The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

I aula de Combate Corporal

Ir em baixo

I aula de Combate Corporal

Mensagem por Joyce Karin Overwhite em Dom Nov 19, 2017 10:16 pm


combate corporal
Combate corpo a corpo (por vezes abreviado pelas siglas HTH ou H2H, do inglês hand-to-hand combat), é um termo genérico muitas vezes usado para se referir a uma luta sem armas conduzida do ponto de vista militar, distinguindo-se assim dos desportos de combate. A expressão "corpo-a-corpo" indica combate desarmado, mas muitas vezes abrange a utilização de algumas armas como facas e baionetas.

introdução
Como primeira aula, a instrutora designou um aprendizado básico para primeira absorção de conhecimentos. Para Joyce, não adiantava ir direto ao ponto de violência, se não lecionasse uma maneira de defesa pessoal muito antes disso. O anúncio de que as aulas daquela categoria retornariam sob sua comanda fora espalhado pelo acampamento, com um informativo de que aconteceria na arena, às quatro da manhã. O propósito daquilo? Impor o primeiro combate contra o próprio corpo e o horário para se presenciar a atividade.

OBJETIVO:  Os participantes terão uma pequena introdução do que seria o combate corpo-a-corpo e logo após isso, Joyce explicaria a missão principal: Executar um golpe cruzado e manter a posição de guarda em seguida. O primeiro deveria ser aplicado contra um dos bonecos espalhados na arena, enfeitiçado para revidar cada investida numa proporção idêntica ao que receberia.

OBS: O uso de habilidades estão vetados desta modalidade, portanto, aquele que ousar utilizar qualquer indício de poderes ou habilidades terá sua pontuação automaticamente zerada e a postagem desconsiderada.


personagem
Joyce é extremamente séria, treinada em uma unidade militar que propagou o projeto Sentinela, no que ela foi designada como o protótipo 003, o único de sucesso. Uma máquina de combate, tem um vasto conhecimento na modalidade, podendo bater em pé de igualdade com um filho da guerra sem muitas dificuldades. Não existe espaços para interrupções ou brincadeiras e afins, ou qualquer coisa que não seja de relevância em teor do conteúdo oferecido. Não existe diferença de tratamento para conhecidos, amigos ou correspondentes afetivos/amorosos, uma vez que na guerra, é morrer ou matar. Não descreva as ações da personagem fugindo das características, se precisar de mais algumas informações, informe por algum tipo de contato (MP ou ChatBox) ou terá sua pontuação diminuída.


missão
Completar o golpe cruzado e conseguir se defender a tempo de ser atingido pelo boneco, que irá revidar o golpe na mesma proporção dada.

A defesa será feita por meio da posição de guarda.

Efetivar ataque/defesa numa velocidade recorde para o próprio praticante da modalidade, numa tentativa de forçá-lo a avançar um nível no combate.


habilidade
Ictu: O semideus que porta de tal habilidade é capaz de desviar de um golpe efetivado por combate corpo-a-corpo com maestria, conseguindo atacar logo em seguida com um percentual mais alto de velocidade e força caso esteja desarmado.
Gasto de Mp: 5mp.
Gasto de Hp: 5hp.
Bônus:  +10% de assertividade na tentativa de bloqueio e velocidade de ataque (5 e 5).
Dano: +10% de dano com o uso da habilidade.
Extra: Nenhum.




I wasn't made to fall in line
Little girls, listen closely 'Cause no one told me, but you deserve to know that in this world you are not beholden. you do not owe them, Your body and your soul
avatar
Joyce Karin Overwhite
Guardiões das Hesperides
Guardiões das Hesperides

Mensagens : 132
Localização : New York.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: I aula de Combate Corporal

Mensagem por Luna Minn em Dom Jan 28, 2018 1:31 am

combate corporal
GOLPE CRUZADO/GANCHO

Acordar cedo já era parte da minha rotina com os gêmeos recém nascidos, portanto aquele fator não me afetou muito em questão de estar acordada, mas sim no cansaço. Eu estava cansada de acordar de três em três horas para amamentar os bebês, trocar as fraldas, ajudar com as cólicas. Era um pesadelo físico passar por aquilo, por mais que eu estivesse aproveitando cada mínimo segundo dos meus bebês enquanto eles eram apenas bebês.

Joyce era firme e direta com as instruções a respeito do golpe lecionado, aqueles que estavam dormindo um pouco basicamente levavam safanões da instrutora rígida como era. Meus olhos ficavam bastante abertos àquela situação, o cabelo preso em um rabo de cavalo e as roupas incrivelmente confortáveis que eu utilizava para me exercitar, me permitiam ter uma movimentação melhor.

A introdução bastante básica e completa sobre o que era combate corporal e como aquela arte de guerra deveria ser usada me inspirou a continuar com o treino, me fazendo ser a primeira a assumir um dos bonecos distribuídos pela arena para revidarem os nossos golpes. Sim, eu estava essencialmente e profundamente interessada naquilo, mesmo sabendo que como presente eu ganharia alguns roxos pelo corpo, eu não ligava. Tudo pelo esforço de aprender.

Antes de qualquer coisa alongo o meu corpo pensando no golpe que deveria ser aplicado, também era conhecido como gancho, então a ideia básica era usar o punho para dar um golpe que faça o desenho de um gancho no ar. Mordo o meu lábio inferior antes de concentrar uma força razoável na mão e avançar o primeiro soco em direção à costela do boneco, meu golpe o acerta, mas então quando eu vou me preparar para me defender, não sou rápida o suficiente e acabo levando um soco igualmente forte na costela.

O soco me faz perder um pouco o ar, mas me recupero em pouco tempo, após massagear com as mãos um pouco o local afetado, o primeiro roxo estava feito. Eu precisava ser mais rápida, mas meu corpo não estava completamente em seu nível máximo de atenção, portanto, tento mais uma vez, no mesmo local e com mais força e tentando ser mais rápida na minha defesa. - Mais rápido. - Ouço a voz firme da instrutora falar por detrás do meu corpo de maneira alta, me fazendo respirar fundo e aplicar mais força ainda no golpe direto na parte baixa da costela do boneco.

Com os antebraços unidos tento revidar do golpe novamente, mas mais uma vez o boneco ganha e me acerta em cheio na costela, me fazendo urrar baixo com a dor e dar um passo para o lado, respirando fundo para não me importar tanto com a dor. Volto à minha posição de luta me concentrando melhor na mesma desta vez, mudando agora o foco do golpe, passando a acertá-lo direto na maçã do rosto, um golpe desses poderia abrir um corte relativamente profundo no rosto.

Minha mão se choca e depois volta para a minha direção, me permitindo rapidamente chegar até o meu rosto em posição de defesa -os peitos atrapalhavam a movimentação para aquela posição, era muito desconfortável- e por fim, consigo defender meu primeiro golpe. Agora que eu havia conseguido, não tinha intenção de parar, queria tentar mais vezes, descobrir meus limites e minhas capacidades. Queria me surpreender.

Desfiro mais alguns golpes da mesma forma contra o boneco, aumentando a força cada vez mais, repetindo o processo incontáveis vezes, com ambas as mãos. Dava uma pausa vez ou outra entre os golpes apenas para tomar ar ou me recuperar dos golpes que acabaram sendo falhos. Paro somente quando a instrutora diz que o horário de treino acabou, o céu começava a nascer mas o suor predominava em grande parte do  meu corpo, eu sentia como se tivesse corrido uma maratona completa, ou como se tivesse sido atropelada por um caminhão por conta dos roxos que mais tarde apareceriam.

Eu precisava urgentemente de um banho, e um bom café da manhã pós-treino. A dieta não parava nunca para voltar em forma de como eu estava antes da gravidez, talvez eu entendesse pelo o que a Beyoncé passava depois da Blue Ivy para ter aquele corpão invejável. Me despeço da instrutora de maneira respeitosa antes de voltar para os meus afazeres no acampamento.

Duplicador de XP:
Nome: Pacote intermediário de XP - Nível 3
Descrição: Por 2 meses em OFF, todo ganho de XP do semideus é duplicado. (Valido até 12/02/2018)


life has made me
TOUGHER & STRONGER
avatar
Luna Minn
Imortais
Imortais

Mensagens : 1538
Idade : 21
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: I aula de Combate Corporal

Mensagem por Valkyria Wolve Schramm em Qui Fev 01, 2018 12:58 pm

Sharper the blade is, the easier it scars your soul

Um treino de combate corpo a corpo às quatro da madrugada era tudo que eu precisava. Vinha sofrendo com determinada ansiedade e oscilação de humor, e aquilo não era nem um pouco saudável para mim. Depois de algum tempo pensando, finalmente decidira participar daquela aula, mesmo que no final eu fosse um fracasso total. Já estava acostumada a passar as madrugadas acordada, mas naquele momento fora um sacrifício sair da cama feita de penas de grifo, a qual estava deveras quente e aconchegante.

Já deixara minhas roupas separadas antes de me deitar naquela noite, vesti-as com pressa e prendi os cabelos em um rabo de cavalo no topo da cabeça. Escovei meus dentes, lavei o rosto e parti imediatamente para a arena onde o treino ocorreria.

Graças aos deuses eu não era a única que comparecera para a aula, até mesmo minha cunhada - Luna Minn - estava presente no local. Dei um breve sorriso e acenei para a jovem que acabara de ter lindos gêmeos com meu irmão adotivo, Isaac. Não reparei se ela retribuiu, meu foco já havia mudado para outro ponto na arena.

A instrutora da aula possuía determinada postura militar, impunha respeito nos demais e além de tudo, era muito bonita. Senti-me um tanto intimidada, mas balancei a cabeça negativamente na intenção de afastar qualquer pensamento que não condizia com o momento. Respirei fundo e comecei a alongar o corpo, espreguiçando e jogando fora toda e qualquer vontade de voltar para minha cama quentinha.

Mantive-me concentrada na voz de Joyce, a instrutora. Sua explicação introdutória sobre combate corpo fora bastante explicita, assenti afirmativamente algumas vezes enquanto absorvia o conteúdo. Minha respiração estava um tanto desregulada por conta da ansiedade, mas eu tentava não perder o foco. Engoli em seco no momento em que me dirigi até um dos bonecos, mordiscando as bochechas e um tanto apreensiva.

Apesar do determinado medo que sentia, pois obviamente eu levaria alguns bons socos durante aquela aula, não deixei que aquele sentimento me tomasse por inteiro. Posicionei-me na frente de um boneco e o encarei com o cenho franzido. Ao meu lado alguém foi atingido e gemeu baixinho para que ninguém percebesse, mas eu percebi. Respirei profundamente e me preparei para o que quer que fosse acontecer comigo.

O golpe cruzado parecia fácil na teoria, mas na prática... Apliquei o primeiro soco com bastante força onde deveria ser a clavícula esquerda do boneco e quando o golpe fora revidado, minha nossa! Não tinha sido rápida o suficiente para formar minha defesa. Senti uma dor excruciante, afastando-me um tanto para trás e pressionando com a mão o lugar atingido. Apesar da explicação perfeita, eu realmente não sabia muito bem o que estava fazendo, mas com um pouco de tempo e prática sei que conseguiria.

Não, eu não desistiria. Respirei fundo e cravei meus olhos em um ponto mais abaixo, onde deveria ser o tórax do boneco. Minha posição não estava ruim, mas não era perfeita. Engoli em seco e coloquei braço direito acima do peito, o punho cerrado perto do rosto e o braço direito um pouco mais para baixo. Forcei o direito para trás, pegando determinado impulso e socando o tórax do boneco. O golpe foi revidado imediatamente, mas desta vez o meu braço ficara na devida posição, então o soco atingiu meu antebraço.

Apesar da dor, abri e fechar a mão algumas vezes. Sacudi o braço e me aproximei novamente, na mesma posição que me encontrava anteriormente, apenas com o rosto mais abaixado. Desta vez, dirigi meu soco no local que seria um maxilar. O boneco revidou e eu não fui rápida o suficiente para esquivar-me. No momento em que fui atingida na lateral esquerda do rosto, senti gosto de sangue e uma leve tontura. A dor era necessária, eu sabia que valeria a pena.

Desferindo mais golpes furiosos, fui atingida muitas outras vezes. Meu rosto, costela, tórax e braços provavelmente teriam lindos hematomas para contar história mais tarde. A instrutora nos incentivava a ser mais rápidos e mostrara como melhorar a nossa defesa. Minha ansiedade havia passado, estava totalmente focada e determinada em concluir com êxito aquela aula.

Revezava os braços que desferiam socos, tentando tornar-me ambidestra naquele tipo de combate, porém não era tão fácil quanto parece. Não me deixei distrair por nenhum segundo, continuando a socar e receber socos, até que finalmente começara a conseguir me defender. No momento em que depositei um soco na costela do boneco, consegui esquivar-me rapidamente de seu golpe. Soltei um breve suspiro e me afastei, notando que a pratica realmente podia levar à perfeição.

Antes que pudesse voltar a socar o objeto animado com minha fúria, Joyce nos dispensou, pois, a aula havia chegado ao fim. Aquele era o momento perfeito para cair de volta na cama, após um café da manhã reforçado e um banho quentinho. Despedi-me das pessoas presentes e rapidamente movimentei-me para fora do ambiente, cansada e machucada demais para querer continuar, apesar de ter gostado muito de colocar minha raiva para fora.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: I aula de Combate Corporal

Mensagem por Hades em Sab Jul 21, 2018 2:03 am

Modelo Avaliativo

Criatividade: 40
Ortografia: 30
Coerência: 30
Ações Realizadas: 10
Aparência: 10
Total: 120 exp

Luna Minn
Spoiler:
Criatividade: 35
Ortografia: 30
Coerência: 30
Ações Realizadas: 10
Aparência: 10
Total: 115 x2 = 230 exp

Valkyria Wolve Schramm
Spoiler:
Criatividade: 40
Ortografia: 30
Coerência: 30
Ações Realizadas: 10
Aparência: 10
Total: 120 exp

Ambas recebem a habilidade. Treino atualizado por eu mesmo.
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 1043
Localização : Importa? A morte ainda será capaz de te achar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: I aula de Combate Corporal

Mensagem por Nyx St. Douglas em Seg Nov 05, 2018 2:57 pm




no matter what we breed, we still are made of greed. this is my kingdom come
tell me pretty lies, look me in the face, tell me that you love me, even if its fake, cause i don't fucking care at all

SWEET DREAMS ARE MADE OF THIS
B E
U S E
WHO AM I TO DISAGREE?
Mais um treinamento de boxe se iniciava após alguns dias do primeiro, sendo ministrado novamente pelos dois instrutores. Dessa vez, Nyx tinha chegado mais cedo para tal, sabendo que deveria pegar um lugar bom para que aprendesse melhor os golpes a serem ensinados ou refinados. Não demorou muito para que o treinamento começasse, após todos os semideuses serem reunidos no local. Apresentando-se novamente para, principalmente, aqueles que não tinham ido na aula anterior, os dois semideuses logo introduziram o treinamento que ministrariam, que seria para o aperfeiçoamento da técnica de gancho, ensinada na aula anterior, e de cruzado, coisa que a garota não teve tanto tempo para treinar.

Permitindo que se direcionassem para os bonecos de treinamento, os instrutores logo demonstraram o exercício que seria feito naquele dia: ao desferirem um gancho ou um cruzado, os semideuses recolheram o braço usado rapidamente e seguraram a posição de defesa que foi necessária para impedirem o ataque que veio dos robôs logo em seguida, poderoso o suficiente para atordoar alguém desprevenido. Indicando para que todos vestissem os equipamentos de proteção (luvas, protetor de boca e de cabeça), os homens logo ajudaram as pessoas que estavam com dificuldade naquilo, incluindo Nyx, antes de autorizarem o início do exercício.

A garota bateu com o gancho, que sabia muito bem como fazer, no boneco sem hesitar muito, recebendo logo na cara o mesmo golpe com a mesma força, só que mais rápido, o que a derrubou no chão com tudo. Percebendo naquela hora a real natureza do treinamento, demorou um tempo para conseguir se levantar e colocar-se na posição correta, ainda um pouco tonta. Decidindo que não seria uma boa ideia começar com socos poderosos de primeira por motivos óbvios, aproveitou para treinar a postura e movimentação do cruzado, golpe importante que não teve atenção da parte dela no treinamento anterior. Dessa forma, resgatou da memória a demonstração dos instrutores antes de tentar fazê-lo por conta própria.

De início, além do golpe sair meio errado, ela não teve tempo de se defender, levando-o na cara toda vez que esmurrava o boneco. Um dos instrutores, percebendo tal dificuldade, aproximou-se e a observou cautelosamente enquanto ela executava o golpe para perceber onde é que Nyx estava errando e como podia melhorar. Após isso, ele colocou as mãos nos ombros dela e, ao conseguir a atenção que queria, reposicionou seus braços, fazendo vagarosamente o movimento daquela parte e, enquanto ela se movia, ajustando a postura com suas mãos para que o movimento saísse com a forma certa. A semideusa levou na cara todas as vezes que treinou o golpe, focada mais em acertar a forma do que em se defender.

Quando o instrutor saiu para auxiliar os outros, a garota repetiu esse golpe mais algumas vezes de maneira fraca antes de começar a focar-se na velocidade com que deveria recuar o braço para não sofrer o contra-ataque. Aos poucos ela conseguia impedir tal ato, acertando o movimento muscular de tal forma que seu braço começou a ficar no meio da trajetória do golpe, bloqueando-o cada vez mais e diminuindo o dano que sua cara tinha que lidar. Mesmo que sentisse que algumas áreas estavam com hematomas, provindos dos golpes que não pegavam na proteção de cabeça que usava, ela continuou a lutar como se nada estivesse acontecendo além do próprio cansaço.

Interrompendo-se um pouco para respirar e tomar uma água, notou que alguns semideuses já tinham ido embora, finalizando o treinamento facilmente. Isso a frustrou um pouco por ferir seu ego — característica essa herdada do pai —, mas seu consolo era que eram poucos e todos eles tinham mais experiência no assunto do que ela, que, até alguns meses atrás, estava em uma alcateia de lobos sendo criada como um deles e não tendo ideia de como se comportar como a humana que era. Por isso, tal desapontamento não durou muito tempo, sendo substituído por determinação em mostrar o que poderia fazer.

Pegando as manhas de como lidar com o boneco, ela começou a aumentar a velocidade e a força dos seus golpes e, aos poucos, os erros foram diminuindo, o que fez com que sua face descansasse dos golpes que recebia. Com isso, Nyx percebeu o quanto cada golpe que conseguia defender era responsável pela continuação do combo, aumentando o impacto e os danos no oponente, que já sentia a força de seus golpes por completo. Então, depois de todo aquele tempo treinando e sofrendo, os bloqueios completos já conseguiam ser feitos com facilidade, mal extenuando os músculos da garota.

Confiante, executou, após uma série de cruzados, o mesmo gancho que tinha a levado ao chão horas antes, defendendo-o sem dificuldade alguma. Repetindo mais algumas vezes o mesmo golpe, despediu-se dos instrutores, sendo liberada da atividade por a ter concluído.


*


*FPA no Spoiler de Poderes
Poderes:
Como filha de Marte, considerar:

Passivos:
Nível 1
Nome do poder:  Espírito de Guerra
Descrição: Ares/Marte é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguem elaborar planos, ler mapas e criar estrategias com mais facilidade.
Dano: Nenhum

Nível 4
Nome do poder: Combate não Armado
Descrição: Nos combates de uma guerra, muitas vezes o combatente acaba sendo desarmado, acabando sua munição ou perdendo sua arma, obrigando-o a utilizar apenas seus punhos para sobreviver. Sendo peritos em combates desarmados, os filhos de Ares/Marte sabem técnicas marciais de todas as artes marciais existentes, mesmo que nunca tenha feito uma aula sequer. As técnicas podem ser utilizadas para a elaboração de movimentos complexos, como mortais, piruetas, ataques acrobáticos e golpes que requeiram uma grande elasticidade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Seus golpes desarmados dão 20 de dano base.

Nível 8
Nome do poder: Velocidade Atlética
Descrição: Um bom combatente sempre está preparado fisicamente para os futuros combates, sendo que as proles do deus da guerra levam a sério seus treinamentos rígidos, buscando sempre serem melhores. Devido a condição física e biológica natural do semideus, e de seu empenho nos treinamentos, são quase tão rápidos e ágeis quanto filhos de Hermes, conseguindo correr longas metragens sem se cansarem. Movimentos de finta, esquiva e outros que requeiram velocidade/agilidade, sempre possuem mais chances de funcionar contra inimigos mais lentos, além de perderem em uma corrida apenas para seres tão velozes quanto filhos do deus mensageiro.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 15% de chance de conseguir se esquivar, pular, e saltar em uma luta com inimigos mais fracos, ou mais lentos.
Dano: Nenhum

Nível 19
Nome do poder: Preparo Físico
Descrição: Cultivadores de seus corpos e exímios treinadores, os filhos do deus da guerra, sempre buscam ultrapassar seus limites, trabalhando arduamente para isso. Sempre serão os últimos a cansar em batalha, de modo que em caso da MP do semideus ser gasta a ponto de chegar a zero, ele não irá desmaiar e poderá continuar lutando, desde que não gaste mais energia em poderes ativos. (Será impedido de usar poderes ativos, mas poderá continuar lutando, diferente de outros campistas que se chegarem a 0 de MP desmaiam e são incapazes de continuar em campo).
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nível 25
Nome do poder: Força III
Descrição: O filho do deus da guerra sempre soube que sua força sobrepujava os demais campistas, e agora seus golpes ficaram ainda mais potentes. Carregar peso, dobrar armas ao meio e até ajudar a carregar um colega sozinho lhe parece uma tarefa muito mais fácil do que para os demais campistas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de força
Dano: +15% de Dano se o ataque do semideus atingir.

Nível 30
Nome do poder: Disciplina
Descrição: Os campistas de Ares/Marte são os mais disciplinados e focados. Com isso, sua resistência a poderes/habilidades que envolvam alterações emocionais ou na personalidade do campista é bastante forte. Poderes mentais e de persuasão tem o efeito reduzido no filho de Ares/Marte, assim sendo, dificilmente o semideus irá deixar que distrações tirem de si o foco em sua missão.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderes relacionados a charme, ilusão, ou jogos mentais, terão o efeito reduzido em 20% nos filhos de Ares/Marte. Se o dano ou efeito era de 100, será apenas de 80 no campista de Marte/Ares.
Dano: Nenhum

Nível 32
Nome do poder: Ignorando a dor II
Descrição: Já fortificados e com o corpo repleto de cicatrizes e demais sinais de combate, os filhos de Ares/Marte melhoram a capacidade de ignorarem a dor de ferimentos, podendo lutar normalmente mesmo se estiverem com luxação, dedos quebrado ou ferimento profundo e não mortal. Nesse nível, caso o golpe incapacite um membro do semideus, a dor poderá ser ignorada apenas durante três turnos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Podem ignorar a dor de queimaduras de grau médio, desde que não sejam em grande escala de estrago, luxações, câimbras, fraturas em dedos e etc. Apesar de serem afetados, e sentirem dor, conseguem continuar lutando. Fraturas em braços, pernas, costelas e outros membros não entram nesse poder.
Dano: Nenhum

Nível 33
Nome do poder: Resistência
Descrição: Após tantas batalhas, tantos treinamentos e por levarem sempre seus corpos ao limite, os filhos de Ares/Marte possuem um corpo calejado, acostumado a apanhar e sofrer desgastes físicos. Ao sofrerem ataques físicos, os semideuses sofrerão danos menores, sendo capazes de suportar por um tempo maior os combates contra seus oponentes.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 15% de resistência a mais no corpo em ataques físicos (socos, chutes, bater a cabeça dele em algum lugar, acerta-lo com bastões e etc).
Dano: Nenhum

FPA (o nível está desatualizado no dia que eu fiz esse post)

Nome do poder: Corpo Intuitivo I
Descrição: Após um árduo treinamento no qual o semideus pôs o corpo a prova, estressando-o até o limite, o semideus ganhou a capacidade de se adaptar a qualquer situação adversa. A habilidade lhe confere a capacidade de manter suas bonificações de agilidade e velocidade mesmo que sua movimentação esteja limitada por outros fatores que não sejam ferimentos e magias.
Gasto de MP: Nenhum
Gato de HP: Nenhum
Bônus: +20% de Velocidade e +20% Agilidade, também não perderá bonificações destes atributos quando estiver com movimentação limitada por algo que não seja lesão, congelamento ou magia.

Extra: Nenhum.
Arsenal e Tatuagens:
Tatuagem SPQR [Tatuagem de coloração negra feita na parte inferior do antebraço direito. Possui o desenho de duas lanças cruzadas, seguido abaixo pelas letras SPQR, um risco para cada ano servindo a Legião e escrito Iª Coorte. Uma vez por missão/evento, os poderes ativos utilizados pelo semideus terão um bônus de 5% de força/funcionalidade durante três turnos.]

Invicto | Inteligência [ Uma tatuagem de nota musical em seu pulso direito | Amplia a mente do semideus, o fazendo aprender mais rapidamente tudo que lhe é ensinado. Além disso, sua capacidade de descobrir coisas e sua percepção sobre situações aumenta em 20%, seus planos e estratégias com isso, ganham bônus de 20% de chance para darem certo| Ainda recebe bônus de 5% em habilidades adquiridas em aula. | Pulso Direito | marca pequena | Permanente.]
avatar
Nyx St. Douglas
Centurião da I Coorte
Centurião da I Coorte

Mensagens : 209

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: I aula de Combate Corporal

Mensagem por Abramov Levitz em Ter Nov 06, 2018 5:49 am

Tag: Avaliação
ICTU


Ictu: O semideus que porta de tal habilidade é capaz de desviar de um golpe efetivado por combate corpo-a-corpo com maestria, conseguindo atacar logo em seguida com um percentual mais alto de velocidade e força caso esteja desarmado.
Gasto de Mp: 5mp.
Gasto de Hp: 5hp.
Bônus:  +10% de assertividade na tentativa de bloqueio e velocidade de ataque (5 e 5).
Dano: +10% de dano com o uso da habilidade.
Extra: Nenhum.

MÉTODO AVALIATIVO

Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp

• Nyx
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp + Habilidade

Atualizado por Febo.


(C) Ross


I never promised you an open heart or charity
I never wanted to abuse your imagination
avatar
Abramov Levitz
Sem grupo
Sem grupo

Mensagens : 1275

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: I aula de Combate Corporal

Mensagem por Liv Herondale Belluz em Qua Nov 07, 2018 11:05 am


AULA DE COMBATE CORPORAL
Vamos lá


A sacanagem começava quando te faziam chegar quatro da manhã em algum lugar. Quatro da manhã normalmente é o horário em que estou indo dormir, e não posso dizer que estou numa excelente condição para fazer qualquer coisa que não seja desmaiar em cima de um colchão até quase meio-dia. – Vamos lá, Liv, você precisa fazer alguma atividade física além do levantamento de garrafas de rum. – Legolas dizia e eu tinha que dar alguma razão a ele. – Sabe que nem sempre vai poder contar com seu lado lobo, existem magias poderosas que podem te obrigar a lutar como humana e aí você estará fodida. – sim, eu estava levando um sermão da minha cobra. Meu mascote sempre foi um tanto impulsivo e irresponsável, mas se tinha uma coisa que ele não deixava de ser era preocupado comigo, e puta merda, eu o amava na mesma intensidade. – Eu estou me arrumando, não está vendo? – suspirei prendendo o cabelo em um rabo no alto da cabeça e trançando os fios para que não me atrapalhassem durante a aula. Já teria de lidar com a minha própria falta de coordenação motora e sonolência. – Combate corporal não é? Vou lá apanhar um pouco antes do sol nascer.

Legolas me acompanhou até o local de treinos, após me forçar a comer um sanduíche e repetir diversas vezes para que eu parasse de consumir álcool de estômago vazio. Ele parecia querer ter certeza de que eu não cabularia aquela aula, e parecia definitivamente centrado em me fazer ganhar alguma habilidade. – Leg, você pode me observar, não se preocupe. – ele revirou seus olhos balançando sua língua bífida no ar, antes de planar a meu lado com suas asas que agora conseguiam sustentar bem o peso de seu corpo robusto, sem dizer mais nenhuma palavra. A instrutora já se encontrava no local, e observei que haviam diversos bonecos daqueles que as pessoas usam para treinar porradaria. Suspirei imaginando o que teria pela frente enquanto tentava não pensar no quão dolorida passaria o restante do dia. A primeira coisa deixada clara pela instrutora foi a proibição de armas e habilidades, o que fazia um grande sentido, depois ela começou a explicar sobre combate e eu lutava contra meus bocejos, prestando atenção. Minha serpente alada se aninhou em um canto mantendo-se por ali obviamente com medo que eu pudesse fugir do treino.

Ouvi atentamente a explicação sobre as principais posições, a diferença entre ataque e defesa, posição de punhos, pernas, enquanto tentava reproduzir a exata flexão dos joelhos que dava maior estabilidade.  Lindo na teoria, difícil pra cacete na prática, eu não tinha recebido nenhum soco e já estava perdendo o equilíbrio. Perdi uma bela meia hora repetindo as posições e socando o ar antes de me arriscar em realizar o feito contra o boneco, eu estava com medo e não tinha vergonha nenhuma de admitir aquilo. A instrutora precisou corrigir a posição dos meus cotovelos algumas vezes antes de me encorajar a tentar enfrentar o manequim. Seguindo sua orientação, comecei desferindo um golpe fraco, gemendo ao receber o mesmo golpe no meu ombro esquerdo, se um soquinho de nada doeu desse jeito, eu não queria pensar em como ficaria depois que socasse com toda minha força. Eu não tinha velocidade para desviar e vou dizer, apanhei bastante neste início de treino. Cada cruzado que aplicava contra o manequim, ele me acertava de volta e eu já conseguia ver manchas roxas se formando sobre meus braços, imaginando o estrago que não estaria sob minhas roupas.

Mas, como tudo nesta vida, habilidades a gente adquire com persistência. Eu ainda estava aplicando o tal golpe cruzado sem o uso pleno da minha força - que apesar de não ser muita, seria o suficiente para me derrubar -, quando consegui desviar a primeira vez, assumindo a posição de guarda. Arrisquei de novo e apesar de ainda falhar em grande parte das tentativas, percebi que já conseguia alternar as posições de ataque e defesa com mais rapidez. Os golpes que recebia de volta não pareciam mais tão dolorosos e eu já não caía mais com tanta frequência, o que foi me encorajando a continuar. Aos poucos, fui intensificando minha força, perdendo o medo. Legolas me encarava com uma expressão que não consegui identificar. Fiquei horas nisto, tanto que o sol já começava a esquentar quando percebi que as falhas foram ficando bem menores que os acertos, e a constatação de que estava ganhando velocidade para me defender me fez sorrir. Antes que a instrutora encerrasse a atividade, já conseguia desferir golpes a plena força sem temer, e ainda que alguns destes me acertassem de volta, ao adotar a posição de guarda a tempo eu mantinha meu equilíbrio e não caía.

A ideia de não estar mais tão vulnerável me levou a cogitar vir com mais frequência aos treinos de combate e luta, me despedi da instrutora com um aceno e um agradecimento, enquanto Legolas retornava para o meu lado parecendo entusiasmado durante todo o caminho de volta. Eu estava cheia de dor e tudo que mais queria naquele momento era um bom banho para voltar a dormir o mais depressa possível. – Viu só como é importante aprender nem que seja o mínimo? Eu te disse que não seria nenhum bicho de sete cabeças. – ele comentava satisfeito, como quem se percebe cheio de razão, batendo suas asas bem na minha frente. – Certo, eu nunca disse que você estava errado, eu é que sempre fui preguiçosa mesmo. – admiti massageando meus braços doloridos, conforme caminhava todo o trajeto de volta ao dormitório. – Para a próxima aula vou providenciar uma garrafinha de água, porque este treino me deixou com bastante sede.



Vem com a Liv, delícia!
avatar
Liv Herondale Belluz
Lycans
Lycans

Mensagens : 111
Idade : 20
Localização : Por aí

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: I aula de Combate Corporal

Mensagem por Max Hayes em Sab Nov 10, 2018 12:53 am

Ictu: O semideus que porta de tal habilidade é capaz de desviar de um golpe efetivado por combate corpo-a-corpo com maestria, conseguindo atacar logo em seguida com um percentual mais alto de velocidade e força caso esteja desarmado.
Gasto de Mp: 5mp.
Gasto de Hp: 5hp.
Bônus: +10% de assertividade na tentativa de bloqueio e velocidade de ataque (5 e 5).
Dano: +10% de dano com o uso da habilidade.
Extra: Nenhum.


MÉTODO AVALIATIVO

Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp

• Liv
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp + Habilidade


Maxine Hayes


∆ LYL - FG


avatar
Max Hayes
Amazonas
Amazonas

Mensagens : 531

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: I aula de Combate Corporal

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum