The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Festival das Estações (Inverno)

Página 5 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Festival das Estações (Inverno)

Mensagem por Victor Phendragon em Qui Jun 15, 2017 7:09 am



Atolados: O tédio de Quinoe.
.

Victor, o semideus que cortejou Quinoe!    


- Oras, me sinto lisonjeado, Senhorita Quinoe. – E enfatizo o senhorita, lhe fazendo a corte, como manda o figurino.  

- Apesar de concordar com a senhorita, acho que este mal entendido sobre aquecimento global pode ser culpa de Apolo. Ele que deixa tudo muito quente nos grandes centros urbanos quase insuportáveis de se morar lá. Só de pensar em todo aquele calor, suor. Eca. – Faço uma cara estranha, parecendo me desagradar com a idéia que realmente não me agrada.

- Mas bem, se a senhora está entediada, por que não vem se divertir com nós? Está rolando uma festa lá atrás e uma figura tão bela e ilustre como a sua nos seria uma honra. – A convido de forma sorridente, posteriormente cruzando os braços e fazendo um beicinho. – Se bem que a festa não vai ter muita graça assim. Eu estava bem animado dançando e curtindo, tomando coragem para tirar para dançar um garoto super lindinho que conheci lá, mas quando fui o chamar pra dançar... Ele estava congelado. Qual a graça de dançar com alguém congelado? – Pergunto. A este ponto da conversa eu torcia para Quinoe se sensibilizar pelo meu lado, levemente falso, mas que não deixava de ser verdade, já que não dá pra dançar com todos congelados como estavam.

Dou de ombros, fixando meu olhar em Quinoe e parecendo tentar me animar, pedindo um favor a deusa.

- Bem que a senhorita poderia me ajudar a quebrar este gelo entre eu e o garoto lá, né?  E se fizer isto, ainda lhe ajuda a achar um jogos bem legais e umas séries super baganas para se divertir e passar o tempo com seu Tablet. – Tento a convencer. – O que me diz? -


Passivos de Belona. :

Passivos de belona
Nível 1
Nome do poder: A arte da guerra
Descrição:  Filhos da deusa da fúria da guerra, esses semideuses possuem um conhecimento apurado em estratégias básicas e de sobrevivência. É similar a um instinto, uma intuição, uma sequência de pensamentos que permitiam ao romano a analisar o combate como se fosse uma arte. Graças a isso, raramente entra em estado de desespero quando situações de risco surgem.
Gasto de Mp:  Nenhum
Gasto de Hp:  Nenhum
Bônus:  Conseguem elaborar planos e estratégias, assim como não são abalados com a eminência de um combate ou situações de perigo.
Dano: Nenhum

Nível 5
Nome do poder: Corpo Guerreiro I
Descrição: O filho de Belona tem o corpo preparado para a guerra e combates de longa duração. Seu metabolismo e funcionamento é diferente de qualquer outro semideus, tendo assim os componentes biológicos potencializados. Isso oferece maior resistência corporal (diminui o cansaço físico e a dor de impactos no corpo), imunológica e permite que a hipercinesia não cause sobrecarga cerebral ou muscular.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% em resistência corporal, +20% de imunidade a infecções e venenos.
Dano: Nenhum

Passivos de Eros. :
Passivos de Eros:
Nível 5
Nome do poder: Pequeno Corajoso
Descrição: Filhos de Eros/Cupido são extremamente audazes, ousados e destemidos. Não importa o inimigo os semideuses não se sentirão intimidados pela aparência ou potencial do inimigo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderes relacionados a intimidação e medo, são 50% menos efetivos com filhos de Eros.
Dano: Nenhum

Nível 6
Nome do poder: Perfume Inebriante
Descrição:  Seu cheiro natural é um perfume delicioso para qualquer ser. Todos os seres vivos ficam com o humor melhor perto de você, monstros nunca te detectaram, pois seu perfume lembra a eles cheiros dos seus habitats naturais.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Não será rastreado por monstros. Pode confundir o inimigo em luta, inclusive, o fazendo hesitar ao sentir seu perfume, errando ataques durante um turno.
Dano: Nenhum


avatar
Victor Phendragon
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 138
Data de inscrição : 06/06/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival das Estações (Inverno)

Mensagem por Abramov Levitz em Qui Jun 15, 2017 7:21 am


Atolados
O Tédio de Quione
– Sua falácia não adianta comigo, filho de Eros. – No fim do dia, aquela personalidade forte e carrancuda ainda era uma deusa, e ela sabia com que tipo de semideus estava lidando. – Mas admiro sua coragem, você deve ficar ótimo envolto em gelo, ao invés de neve. – A deusa ameaça congelar os outros dois, mas é impedida por uma outra voz.

– Espere, minha deusa! Como espera que os mortais fiquem sabendo que o aquecimento global é uma mentira, se ninguém puder lhes avisar? – Abramov já estava desesperado àquela altura.

– Como é? – O comentário realmente deixa Quione curiosa.

– Você precisa de...

– Você? – Ela arqueia uma sobrancelha.

– Minha deusa. – Ab se corrige. – Precisa de voz lá fora no mundo mortal, para espalhar a verdade sobre esse ultraje. Se congelar todos os semideuses que encontrar, não vai sobrar ninguém para fazer isso. Ele olha para Victor, esperando que o mesmo tentasse ajuda-lo a convence-la.
avatar
Abramov Levitz
Lider do chale de Zeus
Lider do chale de Zeus

Mensagens : 358
Data de inscrição : 28/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival das Estações (Inverno)

Mensagem por Victor Phendragon em Qui Jun 15, 2017 7:31 am



Atolados: O tédio de Quinoe.
.

E quase sou congelado e.e    

Dou de obro com o comentário de Quinoe de me congelar, rezando pelos deuses que ela não o fizesse.  

- Desculpe Senhorita, mas não tenho medo e gelo. Na verdade eu gosto de climas frios. – Tento ser menos “Falacioso” e mais enfático.  – Apesar de a senhorita me achar falacioso, falei sério. Poderia ir se divertir conosco ao invés de nos congelar. Além disto, não sei o que falaria para os outros deuses quando perguntarem por que saiu congelando seus filhos por ai. Já pensou se Apolo ou Hefesto resolvem fazer este tal de aquecimento global ficar sério mesmo e fazer a lava esquentar a terra junto com o sol? Seria um desastre. – Tento convence-la.  

- Se a senhorita congelar todos que vir, e eles esquentarem tudo, o aquecimento global vai acontecer, e ninguém vai poder falar em prol da senhora, pois todos estarão congelados.... -



avatar
Victor Phendragon
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 138
Data de inscrição : 06/06/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival das Estações (Inverno)

Mensagem por Abramov Levitz em Qui Jun 15, 2017 7:41 am


Atolados
O Tédio de Quione
– É, eu teria uma dor de cabeça tremenda com os pais de vocês depois.

– Viu? Se descongelar o pessoal e não congelar mais ninguém, prometo que avisarei aos outros sobre a divida que temos com a senhora. Além de que estaria evitando atrito com os outros deuses. – Abramov engata no argumento de Victor.

– Parece justo. Mas e o que sugere que eu faça para passar o tempo? – Quione não parecia pedir sugestão, e sim demandar uma.

O filho de Zeus demora uns segundos até reparar no tablet que a deusa carregava consigo. – Há um jogo que poderia ser de seu interesse, minha deusa. Ataque aos pinguins. Dá para baixar no tablet, dai tudo que tem que fazer é acertar a bola de neve nos pinguins e congelar eles.

– Hm. – Ela tenta não parecer muito interessada naquilo, mas a curiosidade é maior, e logo suas mãos vão de encontro à tela do aparelho eletrônico. Instantes depois, um breve sorriso é visto em seu rosto, antes dela voltar à postura séria e distante. – Bom, eu descongelo eles, e fico jogando nesse treco. Mas ainda quero que essa mentira sobre aquecimento global tenha um fim. Continuarei a acompanhar as notícias, e não terei pena de vocês semideuses caso eu volte a ler sobre isso.

– Sim senhora. –
avatar
Abramov Levitz
Lider do chale de Zeus
Lider do chale de Zeus

Mensagens : 358
Data de inscrição : 28/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival das Estações (Inverno)

Mensagem por Victor Phendragon em Qui Jun 15, 2017 7:48 am



Atolados: O tédio de Quinoe.
.

E por fim não seremos congelado \o/    


Por fim, respiro aliviado. Não acredito que esta pataquada toda colou. Apesar de estar confiante que daríamos um jeito.... Ou seriamos congelados.

- Além deste jogo, a senhorita pode ver vários outros jogos aqui. – Demonstro a Quinoe um aplicativo onde ela pode encontrar diversos jogos diferentes, aos quais ela poderia se interessar.  – E aqui tem as séries que lhe falei. - Rapidinho baixo a Neflix para Quinoe, me assustando com a velocidade da internet dos deuses, quase que eu piscar de olhos.-

Apesar do susto já estar a meio caminho de acabar, não resisto a um ultimo comentário.

- Mas sabe, se a senhorita quiser ir a festa com a gente, o convite ainda está de pé. Dançar é sempre bom. – Comento.


avatar
Victor Phendragon
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 138
Data de inscrição : 06/06/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival das Estações (Inverno)

Mensagem por Abramov Levitz em Qui Jun 15, 2017 7:55 am


Atolados
O Tédio de Quione
A ausência de resposta ao último comentário do filho de Eros respondia pela deusa. Deusa esta que não permite que Victor encoste em seu tablet, já que não precisava de ajuda para algo tão banal como aquilo. Ainda assim, ela baixa o tal Netflix, já que estava de fato muito curiosa a respeito dos tais seriados mortais. Seja como for, em um passe de mágica, toda a neve que congelava os semideuses some, junto dos sintomas do congelamento. E mais magicamente, a própria Quione some em meio à um vento forte acompanhado de neve.

– E não é que deu certo isso? – Abramov enfim comenta, já no caminho de volta até Selena, tendo se despedido do casal que tinha acabado de salvar. – Acho que foi seu charme. – Ele brinca. – Toma, seu casaco, valeu por isso, eu tava com frio mesmo. – Ab vê Selena lhe chamando ao longe, e enfim se despede antes de ir atrás da garota. – Te vejo por ai então, Victor. – Aperta a mão do filho de Eros, antes de correr atrás de sua amiga.
avatar
Abramov Levitz
Lider do chale de Zeus
Lider do chale de Zeus

Mensagens : 358
Data de inscrição : 28/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival das Estações (Inverno)

Mensagem por Victor Phendragon em Qui Jun 15, 2017 8:00 am



Atolados: O tédio de Quinoe.
.

E enfim, a festa.    

Por fim a deusa se despede sem sequer um adeus, mostrando pouca educação ou consideração.... Contudo cumprimos nossa “Missão”, e agora podemos curtir nossa festa. Me despeço do casal congelado e volto junto de Ab para o local da festa.  

- Duvido um pouco.  – Comento em relação ao seu comentário. – Mas talvez tenha ajudado... Assim espero. – Falo sorrindo de forma leve. Toda aquela situação tensa havia acabado e em fim todos poderiam curtir a festa.

Pego meu casaco com Abrmov e o coloco, cumprimentando o esmo. - Bem, nos vemos por ai, "Ab". - Comento dando uma piscadela de despida para o rapas, antes de separarmos nossos caminhos.


avatar
Victor Phendragon
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 138
Data de inscrição : 06/06/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival das Estações (Inverno)

Mensagem por Abramov Levitz em Qui Jun 15, 2017 8:16 am

Missão diferente, já não mais com o Victor. Já tinha o RP pronto, e como hoje é o último dia do triplicador de XP e devo ficar fora pelo feriado, resolvi postar logo.

Pequenas Batalhas: Belzebor’s
Winter is here...
Diferente de todas as outras vezes em que enfrentou algo nessa ilha, Abramov tinha procurado essa batalha. Ele tinha ficado sabendo que um filhote de gigante de gelo, tinha importunado um grupo de jovens semideuses no bosque de inverno. De saco cheio já desses monstros que insistiam em perseguir seus primos, o filho de Zeus resolveu agir e por um ponto final naquilo. Caçar briga e dar um fim às criaturas seria uma boa maneira de lhes avisar sobre o que as aguardaria, caso insistissem naquilo. E assim, lá estava ele, no topo de um monte de neve, esbravejando palavras de provocação para o tal gigante de gelo. Claro que a parte das provocações não era necessária, mas julgou um exercício de alívio de estresse, considerando seu humor pesado.

– Morraaaaaaa! – O semideus pula com sua espada na criatura e a fatia ao meio, ou pelo menos era isso que ele tinha em mente.

Ao saltar contra a criatura, a mesma lança uma bola de neve em seu rosto e atrapalha todo o movimento. O rapaz então cai rolando pelo monte de neve, e ao seu fim, bate de lado em uma estaca de gelo presa ao chão. Como se não bastasse a estaca no chão, mais uma é lançada pelo gigante, e só não o atinge porque ele estava um pouco longe. Ainda assim, o projétil perfura o chão bem ao lado de seu rosto, e reflete o mesmo no límpido gelo. Evitando ser um alvo fácil, Ab ascende aos céus. Mas de cara percebe que voar à cinco metros do chão, não adiantava muito contra uma criatura de não mais que três metros de altura. Ainda mais porque dessa maneira ele virava um alvo flutuante para as bolas de neve, que continuavam a ser lançadas pelo monstro.

Sua estratégia então muda para uma ofensiva mais direta, e seu primeiro movimento é lançar pequenos raios contra seu adversário. Os ataques lançados por seu anel especial não eram dos mais fortes, mas pelo menos eram algo. Em resposta àquilo, o gigante do gelo fazia surgir mais estacas em suas costas, e as arremessava. A luta mais parecia uma partida de Galactic Attack, um jogo onde dois jogadores controlam uma nave especial e tentam atingir o outro com tiros, enquanto desviam dos ataques. Raio de um lado, estaca de gelo de outro. A única diferença se dava no fato de que Abramov era muito mais rápido que seu inimigo, então se esquivava de tudo, enquanto que seus ataques sempre acertavam.

Tendo minado bastante a resistência do monstro, e agora pretendia mutila-lo antes do golpe final. Em um voo rápido, o filho de Zeus desfere um corte com sua espada no corpo feito de gelo do gigante. Sua lâmina consegue fazer um talo no que era a perna direita do bicho, mas o golpe não era forte o suficiente para fazer mais que isso. Mas independente do quão efeito seu ataque tinha sido ou não, o fato era que ele tinha se aproximado do gigante, e isso deu brecha pro mesmo lhe atingir. Em um tapa com a palma da mão esquerda, a criatura atira o garoto longe, fazendo-o cair em um outro monte de neve. O dano não tinha sido grande, mas sua boca tinha sido ferida, e agora sangue escorria da parte inferior de seus lábios. Só que o ataque do gigante não parava por ai, ele logo em seguida lança mais bolas de neve contra seu alvo.

Ainda atordoado, o semideus não consegue realizar uma ação complexa, então apenas ordena que os ventos rebatam os projéteis. Seu contra ataque é mais efetivo de maneira defensiva do que ofensiva, já que as bolas de neve nada fazem contra o gigante. Mas isso não importava, já que o movimento lhe compra tempo para agir. Erguendo-se em um salto de gato, Abramov finca sua espada no chão e faz surgir várias águias elétricas para lhe ajudar no combate. As criaturas elementais sobrevoam o monstro, e começam a soltar suas descargas elétricas no mesmo, dando-lhe dano, além, é claro, da distração.

– Acorda pra cuspir, arrombado! – Ab mira com sua espada no bicho que tentava se livrar das águias, e faz um raio certeiro e potente cair em sua cabeça. O choque da habilidade não é feito para matar instantaneamente, apenas para debilitar ainda mais. E em conjunto com os ataques lançados pelos pássaros elétricos, podia-se dizer que o gigante estava completamente neutralizado. Assim, Abramov energiza sua espada e avança com tudo, perfurando o coração do monstro, e depois mutilando-o apenas para garantir que não iria tentar mais nada.

No fim, o que antes era um filhote de gigante de gelo, agora parecia apenas monte de gelo grande picotado e disperso no cenário. O filho do rei do Olimpo sabia que aquilo não ia derreter tão cedo onde estava, então decidiu deixar lá mesmo para servir de mensagem. Dessa maneira seu aviso estava dado, e ele pagaria para ver que outro monstro daquele bosque tentaria algo contra um semideus novamente.
Son of Zeus!


Triplicador de XP ativo como consta no perfil.
avatar
Abramov Levitz
Lider do chale de Zeus
Lider do chale de Zeus

Mensagens : 358
Data de inscrição : 28/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival das Estações (Inverno)

Mensagem por Victor Phendragon em Qui Jun 15, 2017 8:20 am

Outra missão, batalha relâmpago.



Batalha Relampago
.

Belzebor’s  


Nome: Belzebor’s
Localização: Inverno
Requisito para enfrenta-lo: Mínimo nível 5
Descrição: São filhotes de gigante de gelo, com não mais de três metros de altura, corpo feito de neve e que soltam pequenas faíscas, sua força é imprescindível, e sua fúria é descomunal. Poderes de calor ou fogo o deixam mais fraco.
Recompensas por derrota-lo: 3.500 XP + 3.500 dracmas + 3 flocos de neve.
Poderes e Habilidades:
Passivos
• Imunidade ao frio – Não são atingidos pelas baixas temperaturas, muito pelo contrário, a baixa temperatura o fortalece.
• Imunidade ao gelo – Poderes relacionados a gelo ou água não tem qualquer efeito sobre ele.
• Resistência a impactos – Grandes quedas ou impactos não tem muito efeito sobre essa criatura, ela é resistente e pode aguentar grandes doses de dor física sem problemas.
Ativos
• Estacas de gelo – Pode fazer crescer estacas de gelo de tamanho médio em suas costas e lança-las contra o inimigo (semelhante ao ataque de um porco espinho – o que pode causar uma destruição tremenda.
• Bolas de neve – Pode atirar pequenas bolas de neve contra o inimigo, essas saem das palmas de suas mãos.
• Congelamento simples – Consegue congelar pequenas superfícies ao tocar sobre ela, e isso também funciona com seres ou criaturas, qualquer ser tocado por ele diretamente, poderá acabar congelando.

Após o incidente  com Quinoe, no Baile de inverno, dou uma volta pelo local para apreciar o clima invernal, como  bom canadense que sou. A passos curtos, aprecio as luzes da festa pelo lado de fora e vendo meu hálito quente sair em forma de fumaça de minha boca. Conforme vou andando, me afasto aos poucos do baile, mas ainda ouço a musica deste. Quando noto minha distancia, suspiro, dando a volta para voltar para o baile, mas antes dói uma paradinha para urinar em um monte de neve ali do lado. Na época que estava com Henri, vimos um filem de comédia que ironizava as crônicas de Narnia, com a cena dos irmãos mijando na neve. Ah, perdoem meus 17 anos, mas não resisti e fiz o mesmo... Para minha sorte não estava com a bexiga cheia e urinei pouco, pois quando me dei conta, havia mijado nos pés de um filhote de gigante de gelo adormecido abaixo da neve, que se erguia contra mim.

Quando noto, a criatura se ergue em minha direção rugindo, balançando uma clava de gelo. Apesar do susto, e preparo. Li em alguns dos livros de mitologia que encontrei  no chalé de Eros que estas criaturas de gelo são bastante agressivas e se eu não o detivesse aqui, irritado ele poderia  atacar a festa, o que seria minha culpa. Apesar de ter vindo dar uma volta pra relaxar, passei a andar com minha espada sempre embainhada em minha cintura, já que notei que isto era normal entre os campistas, além de ser um presente de Eros, meu pai, e eu ainda estava orgulhoso o suficiente para sair por ai exibindo meu novo presente.

A criatura ensaia um golpe com sua clava a balançando no ar, mas sem me atingir devido a distancia que tomei em meu pulo. Vendo que não em atingiu, ela anda em minha direção, furiosa. De imediato saco minha espada e a seguro em minhas mãos assumindo uma guarda defensiva e uma base mais flexível com meus pés. Não sei como sei manusear uma espada tão bem, mas eu sei . Poso sentir sua energia vibrar e quase posso ouvir o som das runas escritas em sua lamina serem pronunciadas. Estou confiante. Noto pelos movimentos que a fera de gelo não é das mais espertas e nem das mais rápidas, mas que parece muito forte e pesada, já que afunda quase meio metro na neve a cada passo. Não estou nervoso, o combate não parece um problema para mim, pelo contrário, até me sinto confortável com ele.

A criatura se aproxima, mas desta vez não erra seu golpe, acertando o local onde eu estava, mas não estou mais. Rolando pela neve, desviei de seu e analiso seu estilo de combate. Noto que sua clava de gelo é desajeitada e que em seu pulso de gelo existe uma rachadura. Corro lateralmente rodeando a criatura e me aproveitando de sua lentidão para tirar vantagem no combate, me aproximando por suas costas, lhe golpeando com minha espada. Faço uma lasca em seu gelo que apesar de causar dano, é muito pequeno para ser efetivo, porém noto que uma camada de gelo revestiu minha espada na arte em que atingi a fera. Com um movimento de corto no ar, retiro o gelo superficial em minha arma quando noto que as costas da fera se ouriçam de dela brotam pequenas pontas, que no instante seguintes são lançadas contra mim na forma de estacas bem grandinhas. Instintivamente pulo, tentando desviar e usar a espada para rebater alguma que me alcance, mas não é preciso pois pulo tão alto que supero a criatura. Inicialmente me espanto, mas isto me é uma vantagem que utilizo e já caio aplicando um golpe de cima para baixo na criatura que leva a mão a frente do golpe e perde alguns dedos.

A criatura grunhi de forma monstruosa apontando sua mão para mim e dispersando uma difusão de esferas de gelo que rebato com minha espada. Apesar de achar que gelo em si não resolva, me abaixo e pego um punhado de neve do cão que ao apertar transformo em uma esfera e lanço contra meu oponente. Apesar de não saber por que, nem como, sei que deveria fazer isto na hora que empreguei minha energia na bola de neve enquanto a segurava, e agora a vejo explodir na criatura de gelo, que fica com buracos do tamanho de bolas de boliche em seu corpo. A criatura fica furiosa e lança bolas de gelo a sua frente e lanças de gelo por suas costas. Tento correr pelos lados, tentando fugir da chuva de material gélido e mortal lançada contra mim, que mais uma vez salto tentando não ser atingido.


Em pleno ar, desejando não cair e ser atingido pelas bolas de neve, um par de assas se expande e minhas costas e me mantém acima dos ataques da criatura, que continua dispersando gelo como uma maquina por mais um tempo antes de enfraquecer. Noto que está fraca, cansada e se move de forma ainda ais lenta. Me aproveito disto e instintivamente crio duas adagas em pleno ar, que apanho em minhas mãos e em um rasante que dou cobre a cabeça da criatura as disparo diretamente em seu rosto, mais especifico em seus olhos, que racham junto a parte de sua face. A criatura grunhi e dispara mais uma rachada de gelo de sua mão e de suas costas, mas em minha altura e ela sem enxergar, sequer me ameaçam. Ela está fraca, ferida e aturdida. Está é a hora para o golpe final. Em minhas mãos reúno minha energia, mas diferente de antes, não é uma vontade de explodir a criatura, mas sim sentimentos intensos que guardo em mim que se tornam como uma esfera de energia vermelha em minhas mãos, que lanço em direção a criatura, fragmentando parte de seu corpo, bem ao meio do peito, rachando quase toda sua estrutura. Ela entra em pânico, praticamente pode pressentir o que ira lhe acontecer, mas não a mais volta. Sou tomado por instintos de batalha que me levam ao mais alto que minhas assas podem me levar, 6 metros de altura, e em um movimento limpo, certeiro e carregando toda minha vontade como guerreiro, como uma flecha mergulho em direção a criatura lhe partindo em duas metades, da cabeça aos pés, à fazendo rachar e por fim se quebrar por completo, dando fim ao seu ser.

Conforme me envolvo em batalhas e eventos, vou descobrindo novas habilidades e poderes que antes eu não tinha, e sim, estou emlgado com isto. Para um Zé ninguém como eu era quando um jovem garoto em um orfanato cheio de crianças como eu, para o filho de um deus, com um destino a seguir e um futuro a sua frente, isto é um sonho.

Passivos de Belona:
Passivos de belona
Nível 1
Nome do poder: A arte da guerra
Descrição:  Filhos da deusa da fúria da guerra, esses semideuses possuem um conhecimento apurado em estratégias básicas e de sobrevivência. É similar a um instinto, uma intuição, uma sequência de pensamentos que permitiam ao romano a analisar o combate como se fosse uma arte. Graças a isso, raramente entra em estado de desespero quando situações de risco surgem.
Gasto de Mp:  Nenhum
Gasto de Hp:  Nenhum
Bônus:  Conseguem elaborar planos e estratégias, assim como não são abalados com a eminência de um combate ou situações de perigo.
Dano: Nenhum

Nível 2
Nome do poder: Perícia com Espadas I
Descrição: Constantemente o atributo de Belona é a espada. Filhos dessa deusa possuem facilidade com esse tipo de arma e suas derivações. Mesmo sem nunca terem usado uma espada, o semideus conseguirá se sair bem em seu manejo e no improviso.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% de assertividade no manuseio da Espada.
Dano: + 10% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.

Nível 3
Nome do poder: Combate não Armado
Descrição: A prole da deusa Belona tem um vasto conhecimento sobre combates. Seu corpo e seu espíritos foram forjados para o combate. Assim, eles possuem a capacidade de luta corporal muito elevada, sabendo técnicas marciais mesmo que nunca tenha realizado uma aula sequer antes. As técnicas podem ser utilizadas para a elaboração de movimentos complexos, como mortais, piruetas, ataques acrobáticos e golpes que requeiram uma grande elasticidade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum

Nível 4
Nome do poder: Ambidestria
Descrição: A ambidestria nada mais é do que a capacidade de se usar ambas as mãos como predominantes. Tanto a mão destra quanto a canhota possuem um desenvolvimento motor elevado, permitindo o manejo de equipamentos e, principalmente, armas. Assim sendo, filhos da deusa da guerra conseguem manusear com perícia duas armas ao mesmo tempo ou alternando as mãos.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Conseguira manusear duas armas com naturalidade, desde que essas não precisem das duas mãos para ser empunhadas (ex: podem usar uma espada curta em cada mão, dois machados mais leves, duas adagas), lutando com a mesma destreza que lutaria apenas com uma arma.
Dano: Nenhum.

Nível 5
Nome do poder: Corpo Guerreiro I
Descrição: O filho de Belona tem o corpo preparado para a guerra e combates de longa duração. Seu metabolismo e funcionamento é diferente de qualquer outro semideus, tendo assim os componentes biológicos potencializados. Isso oferece maior resistência corporal (diminui o cansaço físico e a dor de impactos no corpo), imunológica e permite que a hipercinesia não cause sobrecarga cerebral ou muscular.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +15% em resistência corporal, +20% de imunidade a infecções e venenos.
Dano: Nenhum

Ativos de Belona:
Ativos de Belona:

Nível 2
Nome do poder: Brechas
Descrição: Ao concentrar o olhar no ataque dos inimigos o semideus consegue invocar uma aura ao redor do corpo que serve como uma espécie de radar, e então ao conseguir invocar essa aura poderá detectar uma brecha ou um ponto fraco no armamento do inimigo, e desarma-lo.
Gasto de Mp: 30 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: A critério do narrador
Extra: Nenhum

Nível 3
Nome do poder: Bombas de Energia I
Descrição: Ao tocar um objeto qualquer – de sua escolha – poderá fazê-lo se transformar numa espécie de explosivo. O objeto será rodeado por uma aura vermelha, e ao atingir o inimigo explode causando um dano considerável. Nesse nível só consegue fazer pequenos objetos vivarem explosivos – como pregos, parafusos, pedras pequenas ou etc – que funcionam como bombinhas e não causam muitos ferimentos.
Gasto de Mp: 10 MP (cada vez)
Gasto de Hp:Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 15 (Cada uma)
Extra: Nenhum

Nível 4
Nome da Habilidade: Super Salto
Descrição: Ao juntar energia nos pés, o filho de Belona pode realizar um salto que alcançaria em média cinco metros de altura. Isso é possível apenas graças as habilidades corporais e a desenvoltura muscular que o filho da deusa da guerra possui.
Gasto de Mp: 10MP (por salto)
Gasto de Hp: 5HP
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum

Nível 5
Nome do poder: Summon Weapons I
Descrição: Belona era conhecida pela sua capacidade de invocar armas durante suas batalhas. A prole da deusa nesse nível consegue invocar armas pequenas e de resistência sigma. As armas irão retirar os danos referentes ao metal que a constitui e apareceram próximo do corpo do semideus. Essa habilidade é possível graças a telumkinesis. Duração de 2 turnos.
Gasto de Mp: 10MP (por arma invocada)
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Consegue invocar armas pequenas como adagas e facas, realizando no máximo 2 invocações por turno.
Passivos de Eros:
Passivos de Eros:
Nível 5
Nome do poder: Pequeno Corajoso
Descrição: Filhos de Eros/Cupido são extremamente audazes, ousados e destemidos. Não importa o inimigo os semideuses não se sentirão intimidados pela aparência ou potencial do inimigo.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Poderes relacionados a intimidação e medo, são 50% menos efetivos com filhos de Eros.
Dano: Nenhum



Nível 8
Nome do poder: Mira do Cupido
Descrição: A principal arma de Eros/Cupido e sua mais famosa era o arco-e-flecha, no qual Eros/Cupido acertava os deuses e mortais, criando e desfazendo casais. Por conta disto, os filhos de Eros/Cupido possuem uma mira muito boa, comparada a dos filhos/seguidores dos Gêmeos Arqueiros. Isso não funciona apenas com flechas, mas com facas, e armas de arremesso.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +30% de chance de acertar pontos críticos em lançamento de armas, arremesso de armas, como facas, adagas, lanças e flechas.
Dano: Nenhum

Ativos de Eros:
Ativos de Eros
Nível 3
Nome do poder: Fire
Descrição: Ódio e amor andam lado a lado. A prole de Eros/Cupido não é diferente disso. Quando sua raiva é despertada, seu corpo adquire uma aura avermelhado com leves toques de laranja. Essa aura é a aura do amor reverso, uma rajada de sentimentos envenenados se acumula nas mãos do filho de Eros/Cupido, tomando a forma de uma esfera de poder estranha. Essa esfera, poderá ser lançada pela prole do deus em direção ao seu oponente, causando um estrago razoável.
Gasto de Mp: 10 MP (Por esfera criada).
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: 15 HP (Por esfera que atingir o alvo).
Extra: Nenhum

Nível 7
Nome do poder: Asas I
Descrição: Os filhos de Eros/Cupido, assim como seu pai, possuem asas. O deus do amor é um dos poucos deuses alados, e os filhos destes herdam tal característica de seus pais, suas asas ficam ocultas nas costas, e só podem ser vistas quando libertas pelos filhos de Eros. Nesse nível, as asas ainda são pequenas, e apesar de suportar parte do peso das crias, eles só conseguem usa-las para levitar – se levantar – alguns poucos metros do chão, não sendo capazes de utilizar-se dessas para voar.
Gasto de Mp: 10 por turno usado
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum


avatar
Victor Phendragon
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Mensagens : 138
Data de inscrição : 06/06/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival das Estações (Inverno)

Mensagem por Guitti em Sex Jun 16, 2017 5:31 am

Ice Giant
        Após ter derrotado aqueles dois troll’s com a ajuda do Cérbero, nada melhor que ir dar uma passeada pelos campos cobertos pela neve. A temperatura daquele local era bastante agradável para a minha pessoa e ainda mais com o contraste quente causado pelo chocolate que descia pela minha garganta, saciando toda a minha vontade acumulada por longo do tempo que estive no acampamento.

        Estava trajando um sobretudo e por baixo do mesmo, utilizava uma blusa. Em conjunto, uma calça jeans e nos pés botas de neve que me protegeria – mesmo sem precisar – daquela baixa temperatura. A tonalidade daquelas vestimentas se resumia apenas a puro preto.

        Ainda era noite e havia poucas pessoas na pista de dança. O clima no local era de pura paz e harmonia. Porém, logo aquilo foi interrompido por um filhote de gigante de gelo. Seu corpo era feito de neve e soltavam pequenas faíscas. Eu definitivamente não estava com saco para lidar com mais um monstro naquela noite, portanto, resolvi lidar com ele da maneira mais prática possível.

        Como era noite, havia sombras por todos os lados provindos da própria lua. Aquele monstro me parecia ser bastante resistente contra impactos, entretanto, nada se safava dos poderes das pontas. Ergui a mão direita a frente do meu corpo e desprendi várias “linhas” finas e compridas feitas de sombra do chão e fiz com que elas penetrassem diversas partes do corpo no filhote de gigante de gelo.

        Todos ao redor observavam o monstro se debater no mesmo local onde estava tentando se livrar das linhas. Ele se mexia em seu próprio eixo, para o lado e para o outro, mas de nada adiantava. Logo, havia linhas demais penetrando o seu corpo e, naquele momento, fechei os punhos, o que fez com que as linhas se esticassem e desfizesse o monstro em pedaços.

▬ Um pouco de descanso, por favor. ▬ Olhei para o céu, como se estivesse rezando para os deuses.

        Tomei mais um gole daquele chocolate quente e larguei o copo vazio no balcão mais perto. Feito isso, sai daquele local. Iria voltar para o Outono, ver como estava o meu querido mascote que a pouco havia deixado o mesmo nas mãos dos curandeiros que tiveram medo em atendê-lo, mas tiveram mais medo ainda ao olharem para mim e ver que eu era o seu dono.

PODER ATIVO:
Nível 21:

Nome do poder: Umbracinese III
Descrição: Você dominou completamente sua técnica com sombras, e agora pode manipula-las e usa-las da forma como bem entender, incluindo criar uma prisão sombria, da qual seu oponente dificilmente escapara. Consegue mantê-la por até três rodadas.
Gasto de Mp: 20 MP por turno ativo
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus:  A prisão sombria prende o usuário por completo, fazendo com que ele seja incapacitado de se mover pelos turnos em que a prisão estiver ativa. O Filho de Hades/Plutão consegue mantê-la por no máximo 3 turnos. Pode usar as sombras para mover coisas, e prender coisas.
Dano: 30 HP (pela prisão incapacitar os membros e aperta-los, causando certa dormência). Esse HP é retirado conforme os turnos que ficar ativo, se ficar pelos 3 o valor total da perda de HP é de 90.
Extra: Nenhum
@




DEATH ITSELF
Guitti
HELLO DARKNESS MY OLD FRIEND
avatar
Guitti
Lider dos Demonios
Lider dos Demonios

Mensagens : 226
Data de inscrição : 09/03/2017
Localização : Acampamento Meio-Sangue.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival das Estações (Inverno)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum