The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Becka & Josephine [Fixas]

Ir em baixo

Becka & Josephine [Fixas]

Mensagem por Josephine Diëhl Nieckhale em Seg Set 10, 2018 6:14 pm

Neste tópico se encontra as missões fixas de Josephine Diëhl Nieckhale, prole de Quione e Becka Klasfox La'Fontaine, prole de Baco e pretora do Acampamento Júpiter, referentes ao evento Reconstrução de Nova Roma. Favor não postar aqui caso não seja avaliador.
avatar
Josephine Diëhl Nieckhale
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 122

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Becka & Josephine [Fixas]

Mensagem por Becka Klasfox La'Fontaine em Sab Set 15, 2018 3:05 pm



Se ficar o bicho pega se correr o bicho come.

A parte burocrática da legião sempre deixara Rebecka tensa, afinal era obrigada a fazer parte da política rígida do senado, ao qual nem sempre concordava. O julgamento daquela tarde era aberto ao povo, convites foram enviados a boa parte dos estudantes da faculdade – em especial os do curso de direito e psicologia – e aos moradores de Nova Roma, deixando a pequena saleta repleta de olhares curiosos. Jacob tinha sido acusado semanas antes, confessara seus crimes sobre efeito do soro da verdade e agora seria julgado diante daquela imensa plateia, da qual Becka não apenas fazia parte, mas era também obrigada a assistir e assinar como testemunha.

— Jacob Grobanovisk você foi acusado de torturar legionários inocentes em busca de informações sobre o senado, espionar para o inimigo e persuadir membros da legião a se juntarem ao exercito da deusa da noite — O regente ergueu o olhar, encarando o réu preso a poltrona de julgamento. — Você nega seus crimes? — Questionou, fazendo o acusado apertar os lábios em uma linha rija antes de responder um breve “não”, fazendo a plateia soltar palavreados descrentes.

— Silencio — O juiz ergueu-se da cabeça, pronto para dar a sentença de traição a Jacob quando foi interrompido por um grito.

Becka ergueu o olhar em busca do que tinha provocado o alarde, e percebeu de pronto uma pequena roda se formar ao redor de duas mulheres caídas. Mais dois gritos preencheram a plateia, fazendo seu coração saltar enquanto ela se erguia para entender melhor o que estava acontecendo. Ela não viu como ou quando a confusão tinha se iniciado, mas percebeu que pessoas estavam se ferindo com algo ou alguém que estava infiltrado na pequena plateia, a maioria, moradores de Nova Roma, desprotegidos e sem armamentos.

Becka estava pronta para correr até a confusão quando um braço masculino bloqueou seu caminho, a fazendo erguer o olhar e encarar o ministro. — O que pensa que está fazendo? — Questionou impaciente, fazendo o homem endurecer a expressão.

— Não pode ir até lá, é a pretora, esse tipo de confusão não é para você — As palavras rudes fizeram Becka ferver por dentro.

— Exatamente, eu sou a pretora e esse tipo de confusão é exatamente o que preciso resolver, agora saia do meu caminho antes que eu apodreça seu braço com veneno — Resmungou, empurrando o ministro para o lado antes de descer correndo as escadarias que davam acesso a plateia, bem a tempo de ouvir um grito feminino se sobrepor aos demais. A ordem era clara e fez Becka rir por dentro, afinal a jovem que gritara parecia ser bastante ousada e destemida.

Conforme abria caminho por entre as pessoas a garota também podia perceber o medo estampado na face dos moradores da cidade, assim ao se aproximar da confusão pode perceber que a coisa era mais seria do que realmente tinha percebido. No chão, bem a frente de um circulo de pessoas estava uma jovem caída, se debatendo e espumando pela boca, o que fez Becka arfar de leve e fazer uma careta.

— Afastem-se! — Pediu rouca, aproximando-se para tocar o pescoço da garota e ter certeza de que ela não estava envenenada, mas foi detida a tempo.

Ao erguer o olhar Becka se deparou pela primeira vez com a jovem que gritara, seus cabelos eram cor de mel e estavam devidamente alinhados ao seu rosto, os olhos eram bastante expressivos e sua postura estava seria, bastante tensa. Becka arqueou a sobrancelha de leve, questionando a garota de maneira muda, convidando-a a se explicar.

A filha de Baco assentiu uma única vez antes de se levantar, soltando a mão da jovem de leve antes de olhar ao seu redor, percebendo que a confusão estava deixando todos na sala ainda mais ansiosos. — Contenha a garota por mais um tempo, vou tirar todos daqui, consegue fazer isso? — Perguntou baixo para que apenas ela ouvisse e ao receber uma resposta positiva se levantou de vez, passando a trabalhar ao seu redor.

Becka guiou os legionários mais velhos para a saída enquanto ordenava aos mais novos que ajudassem a guiar todos os demais para fora do regimento e aguardassem do lado de fora. Os guardas escoltaram o prisioneiro pelos fundos e os juízes foram junto – não sem antes a repreenderem pelo que estava fazendo – levando também o ministro, o advogado e alguns dos senadores.

Becka ainda podia ouvir parte do tumulto se misturando a pequenos gritos e surtos de movimentos de batalha, afinal a garota já tinha se recuperado e estava atacando novamente, sendo contida apenas por Josephine, que se esforçava para manter a garota longe dos demais. A filha de Baco se apressou em sua tarefa, gritando ordens atrás de ordens para guiar os romanos para fora e enfim selar as portas do senado, prendendo a si mesma, Josephine e a possuída ali dentro.

Ao se virar Becka encontrou uma cena bastante inusitada, que a fez encarar a jovem princesa de um jeito divertido e até mesmo travesso. Em poucos minutos Josephine tinha conseguido não apenas prender a jovem em uma gaiola de vidro, mas também fazer com que uma neblina densa a cobrisse, mantendo-a no lugar. A cena de certa forma a surpreendera, afinal, Becka esperava por tudo, menos aquilo.

— Belo trabalho — Elogiou ao se aproximar, examinando melhor a garota antes de suspirar baixinho e sem muita escolhe invocar uma rosa. — Tampe o nariz — Instruiu a Josephine antes de soprar o polém da flor para dentro da gaiola, espalhando o veneno do sono e fazendo a jovem ali dentro desmaiar. — Pronto, só temos que levar ela pra alguém que saiba como ajuda-la agora — Mordeu o lábio de leve, suspirando baixo antes de se virar. — Aliais, eu sou Becka, no meio da confusão não consegui me apresentar — A prole de Baco sorriu antes de piscar para a garota e abrir a portinha da gaiola, puxando a possuída dali de dentro. — Consegue me ajudar a carrega-la para a enfermaria? — Questionou baixinho, tentando erguer a garota.
Poder usado:

Nome da benção: Royal Demon Rose
Descrição: Consiste na invocação de rosas vermelhas que soltam veneno do pólen e dos espinhos, fazendo que o oponente caia em um sono profundo por 1 turno caso respire tal pólen. Apenas o fato de respirar o pólen das rosas vermelhas, já faz com que o oponente perca 20% da percepção dos seus cinco sentidos lentamente, um deles a cada dois turnos. Esse efeito também é interrompido caso Becka seja atingida por um golpe qualquer. Qualquer um que respirar o pólen, exceto a semideusa é atingido pelos seus efeitos.
Gasto de MP: 10 de MP por turno ativo + 10 de MP por flor invocada.
Gasto de HP: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.
Extra: No primeiro turno o oponente cai em sono profundo, ao acordar 20% dos seus sentidos (um por vez) será retirado, sendo que leva dois turnos para um sentido perder os 20%
.


Becka Klasfox La'Fontaine
Quer ser feliz? Seja louco, sorria sempre mesmo sem motivo..
avatar
Becka Klasfox La'Fontaine
Pretores
Pretores

Mensagens : 623
Idade : 23
Localização : Camp Jupiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Becka & Josephine [Fixas]

Mensagem por Josephine Diëhl Nieckhale em Sab Set 15, 2018 3:24 pm


you left me a scar on my heart

u make me this way


Esta sequência de contos, espero que se preparem ao terror. Afinal, seu pavor apenas irá aumentar. Continuaremos com o contexto da monarca em Nova Roma. Bom, se preparem. Já que a princesa tinha um grande motivo para ajudar aquela cidade, chamada seus amigos romanos, ela fazia o que podia, seja para o bom ou para o mal. A prole de Quione tinha um defeito. Gostar de ajudar.

Sendo uma princesa, Josephine tinha um imenso interesse por política e sendo explicada como o Acampamento Júpiter funcionava, pediu a permissão devida para que pudesse assistir uma sessão do senado para um dos pretores, e lá estava ela no Senado, com uma toga branca, e alguns detalhes em Dourado junto de uma placa escrita "Convidada" sobre o peito, se sentando em um canto do senado, para que pudesse assistir, com um garoto ao seu lado, que estava atento a tudo. Logo, ela viu uma garota com uma toga roxa surgir, e ali, no meio, tinha um garoto cercado de guardas armados e ela percebeu que era um julgamento.

Uh, isso é interessante. — A grega sorriu minimamente, escutando.

Um homem tinha começado a falar, e sentiu seu sangue gelar, como se alguma coisa estivesse acontecendo de errado. Respirou fundo, mantendo sua postura. Eu apreciava isso em Josephine, em meio ao caos, ela podia manter a pose por um tempo. Seu olhar caiu sobre a garota de roxo que parecia tensa. Ela respirou em seu posto, analisando, quando um grito foi ouvido.

O que houve? — Num rompante, a monarca começou a correr em direção ao grito.

A corrida a levou para um grupo de alguns garotos que tinha tentado cercar alguém que parecia ter uma espécie de raiva aguda, desferia socos sobre pessoas aleatórios contra as pessoas. A possuída logo se desvencilhava do grupo, correndo e tentava bater nas pessoas. A monarca revidou seus olhos, começando a correr atrás da tal pessoa. A medida que corria, via seu alvo tentando bater em mais pessoas, a herdeira dinamarquesa já estava cansada de ficar correndo. Com a raiva, ela fez a temperatura do ambiente descer um pouco.

Ao perceber que o alvo parou, a loira se aproximou para tentar ajudar, levou um soco no queixo, que doeu estupidamente e a raiva só desapareceu ao perceber duas coisas. Uma, era uma garota e dois, ela tinha olhos totalmente negros, alguma coisa estava totalmente errado. A garota possuirá logo parou de respirar, caindo no chão, tendo uma convulsão.

Alguém chame um dos pretores, o caos que está aqui, não poderemos lidar sozinhos, eu não sei, mas parece que ela está tendo uma convulsão. — Surpresa, Josephine pronunciou. — Anda, porra! — Comandou em um grito, para os que a cercavam, e analisava a loira estrangeira.

Quando uma garota com fios mais claros se aproximou, ela percebeu que era a mesma garota da toga roxa, e com isso, a monarca riu baixo. Josephine respirou, cuspindo um pouco de sangue no chão, na direção oposta da garota.

Desculpe por isso, sou Josephine, prole de Quione, princesa, mas isso não é relevante, tem uma garota que eu consegui fazer ela diminuir um pouco do ritmo, que estava dando socos em algumas pessoas. Agora, ela desmaiou e está tendo uma convulsão. — Explicou de um modo sucinto, com uma expressão tranquila. — Convulsões passam, e a dela vai passar. Precisamos tirar todos daqui, para a garota não sair batendo em mais ninguém. — Acrescentou, com um timbre não de comando, mas convidativo, pois aquela era a opção mais sensata, para ninguém mais se ferir.

Observou a acompanhante ao seu lado, com um pequeno sorriso e concordou quando perguntada sobre a contenção da menina possuída. Josephine esperou que a outra já tivesse se retirado e respirou profundamente, contando até dez. E em seguida, com o frio que tinha ali a seu favor, a prole do gelo começou a moldar uma gaiolq de gelo, barras completamente lisas, com uma porta para que a jovem de toga roxa, pudesse passar.

A semideusa respirou profundamente, para recuperar seu fôlego devido ao esforço e assim que se recuperou, revelou as lâminas de sua manopla, pronta para que pudesse atacar quem quer que fosse que viesse a fazer mal a garota desmaiada ali, esperando a garota da toga. A possuída logo acordou e a semideusa com a manopla ativada, a cada vez que ela tentava lhe atacava, apontava a lâmina para ela, experando que recuasse. Aquilo não basta, ela sabia bem, então respirou fundo, fazendo um nevoeiro surgir para atordoar a garota.

Com uma expressão de alívio, logo viu a garota da toga se aproximar,  dando um pequeno sorriso agradecido, e observou-a invocar uma Rosa, fazendo o que ela mandou, tampando seu nariz, vendo a garota por a flor ali. A princesa saiu da gaiola, sorrindo para a garota e cumprimentou-a devidamente.

Muito prazer. — Deu de ombros, desativando a manopla, a estudando. — Concordo. Alguém vai saber cuidar dela, porque uma convulsão não te faz querer espancar os outros. Tem algo aí. — Admitiu .

Com um riso, confirmou ao pedido de ajuda, pegando as pernas da garota, deixando o tronco com a romana, para que a garota pudesse ser levada para a enfermaria. Quando chegaram, apenas explicaram a situação, recebendo a dinamarquesa gelo para o queixo e se afastaram, depois de deixar a garota em uma maca.

Adendos:
Missão Fixa :
Ataque ao Senado – Você foi convocado para assistir a um dos julgamentos no prédio improvisado do senado, enquanto o fazia acabou notando que um dos convidados estava estranho. Acontece que essa pessoa foi possuída e acabou atacando a pessoa seu lado, causando tumulto no que devia ser apenas mais um julgamento de condenação. A maioria dos membros do conselho e dos convidados são moradores da cidade ou legionários aposentados, estão todos desarmados, ou seja, você precisa lidar com a situação sem ferir a pessoa que foi possuída.
Recompensas:  5.000 XP + 5.000 Dracmas + 3 Insígnias.
FPA:
Poderes Ativos:
Nome do poder: Coração de Cristal II
Descrição: O filho da deusa do gelo é diretamente ligado a neve, as transformações do frio e da Água. Agora já consegue criar estatuetas maiores, chegando a conseguir transformar esculturas de até dois metros de altura em cristal puro, ou revestindo outras coisas com o mesmo material.
Gasto de Mp: 30 MP por objeto
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Permite a criação de objetos feitos de cristais, modelando o gelo e o transformando.

Nível 12
Nome do poder:  Nevoeiro.
Descrição: O filho da neve tem a capacidade de fazer um fino nevoeiro que atrapalha a visão de todos, mas não tem efeito para ele.
Gasto de Mp: 20 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: A visão dos oponentes será 50% prejudicada, verá apenas vultos, apenas a visão normal, não valido para visão aguçada.
Dano: Nenhum
Extra: Dura apenas um turno
Poderes Passivos:
Nível 9
Nome do poder:  Senhores da Neve II
Descrição: Agora você pode ser tornar ainda mais esquivo e seus atributos nesse ambiente são, com certeza, invejáveis.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Melhora em +30% seus atributos como agilidade e força.
Dano: Nenhum

Nível 10
Nome do poder:  Resistência ao frio II
Descrição: Agora as temperaturas de até -30° graus lhe são tão agradáveis quanto uma tarde primavera é para as pessoas comuns e o frio não lhe incomoda.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.
Itens Usados:
• Hidden Blade [Um par de lâminas ocultas acopladas em manoplas, ambas feitas de vibranium e couro. A lâmina está escondida em um compartimento na parte interna da manopla, sendo acionada com um mover específico do dedo do meio e anelar. A lâmina possui cerca de 18 cm e é usada principalmente para movimentos de perfuração e cortes rápidos. A manopla cobre todo o antebraço, possuindo um design escuro e não tão discreto quando em sua forma completa, porém bonito. A manopla adapta-se perfeitamente ao braço do usuário | Efeito de transformação: A HB se transforma em duas pulseiras prateadas e delicadas, sendo ativadas ao desejo do usuário. Efeito de forja: graças ao nível da forjadora, o item recebe +25% de resistência, +20% de força e +15% de dano | Couro e Vibranium | Um espaço para gema | Status: 100%, sem danos | Comum | Dano Base: 45 +15 de sangramento por turno (vibranium) | Forjado por Nikolaev]


you got a fetish
for my love, i push you out
avatar
Josephine Diëhl Nieckhale
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 122

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Becka & Josephine [Fixas]

Mensagem por Melinoe em Dom Set 16, 2018 10:33 am


Becka Klasfox La'Fontaine

Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 5.000 XP + 5.000 Dracmas + 3 Insígnias.

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas:40%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 18%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

RECOMPENSAS: 4.400 XP + 4.400 Dracmas + 3 Insígnias.

Comentários:
Becka, sua missão foi muito boa e inteligente, com excessão de uma parte. Sinto que você deixou de lado o Demônio que estava sendo julgado. Mesmo que ele esteja preso, não encontrei em lugar algum o que foi feito com ele. Ele foi levado para outro lugar? Alguém o acompanhou? Sinto que você pecou somente nesta parte. Quanto a sua escrita, encontrei alguns errinhos de digitação que não me atrapalharam tanto na leitura, mas que se fossem mais frequentes, certamente iriam. Sua escrita foi bastante fluida e eu consegui ver o que Becka fazia, só achei um pouco confuso e corrido como você tratou o os ataques, gostaria que tivesse focado mais nesta parte também, que me desse mais detalhes de como aconteceram.




Josephine Diëhl Nieckhale

Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 5.000 XP + 5.000 Dracmas + 3 Insígnias.

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas:45%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 5%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

RECOMPENSAS: 4.000 XP + 4.000 Dracmas + 3 Insígnias.

Comentários:
Josephine, vou começar pelo seu desconto mais gritante. Sua missão no começo, em parte de escrita estava indo muito bem, até que eu me deparei com a seguinte situação: Você repetindo a palavra "pessoas" várias e várias vezes em um mesmo parágrafo. Você até mesmo se confundiu em meio de tanto "pessoas" pois encontrei um avulso no meio da primeira frase, a que desencadeou a chuva de "pessoas", que não fez sentido algum com o que estava escrito. O mesmo processo de repetição de palavras se repetiu em alguns outros momentos, então, peço que preste mais atenção nisso enquanto escreve seus textos, tente substituir algumas dessas expressões por outras, use e abuse de sinônimos. Além disso, o erro constante a partir daí de digitação atrapalhou bastante o fluxo do texto, me fazendo ter que parar e pensar em qual palavra você queria de fato colocar ali, isso se prolongou até o fim da leitura.

De forma geral, suas ações foram bastante coerentes e sinto que você pegou o espírito da coisa com o julgamento. Soube explicar bem a ordem de acontecimentos, apesar de ter ficado um pouco confuso em alguns momentos, e assim como no texto da Becka, senti falta de saber o que aconteceu com o demônio que estava sendo julgado, afinal, ele poderia muito bem ter escapado durante a confusão toda, e era para isso que a semideusa estava possuída, para atrapalhar o julgamento e dar a chance de o semideus escapar. De forma geral, parabéns, espero que se atente às críticas que coloquei aqui da próxima vez.

Atualizado Por Hades.




Ghost Queen
avatar
Melinoe
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 195

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Becka & Josephine [Fixas]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum