The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

[O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

[O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Mensagem por Theo Reese Champoudry em Sab Maio 26, 2018 7:55 pm

Missões Fixas
Nesse espaço ocorrerão as postagens fixas de Theo Reese Champoudry, a respeito de trama do fórum. Fica PROIBIDO a postagem de terceiros que não façam parte do grupo staff do fórum, não possui a minha permissão.

avatar
Theo Reese Champoudry
Filhos de Hecate
Filhos de Hecate

Mensagens : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Mensagem por Theo Reese Champoudry em Sab Maio 26, 2018 7:59 pm

Missões Fixas
O efeito Sun Hee


Os campistas gregos corriam para todos os lados, recorrendo armas e gritando uns pelos outros.

Theo encontrava-se parado no meio de tudo, perdido e sem saber o que fazer. Até algum tempo ele nem desconfiava que existia um acampamento grego e agora sabia que tinha dois e um deles estava sendo atacado.  

Ele não se sentia preparado para ir com os outros. Os veteranos pareciam tão treinados e fortes. O máximo que ele havia aprendido que podia fazer era sentir quando outros semideuses com poderes mágicos estavam por perto. E aquilo não o ajudaria. Nem mesmo sabia o que estava atacando o outro acampamento. E se fosse o monstro de olhos vermelhos? Aquilo quase o tinha matado na última vez. Ou matou, ele ainda não sabia a resposta.

Os seus irmãos de Hécate estavam todos se reunindo, recolhendo poções, livros e objetos curiosos. Eles apenas ficou em um canto do chalé procurando entender onde ele se encaixava naquilo. O bom era que ao contrário dos outros campistas, ele era pensado entre os seus familiares divinos. Quando todos estavam deixando o chalé, ele foi puxado.

— Você não vem junto, novato? – Sirena perguntou. Ela era a única garota meia irmã que o tratava como se o conhecesse há tempos. Ela não tinha medo do seu olhar perdido e nem da sua aparência perigosa. O garoto pegou o seu cajado no caminho e sendo guiado pela multidão, encontrou-se com os filhos de outros deuses mágicos. Os campistas de Perséfone conversavam severamente com alguém, eles pediam que um portal fosse aberto ou algo do tipo. As proles de Hades gesticulavam e apontavam para o número exagerado de campistas, ressaltando que não poderiam viajar nas sombras com tantas pessoas.

Por fim resolveram que nem todos iriam, o que era bom, Theodore não se sentia apto. Antes que pudesse se afastar e deixar alguém que realmente fosse fazer diferença foi puxado e seguro no braço por Sirena, ela sorria.

— Você vem comigo, garoto. – Ela falou. Desde o incidente com os campistas, ela andava grudada nele. Quíron havia dito alguma coisa e desde então ela se sentia na obrigação de protegê-lo. — Nunca viajei nesse troço. Vamos ir juntos pela primeira vez. – Uma fila havia se formado somente entre os mágicos. Aparentemente cada campista tinha o seu jeito de se deslocar em grandes distâncias. Theo se perguntava se filhos de Hécate também poderiam.

Na sua frente, uma garota tão miúda e pálida estava acenando para eles. Ela vestia um uniforme de combate maior que o seu corpo e embora tivesse um cabelo negro corrido e olhos assustadores, o seu sorriso era amigável.

— Ai vamos nós companheiro.
– Juntos, Theo e Sirena deram vários passos a frente. Uma sombra do tamanho de um elefante se formou em uma parede. As luzes haviam sido apagadas para criar o clima perfeito. Tremendo e gelado, ele colocou um pé sobre a sombra e não sentiu mais a parede. Quando atravessou, pareceu que aconteceram em poucos segundos. A sua visão se apagou, seu corpo gelou e tremeu e ele jurou que viu alguém sorrindo para ele.

Estava agora em outro lugar. Um mundo caótico com fogo, casas desabando e monstros sobrevoando o céu. Mortos e feridos passavam por ele e não tinha um lugar que não tivesse alguém gritando, lutando ou chorando.    


NOVA ROMA PEDE SOCORRO: Você não estava em Nova Roma no momento do ataque! Mas de alguma forma ficou sabendo do ocorrido e agora precisa chegar o quanto antes para ajudar os romanos. Todos que não vivem em Nova Roma ou no acampamento Júpiter devem postar nessa missão, ela está aberta a todos, mas aqueles que postarem essa fixa não poderão participar das duas primeiras rodadas dos MvPs.
Recompensa Máxima: 500px e 500 dracmas.
❄️
avatar
Theo Reese Champoudry
Filhos de Hecate
Filhos de Hecate

Mensagens : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Mensagem por Theo Reese Champoudry em Sab Maio 26, 2018 9:28 pm

Missões Fixas
O efeito Sun Hee


Theo sabia que se sentiria perdido, sem saber o que fazer e como ajudar. O pouco que podia fazer era simplesmente levantar os caídos e apontar uma direção segura para os civis machucados.

Por todo o lado ocorriam batalhas, semideuses vestindo armaduras e armas. Era impressionante como existiam várias crias de deuses pelo mundo e ainda assim os humanos comuns desconheciam. Será que ele passaria a vida toda no acampamento grego ou em certo momento ganharia liberdade para conquistar o mundo? Lembrou-se de madame Tenna e a sua aura tão parecida com a de Sirena. Ela era uma semideusa adulta, assim como o seu tio. Ouviu um grito de aviso em sua direção. Ele estava parado embaixo de uma pequena construção que antes poderia ter sido uma loja. As paredes rachavam pouco a pouco, liberando uma linha de poeira.

— Theo? – Gritou Sirena. Ela depositava sobre alguns feridos um líquido que havia trago. Poções. — Cuidado! – Alertou a menina.

O menino olhou para o alto, viu os primeiros entulhos caindo e correu. Por sorte nada o atingiu, mas nem tudo havia desabado. Ouviu um gritinho de uma menina que somente as mãos estavam a mostra. A garota havia sido pega pelo desmoronamento e morreria esmagada. Em algum outro lugar, novos barulhos. Pessoas correndo um novo caos surgindo.

Sem pensar ele correu em direção a menina.

— Não se mexe. Vou pedir ajuda.
– Ele tentou acalmá-la. — SOCORRO! – Pediu. Como se sua voz tivesse o poder de movimentar alguma coisa, a parede acima dele caiu e novos pedaços de concreto veio abaixo. Alguns caíram sobre ele.  Tateou o chão e segurou a mãozinha da garotinha. — Calma. – Ele tentava ainda deixa-la calma, mas o próprio não estava em boas situações.

Ouvia vozes e passos, todos correndo. Alguém passaria por cima de ambos e então tudo se terminaria. Sirena chamou por ele em algum momento, ele respondeu, mas sua voz estava abafada pelo destroço. Em algum momento, sentiu a energia mágica se aproximando. Era alguém ligado a magia.

— Theo? Você está por ai? – Chamou sua irmã.

— Aqui, Sirena. Estou preso.
– Confessou envergonhado e ao mesmo tempo feliz. Ele não se sentia com falta de ar, parecia respirar em um local aberto. Se sentia diferente, em sua mente ele sabia o que tinha que fazer. Concentrou-se nas sombras ao seu redor, sentindo-as como se fossem parte dele. Foi moldado uma pequena mão e então começou a empurrar o enorme pedregulho para cima, ajudou com as suas forças físicas. Ele não conseguia ver muito bem, embora sua visão no escuro sempre tivesse sido invejável. Porém sabia que haviam três mãos empurrando o enorme concreto. Uma mão mística e as suas duas. Sirena por outro lado gritava por ajuda e afastava as pessoas que corriam naquela direção.

Ele viu a luz entrar por uma pequena fenda e então conseguiu ver garotos que com a ajuda de Sirena retirar as coisas de cima dele. Foi liberto, porém não estava despreocupado.

— Tem uma menina presa ali. – Apontou. Ele mesmo ignorou os cortes e a dor nas pernas. Esticou os braços e começou a retirar as pequenas pedras e então as pesadas com a ajuda de outros. Quando por fim viram os pequenos cachos castanhos de uma criança, todos se afastaram. A garota da cintura para baixo estava intacta, mas o crânio havia sido amassado e uma enorme mancha de sangue brotava por todo o lugar. Ela não parecia respirar e os olhos estavam fechados. Sirena foi a única que teve a coragem de retirar o pequeno corpo do buraco agora livre e abaixou os olhos tristes.

— Ela está morta. – Anunciou. Afastou o minúsculo cadáver da área de perigo e deixou uma lágrima escorrer. Theo se achava um inútil, tentou salvar e acabou sendo preso e o pior, deixou com que a vítima morresse. Não demonstrou seus sentimentos, permaneceu quieto e imóvel. Pegou o corpo da menina dos braços de sua irmã e a levou para mais longe. Colocou-a sobre uma grama que deveria antes ser verde e ali a deixou.  

Missão Feita escreveu:SOB OS ESCOMBROS: Você tentou salvar uma criança, mas ficou preso junto a ele sob pedaços de construções destruídas, não o bastante, diversas pessoas em desespero estão correndo ao seu redor, aumentando o risco de morrer pisoteado. Livre-se dos escombros e leve a criança para um local seguro.
Recompensa Máxima: 500 XP e 800 dracmas.
Passivos de Hades:
Nome do poder: Respiração subterrânea
Descrição: Respirar em locais de baixa pressão e em locais subterrâneos e fechados é o mesmo que respirar ao ar livre para os filhos de Hades/Plutão, eles não são afetados por locais assim, e chegam a se sentir tão bem quanto ao ar livre, se não melhor.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Não é afetado por locais fechados, cavernas, ou locais com pressão baixa.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Visão Noturna
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão enxergam tão bem no escuro, quanto no claro. A escuridão por magia ainda é capaz de afetar eles, mas a escuridão natural, como apagar a luz, ou entrar em uma caverna sem qualquer claridade não irá afetar o filho do deus dos mortos
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Desde que não seja escuridão magica que impeça a visão, não serão afetados.
Dano: Nenhum
Ativos de Hades:
Nome do poder: Umbracinese I
Descrição: Habilidade que permite ao filho de Hades/Plutão moldar e manipular sombras, nesse nível consegue apenas retira-las da superfície e usa-la para prender coisas pequenas, como ratos ou objetos menores, também consegue molda-la a fazendo ganhar forma. Poderes de Luz podem anular a habilidade, ou enfraquece-la.
Gasto de Mp: 5 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Essa habilidade permite ao semideus (durante a noite), prender coisas pequenas, ou até mesmos as pernas de um adversário (que não um monstro gigante), pelos tornozelos por dois turnos. Durante o dia a habilidade é enfraquecida, e só consegue prender por um turno, podendo ter a sombra detida pelo sol, ou poderes de luz.
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum
Passivos de Hécate:
Nome do poder: Detector de Magia
Descrição: Filhos de Hécate/Trivia sentem quando se aproximam de uma natureza mágica - seja outro filho de Hécate/Trivia, um feiticeiro, item mágico ou criatura que esteja sob o efeito de algum encantamento.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Sempre sabem quando estão na presença de outra pessoa com magia, item, ou monstro.
Dano: Nenhum

❄️
avatar
Theo Reese Champoudry
Filhos de Hecate
Filhos de Hecate

Mensagens : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Mensagem por Deméter em Sab Maio 26, 2018 10:44 pm


Theo Reese Champoudry


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP e Dracmas da missão: 500 XP e 500 Dracmas

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

RECOMPENSAS: 500 XP e 500 Dracmas

Comentários:
A missão de forma geral foi bastante coerente, principalmente com os seus motivos de ir para Nova Roma, o medo do monstro que remete ao passado e a possibilidade de enfrentá-lo. Acredito que seja um dos principais motivos para seu personagem ter se movido à acompanhar Sirena. Boa sorte!



Atualizado por Febo!




avatar
Deméter
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 140
Localização : Jardim do Éden

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Mensagem por Deméter em Sab Maio 26, 2018 10:52 pm


Theo Reese Champoudry


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP e Dracmas da missão: 500 XP e 800 Dracmas

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

RECOMPENSAS: 500 XP e 800 Dracmas

STATUS:
HP: 95/100
MP: 100/100

Comentários:
Confesso, fiquei confusa e um pouquinho triste pela criança ter morrido, mas faz completo sentido, afinal, estar sob destroços com pessoas pisoteando não é nada fácil, muito menos divertido! Trouxe bastante realidade ao enredo, e além disso, a morte parece ser fator constante na sua vida! Fez um bom trabalho e cumpriu sua missão, além de não ter encontrado nenhum erro durante as duas leituras, parabéns!



Atualizado por Febo.




avatar
Deméter
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 140
Localização : Jardim do Éden

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Mensagem por Theo Reese Champoudry em Dom Maio 27, 2018 10:39 pm

Missões Fixas
O efeito Sun Hee


Não era do feitio do rapaz se lamentar sobre algo, portanto esqueceu a menina morta assim que se afastou. Ele estava acostumado com a morte, ela o seguia em qualquer lugar. Afastou-se perguntado o porque Sirena se abatia. Pelo o pouco que ele havia descoberto, semideuses viviam poucos anos, logo deveriam se acostumar a perder as pessoas próximas. E aquela menina não era próxima de ninguém, somente uma garota desafortunada que passou no lugar e momento errado, por isso havia sido morta esmagada.

— Sirena? – Ele chamou pela irmã. Embora estivesse preocupado pelos sentimentos da filha de Hécate, o seu foco era um monstro que sobrevoava os céus. A criatura retirava toda a sua força de lutar, ele tremia dos pés a cabeça. Impossibilitado de sair do caminho, percebeu quando o mesmo se abriu. — Ele vai atacar! – Gritou.

Aquilo foi o suficiente para fazer a menina se desprender dos devaneios. Os gritos comprovaram o temor de Theo. O peito do monstro se abriu e então dilatando liberou um jorro de um líquido vermelho. A força era monstruosa. Automaticamente pessoas no caminho do ataque começaram a serem levados, incluindo as construções semi destruídas. As paredes se romperam e tudo era arrastado pela maré de sangue.

Theo começou a correr para longe, abrigou-se atrás de uma parede.

Ele sabia que seria questão de segundos para aquilo romper e o levar junto. Sirena havia desaparecido de sua visão, o garoto estava sozinho. Espiou a procura de algo útil e reparou ao longe um pedaço de porta que era carregada pelo jorro. Madeiras flutuavam. Esperou o momento certo e então pulou em cima do transporte improvisado. Foi preciso se segurar firme para não deslizar para o outro lado. Assim que firmou, a parede que o protegia anteriormente se rompeu.

Deitado sobre a madeira e agarrando-se com unhas e dentes, ele foi levado pela correnteza de sujeira. Porém, a frente havia um perigo ainda maior. Uma pedra gigantesca estava no meio do caminho, ele se chocaria com ela a qualquer momento. Não ousou tocar no sangue, podia lhe fazer mal. Sem poder nadar, ele apenas esperou pela sua morte. Ele havia vivido muitos anos, visto um massacre, vítima de dois lapso de memória. Estava preparado. Se ele tivesse ido para o outro lado, não tivesse abandonado o corpo da garota, ele estaria livre daquele ataque.

Quando a madeira bateu na pedra o seu corpo sofreu o baque e voou pela escuridão do céu. Ele caia em queda livre em direção a uma árvore. Fechou os olhos e só pensou que queria está ao lado da menina falecida. Esperou a batida, mas tudo o que sentiu foi a sombra da copa dos galhos se estendendo sobre o seu corpo.  A risada demoníaca novamente e os olhos vermelhos lhe observando. Ele fazia uma viagem pelas sombras da mesma forma que havia sido trago para aquele acampamento.

Ao invés de sair ao lado da menina, foi teletransportado para uma sombra próxima saída dos destroços anteriores. Não esperava aquilo e assim que sentiu o seu corpo, caiu no chão de barriga. Assustado, viu que havia se livrado do mar de sangue, mas o que ele havia acabado de fazer ainda o intrigava. Como ele tinha conseguido? Sentia que os seus ferimentos do soterramento se curava.  



HP - 95/100
MP - 100/100
Obs: Como não atualizaram meu nível, estou descrevendo o meu HP inicial que consta no meu perfil
Missão Fixa escreveu:ENCHENTE DE SANGUE: Um dos ataques do  monstro que está atacando Nova Roma é provocar uma grande Jorro de sangue que arrasta e destrói tudo pelo caminho, sua missão é se manter a salvo, sem se afogarem sangue ou ser apanhado por um destroço carregado pela correnteza.
Recompensa Máxima: 800 XP e 800 dracmas.

Poderes de Hades:
Poderes Passivos:
Nome do poder: Visão Noturna
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão enxergam tão bem no escuro, quanto no claro. A escuridão por magia ainda é capaz de afetar eles, mas a escuridão natural, como apagar a luz, ou entrar em uma caverna sem qualquer claridade não irá afetar o filho do deus dos mortos
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Desde que não seja escuridão magica que impeça a visão, não serão afetados.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Cura Sombria I
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão ao serem atingidos por sombras podem recuperar parte de sua energia instantemente. As sombras sempre foram aliadas das proles do deus da morte, e agora também servem como forma de regeneração. Nesse nível, apenas pequenas feridas se fecham – como cortes supérfluos – e parte da energia é restaurada. (Só poder ser usado uma vez a cada 3 turnos).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera +25 de HP e 25 de MP
Dano: Nenhum
Poderes Ativos:
Nome do poder: Viagem das sombras I
Descrição: Assim como seu pai e boa parte das criaturas do inferno, o semideus terá a capacidade de viajar por entre as sombras, podendo usa-las para acessar qualquer parte do mundo, mas cuidado. Em tal nível o semideus consegue apenas viajar sozinho, com a próprias armas e roupas. Quanto o filho de Hades/Plutão passa muito tempo viajando entre sombras, começa a desaparecer.
Gasto de Mp: - 15 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum.
Poderes de Hécate:
Poderes Passivos:
Nome do poder: Cura Noturna I
Descrição: Bastam os raios da lua ou as sombras para que seus ferimentos comecem a se fechar e criarem uma casca preta, como de uma ferida, feitas de pura energia negra, nesse nível só consegue recuperar uma pequena parte de sua energia, e apenas feridas mais leves são fechadas, as mais fundas ainda não se recuperarão. (Só pode ser usado uma vez a cada 3 turnos).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera +10 HP e +10 MP
Dano: Nenhum
Observações:

* O meu Level atual é cinco, embora não tenham atualizado ainda.
* A viagem nas sombras como habilidade de legado de Hades foi a do nível 05. E a viagem foi curta, de um lado do acampamento para o outro. Isso daria muito menos de 100 metros.
* Não sei como funciona os poderes passivos de recuperar HP e MP. Apenas os usei levando em conta aos elementos sombra e noite. Unificando, recuperaria 35HP e MP. 25 de Hades e 10 de Hécate.  
❄️
avatar
Theo Reese Champoudry
Filhos de Hecate
Filhos de Hecate

Mensagens : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Mensagem por Theo Reese Champoudry em Seg Maio 28, 2018 7:15 pm

Missões Fixas
O efeito Sun Hee


Por alguns minutos o menino parou, observando o cadáver da garotinha e ao mesmo tentando processar na sua mente o que ele havia acabado de fazer. Ele tinha conseguido entrar por uma sombra e sair em outra próxima, o espaço havia sido curto, porém ainda assustador. O rio de sangue ainda corria naquele acampamento, mas longe o suficiente para não acertar o garoto.

— Theodore. – Uma voz soou de cima. No alto, uns três metros do chão, Sirena voava em uma vassoura. Automaticamente o menino esqueceu sobre a viagem nas sombras e focou-se na irmã voadora. Como ela conseguia fazer aquilo? As habilidades que os semideuses possuíam eram assustadoras. — Pensei que você tinha sido levado pelo mar de sangue. Destruiu grande parte do acampamento. – Ela olhou para  incrédula. — O que foi? Nunca viu uma semideusa de Hécate voando em uma vassoura? Vamos, temos feridos para ajudar.

— Não! – Ele respondeu a pergunta da menina, entretanto ainda assim a seguiu por terra. Que outros poderes ele poderia despertar com o tempo?

Assim como Sirena havia dito, o acampamento que antes não estava em seus melhores estados, agora estava bem pior. Paredes e entulhos bloqueavam passagens. Macas com feridos faltando partes do corpo e proles de deuses médicos atuando em todo o momento. Ele não sabia como funcionava o acampamento grego, mas o romano era muito bem organizado e forte. As pessoas lidavam com as perdas como guerreiros, não demonstravam emoção mesmo que por dentro estivessem em cacos.

Sirena sobrevoou acima do garoto e por um breve período de tempo pareceu despencar da vassoura. Uma sombra passou por cima dela voando e então por terra um grupo de legionários armados. Foi preciso que Theo se deslocasse para o lado afim de evitar ser carregado junto. Porém o grupo logo se dispensou. O monstro preparou-se e atacou lançando uma saraivada de espinhos. Sirena assim como anteriormente desapareceu. O menino abrigou-se atrás de uma parede ouvindo os gritos e logo depois um corpo adulto caiu ao seu lado com algo enfincado no olho esquerdo e varando o outro lado. Era muitas mortes para uma noite só.

Quando se viu livre dos ataques, olhou de espreitada e viu novos legionários feridos de várias formas. Pernas, braços, barriga e algumas outras partes mais perigosas, todas espetadas com um espinho vermelho, aparentemente sangue coagulado.

Embora já estivessem muitos machucados, a criatura alada ainda planejava um novo ataque, talvez para eliminar aqueles que ainda estavam vivos. Antes que algo pudesse ser feito, um grupo distante de guerreiros surgiu, não eram muitos, porém pareciam preparados.

— Retirem os feridos daqui. – Sirena ordenou e então subiu aos céus, juntando-se a horda de ataques.

— Vocês ouviram. Todos os que ainda podem andar, ajudem-me a tirar os feridos da linha de perigo. – Theo gritou. O mesmo segurou dos feridos, um em cada braço. Eles estavam firmes para usar apenas uma perna, o que sugou bastante do garoto ter que caminhar como base de apoio. — Estamos quase lá. – O ponto de refúgio seria a única loja ou seja lá o que fosse que ironicamente se mantinha de pé. Por todos os lados ruínas e a única construção ali presente, onipotente.

Ele não estava só, outros ajudavam. E médicos também se aproximavam.    
   
 



HP - 95/100
MP - 100/100
Obs: Como não atualizaram meu nível, estou descrevendo o meu HP inicial que consta no meu perfil
Missão Fixa escreveu:SOLDADOS FERIDOS: Apesar de terem legionários combatendo os monstros, alguns hemoespinhos feriram semideuses que tentavam fugir, ajude-os na fuga e impeça que uma nova saraivada desses espinhos os atinja.
Recompensa Máxima: 1.000 XP e 800 dracmas.

Poderes de Hades:
Poderes Passivos:
Nome do poder: Visão Noturna
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão enxergam tão bem no escuro, quanto no claro. A escuridão por magia ainda é capaz de afetar eles, mas a escuridão natural, como apagar a luz, ou entrar em uma caverna sem qualquer claridade não irá afetar o filho do deus dos mortos
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Desde que não seja escuridão magica que impeça a visão, não serão afetados.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Cura Sombria I
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão ao serem atingidos por sombras podem recuperar parte de sua energia instantemente. As sombras sempre foram aliadas das proles do deus da morte, e agora também servem como forma de regeneração. Nesse nível, apenas pequenas feridas se fecham – como cortes supérfluos – e parte da energia é restaurada. (Só poder ser usado uma vez a cada 3 turnos).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera +25 de HP e 25 de MP
Dano: Nenhum
Poderes Ativos:
Nenhum

Poderes de Hécate:
Poderes Passivos:
Nome do poder: Cura Noturna I
Descrição: Bastam os raios da lua ou as sombras para que seus ferimentos comecem a se fechar e criarem uma casca preta, como de uma ferida, feitas de pura energia negra, nesse nível só consegue recuperar uma pequena parte de sua energia, e apenas feridas mais leves são fechadas, as mais fundas ainda não se recuperarão. (Só pode ser usado uma vez a cada 3 turnos).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera +10 HP e +10 MP
Dano: Nenhum

Observações:

* O meu Level atual é cinco, embora não tenham atualizado ainda.
* Não sei como funciona os poderes passivos de recuperar HP e MP. Apenas os usei levando em conta aos elementos sombra e noite. Unificando, recuperaria 35HP e MP. 25 de Hades e 10 de Hécate.  
❄️
avatar
Theo Reese Champoudry
Filhos de Hecate
Filhos de Hecate

Mensagens : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Mensagem por Theo Reese Champoudry em Ter Maio 29, 2018 3:48 pm

Missões Fixas
O efeito Sun Hee


Theo e os feridos foram deixando o limite do centro da cidade. As pessoas haviam criado tendas improvisadas para cuidarem dos feridos, o que era quase todo mundo. O menino depositou os dois feridos aos cuidados do médicos e afastou-se para não atrapalhar. Ele ainda não sentia útil, embora tivesse ajudado algumas pessoas.

No outro lado uma mulher entra correndo, gritando desesperada dizendo que o seu pequeno Todd estava em perigo. O menino não suportaria outra criança morta e antes que pudesse conter os seus distúrbios de semi divino, correu em sua direção.

— Meu filho... – Ela dizia com lágrimas no olhar. — Eu estava trazendo ele comigo para um ponto seguro. Aconteceu aquele ataque e ele fugiu de medo. – Ela segurou o menino pela manga da camisa laranja. — Por favor, não vou suportar se algo de ruim acontecer com ele.

— Se acalme senhora.
– Ele mesmo procurou se acalmar com a tensão. Todos observavam a situação, pelo menos os que ainda tinham olhos. — Qual a idade do seu menino? Onde você o viu pela última vez e me descreva ele.

— Ele foi deixado ali. – Ela apontou para um ponto não muito distante. — Ele tem sete anos, é muito peludo, olhos azuis e é branquinho. Ele costuma morder muito as pessoas que não conhece. Ele está usando uma coleira azul com o meu nome escrito, Binna. – Descreveu. Theo sentiu-se confuso.

— Coleira? Morder? Branquinho? Senhora, estamos falando de uma criança? – Indagou.

— Criança humana? Não, por favor! Todd é meu cachorro. Meu único membro da família, meu filho, meu xodó. – Antes que Theo pudesse agredir aquela recém chegada, ele saiu em direção ao cachorro sumido. Ele tinha prometido ajudar. Se soubesse que era um animal e não um ser humano nem teria se mexido. Como poderiam tratar um cão daquela forma? Ele se imaginou sobrevivendo a todo aquele ataque de sangue e espinhos e no final sendo mordido por um animal.

O ponto indicado estava escuro, o que não o impedia de ver graças a alguma coisa presente no seu sangue, uma habilidade que ele sempre teve. Enxergava no escuro tão bem quanto no claro. Os destroços era atraente para um animal assustado. Todd poderia está em qualquer lugar. Sentindo-se um idiota, começou a imitar um barulho de chamar um cachorro. Enquanto os guerreiros lutavam, ele apenas buscava uma bola de pelo.

— Todd? Todd?
– Chamava. — Cadê você menininho? Vem cá rapazinho. – Ele não era ligado a animais em geral, não sabia se havia tido um na sua vida. Com tantas lembranças apagadas, ele nem sabia se algum dia já tinha sido feliz. Um barulho chamou a sua atenção, olhou em volta e viu um espírito puxando algo por uma corda.

— Vem logo, bola de pulgas. Se eu sacrificar você ao monstro talvez ele deixe o acampamento em paz. – Ele puxava algo pequeno, peludo e branco. O animal apenas tentava resistir, com medo talvez da pessoa que o puxava ou do quê ela queria fazer. Theo puxou a pulseira no braço e a transformou no seu cajado. Ele não saberia lutar e nem se fantasmas poderia ser atingidos. Aliás, não existia aquilo no acampamento grego. A única saída seria blefar.

— Hey, onde você vai levar esse cachorro? Ele é meu. Vem Todd com o papai. – Se achou ridículo. Abaixou-se, porém mantendo os olhos na criatura estranha. Assim como ele tinha imaginado, o fantasma arrastou o animal para o outro lado, parecia hostil.

— Vou sacrificá-lo. Se esse animal é seu, sinta-se honrado em salvar o acampamento o abrindo mal de algo importante.

— Vai? Mas, não vai mesmo! O animal é meu! Ganhei do meu avó, Hades. Você o conhece, né? Ah, aqui ele é conhecido como Plutão. Foi meu presente de aniversário e ele ficaria muito contente em saber que alguém o roubou de mim e sacrificou. Ele ama deixar o seu refúgio para punir as pessoas. É deus mal e vingativo que se chama, né? – O espírito liberou o cachorro no mesmo momento. Em pouco tempo o fantasma ganhou mais medo de Hades do quê da criatura que atacava o acampamento. Theo se perguntava que tipo de fama o deus tinha ganhado ali e como ele punia realmente as pessoas.

Todd correu em sua direção e mesmo contra a vontade do semideus, foi lambido.

— Para com isso. – Tentou afastá-lo. Pegou o animal no colo, era leve e bastante fofo. Qual o intuito em criar um animal dócil? Assim que chegou no ponto médico, a verdadeira dona o tomou de seus braços. O que Theo agradeceu muito.

— Obrigada, obrigada. – Ela agradecia. O animal lambia o rosto da dona, a boca, os olhos. Era tudo muito nojento.      

 



HP - 95/100
MP - 100/100
Obs: Como não atualizaram meu nível, estou descrevendo o meu HP inicial que consta no meu perfil
Missão Fixa escreveu:O BICHINHO: Se não bastassem as diversas pessoas feridas, um animalzinho (de sua preferência) se machucou e irá morrer se você não o resgatar! Corra até ele e o leve para um lugar seguro.
Recompensa Máxima: 950 XP e 950 dracmas.

Poderes de Hades:
Poderes Passivos:
Nome do poder: Visão Noturna
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão enxergam tão bem no escuro, quanto no claro. A escuridão por magia ainda é capaz de afetar eles, mas a escuridão natural, como apagar a luz, ou entrar em uma caverna sem qualquer claridade não irá afetar o filho do deus dos mortos
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Desde que não seja escuridão magica que impeça a visão, não serão afetados.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Cura Sombria I
Descrição: Os filhos de Hades/Plutão ao serem atingidos por sombras podem recuperar parte de sua energia instantemente. As sombras sempre foram aliadas das proles do deus da morte, e agora também servem como forma de regeneração. Nesse nível, apenas pequenas feridas se fecham – como cortes supérfluos – e parte da energia é restaurada. (Só poder ser usado uma vez a cada 3 turnos).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera +25 de HP e 25 de MP
Dano: Nenhum
Poderes Ativos:
Nenhum

Poderes de Hécate:
Poderes Passivos:
Nome do poder: Cura Noturna I
Descrição: Bastam os raios da lua ou as sombras para que seus ferimentos comecem a se fechar e criarem uma casca preta, como de uma ferida, feitas de pura energia negra, nesse nível só consegue recuperar uma pequena parte de sua energia, e apenas feridas mais leves são fechadas, as mais fundas ainda não se recuperarão. (Só pode ser usado uma vez a cada 3 turnos).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Recupera +10 HP e +10 MP
Dano: Nenhum

Observações:

* O meu Level atual é cinco, embora não tenham atualizado ainda.
* Não sei como funciona os poderes passivos de recuperar HP e MP. Apenas os usei levando em conta aos elementos sombra e noite. Unificando, recuperaria 35HP e MP. 25 de Hades e 10 de Hécate.  
❄️
avatar
Theo Reese Champoudry
Filhos de Hecate
Filhos de Hecate

Mensagens : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Mensagem por Nice em Ter Maio 29, 2018 6:16 pm


Theo Reese Champoudry

Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 800 xp/dracmas

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 18%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

RECOMPENSAS: 784 xp/dracmas

Status: Full HP/MP

Comentários:
Oi, Theo!

Primeiramente, bem vindo ao BO! Segundamente, o que eu tenho pra te dizer é: arrasou!

Embora a missão fixa fosse simples, você narrou muito bem a sua personagem passando pelo caos. Eu confesso que fiquei bolada com a Sirena ter sido deixada para trás, mas acredito que você tenha algum motivo para ter feito isso.

O desconto efetuado foi em virtude de alguns errinhos que seriam facilmente evitados por uma revisão mais atenta, como por exemplo "Automaticamente pessoas no caminho do ataque começaram a serem levados (...).", sendo que o correto, neste caso, seria começaram a ser levadas e não começaram a serem levadas. De resto, você está de parabéns!

Qualquer dúvida é só me mandar uma MP!

Atualizado por Febo.
avatar
Nice
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 69

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Mensagem por Melinoe em Qui Maio 31, 2018 10:29 pm


Theo Reese Champoudry

Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de recompensas da missão: 1.000 XP e 800 dracmas.

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 18%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

RECOMPENSAS: 980 XP e 748 Dracmas

Comentários:
Theo, os únicos descontos aconteceram porque você meio que "se esqueceu" de colocar algumas palavras no seu texto, e meio que me fez completá-las mentalmente. Notei falta de algumas vírgulas também, mas nada que comprometesse a compreensão geral gravemente, de forma geral, parabéns, estou adorando a forma que suas missões fazem parte de uma espécie de continuação com lógica e coerência!

Aguardando atualização.




Ghost Queen
avatar
Melinoe
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 180

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [O efeito Sun Hee] - Missões fixas de Theo Reese Champoudry

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum