The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Eiva Dähl Bouwknech em Seg Jun 05, 2017 1:14 pm


and it's a long way from here
with leah nordberg ; in way to philadelphia ; weather it's rainy and windy
Eiva acordara em um dia tanto quanto típico para ela. Pôde escutar que por fora do acampamento estava ventando bastante, o que a fez sorrir, já que, sendo filha de quem é, isso sempre é uma bela vantagem e uma experiência rara. A única coisa que estava 'errada' no momento, era apenas o horário. A garota nunca gostou de acordar de manhã, e isso vinha desde sua infância.

A questão, era de que Eiva precisava sair em uma missão dada por um dos chefes do acampamento. Seria uma missão em dupla, o que era meio esquisito, pois ela nunca havia saído do acampamento com uma companhia... Essa, que no caso, seria uma de suas primas por parte de pai e apesar de todas as familiaridades, Eiv nunca havia sequer se comunicado com ela.

Hoje seria o primeiro dia que ela iria falar com uma prima da parte mais 'obscura' da família e, uma pessoa totalmente diferente, o que era sempre preocupante para Eiv, já que nunca havia sido muito simpática... Portanto, Eiva não sabia se estava feliz ou impaciente sobre essa situação...Tinha em mente que filhos de Hades costumavam a ser um pouco reservados e muitas vezes, indesejáveis, assim como seu irmão, que também era prole de Hades.



Levantou-se e fez sua higiene, colocando um ‘memo’ automático em sua cabeça para se lembrar de pegar tudo que iria precisar e não passar desespero lá fora. Ela sabia que, além de serem duas semideusas à solta por aí, eram duas filhas de dois dos três grandes. O radar de perigo sempre soava para Eiva e, por mais que ela tivesse que aceitar isso, ela gostaria de ter um caminho calmo e sem muitas turbulências.

Agarrou-se a tudo que podia, levando consigo sua mochila sem fundo, a pequena adaga de bronze que havia ganhado de presente de boas-vindas do acampamento, seu presente de reclamação – o preferido dela – cujo era um anel que a concedia pequenos raios vindos de seu pai e, por fim, sua herança: um colar chamado Electrizer que aumentava o poder contido em sua eletricidade, que conseguira devido à uma missão logo quando entrou e foi reclamada. Era um presente significativo para Eiv.
Foi de encontro com Leah, que deveria estar esperando Eiva no refeitório. O plano era passar a missão novamente, para estudarem as melhores opções afim de não haver erros.


Ao chegar perto do refeitório, Eiva visualizou sua prima de costas para o campo. Tinha cabelos negros, como a maioria dos filhos de Hades, inclusive seu irmão Caim, o que a fez sorrir um pouco. Foi se aproximando calmamente, segurando seus itens críticos e uma bolsa esfarrapada no ombro. – Leah? – Perguntou, enquanto colocava uma das mãos no ombro da garota. – Podemos começar? – Disse dando um suspiro, imaginando que a filha de Hades não precisasse de formalizações como um ‘tudo bem?’ ou ‘como foi sua noite?’.





Última edição por Eiva Dähl Bouwknech em Qui Jun 22, 2017 8:02 pm, editado 7 vez(es)


Queen of the clouds and slave of a deep night.
avatar
Eiva Dähl Bouwknech
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 59
Data de inscrição : 31/05/2017
Localização : Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Leah Ehlert Nordberg em Ter Jun 06, 2017 1:01 am

Every day I wake up alone

O calor do fogo negro que circunda a estátua no centro do ambiente, é a única coisa que aquece aquilo que as proles de Hades chamam de quarto. Leah estava deitada em sua cama contemplando a escuridão, enquanto milhares de pensamentos turvos passeavam em sua mente. Dormir durante aquela noite fora extremamente difícil para a garota, já que uma inevitável "senhora ansiedade" tomava conta de seu ser.

Já havia amanhecido e podia-se ouvir o som dos trovões do lado de fora do acampamento. A semideusa levantou vagarosamente e dirigiu-se ao banheiro do chalé, onde preparou-se para a viagem importante que faria. Recolheu todos os itens importantes e os colocou em sua mochila, calçou seus coturnos, pegou sua espada e ficou defronte à grande estátua de seu pai. Ajoelhou-se ali mesmo e fez uma breve prece.

“Pai. Soberano do submundo... Peço sua proteção, pois partirei em uma importante jornada. Sei que o senhor está muito ocupado, mas não quero lhe decepcionar e nem decepcionar as pessoas que precisam de mim. Proporcione-nos segurança e força para realizar nosso objetivo. Assim seja!”

Hora do café da manhã... – Disse uma voz que vinha de trás da garota. Um de seus meio-irmãos estava parado a alguns metros encarando-a. – Vamos para o refeitório?

A jovem se levantou, fez uma reverencia de respeito à estátua de seu pai, embainhou sua espada e juntou-se ao garoto, caminhando para fora do chalé, onde encontraram os outros e seguiram em direção ao refeitório do Acampamento Meio Sangue.

Em silêncio, seguiam sua rota, enquanto a semideusa cogitava a ideia de perguntar algo sobre a meia-irmã de Caim, a filha de Zeus que partiria naquela missão junto com ela. As duas haviam chegado no acampamento no mesmo dia, eram primas por parte olimpiana, e mesmo depois de tanto tempo, nunca haviam se falado. Seria a primeira vez que ela teria contato direto com a garota, e por mais que o universo e seus instintos dissessem que elas deviam ser inimigas, Leah tinha a sensação de que seria o início de um relacionamento interessante entre pessoas que aparentemente são completamente opostas.

Já no refeitório, um delicioso e reforçado café da manhã aparecera no prato assim que Leah sentou-se à mesa. Fizera uma oferenda ao seu parente divino, como de costume, o que levou-a diretamente à uma leve nostalgia sobre o seu primeiro dia no acampamento... todas aquelas novidades, e o estilo de vida completamente diferente de tudo que a jovem já vivera. Suspirou e balançou a cabeça, como se aquilo pudesse afastar as poucas lembranças que tinha sobre o passado conturbado que tivera antes de chegar ao acampamento. Abocanhou suas torradas, e deu um grande gole no café puro que estava no cálice, e aquilo tornou seu humor mais agradável.

Leah? – Sentiu um leve e quente toque em seu ombro, apenas virou um pouco o rosto, e ali estava Eiva, encarando-a com seus olhos tempestuosos. – Podemos começar? – Perguntou, sem nem mesmo dar bom dia. Ela sabia que era típico das proles de Zeus serem mal educados e mandões, afinal, seu meio-irmão por parte de mãe, era uma das proles do rei do Olimpo.

A filha de Hades deu mais um gole em seu café, pegou sua mochila ao lado da mesa e colocou em seu ombro.

Vamos nessa, sentar o cacete em alguns monstros... – Forçou um sorriso, que provavelmente pareceu uma careta.
and now I'm burning a highway Hades;


Última edição por Leah Ehlert Nordberg em Ter Jun 06, 2017 5:41 pm, editado 2 vez(es)


☪witch✝
❅ fuck those assholes ❅
avatar
Leah Ehlert Nordberg
mentalistas de psique
mentalistas de psique

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/07/2014
Idade : 18
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Eiva Dähl Bouwknech em Ter Jun 06, 2017 11:06 am


and it's a long way from here
with leah nordberg ; in way to philadelphia ; weather it's rainy and windy
Após perceber que Leah estava terminando seu cáfe, xingou em pensamento por ter esquecido do que era mais importe. O café da manhã. Eiva, que sentiu a barriga roncar só de sentir o cheiro do café no cálice de Leah, tirou imediantamente os olhos da garota e os levou para a mesa, onde se encontrava o melhor café da manhã que você poderia imaginar: o Chalé inteiro de Hades. E olha que Eiva odiava café, mas após levantar os olhos para Caim que se encontrava ao lado de Adam - irmão de Leah -, a fitando, largou sua bolsa esfarrapada ao lado de Leah e foi na direção dele, rodando a mesa até chegar na ponta onde seu gêmeo e seu irmão por parte olimpiana estavam. — Você tem uma mesa diferente, sabia? — Sorriu de canto de lábio ao se dirigir à Adam antes de voltar-se à Caim. — Deixa eu ver isso aí? — Disse, agarrando um pão de queijo do prato do mesmo. — Bota uns pra mim em um pano ou papel, por favor? — Perguntou de boca cheia e após ver o sorriso sarcástico de Caim, apenas revirou os olhos e, ainda com o pão de queijo na boca, pegou um pano e envolveu alguns pãoszinhos. Rodou a mesa novamente chegando perto de Oliver, o amigo/irmão de seus próprios irmãos, de quem Eiva gostava muito. — Oi. — Sorriu, bagunçando o cabelo do mais velho enquanto esticava o outro braço para pegar duas garrafas de água. — Tudo bem? — Deu uma risada apenas por lembrar das palhaçadas que já ouvira do garoto.

Após pegar as garrafas e chegar perto de Leah, onde sua bolsa descansava, sentou-se, tendo em mente que cada um dos chalés haviam uma mesa única. Na verdade, em 5 minutos, ela pretenderia que ninguém a vissem ali, mas a questão era de que Eiva e até mesmo Adam, dois filhos de Zeus, preferiam estar junto dos filhos de Hades, com quem sempre conviveram desde seus primeiros dias no Acampamento...Eram duas famílias distintas que estavam diretamente ligados por sangue e, melhor ainda, por um certo tipo de parceria. No final, haviam formado uma grande fámilia, e Leah seria a última parente que Eiva iria conhecer.


Uma das coisas que faziam Eiva ser mal-educada na maior parte do tempo, era sua fome, pois isso poderia tirar totalmente o humor e a simpatia de Eiv, que precisavam estar intactos em um dia daquele. Portanto, atacou os pãoszinhos colocando, as vezes, dois de uma vez enquanto olhava constantemente para o relógio afim de evitar um atraso. Foi nesse momento, que percebeu que havia ignorado completamente sua sanidade, então voltou os olhos para Leah, e após engolir a massa alimentar, tentou se desculpar.  — Desculpe. Eu havia esquecido completamente o café da manhã... Mas já iremos, só preciso de dois minutos, no máximo para terminar. — Sorriu com os lábios, enquanto amarrava alguns pãoszinhos com uma trouxinha de pano e os colocava em sua bolsa, junto de duas garrafas de água.

Levou em torno de dois minutos para que ela terminasse seus pães e desse uns goles no chá de menta que se encontrava na sua frente. Como pensou em repassar o plano enquanto elas estivessem no caminho, não estariam tão atrasadas se saíssem do Acampamento nos próximos minutos. — Vamos? — Se levantou preguiçosamente e perguntou à Leah, que já havia terminado seu cálice de café. — Tenho alguns dracmas caso for preciso, mas gostaria bastante de ir de trem. São duas horas e meia praticamente. E não é um avião, o que eu preferiria. . — Disse, deixando claro que entendia o possível medo de uma prole de Hades, sempre com um sorriso de lábios no rosto e uma feição, no mínimo, simpática. Digamos que, por ser uma de seus 'parentes', ela era quase obrigada à ter um certo tipo de afinidade com ela.





Última edição por Eiva Dähl Bouwknech em Qui Jun 22, 2017 4:06 pm, editado 1 vez(es)


Queen of the clouds and slave of a deep night.
avatar
Eiva Dähl Bouwknech
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 59
Data de inscrição : 31/05/2017
Localização : Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Leah Ehlert Nordberg em Qui Jun 08, 2017 11:26 pm

Every day I wake up alone

A morena ficara em pé observando de longe, enquanto a filha de Zeus rodava pela mesa do chalé treze, colocando desesperadamente alguns pães de queijo em sua boca e mochila. Olhou em seu relógio de pulso para ter certeza de que não iriam se atrasar, e por sorte ainda lhes restava algum tempo. Leah prendeu suas madeixas em um coque no alto da cabeça, em seguida cruzou os braços sob o peito e soltou um longo suspiro.

O fato de Eiva ter determinada intimidade com as pessoas que ali estavam - seus irmãos olimpianos - deixava Leah um tanto quanto enciumada, e o elo afetivo que aparentemente eles possuíam, com certeza era bem maior e mais importante do que Leah jamais teria com qualquer ser humano... pelo menos era assim que a cria de Hades se sentia.

Rejeitada de diversas formas, por diferentes pessoas, a semideusa tentava ao máximo não se apegar às pessoas, e até mesmo coisas, porém, no fundo de seu coração sombrio existia o desejo de ser amada e fazer parte de uma família que estivesse com ela, independe de como ela fosse, ou do que fizesse... mas as pessoas tinham medo dela, por algum motivo, e até mesmo os moradores do chalé de Hades nunca tentaram se aproximar.

A filha de Zeus finalmente terminou sua refeição às pressas, e foi extremamente gentil, oferecendo uma rota de viagem por terra firme, apesar de preferir voar. Leah não tinha medo de avião nem nada do tipo, mas era um território que preferia manter distância, já que Zeus não era dos mais bonzinhos com os filhos de seus irmãos... A semideusa checou os bolsos, abriu a carteira e encontrou alguns dólares, mostrando-os para Eiva enquanto sorria um pouco.

As meninas, por fim, recolheram suas coisas e partiram colina a cima. Em silêncio, talvez um tanto constrangidas - pelo menos, Leah estava -, elas seguiram pelo caminho até o portal do acampamento. A semideusa hesitou por um segundo, parou encarando os pilares com tochas de fogo grego e o pinheiro de Thalia... Um súbito arrepio correu por sua espinha, um pressentimento, como se sentisse o perigo chegando e isso era óbvio, a filha de Hades respirou profundamente e passou pelo portal enquanto expirava o ar de seus pulmões.

Assim como na subida, a descida fora extremamente silenciosa, até o momento que começaram a se aproximar da autoestrada e o som dos automóveis tornava-se mais nítido. Leah não se incomodava com a chuva, parte de seu corpo estava protegido por jeans e uma jaqueta de couro... Um taxi havia sido solicitado pelos responsáveis do acampamento e aguardava pelas meninas no acostamento da estrada.

Para onde, senhoritas? – O rapaz perguntou assim que as semideusas adentraram no carro.

Para a rodoviária de Long Island, por favor. – Elas disseram em uníssono, coincidentemente, e riram um pouco.

Sincronia. – Leah comentou. Tirou um mp3 player (um objeto tecnologicamente ultrapassado) de sua mochila, que havia conseguido ilegalmente com um dos filhos de Hermes e ofereceu um lado do fone de ouvido para a prima.
and now I'm burning a highway Hades;


Última edição por Leah Ehlert Nordberg em Sab Jun 10, 2017 1:11 am, editado 1 vez(es)


☪witch✝
❅ fuck those assholes ❅
avatar
Leah Ehlert Nordberg
mentalistas de psique
mentalistas de psique

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/07/2014
Idade : 18
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Eiva Dähl Bouwknech em Sex Jun 09, 2017 9:58 am


and it's a long way from here
with leah nordberg ; in way to philadelphia ; weather it's rainy and windy
Leah se mostrara uma perfeita filha de Hades.... Até melhor que seus irmãos. O modo como ela era silenciosa e, muitas vezes, depressiva, estavam abrindo portas para que Eiva soubesse exatamente como se aproximar da garota. A filha de Zeus sempre fora contra qualquer tipo de exclusão e injustiça, o que a fazia até ir contra seu próprio pai em algumas situações, mas o estado solitário em que sua prima se encontrava, para Eiva, era perturbador.

A filha de Hades mexeu em seus bolsos e conseguiu recuperar alguns dólares, o que seriam úteis tanto para a viagem de trem quanto para a alimentação, já que Eiva só havia pego alguns pães de queijo que só dariam para a metade do caminho. Portanto, após o sorriso simpático de Leah, Eiva assentiu com a cabeça, e esperou que a garota levantasse... No mesmo momento em que isso ocorreu, um forte arrepiou passou pelas costas de Eiv, que ficou gélida por alguns momentos antes de levantar o olhar em direção à seus irmãos e amigos. Ela poderia não voltar viva daquela missão, mas não iria se despedir. Apenas guardou a imagem de todos em sua cabeça, suspirou e se virou para colina.


O caminho até a colina foi bem silencioso, porém Eiva podia sentir as vibrações da chuva e da ventania que estavam lá fora. Era um sentimento reconfortante, como se seu pai estivesse dizendo “boa viagem”. Esse pensamento fez com que garota sorrisse de canto de lábio e, logo depois, começar a cantarolar sua música preferida, enquanto andava pelo gramado seco. Olhou repentinamente para Leah, que ainda se mantinha em silêncio e sequer olhava para sua prima quando, de repente, ela parou. Eiva andou mais um pouco e por fim decidiu esperar, observando Leah curiosamente. A filha de Hades estava fitando as tochas de fogo grego e também o pinheiro de Thalia... Mas aquilo estava OK. Talvez ela estaria pensando a mesma coisa que Eiva. Talvez ela também estivesse com medo. No final, as duas passaram o portal e Eiva se recarregou automaticamente, sentindo as gotículas caindo em seu rosto, cabelo e pele. “Obrigada, pai.” Pensou solitariamente, enquanto descia a colina silenciosamente ao lado de sua prima.


O táxi que haviam solicitado estava lá, esperando pelas semideusas na estrada movimentada. Eiva já havia se esquecido o nome daquela via e onde estava no mapa. Quando se mora em um acampamento ‘secreto’, é um pouco difícil permanecer em dia com os assuntos de fora.
— Para onde, senhoritas? – O motorista, gentilmente, perguntou enquanto abria uma das portas para que as duas entrassem.
— Para a rodoviária de Long Island, por favor. – As duas disseram a frase em um tom parecido e na mesma hora, o que fez Leah se soltar um pouco e dar uma risada junto de Eiva, que se arrumava no banco traseiro e colocava sua mochila no colo. Caso ocorresse algo, ela tinha suas armas junto de si.

O carro começou a se movimentar e Eiva se colocou a observar a paisagem gélida e cinzenta. Se acomodou em seu moletom azul marinho e escorregou pelo banco, se mantendo da forma mais confortável possível. – Sincronia – disse Leah, fazendo Eiva levar seus olhos até ela e sorrir calmamente após aceitar o lado do fone do MP3 que a filha de Hades possuía. Com certeza era algo vindo dos filhos de Hermes e Eiva se xingou por uns minutos por não ter ameaçado um deles para conseguir um. – É... Coisa de família. – disse baixinho o suficiente só para que Leah ouvisse.


A viagem se seguiu sem nenhum problema até a rodoviária, o que já era preocupante para Eiva... E com certeza para Leah também. As duas se mantiveram quietas durante toda a viagem de táxi para que o motorista não se intrometesse e nem estranhasse a conversa das duas sobre ‘missões’ e ‘criaturas’. Portanto elas deveriam repassar o plano quando já estivessem no trem. – Obrigada pela viagem. – Disse Eiva, saindo do carro após Leah entregar o dinheiro. – Não há de quê. Vocês foram boas passageiras, semideusa. Até mais. – O queixo de Eiv caiu e ela olhou imediatamente para Leah enquanto o táxi ia embora em alta velocidade. Aquilo era estranho, mas talvez, por ter sido chamado pelo próprio acampamento, o motorista poderia ser incluso no mundo delas.


Após comprarem suas passagens para o próximo trem e estarem na plataforma quase vazia, Eiva decidiu puxar assunto pois não aguentava mais ficar em silencio. Era um dia lindo! E era a primeira vez em meses que Eiv estava vendo o mundo exterior. – Então, Leah. Chegamos no mesmo dia, mas acho que nunca tivemos a chance de nós apresentar... Apesar de sermos quase da mesma família. – Sorriu, se arrumando no banco desconfortável da plataforma. – É legal conhecer alguma menina. Geralmente não sou muito sociável com elas. – Disse, se sentindo estranha logo após ter soltado aquela frase. Balançou a cabeça, fitando o horizonte e olhou novamente para a filha de Hades. – É um prazer. Eu acho. Espero que voltemos vivas desse rolê para podermos sair com todo mundo. Vai ser legal. – Era totalmente estranho o modo que Eiva fazia amizades. Ela deixava claro que não era muito boa nesse aspecto, mas que sempre buscava ser simpática e um pouco ‘amigável’ com os outros... Mesmo apesar de não exercer muito essa última função.  





Queen of the clouds and slave of a deep night.
avatar
Eiva Dähl Bouwknech
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 59
Data de inscrição : 31/05/2017
Localização : Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Leah Ehlert Nordberg em Sab Jun 10, 2017 9:00 pm

Every day I wake up alone

É... Coisa de família... – Eiva respondeu baixinho sorrindo para a prima. Leah sentiu seu coração pulsar mais rápido, e um calor confortável lhe aqueceu naquela manhã gélida.  

A filha de Hades acomodou-se no banco do taxi, levaria algum tempo até que chegassem ao seu destino. Observava atentamente a paisagem, sempre atenta a qualquer movimento suspeito que pudesse aparecer em seu caminho, mas por incrível que pareça, nada estava acontecendo e aquilo estava bom demais para ser verdade. A chuva caindo, os carros passando para lá e para cá, o som tocando nos ouvidos das semideusas que se quer trocaram mais alguma palavra durante o trajeto...  O que era totalmente compreensível, caso o taxista escutasse as coisas que elas precisavam conversar, a próxima parada seria em um hospital psiquiátrico, e Leah não gostaria de ter essa experiência novamente.

[...]

Assim que desceram do taxi, Leah entregou alguns dólares ao motorista, Eiva finalmente mostrou sua educação e agradeceu o rapaz, e quando ele a chamou de “semideusa”, a filha de Zeus encarou Leah com uma expressão pasma. A morena revirou os olhos e cogitou a ideia de aquele rapaz ser apenas mais um filho de Hermes, rodando pelo mundo, sem medo... e como ela o invejava.

A semideusa detestava estações rodoviárias, sem nenhum motivo especifico, apenas odiava estar naquele lugar ou qualquer outro semelhante... As pessoas olhavam estranho para ela, mas a vida toda sempre foi assim, e por mais que aquilo a incomodasse muito, não conseguia fazer nada para mudar a situação. Por sorte o guichê para a Filadélfia estava vazio, então as garotas pegaram suas passagens e partiram para a plataforma. Sentaram-se nos bancos desconfortáveis que ali estavam, e de repente Eiva começou a falar animadamente, Leah podia sentir seu entusiasmo, o que era um pouco esquisito para a garota, mas assentiu até que a prima terminasse de falar.

Bem... – Ela expirou o ar pela boca, olhando para o chão de cimento queimado da plataforma, e ficou pensativa por algum tempo. Era uma grande quantidade de informação para se processar... Eiva prontificou-se para que elas se conhecessem melhor, disse mais uma vez que elas eram “família” e que gostaria de sair com ela e os outros, caso voltassem vivas daquela missão. – Eu também nunca fui boa em fazer amizades, com garotas... ou garotos, então posso dizer que te entendo perfeitamente.  – E realmente entendia, Leah era o exemplo perfeito para a palavra “antissocial”. – Seria muito legal caso voltássemos vivas, para eu poder te cobrar o rolê com nossos irmãos. – A garota colocou seu sorriso mais simpático no rosto. – Assim nenhuma de nós ficaria sozinha no meio de todos aqueles homens.

O trem podia ser visto se aproximando, então Leah levantou-se e jogou a mochila em seu ombro. Algumas pessoas desembarcaram, e as semideusas adentraram no último vagão, encontraram um lugar mais afastado e acomodaram-se. Leah sempre gostava de viajar no último vagão, era um medo secreto que ela possuía... caso o trem descarrilasse, talvez as pessoas ali se machucariam menos. Quem diria que uma filha do próprio deus do mundo dos mortos, teria tanto medo da famigerada morte.  
and now I'm burning a highway Hades;


Última edição por Leah Ehlert Nordberg em Qui Jun 22, 2017 4:05 pm, editado 2 vez(es)


☪witch✝
❅ fuck those assholes ❅
avatar
Leah Ehlert Nordberg
mentalistas de psique
mentalistas de psique

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/07/2014
Idade : 18
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Eiva Dähl Bouwknech em Sab Jun 10, 2017 10:18 pm


and it's a long way from here
with leah nordberg ; in way to philadelphia ; weather it's rainy and windy
Apesar de toda aquela situação ser um tanto quanto desconfortável, Eiva se sentia bem... Parte disso seria pelo dia externo e outra parte, por estar começando uma nova história. Geralmente, a garota estaria completamente antipática, grossa e bem chata, para dizer a verdade, ela não estaria nem perto de Leah. Mas o humor de Eiva era exatamente desse modo, turbulento e tempestuoso.

Eiva escutou o que sua prima disse, se sentindo mais confiante por ela ter aceito suas desculpas e voltou a olhar para o horizonte, bem no momento em que o trem passou pelos seus olhos. A prole de Zeus se levantou, colocando a mochila com as duas alças em suas costas e indo para a plataforma, enquanto apertava sua passagem entre os dedos. Esperou até poder entrar no vagão mais vazio, o último. Algumas pessoas saiam e uma minoria entrava, porém a única coisa que Eiva pensava era que alguns olhares estavam virados para semideusas... Ou pelo menos deveriam estar.


As duas se acomodaram nos últimos bancos disponíveis no último vagão disponível e decidiram que aquele lugar era perfeito. As duas poderiam discutir o plano abertamente que ninguém poderia incomodar... Inclusive, era até mais seguro em questão de viagem, portanto a escolha de Leah estava aprovada. — Bem, acho que podemos começar. — Disse Eiva, colocando sua bolsa no banco ao lado e esticando seu tronco pra frente, para ficar um pouco mais próxima de Leah. — Vou repassar o plano, e caso você pense em algo melhor ou menos perigoso, o que seria legal, pode me interromper. — Ela esperou algum tipo de reação da prima, mas ao ver que a garota esperava uma continuação, prosseguiu. — Então, recapitulando... Incrivelmente, há um aglomerado de ciclopes em uma pequena floresta de Filadélfia... O acampamento não sabe o motivo, como e nem o que eles poderão fazer em um lugar, digamos que, perto da "população" — Disse, fazendo o sinal com os dedos para as aspas enquanto entortava o lábio. — Então, nos mandaram para, primeiramente, uma espionagem... Mas temos ordem de atacar caso algo ocorra violentamente. — Eiv terminou, mudando sua expressão tensa para uma curiosa. — O que você tem de armas? Infelizmente tenho só alguns itens pessoais e uma adaga, o que foi me dado quando entrei. — Ela suspirou, continuando. — Então, primeiramente, precisamos de um plano estratégico para, se preciso, matar aquelas criaturas. — A filha de Zeus olhou rapidamente para a cintura de Leah, onde encontrara uma adaga de bronze parecida com a dela. Ótimo, ambas tinham os mesmos objetos e eram, digamos que 'novatas' comparado à outros semideuses.

Foi aí que Eiva se deu conta. Como duas filhas de dois dos grandes iriam andar sozinhas por aí? Principalmente indo para perto de um aglomerado de criaturas que poderiam ferir gravemente as duas. Elas tinham que ter um plano impecável para isso. A última parte ficou um pouco nublada para a garota, que se pegou pensativa enquanto Leah a observava estranhamente. Balançou a cabeça, tentando se distrair. — Você tem alguma ideia de como faremos isso? Eu tenho certeza de que não haverá apenas ciclopes naquele lugar.

Eiva sentiu o tranco do trem ao começar se movimentar. Elas estavam realmente indo para o local onde, provavelmente, estava cheio de inseguranças e dúvidas.







Queen of the clouds and slave of a deep night.
avatar
Eiva Dähl Bouwknech
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 59
Data de inscrição : 31/05/2017
Localização : Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Leah Ehlert Nordberg em Dom Jun 11, 2017 12:42 am

Every day I wake up alone

Enquanto Eiva recapitulava os fatos que as levou àquela missão, os pensamentos de Leah corriam em sua mente, milhares de possibilidades do que poderia acontecer com as semideusas. Distraída por conta da ansiedade, forçou-se a afastar os pensamentos e continuar dando ouvido a sua prima. A filha de Zeus possuía apenas uma adaga, Leah tinha sua espada de ferro estígio, e o plano era atacar caso fosse necessário, mas como elas pretendiam atacar um número indeterminado de ciclopes e outras criaturas que lá podiam estar? Essa era a principal pergunta que latejava na mente da prole de Hades.  

Nós podemos observar de longe, posso tentar me infiltrar pelas sombras, se der. – Leah começara a dizer, pausadamente. Seus pés movimentavam-se por conta própria e ela queria muito poder andar para conseguir pensar melhor, mas apenas se levantou, segurando em um dos ferros do trem. – Ficaremos na retaguarda... eles sentirão nosso cheiro, podemos deixar alguma peça de roupa em algum lugar perto do acampamento dos monstros, e ficar em outro. Não se se isso os atrairia, mas talvez possa confundi-los... – Leah pigarreou e coçou os olhos até ver estrelas, expirou pesadamente o ar de seus pulmões e voltou a encarar Eiva.

O balanço do trem estava causando uma leve náusea na garota, então ela voltou a sentar-se no banco, tirou da mochila uma garrafa com água e deu leves bebericadas enquanto esperava um retorno da garota de Zeus.
and now I'm burning a highway Hades;


Última edição por Leah Ehlert Nordberg em Dom Jun 11, 2017 7:45 pm, editado 2 vez(es)


☪witch✝
❅ fuck those assholes ❅
avatar
Leah Ehlert Nordberg
mentalistas de psique
mentalistas de psique

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/07/2014
Idade : 18
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Eiva Dähl Bouwknech em Dom Jun 11, 2017 3:31 pm


and it's a long way from here
with leah nordberg ; in way to philadelphia ; weather it's rainy and windy
Apesar de Leah estar inquieta, ela teve ótimas idéias. O lance da roupa ficar em um lugar em vez do outro era muito boa, principalmente se houvesse algum tipo de cabana onde eles poderiam esconder planos ou, no mínimo, um tipo de dica. Era uma estratégia boa, Eiva se sentiu mais aliviada ao perceber que ambas teriam boas ideias.

Leah se manteve em pé por alguns segundos, talvez por não estar em terra firme, ela estivesse completamente desnorteada. Eiva sorriu, achando graça da situação enquanto o rosto fino da prole de Hades começava a se amarelar enquanto ela falava. — Sim, eu acho um ótimo plano. — Disse Eiv, levantando a sobrancelha e ainda achando aquela situação engraçada. Esperou que Leah sentasse e se acalmasse antes de continuar. — A questão é não deixar eles nos verem e capturar o máximo de informações que conseguimos para repassar ao Acampamento. Talvez até voltamos com uma equipe para dispersar eles de lá. — Eiva parou sua fala subitamente ao ver o bilheteiro entrar no vagão vazio das duas. — Boa tarde. Os bilhetes, por gentileza. — Eiva ficou alguns segundos encarando o homem à sua frente enquanto Leah entregava sua passagem. Não era comum, mas Eiv sempre fora muito desconfiada das coisas, mas por fim cedeu, entregando seu bilhete amassado para ele. — Muito obrigado. Tenham uma ótima viagem. — Ele sorriu com simpatia e deixou o vagão silenciosamente, sem dar qualquer tipo de desconfiança. A filha de Zeus se sentiu mais segura.


Após montarem a estratégia, não havia muito o que se conversar. Por isso, curiosamente, Eiva teve uma ideia. — Então... São umas duas horas e meia até lá. Temos muito tempo. — Disse enquanto fitava a paisagem do lado de fora do trem. — Por que não me conta sua história? — Virou seu rosto para Leah, a olhando seriamente e até com uma expressão um pouco fria. — Desde o início. E então, quando terminar, eu contarei a minha. — Sorriu por fim, mas o resultado foi um sorriso forçado e um pouco sem graça. — Como descobriu ser uma semideusa, como viveu com Adam e Oliver e como veio parar aqui?      





Última edição por Eiva Dähl Bouwknech em Qui Jun 22, 2017 4:06 pm, editado 1 vez(es)


Queen of the clouds and slave of a deep night.
avatar
Eiva Dähl Bouwknech
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 59
Data de inscrição : 31/05/2017
Localização : Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Leah Ehlert Nordberg em Dom Jun 11, 2017 11:52 pm

Every day I wake up alone

A filha de Zeus achara graça no fato de Leah não estar se sentindo muito bem, e enquanto concordava com o breve plano de sua prima, ela ria baixinho, achando que a menina não perceberia. A filha de Hades preferia mil vezes viajar pelas sombras, ou até mesmo ficar dias andando de bicicleta, do que ter que ficar longe da terra firme, onde sentia-se mais confortável... A prole de Zeus falou mais algumas coisas sobre o plano, que poderiam apenas conseguir informações e depois voltar com uma equipe mais preparada... o que não era má ideia, Leah assentiu e ambas ficaram em silêncio quando o bilheteiro começara a se aproximar.

Com sua passagem já em mãos, Leah ofereceu-a ao rapaz como deveria ser feito, em seguida Eiva fez o mesmo, e em sua expressão podia-se distinguir desconfiança e insegurança, por mais que nada estivesse fora dos padrões da vida de um mortal normal viajando de trem... O rapaz ruivo deu um sorriso amarelado, desejou para as meninas uma boa viajem, e foi embora, deixando-as novamente a sós.

O enjoo de Leah estava começando a passar, ela enfiou uma bala de menta na boca e prestou atenção nas palavras que sua prima proferia enquanto observava a paisagem do lado de fora do trem, e finalmente vieram as perguntas que ninguém do acampamento havia feito questão de fazer para a filha de Hades, junto a uma expressão séria, seguida por um sorriso forçado.

Nem mesmo meus irmãos sabem direito a minha história, Eiva... – Disse a semideusa, vagarosamente, cabisbaixa. – Peço perdão, pois algumas coisas eu não me lembro direito, e outras prefiro omitir, pois não são tão importantes.  

A história de vida da prole de Hades não era lá das mais felizes, mas também não era cheia de desgraça e sofrimento... enquanto ela contava resumidamente o que conseguia dizer sem dificuldade, observava a paisagem e trocava olhares rápidos com Eiva.

Leah nascera no dia oito de novembro, de mil novecentos e noventa e oito, exatamente as três e quinze da manhã, popularmente conhecida como ”a hora do demônio”... Isso era o que constava em seus registros, pois a garota jamais conhecera sua mãe biológica, que dera a luz em um dos hospitais públicos mais precários de Londres, e abandonou a recém-nascida por ”conta própria”. Dias após seu nascimento, fora encaminhada para um lar de adoções... o lugar mais parecia um lixão, do que um lar para crianças órfãs, mas era muito mais seguro para a semideusa, já que havia um cheiro forte que disfarçava sua presença ali, o que fazia com que os monstros dificilmente a encontrassem, e era melhor do que viver sozinha pelas ruas da cidade louca que é Londres.  

Aos cinco anos foi adotada pela família Wolve Schramm, e durante os anos seguintes que viveu com eles, foi a princesa da família... Mas coisas estranhas começaram a acontecer com a criança, o que fez com que seus pais decidissem que ela precisava de acompanhamento psiquiátrico, e então fora diagnosticada com TDAH e ansiedade generalizada, duas doenças muito comuns em semideuses. Tempos depois, a sensibilidade de prole de Hades se expandiu, e o contato com os mortos fez com que ela obtivesse o diagnóstico de esquizofrenia, e seus pais adotivos a enviaram para um hospital psiquiátrico, onde passava grande parte do tempo dopada por diversos remédios que prejudicavam sua saúde.

A primeira perseguição que sofreu, aconteceu em meados de seus treze ou quatorze anos, quando um homem muito gentil conseguiu tirá-la do hospital, e transportou-a para Las Vegas. Leah não se recorda muito bem de como conseguiu chegar ao Hotel Cassino Lótus, por estar completamente chapada por medicamentos, mas uma cena era nítida em sua mente: o homem, que tempos depois ela descobriu que era um sátiro, deixou-a dentro do Hotel, e por uma das janelas, a filha de Hades pode ver o sátiro ser friamente assassinado por uma terrível quimera.

Os dias passaram em um piscar de olhos, e a diversão que a garota tinha lá dentro, jamais teria no mundo exterior, o que fez com que ela esquecesse completamente de sua ”família” e a vida que tivera anteriormente.

Infelizmente, tudo que é bom dura pouco... esse fora o pensamento que Leah tivera quando a realidade bateu em sua porta. O efeito da famigerada Flor de Lótus, iludiu a mente da garota, e o que parecera apenas dois meses, na verdade foram quatro anos. Fora um sacrifício para tirá-la daquele lugar. A garota chorou, esperneou e resistiu, chamando Adam de mentiroso e causando um grande alvoroço no cassino, fazendo com que os dois fossem expulsos a força do lugar. O semideus fora enviado para resgatá-la e leva-la em segurança para o Acampamento Meio-Sangue, o que ele não sabia, e muito menos Leah, é que eles eram da mesma família.

O choque da realidade havia sido muito doloroso para a menina, e desacreditada de tudo aquilo, com dezessete anos, mais uma vez abandonada e traumatizada com todos aqueles acontecimentos repentinos, não tinha muitas opções... apenas deixou que o garoto a levasse para o local seguro de qual tanto falava, pelo menos ela teria onde ficar até resolver o que faria com a sua vida.

A viagem era um borrão em sua mente, que estava confusa demais para processar tudo. Mais tarde, durante a subida da colina meio-sangue, antes que pudessem alcançar a barreira de proteção, os irmãos foram atacados por um grupo de empousae, que não queriam deixá-los prosseguir. Adam entregou uma adaga nas mãos de Leah e a frase foi ”Lute pela sua vida, você vale muito”. A garota jamais havia manuseado tal instrumento, mas se saíra muito bem naquela batalha.

Apavorada, cansada e faminta, graças aos deuses conseguira chegar ao refúgio seguro... Acomodaram-na no chalé de Hermes, mas naquela mesma noite, durante o jantar, o elmo de Hades brilhou em cima de sua cabeça, quando durante a ”oferenda” que sempre faziam, ela pediu para que não se sentisse sozinha naquele lugar... E assim foi, seus meio-irmãos lhe acolheram, ela descobriu mais um pouco sobre sua história, e sua verdadeira família, e desde então, aquela era sua vida, e não tinha intenções de sair daquele lugar. A semideusa possuía o sonho de conhecer os quatro polos do mundo, mas sempre ter um lugar para chamar de lar.

E foi assim que cheguei até aqui... – Ela deu um sorriso, estava grata por finalmente alguém demonstrar interesse em sua história. Tirou mais duas balas do bolso, oferecera uma para Eiva e colocou a outra em sua boca. – E você, prima?
and now I'm burning a highway Hades;


Última edição por Leah Ehlert Nordberg em Qui Jun 22, 2017 4:45 pm, editado 2 vez(es)


☪witch✝
❅ fuck those assholes ❅
avatar
Leah Ehlert Nordberg
mentalistas de psique
mentalistas de psique

Mensagens : 34
Data de inscrição : 09/07/2014
Idade : 18
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CCFY {Promoção de Aniversário} - Eiva & Leah

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum