The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

RP Seattle -//- Max & Heinz

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

Re: RP Seattle -//- Max & Heinz

Mensagem por Maxine H. Henz em Qui Fev 22, 2018 6:05 pm



O riso mal foi contido ao receber o tapa, pois a romana já esperava por algo similar. Porém a reação da outra garota ao ver o arcade não foi nada do que Max esperava. Naquela última hora, acostumara-se a ter a caçadora por perto, vê-la afastar-se e acusa-la daquela maneira causava um incomodo que a amazona não sabia nomear ao certo. Franziu o cenho enquanto a escutava, tombando a cabeça para o lado enquanto ponderava rapidamente sobre as palavras. Algo que realmente levou cerca de dois segundos, pois logo estava dando de ombros. No que Emmanuelle tinha se afastado dois passos, Hayes avançou três ficando bastante próxima dela. — Certeza de que está recuando por causa de monstros? Você é uma caçadora e até mesmo uma novata como eu sabe que a tenente desse grupo é forte — Mexeu no cabelo loiro, o deixando mais bagunçado enquanto tentava não ser impulsiva, mas era algo difícil quando qualquer obstáculo se intrometia entre ela e a diversão — Eu não traria você aqui se não estivesse disposta a ensiná-la... Vamos Emms, se for ficar segura o tempo todo como vai curtir esse mundo? Vai deixar que apenas a hipótese de que monstros queiram comer esse seu corpinho gostoso impeça você de experimentar coisas novas?

Havia uma certa súplica no olhar de Maxine. Essa era a sua primeira tentativa de convencê-la, se não desse certo, usaria de quaisquer ideias que passassem por sua cabeça para levar a caçadora para dentro do árcade. Estava tão focada no novo objetivo que não percebeu o apelido escapar por sua boca, sendo algo que veio natural e impulsivo, porém que inconscientemente havia gostado. Hayes pouco sabia porque estava sendo tão teimosa naquele dia, convicta em fazer com que a morena se divertisse o máximo possível em sua companhia. Talvez fosse assim que as pessoas altruístas se sentiam ao ver alguém necessitado de ajuda. Na mente da amazona, Henz precisava de ajuda urgente quanto aos momentos de lazer e relaxamento na vida.





– Seattle– Com Emmanuelle–Usando ISSO


∆ LYL - FG


Maxine Hayes


∆ LYL - FG


Maxine H. Henz
Maxine H. Henz
Amazonas
Amazonas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP Seattle -//- Max & Heinz

Mensagem por Emmanuelle S. H. Henz em Sex Fev 23, 2018 5:08 pm




Seatlle
Sinto a fúria de suas palavras, mas não entendo nada do que você diz

Ela não podia se deixar abalar por palavras como aquela, mesmo que essas tenham soado de um jeito semelhante a levar um soco direto no estomago. Manu, de repente, se viu sem ar. Maxine estava bem a sua frente com os olhos faiscando a encarando de perto, elas estavam tão perto que Manu podia sentir o cheiro de seu perfume com mais intensidade do que gostaria de admitir, era um cheiro gostoso e bastante único, tão dela...

As palavras de Max estavam sim mexendo com ela, mas Manu era sensata demais para se deixar levar por coisas como aquela. Ainda assim a garota encarou a entrada do lugar mais uma vez, estava cheio de desconhecidos rindo e se divertindo, algo que podia sim fazê-la ceder por pura curiosidade, ainda assim...

— Não entro. — Respondeu de subido, a razão ainda estava falando mais alto, gritando para que ela não fizesse nada sem pensar duas, três ou quatro vezes antes. — Se me quiser aí dentro terá que me levar arrastada, não saio daqui — Dito e feio, seus pés estavam firmes no chão e ela era quase uma porta que dificilmente seria movida do lugar. Se Max a queria lá dentro teria que arrasta-la a força, e Manu sabia que podia resistir, pois se conhecia o suficiente para saber que era teimosa até demais.

Kyra



Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
Emmanuelle S. H. Henz
Emmanuelle S. H. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Idade : 23
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP Seattle -//- Max & Heinz

Mensagem por Maxine H. Henz em Sex Fev 23, 2018 10:48 pm



Maxine considerava-se uma pessoa teimosa, mas a morena a sua frente atingia um outro nível de teimosia e persistência. Piscou lentamente, sem acreditar que a caçadora estava pondo uma suposta segurança a frente da diversão. Colocou as mãos na cintura e olhou para o céu, como se rogasse algo aos deuses. Talvez paciência.... Bem, mas ela nunca foi muito paciente.

— Okay.

Foi tudo o que disse, aproveitando que estava próxima de Emmanuelle para agir sem dar chances da garota escapar. Ficou ao lado dela, aproveitando assim para entrelaçar os braços para dificultar que ela fugisse. — Se é para ser arrastada para a diversão, assim será Heinz! — Exclamou com determinação e um sorriso malandro. Era fato que a Tenente de Ártemis era poderosa, não receberia esse título de comando a toa, porém Hayes era filha de um dos três grandes e uma amazona com devido treinamento. Ela era forte de uma maneira que a permitira uma quebra de braços com a Mulher Maravilha. Por causa desse fator, e apenas por ser uma semideusa naturalmente mais forte, foi possível arrastar Henz para dentro do prédio.

— Pronto! — falou assim que as portas se fecharam atrás de si, de alguma forma tinha sobrevivido a pequena caminhada com a garota, estava viva pelo menos — Agora estamos aqui, estamos vivas. O único perigo é você me matar, mas estou okay com isso também. Você vai fugir, ficar emburrada ou vai aproveitar o resto da tarde comigo?

Aquela era a sua última tentativa. Se a garota decidisse sair, ela o deixaria. Apesar de tudo, Maxine odiava pensar que as pessoas estavam ao seu redor por obrigação. Tinha desenvolvido isso desde pequena, pois os amigos de seu pai a enchiam de bajulação para que de alguma forma agradece ao empresário. Por mais que soubesse que desistiria depois dessa tentativa, seus olhos azuis tempestuosos encaravam os azuis oceânicos da filha de Poseidon, a desafiando silenciosamente a acovardar e sair.




– Seattle– Com Emmanuelle–Usando ISSO


∆ LYL - FG


Maxine Hayes


∆ LYL - FG


Maxine H. Henz
Maxine H. Henz
Amazonas
Amazonas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP Seattle -//- Max & Heinz

Mensagem por Emmanuelle S. H. Henz em Sab Fev 24, 2018 11:50 am




Seatlle
Sinto a fúria de suas palavras, mas não entendo nada do que você diz

Manu estava certa de que ela ia desistir, tinha quase certeza disso, acontece que nem mesmo ela poderia prever as atitudes de Maxine, que era certamente a pessoa mais imprevisível que conhecera ao longo da vida. A loirinha simplesmente ignorou seu pedido, se aproximou e a pegou pelo braço de maneira petulante, em seguida sem esperar por reações negativas da mais velha a puxou para dentro do estabelecimento, literalmente a arrastando sem mais nem menos.

Manu podia ter chiado, esperneado e se equiparado a uma criança de cinco anos, mas não fez nada disso, estava tão chocada que sua reação foi literalmente o oposto. Sua boca estava meio aberta e seus olhos esbugalhados, ela tinha perdido a fala e a coragem para reagir como devia e quando deu por si já estava parada do lado de dentro.

Maxine por outro lado estava em perfeita ordem, parecia até mesmo feliz com seu feito de trazer a tenente para dentro do estabelecimento. Manu piscou atordoada, abriu e fechou a boca diversas vezes sem conseguir formular uma resposta, então a encarou de cenho franzido e para sua total surpresa respondeu. — Quero te socar, mas acho que meu tempo não deve ser desperdiçado com isso no momento, então me ensine a usar essas coisas — Gesticulou para os maquinários ao redor, afinal ela sabia que não tinha qualquer noção de como aquilo tudo funcionava.
Kyra



Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
Emmanuelle S. H. Henz
Emmanuelle S. H. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Idade : 23
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP Seattle -//- Max & Heinz

Mensagem por Maxine H. Henz em Sab Fev 24, 2018 8:01 pm



Hayes fez questão de memorizar cada expressão feita pela caçadora. O modo como exponencialmente foi ficando surpresa, os lábios entreabrindo, o queixo caído, os olhos estupidamente azuis claros crescendo em seu tamanho... Até mesmo o modo como as sobrancelhas arquearam com a expressão de incredulidade. Gravou em sua mente essa imagem pois sabia que provavelmente poucas coisas surpreendiam a filha de Poseidon, tão experiente no mundo mitológico e sem conhecimento nenhum do mundo mundano.

— Alguém já chegou a comentar que você é um pouco selvagem? Já me bateu há menos de dez minutos atrás! — Max comentou em um tom evidentemente divertido, deixando claro que era uma brincadeira a sua fala. Olhou ao redor, avaliando qual seria a melhor estratégia para o máximo de diversão possível — Um árcade tem muitos estilos diferentes, primeiro precisamos descobrir qual é o seu. Há jogos em que vamos ser aliadas, outros vamos competir uma contra a outra. Há máquinas que envolvem mais mobilidade de nosso corpo, com os de dança, outros é só apreciar a aventura como a cabine 6D.

A amazona explicava sem esconder o entusiasmo, estava animada no momento e nunca controlou muito bem a exibição de suas emoções. Portanto era sempre fácil ler o humor da jovem filha de Júpiter. Quando estava zangada, quando estava entediada, quando iria aprontar e assim sucessivamente. Enquanto introduzia a caçadora no mundo dos gamers, ia em direção ao balcão para poder comprar os cartões magnéticos que seriam inseridos na máquina. Dessa vez, não hesitou em usar o cartão de crédito da família Hayes, pois queria acesso ilimitado as diversas modalidades que o árcade oferecia.

Resolveu começar com um clássico. O primeiro jogo foi o de Metal Slug, um simples jogo em que dois soldados seguiam um caminho para destruir o exército inimigo com as armas. Resolveu começar com um jogo em que fossem aliadas, não queria despertar a competitividade enquanto a morena ainda estava aprendendo. Apesar de terem perdido rapidamente, por ser a primeira vez de Emmanuelle, não deixou de se divertir.

— Agora esse é o clássico do clássico, existe até hoje adaptações para várias plataformas desse jogo. Senhorita Heinz, esteja preparada para lidar com o Pac-Man! Você é essa bolinha amarela e tem como objetivo devorar esses pontos brancos sem deixar que os fantasmas encostem em você. A disputa é de quem faz a maior pontuação. Eu vou começar só para você entender como são os comandos okay?

Max passou o cartão na máquina e estralou os dedos. Sabia que existiam jogos mais avançados do que aquele, mas não pularia as etapas. Emmanuelle teria uma experiência completa naquele mundo para entender que poderia se divertir, só precisava aprender qual era o gosto particular para as coisas.

Para aquela primeira rodada, não se permitiu pegar leve. Não conseguia fazer as coisas malfeitas, assim durante toda a partida estava concentrada, com o cenho franzido, mordiscando o lábio levemente e até mesmo balançando a perna quando os fantasmas quase a devoravam. No fim, fez uma pontuação razoável e abriu espaço para a caçadora iniciar a partida dela.



– Seattle– Com Emmanuelle–Usando ISSO


∆ LYL - FG


Maxine Hayes


∆ LYL - FG


Maxine H. Henz
Maxine H. Henz
Amazonas
Amazonas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP Seattle -//- Max & Heinz

Mensagem por Emmanuelle S. H. Henz em Dom Fev 25, 2018 4:23 pm




Seatlle
Sinto a fúria de suas palavras, mas não entendo nada do que você diz

Manu decidiu ignorar a primeira provocação da garota, até porque a palavra selvagem se referia a alguém que morava na selva – traduzindo ao pé da letra – e era, por muitas vezes, usada de maneira errônea, coisa que ela não compreendia. — Você sabe que não entendi metade do que disse certo? — Manu questionou, até porque era uma pessoa totalmente ignorante aquele mundo de modernidade ao qual os humanos residiam e com frequência se tornavam dependentes. A garota mais velha não desanimou a menina nem mesmo com seus comentários, o que em algum momento a deixou tremendamente curiosa.

Max e ela viviam em mundos completamente diferentes, mas ambas eram apaixonadas em seus estilos de vida e queriam dividi-lo de alguma maneira, fazer outras pessoas entenderem o que os tornava tão especiais. Isso de forma estranha acabou fazendo ceder de vez, optando por aproveitar aquele novo mundo da mesma maneira que faria se estivesse em sua própria bolha de diversão. Manu não ouvia o que ela dizia, mas persistia a observando de um jeito diferente, marcando seus traços delicados e a maneira com que seus olhos brilhavam toda vez que algo novo aparecia em sua frente.
Em algum momento se pegou sorrindo... e o mais engraçado e que isso persistiu pela maioria dos jogos.

As duas seguiam de um para o outro e Manu tentava mexer naquelas maquinas do seu próprio jeito, por vezes apertava botões que para nada serviam e se animava sempre que descobria alguma coisa nova. Max era paciente em ensina-la e as duas se divertiam juntas, o que acabou fazendo com que – sem perceberem – se aproximassem de alguma maneira. Ali tudo era tão diferente que de alguma maneira Manu se sentiu mergulhando em um mar desconhecido e cheio de incertezas e coisas interessantes. As maquinas funcionavam por meio de cartões e os desenhos na tela explodiam para assusta-la. Sim, a expressão era boba, mas o ruído alto mesclado aquele conjunto de luzes fizeram seu coração disparar mais de uma vez, provavelmente arrancando gargalhadas de sua companheira, que parecia estar se divertindo as custas dela.

— Sim, esse explode? — Ela perguntou curiosa, se aproximando da nova maquina para observar a garota jogando. A cabeça estava bem próxima do ombro de Maxine e seus olhos acompanhavam o bichinho amarelo na tela “devorando” pontinhos brancos. Aquilo lhe soou bastante curioso.

Manu passou então a observar a forma ágil com que os dedos dela mexiam sobre o teclado eletrônico para dominar o jogo, e foi assim que aprendeu o que deveria fazer para poder conseguir uma pontuação semelhante à dela. Quando sua vez chegou seus dedos não foram tão ágeis quanto os de Max, mas não a decepcionariam. Manu tinha facilidade em aprender coisas novas, mas acabava se atrapalhando com os videogames e passando vergonha. Socava o botão com força demais e esbugalhava os olhos gritando com a tela toda vez que o outro bichinho se aproximava do amarelo que lhe pertencia, até que foi devorada.

— AHHHH QUE NEGOCIO RUIM! — Rosnou frustrada, os olhos brilhando de uma maneira diferente. — Onde vamos agora? Não gostei desses bichinhos me mordendo — Resmungou divertida, um biquinho preso nos lábios carnudos antes de se voltar para ela.
Kyra



Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
Emmanuelle S. H. Henz
Emmanuelle S. H. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Idade : 23
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP Seattle -//- Max & Heinz

Mensagem por Maxine H. Henz em Dom Fev 25, 2018 9:35 pm



Era humanamente impossível não achar graça das reações que a caçadora tinha perante os jogos. Max sabia que era a primeira vez da morena jogando, o que por si só achava um absurdo alguém jovem daquele jeito não saber nem como segurar um controle de videogame direito. Porém, isso fazia com que Emmanuelle reagisse de maneira genuína, como uma criança descobrindo brincadeiras novas.

Era divertido e encantador.

—Ok, nada de pac-man para você — Falou em tom risonho, olhando ao redor em busca do próximo alvo das duas — Ok, vamos testar sua habilidade com carros.

Hayes imaginava que seria um desastre, já que a caçadora vivia na floresta e provavelmente montava animais selvagens. O que era diferente de ter noções de direção. Dito e certo, Emmanuelle foi um desastre tão grande nos simuladores de corrida que arrancou gargalhadas da filha de Júpiter. Assim como riu das reações da tenente quando jogaram Street Fighters, pois a grega soltava resmungos dizendo que aqueles bonecos mal desenhados não sabiam lutar ou não seguiam os comandos dela. A irritação era tão peculiar e o modo como a expressão dela ficava deixava Maxine distraída do jogo, mas mesmo assim a romana conseguia ganhar da outra garota.

Com receio de que a sua acompanhante acabasse se irritando demais por não entender bem os jogos ou perder o tempo todo, Max decidiu pegar a fila para o jogo de tiro de realidade virtual. Era uma fila considerável, já que aquele era uma modalidade muito moderna em que permitia uma emersão para dentro do jogo. Foi nesse momento que Hayes aproveitou para olhar a caçadora de maneira curiosa. — De onde você é? — Perguntou impulsiva, sem pensar duas vezes — Me ajude a compreender um pouco você... — Sorriu de maneira serena, não queria intimidar ou ser intrusiva demais — Se ajudar, eu posso começar dizendo de onde eu vim para não ser você a única a revelar coisas. Nasci na Filadélfia, morei lá até os meus dezesseis anos.



– Seattle– Com Emmanuelle–Usando ISSO


∆ LYL - FG


Maxine Hayes


∆ LYL - FG


Maxine H. Henz
Maxine H. Henz
Amazonas
Amazonas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP Seattle -//- Max & Heinz

Mensagem por Emmanuelle S. H. Henz em Ter Fev 27, 2018 11:21 am




Seatlle
Sinto a fúria de suas palavras, mas não entendo nada do que você diz

Definitivamente jogos eletrônicos não eram o forte de Emmanuelle Henz. A jovem caçadora era um verdadeiro desastre, o que fazia com que sua acompanhante se divertisse com suas reações espontâneas, bem como todos aqueles que as rodeavam para acompanhar as pequenas competições. Os bonecos sobre a tela se recusavam a seguir seus comandos e bem, isso em nada a satisfazia, só a deixava com raiva.

Manu era uma garota peculiar se tratando de jogos por não estar habituada a eles. — Ah maldição! Isso em nada se parece com a arena do acampamento, não tem realismo nenhum! — Resmungou ela, afinal era inumanamente impossível até para um semideus fazer movimentos como aquele, tão idiotas e brilhantes.

— Onde vamos agora? — Manu perguntou assim que viu a loirinha se afastar e embargar em uma nova fila, cujo o jogo parecia estar sendo muito disputado. Max não explicou a ela o que era, mas sim fez algo inusitado e a pegou de surpresa ao perguntar sobre sua vida pessoal, o que a deixou repentinamente tensa. Manu não costumava falar da fase da vida cuja realidade de normalidade todo semideus possuiu em algum momento, até porque a sua não fora das mais agradáveis. Contudo, Max estava ali se abrindo para ela e seria falta de educação não fazer o mesmo.

Franziu o cenho de maneira pensativa antes de fixar seus olhares intensamente, adotando uma expressão mais seria antes de lhe responder. — Sou de Munique, na Alemanha — Umedeceu os lábios antes de completar. — Morei lá até os 12 anos, depois fugi e fiquei em uma ilha com a minha irmã até os quinze antes de ir para o acampamento e virar caçadora — Explicou, sussurrando a ultima parte por não ter certeza de alguém as estava ouvindo.
Kyra



Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
Emmanuelle S. H. Henz
Emmanuelle S. H. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Idade : 23
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP Seattle -//- Max & Heinz

Mensagem por Maxine H. Henz em Sab Mar 10, 2018 7:32 pm



— Alemanha! Você saiu de lá novinha, ainda sabe falar alemão? — A loira questionou em verdadeira curiosidade, tendo algo dentro de si instigando aquela vontade de saber cada vez mais sobre a caçadora — Viver em uma ilha por tanto tempo... Isso explica muita coisa na verdade — Riu de maneira suave, não querendo que a outra garota se sentisse desconfortável por tocar em um assunto do passado — É verdade que as caçadoras falam com os animais?

A mudança de assunto tinha sido proposital, pois a fila estava andando vagarosamente, entrando duplas ou até mesmo trios por vez, levando cerca de dez minutos lá dentro para que outro pequeno grupo adentrasse a sala. Max instigou uma conversa que mudava de assunto muito fácil, seja pelo jeito hiperativo seja pelo seu desejo de conhecer o máximo possível daquela morena. Porém, quando estavam perto de serem a próxima Hayes finalmente explicou o que era aquele jogo.

— Você tinha razão ao dizer que aqui é um local com muita tecnologia, dentro dessa sala tem a versão mais atualizada de Realidade Virtual. Quando entrarmos, vão ser colocados capacetes em nossa cabeça para podermos enxergar outra realidade. Também darão pequenos bastões com simples botões de atirar e criar escudo para defesa. Prepare-se, princesinha do mar, teremos dez minutos para salvar um planeta de uma invasão!

Ao terminar de explicar, havia chegado finalmente a hora delas. Dentro da sala tudo estava escuro, com muitos pontos brilhantes nas paredes acolchoadas. O espaço era bastante amplo, o suficiente para correr, pular e fazer pequenas coisas. Um ajudante aproximou-se de Manu, porém Max já sabia de como as caçadoras não gostavam da raça masculina, então apenas adiantou-se para ele e pediu para colocar o aparelho na garota. Não fez gracinhas, pois não queria começar uma pequena discussão antes de uma grande diversão, era contra suas regras de vida! Então, assim que colocou o equipamento posicionou-se ao lado da tenente, ansiando pelo início do jogo.

O capacete foi acionado e por um breve momento uma luz brilhante a obrigou a fechar os olhos, porém ao reabri-los estava em uma nova realidade. Era como as ruínas de um planeta rochoso, o céu no alto dava a sensação e que estavam a poucos metros das constelações. O jogo permitia um minuto para testar os movimentos e aprender a atirar. Depois eram rápidos nove minutos de diversas raças aliens aparecendo a nossa frente para atirarmos.

Por um breve momento Max tinha esquecido da fama das caçadoras de arqueiras. Afinal, elas eram guiadas pela própria Ártemis, a deusa da caça. O propósito da amazona era apenas demonstrar que tecnologia podia ser sim perigosa, mas muito divertida em compensação. O resultado? Emmanuelle Henz estava prestes a deixar um recorde quase inquebrável com seus tiros perfeitos. Ela parecia tão empenhada em derrotar seu inimigo que Maxine mais observava e dava suporte do que realmente jogava.

Ao saírem do game, a romana segurou-se o máximo que podia para não reagir de acordo com a adrenalina que corria em seu corpo. Porém isso durou exatos cinco segundos apenas. — Caralho Emms! Você foi incrível! Eu mal conseguia desviar os olhos. Você não errou U-M T-I-R-O! Ah deuses, você é muito boa!

Max nunca hesitou em elogiar alguém, apesar de apenas fazê-lo quando sentia que seria sincera. Diferente dos parentes que eram exímios negociadores, nunca fora muito boa em bajulações e causar boas impressões em pessoas que não achavam merecedoras. Mas Emmanuelle? Tinha conquistado a atenção e o respeito da amazona naqueles nove minutos de pura ação. Portanto, Max achava justificado o modo agitado e empolgado com que falava enquanto saiam finalmente do Arcade.


– Seattle– Com Emmanuelle–Usando ISSO


∆ LYL - FG


Maxine Hayes


∆ LYL - FG


Maxine H. Henz
Maxine H. Henz
Amazonas
Amazonas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP Seattle -//- Max & Heinz

Mensagem por Emmanuelle S. H. Henz em Dom Mar 11, 2018 8:55 pm




Seatlle
Sinto a fúria de suas palavras, mas não entendo nada do que você diz

Max fazia uma pergunta e se atropelava em seguida com uma nova frase, seu ritmo era frenético o que fazia Manu se perder algumas vezes para tentar acompanha-la, o que tinha que admitir, não conseguia. — Sei o suficiente para me virar, mas arranho um pouco confesso — Pigarreou ao responder, sentindo-se levemente envergonhada por revelar algo assim para a garota, mesmo sem saber o motivo. — Não exatamente... — Murmurou baixinho em resposta a última pergunta, ainda tentando acompanhar o ritmo dela.

— É mais uma sensação de saber o que eles pensam e sentem, sem de verdade ouvi-los, posso falar com lobos, falcões e cavalos, além de criaturas marinhas em geral — Manu deu de ombros, como se a informação não fosse relevante, mesmo que encarasse Maxine com certa curiosidade.

Ela é diferente.

O pensamento que lhe ocorreu também lhe pegou de surpresa, a fazendo encarar a Amazona com mais intensidade do que deveria ou que seria cordialmente aceito pela sociedade moderna. Acontece que Manu não era dada a esses costumes, portando agia naturalmente mesmo quando não deveria. Para sua sorte, Max voltou a falar, despertando-lhe para a realidade dos jogos virtuais novamente e lhe explicando mais uma vez a funcionalidade do novo aparelho que as duas usariam.

A fila andou, as duas adentraram a cabine e um jovem veio rapidamente de encontro a ela, a fazendo fechar a cara completamente com uma repulsa costumeira. Contudo, Max mais uma vez “salvou” a noite e rapidamente bloqueou o caminho do garoto e fez ela mesmo o trabalho de ajudar Emmanuelle, o que a deixou menos tensa e provavelmente muito mais confortável do que gostaria de admitir.

Armas em mãos, jogo explicado e a realidade se deu início, distorcendo o local completamente e a levando a uma dimensão paralela onde a fantasia dava lugar a realidade, tornando tudo muito mais magico do que Manu poderia ter previsto. Aquilo a deixou – por um curto momento – completamente fascinada pela capacidade criativa que a mente humana tinha para inventar, criar e construir coisas como aquela.

Manu era curiosa e vivia alheia e distante de coisas como aquela, o que a fazia se questionar constantemente se tinha feito as escolhas certas. Em meio a isso os inimigos adentraram o campo, e foi assim que Manu pode descontar toda sua frustração. Movimentos graciosos tomaram conta de seu corpo conforme ela atirava, esquivava e se defendia com o equipamento que aprendeu a utilizar de forma extremamente rápida.

Sua mente se deslizou de tudo ao redor e sua concentração se voltou para a batalha, algo que com certa frequência acontecia quando estava em treinamento ou tentando salvar a vida de alguém. Manu fora treinada como guerreira e tinha um dom extremamente raro em batalhas, apesar de não gostar muito delas e não ser capaz de admitir que era boa.

Assim ao fim do jogo ela estava cansada, ofegante e com os dedos levemente ardidos de tanto pressionar aquele maldito botão. Meio atordoada retirou o capacete e seguiu Maxine para fora da cabine, ainda tentando recobrar a linha tênue que agora lhe separava da realidade. Foi a voz da amazona, seguido do elogio sincero que a trouxeram de volta. Manu fixou o olhar ao dela e a encarou de uma maneira diferente, intensa, quase como se a visse pela primeira vez. Ter esse pensamento também a fez desviar o olhar para a parede por um curto momento, o que também lhe permitiu descobrir as horas e constatar que a muito já tinha passado do seu horário.

Hanna a mataria...

— Eu preciso ir — Foi a única coisa que conseguiu dizer ao voltar o olhar de encontro ao dela, notando naquele momento que um sentimento diferente acabara de nascer em seu peito. Um sentimento de afeição que poucos conquistariam em sua vida, que a faziam querer protege-los de alguma maneira, que a faziam... querer lutar mais uma vez. Manu suspirou baixinho, levou os dedos ao medalhão no pescoço e então o retirou com cuidado, notando que tal sentimento, também vieram com uma sensação esquisita de saber que algo estava prestes a acontecer. — Fique com isso, sinto que vai precisar mais do que eu, e que em breve, estarei fazendo algo por causa de você — Sem esperar por uma resposta Manu colocou o medalhão do lobo nas mãos da Amazona, e assim, como uma mera desconhecida lhe deu as costas e partiu, sem dizer nada, sem se despedir e sem olhar para trás.
Kyra



Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
Emmanuelle S. H. Henz
Emmanuelle S. H. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Idade : 23
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP Seattle -//- Max & Heinz

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum