The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Strike Back ↯

Ir em baixo

Strike Back ↯

Mensagem por Beau G. Edmond em Sex Nov 24, 2017 11:29 am


The Return
Então, como sabem, andei afastado do fórum por alguns meses por questões de trabalho em OFF. Esse afastamento acarretou na expulsão do Beau do Grupo das Hespérides por inatividade. Como eu gosto de justificar as coisas, decidi trazer essa expulsão e afastamento para uma sequência de 3 CCFY simples para ele se inteirar com a trama. A primeira explicando o seu desaparecimento, a segunda sendo perseguido pela seita e por fim, o retorno ao acampamento. Não pretendo fazer algo muito elaborado, mas o suficiente para o retorno de Beau não ser algo repentino.



Kiss
me beneath
the milky twilight
avatar
Beau G. Edmond
Guardiões das Hesperides
Guardiões das Hesperides

Mensagens : 338
Localização : Pelo mundo q

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Strike Back ↯

Mensagem por Beau G. Edmond em Sex Nov 24, 2017 11:42 am



CCFY de Retorno - Post #001
O despertar .


Branco. Vazio. Nada.
Tão vazio quanto uma página no word de um dia sem criatividade.
Era onde eu estava. Por mais que corresse, não chegava a lugar algum. O desespero já tomava conta de todo o meu corpo.
O grito saiu de dentro de mim ao mesmo tempo em que tudo se desfazia.


(...)

Meus olhos se abriam devagar, estavam tão colados que a impressão que eu tinha é que estava há horas dormindo. A pouca luz que me iluminava não colaborava com a visão turva ao acordar, demorou um tempo até que conseguisse visualizar nitidamente, ou pelo menos o que conseguia enxergar.

De meu abdômen para baixo estava escuro, coberto por uma espécie de caixote, apenas a parte superior que recebia um pouco de iluminação por causa de alguns furos existentes na tampa desse caixote. Meus batimentos aceleraram ao entender que aquilo se travava de uma espécie de caixão.

Não tive duvidas, abri as asas rapidamente, quebrando o recipiente que aparentemente era feito de cascas de árvore e libertando-me dali de dentro. Planei até pisar em terra firme e voltar a esconder as asas. Apoiei-me na árvore mais próxima enquanto observava a floresta em que me encontrava. Onde eu estava? Como fui parar ali?

Andei ainda tonto por entre a vegetação do local, tomando cuidado para não pisar em nada cortante já que estava descalço. Trajava uma bermuda amarronzada com uma camisa lisa azul. Em meu pescoço o colar com o pingente de asa acorrentada, em meu pulso esquerdo a pulseira com o pingente de coração, no dedo anelar direito, o anel de ouro. Mas onde estavam meus braceletes de corrente negra? A verdade é que eu estava tão interessado em saber como chegara aquele lugar, que logo me esqueci dos objetos faltantes.

Poucos passos da caminhada me fizeram chegar à margem de um rio calmo. Ajoelhei na borda de terra e inclinei com o corpo para molhar o rosto e umedecer os lábios secos. Foi difícil olhar meu próprio reflexo no espelho d’água, meu rosto levemente apático não parecia ter a beleza de antes, alguma coisa estava faltando.
Um esquilo de rabo peludo desceu de uma das árvores para beber água, próximo a onde eu estava. Era minha oportunidade de saber como sair dali, afinal, como seguidor das Hespérides, conseguiria me comunicar com ele.

— Hey, pequenino. Que lugar é este? – O animal parou de beber a água e me olhou por uns instantes, retornando a sua ação logo em seguida. — Ô, mal educado. Eu to falando com você!

Falei a ultima frase enquanto me aproximava dele. O roedor deu um pulo para trás e emitiu sons que eu não entendi uma palavra se quer, antes de sair correndo de volta a arvore que descera.

— Meus... poderes. – Eu tinha perdido a habilidade relacionada às deusas?

Foi então que um cristal de coloração rosa emergiu de dentro do rio e flutuou em minha direção. Aquele objeto brilhou de uma maneira tão forte que seu brilho tomou conta de todo o ambiente, modificando todo o cenário em que eu estava.

Passado.


Quando a claridade finalmente cessou e eu consegui retomar a visão, quase caí para trás com o que estava a minha frente. Eu mesmo. Eu estava vendo a mim mesmo na missão junto a garota que não me lembrava seu nome no momento, mas que tinha alguma ligação com Éris. Uma lembrança? Talvez. Mas como eu tinha ido parar lá?

As imagens continuaram avançando como se estivesse num filme, até que em determinado momento uma névoa escura envolveu o meu eu ‘personagem’ e o fez desaparecer de onde estava. Novamente o ambiente mudou, agora eu estava junto ao meu outro eu flutuando no céu estrelado. Parece louco de dizer isso, mas de fato era aquilo. E uma forte energia misteriosa tomava conta do local.

— Quem está aí? – O outro eu perguntou.

— Não deveria ser tão grosseiro na presença de uma rainha. – A voz feminina parecia vir de todos os lados.

— Rainha, que rainha?

— Garoto insolente, eu não perderei meu tempo explicando.

E de repente todo o céu se converteu em uma névoa roxa cintilante que invadia a minha boca, digo, a do meu eu do passado de forma agressiva. Ele fechou os olhos com uma certa força e quando abriu todo o seu globo ocular agora estava coberto pela tal névoa.

— NÃÃÃÃÃO!

Meu grito não adiantou. A cena voltou a mudar. Desta vez, o eu possuído estava em um belo jardim. Local este que eu conhecia muito bem, o jardim das Hespérides, onde conseguia entrar e sair sem problemas por ser discípulo delas. Ele estava parado em baixo da grande árvore dos pomos de ouro. De alguma forma, o dragão que protegia a árvore não estava ali. A entidade já estava prestes a retirar um fruto da árvore quando um forte clarão a empurrou para trás.
As três deusas do entardecer estavam na frente do meu eu possuído. E nenhuma possuía feições simpáticas.

— Beau, como ousa? — Disse Egle, a de vestido avermelhado. — Você acaba de quebrar uma das regras dos guardiões!

— Não! Ele não sou eu! – Eu não sei pra quê eu continuava a falar, ninguém me via mesmo.

O Beau possuído levantou o rosto com os olhos em névoa e as três deusas gritaram em espanto juntas. Uma chama roxa apareceu em suas mãos e logo começou a lançar na direção das irmãs.

— NYX! — Gritou Héspera.

Nyx? Então aquela energia sombria era da deusa primordial que estava em guerra com Zeus? O que ela queria comigo?

E uma grande batalha começou. Luzes roxas e brancas colidiam com luzes amarelas e laranjas. Era uma explosão de cores que seria belo, se não fosse trágico. Eu não conseguia ver mais nada, apenas os clarões dos ataques. A luta durou alguns longos minutos até que um raio caísse cortando o ar bem no meio da briga. O eu-nyx estava paralisado, correntes elétricas percorriam o corpo ferido impedindo-o de mover.

— Você não acabou comigo ainda Zeus! — Uma voz rouca feminina saía junto de minha voz comum. Enquanto ela/eu gritava, as três hespérides se posicionavam ao redor, formando um triângulo e começavam a falar palavras que me remeteram ao dialeto druida, mas atualmente eu não conseguia mais entender. — Eu terei a minha viganç...

Ela não conseguiu terminar sua fala, antes disso o ritual druida das deusas fez efeito. A névoa começou a sair do meu corpo até que caísse totalmente no chão, desmaiado.

— Pobre garoto. — Disse Érita, a de vestido amarelo. — Você terá que ser expulso, Beau. Para o seu próprio bem.

— E cairá em sono profundo até que seu corpo se recupere de todas essas feridas — Continuou Hespéra.

— Obrigado por sua dedicação. — Finalizou, Egle.

Uma lágrima escorria pelo meu canto direito ao ver aquilo. Quando eu finalmente tinha encontrado um propósito para lutar, uma deusa egoísta me fazia perder ele. Eu tentei correr para impedir, mas tudo se desmanchou.


Presente.


Eu agora estava de volta à margem do rio, caído de joelhos no chão e chorando sem parar. Minhas mãos se fechavam em punho, pegando um pouco da terra do local.

—- Nyx...

Eu não sabia como encontrá-la, mas eu a encontraria de qualquer forma. Levantava-me devagar  enquanto abria as asas, rasgando a parte de trás da camisa. Assim que estavam abertas e eu estava em pé, corria o mais rápido que conseguia até pular e bater com as asas fortemente. Eu só queria sair dali, queria encontrar a deusa primordial. Aumentava a altitude o máximo que conseguia até que quase desaparecesse da visão de quem olhasse do chão.

— Me aguarde.



Equipamentos Levados:
↬ Armour Love - Uma armadura totalmente adaptável ao corpo do semideus, sendo esta constituída de ferro estígio e ouro, reforçando sua defesa e sua coloração é um leve rosa com gemas prateadas em alguns pontos.. Juntamente com à armadura vêm duas corrente que se esticam até 30 metros, sendo estas feitas de prata e bronze celestial e suas pontas possuem formatos de coração. As correntes possuem a habilidade que permite que o filho de Eros a controle que qualquer maneira. Apenas o filho de Eros pode vesti-la. Torna-se um colar com um pingente que o semideus escolher. [Indestrutível] [Caso a perce, retorna ao pescoço do semideus após dois turnos].

↬ Loving Arc - Uma réplica do próprio arco de Eros. Este é feito de ouro branco com detalhes coberto de bronze celestial, sua corda é coberta pela mais pura prata, é bastante elástica e jamais arrebenta. O arco materializa flechas mágicas assim que o filho de Eros toca na corda, sendo que as flechas possuem duas propriedade, uma é fazer com que pessoas fiquem apaixonadas ( durante 3 turnos ) pela primeira pessoa ou coisa que ver, e, a outra é que a flecha pode causar danos. A flecha materializada é toda feita de uma mistura de ouro branco e bronze celestial, sendo sua ponta um rubi vermelho no formato de um coração, tornando-a totalmente mortal. Quando não utilizado o arco se transforma em uma pulseira com um pingente no formato de coração. [Indestrutível] [Caso o semideus perca, o item volta ao seu pulso depois de um turno].

↬ Escudo espelhado – Um anel de ouro comum, com dizeres de proteção em grego antigo. Quando ativo se transforma em um escudo totalmente revestido com cristal espalhado. O escudo não é capaz de proteger o semideus contra a força física bruta, ou um ataque direto, pois sua propriedade é diferente. O escudo é capaz de defender contra poderes ativos por dois turnos, ou seja, um poder ativo lançado contra o semideus – como bolas de fogo, espinhos, ou algo semelhante – será desfeito pelo escudo, ou refletido de volta, o ataque retorna para quem o lançou. (a propriedade de desfazer o efeito do poder, ou refleti-lo de volta para quem lançou fica a critério do narrador). O escudo só aguenta proteger dois ataques simultâneos, depois volta a forma de anel, e precisa de três turnos de descanso antes de ser ativo novamente. O nome do semideus é gravado no interior do anel, e volta ao bolso do dono em caso de perda, extravio ou algo semelhante.

Poderes Utilizados:

Nível 23
Nome do poder: Asas II
Descrição: As asas dos filhos de Eros/Cupido, cresceram conforme o esperado, seu desenvolvimento foi grande, e ele ficou mais forte, assim como suas asas. Agora, quando elas se abrem, se expandem de forma grandiosa, brancas e reluzentes, te deixando com a aparência semelhante à de um anjo, tais asas, possuem uma força considerável, e seu brilho, causa certa dificuldade aos inimigos que olham para você. Eles ficam encantados pela estranha aura emanada pelas suas asas, agora já consegue voar livremente.
Gasto de Mp: 20 MP por turno ativo.
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 3 HP por turno ativo (só afeta se os inimigos te encararem diretamente, pois o dano, é nos olhos, no rosto, causa queimação e incomodo).
Extra: Nenhum



Kiss
me beneath
the milky twilight
avatar
Beau G. Edmond
Guardiões das Hesperides
Guardiões das Hesperides

Mensagens : 338
Localização : Pelo mundo q

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Strike Back ↯

Mensagem por Morfeu em Sex Dez 01, 2017 5:34 pm

Template padrão

Modelo de Avaliação


Método de Avaliação:

Valores máximos que podem ser obtidos

Máximo de XP da missão: 3000 XP 
Realidade de postagem + Ações realizadas – 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc – 20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência – 30%

Realidade de postagem + Ações realizadas: 50%
Escrita: Gramática, erros, pontuação, coerência, concordância, etc:20%
Criatividade/Estratégia em combate + inteligência: 30%


Recompensa: 3000 XP + 3000 dracmas

Comentários:

Não tenho muito muito o que acrescentar sobre sua postagem, ela está bem escrita, não darei a pontuação máxima referente ao seu nível por ser uma postagem simples, caso os próximos tenham uma complexidade maior, você tem potencial para conseguir muito mais, enfim, é um ótimo começo para sua trama, boa sorte!



MorFeu
avatar
Morfeu
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 122
Localização : In your dreams, baby.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Strike Back ↯

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum