The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Treinamento de Pericia com Bestas

Ir em baixo

Treinamento de Pericia com Bestas

Mensagem por Emmanuelle S. Henz em Sab Jan 27, 2018 1:00 pm


Treino Extra.


Introdução:
A besta nada mais é do que um arco de pequenas dimensões montado numa peça de madeira munida de um mecanismo de disparo, que facilmente se encara permitindo apontar com muita mais facilidade do que um arco. Além disso a besta pode disparar flechas mais curtas, mais longas ou mais pesadas de acordo com a vontade do manipulador da arma, não sendo suscetíveis a influência do vento como as flechas disparadas de um arco. O tiro potente causado pelo disparo também faz com que as flechas perfurem mais fundo, contudo diferente do arco o manuseio é algo centrado e até mesmo rijo e a movimentação não é boa. A besta por ser uma arma de disparo limita os movimentos de seu portador, deixando mais partes do corpo do semideus vulneráveis.

Técnicas e dicas.
• Manusear uma besta exige postura para melhorar a mira e o disparo da flecha contra o seu alvo. É ideal deixar a arma perto do rosto onde o olho pode focar no ponto de mira utilizando-se de parte do equipamento que possibilita isso. Seus braços ficam melhores posicionados deixando a lateral e a barriga totalmente vulnerável, sem falar nas pernas. Essas por sua vez devem estar separadas em um ângulo que permite ao arqueiro ganhar movimento no quadril, que é a base necessária para o besteiro poder movimentar sua arma e acertar diferentes ângulos em campo.

• Diferente do arco a velocidade não conta como bônus para um besteiro porque é necessário um tempo – as vezes um tanto longo – para recarregar uma besta, afinal ela não o faz sozinha (pelo menos uma besta comum não faz) e precisa ser manuseada pelo portador. O tiro contudo é mais preciso e acertar o alvo fica um pouco mais rápido.

• A desvantagem da besta é que se o portador erra seu alvo entrega sua localização e perde tempo recarregando o armamento, com isso precisa ser muito rápido e muito preciso ao recarregar a arma e efetuar um novo disparo.

• Concentração e paciência são as principais armas de portadores de bestas.

Personagem:
Emmanuelle para muitos pode aparentar ser um tanto arrogante, não da brechas para conversar que não tenham a ver com instruções de batalha e manuseio de armas. Não se dá bem aparentemente com o sexo masculino, algo comum sendo ela caçadora de Ártemis, muito seria e concentrada a garota detesta que a toquem, ou que tentem qualquer tipo de contato físico, caso queira tentar a sorte não se surpreenda se sair sem um braço, perna ou outra parte do corpo.

Missão:
Por ser treinamento inicial e poucos conhecerem a arte das bestas a missão da vez será extremamente simples. Alvos de madeira foram posicionados na arena para iniciar o treino e o objetivo é conseguir atingir o peito destes pelo menos três vezes o mais rápido que conseguir. (Não esquecer de que cada disparo é necessário efetuar uma recarga em seu armamento). Feito isso passarão a alvos moveis, autômatos que estarão inicialmente posicionados a 30 metros de distancia e precisam ser atingidos em 2 pontos vermelhos pintados em seus corpos para serem desligados. O primeiro ponto está localizado na lateral do pescoço e o segundo em cima do que seria o coração. O autômato passa a correr em direção ao semideus assim que o primeiro disparo é efetuado, dificultando o treinamento e deixando o iniciado levemente ansioso e nervoso. A ideia é que aprendam a trabalhar com bestas mesmo quando se sintam ou estejam ameaçados.

Habilidade:
Nome da Habilidade: Pericia com Bestas I
Descrição: O semideus aprendeu a utilizar e manusear a besta com facilidade e agora já consegue efetuar bons disparos com a arma em mãos. Sua mira também melhorou e a velocidade com que ele consegue carregar uma besta é bastante razoável, não se atrapalhando ao posicionar a flecha no lugar correto.
Gasto de MP: Nenhum
Gasto de HP: Nenhum
Bônus: +30% de efetividade ao usar uma besta. +30% de Mira com essa arma em mãos.
Dano: +30 de dano.
Extra: Nenhum

Instruções e Regras:


↔️Mínimo de 20 linhas e sabemos que podem fazer mais do que isso.
↔️Não usar templates com cores berrantes, fonte pequena ou menos de 500 px de largura.
↔️Treinamento aberto até 27/02/2018.
↔️ Esse treinamento vale 600 XP.
↔️ Serão creditados +50 XP por aluno como bônus para essa aula.
↔️ O Destaque ganhara um bônus de +200 XP.
↔️Duvidas devem ser enviadas por meio de MP.
↔️Bom Treinamento.





Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
avatar
Emmanuelle S. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Mensagens : 929
Idade : 22
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Pericia com Bestas

Mensagem por Romeo Bernocchi em Seg Fev 26, 2018 3:13 pm

treinamento com besta

A princípio eu fiquei um pouco receoso com a proposta de aula oferecida pela tenente das caçadoras de Diana. Mas passados alguns segundos eu já estava decidido a participar. Afinal, o que eu perderia? Nada. E o que ganharia? Noções básicas com uma besta. Então, se um dia eu ficasse preso em um lugar cheio de monstros e só tivesse uma besta para matá-los, eu teria mais chances de sobreviver.

Como filho de Belona, eu tinha grande afeição por armas e lutas. Mas minhas experiências se limitavam a facas, adagas, espadas e lanças. Sendo Calvin, meu melhor amigo, um filho de Febo, eu sabia muito bem o quão útil e potente poderia ser uma flecha disparada. Com bestas não parecia tão diferente.

Meu achismo foi comprovado logo no início do treino. Emmanuelle, a instrutora de arquearia do Acampamento Meio-Sangue que, assim como os demais instrutores, costumava nos visitar no Júpiter, explicou o funcionamento da besta com bastante calma. Sua postura rígida e imponente me fez balbuciar alguma coisa quando tentei falar oi. Desde que virara centurião eu criei a mania de cumprimentar os demais, principalmente quando se tratavam de gregos.

Eu não tinha como objetivo me gabar pelo meu cargo. Muito pelo contrário, eu somente gostava de parecer gentil e receptivo. Sentia que mencionar ser centurião poderia soar meio metido e minha mente com certeza faria alguma graça que me deixaria constrangido, fosse por pressão ou simplesmente mania de perseguição.

Eu não me mantive tão perto da instrutora. Observei-a mais ao longe, atrás dos demais participantes. A postura correta para o manejo da besta era simples: bastava entreabrir as pernas para ter mobilidade na cintura e erguer a arma na altura dos olhos. Uma fagulha de ansiedade já estava instaurada no meu pobre coração. Enquanto esperávamos receber as bestas e alguns dardos para a realização da aula eu já me imaginava no futuro atirando e em seguida usando Ira, atirando e usando Disparate. Parecia uma ideia tão divertida!

Voltei à realidade quando Emmanuelle indicou a primeira parte do treino. Alguns alvos fixos de madeira estavam dispostos a poucos metros da linha de tiro. Eu nunca tive muita noção de metragem, mas chutaria uns 15 metros ou quase isso. Poderia ser mais, na verdade, já que os Campos de Marte eram gigantescos.

Assim como os outros, eu me posicionei. Engatei o primeiro dardo na besta e o puxei, preparando o disparo. Reproduzi o que fora ensinado há pouco, soerguendo a arma na altura do meu rosto para facilitar a mira. Mantive o olho direito semicerrado, cravado no alvo mais a frente ao seguir pela linha da besta, e fechei o esquerdo. Cortei minha respiração pelo instante em que efetuei o tiro para deixá-lo mais certeiro, mas não acertei nada mais do que a beirada da placa.

Respirei fundo, dando uma rápida espiada nos meus colegas de aula enquanto recarregava a arma. Como me fora dito, essa devia ser uma tarefa rápida, e por isso me esforcei. Então repeti a preparação e pressionei o pequeno gatilho, propelindo a seta em direção ao alvo. Desta vez, o projétil se alojou mais distante da borda. Yaaaay!

Ao munir a besta novamente eu preferi ignorar o que acontecia ao meu redor para fazê-lo mais depressa do que antes. Assim que concluí, levantei a arma e realizei o terceiro disparo. Ainda que não tivesse atingido no centro do alvo, o dardo foi cravado próximo do anterior, mais próximo do meio do que do canto. Eu estava pegando o jeito.

Exceto por um, os quatro tiros seguintes foram bem melhores. Nos três últimos eu pude concluir a primeira parte, alvejando o meio do alvo. Inclusive, o último disparo estragou o dardo que já estava fincado porque, por alguma surpreendente cagada, eu consegui atirar no mesmo lugar duas vezes. Entretanto, abusei um pouco do tempo porque os ruídos dos autômatos investindo contra semideuses já era alto o suficiente para fazer Becka ou Sun pensarem que os filhos de Vulcano tinham perdido o controle das suas criações.

Então me encaminhei à segunda metade do treino, na qual a maioria dos alunos já se encontrava. Pude ver Heinz, de escanteio, nos observando com os braços cruzados diante do peito. Evitei olhá-la mais do que poucos segundos para não ser atingido acidentalmente por um dardo na cabeça.

O autômato que me aguardava estava mais distante do que os alvos estavam. Dois pontos em sua estrutura metálica deveriam ser alvejados para que a missão fosse concluída. O problema era que assim que uma vez atingido, o robô ganhava “vida” e viria de encontro a mim. Desta forma, meu primeiro tiro precisaria ser certeiro para que eu findasse a batalha antes mesmo que ela de fato começasse.

Concluí que o ponto mais fácil de acertar seria o do peito do alvo móvel, portanto me posicionei de forma a ter um ângulo melhor do pescoço dele. Ajeitei o projétil na besta e mirei, me concentrando para disparar. Minhas capacidades herdadas de Belona contribuíram para eu conseguisse o que pretendia, mesmo que não tivesse sido um tiro perfeito. De qualquer forma, fez com que o autômato começasse a encurtar a distância entre nós.

Rearmei a besta às pressas, meu coração batendo forte. O problema da besta, como a caçadora dissera, era que para ela era necessário costume e uma ótima mira, já que poderia denunciar sua posição caso atirasse erroneamente. O objetivo ali, no entanto, era nos pressionar, nos fazer agir e pensar rápido, quase como na vida real. Mas eu já estava habituado a isso. Afinal de contas, eu era um semideus romano.

Uma careta acompanhada de um resmungo enfeitou minha cara quando a primeira seta acertou o meio do peito do bicho. Ao passo em que encaixava a segunda, ia para trás a fim de manter uma distância meio segura e favorável para mim. Assim, pude parar, inspirar fundo e levantar a besta. Ao fechar o olho esquerdo mais uma vez, conquistei uma mira boa. A locomoção do autômato não era tão rápida nem ágil, o que me permitia enxergar com clareza a marca avermelhada acima de onde seria o coração.

Ausente de raciocínio, o robô não ousou pular para o lado como eu faria quando um dardo voou em sua direção, rasgando o ar e ganhando mais força a cada milímetro percorrido. Um barulho de curto-circuito vazou dele logo que o projétil perfurou o lugar almejado, desligando-o de imediato.

Expeli todo o ar que guardava nos pulmões, aliviado. Um sorrisinho despontou nos meus lábios em virtude do sucesso da aula - pelo menos da minha parte. Reparei que minha testa estava encharcada e que o suor escorria pelas minhas têmporas, contudo eu já estava acostumado a ficar assim quando era submetido a coisas novas, coisas que não tinha domínio algum. A adrenalina que surgia nesses casos era extremamente proveitosa.

Alguns minutos se passaram até que o último campista, com uma ajudinha de Emmanuelle, encerrou seu combate. Como se não tivéssemos feito mais do que a nossa obrigação, a semideusa encerrou o treino com um discurso pleno e curto, recolheu as bestas e se retirou. Então, em meio a comentários sobre o tanto de medo que ela causava nos demais, eu me dirigi ao quartel da quinta coorte.
avatar
Romeo Bernocchi
Centurião da V Coorte
Centurião da V Coorte

Mensagens : 413
Idade : 19
Localização : Acampamento Júpiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Pericia com Bestas

Mensagem por Emmanuelle S. Henz em Sex Abr 06, 2018 11:04 am

Modelo de Avaliação
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp
Bônus de aula: + 50

Romeo Bernocchi
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Bônus de aula: + 50
Total:200 XP





Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
avatar
Emmanuelle S. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Mensagens : 929
Idade : 22
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Pericia com Bestas

Mensagem por Circe em Dom Abr 08, 2018 7:17 pm

Modo de avaliação
Introdução: 240 XP
Informação: 240 XP
Personagem: 240 XP
Missão: 240 XP
Habilidade: 240 XP
Total: 1,200 XP
Bônus: +30 XP por aluno.
Dracmas: 500 fixos + 50 por aluno

Hela
Introdução: 240 XP
Informação: 240 XP
Personagem: 240 XP
Missão: 240 XP
Habilidade: 240 XP
Total: 1,200 XP
Total: 1.200 XP + 30  = 1.230
Dracmas: 500 fixos + 50 = 550 dracmas

Atualizados


Circe, The lady of magic


∆ LYL - FG
avatar
Circe
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 185

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Pericia com Bestas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum