The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

⋆ Knowledge and Forge ⋆

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ir em baixo

Re: ⋆ Knowledge and Forge ⋆

Mensagem por Eleonor Moonlight em Qui Nov 01, 2018 8:32 pm


.

Rosa Queimada


Um surto de pedidos havia começado de uma hora para a outra e temia ser uma consequência da guerra. O primeiro papel que me fora entregue com pedido, por uma garota de cabelos ruivos que não parecia lembrar muito bem das coisas. Havia me dado especificações de tamanho, como desejava a armadura e material para o pedido e depois saiu. Agora sozinha na forja com os cálculos sobre a mesa, havia colocado o vibranium para derreter e agora estava sentada em uma cadeira tecendo e costurando o casaco que havia sido incluído no pedido. Nunca havia imaginado que aquela habilidade seria útil um dia, mas acabara se tornando pelo menos para essas forja e temia que fosse usar cada vez mais meus dons de tecelã para os trabalhos ali.

Ouvia o som do metal chiando ao derreter e ergui momentaneamente os olhos, dirigindo-os a fornalha. Estava começando a fundir, considerando o som, mas demoraria a estar moldável. Suspirei e voltei a tecer o casaco por um tempo. Estava quase pronto, sendo negro e de algodão com um par de asas nas costas feitas cuidadosamente com linha marrom avermelhada. O bom de ser feito para uma cria de Afrodite era que normalmente os detalhes quanto à aparência, tecidos e coisas do gênero não faltavam. Mais alguns pontos e o casaco estava pronto. Coloquei-o cuidadosamente sobre a mesa com a agulha e linha ao lado, dirigindo-me para a fornalha. A demora, ainda que esperada, me deixava impaciente e calcei as luvas de trabalho antes de segurar as bordas de onde o metal estava e usar para canalizar um dom dado por meu pai que permitia aquecer o metal.

De modo indireto, aquecer mais o receptáculo atual do vibranium ajudou a derretê-lo mais depressa do que com apenas o fogo normal abaixo e logo pude leva-lo para os moldes de armadura que havia separado. Os moldes daquele dia eram para peitoral, manoplas, botas e ombreiras, como especificado no pedido, e mais uma vez recorri aos meus poderes para acelerar o processo de forja. O mesmo dom que me permitia aquecer metais permitia esfria-lo e usei-o. Devido ao alto calor especifico do metal, apenas fui capaz de resfria-lo o suficiente dessa forma para colocar os moldes em água corrente em um mecanismo apropriado na forja.

Com as partes esfriando, peguei alguns mecanismos e peças e comecei a preparar os mecanismos de transformação para acoplar na armadura, permitindo que virasse o casaco e o casaco virasse ela. Debruçada sobre eles, não tinha realmente problemas em fazer o trabalho com aqueles mecanismos e minha mão movia-se quase de modo involuntário sobre eles, programando os circuitos, comunicando-me com eles como quem falava com um velho amigo. Pelo menos mecanismos e tecnologia em geral pareciam atender aos meus desejos e determinações sem que precisasse fazer ou dizer muita coisa. O que era mais chato de fazer era garantir que todos estivessem sincronizados de modo que quando um deles fosse ativado todos os outros fossem junto, permitindo a transformação total do equipamento.

Quando terminei essa parte mais “tecnológica” da forja, reaqueci o restinho de metal não utilizado para derretê-lo e o adicionei em pequenos moldes em formatos de espinhos de três centímetros. Apesar de não ter sido adicionado no pedido, decidira acrescentar nas manoplas para garantir que pudesse usa-las como uma arma se necessário e de modo mais eficiente. Esses foram mais fáceis de resfriar com minha habilidade, permitindo que já pudesse lixa-los e afiar adequadamente as pontas de cada um deles para depois apenas adiciona-los nas manoplas. Quando terminei, suspirei e me estiquei antes de ir ver como estava o resfriamento da armadura. Já estando trabalháveis, fui até a mesa retirar os papeis e estendi sobre ela uma toalha grossa para absorver a água quando depositasse as peças sobre ela.

Um a um, os moldes foram removidos e as peças da armadura separadas e colocadas sobre a mesa de trabalho para que o tecido absorvesse a água. Estalei os dedos e, para começar, peguei o peitoral da armadura para começar a trabalhar nele. Indo até a bigorna após completar a secagem da peça, aqueci o material e comecei a molda-lo com ajuda do magnetismo, garantindo que cada parte ficasse perfeitamente equilibrada em termos de peso e quantia de metal. Distribuindo o melhor possível o material, a armadura ficaria um pouco mais leve quando utilizada e atrapalhar menos o usuário. Na parte de trás do peitoral, criei espaços para asas saírem sem ferir o usuário. Não entendia o motivo daquela adição, mas quando se trabalha com comércio às vezes precisa aprender a não fazer perguntas. Talvez fosse para algum semideus como filhos de Eros que possuíam asas e, portanto, aquela solicitação especifica fazia sentido. Por não estar mais lidando com metal quente ou indo recorrer às chamas normais para aquecer o metal, descalcei as luvas e as deixei de canto.

Depois de terminar a distribuição de metal, por mais que soubesse que estava liso e uniforme, lixei as divisões das placas e as bordas por precaução para evitar machucar o usuário. Após lixar, comecei a polir o peitoral com cuidado de quem lidava com uma criança recém-nascida, para garantir que ficasse perfeitamente polida e tão brilhante quanto possível. A armadura não devia apenas ser útil e equilibrada, precisava estar esteticamente agradável também e sabia bem a importância de um bom polimento para que isso ocorresse. Ou apenas quisesse garantir que o cliente ficasse satisfeito com o resultado final e por isso estava me dedicando para garantir que tudo saísse bem. Não achava que o polimento fosse ser o suficiente para cegar um inimigo com a luminosidade refletida e não me daria ao trabalho de adicionar runas para aquilo, se é que existiam, mas cuidaria de colocar runas para outro efeito combinado entre mim e a pedinte.

Com ajuda da faca de bronze, cortei minha mão e coloquei o sangue em um pequeno frasco que multipliquei com magia e guardei os frascos extras dentro de uma pequena geladeira que deixava ali com essa finalidade. Sabia que precisaria do sangue para encher a caneta e fazer as runas, mas não queria me cortar a cada vez que precisasse encher a caneta. Após guardar os frascos adicionais, usei o conteúdo do primeiro com o sangue. O líquido vermelho preencheu o interior dela e desenhei cuidadosamente pelo peitoral como um todo as runas Gebo e Kenaz. Queria simular na peça o mesmo efeito que havia em meu smarthpone, que o permitia se recuperar quando danificado. Se funcionasse, o peitoral iria se recuperar sozinho de amassados, arranhões e danos parecidos, evitando que tivesse perca total ou danos irreparáveis. Com os olhos meio cerrados e a testa franzida, limpei o suor na testa com as costas da canhota e tentei me concentrar no que fazia. Primeiro desenhar as runas com sangue, depois adicionar mais um pouco de meu próprio sangue sobre elas para selar seus efeitos com a magia contida nele devido à bênção de Circe e assim permitir que o efeito ficasse ali indefinidamente. Uma vez concluído o trabalho naquela peça, coloquei-a a parte e sequei o rosto com uma toalha que deixava na forja com essa finalidade.

As ombreiras foram o item seguinte a ser finalizado. Mais uma vez, combinei minha capacidade de aquecer metais com a de molda-los com magnetismo para dar uma melhor forma e funcionalidade à peça. Se alguma parte parecia desequilibrada, eu reaquecia e mais uma vez moldava o metal em busca da perfeição de cada pequena parte das ombreiras. Para tirar quaisquer excessos, lixei as partes que precisavam de tal cuidado e depois fui polir as ombreiras. Mais uma vez, após realizar a parte física, enchi mais uma vez a caneta com meu sangue e comecei a desenhar as runas de equilíbrio e renovação delicadamente naquela parte da armadura. Sim, eu iria fazer em cada parte da armadura e nos mecanismos de transformação, além do próprio casaco. Não queria que nenhuma parte acabasse sendo danificada ou destruída. Em silêncio, sentia como se alguém ou alguma coisa me observasse durante o trabalho. Não tinha certeza se os olhares vinham de meu pai, Hefesto, ou de minha senhora, a bela deusa Circe. Fosse quem fosse, esperava apenas que conseguisse fazer algo a altura da honraria que me concederam de ser sua filha e seguidora, respectivamente. Orgulhar os deuses não era uma tarefa fácil e sabia que a cada dia seria testada e desafiada para me provar capaz.

Pai, espero que fique orgulhoso dessa armadura... É a minha primeira, mas será uma das melhores... Eu espero. — Não sabia se meu pai ouvia o que falava, mas torcia que sim. Desde que recebera sua bênção durante o sequestro, acabara criando um carinho especial pelo deus das forjas. O Olimpo não havia, no final, nos abandonado ou esquecido e não era algo que pudesse esquecer com facilidade.

Após completar a segunda peça da armadura, fui para as botas. Aquela peça possuía algumas placas sobrepostas, então além do trabalho de melhorar a forma com magnetismo e aquecimento, foi necessário olear as partes para que deslizassem uma sobre a outra ao invés de colidirem e se esfregarem de modo a danificar o metal. Criar a armadura perfeita era difícil, percebi, mas cada arte do trabalho iria valer a pena quando completasse a tarefa que me fora dada. Mais uma vez a lixa e o material de polimento foram usados para terminar a parte física da armadura, antes de remover mais sangue do frasco para usar. Após ter desenhado aquelas runas em duas partes da armadura, minha mão se movia quase automaticamente para traça-las. Renovação e equilíbrio. O poder de não permitir que ela ficasse permanentemente danificada. A capacidade de permiti-la se recuperar não apenas de golpes sofridos, mas de outras intemperes como ferrugem ou ações climáticas diversas.

A mão começou a tremer em algum momento e parei o trabalho para permitir a mão descansar. Sequei o suor na camiseta que também começava a ficar molhada pelo calor do lugar e o esforço exigido para utilização de tantos dons seguidos. Ainda que meu corpo fosse adaptado aquele lugar, não negava que fosse difícil ficar ali por muito tempo e me cansando tanto. Talvez fosse a hora de dar uma pausa e terminar quando voltasse. Já havia mesmo terminado três peças, não iria atrasar a entrega por descansar um pouco - ou não mais do que iria atrasar por errar devido ao cansaço. Então deixei as peças descansando e sai da forja, após trancar completamente o prédio, para tomar um pouco de ar e relaxar os músculos.

(...)

Se filhos de Hefesto não fossem teimosos, talvez não tivesse encontrado forças para voltar ainda hoje para a forja e terminar o serviço. Antes de pegar as manoplas, peguei os pequenos espinhos e adicionei em cada um deles as runas de equilíbrio e renovação. Quanto mais próximo da ponta dos espinhos, menor e mais delicado precisava ser os espinhos, enquanto na base/fundo podiam ser um pouco maiores e menos delicado. Após terminar, cortei minha mão e mais uma vez o sangue para selar na sequência as runas. Percebendo que não fizera isso com as ombreiras e botas, aproveitei esse momento para fazer.

Após fazer as runas iniciais, peguei as manoplas e fui cuidar de moldar o metal das manoplas. Aquela era outra peça onde partes de metal se sobrepunham e precisava tomar o cuidado ao molda-las e ao cuidar das partes para que não se danificassem. O uso do dom de magnetismo e aquecimento de metal provenientes de meu pai ainda deixavam marcas em meu corpo. Sim, mesmo tendo descansado um pouco não havia me recuperado totalmente. Porém agora que havia dado algum tempo a minha mente ficara mais fácil voltar a me concentrar. Essa parte demorou um pouco mais que as outras por serem mais placas metálicas sobrepostas, mais partes para marcar e ainda tinha que aquecer os nós dos dedos e a parte “de baixo” dos espinhos para uni-los a manopla.

Após fazer aquela parte de união, coloquei as manoplas junto dos outros itens e peguei mais um frasco de sangue na geladeira. Com ele, comecei a fazer nos mecanismos de ligação as runas de equilíbrio e renovação para impedir que eles por algum motivo se rompessem ou parassem de funcionar, permanecendo relativamente utilizáveis. Após fazer em cada um deles, comecei a prender os mecanismos em partes discretas da armadura, como se fossem ornamentos ou mesmo partes das peças. No casaco, o mecanismo parecia ser um detalhe unido a um tipo de botão próximo a gola. Antes de completar aquele trabalho, peguei a gema que a filha de Afrodite deixara comigo e coloquei no peitoral da armadura, em seu centro, encaixando-a no espaço destinado a tal.

Após anexar todos os mecanismos e a gema, peguei mais uma vez a caneta e a enchi de sangue, traçando suavemente a runa de ligação em todos os mecanismos de modo a uni-los e, selando com sangue cada um deles, os mecanismos emitiram uma suave luz. Com algumas palavras suaves para completar o poder das runas, o mecanismo combinou-se a elas e uniu-as no casaco.

Adendos:
Os Links:
Alterações nas contas:
Preço acordado com o semideus: 68.575 dracmas (remover de ASTAROTH e transferir para ELEONOR).
Item:
• Ivanovna [Uma armadura semi-completa feita de Vibranium. A armadura, quando ativada, revela um peitoral, manoplas, elmo e grevas no corpo do semideus. Uma gema se faz visível no centro do peitoral. Nas costas, há espaço para as asas do Demônio saírem sem machuca-lo ou limitar seus movimentos. | Efeito de Transformação: Vira um casaco | Efeito 1: Contem runas de equilíbrio e renovação que permitem a armadura se regenerar mesmo que sofra danos | Bônus de Forja: +25% de resistência e +20% de força; Bônus de Inteligência: +30 de dano. | Vibranium | Atacamita Real: Adiciona 30 de HP a quem carregar a armadura. | Um espaço para Gema | Super Alfa | Status 100%, sem danos | Mágica | Dano base: 81 de dano + 47 por sangramento | Forjado por Eleonor Moonlight]
Passivos - Hefesto:
Nome do poder: Forjador III
Descrição: Agora você entende de mecanismos complexos e avançados, podendo fabrica-los com uma facilidade e maestria inexistente em qualquer outro semideus. Suas armas são mais fortes do que as armas de qualquer outro forjador, e agora que entende isso, você simplesmente se torna o destaque do momento.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +25% de resistência e +20% de força em armas fabricadas pelo semideus. Além disso, as gemas nas mãos dos filhos de Hefesto não precisam ser reforjadas, ele encaixa sem precisar modelar a arma, e a deixa tão perfeita quanto. É algo extremamente natural. (Armas Betas podem virar alfas, mas nunca alfa prime, o status da arma (Alfa, beta, ou sigma, sempre subira um nível acima do atual, não mais que um).
Dano: +15% de dano as armas fabricadas pelo semideus de Vulcano/Hefesto.

Nome do poder: Programar
Descrição: Além de criar os mecanismos você sabe bem como programa-los para que ajam de acordo com o planejado. Vale para autômatos, armadilhas com tempo de ativação e etc, conhecendo inclusive diversos softwares e sua linguagem.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Isso permite criar mecanismos mais fortes e mais elaborados. Autômatos feitos pelos filhos de Hefesto/Vulcano, tem uma média de falha menor.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Detalhistas
Descrição: Meus filhos são acostumados a lidar com engenhocas e peças, reparando em pequenos detalhes, por isso é mais difícil esconder algo deles - são observadores atentos. Isso permite que encontrem coisas com mais facilidade, descubram segredos, e coisas ocultas – como o Bunker na floresta quando Leo Valdez seguiu a trilha deixada pelo dragão – esconderijos, e outras coisas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Ganham vantagem em encontrar pistas, e achar rastros.
Dano: Nenhum
Passivos - Athena:
Nome do poder: Tecelão
Descrição: Assim como sua mãe Athena um dia venceu Aracne em uma competição de tecelagem, você também herdou esse dom. Essa habilidade pode não se mostrar útil até que você precise dela, e pode ser considerado algo completamente inútil por você, mas certamente em uma situação difícil você saberá como usá-la perfeitamente bem. Assim como uma vez uma filha de Athena – que não sabia possuir esse dom – o despertou no momento que mais precisou, você também pode.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de resistência a qualquer coisa que seja tecida pelo semideus.
Dano: Nenhum
Poderes Ativos - Hefesto:
Nome do poder: Esquenta e Esfria
Descrição: O semideus consegue alterar a temperatura das armas, escudos ou armaduras do inimigo (o semideus decide no ataque), podendo resfriar ou esquentar o mesmo, causando danos no usuário, mas para isso, precisara tocar o alvo, mais precisamente, o local que deseja esfriar ou esquentar.
Gasto de Mp: 30 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 20 HP (para calor), 35 HP (para frio)
Extra: Só consegue esfriar em uma temperatura mediana, o suficiente para machucar, já esfriar, torna os movimentos do usuário mais lentos, pois, a temperatura se assemelha ao gelo, e pode causar queimaduras leves – de frio – e deixar o usuário com calafrios – em caso de armaduras – já armamentos, provavelmente seriam soltos da mão do inimigo.

Nome do poder: Magnetismo III
Descrição: É a habilidade que permite aos filhos de Hefesto/Vulcano, controlarem o magnetismo. Agora já consegue manipular metais pesados, de porte grande, podendo desvia-los e manipula-los da maneira que bem entender.
Gasto de Mp: 40 MP por turno ativo
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Funciona com objetos de porte médio, máximo de 150 kg. O dano será a critério do narrador, e da forma com que o poder foi utilizado.
Poderes Ativos - Feiticeiras:
Feitiço: Scribam objecta
Descrição: O feitiço permite a feiticeira criar copias de objetos já existentes, e em sua posse, mas não funciona com criaturas vivas, como animais, humanos, ou algo semelhante. (pode funcionar com flores e frutas, e até mesmo comida).
Gasto de Mp: 20 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Apenas Verbal.
Runas:
Gebo
Posição normal: Equilíbrio (dura 3 turnos desde o momento de sua ativação, tem 15% de chances de funcionar).
Invertida: Não tem posição invertida

Kenaz
Posição normal: Renovação (dura 3 turnos desde o momento de sua ativação).
Invertida: Perda de prestígio social (dura 3 turnos desde o momento de sua ativação).


Raidho
Posição normal: Causa união, geralmente aplicada a grupos de pessoas (dura 3 turnos desde o momento de sua ativação).
Invertida: Rompimentos, geralmente aplicada a grupos de pessoas (dura 3 turnos desde o momento de sua ativação).
Itens Usados/Mencionados:
Blood Magic [Uma caneta aparentemente comum, porém de aparência elegante. Porém essa caneta não funciona com tinta normal, mas apenas com sangue. Para encher o tubo, é preciso encostar a ponta da caneta em um pequeno machucado ou qualquer fonte do sangue a ser usado. Sua grafia varia de acordo com o desejo do dono, podendo ser mais forte e assim usando mais da tinta sangrenta, ou mais fina e delicada. Feita basicamente de arambarium - metal que conduz magia com mais facilidade – e ouro compondo todos os detalhes. | Efeito: Ela tem o efeito de sempre retornar ao dono depois de algum tempo. Foi encantada para criar runas mais duradouras, e com uma intensidade 10% maior do que de uma runa original, além disso, a caneta diminui o gasto de MP em 50%, e da choques em qualquer um que tentar rouba-la. A caneta possui sangue suficiente para a criação de até 10 runas, depois disso precisa ser recarregada novamente. | Arambarium e Ouro | Resistência: Beta | Status: 100%, sem danos | Mágica | Comprado no Pandevie Magie]

• Faca de Bronze Celestial [ Uma faca de lâmina curta - cerca de 10 cm - com cabo em madeira envolvido em couro para tornar o manuseio melhor. | Não produz feridas em mortais. | Bronze celestial, madeira e couro. | Sem espaço para gemas. | Alfa. | Status 100%, sem danos. | Comum. | Nível 1. | Item inicial. ]

Demigod
Cria de Hefesto, leg. de Athena e Feiticeira



avatar
Eleonor Moonlight
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Mensagens : 140
Idade : 17
Localização : Por ai

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ⋆ Knowledge and Forge ⋆

Mensagem por Vênus em Sab Nov 03, 2018 3:26 pm

Eleonor, apesar de ter encontrado alguns errinhos gramaticais que podem ser melhorados com revisão, vou te dar permissão para rolagem de dados. Mas, na próxima vez tente revisar o texto antes de postar tudo bem?

Permissão concedida, aguardando a rolagem para avaliação.


Vênus, love's lady
..
diva, déesse de l'amour et de la beauté ♦️
avatar
Vênus
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 2045

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ⋆ Knowledge and Forge ⋆

Mensagem por Eleonor Moonlight em Sab Nov 03, 2018 3:33 pm

Épica:  1, 2, ou 3
Lendária: 10 ou 9
avatar
Eleonor Moonlight
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Mensagens : 140
Idade : 17
Localização : Por ai

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ⋆ Knowledge and Forge ⋆

Mensagem por Athena em Sab Nov 03, 2018 3:33 pm

O membro 'Eleonor Moonlight' realizou a seguinte ação: Lançar dados


'Forja' : 1
avatar
Athena
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 11102
Idade : 23
Localização : Por ai

http://www.bloodolympus.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ⋆ Knowledge and Forge ⋆

Mensagem por Eleonor Moonlight em Sab Nov 03, 2018 3:34 pm

Bônus Épico:
Listagem de bônus possível:
1. Dano extra: + 15 de dano à arma.
2. Dano Crítico: + 20% de dano crítico.
3. Chance de Crítico: + 4% de chance de crítico.
4. Roubo de vida: + 5% de roubo de vida (a cada golpe acertado no oponente, 5% de tal dano será convertido em HP para o portador da arma, lembrando que, caso a vida esteja cheia nada será acrescentado).
5. Dano na vida: + 5% da vida total.
6. Dano elemental: + 15 de dano ao usar qualquer habilidade elemental.
7. Veneno: A arma ganha propriedades venenosas, causando 10 de dano por turno.
8. Status de Alfa Prime – A arma ganha o status de Alfa prime, não podendo ser rompida.
9. Sangramento – Qualquer golpe causado pela arma – por menor que seja – continuará aberto e sangrando por até 4 turnos. A perda de HP será continua para aquele corte, e para os outros, tirando +5 HP por rodada.
10. Elemento – A arma poderá acabar ganhando alguma propriedade condutora de elementos, por exemplo: Ganha propriedade de conduzir raio, qualquer poder de raio lançado contra ela poderá ser rebatido e lançado novamente para aquele o lançador, ou seja, quem lançou o poder. Tal dano ainda poderá ser neutralizado pela arma.


avatar
Eleonor Moonlight
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Mensagens : 140
Idade : 17
Localização : Por ai

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ⋆ Knowledge and Forge ⋆

Mensagem por Athena em Sab Nov 03, 2018 3:34 pm

O membro 'Eleonor Moonlight' realizou a seguinte ação: Lançar dados


'D10 ATRIBUTOS' : 3


Palas Athena...
Sometimes the power must bow to wisdom. You can be strong, may have power, but if you are wise, you are all well. And more than that, yes you can defeat them. Once warned that to save the world destruiri you-your friends, maybe I was wrong.
avatar
Athena
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 11102
Idade : 23
Localização : Por ai

http://www.bloodolympus.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ⋆ Knowledge and Forge ⋆

Mensagem por Eleonor Moonlight em Sab Nov 03, 2018 5:16 pm

• Ivanovna [Uma armadura semi-completa feita de Vibranium. A armadura, quando ativada, revela um peitoral, manoplas, elmo e grevas no corpo do semideus. Uma gema se faz visível no centro do peitoral. Nas costas, há espaço para as asas do Demônio saírem sem machuca-lo ou limitar seus movimentos. | Efeito de Transformação: Vira um casaco | Efeito 1: Contem runas de equilíbrio e renovação que permitem a armadura se regenerar mesmo que sofra danos | Bônus de Forja: +25% de resistência e +20% de força; Bônus de Inteligência: +30 de dano; bônus épico: + 4% de chance de crítico. | Vibranium | Atacamita Real: Adiciona 30 de HP a quem carregar a armadura. | Um espaço para Gema | Super Alfa | Status 100%, sem danos | Épica | Dano base: 81 de dano + 47 por sangramento | Forjado por Eleonor Moonlight]

Novo valor (adição de +4k por épico): 72575 dracmas


avatar
Eleonor Moonlight
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Mensagens : 140
Idade : 17
Localização : Por ai

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ⋆ Knowledge and Forge ⋆

Mensagem por Cupido em Qua Nov 07, 2018 6:41 pm


Eleonor Moonlight

Método de Avaliação:
Realidade de postagem + Ações realizadas – 735 xp
Escrita: Gramatica, erros, pontuação, coerência, concordância e etc – 735 xp
Habilidade condizente com os itens criados – 730 xp
TOTAL: 2.200 xp

Avaliação da Produção:

Realidade de postagem + Ações realizadas – 735 xp
Escrita: Gramatica, erros, pontuação, coerência, concordância e etc – 735 xp
Habilidade condizente com os itens criados – 730 xp
Total: 2.200 XP

Item final (com adição de informação no primeiro efeito):

• Ivanovna [Uma armadura semi-completa feita de Vibranium. A armadura, quando ativada, revela um peitoral, manoplas, elmo e grevas no corpo do semideus. Uma gema se faz visível no centro do peitoral. Nas costas, há espaço para as asas do Demônio saírem sem machuca-lo ou limitar seus movimentos. | Efeito de Transformação: Vira um casaco | Efeito 1: Contem runas de equilíbrio e renovação que permitem a armadura se regenerar mesmo que sofra danos. Recupera 5% do status a cada 3 turnos. | Efeito 2: livre |Bônus de Forja: +25% de resistência e +20% de força; Bônus de Inteligência: +30 de dano; bônus épico: + 4% de chance de crítico. | Vibranium | Atacamita Real: Adiciona 30 de HP a quem carregar a armadura. | Um espaço para Gema | Super Alfa | Status 100%, sem danos | Épica | Dano base: 81 de dano + 47 por sangramento | Forjado por Eleonor Moonlight]

Atualizado!

avatar
Cupido
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 231

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ⋆ Knowledge and Forge ⋆

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum