The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

RP Ano Novo - Alexandra Nikolaev

Ir em baixo

RP Ano Novo - Alexandra Nikolaev

Mensagem por Alexandra Nikolaev em Sex Jan 05, 2018 6:34 pm





Se eu fosse escrever um livro, o abriria com a seguinte frase: Minha mare de sorte é tão grande quanto a minha vontade de me foder. Deveria existir alguma lei básica que impede uma pessoa de ter tanto azar na vida, ou pelo menos, que permitisse que a quantidade de erros fosse menor que as de acertos no decorrer do dia.

Minha noite estava sendo uma verdadeira maravilha, e estou sendo irônica ao dizer isso. Qual é, um isqueiro velho, um par de coturnos negros e uma jaqueta de couro deveria melhorar tudo. Eu estava bonita, tinha uma festa legal para ir, poderia beber todas e dançar com um desconhecido, no dia seguinte, não me lembraria de nada porque meu corpo já não me pertenceria. As lembranças? Retornaria a noite, quando meu domínio por esse misero corpo mortal também retornasse.

Tenho duas pessoas dentro de mim, a diferença é que Alex é fofa, animada e todos gostam dela. Eu? Sou descolada demais para permitir que todo mundo sinta prazer em estar diante de minha presença e do meu nítido humor negro e criatividade. No fim das contas, acabo me tornando mais popular do que gostaria de ser.

Enfim, nada disso importa porque não muda o fato de que no momento estou com o isqueiro acionado e transformado em uma espada antiga, enquanto tento – apenas tento – enfrentar e derrotar o gigante. Não sei explicar exatamente o que aconteceu, ele surgiu do nada e de forma repentina assim que deixei meu laboratório, totalmente vestida e pronta para curtir uma bela noite de festa.

Não o notei a princípio, mas senti o ar ao meu redor mudar para um frio intenso e bastante incomodo, sou quente por natureza e o frio é meu oposto, tendo a não gostar muito dele. No fim de tudo o urro me despertou para a realidade e me trouxe ao momento presente. Eu virei nos calcanhares e acionei a espada no exato momento em que meus olhos se fixaram na criatura de cinco metros, que estava parcialmente protegido pela estrutura de três metros e meio que carinhosamente apelidamos de prédio das maravilhas, também conhecido como laboratórios.

Foi assim que tudo começou a dar errado.

A noite virou meu cenário de batalha e os arredores da casa de magia se transformou no campo perfeito para minha destruição no momento exato em que o gigante atirou sua primeira estaca de gelo.

Saltei para o lado a fim de desviar da estrutura, mas outras duas vieram certeiras de encontro ao meu corpo, me obrigando a invocar uma quantidade considerável de pó entre os dedos e criar um círculo magico ao meu redor. A parte ruim era que eu só ficava protegida do gelo dentro dele, e que isso, não impedia o frio afetar meu corpo, já que do nada tinha começado a nevar.

Eu era uma criatura quente demais para o inverno.

Irritada com a impertinência do monstro, fixei nossos olhares e murmurei baixinho. -  Iratus óculos – Para tentar cega-lo repentinamente, e assim, ter alguma chance de atacar. Funcionou, a criatura recuou e urrou irada com minha impertinência, me dando chance de sair do círculo e correr pela lateral da construção mágica, protegendo meu corpo e saindo do seu campo de ataque. Nisso, pude perceber que o gelo começara a tomar conta do solo, pois a vista da criatura podia estar debilitada, mas o resto de seu corpo não.

Corri para trás da construção, onde a parte de trás do corpo do gigante se encontrava e usei as paredes para me manter em movimento, protegida e oculta de sua vista. Dali pude perceber que gelo no solo estava sendo causado por uma espécie de sopro congelante do monstro, que agira por instinto ao tentar se defender e me atingir com seus ataques de longa distância enquanto estava debilitado.

Sorri maliciosa e me aproximei de sua perna esquerda, ergui a espada e cravei a lamina em seu calcanhar, criando um corte profundo em sua pele, o fazendo urrar e mover o pé em minha direção, o que acabou dando em merda. Tentei me esquivar pela lateral de seu corpo, mas devido ao seu tamanho não consegui escapar a tempo. A lateral de seu pé atingiu meu corpo em cheio e devido a força – e o tamanho – do gigante, acabei sendo chutada em direção a construção da casa de magia. Minhas costas se chocaram com força contra a parede de concreto e meu corpo caiu mole contra o chão, nisso, acabei perdendo a espada, que com o chute acabou voando para longe de minhas mãos e caindo em qualquer lugar do campo.

Minha visão embaçou e meus olhos foram capazes de captar apenas o borrão que era o corpo do gigante, mas minha visão ainda captava os ruídos de sua ira, o gelo cobrindo o chão e os passos pesados sobre o solo. Eu podia sentir tudo ao meu redor tremendo de leve, provocando ruídos certeiros que me deixavam bastante instável. Tentei não provocar nenhum ruído ao apoiar a mão na parede e buscar apoio para me levantar. Eu estava parcialmente perto do monstro e ele ainda estava cego, mas o impacto de seu chute acabou me debilitando completamente. Meu corpo todo doía e minha vista continuava embaçada, ainda assim eu precisava continuar.

Ergui a mão em frente ao meu corpo e tentei puxar a espada em minha direção, a guiando pela força natural de ser completamente ligada a ela, assim como a qualquer outro metal existente na terra. O cabo da lamina se chocou contra minha palma e meus dedos se fecharam ao redor desta. Nisso, o gigante passou a se mover em círculos e mais jatos de gelo vieram em minha direção. Já recuperada, corri para a lateral da casa e a usei para proteger meu corpo, foi assim que uma ideia me ocorreu.

Eu não tinha como vence-lo apenas com uma espada. Seu tamanho era uma tremenda vantagem e me aproximar deixaria meu corpo exposto e vulnerável. Além disso, ainda tinha o fato de que a criatura continuava a lançar jatos de gelo e estacas em direções diversas para tentar me atingir. Ele era cego, mas não completamente burro. Primeiro dei um passo à frente para ter uma visão melhor do que estava acontecendo. Então me concentrei na terra abaixo do pé direito do gigante e invoquei o primeiro feitiço. -  Terra Mora Vantis, Quo Incandis – Minhas palavras chamaram atenção do gigante, minha voz ecoou de maneira alta e a terra abaixo dele começou a mudar.

Mais estacas de gelo vieram em minha direção, me joguei no chão e uma passou raspando de encontro ao meu ombro, nisso, a terra já tinha virado areia e o pé do gigante já tinha sido puxado para baixo. Ele tentou andar, mas sentiu que estava preso e acabou perdendo o equilíbrio, com isso, caiu de cara no chão bem a minha frente. A terra ao meu redor tremeu por inteira e a cabeça do gigante tombou a minha frente. Seus olhos vieram de encontro ao meu corpo, ele abriu a boca e eu saltei sobre o nariz dele, pisando em um de seus olhos enquanto mais gelo era expelido por sua boca. Nisso, ele me sentiu em seu corpo e tentou me atingir com suas mãos, mas era tarde mais.

Eu já o tinha tocado e invocado a energia necessária para transformar todo seu corpo. Seu peso mudou drasticamente e seu tamanho diminuiu de forma considerável. Em poucos minutos o que antes era um gigante de gelo se transformou em um esquilo pequeno, me fazendo cair no chão enquanto está era tragada pela terra, e ia embora junto ao meu feito de areia movediça, sendo engolido mais facilmente graças ao seu tamanho minúsculo. Finalmente a batalha tinha acabado, eu tinha sim destruído o gigante... mas parte da construção da casa de magia também fora completamente danificada. Eu só esperava que um centurião responsabilizasse um terceiro por isso, não tinha dinheiro suficiente para pagar as janelas.


Passivos:
Nível 24
Nome do poder: Resistencia a Impactos
Descrição: Filhos de Hefesto/Vulcano são mais resistentes a grandes impactos, podendo cair de grandes altitudes e ainda sobreviver. Quedas de até dois metros de altura não machucam os filhos do senhor das forjas, mais que isso, tem o dano reduzido.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Impactos de grandes altitudes podem ter o dano reduzido em 40% para o filho de Hefesto/Vulcano, ou menos, no caso de ser algo realmente absurdo, como um penhasco. Apesar de ficar fraco, ainda poderá sobreviver.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Força II
Descrição: Você ficou ainda mais forte, conforme cresce, se desenvolve, e executa seus treinamentos – além de claro, trabalha nas forjas, pois, se sente extremamente atraído por elas – também desenvolve uma força superior aos demais campistas, você está se saindo bem.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de força.
Dano: +10% de dano em golpes físicos relacionados pelo semideus, ou que exijam a forja avantajada.

Nível 14
Nome do poder: Luz da Lua
Descrição: A lua, por muito tempo, foi considerada um elemento sobrenatural e misterioso. E, no passado, fora muito associada a Circe e suas feiticeiras. De maneira que, ao lutarem durante a noite, tais semideuses se tornam mais rápidas.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: + 5% em velocidade.
Dano: + 10% ao utilizar magia.

Nível 19
Nome do poder: Feiticeira III
Descrição: Você está ficando cada dia mais forte, Circe está orgulhosa de você. Sua personagem dominou a arte da feitiçaria conforme o esperado, tornando seus feitiços experientes, fortes e controláveis. Você dominou sua magia por completo.
Gasto de Mp:
Gasto de Hp:
Bônus: +20% de força em feitiços (poderes ativos).
Dano: +15% de dano se o feitiço acertar o oponente.
Ativos:
Nome do poder: Circulo Protetor
Descrição: A semideusa consegue invocar uma espécie de areia preta, e jogar ao redor do próprio corpo, formando um círculo ao seu redor, então ativa a habilidade. Ao redor da feiticeira um círculo de energia invisível se forma, a protegendo de ataques físicos durante dois turnos. Nada entra nesse campo de proteção, mas ao desejo dela, ou comando, alguma coisa pode sair. Ou seja, ela ainda será capaz de atacar.
Gasto de Mp: 40 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Só aguenta dois turnos, depois, a barreira se rompe.

Nível 25
Nome do poder: Magnetismo III
Descrição: É a habilidade que permite aos filhos de Hefesto/Vulcano, controlarem o magnetismo. Agora já consegue manipular metais pesados, de porte grande, podendo desvia-los e manipula-los da maneira que bem entender.
Gasto de Mp: 40 MP por turno ativo
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Funciona com objetos de porte médio, máximo de 150 kg. O dano será a critério do narrador, e da forma com que o poder foi utilizado.

Nível 27
Feitiço: Terra Mora Vantis, Quo Incandis
Descrição: Um feitiço incapacitante. A terra abaixo do atingido se transformara em areia movediça e, caso ele não seja rápido o suficiente, poderá ser preso pela mesma.
Gasto de Mp: - 40 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Caso seja realizado durante a crescente, há uma chance de +30% de que ele funcione corretamente.
Dano: O dano só irá ocorrer caso o indivíduo seja totalmente engolido pela areia, e será determinado pelo narrador.
Extra: Com certo treino, pode ser feito de forma não verbal.

Nível 31
Nome do poder: Animalesco I
Descrição: É a habilidade que permite a feiticeira transformar homens em animais – sim, só funciona em indivíduos do sexo masculino, por possuírem certa aversão a eles, o que torna a habilidade um tanto mais forte – ainda assim, não consegue mudar a forma de outro individuo por muito tempo. A forma pode variar entre ratos, camundongos, esquilos e porquinhos da índia, depende da feiticeira e de suas vontades, mas nesse nível, a transformação dura apenas um turno.
Gasto de Mp: 50 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Dura apenas um turno.
Arsenal:
ARMA
* Phyruk :Espada média, com punho decorado feito de ouro, lâmina de titânio e bronze sagrado de início ondulado pode ficar incandescente sem que o material se danifique. Ao comando se torna um isqueiro prateado com labaredas estampadas







Alex Nikolaev
☾★I'd prefer machines rather than humans! ★☽
avatar
Alexandra Nikolaev
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Mensagens : 180

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP Ano Novo - Alexandra Nikolaev

Mensagem por Nox em Sab Jan 06, 2018 1:50 am

Avaliação: Demônio Shax

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Obtido:

Realidade de postagem + Ações realizadas – 40%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 15%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 25%

Comentário:
"Ele surgiu do nada e de forma repentina" → Eu não sei se foi redundante de propósito ou se foi um erro. Aliás tudo aconteceu bastante do nada ou repentinamente!

Ficou bastante confuso o texto, na verdade... porque você explicou demais algumas coisas e aí tiveram bastante frases meio redundantes, entende? Isso dificultou um pouco a leitura e o entendimento das ações. Exemplo:

"Tentei me esquivar pela lateral de seu corpo, mas devido ao seu tamanho não consegui escapar a tempo. A lateral de seu pé atingiu meu corpo em cheio e devido a força – e o tamanho – do gigante, acabei sendo chutada em direção a construção da casa de magia."

Aqui você fala que esquivou, mas em função do tamanho não escapou a tempo, depois e chutada e pela força e tamanho... já entendi... gigante e tal, pa...

Esse é um exemplo, não é bem um erro, mas é que a repetição cansa. Faz um ctrl F em "corpo" depois, para ver do que eu to falando, mas a batalha está okey, mas não precisava destruir tudo, eu acho.

Qualquer coisa, manda MP para discutirmos qualquer questão sobre a avaliação.

Recompensas:6.400 (duplicador ativo) XP e 5.000 dracmas + 10 estrelas → Atualizada







        Here's the night...






avatar
Nox
deuses primordiais
deuses primordiais

Mensagens : 158

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum