The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

III Aula de Combate Corporal -//- Taekwondo I

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

Re: III Aula de Combate Corporal -//- Taekwondo I

Mensagem por Maisie K. Blackwood em Sab Nov 10, 2018 5:37 pm

Chain reaction, it's so electric
Here we go again.


Ao chegar no local da aula, não demorei a escolher um tatame para chamar de meu para as atividades que estavam por vir. Estávamos a céu aberto e a brisa matutina daquele começo de manhã tornava o ambiente ainda mais agradável e propício para uma manhã de treinos. Até eu estava de bom humor, então significava que o dia estava lindo.

– Hoje vamos aprender e praticar o Taekwondo - a instrutora disse, dando início à aula. Ela fez uma contextualização sobre a história e o significado daquela modalidade de combate corporal, o que me fez prestar atenção em cada palavra emitida através de seus lábios. Ela podia achar que eu estava adquirindo um crush, mas a verdade é que adorava aprender sobre as coisas e memorizava informações com bastante facilidade.

Ela explicou que o taekwondo é uma arte marcial sul-coreana que já tem mais de 60 anos. Sua filosofia é "caminho dos pés e das mãos através da mente", e isso estava implícito nas palavras tae, kwon e do. Sua filosofia valoriza a perseverança, integridade, auto-controle, respeito e lealdade. Durante aquelas explicações, a turma toda estava inquieta e impaciente, querendo praticar logo aquela arte marcial em vez de ficar ouvindo sobre ela. Eu parecia ser a única que prestava atenção em cada palavra e informação, arquivando-as em algum lugar da mente antes de prosseguir.

– Bem, vamos para a parte prática da aula - a instrutora disse, recuperando a plena atenção de toda a turma. Ela dirigiu-se ao centro de um dos tatames para iniciar a demonstração de alguns chutes para aquela aula, os quais teríamos que reproduzir depois.

Ela demonstrou calmamente cada um dos cinco tipos de chutes, detalhando a forma correta de fazer o movimento. Não era apenas esticar a perna e chutar! Isso só dava certo no futebol de várzea, não em uma arte marcial com filosofia própria. Havia o momento certo para aplicar cada movimento, uma maneira de golpear com o pé e era importante também saber usar os quadris. Acredite, chutar não é tão fácil quanto parece.

Terminadas todas as explicações, sentei-me sobre o meu tatame e comecei a me alongar, dando enfoque principalmente para os músculos das pernas. Para isso, estiquei as pernas sentando-me em L, para então inclinar o tronco e tocar a ponta dos dedos nos pés. De imediato, senti o músculo atrás do joelho protestar. E, em cada aquecimento seguinte, outros músculos pareceram reclamar, até que todos ficaram prontos para a atividade prática da aula.

Parei diante de um saco de areia para exercitar alguns movimentos primeiro, concentrando-me em aplicar as técnicas demonstradas por Max há pouco. Não me preocupei, num primeiro momento, em imitar um dos golpes feitos por ela, mas em prestar atenção no movimento do quadril para realizar o chute e em chutar o saco de areia com a sola no pé e não com a ponta. Pois, como ela havia dito, era mais fácil quebrar os dedinhos do que efetuar um bom movimento se chutasse com a ponta do pé.

– Maisie, venha cá - Agatha chamou do seu outro tatame. Ela estava tendo dificuldades para executar um dos movimentos e resolveu pedir ajuda. – Você alongou antes de começar? - perguntei, arqueando uma sobrancelha pra ela. A filha de Vênus costumava ser impulsiva, preocupava-se em fazer as coisas rapidamente, e às vezes isso impossibilitava ela de fazer o melhor possível.

Mesmo discordando, Agatha deixou-me ajudar com seu alongamento, auxiliando-a a manter o equilíbrio enquanto preparava os músculos de sua perna corretamente para a atividade. Feito isso, começamos a praticar juntas. Começamos de modo paralelo, uma imitando o movimento da outra e fazendo correções. Na falta de espelhos naquele ambiente, precisávamos dos olhos uma da outra para apontar o que estávamos fazendo errado.

Lado a lado, ensaiamos o primeiro chute demonstrado pela amazona, o chute frontal. Tal como Agatha, ergui o joelho direito apontando-o para frente como se estivesse mirando em meu alvo. A seguir, girei o pé de apoio para que ele pudesse impulsionar o movimento seguinte. Isso se somava ao movimento do quadril, que foi movido para frente com a lateral direita do quadril, correspondendo à perna que estava utilizando. Esse impulso gerado pelo movimento percorreu a perna inteira e daria ao chute uma potência maior.

Cumpridas todas as etapas anteriores, estiquei a perna, com o cuidado de usar a planta do pé para chutar. Consegui elevar a perna em um ângulo de cento e dez graus, o que teria me feito atingir o peito de um adversário.

Repetimos o movimento juntas umas cinco vezes ainda, para corrigirmos algumas coisas que eram pontuadas em conjunto uma pela outra. – Vamos com a perna esquerda agora - disse a Agatha, para praticarmos com a outra perna. Para mim era mais fácil, por ser ambidestra, mas a filha de Vênus demorou mais naquela atividade do que eu, por não ter a mesma habilidade inata.

A seguir, coloquei-me de frente para a semideusa para que pudesse treinar mais um tipo de chute que havia sido demonstrado por Max. Posicionei-me de modo que Agatha ficasse na minha lateral, deixando a perna esquerda à frente da direita para servir de apoio. Em geral, o movimento era muito parecido com o chute frontal, o que mudava era o ângulo do giro do pé de apoio e a inclinação do chute.

Tendo isso em mente, ergui o joelho direito, flexionando-o em direção ao tronco. Na sequência, girei o pé de apoio em uns 75 graus, fazendo o corpo girar junto enquanto esticava a perna em direção a Agatha. O movimento do quadril ajudou a impulsionar a chute, que foi desferido com o calcanhar e a parte externa do pé.

A filha de Vênus interceptou o meu pé segurando-o com a mão. – Mais rápido - ela sugeriu, soltando o meu pé e afastando-se um passo para que eu repetisse o movimento até ela julgar perfeito. E os padrões de perfeiçã para uma filha de Vênus são altos.

Executei o movimento mais umas cinco vezes, descobrindo que a postura era importante para que o movimento fosse mais preciso. A coluna vertebral precisava se manter ereta durante toda aquela movimentação, isso aprimorava a rapidez do golpe e a potência do chute.

– Sua vez - disse a ela, propondo-me a lhe ajudar tal como ela havia auxiliado.



Make a wish change to reality




Maisie
avatar
Maisie K. Blackwood
III Coorte
III Coorte

Mensagens : 83

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III Aula de Combate Corporal -//- Taekwondo I

Mensagem por Elena C. García em Sab Nov 10, 2018 6:13 pm


Maisie K. Blackwood
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp

Habilidade adquirida:

Nome: Taekwondo I
Descrição: O taekwondo é uma arte marcial milenar da Coreia. Em coreano a palavra taekwondo possui o seguinte significado: caminho dos pés e das mãos através da mente. Após assistir a aula de combate, o aluno agora possui noções básicas e sabe melhor do que ninguém aplicar chutes referentes ao taekwondo. Ainda sabe apenas o básico do taekwondo, mas logo estará preparado para os golpes mais complexos que esta modalidade permite aprender.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +25 de dano em chutes; +30% equilíbrio, agilidade e flexibilidade.
Extra: Nenhum

Atualizado.




Elena Castillo García

Filha de Afrodite ⋆ Legado de Marte ⋆ Rainha das Amazonas

Minha FPA encontra-se aqui ~
avatar
Elena C. García
rainha das amazonas
rainha das amazonas

Mensagens : 765
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum