorrindo todo bobo com os olhos marejados. Eu conseguia sentir cuidado e preocupação vindos dele. — Vai sim. — Ainda não tinha esquecido do companheiros que ficaram para trás, mas o guardião estava me fazendo melhorar. Meu semblante passou a carregar um ar mais leve e esperançoso, com as sobrancelhas levemente erguidas e as bochechas coradas.

Ah, como eu amava aquele rapaz.

— Tá doendo? — Kalel indagou, apontando com a cabeça para o meu ombro. Olhei na direção indicada e vi a área tingida de vermelho na minha camiseta, que foi exatamente onde eu tinha sido mordido pela horrenda mulher-cobra.

— Ah, não se preocupe. Eu tô bem. — Balancei o ombro para confirmar o que dizia e acabei esboçando uma careta de dor ao sentir uma fisgada na região. Pelo menos o ferimento em si não estava feio. — Incomoda um pouquinho, mas não é nada demais. — Dei-lhe uma piscadela e ri baixinho em seguida, distraído. Conversar estava me fazendo bem, pois assim não pensava em outras coisas.

Olhei para minhas mãos, ainda trêmulas e dormentes, e tentei movimentá-las sem muita pressa. Inicialmente a intenção era apenas abri-las e fechá-las diversas vezes, como em tratamentos fisioterapêuticos para recuperar o movimento aos poucos depois de traumas, mas não obtive muito sucesso. Eu até conseguia mover os dedos de maneira precária, mas nada que fosse realmente proveitoso. Aquilo me deixou preocupado, visto que de tal forma seria impossível lutar decentemente. Disparar com o arco estava fora de questão, ainda mais com meus olhos irritados e a visão um pouco comprometida. Espadas precisariam de uma liberdade inda maior de movimentos para um bom manejo, e outras armas eu sequer sabia como usar. Até mesmo processos de cura exigiam alguma destreza, e sem ela minhas ações se limitavam a ser um fardo.

Droga, por que isso estava acontecendo?

— Desculpa a demora, acho que eu também precisava de um remendo — Manu murmurou ao se aproximar de nós, parecendo um pouco nervosa. Talvez ela não estivesse muito acostumada com interações sociais, ainda mais com pessoas do gênero masculino, mas admito que achei fofo. Sua aparência já estava bem melhor se comparada com quando estávamos nos túneis, o que era um alívio. Mostrava que tínhamos pessoas capacitadas para cuidados médicos entre nós.

— Que isso, sem problemas. Não precisa se desculpar. — Respondi com a maior simpatia do mundo, tentando fazê-la se sentir confortável na nossa presença. Devido aos meus poderes eu até que era bom naquilo. — Então, eu preciso que você se afaste — Pediu ela, e eu obedeci. Dei alguns passos para o lado e fiquei ali, apenas observando enquanto ela dava algumas instruções para o loiro.

Um soldado esquisito veio rapidamente ao nosso encontro, parecendo com pressa ao trazer consigo dois frascos vazios com tampa. Ao que tudo indicava tinha sido Manu quem os pediu, e ela logo os entregou para mim. Tive um pouco de dificuldade de segurá-los adequadamente por conta dos tremores e da paralisia, mas dei um jeito. Ainda assim quase derrubei um deles no chão, o que foi constrangedor já que eles pareciam importantes. Quando isso aconteceu, fitei-a meio assustado, quase como quando um filho olha para a mãe após quase derrubar o copo favorito dela no chão.

Ufa, foi por pouco.

— Você foi infectado mesmo... — Afirmou a filha de Poseidon, erguendo o olhar para minhas mãos. — Mas é curandeiro, isso não devia acontecer — Franzi o cenho e pensei um pouco, achando aquilo improvável. Até onde eu sabia, nenhum tipo de veneno era capaz de nos afetar. Tinha que ter outra explicação.

— Tem certeza? — A ex-caçadora confirmou e perguntou se antes de tocar em Kalel eu estive exposto a algum tipo de líquido, fluido, radiação ou coisa parecida que pudesse ter gerado tais reações. — Hmmm.... — Levei a destra até meus lábios e olhei para cima de modo pensativo, puxando na memória todo o percurso feito por mim desde o momento em que enfrentei a Rainha Sess. — Eu acho que não. — Comentei, abrindo um dos frascos com a boca ao vê-la começar o processo de remoção do veneno na armadura do Levitz.

— Só lembro de ter lutado contra aquela mulher-cobra feiosa. Eu consegui evitar boa parte dos seus ataques, principalmente os que ela usava a lança e a rede, mas ela acabou me mordendo no ombro uma vez. — Expliquei, dando alguns detalhes conforme narrava tudo o que tinha acontecido no combate. — Ela também cuspiu uma treco verde bem nojento no meu rosto, e acho que isso irritou um pouco meus olhos. — Pisquei algumas vezes como se demonstrasse algum desconforto por conta daquilo, tendo os globos oculares um pouco avermelhados. — Mas tirando isso, nada. O veneno dela não teve efeito sobre mim.

Manu pensou um pouco, terminou o que estava fazendo na armadura e eu tampei - novamente com a boca - o frasco onde ela guardou o veneno. Agora Kalel poderia fazer sua voltar para a forma de jaqueta sem problemas. Henz então entregou os dois frascos para o meu namorado e começou explicar que talvez estas coisas estranhas que estavam acontecendo no meu corpo fossem reações provocadas pela mistura de dois venenos potentes na corrente sanguínea. Imaginei o quão problemático seria realizar uma transfusão de sangue naquele estado, como pretendia fazer para suprir a perda que Bae teve, e dei graças aos deuses por não tê-lo feito ainda.

Assim que deitei na maca, a prole do deus dos mares posicionou a canhota sobre mim e alertou que o processo de extração não seria nada agradável. Receoso, assenti com a cabeça e respirei fundo. Se era algo que tinha que ser feito, não adiantava de nada ficar enrolando.

— Tudo bem, eu aguento. — Proferi com confiança, fechando os olhos antes de recolher o máximo de ar que meus pulmões podiam suportar e prendê-lo lá dentro. Estava me preparando psicologicamente para o que estava por vir, tentando parecer forte.

Tudo pareceu fácil e tranquilo nos primeiros três segundos, apesar de conseguir sentir um incômodo formigamento em algumas partes do corpo. Porém as coisas mudaram de figura quando Manu pareceu se concentrar o suficiente para detectar toda e qualquer toxina no meu sangue, começando então a arrancá-las de dentro de mim. A quantidade em si não parecia pouca já que se tratavam de dois venenos diferentes, e conforme a névoa de arrocheada era expelida pelos meus poros, eu sentia como se minhas veias estivessem literalmente em chamas. Aquilo ardia demais!

— Urgh! — Durante o processo, cerrei os dentes e segurei o mais forte que pude nas laterais da maca, evitando gritar para não perder o fôlego. No meu rosto estava claro o quão doloroso aquilo estava sendo, e por sorte Kalel não precisou passar pelo mesmo. Não sei quanto tempo se passou a partir de então, só sei que foi uma das piores experiências que eu já tinha passado na vida. Poderia parecer exagero, mas minha resistência a dor era quase nula.

Quando o tormento finalmente terminou, arfei aliviado e me permiti relaxar por alguns instantes enquanto me recuperava. Meu corpo todo suava, minha respiração estava descompassada e minha pele parecia sensível ao toque depois da extração. Ainda assim, estava limpo e era isso que importava.

— Pois é, não é algo que eu queira repetir. — Murmurei ainda de olhos fechados, respondendo a respeito do desconforto causado pelo tratamento. Mas pelo menos funcionou, né nom? A névoa venenosa foi conduzida para dentro do segundo frasco e acabou se condensando, portanto voltou para a forma líquida. — Mas obrigado mesmo assim. — Esbocei um sorriso de canto e me sentei sobre a maca, vendo que a filha de Poseidon parecia sentir dor ao movimentar um dos braços. Curioso, resolvi analisar a fluidez de sua energia vital sem pedir, concluindo que havia uma obstrução na região torácica.

Não satisfeito com a descoberta, utilizei a visão de raio-x para poder fazer um diagnóstico mais aprofundado, percebendo que Manu estava com duas costelas quebrada. — Eita! — Saber daquilo me fez ficar de pé quase que em um pulo, chocado com como ela estava ajudando todo mundo mesmo ferida daquele jeito. — Eu posso ajudar com suas costelas. — Ofereci, mas infelizmente ela recusou no momento por precisar cuidar de Zoey.

Torci um pouco o nariz, mas entendi. Prioridades.

Com o sangue livre do veneno, o suor e os calafrios não demoraram a passar, porém ainda haviam tremores dificuldade na movimentação. A melhora era evidente, mas não tão rápida. Uma recuperação gradativa.

Enquanto Manu realizava todo o procedimento médico para ajudar Zoey, fui até Nyles e me ofereci para fazer uma transfusão para nossa companheira inconsciente. Bae havia perdido uma boa quantidade de sangue e muito provavelmente precisaria de reposição se não quisesse ficar anêmica. E nenhum de nós queria que ela lutasse com menos de cem por cento de seu potencial. Por conta disso, o legado de Apolo aceitou sem que eu precisasse oferecer duas vezes, coletando meio litro do meu sangue em uma bolsa que posteriormente seria usada na caçadora antes mesmo dela acordar.

Meu próximo passo foi ir ao encontro de Emmanuelle, que estava deitada em uma maca recuperando suas energias. A essa altura meu braço não estava mais paralisado, mas os tremores continuavam a me incomodar.

— Cheguei! — Avisei num tom mais alegre e divertido, mas sem exaltação. — Prometo que vai ser rapidinho e você logo poderá descansar. — Dei-lhe uma piscadela e posicionei ambas as mãos sobre a área lesionada. Eu lembrava exatamente onde estavam as fraturas e analisar a energia vital da paciente era suficiente para me guiar, portanto não precisei ativar a visão de raio-X outra vez. Apenas respirei fundo e me concentrei em acelerar magicamente o processo de regeneração da garota.

Minha energia fluiu suavemente através de seu tronco em uma sensação morna e agradável, permitindo que a estrutura óssea danificada voltasse ao normal em poucos minutos. Isso fez com que a dor que Manu senta fosse imediatamente dissipada, eliminando quaisquer futuros incômodos em relação a movimentação e afins. Dei mais uma olhada para ver se ela precisava de mais algum cuidado, mas não, a ambosia e a água já tinham desempenhado seus papéis com louvor.

— Prontinho. Novinha em folha. — Fiz um sinal de joinha com o polegar e lembrei da brincadeira que Daron tinha feito com ela. Não sabia que tinha a mesma intimidade, mas decidi arriscar e descontrair. — Como não estamos na minha enfermaria, fico te devendo um pudim. — Ri baixinho e me despedi dela, a deixando descansar.

Como não tinha muito mais o que eu pudesse fazer, voltei para o lado de Kalel e aproveitei os momentos que vieram a seguir para dormir um pouco em seu ombro. Estava exausto e já era tarde da madrugada, portanto precisava repor as energias. O sono durou cerca de duas horas, e quando acordei fui logo instruído a ir até o arsenal. Lá peguei um ponto de comunicador, um aparelho que supostamente neutralizava o efeito do neutralizador de poderes da seita e uma armadura semi-completa de fibra de carbono para não ficar mais tão desprotegido.

Porém, antes de equipá-los adequadamente utilizei a habilidade de higiene para me livrar de qualquer sujeita que estivesse em meu corpo e depois recorri ao uso do dom herdade de minha avó para alterar minhas roupas para versões idênticas das atuais, porém limpas. Porque se tinha uma coisa que eu não era obrigado, era ficar todo sujo.

Ah, também fiz meus cabelos ficarem pretos para não chamarem tanta atenção.

Feito isso, voltei para a 'sala principal' e comi um cubinho de ambrosia acompanhado de um copo de néctar dos deuses. Tinham sobrado e eu queria estar completamente recuperado quando as coisas ficassem feias - por mais que eu esperasse que isso não acontecesse. Tínhamos um resgate a fazer, e eu me sentia um verdadeiro power ranger com aquela armadura! (*-*) Imaginava que Kalel se sentia da mesma forma com a dele.

Coisos:
FPA:
Itens em Posse:
• Sérénité [Um arco feito de bronze celestial com uma corda transparente, sendo este de tamanho ideal para o seu usuário. Possui limbos com design semelhante a asas angelicais, os quais são banhados a prata e possuem detalhes multicoloridos na posta de cada uma das "penas" que o compões. Quando o filho de Íris puxa a corda, flechas se materializam magicamente - e estas são do mesmo material do arco. | Efeito 1 : O arco se transforma em um colar com pingente em formato de pena feito de prata.  | Efeito 2: Uma aura multi-colorida surge a partir da arma, fazendo qualquer oponente se render a batalha - mesmo querendo atacar, os danos serão drasticamente diminuídos diante ao portador do arco -, dando oportunidade ao semideus vencer um confronto sem a necessidade de briga. (Só pode ser usado uma vez por missão.) | Bronze Celestial | Sem espaço para gemas. | Beta | Status 100%, sem danos |  Mágico | Presente de Íris]

• Escudo Auxiliador [Um escudo de aparência comum que, a princípio, parece ser mais velho e desgastado, porém não se engane. O seu formato e redondo, se encaixando no pulso do semideus que o porta, deixando a mão do mesmo livre, já que o encaixe é no pulso e antebraço. | Ao ativar o efeito o escudo torna-se transparente e seu peso torna-se nulo, permitindo que o semideus porte armas ou quaisquer objetos no mesmo braço onde encontra-se o escudo, como se não estivesse com nada preso ao braço. O escudo também se expande, podendo englobar o semideus e mais outra pessoa, sendo indispensável em curas em batalha, por exemplo. Ambos os efeitos podem ser ativados simultaneamente, entretanto só podem ser ativos uma vez por missão/evento etc, durando dois turnos. | Ouro Imperial. | Não possui espaço para gemas. | Resistência beta | 100%, sem danos. | Nível 3. | Lendária. | 10 de HP (caso seja utilizado para atingir outros semideuses). | Presente de Reclamação do grupo Curandeiros de Asclépio/Esculápio.]

• Cristal de Luz [Um cristal mágico que cria hologramas a partir da mente do usuário. Assim, a pessoa poderá assistir até mesmo um filme ou fazer suas lembranças se tornarem audiovisuais. As imagens se propagam em até 5m de distância, tendo como ponto de referência o cristal. De proporção e imagem, conseguem tomar uma parede de 4m de altura e 6m de largura. Qualquer imagem pode ser criada e os sons são reproduzidos graças a conexão empática da pedra com a memória do usuário. Quando usado em missão, as imagens duram por 3 turnos, são bastante úteis para causar distrações ou até mesmo enganar | Efeito: Foram usadas as runas Jera, Algiz e Tiwaz para que o cristal criasse luz e som a partir de memórias | Cristal | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantada por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie]

• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | . Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ]

• O arco-íris [Um anelzinho de cristal com uma luz de led acoplada que gera arco-íris e aumenta em 30% de HP e MP da cura pelo arco-íris (só pode ser usado uma vez por luta, evento ou missão)| Sem espaço para gemas. | Beta. | Status 100%, sem danos. | Comum. | Presente de natal.]
Tatuagens:
• Soul Mates | in love | Duas espirais sobrepostas, uma branca - a menor - e uma roxa - a maior.| Essa tatuagem possui os três efeitos da categoria em uma só, o casal além de compartilhar sentimentos e pensamentos, terá resistência de 40% a ataques de ilusão amorosa e poderão sumonar um ao outro. | Pulso direito (Uriel); Pulso esquerdo (Kalel). | marca pequena| Permanente | Kalel&Uriel.
Itens pegos no Arsenal:
• Dispositivo [ Um pequeno aparelho que pode ser fixado discretamente nas roupas. É tão pequeno quanto um aparelho de audição ou lapela. | Efeito: O dispositivo emite ondas em frequência diferente do da Seita, de modo que causa uma interferência nos sinais e possibilita o uso de poderes ativos | Material eletrônico comum | Sem espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Armadura de Fibra de Carbono [ Armadura masculina semi-completa feita de fibra de carbono. Além de resistente, é confortável e ideal para semideusas que necessitam de espaço e flexibilidade para movimentação. | Fibra de Carbono | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Beta | Status: 100%, sem danos | Mágico | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Ponto de comunicação [ Um conjunto de ponto de orelha e microfone que se liga com os demais da mesma fabricação. Possui um sistema anti-hackers, ou seja, tudo o que é falado e ouvido somente é compartilhado entre os que possuem este mesmo dispositivo. | Material desconhecido | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]
Habilidades Utilizadas:
Passivas:
Íris
• Nome do poder:  Paciência Gloriosa
Descrição: O filho da Deusa possui uma paciência inabalável, assim nenhum insulto o atingirá, nem mesmo dos filhos de Ares/Marte, e ele prosperará harmonia. Essa calmaria geralmente atinge o inimigo de uma maneira que pode fazer com que ele não queira atacar o filho de Iris/Arcus.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode se sentir tão calmo, a ponto de hesitar em atacar. Atordoamento temporário.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Flexibilidade Nata I
Descrição: Devido ao arco-íris está ligado as serpentes que se trançam no ar, os filhos de Íris/Arcus podem tornar-se flexíveis. O seu corpo parece moldar a lugares pequenos e suas agilidades podem aumentar. Isso faz com que se desviar dos inimigos, ou golpes seja mais fácil, pois ele se torna mais esquivo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de chance de esquivar-se de um ataque.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Sensibilidade
Descrição: Nesta habilidade, O semideus é capaz de visualizar a aura de outras pessoas. A aura observada por ele(a) muda de cor de acordo com seu estado psicológico, se aproximando das cores quentes para casos mais intensos e tendendo às cores frias em situações mais tranquilas. Dessa maneira o filho de Iris/Arcus pode descobrir como o adversário se sente, por exemplo, se está com raiva ou hesitando, o que lhe faz compreender melhor onde e como atacar, ou se esquivar.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Aura irisada
Descrição: Os filhos de Arcus possuem uma aura multicolorida, sempre, independente de seu estado de humor.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Semideuses e monstros sensitivos (Capazes de ver auras) não poderão destinguir o estado de humor do semideus.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Velocidade I
Descrição: O filho de Íris/Arcus pode se mover em uma velocidade fora do normal, chegando a quase se comparar a velocidade de um filho de Hermes/Mercúrio quando corre pelo o nível ser iniciante. Assim como o deus dos ladrões, sua mãe também é uma mensageira, e por isso é muito veloz, porém, os poderes dos semideuses são um pouco limitados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% de velocidade
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Aniquilador de Discórdia
Descrição: Quando um filho da Deusa chega em um local onde há desunião e inimizade, automaticamente prospera harmonia e temperança, dessa forma, quando em batalha, o filho de Iris/Arcus consegue fazer as pessoas ao redor se sentirem mais calmas, apenas com sua presença, não é algo que eles possam controlar, apenas acontece naturalmente.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode deixar aliados em um raio de 300 metros mais concentrados e esperançosos.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Boa Memória
Descrição: Como filho da deusa mensageira, você tem uma excelente memória para arquivar as mensagens que recebe, bem como os lugares por onde passa.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: - 50% de chance de se perder ou esquecer uma mensagem ou profecia
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Bem localizado
Descrição: Um mensageiro tem que saber por onde vai, conhecer bem as ruas e lugares para enviar suas mensagens sem maior problemas, portanto, os filhos da deusa possuem um excelente senso de localização.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Consegue se localizar com facilidade, identificando ruas e encontrando os melhores caminhos para chegar aos lugares desejados.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Agilidade I
Descrição: O filho de Íris/Arcus pode se mover em uma agilidade fora do normal. Assim como o deus dos ladrões, sua mãe também é uma mensageira, e por isso é ágil e se move com tanta graça, leveza e rapidez quanto um beija-flor, porém, os poderes dos semideuses ainda são um pouco limitados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% de agilidade
Dano: Nenhum


Afrodite
• Nome do poder: Beleza Natural
Descrição: Os filhos da deusa do amor são campistas naturalmente bonitos e charmosos. A beleza supera a de qualquer outro semideus no acampamento, sendo algo beirando ao sobrenatural. É simplesmente indescritível. Isso faz com que inimigos e aliados acabem se distraindo por sua beleza perturbadora, ou encantados pela mesma.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode deixar o inimigo atordoado durante o primeiro turno, evitando atacar logo de cara, ou se atacar (poderes que exijam miras, ou armas com a mesma característica), irão errar o alvo. Não acertarão o filho de Afrodite/Vênus, pois, de primeira, o inimigo não saberá porque não nutre o desejo de ataca-lo.
Dano: Nenhum


Asclépio
• Nome do poder: Aura apaziguadora
Descrição: Um bom curandeiro tem que apaziguar o coração dos feridos e familiares, portanto você possui uma aura pacifista que acalenta os corações dos enfermos e familiares.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: O poder irá apenas funcionar caso o indivíduo esteja possuído.
Dano: Nenhum.

• Nome do poder: Percepção energética
Descrição: Todos os corpos são constituídos de energia, os curandeiros tem a capacidade de perceber essa energia, onde ela está mais forte ou mais fraca, assim como se essa energia está danificada ou não segue seu fluxo normal. Dessa maneira, um curandeiro pode perceber que há algo de errado com a energia vital de alguém
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Permite perceber e localizar onde a energia vital está sendo perdida ou danificada, mas sem muita precisão. Pode notar que existe uma energia negativa ou interrupção da fluidez da energia em um braço ou no tórax.
Dano: Nenhum
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Resistência a venenos
Descrição: Como um semideus saudável, com o corpo purificado por asclépio, nenhum veneno terá efeito sobre seu corpo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Imunidade a venenos.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Saúde de ferro
Descrição: Os curandeiros não são suscetíveis à doenças contagiosas ou inflamações.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum.
Dano:  Nenhum

• Nome do poder: Doador universal
Descrição: Os curandeiros podem doar sangue para qualquer semideus sem causar nenhum tipo de reação adversa, além disso, o sangue dos curandeiros possuem propriedades curativas.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 5% de HP e MP para quem for transfundido com sangue do curandeiro.
Dano: Nenhum.
Extra: Os curandeiros não ficam casados ou sofrem qualquer efeito colateral por doar sangue.

• Nome do poder: Conhecimento de anatomia
Descrição: O corpo humano não é um segredo para você, o nome de cada veia e por onde ela passa, levando o que pra onde, cada ínfimo detalhe dos músculos, ossos e demais tecidos são conhecidos por você.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Consegue tratar o paciente com maior precisão.
Dano: Nenhum.
Extra: – 10% de chance de causar danos colaterais na hora de tratar ferimentos.

• Nome do poder: Agilidade II
Descrição: Os procedimentos médicos exigem certa agilidade, portanto, curandeiros são um pouco mais ágeis que os humanos normais.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: 15% agilidade
Dano:  Nenhum.
[/b]
Ativas:
Íris
--

Afrodite
• Nome do poder: Sempre na Moda
Descrição:  Você tem um pequeno controle sobre a moda. Onde o lugar é frio, consegue em um estalar de dedos se vestir apropriadamente ao clima, e se for quente também. Esse efeito de roupas para uso próprio dura quanto tempo você quiser.
Gasto de Mp: 5 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Isso permite que você mude de roupas sempre que desejar.

• Nome do poder: Metamorfo I
Descrição: O filho de Afrodite/Vênus consegue modificar pequenas partes do corpo, da forma que bem entender ou se sentir mais atraído. Nesse nível, só é capaz de mudar a cor dos olhos, dos cabelos, também podendo modificar o cumprimento desses último, e das unhas.
Gasto de Mp: 10 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum


Asclépio
• Nome do poder: Visão de Raio X
Descrição: Conhecer o estado de seus pacientes é vital para um curandeiro, para checar com mais acurácia e sem precisar de aparelhos, Asclépio abençoa seus seguidores com a habilidade de enxergar através da pele, como um raio X.
Gasto de Mp: 10 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum

• Nome do poder: Osteogênese
Descrição: Capaz de induzir o crescimento ósseo dos pacientes, restaurando ossos quebrados com apenas um toque.
Gasto de Mp: 30 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum

• Nome do poder: Higiene II
Descrição: Como Asclépio é pai da Deusa da Higiene, Higéia, os curandeiros poderão descontaminar itens maiores e até locais pequenos, descontaminando de venenos, poluentes e micro-organismos.  
Gasto de Mp: 10 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum
Adquiridas:
• Nome: Pericia Militar em Arco
Descrição: Essa pericia consiste em aprendizado rápido do semideus com um armamento especifico, ao derrotar o fantasma militar no acampamento, esse acabou desenvolvendo estratégias em batalha com esse tipo de armamento, de forma que, tornou-se perito ao usar essa arma. Agora, tem certa noção em combate, pode atacar e se defender mais precisamente, além de conseguir manusear a arma de forma mais elaborada.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +30% de assertividade no manuseio de arco.
Dano: +15% de dano se a arma do semideus atingir seu oponente.
Considerações:
• Nenhuma, por ora.



Última edição por Uriel W. Neuville em Qui Out 18, 2018 11:27 pm, editado 1 vez(es)



▬▬▬ Uriel Neuville
If I Can Help You, I Will Do This
Uriel Neuville
Uriel Neuville
Filhos de Cupido
Filhos de Cupido

Idade : 20
Localização : Stardust - Nova Roma

Voltar ao Topo Ir em baixo

{Missão Consequência} Grace - Página 4 Empty Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Bae Zoey em Qui Out 18, 2018 11:21 pm

fighting for Thalia
A cada passo dado eu sentia minha perna doer mais e mais, eu não queria sequer descobrir qual era a atual situação do ferimento, sabia que estava piorando e sentia o sangue escorrendo quente pelo resto do membro. O soldado que havia ajudado Emmanuelle durante a batalha estava logo ao meu lado e querendo ser forte e demonstrar liderança sendo teimosa tentei conversar com ele. Era uma tentativa tanto de ignorar a dor quanto de ignorar os sintomas que começavam a aparecer.

Minha visão, mesmo que boa no escuro, estava turva, pequenas bolinhas de luzes saltavam me fazendo esfregar o olho inutilmente para tentar me livrar. Uma sensação forte de enjoo me atinge e logo a tontura segue, engulo em seco e paro de andar, segurando o soldado pelo braço e pedindo para que pegasse o energizador em minha bolsa, talvez fosse minha energia mágica. — Mon sac... — A voz saía fraca e quase sumia na última palavra, sentia o suor escorrer da testa para a bochecha. — Bouteille jaune... — Ouvia os passos dos demais semideuses parando atrás de nós pela nossa parada repentina, éramos nós quem estávamos guiando o grupo.

Minha visão finalmente começa a desaparecer, eu não via mais nada, apenas ouvia. Sentia meu corpo caindo no chão úmido dos túneis e então uma pancada forte sob meus joelhos fazendo o ferimento doer ainda mais e então, nada. Não sentia nada, não pensava e não me movia. Havia desligado.

☽✰☾

Aos poucos a sensação de enjoo voltava, uma leve tontura e a claridade intensa em meus olhos atrapalhava a minha vontade de acordar. Não tinha ideia do que havia acontecido, mas não sentia mais a dor na perna, não sentia a cabeça doendo, não sentia mais as coisas estranhas. Quando abri os olhos levando com ainda um pouco de fraqueza a mão para cobrir os olhos, fugindo da claridade, noto que eu estava deitada em uma espécie de enfermaria improvisada. Tento me levantar mas no mesmo segundo que faço isso, sou impedida por alguém que pede para eu não tentar fazer aquilo antes do enjoo passar. Não reconheço a voz ou seu gênero pois ela parecia distante, mas tinha razão.

Não tento mais me erguer, somente respirando fundo e esperando que tudo se estabilizasse, voltando a fechar os olhos como uma tentativa de me acostumar com a luminosidade. Aos poucos volto a ouvir o que acontecia ao meu redor, haviam alguns poucos semideuses ali ainda, conversavam sobre os planos para a invasão, sinal de que o objetivo inicial ainda estava de pé. Passo a língua pelos lábios e quando me sinto pronta, abro os olhos e observo o lugar em que estava, não sentia mais enjoo ou tontura, o que era um sinal excelente.

— Coma isso, Zoey, vai te fazer bem. Depois beba um pouco de néctar, está logo na mesinha do lado. Se precisar de alguma coisa, me chame, certo? — Observo a figura que dizia aquilo, para a minha surpresa, o rapaz loiro era ninguém mais, ninguém menos que Nyles, o mesmo enfermeiro da Ordem que me ajudou quando fui sequestrada e torturada. Não consigo evitar de sorrir, ele era um dos poucos homens com quem eu me simpatizava. — Você está sempre me salvando. — Falo rouca enquanto pegava os três cubinhos de ambrosia e um por um, levo até a boca. — Você quem participa de aventuras demais. — Ele responde imediatamente se afastando com um olhar de julgamento. Os diversos sabores dos cubinhos vão desde o salgado até o doce, pareciam a poção do encolhimento que Alice bebe para entrar no País das Maravilhas.

Sentindo-me mais revigorada com o simples fato de me alimentar e sabendo que a noite havia ajudado a recuperar uma boa parte de minha força, sento na cama e com os olhos busco o copinho com o líquido dourado. Alcançando-o com o braço agora firme, levo o copinho até a boca e bebo o líquido de uma só vez, estava morrendo de sede e somente agora me dei conta. Aquilo fora o suficiente para meus olhos se abrirem melhor e tudo ficar normalizado, eu estava de volta. — Emmanuelle quem fez os pontos na sua perna, ela vai ser uma grande médica. — O legado de Apolo já conhecido falava ao voltar com uma espécie de tesoura pequena.

— Tirar os pontos não vai doer mais do que doeu perder o dedo. — Ele brinca já começando a cortar os pontos, eu não queria ver o processo, sentir já era tortura o suficiente. — Depois disso, quero que vá checar o arsenal, notei que não trouxe seu arco, talvez você possa precisar durante a invasão. Está chegando o momento. — Ele trazia nervosismo em sua voz, mas as mãos eram firmes e precisas como a de um médico neurocirurgião. Sinto apenas a pressão dos pontos sendo puxados da minha pele recém cicatrizada, era uma sensação estranha, mas fazia cócegas quando não dava agulhadas.

— Qual é o nosso plano? Alguma ideia? — Pergunto completamente ansiosa pela demonstração do plano de invasão. O semideus me explicava enquanto eu reclamava de algumas vezes que tirar os pontos incomodava, tentava prestar o máximo de atenção que conseguia fazendo perguntas que fossem pertinentes ao caso. Formulava algumas ideias em minha cabeça, estratégias que poderiam complementar o plano inicial, e também, alimentava alguns temores que tinha com as tais bombas espalhadas na área. Torcia para que conseguíssemos invadir tudo pelo subterrâneo, eles não haviam passado meses ali sem fazer nada, certo?

— Muito bem, você está pronta para ir. — Nyles finaliza jogando as linhas no lixo hospitalar improvisado, e quando me sento para verificar a situação da coxa, me deparo com um simples risco rosa e comprido e alguns pontinhos beirando o mesmo. Nyles passa uma espécie de pomada para cicatrização e mais rápido do que eu poderia terminar um bocejo, os buracos também estavam tampados, haviam sumido totalmente. — Você é mesmo incrível, Nyles, me sinto novinha em folha com esse descanso forçado! Muito obrigada! — Sorrio brevemente ao garoto, mesmo no meio da situação conflituosa e cheia de anseios, ainda era possível sorrir pela bondade das pessoas.

Assim que começo a me levantar e me preparo com as minhas coisas, me equipando de forma estratégica novamente, sinto um abraço totalmente inesperado que me faz quase gritar. — Graças aos deuses você acordou, precisamos correr, nossa líder não pode morrer, né?! — Reparo que quem fazia isso era o filho de Zeus, Kalel, o mesmo que eu havia lutado junto duas vezes. Dando pequenos tapinhas nas costas do semideus e rindo de nervoso com tanto contato físico, mas profundamente grata pela felicidade em me ver viva, respondo já dando um passinho para trás. — Sim, vamos, temos que salvar a Thalia juntos. Não pensaram que eu fosse abandonar a missão por causa de um cortinho na perna, não é? — Mais uma vez o mesmo riso de nervoso sai pelos meus lábios.

Eu havia pensado em desistir, me render enquanto andávamos pelo túnel, mas não o faria. Era Thalia que precisava de ajuda, nossa Thalia.

Sem muita demora, acompanho o semideus até o tal Arsenal improvisado, eles tinham uma boa diversidade de materiais, várias opções de arcos e flechas, algumas armaduras que aparentavam ser bastante resistentes e uma infinitude de equipamentos de comunicação, dispositivos e vários tipos de granadas. Com precisão verifico a qualidade dos arcos, eu tinha preferência para os que atribuiam velocidade e força à flecha. — Seria bom você pegar uma armadura, não pode ir completamente desprotegida. — Kalel me lembra enquanto eu colocava o arco junto com a aljava com quinze flechas retornáveis sobre meu ombro, ficando do lado oposto da bolsa que carregava alguns outros itens que eram meus.

— Tem razão, me sinto quase nua indo nessas condições. — Estreito os olhos estudando as armaduras até que me deparo com uma semi-completa feminina, parecia confiável, leve e confortável, tudo o que eu precisava para não ter minha mobilidade atrapalhada. Quando meus olhos chegam até os pontos de comunicação, falo para Kalel, pegando já sete do mesmo equipamento. — Cada um deve pegar um, não deixe que ninguém saia daqui sem estar usando isso. — Falo com firmeza, totalmente séria, não estava para brincadeiras.

— Vi que alguns estão usando o dispositivo que segundo a Ordem nos permite usar nossos poderes perto da Seita. — Me recordo da agonia que senti em não poder usar magia durante meu último contato com a Seita, era realmente algo terrível. A sensação de insuficiência, o estranhamento em não nos sentirmos nós mesmos em tal situação que já é bastante traumática. — Acredito que seja suficiente pegarmos quatro, certo? Um para cada dupla, não teríamos muitos problemas em dividir o grupo. Por favor, segure minhas coisas, tenho que colocar essa armadura. — Passo os olhos sobre os demais equipamentos, começava a me despir de meus itens antes de pensar em sair do arsenal, precisava vestir a armadura.

De fato, eu estava usando o semideus que me acompanhava como uma espécie de mesa e até me sentia um pouco mal em fazer isso. Me ajeito sob a armadura com cautela, não queria que meus movimentos ficassem impedidos em momento algum, aquilo havia tomado mais tempo do que eu esperava, então, volto a me equipar da mesma maneira que antes. Coloco o ponto de saída do áudio no ouvido e o micro microfone grudado em minha blusa, por fim, coloco o dispositivo na área livre do meu braço. Estava pronta.  — Vamos? — Pergunto sentindo uma força que eu não estava sentindo antes para Kalel, me sentia preparada para enfrentar aquela situação, estava totalmente determinada a salvar Thalia.


FPA Bae Zoey

TRADUÇÕES:

“Mon sac” = minha bolsa
“Bouteille jaune” = frasco amarelo

Vestindo

PODER PASSIVO “Cura Noturna” RECUPERA = 75 MP e HP.

Itens adquiridos na Ordem da Fênix:
• Arco e Flechas [Talhado em madeira com cerca de um metro de altura. A madeira é bem maleável para que dobre as pontas ao ter o cordão tensionado, dando mais precisão e velocidade as flechas. Contendo quinze flechas feitas de madeira e pontas triangulares feitas de metal, vem dentro de uma aljava simples e graças à uma magia de retorno feita por uma filha de Hécate membro da Ordem, retornam à aljava após três flechas lançadas | Madeira e platina | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Beta | Status: 100%, sem danos | Mágico | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Armadura semi-completa[ Armadura feminina semi-completa feita de fibra de carbono bastante resistente, é confortável e ideal para semideusas que necessitam de espaço e flexibilidade para movimentação, especialmente arqueiras. | Fibra de Carbono | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Beta | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Ponto de comunicação [ Um conjunto de ponto de orelha e microfone que se liga com os demais da mesma fabricação. Possui um sistema anti-hackers, ou seja, tudo o que é falado e ouvido somente é compartilhado entre os que possuem este mesmo dispositivo. | Material desconhecido | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Dispositivo [ Um pequeno aparelho que pode ser fixado discretamente nas roupas. É tão pequeno quanto um aparelho de audição ou lapela. | Efeito: O dispositivo emite ondas em frequência diferente do da Seita, de modo que causa uma interferência nos sinais e possibilita o uso de poderes ativos | Material eletrônico comum | Sem espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

Itens:
Mochila-Carteira [Trata-se de uma mochila que assume qualquer coloração que o usuário desejar, podendo comportar até duas armas médias, como espadas e duas adagas. Caso o semideus opte por carregar itens de cura ou similares a mochila irá comportar até quatro desses itens. | Efeito 1: A mochila diminui de tamanho, passando a ser uma pequena carteira de bolso. Mas você deve desativar o efeito caso queira pegar suas armas de volta. | Tecido mágico | Resistência Beta | Sem espaço para gemas | 100% sem danos | Evento de Natal 2017]

Dentro da Mochila:
Faca de Bronze Celestial [ Uma faca de lâmina curta - cerca de 10 cm - com cabo em madeira envolvido em couro para tornar o manuseio melhor. | Não produz feridas em mortais. | Bronze celestial, madeira e couro. | Sem espaço para gemas. | Alfa. | Status 100%, sem danos. | Comum. | Nível 1. | Item inicial. ]

Blood Magic [Uma caneta aparentemente comum, porém de aparência elegante. Porém essa caneta não funciona com tinta normal, mas apenas com sangue. Para encher o tubo, é preciso encostar a ponta da caneta em um pequeno machucado ou qualquer fonte do sangue a ser usado. Sua grafia varia de acordo com o desejo do dono, podendo ser mais forte e assim usando mais da tinta sangrenta, ou mais fina e delicada. Feita basicamente de arambarium - metal que conduz magia com mais facilidade – e ouro compondo todos os detalhes. | Efeito: Ela tem o efeito de sempre retornar ao dono depois de algum tempo. Foi encantada para criar runas mais duradouras, e com uma intensidade 10% maior do que de uma runa original, além disso, a caneta diminui o gasto de MP em 50%, e da choques em qualquer um que tentar rouba-la. A caneta possui sangue suficiente para a criação de até 10 runas, depois disso precisa ser recarregada novamente. | Arambarium e Ouro | Resistência: Beta | Status: 100%, sem danos | Mágica | Comprado no Pandevie Magie]

• Energizador [ Uma garrafa de vidro contendo um líquido amarelo, com aparência semelhante a de suco de abacaxi. | O líquido é feito de uma mistura com água de coco e pó de dente de leão, sendo capaz de fazer quem o ingere recuperar até 100 de MP.  | Água de coco e Pó de dente de leão. | Sem espaço para gemas. | Gama. | Status: 2/2 | Mágico. | Some da mochila após uso | Underworld's Poisons.]

• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ].

• Cajado [Aparenta ser um pedaço de madeira velha, levemente curvado na ponta e segurando uma pedra azulada como a lua. |Efeito 1: Sua aparência pode ser alterada e o cajado pode ser transformado em um bastão de Arambarium que amplia os poderes do portador de magia em +25%, dando um dano 25% maior ao realizar feitiços usando esse bastão como canalizador. | Efeito 2: Transforma-se em um brinco de perola. | Arambarium | Rubra: Absorve 30% de qualquer ataque mágico lançado contra o portador. | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Arsenal do Acampamento]

• Anel [ Feito de um material negro que emite um brilho delicado em cores que variam de acordo com o grupo. O símbolo entalhado no anel é a representação do grupo que o semideus comanda, além disso o nome deste está gravado na parte de dentro. | Efeito: Quando o semideus entra em batalha usando o anel faz com que seus subordinados ganhem mais foco e seus comandos mais claros, criando +20% de motivação para aliados no campo de batalha. | Desconhecido. | Sem espaço para gemas. | Beta | Status 100%, sem danos. | Comum. | Esse item não entra na contagem de itens por ser um símbolo de liderança que pode ser usado a qualquer momento |  Sistema de medalhas]

Vitesse [ Uma confortável blusa de algodão, na cor preta. | Efeito 1: A blusa é leve e agradável, além de ter um efeito mágico que melhora a velocidade do usuário em 30% | Efeito 2: O tecido não suja e não adquire manchas, permanecendo impecável e cheiroso independente das situações ao qual seja submetido | Algodão mágico | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Comprado na Ferreli & García - Mode et style ]

Bênção:
Nome: Imortalidade
Descrição: No momento em que uma mulher junta-se a Deusa Ártemis, seu corpo jamais irá envelhecer, tornando-se resistente a doenças – como gripes, febres etc. – não mais podendo falecer por causas naturais (doenças) ou velhice. Entretanto, caso o voto a tal Deusa seja quebrado, a adolescente se tornará mortal novamente, ou caso a caçadora venha a sofrer um golpe fatal durante uma batalha, a mesma irá morrer. Sendo essa a única maneira e interromper a vida de uma seguidora de Ártemis. Ao sofrerem os efeitos de um veneno as caçadoras irão ter febre e ficar de cama, como se estivessem com alguma virose. No entanto não irão morrer, não importa o teor do veneno.

Habilidades Adquiridas:
Nome: Perícia em Ambidestria
Descrição: Depois de treinar, o semideus é capaz de usar ambas as mãos e pernas em combate, distribuindo força e equilíbrio necessário para já ter a mesma eficiência no uso. Será capaz de, por exemplo, usar duas armas ao mesmo tempo além de equilibrar-se mais fácil por ter ambas as pernas como dominantes.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% de força e equilíbrio.
Dano: Nenhum

Poderes Passivos:
Filha de Nyx:
Nome do poder: Visão Noturna
Descrição: Têm sua íris dilatada, aumentando o foco, e consequentemente a distância a que se pode enxergar. O personagem toma posse da concentração para que consiga perceber se há pessoas no local através de pontos cegos, sendo capazes de detectar inimigos através de suas sombras. A sombra durante a noite, torna o corpo ainda mais vulnerável, e para os filhos de Nyx/Nox ela se tinge de negro no corpo dos inimigos. Assim sendo, quando essa visão está ativa, eles conseguem detectar essa sombra, e rastrear seus inimigos, mesmo que eles estejam invisíveis.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguirão detectar até mesmo inimigos invisíveis, desde que não estejam protegidos por uma magia, ou poder de nível superior ao seu.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Cura Noturna III
Descrição: A noite se tornou uma grande aliada do filho de Nyx/Nox, e agora além de conseguir ajudá-lo a se curar rapidamente, fechar feridas, ainda lhe restaura uma boa parte de sua energia em questão de segundos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera +75 MP e 75 HP
Dano: Nenhum

Legado de Afrodite:
Nome do poder: Fluência em Frances
Descrição: Não importa se você nunca teve contato com o idioma, mas por ser a língua do amor, você pode fala-lo fluentemente, lê-lo e escrevê-lo com perfeição, como se esta fosse sua língua materna.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano:Nenhum

Caçadora de Ártemis:
Nome do poder: Sentidos Aguçados
Descrição: Os sentidos são essenciais em uma caçada, de maneira que, tais semideuses, ao juntarem-se a Ártemis, desenvolvem os sentidos, passando a enxergar, ouvir, sentir etc. muito bem, seja durante o dia ou durante a noite.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +15% em todos os sentidos.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Conhecimento Bélico
Descrição: As caçadoras naturalmente acabam adquirindo um grande conhecimento sobre armas, sejam brancas ou de fogo.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Resistência
Descrição: Como imortais e habituadas a movimentação extrema as caçadoras passam a desenvolver uma resistência acima da média, podendo passar mais tempo em corridas e em batalhas, sendo difícil cansa-las.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 30% em resistência.
Dano: Nenhum.


starlight
look at the stars high in the sky
Bae Zoey
Bae Zoey
Sem grupo
Sem grupo


Voltar ao Topo Ir em baixo

{Missão Consequência} Grace - Página 4 Empty Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Kalka'il Levitz em Qui Out 18, 2018 11:57 pm


Itens pego na ordem:
• Ponto de comunicação [ Um conjunto de ponto de orelha e microfone que se liga com os demais da mesma fabricação. Possui um sistema anti-hackers, ou seja, tudo o que é falado e ouvido somente é compartilhado entre os que possuem este mesmo dispositivo. | Material desconhecido | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Dispositivo [ Um pequeno aparelho que pode ser fixado discretamente nas roupas. É tão pequeno quanto um aparelho de audição ou lapela. | Efeito: O dispositivo emite ondas em frequência diferente do da Seita, de modo que causa uma interferência nos sinais e possibilita o uso de poderes ativos | Material eletrônico comum | Sem espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]
Arsenal:
• Faca de Bronze Celestial [ Uma faca de lâmina curta - cerca de 10 cm - com cabo em madeira envolvido em couro para tornar o manuseio melhor. | Não produz feridas em mortais. | Bronze celestial, madeira e couro. | Sem espaço para gemas. | Alfa. | Status 100%, sem danos. | Comum. | Nível 1. | Item inicial. ]

• Devoradora [Uma espada de ouro imperial pertencente a épocas passadas da legião, possuído pedras preciosas cravadas no cabo – maioria tratando-se de rubis e safiras –, sendo que o local onde fica o punho possui um revestimento de couro esbranquiçado que se encontra em um estado perfeito de conservação, se encaixando perfeitamente no punho de qualquer semideus disposto a empunhar a arma. | Efeito 1: A lâmina possuí um brilho incomum e diversas vezes recrutas da legião encarregados do arsenal alertaram sobre a mesma, falando terem visto um par de olhos na espada. A mesma emite um brilho avermelhado até mesmo no escuro, com intensidade do brilho variando de acordo com aquele que porta a arma. | Efeito 2: Tal espada pode tomar a forma de um pequeno pingente vermelho sangue, porém nem sempre a espada vai gosta de ser transformada em pingente ou vice-versa. | Ouro Imperial e pedras preciosas. | Espaço para uma gema | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Arsenal do acampamento]

• Ryujin no ken [Uma armadura de exoesqueleto na cor azul e prata. Cobre o corpo inteiro do semideus, incluindo o rosto com uma espécie de capacete. Quando não está ativada em forma de armadura se transforma em uma jaqueta preta com um raio em spikes na parte traseira. Na parte das mãos possui um sistema que permite o usuário usar seus poderes ativos que dependam da mão. | Efeito de transformação: pode assumir a forma de uma jaqueta; Efeito de ligação: retorna ao dono quando perdida ou roubada | Efeito 1: Graças a runa de regeneração, a jaqueta sempre quando danificada pode ser regenerada voltando ao seu estado perfeito. | Bônus de forja: +15% de dano; bônus de FPA: +30 de dano| Vibranium | Super Alfa | Espaço para 1 gema | Dano base (com o bônus): 86 |Status: 100%, sem danos | Mágico | Forjado por Nikolaev, encantado por Farrier]

• Wo kurae [Uma katana feita de ouro imperial com espaço pra uma gema. Apesar do material ela é pintada para se parecer com a armadura, em tons de azul e prata. Se transforma em um pingente quando não estiver empunhada. Quando em forma de espada ela pode se transformar em uma lança a desejo do dono.| Efeito mecânico: vira um pingente | Efeito 1: A arma pode transformar rapidamente em uma lança de mesmo material e similar aparência, sem o custo de uma ação em uma narrativa; Efeito 2: Encantada com o elemento raio, a arma é revestida pela eletricidade sendo uma fonte de energia para o filho de Zeus, além de provocar chances de paralisia ao atingir o inimigo com a lâmina eletrificada. Dura três turnos, sendo necessário um de intervalo para usar novamente | Bônus de forja: +15% de dano; bônus de FPA: +30 de dano | Ouro Imperial | Alfa | Espaço para 1 gema | Status: 100%, sem danos | Mágico | Forjado por Nikolaev, encantado por Farrier]

• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | . Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ]
Poderes Ativos:
ZEUS
NENHUM NESSE TURNO
Poderes Passivos:
ZEUS

Nível 2
Nome do poder: Ouro Imperial
Descrição: O ouro imperial é o material perfeito para Zeus/Júpiter, o olimpo é feito de ouro, suas armas são feitas de ouro, e se duvidarmos, Zeus/Júpiter reluz em ouro. Com isso, os filhos de Zeus/Júpiter ganham um bônus de batalha ao lutarem com armas feitas de ouro imperial, pois tem facilidade em lidar com elas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Quando o semideus lutar com armas feitas de ouro imperial ganha +10% de força
Dano: 5% de dano a mais se o adversário for acertado pela arma do semideus.

Nível 3
Nome do poder: Seguido
Descrição: Naturalmente a prole de Zeus/Júpiter possui uma aura de líder que faz com que os campistas e demais semideuses aliados os sigam naturalmente, esperando ordens e afins. No entanto, vale ressaltar que, dificilmente campistas de nível superior ou com grande força mental sejam afetados.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 4
Nome do poder: Pericia com Espadas I
Descrição: Os filhos de Zeus/Júpiter são excelentes esgrimistas, e eles aprendem a manejar uma espada com uma tremenda facilidade. Mesmo sem nunca ter pego essa arma, conseguira usa-la para estocar e se defender, mas nesse nível ainda comete erros, e dificilmente acerta pontos críticos em seu adversário, também pode acabar sendo desarmado.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +35% de assertividade no manuseio da espada.
Dano: + 15% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.

Nível 9
Nome do poder: Respeito
Descrição: Por onde quer que vá o filho de Zeus/Júpiter será respeitado, seu pai é o senhor do Olimpo, o que o torna quase um príncipe na terra. Isso faz com que de certa forma o semideus empunha respeito, podendo chegar a ser temido pelos demais campistas, ou invejado. Entretanto tal poder dificilmente irá funcionar com individuos de nível elevado ou força mental forte.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Pode fazer um inimigo hesitar durante o primeiro turno, evitando atacar diretamente.
Dano: Nenhum.

Nível 10
Nome do poder: Lider I
Descrição: Assim como os filhos de Afrodite são capazes de persuadir pela sedução, os filhos de Zeus/Júpiter tem a capacidade de convencer as mentes mais fracas a segui-los e "acatar" suas ordens graças ao talento em liderar. É, claro que há um limite, alguém certa imunidade aos controles mentais - por exemplo - não será facilmente persuadido. Sendo que dificilmente irá funcionar em um filho de Athena calmo e pleno. Entretanto poderá ter efeito caso estejam em meio a uma batalha ou sofrendo de emoções fortes.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 12
Nome do poder: Força I
Descrição: Zeus/Júpiter é um deus que tem uma força superior a boa parte dos outros deuses, chegando a ser comparado com Ares. Seu irmão, Hércules, era um dos semideuses mais fortes a ser conhecido, e assim como ele você adquire uma força superior a boa parte dos campistas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% de força
Dano: +10% de Dano se o ataque do semideus atingir.

Guardião

Nível 8
Nome do poder: Contra-ataque I
Descrição: Um bom guardião não é aquele que possui apenas poderosos ataques, já que quase sempre quando se protege algo, é atacado primeiro. Aperfeiçoando suas técnicas, desenvolveram uma brutal capacidade de contra-atacar. Ao fazerem tal ato, os danos de seus ataques são melhorados, assim como sua velocidade e capacidade de movimentar o corpo agilmente.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 10% em velocidade e destreza ao realizar um contra-ataque.
Dano: 10% dano extra caso o contra-ataque seja efetivo.
Extra: Os bônus só funcionam em ações de contra-ataque.

Nível 12
Nome do poder: Corpo acrobático I
Descrição: As Hespérides fazem a dança das horas, no caso modificando o tempo de estadia solar de acordo com as estações. Pelos longos treinamentos e graça natural de seus corpos, os guardiões são capazes de realizar acrobacias com grande esmero, tendo mais chances de desviar através de esquivas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de chance de esquivar-se de um ataque.
Dano: Nenhum
FPA:
Tatuagem:
Soul Mates | in love | Duas espirais sobrepostas, uma branca - a menor - e uma roxa - a maior.| Essa tatuagem possui os três efeitos da categoria em uma só, o casal além de compartilhar sentimentos e pensamentos, terá resistência de 40% a ataques de ilusão amorosa e poderão sumonar um ao outro. | Pulso direito (Uriel); Pulso esquerdo (Kalel). | marca pequena| Permanente | Kalel&Uriel.

Kalel Levitz

First things first, I'ma say all the words inside my head

Relâmpago Marquinhos


Kalel se separou de Uriel assim que sua prima avisou sobre o veneno. Revirou seus olhos, que ninguém notou devido ao capacete da armadura. Concordou com a cabeça enquanto ia para a enfermaria improvisada que montaram na sala, logo depois de passarem pelo corredor e ver Zoey desmaiou.

Tudo parecia estranhamente diferente para  ele, mas continuava sorrindo, querendo parecer confiante para as pessoas que o viam. Uriel estava ao seu lado, tristonho com todo o ocorrido. Kalel conseguia sentir isso devido a ligação empática deles adquirida com a tatuagem. Sua mão foi em cima da do garoto, tocando com a parte que não possuía veneno.

— Vai ficar tudo bem, pudinzinho. — Sorriu por dentro da armadura sem o outro ver.

— Sim... —  Ele respondeu meio que em um sussurro. Ele sorria com os olhos cheios de lagrimas. — Vai sim. —

— Tá doendo? — O filho de Zeus apontou com a cabeça para o ferimento de seu namorado

— Ah, não se preocupe. Eu tô bem. —Ele balançou o ombro para mostrar que estava bem, mas a careta de dor comprovou para Kalel que não. O guardião riu baixinho. — Incomoda um pouquinho, mas não é nada demais. — Uriel piscou e também riu.

Não demorou muito para que Emmanuelle chegasse até eles. Ela começou a falar, pediu para Uriel se afastar e para Kalel se sentar na ponta da maca e mais reto. Ela começou a conversar com o curandeiro depois que um soldado trouxe alguns frascos e entregou para o garoto, logo depois iniciou a retirada do veneno da armadura como se fosse uma manipuladora de venenos, tipo no desenho avatar.

Logo em seguida a filha de Poseidon deu os frascos para Kalel, um cheio de veneno e o outro vazio. Então começou a retirar do sangue de Uriel, o fazendo sentir uma dor que o guardião recusou-se a ver, fechando os olhos. Não demorou muito para que ambos estivessem livres do sangue gosmento envenenado. Então usou novamente a armadura em forma de jaqueta.

Depois Uriel e Emmanuelle foram até Zoey que estava desacordada ainda. O filho de Zeus permaneceu quieto, sentado enquanto via o outros ajudarem a menina, enquanto ele fazia um total de vários nadas. Mas assim que a caçadora se recuperou e acordou, o filho de Íris e a filha de Poseidon foram para outro canto, fazerem outras curas.

Zoey já estava de pé. Kalel correu na direção da sua companheira e abraçou como se fossem velhos amigos.

— Graças aos deuses você acordou, precisamos correr, nossa líder não pode morrer, né?! — Ele exclamou. Ela correspondeu o abraço mas logo soltou se afastando.

— Sim, vamos, temos que salvar a Thalia juntos. Não pensaram que eu fosse abandonar a missão por causa de um cortinho na perna, não é? — Ela respondeu, rindo de forma nervosa.

Zoey levou o rapaz até uma espécie de arsenal improvisado. Kalel observava cada arma que tinha ali, tentando entender ou procurar coisas que pudessem ajudar. Mas para ele, nada ali importava de fato, não iria usar aquelas coisas, pois tinha as suas.

— Seria bom você pegar uma armadura, não pode ir completamente desprotegida. — Disse para a caçadora.

— Tem razão, me sinto quase nua indo nessas condições. — Disse ela. Logo depois ela pegou sete comunicadores de ouvido, uma espécie de ponto — Cada um deve pegar um, não deixe que ninguém saia daqui sem estar usando isso.

— Vi que alguns estão usando o dispositivo que segundo a Ordem nos permite usar nossos poderes perto da Seita. — Kalel disse enquanto retirava um dos comunicadores da mão dela e ajustava em seu ouvido.

— Acredito que seja suficiente pegarmos quatro, certo? Um para cada dupla, não teríamos muitos problemas em dividir o grupo. Por favor, segure minhas coisas, tenho que colocar essa armadura. — Ele confirmou com a cabeça e segurou os itens delas, até que ficasse pronta. — Vamos?

A determinação na voz da garota o fez sorrir de forma empolgada. Ambos chegaram onde se encontrariam e falariam sobre os planos, mas iriam esperar o restante se agrupar. Kalel se sentou ao lado de Uriel. Ambos estavam cansados, o curandeiro apoiou a cabeça no ombro do maior e rapidamente dormiu. O guardião apoiou a sua cabeça na do pequeno e fez o mesmo.

Duas horas depois acordaram eles e começaram a se preparar de fato para o que viria acontecer.




K
A
L
K
A
'
I
L
「R」
Kalka'il Levitz
Kalka'il Levitz
Líder dos Celestiais
Líder dos Celestiais

Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

{Missão Consequência} Grace - Página 4 Empty Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Esculápio em Dom Out 21, 2018 8:23 pm


A Recuperação


PS: Amanhã estarei postando o status final de cada um, apenas quis postar a sequência para permitir que os planos comecem. O resumo do inventário da Ordem será incluído nessa postagem informativa.

Não existia uma resposta para a pergunta: quem tinha vencido aquela batalha? O gosto do sacrifício era amargo, assim como o alívio que tomava secretamente aqueles que permaneciam ainda vivos. Os semideuses, no entanto, eram criaturas resilientes. Nascido guerreiros, seus cérebros eram programados para a sobrevivência. Ajudando uns aos outros, eles tinham recuperado o fôlego necessário para concluir a missão: resgatar Thalia Grace.

O dia tinha amanhecido, Falcon permitiu que todos tivessem algumas horas de descanso, mesmo que o local não fosse dos mais confortáveis. Depois de um café da manhã nada gostoso, pois envolviam barras e enlatados, eles estavam mais uma vez reunidos para discutirem o próximo passo.

No centro da mesa, existia um mapa do que deveria ser a área externa da área 51, com todos os prédios e pistas vistos de um satélite. Naquele mapa, símbolos indicavam o que eles sabiam sobre o sistema de proteção da área 51, cruzando informações adquiridas com o soldado capturado e com o que eles sabiam com os meses de investigação.

Existem três métodos de entrarmos na área 51. — Falcon começou verbalizando as opções que eles possuíam naquele momento. — A primeira é pela entrada leste, sabemos a senha que nos dará acesso e isso atrasará perceberem que estão sendo invadidos. Porém é um dos locais mais abertos, teríamos dificuldade de nos esconder ou procurar brigo, já que é a zona de pouso. — Naquela área indicada, era onde estava as pistas para os aviões e cargas. Falcon pontuou o lado oeste. — Aqui a segurança é mais reforçada, mas há uma entrada que dá acesso direto ao subterrâneo, onde provavelmente Thalia está. — O homem endireitou a postura, ficando um tanto mais tenso ao falar a terceira opção. — O último caso que consigo pensar é dividir e conquistar, mas isso tem como consequência maiores chances de alguns de nós não sairmos de lá.

Era finalmente chegada a hora da invasão. O que aqueles bravos semideuses iriam decidir?


Informações extras

Mapa externo: AQUI. Salas de comando, gerência e outros assuntos ligados ao exército estão na área externa.

Subterrâneo da Área 51

-1: Sala de Armas e Equipamentos
-2: Laboratório de pesquisas biomolecular.
-3: Laboratório com testagens com humanos e semideuses (local onde estão 5 humanos e 3 semideuses de 7, 11 e 13 anos)
-4: Prisão: monstros e coisas estranhas podem ser encontradas nesse andar.
-5: Prisão máxima: Onde Thalia está, junto com 2 salas misteriosas.

Membros da Seita

• São, ao todo, 40 soldados de base. Mas não se enganem, todos eles são bem treinados e vem de uma tradição de proteger o local custe o que custar. São acostumados com coisas estranhas, por toda a teoria conspiratória que existia naquele lugar. Estarão todos bem armados, e mais, com armaduras avançadas com o melhor que o material humano pode oferecer. Por isso, considerem a resistência como beta. (imagem ilustrativa AQUI

• Cada andar subterrâneo possui um comandante. Esse comandante é um membro da seita extremamente competente em sobreviver e matar. Definitivamente havia algo de diferente nesses comandantes, pois eles eram bons demais para um humano, mesmo que bem treinado.

• Ao chegar no terceiro andar do subterrâneo, vocês irão finalmente descobrir o que estava acontecendo com esses comandantes: eles são sobreviventes de um experimento que introduzia gene monstruoso em seu sangue. O governo não tinha descoberto 100% do que estava acontecendo com aquele mundo, mas certamente já estava começando a usar as informações que já possuíam! Por isso, sempre narrem esses comandantes com algo diferente, com um traço de um monstro.


Regras

• Vocês não devem enfrentar a general dessa sede neste turno, nem chegar no quinto andar do subterrâneo. O resgate e a batalha final serão no próximo turno e não neste. Tudo o que é esperado é que vocês cheguem próximo do quinto andar sub. e que me digam onde cada um de vocês estão e como está a situação. Obviamente nenhuma delas será muito favorável, mas nada que vocês não possam narrar que estejam lidando.

• Obrigatoriamente cada um deve narrar algum tipo de confronto. Não estou exigindo danos neste turno, mas sim desafio a altura do nível de seu personagem.

• A liberdade criativa poderá ser usada, o que eu não informei nessa postagem, pode ser usado e criado. Desde que esteja bem explicado nas postagens, de forma clara e não perdida no meio de muitas informações. Esse ponto se tornou importante pois são vários posts de leitura, quanto menos confuso o narrador, maiores são as chances de sobrevivência. Vocês podem criar um método alternativo de invasão, contanto que seja coerente.

• A ordem de postagem será levada em conta! Estarei esperando uma coerência na ordem de acontecimentos de acordo com a sequência que será apresentada.

• Prazo de 1 semana para postagem, ou seja, até meia noite do próximo domingo.

Esculápio
Esculápio
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

{Missão Consequência} Grace - Página 4 Empty Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Esculápio em Ter Out 23, 2018 11:10 pm

[quote="Esculápio"]

Avalição do Turno


Método avaliativo

• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

A partir de agora todo turno terá uma pequena avaliação parcial que me ajudará na avaliação final. Aqui pontuarei individualmente questões importantes e farei comentários caso seja necessário.

Gostariam de lembrar que pelo nível da missão, vocês só têm 30% de sucesso em cada turno, pois a dificuldade foi estipulada em 70%. Com isso, determinadas consequências vão acontecer por causa desse fator de dificuldade somado a brechas que foram deixadas nas postagens.

Emmanuelle


• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 45%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 95% de rendimento

comentário:
Seu auxílio foi fenomenal futura médica! Mas, novamente, você não colocou em spoiler as habilidades conquistadas na UNR. Isso irá cancelar a bonificação pelo uso das habilidades universitárias, elas eram importantes para que eu soubesse o que você estava fazendo e os custos, por isso o desconto que recebeu.

HP:
1520/1520 (1520/1520)

MP:
1495/1520 (1520/1520)


Vida e energia recuperadas pela passiva + consumo de fruta divina.

Bae Zoey


• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 100%

comentário:
Pronta para mais uma rodada da aventura, minha jovem!

Status final da Bae Zoey: recuperada

HP:
 464/580 (580/580)

MP:
 398/580 (580/580)



Daron


• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 100%

comentário:
Já estou reservando seu consultório no meu hospital querido.


Status final: Full HP, -110 MP pelo uso de habilidades de médico, +20MP pelo descanso totalizando -90MP

HP:
 440/440 (440/440)

MP:
 350/440 (350/440)



Kevin


• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 48%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 25%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 93%

comentário:
Gostaria de inciar chamando a atenção para um detalhe técnico! As vezes fico confuso quando você escreve bronze apenas. Existem 3 tipos de bronze no RPG: o bronze comum, o bronze celestial e o bronze sagrado. Todos os três possuem diferença em dano e propriedades, então é confuso quando se refere apenas a bronze, pois remete apenas ao bronze comum, um metal fraco e que não tem tanto efeito sobre os monstros. Não estou realizando nenhum tipo de desconto acerca disso, apenas dando uma dica para evitar futuros descontos.

Também chamarei atenção quanto a questão da realização do golpe no tronco da ciclope, usando uma faca. Eu não fiz nenhum tipo de desconto quanto a esse golpe porque não há nenhuma descrição sobre ciclopes no bestiário, dizendo o tamanho do monstro para avaliar se você conseguiria realizar esse movimento. A depender do tamanho, sem ter mencionado se pulou ou escalou ou qualquer coisa, você não teria alcançado a altura do peito da ciclope, usando uma adaga. Talvez com uma lança ou armas longas, mas adagas são curtas e apenas correr na direção te faria atingir uma região baixa. No entanto, não há referências ao tamanho do inimigo de maneira oficial, nem mesmo na internet, então não há descontos, apenas um aviso carinhoso <3;

Eu apliquei dano no golpe na cabeça, mesmo você usando um item de defesa (o elmo, resistência alfa) pelo seguinte motivo: mesmo sendo de grande resistência, o seu elmo não o protege do impacto. Ao receber um golpe em cheio, pesado e forte de um ciclope, seu personagem deveria ficar com efeitos como uma forte tontura. Receber um golpe na cabeça já deixa a pessoa zonza, imagina de um monstro que é conhecido por sua força? Então sustentei o dano para compensar a falta de uma consequência ao golpe.

Lembro a você de um aviso dado no post anterior

• Podem narrar pegando alguns equipamentos do local subterrâneo, porém é indispensável que coloquem em spoiler o que foi pegado como equipamento de suporte.

Por não ter colocado em spoiler os itens selecionados, não será validado.

Dano de combate:

Impacto: -70HP
2 PA em Constituição: 60
Dano final pelo primeiro impacto: -10HP Kevin

Soco no rosto: 100 HP (contando com a força inerente dos ciclopes)
Local crítico: +20%
Total do dano: 120
Constituição: 60
Valor final: 60



Status final do Kevin: -70HP e -25MP. + Frutas curativas (restauração do que foi perdido)
Cura sob o Céu Estrelado (2/3): Cura pelas passivas de Juno não funcionarão aqui, pois é apenas um uso por turno e isso já foi aplicado no turno passado.

HP:
 190/260 (260/260)

MP:
 230/260 (260/260)



Kalel


• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 100%

comentário:
Uma brava recuperação! Foi lindo ver a interação entre você e o meu mais fofo curandeiro.

Consequência: Salvo pela habilidade da filha de Poseidon, nem mesmo eu posso ir contra a lógica.

HP:
 230/230 (230/230)

MP:
 230/230 (200/230)




Shin


• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 100%

comentário:
Está pronto para o próximo passo na aventura? Porque seu corpo está inteirinho novamente.

HP:
 360/360 (360/360)

MP:
 360/360 (360/360)



Uriel


• Enredo: coerência, criatividade, realidade de postagem – 50%
• Batalha: ações do personagem, desafio – 30%
• Gramática: concordância, ortografia – 20%

Total: 100%

comentário:
Você foi incrível meu jovem curandeiro, eu gosto de leituras como as que você produz.

Status: sem efeitos negativos.

HP:
 297/330 (330/330)

MP:
 290/330 (330/330)



Esculápio
Esculápio
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

{Missão Consequência} Grace - Página 4 Empty Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Daron A. Herzl em Sab Out 27, 2018 10:09 pm




Dormir durante uma missão sempre parecia uma péssima ideia. Os sonhos ficavam mais alvoroçados e confusos, com uma mensagem difícil de compreender. E, ao acordar, a sensação era de sequer ter dormido.

Naquele intervalo de horas, o semideus hebreu sonhou com uma forte tempestade no deserto. O céu era coberto pelo cinza escuro, onde alguns raios atravessavam o firmamento como um fio de luz resplandecente. Quando trovejava, o solo parecia vibrar junto. A areia se erguia devido à intensidade dos ventos, tornando praticamente impossível enxergar um palmo à frente do rosto. Mas Daron sentia que precisava avançar rapidamente.

▬ Daron, alguém chamou, fazendo-o despertar de sobressalto.

Somente então o senador percebeu que havia dormido totalmente desajeitado sobre um pequeno sofá. Suas articulações reclamaram quando ele se moveu, protestando enquanto ele se espreguiçava, até que pareceram entrar em um consenso. À sua frente estava Falcon, que também havia aproveitado as horas de descanso e parecia recuperado do seu pequeno ferimento.

▬ Mal parece que dormiu, comentou enquanto observava a expressão do legionário.

▬ É exatamente como me sinto, respondeu ele enquanto esfregava o rosto.

Por mais que o corpo de Daron tivesse repousado e renovado um pouco de suas energias, pareceu não ser o bastante. Sua mente também não se desligou por um único segundo, o que causava a sensação de descanso incompleto. O líder da Ordem estendeu a mão em direção ao senador para lhe entregar uma xícara. Inicialmente Herzl pensou ser café, mas ao levar a bebida à boca, percebeu ser néctar.

▬ Beba, vai ajudar. Depois vá para a sala, todos já estão se preparando para sair.

(...)

▬ Eu acho que todos vocês conhecem o caça a bandeira, até mesmo os romanos já ouviram falar dele, Manu disse quando todos já estavam reunidos.

▬ Os jogos de guerra são mais interessantes, Daron comentou com um leve sorriso para provocar a amiga.

A filha de Poseidon prosseguiu para explicar sua estratégia, contando a forma como as caçadoras de Diana tinham êxito naquele jogo. O plano era baseado em atrair, distrair e se infiltrar. Uma armadilha era utilizada para atrair o foco, os inimigos eram distraídos de seu objetivo e, enquanto estão lidando com o alvo errado, os aliados se infiltravam para definir a vitória da equipe. Para compreender melhor, o filho de Marte imaginou aquela estratégia aplicada aos Jogos de Guerra do Acampamento Júpiter, o que lhe ajudou a captar a ideia de Emmanuelle.

▬ Podemos fazer o mesmo aqui, ela disse apontando para o mapa.

A partir da estratégia narrada pela ex-caçadora, era possível perceber sua aplicabilidade para a situação que estavam prestes a enfrentar. Uma equipe iria pela ala leste, da qual Daron havia conseguido a senha com o soldado capturado anteriormente. Ali, atrairiam a atenção para si enquanto outra equipe ia pelo subterrâneo para cumprir a missão.

▬ O campo de cima é mais largo por ser área de descarga, iríamos nos posicionar ao mesmo tempo e então quem for causar a confusão dá um sinal. Quando iniciarmos o ataque de cima os de baixo poderão entrar discretamente, porque os soldados já estarão se dirigindo para a área da confusão e não terão tempo para perceber o outro grupo. Se perceberem será tarde demais, o número será inferior e se conseguirmos fazer estrago suficiente na região leste, eles serão obrigados a enviar mais e mais reforços para ajudar, deixando a parte de baixo cada vez baixo cada vez mais desprotegida, a semideusa explicou.

Todos concordaram que o plano era eficiente para iniciar a nova etapa da missão. E o que lhes dava a certeza de que daria certo é que a maioria ali já havia visto as caçadoras em ação durante os tais jogos no Acampamento Meio-Sangue. Ou conheciam aquela fama das donzelas durante a competição. Embora Daron fosse o único romano ali e não conhecesse o Caça à Bandeira, concordava com a ideia.

Falcon, empolgado com a sugestão, voltou a relatar sobre o que a Ordem já havia descoberto sobre a região da Área 51. Dessa forma, puderam estudar todos os empecilhos que teriam na chegada. Inicialmente, o caminho para a entrada leste era um caminho estreito entre as montanhas, sem qualquer vegetação ou barreiras naturais. A equipe que fosse para lá ficaria bastante exposta.

▬ Quem irá pela ala leste?

Após algumas trocas de ideias e debates quase exaustivos, ficou definido que a primeira equipe seria formada por Emmanuelle, Shin e Daron. Os demais iriam pelo subterrâneo.

E, assim, tinham um plano. Colocá-lo em prática com êxito seria a próxima etapa.


(...)


Um dos soldados da Ordem levou o trio em direção à entrada leste. Deixaria-os em um ponto específico, com uma distância segura para que o veículo não fosse identificado como uma ameaça e em um ponto cego das câmeras de vigilância. Coisas que a organização já tinha pesquisado e definido anteriormente ao analisar a Área 51.

▬ É aqui, deixo vocês sozinhos agora, o soldado disse.

Guardando as instruções que Kitty havia dado durante o caminho, os três semideuses desceram do carro e se prepararam para o início da missão. Mas antes que dessem qualquer passo em direção à Base, a filha de Poseidon retirou uma lata de spray de sua jaqueta e sugeriu que se camuflassem.

O spray foi aplicado nos três, surtindo efeito alguns segundos depois. Já não podiam enxergar seus próprios corpos ou os parceiros, de modo que teriam que se orientar no espaço pelo som de suas vozes. A lata de spray ficou com Daron, pois ele poderia precisar de uma aplicação extra dentro da Base. Sim, ele entraria na Base sozinho e daria início à confusão.

▬ Tomem cuidado onde pisam, vamos tentar evitar os infravermelhos e os soldados, se virem algo suspeito desviem, a semideusa alertou.

Os minutos seguintes foram em relativo silêncio, para que não chamassem nenhuma atenção através do som. O trio seguiu pelos pontos que recordavam no mapa, evitando os infravermelhos conforme Falcon já havia indicado anteriormente no mapa. A Ordem havia adquirido informações suficientes durante aqueles meses ali para que pudessem preparar uma ação eficiente.

Em determinado segundo, Daron pisou de mal jeito sobre uma pedra, que quase o desequilibrou e o fez atravessar um dos sensores. Ele cambaleou pelos dois passos seguintes e estagnou na posição em que estava. Aguardou um alarme apitar, mas pelos cinco segundos seguintes nada aconteceu. Poderia dizer que havia desviado do sensor com sucesso. Após respirar fundo e conter os batimentos cardíacos, ele continuou andando em direção à base, com atenção redobrada para não pisar em falso.

Os sensores de calor não conseguiriam detectá-los devido à influência do filho de Quione. Ele estava baixando a temperatura em torno deles e deixando-as na temperatura do ambiente. Devido àquilo, Daron podia sentir o frio ao seu redor, o que lhe dava a certeza que não haviam sido percebidos ainda.

O trio chegou, então, ao ponto em que o mapa indicava o fim dos sensores infra-vermelhos, o que lhes dava tranquilidade para continuarem andando em direção à Base. Permaneciam em silêncio, pois todo o cuidado era pouco, até que chegaram à entrada.

Alcançando a parede ao lado da porta, o senador bateu sutilmente cinco vezes contra o concreto. Com aquele pequeno sinal, Emmanuelle e Shin saberiam que ele entraria naquele momento.

“ForcaMotriz501” foi a senha inserida no leitor. A porta se abriu e Herzl entrou sutilmente, apenas contornando a parede para o lado de dentro, a fim de não esbarrar em ninguém e não ser percebido.

Antes de qualquer movimentação precipitada, o legionário permaneceu encostado contra a parede e observou o espaço minuciosamente. Ao que tudo indicava, havia entrado por uma área de carga e descarga de materiais, ampla e alta o bastante para que veículos de variados tamanhos pudessem entrar ali. Dois soldados estavam ocupados em computadores, enquanto um deles levantava-se para conferir a porta. Afinal, portas guardadas com senhas não se abrem sozinhas.

Embora tivesse vontade de correr para dentro do restante da base, a movimentação repentina poderia chamar atenção pelo barulho que poderia ser causado. E ele estava invisível ainda, poderia caminhar discretamente em direção à outra porta.

O soldado que havia conferido a entrada foi e voltou sem nada encontrar, mas acharia prudente avisar seus superiores que algo estranho havia acontecido. Portanto, ele liberou a outra porta e deixou a sala, indo em direção a uma das salas de controle. O filho de Marte seguiu-o de perto, aproveitando cada porta que ele liberava para transladar de um local ao outro, de modo a conduzir o semideus até onde ele desejava.

▬ Sargento Wilson se apresentando, senhor, ele disse após ingressar numa sala, parando na porta com uma continência.

Com a autorização para entrar, o militar explicou ao tenente responsável por aquela sala que algo estranho havia acontecido.

▬ Como uma porta com senha se abriu sozinha, sargento?, ele perguntou em um tom entre o deboche e a irritação.

▬ Não sei, senhor. Conferi o exterior e não havia nada de estranho.

▬ É porque alguém deve ter entrado e não saído, seu idiota. Vamos conferir as câmeras, o tenente disse.

Com a devida submissão, o sargento acompanhou seu superior para uma sala anexa à que estavam. Ali, poderiam verificar as câmeras de segurança e deixaram a sala principal livre por alguns segundos.

Deixando o canto isolado em que estava e ainda invisível, Daron pressionou o botão de alerta, o que disparou os alarmes da unidade e fez as luzes piscarem em vermelho.

▬ Estamos sendo atacados. Estamos sendo atacados. Há uma equipe de semideuses tentando uma invasão pela ala leste, o semideus disse ao microfone, começando o alarde.

Sargento e tenente saíram da sala anexa sem imaginar que o alerta havia sido emitido dali mesmo. Afinal, eles ouviram a voz de Herzl através dos comunicadores e caixas de som. E o som do alarme tirava-lhes qualquer suspeita de invasão naquela sala. Ambos dirigiram-se à ala da qual o legionário viera. Ambos visivelmente alterados. Quando tudo aquilo acabasse, o tenente iria querer a cabeça do sargento pela falha cometida na segurança.

O semideus viu-se sozinho naquela sala, de onde poderia emitir o alerta para a equipe que aguardava para entrar pelo oeste. A tecnologia ainda era um mistério para ele, que não nasceu em uma época de muitos avanços tecnológicos. Entretanto, ele já havia estado em uma Base da Seita antes e lembrava-se de coisas o suficiente para fazer aquilo.

Ele testou alguns botões aleatórios antes de encontrar o que ele realmente queria: acender as luzes externas e fazê-las piscar.

▬ Atenção pessoal, luzes externas piscando, ele disse através do comunicador. ▬ Podem entrar.

▬ Ei!, um soldado gritou da porta assim que entrou. O efeito do spray de invisibilidade havia passado.

Aquele não era um soldado normal, como os outros que já havia visto no CCD. Este parecia vestir uma armadura medieval, porém esteticamente mais moderna. O soldado ficava parecendo um androide, com praticamente todo o corpo protegido. Ele já começava a erguer uma arma em direção ao semideus, que só teve tempo de erguer uma cadeira e jogá-la contra o agente da Seita.

Aquilo deu a ele cinco segundos de vantagem para avançar, retirando a adaga da bainha e posicionando-se para o ataque. Aquela adaga havia sido adquirida com a Ordem e, com as propriedades do anel mágico que usava, transformou seu material em aço para que pudesse ter efeito contra o humano.

Os olhos do senador percorreram o corpo do adversário buscando seus pontos fracos e alternativas sob aquela camada de metal que cobria seu corpo. Todo aquele equipamento tornava a movimentação mais difícil e vagarosa, embora protegesse o corpo quase que perfeitamente. Quase. A parte frontal não protegia o pescoço adequadamente, pois era necessário que aquela parte pudesse se mover. E a parte posterior da armadura tinha menor proteção do que a frontal, o que dava mais alternativas para atingir o soldado.

Aquela conclusão levou apenas alguns segundos, devido às habilidades de Daron e sua percepção estratégica como filho de Marte. Logo, o soldado se reergueu após a cadeirada e avançou em direção ao romano. Ele havia derrubado a arma quando foi atingido, mas não se preocupou em reavê-la quando percebeu que o semideus tinha apenas uma faca em mãos.

Daron pulou sobre uma mesa do painel e tomou impulso para saltar sobre o soldado, apontando a adaga em direção ao seu pescoço, por entre o capacete e a couraça. O homem, porém, atingiu a lateral do rosto de Herzl quando ergueu o braço esquerdo para se proteger.

Ao perder o equilíbrio, o senador caiu contra o chão de forma bruta. Seu ombro protestou fortemente e ele bateu em algum móvel da sala. Entretanto, havia acabado em uma posição favorável. Mantendo a adaga em mãos, levou-a à parte traseira do joelho do soldado, cravando-a ali e rasgando sua perna até a canela, onde a proteção do coturno impedia que a lâmina descesse mais.

O homem urrou com a dor e abaixou-se para levar a mão até o ferimento. O senador rolou sobre o corpo e levantou-se atrás do soldado. Suas costas foram atingidas a fim de derrubá-lo, enquanto o Eagle Axe lhe dava o golpe final. As correntes elétricas se propagaram, utilizando o material da roupa do soldado como condutor da corrente, intensificando as dores sentidas pelo agente.

Até que ele parou de se debater.

Daron recuperou a postura e, embora sentisse algo errado no ombro, foi até a porta conferir se havia mais algum soldado próximo. Mas, ao que tudo indicava, todos estavam mais ocupados com o que acontecia na parte de fora.

O semideus retirou o spray do bolso do casaco e tornou a aplicá-lo, a fim de deixar o corpo invisível apenas mais uma vez. Aquela era uma vantagem estratégica que lhe daria a chance de causar a distração necessária por ali, e não poderia ser desperdiçada. Então, em dois minutos, abandonava a sala invisível outra vez.

Seus passos rumaram incertos mais para o interior do prédio. Nem todos os soldados haviam sido acionados ainda, permanecendo em suas tarefas e suas rotinas enquanto outros agentes controlavam a situação na rua. Por enquanto subestimavam a situação no exterior, já que eram apenas dois semideuses que estavam fazendo bagunça. Logo controlariam a situação, era o que pensavam.

Com discrição, Herzl chegou até um refeitório. Era um local mediano, onde cerca de cinquenta pessoas conseguiam se reunir ali para se alimentar. Naquele momento, menos de dez soldados estavam por ali tomando café da manhã. Provavelmente eram os que estavam fazendo a ronda noturna e encerravam o expediente naquele momento. Estavam com o semblante cansado após horas de trabalho, mas ainda conversavam à toa ali enquanto rompiam o jejum.

Daron virou o trinco da porta sem fazer barulho, para então retirar do seu bolso as granadas de fumaça que havia pegado com a Ordem. Atirou-as a esmo pelo espaço e viu-as propagarem a fumaça cinza que logo preencheu todo o refeitório. Os agentes da Seita levantaram-se preocupados, sem entender o que estava acontecendo. Empunharam suas armas, mas sem saber para onde deveriam atirar.

▬ Levantem e lutem!, Daron bradou, invocando os guerreiros esqueletos para serem seus cúmplices de batalha.

Mesmo em movimento, o legionário acabou atingido por um tiro de raspão no braço esquerdo. Algum dos soldados identificou sua posição quando ele falou e conseguiu efetuar um disparo a tempo. O semideus trincou os dentes, mas conseguiu tolerar a dor. Só tinha que ter o cuidado de não deixar um rastro de sangue por onde passasse.

Herzl moveu-se até que perdessem qualquer indicativo de sua presença. Dessa forma, os esqueletos entraram em batalha. Não podiam ser feridos pelos disparos dos projéteis, o que lhes dava uma grande vantagem. Além, é claro, dos soldados não enxergarem eles direito.

O espaço estava tomado pelo cinza e nem Daron conseguia enxergar um palmo à sua frente. Mas o semideus conseguia visualizar a corrente sanguínea dos soldados presentes naquela sala, então sabia onde cada um estava. Eram oito agentes da Seita que teriam superioridade sobre os cinco guerreiros esqueleto, mas sem enxergar e sem poder atirar contra eles, estavam em desvantagem naquela batalha.

Em silêncio, o filho de Marte avançava sem ser percebido pelos soldados e atingia-os desprevenidamente para lhes dar um golpe final. Dessa forma, os agentes eram derrotados sem ver de onde vinha o golpe de misericórdia, distraídos demais pela batalha contra os esqueletos. E, pela batalha anterior com o outro soldado, já sabia onde estavam os pontos fracos de suas vestimentas.

Herzl deixou a sala rapidamente, pois seus pulmões já não aguentavam tanto tempo inalando aquela fumaça. E ele fez o possível para se manter em silêncio e não tossir enquanto agia furtivamente entre soldados e esqueletos. Ao contemplar o cenário que deixava para trás, já não via os guerreiros esqueletos, apenas os corpos caídos ao chão.

Havia também o pequeno rastro de sangue que estava sendo gerado pelo ferimento em seu braço, mas que a fumaça fez passar despercebido. Daron segurou a mão contra o ferimento, a fim de conter o sangramento enquanto ainda estava invisível, para que pudesse chegar onde desejava sem ser percebido rapidamente.

O refeitório havia sido uma parada útil pelo número de soldados que foram derrotados ali, mas não era o seu objetivo ali. Ele precisava ir até outra sala de controle e desativar os drones, infra-vermelhos e câmeras.

Ele se moveu com passos rápidos, porém discrição, enquanto o spray ainda estava em funcionamento. Os soldados estavam correndo para a saída da ala leste após o pedido de reforços, o que causava um entra-e-sai nas salas que lhe possibilitava observar o que havia dentro. Foi assim que identificou a provável sala de controle que administrava as ferramentas de segurança.

▬ Desligar os drones, as câmeras e os infra-vermelhos… Como se isso fosse fácil, o legionário murmurou baixo em uma reclamação ao adentrar na sala vazia.

Seus olhos percorreram o painel de controle sem ter muita ideia do que fazer para ajudar os companheiros que estavam no lado de fora - e também os que haviam entrado. Mas eram muitos botões, alavancas, funcionalidades, e agora uma das telas estava quebrada. Os olhos do semideus percorreram a parte traseira do painel até localizar os fios.

Um breve sorriso satisfeito se desenhou nos lábios do legionário. Não entendia o que acontecia dentro daquele organismo tecnológico, mas sabia o básico: ele não era nada sem energia elétrica. E era aquilo que ele deveria fazer.

O senador arrancou os fios que encontrou nas tomadas e cortou os outros que encontrou sem saber localizar onde a extremidade estava conectada. Aos poucos, os computadores se desligaram e as telas se apagaram.

▬ Manu? Acho que desliguei tudo. Como estão as coisas aí?, Daron questionou através do comunicador que estava em sua orelha esquerda.

▬ Tá uma confusão enorme!, ela respondeu alto. Sua voz junto ao som de uma tempestade. ▬ Mas os drones pararam de funcionar. Tudo certo.

Àquele tempo o efeito da invisibilidade chegava ao fim. Suas pernas e braços já começavam a aparecer, mas aquilo não causou nenhum grande susto no agente responsável por aquela sala, por incrível que pareça. E ele havia acabado de entrar.

▬ Então é você que anda causando confusão aqui dentro. Não é lá fora que devíamos nos preocupar?, o homem foi dizendo enquanto erguia a arma na mão direita e apontava-a para Daron.

▬ Na verdade, eu também sou uma distração, o semideus disse, encarando o soldado firmemente.

Os olhos do filho de Marte tomavam um aspecto vermelho enquanto o soldado lhe dava ouvidos. E aquilo durou tempo o bastante para que o agente tivesse parte de suas energias drenadas, até se desvencilhar do olhar quase que hipnótico.

Naquela brecha, Daron avançou e esbarrou o corpo contra o soldado, para depois derrubá-lo aplicando-lhe uma rasteira. O homem se desequilibrou e esbarrou contra um dos painéis de controle. Sabe Júpiter que botões ele apertou naquele momento.

Herzl empurrou a cabeça dele contra uma das grandes telas que haviam ali, quebrando-as com o impacto e causando mais atordoamento no homem. O agente pegou algum objeto aleatório que havia sobre a mesa e tocou com ele em Daron. Um segundo após, uma descarga elétrica atingiu o corpo do legionário, fazendo-o se ajoelhar contra o chão e gritar com a dor que o atingiu.

O senador, porém, era capaz de suportar aquela dor não apenas por ser filho de Marte, mas também por ter Júpiter como avô divino. A descarga elétrica, que deveria tê-lo feito desmaiar, apenas o atordoou por alguns segundos. Mas logo ele conseguiu ignorar a dor e colocar-se de pé novamente.

“Como você ainda está vivo?” era a pergunta que estava nos olhos do soldado, mas que ele não pronunciou. Afinal, estava acostumado a ver coisas estranhas naquele lugar.

Próximo o bastante, Daron concentrou três esferas de energia na ponta dos dedos e disparou-as contra o agente da Seita. Teve como alvo o ponto entre seus olhos e o seu pescoço. Aquilo lhe causou atordoamento pelos segundos necessários antes de afundar a adaga em sua garganta.

Com tudo que havia feito ali, o senador poderia considerar sua missão encerrada. O filho de Marte correu, então, em direção à única janela que encontrou ali e saltou para fora. Suas asas abriram-se e ele pôde se deslocar até onde seus companheiros estavam. Afinal, todas as medidas de segurança estavam desativadas. E, assim que foi para o lado exterior, Daron percebeu o estrago que havia sido feito ali, uma tempestade chamada Emmanuelle e Shin havia varrido um bom número de soldados.

Herzl havia perdido o espetáculo que acontecera ali, mas tinha a certeza que haviam chamado atenção o suficiente para que a outra equipe tivesse êxito em sua ação.



Poderes e Habilidades:


Marte:


Poderes Passivos:

Nível 1
Nome do poder: Espírito de Guerra
Descrição: Ares/Marte é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguem elaborar planos, ler mapas e criar estrategias com mais facilidade.
Dano: Nenhum

Nível 4
Nome do poder: Combate não Armado
Descrição: Nos combates de uma guerra, muitas vezes o combatente acaba sendo desarmado, acabando sua munição ou perdendo sua arma, obrigando-o a utilizar apenas seus punhos para sobreviver. Sendo peritos em combates desarmados, os filhos de Ares/Marte sabem técnicas marciais de todas as artes marciais existentes, mesmo que nunca tenha feito uma aula sequer. As técnicas podem ser utilizadas para a elaboração de movimentos complexos, como mortais, piruetas, ataques acrobáticos e golpes que requeiram uma grande elasticidade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Seus golpes desarmados dão 20 de dano base.

Nível 5
Nome do poder: Mãos trocadas
Descrição: Graças à natural facilidade no manuseio de armas, as proles do deus da guerra conseguem manusear com extrema perícia duas armas ao mesmo tempo, sendo ambidestros por natureza. Seus golpes são potentes independente de com qual mão esteja segurando a arma, além de conseguir utilizar armamentos pesados de duas mãos utilizando apenas uma, como espadas montantes, machados de guerra, lanças e etc.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguirá manusear duas armas com naturalidade, desde que essas não precisem das duas mãos para ser empunhadas (ex: podem usar uma espada curta em cada mão, dois machados mais leves, duas adagas), lutando com a mesma destreza que lutaria apenas com uma arma.
Dano: Nenhum.

Nível 6
Nome do poder: Sexto Sentido
Descrição: Em meio a um campo de batalha, descansar não é opção e os filhos de Ares/Marte sempre estão atentos. Além de conseguirem notar com mais precisão e facilidade sinais de aproximação (como sons) esses semideuses possuem uma espécie de sexto sentido, de modo que ao serem alvo de um ataque direta ou indiretamente, pressentirão o perigo, podendo se prepararem melhor para o combate e evitarem serem emboscados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderão, durante um único turno, pressentir o inimigo se aproximando, podendo saber de onde o ataque virá, e se preparar para ele.
Dano: Nenhum

Nível 8
Nome do poder: Velocidade Atlética
Descrição: Um bom combatente sempre está preparado fisicamente para os futuros combates, sendo que as proles do deus da guerra levam a sério seus treinamentos rígidos, buscando sempre serem melhores. Devido a condição física e biológica natural do semideus, e de seu empenho nos treinamentos, são quase tão rápidos e ágeis quanto filhos de Hermes, conseguindo correr longas metragens sem se cansarem. Movimentos de finta, esquiva e outros que requeiram velocidade/agilidade, sempre possuem mais chances de funcionar contra inimigos mais lentos, além de perderem em uma corrida apenas para seres tão velozes quanto filhos do deus mensageiro.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 15% de chance de conseguir se esquivar, pular, e saltar em uma luta com inimigos mais fracos, ou mais lentos.
Dano: Nenhum

Nível 10
Nome do poder: Sanguinário
Descrição: Ares/Marte ama ver o sangue de seus inimigos jorrando de seus corpos, sendo esse um inevitável atrativo das guerras. Ao ser tocado pelo sangue de um inimigo, ou por algum fluído vital que se assemelhe ao sangue (Ents - seiva, deuses - icor e etc), o filho de Ares/Marte recupera parte de sua energia e força, ficando com ainda com mais vontade de ferir inimigos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera +10 HP e +10 HP]
Dano: Nenhum
Extra: Pode ser utilizado uma vez a cada 3 turnos.

Nível 11
Nome do poder: Arma em Punho
Descrição: As proles de Ares/Marte aprendem desde cedo a importância de suas armas, não as deixando ou arriscando perde-las, não importa o que aconteça. Dificilmente vão poder tirar uma arma das mãos de um filho de Ares/Marte durante o combate, estes vão segurar suas armas com força e elas apenas irão poder serem removidas caso o semideus não esteja as segurando, ou caso morra.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O semideus que tiver um nível inferior ou igual ao do filho de Ares/Marte não poderá desarmá-lo.
Dano: Nenhum

Nível 12
Nome do poder: Regeneração I
Descrição: Os filhos de Ares/Marte ao estarem em combate podem recuperar parte de seu HP e MP, mas para isso precisam matar seus inimigos. Isso funciona da seguinte maneira, para cada soldado, monstro, semideus ou inimigo derrubado em batalha pelo semideus (derrotado, não precisa estar morto) parte do HP e MP são restaurados e transferidos, ou seja, o HP e MP do inimigo vem para você. Ele perde, mas você ganha não somente a batalha, como também mais poder mais energia, ficando mais forte.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: A cada inimigo derrotado em batalha +30 HP e 30 MP são restaurados em sua barra de status.
Dano: Nenhum

Nível 13
Nome do poder: Percepção estratégica
Descrição: Para vencer um combate, não é preciso apenas possuir a maior força, os melhores golpes e as principais vantagens, também é necessário saber utilizar as desvantagens e fraquezas dos adversários, fazendo com que eles percam para si mesmo. Ao olharem atentamente para o corpo de um oponente, os olhos do filho de Ares/Marte conseguem notar quais são as principais fraquezas do sujeito, quais os melhores pontos a se golpear e o que pode fazer para vencê-lo. As informações são dadas pelo narrador, cabendo á prole do deus da guerra as utilizarem da melhor forma possível. (só pode ser usado por uma vez em cada batalha)
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode pedir ao narrador que aponte dois pontos fracos no corpo do inimigo, mas cabe a você conseguir acertá-los.
Dano: Nenhum

Nível 14
Nome do poder: Ataque Surpresa
Descrição: Em meio ao filme da serie Percy Jackson, foi mostrado em um evento de caça a bandeira que os filhos de Ares/Marte gostam de surpreender seus adversários, utilizando lugares altos para os emboscarem. Após um ganho tão grande de experiência, os filhos do deus da guerra conseguem se camuflar com perfeição, utilizando a natureza ao seu favor. Ao estarem escondidos com o objetivo de emboscar um inimigo, esses semideuses se tornam praticamente invisíveis em meio ao ambiente, podendo ser detectados apenas caso o adversário possua algum sexto sentido, tenha um olfato sobrenaturalmente apurado ou seja capaz de detectar presenças através de auras.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Desde que o inimigo não tenha faro apurado, ou consiga detectar aura (rastrear de alguma maneira), não será identificado.
Dano: Nenhum

Nível 19
Nome do poder: Preparo Físico
Descrição: Cultivadores de seus corpos e exímios treinadores, os filhos do deus da guerra, sempre buscam ultrapassar seus limites, trabalhando arduamente para isso. Sempre serão os últimos a cansar em batalha, de modo que em caso da MP do semideus ser gasta a ponto de chegar a zero, ele não irá desmaiar e poderá continuar lutando, desde que não gaste mais energia em poderes ativos. (Será impedido de usar poderes ativos, mas poderá continuar lutando, diferente de outros campistas que se chegarem a 0 de MP desmaiam e são incapazes de continuar em campo).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nível 24
Nome do poder: Pericia com lâminas III
Descrição: Você está se desenvolvendo bem, e agora além de atacar, arremessar e aprender a lidar com diversas laminas diferentes (espadas, lanças, adagas e facas), também consegue se defender com ela, e dificilmente é desarmado.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +55% de chance de acerto no manuseio de lâminas.
Dano: +20% de dano se o adversário for atingido pelo semideus.

Nível 25
Nome do poder: Força III
Descrição: O filho do deus da guerra sempre soube que sua força sobrepujava os demais campistas, e agora seus golpes ficaram ainda mais potentes. Carregar peso, dobrar armas ao meio e até ajudar a carregar um colega sozinho lhe parece uma tarefa muito mais fácil do que para os demais campistas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de força
Dano: +15% de Dano se o ataque do semideus atingir.

Nível 26
Nome do poder: Pericia com Machados III
Descrição: Você está descobrindo ainda mais sobre essa arma, desenvolvendo sua habilidade, além de conseguir usar a lamina e o cabo, também consegue trabalhar com uma destreza impressionante, fazendo movimentos que mais nenhum campista consegue.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +55% de chance de acerto no manuseio de machados.
Dano: +30% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.

Nível 30
Nome do poder: Disciplina
Descrição: Os campistas de Ares/Marte são os mais disciplinados e focados. Com isso, sua resistência a poderes/habilidades que envolvam alterações emocionais ou na personalidade do campista é bastante forte. Poderes mentais e de persuasão tem o efeito reduzido no filho de Ares/Marte, assim sendo, dificilmente o semideus irá deixar que distrações tirem de si o foco em sua missão.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderes relacionados a charme, ilusão, ou jogos mentais, terão o efeito reduzido em 20% nos filhos de Ares/Marte. Se o dano ou efeito era de 100, será apenas de 80 no campista de Marte/Ares.
Dano: Nenhum

Nível 32
Nome do poder: Ignorando a dor II
Descrição: Já fortificados e com o corpo repleto de cicatrizes e demais sinais de combate, os filhos de Ares/Marte melhoram a capacidade de ignorarem a dor de ferimentos, podendo lutar normalmente mesmo se estiverem com luxação, dedos quebrado ou ferimento profundo e não mortal. Nesse nível, caso o golpe incapacite um membro do semideus, a dor poderá ser ignorada apenas durante três turnos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Podem ignorar a dor de queimaduras de grau médio, desde que não sejam em grande escala de estrago, luxações, câimbras, fraturas em dedos e etc. Apesar de serem afetados, e sentirem dor, conseguem continuar lutando. Fraturas em braços, pernas, costelas e outros membros não entram nesse poder.
Dano: Nenhum

Nível 33
Nome do poder: Resistência
Descrição: Após tantas batalhas, tantos treinamentos e por levarem sempre seus corpos ao limite, os filhos de Ares/Marte possuem um corpo calejado, acostumado a apanhar e sofrer desgastes físicos. Ao sofrerem ataques físicos, os semideuses sofrerão danos menores, sendo capazes de suportar por um tempo maior os combates contra seus oponentes.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 15% de resistência a mais no corpo em ataques físicos (socos, chutes, bater a cabeça dele em algum lugar, acerta-lo com bastões e etc).
Dano: Nenhum


Poderes Ativos:

Nível 15
Nome do poder: Guerreiros Derrotados
Descrição: Assim como mostrado na série, os filhos de Ares/Marte ao erguerem uma de suas armas em direção ao alto, conseguem - com um grito em grego/latim cujo significado seja "Levantem e lutem" - invocar da terra cinco guerreiros esqueletos, que estarão equipados com uma lança, uma espada e um escudo, todos feitos de bronze celestial. Cada guerreiro possuirá 100 HP, e obedecerão apenas aos comandos proclamados pela prole do deus da guerra.
Gasto de Mp: 25 MP por guerreiro invocado.
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Conseguem tirar até 5 HP por golpe que acertarem com suas armas.

Nível 17
Nome do poder: Olhos da Morte
Descrição: Este é uns dos mais poderosos golpes dos filhos de Ares/Marte. Quando estiverem em batalha, seja com qualquer tipo de oponente, os olhos do semideus irão adquirir uma tonalidade avermelhada, e ao entrar em contato visual com seu oponente, começará a sugar a MP e HP do oponente. A energia sugada não irá para o filho do deus da guerra, porém deixará seu inimigo um tanto quanto mais fraco. A habilidade perde efeito após o contato visual ser interrompido.
Gasto de Mp: 30 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 10 MP e 10 HP por rodada ativa.´
Extra: Pode ser utilizado apenas dois turnos por missão/evento.

Nível 19
Nome do poder: Visão sanguínea
Descrição: Ao estar em busca de algum alvo, os olhos da prole do deus da guerra são circundados por um pequeno círculo vermelho, ganhando a capacidade de visualizarem a corrente sanguínea no interior dos corpos de pessoas, monstros e animais. Essa visão ultrapassa barreiras como folhas, água e neblina, chegando a um alcance máximo de 250 metros lineares.
Gasto de Mp: 30 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode acabar encontrando a pessoa pelo sangue.
Dano: Nenhum


Júpiter:


Poderes Passivos:

Nível 3
Nome do poder: Seguido
Descrição: Naturalmente a prole de Zeus/Júpiter possui uma aura de líder que faz com que os campistas e demais semideuses aliados os sigam naturalmente, esperando ordens e afins. No entanto, vale ressaltar que, dificilmente campistas de nível superior ou com grande força mental sejam afetados.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nível 4
Nome do poder: Pericia com Espadas I
Descrição: Os filhos de Zeus/Júpiter são excelentes esgrimistas, e eles aprendem a manejar uma espada com uma tremenda facilidade. Mesmo sem nunca ter pego essa arma, conseguira usa-la para estocar e se defender, mas nesse nível ainda comete erros, e dificilmente acerta pontos críticos em seu adversário, também pode acabar sendo desarmado.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +35% de assertividade no manuseio da espada.
Dano: + 15% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.

Poderes Ativos:

Nível 1
Nome do poder: Bolas de Energia
Descrição: O semideus consegue acumular sobre a ponta dos dedos, cinco esferas de energia pequena, e atira-las contra o inimigo como se fossem balas – só que mais rápidas – que ao baterem contra o corpo do inimigo, deixando a sensação de dormência no local atingido, e o membro ou parte do corpo formigando de uma forma irritante, o deixando mais lento, e atordoado durante um turno inteiro.
Gasto de Mp: 5 MP por esfera de energia
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 7 HP por esfera que atingir o corpo, totalizando 35 HP
Extra: Nenhum


Habilidades aprendidas:

Nome do poder: Ás da Espionagem
Descrição: O semideus é capaz de se disfarçar e se infiltrar em um local inimigo sem ser percebido, movendo-se com discrição pelo ambiente para que não seja notado e cumpra seus objetivos naquele local com poucas chances de ser descoberto.
Gasto de MP: Nenhum.
Gasto de HP: Nenhum.
Bônus: +20% controle corporal, manipulação e raciocínio. O semideus tem 60% de chance de não ser notado no campo inimigo.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Gatuno Perfeito
Descrição: É a habilidade que permite ao semideus se camuflar e não fazer barulho, podendo assim não apenas conseguir informações mais facilmente como também criar armadilhas ou instalar armadilhas de uma maneira quase perfeita. Dessa forma o semideus aprende a controlar o ruído dos passos, tornando-se mais silencioso, também saberá encontrar esconderijos e descobrir o momento certo de atacar.
Gasto de MP: Nenhum.
Gasto de HP: Nenhum.
Bônus: +20% de furtividade. +30% de chance de não provocar ruídos ao andar.
Dano: Nenhum

Nome: Prática de Asanas
Descrição: O corpo é tão jovem quanto flexível. Exercícios de yoga enfatizam a saúde da coluna vertebral, a sua força, equilíbrio e flexibilidade. A prática dos Asanas (exercícios de Yoga) aumenta esses três atributos do semideus.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% em equilíbrio e flexibilidade
Extra: + 10% em força

Nome: Pranayama
Descrição: Inspire; expire; respire; aspire; não pire. Com o aprendizado sobre a prática do Pranayama, o semideus sabe a forma mais proveitosa de respirar e beneficiar o corpo com a distribuição correta do oxigênio. Isso o ajuda a controlar a sua energia vital adequadamente, ajudando-o a encontrar o equilíbrio entre seu corpo e sua mente. Com isso, consegue manter-se tranquilo diante de situações adversas e isso melhora seu controle corporal durante atividades físicas.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +30% concentração, percepção e destreza corporal.
Dano: Nenhum
Extra: O semideus tem mais chances de manter o controle emocional diante de situações adversas.

Benção de Lupa:

Nome do Poder: Seguir Instintos
Descrição: Habilidade adquirida e desenvolvida pelo semideus no período em que esteve sendo treinado por Lupa e seus lobos, permitindo que o mesmo desenvolva os seus sentidos (visão, audição, tato, olfato e paladar) a ponto de aproximar-se de um lobo. Entretanto o sexto sentido também é desenvolvido, ao passo que o semideus passa a sentir objetos/coisas/pessoas da mitologia com facilidade, como monstros – mas não sendo guiados pelo cheiro que semideuses emanam e sim pelo poder que há no sangue dos semideuses. De modo que encontrar Acampamentos – por exemplo –, repletos de crianças proveniente de Deuses, magia e objetos encantados, é mais fácil.
Gasto de Mp: Não há gastos de MP, entretanto só poderá ser utilizado uma vez por missão/evento, podendo ficar ativo por três turnos.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +35% em todos os sentidos – como visão, audição, tato etc.
Dano: Nenhum.
Extra: Não é necessário nível para o domínio da habilidade.


Armas & Itens:


Eagle Axe [Um machado com um aspecto que é bastante similar a uma ave de rapina, sendo suas asas o extremo afiado do machado. Seu cabo possui cerca de 40 cm e ele adapta-se nas mãos de seu usuário, modificando assim o seu peso | Efeito 1: Graças a mecanismos internos, o machado pode ser revestido em sua lâmina com eletricidade, sendo o cabo um isolador natural, evitando que o seu portador sofra com a ativação do elemento; Efeito de ligação: Retorna ao seu mestre depois de arremessa-lo | Ouro Imperial | Beta | Espaço para uma gema | Status: 100%, sem danos | Mágico | Comprado no Pandevie Magie]

• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | . Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ].

• Panic [Couraça de armadura que protege todo o peitoral, barriga, e costas do usuário (não acompanha outras peças de armadura). Possui espinhos longos nos ombros, e o desenho de um rosto em fúria no peitoral, além de um design bárbaro e acabamento bruto. | Ferro | Causa medo em qualquer semideus inimigo dentro de um raio de quinze metros, tornando-os hesitantes em combate. Dessa maneira, nenhum inimigo será capaz de atacar o usuário dessa armadura, a não ser que este seja atacado primeiro. Desse modo, a iniciativa do combate será sempre do portador | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comprado na loja ].

• Cristal de teletransporte
Pegos com a Ordem:
em seu formato original, é desregular e nada polido, porém tem um tamanho pequeno e é fácil de carregar no bolso. | Efeito: Permite que a pessoa consiga viajar de uma cidade à outra. Funciona apenas fora dos domínios dos deuses, não comprometendo a segurança dos mesmos. | Gasto de MP: 20 MP por teletransporte. | Uso disponível

Pegos com a Ordem:

• Mochila comum

• Ponto de comunicação [ Um conjunto de ponto de orelha e microfone que se liga com os demais da mesma fabricação. Possui um sistema anti-hackers, ou seja, tudo o que é falado e ouvido somente é compartilhado entre os que possuem este mesmo dispositivo. | Material desconhecido | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ].

• Dispositivo [ Um pequeno aparelho que pode ser fixado discretamente nas roupas. É tão pequeno quanto um aparelho de audição ou lapela. | Efeito: O dispositivo emite ondas em frequência diferente do da Seita, de modo que causa uma interferência nos sinais e possibilita o uso de poderes ativos | Material eletrônico comum | Sem espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]

• Granadas de fumaça

• Adaga comum










Daron A. Herzl
רעם על ירושלים
Daron A. Herzl
Daron A. Herzl
Senadores
Senadores

Idade : 20
Localização : Nova Roma

Voltar ao Topo Ir em baixo

{Missão Consequência} Grace - Página 4 Empty Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Emmanuelle S. H. Henz em Sab Out 27, 2018 11:03 pm




New Moon
Quantas vezes um coração pode ficar machucado e continuar a bater?

— Eu acho que todos vocês conhecem o caça a bandeira, até mesmo os romanos já ouviram falar dele — Manu foi a primeira a se pronunciar, atraindo a atenção dos demais para si. Eles estavam todos despertos já faziam algum tempo, os preparativos para a invasão já tinham começado e o mapa sobre a mesa com as informações agora eram apresentadas a eles.

O grupo tinha ao todo duas opções de entrada e inúmeras opções de como fazer aquilo, mas no momento estudavam os pros e contras de cada situação. Foi em meio a isso que Manu acabou tendo uma ideia, que nasceu de uma brincadeira há muito disputada no acampamento meio sangue, uma tradição.

— Os campistas odiaram as caçadoras durante anos pelas derrotas que dos chalés contra o pequeno grupo de mulheres, no entanto, essa frustração e fama fez com que eles nunca percebessem o padrão. — Manu sorriu de canto, piscando um olho para Bae antes de continuar. — As caçadoras só venciam porque tinham uma estratégia específica, não dividíamos para conquistar, mas sim usávamos meios para atrair, distrair e se infiltrar — Explicou, deixando todos ao redor um pouco confusos.

— A gente atrair a maioria dos campistas para uma armadilha enquanto o resto de nos invade o campo inimigo, fazemos parecer que a bandeira está em um lugar protegido quando na verdade a deixamos sozinha. A gente atrai os inimigos para a direção errada e quando eles percebem isso já vencemos o jogo — Suspirou ao terminar, percebendo ali alguns poucos olhares de clareza.

— Podemos fazer o mesmo aqui... — Manu apontou o mapa. — A gente pode atrair o inimigo para a entrada leste e obriga-los a pedir reforços, se fizermos a maioria dos soldados se concentrarem no grupo leste, o grupo que entrar pelo subterrâneo terá mais chances de vencer, a estratégia é ganhar tempo para que os que vão por baixo tenham sucesso — Completou. — Seremos discretos e abusados ao mesmo tempo, porque quando eles perceberem, já será tarde demais...

— O campo de cima é mais largo por ser área de descarga, iriamos nos posicionar ao mesmo tempo e então quem for causar a confusão da um sinal. Quando iniciarmos o ataque de cima os de baixo poderão entrar discretamente, porque os soldados já estarão se dirigindo para a área da confusão e não terão tempo para perceber o outro grupo. Se perceberem será tarde demais, o número será inferior e se conseguirmos fazer estrago suficiente na região leste, eles serão obrigados a enviar mais e mais reforços para ajudar, deixando a parte de baixo cada vez mais desprotegida.

Um sorriso satisfeito surgiu no rosto do capitão da ordem da Fenix, que empolgado voltou a contar sobre a região e as dificuldades que o grupo iria enfrentar. Os semideuses completavam a fala do soldado, sugerindo ideias para complementar o plano e melhorar a estratégia que até então ainda apresentava falhas. Uma hora mais tarde eles tinham uma ideia vaga do que estavam prestes a enfrentar, um plano cheio de falhas e muita, mas muita esperança de fazer tudo aquilo dar certo.

Ou ao menos, assim eles esperavam...

...

A entrada leste era um caminho estreito e aberto entre as montanhas, com muita estrada, nenhuma arvore e montes de neve que deixavam o trio completamente exposto. Shin, Manu e Daron seguiam de carro pelo lugar, sendo guiados por Kitty, o soldado que carregara Emmanuelle para fora da base durante a batalha destruída. O homem era bem treinado, deixaria o trio em um ponto específico com algumas instruções antes de voltar em segurança para o subterrâneo, dando chance a eles de iniciar a primeira parte do plano que tinham traçado.

— Vocês descerão por uma serie de rochedos até a parte de descarga, é só cuidar onde pisam que ficará tudo bem, eu poderia avançar pela estrada no campo aberto, mas se fizer isso em algum momento eles vão nos identificar, ir a pé é mais seguro — Durante o caminho explicações como essa surgiam a todo momento, fazendo a viagem de 20 minutos se tornar algo rápido para os semideuses, que estavam ansiosos e inquietos divididos nos assentos do carro.

— É aqui, deixo vocês sozinhos agora — Kitty avisou, fazendo o trio descer do carro e se despedir brevemente antes de partir, deixando-os sozinhos.

— Antes de descermos vamos nos camuflar — Manu avisou, tirando do bolso da jaqueta o spray de invisibilidade. — Aproximem-se — Pediu baixo aos garotos, para em seguida deixar seus corpos invisíveis com a ajuda do item. — Não vai durar muito tempo, então precisamos ser rápidos — Avisou antes de entregar o item para Daron passar nela, deixando-o com ele em seguida caso esse precisasse de uma segunda dose dentro da área 51. A parte dele no plano era talvez a mais arriscada de todas, afinal ele entraria sozinho e na frente dos demais para causar confusão antes de todos os outros.

— Tomem cuidado onde pisam, vamos tentar evitar os infravermelhos e os soldados, se virem algo suspeito desviem — Manu alertou antes de seguir na frente, sem ver seus companheiros de batalha, mas sentindo-os perto de si. Ter sentidos aguçados era uma vantagem e tanto em momentos como aquele.

O trio seguia em silencio, evitando os pontos mapeados por Kitty e a ordem. A respiração do grupo formava pequenos pontos de gelo no ar devido a temperatura baixa manipulada por Shin, que impediria os três de serem detectados naquele momento. Além disso, eles tomavam cuidado com suas passadas, buscando as áreas mais firmes que não deixassem pegadas ou rastros perceptíveis para trás.

Todos esses cuidados permitiram que o grupo chegasse na área destinada em segurança, silencio e sem chamar atenção. Daron então deixou Shin e Manu para trás e seguiu sozinho para invadir a parte interna, onde daria início ao plano. — Quando ele der o sinal, vou trazer a tempestade e você cobre o campo com neve, não temos muito tempo antes do efeito do spray passar — Manu sussurrou baixinho enquanto olhava ao redor, notando os caminhões de descarga, a pista de voo não muito longe e as inúmeras janelas daquele lugar. Da distância em que estavam ela não conseguia ver o lado de dentro por completo, então se concentrou em memorizar o lado de fora. A parte de descarga tinha um fluxo pequeno de movimento aquela hora do dia e apenas cinco soldados pareciam estar mexendo nos caminhões, carregando armas e caixotes de um lado para o outro. A pista de voo parecia estar fechada, o que significava que apenas os drones estavam em movimento, sendo controlados provavelmente por algum lugar de dentro da base.
Aquilo era bom sinal... Daron conseguiria dar vantagens a eles em campo, o que queria dizer que Shin e Manu poderiam controlar a situação do lado de fora.

A espera deixou Emmanuelle completamente tensa, ela podia ouvir as batidas frenéticas de seu coração enquanto movia os dedos com cuidado, buscando algum controle de seus movimentos. Seus olhos estavam fixos na area de carga e descarga, aguardando um sinal, uma mudança ou qualquer coisa que pudesse denuncia-los. Mas nada aconteceu...

O alarme soou do lado de dentro no exato momento em que seus pés voltaram a ficar visíveis. Shin se moveu ao seu lado iniciando a manipulação do ar ao seu redor, ao mesmo tempo que Manu encontrou a deixa que precisava para invocar a tempestade. Seus olhos se fecharam com firmeza, seu ventre fisgou forte enquanto ela atraia as nuvens para si, deixando-as carregadas até impor sua vontade sobre elas. Nesse momento suas canelas também ficaram visíveis, mas já não importava porque a nevoa ao redor impediria o inimigo de detecta-la completamente.

A voz de Daron preencheu o ambiente, mas foi cortada por um trovão e uma torrente de chuva que desabou em campo, deixando a semideusa completamente maravilhada com seu feito. Manu sorriu para si mesma, sabendo que a tempestade ficaria ali por um longo tempo e que agora poderia usa-la ao seu favor enquanto destruía os inimigos ao seu redor.

A porta se abriu com um estrondo, fazendo dois soldados armados saírem pelo lado de fora para procurarem por inimigos, mas um clarão cortou o céu e impediu Manu de ouvir o que eles diziam. Mais soldados irromperam pela area de carga e descarga, deixando os quatro já presentes em total alerta. Nesse momento, a semideusa ficou completamente visível da cintura para baixo, restando apenas metade do corpo ainda sobre o efeito do Spray.

— Você pega os da direita, os da esquerda são meus — Avisou a Shin antes de puxar a espada das costas e correr em direção ao primeiro grupo de soldados, que tentava se locomover pelo local coberto de neve e chuva.

O vento era forte e o lugar estava completamente molhado, os soldados não estavam preparados para lutar naquele tipo de terreno, cuja a vantagem era toda dos semideuses. Seus poderes permaneciam com eles por conta dos equipamentos da ordem e, portanto, impedi-los seria muito difícil dali para frente.

Manu estendeu a mão livre para o lado e mentalizou a criatura de maneira perfeita, então deixou o brilho preencher sua mão e fechou a palma em punho, fazendo a criatura surgir bem ao seu lado enquanto ela corria. O galope conhecido a fez sorrir de canto enquanto o cavalo parava ao seu lado e a deixava montar ainda em movimento. Foi algo rápido, a jovem agarrou as rédeas do equino de vento e subiu em cima dele com uma graça impressionante.

— Vamos pega-los — Seus olhos estavam mais claros devido ao uso continuo dos poderes, azuis de um jeito límpido e quase tempestuoso, fixos nos inimigos mais a frente. O cavalo de ar relinchou breve ao galopar para mais perto dos quatro soldados na entrada de carga e descarga. Ao alcança-los virou-se sobre as patas e aplicou um coice certeiro contra o primeiro, o fazendo voar contra o que estava trás desse enquanto outros dois se aproximavam pelos lados.

— Para cima — Manu ordenou, fazendo a criatura de ar abrir as asas enquanto os soldados atiravam em sua direção, fazendo-os assim atingir um ao outro, derrubando-se. O impacto das balas com as roupas especiais não matou nenhum deles, mas foi o suficiente para retira-los de combate por um curto período de tempo.

O cavalo retornou ao chão e correu em direção ao soldado caído mais a direita, dando chance a Manu de saltar de sua lombar para poder apaga-lo. O soldado chegou a erguer a arma, mas a jovem chutou sua mão e a jogou longe antes de dar com o cabo da espada em seu nariz, atordoando-a por completo.

Em meio a isso seu ser alado já tinha cuidado do outro soldado, um pisão certeiro na cabeça e pronto, outro membro da seita estava apagado. O barulho de tiros fez uma careta nascer no rosto de Manu, que ao se virar foi atingida no peito por três balas, que perfuraram o colete, mas não chegaram a atravessar sua carne. O impacto, no entanto, foi o suficiente para distrai-la por um momento, dando chance ao soldado que tinha sido derrubado pelo colega de se aproximar. Manu quase esquecera dele, afinal seu colega tinha levado um coice e não parecia estar no melhor estado.

— Não se mova monstro — A arma a essa altura estava apontada para a cabeça da semideusa, que suspirou antes de estalar os dedos, fazendo a arma congelar completamente para inutiliza-la. Seu poder era algo básico que não exigia esforço naquele momento, tudo ao redor era água e o elemento principal de Emmanuelle era aquele. O gelo era um bônus, eles não tinham chance contra ela por agora. — Mas, que merda! — O soldado atirou a arma contra Emmanuelle, que por puro reflexo desviou para o lado a fim de não ser atingida. Isso deu chance ao soldado de quebrar a distância entre eles, partindo para o combate físico na tentativa de acerta-la de alguma maneira.

Manu bloqueou o primeiro soco ao prender a mão abaixo do pulso dele e torce-lo para baixo, usando e abusando da força para virar o osso e quebrar a mão do homem mais velho, que mesmo em meio a dor ergueu a outra mão num golpe certeiro em seu estomago. O ar lhe escapou todo de uma vez, mas a garota apenas trincou os dentes de leve antes de fixar o olhar no dele. Não era algo confortável, era amedrontador olhar para Emmanuelle naquele momento, sua expressão era fria como o gelo ao redor. Seu coração estava leve e suas emoções tinham sido atiradas para longe.

Aquele soldado não era inocente, aquele homem fora um dos muitos a torturar Thalia e se tivesse a chance faria o mesmo com ela.

— E nós somos os monstros — Um riso debochado deixou os lábios da semideusa. Que com graça soltou o soldado e o empurrou para longe de si. — Nos vemos no inferno — Manu murmurou, fechando as duas mãos em palma para obrigar o gelo a se fechar ao redor do homem, o congelando.

Não estava nos seus planos matar humanos no meio do tumulto, mas aqueles humanos eram os mesmos que os caçavam, os mesmos que os torturavam e os mesmos que fariam tudo de novo se assim tivessem a chance. Que Hades a perdoasse por seus pegados na hora de seu julgamento, mas naquele momento Manu não poderia ser tão piedosa.

A jovem se virou nos calcanhares ao ouvir o galope familiar se aproximar dela. Nesse momento três drones a cercaram, dando chance a ela de notar que Daron ainda não tinha achado a sala de controle. Praguejando Manu saltou sobre o cavalo e disparou pelo campo, fugindo das maquinas voadoras que disparavam lasers e balas ao redor dela, atraindo atenção enquanto gritavam.

“Perigo, perigo, monstro, encontramos o impostor”.

— Reforços, precisamos de reforços agora! — Manu ouviu alguém gritar enquanto desviava de um dos drones com a ajuda do cavalo, sorrindo para si mesma pelo feito. O plano estava dando certo, o grupo do subterrâneo teria uma chance!

Luzes piscaram dentro da base, a chuva ficou mais forte do lado de fora e três soldados entraram em seu campo de visão mais a frente. Manu ainda fugia dos drones que atiravam contra ela, se chegasse até aqueles três estaria enrascada e encurralada.

— Maldição — Murmurou baixinho, erguendo a espada para obter um melhor controle sobre a água antes de manipula-la para tomar forma. Criou mãos liquidas no ar e as solidificou para conseguir agarrar os drones, sentindo o ventre fisgar mais forte enquanto forçava seu poder contra as maquinas. Ela agarrou todos os três e os prendeu antes de atira-los com força nos soldados mais a frente, acertando apenas o do meio com duas das maquinas, enquanto a terceira se espatifava no chão de qualquer jeito. Isso acabou alertando os outros dois soldados, que armados com metralhadoras atiraram contra ela.

— Para cima! — Manu ordenou ao cavalo, o fazendo abrir as asas e subir apenas dois metros antes de ser bombardeado pelas batas e desaparecer completamente.

Manu caiu no chão e mais balas voaram em direção a ela. Uma atingiu a lateral do seu braço esquerdo, fazendo uma queimação espalhar por todo seu corpo. Na tentativa de se proteger a semideusa ergueu uma barreira contra si, fazendo as balas ricochetearem ao seu redor sem atingi-la. O novo ferimento rapidamente manchou sua camisa com sangue, mas Manu tratou de ignora-lo naquele momento, afinal tinha coisas mais urgentes com o que lidar.

Os dois soldados continuavam avançando e atirando contra ela, mas Manu não focou neles naquele momento e sim no caminhão alto a poucos metros de distância dela. Seus olhos se fecharam para obter concentração e ainda mantendo o campo ela fez com que a água tomasse forma mais uma vez, criando mãos ainda maiores e mais fortes que a primeira para agarrar o veiculo e atira-lo contra os dois soldados.

Foi certeiro, o transporte voou pelo ar com a caçamba aberta e prendeu os dois soldados debaixo dele, tirando-os da batalha.

“Alerta vermelho, entramos em estado de emergência”

Sirenes e alarmes deixaram a audição de Manu ainda mais sensível. A semideusa suspirou baixo, ergueu-se rapidamente e pegou a espada caída antes de correr para o ponto onde a batalha iniciara. Se estivesse certa mais soldados deveriam estar saindo por ali naquele momento, afinal os drones ou algum humano já tinha pedido reforços. Manu tinha perdido Shin de vista assim que correra para a área de carga e descarga. Sabia que o semideus estava por ali causando estrago, mas onde e o que estava fazendo ainda era um mistério para ela.

A construção principal entrou no campo de visão de Manu, que sorriu maliciosa ao perceber que poderia aumentar o estrago e a distração. A jovem manipulou as gotículas de chuva ao seu redor para transformar em pequenas lâminas, então as conduziu para dentro da base até atingir todas as janelas. O impacto fez com que todo o vidro ao redor se estilhaçasse, causando um estrondo por toda a área e fazendo gritos apavorados ecoarem ao seu redor. Nesse momento mais soldados saíram para o lado de fora, atraídos pelo barulho e provavelmente pelo alerta que ecoava pelas caixas de emergência.

Quatro soldados emergiram da entrada, fazendo Manu ter uma ideia brilhante. A jovem congelou parte do chão mais a frente deles para fazer com que todos escorregassem e caíssem de bunda no chão. Ao fazer isso acabou desarmando os soldados, que ao tentarem se levantar caíram de novo na armadilha da semideusa. Por ter feito isso era provável que qualquer soldado que saísse dali sofresse do mesmo destino, mas Manu não queria deixar aqueles quatro apenas pagando mico, afinal eles ainda podiam acabar se livrando de sua brincadeira e se voltando contra ela. Foi pensando nisso que Manu fez o gelo aumentar e prendeu-os em pequenas jaulas de gelo, deixando-os presos e congelando ali mesmo.

— Daron, como estão as coisas aí dentro? — Perguntou baixo no comunicador, percebendo apenas naquele momento o estrago que fizera.
Ao redor chuva e neblina cobriam o campo – obra dela e de Shin – impedindo a visão e o movimento do inimigo. O chão estava repleto de gelo, as janelas do andar de cima estavam todas quebradas, caminhões tinham sido virados e a carga desses estava agora espalhada pelo lado de fora. Em meio a isso soldados desmaiados e sangrando estavam caídos no chão. Outros estavam presos e outros dormiam abraçados a pedaços de drone. Se aquilo não era chamar atenção, Manu não fazia ideia do que seria.


Itens Usados:

• ♛Weapon Blood♛: [Trata-se de um arco de material avermelhado, indestrutível. Este possui entalhes de flocos de neve por toda a sua extensão. A aljava da arma é de couro e suas flechas são realmente poderosas. Suas pontas possuem um veneno que faz com que o local afetado por esta perca mais sangue do que perderia em um ataque comum. No topo do arco encontra-se um pequeno topázio roxo, dentro dele está escrito: Emmanuelle | Efeito 1: O veneno provoca sangramento durante três turnos, retirando +20 HP a cada turno. | Berilo vermelho Abençoado | Espaço para duas gemas | Alfa Prime | Status: 100% Sem danos |Épico | Dano base: 50 | Evento: Campeonato dos Gladiadores]

• Lunatic [Uma única luva feita de tecido prateado que se encaixa perfeitamente a mão dominante de sua portadora. Tal luva não possui dedos, emite um brilho prateado fraco e apresenta pequenos detalhes delicados por toda sua extensão. Um feitiço de invocação está gravado em sua palma de forma que, ao comando de sua portadora, tal luva possa invocar pequenas dardos.| Efeito 1: Melhora o manejo de sua portadora sobre o arco em +20%, aumentando seu dano na mesma porcentagem, o que também impede a portadora de se machucar com a corda do arco. Efeito 2: Ao comando da portadora pode ativar o feitiço de invocação e trazer para o campo um pequeno dardo lunar. Tal dardo possui cerca de 5 centímetros, sua ponta tem o formato de uma meia lua. Ao ser lançado contra o adversário da semideusa o persegue até atingi-lo, deixando-o paralisado por um turno e 20% mais lento por outros dois. São velozes e bastante resistentes. (Só pode ser usado uma vez por luta, evento ou missão). Efeito 3: Transforma-se em um anel com desenhos de lua que fica fixo no dedo mindinho da caçadora. | Prata Lunar | Sem espaço para gemas| Beta | Status: 100% sem danos| Mágico | Presente de Artémis]

Curadores Unissex [Camiseta branca básica do tipo sem estampas, o tecido é liso e bastante leve, gruda no corpo como se fosse uma sobre-pele, mas mais confortável. Manga curta de cor única. | Efeito 1: A blusa pode restaurar até 50% do HP do usuário dentro de dois turnos, 25% no primeiro turno, 25% no segundo turno. O efeito só funciona uma única vez por evento, luta ou missão. Efeito 2: Foi feito de forma que possa ser usado por baixo de outras roupas, o tecido é fino, o que faz parecer com que o semideus não esteja vestindo nada, além disso, possui uma mágia que o impede de sentir calor. Efeito 3: Se ajusta perfeitamente ao corpo do usuário. | Tecido mágico | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Comprado na Ferreli & García - Mode et style]

• Bomba de fumo shinobi [Duas bombinhas ao estilo das utilizadas pelos shinobis no anime Naruto que cabem em qualquer bolso. | Efeito 1: Explodem em uma cortina de fumaça em um desenho da Hinata antes de se espalhar pelo cenário. | Efeito 2: Seu efeito mágico permite que o dono, e somente ele, enxergue e não tenha problemas respiratórios dentro da cortina de fumaça, diferente dos outros. | Borracha | Sem espaço para gemas| Sigma | Status: 100% sem danos| Mágico | Presente de Abramov]

• Cosmo [Espada com 90 centimetros. Apresenta detalhes delicados em tons de roxo ao redor de sua lamina, sendo que no centro palavras gregas de coragem, sabedoria e força estão gravadas de forma delicada. O cabo é feito do mesmo material da espada e possui detalhes que facilitam na hora do manejo e a impedem de escorregar, deixando-a firme na mão do usuário. A espada possui detalhes perto do punho, espaço para joias e desenhos em revelo. Toda sua lamina emite um brilho arroxeado que denuncia parte de seu poder, as palavras nela descritas também brilham quando essa está em batalha. | Efeito 1: O corte da lamina pode provocar hemorragia continua, de forma que, durante três turnos o inimigo do semideus continuará perdendo +20 HP. Efeito 2: A arma sempre retorna ao dono, voltando para suas mãos um turno depois que for perdida ou roubada. | Material semidivino indetectável| Espaço para três gemas | Alfa Prime | Status% Sem danos | Necessário possuir nível 22 para domínio completo desse armamento | Lendária | Dano base de 40 (para humanos, monstros e semideuses) | Evento de natal 2017]
Passivos Belicos:

Nome do poder: Pericia com Arcos IV
Descrição: O seu manejo se tornou perfeito, os treinamentos realizados por você lhe trouxeram o resultado esperado. Você se tornou um arqueiro, consegue se mover depressa, atirar, e até mesmo usar o arco para se defender, acertando alvos moveis e não moveis, além de conseguir atirar até duas flechas por vez.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +70% de assertividade no manuseio de arcos.
Dano: +35% de dano se a arma do semideus atingir o alvo.

Nome: Flechas Simultâneas
Descrição: Capacidade de lançar até três flechas de forma simultânea e precisa, o que aumenta as chances do arqueiro atingir seu alvo com pelo menos uma das flechas durante o disparo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +70% de chance de conseguir que uma das flechas atinja seu alvo.
Dano: O dano normal das flechas.


Nome: Atrás
Descrição: Em combate, acertar uma flecha sem errar o alvo é complicado, ainda mais com aqueles que se encontram ocultos de alguma maneira. Imagine a seguinte situação, o semideus tenta acertar um determinado alvo, mas o encontra bloqueado por um segundo corpo, ao tentar acertar seu alvo, acaba acertando o bloqueio desse. Tal habilidade permite ao usuário aumentar as chances de acertar no alvo que deseja, impedindo que pegue no alvo a frente desse, o bloqueio.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +70% de chance de atingir um alvo atrás de algum obstáculo como pedras e arvores.
Dano: O dano normal do tiro.

Nome do poder: Pericia em Mira de Arcos II
Descrição: O semideus ao executar certo treinamento, acabou aprimorando sua mira, de forma que, atirar em alvos com um arco se tornou muito mais fácil. O tempo com essa arma é um inimigo, mas agora que possui o conhecimento adequado, a vantagem está a seu favor e sua mira, está muito melhor.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +40% de mira com arcos, tendo facilidade em atirar em alvos em movimento.
Dano: +25% de dano se o inimigo for atingido pelo arco do semideus.
Extra: Nenhum

Nome da Habilidade: Pericia em Movimentos com Arco II
Descrição: Não basta saber atirar uma flecha, manusear um arco ou mirar um inimigo com precisão, também é preciso aprender a movimentar o corpo e descobrir como ele pode influenciar sua batalha no armamento escolhido. Um arqueiro precisa se tornar esquivo, precisa saber saltar, precisa saber cair e rolar enquanto atira, tudo isso sem perder a precisão e a mira, afinal seu inimigo não vai ficar esperando você se posicionar para ataca-lo mais uma vez. Essa habilidade busca aprimorar exatamente isso, tornando o arqueiro um hábil acrobata, um gatuno esquivo e um atirador de elite em relação a arma em que esta portando. Agora ele será capaz de realizar movimentos mais precisos, pular e atirar ao mesmo tempo e rolar em seguida para buscar uma nova posição e atacar ou contra-atacar seus inimigos.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +30% de agilidade, flexibilidade e precisão ao lutar com arcos.
Dano: +50 de dano se a arma do semideus (arco e flecha) atingir o inimigo.
Extra: Nenhum.

Nível 70
Nome do poder: Maestria com Arco
Descrição: Emmanuelle manteve a sua facilidade natural com o manejo de tal arma, podendo rapidamente usá-la em uma ofensiva quanto na defensiva.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +100% de assertividade no manuseio de Arcos.
Dano: + 50 de dano ao ser acertado pela arma da semideusa, pois a precisão será mais certeira.

Nível 42
Nome do poder: Pericia com Espadas III
Descrição: Você se tornou um mestre com essa lamina e agora pode usa-la para atacar se defender, também consegue desarmar inimigos com mais facilidade e dificilmente deixa que tirem a lamina de suas mãos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +100% de assertividade no manuseio da espada.
Dano: + 45% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.
Demais Corporais:

Nível 40
Nome do poder: Reflexos Aprimorados
Descrição: Como demonstrado na série, os reflexos do Percy são mais rápidos do que o normal, sendo que ele foi capaz de desviar uma bala que pode percorrer 1.700 milhas por hora, mesmo quando ele quase não viu a bala na Maldição do Titã. Seus reflexos aprimorados também permitiram que ele cortasse uma série de flechas ao meio no Mar de Monstros. Assim, filhos de Poseidon possuem reflexos melhores que os da maioria.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% em uma ação de defesa/esquiva contra ataques físicos;
Dano: Nenhum

Benção: Influencia Lunar
Descrição: Sua personagem fica mais forte, rápida e habilidosa a luz do luar. Seu senso de direção aumenta e seus movimentos ficam mais precisos, lhe concedendo também bônus de arquearia. Além disso a resistência da caçadora também aumenta, fazendo com que golpes direcionados contra ela se tornem menos efetivos.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +30% de força, velocidade e esquiva. Golpes físicos direcionados contra a caçadora terão redução de 10% no dano.
Dano: +20 de dano em golpes que envolvam o arco.
Extra: Nenhum

Nível 1
Nome do poder: Sentidos Aguçados
Descrição: Os sentidos são essenciais em uma caçada, de maneira que Emmanuelle desenvolveu os sentidos, passando a enxergar, ouvir e sentir muito bem, seja durante o dia ou durante a noite.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +15% em todos os sentidos.
Dano: Nenhum.

Nível 27
Nome do poder: Resistência
Descrição: Como uma ex-imortal habituada a movimentação extrema, Emmanuelle manteve uma resistência acima da média, podendo passar mais tempo em corridas e em batalhas, sendo difícil cansar.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 30% em resistência.
Dano: Nenhum.

Nível 30
Nome do poder: Habilidade em batalha
Descrição: Com o treinamento e experiência obtidos enquanto era uma caçadora, Emmanuelle é habilidosa em batalhas, conhecendo pontos fracos de monstros, assim como seus movimentos passam a ser limpos e rápidos, tanto utilizando arcos como facas/adagas, sendo extremamente evasiva no combate corporal, assim como assertiva.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 50% de velocidade em combates corporais.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Velocidade III
Descrição: Você aprendeu que a velocidade pode ser uma grande aliada em campo de batalha, e com isso treinou ainda mais arduamente, agora ficou mais rápido, esquiva-se com facilidade, e domina a luta ao seu favor. É difícil combater seu herói desse jeito.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de velocidade
Dano: Nenhum

Nível 47
Nome do poder: Força II
Descrição: O semideus treinou e evoluiu ainda mais e agora consegue carregar ainda mais peso, levantar coisas mais pesadas e efetuar lançamentos com uma facilidade tremenda. Conforme se desenvolveu, ficou ainda mais forte.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +35% de força
Dano: +20% de Dano se o ataque do semideus atingir.
Passivos para comprovação de não ser afetada na batalha por nevoa, chuva e etc:

Nível 30
Nome do poder: Imunidade ao nevoeiro
Descrição:: O mar é refletor de nevoeiros. A umidade ali é constante e é normal que a neblina densa prejudique inúmeros navios de carga e a visão de humanos ou piratas em alto mar. Por serem diretamente ligados ao oceano, a água e tudo que envolve os mares, esse tipo de nevoeiro não afeta os filhos de Poseidon, que poderão chegar perfeitamente bem em meio a neblina, nevoa ou nevoeiro.
Gasto de Mp: :Nenhu
Gasto de Hp:: Nenhum
Bônus: :Não são prejudicados por nevoeiros, nevoa ou qualquer tipo de coisa semelhante que possa dificultar a visão.
Dano: :Nenhum

Nível 13
Nome do poder: Mestre de Tempestades
Descrição: O semideus passa a adquirir a habilidade de não ser prejudicado por tempestades como a maioria dos semideuses, pois cria resistência. Poderá lutar numa tempestade tão bem quanto lutaria sem elas. Furacões e terremotos também não o prejudicam como a maioria dos semideuses, monstros e etc.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Não é prejudicado por tempestades comuns, de nuvens, chuva, furacões ou terremotos, mas ainda pode acabar se ferindo.
Dano: Nenhum
Ativos:

Nome do poder: Atmokinesis
Descrição: Filhos de Poseidon são capazes de invocar furações ou tempestades de ventos com chuva potentes o suficiente para apagar incêndios ou atrapalhar seus oponentes no campo de batalha. Percy foi capaz até mesmo de apagar as chamas no corpo de Hyperion, deixando o titã vulnerável.
Gasto de Mp: 100 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum

Benção: Rainha do Gelo IV
Descrição: A semideusa se tornou uma mini rainha do gelo e agora domina todas as formas do elemento gelo. Pode congelar lagos inteiros (com até 500 metros) ou superfícies planas, além de poder iniciar o processo de congelamento de seres vivos, mas sem poder transforma-los em estatuas vivas. Consegue também fazer a temperatura cair de maneira brusca, invocar grandes quantidades de neve e tempestades fortes que podem atrapalhar o inimigo completamente. Nesse nível a semideusa não sofre com o frio e torna-se ainda mais resistente ao gelo, podendo ser afetada por ele, mas de uma maneira menos efetiva.
Gasto de MP: 350 MP.
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: 60% de resistência ao frio/gelo. Inimigos em campo ficam 40% menos resistentes, tendo seus atributos reduzidos na mesma porcentagem devido ao frio. (Só afeta inimigos sem resistência ao frio/gelo).
Dano: 600 HP.
Extra: Necessário possuir nível 100 para domínio completo da habilidade.

Benção: Lady da Luz
Descrição: A semideusa possui uma aura divina ao redor do corpo imperceptível aos olhos mortais, essa emite um brilho azulado fraco que denuncia parte do seu poder. Através deste a semideusa é capaz de invocar cavalos com asas portadores dos quatro elementos principais. Ex: Cavalo de fogo, cavalo de água, cavalo de terra, cavalo de ar. As criaturas só obedecem a ela e não podem ser invocadas todas de uma vez. Tais criaturas são imunes ao elemento que carregam e podem invocar e atacar com o mesmo da maneira que bem desejarem, só obedecem a sua invocadora e permanecem em campo até serem derrotados.
Gasto de MP: 200 MP por cavalo.
Gasto de HP: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Entre 40 e 80 HP (variação por ataque de acordo com a descrição da semideusa e a interpretação do narrador).
Extra: Só consegue invocar um único cavalo por vez. O cavalo invocado terá 300 HP/MP e permanece em campo até que seja derrotado.


Nível 30
Nome do poder: Cúpula de Água Física
Descrição: O semideus é capaz de criar uma espécie de bolha invisível ao redor de seu corpo, que o protege de ataques físicos pelos turnos em que a bolha permanecer ativa. Qualquer ataque físico desferido contra o semideus não surtira o mesmo efeito, pois ele estará protegido, isso não impede que os poderes e armas do semideus ultrapassem a barreira. As coisas não entram, mas podem sair. (Só consegue ativar duas cúpulas por vez).
Gasto de Mp: - 20 de MP por turno que estiver ativa.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum.

Nível 26
Nome do poder: Hydrokinesis IV
Descrição: Nesse nível o controle das águas atinge seu estagio máximo, sendo que o semideus poderá, caso deseje, levantar grandes quantidades de água, moldando-a como desejar, sendo que poderá joga-la sobre determinado inimigo, fazendo a água ter um peso maior etc. (Sendo que deverá existir uma fonte de água para que tal habilidade seja possível)
Gasto de Mp: - 35 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum
Dano: - 60 de HP.
Extra: Nenhum.
O que foi pego:

▬ Roupas de combate com colete a prova de balas, feita de tecido negro, resistência e elástico que não impedem a movimentação, mas ajudam a proteger bem o corpo contra impactos, perfurações e etc.
▬ Granadas de luz e som, não provocam danos, só incomodo (aos olhos e ouvidos) e distração.
▬ Dispositivo para impedir a seita de inibir poderes.
▬ Comunicador em forma de fone de ouvido, que prende a orelha e permite a comunicação com os demais membros da equipe..


Kyra



Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
Emmanuelle S. H. Henz
Emmanuelle S. H. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Idade : 23
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

{Missão Consequência} Grace - Página 4 Empty Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Shin Tae Hoon em Dom Out 28, 2018 9:54 pm

Feel the thunder
  Os lábios do semideus se contorceram e suprimiram ao sentir o escasso líquido se esgueirar pela pequena frecha no canto dos lábios, despertando ao poucos enquanto as orbes se acostumavam com a claridade ao ser acordado pelo membro da Ordem. O polegar desliza no canto da boca para limpar a saliva, descendo da maca que havia sido obrigado a deitar em outrora. O grupo iria se reunir para decidir o próximo passo, a infiltração. Talvez fosse o momento de maior empolgação para a cria de Quione, pois o mesmo achava fascinante o modo como os espiões adentravam despercebidamente em prédios com alta tecnologia de segurança. Apesar das controvérsias, a vida dos semideuses não podiam depender do protagonismo de um filme. Seria arriscado e em caso de deslize, mortífero.

Hoon nunca comera tantos enlatados em um só dia, esbaldando-se na salsicha em lata que Falcon havia distribuído, extinguindo o buraco negro que se formava no estômago. Com um suspiro e alguns quilos a mais, o asiático fora em direção à sala de reuniões para que pudesse participar de todo o plano. Detestaria ficar perdido em ocasiões de vida ou morte, sua lerdeza o impedia de entender uma explicação por terceiros. Com uma rápida checagem nos “companheiros” de missão, o garoto confirmara que todos pareciam recuperados dos ferimentos, podendo seguir para a próxima etapa. As ideias começaram a surgir como milho de pipoca no micro-ondas enquanto o líder da Ordem atualizava a todos sobre o território inimigo, indicando o melhor caminho para seguirem sem serem notados pelos infravermelhos e/ou pelos drones. Caso fossem descobertos, seria uma tragédia sem fim. Mas a eficiência tanto da Ordem quanto dos semideuses recrutados por Ártemis iria suprir quaisquer aberturas diante da Seita.

Emmanuelle fora a primeira a dar uma ideia que de fato iria ser útil na invasão, pegando como princípio as diversas vitórias das Caçadoras no Caça a bandeiras, um dos principais divertidos dos campistas em época de paz. – Entendi. Vamos precisar de uma equipe para ser o bode expiatório. As chances de morte estando nesse grupo pode ser mais alta, certo? Então teremos que agir bem rápido. – Adicionou entre outras falas. E após uma longa discussão para saber os membros suicidas, Hoon iria para o lado leste junto de Daron e Emmanuelle. Sua mente já começava a trabalhar com diversas possibilidades a partir do momento que descobrira os poderes dos outros dois semideuses, mordiscando o lábio inferior a cada ideia conectada. – Nós vamos precisar tornar a base deles em uma vantagem nossa. – Proferiu em alto tom para que todos escutassem, seguindo com a ideia. – Existe uma regra simples de batalha: conheça o campo no qual lutará e o torne seu, ou apenas morrerá. A Guerra do Vietnã é um exemplo perfeito pra isso. Então a ideia é tornar a base deles em uma tempestade. Água, gelo e sangue. Perguntas? – Indagou com um sorriso inocente na face. Estavam preparados.

O trio da distração fora guiado por Kitty que dava últimas instruções para que o grupo não fizesse movimentos afobados, reforçando os locais que poderiam se infiltrar sem serem notados. E antes de seguirem viagem a pé, Emmanuelle mostrou um estranho spray que os tornaria invisíveis por alguns minutos. – Caralho, esses itens são insanos. – Murmurou rindo ao notar que todos os três começavam a ficar invisíveis em questões de segundos. Precisariam se comunicar através dos aparelhos até certa distância após adentrar na base. Sem mais delongas, o grupo começara sua operação com uma caminhada extremamente cautelosa, observando e lembrando de cada área onde os infravermelhos eram inúteis. Esquivando de drones e vigias. Hoon concentrava-se duas vezes mais para que deixasse a temperatura ao redor do trio para que ficasse alinhada com o ambiente, facilitando para que driblassem os sensores de calor.

Com o som do silêncio e uma tensão fora de comum, os semideuses alcançaram a entrada leste que já não havia mais sensores ou infravermelhos, deixando-os relaxados por um breve momento. Hoon e Emmanuelle pararam a poucos metros da porta para que pudessem escutar o sinal no qual daria início ao plano da distração, e não demorou até as cincos breve e leves pancadas na parede ocasionadas por Daron fossem até os tímpanos dos outros dois semideuses. O filho de Quione dera um suspiro longo para que sua concentração voltasse a estar impecável, observando cada minúcia do recinto, focando-se nos armamentos que poderiam ser virados contra os semideuses, esperando o momento certo de se mostrar visível.

Entre os alarmes acionados e a movimentação da filha de Poseidon, Hoon finalmente iniciara seus movimentos. Com o revestimento de gelo sendo criado em todo o corpo por precaução, o garoto focava-se no ar ao redor de si, fazendo surgir uma espécie de nevoeiro que cobria a área onde os semideuses estavam, assim finalmente se deixando transparecer após o efeito do spray se esvair aos poucos. Ao sentir as primeiras gotículas de chuva que caía sob o céu, o semideus abrira o sorriso mais divertido e empolgado que poderia, observando com admiração a tempestade ser formada a cada segundo. Mas estava na hora de agir. Dois soldados brotaram da porta que se abrira de forma repentina, deixando claro que os membros da Seita estavam prontos para serem reativos. Entretanto, tudo seguia conforme os semideuses planejavam.

A vantagem de território era clara, os semideuses lutariam em suas condições para que os poderes se tornem ainda mais precisos e fácies, e com isso, o asiático observa as armas que os dois soldados apontavam para o centro do nevoeiro, aproveitando o fato das armas estarem completamente encharcadas de água para congelá-los por completo e ao mesmo tempo. Hoon precisaria ser rápido antes de ser atacado por mais soldados. O frio ao redor do jovem o fortalecia ao mesmo passo que deixava os oponentes mais lentos, aproveitando-se de mais uma vantagem para transformar a espada em uma adaga de vibranium afiada o suficiente para perfurar os tecidos do uniforme e avançar contra os dois soldados que pareciam um pouco confusos com o mau funcionamento das armas. Após uma corrida rápida em linha reta aos soldados que já estavam sendo afetados pela aura fria do semideus, Hoon se certificou de chutar o primeiro que viera de encontro para longe, confirmando os lentos e desacostumados movimentos do mesmo. O soldado de sobra tentara aplicar um gancho de esquerda no semideus que apenas aproveitou a maior velocidade para aparar o golpe com a ponta da adaga, esperando que a mesma conseguisse perfurar o uniforme e atravessar a mão do militar.

Sem perder sequer um segundo, o semideus aplica uma rasteira certeira no soldado que se estatelava no chão como uma criança, e sem pestanejar, a cria de Quione inclina rapidamente o corpo para direcionar a adaga até a jugular alheia, deixando-o se afogar num banho de sangue. O militar chutado anteriormente havia retornado com um senso de vingança admirável, utilizando da parte traseira da arma congelada para dar um golpe no estômago do semideus, que apesar de estar equipado com a armadura que protegia o local sentiu uma pressão atingir-lhe. Ficara atordoado por dois segundos antes de segurar a arma e chutar o soldado novamente, roubando o objeto e arqueando as sobrancelhas, descongelando-o para que pudesse atirar em todo o rapaz. Somente o destino iria decidir se estava vivo ou não.

Os altos estrondos já tomavam conta da Base tanto por conta da tempestade que se mantinha quanto por Emmanuelle que parecia estar se divertindo em outra parte. – Mas que porra é essa? – Resmungou ao avistar um drone sobrevoando quase sobre sua cabeça, emitindo uma alerta altíssimo de emergência. Quando Hoon percebeu o que os pequenos aparelhos voadores podiam fazer, uma das balas já havia atingido sua perna esquerda de raspão, fazendo-o rolar para a direita e correr em direção ao centro do nevoeiro que ainda se mantinha intacto. O garoto não parava de se mover de um lado para o outro no intuito de dificultar que o drone o note com clareza, transformando a adaga em um taco de beisebol firme o suficiente para que fizesse um strike com o aparelho, lançando-o em direção a porta.

O garoto dera um suspiro prolongado ao fitar a porta se abrindo novamente, e como de costume não tivera tempo para piscar, sendo abordado por três soldados que pareciam já saber da localidade do semideus. O mesmo só tivera tempo de transformar o taco em uma espada novamente antes de ser atingido por uma bala no ombro esquerdo, obrigando-o a ranger os dentes por conta da dor se alastrado para todo o corpo. Entretanto, o ferimento seria algo para se preocupar em outro momento, com a mão esquerda apontando na direção dos pés dos soldados e uma concentração que lhe dava uma pequena dor de cabeça, a cria da Neve fizera três espinhos extremamente afiados brotarem do chão antes que fosse alvejado por outras balas. O intuito do espinho era cravar os soldados no chão, fazendo com que entrasse por dentro não só do uniforme como do corpo dos mesmos, seguindo uma altura até a panturrilha. Provavelmente não iria mata-los de imediato, mas a dor agoniante iria ajudar a atordoar para a finalização do embate.

Hoon não pensara muito na estratégia, mas teria que ser rápido o suficiente caso quisesse sair vivo do local, voltando a congelar todas as três armas dos soldados ao mesmo tempo, sem correr o risco de ser atingido no caminho. Retirou um biscoito da sorte do bolso e o levou até os lábios, mastigando com dificuldade por conta do gosto até por fim engolir. Uma rala fumaça saía das narinas do semideus como sinal de que o item já estava fazendo efeito, dando um sorriso de canto antes de avançar sobre os soldados quase indefesos, e ao chegar a um metro e meio dos mesmos, o asiático abriria a boca o suficiente para que um lança chamas saísse com uma pressão invejável a qualquer dragão. A labareda era mirada na face dos três militares que pareciam urrar de dor a cada segundo expostos ao calor insuportável, principalmente uma localidade corporal que não parecia tão protegida quanto as outras. – Que Luna seja louvada. – Murmurou em agradecimento, talvez voltasse na loja depois da missão. Os itens realmente eram bons.

Utilizava do gelo já presente no corpo para tampar e parar a hemorragia do ferimento, ignorando a dor que estava cada minuto mais ardente, e sentia que faltavam muitos soldados. Antes mesmo de ser surpreendido por algum militar desgovernado, o semideus usufruiu de outra habilidade do biscoito, soltando uma fumaça pelo nariz logo na entrada da porta, dificultando a visão de quem saísse da base. Teria um tempo para pensar.

Não morrer. – Frisava para si ao mordiscar o lábio superior ao mesmo tempo que a mente bolava algum plano para que saísse vivo. Restava apenas fazer uma pequena e simples emboscada. Hoon transformava a espada em um canivete para guardar no bolso, e assim pegava uma das armas dos soldados e a descongelava para que pudesse utilizar, se esgueirando na parede ao lado da porta de entrada para a Base. Deixaria os soldados saírem pensando que o semideus ainda estaria no meio do campo aberto, e aí sim os atacaria com rapidez. Iria precisar de uma pontaria boa. Não demorou para mais três militares saírem em passos largos, parecendo tentar observar por entre a fumaça o que havia acontecido em suas dianteiras. Estavam confusos e determinados, estranho. Mas logo após quatro ou cinco passadas dos guardas da Seita, o asiático apontou com calma e cuidado para a parte detrás do joelho de todos os três, aproveitando a brecha que havia no uniforme de proteção. Com cinco tiros até acertar as duas pernas do primeiro soldado, uma do segundo e uma do terceiro, Hoon não dera a oportunidade para os mesmos se recuperaram, forçando as mãos no gatilho e descarregando a arma sobre as costas do trio.

O asiático tivera uma brilhante ideia ao olhar para o corpo de um dos soldados, arrastando-o para um canto onde a visibilidade era muito menor por conta da fumaça e da neblina em conjunto, retirando o uniforme do soldado por completo, vestindo-o com dificuldade, mas os tamanhos eram iguais, então ficaria perfeito no garoto. – Hollywood deveria me contratar. – Murmurou quase inaudível, ajeitando a arma no corpo como se estivesse em uma ronda diária, avançando para dentro da Base. Hoon não dera mais de três passos para dentro do lugar ao ser recebido por mais dois soldados da Seita, o olhando com desconfiança e ansiedade. – Então, como está a situação? – Um deles indagou ao fitar a fumaceira do lado de fora. – Consegui eliminar um dos monstros, mas tive ordens que indicavam a localização de outro. – Proferiu sem dar muitas informações. Os soldados pareceram relaxar com a fala sobre a morte de um dos semideuses, o que fizera a cria de Quione aproveitar o momento, levantando a arma rapidamente e direcionando uma rajada de balas em direção ao pescoço do soldado à esquerda. E antes que o da direita pudesse se recuperar da surpresa, Hoon já havia feito a mesma coisa com o cara que ainda disparara duas vezes contra o peitoral do garoto que permanecia protegido com o uniforme e as armaduras. Não surtiria efeito.


As perguntas eram feitas entre os comunicadores da Ordem, e tudo que Hoon esperava para continuar a se mover era uma resposta. Ou pior, algum acontecimento que necessitaria de ajuda imediata. Esperava que o grupo de infiltração obtivesse sucesso em seu objetivo, e claro, com todos intactos e vivos, talvez o asiático tivesse criado um pequeno apego pelos semideuses. Mas nunca admitiria. E ainda mais importante, esperava estar em condições para continuar a vida conturbada e insanamente divertida que levavam os seres semi divinos.



FPA:

Itens:
• Arsenal [Anel brilhante com uma pedra preciosa, esbranquiçada e minúscula em seu centro | Aço | . Possui o efeito de alterar uma arma, mudando assim sua forma, detalhes, e qualquer outra coisa que o portador desejar, desde que as alterações sejam apenas físicas. Ou seja, utilizando o efeito do anel, é possível transformar uma lança em uma espada ou faca, ou qualquer outro item de ataque. Um escudo circular pode ser transformado em um broquel, ou um escudo de corpo. Os materiais dos itens podem ser alterados, mas seus efeitos sempre serão os mesmos (exemplo: uma espada elétrica ainda causaria dano por eletricidade se transformada em uma lança) | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ].

• Shusui [A lâmina de Shusui é preto com um hamon vermelho distinta e sua mão-guarda tsuba tem bordas flor-como, portanto, é uma "Espada Negra" (黒 刀 Kokuto). Seu hamon vermelha (linha de endurecimento) é o estilo Kanemoto, tendo a aparência de uma serra ou dentes afiados. Ele não tem acessórios no punho, sendo envolvido com seda preta. Kashira, tsuba e tampa Kojiri são de ouro, e a bainha é preto, decorado com círculos vermelhos escuros divididos em até mesmo terços. | Ouro. | Resistência gama | Sem espaço para gemas. | Status: 100%, sem danos. | Comum. | Desconhecido.]

• Panic [Couraça de armadura que protege todo o peitoral, barriga, e costas do usuário(não acompanha outras peças de armadura). Possui espinhos longos nos ombros, e o desenho de um rosto em fúria no peitoral, além de um design bárbaro e acabamento bruto. | Ferro| Causa medo em qualquer semideus inimigo dentro de um raio de quinze metros, tornando-os hesitantes em combate. Dessa maneira, nenhum inimigo será capaz de atacar o usuário dessa armadura, a não ser que este seja atacado primeiro. Desse modo, a iniciativa do combate será sempre do portador do | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ].

• Vampire [Manopla única de armadura, que protege os dedos, mãos e antebraço do usuário (não acompanha outras peças de armadura). Possui um desgin baseada na dos cavaleiros medievais, embora alterada para que os dedos se assemelhem a garras - podem ser usados para ataque, em último caso | Ferro | . Quando utilizadas, seu portador pode utilizar a HP no lugar da MP para utilizar poderes ativos. O gasto ainda será o mesmo, mas será descontado na vida, e não na energia. Não é um efeito obrigatório, ativado apenas se o usuário desejar | Não possui espaços para gemas | Comum | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Comprado na loja ].

• Biscoitinho do dragão [ Biscoito da sorte com tempero especial de pimenta malagueta e jalapeño. | Efeito 1: Após o consumo o personagem consegue cuspir fogo, sendo necessário tomar o chá gelado de menta caso queira que o efeito acabe antes do tempo. | Efeito 2: Faz o personagem soltar fumaça pelo nariz, dificultando levemente a visão do oponente. | Efeitos duram por dois turnos. | Uso único, some após o consumo. (1/1) | Mágico | Comprado no Tea Drop ]

Poderes Passivos:

Nome do poder:  Locomoção na neve.
Descrição: Muitos sentem dificuldade em andar sobre a neve, mas os filhos de Quione/Khione passeiam sobre a neve com a maior facilidade, não importando o tempo frio ou se esta nevando ou mesmo tendo uma nevasca.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus:
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Senhores da Neve II
Descrição: Agora você pode ser tornar ainda mais esquivo e seus atributos nesse ambiente são, com certeza, invejáveis.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Melhora em +30% seus atributos como agilidade e força.
Dano: Nenhum

Nome do poder:  Beleza Gélida
Descrição: Quione/Khione era conhecida por ser uma deusa de exímia beleza e graça, por isso seus filhos acabam - de alguma forma - sempre atraindo olhares, o que causa uma certa distração no inimigo.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Pele Fria
Descrição: Os filhos de Quione/Khione por terem um domínio sobre o gelo e neve, possuem uma pele mais fria que o normal. Entretanto uma das características marcantes é que a pele ainda continua gélida mesmo em locais quentes para quem os toca, porém isso não significa que eles não irão sentir um pouco de calor nesses lugares.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Adaptação ao meio.
Descrição: Dependendo de sua necessidade, a pele se torna fofa como neve ou rígida como um bloco de gelo. Não tem nenhum efeito ofensivo, mas pode tornar mais árdua a tarefa de lhe causar ferimentos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nome do poder:  Adaptação natural.
Descrição: A deusa sempre viveu em meio a locais altos e de baixas temperaturas, nunca encontrando problemas para se locomover neles, ou tampouco para utilizar de tais atributos ao seu favor. Graças a isso, seus filhos - nesse nível - serão capazes de usar a temperatura ambiente ao seu favor, podendo amplificar suas habilidades corporais como agilidade, velocidade e força.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nome do poder:  Olhos Cristalinos II
Descrição: Agora a fina camada de gelo, além de melhorar sua visão, também o torna mais resistente a ataques que necessitam de contato visual. Você consegue resistir sem muito esforço a um ataque de alguém três níveis mais alto.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Frieza Emocional II
Descrição: A prole está cada vez mais hábil a mascarar seus sentimentos e emoções, e cada vez mais se mostra capaz de lidar melhor com situações de grande pressão.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Caçador das Neves I
Descrição: Você está acostumado a caçar em locais frios e por isso desenvolveu habilidades como visão aguçada, podendo enxergar através de nevascas e assim coisas que atrapalhem a sua visão não o afetam como o esperado.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum  

Nome do poder:  Caçador das Neves II
Descrição: Todo caçador deve ser altamente quieto para que possa abater suas presas, por este motivo meus filhos poderão ao chegar neste nível se locomover de tal modo que não produzirá ruídos quase inaudíveis, como se caminhasse em neve fofa.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nome do poder:  Fúria das Neves  
Descrição: Ao sentirem medo ou se sentirem ameaçados, as proles da neve podem fazer com que a temperatura do ambiente desçam um pouco deixando inimigos - e aliados - mais lentos.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Frio Maternal I
Descrição: Os filhos de Quione/Khione tem seus poderes e resistência potencializados quando estão no frio.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Perícia com Lâminas Curtas e Arco III
Descrição: Agora você é quase um perito e é muito difícil que um alvo lhe escape.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +40% de assertividade.
Dano: 15% de dano da arma.

Nome do poder:  Voz Fria I
Descrição: Um sussurro que pode causar - em oponentes mais fracos - medo ou induzi-los a fazer algo.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Presença Glacial II
Descrição: Agora a aura que emana dos filhos de Quione/Khione é muito mais forte. Pode baixar a temperatura de um quarto fechado pela metade (se o quarto for pequeno). A aura agora surte efeito em inimigos, e em alguns aliados também, mantendo-os afastados do filho de Quione/Khione.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder:  Cura gélida II
Descrição:  Agora podem recuperar ferimentos medianos, e basta tocar a neve ou o gelo para que seus ferimentos se curem. (Pode ser usado por até três turnos.)
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 15 de HP.
Dano: Nenhum.

Poderes Ativos:

Nome do poder:  Revestimento de Gelo III
Descrição: Nesse nível você é capaz de cobrir todo seu corpo, fazendo o gelo com um tipo de armadura. Agora o gelo é bem mais resistente, podendo suportar maiores impactos.
Gasto de Mp: 30 MP por turno ativo
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Ao revestir o membro com gelo, se for atingido por uma arma no local o dano sofrido pelo ataque será 50% menor.

(Criado três espinhos = 45 de MP gastos)
Nome do poder:  Erupção Congelada II
Descrição: pontando para qualquer lugar no chão, espinhos congelados surgem no local indicado violentamente, agora são capazes de perfurar armaduras.
Gasto de Mp: 15 MP por espinho
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 20 HP por espinho
Extra: Já atinge a altura da panturrilha do oponente, e consegue criar até cinco espinhos.

Nome do poder:  Cristalização III
Descrição: Filhos de Quione/Khione tem a capacidade de cristalizar a água, condensando a mesma. Neste nível, o semideus consegue transformar grandes quantidades de água em neve ou gelo puro apenas de olhar para ela.
Gasto de Mp: 40 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Não funciona se for água corrente.

Nome do poder:  Nevoeiro.
Descrição: O filho da neve tem a capacidade de fazer um fino nevoeiro que atrapalha a visão de todos, mas não tem efeito para ele.
Gasto de Mp: 20 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: A visão dos oponentes será 50% prejudicada, verá apenas vultos, apenas a visão normal, não valido para visão aguçada.
Dano: Nenhum
Extra: Dura apenas um turno

Itens da Ordem:

• Ponto de comunicação [ Um conjunto de ponto de orelha e microfone que se liga com os demais da mesma fabricação. Possui um sistema anti-hackers, ou seja, tudo o que é falado e ouvido somente é compartilhado entre os que possuem este mesmo dispositivo. | Material desconhecido | Efeito: Comum | Não apresenta suporte ou espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ].

• Dispositivo [ Um pequeno aparelho que pode ser fixado discretamente nas roupas. É tão pequeno quanto um aparelho de audição ou lapela. | Efeito: O dispositivo emite ondas em frequência diferente do da Seita, de modo que causa uma interferência nos sinais e possibilita o uso de poderes ativos | Material eletrônico comum | Sem espaço para gemas | Resistência: Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Arsenal da Ordem da Fênix ]



comfortable silence
is so
overrated


{Missão Consequência} Grace - Página 4 YT4zpqhqQJiMADqtXcsKzQ
Shin Tae Hoon
Shin Tae Hoon
Sem grupo
Sem grupo

Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

{Missão Consequência} Grace - Página 4 Empty Re: {Missão Consequência} Grace

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum