The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Arthur P. Collins [FIXAS]

Ir em baixo

Arthur P. Collins [FIXAS]

Mensagem por Arthur P. Collins em Sex Ago 31, 2018 3:05 am

Nova Roma Pede Ajuda

Missão Fixa
_ Durante o ataque a Nova Roma, eu tentei ajudar da maneira que pude os feridos e desabrigados. Também tentei impedir as criaturas e alguns semideuses problemáticos que estavam causando o caos na cidade, contudo, nada disto diminuiu a parcela de culpa que eu sentia por ter feito tão pouco naquela situação.

Após o acontecido, decidi que faria mais pelos outros. Tanto para ajudá-los, quanto por mim mesmo, para me sentir melhor comigo mesmo e saber que poderia fazer algo pelos outros quando fosse preciso, como muitas vezes o foi e eu não estava preparado. Por este motivo, me mudei provisoriamente para Nova Roma, para entrar no curso de Medicina, para me tornar um médico para o futuro, seja como semideus ou humano comum. Eu sábia que ainda era pouco, mas só de lembrar-me daquelas pessoas feridas que eu no máximo podia carregar de um lugar para o outro e que agora eu poderia ajudar a cuidar de seus ferimentos, isto tudo já valia muito a pena.

Meus dias na faculdade estavam indo muito bem, mesmo com todas as dificuldades. Apesar de o curso ser adaptado para semideuses - o que nos ajudava com nossos problemas de dislexia e hiperatividade - já que boa parte das aulas eram interativas e dinâmicas e quase todas eram em grego ou romano antigo, o que nos facilitava muito a vida, estudar conteúdos tão complexos e que eu nunca tinha sequer pensado em conhecer, ainda assim era bastante difícil. Apesar de até uma festa para os novos alunos, organizada por alunos da UNR já ter sido organizada para nos fazer sentir incluídos no ambiente escolar, aliviar um pouco a tensão das aulas e nos relaxar um pouco, por sabermos da situação em que a cidade se encontrava, boa parte de nós ainda se sentia um tanto impotente com a situação.

Quando eu soube do mutirão que os acampamentos estavam organizando para conseguir ajuda para a reconstrução da cidade, eu fui um dos primeiros a me inscrever e querer participar como eu podia. Por meu curso ser medicina, não haveria muito o que eu fazer o utilizando, diferentemente de cursos como arquitetura ou engenharia eletromecânica, contudo, ao menos para o trabalho braçal eu deveria servir.

Apesar de eu já estar em Nova Roma, morando provisoriamente nos dormitórios da universidade, fiz questão de ir até o Acampamento meio-sangue para recrutar Mary e Ryan para esta nobre tarefa. Mary aceitou de imediato a empreitada, sendo tão envolvida com estes projetos quanto eu ou até mais. Já Ryan, precisou de algum incentivo, já que fazer coisas sem visar algum lucro ou a possibilidade de saquear algum lugar, definitivamente não era a cara dos filhos de Hermes. Porém, com algum bom incentivo e pressão de seu melhor amigo - vulgo eu - e da garota que ele gosta – a Mary – conseguimos o arrancar de seu chalé e o arrastar para a cidade de Nova Roma, para que pudesse servir de voluntário em sua reconstrução.

Usando o portal que tinha através da biblioteca, por onde estudantes tinham acesso de um acampamento ao outro, pudemos atravessar facilmente a grande distancia que separava ambos os acampamentos, parar nos dedicarmos inteiramente à reconstrução da cidade e o auxilio aos seus moradores, sem perder tempo com viagens desnecessárias e complicadas.

Agora, estávamos os três na cidade Romana, prontos para trabalhar e servir de mão de obra para a sua reconstrução. Neste momento, mesmo Ryan que inicialmente não estava muito animado em vir, já estava ansioso para saber o que iria fazer, após ter visto tantos voluntários animados com a reconstrução da cidade e tantos moradores agradecidos pela ajuda de campistas e legionários dispostos a ceder parte de seu tempo e trabalho para lhes ajudar a reconstruírem seu lar.

• Nova Roma pede ajuda – Dada a situação atual da cidade, muitos semideuses se mobilizaram para ajudá-la, fossem eles romanos ou gregos. Aqueles que não vivem no Acampamento Júpiter precisam ir até ele e é através desta missão fixa que o fazem. Ela é obrigatória aos jogadores que não se encontram no acampamento romano.
Recompensas: 500xp + 500 dracmas + 1 insígnia.

thanks, ♛ and ▲



avatar
Arthur P. Collins
Argonautas de Hera/Juno
Argonautas de Hera/Juno

Mensagens : 299

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arthur P. Collins [FIXAS]

Mensagem por Arthur P. Collins em Sex Ago 31, 2018 5:26 am

Materiais Necessários

Missão Fixa
_
Assim que os trabalhos foram iniciados, nós semideuses, fomos divididos em grupos para podermos fazer múltiplas tarefas e ajudarmos na reconstrução da cidade com máxima eficiência. Enquanto Mary foi direcionada para ajudar a separar e organizar os recursos e mantimentos que seriam distribuídos aos moradores que ainda estavam sem teto em Nova Roma e para ajudar na cozinha, onde poderia auxiliar no preparo de alimento para os desabrigados e para aqueles que se voluntariaram para contribuir com a reconstrução da cidade, enquanto eu e Ryan fomos direcionados para efetuar outras tarefas.

Para a reconstrução da cidade, sejam suas praças, moradias, lojas e lugares típicos, materiais de construção eram necessários. Não daria para reconstruir nada sem os materiais de construção destinados a isto. Ryan, como filho do deus mensageiro e viajante e eu, o cara parrudo e forte que poderia ajudar a carregar e descarregar, possuidor de carteira de motorista e que tinha conseguido uma caminhonete de carga com Argos - um dos funcionários do acampamento meio-sangue - fomos desiguinados, junto de vários outros campistas para trazermos lá de São Fransico, parte da carga de materiais destinada à reconstrução do acampamento. Caleb Jensen, um empreendedor filho de Athena e dono de uma loja de materiais de construção, gentilmente doou parte do material destinado para a reconstrução de Nova Roma e fez preços generosamente menores de seus outros produtos para facilitar e auxiliar na reconstrução do acampamento. Agora, portanto, era nosso dever ir buscar este material

Apesar de não sermos os únicos destinados a este trabalho, já que seria preciso muito material para ajudar a reconstruir toda uma cidade, ficamos encarregados de trazer o mais rápido possível as  pás, inchadas, martelos, serrotes e afins em grande quantidade para começar a limpeza e reconstrução da cidade. Não seriamos os únicos a trazer este tipo de material, mas certamente seriamos alguns dos primeiros, já que tendo um filho de Hermes como co-piloto, me perder ou pegar um caminho mais lento seria quase impossível.

Confesso que não tinha nem idéia de que caminho seguir, já que nunca tinha feito o trajeto por estrada do acampamento de Nova Roma até São Francisco, contudo, com Ryan no banco do carona, tudo ficou muito mais rápido e certeiro. Seguindo suas instruções, logo já estávamos na rodovia quase em nossa cidade de destino, e com um pouco mais de tempo eu já estava estacionando em frente à loja de Caleb.

Eu sequer me dei conta do caminho percorrido, mas estava agradecendo por ter sido tão rápido ou eu mesmo teria parado o carro para dar uns tapas em Ryan, que sequer deixava uma musica terminar, para ficar trocando a estação de rádio freneticamente como um maldito hiperativo que só filhos de Hermes conseguem aturar, já que são todos assim. É de conhecimento geral que semideuses são hiperativos, mas vocês já viram os filhos de Hermes? Pelos deuses, eles parecem que estão ligados na tomada 24 horas, o tempo todo, com alguns surtos de ansiedade e estresse que quase me fizeram o jogar pela porta do carona.

Assim que a caminhonete foi carregada, em parte por mim, em parte por um dos funcionários de Caleb - um filho de Hefesto empregado por ele - partimos rumo ao acampamento novamente. Mais uma sessão torturante de troca de estações de rádio que quase me fizeram cometer meu primeiro homicídio, até chegarmos ao nosso local de destino.

Ao chegarmos, fomos recepcionados por outros campistas ansiosos para pegarem ferramentas de trabalho para poderem começar a desmontar e limpar os entulhos da cidade, descartá-los em um local adequado e começarem a trabalhar na reconstrução da mesma, com foco inicial nas casas, para poderem abrigar novamente aqueles que perderam suas moradias nos ataques à cidade. Por sinal, ajudar na coleta e realocação dos entulhos era meu próximo trabalho.

• Materiais necessários - Para que as edificações sejam reconstruídas é óbvio que são necessários materiais como cimento, tijolos, telhas e tintas. Nesta missão, o objetivo é adquiri-los, seja por meio mágico ou indo à loja de Caleb Jensen, um filho de Atena que vive em São Francisco, para buscá-los.
Recompensas: 750 xp + 750 dracmas + 2 insígnias.


thanks, ♛ and ▲



avatar
Arthur P. Collins
Argonautas de Hera/Juno
Argonautas de Hera/Juno

Mensagens : 299

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arthur P. Collins [FIXAS]

Mensagem por Arthur P. Collins em Sex Ago 31, 2018 5:33 am

Livre-se disso!

Missão Fixa
_ Ainda haviam muitos escombros na cidade de Nova Roma. Após os ataques, amparar seus moradores feridos e sem moradia foi o foco do início dos trabalhos, contudo, a cidade ainda estava repleta de construções destruídas, muito entulho e lixo contaminado pelo sangue venenoso da criatura que muitos tiveram medo de colocar suas mãos até terem certeza de que não havia mais risco de contaminação, assim como perigo do desabamento de construções que se tornaram frágeis devido ao ataque.

Todos estes imprevistos e incertezas deixaram a limpeza da cidade para segundo plano, dando prioridade as vidas que foram salvas, para depois os bens materiais e imóveis que podiam ser recuperados ou reconstruídos. Agora, no entanto, remover o entulho das áreas onde serão construídas novas casas era o principio para podermos dar seguimento à reconstrução da cidade. O terreno do senhor Wilkins era um destes lugares.

O Senhor Wilkins, ou Willi, como prefere ser chamado, é um ex-legionário da terceira corte que passou sua vida servindo a legião, até a idade chegar e seu corpo pedir por descanso e uma aposentadoria junto a sua esposa, que faleceu no ataque à cidade. Apesar do luto pela perda, tanto da residência quanto da esposa que morreu soterrada no desabamento da casa de dois andares, o velho turrão filho de Marte, se mantinha firme e forte pare enfrentar os perigos que poderiam vir no restante de sua vida. Apesar dos 78 anos, acreditava que ainda tinha muito a viver e não seriam Endth’s malditos que o levariam, ainda.

O terreno de sua casa era consideravelmente grande. Rua residência era toda construída em tijolos e concreto, que ele achou mais resistente e que duraria por anos na época da construção desta. Apesar de nunca ter previsto um ataque daquela magnitude dentro da cidade, parte da sua residência ainda estava de pé, por isto, remover os entulhos e preservar a parte ainda boa da casa era nossa prioridade.

Juntamente com outros voluntários, uns gregos, outros romanos, e uma amazona bastante forte, conseguimos pegar tijolo a tijolo, encanamento por encanamento e tudo que estava estragado ou destruído no terreno e levar até a caminhonete onde eu dirigiria até um local de descarte onde outros semideuses iriam ver o que poderia ser reaproveitado e o que seria descartado, para deixarmos os entulhos lá e voltarmos buscar o restante. Quatro viagens de caminhonete de carga foram precisas para nos livrarmos de todo o escombro que estava no terreno do senhor Willi, contudo, após algumas horas, conseguimos finalizar nosso trabalho.

Apesar de termos limpado seu terreno, a parte do reaproveitamento e reconstrução ficaria por parte daqueles instruídos em tal assunto, como filhos de Hefesto e Vulcano, Athena e aqueles pertencentes aos cursos de arquitetura e engenharias, da universidade. No momento, meu trabalho estava encerrado naquele local, assim como já havia passado do horário de almoço. Eu deveria dar uma pausa para me alimentar, para assim seguir para outro lugar onde estivessem precisando de mim.

• Livre-se disso! - Ainda restam muitos escombros na cidade. Para que ela seja reconstruída, é preciso livrar-se deles. Faça isso!
Recompensas: 550xp + 550 dracmas + 1 insígnia.

thanks, ♛ and ▲



avatar
Arthur P. Collins
Argonautas de Hera/Juno
Argonautas de Hera/Juno

Mensagens : 299

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arthur P. Collins [FIXAS]

Mensagem por Arthur P. Collins em Sex Ago 31, 2018 6:02 am

Refeição Comunitária

Missão Fixa
_ Após ter Ido até São Francisco buscar materiais para ajudar na reconstrução de Nova Roma e de ter ajudado a recolher entulhos, livrando o terreno do senhor Will de todos os restos destruídos de sua casa, já era hora do almoço e assim como eu, haviam vários voluntários e moradores famintos, esperando pela refeição comunitária que seria servida.

Assim que me dirijo ao refeitório improvisado em um dos galpões que ainda estavam em pé e sem danos estruturais, pude ter uma maior noção do tamanho do estrago causado. Ali haviam, apenas dando uma olhadinha por cima, mais de 500 pessoas facilmente. E nem todos estavam ali.  Muitos legionários, voluntários e moradores, ainda estavam focados em seus trabalhos ou em outras localidades de Nova Roma, isto sem contar aqueles que estavam fora da cidade ou nas fronteiras, fazendo a guarda do local.

- Hey, Arthur, tem como dar uma ajudinha aqui? –

Uma voz conhecida chama pelo meu nome assim me aproximo. Era Mary, que com um avental e uma bandana na cabeça, havia ficado quase irreconhecível, não fosse seu sorriso cativante e seus olhos que parecem refletir o mundo. Ela estava suja com algum líquido amarelado, um pouco de farinha e um tanto suada. O trabalho na cozinha parecia estar bastante complicado.

- Olha, não acho uma boa eu ajudar na cozinha. Na ultima vez que cheguei perto de um fogão, eu coloquei fogo em uma casa... Literalmente. – Falo, com lembranças terríveis daquela missão passada. Até aquele dia, eu não sabia que um botijão de gás, ao explodir, poderia causa tantos danos.

Mary então sorri nostálgica, quase que como um deboche, mas então aponta uma pilha de sacos de batata na traseira de uma picape. Deveria ter uns 10 sacos de batata de 50 quilos cada um.

- Os rapazes estão nos fundos, descascando as batatas para um ensopado, junto a outros legumes. Um deles ia parar o que estava fazendo para vir buscar os sacos, mas já que você está aqui, pode me fazer este favor? – Pede Mary, educadamente, como sempre.

- Claro! -

Dito isto, me movo até a caminhonete e tomo um dos sacos de batatas em mãos, o tombando sobre meu ombro esquerdo. Apesar de para muitos este peso ser considerável, para mim, fazer isto era tão simples que eu pude pegar um segundo saco de batatas nos ombros e os levar, sem problema algum, até os fundos da cozinha, onde uns seis voluntários estavam descascando os legumes para o ensopado.  Eles pareciam compenetrados em seu trabalho e descascavam os alimentos a uma velocidade impressionante.

Um dos rapazes indicou a onde eu deveria colocar os sacos de batatas que eu havia trazido, o que me fez agradecer pro estar fazendo o trabalho bruto, e não o serviço manual, como eles. Assim que coloquei os dois primeiros sacos próximos a eles, voltei e peguei mais dois sacos de batatas que levei até eles. Repeti o processo mais 3 vezes, levando assim os 10 sacos de batatas até os voluntários que estavam os descascando.

Um trabalho como este não era problemas para mim, devido a minha força “ligeiramente” acima do normal, contudo, era necessário para o bom seguimento do trabalho na cozinha. Mary me agradeceu a ajuda e me entregou um prato de sopa com uma garrafa de água, para que eu pudesse me alimentar bem. Como disse ela; hoje eu teria um dia puxado, com muito esforço e trabalho pela frente. Portanto, eu deveria estar bem alimentado.

Após me alimentar, me despedi de Mary rapidamente e segui para uma casa próxima ao terreno do senhor Will. Esta já estava quase pronta, mas ainda possuíam coisas a serem feitas para finalizá-la.

• Refeição comunitária - Enquanto alguns semideuses buscam por mantimentos pra os desabrigados, outros tratam de ampará-los. Grandes refeições então foram feitas pra alimentar tanto as pessoas sem casa quanto aqueles que arduamente trabalham em prol da reconstrução de Nova Roma.
Recompensas: 300xp + 300 dracmas + 1 insígnia.

thanks, ♛ and ▲



avatar
Arthur P. Collins
Argonautas de Hera/Juno
Argonautas de Hera/Juno

Mensagens : 299

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arthur P. Collins [FIXAS]

Mensagem por Mercúrio em Sex Ago 31, 2018 1:25 pm


Arthur P Collins


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão:500XP e Dracmas +1 insígnia

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc:20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência:30%


RECOMPENSAS:500 XP + 500 dracmas +1 insígnia


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 750 XP e Dracmas + 2 insígnias

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 40%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%


RECOMPENSAS: 713XP + 713 dracmas + 2 insígnias

Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 550 XP e Dracmas+ 1 insígnia

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%


RECOMPENSAS: 550 XP + 550 dracmas +1 insígnia

Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 300 XP e Dracmas +1

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc:20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%


RECOMPENSAS: 300XP + 300dracmas +1 insígnia
Comentários:

Arthurzinho, muitas vezes notei algumas coisas como você transformar as missões em coisas super simples, mas em todas cumpriu o desejado, sofrendo um desconto minimo em uma delas, ademais gosto muito de sua escrita a espero ler mais postagens suas.

Atualizado por Hades.

avatar
Mercúrio
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arthur P. Collins [FIXAS]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum