The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Beginning

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Beginning

Mensagem por Blake "Sirius" Falkenrath em Ter Nov 01, 2016 3:38 pm

A new path...
Essa coisa de se tornar um escolhido das estrelas é realmente complicada. Quando isso acontece, muitas tarefas e deveres são atribuídos a você, principalmente quando se é um novato e querem que você conheça TODOS os templos possíveis e, nesse caso, eu diria até impossíveis. Às vezes me perguntava como Derek lidou com tanta informação quando se junto a eles.

O último tempo da lista era na China, mais precisamente no Himalaia, pelo menos não era no topo ou não teria como respirar. Derek tem sorte de ser filho de Zeus e não precisar lidar com esse tipo de problema. Notas sobre o mundo divino: Algumas leis da física podem ser quebradas. Acabei de viajar na velocidade da luz com o outro escolhido, o que supostamente deveria ser IMPOSSÍVEL de todas as maneiras e jeitos, porém, entretanto, todavia isso é uma habilidade extremamente útil não só para combate, mas para locomoção. Iríamos levar semanas ou até meses para completar essa pequena excursão pelos templos romanos, porém tudo o que precisou foram algumas horas (Tudo gasta aprendendo sobre os templos e os olhando).

Acho que a tarefa seria muito mais complicada se eu tivesse que escalar a montanha sem os equipamentos necessários. Eu vou reafirmar porque é muito importante que entendam o quão bom é se locomover na velocidade da luz. Enfim, não demorou (literalmente não demorou, chegamos lá no mesmo instante que saímos) para que chegássemos ao nosso destino.

Todo o templo era feito de mármore branco e brilhante, reluzia as luzes que vinham do sol. E lá no fundo da sala, uma estátua IMENSA de Júpiter, imponente e poderoso segurando seu raio mestre. Em torno do monumento tinham algumas cestas com frutas e pequenos presentes. Oferendas para o deus dos céus.

- Eu acho que eu vou ali e já volto. – Olhei para o rapaz de cabelos negros sem entender o que estava acontecendo.

- Ali onde, Derek? – Quando olhei, ele já não estava mais lá. Pude apenas ouvir sua voz dizendo: “É agora que seu real teste começa, parça.” - Derek?

E numa explosão violenta as portas voaram em direção a estátua de Júpiter e provavelmente a teria quebrado se não fosse pelos fragmentos de gelo que disparei para parar sua investida.

Para melhorar, um monstro com seus 3 metros de altura coberto por pelos brancos. O jeito que se posicionava, o corpo largo e forte, aquela cara feia, o local onde nós estávamos, era óbvio de que monstro estava enfrentando. Não era ninguém mais, ninguém menos que o próprio Yeti ou Abominável homem das neves para os mais novos. só faltava o nunu

Precisava sair dali, combate-lo naquele espaço pequeno era tentar cometer suicídio. O único problema é: O monstro trancava a única passagem para fora. E isso me colocava em uma situação complicada, pois não sabia como faria para lidar com um monstro resistente ao frio e a golpes de gelo, o que basicamente resumia meu arsenal de poderes.

O monstro parecia exercer uma força tremenda à medida que levantava seus braços e imediatamente cobri meu corpo com os cristais de proteção ao mesmo tempo que saltei para frente. Aquele padrão de movimento era estúpido, estava claro que evocava suas habilidades para me atacar.

Assim como previsto enormes estacas de gelo saíram violentamente do chão, irrompendo o ar. Aquele salto havia diminuído a distância entre nós, o que não é uma situação favorável para mim. Com as mãos trêmulas tateei a bainha da espada solar, a desembainhando com dificuldade.

Acham mesmo que ele deixaria eu sacar minha arma?

Como um foguete seu punho veio em minha direção. Graças aos deuses, meus reflexos estavam em dia e consegui dar um rolamento para frente e esquivar do seu soco. E é óbvio que não que não perdi a oportunidade de golpear sua virilha com a lâmina ígnea, abrindo um corte profundo, o qual esguichou sangue contra meu rosto.

Aproveitei que havia criado uma janela de oportunidade e passei por baixo das pernas dele. O que não esperava e não calculei, foi que ele me golpearia pelas costas e me jogaria para longe. Pela pressão, ardência e impacto contra minha dorsal ficava claro que fora um tapa com as costas da mão.

Rolava pela neve, arfante com os pulmões queimando pela troca de calor com o meio. Claramente no combate corpo a corpo não iria vencer aquele monstro, nem os poderes seriam efetivos contra aquele Yeti. Precisava pensar em algo que me levasse a vitória e ao mesmo tempo me mantivesse afastado do monstro.

O monstro vinha em minha direção mancando, tinha pouco menos de 30 segundos para descobrir uma estratégia e sobreviver. E graças aos deuses que minha memória era boa e lembrei da demonstração dos poderes que se ganhava ao se tornar um escolhido. E entre eles estava a capacidade de abrir buracos negros e não acredito que Derek entenda o potencial completo dessa sua habilidade.

Apoiei ambas as mãos no chão gélido e invoquei uma sequência de caixões em volta do abominável homem das neves, o prendendo por tempo suficiente para que conseguisse usar o buraco negro. Aquelas três ou quatro barreiras não o segurariam por mais do que dois minutos.

Fechei os olhos e respirei fundo, deixando de sentir o meu corpo para sentir os cosmos, o universo. Aquela vastidão cheia de planetas, estrelas e... buracos negros. Simples pontos que podia consumir galáxias inteiras em questões de segundos, e tudo isso estava na palma das minhas mãos.

O Yeti finalmente havia quebrado suas barreiras e iria começar a avançar em minha direção. Aquele era o momento. Ergui o braço e apontei a mão para o monstro e com um estalo de dedos e uma força gutural, criei o pequeno ponto preto.

A esfera oscilava e sugava as coisas em volta. Gostaria de dizer que aos poucos engoliu o meu oponente, porém fora tudo muito rápido. Em menos de um segundo o monstro fora engolido, no próximo estava tentando fechar antes de morrer junto ao monstro.

- Cara... Precisamos parar de testar as pessoas aqui, todo mundo destrói esse templo quando é testado... – Disse ele ao longe. Suponho que ele tenha feito o mesmo quando entrou nos escolhidos. - É... Acho que preciso te dar umas aulas quanto aos seus poderes. – De onde o filho de Zeus havia surgido? E como havia contido o meu buraco negro? – Consegue se levantar?

- Acho que sim. – Tentei me por de pé, mas as coxas falharam. Estavam cheias de cortes de quando rolei pelo chão. – Acho que não. – Acabamos rindo da situação.

- Vem, vou te levar para a enfermaria e depois conversamos sobre sua entrada para os Escolhidos.
avatar
Blake "Sirius" Falkenrath
Filhos de Quione
Filhos de Quione

Mensagens : 167
Idade : 18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Beginning

Mensagem por Apolo em Sab Nov 26, 2016 4:48 pm

AVALIADO

Experiência: 975 exp
Dracmas: 1000
Bonus de Experiência: x2
Experiência Total: 1.950 exp

Atualizado por Psique
avatar
Apolo
Deuses Estagiários
Deuses Estagiários

Mensagens : 164

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum