The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Mensagem por Phobos em Qua Set 28, 2016 9:31 pm


Êxodo I - Apenas o Começo

Enquanto andava pela estrada que o levaria a Detroit, Nero não podia deixar de notar a destruição que se estendia por todos os lados. Postes caídos, buracos imensos e frescos no chão, carros completamente destruídos espalhados pela rua, sangue que pintava a estrada. Tudo aquilo era fruto da prisão recente de Ares, que o garoto tinha conseguido terminar.

Pessoas passavam ocasionalmente pelo garoto, mas eles não se atreviam a olhar para ele. Na verdade, os mortais não ousavam olhar para ninguém que não fosse da sua própria família. O cenário de guerra e extrema fúria ainda era fresco, e o medo estava entranhado em cada um deles. Iria demorar alguns meses para que o mundo voltasse a ser o que era antes, e talvez nunca voltasse por completo.

Os pensamentos de Nero foram interrompidos quando notou que uma luz estranha iluminava seu caminho. Olhando para o céu, ele notou que a lua tinha um brilho diferente do seu prateado habitual... Ela estava colorida de um azul profundo como o mar, e parecia ondular levemente como se fosse feita de água. Os mortais ao seu lado também pararam para olhar, boquiabertos com o fenômeno. E de repente as ondulações pareceram sair da lua e se espalhar pelo céu, na direção da Terra, como se fosse uma onda do oceano de fato. A mente de Nero, tomada de espanto, falhou ao lembrar-se que uma onda que se dirigia na sua direção geralmente não era algo normal. Assim que o "pulso" da lua pareceu atingir o solo, sua visão tremeluziu. Antes que pudesse se dar conta, ele caía de joelhos, e então de cara no chão, seus olhos se fechando.

Quando acordou, já era de manhã. Piscando lentamente, como se acordasse de um sono de vários dias, a primeira coisa que o filho de Ares notou foi a névoa. Tudo estava coberto por uma névoa tão densa que ele se sentia coberto por um lençol branco. Ele dificilmente enxergava os carros, que estavam a poucos metros dele. A própria luz do Sol passava parcialmente pela névoa, deixando tudo num tom de filme de terror. Andando alguns metros, Nero quase pisou numa criança deitada aos seus pés. E ela não estava sozinha. Sua família estava deitada ao lado dela, de qualquer jeito, provavelmente tinham caído assim como Nero com o pulso da lua. Pareciam dormir a sono solto, alguns até roncando.

Aquele cenário parecia ainda mais perigoso do que o de caos que ele presenciara a alguns dias atrás...

Observações:
Primeiramente, perdão pela demora absurda em postar. Admito que, além da falta de tempo, sua missão foi particularmente difícil de fazer, porque busquei implementar algo que desafiasse seu personagem, sem sair de sua trama Anyway:

~> As missões que faço tem algo singular: Todo turno tem uma escolha que seu personagem precisa fazer. Essa escolha influencia em como sua missão caminha, podendo, por exemplo, solucionar um mistério, lhe proporcionar um item a mais, encontrar um aliado ou até mesmo um inimigo. Escolha com sabedoria.

~> O prazo máximo para postagem é de 2 semanas após o meu post, ou seja, até 12/10/2016, e eu terei o mesmo prazo para lhe responder. Note que, quanto mais rápido postar, mais rápido a missão irá andar.

~> Cite poderes usados, mesmo que passivos, e itens sempre em spoiler.

~> A escolha deste turno é: Seguir seu caminho até Detroit, enfrentando a densa névoa ou investigar o local que está com mais cuidado, onde inúmeras pessoas estão dormindo profundamente. Você pode deixar claro sua escolha com um spoiler, caso queira.

~> Nesse primeiro turno, descreva um pouco do que se passa na cabeça do seu personagem, após ter libertado seu pai, ter deixado de vez o Acampamento e estar seguindo sua própria missão, atrás de sua mãe. Pode descrever como quiser o "pulsar" da lua, mas não fuja do tema apresentado de forma alguma.

~> A premiação desta missão será: Tamashi (Seguindo o pedido do Player) / 2000 XP / 2000 Dracmas. Ainda existe um bônus de +200 XP caso eu julgue sua interpretação boa, durante a missão, portanto se esforce!

~> Dúvidas, me mande MP!



Última edição por Phobos em Dom Out 02, 2016 9:20 am, editado 1 vez(es)
avatar
Phobos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 617
Data de inscrição : 18/11/2014
Localização : Na sua mente...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Mensagem por Nero Khan em Sex Set 30, 2016 3:22 am


Êxodo - Parte I


 
    A viagem de Quebéc City, no Canadá, até Detroit não deveria durar mais do que algumas horas de carro.
  O problema era que eu estava à pé.
  E já se passaram dois dias.
  À essa altura, eu já estava no estado de Michigan, em algum lugar por lá, e graças aos deuses faltava pouco para chegar na cidade. Bastava seguir a estrada rumo ao sul e dentro de poucas horas, com um pouco de sorte, eu chegaria na capital do estado.
  A viagem não foi tão ruim, na verdade. As ruas estavam quase vazias, e raramente se via um carro nas autoestradas. O problema era aquela maldita sensação que não ia mais embora...

  Dois dias atrás, eu recebi a odiosa tarefa de localizar e libertar o meu pai, Ares, o deus da guerra - ou, como eu o chamo, O Melhor Pai na Categoria de Piores Pais de Todo o Mundo. Bem, o fato é que a ausência dele estava causando algumas... hum... complicações, na ordem natural das coisas. As pessoas se tornaram violentas, as cidades foram tomadas pelo anarquismo, pequenas guerras estouraram, o Socialismo continuou não dando certo e lutas e assassinatos assolaram as ruas. Até dentro do Acampamento, que era supostamente protegido desse tipo de coisa, os efeitos foram sentidos. Eu senti esses efeitos na forma de enchaquecas e vômitos, aliás. No fim, após atravessar todo o estado de Nova York e adentrar o Canadá, ter que perseguir uma raposa cyborgue no meio de uma floresta durante a noite e quase morrer umas trocentas vezes, descobri que o grande e temido deus da guerra foi capturado pelo seu irmão, Hefesto, por estar saindo com a mulher dele.
  Sim, eu percorri todo o Norte dos Estados Unidos e o Sul do Canadá para resolver um caso de infidelidade de mais de três mil anos, que quase me fez virar comida de macaco. P*ta- que-pariu.
  Bem, mas isso teve um lado positivo. No fim, Ares me deu a informação que eu precisava. Ou quase isso. Para encontrar minha mãe, eu precisava ir primeiro à Detroit e encontrar a primeira das três relíquias que me ajudariam nisso. Ou ele estava apenas me zoando, o que não é uma hipótese totalmente descartável, vide seu histórico comigo, onde para começo de conversa me privou de meus poderes.

  Joguei para trás uma mecha de cabelo que cobria meus olhos e que precisava ser cortado (O cabelo, não os olhos), enquanto passava por um senhor de ar sério e fechado. Pessoas assim haviam se tornado extremamente comuns desde o que aconteceu com o rapto de Ares, uma herança do caos e terror daquele curto período de tempo, que deixou também um rastro de destruição pelas ruas. Falando nisso, como deve estar as coisas no Acampamento? Quando eu sai de lá os filhos de Apolo e o de Hermes estavam quase se matando, enquanto os de Ares estavam realmente se matando. Talvez tudo tenho voltado ao normal - "normal" - por lá. Afinal, não deve ser tão fácil assim traumatizar pessoas que são treinadas para momentos como esse. Mas de qualquer forma, isso não diz mais respeito à mim, pelo menos pelos próximos meses.
  Deixar o Acampamento não foi, ao que posso dizer, uma coisa realmente difícil ou significativa para mim. Eu gostava do lugar, sim. Era um bom acampamento de férias. Mas não era à minha casa. A minha casa ficava - e ainda fica - justamente no lugar para onde eu estou indo.
  Nasci e cresci em Detroit, e sai de lá levando vinte dólares na carteira, um pacote de yokitos e algumas cocas para a viagem; agora, estou voltando com uma moeda capaz de se transformar em lança ou espada, um bracelete que vira um abominável escudo que transforma qualquer um em pedra, uma adaga presa ao cinto e uma mochila nas costas cheia de outros pequenos itens, como um bracelete que ainda não faço idéia do motivo da existência e muitas, muitas barrinhas de cereal.
 Sim, parece muito com um retorno glorioso.

  Demorei alguns instantes para notar algo estranho à minha volta. O ambiente se tornou mais claro, e uma poça de neve derretida no chão refletia um brilho azulado. Estagnei no mesmo lugar e contemplei o céu noturno, instintivamente precionando minha moeda no bolso da jaqueta.
  A Lua, ao que parecia, tinha resolvido trocar suas cores, e agora eram raios azulados que emanavam dela. E não era só isso, alguma coisa ao redor dela parecia se mover, expandindo-se para todas as direções. Era um fenômeno realmente incrível, hipnotizando, com ondas que imitavam os mares ganhando tamanho, crescendo, chegando cada veis mais perto...
  Mais perto?
  Tarde demais meu sensor de perigo me alertou, e antes que pudesse fazer qualquer coisa, aquilo me atingiu. Foi uma sensação completamente estranha, como um torpor, uma anestesia geral, e quando dei por mim já estava colidindo com o chão...
 
  Abri os olhos. Sentia gosto de sangue na boca, o que sugeria que na queda eu mordi a gengiva ou qualquer outra parte da boca. Com um pouco de esforço - já que meus membros ainda formigavam de sono -, me pus em pé e olhei à minha volta.
  Não vi porcaria nenhuma.
  Tudo estava coberto por uma densa cortina de névoa. Abri e fechei as mãos para testar se ainda tinha minha condenação motora, enquanto tentava analisar a situação. Aparentemente já era de manhã, o que significava que eu dormi por pelo menos algumas horas. Decidi avançar alguns passos para bater o terreno, apenas para me certificar de que continuava no mesmo lugar. Estava tão ocupado olhando para os lados e sobre o ombro que quase pisei em uma criança deitada no chão, mas interrompi o passo bem na hora. Me agachei ao seu lado para vê-la melhor, e constatei que estava apenas dormindo. Havia outros ali, provavelmente a família dela. Ainda agachado, voltei a analisar os dois francos e tentar escutar algum som ou ruído de passos. Mas o problema era essa névoa que não me deixava enxergar três palmos à minha frente! Fazia com que eu me sentisse em uma Sexta Feira 13.
   - Jason, está por aí? - sussurrei, mais porque precisava quebrar aquele silêncio perturbador. - Eu vim em paz.
  Então me lembrei que já havia enfrentado a névoa antes. Localizei à minha direita o que parecia um carro, um Ford Fiesta prata, e fui até ele, escalando-o até ficar sobre seu teto. Então, me agachei e fechei meus olhos, me concentrando por alguns segundos. Essa era a única habilidade que eu conseguia ativar por vontade própria, sendo as outras todas involuntárias, e ainda não tinha muita confiança se conseguiria o tempo todo.
  Abri meus olhos, tentando invocar a habilidade de enxergar a circulação sanguínea dentro do corpo de seres vivos. Essa visão atravessava barreiras naturais como a névoa e se estendia por vários metros. Assim, tentaria vasculhar com os olhos o lugar e tentar encontrar alguém que não estivesse dormindo. Silmutaneamente, estaria atento para qualquer eventual ataque.
 
 
Armas:
-
- Faca de bronze celestial

*Moeda das Armas -De ouro imperial, em um lado a imagem de uma espada e na outra de uma lança, quando uma das faces e pressionada, esta vira o item correspondente, Espada: Metade prata metade bronze, ambos vermelhos, extremamente afiadas, Lança: Longa e de ouro negro, cabo de couro preto e resistente

*Pingente de Sangue: Pingente feito do sangue dos guerreiros mais vitoriosos. Ao utilizar esse item, as almas dos guerreiros virão em seu favor e lhe proporcionarão um exército de até 4 guerreiros zumbis.

Perols: Um bracelete contendo três perolas brancas no formato de um triangulo da ao portador a possibidade de controlar uma pequena quantidade de ar. Não pode fazer um grande estrago mas se seu portador souber como usa-lo terá grandes possibilidades a sua frente

-> Escudo da Górgona - Escudo esculpido com o formato do rosto de Medusa. Além de ser extremamente potente e difícil de ser quebrado, nenhum inimigo consegue lutar de frente contra esse escudo sem ser petrificado, nem mesmo de olhos fechados ou vendados, sendo a única forma de se lutar contra esse objeto de costas ou cegando a si mesmo. Se transforma num bracelete de serpente enquanto fora de combate.

Ponto final: Nada mais nada menos que aparentemente um ponto em forma de prato, completamente negro, porém muito mais fino como papel, não pode ser rompido, é feito de material magico. Tal ponto pode se esticar e dobrar de tamanho, ou diminuir a ponto de se tornar um pequeno anel negro no dedo do semideus. Quando em uso, jogado em uma superfície plana, ele vira um tipo de passagem. O semideus, ao se atirar dentro do buraco negro é capaz de criar uma saída de sombras, que podem leva-lo a três lugares distintos. O monte Olimpo, o retorno para o acampamento meio sangue, e o parque principal de Nova York.

Habilidades:



Passivos


- Visão sanguínea - Uma outra característica biológica natural aos filhos de Ares. Ao estar em busca de algum alvo, os olhos da prole do deus da guerra são circundados por um pequeno círculo vermelho, ganhando a capacidade de visualizarem a corrente sanguínea no interior dos corpos de pessoas, monstros e animais. Essa visão ultrapassa barreiras como folhas, água e neblina, chegando a um alcance máximo de 250 metros lineares.

- Sexto sentido - Em meio a um campo de batalha, descansar não é opção e os filhos de Ares sempre estão atentos. Além de conseguirem notar com mais precisão e facilidade sinais de aproximação (sons, cheiro e etc), esses semideuses possuem uma espécie de sexto sentido, de modo que ao serem alvo de um ataque direta ou indiretamente, pressentirão o perigo, podendo se prepararem melhor para o combate e evitarem serem emboscados.


Ativos


N/A

   
O que eu fiz?:
• Permaneci no mesmo local, e tentei usar a Visão Sanguinária para localizar vida inteligente em volta.




Última edição por Nero Khan em Sab Out 01, 2016 6:03 pm, editado 1 vez(es)


"I swear , I will find you."
avatar
Nero Khan
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 44
Data de inscrição : 26/01/2016
Localização : Arredores de Detroit, Michigan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Mensagem por Phobos em Sab Out 01, 2016 9:23 am


Êxodo I - Apenas o Começo

Com a utilização de sua habilidade, a visão de Nero pareceu clarear por alguns instantes, e então a circulação de várias pessoas começaram a entrar em foco. A quantidade de pessoas vistas pelo semideus fez com que ele ficasse boquiaberto. Até onde sua vista alcançava, haviam dezenas de corpos largados no chão, aparentemente dormindo da mesma forma que a criança e a família que estavam um pouco além dele. Seria ele o único ser daquele local que ainda estava acordado?

Sua resposta chegou primeiro com um arrepio na espinha, aquela sensação que filhos de Ares tinham quando um perigo iminente estava chegando. Ele virou-se de lado bem em tempo, e uma adaga prateada passou bem a frente de seus olhos, centímetros da ponta do seu nariz. Olhando na direção de onde vinha a arma, o semideus viu uma espécie de borrão de sombras correndo na sua direção, pulando sobre o teto dos carros com uma foice. Pela velocidade absurda, ele sabia que não podia ser um mortal, mas deuses não errariam sua cabeça, muito menos jogavam adagas...

Era um semideus. E ele não parecia nada feliz com Nero, se aproximando rapidamente com a sua foice preparada para acabar com sua vida.

Observações:
~> As missões que faço tem algo singular: Todo turno tem uma escolha que seu personagem precisa fazer. Essa escolha influencia em como sua missão caminha, podendo, por exemplo, solucionar um mistério, lhe proporcionar um item a mais, encontrar um aliado ou até mesmo um inimigo. Escolha com sabedoria.

~> O prazo máximo para postagem é de 2 semanas após o meu post, ou seja, até 15/10/2016, e eu terei o mesmo prazo para lhe responder. Note que, quanto mais rápido postar, mais rápido a missão irá andar.

~> Cite poderes usados, mesmo que passivos, e itens sempre em spoiler.

~> A escolha deste turno é: Lutar contra o semideus misterioso ou tentar apenas pará-lo. Você pode deixar claro sua escolha com um spoiler, caso queira.

~> Os dados de HP e MP estão logo abaixo. Por enquanto, a única informação que tem é que se trata de um Ceifador de Thanatos, até que ele revele sua descendência por meio de alguma habilidade, portanto tenha cautela com poderes desconhecidos. O nível dele é o mesmo do seu.

~> A premiação desta missão será: Tamashi (Seguindo o pedido do Player) / 2000 XP / 2000 Dracmas. Ainda existe um bônus de +200 XP caso eu julgue sua interpretação boa, durante a missão, portanto se esforce!

~> Dúvidas, me mande MP!

HP e MP:

Nero Khan

HP ~> 220/220
MP ~> 220/220

Semideus Inimigo

HP ~> 220/220
MP ~> 220/220
Poderes e Habilidades:

Passivos

ʡ The Blade - Sua habilidade com armas que possuem lamina como: Adagas, espadas, lanças e principalmente foices, são perfeitas podendo fazer cortes precisos sem nunca ter manuseado uma arma dessas antes.

ʡ Hipercinese – Esta habilidade permite que o seu cérebro processar o movimento muito mais rápido do que as outras pessoas. Essa capacidade lhe permite melhores reflexos e excelente pontaria com armas de longo alcance ou com objetos atirados, bem como prever uma determinada trajetória.

ʡ Energia Natural - Concentra energia espiritual no seu corpo, impulsionando movimentos, acrobacias e velocidade em alto nível.

ʡ Hipercinese II – Com o segundo nível desta habilidade, o cérebro do ceifador torna-se extremamente rápido e perceptivo, de modo que nenhuma tentativa de enganar o ceifador terá resultado. Sendo assim, são imunes a mentiras(sempre sabem quando alguém está mentindo próximo a ele), ilusões e qualquer outra tentativa de os enganar.

Ativos

N/A


Última edição por Phobos em Dom Out 02, 2016 9:19 am, editado 1 vez(es)
avatar
Phobos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 617
Data de inscrição : 18/11/2014
Localização : Na sua mente...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Mensagem por Nero Khan em Sab Out 01, 2016 5:58 pm


Êxodo - Parte I


  Ao abrir meus olhos, a primeira impressão que tive foi a de ter acordado no meio de um cenário pós-guerra. Dezenas, talvez centenas, de corpos estavam caídos pelo chão, imóveis. Não fosse a possibilidade de eu ver o seu sangue sendo bombeado pelo coração, poderia julgar que estavam todos mortos.
  Mas ainda ficava a pergunta: o que caralhos estava acontecendo aqui?

  Não havia sinais de outras pessoas acordadas além de mim. Os corpos cobriam o chão como folhas de outono. Seria algum efeito de toda aquela névoa, e que só afetava os mortais? Não, se fosse isso eu não teria desmaiado também. Aliás, tudo aquilo tinha me feito esquecer um detalhe muito importante: o estranho brilho azulado da Lua. Minha mente ainda pode estar confusa, mas eu me lembro de ter visto alguma coisa se aproximando antes de cair no sono. Teria sido aquilo então que botou todos para dormir? Então por que só eu acordei?

  Olhei para os lados. O cenário era o mesmo. Talvez eu devesse continuar seguindo a estrada até o centro de Detroit, ou...
  Um alerta de perigo, na forma de um frio repentino na espinha, me pôs em alerta. Virei-me a tempo de ver o rastro de uma adaga passando rente aos meus olhos, onde a meio instante atrás estava minha cabeça.
  Traçando com olhos o caminho percorrido por ela, ainda agachado sobre o teto do Ford Fiesta, mas agora com cada músculo do meu corpo recebendo uma dosagem extra de adrenalina liberada pelo cérebro, pude localizar o autor do ataque. Err... mais ou menos. A tensão do momento quebrou meu já fraco controle sobre minha habilidade, então com minha visão de volta ao normal a única coisa que consegui ver foi um vulto se aproximando em alta velocidade, trazendo em mãos um objeto perigosamente parecido com uma foice.
 Me preparei para o combate, pronto para sacar minha super moeda espada-lança, mas me detive.
  O raciocínio a seguir teve como duração uma fração de segundo.

  Aquilo se movia em níveis sobre-humanos, cobrindo terreno mais rápido do que qualquer mortal era capaz. Em contra-partida, não se parecia com um monstro ou um deus. Então vou ficar em um meio termo entre humano e deus, e dizer que aquilo é um semideus.
  A forma como atacou, uma tática surpresa e assassina, aliada ao fato de brandir uma foice,  sugeria que muito provavelmente pertencia ao seleto grupo dos Ceifadores de Thanatos, os servos do deus da morte. Vou mais além nessas suposições. A velocidade absurda com que se movia o denunciava como sendo, outra vez muito provavelmente, um filho de Hermes, o deus dos mensageiros. Eu sei disso pois já os vi treinando na pista de obstáculos. E eu só ouvi falar de um filho de Hermes que tivesse se tornado um ceifador.
  O quê? Eu fui treinado para raciocínios rápidos em batalha.

  Em um único movimento ágil, me pus em pé e arremessei minha adaga em sua direção. Não para atingir ele, mas sim o chão à sua frente, um movimento que qualquer um, amigo ou inimigo, entenderia como um sinal para parar - a menos, é claro, que estivesse decidido a me matar.
   - Diga a Hades que ainda está muito cedo para vir buscar minha alma, colega.
  Disse, caso o lance da adaga tenha gerado o resultado esperado - isto é, ele tenha parado.
  Não tentaria mais nada, nenhuma forma de abordagem ou ataque. Iria apenas esperar que ele se manifestasse. E, enquanto isso, meus olhos esquadrilhariam o corpo dele em busca de pontos fracos e analisando seus movimentos.
  Porém, caso a adaga não o tivesse feito parar, não teria escolha senão preparar uma contra-ofensiva, invocando uma das duas armas com a moeda e me pondo em movimento de ataque.


 
  
Armas:
-
- Faca de bronze celestial

*Moeda das Armas -De ouro imperial, em um lado a imagem de uma espada e na outra de uma lança, quando uma das faces e pressionada, esta vira o item correspondente, Espada: Metade prata metade bronze, ambos vermelhos, extremamente afiadas, Lança: Longa e de ouro negro, cabo de couro preto e resistente

*Pingente de Sangue: Pingente feito do sangue dos guerreiros mais vitoriosos. Ao utilizar esse item, as almas dos guerreiros virão em seu favor e lhe proporcionarão um exército de até 4 guerreiros zumbis.

Perols: Um bracelete contendo três perolas brancas no formato de um triangulo da ao portador a possibidade de controlar uma pequena quantidade de ar. Não pode fazer um grande estrago mas se seu portador souber como usa-lo terá grandes possibilidades a sua frente

-> Escudo da Górgona - Escudo esculpido com o formato do rosto de Medusa. Além de ser extremamente potente e difícil de ser quebrado, nenhum inimigo consegue lutar de frente contra esse escudo sem ser petrificado, nem mesmo de olhos fechados ou vendados, sendo a única forma de se lutar contra esse objeto de costas ou cegando a si mesmo. Se transforma num bracelete de serpente enquanto fora de combate.

Ponto final: Nada mais nada menos que aparentemente um ponto em forma de prato, completamente negro, porém muito mais fino como papel, não pode ser rompido, é feito de material magico. Tal ponto pode se esticar e dobrar de tamanho, ou diminuir a ponto de se tornar um pequeno anel negro no dedo do semideus. Quando em uso, jogado em uma superfície plana, ele vira um tipo de passagem. O semideus, ao se atirar dentro do buraco negro é capaz de criar uma saída de sombras, que podem leva-lo a três lugares distintos. O monte Olimpo, o retorno para o acampamento meio sangue, e o parque principal de Nova York.

Habilidades:



Passivos


-  Espírito de Guerra: Ares é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (Como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.

-  Percepção estratégica: Para vencer um combate, não é preciso apenas possuir a maior força, os melhores golpes e as principais vantagens, também é necessário saber utilizar as desvantagens e fraquezas dos adversários, fazendo com que eles percam para si mesmo. Ao olharem atentamente para o corpo de um oponente, os olhos do filho de Ares conseguem notar quais são as principais fraquezas do sujeito, quais os melhores pontos a se golpear e o que pode fazer para vencê-lo. As informações são dadas pelo narrador, cabendo á prole do deus da guerra as utilizarem da melhor forma possível.

- Sexto sentido - Em meio a um campo de batalha, descansar não é opção e os filhos de Ares sempre estão atentos. Além de conseguirem notar com mais precisão e facilidade sinais de aproximação (sons, cheiro e etc), esses semideuses possuem uma espécie de sexto sentido, de modo que ao serem alvo de um ataque direta ou indiretamente, pressentirão o perigo, podendo se prepararem melhor para o combate e evitarem serem emboscados.


Ativos


N/A

   
O que eu fiz?:
• Tentei usar minha adaga para fazê-lo parar, enquanto o analisava em busca de pontos fracos caso seja preciso entrar em combate.




"I swear , I will find you."
avatar
Nero Khan
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 44
Data de inscrição : 26/01/2016
Localização : Arredores de Detroit, Michigan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Mensagem por Phobos em Dom Out 02, 2016 9:38 am


Êxodo I - Apenas o Começo

O pensamento rápido de Nero lhe ajudava a tomar as melhores decisões durante uma batalha, mas ele estava parcialmente enganado: a velocidade que o Ceifador atingia vinha de suas próprias habilidades, e aquele não podia ser o Ceifador filho de Hermes, como ele havia cogitado previamente. Ele soube que estava errado quando o outro semideus parou atrás da adaga que ele lançara, a foice em posição. Ele deixou o capuz cair pra trás, revelando olhos azul claro e uma pele extremamente pálida, com cada veia definindo-se por baixo de sua pele. Sua voz era fria e cansada, como se ele tivesse corrido uma maratona.

- Hades ou Thanatos não me mandaram vir buscar a sua alma, filho de Hipnos. - O outro semideus apontou a ponta da foice na direção de Nero. - Eu não sei que tipo de bruxaria usou para fazer isso tudo ter um efeito tão grande, mas se está acordado, provavelmente é o responsável por tudo isso. - Abaixando a foice outra vez, o Ceifador de repente ficou com os olhos totalmente vermelhos, como se eles fossem pintados com sangue. - Então, desfaça esse feitiço agora, ou eu arrancarei a sua cab...

Antes que ele pudesse terminar a fala, um borrão escuro atingiu em cheio o corpo dele, jogando-o no chão. Um cão infernal, que tentava arrancar a cabeça do Ceifador furiosamente. Este se defendia usando da sua foice, mas parecia ter problemas para afastar a enorme boca do cão. Para a felicidade de Nero, ele via mais três cães, do mesmo tamanho, vindo a toda velocidade na direção dos dois semideuses, latindo furiosamente. Ele não tinha muito tempo para pensar.

Observações:
~> As missões que faço tem algo singular: Todo turno tem uma escolha que seu personagem precisa fazer. Essa escolha influencia em como sua missão caminha, podendo, por exemplo, solucionar um mistério, lhe proporcionar um item a mais, encontrar um aliado ou até mesmo um inimigo. Escolha com sabedoria.

~> O prazo máximo para postagem é de 2 semanas após o meu post, ou seja, até 16/10/2016, e eu terei o mesmo prazo para lhe responder. Note que, quanto mais rápido postar, mais rápido a missão irá andar.

~> Cite poderes usados, mesmo que passivos, e itens sempre em spoiler.

~> A escolha deste turno é: Ajudar o Ceifador, enfrentar os outros três cães ou ainda fugir do local. Você pode deixar claro sua escolha com um spoiler, caso queira.

~> Os dados de HP e MP estão logo abaixo. Por enquanto, a única informação que tem é que se trata de um Ceifador de Thanatos, até que ele revele sua descendência por meio de alguma habilidade, portanto tenha cautela com poderes desconhecidos. O nível dele é o mesmo do seu. Os cães infernais são todos nível 5, e você pode checar informações sobre os mesmos clicando aqui.

~> A premiação desta missão será: Tamashi (Seguindo o pedido do Player) / 2000 XP / 2000 Dracmas. Ainda existe um bônus de +200 XP caso eu julgue sua interpretação boa, durante a missão, portanto se esforce!

~> Dúvidas, me mande MP!

HP e MP:

Nero Khan

HP ~> 220/220
MP ~> 220/220

Semideus Inimigo

HP ~> 215/220
MP ~> 220/220
Poderes e Habilidades:

Passivos

ʡ The Blade - Sua habilidade com armas que possuem lamina como: Adagas, espadas, lanças e principalmente foices, são perfeitas podendo fazer cortes precisos sem nunca ter manuseado uma arma dessas antes.

ʡ Hipercinese – Esta habilidade permite que o seu cérebro processar o movimento muito mais rápido do que as outras pessoas. Essa capacidade lhe permite melhores reflexos e excelente pontaria com armas de longo alcance ou com objetos atirados, bem como prever uma determinada trajetória.

ʡ Energia Natural - Concentra energia espiritual no seu corpo, impulsionando movimentos, acrobacias e velocidade em alto nível.

ʡ Hipercinese II – Com o segundo nível desta habilidade, o cérebro do ceifador torna-se extremamente rápido e perceptivo, de modo que nenhuma tentativa de enganar o ceifador terá resultado. Sendo assim, são imunes a mentiras(sempre sabem quando alguém está mentindo próximo a ele), ilusões e qualquer outra tentativa de os enganar.

Ativos

N/A

Cão Infernal 1

HP ~> 180/180
MP ~> 180/180

Cão Infernal 2

HP ~> 180/180
MP ~> 180/180

Cão Infernal 3

HP ~> 180/180
MP ~> 180/180

Cão Infernal 4

HP ~> 180/180
MP ~> 180/180
avatar
Phobos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 617
Data de inscrição : 18/11/2014
Localização : Na sua mente...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Mensagem por Nero Khan em Sab Out 08, 2016 9:44 pm


Êxodo - Parte I


 
    Meu movimento surtiu o resultado que eu esperava, e a adaga interrompeu o avanço do ceifador. Nisso também pude ver o rosto dele, e constatar que me enganei sobre sua identidade.
  Sua pele era pálida, aparentando estar morta, com as veias visíveis por baixo da pele e o rosto finalizado por um par de olhos azuis. Não era uma figura que transparecesse imponência ou grande força física, mas compensava na sua aura negra, que emanava ódio, poder e morte.  
 
  Em momentos assim ocorre algo que deve ser comum à maioria dos semideuses, ou ao menos aos filhos do deus da guerra - uma vontade absurda de entrar em combate. Todo o ódio que emanava dele era recebido pelo meu corpo como se fosse um desafio, um convite para a luta, e isso, é claro, aliado ao meu desejo de revidar o seu ataque.
  Todavia, para o bem ou para o mal, eu não cheguei a ter essa chance. Apesar de suas palavras de provocação terem me deixado prestes a retrucar, a situação sofreu uma interferência abrupta quando uma enorme massa escura e com várias dentes afiados saltou sobre ele.

  Me detive por algumas poucas frações de segundos, enquanto meu cérebro processava a situação. Um cão infernal, muito maior do que qualquer cão ou lobo normal, tentava mastigar a cabeça do ceifador enquanto esse tentava o afastar com a haste da sua foice e visível dificuldade. Enquanto isso, percebi a aproximação de outros três, que em poucos segundos estariam sobre nós.
  Uma parte de mim queria correr em direção a Detroit e largar o ceifador à própria sorte. Ora, ele tentou me matar! Eu não devo nada a ele, e nem ao menos o conheço.
  Mas... que caralhos. Não dá.

  Retirei a moeda do bolso da jaqueta e pressionei uma de suas faces com o polegar, ao mesmo tempo em que me impulsionava para frente em um salto. Com a o punha da espada materializado em minha mão e a lâmina se expandindo, eu tentaria desferir um golpe horizontal contra o franco da criatura que estava sobre o ceifador, em uma tentativa de dividi-lo ao meio. Para isso contaria com dois fatores-chave: a força do impulso, uma vez que o golpe seria dado no instante em que meus pés tocassem o chão, e o fato do cão estar distraído tentado transformar o carinha do morte em ração de cachorro.
 Se isso funcionasse, eu prosseguiria, me virando para os outros três cães:
   - Okay, Cara Pálida - comecei, sem olhar para o ceifador, enquanto recolhia a adaga do chão sem tirar os olhos dos cães, atento a sua aproximação -, vamos esclarecer alguns detalhes aqui: Eu não causei isso aqui, não faço idéia do que diabos está rolando. Se ainda quiser me matar, fique à vontade, mas sugiro que deixe isso para depois, ou ambos vamos acabar morrendo aqui.
 
  Pouco me importa se ele iria acreditar em mim ou não. A situação não ficaria mais ruim do que está agora se ele tentar me atacar novamente. Eu estava em posição, com a espada em uma mão e a adaga na outra, pronto para me defender do ataque dos cães - e dele, se for preciso.
 
Armas:
-
- Faca de bronze celestial

*Moeda das Armas -De ouro imperial, em um lado a imagem de uma espada e na outra de uma lança, quando uma das faces e pressionada, esta vira o item correspondente, Espada: Metade prata metade bronze, ambos vermelhos, extremamente afiadas, Lança: Longa e de ouro negro, cabo de couro preto e resistente

*Pingente de Sangue: Pingente feito do sangue dos guerreiros mais vitoriosos. Ao utilizar esse item, as almas dos guerreiros virão em seu favor e lhe proporcionarão um exército de até 4 guerreiros zumbis.

Perols: Um bracelete contendo três perolas brancas no formato de um triangulo da ao portador a possibidade de controlar uma pequena quantidade de ar. Não pode fazer um grande estrago mas se seu portador souber como usa-lo terá grandes possibilidades a sua frente

-> Escudo da Górgona - Escudo esculpido com o formato do rosto de Medusa. Além de ser extremamente potente e difícil de ser quebrado, nenhum inimigo consegue lutar de frente contra esse escudo sem ser petrificado, nem mesmo de olhos fechados ou vendados, sendo a única forma de se lutar contra esse objeto de costas ou cegando a si mesmo. Se transforma num bracelete de serpente enquanto fora de combate.

Ponto final: Nada mais nada menos que aparentemente um ponto em forma de prato, completamente negro, porém muito mais fino como papel, não pode ser rompido, é feito de material magico. Tal ponto pode se esticar e dobrar de tamanho, ou diminuir a ponto de se tornar um pequeno anel negro no dedo do semideus. Quando em uso, jogado em uma superfície plana, ele vira um tipo de passagem. O semideus, ao se atirar dentro do buraco negro é capaz de criar uma saída de sombras, que podem leva-lo a três lugares distintos. O monte Olimpo, o retorno para o acampamento meio sangue, e o parque principal de Nova York.

Habilidades:



Passivos


- Velocidade atlética: Um bom combatente sempre está preparado físicamente para os futuros combates, sendo que as proles do deus da guerra evam a sério seus treinamentos rígidos, buscando sempre serem melhores. Devido a condição física e biológica natural do semideus, e de seu empenho nos treinamentos, são quase tão rápidos e ágeis quanto filhos de Hermes, conseguindo correr longas metragens sem se cansarem. Movimentos de finta, esquiva e outros que requeiram velocidade/agilidade, sempre possuem 50% mais chances de funcionar contra inimigos mais lentos, além de perderem em uma corrida apenas para seres tão velozes quanto filhos do deus mensageiro.

-  Espírito de Guerra: Ares é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (Como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.

-  Percepção estratégica: Para vencer um combate, não é preciso apenas possuir a maior força, os melhores golpes e as principais vantagens, também é necessário saber utilizar as desvantagens e fraquezas dos adversários, fazendo com que eles percam para si mesmo. Ao olharem atentamente para o corpo de um oponente, os olhos do filho de Ares conseguem notar quais são as principais fraquezas do sujeito, quais os melhores pontos a se golpear e o que pode fazer para vencê-lo. As informações são dadas pelo narrador, cabendo á prole do deus da guerra as utilizarem da melhor forma possível.

- Sexto sentido - Em meio a um campo de batalha, descansar não é opção e os filhos de Ares sempre estão atentos. Além de conseguirem notar com mais precisão e facilidade sinais de aproximação (sons, cheiro e etc), esses semideuses possuem uma espécie de sexto sentido, de modo que ao serem alvo de um ataque direta ou indiretamente, pressentirão o perigo, podendo se prepararem melhor para o combate e evitarem serem emboscados.

Ativos


N/A

   
O que eu fiz?:
• Tentei eliminar o primeiro cão infernal e permaneci no mesmo lugar aguardando pelos outros.




Última edição por Nero Khan em Dom Out 09, 2016 7:06 pm, editado 1 vez(es)


"I swear , I will find you."
avatar
Nero Khan
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 44
Data de inscrição : 26/01/2016
Localização : Arredores de Detroit, Michigan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Mensagem por Phobos em Dom Out 09, 2016 1:12 pm


Êxodo I - Apenas o Começo

Talvez os ceifadores não fossem conhecidos pelo seu senso de justiça e honra, mas eles acreditavam em débitos. Salvar um ceifador das garras da morte automaticamente colocavam os mesmos num posto complicado, onde eles tinham que retribuir o favor. Portanto, assim que Nero desferiu o golpe que matou o cão logo acima do semideus em apuros, ele se levantou, colocando a foice em posição.
- Primeiro cuidamos dos cães. Depois conversamos a respeito de como você está acordado no meio de tudo isso.

O ceifador imediatamente foi na direção dos cães, soltando uma espécie de rosnado. Para a surpresa de Nero, ele conseguiu facilmente entrar em combate contra dois deles ao mesmo tempo, mas infelizmente ele ficou com o que era "maior". O cão saltou na sua direção, com a boca aberta como se quisesse engolir sua cabeça por completo, enquanto o ceifador lutava contra os dois cães ao mesmo tempo a alguns metros dele.

Observações:
~> As missões que faço tem algo singular: Todo turno tem uma escolha que seu personagem precisa fazer. Essa escolha influencia em como sua missão caminha, podendo, por exemplo, solucionar um mistério, lhe proporcionar um item a mais, encontrar um aliado ou até mesmo um inimigo. Escolha com sabedoria.

~> O prazo máximo para postagem é de 2 semanas após o meu post, ou seja, até 23/10/2016, e eu terei o mesmo prazo para lhe responder. Note que, quanto mais rápido postar, mais rápido a missão irá andar.

~> Cite poderes usados, mesmo que passivos, e itens sempre em spoiler.

~> Sem escolhas neste turno, por estar em combate.

~> Os dados de HP e MP estão logo abaixo. Por enquanto, a única informação que tem é que se trata de um Ceifador de Thanatos, até que ele revele sua descendência por meio de alguma habilidade, portanto tenha cautela com poderes desconhecidos. O nível dele é o mesmo do seu. Os cães infernais são todos nível 5, e você pode checar informações sobre os mesmos clicando aqui.

~> A premiação desta missão será: Tamashi (Seguindo o pedido do Player) / 2000 XP / 2000 Dracmas. Ainda existe um bônus de +200 XP caso eu julgue sua interpretação boa, durante a missão, portanto se esforce!

~> Dúvidas, me mande MP!

HP e MP:

Nero Khan

HP ~> 220/220
MP ~> 220/220

Ceifador de Thanatos

HP ~> 215/220
MP ~> 220/220
Poderes e Habilidades:

Passivos

ʡ The Blade - Sua habilidade com armas que possuem lamina como: Adagas, espadas, lanças e principalmente foices, são perfeitas podendo fazer cortes precisos sem nunca ter manuseado uma arma dessas antes.

ʡ Hipercinese – Esta habilidade permite que o seu cérebro processar o movimento muito mais rápido do que as outras pessoas. Essa capacidade lhe permite melhores reflexos e excelente pontaria com armas de longo alcance ou com objetos atirados, bem como prever uma determinada trajetória.

ʡ Energia Natural - Concentra energia espiritual no seu corpo, impulsionando movimentos, acrobacias e velocidade em alto nível.

ʡ Hipercinese II – Com o segundo nível desta habilidade, o cérebro do ceifador torna-se extremamente rápido e perceptivo, de modo que nenhuma tentativa de enganar o ceifador terá resultado. Sendo assim, são imunes a mentiras(sempre sabem quando alguém está mentindo próximo a ele), ilusões e qualquer outra tentativa de os enganar.

Ativos

N/A

Cão Infernal 1

HP ~> 0/180
MP ~> 180/180
Eliminado

Cão Infernal 2

HP ~> 180/180
MP ~> 180/180

Cão Infernal 3

HP ~> 180/180
MP ~> 180/180

Cão Infernal 4

HP ~> 180/180
MP ~> 180/180
avatar
Phobos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 617
Data de inscrição : 18/11/2014
Localização : Na sua mente...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Mensagem por Nero Khan em Ter Out 11, 2016 1:32 pm


Êxodo - Parte I


 
         - Boa escolha - disse quando ele se adiantou. Mas o que mais me surpreendeu foi que o ceifador avançou contra não um, mas dois dos cães infernais, e não demonstrou problemas em enfrentar ambos de uma só vez.
  Uma de minhas mãos apertava com força o punho da espada, enquanto a outra mantinha a adaga com a ponta levemente levantada. O combate agora era iminente, e cada célula, cada átomo do meu corpo estava sob tensão.
  Eram dois semideuses contra três cães infernais. As perspectivas não eram muito boas para mim, tanto pela vantagem numérica quanto pelo fato de eu nunca ter enfrentado essas criaturas antes. Mas... que se dane. Qual seria a graça se as coisas fossem muito fáceis?

  Vi que o terceiro cão, o maior, continuava a avançar na minha direção. Meus olhos esquadrilhavam cada centímetro do corpo dele, a procura de algum ponto fraco, um órgão vulnerável. Mas antes que tivesse tempo de pensar em alguma estratégia de ataque, ele atacou.
  Nesse instante todos os músculos do meu corpo foram energizados com uma descarga extra de adrenalina, semelhante a quando se ativa o nitro de um carro de corrida, e eu tebrei desferir meu contra-golpe antes mesmo de conseguir tomar fôlego.
  Eu pretendia usar minha agilidade para me desviar para a esquerda, e em seguida golpear o franco dele, ainda no ar, com a espada na mão direita.
Armas:
-
- Faca de bronze celestial

*Moeda das Armas -De ouro imperial, em um lado a imagem de uma espada e na outra de uma lança, quando uma das faces e pressionada, esta vira o item correspondente, Espada: Metade prata metade bronze, ambos vermelhos, extremamente afiadas, Lança: Longa e de ouro negro, cabo de couro preto e resistente

*Pingente de Sangue: Pingente feito do sangue dos guerreiros mais vitoriosos. Ao utilizar esse item, as almas dos guerreiros virão em seu favor e lhe proporcionarão um exército de até 4 guerreiros zumbis.

Perols: Um bracelete contendo três perolas brancas no formato de um triangulo da ao portador a possibidade de controlar uma pequena quantidade de ar. Não pode fazer um grande estrago mas se seu portador souber como usa-lo terá grandes possibilidades a sua frente

-> Escudo da Górgona - Escudo esculpido com o formato do rosto de Medusa. Além de ser extremamente potente e difícil de ser quebrado, nenhum inimigo consegue lutar de frente contra esse escudo sem ser petrificado, nem mesmo de olhos fechados ou vendados, sendo a única forma de se lutar contra esse objeto de costas ou cegando a si mesmo. Se transforma num bracelete de serpente enquanto fora de combate.

Ponto final: Nada mais nada menos que aparentemente um ponto em forma de prato, completamente negro, porém muito mais fino como papel, não pode ser rompido, é feito de material magico. Tal ponto pode se esticar e dobrar de tamanho, ou diminuir a ponto de se tornar um pequeno anel negro no dedo do semideus. Quando em uso, jogado em uma superfície plana, ele vira um tipo de passagem. O semideus, ao se atirar dentro do buraco negro é capaz de criar uma saída de sombras, que podem leva-lo a três lugares distintos. O monte Olimpo, o retorno para o acampamento meio sangue, e o parque principal de Nova York.

Habilidades:



Passivos


- Velocidade atlética: Um bom combatente sempre está preparado físicamente para os futuros combates, sendo que as proles do deus da guerra evam a sério seus treinamentos rígidos, buscando sempre serem melhores. Devido a condição física e biológica natural do semideus, e de seu empenho nos treinamentos, são quase tão rápidos e ágeis quanto filhos de Hermes, conseguindo correr longas metragens sem se cansarem. Movimentos de finta, esquiva e outros que requeiram velocidade/agilidade, sempre possuem 50% mais chances de funcionar contra inimigos mais lentos, além de perderem em uma corrida apenas para seres tão velozes quanto filhos do deus mensageiro.

-  Espírito de Guerra: Ares é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (Como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.

-  Percepção estratégica: Para vencer um combate, não é preciso apenas possuir a maior força, os melhores golpes e as principais vantagens, também é necessário saber utilizar as desvantagens e fraquezas dos adversários, fazendo com que eles percam para si mesmo. Ao olharem atentamente para o corpo de um oponente, os olhos do filho de Ares conseguem notar quais são as principais fraquezas do sujeito, quais os melhores pontos a se golpear e o que pode fazer para vencê-lo. As informações são dadas pelo narrador, cabendo á prole do deus da guerra as utilizarem da melhor forma possível.

- Sexto sentido - Em meio a um campo de batalha, descansar não é opção e os filhos de Ares sempre estão atentos. Além de conseguirem notar com mais precisão e facilidade sinais de aproximação (sons, cheiro e etc), esses semideuses possuem uma espécie de sexto sentido, de modo que ao serem alvo de um ataque direta ou indiretamente, pressentirão o perigo, podendo se prepararem melhor para o combate e evitarem serem emboscados.

Ativos


N/A

   
O que eu fiz?:
• Tentei me desviar para o lado e golpear o lado esquerdo do cão.




"I swear , I will find you."
avatar
Nero Khan
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 44
Data de inscrição : 26/01/2016
Localização : Arredores de Detroit, Michigan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Mensagem por Phobos em Qui Out 13, 2016 9:40 pm


Êxodo I - Apenas o Começo

O contra-ataque de Nero, como era de se esperar de um filho de Ares, foi preciso e sem falhas. O monstro, que já tinha pulado precipitadamente para cima dele, foi partido ao meio pela espada do semideus, que imediatamente viu o monstro se tornar pó bem em frente aos seus olhos. Ao olhar para o "parceiro" de batalha, viu que o mesmo já terminava de lidar com o segundo inimigo, decapitando o mesmo com um movimento da foice. O outro já tinha sido exterminado previamente.

Fora uma batalha rápida, e Nero sabia que provavelmente aquilo era só "a ponta do iceberg". O Ceifador se aproximou do garoto lentamente, perfurando com aquele seu olhar desinteressado e morto, sua foice guardada de forma segura no suporte que tinha nas costas, apesar de que Nero imaginava que ele tiraria aquela arma em menos de 1 segundo se quisesse.
- Bom combate, garoto. Suponho que eu tenha me enganado em relação a sua descendência. - Ele olhou para o monte de pó, que antes era o Cão que Nero tinha enfrentado, se desfazendo no vento. - Filhos de Hipnos não tem tanto reflexo para desviar e dar um contra-golpe daquele... Eles provavelmente seriam engolidos... E obrigado pela ajuda. - O ceifador estendeu a mão coberta por uma grossa luva de couro preta. - Meu nome é Adam, Ceifador e filho de Ares. É um prazer encontrar um meio-irmão por aqui.

Depois da resposta de Nero e do aperto de mão que se seguiu, o Ceifador continuou falando.
- A situação que você está vendo aqui é só uma projeção da maior parte do mundo. Parece que metade do mundo inteiro foi atingido por alguma espécie de feitiço de Hipnos, ou Morfeu... Não importa. A outra metade do mundo vai ser atingida obviamente... O feitiço só toma efeito a meia-noite, quando a lua está mais alta... E pro outro lado do mundo, isso significa que eles tem... - O Ceifador olhou para o sol. - Acho que umas quatro horas até tirarem uma soneca bem grande. - Adam soltou um longo suspiro, olhando novamente para Nero. - Suponho que você esteja indo para Detroit, certo? Seguimos a mesma estrada então. Estou caçando um culto de semideuses renegados que residem ali, e curiosamente eles na maioria são filhos de deuses secundários. Eles devem ter algo a ver com isso, e eu sou o único Ceifador acordado...

Por alguns segundos, Adam pareceu ficar vermelho, como se hesitasse em pedir alguma coisa.
- Não é algo que dizemos com frequência, mas... Acho que vou precisar de ajuda quando estiver lá. Ficaria agradecido se pudesse me ajudar com isso.

O convite fora feito, mas Nero ainda precisava se lembrar da difícil missão que tinha que seguir, aquela que fora passada por seu pai, seguir sua profecia. O que ele faria agora?

Observações:
~> As missões que faço tem algo singular: Todo turno tem uma escolha que seu personagem precisa fazer. Essa escolha influencia em como sua missão caminha, podendo, por exemplo, solucionar um mistério, lhe proporcionar um item a mais, encontrar um aliado ou até mesmo um inimigo. Escolha com sabedoria.

~> O prazo máximo para postagem é de 2 semanas após o meu post, ou seja, até 27/10/2016, e eu terei o mesmo prazo para lhe responder. Note que, quanto mais rápido postar, mais rápido a missão irá andar.

~> Cite poderes usados, mesmo que passivos, e itens sempre em spoiler.

~> As escolhas deste turno são: Ajudar Adam a encontrar os Semideuses Renegados e combate-los ou seguir sua própria missão após chegar a Detroit. De qualquer forma, no próximo turno você já estará em Detroit, portanto pode colocar sua chegada na cidade no seu post.

~> A premiação desta missão será: Tamashi (Seguindo o pedido do Player) / 2000 XP / 2000 Dracmas. Ainda existe um bônus de +200 XP caso eu julgue sua interpretação boa, durante a missão, portanto se esforce!

~> Dúvidas, me mande MP!
avatar
Phobos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 617
Data de inscrição : 18/11/2014
Localização : Na sua mente...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Mensagem por Nero Khan em Sex Out 14, 2016 7:04 pm


Êxodo - Parte I


 
    Um movimento rápido, uma espécie de finta para a esquerda com um giro, e o bronze celestial reduziu o cão a um punhado de pó dourado. Mais uma vez, a lâmina o atravessou como se fosse feito de manteiga, sem encontrar resistência em ossos ou músculos.
  Tossi e abanei a mão da adaga na frente do rosto para afastar o pó, então me virei na direção onde o ceifador enfrentava os outros dois cães... ou o que restara deles. Só tive tempo de ver a cabeça do último totó sendo separada do corpo e se desfazendo antes de tocar o chão, junto com o restante do corpo.
   - Boa luta, Cara Pálida - disse com o típico sorriso de canto quando ele se aproximou.
  Aquilo tinha sido fácil... fácil até demais. Não sei o que era, mas algo me dizia que os cães eram apenas o início, uma mera distração ou contratempo. Se aquelas criaturas estiverem ligadas a todo o resto - e é praticamente certeza que estão - então provavelmente estavam ali apenas para patrulhar o terreno e rastrear algum eventual invasor, também servindo como uma primeira linha de defesa para testar a força do inimigo.
  Bem, ao menos é o que eu faria.

  Embanhei a adaga no cinto e apertei a mão do ceifador, um pouco surpreso com a descoberta da sua ascendência. Apesar de ter convivido por alguns vários meses com meus meio-irmãos, nunca havia lutado ao lado de um.
   - Digo o mesmo, principalmente se prometer não tentar mais perfurar a minha cabeça por trás - sorri novamente. - Aliás, meu nome é Nero, filho de Ares e... É, e só.
  Então comecei a ouvir o que ele dizia, atento a cada informação e tentando mentalmente juntar tudo em uma única teia. Não que isso fosse algo simples, porém. Apesar de nada parecer fazer muito sentido, era possível criar algumas suposições sobre o que estaria ocorrendo ali. Nenhuma, porém, que valhesse a pena levar muito a sério por hora. Talvez aquilo estivesse ligado de alguma forma com a minha missão aqui... ou talvez fosse apenas uma coincidência. Afinal, na prática eu não faço idéia do que tenho que fazer quando chegar em Detroit. Se me lembro bem, Ares me disse que eu saberia do resto quando chegasse na cidade. Teria sido sobre isso que ele se referia?
  Eu tô confuso.  
   
  Com tudo que Adam me disse, a escolha sobre o que eu faria à seguir era óbvia. Desde que me recuperei da minha luta contra Algol de Perseu vinha tentando iniciar essa missão, por isso fiquei relutante inicialmente em aceitar aquela tarefa de localizar meu pai. Mas no fim até que foi útil, pois assim eu soube onde deveria iniciar a procura por minha mãe.
  Agora, tudo isso que acaba de acontecer poderia gerar um novo atraso, ou talvez fosse parte da missão. Era simplesmente coincidência demais, demais até para ser coincidência, que tudo aquilo me levasse justamente para dentro da área urbana de Detroit.
   - Hoje é seu dia de sorte - disse, enquanto com um comando mental transformava a espada novamente em moeda e a guardava no bolso da jaqueta. - Eu tenho mesmo negócios para resolver em Detroit, e acho que não custa nada tentar descobrir o que está rolando.
  Iniciei a caminhada em direção à cidade, tomando cuidado para não trombar em nada ou ninguém no meio de toda aquela névoa, e nem me perder do outro semideus.
   - Mas enquanto isso, por que não me fala mais um pouco sobre quem são esses que estamos caçando? É útil saber o máximo possível sobre quem vou enfrentar.
  Enquanto aguardava pela resposta dele, fui tomado por uma sensação estranha. Podia ver os prédios de Detroit surgindo por entre a névoa, e aquilo me fazia lembrar da minha vida aqui. Ok, ok, eu não sou chegado à nostalgia, mas era impossível não ser tomado por aquelas lembranças, principalmente quando a última vez que estive na cidade, quando saía dela, foi também a última vez em que vi minha mãe antes do incidente na Colina Meio-Sangue.
Armas:
-
- Faca de bronze celestial

*Moeda das Armas -De ouro imperial, em um lado a imagem de uma espada e na outra de uma lança, quando uma das faces e pressionada, esta vira o item correspondente, Espada: Metade prata metade bronze, ambos vermelhos, extremamente afiadas, Lança: Longa e de ouro negro, cabo de couro preto e resistente

*Pingente de Sangue: Pingente feito do sangue dos guerreiros mais vitoriosos. Ao utilizar esse item, as almas dos guerreiros virão em seu favor e lhe proporcionarão um exército de até 4 guerreiros zumbis.

Perols: Um bracelete contendo três perolas brancas no formato de um triangulo da ao portador a possibidade de controlar uma pequena quantidade de ar. Não pode fazer um grande estrago mas se seu portador souber como usa-lo terá grandes possibilidades a sua frente

-> Escudo da Górgona - Escudo esculpido com o formato do rosto de Medusa. Além de ser extremamente potente e difícil de ser quebrado, nenhum inimigo consegue lutar de frente contra esse escudo sem ser petrificado, nem mesmo de olhos fechados ou vendados, sendo a única forma de se lutar contra esse objeto de costas ou cegando a si mesmo. Se transforma num bracelete de serpente enquanto fora de combate.

Ponto final: Nada mais nada menos que aparentemente um ponto em forma de prato, completamente negro, porém muito mais fino como papel, não pode ser rompido, é feito de material magico. Tal ponto pode se esticar e dobrar de tamanho, ou diminuir a ponto de se tornar um pequeno anel negro no dedo do semideus. Quando em uso, jogado em uma superfície plana, ele vira um tipo de passagem. O semideus, ao se atirar dentro do buraco negro é capaz de criar uma saída de sombras, que podem leva-lo a três lugares distintos. O monte Olimpo, o retorno para o acampamento meio sangue, e o parque principal de Nova York.

Habilidades:



Passivos


- Sexto sentido - Em meio a um campo de batalha, descansar não é opção e os filhos de Ares sempre estão atentos. Além de conseguirem notar com mais precisão e facilidade sinais de aproximação (sons, cheiro e etc), esses semideuses possuem uma espécie de sexto sentido, de modo que ao serem alvo de um ataque direta ou indiretamente, pressentirão o perigo, podendo se prepararem melhor para o combate e evitarem serem emboscados.

Ativos


N/A

   
O que eu fiz?:
• Aceitei acompanhar o ceifador até a cidade e ajudá-lo, supondo que isto tivesse ligação com a minha tarefa ali.




"I swear , I will find you."
avatar
Nero Khan
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 44
Data de inscrição : 26/01/2016
Localização : Arredores de Detroit, Michigan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão para Nero Khan - Êxodo I - Apenas o Começo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum