The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Joyce Karin Overwhite [Fixas]

Ir em baixo

Joyce Karin Overwhite [Fixas]

Mensagem por Joyce Karin Overwhite em Sab Ago 04, 2018 9:05 pm

Área de missões para o evento pertencente a OVERWHITE, K. Joyce.


over
avatar
Joyce Karin Overwhite
Guardiões das Hesperides
Guardiões das Hesperides

Mensagens : 118
Localização : New York.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Joyce Karin Overwhite [Fixas]

Mensagem por Joyce Karin Overwhite em Sab Ago 04, 2018 9:31 pm

A aversão ao que era repetido aos quatro ventos por todo o Meio-Sangue propagava uma náusea incontrolável na filha de Thanatos que passara o restante da manhã reclusa no templo dos guardiões. Joyce estava lidando com uma conexão visual que a levava a crer que tinha encontrado uma sósia da garota que havia salvado sua vida, considerando as inúmeras características vívidas que possuíam, chegando a duvidar da equidade dos fatos. Os burburinhos eram recitados como uma prosa narrada pelo mais estimado poeta que anunciava a chegada do momento em que gregos e romanos dariam as mãos para auxiliar na remontagem de Nova Roma, causando-lhe um certo torpor. As estribeiras da mente processavam a forma em como os semideuses preconizavam a fechadura do acordo entre o Senado e toda a comissão grega envolvida para conceder o apoio necessário para restaurar o que foi perdido, pensando no grande porte de boa vontade ostentada para aquela fase de sua vida. Em alguns momentos até duvidava de si mesma, considerando se era ou não uma das aliadas de Nyx e seus demônios, pois quase sempre sentia as fibras vibrarem em resposta ao caos, riscando aquela possibilidade ao relembrar suas origens olimpianas. Não poderia ser diferente para uma prole de um dos príncipes infernais.

As atividades fornecidas no romano não fariam parte dos propósitos lúdicos muitas vezes ofertados, fariam o sentido oposto, constituindo uma Nova Roma renascida dos escombros. Abaixo dela, os mortos seriam vangloriados em bardos que seriam relembrados até que a queda do Olimpo marcasse o fim daquela história. Ou apenas alguns lembrariam, no máximo, de que muitos precisaram cair para os heróis vencerem. Máire havia caído. Suspirou, enchendo os pulmões de oxigênio. Era a hora de enfrentar o lugar onde seus demônios sussurravam. Tentou dormir - mesmo que pouco - findando num bolar desmedido por toda a sua cama, despertando no dia seguinte poucos minutos depois de finalmente ter conseguido pregar os olhos. Tratou de cuidar da higiene pessoal enquanto o tumulto orbitava o templo com o assunto romano sendo tecido pelas bocas nervosas, fazendo-a revirar os olhos. Joyce tratou de concluir suas obrigações como semideusa e guardiã, participando de uma atividade física feita diariamente, poliu as armas e rondou o templo em busca de qualquer fissura na segurança ou ameaça aleatória. Tudo estava certo.

[...]

Seus lábios apreciavam as vieiras servidas com purê de couve-flor com favas verdes pré-cozidas no azeite extravirgem servidos no almoço, fato que despertava memórias sagazes dos tempos em que sua única preocupação era - de fato - escolher o cardápio de cada refeição, qual papel de parede melhor combinava com o design do próprio quarto - que mudava de ano em ano - e asneiras mundanas com as quais pouco se importava nos momentos em que deveria fazê-las. Havia feito uma prece para Thanatos pouco antes de se sentar junto dos outros guardiões, pedindo por proteção para os que seguiriam a jornada no lado contrário do acampamento, para que nenhum ataque surpreendesse novamente os de bom coração que estavam indo ajudar. Sentia-se inútil ao referir uma prece de proteção ao deus que representava o desencarne, um hábito que precisava urgentemente ser modificado, apesar da pouquíssima importância dada àquilo. No mais, estava se posicionando de uma forma diferente do esperado ao pedir por proteção aos desconhecidos, como se estivesse se importando com o bem estar dos que ajudariam a erguer Nova Roma. Era esquisito, não? Para ela existia algum sentido naquilo; Se o deus da morte intercedesse pelos bondosos..... Precisava encontrar um eixo para os pensamentos e deixar aquilo de lado. Foi o que fez.

O dia seguiu banal, os preparativos estavam a mil por hora e somente quando os primeiros raios alaranjados com manchas bruscas de um roxo que tornava-se azul claro de pouco em pouco - enquanto o laranja destoava-se no rosa que sumia - decidiu estacionar os gritantes pedidos de um coração partido para não ouvir a razão exposta pelo juízo. Iria ajudar. Ignorou a constrição dos neurônios, indo até seu pequeno guarda-roupas, se preparando como alguém digno de seu sangue: Vestiu a camisa laranja de sua casa, jeans, botas sem salto. Prendeu o cinto de couro na cintura encaixando a bainha da foice ao lado esquerdo, completou com a bainha traseira onde deixava o conjunto Blade of Gardens e o prendedor de um dos chicotes que sempre carregava. Não esqueceu de esconder a adaga das sombras no tornozelo, prendendo-a na bota e cobrindo com a calça. Caso a falecida filha de Poseidon visse a cena, de certo soltaria um comentário cômico que para Joyce era comum de se ouvir. Ela era a graça naquele cotidiano usurpador.Armada até os dentes. — Encarou-se no espelho que mais parecia uma vereda de tão fino, apesar de refletir o corpo todo da filha de um dos príncipes infernais.

Joyce vestiu a jaqueta e se apressou para seguir o caminho descrito pelos companheiros do templo que lhe indicaram a localização de um dos portais dos vários espalhados pelo Meio-Sangue, encontrando um poucos metros depois de cruzar a floresta e encontrar a extremidade da clareira. Uma feiticeira de olhos vítreos murmurava um encantamento enquanto um grupo de semideuses caminhava para dentro da fenda expandida no espaço diante do nada. Atravessou em sequência, não importando-se com a náusea repentina que sentia conforme piscava os olhos. Num segundo estava no grego, em mais um estava sob uma placa de concreto fixada ao chão de Nova Roma. Já havia lidado com uma experiência real de quase morte, um enjoo não iria lhe afetar tanto apesar de não ser imune aos efeitos.

Mediu os passos até uma legião de justiceiros que berravam gritos contra a multidão que se instalava frente ao grupo de sete rapazes e moças que explicavam o valor daquela união em uma língua arrastada demais para compreender daquela distância. Estava concentrada demais afastando a própria imagem carregando consigo o corpo da garota que havia amado com todas as forças, morta, impedida de suspirar mais uma vez pelo amor que lhes pertencia. Precisou tomar uma longa respiração profunda para seguir o curto caminho até a legião, pondo-se entre os ouvintes. A partir daquele momento deixava de ser a mórbida semideusa fadada ao descaso da vida para dar lugar a uma semideusa plenamente capaz. Era oficial agora, estava de volta.

missão fixa escreveu:• Nova Roma pede ajuda - Dada a situação atual da cidade, muitos semideuses se mobilizaram para ajudá-la, fossem eles romanos ou gregos. Aqueles que não vivem no Acampamento Júpiter precisam ir até ele e é através desta missão fixa que o fazem. Ela é obrigatória aos jogadores que não se encontram no acampamento romano. Recompensas: 500xp + 500 dracmas + 1 insígnia.
「R」



over
avatar
Joyce Karin Overwhite
Guardiões das Hesperides
Guardiões das Hesperides

Mensagens : 118
Localização : New York.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Joyce Karin Overwhite [Fixas]

Mensagem por Ares em Dom Ago 05, 2018 12:03 am


Joyce Karin Overwhite

Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 500 XP

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%


RECOMPENSAS: 500 XP + 500 dracmas + 1 Insígnia

Comentários:

Em certos momentos do seu post, senti uma grande carga emocional da personagem, foi o que me prendeu bastante na leitura fora o português e escrita estritamente correta, algo que atribuiu uma grande qualidade para sua missão fixa. Estou curioso pelo que pode vir pela frente nas próximas missões fixas.

Atualizado pelo Cupido.


C
ome to
WAR !
The war ir coming and the dark will fall against the olympus.
avatar
Ares
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 493
Localização : Olimpo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Joyce Karin Overwhite [Fixas]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum