The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

(MvP) Nero vs Dupla de Succubos

Ir em baixo

(MvP) Nero vs Dupla de Succubos

Mensagem por Deméter em Ter Set 05, 2017 2:28 pm


Nero vs. Succubus

Era por volta das vinte e três horas; as casas tortuosas, muitas delas abandonadas, compunham o cenário do pequeno bairro no subúrbio de Detroit que fora assolado pela crise. Nero vagava por uma ruela iluminava por focos escassos de luz provindo de postes espaçados e a luz da própria lua, pequenos flocos brancos iam em direção ao chão a temperatura começava a cair drasticamente.  Ao longe podia-se ouvir a sirene da polícia, concentrando-se ainda mais o eco provocado por gritos e choros poderiam ocupar a mente do semideus, de fato era um lugar perigoso, a violência era uma vertente por ali o que por alguma razão não parecia incomodar a prole de Ares que estava bem mais interessado em uma refeição.

O estômago do garoto clamava por comida, a criminalidade do bairro fazia com que todos os estabelecimentos fechassem mais cedo, por tanto não seria tarefa fácil encontrar uma lanchonete por ali. Porém parecia que os deuses estavam ao seu favor quando um painel em letras neon, não tão grande, porém chamativas, encheram a visão do rapaz que curioso se aproximou do estabelecimento. O painel possuía uma seta para uma porta que ficava em desnível com a rua era necessário descer vários degraus para se ter acesso, típico de um estabelecimento familiar nos subúrbios dos Estados Unidos, que costuma usar o porão como área de trabalho tendo acesso direto da rua para ele. “两个吸血鬼” ocupava o letreiro neon, cujo havia uma pequena tradução na placa em inglês “The double Rogues”.

Nero entrou no estabelecimento sendo recebido de imediato por duas belas jovens de pele clara como porcelana e cabelos longos e negros, essas usavam quimonos que marcavam as curvas de seus corpos e deixavam a mostra um farto decote. Conduziram o jovem até uma mesa, onde uma delas se prontificou de massagear os ombros do rapaz de forma lenta e precisa, com a força necessária, as outra logo trouxe uma garrafa de saquê juntamente com uma porção de bolinhos de arroz fritos.  

De alguma forma o rapaz sentia-se ludibriado na presença das belas damas, o cansaço e a fome fez com que o mesmo permitisse os mimos das jovens, aquela que o serviu tratou de massagear seus pés, os risinhos bobos ecoavam pelo restaurante, que nada mais era que um cubículo confinado sem janelas, cinco mesas com suas cadeiras e uma enorme ilha que servia como cozinha improvisada, nela havia uma chapa panelas e utensílios. As mãos da jovem que tocava gentilmente os pés do rapaz começavam a subir por suas pernas, a mulher que aplicava massagem em seus ombros começava a usar mais força, aproximando-se do rosto do jovem conferindo-lhe uma lambida de uma língua áspera. As caricias se transformavam em toques pesados seguidos por garras que mais se assemelhavam a navalhas, o som pesado da porta batendo, a iluminação começava a falhar trazendo o breu a aquele lugar, as garotas passavam por uma metamorfose, agora eram monstruosas e sedentas. – Espero que tenha aproveitado a refeição, meio-sangue, pois você será a nossa! – Falaram em uníssono quando desapareceram nas sombras.

[...]

Nero se encontra empanturrado, o álcool do saquê não afetou seus sentidos, mas continua ludibriado pelo charme dos demônios, sua visão está limitada pela escuridão conseguindo enxergar até meio metro com plena nitidez. Deve agir logo para não se tornar comida das  Succubus.


Succubus 1
200/200 HP
200/200 MP

Succubus 2
200/200 HP
200/200 MP

Nero
160/160 HP
160/160 MP

Regras:

Prazo de postagem até 08/09/2017 até 23:59. Mande-me MP se precisar de mais.
Caso não poste no prazo estipulado e não me comunique nada a respeito entenderei como desistência ou negligência e cancelarei a missão.
Caso cancele a missão, o dano obtido ainda será debitado de sua ficha.
Permitido que leve apenas três armas.
Mínimo de 300 palavras no post.
Armas levadas e poderes usados deverão estar em spoiler no final do texto.
Seja o mais claro possível, use do bom senso e coerência, esses quesitos serão avaliados.
O primeiro post que fiz foi maior por ser introdutório, os próximos serão menores e se tratarão apenas da desenvoltura do player e monstros.

Boa sorte, xuxuzinho, nos veremos em breve.

Sobre os monstros:


https://www.dhresource.com/albu_885879920_00-1.260x260/8017-hot-new-sexy-fancy-dress-transaprent.jpg
https://thumb7.shutterstock.com/display_pic_with_logo/1366267/588388649/stock-vector-succubus-female-demon-and-her-victim-hand-drawn-vector-illustration-engraved-line-art-drawing-588388649.jpg

Descrição: Inccubus e Succubus são demônios extremamente belos, capazes de seduzir até o mais forte dos semideuses com seu olhar. Extremamente ligados ao vampirismo, se alimentam da energia sexual e das auras de suas vítimas. Podem assumir as formas mais atraentes para aqueles de quem desejam se alimentar. Podem manipular as sombras levemente, ocultando-se e desmaterializando-se à vontade. Em sua forma real, possuem pequenos chifres em suas testas, garras afiadas, e longas asas de morcego, com as quais podem voar livremente. Pouco hábeis em confrontos corporais, usam de seus poderes psíquicos e obscuros para subjugar suas vítimas.

Poderes e Habilidades


Passivos
Sedução: Inccubus e Succubus são por essência, criaturas capazes de seduzir com um simples olhar. Também são hábeis na arte da transfiguração, e podem assumir a forma que desejarem, adequando-se ao que sua vítima considera mais atraente.

Ativos

Vampirismo: através de seus beijos, Inccubus e Succubus alimentam-se da energia proveniente da aura de seus inimigos, sugando sua MP. Quanto maior o tempo de contato entre o demônio e sua vítima, mais é exigido do alvo.
Voar: inccubus e succubus possuem a habilidade de voar rapidamente com suas asas de morcego.
Umbracinese: succubus e inccubus podem manipular as sombras, ficando parcialmente invisíveis em ambientes com pouca iluminação. Também podem mesclar-se à escuridão, perdendo a forma física até que alguma luz seja lançada em sua direção.
Garras: As garras da uma succubus, ou de um inccubus, são tão afiadas quanto navalhas. Não são capazes de atravessar tecidos mais densos, nem de cortar armaduras, mas podem facilmente lacerar a pele de um ser humano.


Última edição por Deméter em Qua Set 06, 2017 10:53 pm, editado 1 vez(es)




avatar
Deméter
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 91
Localização : Jardim do Éden

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (MvP) Nero vs Dupla de Succubos

Mensagem por Nero Khan em Ter Set 05, 2017 6:23 pm


Demons



   Detroit cheira tão mal quanto da última vez que estive aqui. Uma mistura de óleo, fumaça, suor humano e embriaguês com cerveja barata. Como em toda grande cidade o subúrbio permanece o mesmo, coalhado de residências decadentes, a tinta caindo do reboco (quando há reboco), e uma em cada três estava abandonada.
   A atmosfera taciturna e sombria do bairro era o suficiente para afastar qualquer turista dessa parte da cidade. Quem visitava a metrópole ia ao encontro de Greektown, Detroit Downtown, e deuses, iam até para o Mexicantown. Mas ninguém queria ver as entranhas da cidade, ninguém estava disposto a conhecer um lugar onde você poderia ser esfaqueado por uma sombra sem nem saber de onde ela saiu.
   Mas, hehe, acontece que eu nasci aqui, e cresci nos subúrbios dessa cidade de coração mecânico. E, sinceramente, depois de mandar um deus do Olimpo calar a boca, não são batedores de carteira que vão me assustar.


   A neve começava a cair à medida que ia andando.
  Nevava naquela noite..., Será esse um mal presságio? Não, nevou muito após aquela noite, isso não significava nada. É a cidade, pensei. Essa maldita cidade. Nunca teria voltado para Detroit não fosse as instruções precisas de Ares, maldito seja meu pai.
   Filho de um deus, tudo para ser um bom menino. Não fosse esse deus o senhor das guerras e dos massacres, e não fossem os deuses um bando de loucos depravados e egoístas.
  Eu vou te encontrar, eu prometo.
   Falhei uma vez, não vou falhar de novo.
   Antes de ir para a guerra, porém, um homem precisa abastecer o tanque do seu tanque. A caminhada de Quebec City, no Canadá, até Detroit, em Michigan, durou mais do que eu teria calculado. Bem, mais do que eu calculei quando me abasteci de várias barrinhas de cereais e algumas frutas. Um semideus tem o direito de comer de vez em quando algo que não venha embrulhado em plástico ou casca. O difícil é encontrar um lugar disposto a vender algo tão próximo da meia-noite em um bairro desses. Dobrei uma esquina e meus olhos se depararam com uma placa de neon em tons verde-musgo.
  Agora, vou contar uma coisa sobre nós meio-sangues e o nosso probleminha com as letras. Eu, como a maioria, tenho dislexia. Mesmo assim, o mundo e as pessoas que nele vivem insistem em escrever merda de frases na porra de uma placa de neon. Vão tudo pro Tártaro, tem idéia de como é tentar ler alguma coisa escrita em letras brilhantes? E, como se não bastasse, aquilo ali é chinês? Os Khan descendem da China e eu recebi alguma instrução no idioma, mas, porra, né, cadê a consideração? Enfim, tenho certeza que conseguiria traduzir se ficasse três horas olhando pra placa, mas o aspecto era de um desses bares/lanchonetes genuinamente norte-americanos, então eu entrei.


   Ao entrar, fiz imediatamente uma nota mental: NUNCA MAIS sair de Detroit NA VIDA. Imediatamente duas (... Ahn... Chinesas?) vieram me conduzir a uma mesa. Ambas usavam kimonos com um que de provocação no corte, no melhor estilo oriental atrevida.
  - Boa noite, nushìmen - murmurei, com um meio sorriso no canto da boca.
   Já na mesa, me servi com a comida posta à minha frente e permiti os toques das garotas. Embora, em algum lugar, lá no fundo, um pequeno alarme soasse, eu não estava disposto a dar ouvidos a ele. A comida estava deliciosamente boa, fazendo quase vir lágrimas aos olhos após meses comendo porcaria, e as massagens e o aroma do ambiente, a sua meia-luz que ia se escoando, tudo me deixava estranhamente relaxado, com a guarda abaixada. Era um restaurante chinês no porão de um subúrbio na capital de um estado nos Estados Unidos da América, o que poderia acontecer de errado?
   Comigo, tudo. É claro.
   Um baque me fez abrir os olhos, embora não me lembre de os ter fechado. A luz havia desaparecido do ambiente, mas tive tempo para ver quando uma das garotas sorriu diabolicamente, o rosto transformado em uma máscara demoníaca, e desapareceu nas sombras. Merda, agora eu me lembrei do que havia de errado.
   Eu não pedi bolinho frito de arroz.


   Me pus em pé, derrubando a cadeira e estranhamente tonto.
  - Garotas - murmurei, chacoalhando a cabeça para limpar os pensamentos. - Por que toda garota que conheço só está interessada no meu corpo?
   Da cintura puxei a faca de bronze celestial que trazia ao cinto. Podia transformar minha moeda em uma espada ou uma lança, mas uma arma longa serviria de pouco em um ambiente apertado como aquele. Dessa vez, assim como contra Algol, eu dependeria excessivamente do kenjutsu.
   Meus sentidos ainda estavam funcionando, apesar de tudo. E, afinal, lutar às cegas em desvantagem não era novidade para mim. O Cavaleiro de Perseu que o diga. Ainda assim, o charme das criaturas ainda me afetava, o que requeria de mim o dobro do esforço para manter a atenção.
  No escuro, os olhos são como mamilos em uma placa de peito. Uma inutilidade que mais atrapalha do que ajuda, então os fechei. A audição era o único sentido ao meu favor nesse momento. Me afastei da mesa, lentamente. Com os ouvidos apostos, estava preparado para reagir a qualquer ruído de aproximação. Caso sofresse um ataque frontal, usaria minha agilidade para me deslocar para a frente e, com a lâmina na mão direita, daria um giro para a esquerda, que serviria tanto de esquiva quanto para potencializar o golpe, que se consistia em tentar fincar a adaga na lateral do tórax da criatura.
  Se atacassem ao mesmo tempo eu buscaria a melhor saída para uma esquiva, mas, se não fosse o caso de haver uma saída, buscaria o contra-ataque rápido, deslizando por entre a guarda de uma delas e a golpeando com a lâmina visando algum ponto vital.  



 
Armas:
Faca de bronze celestial;

 • Moeda das Armas -De ouro imperial, em um lado a imagem de uma espada e na outra de uma lança, quando uma das faces e pressionada, esta vira o item correspondente, Espada: Metade prata metade bronze, ambos vermelhos, extremamente afiadas, Lança: Longa e de ouro negro, cabo de couro preto e resistente

 • Escudo da Górgona - Escudo esculpido com o formato do rosto de Medusa. Além de ser extremamente potente e difícil de ser quebrado, nenhum inimigo consegue lutar de frente contra esse escudo sem ser petrificado, nem mesmo de olhos fechados ou vendados, sendo a única forma de se lutar contra esse objeto de costas ou cegando a si mesmo. Se transforma num bracelete de serpente enquanto fora de combate.



Habilidades:

Passivos

Nível 1
Nome do poder:  Espírito de Guerra
Descrição: Ares/Marte é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (Como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguem elaborar planos, ler mapas e criar estrategias com mais facilidade.
Dano: Nenhum

Nível 3
Nome do poder: Força I
Descrição: A força é sem dúvida alguma a principal arma de um guerreiro, que o faz vencer seus inimigos mesmo que precise utilizar apenas seus punhos. Independente do porte físico do filho de Ares/Marte e da sua idade, o semideus terá a força de um atleta de MMA profissional, sendo capaz de carregar forças superiores aos demais campistas, e causar danos maiores.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de força
Dano: +5% de Dano se o ataque do semideus atingir.

Nível 6
Nome do poder: Sexto Sentido
Descrição: Em meio a um campo de batalha, descansar não é opção e os filhos de Ares/Marte sempre estão atentos. Além de conseguirem notar com mais precisão e facilidade sinais de aproximação (como sons) esses semideuses possuem uma espécie de sexto sentido, de modo que ao serem alvo de um ataque direta ou indiretamente, pressentirão o perigo, podendo se prepararem melhor para o combate e evitarem serem emboscados.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderão durante um único turno, pressentir o inimigo se aproximando, podendo saber de onde o ataque vira, e se preparar para ele.
Dano: Nenhum

Nível 7
Nome do poder: Pericia com laminas I 
Descrição: O semideus filho de Ares/Marte tem certa facilidade em lidar com laminas, por hora, apenas aquelas de curto alcance, facas, espadas curtas, ou adagas, em suas mãos essas armas parecem se encaixar perfeitamente. 
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de assertividade no manuseio de laminas.
Dano: +5% de dano se o adversário for atingido pelo semideus.

Nível 8
Nome do poder: Velocidade Atlética. 
Descrição: Um bom combatente sempre está preparado fisicamente para os futuros combates, sendo que as proles do deus da guerra levam a sério seus treinamentos rígidos, buscando sempre serem melhores. Devido a condição física e biológica natural do semideus, e de seu empenho nos treinamentos, são quase tão rápidos e ágeis quanto filhos de Hermes, conseguindo correr longas metragens sem se cansarem. Movimentos de finta, esquiva e outros que requeiram velocidade/agilidade, sempre possuem mais chances de funcionar contra inimigos mais lentos, além de perderem em uma corrida apenas para seres tão velozes quanto filhos do deus mensageiro.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 50% de chance de conseguir se esquivar, pular, e saltar em uma luta com inimigos mais fracos, ou mais lentos.
Dano: Nenhum

Nível 11
Nome do poder: Arma em Punho
Descrição: As proles de Ares/Marte aprendem desde cedo a importância de suas armas, não as deixando ou arriscando perde-las, não importa o que aconteça. Dificilmente vão poder tirar uma arma das mãos de um filho de Ares/Marte durante o combate, estes vão segurar suas armas com força e elas apenas irão poder serem removidas caso o semideus não esteja as segurando, ou caso morra.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O semideus que tiver um nível inferior ou igual ao do filho de Ares/Marte não poderá desarma-lo. 
Dano: Nenhum

Nível 13
Nome do poder: Percepção estratégica
Descrição: Para vencer um combate, não é preciso apenas possuir a maior força, os melhores golpes e as principais vantagens, também é necessário saber utilizar as desvantagens e fraquezas dos adversários, fazendo com que eles percam para si mesmo. Ao olharem atentamente para o corpo de um oponente, os olhos do filho de Ares/Marte conseguem notar quais são as principais fraquezas do sujeito, quais os melhores pontos a se golpear e o que pode fazer para vencê-lo. As informações são dadas pelo narrador, cabendo á prole do deus da guerra as utilizarem da melhor forma possível. (só pode ser usado por uma vez em cada batalha)
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode pedir ao narrador que aponte dois pontos fracos no corpo do inimigo, mas cabe a você conseguir acerta-lo.
Dano: Nenhum


Ativos
N/A





"I swear , I will find you."
avatar
Nero Khan
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 44
Localização : Arredores de Detroit, Michigan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (MvP) Nero vs Dupla de Succubos

Mensagem por Deméter em Qua Set 06, 2017 10:51 pm


Nero vs. Succubus

O semideus logo ficou de prontidão em forma para uma luta o que é típico para uma prole da guerra.  Este se sentia preparado para desferir um golpe ou esquivar-se se ambas viessem ataca-lo ao mesmo tempo, mas qual eficiente seria estando imergido no breu.

Prefiro os miolos ao corpo. – Bravejaram em uníssono, mesmo assim detectar a direção do som era uma tarefa impossível, o pouco espaço e teto baixo conferia um eco grotesco ao local, a voz das duas mulheres pareciam fluir de toda parte.

Se não bastasse o eco vultos começaram a rondar o semideus, a habilidade de umbracinese dos demônios permitia a criação de sombras que imitava os perfis dos corpos das criaturas, no escuro distinguir o corpo real se tornava muito mais trabalhoso. Logo um ardor em seu braço esquerdo, Nero havia recebido um ardiloso ataque das garras afiadas por uma das succubos, causando sangramento em sua pele.


Succubus 1
200/200 HP
180/200 MP

Succubus 2
200/200 HP
180/200 MP

Nero
145/160 HP
160/160 MP

Oservações:

Prazo de postagem até 10/09/2017 até 23:59. Mande-me MP se precisar de mais.
As demais regras foram postas na primeira postagem e continuam em vigor.
As informações dos monstros encontram-se na primeira postagem.
"Bônus: Poderão durante um único turno, pressentir o inimigo se aproximando, podendo saber de onde o ataque virá, e se preparar para ele."  - Sendo assim não terá mais direito a essa habilidade nesta missão.
Nesta sua segunda postagem poderá narrar um golpe direto contra um dos Succubus graças a sua habilidade "Sexto Sentido", que te permitiu desviar e acertar um dos monstros.
Percepção estratégica - A área mais vulnerável dos succubus está localizada em seu tronco desnudo, na região pouco abaixo dos seios e quadril.    
Você possui três cortes pequenos, paralelos, em seu braço esquerdo feito pelas garras do dedo indicador, médio e anelar de um dos monstros, embora sejam cortes pequenos eles não foram superficiais o que gerou sangramento no local.

Boa sorte, xuxuzinho, nos veremos em breve.






avatar
Deméter
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 91
Localização : Jardim do Éden

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (MvP) Nero vs Dupla de Succubos

Mensagem por Nero Khan em Sex Set 08, 2017 7:42 pm


Demons



       Quando a succubus falou o som pareceu emanar de todos os lados ao mesmo tempo, o que confundiu completamente os meus sentidos. Reverbando pelas paredes e pelo teto tornava impossível a tarefa de detectar de onde vinha a sua voz, me obrigando a abrir os olhos para tentar localiza-la. Tarde demais, senti suas garras roçando no meu braço, dando tempo apenas para afastar o corpo e impedir um ferimento mais profundo. Ainda assim o sangue escorreu rubro pelo braço onde três cortes haviam se formado, lançando uma ardência por todo o membro. 
    Uma das primeiras coisas que um guerreiro precisa aprender é que a dor é sua amiga. Não apenas uma defesa biológica, a dor de um ferimento de batalha desperta os instintos de sobrevivência de um semideus - se um inimigo é capaz de sangra-lo, então nada o impede de matá-lo. Raiva e fúria são sentimentos naturais a uma criança de Ares, ambas sendo usadas como combustível para alimentar seu espírito. Mas os filhos do Deus da Guerra também aprendem a como ignorar os efeitos negativos da dor sobre o corpo, anulando sua capacidade de atrapalhar os movimentos. Sendo assim, mordi o lábio inferior imediatamente após receber o golpe, me concentrando para desligar a dor, pelo menos por enquanto. No momento qualquer distração poderia ser fatal.

    Quando meus olhos se abriram eu pude ver a criatura de perto, e bastou um olhar para que meu cérebro altamente turbinado  para situações assim detectasse o ponto fraco da mulher-demoníaca. Bem, não é exatamente assim que funcionava, mas é complicado de explicar. É mais um impulso, um pressentimento ou algo assim que surge quando olho para um inimigo. Talvez uma versão do TDAH exclusiva para os filhos de Ares ou sei lá.
    Enfim, o que importa é que ela deixou esse ponto fraco desprotegido quando desferiu o golpe, permitindo a oportunidade perfeita para o contra-ataque. Então, antes que ela tivesse tempo para retornar às sombras, eu avancei, usando minha agilidade para tentar passar por entre sua defesa. Assim, passaria uma mão por trás do seu ombro, para puxar seu corpo contra o meu, e com a outra fincaria a faca de bronze celestial em seu tronco, mais precisamente na região do ventre. 
   - Não sei, talvez vá encontrá-lo um pouco em falta - rebati, sorrindo.
    Se o golpe funcionasse eu torceria a lâmina, agravando o ferimento e deixando o fio na vertical, e então empregaria toda a força necessária para puxar a faca para cima, abrindo o corte do ventre até a caixa torácica.


 
Armas:
• Faca de bronze celestial;

 • Moeda das Armas -De ouro imperial, em um lado a imagem de uma espada e na outra de uma lança, quando uma das faces e pressionada, esta vira o item correspondente, Espada: Metade prata metade bronze, ambos vermelhos, extremamente afiadas, Lança: Longa e de ouro negro, cabo de couro preto e resistente

 • Escudo da Górgona - Escudo esculpido com o formato do rosto de Medusa. Além de ser extremamente potente e difícil de ser quebrado, nenhum inimigo consegue lutar de frente contra esse escudo sem ser petrificado, nem mesmo de olhos fechados ou vendados, sendo a única forma de se lutar contra esse objeto de costas ou cegando a si mesmo. Se transforma num bracelete de serpente enquanto fora de combate.



Habilidades:

Passivos

Nível 1
Nome do poder:  Espírito de Guerra
Descrição: Ares/Marte é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (Como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguem elaborar planos, ler mapas e criar estrategias com mais facilidade.
Dano: Nenhum

Nível 3
Nome do poder: Força I
Descrição: A força é sem dúvida alguma a principal arma de um guerreiro, que o faz vencer seus inimigos mesmo que precise utilizar apenas seus punhos. Independente do porte físico do filho de Ares/Marte e da sua idade, o semideus terá a força de um atleta de MMA profissional, sendo capaz de carregar forças superiores aos demais campistas, e causar danos maiores.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de força
Dano: +5% de Dano se o ataque do semideus atingir.


Nível 7
Nome do poder: Pericia com laminas I 
Descrição: O semideus filho de Ares/Marte tem certa facilidade em lidar com laminas, por hora, apenas aquelas de curto alcance, facas, espadas curtas, ou adagas, em suas mãos essas armas parecem se encaixar perfeitamente. 
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de assertividade no manuseio de laminas.
Dano: +5% de dano se o adversário for atingido pelo semideus.

Nível 8
Nome do poder: Velocidade Atlética. 
Descrição: Um bom combatente sempre está preparado fisicamente para os futuros combates, sendo que as proles do deus da guerra levam a sério seus treinamentos rígidos, buscando sempre serem melhores. Devido a condição física e biológica natural do semideus, e de seu empenho nos treinamentos, são quase tão rápidos e ágeis quanto filhos de Hermes, conseguindo correr longas metragens sem se cansarem. Movimentos de finta, esquiva e outros que requeiram velocidade/agilidade, sempre possuem mais chances de funcionar contra inimigos mais lentos, além de perderem em uma corrida apenas para seres tão velozes quanto filhos do deus mensageiro.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 50% de chance de conseguir se esquivar, pular, e saltar em uma luta com inimigos mais fracos, ou mais lentos.
Dano: Nenhum

Nível 11
Nome do poder: Arma em Punho
Descrição: As proles de Ares/Marte aprendem desde cedo a importância de suas armas, não as deixando ou arriscando perde-las, não importa o que aconteça. Dificilmente vão poder tirar uma arma das mãos de um filho de Ares/Marte durante o combate, estes vão segurar suas armas com força e elas apenas irão poder serem removidas caso o semideus não esteja as segurando, ou caso morra.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O semideus que tiver um nível inferior ou igual ao do filho de Ares/Marte não poderá desarma-lo. 
Dano: Nenhum

Nível 13
Nome do poder: Percepção estratégica
Descrição: Para vencer um combate, não é preciso apenas possuir a maior força, os melhores golpes e as principais vantagens, também é necessário saber utilizar as desvantagens e fraquezas dos adversários, fazendo com que eles percam para si mesmo. Ao olharem atentamente para o corpo de um oponente, os olhos do filho de Ares/Marte conseguem notar quais são as principais fraquezas do sujeito, quais os melhores pontos a se golpear e o que pode fazer para vencê-lo. As informações são dadas pelo narrador, cabendo á prole do deus da guerra as utilizarem da melhor forma possível. (só pode ser usado por uma vez em cada batalha)
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode pedir ao narrador que aponte dois pontos fracos no corpo do inimigo, mas cabe a você conseguir acerta-lo.
Dano: Nenhum


Ativos
N/A





"I swear , I will find you."
avatar
Nero Khan
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 44
Localização : Arredores de Detroit, Michigan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (MvP) Nero vs Dupla de Succubos

Mensagem por Deméter em Dom Set 10, 2017 8:44 pm


Nero vs. Succubus

Graças sua descendência Nero foi capaz de desferir um golpe no mostro que lhe atingiu, em resultado  ele o trouxe para perto demais cravando sua adaga no abdômen alheio, a mulher demoníaca guinchou de dor, agonizada tentou se soltar até perceber o instrumento em seu ventre prender em seu interior, o succubus deveria se soltar de forma sutil para não agravar seu estado, com ambas as mãos agarrou o braço do semideus, cuja a mão dele, viscosa, se encontrava nas entranhas da fera, as garras monstruosas novamente adentraram na pele da vítima desta vez de forma mais profunda, no entanto em meio ao calor da batalha a prole de Ares puxa seu braço em direção oposta a criatura, sua força relativamente maior deu-lhe vantagem executando com sucesso seu plano. A succubus desfaleceu em sua frente, o golpe fora letal, pouco a pouco se dissolvia em um líquido fétido; em contrapartida a pele e músculos entre o cotovelo e pulso do meio-sangue foram retalhadas, Nero exibia verdadeiras trincheiras feitas em sua carne pelas garras tão afiadas quanto navalhas do monstro, por sorte nenhum nervo fora atingido.  

A dor era excruciante ao ponto de deixar aquele braço frágil demais para atacar, ele continuava com a lâmina em sua mão devido seu treino. Aproveitando da situação e tomada pela ira a segunda succubus crava suas garras nas costas do semideus, saltando com ajuda de suas asas, ergueu o menino no ar, a força da gravidade propiciou a entrada até a ponta de seus dedos na pele alheia. – Morrerá agora! – grunhiu, Khan conseguia sentir a baforada quente da mulher demônio em sua nuca prestes, ela estava prestes a cravar sua mandíbula nele.  


Succubus 1
MORTO

Succubus 2
200/200 HP
140/200 MP

Nero
105/160 HP
160/160 MP

Oservações:

Prazo de postagem até 13/09/2017 até 23:59. Mande-me MP se precisar de mais.
As demais regras foram postas na primeira postagem e continuam em vigor.
As informações dos monstros encontram-se na primeira postagem.
O sangramento no braço do semideus precisa ser estancado ou ele morrerá por hemorragia. -8HP por turno.
Nero encontra-se a apenas um metro do chão sustentado pelo outro monstro.
Não há sangramento em suas costas pois os dedos da succubus tapa as feridas feitas por suas garras.
Você conseguiu executar um golpe mortal, parabéns!

Boa sorte, xuxuzinho, nos veremos em breve.






avatar
Deméter
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 91
Localização : Jardim do Éden

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (MvP) Nero vs Dupla de Succubos

Mensagem por Nero Khan em Sab Set 16, 2017 1:13 pm


Demons


    Líquido, viscoso, quente. Era essa a sensação do sangue da succubus escorrendo pela minha mão. Nossos rostos estavam próximos o bastante para que eu sentisse o seu hálito, um odor doce, muito doce, mas também errado, como o de um cadáver. Quando apliquei força na lâmina a puxando para cima pude sentir pele, músculos e órgãos cedendo e se abrindo ante o fio adaga, e o grito de dor da criatura misturado com seu bafo me atingiu em cheio na cara. 
    Mas, claro, ela não definharia sem lutar. Talvez pela dor do ferimento mortal, talvez pelo ódio que sentia frente a um inimigo que a havia derrotado, a succubus cravou suas garras com toda a força em meu braço e puxou, rasgando a pele e os músculos em profundos sucos por todo o antebraço. Dessa vez a dor foi lancinante e não havia treinamento capaz de me fazer ignorá-la, e eu gritei. O sangue esguichou, rubro, ensopando o chão e a mim mesmo. À essa altura a mulher demoníaca já havia se desfeito, mas eu cambaleei para frente, olhando para o braço mutilado, consciente que precisava fazer alguma coisa para estancar aquele sangramento antes que seja tarde de mais.
    Porém, precisamente tarde demais, talvez por ter sido atordoado pela dor, me lembrei que ainda havia uma succubus. Mas ela não se esqueceu de mim, nem por um segundo.


    Eu posso ter mordido a língua quando ela me atingiu, porque senti um gosto metálico de sangue na boca, ou talvez fosse apenas algum sangramento interno (Nem me lembro mais da última vez que passei um dia sem uma hemorragia interna), ou sei lá, o importante é que imediatamente eu senti meus pés abandonando o chão e o hálito quente do demônio em meu pescoço.
   Rápido, meu cérebro ordenou. 
    Mas rápido o quê? Ainda estava segurando a faca, mas o ferimento era demais para ainda ter esperança de usar o braço nessa luta. Em outra situação eu podia simplesmente mudar a arma de mão, uma vez que sou ambidestros, mas não havia tempo e nem oportunidade para isso momento. 
   Rápido!
    Então fiz a única coisa que me ocorreu, a reação defensiva mais básica e primitiva da raça humana: levei o braço bom para se interpor entre o perigo e a minha cabeça. Isso possivelmente poderia significar o fim do meu outro braço, se meu cérebro não tivesse se encarregado do resto.
    Com um comando mental enviado para o bracelete que usava no antebraço esquerdo faria com que ele transmuta-se no Escudo da Górgona, do Cavaleiro de Perseu, para que a cabeça da Medusa ficasse entre eu e a succubus e frente à frente com a face da criatura demoníaca.


 
Armas:
• Faca de bronze celestial;

 • Moeda das Armas -De ouro imperial, em um lado a imagem de uma espada e na outra de uma lança, quando uma das faces e pressionada, esta vira o item correspondente, Espada: Metade prata metade bronze, ambos vermelhos, extremamente afiadas, Lança: Longa e de ouro negro, cabo de couro preto e resistente

 • Escudo da Górgona - Escudo esculpido com o formato do rosto de Medusa. Além de ser extremamente potente e difícil de ser quebrado, nenhum inimigo consegue lutar de frente contra esse escudo sem ser petrificado, nem mesmo de olhos fechados ou vendados, sendo a única forma de se lutar contra esse objeto de costas ou cegando a si mesmo. Se transforma num bracelete de serpente enquanto fora de combate.



Habilidades:

Passivos

Nível 1
Nome do poder:  Espírito de Guerra
Descrição: Ares/Marte é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (Como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguem elaborar planos, ler mapas e criar estrategias com mais facilidade.
Dano: Nenhum

Nível 3
Nome do poder: Força I
Descrição: A força é sem dúvida alguma a principal arma de um guerreiro, que o faz vencer seus inimigos mesmo que precise utilizar apenas seus punhos. Independente do porte físico do filho de Ares/Marte e da sua idade, o semideus terá a força de um atleta de MMA profissional, sendo capaz de carregar forças superiores aos demais campistas, e causar danos maiores.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de força
Dano: +5% de Dano se o ataque do semideus atingir.


Nível 7
Nome do poder: Pericia com laminas I 
Descrição: O semideus filho de Ares/Marte tem certa facilidade em lidar com laminas, por hora, apenas aquelas de curto alcance, facas, espadas curtas, ou adagas, em suas mãos essas armas parecem se encaixar perfeitamente. 
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de assertividade no manuseio de laminas.
Dano: +5% de dano se o adversário for atingido pelo semideus.

Nível 8
Nome do poder: Velocidade Atlética. 
Descrição: Um bom combatente sempre está preparado fisicamente para os futuros combates, sendo que as proles do deus da guerra levam a sério seus treinamentos rígidos, buscando sempre serem melhores. Devido a condição física e biológica natural do semideus, e de seu empenho nos treinamentos, são quase tão rápidos e ágeis quanto filhos de Hermes, conseguindo correr longas metragens sem se cansarem. Movimentos de finta, esquiva e outros que requeiram velocidade/agilidade, sempre possuem mais chances de funcionar contra inimigos mais lentos, além de perderem em uma corrida apenas para seres tão velozes quanto filhos do deus mensageiro.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 50% de chance de conseguir se esquivar, pular, e saltar em uma luta com inimigos mais fracos, ou mais lentos.
Dano: Nenhum

Nível 11
Nome do poder: Arma em Punho
Descrição: As proles de Ares/Marte aprendem desde cedo a importância de suas armas, não as deixando ou arriscando perde-las, não importa o que aconteça. Dificilmente vão poder tirar uma arma das mãos de um filho de Ares/Marte durante o combate, estes vão segurar suas armas com força e elas apenas irão poder serem removidas caso o semideus não esteja as segurando, ou caso morra.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: O semideus que tiver um nível inferior ou igual ao do filho de Ares/Marte não poderá desarma-lo. 
Dano: Nenhum

Nível 13
Nome do poder: Percepção estratégica
Descrição: Para vencer um combate, não é preciso apenas possuir a maior força, os melhores golpes e as principais vantagens, também é necessário saber utilizar as desvantagens e fraquezas dos adversários, fazendo com que eles percam para si mesmo. Ao olharem atentamente para o corpo de um oponente, os olhos do filho de Ares/Marte conseguem notar quais são as principais fraquezas do sujeito, quais os melhores pontos a se golpear e o que pode fazer para vencê-lo. As informações são dadas pelo narrador, cabendo á prole do deus da guerra as utilizarem da melhor forma possível. (só pode ser usado por uma vez em cada batalha)
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode pedir ao narrador que aponte dois pontos fracos no corpo do inimigo, mas cabe a você conseguir acerta-lo.
Dano: Nenhum


Ativos
N/A





"I swear , I will find you."
avatar
Nero Khan
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 44
Localização : Arredores de Detroit, Michigan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (MvP) Nero vs Dupla de Succubos

Mensagem por Deméter em Qua Set 20, 2017 8:09 pm


Nero vs. Succubus

O pensamento de Nero foi sagaz e rápido demais se analisássemos a situação, digno de uma prole da guerra preparada para as diversas situações. A estrutura metálica logo foi projetada diante o braço bom do semideus, não houve tempo para esquiva ou um contra-ataque o olhar demoníaco da succubus ainda viva refletiu no Escudo da Górgona e de imediato os músculos de seu corpo feminino se enrijeceram.

Com isso ambos os corpos que se encontravam a mais ou menos um metro do piso, acabaram caindo, o baque contra o chão fez com que as garras do monstro desprendessem do corpo mortal e se outrora as pontas dos dedos da criatura impediam o sangramento das feridas nas costas de Nero, agora já não havia mais nenhum “tampão”, fios esguios do líquido rubro escorreram pela região de suas omoplatas. Khan estava pálido, cansado, exaurido não era para menos afinal havia perdido muito sangue no combate.

Por sorte a mulher demoníaca ainda encontrava-se inerte, jogada no chão e sua magia que influenciava as sombras no local havia cessado o que deixou o lugar menos escuro.  



Succubus 1
MORTO

Succubus 2
PARALISADA/PETRIFICADA
180/200 HP
140/200 MP

Nero
87/160 HP
160/160 MP

Oservações:

Prazo de postagem até 23/09/2017 até 23:59. Mande-me MP se precisar de mais.
As demais regras foram postas na primeira postagem e continuam em vigor.
As informações dos monstros encontram-se na primeira postagem.
O sangramento no braço e costas do semideus precisa ser estancado ou ele morrerá por hemorragia. -16HP por turno.
Succubus encontra-se paralisada/petrificada graças ao efeito do escudo.
Como efeito referente a sua perda de sangue você têm menos um quinto de sua força habitual e sua visão está turva.
O restaurante está menos escuro, já que não recebe influencia da umbrancinese, não sendo isso sinônimo de claridade afinal o local ainda é um cubículo fechado, a rala iluminação é proveniente das frestas da porta.  

Boa sorte, xuxuzinho, nos veremos em breve, perdão pelo meu atraso.






avatar
Deméter
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 91
Localização : Jardim do Éden

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (MvP) Nero vs Dupla de Succubos

Mensagem por Macária em Ter Jan 16, 2018 5:23 pm

Movido para o baú.



this a good death
NOBODY SEEMS TO RECOGNIZE ME IN THE CROWD

avatar
Macária
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 192
Localização : Em qualquer lugar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (MvP) Nero vs Dupla de Succubos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum