The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Aula Fixa IV- Pericia com Arcos

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

Aula Fixa IV- Pericia com Arcos  - Página 3 Empty Re: Aula Fixa IV- Pericia com Arcos

Mensagem por Nêmesis em Ter Abr 02, 2019 7:44 pm

Atualizado, Maisie recebe 30xp e 50 dracmas.
Nêmesis
Nêmesis
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

Aula Fixa IV- Pericia com Arcos  - Página 3 Empty Re: Aula Fixa IV- Pericia com Arcos

Mensagem por Vincent V. Valentine em Seg Set 16, 2019 2:59 pm

Era dia da última aula relacionada a perícia com o arco estava chegando ao seu fim. Emma ainda encontrava-se em meio a arena, aguardando a chegada dos finalistas, que tinha chegado até ali após terem treinado nas outras aulas. Encontrava-me de pé, segurando meu arco de um metro e cinquenta em mãos, apenas aguardando pelas explicações da instrutora, dizendo o que deveríamos fazer.

A jovem garota seguiu em nossa direção, passando na frente de todos até apontar para mim, mantendo um olhar sério ao começar a falar. —Vince você será o primeiro. Seu tom de voz sério me deu um certo arrepio na espinha, sem saber o que ela queria com aquilo. Apenas continuei calado, aguardando até que ela terminasse de explicar. —Será feito o seguinte. Você irá até a floresta e trará uma corça. Não a mate, apenas atinge seu corpo e a traga até mim. Sua voz findou, junto da ordem que me dera.

Eu não sabia se achava aquilo bom ou ruim, mas sabia que provavelmente seria um pouco difícil de se fazer, já que agora eu teria que correr atrás de um animal, um alvo que não pararia quieto e que além disso, tinha um instinto selvagem apurado. Anui a cabeça, me limitando a aceitar sua ordem para o bom andamento do treino.

Carregava Iryak em punho, sentindo toda a sua leveza ao andar pelo resto do acampamento, enquanto seguia rumo ao interior da floresta. Agradecia por ela ser uma arma bastante leve, que não necessitava de munição, pois até o momento eu não era um dos melhores arqueiros que já tinha visto.

Não levei muito tempo para alcançar o começo da floresta, pude observar a grande quantidade de árvores a uns dois metros de mim, tampando boa parte da minha visão, me obrigando a adentrá-la caso quisesse encontrar algo em seu interior. Me embrenhei em meio aquelas árvores, levando o arco junto comigo, começando a caminhar pelo local, procurando vestígios que pudessem me levar até uma das corças pedidas por Emma.

Caminhava de forma lenta, procurando não fazer barulho ao andar, para que o animal não me escutasse, enquanto procurava por vestígios de seu paradeiro. Atentava-me ao espaço a minha volta, mantendo o arco a minha frente, para um melhor manuseio. Esperava que não precisasse procurar muito, pois seria chato na minha opinião.

Os minutos se passavam e pouco a pouco aprofundava-me em meio a floresta, a procura dos rastros. Mantinha meus passos o mais suave possível, analisando o chão em grande parte das vezes, vendo se havia alguma pegada pelo caminho.

Alguns passos a mais pela região enfim encontrava algumas pegadas, do que certamente seria a corça. Agachei-me por um instante, tocando o solo com o indicador, vendo se havia mais algo por ali. Alguns galhos quebrados encontravam-se dispostos mais a frente, mostrando o sentido seguido pelo animal. ”Veremos por onde você anda.” Um pequeno sorriso se estampou em meu rosto, mostrando minha felicidade. Comecei a seguir na direção mostrada pelas pistas, torcendo para encontrar o animal nas proximidades daquela região.

Um barulho chamou minha atenção a alguns metros do ponto em que me encontrava. O som era de alguém ou algo pisando em galhos, quebrando galhos ao andar. Aquilo me levou a crer que se tratava do animal que eu procurava, o que me levou a seguir até o ponto de onde vinha a sonoridade.

O barulho aumentava à medida que me aproximava, até enfim ter visão de quem o emitia. ”Te achei.” De fato era a corça, que estava se alimentando tranquilamente. Respirei profundamente, erguendo o arco de um metro e meio diante do meu corpo, pronto para ser usado. Posicionei meu pé esquerdo um pouco mais a frente do corpo, procurando maior estabilidade em minha base corporal, mantendo minha atenção na criatura. O som de galho quebrando alertou a criatura, que logo ergueu sua cabeça procurando por quem tinha o feito. Eu tinha, sem querer, pisado em um galho seco ao tentar me posicionar, o que me impediu de atirar. Ela certamente fugiria caso disparasse, por isso resolvi esperar para ver no que aconteceria.

Meu corpo paralisou após ter feito o som, não fazendo mais nenhum barulho por ora. O animal se manteve atento, porém sem a aparição de mais nenhum som ele resolveu se aquietar, e voltar a sua alimentação rotineira. Demorou um pouco, até eu conseguir voltar a me movimentar, porém por sorte a criatura não fugiu.

Minha respiração se aprofundou, pausando logo em seguida ao mesmo tempo em que puxava a corda translúcida do arco, gerando uma flecha incorpórea em sua extensão, pronta para ser usada. Fechei um dos olhos, apontei para meu alvo e larguei a corda, permitindo a liberação da munição. Ela cortou o ar, seguindo contra o corpo da corça, atingindo sua coxa traseira e a fazendo cair contra o chão, sentindo dor devido ao tiro. ”Peguei! Caminhei até o bicho, retirando a flecha com todo o cuidado, erguendo o animal no ombro e o levando dali.

Pouco tempo depois encontrava-me diante de Emma, com o bicho em mãos o deixando diante dela, mostrando que tinha conseguido. Respirei aliviado, guardando o arco em minhas costas e dizendo que tinha finalizado o exercício. — Aqui está Emma, acho que acabei. Ela olhou em minha direção, anuindo a cabeça e apontando para o próximo aluno, sinalizando que era sua vez.


Considerações:

Magias Usadas:
Passivas:
Pericia com Arcos III
Descrição: Inimigos em movimento? Isso não é um problema, você consegue acertar pontos estratégicos, imobilizar membros e causar um dano ainda maior. Seus movimentos com o arco melhoraram, se aprimoraram, e sua habilidade se tornou quase perfeita. O seu treinamento certamente lhe trouxe um ótimo resultado.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +60% de assertividade no manuseio de arcos.
Dano: +25% de dano se a arma do semideus atingir o alvo.

Nome do poder: Arqueiro III
Descrição: O semideus consegue fazer movimentos mais difíceis com a adaptação do arco, podendo manusear agora até três flechas por vez, sua pontaria também melhorou, e agora você está aprendendo a lidar com flechas encantadas.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +45% de assertividade no manuseio do arco.
Dano: + 20% de dano ao ser acertado pela arma do semideus.
Ativas:
Itens Levadas:
• Faca de Bronze Celestial [ Uma faca de lâmina curta - cerca de 10 cm - com cabo em madeira envolvido em couro para tornar o manuseio melhor. | Não produz feridas em mortais. | Bronze celestial, madeira e couro. | Sem espaço para gemas. | Alfa. | Status 100%, sem danos. | Comum. | Nível 1. | Item inicial. ]

+ Camiseta laranja do Acampamento Meio-Sangue/Camiseta roxa do Acampamento Júpiter.

+ Colar de contas do Acampamento.

• Iryak [ Arco élfico com cerca de 1 metro e 50 com runas entalhadas por toda a sua espessura, a corda é feita de um material transparente e de resistência alta, encantada para conjurar flechas incorpóreas e infinitas. |Efeito 1: O arco possui personalidade própria, cria uma ligação com a mente de seu portador (semideus) e poderá se comunicar mentalmente com ele. | Efeito 2: As flechas desse arco são incorpóreas, para materializa-las basta puxar a corda e elas magicamente aparecem no arco, além disso, são infinitas. | Efeito 3: O metal utilizado para fabricar o arco, também possui 25% de resistência a magia, portando, magias lançadas contra o semideus que estiver na posse desse arco, terão um efeito reduzido na mesma porcentagem. | Arandur | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Arsenal do acampamento]
Vincent V. Valentine
Vincent V. Valentine
Mentalistas de Psique
Mentalistas de Psique

Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aula Fixa IV- Pericia com Arcos  - Página 3 Empty Re: Aula Fixa IV- Pericia com Arcos

Mensagem por Maisie De Noir em Qui Set 19, 2019 2:38 am

Arquearia
"você simplesmente pode ficar parado ai vendo as coisas acontecerem ou pode tomar coragem e fazer com que aconteçam do seu jeito."
Magnólia não era uma caçadora. O objetivo da aula de Emmanuelle, entretanto, a forçaria a testar suas poucas capacidades em mover-se na floresta atrás de uma presa que não podia ser morta. O cervo é uma criatura veloz e sua audição muito boa, não é preciso ser um especialista para saber disso. Também não é estranho imaginar que tal criatura, após fugir de tantos semideuses espalhados pela floresta do acampamento, procuraria água. Os animais são tão seres vivos quantos os humanos e nesse ponto possuíam uma mesma necessidade.

Um lugar se destacava na floresta por ser o ponto onde a água seria mais abundante. O rio Zéfiro cortava parte do Acampamento Meio Sangue desaguando na costa de Long Island. Não era muito difícil saber que se ligava ao mar em um encontro de águas. Aquele ponto seria sua primeira busca; muito melhor do que andar sem rumo e acabar se perdendo.

De fato, demorou mais do que a garota gostaria de admitir, mas quando o barulho das águas se fez presente, ela apenas precisou seguir o som para encontrar o que procurava. O rio que cortava parte da floresta do acampamento corria pacificamente em seu leito até se perder de  vista. Magnólia estava longe demais do ponto inicial, então decidiu seguir pela margem da vegetação o caminho contrário das águas.

Cada passo era medido, o cuidado para não fazer barulho e assustar a presa que caçava era uma constante na mente da semideusa. Magnólia por vezes parava e simplesmente ficava parada ouvindo o som da floresta a sua volta. Havia o som do vento contra as árvores além de alguns insetos e animais cuja origem era desconhecida. Por um momento a celestial se perguntou se estaria sendo observada e caçada por algum cão infernal como por vezes havia encontrado nas proximidades da floresta.

O pensamento, entretanto, foi esquecido assim que seus olhos captaram a figura elegante que se aproximava do rio para refrescar-se. A corça caminhava devagar, ofegante, até seu objetivo. Suas orelhas moviam-se atentas para qualquer som que denunciasse que estava novamente em perigo. O animal pareceu satisfeito  — aliviado, seja a palavra certa — com o silêncio parcial.

A arqueira então ergueu seu arco no ângulo que possibilitaria a flecha acertar o alvo, porém antes de atirar, permitiu-se a paciência de sentir o vento e mover sua arma um pouco ajeitando sua mira. Os próximos movimentos foram automático assim que base estava firmada: puxar o fio imaterial e soltá-lo entre uma respiração e outra. A ruiva observou com satisfação a aste imaterial cravar-se na coxa do animal que caiu com o susto na tentativa de fugir.

Magnólia não demorou para atirar outro projétil certificando-se que a corça não correria para longe em fuga. Dada por satisfeita, a celestial correu até o animal e tentou erguê-lo com o máximo de cuidado possível para começar sua lenta caminhada de volta à instrutora.

☀ :
FPA:

 ATRIBUTO  PONTOS ATRIBUTO  PONTOS
ForçaConstituição
VelocidadeDestreza•••••
Controle Corporal••Inteligência
Determinação••Manipulação



Passivos:

Eos


Nome do poder: Pontualidade II
Descrição: Seu dom tem evoluído e agora a sua noção de tempo tem se expandido, você é capaz de saber exatamente quando é o melhor momento para atacar e isso pode lhe ser bem útil.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: Nenhum.
Dano: Nenhum.

Nome do poder: Perícia com Arcos II
Descrição: Um bom dom é aquele que se desenvolve com o treino. E sua relação com arcos não poderia ser diferente e podemos notar que houve uma melhora no que já era bom.
Gasto de Mp: Nenhum.
Gasto de Hp: Nenhum.
Bônus: +30% de assertividade.
Dano: +10% de dano da arma.


Éter


Nome do poder: Atributos melhorados II
Descrição: O celestial agora está mais evoluído. A experiência em batalhas melhorou ainda mais as suas condições físicas. O semideus seguidor de Éter torna-se ainda mais veloz e esquiva-se com mais facilidade.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de velocidade e esquiva.
Dano: Nenhum
Habilidade Adquirida:
Perícia com Arcos III
Descrição: Inimigos em movimento? Isso não é um problema, você consegue acertar pontos estratégicos, imobilizar membros e causar um dano ainda maior. Seus movimentos com o arco melhoraram, se aprimoraram, e sua habilidade se tornou quase perfeita. O seu treinamento certamente lhe trouxe um ótimo resultado.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +60% de assertividade no manuseio de arcos.
Dano: +25% de dano se a arma do semideus atingir o alvo.

Nome do poder: Tiro Instintivo
Descrição: O semideus desenvolveu uma nova técnica de disparo com o arco: o tiro instintivo, que consiste em disparos muito mais velozes, pois o semideus agora consegue avaliar mais facilmente todos os fatores que contribuem para ele obter um bom disparo, sua técnica com arco se tornou mais orgânica e natural.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +20% de destreza ao usar arco.
Dano: +10% de dano com arco.
Extra: Obtêm a vantagem de ataque no disparo contra o oponente, pois tem uma velocidade de movimento superior.
Armas:
• Iryak [ Arco élfico com cerca de 1 metro e 50 com runas entalhadas por toda a sua espessura, a corda é feita de um material transparente e de resistência alta, encantada para conjurar flechas incorpóreas e infinitas. |Efeito 1: O arco possui personalidade própria, cria uma ligação com a mente de seu portador (semideus) e poderá se comunicar mentalmente com ele. | Efeito 2: As flechas desse arco são incorpóreas, para materializa-las basta puxar a corda e elas magicamente aparecem no arco, além disso, são infinitas. |  Efeito 3: O metal utilizado para fabricar o arco, também possui 25% de resistência a magia, portando, magias lançadas contra o semideus que estiver na posse desse arco, terão um efeito reduzido na mesma porcentagem. | Arandur | Sem espaço para gemas | Beta | Status: 100% sem danos | Mágico | Arsenal do acampamento]




Maisie De Noir
Maisie De Noir
Líder dos Celestiais
Líder dos Celestiais

Idade : 20
Localização : Palácio Celestial

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aula Fixa IV- Pericia com Arcos  - Página 3 Empty Re: Aula Fixa IV- Pericia com Arcos

Mensagem por Letus em Ter Set 24, 2019 7:21 pm

Modelo de Avaliação
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp

Vincent V. Valentine
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp



Nome do poder: Pericia com Arcos IV
Descrição: O seu manejo se tornou perfeito, os treinamentos realizados por você lhe trouxeram o resultado esperado. Você se tornou um arqueiro, consegue se mover depressa, atirar, e até mesmo usar o arco para se defender, acertando alvos moveis e não moveis, além de conseguir atirar até duas flechas por vez.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +70% de assertividade no manuseio de arcos.
Dano: +35% de dano se a arma do semideus atingir o alvo.
Atualizado por Hefesto
Letus
Letus
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários


Voltar ao Topo Ir em baixo

Aula Fixa IV- Pericia com Arcos  - Página 3 Empty Re: Aula Fixa IV- Pericia com Arcos

Mensagem por Hans Nikolai Kültzer em Ter Set 24, 2019 9:02 pm

Modelo de Avaliação
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp

Magnólia D'if
Criatividade: 38
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 15
Aparência: 20
Total: 143 exp



Nome do poder: Pericia com Arcos IV
Descrição: O seu manejo se tornou perfeito, os treinamentos realizados por você lhe trouxeram o resultado esperado. Você se tornou um arqueiro, consegue se mover depressa, atirar, e até mesmo usar o arco para se defender, acertando alvos moveis e não moveis, além de conseguir atirar até duas flechas por vez.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +70% de assertividade no manuseio de arcos.
Dano: +35% de dano se a arma do semideus atingir o alvo.


Hans Nikolai Kültzer
Hans Nikolai Kültzer
Lider de Apolo
Lider de Apolo

Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aula Fixa IV- Pericia com Arcos  - Página 3 Empty Re: Aula Fixa IV- Pericia com Arcos

Mensagem por Anfitrite em Qui Set 26, 2019 11:05 am

Atualizado, recebe 50 xp e 30 dracmas.


Anfitrite
Anfitrite
Anfitrite
Deuses Menores
Deuses Menores


Voltar ao Topo Ir em baixo

Aula Fixa IV- Pericia com Arcos  - Página 3 Empty Re: Aula Fixa IV- Pericia com Arcos

Mensagem por Emilly Yorath Ontem à(s) 3:42 pm

Τέταρτη Αψίδα

Emilly sentia-se profundamente confiante para a sua próxima prática de arquearia. Os treinamentos estavam proporcionando resultados, e ela sentia em si mesma a evolução crescendo de grão em grão, mas mesmo assim se fazendo bastante presente em sua caminhada individual. Quando começou, não passava de uma desastrada que sequer soubera como deixar o arco bem alinhado para o disparo, mas as pessoas e suas habilidades tendem a evoluir, os seres humanos tem em sua genética tamanha artimanha se comparados aos outros seres da natureza. Imagine então que se humanos são bons em melhorarem a si mesmo, quem diria aonde os semideuses poderiam chegar ao subir o seu nível prática após prática? Era o que a filha de Eros fazia deste que chegara ao acampamento meio-sangue. Naquela manhã ela havia acordado muito bem disposta, ainda no primeiro raiar do sol, já que para o treinamento que seria passado teria sido estipulado naquele horário. Consigo trazia Iryak, o arco que recebera de presente ainda ao adentrar no acampamento, de modo que por meio da ligação mental cuja arma tinha com sua usuária poderia ser comparada até mesmo com um lapso de amizade. Iryak a ajudou muito quando era mais inexperiente, lhe dando conselhos úteis para o disparo e ela era grata por isto.

Ainda que a aula não fosse acontecer na arena do acampamento, a supervisão e detalhes sobre tal seria passada lá, pela filha de Poseidon responsável por ensinar todos do acampamento que quisessem aprender um pouco sobre arquearia. Não eram muitos os alunos que tinham demonstrado capacidade suficiente para chegar até aquela aula, e por tanto apenas cinco foram selecionados para o objetivo do dia. Segundo a instrutora, os cinco deveriam competir entre si em uma caça. O alvo seria uma corça, animal já encontrado pelas florestas no perímetro do acampamento. Entretanto, não bastava acertar uma flecha no pobre animal e trazê-lo apenas como um cadáver abatido. Aquele que tentasse capturar o animal referente ao objetivo, deveria encontrar uma forma de imobiliza-lo a partir do arco, com um tiro em qualquer região não fatal. Como eles descobririam onde não atirar para que assim pudesse trazer o animal vivo? Bem, ia de cada um, no caso de Emilly ela pretendia apenas evitar disparar contra pontos mais vitais do corpo da corça, como a cabeça, o pescoço, ou até mesmo a região centímetros atrás das patas dianteiras, pois se lembrava de um documentário de caça que descrevia que ali deveria se posicionar o coração.

Sabendo das regras e objetivos da missão passada pela instrutora, a filha de Eros deixou a arena em passos tranquilos. Não adiantava correr como alguns de seus adversários na competição estavam fazendo, ao chegarem à floresta ainda deveriam procurar pela caça, e tamanha afobação somente os denunciaria, alertando qualquer animal da redondeza que havia humanos por ali. Mesmo que tal ingenuidade por parte dos adversários fosse um tanto prejudicial até para ela, Emilly preferia não interferir nas atitudes deles, já que o objetivo era totalmente individual. Cada um por si, como deveria ser ao menos naquele dia. Ela preferiu dar certa atenção para as ponderações sobre o que poderia fazer para conseguir localizar e caçar a corça sem tantos problemas. Todavia, embora fosse experiente com a arma utilizada na tarefa da caça, não era como se ela fosse experiente na prática de perseguir animais ou compreender os seus hábitos, portanto teria que lidar com a sua pouca noção e, além de tudo, raciocinar o mais corretamente que pudesse para então tentar caçá-la sem que ela simplesmente saísse fugindo e deixasse a filha de Eros em uma situação deveras complicada.

Uma vez na orla da floresta, a garota adentrou ao mato com o arco em mãos, estranhamente sem levar consigo qualquer aljava. Não poderia negar que sentia um ligeiro desconforto por estar entrando naquela imensidão de árvores e plantas mais rasteiras, sozinha. Ela imaginava sobre as coisas que poderia acabar encontrando ali, animais perigosos, tanto mundanos, quanto mitológicos. Talvez se ela não entrasse muito a fundo dentro da floresta, pudesse evitar tais encontros desafortunados. Isto, no entanto, dependeria do quão longe se arriscaria para caçar a corça. Teoricamente um animal sabe até onde é seguro ir, eles tem a noção de por onde seus predadores habitam, e Emilly se garantia com o pensamento de que o animal que ela caçaria trataria este aspecto natural com grande astúcia, assim evitando que ela se deparasse com outras criaturas indesejadas. A garota continuou sua caminhada, enquanto tentara raciocinar bem em quais locais da floresta ela teria alguma chance de encontrar a corça. Não tardou para que a filha de Eros comparasse o animal aos seres-humanos, encontrando assim uma resposta de por onde deveria iniciar. Ambos tinham as suas necessidades fisiológicas, dentre elas uma das principais com certeza era a de se hidratar.

Sabendo disto, a semideusa rumou sua busca a encontrar algum leito d’água pela floresta. Sabia que por lá havia alguns devido aos mapas que em dias anteriores sempre observava quando tinha a oportunidade, e ainda que não soubesse apontar o trajeto mais correto para se percorrer até qualquer um, tinha noção de que deveria seguir para noroeste. Emilly tentou se basear nos raios de Sol que conseguiam transpassar as copas das árvores da floreste, pressupondo que aonde havia mais, deveria ser o ponto onde o astro rei se localizava em relação ao céu. Visto que ainda era bem cedo da manhã, relacionava a direção do Sol com o ponto cardeal oeste, tirando a diferença de oeste para noroeste, ela seguiu acreditando não estar muito enganada. Algum tempo andando, mais do que uma hora decerto, ela ainda não tinha conseguido chegar até qualquer corpo de água, seja lago ou mesmo córrego. Não estava tão distante do ponto inicial, já que movimentar-se numa floreste exigia bem mais tempo e esforço do que por estradas, mesmo as mais precárias.  A garota então parou, sentando ao lado de uma árvore grossa para que pudesse descansar alguns minutos. Ironicamente, quem estava precisando de um gole de água naquele momento seria ela.

Tentando controlar a respiração, para que pudesse voltar com a busca pela corça da caçada, Emilly suspirou profundamente, varrendo aquela área da floresta com sua visão e audição, em busca de qualquer sinal que pudesse lhe fazer acreditar estar próxima de alguma correnteza. Já havia visto na televisão, pessoas que conseguiam distinguir o som de água corrente a metros de distância. Entretanto, tudo o que ela conseguia captar ao longe era o canto de pássaros. Estava autoconfiante demais presumir que seria uma atividade mais fácil do que a da aula anterior. Caçar estava lhe exigindo – além de conhecimento no manuseio do arco –, uma enorme paciência, capacidade de raciocínio elevada, e demasiada sorte para não acabar se perdendo em seu fraco sonso de direção. Ainda observando os arredores, até para não acabar sendo pega de surpresa pelas criaturas que ela gostaria de evitar. Buscou por pegadas no chão, mas nada era tão claro, ou aparentava ser de cascos como os que as corças tinham. Por mais alguns minutos permanecera quieta em seu canto. Desistir passava por sua cabeça, já que ela não poderia ser considerada a garota mais persistente da face da terra, mentira se negasse.

Em meio aos seus devaneios sobre como localizar uma corça, acabou percebendo um dos arbustos próximos se mexendo. Seja lá o que fosse responsável por mexer a planta, não deveria ter enxergado Emilly, e muito menos deveria possuir grande experiência ao observar os arredores antes de se alimentar. A filha de Eros logo pensou em agir, poderia ser o seu alvo, contudo precisava ser calma e paciente. Dando a volta na árvore em que se encontrava, a arqueira respirou de modo sutil, sabendo que qualquer ação mais brusca poderia fazer com que o animal se assustasse, e ela realmente não queria ter que procurar tudo novamente. Em uma posição muito mais favorável, cerca de vinte metros do animal que se alimentava pacato, pôde perceber que de fato se tratava da corça. Ela era bem menor do que Emilly imaginava, o que poderia significar que aquela ainda era uma adolescente, mas ainda assim longe de poder ser considerada um filhote. Isto implicava diretamente na sua experiência, tornando clara a falta de esperteza que um animal mais velho costuma ter com relação aos mais novos de sua espécie. Ao colocar cada detalhe sobre a balança, ela decidiu que se tratava sim de um alvo válido.

A garota prontamente ergueu seu arco em direção ao animal. Ela pensou bem antes de atirar, suspirando tranquilamente sobre onde ou como atirar sem matar a o pobre ser. Obviamente o alvo viria a sangrar, mas deveria ser em uma região onde nenhum vaso sanguíneo fosse fatalmente corrompido. Fiel em seu manejo e capacidades com a arma de longa distância, a filha de Eros levou a mão direita até a corda de material transparente da arma, sem hesitar. O arco Iryak de imediato disponibilizara uma flecha conjurada para a jovem arqueira, que mantinha o olho direito fechado, para que o esquerdo mirasse com grande eficiência. Naquele instante, a pequena filha de Eros pode sentir a magia fluir sobre o seu corpo, de um mondo que aquecia agradavelmente, como um calor proveniente de suas capacidades semidivinas, cuja adolescente imediatamente soube que poderia se tratar de uma nova manifestação de suas habilidades sobre-humanas. Não negando a manifestação da sua força interna, a garota tomou-a como uma sugestão de algo que poderia ajuda-la a concluir o objetivo da aula, ou seja, um tiro preciso sem ocasionar a morte do animal tido como alvo. Logo o encantamento se fez presente.

No momento do disparo, a flecha revelara uma fina corda dourada, criada a partir da emanação de energia semidivina por parte de Emilly. O projetil lançado pelo arco Iryak ia certeiro em direção ao alvo, e finalmente chegar até a corça, o mesmo se prendera instantaneamente ao corpo da mesma, prendendo as suas patas com o movimento de enrolar que o cordão dourado realizava. A corça estava finalmente presa, e principalmente apontando, sem nenhum grande ferimento que fosse ceifar a sua vida decerto. Tal feitiço utilizado agradava a garota, que não gostaria de acabar matando algo que ainda não havia chegado definitivamente na fase adulta de sua vida. Com o animal bem imobilizado, a garota se aproximou com cuidado, apanhando-o pela corda dourada. Ele realmente parecia não ter grande escapatória dali, e provavelmente permaneceria preso mesmo que ela o arrastasse. Seria justamente assim que a garota carregaria a sua caça de volta para a arena do acampamento. Emilly não era alguém forte, e se comparada com a maioria dos campistas, deveria estar no seleto hall dos mais franzinos e desvirtuados de força bruta. Carregar a corça de tal maneira acabou calçando como uma luva. Bastou que retornasse, entregasse o animal capturado e vivo como propunha o objetivo, para que então pudesse ser liberada do treinamento.

Considerações:
Habilidades [EROS] Passivas:
Nível 2
Nome do poder: Pericia com Arcos I
Descrição: O filho de Eros/Cupido se sente familiarizado com arcos, e mesmo sem nunca ter usado essa arma, saberá como manuseá-la, mesmo que ainda cometa erros.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +10% de assertividade no manuseio do arco.
Dano: +5% de dano se a arma do semideus acertar.
Habilidades [EROS] Ativas:
Nível 5
Nome do poder: Ludus
Descrição: Você pode encantar uma flecha, e faze-la ser lançada com uma corda fina, dourada, que se prende ao redor do tronco do inimigo. Ao acerta-lo, e prendê-lo, poderá puxa-lo para si, ou arrasta-lo. As mãos do alvo – e braços – serão presas ao redor do tronco, o impedindo de usar as mãos, nada acontece com as pernas. A corda é extremamente resistente, pois, é banhada em ouro imperial, então é complicado rompe-la. Também poderá usar o artefato, para escalar, puxar coisas, e etc, ela se prende e se enrola, o que a torna bastante útil.
Gasto de Mp: 20 MP
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: Nenhum
Dano: Nenhum
Extra: Nenhum
Habilidades [BÉLICAS] Aprendidas:
Nome do poder: Pericia com Arcos III
Descrição: Inimigos em movimento? Isso não é um problema, você consegue acertar pontos estratégicos, imobilizar membros e causar um dano ainda maior. Seus movimentos com o arco melhoraram, se aprimoraram, e sua habilidade se tornou quase perfeita. O seu treinamento certamente lhe trouxe um ótimo resultado.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +60% de assertividade no manuseio de arcos.
Dano: +25% de dano se a arma do semideus atingir o alvo.
Everyone knows I'm in over my.. She's on your mind
chaotic


God I want to dream again. Take me where I've never been. I wanna go there. This time I'm not scared.
Now I am unbreakable
Emilly Yorath
Emilly Yorath
Filhos de Eros
Filhos de Eros


Voltar ao Topo Ir em baixo

Aula Fixa IV- Pericia com Arcos  - Página 3 Empty Re: Aula Fixa IV- Pericia com Arcos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum