The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Mensagem por Trivia em Qua Nov 01, 2017 2:55 pm


O enviado de Íris

Quíron contactou o chalé de Íris para enviarem uma das proles da deusa mensageira até à Casa Grande. Teria uma missão para o sortudo que fosse escolhido, afinal, só teria a ganhar com isso. Uriel havia sido escolhido, e então, dirigiu-se até à residência, onde o centauro lhe informou que ele iria numa missão de resgate a um dos seus mais novos irmãos.
Dada a morada, Uriel terá que se dirigir à localização onde irá encontrar, supostamente, duas pessoas — o seu irmãozinho e o progenitor humano dele. O seu objetivo é trazer o bebé para o acampamento, visto que os ataques dos monstros estão colocando em risco ambos, e essa informação já chegou aos ouvidos de Quíron.

CONSIDERAÇÕES DA DEUSA DE CABELOS DIVOS:


  • Nesta primeira parte introdutória, você apenas terá que narrar recebendo o chamamento de Quíron, falando como que você foi o escolhido de todos os seus irmãos.

  • A morada não foi especificada, porém, o seu personagem recebeu a morada certinho. Você pode especificá-la se quiser, visto que eu deixo a seu critério, ou não. Seja feliz. Além disso, cabe a você decidir como chegou lá.

  • O final do seu post deverá conter você chegando à moradia — a qual eu irei descrever, bem como a ambientação, na minha próxima narração —, seja ficando do lado de fora analisando o local com mais cuidado, ou indo direito até à porta.

  • Por se tratar de uma missão relâmpago, tenha em atenção que nem seus posts, nem os meus, devem ficar extremamente detalhados com imensas caraterizações e assuntos irrelevantes. Tudo o que é essencial deverá e será informado, porém, não espero nada mais. Ainda assim, eu não perdoarei incoerências ou erros ortográficos que prejudiquem o entendimento, por isso aconselho a não tentar "me impressionar" demasiado. Menos é mais.

  • Prazo de 12 horas, tendo em conta os poucos requisitos colocados sobre si. Pense que esta missão tratar-se-á de postagens dinâmicas e rápidas, mas o nível de dificuldade não será menor por causa disso. Se precisar de mais tempo a qualquer altura, como à noite, só me informar, visto que ninguém é obrigado a virar uma noite por uma missão, não é mesmo?

  • Todos os itens devem ser colocados em spoiler no final, bem como todo e qualquer poder passivo e ativo utilizado e relevante. Além disso, não tem limites de items — pode levar o que quiser, desde que faça sentido.

  • E sim, o meu cabelo é divo. Mas elogios de suborno não funcionem comigo, então tenha isso em atenção. Sou perigosa.

avatar
Trivia
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Mensagem por Uriel W. Neuville em Qua Nov 01, 2017 5:30 pm


O Enviado de Íris

The most beautiful things in the world cannot be seen or touched, they are felt with the heart

Ao que tudo indicava aquele seria apenas mais um dia normal na frenética rotina do acampamento, repleta de treinamentos e atividades cansativas, que por vezes eram até divertidos. O sol estava a pino, a temperatura amena e poucas nuvens mantinham-se presentes na imensidão azul do céu. Por sorte, naquele início de tarde Augustus - o filho de Ares que costumava me treinar na maioria das vezes - tinha saído em missão jundo de alguns de seus irmão, e como não tinham um substituto pronto, o treinamento de combate foi cancelado para aqueles que já tinham uma noção básica.

Como Gal estava ocupado com o trabalho de cultivo nos campos de morango, decidi aproveitar o restante da tarde livre me banhando no lago, pois seria um desperdício passar um dia lindo como aquele trancado dentro do chalé. Mas como as coisas nem sempre acontecem como esperamos, Daphne - a líder do chalé de Íris - chamou minha atenção assim que fui pegar uma toalha no guarda-roupa. — Ah, Uri! Que bom que você apareceu. — Começou ela, abrindo um alegre e gentil sorriso. — Quíron pediu que você o encontrasse na casa grande, pois parece ter uma missão e precisava de um filho de Íris disponível. — Ao que tudo indicava eu tinha sido o primeiro irmão que ela encontrou para informar a tarefa, e com isso todas as minhas esperanças de dar um mergulho se foram em um piscar de olhos. — Ahn... tudo bem. Obrigado pelo aviso. — Respondi com o cenho levemente franzindo, curioso com o objetivo de tal tarefa e com o porquê de um filho da deusa mensageira ser necessário. Será que era um trabalho de entrega ou algo relacionado? Bem, eu só iria descobrir quando falasse com ele.

Não demorei muito para chegar a casa grande, e lá parecia que o centauro já esperava por alguém, afinal andava de um lado para o outro de maneira impaciente. — O senhor mandou me chamar? — Indaguei com um tom cordial e respeitoso, mesmo que existisse leve receio presente em minha voz. — Sim, mandei. Venha, sente-se. — E dessa forma eu o acompanhei para dentro do recinto. Em poucos minutos ele me explicou que existia um novo filho de Íris em Manhattan, e que devido aos ataques de alguns monstros ele e seu pai estavam correndo perigo. Minha tarefa era simples: ir até a residência informada e trazer meu irmãozinho para o acampamento em segurança.

Quíron deu alguns minutos para que eu pudesse me preparar antes da viagem, e nesse tempo corri para o chalé de minha mãe, peguei todos os equipamentos que julguei necessários e fui aos campos de morango me despedir de meu namorado. Não pretendia ficar muito tempo fora, mas também não sabia o quão complicadas seriam as coisas. Era sempre melhor prevenir do que remediar.

Já devidamente pronto nos limites da barreira que envolvia o acampamento, lancei uma dracma no chão e a vi ser simplesmente sugada para a terra. Poucos instantes depois, um clássico táxi americano se materializou nas redondezas como se fosse feito a partir da própria névoa. Era o Táxi da Danação Eterna. Engoli a seco e adentrei o veículo, incerto se aquele teria sido uma boa escolha. Tinha que chegar o quanto antes na casa do meu irmão, mas o ideal seria chegar vivo, e né, as histórias envolvendo aquele meio de transporte pareciam ser bem... peculiares.

— Para onde está indo, querido? — Perguntou-me uma das senhoras que estavam na parte da frente, voltando-se em minha direção apenas para "ver" o sobressalto que dei ao notar que ela não possuía olhos. Também já tinha ouvido falar daquilo, mas presenciar pessoalmente era de fato assustador. — Área norte de Manhattan, por favor. — E em resposta ao meu pedido, o carro arrancou e foi acelerado como se estivéssemos em uma pista de corrida. "Pelos deuses, eu vou morrer..."

Creio que não demorou mais de vinte minutos para chegarmos ao local indicado, e após pagar a taxa - que pessoalmente achei absurda - saí do carro e tirei do bolso o pequeno pedaço de papel onde tinha anotado o endereço da casa onde eu deveria ir. A essa altura já estava com a aparência levemente alterada; cabelos loiros mais longos e com um penteado diferente do habitual, olhos verdes e vestes simples para não chamar muita atenção. Caminhei por cerca de cinco ou sete minutos até poder avistar meu local de destino, e com isso olhei os arredores para me certificar se havia algum possível perigo eminente. Caso a resposta fosse negativa, iria até a porta para bater na mesma três vezes e esperar que tivesse alguém em casa.

Considerações:

Poderes Utilizados:

Passivos - Íris:

• Nome do poder: Paciência Gloriosa
Descrição: O filho da Deusa possui uma paciência inabalável, assim nenhum insulto o atingirá, nem mesmo dos filhos de Ares/Marte, e ele prosperará harmonia. Essa calmaria geralmente atinge o inimigo de uma maneira que pode fazer com que ele não queira atacar o filho de Iris/Arcus.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode se sentir tão calmo, a ponto de hesitar em atacar. Atordoamento temporário.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Aparência inofensiva
Descrição: Por serem coloridos e muitas vezes fofos, os filhos da deusa mensageira aparentam ser inofensivos, isso faz com que o inimigo o subestime, podendo até ser ignorado pelo inimigo, se ele não for o alvo principal.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode ignorá-lo ou perder um ataque para desdenhar da aparência do semideus.
Dano: Nenhum
Passivos - Afrodite:

• Nome do poder: Beleza Natural
Descrição: Os filhos da deusa do amor são campistas naturalmente bonitos e charmosos. A beleza supera a de qualquer outro semideus no acampamento, sendo algo beirando ao sobrenatural. É simplesmente indescritível. Isso faz com que inimigos e aliados acabem se distraindo por sua beleza perturbadora, ou encantados pela mesma.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode deixar o inimigo atordoado durante o primeiro turno, evitando atacar logo de cara, ou se atacar (poderes que exijam miras, ou armas com a mesma característica), irão errar o alvo. Não acertarão o filho de Afrodite/Vênus, pois, de primeira, o inimigo não saberá porque não nutre o desejo de ataca-lo.
Dano: Nenhum
Ativos - Afrodite:

• Nome do poder: Sempre na Moda
Descrição:  Você tem um pequeno controle sobre a moda. Onde o lugar é frio, consegue em um estalar de dedos se vestir apropriadamente ao clima, e se for quente também. Esse efeito de roupas para uso próprio dura quanto tempo você quiser.
Gasto de Mp: 5 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Isso permite que você mude de roupas sempre que desejar.

• Nome do poder: Metamorfo I
Descrição: O filho de Afrodite/Vênus consegue modificar pequenas partes do corpo, da forma que bem entender ou se sentir mais atraído. Nesse nível, só é capaz de mudar a cor dos olhos, dos cabelos, também podendo modificar o cumprimento desses último, e das unhas.
Gasto de Mp: 10 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum
Itens em Posse:

• Espada/Lança da Paz: Em uma simples caneta multi-color, pode-se transforma em uma espada ou em uma lança (Depende do que o semideus preferir, pode escolher as duas armas quando quiser). A espada é de mão dupla onde sua base é feita de bronze celestial e entalhado estar escrito arco-íris em grego, sua lâmina é totalmente afiada e é feita de prata. E o cabo da lança é feita de bronze celestial e sua lâmina é de prata.
As duas armas possuem uma habilidade que pode ser usada uma vez por missão caso o semideus queira usá-la no momento certo. Quando o semideus ativa essa habilidade, surge uma aura multi-colorida sobre a espada ou a lança fazendo qualquer oponente se render a batalha (mesmo querendo atacar, os danos serão diminuídos diante ao portador da arma), dando oportunidade ao semideus vencer batalha sem briga.

• Elo [Uma aliança de prata com um pequeno fio de ouro em seu dorso. Assim como também possuía runas feitas a partir de um encantamento. | O anel contém as runas Raidho, Fehu, Wunjo e Tiwaz. Essa combinação de runas confere a aliança o poder de ligação empática. Assim, quem usar as alianças poderá saber o que o outro está sentindo. Também permitirá a comunicação mental entre os portadores das alianças. Entretanto, se uma pessoa retira a aliança, o efeito será interrompido instantaneamente, cortando toda a conexão mental e emocional até que coloque a aliança novamente. | Material: prata e ouro | Espaço para uma pedra | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantado por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie ]

• Cristal de Luz [Um cristal mágico que cria hologramas a partir da mente do usuário. Assim, a pessoa poderá assistir até mesmo um filme ou fazer suas lembranças se tornarem audiovisuais. As imagens se propagam em até 5m de distância, tendo como ponto de referência o cristal. De proporção e imagem, conseguem tomar uma parede de 4m de altura e 6m de largura. Qualquer imagem pode ser criada e os sons são reproduzidos graças a conexão empática da pedra com a memória do usuário. Quando usado em missão, as imagens duram por 3 turnos, são bastante úteis para causar distrações ou até mesmo enganar | Efeito: Foram usadas as runas Jera, Algiz e Tiwaz para que o cristal criasse luz e som a partir de memórias | Cristal | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantada por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie]


"Make Your Dreams Come True, Because Everything Is Possible..."



Uriel Weiss Neuville

Kind • Peaceful • Innocent
avatar
Uriel W. Neuville
Filhos de Iris
Filhos de Iris

Mensagens : 66
Idade : 18
Localização : Camp Half-Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Mensagem por Trivia em Qua Nov 01, 2017 6:14 pm


O enviado de Íris

A viagem até à residência havia sido, como era de esperar, turbulenta, afinal, Uriel havia requisitado os serviços das irmãs sem olhos. De qualquer jeito, ele chegara rapidamente ao local, pronto para ajudar o seu mais novo irmão.
A moradia era residência era extremamente agradável de ser ver, mesmo que fosse um prédio no meio de tantos outros. Numa localização tão civilizada e desenvolvida, era de esperar que não houvesse muitos espaços verdes para vislumbrar. Ainda assim, a limpeza e organização das estruturas dali era de pasmar, e qualquer pessoa de cidade saberia apreciar. As ruas estavam movimentadas, afinal, dava-se início à hora de almoço, em todos aqueles que retornavam a suas casas — ou saíam delas para o turno da tarde — estavam apressadas e, claramente, rudes com aqueles que se colocavam no seu caminho.
Adentrando pela receção, o filho de Íris certificou-se do número e do andar do apartamento em questão, prontificando-se para bater à porta da residência em questão. Aguardou a resposta, porém, poderia ficar esperando por muito tempo... Não a iria obter. O único sinal de vida que ele iria obter dali seria só, ao se focar na sua audição, um som ouvido bem ténue para lá daquela porta. Era um choro de um bebé que claramente não estava feliz com algo, porém, seria de esperar que o seu pai — ou alguém — fosse de encontro às suas necessidades. Talvez tivesse fome? Cansado? Com medo? De qualquer jeito, não parecia que estava lá mais ninguém... Até que outro som podia ser ouvido. Agora era um grito abafado de uma voz, claramente mais matura, que pedia por socorro. Este homem parecia em pânico, mas antes que Uriel pudesse sequer pensar em reagir, as palavras que saiam da boca de quem quer que fosse eram cortadas por um último grito, este mais doloroso e pesado. Depois disso, silêncio.
O filho do arco-íris, ao adentrar no apartamento, iria se deparar com uma residência elegante e cuidada, porém, não muito luxuriante. Ainda assim, o que mais chamaria à sua atenção era as paredes banhadas com uma certa "tinta" vermelha, ainda fresca, e o que agora era o almoço de uma criatura em decomposição — um zumbi. Este alimentava-se do pescoço daquele homem, cujo corpo já não era recipiente de qualquer alma viva, naquele mesmo hall de entrada. No canto do olho Uriel poderia observar um dos quartos daquela casinha, onde um berço estava presente, bem como um segundo zumbi se aproximava dele. E, se a vida estava parecendo ruim, ele podia sempre focar-se também em um último zumbi; este terceiro era o mais próximo de si, permanecendo a pouco mais de dois metros de Uriel, permanecendo entre si e o cadáver.

URIEL W. NEUVILLE
HP: 140/140
MP: 125/140

ZUMBI 1
HP: 110/110
MP: 110/110

ZUMBI 2
HP: 110/110
MP: 110/110

ZUMBI 3
HP: 110/110
MP: 110/110

Considerações:


  • Você terá que encontrar uma forma de entrar no apartamento, seja por arrombamento ou qualquer outro método.

  • Zumbis de level 3, sendo que são — sim — 3. Afinal, menos que isso é muito improvável, visto que andam sempre em conjunto. Eles são mais que amigos; são friends. No mais, pode encontrar as informações deles no Bestiário.

  • Muito nesse post foi colocado por uma razão — tenha em atenção a tudo, e lembre-se que qualquer ação que você faça pode e irá afetar o seu futuro.

  • Por se tratar de uma missão relâmpago, tenha em atenção que nem seus posts, nem os meus, devem ficar extremamente detalhados com imensas caraterizações e assuntos irrelevantes. Tudo o que é essencial deverá e será informado, porém, não espero nada mais. Ainda assim, eu não perdoarei incoerências ou erros ortográficos que prejudiquem o entendimento, por isso aconselho a não tentar "me impressionar" demasiado. Menos é mais.

  • Prazo de 12 horas, tendo em conta os poucos requisitos colocados sobre si. Pense que esta missão tratar-se-á de postagens dinâmicas e rápidas, mas o nível de dificuldade não será menor por causa disso. Se precisar de mais tempo a qualquer altura, como à noite, só me informar, visto que ninguém é obrigado a virar uma noite por uma missão, não é mesmo?

  • Todos os itens devem ser colocados em spoiler no final, bem como todo e qualquer poder passivo e ativo utilizado e relevante. Além disso, não tem limites de items — pode levar o que quiser, desde que faça sentido.

avatar
Trivia
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Mensagem por Uriel W. Neuville em Qua Nov 01, 2017 8:09 pm


O Enviado de Íris

The most beautiful things in the world cannot be seen or touched, they are felt with the heart

Assim como as ruas da cidade, o prédio onde entrei para realizar o resgate do meu irmãozinho - não sei porque, mas sentia que eu era mais velho - estava lotado. Pessoas iam e vinham através dos corredores de maneira constante, apressadas devido ao curto horário de almoço que provavelmente tinham. Isso me fazia lembrar a correria que era quando eu tinha que ir para a escola a tarde e o trânsito geralmente acabava irritando um pouquinho meu pai. Tanta coisa tinha mudado em tão pouco tempo; presenciar novamente um lugar como aquele era nostálgico.

Balancei a cabeça de um lado para o outro, afastando tais pensamentos conforme esperava que alguém viesse atender a porta, mas isso não aconteceu. Bati mais três vezes apenas para garantir que seria ouvido, pensando na possibilidade dos residentes estarem dormindo ou simplesmente terem saído. Seria muito azar se algo assim acontecesse. Entretanto um choro infantil pôde ser captado por meus ouvidos, e este parecia vir de dentro do apartamento que me era de interesse. Aproximei o ouvido da porta e tentei escutar mais alguma coisa, como o som da voz ou dos passos do possível responsável pela criança ou quem sabe até de uma babá; até que um grito masculino se manifestou pedindo socorro.

Um leve frio tomou conta de minha barriga ao notar o pânico presente na voz do homem, e antes mesmo de eu conseguir fazer qualquer coisa, um novo grito de agonia se manifestou. Já a beira do desespero, levei a destra até a maçaneta da porta e a girei diversas vezes só para concluir que ela estava trancada. Continuei tentando por mais dois ou três segundos, até perceber que seria inútil. Olhei para os lados em busca de algo que pudesse me ajudar a entrar sem ter que arrombar a porta e causar muito alvoroço, mas não encontrei nada. Respirei fundo e comecei a pensar em uma alternativa. Teria que manter a calma, mesmo com o "silêncio" suspeito que sucedeu o segundo grito.

Me aproximei da porta ao ponto de ficar com o corpo praticamente colado nela, então olhei novamente para os lados para me certificar de que não havia ninguém por perto e apontei o dedo indicador para a fissura onde se coloca a chave. Então passei a emitir uma luz multicolorida a partir do mesmo - a qual tentava esconder com o corpo - e, conforme ajustava a frequência e o comprimento de onda, criava plasma. Este por sua vez se moldaria aos espaços e formava uma chave substituta, a qual girei pra poder destrancar aquilo que me impedia de adentrar o local.

A cena que vi no interior do recinto fez meu corpo paralisar por um instante. Havia sangue respingado nas paredes, um corpo jogado no chão e três cadáveres mortos-vivos. Um devorando o homem aparentemente já sem vida no centro da sala, um indo na direção de onde vinha o choro e o outro poucos metros a minha frente. Fechei a porta atrás de mim e contive a ânsia provocada pelo mal cheiro que emanava pela podridão de seus corpos. Aquele era o pai do meu irmão? Não tinha certeza, mas ainda assim senti um forte aperto no peito ao pensar na possibilidade.

Sabia que não podia deixar que aqueles sentimentos afetassem meu desempenho na batalha, caso contrário eu e meu irmão correríamos perigo. Mas ainda assim era difícil. Respirei fundo e rapidamente tirei a caneta que havia em meu bolso, ativando-a para que se transformasse em uma espada. Corri os olhos pelo ambiente em busca de algo que pudesse me dar uma vantagem, pois a prioridade era o zumbi que estava indo em direção ao quarto do bebê e eu não conseguiria chegar nele sem passar ao menos pelo que estava mais próximo de mim. — Ei vocês, venham me pegar! — Elevei a voz na tentativa de chamar a atenção principalmente do oponente mais distante, entrando em posição de combate.

Sabia que zumbis agiam quase que por total instinto, por isso estímulos auditivos e até visuais poderiam servir para fazer-lhe desistir de ir em direção àquele que eu queria proteger e ganhar um pouco de tempo. Também sabia das possíveis consequências das minhas ações, por isso não esperei que o morto-vivo mais próximo de mim avançasse. Empunhei a arma com ambas as mãos e tratei de ir em sua direção, tentando desferir um golpe diagonal de baixo para cima na região do tronco - mais especificamente na parte da costela - e logo em seguida outro horizontal no pescoço alheio. Cortar a cabeça era o que sempre funcionava nos filmes, não é mesmo? Sem falar que carne podre não devia ser assim tão difícil de cortar. De qualquer forma não subestimaria aquelas criaturas horrendas.

Dado certo ou não, recuaria um pouco e procuraria um sofá ou algo parecido para rodear e usar de "barreira" para retardar ainda mais o movimento dos zumbis. Esperava que o do meio continuasse entretido o suficiente para eu ter que lidar com ele mais tarde. E é claro, procuraria um lugar onde não acabaria ficando encurralado caso cada um viesse por um lado.

Considerações:

Poderes Utilizados:

Passivos - Íris:

• Nome do poder: Paciência Gloriosa
Descrição: O filho da Deusa possui uma paciência inabalável, assim nenhum insulto o atingirá, nem mesmo dos filhos de Ares/Marte, e ele prosperará harmonia. Essa calmaria geralmente atinge o inimigo de uma maneira que pode fazer com que ele não queira atacar o filho de Iris/Arcus.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode se sentir tão calmo, a ponto de hesitar em atacar. Atordoamento temporário.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Aparência inofensiva
Descrição: Por serem coloridos e muitas vezes fofos, os filhos da deusa mensageira aparentam ser inofensivos, isso faz com que o inimigo o subestime, podendo até ser ignorado pelo inimigo, se ele não for o alvo principal.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode ignorá-lo ou perder um ataque para desdenhar da aparência do semideus.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Pericia com espadas I
Descrição: Os filhos de Iris/Arcus têm mais facilidade no manuseio de espadas, seus erros são menores, porém nesse nível ainda tem dificuldade de manuseio, mas podem aprender mais rápido.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de assertividade no manuseio da espada.
Dano: + 5% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.
Ativos - Íris:

• Nome do poder: Criações de plasma
Descrição: Capaz de criar mãos, pés, chicotes ou garras de plasma multi-colorido. Duração de 1 turno.
Gasto de Mp: 20
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum.
Passivos - Afrodite:

• Nome do poder: Beleza Natural
Descrição: Os filhos da deusa do amor são campistas naturalmente bonitos e charmosos. A beleza supera a de qualquer outro semideus no acampamento, sendo algo beirando ao sobrenatural. É simplesmente indescritível. Isso faz com que inimigos e aliados acabem se distraindo por sua beleza perturbadora, ou encantados pela mesma.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode deixar o inimigo atordoado durante o primeiro turno, evitando atacar logo de cara, ou se atacar (poderes que exijam miras, ou armas com a mesma característica), irão errar o alvo. Não acertarão o filho de Afrodite/Vênus, pois, de primeira, o inimigo não saberá porque não nutre o desejo de ataca-lo.
Dano: Nenhum
Itens em Posse:

• Espada/Lança da Paz: Em uma simples caneta multi-color, pode-se transforma em uma espada ou em uma lança (Depende do que o semideus preferir, pode escolher as duas armas quando quiser). A espada é de mão dupla onde sua base é feita de bronze celestial e entalhado estar escrito arco-íris em grego, sua lâmina é totalmente afiada e é feita de prata. E o cabo da lança é feita de bronze celestial e sua lâmina é de prata.
As duas armas possuem uma habilidade que pode ser usada uma vez por missão caso o semideus queira usá-la no momento certo. Quando o semideus ativa essa habilidade, surge uma aura multi-colorida sobre a espada ou a lança fazendo qualquer oponente se render a batalha (mesmo querendo atacar, os danos serão diminuídos diante ao portador da arma), dando oportunidade ao semideus vencer batalha sem briga.

• Elo [Uma aliança de prata com um pequeno fio de ouro em seu dorso. Assim como também possuía runas feitas a partir de um encantamento. | O anel contém as runas Raidho, Fehu, Wunjo e Tiwaz. Essa combinação de runas confere a aliança o poder de ligação empática. Assim, quem usar as alianças poderá saber o que o outro está sentindo. Também permitirá a comunicação mental entre os portadores das alianças. Entretanto, se uma pessoa retira a aliança, o efeito será interrompido instantaneamente, cortando toda a conexão mental e emocional até que coloque a aliança novamente. | Material: prata e ouro | Espaço para uma pedra | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantado por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie ]

• Cristal de Luz [Um cristal mágico que cria hologramas a partir da mente do usuário. Assim, a pessoa poderá assistir até mesmo um filme ou fazer suas lembranças se tornarem audiovisuais. As imagens se propagam em até 5m de distância, tendo como ponto de referência o cristal. De proporção e imagem, conseguem tomar uma parede de 4m de altura e 6m de largura. Qualquer imagem pode ser criada e os sons são reproduzidos graças a conexão empática da pedra com a memória do usuário. Quando usado em missão, as imagens duram por 3 turnos, são bastante úteis para causar distrações ou até mesmo enganar | Efeito: Foram usadas as runas Jera, Algiz e Tiwaz para que o cristal criasse luz e som a partir de memórias | Cristal | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantada por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie]


"Make Your Dreams Come True, Because Everything Is Possible..."



Uriel Weiss Neuville

Kind • Peaceful • Innocent
avatar
Uriel W. Neuville
Filhos de Iris
Filhos de Iris

Mensagens : 66
Idade : 18
Localização : Camp Half-Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Mensagem por Trivia em Qui Nov 02, 2017 1:25 pm


O enviado de Íris
A mente de Uriel estava pronta para as advertências que a sua vida lhe colocava à frente. Talvez soubesse dos riscos que teria ao fazer um estrondo somente para abrir a porta, então, adota métodos mais sorrateiros. Manipulando as ondas de luz, conseguia forjar um protótipo de uma chave básica, porém, ele não poderia de forma alguma saber como era o modelo da fechadura, pelo que não foi de caras que conseguira abrir a porta. Feito este que só era alcançado após o plasma criado pelo filho de Íris se adaptar aos espaços que tinha que preencher.

Agora ele deparava-se com uma visão terrível, mas sabia que tinha que se focar. A sua estratégia passava por chamar à atenção de todos os zumbis presentes, elevando a sua voz para os estimular. De facto, era bem pensado, mas não havia estimulo melhor que o cheirinho delicioso de um semideus tão novo e frágil como o bebé que estava presente emanava. Os outros dois mortos-vivos, porém, reagiam ao chamamento — o que se alimentava do cadáver do homem levantava-se, começando a caminhar lentamente na direção de Uriel. Porém, como é de esperar, não chegaria primeiro do que aquele que estava mais perto dele. Ainda assim, esse tinha algo mais a esperar.

A espada que o francês empunhava conseguia disferir um golpe certeiro na zona do peito do zumbi, abrindo a sua carne — ou o que restava dela, presa somente por um triz aos ossos — como se barrasse manteiga. De qualquer jeito, este seu adversário não reagia, ou sequer era prejudicado por tal golpe, ainda que ajudasse no processo de total falecimento. Focando agora ser mais eficaz e voraz, Uriel iria focar o pescoço, e no que era uma tentativa de um corte horizontal na dita área, apenas resultava num erro de manuseio da arma. O filho da deusa do arco-íris, portanto, conseguia apenas acertar a cabeça do zumbi, cortando as bochechas por entre os maxilar superior e inferior. Isto fazia com que a “parte de baixo da boca” da criatura simplesmente caísse no chão. Não era o que Uriel queria, porém, um zumbi sem poder trincar não é tão assustador… Certo?

O bebé podia começar a sentir o cheiro pútrido do hálito do zumbi que agora estava a meros centímetros de si. O loiro ainda poderia dar um jeito de o salvar, porém, aproveita para analisar o local ao seu redor. Na sala de estar situavam-se um enorme sofá, e naquela mesmo divisão que estava posicionada diretamente paralela e à frente do quarto da criança, encontravam-se várias candeeiros, livros e todo o tipo de bugigangas e inutilidades decorativas.

Será que ele poderia usar o ambiente a seu favor?

De qualquer jeito, ele teria que se preocupar com os dois zumbis que caminhavam na sua direção, agora lado a lado pelo movimento de Uriel, e pelo pior de todos — o que quase tinha o seu almoço rodeado pelas suas mãos nojentas.

URIEL W. NEUVILLE
HP: 140/140
MP: 105/140

ZUMBI 1
HP: 110/110
MP: 110/110

ZUMBI 2
HP: 110/110
MP: 110/110

ZUMBI 3
HP: 86/110
MP: 110/110

Considerações:


  • Salva essa criança, misericórdia.

  • Zumbis de level 3, sendo que são — sim — 3. Afinal, menos que isso é muito improvável, visto que andam sempre em conjunto. Eles são mais que amigos; são friends. No mais, pode encontrar as informações deles no Bestiário.

  • Muito nesse post foi colocado por uma razão — tenha em atenção a tudo, e lembre-se que qualquer ação que você faça pode e irá afetar o seu futuro.

  • Por se tratar de uma missão relâmpago, tenha em atenção que nem seus posts, nem os meus, devem ficar extremamente detalhados com imensas caraterizações e assuntos irrelevantes. Tudo o que é essencial deverá e será informado, porém, não espero nada mais. Ainda assim, eu não perdoarei incoerências ou erros ortográficos que prejudiquem o entendimento, por isso aconselho a não tentar "me impressionar" demasiado. Menos é mais.

  • Prazo de 12 horas, tendo em conta os poucos requisitos colocados sobre si. Pense que esta missão tratar-se-á de postagens dinâmicas e rápidas, mas o nível de dificuldade não será menor por causa disso. Se precisar de mais tempo a qualquer altura, como à noite, só me informar, visto que ninguém é obrigado a virar uma noite por uma missão, não é mesmo?

  • Todos os itens devem ser colocados em spoiler no final, bem como todo e qualquer poder passivo e ativo utilizado e relevante. Além disso, não tem limites de items — pode levar o que quiser, desde que faça sentido.

avatar
Trivia
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Mensagem por Uriel W. Neuville em Qui Nov 02, 2017 2:25 pm


O Enviado de Íris

The most beautiful things in the world cannot be seen or touched, they are felt with the heart

Minha estratégia de chamar a atenção daquele que mais ameaçava a segurança do meu irmão foi completamente ineficaz, assim como parte dos golpes que realizei contra meu oponente mais próximo. Como se não fosse o suficiente, ainda fiz com que o terceiro morto-vivo - que até então encontrava-se fora do confronto - se levantasse e também passasse a vir em minha direção. Droga, aquele com certeza não era meu dia de sorte.


Eu não tinha tempo para derrotá-los e ainda salvar o bebê, e o ambiente não me trazia nada de útil em uma primeira observação. Trinquei o maxilar a apertei o cabo da espada com firmeza. — Vamos... O que eu faço? O que eu faço?— Voltei a observar o ambiente com celeridade, olhando para as cortinas fechadas, os candeeiros, livros e... nada. Respirei fundo, e conforme os dois zumbis se aproximavam eu concentrava certa energia em todos os cantos do meu corpo. Filamentos luminosos multicoloridos passaram a surgir sobre minha pele, e com isso eu supunha estar protegido o suficiente. Desativei minha espada para que ela não restringisse meus movimentos por conta de seu tamanho e peso, guardei a caneta em meu bolso e rapidamente tentei saltar o sofá que jazia a minha frente para deixar os zumbis para trás.

Caso eles tentassem me segurar, barrar minha passagem de alguma forma ou qualquer coisa do tipo, tentaria me esquivar com um movimento evasivo para o lado mais apropriado e em seguida correria o mais rápido que possível rumo ao quarto do bebê. Ele era a prioridade, e nervoso do jeito que eu estava seria difícil me concentrar numa luta. Precisava ao menos garantir sua segurança e me livrar daquela preocupação que pesava eu meu peito. Inclusive era uma preocupação em dobro, pois naquele momento também sentia a de Gal em relação a mim através do Elo. "Está tudo bem, Amor."

Se tudo desse certo e eu conseguisse chegar no quarto a tempo, não hesitaria em fechar a porta atrás de mim e simplesmente correr em direção a horrenda criatura que ameaçava devorar meu inocente irmão. Com isso tentaria derrubá-lo no chão através de um encontrão - prioritariamente para afastá-lo do bebê - e ficar por cima dele. Então voltaria a pegar a caneta em meu bolso, colocando a canhota no pescoço alheio antes de ativá-la com a destra para que sua lâmina se formasse exatamente sobre o crânio do zumbi, de cima para baixo. A intensão era "pregar" a cabeça do cadáver animado contra o chão e acabar com aquilo de uma vez.

Considerações:

Poderes Utilizados:

Passivos - Íris:

• Nome do poder: Paciência Gloriosa
Descrição: O filho da Deusa possui uma paciência inabalável, assim nenhum insulto o atingirá, nem mesmo dos filhos de Ares/Marte, e ele prosperará harmonia. Essa calmaria geralmente atinge o inimigo de uma maneira que pode fazer com que ele não queira atacar o filho de Iris/Arcus.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode se sentir tão calmo, a ponto de hesitar em atacar. Atordoamento temporário.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Aparência inofensiva
Descrição: Por serem coloridos e muitas vezes fofos, os filhos da deusa mensageira aparentam ser inofensivos, isso faz com que o inimigo o subestime, podendo até ser ignorado pelo inimigo, se ele não for o alvo principal.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode ignorá-lo ou perder um ataque para desdenhar da aparência do semideus.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Pericia com espadas I
Descrição: Os filhos de Iris/Arcus têm mais facilidade no manuseio de espadas, seus erros são menores, porém nesse nível ainda tem dificuldade de manuseio, mas podem aprender mais rápido.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de assertividade no manuseio da espada.
Dano: + 5% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.

• Nome do poder: Flexibilidade Nata I
Descrição: Devido ao arco-íris está ligado as serpentes que se trançam no ar, os filhos de Íris/Arcus podem tornar-se flexíveis. O seu corpo parece moldar a lugares pequenos e suas agilidades podem aumentar. Isso faz com que se desviar dos inimigos, ou golpes seja mais fácil, pois ele se torna mais esquivo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de chance de esquivar-se de um ataque.
Dano: Nenhum
Ativos - Íris:

• Nome do poder: Pele iluminada
Descrição: O semideus ficará coberto por filamentos luminosos e imune a danos físicos por duas rodadas.
Gasto de Mp: 20
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Imune a qualquer dano físico por duas rodadas.
Dano: Depois que o poder é usado, entra em espera por 3 turnos antes de poder ser ativado novamente.
Passivos - Afrodite:

• Nome do poder: Beleza Natural
Descrição: Os filhos da deusa do amor são campistas naturalmente bonitos e charmosos. A beleza supera a de qualquer outro semideus no acampamento, sendo algo beirando ao sobrenatural. É simplesmente indescritível. Isso faz com que inimigos e aliados acabem se distraindo por sua beleza perturbadora, ou encantados pela mesma.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode deixar o inimigo atordoado durante o primeiro turno, evitando atacar logo de cara, ou se atacar (poderes que exijam miras, ou armas com a mesma característica), irão errar o alvo. Não acertarão o filho de Afrodite/Vênus, pois, de primeira, o inimigo não saberá porque não nutre o desejo de ataca-lo.
Dano: Nenhum
Itens em Posse:

• Espada/Lança da Paz: Em uma simples caneta multi-color, pode-se transforma em uma espada ou em uma lança (Depende do que o semideus preferir, pode escolher as duas armas quando quiser). A espada é de mão dupla onde sua base é feita de bronze celestial e entalhado estar escrito arco-íris em grego, sua lâmina é totalmente afiada e é feita de prata. E o cabo da lança é feita de bronze celestial e sua lâmina é de prata.
As duas armas possuem uma habilidade que pode ser usada uma vez por missão caso o semideus queira usá-la no momento certo. Quando o semideus ativa essa habilidade, surge uma aura multi-colorida sobre a espada ou a lança fazendo qualquer oponente se render a batalha (mesmo querendo atacar, os danos serão diminuídos diante ao portador da arma), dando oportunidade ao semideus vencer batalha sem briga.

• Elo [Uma aliança de prata com um pequeno fio de ouro em seu dorso. Assim como também possuía runas feitas a partir de um encantamento. | O anel contém as runas Raidho, Fehu, Wunjo e Tiwaz. Essa combinação de runas confere a aliança o poder de ligação empática. Assim, quem usar as alianças poderá saber o que o outro está sentindo. Também permitirá a comunicação mental entre os portadores das alianças. Entretanto, se uma pessoa retira a aliança, o efeito será interrompido instantaneamente, cortando toda a conexão mental e emocional até que coloque a aliança novamente. | Material: prata e ouro | Espaço para uma pedra | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantado por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie ]

• Cristal de Luz [Um cristal mágico que cria hologramas a partir da mente do usuário. Assim, a pessoa poderá assistir até mesmo um filme ou fazer suas lembranças se tornarem audiovisuais. As imagens se propagam em até 5m de distância, tendo como ponto de referência o cristal. De proporção e imagem, conseguem tomar uma parede de 4m de altura e 6m de largura. Qualquer imagem pode ser criada e os sons são reproduzidos graças a conexão empática da pedra com a memória do usuário. Quando usado em missão, as imagens duram por 3 turnos, são bastante úteis para causar distrações ou até mesmo enganar | Efeito: Foram usadas as runas Jera, Algiz e Tiwaz para que o cristal criasse luz e som a partir de memórias | Cristal | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantada por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie]


"Make Your Dreams Come True, Because Everything Is Possible..."



Uriel Weiss Neuville

Kind • Peaceful • Innocent
avatar
Uriel W. Neuville
Filhos de Iris
Filhos de Iris

Mensagens : 66
Idade : 18
Localização : Camp Half-Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Mensagem por Trivia em Qui Nov 02, 2017 8:18 pm


O enviado de Íris
A situação pedia para uma rapidez de pensamento e de corpo, e Uriel sabia muito bem disso. Havia se colocado um pouco mais longe do quarto do bebé, atraindo a atenção dos dois zumbis que caminhavam lentamente na sua direção. Talvez fosse a sua estratégia atraí-los para lá para poder criar uma distância maior entre os seus oponentes e o seu irmão.

Uma das habilidades por si herdadas da sua mãe foi uma espécie de "armadura", ainda que não tivesse qualquer efeito visual similar a uma. A sua pele simplesmente brilhava, e com isso, ele poderia contar com uma grande resistência aos ataques dos mortos-vivos. O que é bom, afinal, só assim ele pôde "ignorar" a patada que um dos zumbis lhe diferia quando passava por perto. Podiam ser lentos, mas ainda assim, a tentativa de esquiva de Uriel não seria suficiente.

De qualquer jeito, o francês conseguiria superar aquele pequeno ataque, adentrando pelo quarto do bebé e fechando a porta atrás de si. Estavam três criaturas presentes agora; uma delas morta, outra que estaria quase, e outra que iria morrer por dentro caso falhasse a missão. Então, com toda a força que este tinha, mesmo que não fosse nada demais, Uriel conseguira empurrar o zumbi para longe, fazendo-o cair no chão. Conseguira algum tempo para agir, agora sobre aquele cadáver nojento que emanava um cheiro pior que a sua aparência.

Segurando o pescoço do oponente, o filho do arco-íris empunhava novamente a sua espada e, numa tentativa bem sucedia, conseguia cravá-la no crânio da criatura, prendendo-a contra o chão. Ainda assim, o cadáver ainda se movia, revoltado com a situação, mas os seus braços e pernas não conseguiam alcançar liberdade. Agora tudo o que Uriel teria que fazer era decidir matar todos aqueles zumbis de uma vez por todas ou salvar o bebé. De qualquer jeito, qual fosse a escolha, ele teria que agir rapidamente, afinal já se podiam ouvir batuques na porta que ele havia fechado — os restantes zumbis chegaram.

URIEL W. NEUVILLE
HP: 140/140
MP: 85/140

ZUMBI 1
HP: 110/110
MP: 110/110

ZUMBI 2
HP: 98/110
MP: 110/110

ZUMBI 3
HP: 86/110
MP: 110/110

Considerações:


  • Salva essa criança, misericórdia.

  • O zumbi que você atacou não morreu nesse turno, porém, se continuar assim, irá, nos próximos turnos.

  • Zumbis de level 3, sendo que são — sim — 3. Afinal, menos que isso é muito improvável, visto que andam sempre em conjunto. Eles são mais que amigos; são friends. No mais, pode encontrar as informações deles no Bestiário.

  • Muito nesse post foi colocado por uma razão — tenha em atenção a tudo, e lembre-se que qualquer ação que você faça pode e irá afetar o seu futuro.

  • Por se tratar de uma missão relâmpago, tenha em atenção que nem seus posts, nem os meus, devem ficar extremamente detalhados com imensas caraterizações e assuntos irrelevantes. Tudo o que é essencial deverá e será informado, porém, não espero nada mais. Ainda assim, eu não perdoarei incoerências ou erros ortográficos que prejudiquem o entendimento, por isso aconselho a não tentar "me impressionar" demasiado. Menos é mais.

  • Prazo de 12 horas, tendo em conta os poucos requisitos colocados sobre si. Pense que esta missão tratar-se-á de postagens dinâmicas e rápidas, mas o nível de dificuldade não será menor por causa disso. Se precisar de mais tempo a qualquer altura, como à noite, só me informar, visto que ninguém é obrigado a virar uma noite por uma missão, não é mesmo?

  • Todos os itens devem ser colocados em spoiler no final, bem como todo e qualquer poder passivo e ativo utilizado e relevante. Além disso, não tem limites de items — pode levar o que quiser, desde que faça sentido.

avatar
Trivia
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Mensagem por Uriel W. Neuville em Sex Nov 03, 2017 2:30 am


O Enviado de Íris

The most beautiful things in the world cannot be seen or touched, they are felt with the heart

Aqueles zumbis eram bem mais resistentes do que seus corpos em decomposição permitiam transparecer, e este fato estava começando a me preocupar. Eu já sentia meu corpo dar sinais de exaustão, e por mais que fizesse algum esforço para manter a respiração estável, logo estaria próximo de ofegar. Teria que maneirar no uso de meus poderes ou acabaria me esgotando antes mesmo de acabar a batalha.

Notei que mesmo com minha espada cravada em seu crânio o morto-vivo continuava a se mover, portanto torci a lâmina para tentar causar um pouco mais de dano na área lesionada, e em seguida me levantei - ainda segurando no cabo da arma. Meu estômago se revirou por conta do fedor pútrido que ele liberava ao abrir a boca e grunhir, concluindo que ficar muito perto de algo como aquilo também não era muito benéfico a saúde. Não que em alguma hipótese ficar no mesmo ambiente em que um zumbi fosse, mas enfim. Tossi duas ou três fezes antes de tentar pisar sobre a cabeça do cadáver animado, tentando retirar a espada que mantinha-se cravada nele e minimamente no chão.

Não demoraria muito para voltar a tentar empalá-lo duas vezes seguidas com a ponta da larga lâmina de prata, focando agora a região de seu pescoço. Separar a cabeça do corpo não me parecia uma má ideia, e talvez resolvesse um terço dos meus problemas do momento. Por ora não me preocupava muito com a proximidade, justamente por estar protegido graças ao poder herdado de minha mãe, acabando até por usar a perna como "isca" para atrair a atenção do oponente e evitar possíveis esquivas.

O choro do meu irmão ecoava pelo quarto e eu sentia a cada segundo uma forte necessidade de ir até ele para abraçá-lo e dizer que estava tudo bem, mas tive que me conter. Faria isso apenas quando de fato estivesse tudo bem, e esse ainda não era o caso. Estrondos provenientes de batidas na porta anunciavam a chegada dos outros invasores indesejados, e conforme eu continuava tentando arrancar a cabeça o zumbi que até então encontrava-se no chão, pensava numa maneira de enfrentar os demais. Era uma situação complicada.

Caso conseguisse ao menos incapacitar o meu atual oponente por um tempo, buscaria no quarto algo - além do berço - que pudesse usar para fazer uma barricada na porta, como um criado-mudo, uma pequena estante ou outros tipos de móveis razoavelmente pesados. Sabia que por mais resistente que ela pudesse ser, não aguentaria para sempre. Além disso, se a chave estivesse na fechadura eu também iria girá-la para acionar a tranca. Precisaria ganhar um pouco mais de tempo para manter o bebê seguro. — Não se preocupe, irmãozinho. Eu prometo que irei te proteger.

Considerações:

Poderes Utilizados:

Passivos - Íris:

• Nome do poder: Paciência Gloriosa
Descrição: O filho da Deusa possui uma paciência inabalável, assim nenhum insulto o atingirá, nem mesmo dos filhos de Ares/Marte, e ele prosperará harmonia. Essa calmaria geralmente atinge o inimigo de uma maneira que pode fazer com que ele não queira atacar o filho de Iris/Arcus.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode se sentir tão calmo, a ponto de hesitar em atacar. Atordoamento temporário.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Aparência inofensiva
Descrição: Por serem coloridos e muitas vezes fofos, os filhos da deusa mensageira aparentam ser inofensivos, isso faz com que o inimigo o subestime, podendo até ser ignorado pelo inimigo, se ele não for o alvo principal.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode ignorá-lo ou perder um ataque para desdenhar da aparência do semideus.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Pericia com espadas I
Descrição: Os filhos de Iris/Arcus têm mais facilidade no manuseio de espadas, seus erros são menores, porém nesse nível ainda tem dificuldade de manuseio, mas podem aprender mais rápido.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de assertividade no manuseio da espada.
Dano: + 5% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.
Ativos - Íris:

• Nome do poder: Pele iluminada
Descrição: O semideus ficará coberto por filamentos luminosos e imune a danos físicos por duas rodadas.
Gasto de Mp: 20
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Imune a qualquer dano físico por duas rodadas.
Dano: Depois que o poder é usado, entra em espera por 3 turnos antes de poder ser ativado novamente.
Turnos em vigor: 2/2
Passivos - Afrodite:

• Nome do poder: Beleza Natural
Descrição: Os filhos da deusa do amor são campistas naturalmente bonitos e charmosos. A beleza supera a de qualquer outro semideus no acampamento, sendo algo beirando ao sobrenatural. É simplesmente indescritível. Isso faz com que inimigos e aliados acabem se distraindo por sua beleza perturbadora, ou encantados pela mesma.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode deixar o inimigo atordoado durante o primeiro turno, evitando atacar logo de cara, ou se atacar (poderes que exijam miras, ou armas com a mesma característica), irão errar o alvo. Não acertarão o filho de Afrodite/Vênus, pois, de primeira, o inimigo não saberá porque não nutre o desejo de ataca-lo.
Dano: Nenhum
Itens em Posse:

• Espada/Lança da Paz: Em uma simples caneta multi-color, pode-se transforma em uma espada ou em uma lança (Depende do que o semideus preferir, pode escolher as duas armas quando quiser). A espada é de mão dupla onde sua base é feita de bronze celestial e entalhado estar escrito arco-íris em grego, sua lâmina é totalmente afiada e é feita de prata. E o cabo da lança é feita de bronze celestial e sua lâmina é de prata.
As duas armas possuem uma habilidade que pode ser usada uma vez por missão caso o semideus queira usá-la no momento certo. Quando o semideus ativa essa habilidade, surge uma aura multi-colorida sobre a espada ou a lança fazendo qualquer oponente se render a batalha (mesmo querendo atacar, os danos serão diminuídos diante ao portador da arma), dando oportunidade ao semideus vencer batalha sem briga.

• Elo [Uma aliança de prata com um pequeno fio de ouro em seu dorso. Assim como também possuía runas feitas a partir de um encantamento. | O anel contém as runas Raidho, Fehu, Wunjo e Tiwaz. Essa combinação de runas confere a aliança o poder de ligação empática. Assim, quem usar as alianças poderá saber o que o outro está sentindo. Também permitirá a comunicação mental entre os portadores das alianças. Entretanto, se uma pessoa retira a aliança, o efeito será interrompido instantaneamente, cortando toda a conexão mental e emocional até que coloque a aliança novamente. | Material: prata e ouro | Espaço para uma pedra | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantado por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie ]

• Cristal de Luz [Um cristal mágico que cria hologramas a partir da mente do usuário. Assim, a pessoa poderá assistir até mesmo um filme ou fazer suas lembranças se tornarem audiovisuais. As imagens se propagam em até 5m de distância, tendo como ponto de referência o cristal. De proporção e imagem, conseguem tomar uma parede de 4m de altura e 6m de largura. Qualquer imagem pode ser criada e os sons são reproduzidos graças a conexão empática da pedra com a memória do usuário. Quando usado em missão, as imagens duram por 3 turnos, são bastante úteis para causar distrações ou até mesmo enganar | Efeito: Foram usadas as runas Jera, Algiz e Tiwaz para que o cristal criasse luz e som a partir de memórias | Cristal | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantada por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie]


"Make Your Dreams Come True, Because Everything Is Possible..."



Uriel Weiss Neuville

Kind • Peaceful • Innocent
avatar
Uriel W. Neuville
Filhos de Iris
Filhos de Iris

Mensagens : 66
Idade : 18
Localização : Camp Half-Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Mensagem por Trivia em Sex Nov 03, 2017 3:45 pm


O enviado de Íris
Quem diria que o amável filho de Íris estaria disposto a entrar num contacto direto prolongado com um cadáver nojento em decomposição. Isto era o que Uriel fazia, enquanto em cima do zumbi, segurava a espada que perfurava o seu crânio, agora rodando-a algumas vezes para causar um estrago ainda maior na "vida" do "morto".

Os outros zumbis batiam cada vez mais na porta, provocando um barulho gradualmente maior e mais assustador. Isso refletia-se no choro do bebé, que agora berrava com todas as suas pequeninas forças — e qualquer pessoa sabe que essas forças são mais que suficientes para chamar a atenção de toda a vizinhança. De qualquer jeito, por ora, o choro não era suficiente para distrair Uriel das suas tarefas, pelo que agora já tentava cortar o pescoço do zumbi claramente enfraquecido, seguindo a lógica que separar a cabeça do corpo parecia algo correto. E era.

Num único golpe certeiro, tendo em conta o estado já debilitado do zumbi, Uriel conseguia cortar aquele aquele zumbi horizontalmente, raspando com a ponta da lâmina no chão, o que indicava que o golpe acertava toda a extensão do pescoço. Era um problema a menos, mas o filho do arco-íris ainda tinha muito mais que se preocupar. Já um pouco ofegante e cada vez mais preocupado com o seu irmãozinho, ele analisa o local em redor. Vários móveis, estavam localizados naquele quarto, bem como a cama de solteiro ali no centro, o que indicava que o pai do bebé dormia na mesma divisão que ele — coitado.

Uriel havia escolhido a secretária que estava próxima à porta que nem era demasiado pesada, nem demasiado leve, afinal, o equilíbrio era preciso — o garoto não era tão forte para conseguir mover o guarda-roupa, e se tentasse, teria uma terrível surpresa pelo tempo desperdiçado. Assim, a porta estava barrada, ainda que fosse difícil acreditar que aquilo ia parar os zumbis.

Porém, mesmo considerando o terrível choro do menor e a porta de madeira que estava no vértice de ser quebrada, Uriel podia ouvir novos batuques apressados numa outra porta. Parecia estar mais distante, e o som de vozes irritadas e gritos furiosos indicava que seriam os residentes daquele prédio batendo na porta de entrada. Afinal, ninguém é obrigado a ouvir os gritos de um bebé por tanto tempo, ainda para mais quando vinham daquele apartamento, onde, pelo que todos sabiam, apenas vivia um homem e seu filho. Então, porquê tanta correria, gritos e portas batendo? Algo não estava certo, e os vizinhos enraivecidos queriam respostas.

Porém, as respostas que eles iriam ganhar não eram as que eles mais queriam...

Os zumbis afastavam-se da divisão onde Uriel e o bebé estavam, e pelo som de seus passos a afastarem-se, talvez estivessem agora mais interessados nos humanos que, dado tempo, também iriam tentar arrombar aquela porta. O que Uriel iria fazer agora? Certamente teria que ter cuidado, visto que todos os semideuses sabiam o que a maioria dos humanos achavam deles, e no caso, o metamorfismo de Uriel começava a quebrar, revelando aos poucos a sua verdadeira identidade.

URIEL W. NEUVILLE
HP: 140/140
MP: 85/140

ZUMBI 1
HP: 110/110
MP: 110/110

ZUMBI 2
HP: 0/110
MP: 0/110
MORTA

ZUMBI 3
HP: 86/110
MP: 110/110

Considerações:


  • Metamorfo I irá perder os seus efeitos no próximo turno, bem como Pele iluminada. Chato, né?

  • Você está num ponto crítico da missão. Tudo o que fizer no seu próximo post vai refletir o sucesso — ou o fracasso — da mesma.

  • Salva essa criança, misericórdia. Ah, e você também, porque nesse instante, você corre mais perigos que ela.

  • Zumbis de level 3, sendo que são — sim — 3. Afinal, menos que isso é muito improvável, visto que andam sempre em conjunto. Eles são mais que amigos; são friends. No mais, pode encontrar as informações deles no Bestiário.

  • Muito nesse post foi colocado por uma razão — tenha em atenção a tudo, e lembre-se que qualquer ação que você faça pode e irá afetar o seu futuro.

  • Por se tratar de uma missão relâmpago, tenha em atenção que nem seus posts, nem os meus, devem ficar extremamente detalhados com imensas caraterizações e assuntos irrelevantes. Tudo o que é essencial deverá e será informado, porém, não espero nada mais. Ainda assim, eu não perdoarei incoerências ou erros ortográficos que prejudiquem o entendimento, por isso aconselho a não tentar "me impressionar" demasiado. Menos é mais.

  • Prazo de 12 horas, tendo em conta os poucos requisitos colocados sobre si. Pense que esta missão tratar-se-á de postagens dinâmicas e rápidas, mas o nível de dificuldade não será menor por causa disso. Se precisar de mais tempo a qualquer altura, como à noite, só me informar, visto que ninguém é obrigado a virar uma noite por uma missão, não é mesmo?

  • Todos os itens devem ser colocados em spoiler no final, bem como todo e qualquer poder passivo e ativo utilizado e relevante. Além disso, não tem limites de items — pode levar o que quiser, desde que faça sentido.

avatar
Trivia
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Mensagem por Uriel W. Neuville em Sab Nov 04, 2017 1:22 am


O Enviado de Íris

The most beautiful things in the world cannot be seen or touched, they are felt with the heart

Suspirei aliviado quando consegui derrotar o primeiro zumbi, entretanto não estava nem um pouco satisfeito com o que aquilo causou às minhas roupas. Elas estavam uma lástima! Amarrotadas e repletas de manchas nojentas de sangue "podre", que resultavam em um terrível mau cheiro. Com certeza iria me livrar delas assim que saísse de lá, e é claro, tomaria um loooongo banho ao chegar no acampamento. Enfim... Não era hora nem lugar para pensar naquele tipo de coisa.

Quando encontrei móveis suficientes para construir uma espécie de barreira a cerca de quarenta centímetros da porta, coloquei os lençóis e cobertores que estavam sobre a cama de solteiro na parte desocupada do berço e comecei o trabalho com certa pressa. Arrastei a cama até o lugar que ela ocuparia próximo da entrada do quarto e a tombei horizontalmente, paralela a porta. Arrastei o criado-mudo que havia próximo de onde anteriormente estava a cabeceira da cama e o coloquei para interceptar a abertura total da maciça placa de madeira que me separava dos mortos-vivos. Atrás da cama, coloquei - com alguma dificuldade - a secretária um tanto pesada para impedir que os zumbis acabassem arrastando-a e/ou passassem por cima dela. A ideia era deixar que eles entrassem, mas ficassem presos na barreira, pois dessa forma eu ficaria praticamente livre para atacar suas cabeças sem que eles alcançassem a mim e a meu irmão. Óbvio, isso apenas em uma situação ideal em que tudo saísse como o planejado.

Tendo organizado tudo devidamente, eu também teria que tratar de fazer com que o pequeno filho de Íris parasse de chorar, até porque isso poderia atrair alguma atenção indesejada. Me aproximei do bebê com um sereno sorriso no rosto, encantado com o quão adorável ele era - mesmo chorando a plenos pulmões. — Calma, maninho. Vai ficar tudo bem. — Falei de maneira branda, tentando transmitir alguma calma e segurança para ele. — Eu vou derrotar aqueles monstros feiosos que estão lá fora e depois iremos juntos para um lugar bem legal. — Continuei, já imaginando como meus demais irmãos ficariam com um novo residente no chalé de nossa mãe. Seria uma euforia daquelas.

Conforme tentava acalmá-lo, eu o envolvia com uma manta e depois com o lençol que anteriormente deixei nos pés do berço, depositando um beijo em sua bochecha gorducha e extremamente fofa. — Só por favor, não chore mais. Vou até colocar um desenho para você assistir. — Dito isso, tirei o cristal de luz de meu bolso esquerdo e o coloquei ao lado do garoto, mesmo que longe do alcance de suas mãos. Pensei em que tipo de desenho ele poderia gostar, e permiti que o item mágico projetasse o primeiro que veio à minha mente; "Lilo & Stitch" - obviamente sem emitir som algum. Em seguida cobri o berço com o edredom que estava sobre a cama antes de eu tirá-la do lugar. Precisava deixar o pequeno semideus escondido caso algum zumbi conseguisse passar por mim, e prender sua atenção para que não fizesse barulho era essencial.

Estava na hora de seguir para o próximo passo do plano. Estiquei o corpo para que pudesse alcançar a chave e a maçaneta da porta, destrancando-a antes de girar a segunda e puxá-la em minha direção, abrindo assim passagem para as horrendas criaturas. Ou quase, se não fosse a barricada criada. Só então pude ouvir as batidas na porta principal do apartamento e as vozes esbravejando por conta do barulho. Provavelmente eram os outros residentes daquele prédio, e eu não tirava o direito deles, por mais que pudessem ser um pouquinho mais compreensivos em uma situação de vida ou morte - mesmo não sabendo disso.

Vendo que os zumbis tinham desistido de tentar entrar no quarto onde eu e meu irmão estávamos para irem para a entrada, senti um frio percorrer-me a espinha. — PERDÃO! EU FAREI MENOS BARULHO, PROMETO. — Gritei, tanto para falar com os residentes enfurecidos quanto para tentar retomar a atenção dos seres pútridos que provavelmente ainda estavam no corredor. — É QUE ENTROU UMA- AAAAH! — Fingi um grito de susto, esperando ser convincente o suficiente e não tirar a atenção do bebê do filme. — UMA ARANHA NO MEU BANHEIRO. E COMO MEU TIO SAIU, EU ESTOU CUIDANDO DO MEU PRIMO PARA ELE. — Foram as primeiras ideias plausíveis que me vieram a mente, e mesmo sendo um péssimo mentiroso, ao meu ver aquelas desculpas parecia bem reais.

Caso os zumbis retornassem, eu concentraria minha energia na palma da mão direita e criaria a uma pequena esfera multicolorida. Esta por sua vez seria prontamente lançada contra eles, dando origem a uma explosão irisada que tinha como principal função desnorteá-los. Feito isso, ativaria novamente a caneta para que ela virasse uma espada e com ela tentaria cortar a cabeça do oponente mais próximo com um golpe horizontal da direita para a esquerda na altura do pescoço. Era uma estratégia útil, e em teoria não faria tanto barulho. Só esperava que a barreira de móveis fosse suficiente para pelo menos atrasá-los.

Considerações:

Poderes Utilizados:

Passivos - Íris:

• Nome do poder: Paciência Gloriosa
Descrição: O filho da Deusa possui uma paciência inabalável, assim nenhum insulto o atingirá, nem mesmo dos filhos de Ares/Marte, e ele prosperará harmonia. Essa calmaria geralmente atinge o inimigo de uma maneira que pode fazer com que ele não queira atacar o filho de Iris/Arcus.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Por uma rodada o inimigo pode se sentir tão calmo, a ponto de hesitar em atacar. Atordoamento temporário.
Dano: Nenhum

• Nome do poder: Pericia com espadas I
Descrição: Os filhos de Iris/Arcus têm mais facilidade no manuseio de espadas, seus erros são menores, porém nesse nível ainda tem dificuldade de manuseio, mas podem aprender mais rápido.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de assertividade no manuseio da espada.
Dano: + 5% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.
Ativos - Íris:

• Nome do poder: Explosão arco-íris
Descrição: O semideus pode criar uma esfera arco-íris e lançar em direção do alvo, ao entrar em contato com o alvo ela causará dano com uma pequena explosão colorida.
Gasto de Mp: 10
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 25
Passivos - Afrodite:

--
Itens em Posse:

• Espada/Lança da Paz: Em uma simples caneta multi-color, pode-se transforma em uma espada ou em uma lança (Depende do que o semideus preferir, pode escolher as duas armas quando quiser). A espada é de mão dupla onde sua base é feita de bronze celestial e entalhado estar escrito arco-íris em grego, sua lâmina é totalmente afiada e é feita de prata. E o cabo da lança é feita de bronze celestial e sua lâmina é de prata.
As duas armas possuem uma habilidade que pode ser usada uma vez por missão caso o semideus queira usá-la no momento certo. Quando o semideus ativa essa habilidade, surge uma aura multi-colorida sobre a espada ou a lança fazendo qualquer oponente se render a batalha (mesmo querendo atacar, os danos serão diminuídos diante ao portador da arma), dando oportunidade ao semideus vencer batalha sem briga.

• Elo [Uma aliança de prata com um pequeno fio de ouro em seu dorso. Assim como também possuía runas feitas a partir de um encantamento. | O anel contém as runas Raidho, Fehu, Wunjo e Tiwaz. Essa combinação de runas confere a aliança o poder de ligação empática. Assim, quem usar as alianças poderá saber o que o outro está sentindo. Também permitirá a comunicação mental entre os portadores das alianças. Entretanto, se uma pessoa retira a aliança, o efeito será interrompido instantaneamente, cortando toda a conexão mental e emocional até que coloque a aliança novamente. | Material: prata e ouro | Espaço para uma pedra | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantado por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie ]

• Cristal de Luz [Um cristal mágico que cria hologramas a partir da mente do usuário. Assim, a pessoa poderá assistir até mesmo um filme ou fazer suas lembranças se tornarem audiovisuais. As imagens se propagam em até 5m de distância, tendo como ponto de referência o cristal. De proporção e imagem, conseguem tomar uma parede de 4m de altura e 6m de largura. Qualquer imagem pode ser criada e os sons são reproduzidos graças a conexão empática da pedra com a memória do usuário. Quando usado em missão, as imagens duram por 3 turnos, são bastante úteis para causar distrações ou até mesmo enganar | Efeito: Foram usadas as runas Jera, Algiz e Tiwaz para que o cristal criasse luz e som a partir de memórias | Cristal | Resistência: Gama | Status: 100%, sem danos | Mágica | Encantada por Evie Farrier, comprado no Pandevie Magie]


"Make Your Dreams Come True, Because Everything Is Possible..."



Uriel Weiss Neuville

Kind • Peaceful • Innocent
avatar
Uriel W. Neuville
Filhos de Iris
Filhos de Iris

Mensagens : 66
Idade : 18
Localização : Camp Half-Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O enviado de Íris — Missão Narrada de Uriel W. Neuville

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum