The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

CCFY — Fierce as a Wolf

Ir em baixo

CCFY — Fierce as a Wolf

Mensagem por Hilda Mellmann em Dom Set 16, 2018 11:25 pm

FIERCE AS A WOLF
03 ANOS ATRÁS, SONOMA - CALIFÓRNIA
Enquanto fugiam da harpia, Ivan, o pai de Hilda, logo se lembrou de algo que Helena havia lhe falado há muito tempo sobre levar a menina até Lupa e até deu o endereço para que o homem levasse a sua filha após ela descobrir a verdade sobre suas origens, consigo também havia uma carta para se abrir quando ela chegasse ao acampamento Jupiter.

Encontrar com Lupa não foi fácil, pois o homem havia deixado suas filhas em um hotel e havia levado Hilda até Sonoma que ficava perto da Califórnia. Ali encontrariam com Lupa, mas não sabia muito sobre quem era e nem o que esta pessoa era, seria um semideus?

Quando chegaram à floresta Ivan e Hilda encontrou-se com uma mulher, mas precisamente Lupa. A mulher alta logo pediu que apenas a jovem fosse seguir a partir dali. Hilda que estava relutante com o pai apenas acenou e pediu para que ele protegesse suas meias-irmãs. Depois de um tempinho Hilda e Lupa chegaram até uma mansão que estava em ruínas.

A princípio Hilda não sabia o que estava fazendo ali, mas ela teve a total atenção de Lupa quando a mesma lhe explicou que agora na vida da semideusa as coisas não seriam fáceis, ela teria que passar por um longo período de treinamento para se adaptar e Lupa lhe ajudaria no decorrer deste processo. Duraram uns dois meses quando a jovem finalmente adaptou-se a sua vida de semideusa, mas ainda assim ela ainda era carne fresca e precisaria se proteger.

Você vai aprender algumas habilidades comigo, espero que você esteja preparada. — Proferiu a loba bastante sagaz. Hilda relutante aceitou a ajuda da loba que instantaneamente começou o treinamento.

“O que eu estou fazendo aqui realmente? Esse lugar é tão estranho... Sinto que não me encaixo neste lugar, é tão esquisito estar longe da minha família, da escola... ” Ponderava Hilda em sua mente enquanto que a jovem prestava atenção em tudo o que Lupa lhe dizia.

Lupa ajudaria ela há desenvolver um pouco mais a sua forma de se defender dos outros como se Hilda fosse um lobo. — Pois bem eu tenho que me concentrar no que está ao meu redor certo? — Proferiu Hilda enquanto que ouvia atentamente a cada fala de Lupa. A loba estava se dedicando ao máximo para ensinar a prole de Belona em tudo o que ela deveria fazer.

Primeiramente Hilda teve que manter-se um pouco focalizada no que estava fazendo e conforme as orientações de Lupa ela tentava acompanhar e repetir. Inicialmente ela não conseguiu fazer o que fora pedido e por longos dois meses ela finalmente estava pronta para mostrar o que aprendeu.

Como forma de teste Lupa trouxe alguém para auxiliar a semideusa na tarefa. A jovem começou com seu olhar penetrante e desafiador e o homem que estava próximo se sentiu intimidado por ela, era como se ele apenas olhasse para Hilda e automaticamente sentia-se ameaçado. Ela estava começando a dominar a habilidade que Lupa lutou e tentou treina-la durante todo este tempo? Só o tempo iria dizer.

Antes de tudo rolou mais alguns testes, pois Lupa ainda não estava satisfeita com o treinamento de Hilda. A jovem precisava focar um pouco mais e tentar uma intimidação maior para com os outros. Lupa pedira para que a sua aluna fizesse o teste novamente, porém desta vez seria um resultado diferente, pois será com a supervisão da mesma.

Lupa seria a “cobaia” da vez e esperava que Hilda finalmente pudesse ter entendido tudo o que ela ensinou para poder utilizar a habilidade. A prole de Belona então começou olhando fixamente nos olhos da loba de pele avermelhada, ela estava vidrada apenas naquele ponto em questão e então fixou seu olhar e tentou fazer a intimidação funcionar como o planejado. Lupa observava o desempenho da semideusa e ficou impressionada com a evolução que Hilda teve. Ela havia finalmente dominado.

Lupa olhava para Hilda bastante orgulhosa do que fora feito, foram longos dias de treinamento sem descanso para que a semideusa obtivesse finalmente dominada o seu olhar de lobo, inimigos iriam manter-se longe de Hilda só de olhar em seus olhos, isso era algo muito bom e a jovem podia aproveitar-se disto no futuro. — Você fez uma longa jornada até aqui, mas ainda assim ainda é só o começo, iremos treinar bastante a partir de agora, acha que está preparada? Vamos treinar um pouco da sua visão. — Disse Lupa enquanto que Hilda concordou com a cabeça.

“Tá e agora eu tenho que fazer mais algumas coisas? Confesso que isso está um pouco cansativo, mas se assim irei apenas me fortalecer então irei continuar com isso.” Pensou Hilda bocejando no fim. Ao fim daquele dia ela pode finalmente descansar e no dia seguinte retomaria o treinamento com Lupa como sua treinadora é claro.

No dia seguinte as coisas tenderiam a ser um pouco mais supervisionadas por Lupa, pois ela não queria que Hilda obtivesse um treinamento negativo. Hilda passou por um teste para tentar ampliar a sua visão, com isso ela poderia até mesmo observar coisas a dez metros de distância de si, como se fosse um cão ou um lobo. No decorrer do teste a jovem falhou diversas vezes, levou uma semana até que a jovem pudesse amplificar a sua visão periférica. Seu cérebro processava todas as imagens contidas naquele ambiente e Hilda tentou focalizar em alguns objetos que Lupa havia colocado numa distância na qual Hilda inicialmente não conseguiria identifica-lo, mas a semideusa agora conseguia ao menos ver o mesmo a muitos metros de distância dali. A dura lição que ela havia aprendido era que o treinamento queria que ela focasse diretamente nos elementos ali presentes, permitindo assim que Hilda amplificasse a sua visão periférica.

Com o domínio da visão Hilda agora estava focando em ampliar a sua audição, Lupa ensinou alguns detalhes para isso e agora a jovem tinha apenas que encontrar o som contido naquele ambiente, escuta-lo e tentar dizer de que direção ele estava vindo.

Por longos meses Hilda treinou este fato, estudou tudo sobre a teoria por trás do som. Quando se sentiu pronta ela pediu o teste para a loba ajuda-la a ampliar a sua audição. No decorrer do teste Hilda teve que se concentrar bastante, estava tudo a sua volta em um completo silêncio, mas antes a mulher de pelos avermelhados pedira para que Hilda escutasse o som que ela ia fazer agora. Ela logo se escondeu a vários metros de distância dela e então Hilda respirou fundo e tentou encontrar o som na qual Lupa estava fazendo, isto estava sendo algo mais difícil do que a garota havia pensado. Ela não conseguia ouvir nada, nem mesmo o barulho das folhas ao seu arredor, ela tinha que amplificar ainda mais o seu campo sonoro.

Hilda não desistiu e logo foi mais adiante e focou em tudo ao seu arredor, entendeu basicamente que ela tinha que escutar o som em que Lupa estava fazendo. Este era simplesmente o som de seu uivo. Ela se permitiu o som que estava a metros de distância dela, e conseguiu distinguir a origem exata de onde o som estava vindo, estava a sua esquerda descobrindo a sua origem, Lupa sentiu-se orgulhosa e viu que a jovem estava pronta para o próximo treinamento.

Agora Hilda estava treinando o seu tato, este fora o mais fácil, pois basicamente a jovem teve que aprender a sentir o toque de um objeto e também com a sua visão olhar para tal objeto ajudou a senti-lo, ela teve também o teste prático enquanto Lupa deu as orientações, mas como Hilda era uma aluna exemplar ela logo tirou de letra e dominou o seu tato facilmente. Aquela menina estava pronta para enfrentar o mundo mágico e semimundano a sua volta, mas antes precisava dominar agora o seu olfato e também seu paladar. Começando pelo seu olfato Hilda teve simplesmente que liberar o seu nariz para fora para que assim ela pudesse sentir o cheiro das coisas a sua volta, tanto como o cheiro das árvores quanto outras coisas que estavam por ali. Este durou cerca de muito tempo até que ela finalmente dominou e passou pelo teste de Lupa, a loba pediu para que ela descrevesse o que ela estava sentindo a dez metros a sua volta.  

Hilda fechou os olhos e logo se permitiu ficar concentrada ao seu arredor, ela então começou a sentir tudo o que passava a sua frente, desde o cheiro das árvores, as fezes animais que estavam por ali, ela conseguia até mesmo sentir o cheiro de terra molhada da chuva que teve anteriormente. Com o domínio completo sob isso Hilda agora iria treinar o penúltimo sentido, o paladar.

O paladar dos lobos era ótimo e treinar como se Hilda fosse um estava rendendo ótimos frutos. Hilda estava conhecendo tudo sobre eles e como agia juntos. Isso foi bastante fácil, pois não tinha muito que fazer. Dado o fim daquele treinamento agora vinha o mais importante, o sexto sentido. Este último era o mais legal de todos, pois Hilda aprenderia um pouco mais sobre a mitologia em si.

Hilda iria ampliar seus conhecimentos sobre a mitologia, como sentir monstros por exemplo. Saber quando um monstro ou semideus está por perto é essencial, pois lhe ajudaria com o auxilio dos seus cinco sentidos. Este a ajudaria a encontrar o acampamento Jupiter por exemplo.

Dado os conhecimentos, Lupa explicou algumas coisas para Hilda. — Você sabe pouco sobre os monstros certo? Alguns podem se disfarçar de humanos ou até de pessoas que você conhece e isso acaba por passar despercebido pela maioria dos semideuses. — Proferiu Lupa enquanto que Hilda prestava a atenção.

Lupa pediu para que Hilda fechasse seus olhos e se concentrasse em tudo ao seu redor. Ela observaria mentalmente o que poderia distinguir um monstro de um humano, por exemplo, apenas sentindo o que ele emana dentro de si. Isso era algo que ela não estava conseguindo realizar muito bem. Sua mente estava um completo caos e isso a dificultava de conseguir o que Lupa pediu.

Hilda tentou diversas vezes e novamente se concentrou e visualizou um radar perto de si e pode sentir a magia que emanava em Lupa e em seus “lobos”. Aquilo era incrível e Hilda poderia utilizar isso ao seu favor. A prole de Belona conseguiu distinguir eles de humanos comuns.

Ela finalmente estava pronta para ir ao acampamento Jupiter após uma longa jornada de treinamento com Lupa. No auge de seus dezenove anos a jovem finalmente iria a busca do acampamento Jupiter. — Você está pronta minha loba, finalmente soube como ser um lobo de verdade, seu tempo aqui conosco vai te ajudar bastante em sua jornada como semideusa, vá! — Após isso a prole de Belona logo saiu em busca do acampamento Júpiter.

Observações:
CCFY para adquirir as bençãos de Lupa.

Tag: Lupa e as Bençãos


Hilda
avatar
Hilda Mellmann
IV Coorte
IV Coorte

Mensagens : 103
Idade : 19
Localização : Amazon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY — Fierce as a Wolf

Mensagem por Hades em Sex Set 21, 2018 10:31 am

Avaliada.
Bênçãos ganhas.
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 1094
Localização : Importa? A morte ainda será capaz de te achar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum