The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

RP's de Natal da Becka

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

RP's de Natal da Becka

Mensagem por Becka Klasfox La'Fontaine em Seg Dez 18, 2017 11:23 pm



↞ Rp's de Natal↠


Becka Klasfox La'Fontaine
Quer ser feliz? Seja louco, sorria sempre mesmo sem motivo..
avatar
Becka Klasfox La'Fontaine
Pretores
Pretores

Mensagens : 612
Idade : 23
Localização : Camp Jupiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP's de Natal da Becka

Mensagem por Becka Klasfox La'Fontaine em Seg Dez 18, 2017 11:34 pm



↞ Entrando no espirito Natalino↠

— Ninguém vai cair nessa — Adélia comentou ao analisar o trabalho de sua chefe, que tinha enfeitado coelhos com orelhas de rena e pintado seus narizinhos pequenos de vermelho.

— Não custa tentar — Ela sorriu travessa ao concluir seu trabalho e pendurar a placa de “vende-se renas por apenas 5.000 Dracmas, não perca!”. As renas eram falsificadas é claro, mas os clientes ao menos se divertiriam com aquilo, ou ela esperava que sim.

— Vamos decorar a loja, trouxe tudo que pedi? — Perguntou a loira, curiosa com o que fariam naquele lugar.

— Sim, as caixas chegaram mais cedo! — Adélia sorriu antes de seguir com a pretora em direção ao deposito, onde conseguiram separar tudo que precisavam.

Mais cedo naquele mesmo dia as duas tinham mudado as paredes da loja – que agora exibiam tons de marrom e vermelho – mas isso não era suficiente para que entrassem no clima de natal. Assim sendo, Becka encomendara alguns apetrechos com os duendes do Papai Noel e conseguira caixas e mais caixas de enfeites, pisca-pisca, arvores menores, pequenas estrelas, enfeites de parede e diversos galhos de visgo, afinal, todo mundo amava se beijar.

A tradição do visgo natalino não poderia faltar na loja de uma filha do deus do vinho, ela o colocaria bem na entrada acima da porta, onde todos poderiam ver e já começar o dia com um belo de um beijo. — Olha isso! — Becka ergueu as roupinhas de Pet de uma das caixinhas, eram casacos de tamanhos diversos que se assemelhavam a roupa do Papai Noel, junto a eles vinham toucas minúsculas ou arcos de cabeça com chifres de rena – idênticos aos que ela tinha usado para colocar nos coelhos – e serviriam muito bem ao seu propósito.

— Vamos começar, você veste os bichinhos e eu colo isso nas paredes — Becka pegou uma das caixas e seguiu com Adélia para dentro da loja, onde começou a trabalhar.

Começou pelas paredes, colocou adesivos de renas, sinos e estrelas pelas paredes, balcões e gaiolas e então decorou o teto. Ela tinha prendido fitas ao redor de algumas bolas e agora colava ao redor da loja, deixando tudo com um brilho especial e uma cara para lá de natalina. Ao terminar colocou o visgo na porta, bem na entrada e pendurou sinos no trinco para fazer barulho quando os clientes entrassem.

Voltou para o deposito e puxou uma nova caixa, então retornou à loja e começou a decorar a arvore maior que tinha montado mais cedo. Um pinheiro que ia do chão ao teto e ficaria fixo no meio da loja até o final das festividades. A garota enrolou os galhos com montes felpudos de neve, colocou bolinhas vermelhas na parte baixa e pendurou algumas poucas bengalas de alcaçuz. Concluiu a decoração com pacotinhos de presentes minúsculos e botinhas de natal, então passou o pisca-pisca ao redor da arvore e o ligou na tomada. Agora sim estava perfeito! Natal sem arvore não era natal.

— Ficou lindo — Adélia se aproximou da garota e analisou seu trabalho. — Eu terminei com os bichinhos também, olhe! — Ela apontou ao redor e Becka ergueu a cabeça.

Todas as criaturas estavam vestindo gorros e casacos de natal, estavam fofas e irritadas, era engraçadinho. — AI MEU DEUS, ELES ESTÃO LINDOS! — Ela sorriu largamente antes de abraçar a garota de lado. — Agora só falta uma coisa... — Becka sorriu maliciosa, então voltou ao deposito e pegou uma caixa de tamanho mediano. — Isso é para você — Ela anunciou, fazendo Adélia ficar surpresa e desconfiada ao mesmo tempo.

A garota abriu a caixa e olhou o conteúdo dentro da mesma, então negou diversas vezes antes de resmungar baixinho. — Nem pensar! — Becka sorriu mais ainda.

Uma hora mais tarde Adélia estava vestida de rena e balançando um sininho em frente a loja, nada contente com seu novo trabalho.

Duplicador:

Nome: Pacote intermediário de XP - Nível 2
Descrição: Por 1 mês em OFF, todo ganho de XP do semideus é duplicado. Valido até o dia 18/01/2018
❄️


Becka Klasfox La'Fontaine
Quer ser feliz? Seja louco, sorria sempre mesmo sem motivo..
avatar
Becka Klasfox La'Fontaine
Pretores
Pretores

Mensagens : 612
Idade : 23
Localização : Camp Jupiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP's de Natal da Becka

Mensagem por Becka Klasfox La'Fontaine em Ter Dez 19, 2017 12:23 am



↞ Entrando no espirito Natalino↠

A floresta estava diferente nos últimos dois dias, uma mini fabrica improvisada tinha sido montada para atender os semideuses da cidade a pedido do senado, e tudo porque boa parte dos semideuses não poderia deixar Nova Roma. As coisas estavam perigosas do lado de fora do refugio e sair se tornara um problema gigantesco, mas nada que uma pequena aventura e alguns pedidos não pudessem ajudar. Papai Noel tinha permitido que alguns dos duendes fossem enviados para o acampamento e montassem seus presentes, arvores e decorações ali mesmo. Assim sendo, não demorou nem mesmo 24 horas para que boa parte da cidade estivesse coberta com pequenas luzes e o escritório fosse recheado por coisas verdes.

Becka estava sentada nele, entediada e tentando se concentrar na papelada que outrora Evie deveria lhe ajudar. Se sentia meio sozinha desde a partida da filha de Nox, gostava dela e não acreditava que fosse traidora, mas bem, era legionária e seguia ordens mesmo quando não queria. Ainda assim não pensaria duas vezes antes de defender a garota que passara anos em sua companhia, a ajudando a se livrar de toda a burocracia chata enquanto lidava com os senadores.

— Para que você quer isso mesmo? — Gena perguntou ao adentrar o aposento. — Eu bati — Ela revirou os olhos ao ver a careta da garota, que perdida em pensamentos como estava nem notou sua entrada até aquele momento.

— Não importa, conseguiu? — Perguntou ansiosa.

— Mas é claro — Gena revirou os olhos. — Aqui os dois nomes, eles estão junto aos outros, mas presos e confinados em uma parte mais isolada da floresta porque aparentemente destruíram parte dos presentes ao tentar colocar aquários com peixes piranhas para entregar as crianças — A filha de Vulcano deu de ombros antes de estender a lista em direção a ela. — Vai me contar o que fará com isso? — Perguntou.

— Não — Becka puxou o papel. — Sou a pretora, preciso sair, até mais tarde — Becka não aguardou uma resposta, apenas saiu em direção a floresta com a lista na mão, tinha planos, grandes planos para os dois duendes que tinham aprontado com os próprios colegas ao sabotar os presentes, até porque, velhos hábitos custam a morrer.

A jovem sorriu maliciosa com o rumo dos pensamentos ao adentrar a trilha da floresta, se afastando rapidamente de Nova Roma. A garota pretendia liberar os pestinhas em um lugar especifico a fim de beneficiar – sua mente criativa – os legionários que seriam submetidos a um treinamento de emergência. É claro, que ela não revelaria os principais motivos por trás de sua empreitada.

Antes de atingir seu destino a jovem se transforou por inteiro e em vez de invadir o acampamento na forma humana, apareceu como um gato para os duendes da fábrica, dessa forma acabou passando despercebida. Ninguém nunca desconfiava de um gato, muito menos uma tão fofa quanto ela. A loirinha pegou um dos sacos de presentes com a boca e se camuflou por entre as arvores, não demorando muito para descobrir que os duendes estavam presos e isolados em uma parte mais funda onde a produção improvisada ficava fora de vista.

Seguiu em direção ao local sem qualquer pressa e encontrou apenas um obstáculo em seu caminho. O lugar era uma pequena caverna e seu obstáculo era o guardião desta, um pequeno e rabugento duende vestindo um uniforme militar, não devia ser assim tão difícil engana-lo. A pretora sorriu, voltou a forma original e se aproximou com calma, ignorando a desconfiança implícita presente na face do baixinho.

— Boa tarde, eu vim para lidar com os prisioneiros, sou a responsável pelo acampamento romano — Ela sorriu de maneira gentil, fazendo seu rosto todo ficar daquele jeitinho fofo que a deixava parecida com uma menininha – que a muito não era, devo ressaltar. — Sou a pretora — Concluiu, deixando a voz mais mansa.

— E veio sozinha? — Ele perguntou desconfiado, Becka assentiu, deixando seu perfume mais forte na tentativa de bagunçar os sentidos do duende como bem queria. — Eu, ah — Ele balbuciou tentando se lembrar de algo.

— Me mandaram te enviar novamente para a fábrica, precisam de sua ajuda lá, é urgente — Ela frisou, o duende assentiu lentamente, brigando com os sentidos do entorpecente que Becka liberava em sua direção.

— Então eu... vou — Ele piscou algumas vezes e ainda confuso seguiu pela trilha.

— Idiota — A pretora riu baixinho e invadiu a caverna, pronta para capturar os dois pestinhas que serviriam para sua nova brincadeira.

A filha de Baco adentrou a caverna com o saco no ombro e não demorou nada para achar os dois duendes presos em uma cela improvisada ao fim dessa. O cadeado era de material simples e não foi complicado para ela lidar com a fechadura. — Okay carinhas, vocês trabalham para mim agora se me questionarem ficam presos aí dentro e... — Um dos duendes chutou a perna de Rebecka e saiu correndo, o outro tentou seguir o companheiro, mas Becka o pegou pelo colarinho e o jogou dentro do saco antes que ele tivesse chance de se defender. Em seguida, foi atrás do pestinha que escapara por entre seus dedos.

Seu olhar era vingativo e sua postura era irritadiça, a jovem era muito branca e tinha ficado completamente vermelha perante o desafio, mas tinha que confessar que no fim de tudo valeria a pena. O duende tinha pernas curtas e não fora muito longe, Becka usou o perfume novamente para poder fazê-lo ficar tonto – completamente bêbado – e pega-lo antes que fugisse novamente. Em seguida o jogou no saco e seguiu para fora da floresta com ambos presos firmemente ao ombro. Tinha que admitir que não era confortável, os dois carinhas pareciam estar lutando com ela e a jovem recebia chutes constantes nas costas. Ainda assim os ignorava prontamente enquanto caminhava em direção as coortes, indo pela lateral para evitar ser vista.

Foi assim que a pretora acabou encontrando uma figurinha bastante curiosa. A jovem estava abaixada ao lado da janela do alojamento da segunda coorte, tinha dois duendes amarrados e presos em sua lateral e parecia estar espionando alguma coisa. Becka resolveu que seria divertido assustar a desconhecida e por isso se aproximou de maneira cuidadosa e parou atrás dela antes de pigarrear, atraindo a atenção da loira para si. — Sabia que espionar membros de outra coorte é um crime grave contra a legião? — Becka questionou de maneira séria, mas por dentro, estava se contendo para não rir.

Ela não iria aguentar por muito tempo, tinha certeza disso! Sua situação piorou ao ver o estado alarmado da loirinha que outrora exibia confiança. Sua expressão assustada a divertia e a desculpa esfarrapada só serviu para fazê-la cair na gargalhada. Era demais... mais que demais na verdade. Becka soltou o saco com os próprios duendes no chão e então respirou fundo, contendo-se diante da jovem. — Então acho que é meu dever te ensinar a fazer a analise direito — Piscou divertida, abrindo o saco de leve para mostrar a ela as duas criaturinhas do lado de dentro. — Esses são Bonie e Calie, eu os peguei para — Coçou o queixo pensativa. — Fazer testes e analises na segunda coorte a fim de ver se eles estão em forma, nunca se sabe quando e como o acampamento vai ser atacado certo? — Perguntou risonha.

Okay, ela tinha que admitir que tinha adorado aquela garota, não era todo dia que achava parceiras de crime tão empenhadas quanto ela, afinal, se fosse Gena ali estaria lhe aplicando um sermão em vez de ajudar. — Se formos pegas eu digo que estava executando um treinamento sigiloso e você era minha ardilosa cobaia da vez — Deu de ombros, tirando pastilhas do bolso. — Primeiro vamos deixar esses pestinhas mais agitados com isso aqui — Ela ergueu o frasco para mostrar para a legionária. — São pastilhas de energia, vão deixar eles mais ligados do que o papaleguas correndo do coiote — Riu baixinho. — Você segura e eu faço eles engolirem, abre bem a boca okay? — Ela pediu, se abaixando ao lado da jovem antes de abrir a tampa do pontinho e puxar uma das pílulas dali de dentro.

Max entrou na onda da pretora rapidamente, e juntas as duas passaram a trabalhar para deixar os duendes ainda mais atentados e causar um verdadeiro estrago na segunda coorte. Se Becka tinha consciência de que aquilo era errado? Com toda certeza, mas isso não a impedia de se divertir um pouco, afinal, ser pretora não mudava sua natureza travessa e um pouco vingativa. — Esse é osso duro mesmo — Becka enfiou a pastilha na boca do terceiro duende, o segundo tinha dado problemas e acabara mordendo a jovem que lhe acompanhara, mas o primeiro e o quarto não fizeram nada para lhe impedir. — Agora joga ele pela janela, vou pegar esse e fazer o mesmo, temos que agir rapidamente e se camuflar na floresta para ver o estrago ou chegar pela frente e fingir que estamos em uma inspeção — Becka gesticulava muito enquanto falava, uma mania inevitável de quanto estava eufórica com algo ou alguma coisa.

O sorriso que preencheu o rosto de Rebecka poderia ter iluminado a segunda, a terceira e a quarta coorte por inteiro. A jovem agarrou o duende pelo colarinho e deixou que Max realizasse a contagem, então o atirou pela janela e sem esperar muito pegou o segundo, repetindo o gesto. A gritaria não demorou muito para começar as fazendo rir baixinho. Max e ela seguiram pela lateral do prédio e foram direto para a entrada, onde Becka surpreendeu a garota. Estava tão feliz que não pensou muito ao puxa-la pela borda da camisa e colar os lábios aos dela rapidamente, um selinho estalado e demorado que a deixou mais sorridente do que nunca.

— Hora do show garota — Piscou, a soltando e abrindo as portar pronta para assistir o desastre que tinha causado. A jovem mal se recordava de outro momento em que tivesse se divertindo tanto, e justamente por isso ficaria ali até que tudo tivesse terminado. O melhor de tudo? Estava muito mais que bem acompanhada.

Duplicador:

Nome: Pacote intermediário de XP - Nível 2
Descrição: Por 1 mês em OFF, todo ganho de XP do semideus é duplicado. Valido até o dia 18/01/2018
❄️


Becka Klasfox La'Fontaine
Quer ser feliz? Seja louco, sorria sempre mesmo sem motivo..
avatar
Becka Klasfox La'Fontaine
Pretores
Pretores

Mensagens : 612
Idade : 23
Localização : Camp Jupiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP's de Natal da Becka

Mensagem por Nêmesis em Ter Dez 19, 2017 1:10 pm


Entrando No Espirito De Natal  
Por Becka Klasfox La'Fontaine

Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos:

Máximo de XP da missão: 1.000 XP    (cada missão fixa tem um valor pré-determinado que pode ser alcançado; confiram corretamente)

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%


RECOMPENSAS: 1.000 [x2] = 2.000 + 1.000 dracmas + 2 estrelas.


Comentários:

Senhorita Becka, a sua escrita é excelente. Não encontrei nenhum erro gritante, apenas um pequeno erro de acentuação. Não vi motivos para desconto nas pontuações.

Também gostaria de dizer que sua personagem é extremamente divertida. Parabéns pela missão bem feita.



Liberando Os Duendes
Por Becka Klasfox La'Fontaine

Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos:

Máximo de XP da missão: 2.500 XP    (cada missão fixa tem um valor pré-determinado que pode ser alcançado; confiram corretamente)

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 18%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%


RECOMPENSAS: 2.450 [x2] = 4.900 + 2.500 dracmas + 4 estrelas.

Comentários:

Semideusa, assim como na outra missão, não encontrei erros extremos. O motivo de desconto foram os erros de digitação e de pontuação. Sugiro usar o Word ou o LibreOffice, que corrigem seus textos enquanto você escreve. De resto, parabéns.


Tudo atualizado por Baco.


a ordem nunca falha, a justiça não desmerece o seu caminho
aqueles que furtam as sementes plantadas sucumbirão diante do veneno alimentado
avatar
Nêmesis
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 99

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP's de Natal da Becka

Mensagem por Becka Klasfox La'Fontaine em Dom Jan 07, 2018 12:12 pm



Hora da Festa

A pretora pigarreou algumas vezes enquanto analisava a prancheta em mãos, ainda sem compreender o motivo dos senadores a colocarem para realizar aquela tarefa. Normalmente o senado não interferia nos julgamentos das atividades relacionadas ao acampamento, mas eram intrometidos o suficiente para se incomodarem com a diversão. Becka tinha sido – supostamente – castigada por estar se divertindo com os campistas nas corridas de ano novo, a desculpa usada por eles? Pretores deveriam dar o exemplo, e não sair levando tombos de patins e trenos no meio da neve.

Ridículo para não dizer um pouco mais.

Entre as mãos da garota estava um checklist completo das coisas que precisava garantir que estariam presentes na festa. Essas variavam entre conferir a estocagem de bebidas, a limpeza nas mesas e até mesmo os responsáveis por limpar e organizar o lugar. Segundo Andrew, o senador chefe responsável pelos eventos do acampamento, nada deveria sair do controle aquela noite e ninguém deveria sair insatisfeito.

— Como vocês são cinco eu vou dividir as tarefas e ajudar cada um individualmente, assim garantimos a satisfação total e terminamos tudo mais rápido — A jovem murmurou, analisando as tarefas da lista mais uma vez antes de morder os lábios e colocar o primeiro nome na lista. — Thais fica responsável pelas mesas, coloque as toalhas, limpes os móveis e decore com flores de jasmim, já pode posicionar as lembranças e os apoios para impedir as toalhas de voarem, também confira se tem molhos o suficiente para os convidados da mesa — Explicou rapidamente, deixando a garota se afastar com um breve acenar de cabeça enquanto passava ao segundo ajudante da equipe.

— Peter você fica com as bebidas, confira todo o estoque e coloque pelo menos uma dúzia de cada para gelar, veja também os copos e o gelo, se temos ou não o suficiente, anote caso algo esteja faltando sim? — O menino loiro maneou a cabeça, e como a primeira jovem partiu em direção a área de bebidas para fazer o que fora pedido.

— Dinah, Lauren e Katherine vocês ficam com a limpeza, juntem tudo que puderem, lustrem o palco e garantam que as lixeiras fiquem em um lugar acessível para os convidados, mas sem ser no meio do caminho ou perto demais das mesas, deve ser algo discreto e bem posicionado — Concluiu, anotando o nome das três no canto da lista. — Vamos trabalhar! — Sorriu, tentando parecer animada com a tarefa, quando na verdade estava totalmente revoltada por ter sido escalada para fazer aquilo em especifico.

Ela era pretora, estava com a mesa cheia de problemas para resolver, pepinos grandes do tipo campistas desaparecidos em missões ou capturados pela seita, mas estava ali, tendo que servir de organizadora de festa. Suspirou rendida, mordeu os lábios e pendurou a caneta na prancheta antes de ir em direção ao meio do campo, onde as mesas já estavam bem espalhadas e começavam a ser arrumadas por Thais.

Becka ajudou a menina como pode, selecionou as toalhas e decorou as mesas do canto, garantindo que essas estariam perfeitamente lustradas, bem posicionadas e cheias de tudo que a lista pedia. Essa incluía as flores selecionadas anteriormente, uma pequena travessa de molhos diversos, lembrancinhas de ano novo e uma toalha branca e dourada com o símbolo do acampamento bordado nas pontas.

Thais trabalhava com esmero, ajudava em tudo como pedido e arrumava os detalhes que a pretora esquecia, algo que no fim se tornou bastante propicio dado a situação. Becka ficou ali por apenas quinze minutos, então seguiu em direção ao bar para ajudar Peter, que estava tendo um pouco de dificuldade de conferir todas as bebidas.

A jovem entregou a ele a lista com todas as garrafas e caixas que deveriam conferir no estoque, e juntos eles seguiram para o galpão para garantir que toda a encomenda tivesse sido entregue. No fim ainda estavam faltando duas caixas de vinho, uma de vodca, duas de refrigerante e três de bebidas cítricas, algo que obrigou a pretora a mandar uma mensagem para a loja do senhor Bolt para que enviassem o restante dos pedidos.

— Coloque tudo que conseguir para gelar, quando os outros pedidos chegarem deixe eles acessíveis para a troca no fim da noite, assim os escalados para trabalhar ficam mais ágeis — O jovem assentiu e se afastou rapidamente, dando chance a Becka de seguir para as meninas responsáveis pela limpeza.

Não teve muito o que fazer nesse campo, em três elas trabalhavam mais rápido, tinham conseguido deixar o chão impecável, posicionar lixeiras e sacos para troca em um canto discreto e acessível – como ela mesmo tinha pedido – e até mesmo tinham limpado a parte de treinamento. Os banheiros tinham sido esfregados e brilhavam do chão ao teto, tinham papel e produtos de higiene o suficiente para pelo menos dois dias, o que devia bastar para a noite de festa. Isso deixou Becka radiante por dentro.

O trabalho não fora assim tão difícil, as coisas estavam correndo bem e os itens de sua lista foram zerados em poucos segundos, ela recompensaria todos os cinco ajudantes em algum momento, só precisava descobrir como. Ao fim da organização, a garota partiu para o escritório em Nova Roma, ainda tinha que trabalhar naquela tarde, feriado ou não, ela ainda era a pretora no final.

Duplicador Ativo:

Nome: Pacote intermediário de XP - Nível 2
Descrição: Por 1 mês em OFF, todo ganho de XP do semideus é duplicado. Valido até o dia 18/01/2018



Becka Klasfox La'Fontaine
Quer ser feliz? Seja louco, sorria sempre mesmo sem motivo..
avatar
Becka Klasfox La'Fontaine
Pretores
Pretores

Mensagens : 612
Idade : 23
Localização : Camp Jupiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP's de Natal da Becka

Mensagem por Becka Klasfox La'Fontaine em Dom Jan 07, 2018 1:20 pm



Fast Food Do mal

— Você não devia ficar levando o Ranjan para passear pelo acampamento — Era a quinta vez que Gena a repreendia aquela manhã, mas Becka estava ignorando suas provocações, não queria perder o controle e não tinha motivos para se preocupar com seu tigre andando por aí.

— Ele precisa de um banho, por isso está comigo, vou leva-lo para os estábulos e pedir que Erick de um jeito nele depois que voltar, só preciso conferir a troca de turno nos tuneis antes disso, recebi uma ligação anônima... tem algo estranho acontecendo — Explicou, mesmo sem saber o motivo de estar dando satisfações a melhor amiga. — E você não deveria estar fazendo a entrega? Até onde eu saiba te passei uma missão urgente — A careta no rosto da morena foi como uma dose perfeita de vinho para ela, Becka quase sentiu o gosto da bebida na língua apenas por ter devolvido a provocação.

— Eu estava de partida quando te vi passeando com ele — Apontou o tigre, que caminhava alegremente ao lado da dona, feliz da vida por estar “livre” pelo acampamento.

— Ele tem nome, e você vá logo fazer o que mandei — A loira sorriu maliciosa, fazendo a filha de Vulcano revirar os olhos, beijar sua bochecha e então descer a colina. Elas iam em direções opostas, Becka seguia para a entrada principal do acampamento, enquanto Gena ia em direção a cidade de Nova Roma para pegar o pacote de Mercúrio e entregar em algum lugar.

— Não ria assim para mim, vou te por trabalhar também — O tigre rosnou baixinho e desviou o olhar, emburrado com a dona por um único momento. Becka riu do jeito manhoso do animal, então voltou a caminhar com ele ao seu lado, seguindo direto para a entrada do acampamento.

...

Becka empurrou a porta do túnel de serviço duas vezes antes de conseguir sair para o lado de fora, percebendo que o metal estava gasto e precisaria de um ajuste ou dois para voltar ao normal.

Ranjam saltou para fora da entrada logo atrás dela, batendo uma de suas caudas na parte de trás das pernas da dona, a fazendo revirar os olhos. O tigre estava querendo chamar atenção e teria conseguido, se não fosse... — Estranho — O túnel estava vazio, nenhum dos guardas escalados estava supervisionando o local, e pela hora – algo que Becka conferiu duas vezes – a troca já deveria ter acontecido a pelo menos dez minutos. A pretora não viera nenhum dos soldados da legião a caminho da entrada do acampamento enquanto descia a colina, e se ninguém estava ali algo estava errado.

— Vamos voltar e mandar alguém aqui imediatamente — Ranjam pulou pela abertura na porta, seguindo as ordens da dona que foi logo atrás.

— REBECKA? — Uma voz esganiçada atraiu a atenção da loirinha, a fazendo abrir a porta que estava prestes a fechar novamente.

A filha de Baco ergueu o olhar em confusão, então encarou o grupo de jovens com roupas de entrega, bonés com a logo de “Pizzaria monstro” na cabeça e caras de tédio. Ranjam, curioso como era, enfiou a cabeça pela abertura e rosnou baixinho, provavelmente sentindo o cheiro de comida.

— Sim? — Becka questionou confusa, saindo para o lado de fora mais uma vez com Ranjam logo atrás dela.

— Temos uma entrega destinada a você — A garota explicou, antes de fazer uma bolinha com o chiclete que mascava e estoura-la para dentro da boca.

Becka franziu o cenho, não se recordava de ter pedido nada, ainda mais de fora do acampamento. Há anos que não comia nada do lado de fora, não confiava na comida humana e nem no mundo humano, que para ela só lhe trazia problemas gigantescos. A garota era órfã e praticamente crescera no ambiente confortável de Nova Roma, aos doze anos assumiu o posto de soldado na legião e iniciou seu treinamento, aos dezesseis virou centuriã e aos doze foi indicada a pretoria. Com isso, se fizesse a contagem correta – e ela nunca fora exatamente boa em matemática – devia fazer pelo menos dez anos que não comia nada relacionado ao mundo mortal.

— Eu não pedi nada — Ela franziu a testa desconfiada, mantendo uma distância considerável das três meninas.

— Um amigo seu pediu — Becka riu com escarnio, não tinha muitos amigos do sexo masculino e certamente nenhum deles lhe presentearia com pizza.

— Alguém pediu e eu estou aqui para fazer meu trabalho, pague a maldita pizza para que eu possa ir embora, não tenho a noite toda — A garota grunhiu e deu um passo a frente, fazendo um barulho engraçado ecoar por todo o túnel. Ele provocava ecos devido a localização, altura e construção, logo o barulho emitido fora bastante alto.

Ranjam se agitou ao lado de Becka, abaixou a cabeça por entre as patas e agitou as omoplatas, se preparando para um possível ataque. Confusa com a reação do felino, a loira estreitou os olhos e deixou que o olhar se ajustasse, fazendo a nevoa que outrora protegia as três criaturas se desfazer rapidamente, a fazendo piscar algumas vezes para poder vislumbrar nitidamente a magia por trás da feição dos monstros.

— Harpias... — Murmurou.

Os monstros abriram sorrisos contidos, mas foi a entregadora quem jogou a pizza no chão e arrancou o boné.

— Jantar — Respondeu ela, passando a língua por entre os lábios antes de ordenar. — Ataquem! — Ranjam foi quem seguiu a ordem primeiro, ele era rebelde e tão impulsivo quanto sua dona. Saltou do primeiro andar do túnel que os separavam do restante da rua e correu em direção aos três monstros, fazendo uma das Harpias abrir as asas e voar em direção a ele. Os dois começaram a se atracar pelo asfalto.

Becka levou a mão ao bolso, puxou a moeda e a apertou sobre a palma, fazendo a mão se fechar em punho enquanto tiras de couro circulavam seu pulso e três laminas afiavam surgiam acima da ligação de seus dedos. Sorriu com escarnio quando o primeiro dos monstros a alcançou.

A jovem se abaixou a fim de esquivar das garras da Harpia, evitando ser agarrada enquanto erguia a mão e fechava os dedos desta ao redor do tornozelo do monstro, a puxando para baixo enquanto a mão direita ia para cima e estocava com as laminas na altura de sua barriga, fazendo a criatura gritar alto. O corte provocado não fora profundo, mas atiçara a raiva do monstro o suficiente para que ele conseguisse lhe atingir na altura do peito com as garras do pé que ela agarrava. A força mesclada a adrenalina do momento, fizeram Becka lhe soltar e recuar um passo, dando chance a segunda Harpia de lhe alcançar e lhe atacar.

Agora eram duas contra uma, que ótimo para ela!

— Porcaria — Rosnou frustrada, antes de saltar por cima da barra de ferro que separava a entrada do acampamento do asfalto dos carros, fazendo as duas Harpias se chocarem por único momento.

Dizem que gatos sempre caem de pé, vai ver que foi por isso que o equilíbrio da garota não falhou com ela e a permitiu estabilizar-se por um momento curto. Afinal, os monstros ainda desejavam seu corpinho sensual e ainda a queriam como jantar! — Venham me pegar galinhas inúteis! — Gritou, puxando o colar do pescoço e ativando sua segunda arma favorita, uma frigideira brilhante!

Isso mesmo caro leitor, você não se enganou, a arma mais mortal de Rebecka, era uma frigideira brilhante, com um peso considerável, 45 centímetros de diâmetro e um cabo reluzente para não lhe impedir o manejo perfeito.

Os monstros grunhiram e saltaram sobre ela, a fazendo recuar dois passos, girar nos calcanhares para esquivar-se para esquerda e atingir a lateral da cabeça de um dos monstros com sua frigideira, o deixando atordoado o suficiente para realizar um novo ataque. A filha de Baco sorriu maliciosa, então ergueu a mão de baixo para cima e afundou sua Tekko-kagi na barriga do monstro, apenas para puxar a lamina para cima, criando um corte até um ponto acima do peito da mulher galinha, a fazendo explodir em pó.

O que ela não contava era que com isso ficaria vulnerável para o ataque do segundo monstro, que tinha se posicionado as suas costas e agora afundava as garras contra suas costas, a empurrando de encontro a parede e a prendendo ali.

— Filha da puta, galinha maldita arrombada do cacete! — Sim, ela tinha uma boca tremendamente suja, mas se controlava – normalmente – entre semideuses do acampamento, afinal tinha uma reputação a zelar. — Me solta pra mim te mostrar como se arranca pena de monstro idiota! — Rosnou de novo, fazendo a Harpia afundar seu rosto no concreto e aproximar a boca de seu ouvido.

— É bom seu gosto ser tão bom quanto seu cheiro filha de Baco — Becka rosnou e agitou o corpo todo, tentando se livrar das garras do monstro, mas não conseguiu.

Naquele momento, enquanto bolava um plano brilhante, outra criatura já tinha terminado com seu trabalho e passava bem a frente de Becka com seus ataques. O tigre brilhante arrotava parte das penas do monstro com o qual tinha batalhado, vencera a pequena luta e agora estava pronto para uma segunda. Assim sendo, não demorou a correr em direção a sua mestra e morder as patas do monstro galinha, o puxando para trás e levando Becka junto. A Harpia não tinha soltado a loirinha e com isso, acabara a levando para o chão junto a si, fazendo a frigideira escapar por entre seus dedos e a mão com a Tekko se torcer em um ângulo estranho.

Becka gritou, Ranjam afundou os dentes nas asas da Harpia e puxou forte, a galinha gritou também e soltou Rebecka antes de ser transformada em pó pelas investidas do tigre branco, que parecia extremamente feliz com sua façanha.

A filha de Baco resmungou baixinho, ergueu a mão e analisou o ferimento antes de tirar e transformar a Tekko em moeda para analisar melhor a torsão, precisaria de um curandeiro e de alguns mimos, ou com toda certeza não ficaria melhor. — Me carrega de volta? — Ranjam ronronou e lambeu o rosto de Becka, a fazendo rir e agarra-lo pelo pescoço com a mão boa. No fim das contas, já não sabia mais viver sem aquele felino.

Armas:

• Kairós [ É uma Tekko-kagi Claws que se encaixa perfeitamente a mão do usuário. Diferente das comuns, essa Tekko-kagi tem apenas três garras e elas não são completamente alinhadas e nem possuem o mesmo tamanho. A lamina de cima é mais grossa e um tanto mais comprida, curvada na ponta, a fazendo lembrar a lamina de uma foice. A da esquerda é fina e um pouco mais afiada, enquanto a da direita se a assemelha a lamina de uma espada ou faca, mas muito menor. As três laminas são ligadas as tiras de couro e o bronze, e os dedos ficam fechados sobre a Tekko o tempo todo, deixando a mão em punho com os dedos enrolados ao renor da empunhadura de bronze. Os desenhos ao redor das laminas da Tekko-kagi Claws lembram vagamente o alfabeto grego e se iluminam quando a arma está sendo empunhada. | Efeito 1: Resistencia a magia de ilusão, qualquer poder de ilusão, medo ou charme lançado contra o portador dessa arma, terá o efeito reduzido em 50%. Efeito 2: Sempre retorna ao bolço do dono na forma de um dracma com desenhos especiais que lhe trazem lembranças únicas para o seu personagem. O desenho sempre muda, nunca é o mesmo. (Não é possível acrescentar outros efeitos a essa arma). | Bronze Celestial | Espaço para 2 gemas | Alfa | Status: 100% Sem danos | Necessário nível 10 para domínio completo da arma | [Épica | Evento Cidade dos Monstros]

Velociraptor linha Luxo [ Nessa linha não é apenas o conforto que predomina, mas também o poder, apesar de aparentar ser um tênis comum, esse foi fabricado para auxiliar e estimular o semideus a melhorar seus movimentos em combate, o tornando mais forte e mais rápido | Efeito 1: O calçado muda de acordo com o dono e suas preferências, o tênis será alterado magicamente para o modelo que mais o agrada. Efeito 2: Promove +40% de velocidade ao portador. Efeito 3: Quando estiver com o tênis nos pés, golpes relacionados as pernas, como chutes ou saltos ganham 30% a mais de força | Material mágico especial |Sem espaço para gemas | Alfa | Status: 100% sem danos | Mágico | Comprado na Ferreli & García - Mode et style]

• Frigideira [Uma frigideira de bronze celestial de 45 cm de diâmetro, obviamente poderia ser muito útil na cozinha para fritar uns 15 ovos simultaneamente. | Efeito 1: Apesar de parecer bastante leve e inofensiva, quando atinge o adversário a frigideira o faz sentir-se como se tivesse sido atingido por um tijolo de ferro. Efeito 2: Fora de uso a frigideira se torna um pingente em forma de duas taças de vinho. | Bronze Celestial | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Evento de Natal]
Aprendidas:

Nome do poder: Identificação de ponto chave
Descrição: Também conhecida como habilidade que permite ao campista identificar o ponto fraco de outro individuo, ser ou criatura, ficando mais forte nos monstros. É como um radar, ou um guia que age como intuição sobre o semideus que possui essa habilidade, dessa forma sempre que estiver em batalha saberá exatamente onde e como acertar a criatura para derrota-la com mais facilidade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Pode solicitar ao narrador que indique o ponto fraco do monstro com que está lutando, de forma que, pode atingi-lo e derrota-lo com uma facilidade maior, pois, sabe sobre.
Dano: Nenhum.

Not Monsters
Descrição: É a habilidade que permite ao semideus antecipar e bloquear um ÚNICO movimento do monstro que está combatendo. Muitos monstros são previsíveis, e fazem ataques repetitivos, com isso em mente o semideus acaba ganhando certa percepção em combate, criando um mapa de movimentos do monstro, e antecipando seu próximo ataque. Caso consiga vai conseguir bloquear ou se defender de um único ataque do monstro. Não serve em combate contra outros semideuses ou deuses, apenas com monstros. (Só pode ser usado uma única vez por missão, evento ou luta).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Pode solicitar ao narrador que indique a próxima sequência de ataques do monstro, e poderá usar isso para bloquear todos os ataques, serve como uma previsão, o semideus saberá como bloquear, o que fazer ou como atacar.
Dano: Nenhum.
Tatuagem:

Tatuagem SPQR [Tatuagem de coloração negra feita na parte inferior do antebraço direito. Possui o desenho de um Tirso circundado por uma vinheira com um cacho de uva, seguido abaixo pelas letras SPQR, um risco para cada ano servindo a Legião e escrito 3ª Coorte.3ª Coorte: Uma vez por missão/evento, as estratégias do semideus se tornam mais eficazes do que normalmente e se torna impossível retirar a concentração do membro da 3ª Coorte. O efeito funciona durante três turnos após sua ativação, tendo 35% de eficácia.]

Infinite Power | Atributos | Tatuagem pequena na lateral do dedo mindinho da mão dominante do semideus. Forma o símbolo do infinito em cores diversas, que mudam conforme o humor do seu portador sempre que este entra em combate, ativando seu efeito automaticamente. | Aumenta todos os atributos que o semideus já possui em +20%. | Lateral do dedo mindinho | Marca pequena | Permanente.
Passivas:

Nível 8
Nome do poder: Domador de Feras
Descrição: Um dos deveres de Dionísio/Baco é caçar e domar feras selvagens, os filhos de Dionísio contam com a proteção dessas feras, que sempre que cruzarem com o semideus o ajudarão em seu caminho.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O semideus tem certa facilidade com animais selvagens, principalmente felinos, esses nunca lhe atacarão, e geralmente o obedecem, por medo ou por respeito. Basta um olhar, um gesto, ou uma ordem para que o felino se submeta a você.
Dano: Nenhum

Nível 13
Nome do poder: Empatia Teatral.
Descrição: No teatro, um dos fatores mais importantes para o ator é ler o ambiente e descobrir como os espectadores estão se sentindo com a peça e que emoções estão sentindo. Nesse nível o filho de Dionísio/Baco desenvolve a mesma habilidade, podendo saber as intenções de seus amigos, inimigos e jogar com elas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderá descobrir se a pessoa está mentindo, com raiva, ansioso, apaixonado ou qualquer outra coisa, isso permite que ele manipule as emoções das pessoas ao seu favor através de palavras, jogando com ele. +10% de força em poderes de ilusão, enganação ou semelhantes.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Visão Perfeita
Descrição: A visão do filho de Dionísio/Baco se assemelha a visão de um felino, ele vê mais longe, e grandes distancias não afetam seu campo de visão, podendo detectar inimigos ou criaturas em um raio de até 1km e meio.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O campo de visão da prole de Dionísio/Baco é expandido em +50%.
Dano: Nenhum

Nível 16
Nome do poder: Velocidade
Descrição: O filho de Dionísio/Baco é muito ligado as feras, e sendo os felinos um dos símbolos de seu pai o jovem também pega parte de seus atributos. È mais rápido que a maioria dos campistas, podendo executar golpes com mais precisão do que a maioria, e muitas vezes quando os outros percebem, já estão sendo atacados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de Velocidade
Dano: Nenhum

Nível 19
Nome do poder: Predador Silencioso
Descrição: Os predadores (felinos), são naturalmente silenciosos, e sempre abatem suas presas através da surpresa, podendo se mover sem ser detectado. Assim como os felinos os filhos de Dionísio/Baco são bastante silenciosos, não fazem ruídos ao se mover e dificilmente são detectados, contudo, aqueles com audição apurada ainda poderão descobri-lo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de agilidade, +50% de chance de pegar o inimigo de surpresa.
Dano: Nenhum

Nível 40
Nome do poder: Acrobacias.
Descrição: O herói terá uma ótima capacidade para realizar movimentos acrobáticos, o que o torna mais esquivo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% em agilidade e esquiva.
Dano: Nenhum

Nível 45
Nome do poder: Perfume Embriagante III
Descrição: Qualquer oponente que seja até três níveis a mais que você ficará tonto e eufórico, esquecendo-se da batalha. O que lhe dá tempo para atacar. (Dura dois turnos.)
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Qualquer semideus ou criatura em um raio de até 2 metros de distância do semideus terá os atributos reduzidos em 25%.
Dano: Nenhum
Ranjam:

Ranjam-Tigre Glacial

Drive – Uma pequena marca de raio que será selada ao corpo da criatura – como tatuagens no corpo dos semideuses – essa marca fará com que a velocidade do mascote seja ampliada em +40%.

Defensorem – Uma pequena marca selada no corpo da criatura, tem o formato de uma pedra – funciona como tatuagens mágicas no corpo do semideus – essa marca aumenta a defesa e a esquiva do mascote em +40%.
Duplicador Ativo:

Nome: Pacote intermediário de XP - Nível 2
Descrição: Por 1 mês em OFF, todo ganho de XP do semideus é duplicado. Valido até o dia 18/01/2018



Becka Klasfox La'Fontaine
Quer ser feliz? Seja louco, sorria sempre mesmo sem motivo..
avatar
Becka Klasfox La'Fontaine
Pretores
Pretores

Mensagens : 612
Idade : 23
Localização : Camp Jupiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP's de Natal da Becka

Mensagem por Nice em Seg Jan 08, 2018 8:32 am


É hora da festa

Recompensa máxima da missão: 1.000 XP + 1.000 Dracmas + 3 Estrelas

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 19%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

Recompensas finais: 1980 xp (com duplicador) + 990 dracmas + 3 estrelas

Comentário:
Oi, Becka! Como vai você?

O seu post ficou bastante objetivo e eu adorei ver a simples ligação que você fez com o fato de ser pretora. O único desconto que eu fiz foi referente à falta de vírgulas em determinados momentos, nos quais me faltou fôlego pra continuar a leitura. No mais, você arrasou. Parabéns!

Se você quiser conversar sobre a minha avaliação é só me mandar uma MP!

Aguardando atualização.
avatar
Nice
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 72

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP's de Natal da Becka

Mensagem por Nice em Seg Jan 08, 2018 8:51 am


Fast food do mal

Recompensa máxima da missão: 4.000 XP + 4.000 Dracmas + 8 Estrelas

Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc: 19%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%

Recompensas finais: 7920 xp (com duplicador) + 3960 dracmas + 8 estrelas
HP: 520/550 (- 30 pelo ferimento causado pela harpia e pela torção numa das mãos)
MP: 550/550

Ranjam recebe 150 xp + 1 nível de lealdade.

Comentário:
Oi de novo, Becka! Turubom?

Agora sim eu a-mei ler o seu post. A personalidade da personagem ficou totalmente evidente e eu não pude não rir enquanto lia a missão. Contudo, mais uma vez eu descontei um pontinho da escrita pela falta de alguns acentos e pela pontuação, mas aposto que uma revisãozinha mais atenta acaba com isso. Parabéns pelo seu desempenho. Eu adorei!

Se você quiser conversar sobre a minha avaliação é só me mandar uma MP!

Aguardando atualização.
avatar
Nice
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 72

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP's de Natal da Becka

Mensagem por Baco em Seg Jan 08, 2018 12:58 pm

Atualizado.


EVOÉ, BACO
"Did someone just call me the wine dude? It’s Bacchus, please. Or Mr. Bacchus. Or Lord Bacchus. Or, sometimes, Oh-My-Gods-Please-Don’t-Kill-Me, Lord Bacchus"
Owl
avatar
Baco
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 438

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP's de Natal da Becka

Mensagem por Becka Klasfox La'Fontaine em Qui Jan 11, 2018 2:06 pm



Dêmonio Shax

A noite estava recheada de pequenas surpresas, algumas ocultas pelo que chamamos de escuro, outras bem obvias se exibindo na pista. Os campistas já estavam altos na comemoração de ano novo, mas a pretora se continha por ter uma postura a zelar. Estava tudo perfeito, exceto pelo fato de que algo a incomodava.

Era como um chamado que começava na espinha dorsal, uma sensação continua de que o perigo estava a espreita, apenas esperando o momento certo para atacar. Essa sensação não passava e olhar para os lados a estava deixando deveras inquieta, talvez devesse dar uma volta, relaxar a cabeça e colocar os pensamentos no lugar.

— Onde você vai? — Gena a questionou assim que viu a filha de Baco levantar-se da mesa, fazendo uma pequena careta nascer em seu rosto.

— Ao banheiro — Mentiu descaradamente, vendo que Ranjam já tinha se erguido sobre suas patas, pronta para segui-la para qualquer lugar. Aquele ela não enganava em nada.

— Sei, volte logo a festa está só começando — A loira assentiu de leve, então pôs-se a caminhar em direção a área dos banheiros, apenas para despistar a melhor amiga.

Ranjam vinha logo atrás dela, se espreguiçando e bocejando enquanto se arrastava preguiçosamente. O tigre tinha passado horas deitado ao lado de Becka, apenas aguardando uma nova aventura começar. Era um felino preguiçoso e bastante ousado, mas manso em boa parte do tempo, só atacava quando se sentia ameaçado ou quando Becka ordenava algo. Ranjam era esperto no fim das contas.

Becka olhou uma segunda vez para trás, e percebendo que Gena estava distraída desviou o caminho. Ela não seguiu para a região dos banheiros, foi além e se aventurou pela área dos templos, onde pretendia tirar um tempo para pensar. Poucas pessoas cuidavam dessa região aquela hora da noite e os legionários estavam em festas, em um ótimo lugar para quem queria ficar sozinho a fim de colocar os pensamentos no lugar.

A sensação não tinha passado.

Rajam farejou o ar e rosnou baixinho, fazendo Becka revirar os olhos e se sentar no primeiro degrau das escadarias do templo de Plutão. — Vá, não vou sair daqui — A loira resmungou, deitando a cabeça entre os joelhos antes de suspirar mais uma vez.

Pânico...

Reconheceu, estava tendo uma crise de pânico, sentia dificuldade de respirar e suava sem qualquer motivo. O coração tinha afundado no peito e a mente tinha nublado com pensamentos esquisitos. Ela nem percebeu quando Ranjam deu a volta e adentrou o templo, tão pouco notou que as sombras ao seu redor tinham começado a se mover.

Palpitadas lentas lhe tiraram o folego, seus olhos ficaram vidrados pelo medo e então a primeira sombra se enroscou. Subindo, escalando e reconhecendo o corpo da garota como seu, enroscando-se em suas pernas para prendê-la de uma maneira furtiva, até que toda a parte baixa do corpo da loirinha fosse completamente tomado.

Foi assim que despertou.

— Merda! — Becka levou as mãos em direção as pernas e tentou deter as sombras espessas que lhe apertavam, sentia os músculos ficando dormentes, mas tudo que conseguia era machucar a si mesmo. — Porra, cacete! — Praguejava, tentando se livrar da prisão escura a qual fora submetida, mas tudo que conseguia era fazer as sombras subirem ainda mais.

Então ela apareceu.

A criatura que a estava fazendo de refeição naquela noite, era escura, tinha chifres e exalava aquela aura de medo. Provavelmente fora a responsável por lhe trazer o frio, o medo e pânico. — Você, solte-me monstro imundo — Rosnou de novo, inutilmente se debatendo para tentar se libertar, o demônio a ignorou.

— Você vai ser um ótimo incipiente, tão forte e macia, meus filhos vão nascer saudáveis e poderosos — Foi a vez da filha de Baco a ignorar, já tinha começado a formular um plano e pretendia coloca-lo em pratica o mais rápido possível.

A jovem analisava a criatura com cuidado, observando e traçando um mapa completo de sua anatomia na mente, já procurando possíveis pontos para atacar. Só tinha um jeito de parar aquela prisão, e ela sabia exatamente como fazê-lo, acontece que tinha se tornando um alvo fácil e vulnerável e se livrar daquilo sem ajuda não seria fácil. Para sua sorte, Ranjam estava por perto e bastaria um pequeno grito para que o felino aparecesse. Dois contra um, essa seria a vantagem dela.

— Sou seu ovo? Nunca gostei muito de galinha — Debochou roucamente, abrindo um sorriso tranquilo enquanto tratava de relaxar na escada, sim, estava se mostrando um alvo vulnerável, mas tinha um plano e a criatura ali era inteligente e levemente racional. Estava brincando com ela, percebeu em algum momento, era o tipo de monstro que gostava de aproveitar-se da vitima antes de verdadeiramente atacar. Ela o fazia de forma lenta, usava e abusava da tortura para poder capturar e matar sua presa. Um predador silencioso, percebeu.

— Tolinha, já está condenada desde o momento que se afastou, eu a estive observando, sei como age, como pensa... eu estava a espreita o tempo todo — Um arrepio subiu pela espinha da criança dos deuses, a fazendo se encolher e morder a boca com força.

Precisava pensar.

— Era você, me induziu a vir aqui não foi? — O demônio deu dois passos a frente, permitindo que a luz fraca das tochas dos templos iluminasse seu rosto. Chifres se espalhavam ao longo de sua estrutura, a barriga estava quente e emitia um brilho dourado semelhante a fogo, provavelmente regia aquele elemento.

— Precisava de uma hospedeira, fui enviada para caçar — Quem? Perguntou-se mentalmente, quem enviaria uma criatura como aquela para buscar uma pretora?

— Sua chefe é um pouco burra então — Becka sorriu, então gritou. — AGORA! — Ranjam saltou da escadaria dos templos, saindo da escuridão antes de se jogar de encontro ao demônio, com isso, a criatura acabou se distraindo e as sombras deixaram de funcionar.

Becka tentou ficar de pé, mas as pernas estavam bambas e os membros completamente dormentes, praguejou. Tinha sentido o cheiro de veneno e o tigre continuava arranhando e tentando morder aquele monstro, o segurando para dar tempo a ela de fazer alguma coisa.

A garota sacou a adaga da bainha da calça, ativou a luva e pulou duas vezes no mesmo lugar para testar as pernas, então como um felino encurralando sua presa também avançou. Ranjam foi jogado para o lado no exato momento em que Rebecka alcançou o demônio. A criatura não teve tempo de reagir perante seu ataque, o que deu chance da garota realizar um corte lateral em sua cintura com a mão esquerda, enquanto a direita afundava a lamina de três gumes bem no meio de seu peito, naquele ponto brilhante onde as chamas pareciam se acumular, engradecendo o monstro.

O demônio urrou quando a jovem puxou a lamina para si e se afastou dois passos, fazendo a criatura abrir os braços e soltar cinco espinhos em sua direção. Becka rebateu três deles com as laminas em mãos, mas não foi capaz de se defender dos dois últimos. O primeiro pegou na lateral de sua coxa, abrindo uma fenda lateral em sua perna e rasgando sua calça, sangue manchou parte de suas vestes, mas isso não foi nada comparado ao ferimento do quadril. O espinho tinha lhe atingido mais fundo ali, pegara de raspão, mas perfurara parte da carne abrindo uma ferida feia que a fez cambalear para trás.

Nisso, Ranjam já estava o suficiente recuperado para lançar uma rajada de gelo em direção ao monstro, o fazendo se encolher antes de cuspir acido em direção ao felino, que desviou-se com uma velocidade surpreendente antes de bater no corpo dela com uma de suas caudas. Becka rosnou, mas sem tempo para cuidar dos ferimentos fez a única coisa que conseguia no momento. Sacou uma bolinha do bolso do jeans e atirou em direção a criatura, fazendo correntes se enrolarem ao redor de seu corpo para derruba-la no chão. Em seguida, ergueu a adaga e a mirou em direção ao seu peito, apenas para lançar em direção ao coração do demônio, perfurando sua carne e o transformando em pó, bem a tempo da magia das correntes se desfazer por completo. Estava a salvo, mas por quanto tempo não sabia dizer.

Caiu no chão de joelhos, fazendo sangue manchar parte do gramado em frente ao templo, grunhiu sem graça ao perceber isso, então puxou o cordão do pescoço e ativou a taça, enchendo-a com o vinho magico antes de entornar um longo gole. Não era sua intensão ficar bêbada, mas sim fechar aqueles ferimentos horríveis no corpo. Bebeu boa quantidade antes de derramar parte do liquido no ferimento da perna e do quadril, encharcando a roupa de vinho antes de desativar a taça.

— Que foi? Eu ainda não fiquei bêbada, mas pretendo ficar — Rosnou para Ranjam, que grunhiu e lambeu o rosto da dona antes de se deitar ao seu lado, fazendo a garota sentar-se sobre o gramado e recostar o corpo ao dele. Tirou então uma caixinha delicada do bolso da jaqueta e dali pescou uma pílula, enfiando-a na boca e engolindo sem qualquer liquido, relaxou em seguida, querendo descansar uns minutos antes de voltar para a festa. Só iria esperar a pastilha fazer efeito.

Itens e armas:

• Kairós [ É uma Tekko-kagi Claws que se encaixa perfeitamente a mão do usuário. Diferente das comuns, essa Tekko-kagi tem apenas três garras e elas não são completamente alinhadas e nem possuem o mesmo tamanho. A lamina de cima é mais grossa e um tanto mais comprida, curvada na ponta, a fazendo lembrar a lamina de uma foice. A da esquerda é fina e um pouco mais afiada, enquanto a da direita se a assemelha a lamina de uma espada ou faca, mas muito menor. As três laminas são ligadas as tiras de couro e o bronze, e os dedos ficam fechados sobre a Tekko o tempo todo, deixando a mão em punho com os dedos enrolados ao renor da empunhadura de bronze. Os desenhos ao redor das laminas da Tekko-kagi Claws lembram vagamente o alfabeto grego e se iluminam quando a arma está sendo empunhada. | Efeito 1: Resistencia a magia de ilusão, qualquer poder de ilusão, medo ou charme lançado contra o portador dessa arma, terá o efeito reduzido em 50%. Efeito 2: Sempre retorna ao bolço do dono na forma de um dracma com desenhos especiais que lhe trazem lembranças únicas para o seu personagem. O desenho sempre muda, nunca é o mesmo. (Não é possível acrescentar outros efeitos a essa arma). | Bronze Celestial | Espaço para 2 gemas | Alfa | Status: 100% Sem danos | Necessário nível 10 para domínio completo da arma | [Épica | Evento Cidade dos Monstros]

Velociraptor linha Luxo [ Nessa linha não é apenas o conforto que predomina, mas também o poder, apesar de aparentar ser um tênis comum, esse foi fabricado para auxiliar e estimular o semideus a melhorar seus movimentos em combate, o tornando mais forte e mais rápido | Efeito 1: O calçado muda de acordo com o dono e suas preferências, o tênis será alterado magicamente para o modelo que mais o agrada. Efeito 2: Promove +40% de velocidade ao portador. Efeito 3: Quando estiver com o tênis nos pés, golpes relacionados as pernas, como chutes ou saltos ganham 30% a mais de força | Material mágico especial |Sem espaço para gemas | Alfa | Status: 100% sem danos | Mágico | Comprado na Ferreli & García - Mode et style]

• Taça de vinho mágica [Um pequeno pingente de uma taça de vinho feito de bronze celestial | Efeito 1: Se transforma em uma taça de tamanho normal. | Efeito 2: Caso seu dono queira, ela se enche de vinho que ao ser ingerido recupera 80 HP e MP, sem contar as passivas de recuperação de vinho. Caso outra pessoa ingira, ela fica instantaneamente bêbada e sem controle das ações. Só pode ser usado uma vez por missão/evento. | Bronze celestial | Sem espaço para gemas | Sigma | Status: 100% sem danos | Mágico | Presente de Baco/Dionísio]

• Adaga Envenenada [Uma adaga de aparência comum, feita de um metal, exceto pelo veneno que há em sua lâmina | Efeito 1: Ao cortar a pele de semideuses e/ou monstros o veneno entra com contato com a corrente sanguínea, espelhando o veneno que irá durar três turnos, retirando 5 de HP a cada turno. | Metal comum | Sem espaço para gemas | Sigma | Status: 100% sem danos | Comum | Desconhecido]

Pastilhas Alcoólicas [São pastilhas que contém um alto teor alcoólico, com sabor de frustras vermelhas. Ela foi abençoada com quatro bebidas diferentes e de teor alcoólico maior do que 75%. Ao todo são 30 pastilhas, distribuídas em 3 potes pequenos | Efeito: graças a grande quantidade de álcool contida em uma única pastilha, ao consumir pelo menos duas delas a pessoa fica bastante alterada, como se tivesse bebido várias doses de drinks alcoólicos | Material: Pastilhas | Sigma | Status: 100%, sem danos | Comum | Encantado por Evie Farrier]

• Mini Bomba [Bolinha emborrachada pequena, descartável, que ao ser atirada contra um monstro ou uma criatura, pode prendê-lo durante um turno inteiro.| Efeito 1: Ao bater contra o chão, ou contra uma criatura, explode e libera um conjunto de correntes magicas, que crescem e se enrolam ao redor do corpo do monstro ou criatura, desde os pés, ao tronco e pescoço, o mantendo preso no mesmo lugar durante um turno inteiro. Ele não será capaz de atacar durante esse turno, salvo, liberar poderes por olhos ou boca (mordidas estão incluídas aqui), já que as correntes não prendem essas partes em especifico. Efeito 2: Apesar de ser algo descartável, a bolinha tem efeito regenerativo, logo, as correntes retornam a forma original quando terminam de exercer sua função. Assim, transformam-se na bolinha emborrachada novamente. Efeito 3: Tem efeito de ligação, sempre retorna ao dono, caindo bem ao seu lado quando termina de realizar seu trabalho. | Borracha e metal mágico | Sem espaço para Gemas | Alfa | Status: 100% Sem danos | Mágico |Comprado na Fantastic Beasts]
Aprendidas:

Nome do poder: Identificação de ponto chave
Descrição: Também conhecida como habilidade que permite ao campista identificar o ponto fraco de outro individuo, ser ou criatura, ficando mais forte nos monstros. É como um radar, ou um guia que age como intuição sobre o semideus que possui essa habilidade, dessa forma sempre que estiver em batalha saberá exatamente onde e como acertar a criatura para derrota-la com mais facilidade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Pode solicitar ao narrador que indique o ponto fraco do monstro com que está lutando, de forma que, pode atingi-lo e derrota-lo com uma facilidade maior, pois, sabe sobre.
Dano: Nenhum.

Not Monsters
Descrição: É a habilidade que permite ao semideus antecipar e bloquear um ÚNICO movimento do monstro que está combatendo. Muitos monstros são previsíveis, e fazem ataques repetitivos, com isso em mente o semideus acaba ganhando certa percepção em combate, criando um mapa de movimentos do monstro, e antecipando seu próximo ataque. Caso consiga vai conseguir bloquear ou se defender de um único ataque do monstro. Não serve em combate contra outros semideuses ou deuses, apenas com monstros. (Só pode ser usado uma única vez por missão, evento ou luta).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Pode solicitar ao narrador que indique a próxima sequência de ataques do monstro, e poderá usar isso para bloquear todos os ataques, serve como uma previsão, o semideus saberá como bloquear, o que fazer ou como atacar.
Dano: Nenhum.
Tatuagem:

Tatuagem SPQR [Tatuagem de coloração negra feita na parte inferior do antebraço direito. Possui o desenho de um Tirso circundado por uma vinheira com um cacho de uva, seguido abaixo pelas letras SPQR, um risco para cada ano servindo a Legião e escrito 3ª Coorte.3ª Coorte: Uma vez por missão/evento, as estratégias do semideus se tornam mais eficazes do que normalmente e se torna impossível retirar a concentração do membro da 3ª Coorte. O efeito funciona durante três turnos após sua ativação, tendo 35% de eficácia.]

Infinite Power | Atributos | Tatuagem pequena na lateral do dedo mindinho da mão dominante do semideus. Forma o símbolo do infinito em cores diversas, que mudam conforme o humor do seu portador sempre que este entra em combate, ativando seu efeito automaticamente. | Aumenta todos os atributos que o semideus já possui em +20%. | Lateral do dedo mindinho | Marca pequena | Permanente.
Passivas:

Nível 8
Nome do poder: Domador de Feras
Descrição: Um dos deveres de Dionísio/Baco é caçar e domar feras selvagens, os filhos de Dionísio contam com a proteção dessas feras, que sempre que cruzarem com o semideus o ajudarão em seu caminho.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O semideus tem certa facilidade com animais selvagens, principalmente felinos, esses nunca lhe atacarão, e geralmente o obedecem, por medo ou por respeito. Basta um olhar, um gesto, ou uma ordem para que o felino se submeta a você.
Dano: Nenhum

Nível 13
Nome do poder: Empatia Teatral.
Descrição: No teatro, um dos fatores mais importantes para o ator é ler o ambiente e descobrir como os espectadores estão se sentindo com a peça e que emoções estão sentindo. Nesse nível o filho de Dionísio/Baco desenvolve a mesma habilidade, podendo saber as intenções de seus amigos, inimigos e jogar com elas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderá descobrir se a pessoa está mentindo, com raiva, ansioso, apaixonado ou qualquer outra coisa, isso permite que ele manipule as emoções das pessoas ao seu favor através de palavras, jogando com ele. +10% de força em poderes de ilusão, enganação ou semelhantes.
Dano: Nenhum

Nome do poder: Visão Perfeita
Descrição: A visão do filho de Dionísio/Baco se assemelha a visão de um felino, ele vê mais longe, e grandes distancias não afetam seu campo de visão, podendo detectar inimigos ou criaturas em um raio de até 1km e meio.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O campo de visão da prole de Dionísio/Baco é expandido em +50%.
Dano: Nenhum

Nível 16
Nome do poder: Velocidade
Descrição: O filho de Dionísio/Baco é muito ligado as feras, e sendo os felinos um dos símbolos de seu pai o jovem também pega parte de seus atributos. È mais rápido que a maioria dos campistas, podendo executar golpes com mais precisão do que a maioria, e muitas vezes quando os outros percebem, já estão sendo atacados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de Velocidade
Dano: Nenhum

Nível 19
Nome do poder: Predador Silencioso
Descrição: Os predadores (felinos), são naturalmente silenciosos, e sempre abatem suas presas através da surpresa, podendo se mover sem ser detectado. Assim como os felinos os filhos de Dionísio/Baco são bastante silenciosos, não fazem ruídos ao se mover e dificilmente são detectados, contudo, aqueles com audição apurada ainda poderão descobri-lo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de agilidade, +50% de chance de pegar o inimigo de surpresa.
Dano: Nenhum

Nível 40
Nome do poder: Acrobacias.
Descrição: O herói terá uma ótima capacidade para realizar movimentos acrobáticos, o que o torna mais esquivo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% em agilidade e esquiva.
Dano: Nenhum

Nível 45
Nome do poder: Perfume Embriagante III
Descrição: Qualquer oponente que seja até três níveis a mais que você ficará tonto e eufórico, esquecendo-se da batalha. O que lhe dá tempo para atacar. (Dura dois turnos.)
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Qualquer semideus ou criatura em um raio de até 2 metros de distância do semideus terá os atributos reduzidos em 25%.
Dano: Nenhum

Nível 25
Nome do poder: Uvas e Vinhos III
Descrição: Tal poder ainda só é efetivo com cortes medianos, entretanto, agora você consegue dissipar venenos fracos e retardar o efeito de venenos não letais.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +20 de HP e +20 de MP.
Dano:
Ranjam:

Ranjam-Tigre Glacial

Drive – Uma pequena marca de raio que será selada ao corpo da criatura – como tatuagens no corpo dos semideuses – essa marca fará com que a velocidade do mascote seja ampliada em +40%.

Defensorem – Uma pequena marca selada no corpo da criatura, tem o formato de uma pedra – funciona como tatuagens mágicas no corpo do semideus – essa marca aumenta a defesa e a esquiva do mascote em +40%.
Duplicador Ativo:

Nome: Pacote intermediário de XP - Nível 2
Descrição: Por 1 mês em OFF, todo ganho de XP do semideus é duplicado. Valido até o dia 18/01/2018



Becka Klasfox La'Fontaine
Quer ser feliz? Seja louco, sorria sempre mesmo sem motivo..
avatar
Becka Klasfox La'Fontaine
Pretores
Pretores

Mensagens : 612
Idade : 23
Localização : Camp Jupiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: RP's de Natal da Becka

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum