The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Kevin H Kingsman [Fixas]

Ir em baixo

Kevin H Kingsman [Fixas]

Mensagem por Kevin H Kingsman em Dom Ago 05, 2018 5:38 pm

.


Nothing is more powerful than the sun


avatar
Kevin H Kingsman
Argonautas de Hera/Juno
Argonautas de Hera/Juno

Mensagens : 103

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kevin H Kingsman [Fixas]

Mensagem por Kevin H Kingsman em Dom Ago 05, 2018 6:10 pm


Nova Roma pede Ajuda

Filho de Apolo | 18 anos | Argonauta de Hera
Alguma coisa aqui | Outra coisa aqui | Mais outra coisa aqui

missão:

• Nova Roma pede ajuda - Dada a situação atual da cidade, muitos semideuses se mobilizaram para ajudá-la, fossem eles romanos ou gregos. Aqueles que não vivem no Acampamento Júpiter precisam ir até ele e é através desta missão fixa que o fazem. Ela é obrigatória aos jogadores que não se encontram no acampamento romano.
Recompensas: 500xp + 500 dracmas + 1 insígnia.

Somos feitos de escolhas, e quando escolhi ser embaixador grego sabia muito bem de todas as minhas responsabilidades. Agora elas seriam triplicadas com um acampamento romano cheio de gregos, muitos deles não sabiam como as regras funcionavam e era meu dever prevenir problemas. Iríamos começar a reconstrução de Nova Roma imediatamente, no entanto alguém de confiança dos romanos precisava ir até o Acampamento meio sangue e organizar a vinda de todos.

Já tinha entrado em contato com Quíron, os semideuses a essa altura deveriam estar a minha espera, ou seja, eu seria o responsável pelo transcorrer destas obras, que grande problema.

Logo pelo fim da tarde algumas feiticeiras me esperavam para que pudessem abrir o portal, confesso que desta vez não fora muito apetitoso, o lanche da tarde quase voltou totalmente para a posição inicial, deveras nojento. O espaço se distorceu, em questão de segundos me encontrava perto da Casa Grande com um grande grupo de semideuses me observando, talvez fosse ansiedade para viajar até um lugar novo, ou até mesmo ânsia para ajudar nossos irmãos romanos, só o tempo poderia dizer.

Olhei em volta, tentando analisar cada expressão de cada um ali presente, buscando algum mal intencionado ou pestinha querendo causar mais distrações e problemas, cortar o mal pela raiz logo de início. Quíron trotou até perto de mim com aquele velho sorriso recheado de desconfiança, se tinham atacado e quase destruído a cidade dos romanos o que sobraria para o nosso camp? Então meu papel era trazer nossos aliados militares cada vez mais para perto, todos precisam de reforços assim, não é mesmo?

--Kevin meu caro, deixo essas crianças sob o seu cuidado, qualquer problema que venha a acontecer sabe como me encontrar-- sorriu enquanto dava alguns tapinhas em meu ombro, sentia o peso da responsabilidade aumentar, era muita gente para cuidar, seria uma boa prova de força para mim--É claro, ahn, professor, pode deixar comigo que essas crianças não correrão perigo-- até rimas saiam da minha boca, péssima hora para meus costumes.

--A todos uma boa viagem, agora estão sob o ''comando'' do embaixador, ouçam  o que ele tem a dizer antes de partirem, boa sorte semideuses!

Como ele sabia que eu tinha algo a dizer? É claro que sabia, mas eu não queria falar nada naquele momento, pigarreei dando um passo a frente, pensando nas palavras certas que não prejudicassem o andamento da coisa.

--Todos sabem que nossos irmãos romanos estão passando por um momento difícil, não tornem esse momento pior ainda, esse é um aviso para alguns aqui então peço que compreendam a situação e ajudem o máximo possível!!--olhei rapidamente para as feiticeiras que já começavam a materializar os portais, ainda tinha alguns segundos para falar--Se aquele ataque levou a cidade romana a ruína, imaginem o que fariam aqui? Coloquem-se no lugar deles, ajudem-nos a reconstruir suas casas, ninguém está livre do que pode vir a acontecer, trabalhem duro e vamos a luta!

Todos pareceram mais animados, corriam rápido para os portais, dei um leve aperto de mão em Quíron, e também me direcionei a minha atual casa, era o teste mais complicado que tinha recebido em anos, agora era o momento de trabalhar arduamente.

observações:
Eu fiz o post, exercendo a profissão de embaixador, mesmo morando em Nova Roma, fiz o mesmo fazendo o caminho inverso como Kevin é embaixador ele se torna automaticamente responsável pelos semideuses que se encontram em NR.




Nothing is more powerful than the sun


avatar
Kevin H Kingsman
Argonautas de Hera/Juno
Argonautas de Hera/Juno

Mensagens : 103

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kevin H Kingsman [Fixas]

Mensagem por Netuno em Dom Ago 05, 2018 6:41 pm


Kevin H Kingsman
Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 500 XP e 500 Dracmas.

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

RECOMPENSAS: 500 XP, 500 Dracmas e 1 Insígnia. 

comentários:
Bom esse é o primeiro texto seu que eu leio como Kevin. Devo dizer que você conseguiu conduzir a missão de forma agradável e soube aproveitar bem o seu cargo como embaixador grego, contudo eu senti falta de algo, não que isso vá te prejudicar na pontuação pois fez o proposto, mas eu não consegui perceber como o seu personagem é num geral, a personalidade dele e afins. Porém como eu disse você foi muito bem e merece sim essa pontuação máxima. Vou continuar lendo suas MF's pois estou curioso para saber como o seu personagem vai se sair como embaixador.

Atualizado pelo Doutor




_ Netuno_
Soberano dos mares

avatar
Netuno
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 72

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kevin H Kingsman [Fixas]

Mensagem por Kevin H Kingsman em Qua Ago 08, 2018 11:51 pm


Matador de Gelatina

Filho de Apolo | 18 anos | Argonauta de Hera
Alguma coisa aqui | Outra coisa aqui | Mais outra coisa aqui

mvp fixa:

Mini Endth

O monstro colossal deixou para trás pequenos presentes, sendo estes alguns pedaços de si mesmo com a mesma forma, mas muito enfraquecido. Sua aura de horror causa medo naqueles que olham para ele, seus corpos se regeneram com facilidade toda vez que são cortados. O monstro possui duas cabeças, um pouco menos de dois metros de altura e seis braços que se projetam em seus troncos, sendo três em cada flanco. Quando abre a boca cospe sangue acido e assim acaba queimando seus inimigos.

PASSIVOS
• Imunidade a poderes relacionados a qualquer tipo de emoção (Charme, medo e etc).
• Aura do medo – Provoca medo em todos aqueles que lhe tocam ou olham diretamente para ele.
• Força superior – Possui a força de um ciclope adulto.
• Regeneração – O corpo dele se regenera sozinho.
• Fica mais forte e mais rápido durante a noite.

ATIVOS
• Pode cuspir sangue ácido.

INFORMAÇÕES EXTRAS
• É somente 1 mini Endth nesta MvP.

Recompensas: 3.500xp + 3.500 dracmas + 6 insígnias.
.

O estado deplorável da cidade fazia com que meu coração palpitasse, nós gregos tivemos uma grande sorte que o ataque não foi no acampamento meio sangue, os romanos com todas suas táticas avançadas acabaram tendo mais trabalho do que o esperado, até mesmo companheiros argonautas tiveram que intervir na batalha. Caminhava sem despretensiosamente entre as vielas da cidade quando por um acaso do destino  me deparei com alguns semideuses queimados ainda respirando, mas em estado crítico.

Um deles segurou o meu braço como se clamasse por ajuda, era inaceitável que algum monstro ainda estivesse caminhando livremente pela cidade, eu precisava fazer alguma coisa para estabilizar a todos que estavam ali. Fazia tempo que não utilizava meus poderes de cura, principalmente os que precisavam de minha voz, porém jamais negligenciaria pessoas feridas.

--Fica tranquilo, vou ajudar você e seus amigos--
a fúria surgia vinda do fundo de meu peito junto com a música perfeita para a situação, Arsonist's Lullaby, pois é, meu estilo musical era um pouco diferente dos demais, me posicionei entre os semideuses caídos começando a entoar a música enquanto procurava os rastros do monstro.

''When I was a child I heard voices
Some would sing and some would scream
You soon find you have few choices
I learned the voices died with me

When I was a child I'd sit for hours
Staring into open flame
Something in it had a power
Could barely tear my eyes away

All you have is your fire
And the place you need to reach
Don't you ever tame your demons
But always keep them on a leash''


Notei que ao meu redor um a um começavam a estabilizar e respirar melhor, pelo menos vidas não seriam desperdiçadas, não comigo presente o sangue no chão ia em direção ao norte, e o sol começava a dar lugar às estrelas, agora eu estaria sob os domínios de minha matrona. Saquei meu arco enquanto dava mais uma olhada em volta, ''o que me resta é seguir ele'', parti a trote caminhando ao lado do rastro de sangue ácido que o mesmo deixara, cada metro que eu avançava a sensação de terror começava a tomar conta de meu ser, que pavor.

--Mas que merda, o que ta acontecendo comigo?


Trinquei os dentes ao avistar o monstro, uma rápida fraqueza percorreu meu corpo junto com tremores constantes, então esse era o monstro de sangue que todos falaram, parece que todos os ''elogios'' foram reais. Peguei uma flecha de bronze de minha aljava sem pensar duas vezes, mesmo com todo medo e tremores que ele me causava, ainda era um inimigo lento e alvo fácil, retesei o arco mirando no peito dele, ao efetuar o disparo e notar o impacto, palavras faltaram em meu vocabulário.

--Mas o que...-- fiquei sem reação por alguns segundos, vendo minha flecha ser absorvida pelo corpo dele sem causar efeito algum, serviu apenas para chamar sua atenção, prontamente abriu sua boca soltando um jato de sangue ácido em minha direção, por pouco consegui me esquivar do golpe direto, ainda assim um filete pegou em minha calça que desapareceu no local atingido.

--Parece que vou ter que tomar mais distância ainda-- suspirei ajoelhado em meio aos destroços que permaneciam no local, ao olhar em volta  não conseguia ver nenhuma forma de um tiro longo e livre, teria que improvisar.

Corri para me afastar dele, a penumbra começava a se fazer presente, ainda tinha alguns minutos até o por do sol completo, por algum motivo ele ficava mais rápido e continuava a se aproximar de mim, que monstro mais chato. Desviei meu rumo, adentrando em uma viela onde os prédios vizinhos ainda se mantinham em pé, escorreguei na curva de 90° mas ainda assim consegui seguir correndo, queria ver se ele era capaz de se mover de forma ágil em curvas também.

Parei no outro lado dela, na outra rua detrás dos prédios preparando mais uma flecha de bronze, não queria usar as de estígio tão cedo, as de bronze tinham mais velocidade e eu queria entender o funcionamento do corpo dele.  Retesei o arco desferindo mais um tiro que não surtiu efeito novamente, bom não me restava escolha a não ser usar as flechas negras.

Um prédio que antes era um restaurante  ficava cerca de 20 metros atrás de mim, uma escada de madeira ainda se fazia presente, talvez subir nela seria uma ótima alternativa, o monstro estava a um pouco mais de 5 metros longe de mim, não tinha espaço para mais um disparo, ele iria me ferir muito se o sangue me acertasse diretamente. Galguei os passos na escada que em um belo ''tac tac'' ringiu e se quebrou, a estrutura devia ter sido abalada fortemente, caí junto com sua estrutura sobre uma mesa de madeira, um belo estrondo para um filho do deus sol ''poxa vida, assim você me mata papai''.

Sentia dor por todo meu corpo  por algum motivo nenhum dano grave era aparente, tirando alguns cortes nos braços e dor nas pernas, era tarde demais, ele já estava posicionado logo a minha frente com suas duas cabeças e seis braços horripilantes, preparando para vomitar todo seu ácido em mim, sua presa.

Sem conseguir levantar no momento devido a uma cãibra que se iniciara na perna, peguei uma flecha de estígio que por sorte tinha caído ao meu lado, a posicionando e flexionando o arco em seu máximo, começando a ouvir os sons que o monstrengo fazia antes de vomitar, eu poderia acertar uma cabeça mas possivelmente receberia o ácido da outra.

Soltei a flecha negra que acertou diretamente na base do ''pescoço'' da criatura, causando um dano que eu não esperava, ele abriu um rombo no local atingido que não se regenerou instantaneamente e o impacto fez que o mesmo caísse para trás. Finalmente consegui me mover, rolando sobre a mesa, bancada seja lá o que for, me arrastei daquele lugar com a perna ainda se recuperando da cãibra, mancando para longe dele enquanto minha aljava que ficou vazia devido a minha queda ainda preparava mais um lote de flechas.

--Saiam todos daqui!!!--
gritei para alguns semideuses que estavam no local, sinalizando com a mão para se afastarem enquanto eu mancava para ganhar distância--E não se metam no meu combate!!!-- rosnei possesso com as dores em meu corpo, a criatura iria pagar muito caro pelo que fez a mim.

Levei a mão até minhas costas e graça aos deuses as flechas tinham se regenerado, me posicionei a cerca de 30 metros de onde ele ia aparecer, retesei o arco mais uma fez, só que dessa sabendo onde mirar iria arrancar a cabeça dele junto de seus braços, um a um. No momento que ele entrou na minha visão soltei o cordão do arco e ao mesmo momento levando a mão na aljava preparando o próximo tiro.

O impacto foi semelhante ao anterior, desta vez mais abaixo da base do pescoço, o impacto jogou partes dele para todos os lados, mais uma flecha disparada acertou onde partes com pele humana eram visíveis. Naquele momento  descobri um de seus pontos fracos além da cabeça, cambaleou e quase caiu, sua regeneração tinha ficado ainda mais lenta e fraca, sua altura diminuía junto com os impactos.

--Morre logo, capeta!


Segundos se passaram até que finalmente ele caiu morto no chão se transformando em uma linda poça de sangue pútrido, aquela sensação de medo junto com a raiva sumiu quase de forma instantânea, será que iria encontrar mais alguns desses pelo acampamento? Esperava que não, por favor não.

--Ajudem alguns semideuses que estão no inicio da via, eu preciso tirar uns minutinhos.


Disse enquanto pegava uma maçã e a transformava em Romã, comendo ela cheio de vontade tentando recuperar minhas forças para o que ainda estava por vir.
adendos:

passivas:
Nível 6
Nome do poder: Cura da Romã
Descrição: Ao ingerir uma romã, fruto sagrado de Hera/Juno, o argonauta recupera parte de sua força e energia.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera 50 de HP e MP por romã ingerida.
Dano: Nenhum
Nível 7
Nome do poder: Fúria Real
Descrição: A maioria das histórias mostram uma Hera/Juno raivosa e vingativa, embora não seja sua principal característica. Mas de igual forma, os adversários de um argonauta devem temer a sua fúria, pois ela não é cega ou inconsequente, mas traz vantagens ao seguidor da deusa, recompensando seus ataques.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% força, chances de acerto em ataques. +15% efetividade no uso dos poderes.
Dano: Nenhum
Nível 7
Nome do poder: Arqueiro II
Descrição: Sua perícia está crescendo, a sua habilidade com o arco se desenvolveu com precisão, e agora, além de conseguir atingir o alvo com uma flecha, também aprendera a manusear duas, e a usar o arco como porrete.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de assertividade no manuseio do arco.
Dano: + 10% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.
Nível 11
Nome do poder: Determinação
Descrição: Os argonautas adquirem a mesma força de determinação que sua deusa matrona, que nunca desistia de seus objetivos mesmo quando as situações eram adversas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +25% chances de acerto e efetividade nos ataques quando envoltos por essa determinação para alcançar seus objetivos.
Dano: Nenhum
Pericia com Arcos III
Descrição: Inimigos em movimento? Isso não é um problema, você consegue acertar pontos estratégicos, imobilizar membros e causar um dano ainda maior. Seus movimentos com o arco melhoraram, se aprimoraram, e sua habilidade se tornou quase perfeita. O seu treinamento certamente lhe trouxe um ótimo resultado.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +60% de assertividade no manuseio de arcos.
Dano: +25% de dano se a arma do semideus atingir o alvo.
ativos:

Nível 2
Nome do poder: Transformação da Romã
Descrição: Os argonautas são capazes de transformar outra fruta em romã ou fazer brotar um pequenino pé de romã, com três frutos.
Gasto de Mp: 10 MP por fruto transformado ou 30 MP pelo pé de romã.
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Nível 10
Nome do poder: Canção da cura I.
Descrição: Com sua voz encantadora e seus dotes de curandeiro, os filhos de Apolo/Febo podem cantar uma canção que cura todos ao seu redor, exceto a si, numa área de 3 metros.
Gasto de Mp: 40 de MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10* de HP e MP para todos os aliados ao redor do usuário.
Dano: Nenhum
fpa:
equipamentos:
Arco Superior [Um arco de bronze celestial com escritos em ouro imperial. Sua corda é mais resistente que o comum, e suas flechas(30 unidades) – também feitas de bronze celestial – tem a ponta um pouco mais fina. | Efeitos: Metade das flechas presentes nesse arco foram impregnadas com veneno, o que faz com que aqueles que forem perfurados pela ponta de tais flechas, sofram hemorragia constante enquanto o veneno estiver presente na corrente sanguínea. A outra metade foi banhada em elixir de prometeu e selada com a runa Naudhiz o que faz com que elas se incendeiem assim que deixam o arco, soltando pequenas labaredas de fogo que causam queimaduras pequenas. | Material do arco: BC e Ouro Imperial; material das flechas: madeira e BC | Espaço para uma gema | Beta | Status: 100%, sem danos | Mágico | Encantado por Pandora, comprado no Pandevie Magie]

Aljava mágica [Uma aljava feita de couro escuro, com capacidade de 30 flechas. Essas flechas foram previamente encantadas, possuindo propriedades mágicas. 15 flechas são feitas de bronze celestial e as outras 15 são feitas de ferro estígio | Efeito 1: A aljava depois de esvaziada, ou seja, quando as flechas acabam, leva 1 turno para ser preenchida novamente com 15 flechas. Ao todo, são 2 turnos para que a aljava esteja completa com as 30 flechas | Efeito 2: As flechas de ferro estígio estão encantadas com runas de fogo, conferindo dano de fogo e chance de +20% de dano se atingir um ponto crítico. As flechas de bronze celestial estão encantadas com runas de ar, as tornando mais afiadas e rápidas, atingindo o dobro de distância que uma flecha comum atingiria, além de chance de +20% de dano se atingir um ponto crítico. | Madeira, couro, ferro estígio e bronze celestial | Um espaço para gema | Beta | Status 100%, sem danos. | Mágico | Comprado no Pandevie Magie]





Nothing is more powerful than the sun


avatar
Kevin H Kingsman
Argonautas de Hera/Juno
Argonautas de Hera/Juno

Mensagens : 103

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kevin H Kingsman [Fixas]

Mensagem por Letus em Sab Ago 11, 2018 3:30 pm


Kevin H. Kingsman


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de recompensa a ser obtida:  3.500xp + 3.500 dracmas + 6 insígnias

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 44%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 14%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 25%

RECOMPENSAS: 2.905 xp + 2.905 dracmas + 5 insígnias

O personagem recupera o gasto de MP descontado pelos ativos através da Romã ingerida. Sendo assim, full.

Comentários:

Logo no início pude notar um erro dispensável. O Acampamento Meio-Sangue se encaixa nos termos de instituições e entidades. "Instituições são estruturas ou mecanismos de ordem social, que regulam o comportamento de um conjunto de indivíduos dentro de uma determinada comunidade." Por extensão, entidade é tudo que se refere a: instituição, sociedade, pessoa jurídica estabelecida para fins específicos. Sendo assim, deve ser empregado em letra maiúscula. Além disso, não se esqueça do hífen em Meio-Sangue.

Outro erro no mesmo trecho, desta vez de fluência, se dá pelo fato de que algumas palavras poderiam ser substituídas para tornar a frase agradável. Exemplo: "tivemos sorte pelo ataque não ter sido ao Acampamento Meio-Sangue".

Kevin H Kingsman escreveu:nós gregos tivemos uma grande sorte que o ataque não foi no acampamento meio sangue [...]

No mesmo parágrafo, você cometeu um erro de atenção ao não retirar da frase uma palavra que apenas prejudicaria o sentido do texto. Creio que, neste caso, você teve o objetivo de recomeçar a frase com outras palavras e simplesmente se esqueceu de descartar uma palavra da frase antiga. Além disso, houve a ausência da vírgula entre as letras sublinhadas. Veja:

Kevin H Kingsman escreveu:Caminhava sem despretensiosamente entre as vielas da cidade quando por um acaso do destino me deparei com alguns semideuses queimados ainda respirando, mas em estado crítico.

Achei um tanto quanto rápida a forma como Kevin supôs que os semideuses feridos haviam sido atacados por um monstro. Penso que você poderia ter desenvolvido melhor essa parte, com um diálogo entre o personagem e algum NPC, pois daria muito mais crédito ao seu texto, acrescentando detalhismo e, de certa forma, drama.

No trecho a seguir, você cometeu o erro de não finalizar uma frase com ponto, deixando em aberto duas frases com sentido diferente. Além disso, você empregou o verbo começar em terceira pessoa do plural mesmo após se referir aos semideuses feridos com o termo "um a um", ou seja, no singular, onde o correto seria "começou".

Kevin H Kingsman escreveu:Notei que ao meu redor um a um começavam a estabilizar e respirar melhor, pelo menos vidas não seriam desperdiçadas, não comigo presente o sangue no chão ia em direção ao norte, e o sol começava a dar lugar às estrelas, agora eu estaria sob os domínios de minha matrona.

Um lembrete: início de fala de personagens deve ser marcado pelo travessão (—).

Percebi que o senhor possui dificuldade em pontuar e finalizar frases, de forma que seu texto, na maioria das vezes, se torna corrido ao realizar a leitura. Um conselho que dou é que estude isso.

Em relação ao duelo, o filete de ácido cuspido pelo mini endth deveria ter sido capaz de causar danos a Kevin. Por mais que se trate de um filete, a substância ainda é ácida e, ao queimar o material da calça, deveria ter causado o mínimo de ferida e dor em seu personagem. Além disso, o monstro tem como característica passiva destilar HORROR ao contato direto ou indireto. O horror não é simplesmente qualquer medo simples, é o pior deles e, para ser sincero, você resumiu o sentimento de horror do seu personagem a uma única frase.

Kevin H Kingsman escreveu:Trinquei os dentes ao avistar o monstro, uma rápida fraqueza percorreu meu corpo junto com tremores constante


Outro detalhe, o seu personagem, por ser filho de Apolo, não é o mestre em atirar flechas. Você narrou Kevin deitado e, ainda assim, com a maior facilidade para lançar uma flecha em direção ao monstro, lembrando ainda que o senhor mesmo deu a entender que o material estígio é menos leve que o bronze. Não achei um ato impossível, mas desejei mais detalhismo e dificuldade.

No mais, você interpretou bem a especialidade do personagem, o uso do arco, mas achei uma batalha fácil. Creio que poderia ter utilizado e fluído mais todas as informações do monstro, como os poderes.

Atualizado.
avatar
Letus
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 27

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kevin H Kingsman [Fixas]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum