The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Festival de Música ♫

Página 5 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Festival de Música ♫

Mensagem por Guitti em Sex Abr 21, 2017 1:57 am

Ivy
        Eu ria muito da situação. Tinha um semideus que estava chorando pedindo para que o funcionário parasse o brinquedo. Tudo bem que ele tinha lá seus treze anos de idade, mas, ainda assim era um semideus. Semideuses não deveriam sentir medo dessas coisas. Talvez esse fosse um pensamento preconceituoso da minha parte, but whatever.

        Não demorou muito mais para que o brinquedo parasse, continuei rindo enquanto olhava a Ivy. Finalmente, nos víamos livres daqueles cintos. Felizmente, ainda estava com o meu chapéu, por algum tipo de sorte. Fui até a Ivy e tirei-o da minha cabeça, pondo-o na dela visto que havia perdido o dela, pobre coitada.

▬ De presente. Para você se recordar do nosso primeiro encontro. ▬ Ri baixinho, encarando-a. Só depois percebi que havia chamado aquilo de um encontro, o que me fez corar levemente.

        Ela comenta que não iria tão cedo novamente num brinquedo daquele. Encarei-a com o olhar semicerrado, como se duvidasse daquilo, mas sabia que ela estava falando sério. Só achei que seria engraçado brincar um pouco. Ela me deu a mão e saímos dali. Ela comenta da sua beleza e como ela estaria uma bagunça e certamente eu tinha que negar.

▬ Nem pensar, mocinha. Você está mais linda ainda agora. Mais natural, por assim dizer. ▬ Pausei, acariciando a sua mão com o polegar. ▬ Vamos! Já sei para onde podemos ir.

        Segurei firme sua mão mais uma vez e comecei a nos guiar para um lugar que eu estive antes de me encontrar com ela. Dessa vez não nas mesmas circunstâncias desesperadoras. Encontraríamos paz lá, e uma boa vista.
@




DEATH ITSELF
Guitti
HELLO DARKNESS MY OLD FRIEND
avatar
Guitti
Lider dos Demonios
Lider dos Demonios

Mensagens : 220
Data de inscrição : 09/03/2017
Localização : Acampamento Meio-Sangue.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival de Música ♫

Mensagem por Ivy Beatrice Scott em Sex Abr 21, 2017 2:57 am


Geuraedo
stay stay


S
into o peso de seu chapéu sobre minha cabeça e olho para cima, sentindo-me estranhamente pequena perto do garoto. Lhe sorrio timidamente, segurando o objeto e ajeitando-o sobre minha cabeça, vendo por completo pela primeira vez seus cabelos finos e negros. Registro rapidamente a palavra “encontro”, o que aparentemente ele havia dito sem perceber, pois sua face alva assume um tom discreto de escarlate. “Obrigada, Guitti.”, digo-lhe suavemente ainda sorrindo; me perguntando se aquilo era mesmo um encontro.

   Não que eu tenha muita experiência com coisas como esta, mas acho que para ser um encontro, os dois tem que saber que é um encontro, certo? Pondero enquanto saímos dali, seus dedos entrelaçados aos meus e em sua voz aquele tom confortável enquanto ele afirmava que não poderia estar mais bonita. É a minha vez de corar, ao que abaixo a cabeça e deixo meus cabelos formarem uma fina cortina entre nós.

   Pouco percebo dos olhares que antes me haviam chamado a atenção, fosse pela aura sombria que rodeava o garoto ou pelo estranho par que fazíamos. Aperto com força sua mão na minha; devia ser solitário ser ele, não? De alguma forma, queria que ele tivesse razões para sentir-se assim mais vezes, risonho e feliz, fazendo coisas que gente da nossa idade fazia. Volto a fitá-lo, em meu rosto, sei que havia uma mescla de preocupação e cuidado, como a de uma irmã mais velha.

   “Contanto que não seja nenhum outro brinquedo radical…”, digo quando ele começa a me conduzir novamente, ao que deixo que o faça sem nenhuma resistência.


# it's show time

stay with me


evelyn beatrice scott


avatar
Ivy Beatrice Scott
Filhos de Athena
Filhos de Athena

Mensagens : 37
Data de inscrição : 05/10/2014
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival de Música ♫

Mensagem por Guitti em Sex Abr 21, 2017 3:18 am

Ivy
        Enquanto andávamos, pude perceber a garota ficar tímida ao elogiar a sua beleza. Ri baixinho, sem que ela visse por causa da cortina que formara com seu cabelo. Continuamos andando perante aquela multidão, que ainda curtiam o show do MC Kevinho. Estavam efervescentes, poderia dizer. Dançando, pulando de uma maneira diferente e divertida.

        Andamos durante mais algum tempo, afinal era um pouco longe de um local ao outro. No meio do caminho pudemos ver pessoas fantasiadas, vimos pessoas soltando enormes bolhas de sabão e outras tatuadas com uma espécie de caneta diferente que provavelmente vendia-se em uma daquelas lojas. Ouvi o que ela comenta de outros brinquedos radicais e ri novamente.

▬ Não se preocupe não te levarei mais a brinquedos. ▬ Prometi a ela.

        Dessa vez, o sol definitivamente havia se posto, dando início a uma pequena queima de fogos. Observei as belíssimas cores que se formavam ao céu enquanto andávamos e apontei para ela sem parar de nos movimentar. ▬ Veja, Ivy! Que cena maravilhosa! ▬ Eu sorri mais uma vez. Aquele certamente não era o Guitti de sempre. Sorrindo a cada minuto.

        Enquanto mostrava a ela e pelo fato de termos continuado andando distraídos com os fogos dei um passo em falso sem querer. ▬ Mas o que? ▬ Falei rapidamente enquanto caia. Infelizmente, por nossos dedos estarem entrelaçados acabei carregando a Ivy junto comigo. Havíamos caído dentro de uma das canecas gigantes que ficavam espalhadas pelo festival. Eram como se fossem banheiras de água quente com hidromassagem.

        Ela caiu por cima de mim. Segurei-a para que não engolisse água ou algo do tipo. Agora estávamos completamente encharcados e não tínhamos outra vestimenta ali perto para nos trocar. Felizmente, não havia mais ninguém ali dentro e eu estava com a Ivy e talvez não fosse uma má ideia ficar ali.

▬ Juro que a minha intenção era leva-la para a torre! ▬ Eu ri, para que ela não achasse que esse tinha sido o meu plano desde o início. Acariciei o seu rosto, tirando o cabelo de seus olhos e mantive a mão ali, em seu rosto úmido. ▬ Mas, se bem que ficar aqui não será tão ruim. Essa água está tão quentinha, não é mesmo?

        Falei com a voz quase rouca, meus olhos agora não conseguiam desviar-se de seus lábios. Meu coração bateu mais forte por causa da situação. Que mulher...
@




DEATH ITSELF
Guitti
HELLO DARKNESS MY OLD FRIEND
avatar
Guitti
Lider dos Demonios
Lider dos Demonios

Mensagens : 220
Data de inscrição : 09/03/2017
Localização : Acampamento Meio-Sangue.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival de Música ♫

Mensagem por Ivy Beatrice Scott em Sex Abr 21, 2017 3:45 am


Geuraedo
stay stay


A
ssinto satisfeita quando ele promete não me levar a mais nenhum brinquedo (idiota) daqueles, caminhando sem pressa ao seu lado; a verdade é que pouco me importava onde nós iríamos, a sensação era boa demais para que fosse desperdiçada - embora sim, no fundo de minha mente algo me dissesse para não ser tão confiante - então só por hoje, seria a Ivy que faz o que quer e quando o quer.

   Agora que as estrelas disputavam para brilhar contra a luminosidade do local que caíra sob o manto aveludado da noite, pudemos ouvir o som de fogos, alguns gritos e “oh” de admiração. Levantei meu rosto para o céu noturno quando o garoto chama minha atenção, a tempo de ver uma esfera brilhante excepcionalmente bonita, ao seu centro, um cavalo parecia relinchar contra as constelações que ali se aglomeravam. Senti os cantos de meus lábios levantarem-se em um sorriso largo, certa de que Guitti olhava o mesmo que eu.

   “Osh!”, exclamo quase incoerentemente ao ser puxada para baixo, lá em cima um dos fogos riu, tenho certeza. Senti sob mim o corpo do menino, bem como meus braços eram submersos em uma coisa quentinha e com um perfume que não podia identificar. Tomara que não seja nada nojento, tomara que não seja nada nojento… Pensava furiosamente, tentando me manter longe do fundo do que reconheci como uma caneca, as mãos de Guitti segurando meu corpo firmemente.

   Arrepiei-me dos pés à cabeça ao sentir a brisa noturna conflitar-se com a água quente, notando o quão encharcada estava. “Merda.”, praguejo baixinho, tentando sair de cima do garoto. Dada a forma como ele me segurava, poderia jurar que havia feito de propósito. Trinco os dentes, irritada, me debatendo inutilmente enquanto ele se justifica, dizendo que não era sua intenção. “Tá bom, acredito.”, digo entre dentes, parando minhas tentativas de sair dali quando ele retira as mechas que grudaram em meu rosto, sua mão fria sobre meu rosto agora muito quente.

   Fito seus olhos longamente, pouco registrando do que ele fala. Assinto distraída, enquanto percebo seus olhos desviarem-se para algum ponto abaixo de meus olhos. “Sim, a água está… quente.”, murmuro, mordendo o lábio inferior em seguida. O que havia comigo? Sai daí, Evelyn. Aquela vozinha incômoda dizia. Há muito em jogo, apenas saia daí. Porém, a única coisa que fiz foi perceber que estávamos realmente próximos e que seus lábios tinham aquele tom de vermelho natural. “É melhor eu…”, começo, tentando sair daquela posição desconfortável, porém, escorregando o punho machucado, caindo mais uma vez sobre ele, agora sobre seu braço esquerdo. Fecho os olhos com um gemido baixo e abafado de vergonha.


# it's show time

stay with me


evelyn beatrice scott


avatar
Ivy Beatrice Scott
Filhos de Athena
Filhos de Athena

Mensagens : 37
Data de inscrição : 05/10/2014
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival de Música ♫

Mensagem por Guitti em Sex Abr 21, 2017 4:25 am

IVY
        Não demorou muito para que o calor daquela banheira – e não somente o da banheira – deixasse o meu rosto levemente avermelhado. A Evelyn estava oficialmente em cima de mim. Ela se debate um pouco, mas logo depois de ouvir o que eu digo, ela se acalma. O cheiro que a banheira exalava era realmente bom. Talvez algo posto pelas filhas de Vênus/Afrodite.

        Pude sentir cada pedaço da minha pele arrepiado agora afinal, a troca de calor entre meu corpo e a água era intensa. Eu sentia a água quente demais por causa da baixa temperatura do meu corpo, mas, estava distraído demais com a Ivy para me importar com algo do tipo. Sem contar que – por favor, né – eu sou prole de Hades, tecnicamente o deus do inferno. Aguentaria uma alta temperaturazinha.

        Como havia dito anteriormente, meus olhos não desprendiam de seus lábios, mas fiz um pequeno esforço para encará-la diretamente nos olhos. Ela concorda com a voz um pouco fraca quanto à temperatura da água, mordendo o lábio inferior levemente. Levei o meu polegar até o mesmo e o acariciei lentamente enquanto encostava-se ao canto da banheira que não estava muito longe das minhas costas. “É melhor eu...” Ela começara a falar, tombando em meu braço esquerdo e soltando uma sensual gemida – que na verdade havia sido de vergonha – o que me aumentou ainda mais meus batimentos cardíacos.

        Suavemente, puxei a garota aos poucos para mais perto de mim enquanto eu alternava os olhares entre seus lábios e seus olhos. Pus a mão direita em seu rosto enquanto com o braço direito eu envolvia ela em meu abraço, o que nos deixou bastante próximos.

▬ Ivy... ▬ Sussurrei baixinho, com os olhos já semiabertos e meus cabelos negros gotejando um pouco de água sob seu rosto. Claro que fiz tudo isso dando-lhe espaço para caso quisesse sair dali.

        Fechei os olhos e encostei meus lábios ao dela, mas, ainda sem beijá-lo. Apenas queria sentir a textura daquela boca que conversara comigo a noite inteira. Deslizei para um lado, e para o outro, aproveitando cada momento antes do beijo afinal, era uma parte interessante também, não é mesmo?

        Deixei que um pouco de ar saísse da minha boca, sendo facilmente transformado em vapor e logo depois finalmente beijei-a. Seus lábios eram úmidos e de textura mais que agradáveis. Pela primeira vez na vida, eu estava beijando uma garota. Pelo menos que eu me lembrasse. Mas de certa forma eu sentia que já tinha alguma experiência no assunto.
@




DEATH ITSELF
Guitti
HELLO DARKNESS MY OLD FRIEND
avatar
Guitti
Lider dos Demonios
Lider dos Demonios

Mensagens : 220
Data de inscrição : 09/03/2017
Localização : Acampamento Meio-Sangue.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival de Música ♫

Mensagem por Ivy Beatrice Scott em Sex Abr 21, 2017 2:23 pm


Geuraedo
stay stay


J
á ouviram falar na Lei de Murphy? Então, não creio que ela seja algo ruim, como é explicado naquele filme incrível chamado Interestelar, e sim que se algo tem chances de acontecer, acontecerá.

   Esta consciência iluminou a minha mente no momento em que tombei de vez sobre o braço do garoto, momentaneamente envergonhada demais para qualquer esforço de sair dali. Quanto a Murphy, naturalmente o garoto me envolveu com seu braço, tocando meu rosto com a mão livre, ao que senti meus olhos crescerem em meu rosto, estávamos perigosamente próximos e embora a água tivesse uma temperatura mais que agradável, meu corpo inteiro se arrepiava, fosse em expectativa ou receio. Entreabri os lábios, em busca de algo coerente para dizer, contudo, percebo que meu cérebro não respondia a isso, parecendo estranhamente vazio de pensamentos, desde sempre…

   Minha mão esquerda encontra o caminho até a destra dele, que ainda tocava meu rosto, entrelaçando meus dedos aos dele suavemente. Podia ver o negrume de seus olhos me fitarem atentamente ao passo que seus cabelos gotejavam em meu rosto, as gotas deslizando e infiltrando-se em meus cabelos. Ele sussurra meu nome estreitando os olhos já pequenos, fazendo a surpresa percorrer meu rosto quando me dou conta do que pretendia fazer, mas ao invés de resistir, umedeço os lábios em silêncio e instintivamente, fecho os olhos.

   Não imaginava que a textura de seus lábios poderia ser tão agradável contra os meus, macios e surpreendentemente suaves. Percebo que ele não hesita, embora não me beije imediatamente; talvez, assim como eu, ele sinta que ao efetuar aquele ato, algo muito delicado vai se criar ou se partir. Abro os olhos ligeiramente, com aquela sensação de que quando o fizesse, Guitti teria desaparecido em névoa… Contudo, o que vejo é sua tez pálida pairando sobre mim. Suspiro quando ele exala contra meu rosto, tomando meus lábios de vez.

   Meu coração, que até o momento disparava em meu peito, falha uma batida e volta a rimbombar loucamente, lampejando em minha mente certo receio de que o garoto pudesse ouvi-lo, assim como eu podia. Minha mão livre segura-se em seu antebraço, pressionando-o de leve enquanto entreabro os lábios, permitindo-lhe o ato.

   Não que eu já tivesse imaginado como seria um beijo antes, mas se eu tivesse imaginado, não poderia ter alcançado a sensação e a delicadeza daquilo. Pouco me importava se havia alguém por perto, ou como olharia para o garoto após nos afastarmos, pouco me importava com qualquer coisa agora que estranhamente nossas temperaturas já não eram tão distantes e o sabor suave de sua boca preenchia a minha, entorpecendo meus sentidos lentamente.



# it's show time

stay with me


evelyn beatrice scott


avatar
Ivy Beatrice Scott
Filhos de Athena
Filhos de Athena

Mensagens : 37
Data de inscrição : 05/10/2014
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival de Música ♫

Mensagem por Guitti em Sex Abr 21, 2017 3:20 pm

Ivy
        A garota entrelaçou os nossos dedos, o que me deixou mais relaxado perante a situação. Afinal, queria que ela se sentisse mais que confortável em meus braços. Meu coração ainda batia muito forte e rápido. Talvez até mesmo no ritmo estranho da música que estava tocando.

        Por falar em música, após ela retribuir o beijo, pude sentir como se o som estivesse cada vez mais distante e como se houvesse apenas eu e a Evelyn ali. Sobrara apenas o eco da voz das pessoas. Este era definitivamente o momento certo para o que estava acontecendo. O qual eu com certeza, não iria esquecer nunca.

        Continuei acariciando-a onde minhas mãos se encontravam. Uma em seu ombro e a outra em seu rosto. Enquanto beijava-a, sentia a banheira de hidromassagem fazendo o seu trabalho, nos relaxando mais ainda com toda a sua mecânica. Mordi o lábio inferior da garota e puxei-o suavemente, logo depois retornando a beijá-la novamente.

        Por alguns minutos, senti que deveria falar algo, mas, não sabia se era o certo. Não queria estragar o clima também. Portanto, simplesmente continuei envolvendo nossas línguas em algo que parecia como uma dança bem coreografada. Nosso beijo era o encaixe perfeito e o sabor de sua boca. Hmmm. Certamente irei querer senti-lo novamente.
@




DEATH ITSELF
Guitti
HELLO DARKNESS MY OLD FRIEND
avatar
Guitti
Lider dos Demonios
Lider dos Demonios

Mensagens : 220
Data de inscrição : 09/03/2017
Localização : Acampamento Meio-Sangue.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival de Música ♫

Mensagem por Georgia Blanchard em Sab Abr 22, 2017 3:30 pm


The Show Must Go On
an emboldened thief


T
á, aquele realmente tinha sido um dia totalmente fora da rotina e com tantas reviravoltas que deixaria uma montanha russa no chinelo, o que significava que Georgia estava bem estressada.

Já eram 11 da manhã e logo de cara ela não estava no acampamento meio sangue e sim em terreno romano e pra ser bem franca não tinha muita ideia de como havia parado ali, uma hora estava tomando chá e comendo seu pãozinho quente e em outro numa vã que não sabia de onde havia surgido junto com um grupo barulhento de outros semideuses com destino ao Acampamento Júpiter. Suas memórias andavam um pouco nebulosas de uns dias para cá, esquecia-se de seus afazeres, confundia os nomes dos colegas (o não os deixavam nada felizes) e no final do dia seus sonhos não passavam de estranhos borrões projetados no teto do chalé, o que era algo incomum para uma cria de Morfeu. Estava começando a se preocupar, mas aquela não era hora para isso. Balançou vigorosamente a cabeça e tentou focar na realidade: O festival de musica dos romanos.

Georgia seguia o seu grupo tentando ao máximo não manda-los ficarem mais quietos, pois suas bocas pareciam mais matracas vindas direto dos Campos de Punição especialmente para irrita-la. Faria isso de forma gentil, é claro. Nunca fora uma pessoa ranzinza ou do tipo que reclamava, até porque num mundo de semideuses se você estiver vivo e não ter perdido nenhum membro importante do corpo já era um motivo de louvor, porém não conseguia evitar. Havia um sentimento estranho no peito, imagens borradas invadiam seu cérebro em horas indesejáveis e por alguma razão Georgia sentia que aquilo era apenas o começo de algo muito maior, porém queria evitar pensar no assunto pois “algo grande” nunca era sinônimo de “algo bom”. Seus instintos sempre berravam para que mantivesse longe de grandes acontecimentos e apenas vivesse sua vida do modo mais seguro possível pois este era o único jeito de realmente viver com o mínimo de acontecimentos mortais acontecendo ao seu redor.

Já era quase hora do show quando Georgia foi acordada de seus devaneios.
- Hey, Blanchard!

A loira virou a cabeça na direção da voz que a chamava e conseguiu identificar uma criança de Ares andando em sua direção com a testa franzida por causa da forte luz do sol.
- Pois não? – Respondeu numa voz neutra. Tentava esconder o fato de que não tinha a menor ideia de como havia parado ali: Sentada nas proximidades do palco principal encarando o nada.

- Estão precisando de você no camarim para resolver uma confusão. – Ele disse num tom irritado. – Não fomos trazidos para tirar férias, trate de trabalhar em algo. – O rapaz virou de costas e Georgia quis muito chuta-lo. Sabia que não estavam ali de férias, afinal não era como se estivesse borbulhando em diversão. Ninguém nunca parava para perguntar como estava e muito menos estranhava seu comportamento, parecia que a filha de Morfeu era invisível, só a reconheciam quando precisavam de ajuda.

Um bando de parasitas e aproveitadores.

Levantou-se do chão e tratou de seguir para o camarim onde haviam lhe chamado, mas arrependeu-se logo que a porta foi aberta.
Parecia uma cena bem dramática onde bem no centro do quarto 2 campistas consolavam um rapaz que provavelmente deveria ser uma das atrações do dia, mas não parecia nada bem.

-Veja só, fique tranquilo que vamos encontrar o seu violão. Tá bom? – Uma mocinha falava num tom calmante enquanto dava leves batidinhas nas costas do rapaz.
Georgia se esgueirou pelos cantos até onde um outro campista de cabelos escuros, camiseta roxa e feições duras se encontrava. Ele tinha cara de alguém importante.

-Hey, hmm, me chamaram para ajudar em algo aqui. – Ela deu um sorriso constrangido, não sabia falar muito bem com desconhecidos.

- Você é a filha de Mofeu? – Ele não esperou resposta – Maravilha, a situação é a seguinte: Uns faunos, ou como vocês chamam, “sátiros” – Ele fez aspas com os dedos quando falou sátiros e revirou os olhos como se aquela fosse uma palavra boba. – Conseguiu entrar aqui e sequestrou o violão dele – Sinalizou o artista desolado com a cabeça. Georgia quis rir pois não tinha menor ideia de quem diabos era aquele cara. – Preciso que o recupere em menos de uma hora, pois o show não pode parar e ele se recusa a tocar com outro violão.
Ela o encarou descrente quase esperando que o rapaz caísse na risada e falasse que era brincadeira e ela só precisava colocar o artista para dormir enquanto alguém eficiente fosse atrás do ladrão, porém ele apenas retribuiu seu olhar de forma impaciente.

- Ele correu na direção do lago – Completou com um gesto apressado como se achasse que o motivo da confusão da grega fosse a direção para qual o ladrão havia corrido.

Georgia deu um suspiro insatisfeito mas assentiu e tratou de dar as costas para o romano, saindo do camarim afim de procurar o tal lago.
Enquanto caminhava pelo acampamento não pode deixar de se impressionar com as construções romanas e invejar o pequeno café que havia no caminho. No acampamento meio sangue se alguém quisesse café fora de hora teria que recorrer ao contrabando com as crias de Hermes, o que nem sempre é muito bom, aquele pessoal não era bem a representação da palavra confiável e sua encomenda corria o risco de vir incrementada com algum truque idiota.

Não precisou andar muito pois logo seus olhos encontraram o lago, assim como o sátiro ladrão( sim, sátiro, só porque estava em território romano não queria dizer que falaria que nem eles.). Ele não era exatamente uma criatura discreta pois estava tocando o violão furtado muito mal para 4 ninfas que pareciam estar mais rindo da vergonha que ele passava do que se divertindo com aquela serenata horrorosa.
Georgia pensou em usar sua espada e colocar a criatura para dormir num golpe só, mas aquilo poderia resultar em algo não muito agradável, afinal as ninfas poderiam ser amigas dele e ai a desvantagem numérica certamente iria ser um problema, então teria que usar uma abordagem mais estratégica.

-Hey, gostei da sua música! – Disse a loira assumindo uma expressão de falsa admiração esperando que aquilo fosse o suficiente para enganar o sátiro.

- Claro que gostou, gatinha. Venha cá, vamos curtir juntos o festival. – Ele abriu os braços como se tentasse abraçar Georgia a distância, ela quis fazer careta para  barbicha do homem bode mas forçou seus lábios a se curvarem num sorriso que pensou ser charmoso e aproximou-se enquanto mexia nos cabelos loiros. Lembrava que as crias de Afrodite sempre comentavam que mexer no cabelo era um modo de fazer charme, mas Georgia tinha um total de zero experiências com flerte então aquilo seria um problema.

- Posso cantar com você? – Perguntou quando finalmente chegou perto o bastante do sátiro, que alisava a barbicha e lhe olhava com um sorriso paquerador nos lábios.

-Parece que temos aqui um pardalzinho, não é? – Disse sorrindo e colocando uma mão no ombro da garota, que imediatamente quis esquivar porém forçou-se a continuar ali sorrindo.

- Você pode tocar algo para mim? – Perguntou numa voz enjoativamente feminina, jogando o cabelo de um lado para o outro. Naquela altura do campeonato Georgia queria se matar, porém o ladrãozinho pareceu animado com a ideia e concordou animadamente. A grega o observou posicionar o violão num joelho de bode flexionado e logo começou a tocar o instrumento de forma horrível.

A semideusa fechou os olhos e se concentrou, tentando ignorar toda aquela barulheira. Sentiu o sua pele arrepiar-se um pouco quando sua aura começou a revelar-se. Logo o barulho do violão foi começando a vacilar mais e ela pode observar as pálpebras do sátiro um pouco mais caídas, porém ele continuava tocando. Foi ai que ela começou a cantar.

Georgia tinha um pouco de experiência com o coral do convento então sua voz não era exatamente uma taquara rachada e juntamente com a melodia torta do sátiro ela entoou uma doce lullaby que havia aprendido com uma ninfa do Acampamento Meio – Sangue.

Os efeitos não demoraram a surgir: Logo o sátiro estava praticamente babando no violão e as ninfas não estavam mais á vista. A combinação da sua canção de ninar e sua aura de sono era muito forte para quem é pego de surpresa.

A hora havia chegado.

Num gesto rápido, Georgia levantou-se e tomou o violão que era seguro frouxamente pelas mãos do sátiro, que pareceu extremamente desnorteado com a atitude, mas a garota não deu tempo para que pudesse reagir e puxou a adaga que estava presa em seu cinto para em seguida aponta-la bem entre os olhos da criatura, deixando-o vesgo.

- Não me siga ou não serei tão boazinha – Disse num tom seco. Seu rosto assumia uma expressão severa, revelando a raiva que estava acumulada dentro de si por ter sido escolhida para fazer aquele trabalho irritante.

O sátiro fez um ruído estranho e engatinhou para trás antes de assentir com a cabeça positivamente. Georgia pegou o violão pelo cabo e deu-lhe as costas enquanto dirigia-se de volta ao camarim com passos rápidos.

Sentia-se extremamente incomodada por ter sido paquerada por aquele bode abusado mas tentou não pensar naquilo durante o caminho.

Chegou por trás do palco driblando todos os campistas que se concentravam ali na espera para o show e subiu para o camarim, onde adentrou sem cerimônia e apresentou o violão recuperado para o artista que imediatamente pulou da cadeira onde ainda estava se lamuriando e pegou o instrumento.

- Muito obrigado, garota! – Disse dando-lhe um largo sorriso que a filha de Morfeu não resistiu em retribuir, sentindo um pouco do mal humor deixar seu corpo.
- Disponha. – Ela agradeceu com um movimento de cabeça e deixou o camarim. Queria procurar um canto isolado para ficar em paz e quem sabe comer alguma coisinha.

OBS.: Foram ultilizadas as habilidades Aura de sono: [Quando algum semideus/mortal chega perto do filho de Morfeu, ele começa a se sentir sonolento e se ficar muito tempo exposto a ele, acaba caindo no sono.] e Canção de ninar: [Filhos de Morfeu com um leve cantarolar podem fazer que vários e vários mortais dormissem profundamente pode afetar monstros e semideuses mais e um sono mais leve fácil de acordar.
1 post = causa sonolência no inimigo.] + o uso do item Faca de Bronze Celestial [ Uma faca de lâmina curta - cerca de 10 cm - com cabo em madeira envolvido em couro para tornar o manuseio melhor.



# your tags here, bitch

Lorde, The Hunger Games.


I'm fucking crazy, need my prescription filled
GEORGIA
avatar
Georgia Blanchard
Celestiais de Èter
Celestiais de Èter

Mensagens : 123
Data de inscrição : 14/04/2017
Idade : 18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival de Música ♫

Mensagem por Ivy Beatrice Scott em Qui Abr 27, 2017 12:43 am


Geuraedo
stay stay


P
oderiam ter se passado vários minutos ou horas, eu não saberia lhe dizer ao certo. Só sei que os lábios macios em posse dos meus moviam-se em uma familiaridade desconcertante, como se mais do que experiente, já houvesse sido permitido a possuir minha boca daquela forma. Eu sei, um pensamento maluco, mas acabou por me ocorrer naquela hora. No mesmo rastro, ocorreu-me outro lampejo e foi como se a pequena bolha ao nosso redor se estourasse. Se ela soubesse, o que me aconteceria?... Não é como se eu não fosse pura ou coisa do gênero, era?

Podia ouvir novamente as pessoas cantando junto com o funkeiro e o zunido suave da hidromassagem. Afastei meu rosto do dele ligeiramente, deixando minhas mãos onde estavam e nossas testas coladas. Não sabia ao certo o que dizer, mas sentia que aquilo era errado de alguma forma; uma vez me disseram que essas coisas vêm da convicção, sendo assim, o questionamento se devia ser errado, me provava que era.

Soltei seu braço e senti o rosto incrivelmente quente ao fitá-lo, entreabrindo os lábios novamente a fim de dizer que deveria ir embora, mas as palavras não vieram. Continuei ali por alguns segundos, deslizei as pontas dos dedos entre os pelos de seu braço, que se grudavam à pele, que agora era quase quente. Algumas coisas parecem prontas para dar errado mesmo antes de começarem, pensei fisgando o lábio inferior, sem deixar de olhá-lo. Seus olhos escuros eram ainda mais bonitos que antes, se poderia me dar ao luxo de definir assim, e seus lábios agora pareciam mais convidativos que nunca. Sem poder me conter, rocei os meus ali, sentindo mais uma vez a maciez que aparentavam, satisfeita ao constatar que não era apenas em aparência que eram desejosos.

Estamos encharcados, é melhor ir andando...”, murmurei fitando seus olhos por um tempo. Por que me sentia assim? Como se tivesse que correr? Levei a mão até sua testa e desgrudei dali uma mecha de cabelos negros. Hesitando, coloquei-me sentada, desta vez com cuidado ao me desvencilhar de seu abraço e olhei-o por sobre o ombro, talvez ele estivesse me achando mental e emocionalmente instável agora, então lhe lancei um sorriso trêmulo. “Estou com frio, é melhor ir mesmo.”, disse levantando-me e saindo da caneca, em seguida, dando-lhe a destra para ajudá-lo a sair também.


# it's show time

stay with me


evelyn beatrice scott


avatar
Ivy Beatrice Scott
Filhos de Athena
Filhos de Athena

Mensagens : 37
Data de inscrição : 05/10/2014
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival de Música ♫

Mensagem por Guitti em Qui Abr 27, 2017 1:23 am

Ivy
        Destino. Algo difícil de acreditar e nem mesmo eu sabia se acreditava ou não. A única coisa que eu sabia era que o Guitti que eu sempre conheci, o meu próprio eu, definitivamente não estaria fazendo aquilo. Estaria em algum lugar a procura de novas fontes de poder, como sempre anda fazendo. Acho que a ideia de vir ao Festival para simplesmente relaxar amoleceu-me bastante o coração. E não, não estava arrependido de maneira alguma. Apenas pensativo. De fato, se existe um destino, um dia gostaria de agradecê-lo por providenciar esse momento.

        Senti sua testa colada a minha e encaro-a. De certa forma, acho que ela estava começando a se questionar sobre o momento. Não era algo difícil de identificar. A sua expressão deixou aquilo bastante claro. Havia visto alguns filmes de romance no Acampamento, depois de perder a memória e sempre que as garotas faziam aquilo é porque havia algo de errado. Mas talvez o padrão Hollywood não contasse para a vida real, portanto, resolvi ficar calado, pela minha pouca experiência.

        Novamente, ainda um pouco hesitante, a garota aproximou-se para roçar os lábios nos meus. Fechei os olhos para aproveitar o momento. Algo perturbava meus pensamentos. Será que eu havia feito algo de errado? Ela sugere que fossemos embora daquele lugar, pois estávamos encharcados e logo depois sai da banheira. Assinto com a cabeça, contorcendo meus lábios e me sentindo de certa forma, culpado. Não sabia exatamente o porquê, mas foi assim que me senti. Minha frieza não permitiu que eu contestasse o seu pedido, pedindo-a para ficar mais um pouco. Aquela simplesmente não era a minha personalidade.

▬ Tudo bem, vamos. ▬ Falei com a voz um pouco baixa enquanto agarrava a sua mão e saia daquela banheira de hidromassagem. ▬ Para onde exatamente? Ou... Queres ficar sozinha? ▬ Esta ultima pergunta me fez desviar o olhar, não queria olhar para ela caso sua resposta fosse sim. Afinal, ela mexera comigo de forma que ninguém conseguiu antes. Será que justo agora que envolvo meus lábios com alguém, esse alguém sente... Medo, talvez? Se fosse realmente isso, facilitaria as coisas. Afinal, não posso estar com alguém que sente medo de mim. Que tipo de relação seria esta? Ainda assim, meu coração permaneceu esperançoso quanto essa mais nova sensação que pulsava a cada batida.
@




DEATH ITSELF
Guitti
HELLO DARKNESS MY OLD FRIEND
avatar
Guitti
Lider dos Demonios
Lider dos Demonios

Mensagens : 220
Data de inscrição : 09/03/2017
Localização : Acampamento Meio-Sangue.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festival de Música ♫

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum