The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Refeitório

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Refeitório  - Página 3 Empty Re: Refeitório

Mensagem por Romeo Bernocchi em Sex Maio 11, 2018 1:57 pm

hey kitty boy

Jody... — repeti o nome do garoto para fixá-lo melhor em minha mente. Era nítido que ele não estava muito confortável, mas bastava me colocar no lugar dele que eu sentiria o mesmo.

Enquanto analisava o legionário, alternei o cotovelo que apoiava na mesa segurar minha cabeça. Meu intuito estava longe de constrangê-lo ou deixá-lo desconfortável, mas parecia, a julgar pela sua linguagem corporal, que eu estava seguindo por esse caminho. Então suspirei, a fim de realçar meu estado relaxado e 0% preocupado com o que ele pretendia fazer.

Sim. É incrível com batata frita. — saltei com o olhar para a vasilha que Jody voltava sobre a mesa. Subitamente voltei a olhá-lo quando percebi que faltava algo importante no diálogo. Então, me apressei para falar:

Meu nome é Romeo, e eu sou o centurião mais legal da quinta coorte. — anexei um sorrisinho ao fim da frase. — Sou filho de Belona e legado de Discórdia. Às vezes preciso discutir para explicar que Discórdia não é sinônimo de discórdia, mas o povo demora pra entender. Na verdade eu acho que nunca acreditam nisso, só têm medo de mim. — notei que agora eu divagava ao me recordar dos fatos, perdendo o foco. — E você, Jody, é filho de quem?

Romeo Bernocchi
Romeo Bernocchi
Pretores
Pretores

Idade : 21
Localização : Acampamento Júpiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Refeitório  - Página 3 Empty Re: Refeitório

Mensagem por Jody Myers em Qui Maio 17, 2018 12:23 am

O centurião relaxou ao ouvir seu nome, o que foi um tanto inusitado. Jody sentiu uma leve pontada de orgulho no peito, seus ombros se endireitando e os cantos dos lábios tremendo para conter um sorriso. Teria ele uma reputação boa dentro da legião? Brincou com a borda da vasilha, pensando tanto na estranha combinação culinária quanto em como seria legal contar aquilo para os pais depois. Talvez pudessem experimentar sorvete com batata para comemorar.

— Legal — falou em voz alta, seu tom fascinado como o de uma criança ao ver pela primeira vez uma cena de violência na TV.

Enquanto parte da mente do garoto fantasiava sobre tudo aquilo a outra captava vagamente as palavras do mais velho. Ele lhe deu o primeiro nome e informou o que Jody já sabia: sua coorte e seu cargo. Nada que contornasse as armadilhas do TDAH e trouxesse o semideus de volta para o presente. O que conseguiu fazer isso foi a menção da deusa Discórdia.

O menino ergueu a cabeça numa velocidade que fez seus cachos balançarem como os pompons de líderes de torcida. Deixou o sorriso que continha escapar e disse com uma mescla de surpresa e animação, a compostura esquecida por um instante:

— Eu sou seu tio. — Apontou para o símbolo da maçã no braço de Romeo.

Deu então uma olhadela para seu balde de truques. Sentiu uma pontada de culpa. Lá estava aquele semideus tentando provar que descender de Discórdia não significava ser desordeiro enquanto Jody causava... Bem, desordem.

— Uh... Nem um pouquinho? — perguntou com o tom tímido e bajulador de quem pede para comer a sobremesa antes do jantar. — Só para divertir.
#019 // O DIA DA MENTIRA // COM: ROMEO BERNOCCHI // ONDE: REFEITÓRIO

— Ross
Jody Myers
Jody Myers
V Coorte
V Coorte


Voltar ao Topo Ir em baixo

Refeitório  - Página 3 Empty Re: Refeitório

Mensagem por Romeo Bernocchi em Sab Maio 26, 2018 8:22 pm

hey kitty boy

Imediatamente conduzi a mão destra ao peito quando Jody ditou a afirmação sobre ser meu tio, em uma clássica expressão de surpresa. Ainda não havia tido o prazer de conhecer um filho de Discórdia, o que era o máximo. E, claramente, estranho. Estava ciente que no fim das contas todos os semideuses eram parentes, mas era muito estranho pensar que o garoto do outro lado da mesa era meu tio.

Isso é esquisito. — precisei comentar, respirando fundo. — Mas nossa vida é esquisita, né? — a pergunta era retórica. Jody talvez não estivesse atento ao que eu dizia, pois encarava o balde que tinha em mãos, pensativo. Aceitei o silêncio e esperei até que ele fosse rompido outra vez.

Os cantos dos meus lábios arquearam logo após o questionamento do legionário. Se como neto de Discórdia eu já tinha um lado sapeca, tinha certeza de que Jody era assim. E ele só não foi aprontar alguma coisa porque eu estava ali.

Embora eu constantemente lutasse contra o impulso de me divertir, principalmente pelo fato de ser um centurião, nem sempre eu tinha sucesso. Desde a virada de ano eu estava conseguindo, mas um só empurrãozinho poderia ferrar com tudo. Então respirei fundo e fechei os olhos por um instante, tentando me recompor e provar que, como dissera, Discórdia não era sinônimo de discórdia.

E-eu sou centurião, Jody... não posso fazer mais isso. — havia certo grau de desânimo na minha voz. Minha mente pressionou o botão de foda-se subitamente e foi inevitável esboçar um sorrisinho antes de me manifestar outra vez, rendido à tentação de brincar um pouquinho: — O que você tem em mente?
Romeo Bernocchi
Romeo Bernocchi
Pretores
Pretores

Idade : 21
Localização : Acampamento Júpiter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Refeitório  - Página 3 Empty Re: Refeitório

Mensagem por Kevin H Kingsman em Qua Jun 13, 2018 8:47 pm


Kingsman

The ambassador

Após os eventos que ocorreram em Nova Roma e no acampamento Júpiter, Gregos e Romanos estavam com as relações por um fio, todos desconfiavam uns dos outros, isso acontecia até mesmo no senado e minha função era resolver estes problemas. Mais um dia como todos os outros se passava, ajudar na reconstrução da cidade e organizar filhos de Hefesto e Athena que chegavam todos os dias para essa missão.

''Precisamos melhorar o clima nesse lugar''

Pensava em como melhorar as coisas, quando notei certo murmúrio perto do Refeitório, um grupo de semideuses gregos trocava palavrões e xingamentos com os romanos, isso era uma mistura nuclear pronta para explodir. Rapidamente me desloquei até eles mas em um primeiro momento, apenas observei, esperando argumentos de cada lado para poder interceder da maneira mais correta.
--Vocês gregos não prestam, não tem disciplina, são baderneiros e traidores-- disse um legionário, mostrando uma fúria de leão.

--Nós somo traidores? Falando o romano que foi traído pela própria lider... hahahaha-- o filho de Hefesto foi duro com as palavras que infelizmente não eram mentiras.

Quando o legionário, filho de Marte foi em direção ao filho de Hefesto, pulei em frente a ele,  para evitar que um combate desnecessário tornasse a relação dos dois acampamentos ainda mais frágil.

--Parem vocês dois, crianças!-- disse enquanto aparava o soco do legionário, utilizando de minha agilidade--Ninguém aqui é traidor, muito menos os Gregos, então chega dessas birrinhas.

--Você que está trazendo os semideuses para a reconstrução de Nova Roma, não é?-- disse ele com um olhar sarcástico, só faltou dizer ''Olha o aliado de Nox trazendo os inimigos para dentro de nossa cidade''.

--Sim, algum problema com isto? Legionário-- disse em tom firme, mostrando que eu ocupava um cargo de importância e não era do tipo que podia ser pressionado por outros semideuses.

--Quem garante que você não é um aliado dela?-- disse apontando uma espada de bronze para mim.

''Ele ta tentando me colocar medo?''

--Quem garante? Ninguém.-- disse pegando uma faca da minha cintura cortando a palma da mão, fazendo meu sangue vermelho pingar no chão do acampamento--Acha que eu seria um traidorzinho barato? Eu não sou desse tipo, muito menos todos os gregos, pode ter certeza que os que eu coloco aqui dentro, são da mais alta confiança.

O semideus engoliu em seco, guardando a espada novamente dando de ombros e tentando sair enquanto eu não falava mais nada.

--esperem aí mesmo, Gregos e Romanos!-- disse em tom firme e forte, fazendo que todos se voltassem para mim e prestassem atenção em minhas palavras--A partir de hoje, ninguém mais vai desconfiar do parceiro ao lado, nosso objetivo é um, reconstruir a cidade, fortalecer o acampamento, acham que brigando entre vocês, estarão melhorando algo? É isso que os inimigos querem, então chega dessa história de traição, um novo tempo começa agora, é a hora de mostrarmos o quão fortes somos juntos!

Apontei minha mão para o sol, enquanto ela começava a cicatrizar novamente.

--Então, é hora de voltar ao trabalho, estão todos liberados e espero que façam as pazes, menininhos!




Sunshine, son of Apollo
Kevin H Kingsman
Kevin H Kingsman
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo


Voltar ao Topo Ir em baixo

Refeitório  - Página 3 Empty Re: Refeitório

Mensagem por Tessa S. Henz em Seg Out 15, 2018 9:08 am



Apenas um dia de trabalho...
Meus olhos se focavam na quantidade imensa de papeis sob a mesa que havia me sido fornecida aquela manhã. Os romanos exigiam tanta documentação que eu parcialmente me arrependia de ter sido a favor da ideia de trazer a comunidade grega para o auxílio da restauração do Acampamento Júpiter. Mesmo que, de certa forma a ação conjunta houvesse sido uma das coisas mais bonitas que eu havia visto durante os últimos anos. Por dias a fio, não havia diferenciação, apenas uma ajuda mutua com um único objetivo. Senti orgulho daqueles que haviam se ofertado para sair do conforto de seus chalés para se alojar em algo improvisado.

Deixando que a preguiça escapasse por dentre meus dedos, puxei a caneta me focando em finalizar os relatórios. Grande parte dos gregos já havia partido para casa, mas alguns haviam optado por permanecer mais algum tempo no acampamento Júpiter. Minha obrigação principal naquele dia, era conferir os semideuses que ficariam, encontrar alguém que obtivesse interesse em apadrinha-los em alguma das coortes e verificar se eles estavam na lista de semideuses que já haviam feito a triagem. Com a confusão da reconstrução, poderia ser que alguém pudesse ter escapado, mesmo que fosse bastante improvável em se considerando a segurança que havia se formado ao redor dos acampamentos.

Finalizando a papelada, peguei a lista que havia criado para confirmação e me levantei para seguir em direção ao refeitório. –Bom dia- anunciei para os semideuses que me olhavam de maneira curiosa. Apesar de terem convivido comigo por alguns dias, alguns deles ainda obtinham dificuldade em aceitar que eu era Tessa e não Emmanuelle. –Vou chamar alguns nomes, aqueles que desejam permanecer aqui por mais tempo levantem as mãos, aqueles que vão optar por voltar ao acampamento meio-sangue serão acompanhados até a entrada dele- anunciei abrindo a caneta antes de começar a dizer os nomes.

As mãos levantadas não foram de grande surpresa, ao findar a chamada obrigatória eu tinha mais pessoas para procurar por apadrinhamento do que pessoas para acompanhar até a saída do acampamento júpiter. Finalizando o trabalho de maneira parcial, segui em direção a um ambiente propicio para me organizar. Se um dia eu pensara que minha vida naquele trabalho fosse ser minimamente básica, eu estava a cada dia mais convicta de que aquela era uma grande bobagem.  
∆ LYL - FG


Tessa Samantha Clarissa Henz
It's no rigth, but is okay!


Tessa S. Henz
Tessa S. Henz
Lider de Poseidon
Lider de Poseidon


Voltar ao Topo Ir em baixo

Refeitório  - Página 3 Empty Re: Refeitório

Mensagem por Sage Edwin Lockhardt em Sab Dez 08, 2018 3:58 pm

Enfim, a reclamação;
quem sou eu?
Lá se dirigia Sage, ao refeitório. Sem saber muito o que foi fazer ali, com certeza teria sido guiada pela seu estômago, por que estava morrendo de fome. Logo, ela de modo vergonhoso tenta arrumar algo para comer, mas um provável semideus bondoso entrega a ela um prato farto de alimento. Enquanto come ele se perguntava quem seria seu pai, e o por que de tudo aquilo estar acontecendo bem, exatamente, com ela. A garota não como proceder e essa situação estava corroendo-a por dentro. Ela por enfim se alimenta, e decide jogar os resto no local adequado para tal ato. Andando de modo lento ela tenta procurar aonde se despeja tais restos e acaba achando uma placa que condiz isso.

Enquanto se dirige ao local, ela ainda pensa em sua mãe e imagina o quando ela deve ter se sentido triste com a situação, pois se Sage já estava abalada, imagina sua mãe com tudo isso. A garota respira, suspira e inspira. Ela fecha seus olhos por um tempo para tentar tirar todo aquele fardo de seu corpo. Mas, quando abre os olhos, vê que todos os semideuses próximos estavam a observando. Um símbolo de cor esbelta e luz que ofuscava estava pairando sobre sua cabeça, estranhando, por algum motivo naquele momento ela se sentiu diferente. E logo um semideus, provavelmente veterano a diz: — Eu reconheço este símbolo, você foi identificada e reclamada, sinceramente... Não espera que fosse por esse deus. Bem-vinda, filha de Eros. — Sorriu o semideus, se já estava confusa, a garota havia se tornado mais ainda
by Honey
Sage Edwin Lockhardt
Sage Edwin Lockhardt
Filhos de Eros
Filhos de Eros

Idade : 21
Localização : In your heart, baby.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Refeitório  - Página 3 Empty Re: Refeitório

Mensagem por Tessa S. Henz em Sab Fev 16, 2019 11:22 pm


Diplomacia em meio ao caos
-Tessa, Tessa! - minha cabeça se virou quase que de maneira automática em direção a voz que gritava meu nome. Arqueei minha sobrancelha esquerda em confusão ao avistar o dono do rapaz. Marco era um dos campistas gregos que havia chegado para o intercâmbio na última semana. Até então havíamos convencido um dos rapazes da coorte IV a adota-lo como probatio, eu não conseguia imaginar nada que pudesse fazer com que ele viesse até mim em tamanho desespero. -Aconteceu alguma coisa? - questionei observando o rapaz enquanto ele recuperava seu fôlego.

-Temos um problema- anunciou me estendendo uma planilha azulada com um bilhete em letras garrafais na ponta. -Você vai precisar traduzir isso aqui pra mim, que letra é essa, por Poseidon!- resmunguei entregando a planilha de volta ao garoto e esperando que ele me dissesse o que quem quer, que houvesse me mandado aquilo, queria que eu compreendesse. -Um dos senadores pediu pra você reorganizar todas as atividades que nós que viemos pro intercâmbio vamos fazer, eles querem que sejamos mais ativos nas atividades mais necessárias- murmurou Marco me dando um sorriso sem graça.

-Então ele quer que eu faça o trabalho que deveria ser de qualquer outra pessoa, menos o meu? Por Poseidon, eles estão pensando que eu sou quem?- resmunguei puxando a planilha para poder observa-la melhor. Não era como se eu pudesse distinguir sozinha quais eram as atividades mais necessárias para o acampamento, eu não era um centurião, muito menos uma pretora. Respirei fundo algumas vezes antes de virar minha atenção para o garoto. -Avisa o Senador que estará pronta o mais rapidamente possível, quando tiver pronta eu mando te chamar pra você entregar pra ele- anunciei dando permissão para que Marco seguisse seu caminho.

Para que aquela planilha adquirisse o mínimo de veracidade eu teria de me encontrar com a pessoa que poderia esclarecer os pontos principais antes que eu pudesse realojar as tarefas de cada um dos rapazes e garotas que viera do acampamento meio-sangue. Essa pessoa obviamente era Becka. Quando minha mente ousava se alegrar com o orgulho por ter conseguido aquele trabalho, eu me lembrava exatamente do porque muitos tendiam não durar. Diplomacia era tudo em se tratando de pessoas.
wearing • ariel made this temp


Tessa Samantha Clarissa Henz
It's no rigth, but is okay!


Tessa S. Henz
Tessa S. Henz
Lider de Poseidon
Lider de Poseidon


Voltar ao Topo Ir em baixo

Refeitório  - Página 3 Empty Re: Refeitório

Mensagem por Latisha Del-Martín em Sex Maio 10, 2019 9:52 pm

Ali estava ela, diante de mais um momento. Só que esse definiria sua vida.

— Ai pai, eu já estou bem vestida! — Cansara de exclamar sobre tal assunto, já que seu pai estava determinado a vestir sua prole em mais perfeitas condições.

— Os centuriões vão te avaliar de olho a olho. Mesmo com três cartas de recomendação, é necessário que você se comporte como uma moça para que eles lhe aceitem em sua coorte de origem. — Seu pai advertira.

— Ok. — Assentira.

Aquele seria um dos dias mais contentes de qualquer prole semidivina. No auge de sua idade e habilidade, um semideus seria escolhido por uma coorte por cartas de recomendação (vindas de parentes legionários ou ex-legionários) ou até por combates e provas diferenciadas de acordo com cada coorte.

Hoje, a mulata apresentaria suas três cartas de recomendação. Logo vindas de seus três parentes descendentes da V coorte. Peregrinando detidamente ao local aonde seriam apresentadas os pequenos - porém importantes - pedaços de papel, ficariam surpresos de o destino ser apenas o refeitório do acampamento.

Ali as conversas foram curtas e contudo simplórias, acentuando-se principalmente no assunto principal: A entrada na coorte.

— Pois bem, Latisha. Apresente suas cartas em voz alta. — O legionário falara.

A morena pouco demorou para começar a ler, pronunciando a carta do seu primeiro parente e o mais velho:

Salgaso Del-Martín No Río


— " Eu, Salgaso Del-Martín No Río, nascido no méxico e atual ex-legionário da V coorte e também ex-centurião, incentivo a entrada da legionária Latisha Martín Del-Río, filha de Marte e criada naturalmente por Jorge, também legionário atual da V coorte. Expresso por meio dessa carta que a jovem contém um desejo ardente para com as coortes, e com suas habilidades diversas com certeza seria também escolhida para a coorte que no qual fui designado. Creio eu a oficialização desse documento e todas as informações aqui citadas de acordo com as regras da legião. "

O fato de um centurião ter escrito uma carta autêntica para uma futura legionária era cativante e curioso para os atual centuriões. Ao mesmo instante, antes que a moça pudesse continuar para a segunda carta, já se foi notado uma mudança notável dos olhares dos centuriões para a filha de Marte. Parecia que olhavam para alguém competente, independente e digna.

Martín No Río

— " Eu, Martín No Río, dono e patriarca da família Del-Martín, venho aqui assentir a entrada da jovem Latisha Del-Martín na V coorte. Por meio deste documento enfatizo que a jovem merece uma chance pelo seu positivismo e habilidades extremamente diversas, principalmente no combate físico. Como também ex-legionário da V coorte, nada seria mais digno o seguimento da tradição familiar. Creio eu a oficialização desse documento e todas as informações aqui citadas de acordo com as regras da legião.

O espanto severo era já grande no olhar dos centuriões. Mesmo que seus olhares entregassem tudo, suas faces mantinham-se indiferentes. — Pois bem, termine.

Jorge Del-Martín

—" Eu, Jorge Del-Martín, homem severamente fiel e de alta patente como legionário aposentado da V coorte, solicito a entrada da mulata parda Latisha Del-Martín No Río na V coorte. Pela sua habilidade em condicionamento físico, agilidade, positividade e por maior que seja: Determinação, está apta com certeza (visando as confirmações das cartas anteriores) que sua entrada na V coorte é devidamente aceita pelos membros aqui presentes e oficializados. Creio eu, como ex-legionário que esse documento é oficial e todas as informações aqui estão de acordo com as normas da legião fulminata."

O conselho da coorte pediu um recesso para que tomassem uma decisão. Cinco minutos foram ainda muitos para dizer que foi o que demoraram para renunciar:

— Latisha Martín Del-Río, de acordo com as informações e cartas com experiências aqui listadas, você está agora oficialmente classificada como uma legionária na legião pela V coorte. Encerrado!

#007 // O DIA DA MENTIRA // COM: ROMEO BERNOCCHI // ONDE: REFEITÓRIO

— Ross
Latisha Del-Martín
Latisha Del-Martín
V Coorte
V Coorte


Voltar ao Topo Ir em baixo

Refeitório  - Página 3 Empty Re: Refeitório

Mensagem por Narrador Principal em Sex Maio 10, 2019 9:52 pm

O membro 'Latisha Del-Martín' realizou a seguinte ação: Lançar dados


'Ovos de Ouro' : 12
Narrador Principal
Narrador Principal
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Idade : 24
Localização : Por ai

http://www.bloodolympus.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Refeitório  - Página 3 Empty Re: Refeitório

Mensagem por Ymir W. Fritz em Dom Jun 30, 2019 6:51 pm


“Ymir” é o único nome do qual eu me lembrava. Era a única coisa que estava em minha cabeça quando acordei. Todas as minhas memórias simplesmente haviam desaparecido. Acordei na enfermaria em Nova Roma tão perdido quanto você pode imaginar que eu estaria, mas eventualmente começaram a me explicar as coisas, e eu comecei a entender. Quando perguntaram meu nome, pensei no único nome que preenchia minha mente, Ymir.

Me deixaram ficar com eles até eu me recuperar, o que demorou apenas alguns dias. Eu logo estava em 100% novamente, pronto pra correr e pular por ai como eu provavelmente sempre fazia. Digo isso porque o meu primeiro instinto depois de sair da enfermaria foi subir na construção mais próxima e ver onde diabos eu estava. Nova Roma era como uma cidade de porte pequeno deveria ser, bem grande com alguns poucos prédios altos, mas não muitos.

Fui prontamente repreendido por minha atitude e levado até os Pretores do acampamento. Estes tentaram decidir o que seria feito comigo. Eu não tinha cartas de recomendação nem qualquer coisa do tipo, mas parecia apto para batalha e... bom, eu tinha físico. Isso os deixou pré-dispostos a me colocar em uma das coortes, e é claro, me colocaram na mais abarrotada de gente, a quinta coorte. Não posso dizer que não fui bem recebido, com aplausos e gritos e  mãos para apertar de todos os lados, entretanto parecia que algo estava faltando.

Eu era capaz de sentir um vazio dentro de mim, como se algo estivesse faltando… claro, todos sentem esse sentimento de falta em algum ponto de suas vidas, mas no meu caso era diferente, era como se eu tentasse me lembrar de uma palavra que estava na ponta da minha língua.

“Lembre-se” Uma voz sussurrou e eu senti arrepios percorrerem todo o meu corpo enquanto flashes de memórias invadiram minha mente. Foi então que algo brilhou acima de minha cabeça. Olhei em volta, percebendo os olhares surpresos entre meus colegas legionários e olhei pra cima. O símbolo de uma rosa dos ventos brilhava com intensidade. A coisa que me faltava, aquela pequena coisa que me faltava finalmente me veio a mente. Eu era um filho de Éolo.

Aos poucos tudo voltaria...
Ymir W. Fritz
Ymir W. Fritz
Filhos de Éolo
Filhos de Éolo


Voltar ao Topo Ir em baixo

Refeitório  - Página 3 Empty Re: Refeitório

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum