The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

[Missão OP] Find the Fallen Angel - Missão para Beau

Ir em baixo

[Missão OP] Find the Fallen Angel - Missão para Beau

Mensagem por Érebus em Qua Ago 02, 2017 1:30 pm


The Fallen
Beau respirou fundo, procurando entender que diabos estava acontecendo. Sua cabeça estava latejando, mas sua memória não se fazia das melhores. O garoto tentou se levantar, mas o bar mal iluminado pregava peças em sua mente, uma coisa era certa, ele havia sido dopado, quando e qual a razão, eram coisas que ele tinha de se lembrar. Sua memória mais antiga era de que ele deveria estar no acampamento e já que não estava, de natureza comum, ele tentou se recordar que estava fazendo ali, em um bar vazio e aparentemente detonado por uma luta. Flashbacks relampearam em sua mente, com trechos dele mesmo lutando naquele bar, mesas e cadeiras estavam exatamente posicionadas no local que sua mente indicava, dando mais veracidade para a situação, só faltava recordar-se por que diabos estava ali.

O garoto piscou os olhos, se levantando em seguida. Foi até a pia atrás do bar, e sem muita opção, abriu a torneira, deixando bastante água cair sobre seu rosto, sua mente aos poucos foi se tranquilizando, ele começava a lembrar onde estava, em um bar isolado na região de Denver, e sua mente não parecia tão fraca. Pelo que se lembrava, estava em uma missão em Denver, a mando de Ares, para investigar um item roubado e muito poderoso, que ele ainda não tinha tido chance de recuperar e dar cabo, ou ao menos lhe entregar, o ladrão do item, que havia roubado-o anos atrás. Foi então, que questionar sobre o item neste mesmo bar, casou toda a briga. Aquele bar pertencia a um monstro, que de fato mantinha em posse o maldito item, mas que aquela altura já estava escapando, enquanto outros capangas entravam no bar para serem derrotados. Contudo, a única besteira que Beau tinha cometido, fora tomar o drink oferecido pelo monstro, antes da luta ter inicio, logo que a batalha se encerrou.

Situação:
Eae meu querido, como você está? Bem, vamos lá, aqui vai um roteiro simples, que é a unica parte que você deve seguir fielmente. De resto, você pode manipular e até mesmo acrescentar coisas para a história. Vamos lá, tudo que eu falar, que envolva você, deve estar na missão, ela não começa no bar, a parte do bar é o middle point da parada, entende? Vamos lá então: Tudo começa cinco anos atrás, um dos filhos favoritos de Ares, um Celestial de Éter, foi assassinado por um demônio de Nyx. Contudo, além de morto, o semideus de ares, seu irmão, foi roubado. Ele carregava um presente de Ares e um item muito poderoso. Você não sabe que diabos o item, faz até a batalha final da missão, contra este mesmo demônio. Então o maldito semideus de Nyx, depois de matar o seu irmão, leva o item para um monstro poderoso, a sua escolha, que o esconde, até que mesmo demônio, cinco anos depois, mostra atividade na cidade de Denver, e seu pai te envia para lá, dizendo que se conseguisse realizar a missão, vingando seu irmão, talvez o item poderoso se tornaria seu, se recusasse a realizar a tal tarefa, bem, ele ficaria MUITO zangado.

Então você parte até a cidade, com um caminho árduo e recheado de monstros, onde você vai ter que construir sozinha as motivações e as própria dicas, que o levam até aquele bar, onde você encontra o tal bar. Você tem aquela luta no bar, e depois de se sentir vitorioso, abaixa a guarda, antes de ir atrás do monstrengo, para tomar um copinho de bebida proibida para menores de idade, como você, e descobre a bebida estava batizada. Logo que acorda, você recorda seus objetivos e começa a procura os dois malditos, novamente, como os encontra e os elimina é parte sua. Contudo, o demônio ficara para o final, não sei se sua índole é capaz de matar, mas se nao fizer, que ao menos o surre e o entregue a Ares. Você pode utilizar o item, que é um medalhão em uma corrente, que se torna uma armadura com asas. Não fique abusando dos poderes da armadura, dizendo que ela faz isso ou aquilo, simplesmente vai lá, e chuta a bunda do cara, com o uso permitido da armadura, se não quiser usar, não tem problema. Leve os itens que desejar, já que eu não falei nada sobre isso, só tem um regrinha lá em baixo e bem, Se isso vai ser bom ou ruim só depende de você.

Dúvidas, tamo ai.

Regras da Missão:


  • A criatividade para toda a missão vem de você e bem, eu dei meu melhor criando essa missão, agora você tem que dar seu melhor com ela: Diálogos, cenas e cenários serão levados em conta, quando mais rico em detalhes, melhor.
  • Se esforce descrevendo os locais, imagine eles, e se precisar de inspiração, pode me chamar no Chatbox que mando imagens do que pensei a respeito dos locais, claro que você não tem de ser fiel ao que eu mandar, a descrição de como é tudo é de sua livre escolha, a perspectiva é tua: Eu posso narrar lindas colunas e você narrar entulhos de pedra.
  • Você tem prazo para postar, um mês. Sim, um ótimo tempo! Até dia 29/12/2017.
  • Armas, itens e poderes, todos em spoiler no final dos post. Lembrando que eu dei uma brecha para você levar todos os itens desejados, podem até ter pego uma mochila pra não carregar as coisas na mão, vocês tem direito a duas armas não portáteis e quantas armas portáteis forem capaz de carregar.
  • Caso tenha alguma dúvida ou precisar de algum contato: MP ou WPP/Skype (Mande uma MP pedindo).
  • Você deve escolher de onde começar a narrar, da noite anterior, indo dormir ou sei lá, do momento que acorda, ou da onde quiser, já expliquei isso: Sua escolha! Eu só estou aqui pra julgar.
  • Por fim e mais importante: Boa sorte semideus!



I'm the Fucking Dark Lord
A VIDA É SÓ UM POUCO DE LUZ EM MEIO A ESCURIDÃO
avatar
Érebus
deuses primordiais
deuses primordiais

Mensagens : 377
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão OP] Find the Fallen Angel - Missão para Beau

Mensagem por Macária em Dom Out 22, 2017 3:00 pm

Movida para reciclagem.



this a good death
NOBODY SEEMS TO RECOGNIZE ME IN THE CROWD

avatar
Macária
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 255
Localização : Em qualquer lugar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão OP] Find the Fallen Angel - Missão para Beau

Mensagem por Vênus em Qua Nov 29, 2017 5:23 pm

Restaurada para Beau.


Vênus, love's lady
..
diva, déesse de l'amour et de la beauté ♦️
avatar
Vênus
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 1981

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão OP] Find the Fallen Angel - Missão para Beau

Mensagem por Beau G. Edmond em Dom Jan 07, 2018 3:12 pm







Find The Fallen Angel
Missão Reciclada - #001


Observação Antes da Leitura:
A descrição da missão em si estava bastante confusa, escrita de maneira controversa em várias partes. Então narrei os fatos de acordo com a minha interpretação. Lembrando que eu não desejo a armadura que essa missão tinha a oferecer. Obrigado (:

Apoiava a mão numa espécie de balcão enquanto me levantava com um pouco de dificuldade, minha cabeça doía fortemente e a minha visão embaçada só se recuperou ao estar totalmente em pé.  Observei o local, vazio aparentemente, mas com vários destroços indicando que uma batalha havia acontecido recentemente ali. Que lugar era aquele? Como eu tinha ido parar lá? Eram perguntas que eu não sabia como responder por causa da dor que latejava sem parar. Avistei uma pia atrás do balcão, para onde me dirigi e abri a torneira para lavar o rosto. O primeiro flashback veio no momento que a água fria tocou minha pele.

Lá estava ele: grande, gordo e pesado. O ciclope, filho de Arges, ao qual estava procurando. Aquele que roubara o item de Ares. O bar estava cheio de seus capangas, que tinham mais cara de idiota que o poderoso chefão. Eu, sentado no banco do balcão, com uma capa que cobria todo o meu corpo e um largo capuz para esconder meu rosto em meio aos panos. Estava nervoso, nervoso o suficiente para cometer a burrada a seguir:

— Então, aquele é o big boss que roubou Ares?

Pra quê eu falei aquilo? O monstro magrelo ao meu lado avançou para cima de mim sem dar tempo de respirar. Caímos juntos no chão, embolando até próximo as mesas. Outros capangas entenderam  o que acontecia e rapidamente pularam em cima de nós. Aos poucos eu era sufocado com o peso deles enquanto recebia alguns socos e arranhões. Estava curvado no chão, com as costas para cima, sem conseguir ativar nenhum dos equipamentos. Mais uma vez, o instinto tomou conta de minhas ações, de alguma forma uma energia dentro de mim sempre sabia como agir nesses momentos em que não conseguia raciocinar direito.

Minhas asas se abriram vorazmente, lançando todos os capangas que estavam em cima de mim para longe, alguns caíram em cima de móveis, quebrando-os com o impacto. Saltei e planei na mesma hora, observando os que se levantaram para avançar contra mim novamente. Antes que pudessem me atingir, voei o mais alto que consegui dentro daquele local e concentrei toda energia em meu corpo, que brilhou de forma intensa um vermelho forte.

Os capangas que tentavam me atacar agora gritavam como se seu corpo estivesse em chamas e tampavam os olhos para evitar o brilho. Eles fugiram do local, derrubando tudo que viam pela frente, queriam se livrar daquela ardência em seus corpo. Logo o brilho finalizou e eu voltei a tocar os pés no chão. Olhei imediatamente na direção onde estava o ciclope e não restava uma alma se quer. Ele aproveitou a confusão para fugir.

Só o que restou foi um garoto, que estava escondido todo esse tempo atrás do balcão. Era o atendente dali, provavelmente era forçado a trabalhar pelo monstrão. Ele me olhou assustado e estendeu a mão com um copo de vidro com uma bebida transparente, talvez vodka. Eu não iria machucá-lo, ele parecia inocente. Agradeci com a cabeça e peguei o copo para tomar dois goles seguidos. É ele só parecia inocente mesmo. Minha vista embaçou.


Meu olhar foi direto até o local onde o ciclope estivera sentado, assim que a água terminou de escorrer pelo meu rosto. Minha cabeça ainda latejava, mas aos poucos diminuía. Apoiei o braço no batente da pia enquanto observava a água cair da torneira para o ralo. Certo, eu sabia o que tinha acontecido ali. Mas porquê eu estava atrás desse tal item?

Foi então que o outro flashback surgiu, antes mesmo de lavar o rosto mais uma vez. Nele, mostrava uma conversa minha com o próprio deus da guerra, onde ele dizia que eu lhe devia uma, depois de ter atrapalhado o encontro dele com Afrodite uma vez. De fato, ajudei Hefesto com isso, mas não sabia que ele tinha conhecimento da minha participação. O barbudo contou toda a história que aconteceu cinco anos atrás. Assim que terminou de dar as indicações da missão desapareceu. O tempo acelerou até que eu tivesse uma visão profética do local onde estava naquele momento.

Agora tudo fazia um pouco mais de sentido. Lavei os rostos algumas vezes pronto para sair e continuar a busca pelo tal objeto, quando ouvi barulhos de pneus do lado de fora do bar. As luzes do farol invadiu o estabelecimento através de uma janela quebrada no meio da confusão. Ao julgar pelo som dos passos nas pedras, com certeza tinha mais de uma pessoa ali. E eu estava certo. Os três integrantes da seita derrubaram a porta de entrada de uma vez. Fazendo um grande barulho ecoar no local e a poeira subir durante a derrubada,o que ajudou para que eu me escondesse atrás do bar antes de ser visto.

— Parece que a briga foi boa — Comentou uma voz feminina.

— Acha que ainda tem alguém aqui?

— Vamos descobrir.

E os passos eram possíveis de ouvir novamente. Desta vez dava para distinguir o salto alto dela do barulho das botinas dos outros dois. Eu precisava sair dali sem ser visto, ou então não conseguiria completar a missão. Prendi a respiração quando a luz azul de uma lanterna passou próximo ao local onde me escondia, provavelmente aquela luz tinha algum diferencial da de lanterna comum. Recuei o Maximo que consegui, batendo sem perceber em um copo de vidro que virou de lado, fazendo barulho suficiente para chamar a atenção deles.

— Shit — Falei baixo na mesma hora que mais duas luzes encontravam a que já estava lá. Os passos ficavam cada vez mais perto. O suor escorria pela lateral do meu rosto. Parecia que a minha respiração tinha parado de vez. Até que finalmente as grandes unhas vermelhas apareceram na borda do balcão, antes do rosto afilado surgir em seguida.

— Um pulguento!

Aquela era uma das habilidades dos guardiões que eu mais gostava: o metamorfismo. Antes de ela olhar o local onde eu me escondia, aproveitei para me transformar em vira-lata de cor acinzentada, com aparência acabada para combinar com o local. Eu lati em sua direção, um latido rouco e forte. A mulher de cabelos vermelhos fez uma careta de nojo em minha direção e voltou sua atenção para os companheiros. Aproveitei para sair dali de baixo e andar de quatro patas para um local onde pudesse vê-los.

— Não tem ninguém aqui. Foram mais rápido que nós — Afirmou a mulher enquanto chutava um copo com sua bota pontuda de salto.

— E para onde foram? — Perguntou o mais alto deles.

— Não sei, mas se continuar aqui dentro mais um minuto, pegarei alguma doença.

A mulher falou ao mesmo tempo em que se dirigia até a porta por onde entraram, voltando a fazer a expressão de nojo ao passar do meu lado. Rosnei em sua direção e esperei que os três saíssem para segui-los até o lado de fora. Sentei sobre quatro patas em baixo de um grande carvalho que tinha na entrada, observando-os partirem em sua Range Rover preta. Esperei que eles desaparecessem de minha visão para então retornar a forma humanoide com um sorriso no rosto.

A brisa gélida da noite refrescava o carvalho ao lado, balançando suas folhas ao passar por elas. Enfiei a mão dentro da jaqueta de couro preta que usava por baixo da capa, retirando de dentro do bolso interior, um espelho de mão adornado em ouro. Nunca imaginei que aquele presente de natal fosse me ser útil em algum momento. Após descobrir acidentalmente como funcionava, sabia exatamente como utilizaria ele ali. Após pensar sobre a história contada pelo deus da Guerra, o espelho mostrou a imagem de um garoto de cabelos pretos. O espelho não tinha me mostrado o ciclope que eu achava estar com o objeto roubado de Aros, mas sim um possível semideus com os olhos escuros.

Entendi na hora de que se tratava do demônio de Nyx que matou o filho da guerra anos atrás. Então minha ida até o bar tinha sido em vão, o item já estava sob posse do seguidor de Nyx novamente. Ele era grosso, gritava com um outro menino mais baixo que ele, que mostrava respeito pelo líder abaixando a cabeça durante a gritaria. A imagem ia se afastando, mostrando a sala em que estavam até mostrar a casa esverdeada na rua deserta e a frente da padaria que ficava ao lado. As imagens sumiram logo em seguida. Mas aquilo era o suficiente para saber onde encontrá-lo. Sabia a localização daquela padaria. Era uma antiga que ficava próxima ao Zoológico de Denver. Guardei o espelho antes de abrir as asas para voar até o local.

O voo não demorou muito, afinal não era muito longe de onde o bar estava. Aterrissei em frente a casa vista pelo espelho, voltando a esconder as asas ao tocar os pés no chão. A porta estava trancada, não teria como entrar por ali. Deia volta nela até encontrar a janela que dava na cozinha semiaberta. Tentando não fazer muito barulho, a abri o suficiente para atravessar e adentrar a suposta residência do demônio. Todos os ambientes estavam escuro, a única fonte de luz que iluminava o corredor próximo a cozinha vinha de um quarto no fim dele. Provavelmente o escritório que tinha avistado.

O silêncio permanecia ali, indicando que o semideus não gritava mais com o seu capanga, como o espelho tinha mostrado. Um clima estranho pairava o ar, me fazendo arrepiar a cada passo que dava na direção do quarto iluminado. Estava tudo muito quieto demais. Quando toquei na porta, para abri-la e olhar dentro do cômodo, fui atingido por uma forte pancada na nuca que me forçou a cair no chão e avistar sapatos pretos antes da visão escurecer de vez.

{...}

— Você realmente acha que eu não sabia da sua chegada?

A voz rouca do garoto invadia meus ouvidos no momento em que eu acordava do desmaio. Tentei levar a mão até o local da batida na nuca, mas algo me impediu. Foi então que percebi a situação em que estava: preso em uma cadeira, com os pés amarrados na parte de baixo do móvel e as mãos amarradas para trás. Minha visão já estava perfeita novamente e pude observar os dois demônios me encarando com sorrisos amarelados. Na mesma hora tentei ativar os anéis em meus dedos para transforma-los em correntes, mas não havia nada lá.

— Tá procurando isso aqui? — O garoto mais baixo falou apontando para a mesa ao seu lado, onde estavam todos meus equipamentos, inclusive a capa que não tinha nada de especial ,que usava apenas para disfarçar mesmo.

— O que vocês querem?

— O que nós queremos? — O demônio principal riu — Isso é o que nós perguntamos a você, semideus.

— Você tem algo que não lhe pertence — Enquanto falava, meus olhos pararam em cima de um medalhão de outro que o garoto de olhos negros usava em seu pescoço. No centro do objeto, a imagem de uma cabeça de javali parecia me observar o tempo todo. Era isso. Aquele animal era o símbolo do Deus!

— Então o velhote não esqueceu disso? — Ele perguntou enquanto segurava a corrente de ouro em seu pescoço, confirmando o que tinha imaginado há pouco sobre o item — Ele é meu por direito, eu matei seu filho e peguei para mim.

Fiquei calado. Como ele conseguia falar em morte como sendo algo tão normal? Os seguidores de Nyx eram tão ruins assim? Eu queria bater nele o mais forte que conseguisse, não por causa de Ares, mas pela índole que ele aparentava ter. Talvez ele só aprendesse quando sentisse na pele o que faz os outros passarem. “Aprende com a dor”. Ou será que esse ditado só funciona com pro amor?

O outro garoto, que posteriormente descobri se chamar Gary durante uma conversa dele com o demônio principal, andou até um canto da sala e acendeu um cigarro com um isqueiro. Era a minha oportunidade de fazer algo. Eles podiam ter pego meus equipamentos, mas eu ainda tinha meus truques. Gary então passou o acendedor para seu companheiro, indicando que o outro logo acenderia um cigarro também.

Dito e feito. O de olhos sombrios posicionou o cigarro em sua oca e começou a riscar o isqueiro para produzir fogo e acender o fumo. Exatamente o que eu precisava: fogo. Concentrei o olhar para o equipamento e esperei que a primeira pequena chama aparecesse para dar início ao meu plano. Foquei a energia na pequena chama azulada, aumentando-a rapidamente e lançando-a contra o rosto do inimigo. Gary correu até seu parceiro para ajudá-lo.

— Por favor, me concedam sua benção.

Orei baixo, antes de tentar puxar os braços e as pernas para torar as cordas que me prendiam. Minha prece tinha sido ouvida. A força que possuía fora aumentada de uma hora para outra. Permitindo que conseguisse romper as cordas. Pensei em correr até os equipamentos, mas era melhor aproveitar a chance que tinha: com uma corrida e um salto, caí com tudo sobre Gary, acertando sua nuca em cheio com uma cotovelada, apagando-o no chão e devolvendo o ataque que me receberam quando cheguei ali.

O outro avançou para cima de mim na mesma hora, já que o fogo em seu rosto já tinha desaparecido, embora a queimadura continuasse. Em suas mãos agora estavam garras afiadas,que cortaram meu braço esquerdo causando arranhões. Segurei-o pelos ombros impedindo-o de se aproximar mais e joguei o corpo para trás, caindo junto com ele.

— IDIOTA!

Ele bradou durante a queda. Utilizei da perna esquerda para afastá-lo e conseguir me levantar. Mas antes que pudesse realizar outro movimento de ataque,  três esferas de energia negra vieram em minha direção. Desviei de apenas uma, sendo acertado pelas outras duas e lançado para longe contra a parede. Ainda durante o movimento de batida na parede, avistei quando o demônio avançou em minha direção, imediatamente conjurei uma barreira mágica de cor alaranjada que impediu a sua passagem.

A barreira iria segurá-lo durante o tempo que eu precisava para me levantar após a queda e recuperar os itens de volta, retirando-os da mesa onde estavam. Assim que peguei todos ativei a Nebula no momento exato que o semideus destruiu a barreira. As quatro pontas afiadas da arma avançaram contra o homem, desferindo-lhe alguns golpes antes de se enroscarem por todo o corpo dele igual ao ataque de uma cobra.  

— Você nunca acabará comigo! — Ele gritava enquanto tentava se soltar das correntes.

— E quem disse que eu farei isso? — Um sorriso perverso surgiu em meus lábios. Eu não iria matá-lo, longe de mim fazer aquilo. Mas o entregaria para o deus e ele decidiria o destino daquele pobre coitado.

Movimentei os dedos ao mesmo tempo em que controlava o ar ao redor dele. Impedindo que tal elemento chegasse em suas narinas, criando um vácuo no semideus por causa do desvio que fazia das correntes de ar. Aquela maldade só durou alguns segundos, o suficiente para ele suspirar sufocado e seus olhos revirarem, indicando o desmaio.

Gary continuava desacordado no chão. Mas era questão de tempo até ele se levantar. Aproveitei para colocá-lo sentado na mesma cadeira que me colocaram anteriormente. Amarrando-o da mesma forma, com umas cordas que encontrei no canto da sala. Ele já começava a demonstrar que acordaria, quando me afastei,criando um glifo de fogo ao seu redor.

— Está vendo esse circulo vermelho a sua volta? — Perguntei enquanto ele abria os olhos e observava o em torno — Você está bem no meio dele. Uma movimentação se quer e sua alma queimará até no submundo.

Seus olhos arregalados foram a última coisa que vi antes de dar meia volta e caminhar para fora da casa, controlando as correntes para trazer o demônio desacordado logo atrás. Eu até que tinha talento pra maldade. Soltava uma risada rápida com o pensamento, enquanto parava na beira da calçada do local. Eu precisava levá-lo até Ares e só tinha uma maneira de fazer aquilo: Assobiei o mais alto e agudo que conseguisse. Retirei um dracma do bolso enquanto esperava o táxi velho parar na minha frente. Abaixei, olhando para as três irmãs cegas que dirigiam o veículo.

— Empire state, o mais rápido que conseguirem.

Equipamentos:

• Mirror [ Um espelho de mão, com o exterior adornado em uma moldura de ouro | Efeito 1: Mostra o lugar que você quiser ver, com o custo de 30 MP por uso. Você só pode ver o lugar, não pode interagir com ele, e ninguém pode vê-lo do outro lado | Efeito 2: Também serve para conferir que você está bonitão, hein | Sem espaço para gemas | Gama | 100%, sem danos | Encantado | Presente de Natal de Eros/Cupido ]

• Nebula [Correntes duplas com duas pontas afiadas cada, uma em forma de pirâmide e a outra em forma de estrela de quatro pontas. As correntes se enroscam no antebraço do usuário quando ativadas e são comandadas mentalmente pelo seu portador. São feitas de um material raro e resistente, possuindo um brilho que lembra o das estrelas. São capazes de se esticar até 25 metros. | Efeito 1: Roubo de vida: O dano causado pela arma do semideus poderá ser convertido em HP para seu portador. 25% do dano retirado é convertido em HP para quem empunhar o armamento. | Efeito 2: Propriedade de luz: Monstros das trevas não terão sorte contra esse armamento, a arma condutora do elemento luz causara +30 de dano em seres, criaturas ou semideuses que conduzirem o elemento trevas/sombras. | Efeito 3: Efeito mecânico: Quando não ativadas, possuem a forma de dois anéis prateados com um cristal azulado de adorno | Material semidivino indetectável| Espaço para três gemas | Alfa Prime | Status% Sem danos | Necessário possuir nível 22 para domínio completo desse armamento | Lendária | Dano base de 40 (para humanos, monstros e semideuses) |   Evento de natal 2017]

• Escudo espelhado [Um anel de ouro comum, com dizeres de proteção em grego antigo. | Efeito 1: Quando ativo se transforma em um escudo totalmente revestido com cristal espalhado. O escudo não é capaz de proteger o semideus contra a força física bruta, ou um ataque direto, pois sua propriedade é diferente. Efeito 2: O escudo é capaz de defender contra poderes ativos por dois turnos, ou seja, um poder ativo lançado contra o semideus – como bolas de fogo, espinhos, ou algo semelhante – será desfeito pelo escudo, ou refletido de volta, o ataque retorna para quem o lançou. (a propriedade de desfazer o efeito do poder, ou refleti-lo de volta para quem lançou fica a critério do narrador). O escudo só aguenta proteger dois ataques simultâneos, depois volta a forma de anel, e precisa de três turnos de descanso antes de ser ativo novamente. O nome do semideus é gravado no interior do anel, e volta ao bolso do dono em caso de perda, extravio ou algo semelhante. | Ouro | Sigma | Sem espaço para gemas | Status: 100%, sem danos | Mágico | Desconhecido]

• Cajado da Relva [Um cajado longo feito a partir de galhos de uma árvore mágica e tão antiga quanto os deuses, é intrincados com runas ligadas à natureza. | Efeito 1: O cajado se transforma em um relógio de bolso, mostrando a real forma quando aberto. | Efeito 2: O cajado é capaz de invocar trepadeiras que obedecem aos desejos de seu dono, podendo se enroscar para atrasar ou prender seu oponente. | Resistência Beta. | Sem espaço para gemas. | Status 100%, sem danos. | Nível 3. | Lendário. | Presente de Reclamação dos Guardiões das Hesperídes.]

Poderes e Habilidades:
Passivas:
Eros:
Nível 4
Nome do poder: Beleza Divina
Descrição: O filho de Eros/Cupido, é naturalmente bonito. A beleza de seu pai era comparada a de um anjo, sendo ele mesmo semelhante a um. Assim como Eros/Cupido, seus filhos são extremamente bonitos, charmosos, e graciosos, e quando entram em batalha, é difícil olhar para outro canto que não seja eles, pois, naturalmente se tornam o centro das atenções. Os inimigos do semideus, podem se sentir intimidados, ou admirados pela beleza do filho de Eros/Cupido, e em um combate, isso os deixa confusos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Pode fazer o inimigo hesitar em te atacar durante um turno, geralmente, o inicial.
Dano: Nenhum

Nível 5
Nome do poder: Pequeno Corajoso
Descrição: Filhos de Eros/Cupido são extremamente audazes, ousados e destemidos. Não importa o inimigo os semideuses não se sentirão intimidados pela aparência ou potencial do inimigo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderes relacionados a intimidação e medo, são 50% menos efetivos com filhos de Eros.
Dano: Nenhum

Nível 6
Nome do poder: Perfume Inebriante
Descrição:  Seu cheiro natural é um perfume delicioso para qualquer ser. Todos os seres vivos ficam com o humor melhor perto de você, monstros nunca te detectaram, pois seu perfume lembra a eles cheiros dos seus habitats naturais.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Não será rastreado por monstros. Pode confundir o inimigo em luta, inclusive, o fazendo hesitar ao sentir seu perfume, errando ataques durante um turno.
Dano: Nenhum

Nível 45
Nome do poder: Insensível
Descrição: Apesar de possuírem uma beleza extrema e aparentarem ser sensíveis e puros, os filhos de Eros são extremamente insensíveis, nunca se deixando levar pelos sentimentos alheios e sendo capazes de ver uma pessoa sofrer sem ter mínima misericórdia. Dessa forma, poderão lutar mais concentrados, não sendo afetados por sentimentos de pena, amor ou compaixão.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +50% de concentração em batalha.
Dano: Nenhum
Guardiões das Hespérides:

Nível 7
Nome do poder: Escoteirismo
Descrição: Os guardiões possuem total capacidade de sobreviverem em meios urbanos, rurais ou selvagens, mas tal habilidade não foi herdada simplesmente por uma benção recebida. Através da convivência com seres selvagens e dos conhecimentos adquiridos, possuem as habilidades de um escoteiro graduado; conseguindo montar uma fogueira através de folhas e pedaços de pau, improvisar abrigos, disseminar entre plantas que sejam venenosas e etc. Qualquer conhecimento característico de um escoteiro, esses semideuses dominarão com louvor.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nível 19
Nome do poder: Conhecimento geográfico
Descrição: Nunca se sabe quando ou aonde serão necessários, muitas vezes precisando se portarem como nômades ou tendo que viajar milhares de quilômetros a pedido de suas patronas. Para que jamais fiquem perdidos e não necessitem carregar inúmeros utensílios como bússolas e mapas, os guardiões possuem um conhecimento geográfico perfeito, sabendo de cabeça dizer as direções geográficas da Terra, sabendo o mapa dos lugares mundanos comuns, os costumes de cada povo, informações sobre os locais e entendem línguas estrangeiras, como se um tradutor fizesse a tradução para si.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nível 23
Nome do poder: Aura crepuscular
Descrição: Uma aura invisível reveste todo o corpo dos guardiões. Tal aura é composta pelos poderes referentes ao crepúsculo, momento do dia em que escuridão e luminosidade dividem espaço entre si. Graças à natureza dessa camada protetora, golpes que tenham como base o elemento "trevas/escuridão" ou "luz", terão o efeito reduzido. Não necessitando ser ativa, essa aura sempre estará acompanhando o corpo desses semideuses.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 30% resistência a poderes que tenham os elementos citados na habilidade.
Dano: Nenhum

Nível 27
Nome do poder: Anoitecer curto
Descrição: Durante a primavera, as noites se tornam menores e os dias maiores, de modo que o hemisfério se torna mais iluminado e ensolarado. Os guardiões das Hespérides possuem uma aura semelhante, que faz sua presença reduzir em um turno qualquer poder referente a escuridão.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Vale para poderes que buffam ou influenciam a mente de qualquer forma utilizando a escuridão. Por exemplo possessão e/ou medo, além de habilidades que melhoram status por x turnos enquanto estiver no escuro ou noite.

Nível 31
Nome do poder: Corpo acrobático II
Descrição: As Hespérides fazem a dança das horas, no caso modificando o tempo de estadia solar de acordo com as estações. Pelos longos treinamentos e graça natural de seus corpos, os guardiões são capazes de realizar acrobacias com grande esmero, tendo mais chances de desviar através de esquivas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +40% de chance de esquivar-se de um ataque.
Dano: Nenhum

Nível 33
Nome do poder: Mestres dos escudos/barreiras II
Descrição: Os guardiões, treinados para defender os jardins, tem melhor sinergia com magias que envolvem escudos/barreiras. Escudos/barreiras mágicos criados por eles são mais resistentes e duradouros.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% resistência aos escudos/barreiras mágicos criados pelo semideus.
Dano: Nenhum
Extra: A duração dos escudos/barreiras mágicos é aumentada em 2 turnos - ainda sendo necessário pagar a mana dos turnos extras.

Nível 36
Nome do poder: Contra-ataque II
Descrição: Um bom guardião não é aquele que possui apenas poderosos ataques, já que quase sempre quando se protege algo, é atacado primeiro. Aperfeiçoando suas técnicas, desenvolveram uma brutal capacidade de contra-atacar. Ao fazerem tal ato, os danos de seus ataques são melhorados, assim como sua velocidade e capacidade de movimentar o corpo agilmente.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 30% em velocidade e destreza ao realizar um contra-ataque.
Dano: 30% dano extra caso o contra-ataque seja efetivo.
Extra: Os bônus só funcionam em ações de contra-ataque.

Nível 42
Nome do poder: Elementalista II
Descrição: Acostumados a lidar com os elementos da natureza, os guardiões têm certa afinidade com poderes que envolvam o uso de elementos. Toda habilidade elemental, seja dos quatro elementos da natureza ou algum outro elemento próprio, é melhor manipulada pelo semideus e isso reflete em seu dano.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 30% em dano em qualquer habilidade elemental utilizada pelo guardião.
Dano: Nenhum

Nível 50
Nome do poder: Força da Terra
Descrição: Ao estarem com seus pés sobre o solo, os guardiões ganham de Gaia um aumento em sua força física e na força de seus poderes. Tendo o dobro de suas capacidades naturais, desferem golpes mais poderosos, tendo mais chances de derrotarem seus adversários.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 30% em força, velocidade, resistência física e esquiva.
Dano: Nenhum

Ativas:
Eros:

Nível 23
Nome do poder: Asas II
Descrição: As asas dos filhos de Eros/Cupido, cresceram conforme o esperado, seu desenvolvimento foi grande, e ele ficou mais forte, assim como suas asas. Agora, quando elas se abrem, se expandem de forma grandiosa, brancas e reluzentes, te deixando com a aparência semelhante à de um anjo, tais asas, possuem uma força considerável, e seu brilho, causa certa dificuldade aos inimigos que olham para você. Eles ficam encantados pela estranha aura emanada pelas suas asas, agora já consegue voar livremente.
Gasto de Mp: 20 MP por turno ativo.
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 3 HP por turno ativo (só afeta se os inimigos te encararem diretamente, pois o dano, é nos olhos, no rosto, causa queimação e incomodo).
Extra: Nenhum
Guardiões das Hespérides:

Nível 3
Nome do poder: Brilho tardio
Descrição: Ao estar em perigo, o guardião pode fazer com que todo seu corpo brilhe intensamente em uma coloração avermelhada. O brilho fará com que todos aqueles que olhem em sua direção, tenham sua visão ofuscada durante uma rodada. A luminosidade ainda emite um intenso calor naqueles que ousem aproximar em uma distância de dois metros, fazendo com que a pessoa sinta a ilusão de que sua pele está queimando, assim não suportando se aproximar mais. Pode ser utilizado três vezes por missão/evento.
Gasto de Mp: 15
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nível 12
Nome do poder: Barreira mágica I
Descrição: Sendo a proteção uma das funções dos guardiões, eles são capazes de criarem barreiras feitas puramente de magia. A barreira criada com essa habilidade cobre uma área de até 10 metros ao redor do guardião e é estática, não podendo ser movida depois de criada. Atacar de dentro da barreira acarreta na destruição dela, sendo necessário pensar bem se for utilizar a habilidade em uma batalha.
Gasto de Mp: 25
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: A resistência da barreira é contada como HP. Cada escudo mágico possui 100 de HP. Somente uma barreira pode estar ativa por vez e ela dura 3 turnos.

Nível 16
Nome do poder: Glifo de fogo
Descrição: O semideus, através da manipulação elemental, consegue criar um glifo no chão que cobre uma área de 5m³. O desenho é vermelho e pode ser notado facilmente por todos. A primeira pessoa que pisar nele receberá todo o dano elemental de fogo, sentindo seu corpo queimar por dentro e fora. Se criar em cima de alguém que está parado, quando outra pessoa pisar na armadilha, todos dentro da área sofrerão os efeitos. Ou seja, a depender do uso, pode causar um dano massivo em área.
Gasto de Mp: 25
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 70
Extra: Extra: O glifo fica 5 turnos como uma armadilha no chão; somente 2 glifos podem estar ativos por vez (não importando de qual tipo), eles podem ser espalhados ou colocados um em cima do outro, conforme o guardião preferir

Nível 33
Nome do poder: Metamorfismo completo
Descrição: As ninfas Hespérides dominam os poderes do metamorfismo, abençoando então os guardiões com a mesma habilidade. Nesse nível, esses semideuses são capazes de fazerem seus corpos tomarem a forma completa de um animal, desde que não esteja extinto e possa viver no ambiente em que estiver.
Gasto de Mp: 50 + 20 todo turno ativo
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: A transformação dura 3 turnos

Nível 34
Nome do poder: Controle elemental III
Descrição: Chegando ao ápice de seu controle, os guardiões conseguem controlar qualquer quantidade de matéria elementar existente em meio à natureza, podendo moldá-la como bem desejar. Podendo ser utilizado para defesa e ataque (fazer uma barreira de fogo, causar incêndio e etc), não funciona infelizmente com os elementos criado pelo próprio semideus, e se restringem aos quatro elementos primordiais da natureza (água, terra, fogo e ar).
Gasto de Mp: 25 por arma criada
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 30 cada golpe da arma
Extra: Ele precisa do elemento em questão pronto no cenário, ou seja, não pode criar água, mas pode controlá-la se tiver água ambiente.

Nível 45
Nome do poder: Força de Atlas II
Descrição: Em uma das versões de maior força, as Hespérides são consideradas filhas de Atlas. Os guardiões, através de uma benção de suas patronas (a qual se comporta como um poder ativo), podem aumentar consideravelmente sua força.
Gasto de Mp: 100
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: 60% em força
Dano: Nenhum
Extra: O bônus dura por 3 turnos
Habilidades Extras:

Nome do poder: Perícia Própria com Correntes
Descrição: Beau praticou tanto com a arma incomum, que com o tempo passou a desenvolver uma perícia superior à dos outros semideuses que também empunham correntes. O reflexo disso se dá em suas ações com a arma, que quase sempre são bem sucedidas e danosas àqueles que se colocam em seu caminho.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +55% de assertividade no manuseio da corrente.
Dano: + 25% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.

Habilidades Ativas do Demonio de Nyx:
Nível 7
Nome do poder: Discos Escuros
Descrição: O semideus consegue concentrar parte de sua energia escura e sombria, e criar três discos de luz com textura semelhante a de uma borracha, esses discos podem ser lançados contra seu oponente, e causam um impacto doloroso, deixando a região levemente sensível.
Gasto de Mp: 10 MP por disco
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 15 MP por disco
Extra: Nenhum

Nível 21
Nome do poder: Garras Demoníacas
Descrição: O semideus consegue fazer suas unhas crescerem, tornando-se afiadas e negras como a noite. Da ponta, o sangue do demônio escorre em gotas pequenas – semelhantes a veneno – quando o semideus perfura o inimigo com suas garras, consegue causar queimaduras internas, fazendo seu oponente sofrer de hemorragia continua.
Gasto de Mp: 40 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 15 HP por turno (o dano é retirado a cada turno que a hemorragia continuar).
Extra: Nenhum

Duplicador:
Nome: Pacote intermediário de XP - Nível 2
Descrição: Por 1 mês em OFF, todo ganho de XP do semideus é duplicado. Valido até o dia 13/01/2018


Kyra


Kiss
me beneath
the milky twilight
avatar
Beau G. Edmond
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 304
Localização : Pelo mundo q

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão OP] Find the Fallen Angel - Missão para Beau

Mensagem por Perséfone em Dom Jan 07, 2018 5:00 pm


One Post

Beau recebe 8.000 XP + 50% (Promoção de reciclagem da época) = 12.000 (x2)=24.000 XP + 8.000 Dracmas

comentários:

Hey garotão. Realmente o informativo de sua missão deixou bastante a desejar e justamente por isso não vou efetuar qualquer desconto referente ao enredo, ou a coerência. Eu acredito que você lidou muito bem com o que tinha, foi criativo e soube como desenvolver a situação com esmero. Quanto a erros? Eu encontrei bem poucos, então também não farei nenhum desconto. O Máximo que você poderia conseguir conforme os critérios e valores estabelecidos por mim (8.000), foram obtidos. Parabéns.

Atualizado.


Qu’il soit infini aussi
longtemps qu’il durera!
avatar
Perséfone
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 435

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão OP] Find the Fallen Angel - Missão para Beau

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum