The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Promoção de Aniversário - CCFY de Freya LeBlanc Rosethorn

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Promoção de Aniversário - CCFY de Freya LeBlanc Rosethorn

Mensagem por Leah Hazel Rosethorn em Qua Maio 24, 2017 6:23 pm


forget it, it's too dangerous. i can't lose you too, okay?
It's worth the risk. I was being weak, love is weakness.

Prólogo
"TDAH, dislexia, e o húbris de não assumir erros vão te matar um dia.... ou te levar direto para cadeia" Sempre que Freya LeBlanc Rosethorn cometia um erro era esse o comentário do odioso padrinho dela que ouvia a cada tempo. O policial Rowland era o autor da frase.
Mas sempre ela, Freya era um imã de confusão que era por outro motivo e não por seu comportamento.

22 de Julho - 8:40 am ~ Em algum lugar do Estreito de Long Island

   A água do oceano sempre foi uma coisa maravilhosa, porque eu podia me afastar de minha família ou deveria falar "família", não importa, o que era bom de se ressaltar era o jeito que eu tinha dinheiro e na areia tinha ficado ruim de tanto vento forte jogando as partículas em meu olho. Na água salgada, meu corpo estava sendo envolvido e relaxado ao mesmo tempo tomando meus pensamentos ruins por apenas observar o céu lindo que ia perdendo seu tom brilhante de quando cheguei aqui. Eu estava demorando a reparar na mudança quase bizarramente rápida de sua cor até que uma onda violenta quebrou sobre meu corpo, me atirando para o mundo submerso.
 
Foi como acordar de um sonho ter minha boca cheia de água salgada e quase dar uma pirueta. Eu emergi e tentei reparar no que estava acontecendo....... Depois percebi que não estava nada calmo o mar e que uma outra onda me submergiu da água, e eu quase me desesperei para voltar ao mundo terrestre, nadando com uma força descomunal para a terra enquanto outras ondas estavam começando a tomar o dobro de altura do que a primeira que tinha me atingido.

 O medo se tomou completamente de meu corpo enquanto a água apenas se tornava cada vez uma massa violenta que me asfixiava e me jogava como se fosse uma boneca de pano....
...
. . .

=x=
Acordei como se tivesse parado para respirar no último segundo.
Me apoiei pelos braços e tentei enxergar o ambiente ao meu redor: Pelo tato eu conseguia sentir algo como pedras, folhas e terra. Pelo cheiro, eu estava em algum lugar respirável e com ar puro. Um vulto humano se aproximou e agachou para perto de minha cara. Minha única reação foi tentar me afastar mas apenas ele segurou com força o meu braço e pegou a linha do meu biquini, que estava seco. Me tensionei toda e dei ummpurrão mais forte.
 Ele segurou e quase senti o fio do meu sutiã de praia soltar. Reparei em duas coisas, duas pulseiras estavam em meus pulsos e uma adaga cristalina estava ao lado do cara. Ele avançou ferozmente e agarrou com suas mãos grossas minha calcinha e por instinto eu tentei pegar a arma antes que algo acontecesse.
Pelo visto, os deuses queriam que acontecesse..

 Não quero descrever o que aconteceu, pois nunca falarei disso apenas o ponto em que eu o esfaqueei na barriga e fugi, com lágrimas nos olhos......

22 de Julho - 9:30 Am ~ Floresta do acampamento
 
 Eu achei minhas roupas de antes, graças a deus. Minha camisa da banda Linkin Park estava salva e minha calça também mas não posso dizer assim dos meus pais porque não vi ninguém na praia mesmo com o sol brilhando alto novamente. Eu apenas queria dormir de novo e esquecer do que tudo tinha acontecido.

Mas a vida é feita de mudanças, e eu tinha que aceitar para prosseguir com a cabeça erguida por mais que eventos do destino me machuque. Voltando a minha história, eu decidi não procurar pelos meus pais e sim, começar a procurar a cidade mais próxima torcendo para não ser Nova York. Das maiores loucuras que cometi em minha vida estava uma prestes a se realizar, achar uma vida sem pessoas ruins ou problemas e mais problemas dos quais eu que tinha resolver sozinha. Uma floresta se erguia perto do lugar da praia e eu sentia que mais adiante estaria meu destino, mesmo não sabendo sobre o mapa da região.
 Na floresta, a vida selvagem cutucava minha pele com sua vivacidade e todos os animais quase não se importavam com a minha presença, fazendo que eu tivesse um receio de que qualquer um estava em perigo contra a minha adaga nova e minhas pulseiras (que mais tarde fui saber que era um arco) e não tinha medo de usar.

22 de Julho - 9:45 ~ Floresta do Acampamento
 Tudo muito quieto, folhas pararam de fazer barulho e assim também o vento. Como se eu tivesse ficado surda, eu apenas tive um pressentimento ruim sobre o que poderia estar acontecendo na aquela terra onde eu penetrei sem permissão. Dois cavalos estavam sobrevoando minha cabeça e eu parei de respirar ao ver tal coisa. Um deles me pegou desprevinida e avançou, dando um belo coice em minha testa. Eu choraminguei ao receber a patada de tal demônio e me agachei, colocando a mão sobre o relevo que queimava minha testa.....
 Me recuperando, percebi o ambiente mais caloroso e a forma que os cavalos de Satanás estavam voando. E então, eu fui jogada para baixo depois de um "ABAIXA" feminino e eu cai de joelhos. Ao tocar o chão com a pulseira eu descobri a minha principal arma que eu ia usar por um tempo muito longo, o arco longo que eu podia ter flechas infinitas além de outras propriedades.
 Uma garota esbelta estava com outro arco e tentava rapidamente abater os cavalos que agora estavam mais longe. Me levantei e comecei a atirar flechas junto com ela, sem perguntar mais nada.

 Era impressionante a velocidade e sua precisão, mas eu acabei acertando um após um tempinho de cálculo e o derrubei. Já o segundo, voava perigosamente perto no ar e eu tive uma primeira impressão do que essas criaturas eram: Cavalos de fogo, não literalmente, que tinham cascos brilhantes de metal que parecia estar queimando e asas negras, que soltavam penas fumegantes..... A menina parou de atirar flechas e apenas segurou  uma em seu arco prateado, e eu pensei que tinha que fazer com urgência mas nada fiz no final. Ela apenas mirou em seu arco uma flecha que atravessou o crânio do nosso inimigo em comum que antes de ser abatido, tinha ido para mim. Sua carcaça fumegante voou diretamente contra meu corpo e me fez ser derrubada e ter queimadura de segundo grau em vários lugares. - Desculpe por isso - ela disse, de modo preocupado. Eu me livrei do peso ardente e parei para respirar. - Sou Emmanuelle Sophie Henz, a tenente das caçadoras de Ártemis, a minha deusa - e tipo, ela era toda bem condicionada pelo seu físico atlético e ainda tinha uma patente alta, não tinha como eu não ficar impressionada com ela. - Meu nome é Freya Rosethorn, e estava perdida pela floresta - disse um pouco sem graça por ser a verdade. De repente um barulho quebra qualquer coisa que ela ia falar, e sinto uma brisa gélida passar pelo meu corpo e me refrescar, entretanto não apenas isso aconteceu, neve caiu sobre nossas cabeças e eu senti uma mão gelada mas amigável.

Será que era o que eu estou pensando ou fiquei louca de vez?

22 de julho ~10:00 am - Encontro com Quione e Ártemis

 Uma deusa grega estava segurando meu rosto, e seu toque era gentil. Quione, era minha mãe biológica e eu não sabia disso até ela me chamar de filha. Emmanuelle ficou vermelha e apenas observou nosso encontro. - Minha Filha, você está viva! Eu nunca podia prever que Poseidon estava de mal-humor hoje e quase te afogou. - Eu apenas encarei ela ao ver que estávamos nos abraçando. Emmanuelle se ergueu de súbito e olhou para a floresta.
A sens sensação do frio após um dia quente estava sendo quase anulada ao perceber que outra deusa grega se materializou... Esse foi o ponto que desmaiei de vez.
 
 Artemis e Quione estavam discutindo em uma conversa que eu quase não entendia, mas eu sabia que estava relacionada a mim. Ártemis, a deusa da caça estava com uma aparência de satisfação quando Quione concordou com a cabeça. Emmanuelle estava com uma expressão quase que animada.

" FREYA, FILHA DE QUIONE, VOCÊ FOI SELECIONADA PARA FAZER PARTE DO NOSSO GRUPO" Ártemis enunciou. "DAS CAÇADORAS DE ÁRTEMIS! " Eu sabia o que falar, era a minha deixa para falar: - Eu me comprometo com Ártemis. Dou as costas para a companhia dos homens, aceito a virgindade eterna e me junto á Caçada. - Quione deu um sorriso e eu sentia muito melhor do que poderia se sentir. Ser invencível pelo resto da minha vida e ter companheiras era uma coisa preciosa que não daria o braço a perder.

22 de Julho ~ 11:45 am - Half-Blood Camp

 Num piscar de olhos, Ártemis me deu um sorriso feliz e Quione se despediu de mim - Filha, você está nas mãos de seu próprio destino e sorte. Cuide de suas companheiras que elas cuidarão de você - A frase me marcou porque ainda tinha muito o que viver no acampamento que tinha acabado de chegar.

Spoiler:
Nome: Freya LeBlanc Rosethorn
Idade: 17
Pai/Mãe Divino ou Grupo secundário: Quione | Caçadora de Ártemis
Presentes de reclamação:
Spoiler:
* Ice:Um arco todo feito de cristal gelado, inquebrável, e a corda é de um material transparente. As flechas são infinitas, e, quando em contato com a pele do inimigo, começa a congelá-lo - se não matá-lo com o tiro, matará congelado. Transformam-se em duas pulseiras também de cristal.
* Adaga de Gelo: Uma adaga inteiramente de gelo que derrete, mas pode se reconstituir se o semideus desejar. Esta adaga é uma boa arma contra monstros de pele dura, pois é muitíssima afiada.
Caçadora de Ártemis

Spoiler:
*Arco e flecha da Lua: As flechas da lua são eternas. Feitas de prata, estas flechas são as mais ágeis.O arco de lua é quase inquebrável, só podendo ser destruído se sua Caçadora descumprir a promessa ou cair em batalha. Pode ser transformado em uma bijuteria de escolha da Caçadora, e volta a ser arco quando ela estende a mão.

* Escudo de Prata Celestial - Escudo pequeno, 15 cm, arredondado. Acompanha braçadeira, é bem flexível, embora resista bem à ataques. É encantado para resistir melhor à ataques de energia do que físicos, embora seja bem versátil, podendo inclusive resistir contra ataques mágicos e mentais, sendo que é invencível contra estes. Indestrutível, se apresenta na forma de uma pulseira prateada e delicada, além de sempre voltar depois de 1 turno para a Caçadora.
Extra: Texto feito como reclamação e grupo, eu perguntei se podia e me disseram que sim
avatar
Leah Hazel Rosethorn
Caçadoras de Artemis
Caçadoras de Artemis

Mensagens : 25
Data de inscrição : 31/03/2017
Idade : 18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Promoção de Aniversário - CCFY de Freya LeBlanc Rosethorn

Mensagem por Quione em Sex Maio 26, 2017 10:48 pm

Aceita. Bem-vinda.

1500 XP - 1500 dracmas

Minha querida, embora você tenha conseguido colocar tudo em uma ordem cronológica aceitável, eu sugiro que revise melhor os seus textos, pois alguns trechos pecam bastante em coesão (logo prejudicando a coerência). Isso é algo a ser melhorado com o tempo e, eu acredito, você consegue melhorar. Seja bem vinda.


xιόνη
winter
is coming
avatar
Quione
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 520
Data de inscrição : 12/07/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum