The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Eiva Dähl Bouwknech em Seg Jun 19, 2017 10:10 am


and it's a long way from here
with leah nordberg ; in way to philadelphia ; weather it's rainy and windy
Bouwknech respirava lentamente, tentando se colocar em equilíbrio com o ambiente à sua volta... Mas mesmo assim, prestava atenção nas palavras e ações de Leah. Nesse seu novo 'humor', havia uma falha de que ela ficava um pouco mais desconfiada de tudo e todos. Em batalha, era uma ótima vantagem... Mas em missões em grupo, não.

Ela já estava pensando em formas de combater sozinha caso acontecesse algo, mas as palavras que sua prima soou, eram bem tranquilizantes. – Sim, seu plano é ótimo. – Disse Eiva, enquanto olhava para os dois lados em busca de algo que pudesse disfarçar seu cheiro. – Bem, certamente nosso cheiro já chegou à eles, então eles vão se sentir um pouco confusos e a maioria virão até aqui. – No fim da busca, achou uma poça de barro próximo ao chão úmido de uma árvore. – Hum... Já sei. Fique de guarda aí e me avise quando eles começarem a vir. – Se referiu a Leah, dando uma piscadela e um sorriso de lado antes de mexes suas pernas de modo que ficasse abaixada. – Vamos nos sujar um pouco. – Sorriu mais para si mesma do que para Leah e foi de encontro ao barro, carregando sua mochila velha nas costas.

Ela sabia que o cheiro de duas semideusas filhas de Zeus e Hades era um chamariz para monstros e criaturas de todos os tipos... De início, seu cheiro poderia ajudar a confundir os ciclopes, mas elas precisavam se sujar para que pudessem chegar mais perto; Por isso, Eiva não pensou duas em vezes em meter as mãos no barro e passá-las em seus braços, pernas, tronco e bochechas. Não importava o que havia ali no barro, não era hora de frescura. – Venha. – Sorriu como uma criança enquanto chamava Leah com um tom de voz baixo.


Agora, as duas semideusas estavam completamente cheias de terra e água... E seu cheiro, que havia confundido alguns ciclopes, estava cessado. – Alguns ciclopes saíram do acampamento. Temos de ir para o outro lado até contornarmos a clareira e chegarmos por trás do covil. – Parecia ser um plano perfeito... Se não fosse o destino. "Olá, sssemideusasss."   Uma voz sibilante soou, fazendo Eiva revirar os olhos antes de olhar para a criatura. – Leah, não importa o que seja... Tente correr para as árvores, se não vamos enfrentar os ciclopes que já devem estar chegando. – Disse baixinho, levantando seu corpo lentamente para se virar e reconhecer as criaturas. – Ah, merda... – Eram duas Dracaenae e elas portavam lanças.


– Vocêsss foram longe demaisss. Temosss ordem direta para exterminá-lasss. – As duas mulheres-cobras estavam posicionadas à uns 5 metros de distância, e Eiv sabia que deveriam correr para as árvores de qualquer maneira. Tinham que ganhar tempo.
– Boa sorte em tentar nos pegar, cobra. – Debochou, olhando para a Leah e arrancando em uma corrida para seu lado direito, em direção as árvores e, mais importante, no caminho do covil.

criaturas:
As dracaenae são criaturas híbridas: seu torso é humano, mas, da cintura para baixo, detecta-se dois troncos de serpente no lugar das pernas. São seres mitológicos dotados de fala, mas costumam emendar sibilos aos sons de S. Rastejam velozmente, como uma cobra ereta, e costumam portar armas diversas. Existem em quantidade no Mundo Inferior e na superfície, assim como as empousai, e existem algumas nas Florestas do Norte do Acampamento Meio-Sangue.






Última edição por Eiva Dähl Bouwknech em Qua Jun 21, 2017 9:59 am, editado 1 vez(es)


—come on, zero fucks about it
Pretty boys, they didn't teach me things I didn't know, They don't have the thing that I need, but they don't know they don't. You got that old thing about ya, and I can't hide my feels. Pretty girls, they always die out, need another sex appeal. I said come on, zero fucks about it. Come on, I know I'm gonna get hurt;
Come on.

avatar
Eiva Dähl Bouwknech
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 106
Data de inscrição : 31/05/2017
Localização : [00:14:07] Adam Ehlert Nordberg : CAGUEI

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Leah Dähl Bouwknech em Ter Jun 20, 2017 12:36 am

Every day I wake up alone

Enquanto a prima sujava-se na poça de lama que havia encontrado, Leah a encarava com os olhos semicerrados, perguntando-se se aquilo funcionaria. Sua mente vagara nas memórias de seu passado, e nos incontáveis dias havia ficado sem tomar banho, tanto no orfanato, quanto no hospital psiquiátrico… na época ela não imaginava que aquilo era pra sua proteção, soltou um suspiro de alívio agradecendo aos deuses, pois sabia que muitos filhos dos três grandes jamais chegariam ao acampamento, por estarem sozinhos nesse mundo que mal conhecem, ela rezaria por aquelas almas.

Levantou-se, recolhendo suas coisas e se juntou à prima no banho de lama, aquilo seria divertido se não fosse tão nojento. Por um segundo a semideusa imaginou que aquilo poderia ser cocô de ciclope com diarreia, e sentiu um arrepio em seu corpo inteiro, balançando-se para se livrar daquele pensamento inútil.

— Alguns ciclopes saíram do acampamento. –  Eiva finalmente comentou, e seu humor havia começado a mudar novamente.. –  Temos de ir para o outro lado até contornarmos a clareira e chegarmos por trás do covil. – O plano era supimpa, mas antes mesmo que Leah pudesse dizer qualquer coisa, as garotas foram interrompidas por algo que não estavam esperando.

— Olá, sssemideusasss. – Sibilou uma voz que a filha de Hades jamais confundiria. Mais uma vez um arrepio correu por sua espinha, mas ela prometera a si mesma que não travaria naquele momento, tudo o que precisava fazer era correr…

— Leah, não importa o que seja... Tente correr para as árvores, se não vamos enfrentar os ciclopes que já devem estar chegando. – A filha de Zeus sussurrou.

A prole de Hades começou a girar lentamente seu corpo, junto com Eiva, e no momento que reconheceu as dracaenae, suas pernas bambearam por um segundo, e a parte ruim, mas não pior, eram as lanças em suas mãos.

— Vocêsss foram longe demaisss. – Sibilou uma delas. – Temosss ordem direta para exterminá-lasss. – Leah encarou a parte cobra rastejando e aquilo lhe causou diversos arrepios e enjoo, e os seios da parte mulher balançavam enquanto elas se aproximavam.

Em poucos segundos, Leah apenas escutou a última frase debochada de Eiva antes que ela batesse em retirada. A morena forçou-se a mover suas pernas da melhor maneira possível, pois logo as aberrações alcançariam as meninas, e isso também incluía os ciclopes que provavelmente já estavam à caminho. Com o corpo trêmulo, a prole de Hades pôs se a correr atrás de sua prima, segurando o cabo de sua espada, preparando-se para o que quer que fosse acontecer com elas… Ela não podia deixar que seus medos fossem mais fortes do que ela.

obs:

Inexplicavelmente Leah possui ofidiofobia, por mais que nunca tenha tido contato com o animal, sentia-se desconfortável na presença dos mesmos, e de seus similares
and now I'm burning a highway Hades;


witch
❅ fuck those assholes ❅
avatar
Leah Dähl Bouwknech
Sem grupo
Sem grupo

Mensagens : 42
Data de inscrição : 09/07/2014
Idade : 20
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Eiva Dähl Bouwknech em Ter Jun 20, 2017 12:49 pm


and it's a long way from here
with leah nordberg ; in way to philadelphia ; weather it's rainy and windy
Enquanto corria, Eiv pensava em mil maneiras de derrotar aquela cobra assassina, mas em cada pensamento, ela sentia em suas costas um tipo de 'pontada', como se fosse um memo de que ela não conseguiria por si só. Seu corpo, que estava descansando em um minuto e correndo em outro, mal pôde se recuperar do baque que sofrera à tempos atrás, mas ela se manteve firme e não iria desistir viva.

Eiva mal pôde localizar sua prima e nem a dracanae que havia sumido em alguns segundos após elas terem iniciado a corrida, pois logo escutou um zumbido fino e rápido atrás dela. "A lança!" pensou alto, enquanto abaixava seu corpo o máximo que conseguia para continuar 'correndo' sem se distrair, porém, ao sentir a lança passando rente à sua cabeça, não conseguiu focar em mais nada e levou um belo de um tombo, dando cambalhotas e indo parar um pouco mais à frente e machucando suas costas devido à bolsa que ainda estava nela. Uma fúria fervorosa tomou seu corpo, fazendo com que a prole de Zeus esquentasse por dentro e por fora e esquecesse por alguns segundos a dor que pulsava em suas costas. Ouviu a risada irritante e debochada da criatura, que agora havia parado à poucos metros da semideusa para observar a tragédia. Mas tudo bem, Eiva estava completamente nervosa e isso seria vantajoso.


Se manteve no chão até ouvir a voz sibilante soar, se desvencilhando da bolsa calmamente. — Parece que você não sssabe aterrissar direito, não é? — Após o deboche, Eiva deu um sorriso fino de canto de lábio e foi se levantando lentamente, como se estivesse totalmente quebrada, enquanto rodava seu anel de mini raios com o polegar em seu dedo anelar. — Essa ssserá muito fácil. — Finalizou a mulher-cobra, indo de encontro à Eiva, que terminou de se levantar rapidamente e abriu sua mão a poucos metros da criatura, canalizando toda sua raiva, desgosto, vergonha e coragem para seus dedos e permitindo liberar os raios de seu anel junto com a potência máxima que seu fino colar preto poderia lhe dar naquela situação.

Sentiu a eletricidade passando por seu corpo e dando um alívio imediato á suas costas, endireitando-se e dando um suporte firme à Eiva, que sorriu abertamente ao ver os pequenos raios acertando e queimando a dracanae que rugia e gritava mais e mais. Se permitiu usufruir daquela tortura contra um animal tão insignificante como aquele, mas teve de parar sua sessão de lazer para poder se locomover com mais agilidade afim de acertar mais raios em outras partes do corpo escamoso da dracanae. No final, a criatura estava completamente queimada e machucada. A bochecha direita do rosto da humanoide estava um pouco pêndula devido à queimaduras significantes.

Não havia momento melhor para que Eiva se sentisse bem. — Fácil, huh? — Disse a semideusa, que agarrou a lança da dracanae que descansava no chão após ter olhado para o céu por alguns instantes para verificar sua vantagem. — Você foi estúpida de ter pensado isso. Vocês são burros demais. — Continuou, andando de costas para pegar uma distância considerável da mulher-cobra. — Espero que você grite muito. — Fechou sua expressão com raiva e rancor enquanto dobrava seu antebraço para atrás de sua cabeça junto com a lança, e escolhia sua mira. — Não oussse fazer isssss... — E sem deixar que a criatura finalizasse sua fala, Eiva arremessou a arma em direção à dona da mesma, e com uma mira favorável - graças à sua avó -, acertou a lança em cheio na cabeça ferida da criatura, que flutuou por alguns instantes em pó dourado antes de cair fincada no gramado.


A semideusa sentiu a eletricidade de seu corpo cessando e as dores tomando conta. Desceu seu tronco para pegar sua bolsa jogada no chão e começou a grunhir baixinho enquanto abaixava sua cabeça e massageava sua bacia e cintura afim de diminuir alguns pontos doloridos, mas, logo após ter finalizado aquele animal escamoso, os passos pesados e notáveis de ciclopes começaram a chegar cada vez mais perto... E Eiva sabia que, daquele modo, não estaria apta para nem lutar com uma criatura estúpida como aquela. — Merda... — Sussurrou. A única coisa que ela pôde fazer, foi colocar novamente sua mochila em suas costas, franzir o cenho e esperar, sem muitas expectativas, alguma ideia brotar em sua mente.


itens:
ϟ Mini Raio Mestre - Um anel que permite ao prole de Zeus soltar mini raios infinitos. Tem ¼ do poder do Raio de Zeus, a corrente elétrica que há nele pode gerar mais alguns raios minúsculos que causam graves queimaduras.
ϟ Electrizer: Um colar de fio negro com uma pequena pilha como pingente. Este item adiciona cerca de 25% mais de dano à golpes baseados em eletricidade
habilidades:
[AURORA] 1- Mira divina: Os semideuses tem uma mira excelente ao nascer do dia e ao por do sol. Já que esses são os dois horários em que Aurora anda em sua carruagem abrindo caminho para seu irmão.
[ZEUS] Nome do poder: Cura Elétrica I
Descrição: Ao entrar em contato com uma corrente elétrica baixa o suficiente para deixar um semideus comum atordoado o filho de Zeus/Júpiter poderá se curar. (Só pode ser usado uma vez a cada 3 turnos e a cura só ocorre se a corrente/eletricidade que entrar em contato com o semideus seja igual ou menor a 20mA).
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Recupera +25 de HP.
Dano: Nenhum.






Última edição por Eiva Dähl Bouwknech em Qua Jun 21, 2017 10:02 am, editado 1 vez(es)


—come on, zero fucks about it
Pretty boys, they didn't teach me things I didn't know, They don't have the thing that I need, but they don't know they don't. You got that old thing about ya, and I can't hide my feels. Pretty girls, they always die out, need another sex appeal. I said come on, zero fucks about it. Come on, I know I'm gonna get hurt;
Come on.

avatar
Eiva Dähl Bouwknech
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 106
Data de inscrição : 31/05/2017
Localização : [00:14:07] Adam Ehlert Nordberg : CAGUEI

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Leah Dähl Bouwknech em Ter Jun 20, 2017 6:33 pm

Every day I wake up alone

Não saber o que está fazendo, e ainda assim fazer, era muito típico da garota Nordberg. Ela não tinha certeza de onde estava indo, apenas correu o máximo que suas pernas aguentaram e logo parou subitamente, já sacando sua espada e virando-se para encarar a dracaena que havia lhe perseguido… Dentre algumas árvores da floresta, podia enxergar Eiva lutando com a outra à sua esquerda, a prima não parecia muito bem, mas Leah tinha certeza que ela podia se virar, depois do leucrota, não esperava mais nada vindo da filha de Zeus.

A mulher-cobra já havia se aproximado o suficiente para que pudesse ser atacada, porém, como portava uma lança, ela conseguira investir em um corte no braço de Leah, que grunhiu de dor e xingou em pensamento, “Essa vadia me paga!”. Ela estava nervosa e com raiva, pois sabia que aquilo era um desafio  do Universo, que estava testando a garota.

— Você não vai sssair dessssa viva, sssemideusa! - A aberração sibilou. A cria de Hades pôde sentir todo o café da manhã tentando sair de seu estômago, mas engoliu aquilo e respirou bem fundo. “Esse é o momento de vencer esse medo idiota”, pensou.

A morena brandiu sua espada e investiu em um corte na lateral direita do corpo da dracaena, que gritou e tentou pegá-la com suas garras e acertá-la com a lança ao mesmo tempo, mas a semideusa conseguiu girar seu corpo, ficando de frente para as costas da monstra, dessa vez investindo uma estocada na cauda escamosa da aberração, e rapidamente acertou o ombro direito com a lâmina, fazendo com que a coisa largasse sua lança, e gritasse por conta da dor.

Àquela altura do campeonato a força que Leah possuía era incomparável e juntamente com a adrenalina do momento, e a força de vontade para superar aquele medo estúpido, a menina conseguia mover-se com muita velocidade e seus ataques eram certeiros. Cortara uma das mãos da dracaena, prevenindo-se contra as garras da aberração, e mesmo que ela tentasse pega-la de todas as maneiras possíveis, a esquiva da semideusa era muito mais veloz do que os ataques do monstro.

Por fim, a filha de Hades conseguira deixar a mulher-cobra zonza e cambaleando, de tanto fazê-la girar para lá e para cá e com cortes espalhados por seu corpo nojento, e então, com apenas uma investida de sua espada de ferro estígio, bem no centro do seu tórax, entre os seios flácidos, conseguira transformar aquela coisa diabólica, em pó de monstro.

Ofegante, a menina recuperou a mochila, que em algum momento da batalha havia sido arrancada de seus ombros, embainhou novamente sua espada na cintura e correu na direção em que se encontrava Eiva. Os passos dos ciclopes e suas vozes esquisitas podiam ser escutados, o que significava que estavam se aproximando. Leah tomou a prima pelos braços e apoiou-a em seu ombro, para que pudesse ajudá-la a caminhar com mais facilidade… a filha de Zeus aparentava estar muito mais machucada e a preocupação começou a atingir os pensamentos de Leah. “Terei de lutar sozinha caso seja preciso, não posso deixar que Eiva se fira mais... Como vamos voltar para casa com ela nessa situação? Quantos monstros mais teremos de enfrentar?”, e assim perdeu-se em sua ansiedade...

— Leah!!! - Gritou a prima, de repente, em seus ouvidos, e já ia desvencilhando-se de seus ombros. Sua expressão e aura estavam indecifráveis, uma mescla de diversos sentimentos confusos

— O que foi? - Perguntou a filha de Hades, confusa, enquanto Eiva já andava rapidamente sozinha à sua frente.

— Corre Nordberg! - E foi naquele momento que a menina percebera que um dos ciclopes havia avistado as meninas, então de alguma forma, seu corpo foi mais rápido do que seus pensamentos e ela já havia começado a correr do lado da prima, pensando em como iria conseguir despistar aquele monstro retardado.
and now I'm burning a highway Hades;


witch
❅ fuck those assholes ❅
avatar
Leah Dähl Bouwknech
Sem grupo
Sem grupo

Mensagens : 42
Data de inscrição : 09/07/2014
Idade : 20
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Eiva Dähl Bouwknech em Qua Jun 21, 2017 10:43 am


and it's a long way from here
with leah nordberg ; in way to philadelphia ; weather it's rainy and windy
A prole de Zeus sentiu um alívio imediato quando viu sua prima correndo em sua direção. Ela estava viva, e isso era uma das vitórias mais importantes que ela poderia reconhecer. Eiva acenou fracamente, com um sorrisinho no rosto, porém, logo mudou de expressão ao lembrar o que estava acontecendo. Haviam ciclopes atrás das duas, e elas precisavam sair dali o mais rápido possível.

Por algum motivo, Leah encaixou os ombros em baixo do braço de Eiva, que não entendeu muito bem a ajuda mas aceitou sem problemas. As duas semideusas começaram a andar em passos largos, porém, como já fora dito antes, Eiv não dava um passo sem verificar a situação em que estava e quando avistou as pernas grossas e repugnantes de vários ciclopes saindo das árvores, arregalou os olhos e desvincilhou-se da prima rapidamente. — Leah!!! — Gritou, colocando-se à frente da prima e balançando os braços para pegar mais equilíbrio. — Corre Nordberg! — Finalizou, olhando uma última vez para trás e agarrando o pulso da prole de Hades, que logo acompanhou Eiva sem muitas dificuldades.

Elas estavam cansadas, machucadas e sem muita energia. Precisavam de um plano muito bom para que saíssem vivas daquela situação. — Como eles acharam a gente?! Merda! — Xingou, não ousando olhar para trás. — Precisamos catar alguma coisa daquele covil e vazar. — Pensou alto, mais para si mesma do que para qualquer outra pessoa. Seus olhos se mantinham atentos para qualquer coisa útil que poderia encontrar. Avistou um lago, mas aquilo não ia rolar, então ela decidiu fazer a última coisa que ela gostaria de fazer. — Leah!? Você precisa entrar lá sozinha. — Disse de modo ofegante, enquanto virava sua cabeça rapidamente para localizar os ciclopes que corriam de forma lenta atrás delas. — Eu arrumo um jeito de despistá-los enquanto isso. — Olhou para prima com um olhar confiante e depois levou seus olhos a frente, avistando o covil mau feito com dois ciclopes idiotas fazendo a guarda. Ok, poderia dar certo. — Atrasa eles só enquanto eu penso em algo! — Pediu, virando de repente para de encontro com as criaturas. — Me encontra na moita que estávamos. — Disse baixinho, enquanto suspirava e se auto-encorajava.  — Como eu odeio ciclope. — Disse por fim, ajustando mais a sua bolsa em suas costas e se preparando para o pior.






—come on, zero fucks about it
Pretty boys, they didn't teach me things I didn't know, They don't have the thing that I need, but they don't know they don't. You got that old thing about ya, and I can't hide my feels. Pretty girls, they always die out, need another sex appeal. I said come on, zero fucks about it. Come on, I know I'm gonna get hurt;
Come on.

avatar
Eiva Dähl Bouwknech
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 106
Data de inscrição : 31/05/2017
Localização : [00:14:07] Adam Ehlert Nordberg : CAGUEI

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Leah Dähl Bouwknech em Qua Jun 21, 2017 4:39 pm

Every day I wake up alone

Quando a filha de Zeus soltou o pulso de sua prima, e ambas começaram a correr lado a lado, Leah manteve-se em silêncio enquanto tentava pensar em alguma coisa, mas todos os seus pensamentos estavam corrompidos pelo medo das coisas darem errado… graças aos deuses Eiv foi mais rápida naquele momento e aparentemente ela tinha um plano, que não era dos melhores, pois se elas se separassem ali, talvez não seria possível se encontrarem depois, mas era o que tinha para o dia e então a prole de Hades apenas concordou.

Fique segura! - Disse para Eiva enquanto contornava uma moita e tentava se concentrar em todo o solo ao seu redor. A menina colocou seus dedos sujos na boca e assobiou o mais alto que pôde, para chamar a atenção dos ciclopes e fazer com que eles ficassem confusos a respeito de qual das semideusas deveriam seguir… os monstros urraram em resposta.

Com os olhos fechados, ela estendeu suas mãos para frente do corpo, na direção que vinham os humanoides de um olho só com seus passos pesados, canalizando sua força e energia suas palmas, e então tudo pareceu entrar nos eixos dentro da semideusa, e seu coração batia rapidamente, pulsando todo aquele poder para o seu corpo, subitamente abaixou-se e colocou suas mãos na terra fazendo com que todo o solo sua volta começasse a tremer… Ela sabia que aquilo não faria nenhum estrago e não derrubaria os monstros, mas era uma ótima distração para ganhar tempo para sua prima.

Assim que se levantou, a semideusa começara a seguir o caminho contrário de Eiva, correndo em disparada sem nem ao menos olhar para trás. Ela tinha esperança de que aquilo iria dar certo no final.

Podia-se ver o acampamento desleixado dos ciclopes à sua direita, e dois dos monstros estavam fazendo a guarda, enquanto os outros perseguiam as semideusas. Leah então começou a tirar sua jaqueta enquanto
corria, desfazer-se dela não seria tão doloroso, pois era apenas uma réplica barata de couro.

Com a jaqueta já em mãos e a mochila de volta em suas costas, ainda correndo, a garota procurava por uma sombra segura e não tão distante do covil, para que sua viagem não acabasse em tragédia. Os passos dos ciclopes já eram quase inaudíveis, e a prole de Zeus com certeza conseguiria se virar com eles, então Leah teria tempo de fazer aquilo tranquilamente. Em baixo de uma árvore gigante e repleta de folhas e galhos, o lugar perfeito, foi onde a garota se preparou para utilizar seu poder.

A sombra era fresca e acolhedora, e ela estava em terra firme o que era ainda mais confortável, o Sol estava escondido atrás de uma nuvem, o que facilitava muito a vida da prole de Hades, que com as costas de sua mão suja, limpou o suor em sua testa. Aquele era um momento que ela precisava de paz e muita concentração.

Visualizando a tenda dos ciclopes à determinada distancia, a garota focou-se e atentou-se naquilo. A leve brisa que batia em seus braços nus, fez com que ela se arrepiasse levemente, logo largou sua jaqueta nas raízes da árvore que se mostravam na terra, torcendo para que os ciclopes seguissem seu cheiro ali, e Eiva conseguisse escapar.

Com os olhos fechados, imaginou toda aquela sombra acolhendo e circundando seu corpo, em poucos minutos ela se fundiu por inteiro naquele elemento e deixou-se ser levada. O breu durou alguns minutos, e pode-se afirmar que pareceu uma eternidade... todo o seu corpo balançou para cima e para baixo, e para todos os lados possíveis, então ela sabia que estava funcionando.

Quando tudo começou a clarear, o cheiro ruim dos monstros e de seu acampamento infestou as narinas da semideusa, e ela encontrava-se exatamente onde queria estar, porém um pouco zonza e enjoada por conta da viagem nas sombras.

A tenda dos ciclopes estava uma baderna, e havia um esqueleto humano largado em um canto do recinto, o que fez Leah sentir-se ainda mais enjoada, colocando a mão na boca, como se aquilo pudesse conter a ânsia de vômito que sentia. Não era hora de entrar em desespero e passar mal, ela sabia disso, então começou a procurar por qualquer coisa que parecesse com o plano maligno das aberrações.

Não havia muita coisa interessante por ali, investigando e vasculhando todos os cantos da tenda, a semideusa só encontrou sujeira, restos de comida e coisas gosmentas espalhadas... Uma mesa no canto esquerdo estava lotada de pergaminhos sujos e desgastados, então ela não perdeu tempo e começou a coloca-los dentro de sua mochila, amaçados e rasgados, para alguma coisa eles serviriam.

Em menos de cinco minutos conseguira guardar quase todos os papeis e algumas esculturas pequenas de madeira que encontrou em cima da mesa, que não pareciam com nada, mas provavelmente eram importantes...

De repente Leah escutou um dos ciclopes resmungando do lado de fora da barraca, e não era muito nítido o que ele dizia, mas quando os passos começaram a se aproximar da entrada, ela correu diretamente para o canto escuro do ambiente, onde havia chegado e concentrou-se mais uma vez, contando com as sombras para levá-la de volta ao local que havia combinado com sua prima. Quando a escuridão começou a deixa-la cega e seu corpo começou a balançar-se sozinho, ela agradeceu aos deuses por ter conseguido sair de lá a tempo.

Poderes e Habilidades:
Poderes ativos:
Nível 2
Nome do poder: Terremoto Iniciante
Descrição: Devido ao controle de Hades/Plutão sobre o reino do inferno, e a terra, e sua habilidade em entender rochas e controla-las, seu personagem também desenvolve  a habilidade de criar pequenos terremotos. Nesse nível, só consegue criar tremores mais leves, fazendo o inimigo desequilibrar, mas não a ponto de cair, apenas se distrair. Ainda não abre fendas, e nem causa estrago ao redor, só consegue criar tremores leves.
Gasto de Mp: 20 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano:Nenhum
Extra: Dura um Turno, pra ativar novamente precisa gastar mais MP.


Nível 5
Nome do poder: Viagem das sombras I
Descrição: Assim como seu pai e boa parte das criaturas do inferno, o semideus terá a capacidade de viajar por entre as sombras, podendo usa-las para acessar qualquer parte do mundo, mas cuidado. Em tal nível o semideus consegue apenas viajar sozinho, com a próprias armas e roupas. Quanto o filho de Hades/Plutão passa muito tempo viajando entre sombras, começa a desaparecer.
Gasto de Mp: - 15 de MP.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum.
and now I'm burning a highway Hades;


witch
❅ fuck those assholes ❅
avatar
Leah Dähl Bouwknech
Sem grupo
Sem grupo

Mensagens : 42
Data de inscrição : 09/07/2014
Idade : 20
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Eiva Dähl Bouwknech em Qui Jun 22, 2017 12:26 pm


and it's a long way from here
with leah nordberg ; in way to philadelphia ; weather it's rainy and windy
A 'sorte' de Eiv foi ter sua prima como companheira. No momento em que ela não tinha mais truques e nem idéias, pôde ouvir Leah assobiando e chamando a atenção de um dos três ciclopes, que rugiu furiosamente e foi cambaleando para o lado da prole de Hades. Agora, só restavam dois monstrinhos e Eiva ainda estava de frente para eles quando um pequeno terremoto balançou o chão, fazendo com que as criaturas de Q.I baixo parassem e se entre-olhassem antes de um deles entrar em desespero e começar a urrar com medo. — Bruxaria!!! — Disse o grandalhão, que logo começou a dar pequenos pulos no chão no intuito de se equilibrar novamente. Os outro ciclope que o acompanhava, se irritou com o bobão e ficou resmungando, perdendo completamente o foco da semideusa que estava paralisada incrédula. Era muito fácil tirar a atenção deles.

Sem pensar duas vezes, Eiva começou a andar furtivamente para o lado direito - o oposto que Leah havia ido -, pisando de modo leve para que pudesse adentrar as árvores. Sentindo as folhas secas pinicando seu rosto, ela rezou para que as criaturas fossem mais estúpidas do que ela imaginava e começou a andar rapidamente para longe daquela clareira, abrindo espaço entre as folhas e galhos com seus braços. Sentiu sua boca completamente seca, resultado de várias corridas e caminhadas que havia feito. Estava esgotada, mas não iria descansar antes de encontrar sua prima.

Graças à seu senso de direção, sabia exatamente onde aquele caminho ia dar. Não demorou muito para que ela avistasse a moita cheia de barro e desgaste natural que fora seu esconderijo por alguns segundos, dando um alívio para Eiva, que continuou na mata por alguns momentos, olhando ao seu redor. Se o plano tivesse dado certo, Leah já estaria dentro do covil dos ciclopes e em poucos minutos ela poderia surgir de alguma sombra em algum lugar próximo dali.

Quando a prole de Zeus cogitou em colocar seus pés para fora da mata, ouviu os mesmos passos pesados de antes. Devido à sua raiva, mordeu seu lábio com tanta força que pôde sentir o gosto metalizado do sangue em sua língua. Aqueles idiotas não deixariam de segui-la enquanto seu cheiro ainda podia ser rastreado, então, com muito desgosto, Eiv retirou lentamente seu moletom, colocando sua mochila entre as pernas enquanto olhava para os lados em busca de um local para pendurá-la. Sem muito sucesso, revirou os olhos e balançou sua cabeça, colocando apenas uma alça da mochila em seu ombro e saindo de perto do caminho para a moita, passando novamente pelas folhas secas até chegar em uma árvore com galhos finos e desidratados, o local perfeito para que ela pudesse pendurar sua blusa e ainda se esfregar um pouco na mesma.

Dando um último adeus, Eiv deixou seu moletom para trás, colocou a outra alça de sua mochila nas costas e começou a andar novamente para o caminho de encontro de sua prima, pedindo para os Deuses que os ciclopes não estivessem mais lá quando ela ou Leah chegasse por até a moita. Continuou seu caminho lentamente, de ouvidos atentos para qualquer galho quebrado que conseguisse escutar. Sentiu os feixes de luz que passavam pelas árvores tocarem sua pele, dando um aconchego que apenas sua avó conseguiria. O dia estava chegando no fim, e com isso Eiv sabia que não haveria mais vantagens que pudessem ser úteis para que elas saíssem de lá viva, junto de sua prima. "Talvez seja hora de eu ir pro lado mais sombrio das coisas." pensou, lembrando o quanto era vantajoso ter um equilíbrio em sua alma assim como seu irmão. Fechou seus olhos por alguns instantes, parando bruscamente entre à folhagem e se pôs a escutar os sons do vento, animais, o lago ondulando suas águas próximo dali e sentiu saudade. Sua avó estava com ela, de certo modo, e sua única família estava longe o suficiente para que ela pudesse tomar energias suficientes de chegar até seu lar e tomar Caim em um abraço. Não era um pensamento comum e ela sabia que aquilo só podia ser uma forma de afeto de Aurora. — Vou voltar para a casa vó. Pode deixar.


Voltou à pequena clareira, onde avistou novamente a moita sozinha. Suspirou em alívio, sentindo-se agradecida, porém não ousou colocar seu corpo para fora da mata, pois não gostaria de refazer o caminho. Demorou alguns minutos para que Eiva conseguisse perceber as sombras das árvores em frente se remexendo e trazendo consigo uma figura humanoide. Era Leah, totalmente pálida e com uma expressão enjoada. — Ei! — Gritou sem pensar direito, saindo da mata e arrancando rapidamente em direção à prima. — Que bom te ver. — Envolveu Leah em um abraço estranho, colocando seu rosto no ombro da garota da mesma altura. Incrivelmente, ela não se sentiu mal por isso.

Mal perguntou sobre o que ela encontrou no local, Eiva só estava grata por tê-la ali e só queria ir para casa em segurança. Era a primeira vez - que lembrava - que havia sido acolhida pela sua avó de forma tão graciosa e gentil, e ela pretendia levar isso para toda sua vida. — Vamos vazar daqui. — Finalizou sua fala, desvincilhando-se da garota e dando um sorriso encorajador.






—come on, zero fucks about it
Pretty boys, they didn't teach me things I didn't know, They don't have the thing that I need, but they don't know they don't. You got that old thing about ya, and I can't hide my feels. Pretty girls, they always die out, need another sex appeal. I said come on, zero fucks about it. Come on, I know I'm gonna get hurt;
Come on.

avatar
Eiva Dähl Bouwknech
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 106
Data de inscrição : 31/05/2017
Localização : [00:14:07] Adam Ehlert Nordberg : CAGUEI

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Leah Dähl Bouwknech em Qui Jun 22, 2017 3:33 pm

Every day I wake up alone

Quando as sombras se desvencilharam da filha de Hades, repentino enjoo socou seu estômago, mas ela conteve a ânsia, mais uma vez, cobrindo a boca com sua mão... sentia seus lábios ressecados, um zumbido incomodava seus ouvidos e estava um pouco zonza, ela sabia que não devia fazer aquele tipo de viagem muitas vezes, pois poderiam haver sequelas, mas foi necessário e graças a aquilo ela estava viva.

Uma figura saíra correndo do meio das árvores, e logo pôde-se ver que se tratava de Eiva, era nítido o alívio em sua expressão, e Leah sentia-se muito grata por ela estar viva e ali junto com ela. A prima lhe acolheu em um abraço, e a prole de Hades torceu para que ela não achasse estranho o fato da temperatura de seu corpo estar extremamente baixa, pois não queria preocupa-la, porém aceitou o abraço de bom grado, por que aquilo não aconteceria muitas vezes, por ser um tanto esquisito para as meninas que não tinham o costume de demonstrar muito afeto.

Que bom que você está bem, é muito bom te ver também! – Disse a filha de Hades, sua voz estava falha, mas ela estava se recuperando. – Cara, você ainda tem aqueles dracmas, certo? Por favor, me diz que tem... – Quando Eiva tirou de sua mochila um saquinho de pano com as moedas de ouro, Leah nem lhe deu a oportunidade falar nada e já foi tirando das mãos de sua prima. – Deixa eu ver isso ai.

Vasculhando o saquinho, tirou de lá duas moedas, o que era um valor justo para o transporte de uma filha de Zeus e uma de Hades. Leah respirou fundo e expirou o ar levemente, enquanto tentava formar a frase em sua mente.

Memini nunc quod raeda damnatio! – A garota proferiu pausadamente, então jogou as moedas para cima e deixou que elas caíssem no chão.

A facilidade que a prole de Hades possuía para falar em Latim, era admirável, já ela jamais estudara aquele idioma, mas este era apenas mais um dos dons herdados de sua parentela divina.

Quando as moedas tocaram o solo, Leah torceu desesperadamente para que aquilo desse certo, pois era a única saída que as semideusas tinham para chegar em segurança em seu lar, e se elas não saíssem dali logo, mais monstros viriam atrás delas.

No momento em que os dracmas foram engolidos pela terra, a garota soltou um suspiro de alivio, mas na verdade ela queria gritar de alegria, pousou uma de suas mãos no ombro de sua prima e apertou levemente, sorrindo para a mesma mostrando sua animação. Leah não sabia se Eiva entendia o que estava acontecendo, mas no final ela agradeceria.

O chão começara a escurecer e borbulhar em frente às semideusas, o que era sinistro e grotesco, e logo começara a tomar forma. A morena não sabia como, mas alguma parte de seu subconsciente tinha a lembrança de já ter estado dentro daquela coisa, que por fim mostrou-se ser o carro das Irmãs Cinzentas, mais conhecidas como “As parcas, senhoras do destino”. O veículo era cinza-escuro, fumacento e flutuante, a prole de Hades não tinha nem ideia de como aquilo passaria por entre as árvores da floresta que se estendia, mas não recuou, pelo contrário, abriu a porta e esperou que Eiva entrasse primeiro.

Assim que as semideusas estavam dentro do veículo, notaram as três irmãs sentadas no banco da frente, disputando pelo único olho que possuíam. Uma das velhas perguntou qual era o destino, e Leah respondeu educadamente. Dino, Ênio e Péfredo, esses eram os nomes que a prole de Hades recordava dos livros de história do acampamento meio-sangue, mas jamais saberia quem era quem.

A senhora que estava no volante pisou fundo no acelerador, assim que a menina lhes respondera, e durante todo o trajeto turbulento e veloz, elas gritavam umas com as outras, enquanto Leah sentia-se mais aliviada por estar a caminho de casa, ela encarou Eiv, que estava um pouco verde, aparentemente enjoada por conta de todo aquele balançar, mas sorriu, pois independente de qualquer coisa, elas estavam juntas agora...
and now I'm burning a highway Hades;


witch
❅ fuck those assholes ❅
avatar
Leah Dähl Bouwknech
Sem grupo
Sem grupo

Mensagens : 42
Data de inscrição : 09/07/2014
Idade : 20
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Eiva Dähl Bouwknech em Qui Jun 22, 2017 3:58 pm


and it's a long way from here
with leah nordberg ; in way to philadelphia ; weather it's rainy and windy
Ambas estavam completamente salvas e ansiosas pelo retorno, era nítido nos olhares das semideusas o quanto aquilo foi gratificante e experimental. Eiva suspirava aliviada enquanto olhava alguns momentos para trás antes da voz de sua prima soar. Entregou-lhe os poucos dracmas que tinham em sua bolsa e começou a morder o lábio de nervosismo. Essa parte era especialmente com ela... E Eiva não gostaria nem de saber o que iria acontecer em seguida.  

— Memini nunc quod raeda damnatio! — Leah disse as palavras mais estranhas que Eiva poderia ouvir e jogou as dracmas no chão. A prole de Zeus baixou seus ombros por saber do que se tratava. Era um transporte incomum e muito desagradável... Mas era o que tinha naquele dia.

Ambas esperaram impacientemente pelo transporte, que começou a sair do chão como se saíssem do próprio Tártaro. Eiv franziu o cenho, preocupada e desconfiada que algo desse errado. O que era um pingo de chuva para quem já estava molhada? Revirou os olhos, batendo os pés no chão enquanto passava sua mão na alça de sua mochila nervosamente. A última coisa que ela gostaria que acontecesse no momento, é que os ciclopes conseguissem rastrear novamente seu cheiro. "Pobre moletom" pensou, enquanto fechava os olhos fortemente por lembrar de sua peça de roupa preferida.

Não demorou alguns segundos para que o carro esculhambado estivesse na frente das duas. Era um táxi cinza e enferrujado, completamente sujo por fora e, provavelmente, também por dentro. Haviam três figuras horrendas no banco da frente, o que foi o pingo d'agua para que o estômago de Eiva se revirasse. Porém, ela permaneceu quieta. Ela só queria sair dali.

Entrou primeiro no automóvel, e em seguida, Leah que sentou-se confortavelmente e ditou o destino para as humanoides à sua frente. As três criaturas deram um grunhido assustador e Eiva pôde pressentir que passaria mal naquele lugar. O carro começou a se movimentar rapidamente, fazendo o corpo de Eiva bater no banco grudento e sentir toda a pressão da velocidade.

A única coisa que pôde ver antes de sentir o vômito subir para sua garganta, era Leah, que sorria de uma forma familiar à ela. Elas haviam conseguido as informações necessárias, voltariam com uma equipe bem maior e, o melhor de tudo, e estavam indo para a casa.






—come on, zero fucks about it
Pretty boys, they didn't teach me things I didn't know, They don't have the thing that I need, but they don't know they don't. You got that old thing about ya, and I can't hide my feels. Pretty girls, they always die out, need another sex appeal. I said come on, zero fucks about it. Come on, I know I'm gonna get hurt;
Come on.

avatar
Eiva Dähl Bouwknech
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 106
Data de inscrição : 31/05/2017
Localização : [00:14:07] Adam Ehlert Nordberg : CAGUEI

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Vênus em Sex Jun 23, 2017 4:08 pm


Fichas aceitas

Eiva
3.500 XP + 3.500 Dracmas
Eiva, o que mais pesou para mim na sua narrativa foi sua confusão em determinadas ações. Alguns dos seus posts eu tive que reler mais de uma vez para entender o que você queria me passar, isso é ruim, porque te interpretar foi muito complicado. Sua escrita não é ruim, é simples, e apesar de você ter alguns erros de pontuação e ortografia, não é nada que possa reprova-la de fato. Contudo, pesaram bastante na sua avaliativa, além da confusão geral de ações em vários trechos de sua historia.
Leah
4.200 XP + 4.200 Dracmas
Sua escrita fluiu muito bem, sua personagem é bastante intrigante, e eu adorei a forma com que você descreveu muitas das suas ações em batalha. Encontrei erros muito pequenos em seu texto, logo não tenho muito a ressaltar.
Para as duas
Não darei grupo secundário a nenhuma de vocês pelo mesmo motivo, eu não vi nenhuma ligação de Èrebus com a trama desenvolvida, e o mesmo vale para Circe, reli e procurei até para ver se não tinha deixado nada passar batido, e como não encontrei não vejo porque aceita-las nos grupos escolhidos. A missão desenvolvida tinha como requisito para grupo o envolvimento de vocês, como e porque foram escolhidas, como adentraram o grupo? Não vi nada, logo, reprovadas para grupo secundário.


Vênus, love's lady
..
diva, déesse de l'amour et de la beauté ♦️
avatar
Vênus
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 1548
Data de inscrição : 16/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum