The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Mensagem por Emmanuelle S. Henz em Sab Mar 25, 2017 1:53 pm


Aula de Arquearia.


Introdução: Arquearia consiste basicamente em qualquer tipo de movimento com o arco, seja curvar, dar forma, manejo dentre outros. Como introdução para as aulas de arquearia não temos muito a fazer, basta saberem que coloquei abaixo algumas dicas de como manusear o arco, para melhor desenvolvimento da aula, de forma que, os campistas podem estar aprimorando seu conhecimento, se alguns já não o tinham, e adquirindo novas tendência. O arqueiro perfeito não é aquele que tem pericia ou facilidade com a arma, mas que aquele que treina com ela continuamente, e se aprimora em usa-la.

Personagem: Emmanuelle para muitos pode aparentar ser um tanto arrogante, não da brechas para conversar que não tenham a ver com instruções de batalha e manuseio de armas. Não se dá bem aparentemente com o sexo masculino, algo comum sendo ela caçadora de Artemis, muito seria e concentrada a garota detesta que a toquem, ou que tentem qualquer tipo de contato físico, caso queira tentar a sorte não se surpreenda se sair sem um braço, perna ou outra parte do corpo.

Dicas de Astucia para aula: O arco é uma arma de longa distancia, portando é normal que muitos se sintam intimidados por não saberem bem como comporta-la. Até porque um arqueiro precisa de certa habilidade, treino, postura dentre outras coisas que podem auxilia-lo para um melhor disparo. Muitos não fazem, ou não treinam arquearia por não saberem o que descrever sobre tal armamento, e convenhamos que dizer, miro, atiro, acerto o alvo se torna algo chato e monômio. Portando, preparei algumas dicas que podem ajuda-lo a descrever sua arma, postura, e deixar a aula minimamente mais interessante.
Manual aqui, ou dicas:

 Descrever altura da arma, peso, a forma com que ela se equilibra em sua mão, arcos tendem a ser diferentes entre si, algumas cortas são mais pesadas e mais rijas, outras mais soltas e maleáveis, depende muito do material com que é fabricada. Descreva a madeira, se ela pesa em suas mãos ou se é de fácil manuseio, algumas fazem aquela curva graciosa, e tem detalhes que as diferem dos demais.

 As flechas e a aljava, um conjunto completo para um arqueiro perfeito, geralmente a aljava do arco é feita de couro, um material resistente o suficiente com uma tira para circular e prender no ombro, tronco ou corpo, algo que permite rápido movimento do arqueiro em campo de batalha. Alguns tem peso mediano, outros são tão leves que quase se tornam imperceptíveis, descreve-los ajuda o narrador a entender a forma com que você se porta diante da batalha.

 Flechas, tipos e tamanhos, existem flechas comuns, especiais, moderadas, moldadas, com veneno, sem veneno, que podem pegar fogo em meio ao ar, incendiar as penas da calda. Cada flecha foi criada com uma percepção diferente, apesar de parecerem semelhantes para muitos, elas não são, tem detalhes que as diferem, como a ponta, que pode ser mais fina, mais rija, mais detalhada. Ou o final dela, que dependendo da forma pode torna-la mais rápida, mais lenta ou mais pesada. Para treinamentos usamos flechas comuns, geralmente de peso médio, por que assim os semideuses podem se acostumar a um peso mediano, e não estranhar quando são tão mais leves ou tão mais pesadas.

 Postura, pernas separadas, geralmente uma um paço em frente a outra, o primeiro joelho dobra o segundo nem tanto. O arqueiro não deve levantar tanto o ombro, e sim mantê-lo em uma posição considerada confortável. O cotovelo deve estar em altura media, e usar o queixo para apoiar o arco pode ser uma ótima saída para sempre acertar o alvo. Mire com apenas um olho, respire fundo e solte, é questão de técnica. Lembre-se de sempre manter a postura firme, o que lhe permite melhor acerto de alvos.

 O alvo, a maioria dos alvos tanto de treino quanto fora tem tendência a ser móvel, isso porque o inimigo não fica parado esperando que você o acerte, na vida real não é assim que funciona. Contabilizar e calcular o tempo da flecha antes de acerta-lo pode ser uma saída de mestre. Tente mentalizar a forma com que ele se move, calculando o tempo que a flecha leva para acertar seu alvo, e só então atire.

 Dica de astucia. O Arco é uma arma de longa distancia, mas nem sempre teremos essa ao nosso favor, por isso, use tudo que estiver ao alcance para vencer uma batalha. Não pode atirar as flechas? Crave-as em seu inimigo, isso mesmo, a use de faca, use as mãos e finque em pontos que alcançar. Não pode usar o arco para atirar? Use ele de porrete, acerte o rosto, tronco, pernas, ele pode ser usado de outras maneiras também. Ser criativo pode ser a diferença entre vida e morte.

Missão: Brincar com alvos fixos – que não se movem – se tornou quase uma tarefa fácil demais para você, que aparentemente tem praticado. Agora, no entanto, vamos dificultar um pouco mais as coisas para o seu personagem, e tornar os alvos algo móvel, e não mais fixo. Você terá duas tarefas a completar nessa aula, a segunda, acertar um dos alvos moveis da arena – bem no centro – e a segunda, desligar um autômato. O Autômato tentara ataca-lo a todo custo, e só desliga se for acertado em um ponto qualquer do peito, ou algo critico, como pescoço, portanto, para desativa-lo sua mira terá de ser perfeita.

Observação: Para realizar essa aula é necessário ter feito a primeira aula de arquearia fixa, sendo que essa é uma continuação da mesma, e a habilidade, seu complemento.

Habilidade: Nome do poder: Pericia com Arcos II
Descrição: O seu manejo com o arco melhorou, e agora acertar alvos parados já não é mais um problema, além disso você desenvolveu certa habilidade em atirar contra inimigos em movimento, ou objetos que se encontram da mesma maneira. Mais um pouco de treino e seu personagem se tonara um ótimo arqueiro.
Gasto de Mp: Nenhum
Gasto de Hp: Nenhum
Bônus: +40% de assertividade no manuseio de arcos.
Dano: +20% de dano se a arma do semideus atingir o alvo.


Instruções e Regras:

-Mínimo de 20 linhas e sabemos que são capazes de fazer bem mais que isso
-Essa aula é fixa, diferente das aulas extras da arquearia, portanto não possuem um prazo de respost. Irei avaliar tais aulas a cada 7 dias - caso tenha postagens na mesma - então aguardem o meu tempo de avaliação. Não precisam pedir atualização dessa aula, sempre estarei avisando e pedindo aos ADM's que o façam.
-Duvidas devem ser enviadas por meio de Mp
-Boa aula a todos.
.



Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
avatar
Emmanuelle S. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Mensagens : 929
Idade : 22
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Mensagem por Quione em Dom Abr 02, 2017 1:55 pm

Modo de avaliação:
Introdução: 420 XP
Informação: 420 XP
Personagem: 420 XP
Missão: 420 XP
Habilidade: 420 XP
Total: 2100 XP ( +30 por aluno) + 500 dracmas (+50 de dracmas por aluno).

Emmanuelle S. Henz 
Introdução: 420 XP
Informação: 420 XP
Personagem: 400 XP
Missão: 415 XP
Habilidade: 420 XP
Alunos: Nenhum até o momento.
Total: 2,075XP - 500 dracmas


xιόνη
winter
is coming
avatar
Quione
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 518

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Mensagem por Luna Blackwood em Dom Maio 07, 2017 3:22 pm



Arco e Flecha
▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄
Or not! The night is a beautiful child.




Desde a minha última aula com Emmanuelle, eu fiz o que havia prometido para eu mesma que iria fazer, e não falo apenas de praticar o arco e flecha, mas sim do que a minha professora de arquearia era, uma caçadora. Como havia dito antes, eu já havia ouvido falar sobre as Caçadoras de Diana... não, Ártemis! É, eu sabia que elas eram um grupo recluso e muito habilidosas com o arco e a flecha, mas era só o que eu sabia delas, por isso fiquei muito interessada quando vi Emmanuelle pela primeira vez, pois ela transmitia algo que ia muito além de todo aquele respeito e medo que as pessoas tinham dela, e eu sentia que isso talvez tivesse a ver com a deusa que ela seguia, por isso eu tinha que saber mais sobre ela e seu grupo, e foi isso que eu fiz. Infelizmente, não tinha nenhum livro específico ou mesmo página na internet para eu poder olhar com mais atenção, isso seria bem mais fácil (e até engraçado de se imaginar), porém, eu não desisti, o que acabou me fazendo encontrar hora ou outra alguma informação, ao falar com alguns dos mais experientes e sabidos do Acampamento de Júpiter que já ouviram falar de mais coisas sobre elas, ou até mesmo as encontrou!

Com isso, fiquei sabendo um pouco mais sobre seus costumes, a união das caçadoras, a forma como interagiam umas com as outras, se protegendo e até mesmo como eram com outras mulheres. Era tudo muito legal, e devo dizer que até mesmo era bonito ouvir falar das coisas maravilhosas que elas faziam com arco e flecha, se comparando até mesmo aos filhos de Febo nesse quesito, fora como elas caçavam e... nossa, tinha tanta coisa que eu aprendi sobre sua cultura, mas havia ainda mais que eu queria saber, e não vou negar, eu estava ficando cada vez mais interessada nelas. Admito que ao imaginar-me com elas, me fez pensar que talvez eu conseguisse enfim me sentir protegida e com uma família pela primeira vez, só que eu sabia de que eu teria que abrir mão para isso, por isso eu mesma me freei um pouco ao perceber no que estava pensando. Afinal, posso apenas estar sofrendo da minha crise de solidão de sempre, certo? Só o que mudava é que agora tinha algo novo em minha vida, só que eu tinha que avaliar bem o que eu queria antes de tomar qualquer decisão, por isso mesmo eu tinha que ir com calma...

Mas, de toda forma, isso não mudava o fato de que eu precisava treinar a minha mira com o arco e flecha, certo? Tudo bem que eu teria que interagir mais uma vez com a caçadora, ou melhor dizendo, a tenente das caçadoras, mas eu teria que segurar um pouco a minha onda e não me deixar levar por qualquer ideia, ainda que não parecesse tão má assim. Tenho que me lembrar de dar tempo ao tempo, e descobrir se não há mesmo lugar para mim no Acampamento de Júpiter antes de seguir com essa ideia radical, era algo que eu devia pensar com calma, e essa decisão não seria hoje.

Chegando ao local da próxima aula com Emmanuelle, não foi difícil segurar-me e não dar nenhum ataque de fã ou mesmo falar sobre o grupo da caçadora, pois só o seu olhar ameaçador me fez lembrar de imediato que aquele lugar não era para conversa, ou qualquer tipo de recrutamento. Estava em uma sala de aula, e ainda que ela tivesse feito um arrepio subir a minha espinha com aquela sua aura amedrontadora, foi muito bom ter sido lembrada disso, pois eu pude me concentrar nas explicações da caçadora que vieram logo a seguir. E, olha, eu realmente precisaria de muita concentração e esforço para passar por essa aula.

Quando ela começou a falar sobre a tarefa para hoje, eu comecei a imaginar se seria mesmo possível para eu realiza-la, afinal de contas... alvos em movimento?

Digo, eu não fiquei apenas pesquisando sobre as caçadoras nesse tempo que eu tive livre, após as aulas com a tenente de Diana, pois como eu também queria impressioná-la, me vi obrigada a treinar mais com o arco e flecha quando estava sozinha. Por isso eu acho que ainda estava bem afiada para a aula de hoje, talvez eu não fosse errar tanto quanto da última vez, porém, nenhum dos treinos de arquearia que fiz sozinha me preparou para atirar em algo em movimento. Por mais que eu saiba agora que era óbvio ao menos ter pensado em incluir isso em algum treino meu, mas agora já era tarde. Mas, estou aqui para o que mesmo? Bem, não faz mal errar aqui, na frente de alguém que pode me corrigir, certo? Ainda que ela possa fazer isso com uma flecha em meu tornozelo se eu fizer muito feio... De uma forma ou de outra, tive que engolir o meu medo e encarar de uma vez aquela aula, sem pensar muito, antes que eu caísse na real e reconhecesse que não seria capaz de ir até o fim naquele desafio.

Claro que eu falharia de primeira, mas... quem é que consegue fazer algo com sucesso em sua primeira tentativa? Bem, melhor nem responder, eu já sofro de depressão sem ninguém me colocando para baixo ou contando vantagens para cima de mim, não quero que isso piore...

Enfim, quando nossa instrutora terminou com sua explicação, eu respirei profundamente e caminhei com calma na direção do alvo que ela havia deixado pronto para nós, olhando um tanto hipnotizada ao ficar de frente para o mesmo. Realmente, gostaria de saber como é que ela havia feito para fazer o alvo ter aqueles movimentos constantes, da direita para a esquerda, mas como já havia percebido antes, essa aula não era para perguntas desse tipo, por isso me concentrei apenas em imaginar como é que faria para acertar o alvo em movimento, enquanto que, ao mesmo tempo, também procurava escolher meu arco e minha flecha. Talvez não fosse tão difícil quanto eu imaginava, afinal de contas, eu só precisava ser rápida ao atirar a minha flecha, certo? Não, também iria ter que calcular o momento exato em que deveria atirar a flecha, para que quando o alvo passasse por ali eu acertasse em cheio. É, não seria fácil, mas se fosse também eu não estaria ali para tentar... certo?

Aliás, já disse o quanto fiquei feliz ao pegar o arco dessa vez? Pois agora eu tive a sorte de ser uma das primeiras ali, então pude pegar antes de todas um bom arco, o que me fez abrir um sorriso que ia de uma ponta a outra no meu rosto, já que tive uma sensação totalmente diferente ao tocar nesse arco. Não que ele fosse mágico ou mudasse qualquer coisa em sua decoração, na realidade ele era exatamente igual ao outro, exceto que ele estava bem mais novo e seu peso estava um tanto diferente ao arco velho e gasto que eu havia pego na minha primeira aula. Senti mesmo bem mais de segurança ao segurar nesse arco, pois ele estava com poucos arranhões, não parecia ser tão frágil quanto o outro e, ainda que não tivesse detalhe em sua madeira, ele era sim bonito, além de que, o seu peso não fazia tanta diferença, mas agora eu sentia sim que estava carregando um arco de verdade em mãos. Só para testar, eu puxei o fio que ligava as extremidades opostas do arco, e comprovei que realmente ele era bem resistente. Talvez tanto quanto o outro, não sei, mas esse me dava mais confiança de que não iria quebrar caso eu puxasse com força demais aquele fio, e por isso eu fiquei mais feliz ainda quando saí com ele para praticar.

Porém, meu sorriso sumiu quando fiquei de frente para o alvo em movimento, pois eu tinha a tarefa agora de acertá-lo em cheio, no centro, e isso não seria fácil. Desde que eu havia começado a praticar com arco e flecha eu treinei sim sozinha, como havia dito antes, e já havia acertado antes no centro de um alvo, várias vezes (ainda que algumas tenha sido mesmo sorte), mas essa era a primeira vez que eu teria que fazer isso em um alvo em movimento, por isso respirei fundo antes de tentar.

Me posicionando no lugar certo, flexionei levemente a minha perna que havia colocado a frente, me abaixando um pouco enquanto me concentrava para atirar a flecha. Talvez não ajudasse muito, mas daquela forma eu conseguia apoiar um pouco o arco na minha perna, então... que seja, né? Bem, após respirar fundo, eu puxei com força a flecha na direção da minha bochecha, recuando-a bastante junto do fio do arco, tensionando-o bastante, para assim ganhar mais velocidade no alvo que estava na minha frente, pensando que força e velocidade seria a resposta, então bastou eu calcular o ângulo que seria necessário para eu atingir o centro do alvo, depois disso eu esperei até que estivesse alinhada, e atirei. A flecha passou voando pelo alvo, que se moveu no momento em que eu ia atingir o mesmo- Droga! –exclamei, decepcionada, já que pelo visto a flecha teria acertado em cheio o alvo se ele estivesse ali no momento, e não se movido para a direita. E ainda tentei mais duas ou três vezes atirar da mesma forma, mas o resultado não mudou em nada...

O que eu estaria fazendo de errado? Pensei nisso o tempo todo enquanto preparava a quinta flecha, mas desta vez eu esperei, antes de lançar a flecha da mesma forma que antes, pois estava cansada já de repetir os meus erros.

Só o que consegui concluir naquele momento, foi que velocidade e força não bastaram, então eu tentei mudar uma outra coisa: o ângulo do tiro. Certo, só precisei acertar mirar a minha flecha em um ponto diferente de antes, imaginando aonde é que estaria o alvo quando eu atirasse a minha flecha, e talvez isso bastasse. Esperei um pouco antes de atirar dessa vez, pois tive que observar um pouco o movimento que o alvo fazia da direita para a esquerda, calculando mais ou menos quando é que ele estaria no ponto em que eu estava mirando, tentando memorizar os padrões do alvo em si. Só depois que eu vi que havia finalmente conseguido memorizar tais movimentos, que eu arrumei a flecha no arco, ergui ambos, ergui minha coluna e respirei profundamente, me preparando para atirar. E quando o fiz, a flecha voou precisamente no alvo, acertando o que eu queria, só não no ponto que eu esperava, pois o fez apenas próximo do centro do alvo, mas ainda fora de seu ponto central. Por isso eu tive que refazer a minha tentativa, repetindo o mesmo ritual de antes, me alinhando e preparando devidamente a flecha no arco, erguendo e... bem, dessa vez quando fui puxar a flecha, eu puxei com um pouco mais de força, aproveitando da segurança que sentia com aquele arco semi-novo, para dar ainda mais velocidade e força para o disparo. E então, antes de soltar a flecha, eu prendi a respiração quando havia terminado de respirar fundo, para poder me concentrar melhor, desta vez acertando bem no meio do alvo ao soltar a flecha dessa vez.

Silenciosamente eu agradeci para minha mãe e todos os deuses que poderiam ter me ajudado agora a acertar esse alvo, pois não queria parecer como uma amadora para Emmanuelle naquele momento, e então fiz essa quase reza silenciosa enquanto caminhava até o próximo desafio. E devo admitir, eu fiquei realmente assustada com o próximo desafio da caçadora para mim.

Arregalei os olhos ao ver aquele autômato, e isso por que eles sempre foram uma das espécies de inimigos que eu com certeza tinha mais medo de enfrentar, já que não sangravam ou mesmo se cansavam, como a maioria dos outros monstros dos quais já ouvi falar desde que cheguei no Acampamento de Júpiter. Eram seres que eu realmente queria evitar, mas que agora era obrigada a enfrentar, mas foi difícil aceitar isso, pois só de olhar aquela coisa em movimento enquanto Emmanuelle explicava o que eu teria que fazer para encerrar a aula de hoje, eu realmente senti minhas pernas tremerem. Só não tentei barganhar com a caçadora sobre a tarefa, por que sabia que ela com certeza iria me colocar para enfrentar um autômato dragão se eu fizesse isso, só para que eu parasse de reclamar, então... bem... o que mais eu podia fazer? Se corresse iria ficar pior, então eu respirei fundo, tentei me acalmar e, tentando manter distância da criatura, aceitei o meu destino.

O autômato era um humanoide sem expressões que aparentemente era feito de bronze, e eu imaginava ser bronze celestial, já que ele brilhava muito, como se estivesse novo, mas ao mesmo tempo também fazia muito barulho, como se tivessem muitas máquinas trabalhando dentro dele. Pelo visto, talvez eu fosse uma das primeiras a utilizá-lo como adversário, o que era uma honra, mas também um desafio, pois ninguém havia enfrentado ele ainda para eu poder me comparar, então... bem, eu tive que observá-lo de início, por isso não ataquei. Circundei o autômato o tempo inteiro, me esquivando dos seus socos e de suas investidas, ficando de olho em cada movimento dele, ao mesmo tempo que analisava suas engrenagens e sua armadura externa, procurando o ponto no peito dele que a tenente havia dito que eu teria que alcançar. Não foi difícil encontrar tal ponto, ele estava bem à vista, mas poder atingi-lo bem ali seria uma outra história, já que a criatura o tempo todo se movia como se estivesse consciente de que não deveria deixar exposto aquela parte, então eu tentei ver alguns outros pontos dele em que eu poderia mirar para atirar, já que Emmanuelle havia dito que havia mais de um.

Bem, eram em pontos fatais que ele desligava, certo? Em pontos críticos? Bem, isso foi difícil, mas eu encontrei esses outros pontos pelo seu corpo, como se estivesse esperando para ser pressionado. Observando isso em um certo ponto da testa do autômato, assim como em uma parte específica de seu pescoço e mesmo suas costas e sua coxa, que eu pude enxergar enquanto me movia para esquivar-me de seus ataques. Não eram bem botões, mas sim partes dele que estavam em destaque, e foi aí que eu comecei a pensar no que faria para desligar aquela máquina de matar que parecia querer arrancar o meu couro.

Após um ataque seu, corri para longe do mesmo, para tomar distância, e ele veio em minha direção logo em seguida, disposto a acabar comigo, mas eu ao menos tinha tempo para fazer algo, uma vez que aquilo parecia não ser tão rápido, ainda que parecesse ser bem forte. Mas, foi apenas eu pegar uma flecha minha e coloca-la em meu arco, que antes mesmo que eu pudesse mirar no autômato, ele parou, agarrou um enorme galho de árvore que tinha perto de si, quebrou-o e lançou em minha direção como se fosse um dardo, e realmente quase me atingiu, mas ele principalmente atrapalhou a minha mira, como se soubesse que deveria fazer aquilo para sobreviver, ou apenas para dificultar ainda mais a aula. De um jeito ou de outro, quando ele me atrapalhou com aquele lançamento, eu não tive tempo de preparar uma segunda flecha (pois é, com aquele seu lançamento eu acabei me atrapalhando toda, tanto que deixei cair a flecha que eu estava tentando arrumar em meu arco, naquele momento), pois o autômato logo em seguida disparou em minha direção, e veio em velocidade alta demais para eu me distrair com o arco e flecha, por isso me preparei para mais um embate.

Desviando mais uma vez de seus punhos, tentei bloquear seus golpes com o arco que eu segurava, mas o medo de quebra-lo era tão grande que eu decidi não repetir isso após as primeiras três vezes que bloqueei o autômato, tentando apenas esquivar-me de seus golpes nas outras vezes, até rolando no chão de vez em quando, para passar por debaixo de suas pernas e ir parar em suas costas, ganhando algum tempo para correr dele. E não pense que eu não tentei ataca-lo ali mesmo, pois eu tentei. Tentei golpear seu tronco com o arco, e mesmo em seu pescoço com meus punhos, mas ele não se desligou. Pensei em usar uma flecha como faca e enfiá-la no pescoço dele, o que com certeza iria desliga-lo, mas... isso seria trapaça... então decidi pegar distância mais uma vez, para tentar atirar no autômato.

Dessa vez, eu não fiquei parada, pois enquanto ainda corria para me distanciar da criatura, eu já tirava da minha aljava uma de minhas flechas, e preparava o tiro, ainda que m movimento, o que é claro que o autômato percebeu, fazendo a mesma jogada que havia feito antes, desta vez passando de raspão em meu braço com seu próximo lançamento, abrindo uma leve ferida e me fazendo diversos arranhões, mas tentei não me importar, e então ainda em movimento eu mirei na direção do autômato, respirei fundo, relaxei os ombros e, tentando manter a coluna ereta, puxei com força a flecha na direção da minha bochecha, tencionando o arco por inteiro, mas assim que soltei a flecha não demorei para perceber que havia errado- Droga, mas que caolha... –disse, em autocrítica, mas havia mesmo acertado bem perto do peito do autômato, atingindo seu antebraço. Estava pegando um pouco pesado comigo mesma, mas... tinha que fazer, pois se isso fosse para valer talvez eu estivesse morta já! Por isso, nem parei de correr enquanto preparava a minha próxima flecha.

O autômato dessa vez saltou em minha direção, ficando contra o sol e me deixando levemente cega naquele momento, já que seu corpo refletiu o sol e me impediu de vê-lo chegando. Só que eu ainda pude ver aquele vulto vindo em minha direção, e foi dele mesmo que eu quis escapar, me jogando para o lado no momento em que ele caiu. Ainda bem que fui rápida, pois ele caiu bem onde eu estava antes, fazendo o solo até tremer um pouco e me provocando um belo susto.

Após isso, eu sabia que não estava em uma posição muito favorável, jogada no chão enquanto que o autômato erguia-se a poucos metros de mim, mas estava com um arco na mão e flechas próximas da minha mão, na aljava, por isso tive que tentar logo, ou podia acabar me machucando de verdade naquele treino. Por isso, eu nem fiz muita cerimônia dessa vez, apenas peguei uma flecha, posicionei a mesma no arco o mais rápido que eu pude, prendi a respiração e puxei com força a flecha na direção do meu rosto, deixando o arco posicionado mais ou menos naquela altura, tencionando-o por inteiro com aquele puxão. E, com o pescoço da criatura na minha mira, eu soltei a minha flecha após calcular o ângulo e o momento exato em que a criatura iria estar ao se mover para frente, fazendo-a voar com velocidade na direção do autômato antes que o mesmo abaixasse seus braços para me golpear, e... olha, não sei se eu havia tido sorte, ou se minha mira foi boa mesmo, mas finalmente eu consegui desligar a criatura de bronze.

O meu susto fora tanto que demorou um pouco para eu perceber o que havia feito, e essas perguntas vieram à minha cabeça. Será que foi sorte? Minha mira havia melhorado finalmente? Bem, eu realmente não queria ficar para descobrir a verdade, não tão cedo, ou podia acabar nem gostar da bronca que iria receber da tenente das caçadoras, por isso, antes que ela mudasse de ideia, aproveitei que ela havia me liberado ao fim da aula e fui embora, apressada, sem nem dizer-lhe nada ao fim daquilo.

Outra hora iria falar com ela, claro, tinha ainda muito o que melhorar, mas agora tinha que saber... será que havia sido sorte aquilo, ou não?








#02

Com: NPC's e Emmanuelle
Roupas: Camiseta do Acampamento de Júpiter, shortinho e sandálias.

everytime I think I'm closer to the heart.
avatar
Luna Blackwood
Sem grupo
Sem grupo

Mensagens : 86

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Mensagem por Emmanuelle S. Henz em Dom Maio 14, 2017 12:17 pm

Modelo de Avaliação
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp
Bônus: + 50

Luna Blackwood
Criatividade: 37
Ortografia: 38
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 145 xp
Bônus: 30 = 175 xp



Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
avatar
Emmanuelle S. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Mensagens : 929
Idade : 22
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Mensagem por Psique em Dom Maio 14, 2017 4:27 pm

Atualizado


missed my tears, ignored my cries; life had broken my heart, my spirit, and then you crossed my path, you quelled my fears, you made me laugh, then you covered my heart in kisses
avatar
Psique
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 319
Localização : No abraço de Eros ♥

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Mensagem por Scarlett M. Hansdatter em Ter Ago 08, 2017 2:42 pm

Fui editar o post e salvei em cima sem querer D:


Última edição por Scarlett M. Hansdatter em Dom Ago 13, 2017 3:25 am, editado 2 vez(es)
avatar
Scarlett M. Hansdatter
Caçadoras de Artemis
Caçadoras de Artemis

Mensagens : 14
Idade : 19
Localização : Punho de Zeus - CHB

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Mensagem por Emmanuelle S. Henz em Ter Ago 08, 2017 3:09 pm

Modelo de Avaliação
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp
Bônus: + 50

  Scarlett M. Shcwartz  
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 10
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 130 xp
Bônus: 30 = 160 xp
Comentário:

Scarlett, confesso que me animei um pouco em ler sua aula, até porque sua escrita é bastante atraente e sua personagem é peculiar, o que a torna curiosa aos meus olhos. Contudo, descontei os pontos da aula em questão de coerência, porque apesar de ser algo fixo, não é um treinamento, ainda é uma aula, com outros campistas e com uma instrutora para dar suporte, e isso é um ponto que você não descreveu em nenhum momento, fez parecer um treinamento na arena. Tente melhorar nisso, estou deixando o recado na segunda postagem, porque você fez a mesma coisa nas duas aulas.



Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
avatar
Emmanuelle S. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Mensagens : 929
Idade : 22
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Mensagem por Perséfone em Ter Ago 08, 2017 3:48 pm

Atualizado
+50 xp + 50 dracmas


Qu’il soit infini aussi
longtemps qu’il durera!
avatar
Perséfone
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 381

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Mensagem por Luna Minn em Qui Ago 10, 2017 3:48 pm




Archery Classes

mover-se para desativar



Fato curioso a meu respeito: eu gostava muito de aprender coisas novas e evoluir minhas habilidades constantemente. A prova viva disso era a minha volta para o segundo treino com arcos, eu realmente gostei muito da prática, só era uma pena que eu não possuía nenhum arco realmente meu, o que me leva direto para o arsenal da arena, pego a aljava de couro claro desta vez, só para mudar um pouco, e coloco-a no meu ombro, as flechas simples de peso médio, encho minha aljava, com medo de precisar de bem mais do que apenas algumas chances para acertar os alvos surpresa, e por fim um dos arcos de madeira, com a aparência bem rústica, este por sua vez, era bem flexível e fácil de ser segurado, não era muito pesado, apenas o suficiente para parecer que eu estava segurando algo, o tamanho dele era razoável, perfeito para o meu porte médio.

Volto para a arena e então observo o que os campistas estavam fazendo, cumprimento algumas pessoas que eu conhecia apenas por educação, alguns que já precisaram nos meus serviços como curandeira e por fim chego até a instrutora que estava no meio da explicação para alguns outros campistas. - Assim que vocês acertarem o alvo no meio, lembrem-se, diferente do primeiro treino em que próximo do centro era o suficiente, desta vez vocês deverão acertar direto no meio, vocês passam para a segunda fase, onde deverão desativar um autômato, uma flecha no peito será o suficiente, mas saibam que ele vai atacar não importa quantas vezes forem precisas. - Faço que sim com a cabeça como sinal de entendimento, segurando o arco com as duas mãos e já me direcionando para a primeira parte do treinamento.

Quando chega a minha vez entre os vários campistas, me preparo no centro do espaço limite de distância do alvo, me posiciono com as pernas flexionadas, uma à frente da outra por um passo, os ombros relaxados, segurando o arco agora com apenas uma mão, e com a outra mão, puxo a primeira flecha, minha primeira tentativa. Estudo primeiro um pouco o movimento do alvo, não seria fácil acertar aquela coisa movediça de primeira, mas mesmo assim, puxo a flecha, utilizando o meu queixo como apoio, e mirando exatamente onde o alvo passaria daqui poucos segundos, descobri isso pelo padrão de movimentos que o alvo fazia. Respiro fundo, e então solto a flecha que voa pelo ar até o alvo. Por muito pouco o círculo vermelho não é acertado.

Minha segunda tentativa, desta vez eu não podia errar, tinha que passar logo para a segunda fase, desligo-me das vozes dos campistas e foco novamente no alvo, mordo meu lábio inferior puxando outra flecha, me concentrando o máximo que consigo, traço mentalmente os locais para onde o alvo se moveria, e então puxo novamente outra flecha e volto a me posicionar da mesma forma, levantando o arco em direção ao alvo, miro bem com um olho, apoio a mão que puxa a flecha em meu queixo e respiro fundo antes de soltar a flecha, prendendo a respiração até que olho onde a flecha acertara. - Isso! Bem no meio! - Comemoro o meu acerto e então passo para a segunda fase, desta vez não seria nada fácil, um autômato não era lá a melhor coisa de se lutar contra.

Eu não sabia muito bem o que esperar dessa criaturazinha feita de metal, como um protótipo de robô que ainda não foi revestido em sua armadura, então apenas me posicionei de frente com o autômato, e levo um susto quando ele começa a avançar vagarosamente na minha direção, dou alguns passos para trás, pegando uma flecha na aljava e já preparando o arco, desta vez não haveriam padrões para eu me basear onde atirar, então tentando relaxar meus ombros o máximo que eu consigo, miro e então vejo a maquina correndo em minha direção, atiro a flecha, que pega bem em um dos olhos do autômato. - Merda, agora fodeu! - Percebo que o autômato continua correndo em minha direção, o que me faz correr mais ainda, me esquivando por pouquíssimo de uma flecha atirada pelo mesmo.

Preparo novamente a minha fecha me escondendo atrás de uma árvore, sabendo que ele estava próximo de me achar novamente, me posiciono da melhor forma que eu consigo naquela situação e volto a atacá-lo, acertando a flecha bem no ombro do autômato. Agora ele sabia exatamente onde eu estava, o que me faz pegar outra flecha, e me posicionar ainda melhor atrás da árvore, mirar bem no peito do autômato e respirar fundo ao soltar a flecha. A flecha atravessa o peito do autômato e o desliga automaticamente. - Está melhorando, Luninha… Bem que dizem, a prática leva à perfeição! - Dou um sorriso ao falar comigo mesma e passo a mão livre pelos fios de cabelo negro que atrapalhavam a minha visão por conta do vento. Volto para o arsenal para devolver as coisas que peguei emprestado, ao sair do local me abano com as mãos, estava tão calor que eu começava a pensar seriamente em ir dar um mergulho na praia após esse treino. - Obrigada pelo treino! - Falo ao passar por perto da instrutora, Emanuelle, dando um sorriso agradecido pela experiência que ela estava me proporcionando, logo me retirando da arena.


aula de arquearia



life has made me
TOUGHER & STRONGER
avatar
Luna Minn
Imortais
Imortais

Mensagens : 946
Idade : 21
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Mensagem por Emmanuelle S. Henz em Sex Ago 11, 2017 3:44 pm

Modelo de Avaliação
Criatividade: 40
Ortografia: 40
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 20
Total: 150 exp
Bônus: + 50

 Luna Minn
Criatividade: 35
Ortografia: 38
Coerência: 30
Ações Realizadas: 20
Aparência: 17
Total: 140xp
Bônus: 50 = 190 xp



Emmanuelle Sophie Henz
I'M A QUEEN OF DARKNESS!!!
avatar
Emmanuelle S. Henz
Filhos de Poseidon
Filhos de Poseidon

Mensagens : 929
Idade : 22
Localização : Seguindo em frente..

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aula Fixa II - Pericia com Arcos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum