The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Mensagem por Hades em Sex Dez 02, 2016 1:05 pm


A defesa se rompeu...
Coordenados sob o comando de uma divindade desconhecida, que os semideuses sequer tinham a luz de tal fato, um monstro havia se apoderado da construção denominada de Bunker 9 em meio a floresta. Ainda que fosse um completo mistério a maneira como haviam conseguido romper tal barreira com facilidade, a criatura era capaz de responder o questionamento com facilidade, afinal era dotado de força. Tratava-se de Ládon, um monstro histórico que havia sido derrotado por Héracles. De forma que tal monstro utilizava-se de uma armadura, cobrindo o local onde o antigo semideus havia o acertado com uma flecha certeira. Notavelmente, o dragão impediria qualquer criatura, fosse humana ou não, de adentrar na construção dos filhos de Hefesto.

Havia deixando, anteriormente alguns dos seus dentes presos ao chão. Criando esqueletos que rapidamente cercaram a Bunker 9. Estavam prontos para acabar com qualquer criatura que se aproximasse.

STATUS escreveu:

Annabeth Chase
HP - 300/300
MP - 300/300


Daniel A. E. Thompson
HP - 190/190
MP - 190/190


Ludwig Axetarg
HP - 170/170
MP - 170/170

Oliver Levitt Niefflheimz
HP - 270/270
MP - 270/270

Ládon
HP - ????/????
MP - ????/????

Esqueletos, CADA
HP - 100/100
MP - 100/100

Informações e regras:

• É obrigatório a identificação dos poderes utilizados, assim como as armas, através do spoiler. Caso algo não seja constado a arma/poder não terá sido utilizado.
• A MP e HP de cada um será contado de acordo com o nível de cada um, por exemplo, a HP de alguém pertencente ao nível dois (2) será igual a 110.
• Mascotes são PROIBIDOS.
• Tenham plena ciência de que mortes poderão ocorrer, de forma que, caso você poste algum turno e não poste os demais sem alguma justificativa plausível poderá ser considerado morto.
• O narrador sou eu (Hades), portanto tenho plenos direitos de decidir qual é a melhor interpretação. Alguns dos poderes tem ampla interpretação e não informam gasto de MP, por exemplo, reclamar informando que sua interpretação é a correta não irá leva-lo a lugar algum.
• Qualquer reclamação e afins a minha caixa de MP está aberta, assim como a do Zeus (responsável pela organização de tal evento)
• Edições nos posts só serão toleradas até as quatro (16 horas) da tarde do dia 02/12/2016 no horário de Brasília.
• Em tal turno, ao iniciar o ataque, vocês deverão fazer APENAS três ações. Por exemplo, corri até ciclano, dei uma rasteira e pulei para trás. Mais do que isso as ações serão desconsideradas.
• O mínimo de linhas é igual a cinco (5).
• Vocês terão até as doze (12) horas do dia 03/12/2016 para postar, lembrando que estamos no horário de Brasília. Não se atrasem.




Ἅιδης
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 480
Data de inscrição : 25/06/2013
Localização : Importa? A morte ainda será capaz de te achar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Mensagem por Oliver Ehlert Nordberg em Sab Dez 03, 2016 4:48 am

iam the darkness
A atmosfera gélida carregava um peso, o que dificultava no ato comum da respiração; o ar adentrava as vias respiratórias, parecia que pretendia rasgar as paredes internas da carne, como lâminas farpadas roçando contra carne humana. Erava odioso ter a percepção que a própria visão adquiriu aspectos negros, já que não enxergava nada além de um palmo à frente do rosto. A escuridão não o dava lhe causava medo algum, pelo o contrário, o abraçava e o acolhia como um abraço quente de mãe. Todavia, a aflição estava pra chegar. Antes que pudesse reagir de qualquer modo, se via tendo o tronco atravessando por uma espécie da garra, da qual penetrava aos poucos, ao mesmo tempo em que o semideus expelia rajadas de sangue da sua cavidade bucal. O líquido escarlate escorria através dos finos lábios masculinos até a extremidade do maxilar, e, então, pingavam calmamente até de ir de encontro ao antebraço adversário. O campo visual se tornou turvo, por tal motivo não reconhecia o atacante. Olhou para baixo. Posicionado em meio ao peito o braço localizava-se até o instante que o órgão vascular do meio-humano foi arrancado. O mesmo, de forma abrupta e quase que necessária, ergueu com certa velocidade as pálpebras que antes recobriam os globos platinados, enquanto pôde se deparar com o teto do chalé infernal sobre si. Foi só um pesadelo.  Mentalizou para si mesmo mais uma vez nos devaneios. A palma veio de encontro ao semblante, constando a essência do suor frio do pavor que lubrificava a epiderme gélida. Apavorado.

Movimentou o ventre com um giro o suficiente para que o fizesse saltar para fora da cama e por as solas dos pés sobre o solo do local. O arredor foi percorrido pelo olhar pensativo e, ao mesmo tempo, analítico do homem, que franzia a tez ao perceber que era a primeira vez a estar sozinho ali. Andou para até seus equipamentos, selecionando-os. Sempre foi de andar precavido, pois pode vir a ocorrer um ataque tão súbito quanto a chegada da noite depois do findar do dia com o pôr do sol no horizonte. Seu traje – uma camiseta branca sobreposta por uma jaqueta de couro preto, uma calça jeans azulada e tênis – é quase que recoberto pelo manto enegrecido, uma capa dada de presente ao se tornar um necromante. No dedo médio direito se encontra um anel, em específico, que é capaz de aumentar percentualmente a velocidade da prole submundana; no médio canhoto tem a existência doutro anel, este que carrega a capacidade de transformação um arco. Num tipo de coldre feito de couro na coxa destra, uma adaga ali se encontra, a qual foi presente direto do próprio Érebus. Na bainha do lado canhoto da silhueta do rapaz tem uma espada, outro presente ao se transformar num necromante; no lado oposto da cintura – o direito -, outra fica ali guardada em uma bainha, mas a em questão foi lhe dada por seu progenitor. Por fim, o rapaz também colocou um par de luvas compostas por um metal em, obviamente, seus punhos. E estava armado para o acaso.

Passeando pelo o Acampamento Meio-Sangue, lugar onde mora a certa fatia de sua vida. Para sermos plenamente sinceros, digamos que ele reside ali desde o momento que sua mãe veio a falecer perante as presas do Leão de Nemeia. Seu lar. Seu lar estava com sérios problemas, nem imaginava quais. Através de seus sentidos, o possuidor de meio-sangue - de difundidas raças - conseguiu constar um ímpeto movimento doutros campistas, que deslocavam-se por todos e quaisquer lados em certa quantia de velocidade viável. Estavam mais estranhos do que o de costume, ele  percebia ao rolar seus globos oculares rapidamente pelas faces apavoradas dos demais. Outrora um semideus esbarrou contra o corpo do loiro que o encarou de canto, fuzilando-o com olhar. – Pra você. – Disse o garoto que logo desapareceu em uma corrida, mas antes apontando o dedo médio, e somente o médio, para o semideus. Esse, por sua vez, revirou as vistas, enquanto notava a aproximação repentina do guardião e um dos regentes do seu lar, Quíron. O centauro logo surgiu a sua frente, impedindo a passagem dele. — Oliver. — A voz do mais velho era mais grossa do que o mais novo, talvez fosse simples efeito da idade. Sem mais delongas, a "criatura mágica" explicou a Oliver a situação do acampamento. — Monstros na floresta? — Sua expressão mostrava-se espantada, o que já era prevido por Quíron, o qual assentiu com um menear positivo de seu crânio. O outro deu sequência ao seu monólogo sobre precisar que o filho de Hades vá até a floresta, próximo ao Bunker 9, para que possa eliminar os invasores e manter a segurança do acampamento. — Tá. Claro, senhor. — Segurando o cabo de sua espada, respondeu o notificado, logo tomando rumo em passos velozes até o lugar determinado.

Nunca que eu, o narrador, poderia descrever a floresta como um lugar pacífico para viver, porque o seu histórico de invasão de monstros por ali é muito, e ênfase no adjetivo que representa grandeza, extenso. Poucos, ou ninguém, gostaria de morar lá, primeiro por ser uma floresta, depois pelo o que acabo de falar. Enfim, retomando ao foco. As passadas masculinas mantiveram-se na velocidade média em que ele conseguia e podia se movimentar - correndo -, desviando dos obstáculos postos no meio do caminho como as próprias árvores; um fato que precisa ser salientado é que ele estava totalmente invisível para quaisquer olhos, exceto para serviçais de Erebus, por conta do efeito causado ao trajar a sua capa, dando-lhe invisibilidade. Deve ser útil. Após alguns minutos, deparou-se com o Bunker 9 no centro da sua visão; as pupilas se dilataram e retraíram, sequencialmente, ao reparar na quantidade de servos esqueletos ao redor disso. Até então estava ali, sozinho, pensando no que fazer. — Que bosta. Não acredito nisso. — Murmurou quase em tom inaudível para si mesmo. Ao mesmo tempo do soltar dos ruídos, os dedos conduziram-se ao cabo da Sword of Vacuum, cuja foi tirada do seu descanso. Rapidamente o local inteiro foi envolto por trevas, originadas da sombra do semideus, mas isto não o incomodava nem um pouco, afinal, tanto ser progênie dos mortos quanto ser trabalhador das sombras o davam algumas vantagens. — Espero que isso ainda funcione. — Mirou por um instante até a lâmina. Mirou para o exército. Uma torrente destruidora feita puramente de vácuo lançou-se contra os esqueléticos, coisa gerada através do swing horizontal da espada feita no ar, à certa distância viável deles. Aqueles que não seriam atingidos por tal rajada, seriam automaticamente subjugados perante aos tremores terrestres no solo da região, assim como o próprio Bunker, o que afetaria Ládon.

A impressão, para aqueles que pudessem vê-lo na escuridão, era que seu físico se dividiu em diversas partes. Na realidade, ele só criou clones de si, ágeis e espertos. Então se movimentava para em direção ao Bunker 9, considerando que antes estava "estático" em um ponto a metros do local; os clones se separaram, cada um foi para um ponto em torno do objetivo, atraindo os esqueletos, caso algum estivesse vivo sob aquele véu negro. No campo de batalha, suas vistas focaram-se naquela coisa, que aparentemente era um dragão de centenas de cabeças, a sua intenção era imobilizá-lo ao invocar estacas, as quais deveriam friccionar os membros da criatura ao plano do chão. Para auxílio da concretização de tal feito, o moreno utilizou da sua Umbracinese para tentar, ainda, acorrentar o corpo draconiano no chão.

Observações Importantes:
1. Gostaria de deixar claro que as ações foram com base na TENTATIVA, ou seja, não quero afirmar que consegui fazer tal coisa.

2. Vale lembrar que me mantive invisível em todo o combate, tendo ativado tal coisa durante o percurso.

3. E que também o local está envolvido por sombras.

Armas:
* Espada de Ferro Estígio: Nas mãos de um filho de Hades é perfeita em precisão e dano. A cada golpe feito em monstros a espada converte o dano do monstro em energia e vida para quem a usa

8- Pressa: Uma vez em batalha quando portando o colar com um pequeno pingente de olho, o semideus consegue se mover 20% mais rápido podendo se livrar de ataques de pessoas no mesmo nível ou abaixo de si com mais facilidade.

§ - Sword of the Vacuum - Uma espada com a lamina negra, que quando o jovem a utiliza, ela pode lançar uma rajada de vácuo, que ai invés de jogar o alvo para longe, faz com que o local acertado seja contraído/esmagado de certa forma (não esmaga completo, apenas causa grande dor).

§ -Cover of Darkness/Κάλυψη του σκότους - Uma capa que cobre o corpo do necromante de Érebus, impedindo que qualquer um o veja, ou escute onde ele está, é como se o mesmo não estivesse no local. Apenas quem os necromantes querem que os veja, os vê.

υπέρτατη εξουσία/Força Obscura - Uma adaga de ferro estígio que aumenta em 40% a força do semideus e em 20% a sua velocidade

4-Um anel de bronze celestial que se transforma em um arco com flechas invisíveis (basta puxar a corda e a flecha de luz aparece).

Cargas em mão: Um par de luvas de bronze que abrem buracos em seu centro, tais orifícios servem como base de armazenamento, isso porque quando um inimigo tentar atingir o semideus com poderes de agua, fogo, raio, ou qualquer elemento semelhante terá as bolas de energia sugadas por esses buracos das luvas e ao comando do semideus podem ser atirados de volta de igual maneira contra aqueles que liberaram o poder.

Necromantes:

PASSIVOS

> Nível 1, Visão – Você é capaz de enxergar tão bem no escuro, quanto enxerga no claro.

> Nível 2, Trajetória sombria - O necromante de Érebus é capaz de lançar qualquer coisa, como flechas e objetos, fazendo com que o mesmo percorra o caminho das sombras. ( Somente onde há. Deverá ser decidido pelo narrador. )

> Nível 3, Escuridão – Meus necros são capazes de criar escuridão, a sua vontade.

> Nível 7, Estratégia – Sempre tem uma boa estratégia em mente, e estas dificilmente falham. São estratégias dignas de Athena, mas não se comparam a um filho de Athena, do mesmo nível.

> Nível 15, Perícia especial – Diferentemente de outros, você tem uma grande habilidade com o extermínio. Conhece os pontos fracos de monstros, semi-deuses, humanos, monstros... por ter este conhecimento especial, você pode acabar facilmente com seu inimigo, diferente dele, que terá ainda mais dificuldade para destruí-lo.

ATIVOS





Hades:

PASSIVOS


Level 1: Pericia com a espada. Como mostrado no arquivos de semideuses, a espada se tornou um símbolo de Hades e por isso você tem mais facilidade em manusear essa arma que qualquer outro semideus.

Level 3: Pele fria. Como dito no livro, a pele dos filhos de Hades é fria como gelo, e isso sem esforço, pois com esforço eles podem no toque diminuir a temperatura corporal do inimigo, atordoando o mesmo ou pelo menos fazendo-o recuar.

Level 6: Perícia de Plutão. Quando você estiver embaixo de uma sombra nenhum monstro, mortal ou semideus poderá te ver.

ATIVOS


Level 17: Terremoto avançado. Os tremores de terra são fortes, fazendo cair a qualquer inimigo e com maior duração nas vibrações de terra. Agora você pode causar até um “onda” no chão que vai derrubar a todos em massa.

Level 18: Clone Sombrios intermediário. Os clones são mais poderosos e mais resistentes, podendo criar 6 clones e estes só irão sumir quando acertados em pontos vitais. Eles já tomam a sua forma e apenas a sua e podem assumir cores vivas, porém por apenas dois post.

Level 11: Umbracinese III: Você dominou completamente sua técnica com sombras, e agora pode manipula-las e usa-las da forma como bem entender, incluindo criar uma prisão sombria, da qual seu oponente dificilmente escapara. Consegue mantê-la por até três rodadas: Consome 15 MP por turno usado.








You're so conceited, I said "I love you". What does it matter if I'm lying to you?
avatar
Oliver Ehlert Nordberg
Necromantes de erebus
Necromantes de erebus

Mensagens : 288
Data de inscrição : 28/11/2015
Idade : 19
Localização : Por ali.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Mensagem por Johan E. McAndrew em Sab Dez 03, 2016 11:00 am

Bunker 9
Ládon e os Esqueletos



Daniel estava em seu Chalé quando tudo aconteceu. O rapaz podia ouvir os gritos fora dali, o que lhe provocava uma adrenalina intensa, qualquer resquício de batalha lhe despertava os sentidos de sua competitividade, algo que fez o mesmo se preparar para qualquer situação sem nenhuma ordem expressa. O jovem já mantinha nos dedos médios das duas mãos, na destra o anel de ouro da senhora da vitória, Nice, e na canhota o anel de prata, referente a Orfeu. Rapidamente Daniel saltou da beliche em que estava, tomando a seda de seu manto da vitória nas mãos, vestindo-o e munindo-se de uma armadura grega impenetrável. Estava a maravilhar-se pela milésima vez pelo brilho dourado que a armadura emanava através de si, quando foi surpreendido pelo som dos cascos e da voz forte do centauro Quíron. Sem nenhuma cerimônia o mesmo adentrou ao chalé de poucos habitantes, pronunciando claramente que Daniel deveria comparecer ao local nomeado como Bunker 9, pronto para um combate. Um sorriso confiante preencheu os lábios da prole da vitória, expondo a Lira de Orfeu diante do centauro assim que guardou o pergaminho de luz consigo - Estou pronto, senhor.

O rapaz correu como se não houvesse amanhã, Daniel sentia que aquele seria um desafio dos grandes e estava ansioso por isso. Há pouco, havia sido capaz de derrotar um cavaleiro, com a grandiosa ajuda de Jynx, seu Guepardo. Infelizmente, o animal havia sofrido demais na situação e ainda estava se recuperando para poder ajudar seu proprietário em uma próxima oportunidade. Daniel tinha parte de seu ser inseguro por isso, homem e animal eram unha e carne, e o apego entre ambos era imensurável. O rapaz teria que obter sucesso naquela batalha caso esperasse estar com Jynx outra vez. Em poucos momentos o rapaz partiu pela orla da floresta até seu interior, encontrando em breves instantes o tão conhecido bunker. Havia uma espécie de ser draconiano no local, e em consequência, alguns de seus ossos permaneciam ao chão, ocasionando a criação de esqueletos, criaturas com a qual Daniel se preocuparia primeiro. Com certeza Daniel esperava que mais semideuses o auxiliassem naquele lugar, já que muitos problemas estavam presentes. Equipado com seu manto da vitória, Daniel esperava estar protegido o suficiente daqueles esqueletos.

Além de si, apenas um rapaz demonstrava esforços até então. Mal conhecendo-o, Daniel já o admirava. Daniel não pôde conhecê-lo mais, já que logo o rapaz buscou proteger-se e literalmente desapareceu através das capacidades de invisibilidade. Provavelmente o jovem se preocuparia com o ser draconiano, na verdade, Daniel de fato esperava isso, já que não ficaria assistindo tudo aquilo como se fosse um espetáculo. Na realidade, a prole da vitória era quem gostava de fazer seus próprios espetáculos. Armado de sua Lira, Daniel dedilhava suas cordas, provocando sonoridades das mais distintas, causando ondas sonoras que mexiam com os átomos ao redor, de início suave que logo tomou um aspecto melódico, aquela era a Death Trip Serenade. Daniel concentrou-se em tocá-la em direção ao Ládon, a prole de Nice não tinha consciência se aquela criatura teria uma alma, mas sua certeza era de que aquele seria seu foco, se atingisse esqueletos próximos a criatura, seria uma consequência. Mesmo assim, o repertório daquele menestrel recém aceito era diverso, e a lira tomou um tom mais seco através de seus dedos, que dedilhavam o instrumento musical com notas soltas, de intervalo contado. Aquela era a Stringer Nocturne. Uma poderosa rajada de cosmos em forma de som, a qual o rapaz pretendia utilizar para causar dano tanto físico quanto psicológico nos esqueletos. Daniel daria tudo de si pela vitória. Aquele era seu lema, e sua promessa que se reforçava todos os dias em que era capaz de despertar e abrir seus olhos.

Poderes Ativos:

~> Stringer Nocturne - Quando o semideus toca sua lira, ela emana uma poderosa rajada de cosmos em forma de som, que danificam tanto a armadura do inimigo, como o adversário físicamente e psicologicamente. Causa 20 de dano ao inimigo. [10 MP]

~> Death Trip Serenade - O semideus toca a sua lira, e a musica dela faz o adversário dormir durante cinco turnos, podendo atacá-lo livremente, enquanto a alma do adversário vaga sem rumo em outra dimensão. [30 MP / 1 vez por evento]

Armamentos:

✧ Manto da Vitória: Manto de seda que emite um certo brilho dourado. É, na verdade, uma armadura grega impenetrável. Apenas o filho de Nice pode retirá-lo e o manto só funciona com seu legítimo dono. Para qualquer outra pessoa, é apenas um manto comum. Caso o semideus queira, ele se transforma em uma roupa comum, porém, não deixa de emitir o brilho dourado.

✧Anel de Nice- o anel de Nice é um anel especial, apesar de ser um dos anéis mais simples é o que contém mais poder. Sendo feito em ouro divino o anel se transforma em qualquer objetos cortantes pequenos de bronze celestial que o semideus desejar como canivetes e facas pequenas ou até uma adaga menor, dardos.

Anel clave de sol: Um anel de prata que quando em uso se transforma em uma adaga de prata celestial, emite uma luz dourada capaz de produzir ondas sonoras. Quando a lamina perfura o inimigo tais ondas correm como correntes pelo corpo do mesmo causando pequenas fricções e choques o que dá um impacto maior ao dano. Sempre retorna para mão do portador em forma de anel.

Pergaminho de luz: Rolo de pergaminho que emite um brilho dourado, vem em conjunto com uma pena. Quando o menestrel desenha sobre ele (Seja uma adaga, um prego ou algo semelhante) seu desenho se torna real, lembrando que, o pergaminho só é capaz de criar coisas pequenas e materiais, não dá vida a animais ou pessoas, apenas a objetos inanimados.

~> Lira de Orfeu - Lira que, ao ser tocada, mexe com os átomos ao redor, podendo ser usada para ataques.

avatar
Johan E. McAndrew
Filhos de Nyx/Nox
Filhos de Nyx/Nox

Mensagens : 96
Data de inscrição : 16/10/2014
Idade : 20
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Mensagem por Annabeth Chase em Sab Dez 03, 2016 11:19 am

A vida voltou ao normal
Seria muito mais fácil se Valdez estivesse presente. O Bunker era dele, e ele simplesmente o conhecia de todas as maneiras possíveis. Annabeth desconfiava que, se Leo estivesse ali naquele momento – e não em uma visita qualquer para Hazel e Frank – tudo seria muito mais fácil. Certamente o filho de Hefesto tinha armadilhas suficientes para soterrar aquele monstro, bastaria apertar um botão, mas sem conhecimento da planta interna do Bunker, ela não tinha muito mais o que fazer se não estuda-la. As fronteiras foram rompidas, os monstros invadiam o acampamento causando alarde e confusão, e times de busca foram designados para partir em todas as direções possíveis.

Toda aquela confusão no acampamento, só servira para que Annabeth se lembrasse de uma outra época, uma na qual as coisas não eram assim tão fáceis. Em outros tempos aquilo seria apenas ataque de rotina, afinal, os semideuses tinham conquistados muitos inimigos ao longo dos anos, e tudo graças a seus progenitores divinos, mais conhecidos como os deuses do Olimpo. Certamente tudo isso deve ser levado em consideração, pois influência de alguma maneira naquele momento presente. Annabeth considera suas experiências como conhecimento, e o usa para bolar estratégias realmente brilhantes. Pelo menos na opinião dela.

Mas voltemos ao momento presente... onde a semideusa dessa história colocou-se em perigo mais uma vez...

Muitas pessoas se lembram de Annabeth. Sim é aquela garota loira, inteligente, bronzeada, e que namora um peixe palhaço qualquer. Annabeth certamente deve ser reconhecida por seus feitos, por conhecer deda-lo e resgatar uma estátua perdida a milhões de anos atrás. Sim, essa é Annabeth, e é ela que nesse momento está correndo em direção a floresta, mais precisamente para o laboratório maluco de Leo Valdez. Como filha da deusa da sabedoria a garota tomara certo cuidado. Movia-se de forma silenciosa, com passos calculados pela floresta, e evitava fazer ruídos que atraíssem a atenção do monstro para si. Ao mesmo tempo, Annabeth se certificara em não ser notada pelos olhos de qualquer um ao redor. Usando o boné de invisibilidade para se manter oculta de vistas alheias.

Tudo isso foi levado em consideração enquanto ela estrategicamente montava um plano em sua cabeça. E ao se aproximar daquela parte especifica da floresta, não encontrou muitas opções. Seus olhos se aguçaram para não perder nenhum movimento, e ela utilizou-se da arvore mais próxima para se ocultar, subindo por entre os galhos e se embrenhando por entre eles, até encontrar um apoio com boa visibilidade do local. Annabeth era uma estrategista, mas também era uma ótima guerreira, capaz de lutar de grandes distancias, e de distância alguma.

A garota agradecia por ter consigo um lápis qualquer, uma caderneta de desenhos, sua faca favorita e o arco que vinha usando para estudos em treinamento. Não era muito, mas filhos de Athena sabem se virar com o que tem, e com o que encontram ao redor. Para eles isso é por si só uma grande vantagem. Annabeth tinha muita coisa para lidar naquele momento, mas estava levando em consideração todos os pros e contras do local. Certamente o fogo não cederia se incendiasse a floresta, e a criatura não seria afetada da maneira que queria, e ainda por cima, como se isso não bastasse, ela poderia matar a si mesma e os colegas ali presentes. Ela não estava sozinha. Com tudo isso em mente tudo que precisava era abrir uma brecha, os filhos de Hades deveriam ter alguma vantagem naquele campo, pensando nisso foi que ela chegou à conclusão que deveria servir como distração, ou causar alguma.

Annabeth pensou por um momento, mas não tinha uma ideia exata do que fazer. Foi pensando nisso que seus olhos vasculharam aquele local, a procura de objetos pesados o suficiente, mas nada encontrou. Por fim a garota puxou de dentro do casaco a caderneta e o lápis, traçando linhas precisas e rápidas até ter sobre o papel duas marretas idênticas. Ela era capaz de imaginar o quão pesado aquilo era, deveria sim causar algum estrago. Fechou então os olhos e concentrou a mente. Annabeth tentaria dar vida aos desenhos, como já fizera tantas vezes antes, e se conseguisse abriria os olhos novamente, por fim, procuraria pela local pontos específicos, e se conseguisse encontrar a cabeça da criatura, então miraria seus olhos, e usaria a telecinese para guiar ambas as marretas em direção a eles, possivelmente o cegando.

Benção extra de alteração de xp:

Monstrinho céu azul: Dia de sorte: É um bônus de um mês para um semideus de sorte, onde, durante 30 dias a partir da data que essa bonificação for colocada no perfil, toda xp ganha pelo semideus multiplica por 2. Lembrando que essa bonificação só é válida para XP, para níveis não. (Valido até 20/12/2016)
Armas em campo:
*Adaga de Coruja - Adaga feita de bronze celestial, é leve e maleável e possui uma lâmina curta extremamente afiada, o punho é decorado com uma coruja e ela sempre retorna a mão do usuário.

-Bone de invisibilidade-Um boné dos NY Yankees: Feito com tecido com fios sagrados e abençoados pela deusa da sabedoria, sendo feito especialmente para Annabeth. O boné é capaz de absorver as partículas de luz do local, desviando-as e tornando o usuário invisível pelo tempo que ele desejar.

3. Estrela de Davi: Um pequeno pingente de prata preso a uma corrente. A estrela apresenta seis pontas, mas apenas 3 delas servem para algo. Quando ativo transforma-se em uma das três armas a seguir: Arco e flecha da lua (feitos de prata lunar e com flechas mais finas e rápidas que o normal perfuram mais fundo do que qualquer outro arco, se a pessoa retirar a flecha do corpo ao ser atingido o estrago será maior). Espada de prata (feito de prata lunar assim como arco, a espada se ajusta perfeitamente a mão do usuário, sempre será leve para o portador tornando seu manuseio ainda mais fácil, inscrições de grego antigo adornam a arma, e se alguém for atingido duas vezes seguidas pela espada o terceiro golpe será ainda mais letal, a arma dobra a força e o peso, e ao atingir o corpo causa cortes mais profundos). Escudo refletor: Aparentemente um escudo/espelho (Ao ser ativado surge na frente do corpo do semideus, quando ativo o escudo é capaz de proteger qualquer ataque mental desferido contra o portador da arma, tais ataques serão refletidos e retornam a pessoa que lançou, o escudo não protege ataques físicos, apenas mentais). Quando inativo volta a ser a corrente .

Arco flamejante: Bastava um pouco de energia nas flechas para que pudessem ter esse aspecto, e a aura de uma caçadora é suficiente forte para isso. Esse arco em especial é capaz de inflamar as flechas invisíveis com fogo negro, dessa forma quando atingirem metade do percurso até seu alvo a flecha se enchera com faíscas Negras, e quando atingirem o alvo, esse sofrera queimaduras de gravidade media. (as flechas retiram até 20 HP da pessoa que for acertada por elas)
Poderes passivos em uso:

Level 2
• Estratégia- O campista é bom em elaborar planos e estratégias de batalha.

Level 5
•Destreza- Assim como as corujas o campista consegue se deslocar pelos lugares sem ser notado.

Level 6
• Mestre na guerra - O herói conhece diversas táticas de guerra, é como se o mesmo possuísse o livro do Guerreiro.

Level 7
•Olhos Expandidos - Além de controlar as corujas que você convocou, você pode unir seus olhos, ou seja, tudo que elas vejam passarão por seus olhos, isso funciona muito bem quando elas estão como espiãs ou guardas.

Level 9
• Visão Remota - observar um local sem o uso dos olhos físicos. Consegue "sentir" tudo o que está ao seu redor, consegue saber por alto o que se passa em um ambiente, mesmo de olhos fechados.

Level 10
• Sabedoria - Os filhos de Atena sabem os pontos fracos de seus inimigos, fazendo com que seus golpes sejam mais efetivos.


Level 12
• Conhecimentos Gerais - O filho de Athena sabe um pouco sobre quase tudo. Três vezes por evento o filho da deusa da sabedoria pode solicitar uma informação ao narrador, como se fosse o seu próprio estudo. Se a informação for muito dificil, ou especifica o narrador pode optar por ela valer mais do que uma utilização desse poder.

Level 16
• Pesquisador Dedicado - Nesse nível o filho de Athena é capaz de encontrar o que quiser facilmente. Esse poder simula sua experiência de encontrar aquilo que procura. Você encontrará, desde que o que procura esteja lá.
Poderes Ativos em uso:

Level 13
• Realidade Artística III - Qualquer coisa que você desenhe ganhará vida ao seu chamado. De um gafanhoto à um Elefante. De uma faca de cozinha, à uma catapulta de porte médio. De um aro de pneu, à um carro zerinho. Mas cuidado com o que você desenha, de tão perfeito que é, eles começam a ter pensamento próprio e podem voltar-se contra o criador. ( A criação dura apenas 3 turnos)

Level 9
• Telecinese III - Consegues levitar qualquer tipo de objeto em tamanho maior e um adulto com peso até 100 Kg aproximadamente.
@


ANNABETH CHASE  ღ
avatar
Annabeth Chase
Filhos de Athena
Filhos de Athena

Mensagens : 253
Data de inscrição : 13/06/2013
Idade : 20
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Mensagem por Ludwig Axetarg em Sab Dez 03, 2016 12:54 pm


Hora do Combate!
Bunker 9 sob ataque
Nunca me surpreendi com monstros na floresta, mas também nunca vi um monstro atacando o acampamento. Equipei apenas com o meu equipamento, sendo eles a espada de ferro estígio que sempre eu usava, uma faca de bronze celestial e uma couraça de ferro, Panic.
Não sabia exatamente o que era o Bunker 9 mas eu tinha instruções claras de como chegar lá.
=X=

Não posso descrever quão interessante era o lugar, agora que tinha cinco esqueletos com um dragão mitológico nos atacando. Eu fiz uma bola de fogo com minha mão e tentei atirar contra o dragão e fui me esconder. O local eu conseguia ver bem que já tinham bastante ajuda para tentar vencer os inimigos. De repente eu tive uma ideia, enfiei a espada no chão e criei um buraco levando diretamente aos terrenos de meu pai, e tentando ajudar, choquei minha lâmina contra o esqueleto mais próximo enquanto tentava esfaquear em pontos estratégicos, como pescoço, coluna e braços.
Armas:

-Faca de Bronze celestial
*• Espada de Ferro Estígio:Nas mãos de um filho de Hades é perfeita em precisão e dano. A cada golpe feito em monstros a espada converte o dano do monstro em energia e vida para quem a usa
♈ Panic [Couraça de armadura feita em ferro, de modo a proteger todo o peitoral, barriga, e costas do usuário(não acompanha outras peças de armadura). Possui espinhos longos nos ombros, e o desenho de um rosto em fúria no peitoral, além de um design bárbaro e acabamento bruto. Seu efeito é o de causar medo em qualquer semideus inimigo dentro de um raio de quinze metros, tornando-os hesitantes em combate. Dessa maneira, nenhum inimigo será capaz de atacar o usuário dessa armadura, a não ser que este seja atacado primeiro. Desse modo, a iniciativa do combate será sempre do portador do item.]
Poderes (Hades):

Level 3: Portões do Inferno I: Habilidade que permite ao semideus criar um pequeno abalo sísmico contra o chão abrindo uma fissura. Tal abertura dará passagem ao filho de Hades para o submundo, e também permite que o mesmo expulse monstros ou criaturas para o reino inferior. Nesse nível consegue passagem apenas para os campos de Asfodelos.
Level 1: Pericia com a espada. Como mostrado no arquivos de semideuses, a espada se tornou um símbolo de Hades e por isso você tem mais facilidade em manusear essa arma que qualquer outro semideus.

Level 2: Os filho de Hades enxergam no escuro tão bem quanto enxergam no claro.
Level 1: Respiração subterrânea. Respirar em locais de baixa pressão e em locais subterrâneos e fechados é o mesmo que respirar ao ar livre para os filhos de Hades.

Level 4: Visionário das sombras. O filho de Hades encherga perfeitamente bem não importando o nível de escuridão

Level 4: Fogo Maldito I: Também conhecido como fogo negro, é a chama utilizada por Hades para queimar, torturar, ou iluminar o reino dos mortos, usadas de muitas maneiras por este. O semideus, sendo filho do senhor de inferno possui a capacidade de dominar uma pequena parcela dessa chama, podendo usa-la para causar queimaduras em seu oponente. Lembrando que esse tipo de fogo não queima de maneira normal, ao tomar o corpo de alguém consome a região atingida até essa virar carne podre que dificilmente se regenera, permanece em estado morto. Nesse nível o semideus consegue criar no máximo duas bolas de chamas, uma pra cada mão, em pequenas quantidades. O Uso dessa habilidade consome 10 MP por turno usado.


[off: imprevisto em off, demorei porque sai de casa e não tive meios de escrever]



Ludwig James Axetarg


The man has no power over anything as fear death. And who is not afraid of death has everything.

Thanks @
avatar
Ludwig Axetarg
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 159
Data de inscrição : 26/01/2016
Idade : 21
Localização : Na Terra, dãh!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Mensagem por Hades em Sab Dez 03, 2016 2:25 pm


A defesa se rompeu...
A inteligência de Annabeth havia permitido a menina de subir na arvore, fugindo da escuridão criada pelas crianças de Hades, sua invocação havia sido bem-sucedida, entretendo não era capaz de guiar as armas com precisão até o inimigo, por conta da escuridão. Ambas pairando no ar, a alguns metros da semideusa. Perceptivelmente Annabeth seria capaz de suportar o peso por determinado tempo, mas não poderia arriscar e acabar ferindo um dos seus aliados.

Abaixo da semideusa estava Ludwig, que havia conseguido conjurar uma bola de fogo maldito, causando determinado dano em três dos esqueletos mais próximos, logo escondendo-se atrás de uma arvore. Obviamente a ideia do garoto de criar uma passagem para o mundo inferior e expulsar os esqueletos do local havia sido inteligente, entretanto tais monstros mantinham-se ligados a terra através do dragão. E, apesar de parecerem confusos, permaneciam em campo. Porém, de alguma maneira o abalo sísmico de baixa escala, combinando com a Stringer Nocturne e com o ataque sísmico de Oliver haviam causado o efeito desejado. O dragão havia escorregado da construção, caindo no solo com um baque. Acabando por soterrar alguns dos esqueletos – já desorientados e alguns quase sem força.

Entretanto a criatura logo ergue-se, exibindo as cem cabeças que compunham sua estrutura, tratando de cuspir fogo voltado ao chão, visando destruir aqueles que provocaram tais tremores de terra. Obviamente não era capaz de visualizar nenhum dos inimigos, apenas o menestrel. Afinal Oliver estava invisível, Ludwig escondido e Annabeth longe do alcance de sua visão.

Naturalmente, Daniel – que até tal momento, não conseguir enxergar devido a escuridão – finalmente pode visualizar diante das chamas. Assim como Annabeth, protegida parcialmente pela altura. Obviamente o seguidor de Orfeu não possuía ciência, mas sua canção Death Trip Serenade não havia resultado, diante da resistência do dragão.

STATUS escreveu:

Annabeth Chase
HP - 300/300
MP - 230/300


Daniel A. E. Thompson
HP - 190/190
MP - 150/190


Ludwig Axetarg
HP - 170/170
MP - 140/170

Oliver Levitt Niefflheimz
HP - 270/270
MP - 220/270

Ládon
HP - 3260/3500
- 20 de Daniel
- 20 de Ludwig
- 200 de Oliver
MP - 2900/3500 - 600


Esqueletos, CADA
MORTOS

OBS:
Oliver e Ludwig: o limite é TRÊS ações, mesmo que sejam ações preventivas ou algo do gênero, caso ultrapassem esse número novamente eu irei descontar pelo uso de poderes e desconsiderar todas as ações. O último paragrafo de Oliver foi desconsiderado, assim como a ultima parte do paragrafo de Ludwig.

Informações e regras:

• É obrigatório a identificação dos poderes utilizados, assim como as armas, através do spoiler. Caso algo não seja constado a arma/poder não terá sido utilizado.
• A MP e HP de cada um será contado de acordo com o nível de cada um, por exemplo, a HP de alguém pertencente ao nível dois (2) será igual a 110.
• Mascotes são PROIBIDOS.
• Tenham plena ciência de que mortes poderão ocorrer, de forma que, caso você poste algum turno e não poste os demais sem alguma justificativa plausível poderá ser considerado morto.
• O narrador sou eu (Hades), portanto tenho plenos direitos de decidir qual é a melhor interpretação. Alguns dos poderes tem ampla interpretação e não informam gasto de MP, por exemplo, reclamar informando que sua interpretação é a correta não irá leva-lo a lugar algum.
• Qualquer reclamação e afins a minha caixa de MP está aberta, assim como a do Zeus (responsável pela organização de tal evento)
• Edições nos posts só serão toleradas até as quatro (16 horas) da tarde do dia 03/12/2016 no horário de Brasília.
• Em tal turno, ao iniciar o ataque, vocês deverão fazer APENAS três ações. Por exemplo, corri até ciclano, dei uma rasteira e pulei para trás. Mais do que isso as ações serão desconsideradas.
• O mínimo de linhas é igual a cinco (5).
• Vocês terão até as treze (13) horas do dia 04/12/2016 para postar, lembrando que estamos no horário de Brasília. Não se atrasem.




Ἅιδης
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 480
Data de inscrição : 25/06/2013
Localização : Importa? A morte ainda será capaz de te achar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Mensagem por Oliver Ehlert Nordberg em Sab Dez 03, 2016 7:26 pm

iam the darkness
Os ares instintivamente mudaram, em questão de milésimos de segundos a expressão de Oliver passou de convicta para fria. Estático era visto, o que era impossível, já que encontra-se sob o estado de invisibilidade, além de camuflado pelas sombras antes criadas. O campo de batalha, ou de guerra, seja o gênero, lhe agradava, mesmo sendo ainda um novato, apesar da sua evolução como um semideus. Ladon era uma criatura peculiar, possuidor de resistência gigantesca por conta, provavelmente, do seu revestimento epidérmico feito de escamas, aparentemente. Suportava os ataques lhe direcionados com destreza, pouco o ferindo. O filho do rei do submundo simplesmente soprou um áspero suspiro ao ter a noção que seus ataques foram efetivos, porém, não o bastante. Não o suficiente para dar o fim àquela monstruosidade. — Que droga. — Soltou tal murmúrio, lamuriando-se mentalmente pelo o feito fracassado. Durante, tal como mais tarde, segurava o punho da espada do vácuo; estava visivelmente irado. Fitou os arredores rapidamente, mais precisamente, tudo o que há em seu campo de visão: pelo o que enxergou, não encontrou nada que pude usar ao seu favor.

Primeira coisa que se pôs a fazer foi desativar parte da escuridão, mas deixando uma quantia suficiente para recobrir Ládon, o que impediria de enxergar dentro de tal raio/campo. Ao mesmo tempo, isso agora deixava que os outros semideuses presentes no local pudessem ver algo. E, então, a atmosfera deteve uma temperatura instável, o que era antes ameno se transformou, repentinamente, em fervente. Nordberg automaticamente estranhou tal variância de quentura, fazendo com o que a tez fosse franzia e o olhar semicerrado. Seguidamente, longe do menestrel que surgira num segundo para outro, viu que tal “animal” focara-se nele. Através de todas suas bocas, dos inúmeros crânios, uma rajada flamejante direcionou-se para ele. Minha chance. Pensou nisso rapidamente, movendo-se rapidamente para a lateral do bicho – atravessando o campo por um caminho onde não seria atingido pelas chamas – em uma corrida mais veloz do que o de costume, coisa permitida por possuir um item especial que aumenta o atributo do deslocamento, ou simplesmente, a velocidade.

Enquanto Ládon mantinha seu foco em atacar Daniel, Oliver invocava sombras sobre o corpo animalesco. Essas se assemelhavam a estacas, uma quantidade imprecisa, que caíram, efeito da força gravitacional do Planeta Terra, com o intuito de prender os membros do adversário ao solo; seu corpo também se incluía. Posteriormente, no instante seguinte para ser mais preciso, usufruindo dos seus dons sombrios, ele juntaria as cabeças de Ládon ao prender seus pescoços com correntes sombrias (Oliver fez isso com os pescoços ao redor da base da criatura, mantendo-a presas em uma só massa cilíndrica, como só um pescoço). Então, correndo, ainda com a espada em mãos, desferiria um corte, num movimento ortogonal, contra o ligamento – unidos – da cabeça ao tronco, o pescoço. Se fosse eficaz, provável que tal ataque destroçasse e cortasse todos os 100 pescoços, ou boa parte, levando em consideração ao efeito da Sword fo Vacuum.

Observações Importantes:
1. Gostaria de deixar claro que as ações foram com base na TENTATIVA, ou seja, não quero afirmar que consegui fazer tal coisa.

2. Vale lembrar que me mantive invisível em todo o combate, tendo ativado tal coisa durante o percurso.

3. E que também o local está envolvido por sombras.

Armas:
* Espada de Ferro Estígio: Nas mãos de um filho de Hades é perfeita em precisão e dano. A cada golpe feito em monstros a espada converte o dano do monstro em energia e vida para quem a usa

8- Pressa: Uma vez em batalha quando portando o colar com um pequeno pingente de olho, o semideus consegue se mover 20% mais rápido podendo se livrar de ataques de pessoas no mesmo nível ou abaixo de si com mais facilidade.

§ - Sword of the Vacuum - Uma espada com a lamina negra, que quando o jovem a utiliza, ela pode lançar uma rajada de vácuo, que ai invés de jogar o alvo para longe, faz com que o local acertado seja contraído/esmagado de certa forma (não esmaga completo, apenas causa grande dor).

§ -Cover of Darkness/Κάλυψη του σκότους - Uma capa que cobre o corpo do necromante de Érebus, impedindo que qualquer um o veja, ou escute onde ele está, é como se o mesmo não estivesse no local. Apenas quem os necromantes querem que os veja, os vê.

υπέρτατη εξουσία/Força Obscura - Uma adaga de ferro estígio que aumenta em 40% a força do semideus e em 20% a sua velocidade

4-Um anel de bronze celestial que se transforma em um arco com flechas invisíveis (basta puxar a corda e a flecha de luz aparece).

Cargas em mão: Um par de luvas de bronze que abrem buracos em seu centro, tais orifícios servem como base de armazenamento, isso porque quando um inimigo tentar atingir o semideus com poderes de agua, fogo, raio, ou qualquer elemento semelhante terá as bolas de energia sugadas por esses buracos das luvas e ao comando do semideus podem ser atirados de volta de igual maneira contra aqueles que liberaram o poder.

Necromantes:

PASSIVOS

> Nível 1, Visão – Você é capaz de enxergar tão bem no escuro, quanto enxerga no claro.

> Nível 2, Trajetória sombria - O necromante de Érebus é capaz de lançar qualquer coisa, como flechas e objetos, fazendo com que o mesmo percorra o caminho das sombras. ( Somente onde há. Deverá ser decidido pelo narrador. )

> Nível 3, Escuridão – Meus necros são capazes de criar escuridão, a sua vontade.

> Nível 7, Estratégia – Sempre tem uma boa estratégia em mente, e estas dificilmente falham. São estratégias dignas de Athena, mas não se comparam a um filho de Athena, do mesmo nível.

> Nível 15, Perícia especial – Diferentemente de outros, você tem uma grande habilidade com o extermínio. Conhece os pontos fracos de monstros, semi-deuses, humanos, monstros... por ter este conhecimento especial, você pode acabar facilmente com seu inimigo, diferente dele, que terá ainda mais dificuldade para destruí-lo.

ATIVOS

> Nível 17, Estacas – Do chão, irrompem estalactites sólidas, feita de escuridão, e perfuram o inimigo, em diversas partes do corpo. ( Quantidade decidida pelo narrador. )



Hades:

PASSIVOS


Level 1: Pericia com a espada. Como mostrado no arquivos de semideuses, a espada se tornou um símbolo de Hades e por isso você tem mais facilidade em manusear essa arma que qualquer outro semideus.

Level 3: Pele fria. Como dito no livro, a pele dos filhos de Hades é fria como gelo, e isso sem esforço, pois com esforço eles podem no toque diminuir a temperatura corporal do inimigo, atordoando o mesmo ou pelo menos fazendo-o recuar.

Level 6: Perícia de Plutão. Quando você estiver embaixo de uma sombra nenhum monstro, mortal ou semideus poderá te ver.

ATIVOS

Level 18: Clone Sombrios intermediário. Os clones são mais poderosos e mais resistentes, podendo criar 6 clones e estes só irão sumir quando acertados em pontos vitais. Eles já tomam a sua forma e apenas a sua e podem assumir cores vivas, porém por apenas dois post. (ainda ativo)

Level 11: Umbracinese III: Você dominou completamente sua técnica com sombras, e agora pode manipula-las e usa-las da forma como bem entender, incluindo criar uma prisão sombria, da qual seu oponente dificilmente escapara. Consegue mantê-la por até três rodadas: Consome 15 MP por turno usado.








You're so conceited, I said "I love you". What does it matter if I'm lying to you?
avatar
Oliver Ehlert Nordberg
Necromantes de erebus
Necromantes de erebus

Mensagens : 288
Data de inscrição : 28/11/2015
Idade : 19
Localização : Por ali.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Mensagem por Johan E. McAndrew em Sab Dez 03, 2016 8:45 pm

Bunker 9
Ládon e os Esqueletos



Muitos se questionam o que se passa na mente de algumas pessoas durante alguns momentos. Daniel sabia que muitos não se importavam com ele a este ponto, porém o rapaz demonstrava consciência a respeito do que ali ocorria, e decifrar o que o rapaz pensava não era tão difícil assim. O jovem sempre foi acostumado a ser um livro aberto. Por conta disto, e de sua descendência divina, revelou-se alguém de aspecto tão íntegro, que a limpeza em qualquer uma de suas ações era nítida, não era um garoto de muitos truques, isso era um fato. Mas Daniel procurava certeza e razão em tudo o que poderia fazer. No caso de uma dessas duas condições - certeza e razão -, serem falsas, seriam negadas até o ponto em que o rapaz encontrasse alguma outra alternativa ou simplesmente perdesse a razão de viver. Do que se sucedeu, Daniel pouco viu. Os ruídos característicos foram elaborando hipóteses na cabeça do rapaz que enquanto tentava verificar a veracidade dos fatos sentiu um desconforto. A escuridão. Aquela sensação de surpresa quando alguém esquece de sua presença e simplesmente desliga o interruptor. A sensação foi tão idêntica que o filho da senhora da vitória quase pôde ouvir o clique característico referente ao exemplo citado. Daniel precisava ligar a luz novamente, e sem pensar duas vezes prendeu a Lira de Orfeu a própria cintura, procurando executar o mais rápido possível uma Chama Olímpica por sobre sua mão para iluminar o local. Por mais que o rapaz fosse altruísta, o efeito daquelas chamas não seria danoso tampouco visto por ninguém, sem sombra de dúvida, aquela sensação de individualidade não lhe era confortável.

Aos poucos o seguidor de Orfeu parecia melhor, superar frustrações fazia parte de seu cotidiano. E perceber que uma de suas melodias, a mais valorizada, não ocasionou em efeito algum, o estopim para que o jovem se sentisse movido a agir de forma mais direta foi aceso. O rapaz logo fez uma prece. Enquanto através do anel de clave de sol em seu dedo médio da mão oposta à da chama o menestrel empunhava uma adaga de prata celestial, o garoto rezou. Uma benção da representante da força, Bia, para que lhe desse forças suficientes para ser mais eficiente e eficaz no campo de batalha. Não sentiu auras, não viu brilhos, nem tampouco hologramas passaram acima de sua cabeça. Aquilo não era nenhum evento em que quaisquer manifestações dos acontecimentos rapidamente citados pudessem ser motivo de espera. Havia urgência. E nesse caso, aquele que durou menos tempo na instrução de primeiros socorros do acampamento teria que servir para alguma coisa. A chama lhe referenciava enquanto a adaga o incentivava, Daniel seguiu convicto para próximo da fera, onde outro também já atacava, o menestrel rapidamente percebeu a movimentação ortogonal referenciada pelo outro, e optou por colaborar, segundo de forma encadeada o outro, percebia que aquele companheiro havia juntado todos os membros possíveis para cortá-los de uma só vez, como um cabeleireiro em uma primeira tesourada. Daniel segue a estratégia elaborada pelo outro, utilizando assim de sua adaga, que esperava causar dano ainda maior por poder causar choques sônicos através de seu contato enquanto tentava ajudá-lo a cortar os fios de carne daquela criatura.

Ativos:

Nível 5
Chama Olímpica: A tocha Olímpica é  um antigo símbolo de abertura das olimpíadas, jogos em que Nice muito era cultuada pelos competidores. Quando estiverem em ambientes escuros, as proles da deusa conseguem fazer com que uma chama apareça em uma de suas mãos. Não podendo ser utilizada para ferir, apenas ilumina o ambiente em um raio de 25 metros, sendo que apenas filhos de Nice conseguem ver a chama e sua luminosidade.

Nível 10
Bênção de Bia: Nice possui irmãos que juntamente a Estige ajudaram Zeus em sua luta contra os titãs. Os filhos da deusa alada podem pedir em oração uma bênção para Bia, representante da força. A deusa irá fazer com que esses semideuses aumentem sua força física em 50% durante dois turnos, fazendo com que seus golpes causem mais danos e que consigam carregar objetos de até 100 quilos.

Armamentos:

✧ Manto da Vitória: Manto de seda que emite um certo brilho dourado. É, na verdade, uma armadura grega impenetrável. Apenas o filho de Nice pode retirá-lo e o manto só funciona com seu legítimo dono. Para qualquer outra pessoa, é apenas um manto comum. Caso o semideus queira, ele se transforma em uma roupa comum, porém, não deixa de emitir o brilho dourado.

✧Anel de Nice- o anel de Nice é um anel especial, apesar de ser um dos anéis mais simples é o que contém mais poder. Sendo feito em ouro divino o anel se transforma em qualquer objetos cortantes pequenos de bronze celestial que o semideus desejar como canivetes e facas pequenas ou até uma adaga menor, dardos.

Anel clave de sol: Um anel de prata que quando em uso se transforma em uma adaga de prata celestial, emite uma luz dourada capaz de produzir ondas sonoras. Quando a lamina perfura o inimigo tais ondas correm como correntes pelo corpo do mesmo causando pequenas fricções e choques o que dá um impacto maior ao dano. Sempre retorna para mão do portador em forma de anel.

Pergaminho de luz: Rolo de pergaminho que emite um brilho dourado, vem em conjunto com uma pena. Quando o menestrel desenha sobre ele (Seja uma adaga, um prego ou algo semelhante) seu desenho se torna real, lembrando que, o pergaminho só é capaz de criar coisas pequenas e materiais, não dá vida a animais ou pessoas, apenas a objetos inanimados.

~> Lira de Orfeu - Lira que, ao ser tocada, mexe com os átomos ao redor, podendo ser usada para ataques.

avatar
Johan E. McAndrew
Filhos de Nyx/Nox
Filhos de Nyx/Nox

Mensagens : 96
Data de inscrição : 16/10/2014
Idade : 20
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Mensagem por Annabeth Chase em Dom Dez 04, 2016 11:58 am

A vida voltou ao normal
Ela não tinha escolha. A situação era precária e exigia algo mais de si, de sua mente, que não ataques como aquele. Annie ainda tivera que forçar o olhar, pois fora tomada pela escuridão completa e agora enxergava de forma precária. Sua vantagem naquele campo era que seus olhos – assim como os de qualquer filho de Athena – podiam ser muito sagazes, nada passava por eles, e poucas as coisas que impediam sua visão completamente. Escuridão, felizmente, não era uma delas. Annie soltou as marretas no chão mesmo, próxima a si, onde nenhum dos garotos em campo se encontrava presente, eles não estava exatamente perto dela, e ela não podia arriscar lançar aqueles objetos e acertar qualquer um deles. Ao mesmo tempo, sabia que não adiantava forçar a mente e guiar um caminho para tais armas, as consequências poderiam ser graves, e não só para ela.

Estudando toda a situação naquele momento, Annabeth foi capaz de entender o que precisava ser feito. Daniel, Ludwing e Oliver eram bons lutadores, mas precisavam de ajuda de uma combatente a distância. Afinal, se qualquer um se ferisse, poderiam todos estar perdidos, como equipe, um soldado a menos contava e muito em uma batalha, podia ser a diferença entre a vida e a morte dos demais presentes. Essa autora se recusa a explicar toda a situação, mas mantenham em mente que todos os esqueletos em campo deixaram de existir, e a carcaça principal estava agora vulnerável a ataques de frente.

Annabeth estudou o inimigo por um tempo, antes de chegar a qualquer conclusão, não se moveu do esconderijo, pois aquele em questão era sua forma de defesa de alguma maneira, e para ela não parecia sensato se aproximar. A garota tentaria invocar as sete corujas de bronze, e envia-las para atacar o rosto do dragão. Era sensato da parte dela usar as corujas, pois tais animais não seriam afetados pela escuridão de Oliver, e poderiam guiar-se perfeitamente em meio aos garotos sem machuca-los. Além disso tudo, por serem feitas de bronze, tinham uma resistência tão grande quanto qualquer outra arma que a filha de Athena portava. Tais corujas deveriam atacar os olhos, e o rosto do dragão, isso daria a brecha que os meninos precisavam para massacrar o restante do corpo.

Em meio a tudo isso, Annabeth ainda iria tortura-lo. O corpo é capaz de funcionar sem um coração, mas não sem um cérebro, e todo ser vivo que se preze – animais, monstros, e pessoas – devem possuir um. Annabeth usaria isso ao seu favor. Concentrar-se-ia na mente do inimigo – De Ládon – e tentaria atrofiar qualquer coisa que encontrasse na mente dele. Não era tão simples quanto torturar um mortal, ou um semideus, pois animais pensam de maneira diferente. Mas, se funcionasse, Annabeth poderia causar a Ládon uma morte cerebral rápida, só precisava... invadir sua mente, e destruí-la de dentro pra fora.


Benção extra de alteração de xp:

Monstrinho céu azul: Dia de sorte: É um bônus de um mês para um semideus de sorte, onde, durante 30 dias a partir da data que essa bonificação for colocada no perfil, toda xp ganha pelo semideus multiplica por 2. Lembrando que essa bonificação só é válida para XP, para níveis não. (Valido até 20/12/2016)
Armas em campo:
*Adaga de Coruja - Adaga feita de bronze celestial, é leve e maleável e possui uma lâmina curta extremamente afiada, o punho é decorado com uma coruja e ela sempre retorna a mão do usuário.

-Bone de invisibilidade-Um boné dos NY Yankees: Feito com tecido com fios sagrados e abençoados pela deusa da sabedoria, sendo feito especialmente para Annabeth. O boné é capaz de absorver as partículas de luz do local, desviando-as e tornando o usuário invisível pelo tempo que ele desejar.

3. Estrela de Davi: Um pequeno pingente de prata preso a uma corrente. A estrela apresenta seis pontas, mas apenas 3 delas servem para algo. Quando ativo transforma-se em uma das três armas a seguir: Arco e flecha da lua (feitos de prata lunar e com flechas mais finas e rápidas que o normal perfuram mais fundo do que qualquer outro arco, se a pessoa retirar a flecha do corpo ao ser atingido o estrago será maior). Espada de prata (feito de prata lunar assim como arco, a espada se ajusta perfeitamente a mão do usuário, sempre será leve para o portador tornando seu manuseio ainda mais fácil, inscrições de grego antigo adornam a arma, e se alguém for atingido duas vezes seguidas pela espada o terceiro golpe será ainda mais letal, a arma dobra a força e o peso, e ao atingir o corpo causa cortes mais profundos). Escudo refletor: Aparentemente um escudo/espelho (Ao ser ativado surge na frente do corpo do semideus, quando ativo o escudo é capaz de proteger qualquer ataque mental desferido contra o portador da arma, tais ataques serão refletidos e retornam a pessoa que lançou, o escudo não protege ataques físicos, apenas mentais). Quando inativo volta a ser a corrente .

Arco flamejante: Bastava um pouco de energia nas flechas para que pudessem ter esse aspecto, e a aura de uma caçadora é suficiente forte para isso. Esse arco em especial é capaz de inflamar as flechas invisíveis com fogo negro, dessa forma quando atingirem metade do percurso até seu alvo a flecha se enchera com faíscas Negras, e quando atingirem o alvo, esse sofrera queimaduras de gravidade media. (as flechas retiram até 20 HP da pessoa que for acertada por elas)
Poderes passivos em uso:

Level 2
• Estratégia- O campista é bom em elaborar planos e estratégias de batalha.

Level 5
•Destreza- Assim como as corujas o campista consegue se deslocar pelos lugares sem ser notado.

Level 6
• Mestre na guerra - O herói conhece diversas táticas de guerra, é como se o mesmo possuísse o livro do Guerreiro.

Level 7
•Olhos Expandidos - Além de controlar as corujas que você convocou, você pode unir seus olhos, ou seja, tudo que elas vejam passarão por seus olhos, isso funciona muito bem quando elas estão como espiãs ou guardas.

Level 9
• Visão Remota - observar um local sem o uso dos olhos físicos. Consegue "sentir" tudo o que está ao seu redor, consegue saber por alto o que se passa em um ambiente, mesmo de olhos fechados.

Level 10
• Sabedoria - Os filhos de Atena sabem os pontos fracos de seus inimigos, fazendo com que seus golpes sejam mais efetivos.


Level 12
• Conhecimentos Gerais - O filho de Athena sabe um pouco sobre quase tudo. Três vezes por evento o filho da deusa da sabedoria pode solicitar uma informação ao narrador, como se fosse o seu próprio estudo. Se a informação for muito dificil, ou especifica o narrador pode optar por ela valer mais do que uma utilização desse poder.

Level 16
• Pesquisador Dedicado - Nesse nível o filho de Athena é capaz de encontrar o que quiser facilmente. Esse poder simula sua experiência de encontrar aquilo que procura. Você encontrará, desde que o que procura esteja lá.

Level 2
• Visão Noturna - Você enxergar relativamente bem no escuro, graças à ligação de Atena e as corujas.
Poderes Ativos em uso:

Level 11
• Tortura - Devido a sua alta capacidade mental o campista pode torturar mentalmente o seu oponente sem nem mesmo toca-lo, podendo até causar um distúrbio mental ou atrofia em alguma parte do corpo, que para assim que desejado pelo campista de Atena.

Level 4
• Ataque de corujas - Nesse poder o campista consegue evocar ate sete corujas de bronze para atacar a quem ele ordenar.
@


ANNABETH CHASE  ღ
avatar
Annabeth Chase
Filhos de Athena
Filhos de Athena

Mensagens : 253
Data de inscrição : 13/06/2013
Idade : 20
Localização : Camp Half Blood

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Mensagem por Hades em Dom Dez 04, 2016 5:37 pm


A defesa se rompeu...
Definitivamente a inteligência de Annabeth aliada a experiência, que aos poucos entrava em evidência, de Oliver haviam garantido um trabalho invejável, ainda que houvessem notáveis erros. Afinal nenhum dos dois semideuses se ateve aos companheiros por muito tempo, resultando em um Daniel queimado diante do calor profundo, apesar da armadura grega impenetrável, naturalmente o superaquecimento do local acabou por provocar a morte do semideus. Diante do abafamento evidente e provocado pela armadura em partes. Assim como Ludwig – que sequer tentou defender-se, permanecendo atrás da arvore e queimando as costas dos braços e pernas. Entretanto a ação de Oliver de escurecer o local do monstro havia sido crucial, visto que Ládon não pode ver as corujas da filha de Athena.

E, como se ambos – Oliver e Annabeth – estivessem combinando os ataques, a prole de Hades havia prendido Ládon no chão com suas estacas negras e, imediatamente as corujas obtiveram êxito ao machucar diversos olhos, fazendo a criatura lançar chamas em diversas direções. Aquele havia sido o momento perfeito para Annabeth conseguir atingir seu cérebro, combinando suas investidas as de Oliver, reduzindo a criatura mitológica ao pó. Cobrindo o semideus de dourado. Entretanto ainda restavam focos de incêndio espalhados pelo local que havia sediado a batalha. Provavelmente os espíritos da natureza que ali residiam não ficaram nem um pouco satisfeitos.

STATUS escreveu:

Annabeth Chase
HP - 300/300
MP - 150/300


Daniel A. E. Thompson - MORTO
HP - 0/190
MP - 0/190


Ludwig Axetarg
HP - 30/170
MP - 140/170

Oliver Levitt Niefflheimz
HP - 270/270
MP - 160/270

Ládon
DERROTADO


Ἅιδης
avatar
Hades
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos

Mensagens : 480
Data de inscrição : 25/06/2013
Localização : Importa? A morte ainda será capaz de te achar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento Relâmpago - Batalha de Annabeth, Daniel, Ludwig e Oliver.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum