The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Ahren Noavek [Fixas]

Ir em baixo

Ahren Noavek [Fixas]

Mensagem por Ahren Noavek em Dom Ago 12, 2018 10:50 am

avatar
Ahren Noavek
Filhos de Morfeu
Filhos de Morfeu

Mensagens : 27

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ahren Noavek [Fixas]

Mensagem por Ahren Noavek em Dom Ago 12, 2018 11:45 am


we are the warriors that built this town

Era manhã quando despertou com algum barulho de panelas batendo. Não eram panelas, na verdade. Algumas crianças corriam de um lado para o outro dentro do chalé como se suas vidas dependessem do momento em que seus pulmões explodissem com a grande leva de oxigênio. Ahren não demonstrou qualquer expressão raivosa, até sorriu, considerando que era uma boa forma para acordar; Não, obviamente ele não se referia ao barulho ou a animação matinal que rondava o ambiente. Fazia menção ao fato de que ali, mesmo com toda a obrigação resplandecente, as crianças podiam ser crianças. — Ei, cuidado! — Segurou uma garotinha de cabelos dourados e olhos azuis tão claros que teve a ligeira impressão de estar fitando o fundo do oceano por algum tempo. Prestes a colidir contra a quina de uma das mesas depositadas em cantos aleatórios, o rapaz lhe capturou entre os braços e ergueu o pequeno corpinho do chão, recebendo alguns beijos em contrapartida. — Bom dia, flor do dia. Cuidado por onde corre, está bem? Vá brincar. — Ele lhe depositou um beijo na bochecha esquerda, liberando-a para vivenciar seu momento com os amiguinhos.

Aproveitou para se espreguiçar no processo, coçando a nuca para pensar quais seriam os passos dados naquele dia. Priorizou a higiene matinal, tomando banho e escovando os dentes antes de pedir uma pequena explicação sobre qual o caminho seguir para chegar até o refeitório. Lewis, o responsável pela horda dos semideuses presentes naquele chalé, lhe explicou de muita boa vontade, instruindo-o a evitar o caminho mais denso da floresta caso acabasse encontrando-a em algum momento. Tal qual não foi sua surpresa ao saber que fora enganado por ele não foi tão grande. — Certo, eu devo virar para..... Esquerda? — Lembrava-se do curto passeio com Halsey Rose, e ao pensar na garota dos clássicos um sorriso brotou nos lábios do jovem. Bobão!O que? Ela gosta de clássicos! — Falou consigo mesmo num tom mínimo, onde qualquer outro ouvinte seria incapaz de compreender o que tinha sido dito.

Seguiu o caminho até encontrar uma garota mais armada que qualquer personagem de filmes de guerrilhas. Armadura, protetores, armas, elmo.... Atrás dela uma legião de pessoas encontrava-se da mesma forma, bradavam alguma coisa em outra língua que não foi capaz de decifrar e simplesmente assistiu até o momento em que todos cruzaram uma abertura no vazio, aberta pelas mãos de outra garota. — O que é isso? — Questionou para ninguém em específico, mas acabou sendo ouvido por um carinha mais baixo que ele, com uma expressão cansada na face.

Estão indo para Nova Roma. Você vai? Aproveite o portal. Ficará aberto por um tempo.

Nova Roma? — Franzindo o cenho, Ahren voltou-se para ele.

O menino teve o rosto iluminado por um segundo, percebendo estar diante de um recém-chegado. Se pensasse bem, nunca o tinha visto por ali.

Você é novo?

Sou.

Nova Roma é a versão romana do nosso Acampamento. Muitos outros semideuses vivem lá, e recentemente houve um ataque. Muitos mortos, muita destruição, então foi resolvido que todos se uniriam para ajudar o lado de lá. — Em poucas palavras ele fez um resumo geral. Ahren coçou o queixo.

Eu posso ir ajudar? Não sei fazer muita coisa como a maioria de vocês, lutar não é muito bem o meu estilo, mas eu posso tentar fazer outra coisa útil. É possível? — Disposto a ajudar diante das circunstâncias apresentadas, esperou pelo veredicto.

Vai precisar de um guia. — O garoto sorriu, estendendo-lhe a mão. — Robb Zaxen, seu guia.

Ahren Noavek, o guiado. — Ambos riram. — Você parece cansado, não vai se importar com isso? — Preocupado, resolveu pontuar o que tinha visto minutos atrás.

Você vai aprender que o cansaço faz parte da rotina. É um motivador, em certas ocasiões. — Robb começou a andar, indicando o caminho. Tirou da mochila que carregava – e Ahren só tinha visto agora – um sanduíche embrulhado. — Não te vi no refeitório, provavelmente deve estar com fome. Coma isso.

Ahren sorriu, aceitando o alimento dado.

Obrigado, Robb.

Ele apenas sorriu. Nunca foi alguém de iniciar amizades, e algo despertava em Robb um sentimento de que seria promissor tentar. Não lhe faria nenhum mal ser legal com alguém.

Não por isso. Agora vamos, feiticeiras ficam impacientes com pouca coisa. Não queira irritar uma.

O moreno mordeu um pedaço do pão, assentindo. De boca cheia e estômago prestes a ser preenchido, caminhou lado a lado com o novo amigo até o momento em que se viu atravessando a dimensão oferecida pelo portal. A cabeça girou e se não fosse pelo aperto exercido por uma das mãos de Robb, teria caído. — Ow, nossa, eu acho melhor esperar um pouco antes de comer. — O guia sorriu, negando brevemente com a cabeça. Ahren acabava de atravessar o seu primeiro portal e os efeitos poderiam ser marcantes.

Bem vindo ao mundo meio-sangue.

Ele respirou fundo, de repente estava enjoado demais para comer, optando por embrulhar o sanduíche e devolvê-lo ao outro. — Que começo maravilhoso, hein?! — Meio desnorteado respondeu, recebendo o apoio de Robb, que somente riu. Internamente agradecia por já ter passado por aquela experiência.

Aconteceu com todos nós. Olhe, vamos para lá. – Apontou o ponto onde legionários gritavam algumas coisas, instruíam pessoas e separavam afazeres.

Ao infinito e além. — Murmurou, piscando os olhos mais rápido que o normal. Maldito efeito.

missão fixa escreveu:• Nova Roma pede ajuda - Dada a situação atual da cidade, muitos semideuses se mobilizaram para ajudá-la, fossem eles romanos ou gregos. Aqueles que não vivem no Acampamento Júpiter precisam ir até ele e é através desta missão fixa que o fazem. Ela é obrigatória aos jogadores que não se encontram no acampamento romano. Recompensas: 500xp + 500 dracmas + 1 insígnia.

avatar
Ahren Noavek
Filhos de Morfeu
Filhos de Morfeu

Mensagens : 27

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ahren Noavek [Fixas]

Mensagem por Victoria em Dom Ago 12, 2018 1:22 pm


Ahren Novaek
Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 500 XP e 500 Dracmas.

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

RECOMPENSAS: 500 XP, 500 Dracmas e 1 Insígnia. 

Comentário:
Olá campeão, aliás, devo lhe dar as boas-vindas ao Blood Olympus. Gostei muito do que escreveu e da forma com a qual interpretou não somente a si, mas também um NPC, o que enriqueceu bastante a tua narração. Não detectei erros ortográficos, e vi uma realidade muito boa para seu personagem. Espero que trilhe um caminho próspero daqui em diante!

Atualizado pelo Cupido!




▬▬▬ Victoria
QUIDQUID AGIS DIE CONVERSUS FUERIT AD TE...
avatar
Victoria
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 12

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ahren Noavek [Fixas]

Mensagem por Ahren Noavek em Sab Ago 18, 2018 7:23 pm


architect

Tachado como um provável estranho - apenas mais um comum filho de Morfeu - semideus, Ahren manteve a despreocupação acerca dos fatos. Sua mentalidade era introspectiva, ele guardava para si todos os comentários destinados a sua pessoa e os transformava em críticas onde poderia trabalhar para adequar a “compreensão” das necessidades sociais que deveriam ser integradas a sua personalidade semidivina. Era um fator relevante, não podia simplesmente ignorar a preparação para uma futura guerra com tanto tendo acontecido antes de ser inserido ao panteão cujo pertencia. Estava em Nova Roma sem o menor senso geográfico, não conhecia ninguém e nenhuma das duas saliências foram capazes de destituir sua vontade de ajudar. Era bondoso demais, e apesar de muitas vezes tal característica ser apontada como um defeito, para ele, era uma qualidade para poucos.

Por algum tempo ouviu e observou as divisões instruídas pelos pretores, as autoridades latentes que se responsabilizavam para disciplinar os seus regidos. Viu um deles deputar um agrupado de campistas para exercer trabalho braçal, sendo incluso a segunda horda de adolescentes cheios de hormônios para gastar. Teriam o trabalho de estudar a arquitetura e compreender suas vertentes através da leitura. Ahren não poderia estar mais feliz, sendo então, o único a não gungunar em resposta. Inscindia sua posição como regular para alguém com sangue olimpiano correndo nas veias, apesar de saber que não pensava como os outros; Não tinha culpa de ter nascido para guerrilhar, se não gostava do caos. Ler era sua paixão, nada mudaria aquilo.

Era um especialista em leitura, era condigno a ganhar tempo lendo e relendo páginas mais rápido que qualquer outro semideus - salvo uma cria de Athena - e tal vantagem lhe era um benefício naquela tarefa. Caminhou até a tenda onde os livros trazidos de Nova Roma foram deixados para aproveitamento, buscando pela temática arquitetônica para iniciar a embebedura de discernimento. Procurou por quase quinze minutos para encontrar a obra de Neufert, deslizando a ponta dos dedos para desfazer as orelhas encontradas na brochura e só então o abriu.

Viu de cara algumas informações que para ele não era uma novidade; A arte sempre foi algo presente em sua composição pessoal, era algo ligado ao senso expressivo, tal como o ambiente cujo os semideuses estavam para reorganizar. Nova Roma expressava um tipo de morada dos heróis, todo mundo parecia conhecer os comportes da construção, a própria arquitetura era uma releitura dos antigos templos romanos que demonstravam a elegância do período onde os deuses eram a maior crença da humanidade. Como background, ou como gostava de dizer…. A priori a situação deveria ser analisada sob uma simplicidade que seria ampliada de acordo com as necessidades precisas. Cores, texturas, modelos, formas…. Tudo era fundamental para um princípio. Se a beleza era desejável - a menção a tal característica lhe trouxe a lembrança vívida da imagem de Halsey Rose, causando-lhe um sorriso espontâneo e despercebido - precisavam, antes de tudo, aplicar quantidades e necessidades.

Com um sorriso contundente ele ministrou as informações, gravando a teoria implantada pelas ideias de que a arquitetura era muito mais que observação do ambiente; O plano, estruturas, superfícies…. Tudo era uma concentração da gestão feita ainda no desenvolvimento do projeto. Na leitura concentrada captou que um plano determina um espaço, que cria direções e possibilita distribuições: Formas, tamanhos e texturas. — Até que é uma área interessante. — Franziu o cenho ao expressar a veracidade no comentário feito. Mas, como esperava, não dependia somente daquilo. A arquitetura ensinava a arte de sensações a partir da construção do determinado projeto; A posição dos móveis poderia causar interferência em determinadas funcionalidades domésticas, como por exemplo, uma rede de internet.

Passou a estudar as fórmulas para compreender a delimitação dos espaços e o quanto precisava estar atento a equidade dos ângulos para que nenhuma parede erguida findasse torta ou prestes a cair por sua má implementação arquitetônica. Por este motivo, ergueu a mão para ter a atenção do pretor que havia chegado há poucos minutos na tenda. — Senhor, se me permite dizer, é necessário o acompanhamento de um ou mais arquitetos na zona de construção. É preciso medir e se certificar de que tudo está em pé de igualdade para dissipar riscos de um desabamento indesejado. Posso levar o livro comigo e cobrir a tarefa? — Se prontificou, erguendo-se de onde havia sentado. Os olhos brilhavam como um garoto agraciado pelo presente que mais queria no Natal, movido pelo fato de que não precisava erguer uma espada para ser funcional.

missão fixa escreveu:• Arquiteto - Nova Roma foi atacada recentemente e quase tudo foi destruído. Grupos de ajuda estão sendo enviados o tempo todo para ajudarem a conter a situação, e nada melhor que trabalhar ajudando a reerguer o lugar. Aprenda um pouco sobre edificações e como funciona a construção de um prédio. Recompensas: 500xp + 500 dracmas + 1 insígnia.



evento x arquiteto por um dia x reerguendo nova roma

avatar
Ahren Noavek
Filhos de Morfeu
Filhos de Morfeu

Mensagens : 27

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ahren Noavek [Fixas]

Mensagem por Término em Dom Ago 19, 2018 1:42 pm


Ahren Noavek
Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 500 XP e 500 Dracmas.

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

RECOMPENSAS: 500 XP, 500 Dracmas e 1 Insígnia. 

comentários:
Comento o mesmo que Victoria; Você fragmente bem os textos e erros são fáceis de serem ignorados devido a qualidade narrativa. Além disso apesar dos parágrafos médios, eles são conectivos e a personalidade do personagem influencia a ser compreensível Só tente subtrair o uso de reticências, às vezes pode causar uma má impressão ao texto. No mais, meus parabéns. 
 

Atualizado.
avatar
Término
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 27

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ahren Noavek [Fixas]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum