The Blood of Olympus
Para visualizar o forum é necessário estar cadastrado, por favor registre-se no rpg ou entre em sua conta. É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome, não se cadastrar usando nomes geralmente utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

MvP - Chloe e Clarisse (Phobos e Ares)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

MvP - Chloe e Clarisse (Phobos e Ares)

Mensagem por Phobos em Qua Dez 09, 2015 5:33 pm


Passeando com o Cachorro
Estranho a falta de cautela das duas garotas. Mesmo que estivessem na praia, um lugar aberto com uma visão interessante de todos os lados, caminhando na areia branca e fria pelo ar noturno, andar a noite era proibido no Acampamento, e por um motivo muito bom: Os perigos eram muito maiores quando Ártemis dominava os céus. Agora não seria diferente.

Começou como um arrepio, percorrendo a espinha de Chloe. Uma olhada para trás, mas ela não viu nada a não ser a orla da praia. A sensação de estar sendo observada crescia cada vez mais dentro dela, junto com uma sensação que ela só imbuía nas pessoas até hoje, mas dificilmente sentia: medo. Do tipo mais puro, de fazer os olhos dela irem de um lado para outro. Clarisse também sentiu cada pelo de seu corpo se arrepiar de um jeito anormal, e essa olhou para frente, bem em tempo de ver algo curioso. A areia se levantava sozinha a alguns metros de distância, como se algo viesse correndo furiosamente contra elas. Algo invisível. Um par de olhos vermelhos entrou no campo de visão dela.

A garota pulou encima de Chloe, tirando ela do alcance das garras do Lycan segundos antes de ter sua cabeça arrancada fora.

O Lycan tinha os pelos prateados e longos como a lua lá encima, as garras já sujas de vermelho, provavelmente o sangue de algum animal da floresta, os dentes a mostra com o rosnado estavam da mesma cor. Ondas de medo emanavam daquele ser, que parecia não querer nada além de dilacerar aquelas duas semideusas, fazê-las de jantar.

Quem ia levar o cachorro para passear?

Lycan

HP
135/135
MP
135/135

Chloe
HP
100/100
MP
100/100

Clarisse
HP
120/120
MP
120/120

Obs.:
~> O inimigo de vocês é um Lycan de Phobos, transformado, ou seja, ele está em sua forma bestial. Para vocês terem uma base, vamos considerá-lo como um semideus nível 7, logo ele terá MP e HP equivalentes a um semideus de nível 7. Os poderes também serão os mesmos, logo vocês deviam dar uma olhada no que estão enfrentando, clicando >aqui< e lendo a parte da "Forma Bestial".

~> Planejem suas ações. Não afirmem nenhuma delas, quem vai decidir se dará certo ou não será eu.

~> Vocês decidem quem posta depois de mim, mas as duas tem 3 (três) dias no máximo pra postar depois de mim.

~> Tudo liberado, poderes, itens e bênçãos, podem até rezar pra seus pais se quiserem.

avatar
Phobos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 617
Localização : Na sua mente...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MvP - Chloe e Clarisse (Phobos e Ares)

Mensagem por Clarisse La Rue em Qui Dez 10, 2015 11:36 am

black widow

And I'm gonna show you what's really crazy. You should've known better than to mess with me harder.

Cachorro que ladra, não morde

T
odos sabem que eu estava cagando para regras, e aquela noite não seria diferente. Carregando minhas armas, e apenas isso, eu caminhava em direção à praia do acampamento. Estava carregando também meus chinelos na oytra mão, a fim de sentir a areia fina e fria por entre meus dedos. Havia cuidado das Harpias, as deixando presas em uma armadilha que as segurariam pelo menos por algumas horas, até eu conseguir aproveitar a praia sozinha, em completo silêncio.

O silêncio nunca me incomodou de verdade, sempre o vi como um bom amigo, que me ajudava na hora de planejar lutas, criar estratégias. Mas, aquela noite, algo me incomodava. Meus ouvidos estavam apurados, minhas mãos fechadas em punho. Meu olhar percorria a praia em busca do que poderia ser. Minha pele se arrepiava, e não era por causa da maré fria, e sim pressentia algo que estava por perto, como me observando. Combinados com palpitação e aceleração do ritmo respiratório, larguei os chinelos sobre a areia e segurei minha adaga com força com a mão erguida em posição de ataque e defesa. No momento que olhei para frente, vi algo curioso, bem curioso. A areia era erguida no ar, como se alguém corresse rapidamente sobre ela. Quando vi os olhos vermelhos, já era quase tarde demais. A criatura infernal pulava sobre uma garota que surgiu do inferno também, pois não havia reparado nela até então. – Cacete! – resmunguei antes de enfiar os pés na areia e correr rapidamente, pulando sobre a garota a derrubando no chão antes que, o que fosse, a atacasse.

– Sua doente mental! Que diabos faz aqui? –Resmunguei rolando pro lado e olhando pros lados, a procura da criatura. O que eu vi, me fez perder o fôlego por breves segundos. Era um lobo gigante, medonho. Seus olhos me faziam estremecer levemente, e eu precisava de uma saída. Assoviando baixinho, ergueria a mão esquerda no ar, eperaria meu pássaro chegar, o que seria em poucos segundos. Assim que ele chegasse, eu iria apontar para o lobo e meu pássaro saberia o que fazer, soltaria uma rajada de penas na direção do lobo, sobrevoando ele há uns dois metros de distância, distância essa que manteria meu pássaro a salvo de qualquer possível ataque. Já eu? Eu iria me afastar também uns dois metros de distância, pegaria minha lança mortífera com a mão direita, bem apoiada e apontaria para o Lycan. Vamos lá, Clarisse. É só a bosta de um cachorro. . – HEY! Cachorro fedido! Como se sente sendo atacado por PENAS? Eu tenho que me manter longe pra não sentir esse bafo podre, e esse cheiro de cachorro molhado! – usaria do deboche para chamar a atenção do cachorro pra mim, e quando ele virasse a cabeça em minha direção, eu lançaria a lança contra ele, usando a carga depoder. Minha mira seria no tronco dele, mais precisamente em seus pulmões, o que seria mais inteligente do que mirar um local de menor tamanho, como sua cabeça ou patas. Torceria para Ares me ajudar.


Poderes ativos:
1 –Carga de Poder - O filho de Ares poderá dar um poderoso golpe, armado ou desarmado, cuja intensidade será 10 vezes maior que um golpe normal. Este golpe parecerá uma simples mancha no ar para todos que o verem, sendo um tanto quanto dificil se defender.
Poderes passivos:
1 - Espirito Ancestral - A violência percorre o seio da humanidade desde o seu inicio, e antes disto em todos os seres vivos. Sendo essa a mais primitiva razão da realização de guerras, como filho de Ares você possui os instintos da própria violência em seu corpo, sendo que sempre luta com objetivo de ferir seu oponente. Essa agressividade natural acaba fazendo com que todos os golpes físicos da prole do deus da guerra, causem 50% a mais de dano do que golpes elaborados por outros semideuses.

1 - Fúria Sangrenta: Os filhos de Ares possuem uma personalidade muito irritadiça e temperamental, perdendo a calma com grande facilidade e por motivos muitas vezes medíocres. Ao ser provocado o filho de Ares irá fazer de tudo para lutar contra aquele ou aquilo que o estiver incomodando, sendo que nenhum poder referente a sentimentos (charme, medo, pânico e etc) irão impedi-lo de despejar sua fúria. Apenas é efetivo quando o semideus é provocado por seus adversários ou quando algo o enfurece (a morte de um aliado, a tentativa de o atacar, barulhos muito altos e incômodos, e etc).

2 – Espírito de Guerra: Ares é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (Como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.

3 – Deboche: Guerras não são travas apenas pelo uso de força bruta, mas também utilizando estratégias para enfraquecer o psicológico dos inimigos, como aconteceu a Napoleão Bonaparte e o exército Nazista ao tentarem invadir a Rússia. Assim como o deus da guerra, os filhos do deus sabem utilizar bem de palavras sarcásticas para debochar de seus adversários, fazendo com que eles fiquem fúriosos. Oponentes vítimas de deboche, passam a lutar "ás cegas", golpeando o filho de Ares sem utilizar estratégias ou pensar, ficando mais vulneráveis e deixando seus pontos fracos desprotegidos.

Armamento:
*  Lança Mortífera: Essa lança é feita da madeira das lanças de várias guerras mortais; sua ponta é feita de bronze celestial e é banhada com o sangue de vários generais. Se o adversário estiver perto, o dano é menor. Mas se ele estiver longe e for um alvo fácil, o dano sera maior.
* Garras Retalhadoras: Três garras que se prendem ao braço do mortal que a porta. Duas laterais de bronze celestial e a medial é de puro aço mortal, porém, bastante afiado.

Adaga de Ares  - Uma adaga banhada nos mais nobres sangues de todas as guerras, que quando usada pelo semi-deus  aumenta em 50% sua força.
.
Mascote:
Eram um bando de pássaros que lançavam penas em forma de dardos que guardaram o templo das Amazonas do deus em uma ilha costeira no Mar Negro. O filho de Ares ganha um filhote desse pássaro, se bem treinado sera fiel pra vida toda, nome e cor a escolha do dono. .


?







Clarisse La Rue

avatar
Clarisse La Rue
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MvP - Chloe e Clarisse (Phobos e Ares)

Mensagem por Chloe von Rewards em Sex Dez 11, 2015 8:19 pm

Ok, eu não sabia o que estava fazendo fora do Chalé de Nyx aquela noite. Nunca soube na verdade o que me levava a fazer tudo o que eu fazia, apenas fazia e depois tomava consciência. A capa de minha deusa estava em volta de meu corpo, e eu a segurava firmemente enquanto andava em passos lentos, sempre olhando em volta. Drogo estava ao meu lado, naturalmente. – Pra onde vamos dessa vez, maluquinha? –a voz esganiçada dele ressoa dentro de minha cabeça. – Cala a boca, Drogo! As mulheres-pássaros poderão te ouvir! – digo num sussurro, mal ouvindo ele reclamar que Harpias não liam pensamentos, já que ele conversava comigo assim.

Quando vi por mim, estava na Praia do acampamento, já que reparei que estava afundando a cada passo na areia. Talvez tivesse sido uma boa ideia ter calçado sapatos antes de sair de casa, e isso Drogo não precisou gritar em minha cabeça. Retirei a capa de cima de meu corpo e abri totalmente os braços, fechando os olhos e abrindo a boca, sentindo um gosto salgadinho na língua por causa do mar. – Chloe adora isso! – digo baixinho. Sempre gostei da camisa de força que usei por tantos anos, mas me sentir livre assim... Quase me provocava orgasmos espontâneos. Mas, tudo parou. Minha respiração, meu corpo, tudo. Até mesmo Drogo ficou em total paralisia. Um frio percorreu desde o começo daminha espinha até o fim da mesma. Meu corpo também se arrepiou, de um modo que eu nunca havia sentido. Me virei rapidamente, puxando o pingente do meu pescoço, me armando. inha garganta se fechou estranhamente e um sentimento estranho me tomou, sentimento esse que eunão saberia nomear. Não vi nada, apenas a orla da praia e nada além disso.Respirando fundo e ainda segurando minha arma em punhos, me virei para onde eu estava, de frente à floresta.

Em milésimos de segundos, senti um peso batendo contra meu corpo e empurrei o peso com os pés, pra cima. – DOENTE MENTAL É VOCÊ! O que pensa que tá fazendo??? – berrei de volta, batendo a areia do meu cabelo, DO MEU CABELO!. Quando levantei o tronco, ainda sentada, percebi o porquê aquela louca havia pulado em mim. Há poucos metros de nós, um enorme lobo estava com um olhar furioso em nossa direção, sedento. – Caralho! – precisava agir, e a melhor coisa a se fazer é: Fugir e se camuflar. Isso que eu faria, pegaria novamente minha capa e colocaria novamente sobre meu corpo, usaria assim a noite para me tornar o mais invisível possível. Quando eu me arrastasse pela areia a distância suficiente, eu levantaria e me afastaria mais dois metros. Drogo que estava ao meu lado, deveria nos ajudar. – Drogo, vá! – eu diria à ele, o mandando ir bem próximo do lobo gigante e soltasse grandes esferas de energia negra contra ele, talvez fosse uma boa distração. Já que Drogo era impossível de ser morto. Nyx, me ajude!

Poderes passivos:

Taste the Fear I -> Os filhos de Phobos conseguem saber quando um inimigo está com medo. Além disso, sempre que sentir "o cheiro" de medo em seus oponentes, o semideus ganha mais força para o combate.

Imunidade Fóbica -> Todos os filhos de Phobos não sentem medo de nada, e logo não hesitam em situação alguma.


(Lv1)
Aura noturna: De noite, caso o demônio da noite deseje, seu corpo é envolvido por uma névoa cintilante, de tonalidade negra que traz medo em quem o observa.

Visão Noturna – 'Afilhados' de uma deusa noturna, os demônios de Nyx enxergam perfeitamente no escuro.
Armamento:
*Espadas Espartanas: espadas de bronze banhadas no sangue de Phobos. A aura emitida pelas duas espadas é capaz de fazer os inimigos de quem as empunha relembrar seus mais intensos e obscuros medos. Pode ser unida, formando apenas uma arma.

*Mangual de Titânio: a esfera é feita de titânio assim como a corrente, o cabo e de bronze revestido de couro. A força dos golpes dados por essa arma se compara a de um ciclope jovem.[vira um canivete]

Capa da Noite: A capa de seda negra, extremamente leve e confortável, pode parecer apenas uma questão de vaidade... Mas a roupa, abençoada por Nyx, possui a propriedade de armadura, podendo reduzir até 50% do dano total causado em seu usuário, além de tornar o demônio praticamente invisível de noite. (Para a invisibilidade o portador deve deixar bem claro que usa essa habilidade, mas dependerá também do narrador - em casos de missão, PvP ou MvP -  se sentir convencido de que você está usando direito o presente. Caso esteja, poderá se esconder até seu próximo ataque ou até o narrador achar que falhou com sua descrição)  - Só pode ser retirada pelo dono - {By Tay} Usado

Magnus: As foices duplas de ferro estígio tem, provavelmente, a metade do tamanho de uma foice normal, não passando de 40 cm. Mas para compensar, são extremamente leves, sendo armas inigualáveis nas mãos de campistas ágeis. Podem ser arremessadas sem qualquer problema, voltando para a mão do usuário como faria um boomerang, caso não fique presa em algum lugar. No caso de ficarem presas demoram apenas 2 turnos para voltarem na forma de uma corrente. - Quando desativadas viram, em conjunto, uma corrente com pingente em forma de estrela- Inquebrável - {By Tay}

Mascote:


A criatura feita de pura energia negra é uma representação da imagem de 'demônio' para algumas pessoas: uma pequena criatura com asinhas, dentinhos afiados, rabo longo com uma ponta triangular, uma espécie de 'tridente' infernal e orelinhas pontudas. Além de muito fofo e brincalhão, a besta pode atacar com energia da noite. - Por ser feito de energia o mascote não pode ser morto e no caso de um golpe fatal vai apenas se dissolver por um turno, revivendo no próximo sem sofrer qualquer prejuízo- {By Tay}




avatar
Chloe von Rewards
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 70

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MvP - Chloe e Clarisse (Phobos e Ares)

Mensagem por Phobos em Sex Dez 11, 2015 9:25 pm


Passeando com o Cachorro
O Lycan fora traído em parte por suas próprias habilidades, tão temidas por aqueles que já tinham ouvido falar daquela raça. Com a aproximação de ambos os mascotes, o Lycan não hesitou e atacou com as garras o pequeno diabinho que o ameaçava, não sendo possível alcançar o pássaro de Clarisse. Como resultado, o mascote de Chloe imediatamente sumiu numa explosão de pó, mas a garota não se preocupou: Ela sabia que era uma questão de tempo até que o amigo retornasse.

Além do pássaro, o alvo mais chamativo agora era Clarisse, talvez para o azar dela. A lança que ela jogara tinha sido certeira, e foi fincada no estômago do monstro. A mira da semideusa fora perfeita, mas por causa da movimentação do Lycan para atacar os mascotes, ele tinha se desviado alguns centímetros para fora do ponto inicial. Mesmo assim, o dano tinha sido suficiente para fazer o Lycan urrar de dor. Depois do choque inicial, o monstro deu uma patada com força sobrenatural na lança partindo ela no meio.

Mas agora a fera se preparava para o contra-ataque.

O alvo mais próximo, Clarisse, agora era mirada pelo grande Lycan. Imediatamente, um rosnado escapou da grande boca do monstro e, para a surpresa da semideusa, ela o ouviu tanto de forma física quanto mental. Um rosnado penetrante, tão profundo que abalou a mente da garota como se um sino tocasse em sua cabeça, tirando toda a concentração dela. Enquanto o rosnado fazia efeito, o Lycan começava a rodear a mesma, os olhos demoníacos posicionados nela... Um ataque letal seria desferido contra a garota se uma providência não fosse tomada.

Lycan

HP
120/135
MP
105/135
Poderes Utilizados:
☬ Rosnado Mental I ~> O Lycan emite um rosnado tanto físico quanto mental. Este invade a mente de um oponente em seu campo de visão, e desconcentra o mesmo brevemente. (1 vez a cada 2 turnos) [10 MP]

☬ Rodeando a Presa I ~> O Lycan começa a rodear o inimigo lentamente, sem parar de rosnar, lentamente determinando uma área de medo. Caso o oponente não consiga sair daquele circulo no turno, o Lycan avançará contra ele num pulo veloz, usando de suas garras para cortá-lo, causando 20 de dano. (1 vez a cada 2 turnos) [20 MP]
Obs.:
~> 2 turnos para "Rosnado Mental I" voltar;
~> 2 turnos para "Rodeando a Presa I" voltar.

Chloe
HP
100/100
MP
100/100
Obs.:
~> Mascote volta em 1 turno.

Clarisse
HP
120/120
MP
110/120
Obs.:
~> Lança perdida em combate (não é permanente, apenas na MvP);
~> Personagem atordoado.

(...)

Obs. MvP:
~> O inimigo de vocês é um Lycan de Phobos, transformado, ou seja, ele está em sua forma bestial. Para vocês terem uma base, vamos considerá-lo como um semideus nível 7, logo ele terá MP e HP equivalentes a um semideus de nível 7. Os poderes também serão os mesmos, logo vocês deviam dar uma olhada no que estão enfrentando, clicando >aqui< e lendo a parte da "Forma Bestial".

~> Planejem suas ações. Não afirmem nenhuma delas, quem vai decidir se dará certo ou não será eu.

~> Vocês decidem quem posta depois de mim, mas as duas tem 3 (três) dias no máximo pra postar depois de mim.

~> Tudo liberado, poderes, itens e bênçãos, podem até rezar pra seus pais se quiserem.

~> Pra não ficar uma mistureba muito louca de ações, no final de cada post, coloque um spoiler, ditando no MÁXIMO três ações de ataque que o seu personagem fez.

avatar
Phobos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 617
Localização : Na sua mente...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MvP - Chloe e Clarisse (Phobos e Ares)

Mensagem por Clarisse La Rue em Dom Dez 20, 2015 7:11 pm

black widow

And I'm gonna show you what's really crazy. You should've known better than to mess with me harder.

Cachorro que ladra, não morde

S
ombra sabia - ou ao menos achava que sabia - que o lobo não poderia atacá-lo, independentemente de quantos ataques desferisse. Portanto, meu pássaro apenas continuou a atirar uma rajada de penas contra o meu inimigo, ainda mantendo a distância de dois metros. Além disso, ele era um pássaro do próprio Ares, e obviamente tinha habilidade o bastante para saber onde mirar se quisesse causar dano de verdade: olhos e tendões, pontos não tão resistentes e que poderiam atrapalhar seriamente o Lycan se atingidos. Já eu… Tinha coisas mais importantes pra lidar.

— Você quebrou a minha lança? — gritei, em fúria. Senti a raiva de meu pai se apossar do meu corpo, e esqueci de qualquer outro sentimento que pudesse me atrapalhar. Meus olhos se focaram nos do meu inimigo, e eu estava pronta para a luta, totalmente focada. Até que não estava mais. Com um rugido do cãozinho, minha mente foi abalada. O som penetrou os meus ouvidos, bagunçando minha cabeça e me fazendo perder a concentração.

Mas eu ainda possuía minha fúria, e meus instintos para me guiar. Mesmo desconcentrada, eu ainda era capaz de saber que um ataque logo viria. Quando vi o animal circulando ao meu redor, sabia que era hora. Se minhas condições me permitissem, eu poderia atacá-lo e impedir seu movimento, mas daquela forma… Tudo o que pude fazer foi me mover para fora do círculo que meu inimigo traçava, sempre olhando em seus olhos e girando com ele, de modo a me preparar, e esperar que ele avançasse contra mim, para então usar a agilidade herdada do meu pai e saltar para longe do ataque, rolando no chão em seguida para me pôr de pé.

Logo em seguida, eu começaria a recuar alguns passos, tentando colocar uma distância segura entre o lobo e eu. Sombra continuaria a fazer chover penas sobre o alvo, para me auxiliar em minha tarefa. – PAI! Abençoa-me e ajuda-me a acabar com essa criatura bestial. – Só então eu finalmente atacaria, erguendo a palma da mão aberta no ar, e invocando o poder do meu pai, que materializaria um dardo de bronze celestial - o animal se arrependeria por quebrar minha lança. Mirei o peito do lobisomem e atirei o dardo com força, tentando perfurar o coração da besta.

–Invoque seu deus agora, cachorro fétido.

Poderes ativos:
2 – Dardo de guerra: Fazendo uma breve prece á Ares, os filhos do deus da guerra invocam em uma de suas mãos, um dardo feito de bronze celestial. A arma possui um metro de comprimento, podendo ser apenas arremessada em direção a um oponente..
Poderes passivos:
1 - Espirito Ancestral - A violência percorre o seio da humanidade desde o seu inicio, e antes disto em todos os seres vivos. Sendo essa a mais primitiva razão da realização de guerras, como filho de Ares você possui os instintos da própria violência em seu corpo, sendo que sempre luta com objetivo de ferir seu oponente. Essa agressividade natural acaba fazendo com que todos os golpes físicos da prole do deus da guerra, causem 50% a mais de dano do que golpes elaborados por outros semideuses.

1 - Fúria Sangrenta: Os filhos de Ares possuem uma personalidade muito irritadiça e temperamental, perdendo a calma com grande facilidade e por motivos muitas vezes medíocres. Ao ser provocado o filho de Ares irá fazer de tudo para lutar contra aquele ou aquilo que o estiver incomodando, sendo que nenhum poder referente a sentimentos (charme, medo, pânico e etc) irão impedi-lo de despejar sua fúria. Apenas é efetivo quando o semideus é provocado por seus adversários ou quando algo o enfurece (a morte de um aliado, a tentativa de o atacar, barulhos muito altos e incômodos, e etc).

2 – Espírito de Guerra: Ares é o deus da guerra, profundo amante de combates e um dos principais deuses amantes da morte. Seus filhos possuem um espírito parecido com o do deus, de modo que todos os conhecimentos referentes a guerra (Como sinais de comunicação, técnicas de sobrevivência básica, manuseio de armas e tudo mais o que tiver ligação direta com guerra), surgem naturalmente na mente do semideus, mesmo que ele jamais tenha passado por alguma situação de dificuldade.

3 – Deboche: Guerras não são travas apenas pelo uso de força bruta, mas também utilizando estratégias para enfraquecer o psicológico dos inimigos, como aconteceu a Napoleão Bonaparte e o exército Nazista ao tentarem invadir a Rússia. Assim como o deus da guerra, os filhos do deus sabem utilizar bem de palavras sarcásticas para debochar de seus adversários, fazendo com que eles fiquem fúriosos. Oponentes vítimas de deboche, passam a lutar "ás cegas", golpeando o filho de Ares sem utilizar estratégias ou pensar, ficando mais vulneráveis e deixando seus pontos fracos desprotegidos.

Armamento:
*  Lança Mortífera: Essa lança é feita da madeira das lanças de várias guerras mortais; sua ponta é feita de bronze celestial e é banhada com o sangue de vários generais. Se o adversário estiver perto, o dano é menor. Mas se ele estiver longe e for um alvo fácil, o dano sera maior.
* Garras Retalhadoras: Três garras que se prendem ao braço do mortal que a porta. Duas laterais de bronze celestial e a medial é de puro aço mortal, porém, bastante afiado.

Adaga de Ares  - Uma adaga banhada nos mais nobres sangues de todas as guerras, que quando usada pelo semi-deus  aumenta em 50% sua força.
.
Mascote:
Eram um bando de pássaros que lançavam penas em forma de dardos que guardaram o templo das Amazonas do deus em uma ilha costeira no Mar Negro. O filho de Ares ganha um filhote desse pássaro, se bem treinado sera fiel pra vida toda, nome e cor a escolha do dono. .
Observações:
Ação 1 - Manter-me defensiva e esperar o ataque para esquivar.
Ação 2 - Recuar e preparar para o ataque.
Ação 3 - Lançar o dardo da guerra no Lycan.
Ação Extra - Pássaro atacando durante todo o post.


?







Clarisse La Rue

avatar
Clarisse La Rue
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MvP - Chloe e Clarisse (Phobos e Ares)

Mensagem por Chloe von Rewards em Dom Dez 20, 2015 7:20 pm

Aparentemente a minha camuflagem havia funcionado, ou talvez fosse apenas a provocação da filha de Ares… De um jeito ou de outro, o importante era não ter sido notada pelo Lycan. Ainda assim, não sabia se fugir era a melhor opção, já que talvez o animal percebesse meus movimentos. Eu precisaria atacar enquanto a outra continuava a distrair meu inimigo. Para isso, era importante que ela se mantivesse viva, portanto quando vi o lobo rodeando a guerreira, eu soube que era a hora de agir.

Aproveitando minha camuflagem, comecei a me concentrar nas sombras do Lycan e em volta dele, começando a materializá-las. Usando meu controle sobre elas, eu faria com que obtivessem formas pontiagudas, como lanças, e atacassem diversos pontos do inimigo. Seus pés, pernas e braços foram os principais alvos, e o ataque tinha como objetivo não apenas causar dano por perfuração, como também prender a besta. Eu sabia que sombras não seriam capazes de contê-la por muito tempo, mas esperava que, se desse certo, fosse o bastante para interromper seu ataque e dar tempo para a outra contra-atacar.

Ainda nessa linha de pensamento, eu convoquei meu controle sobre o elemento pela segunda vez, criando uma forma “ilusória” feita completamente de escuridão. A fera teria quase o dobro do tamanho do Lycan, e traços físicos semelhantes aos dele. Obviamente eu sabia que o animal sombrio não teria capacidade de causar danos ao lobo, mas a criatura não parecia inteligente o bastante para perceber isso. Eu esperava que seus traços animalescos fizessem com que ele visse a sombra como uma ameaça maior que qualquer outra, focando seus ataques nela.

Para concluir, tentei ativar mais uma vez o efeito da minha capa, voltando a ficar camuflada. Afinal, apesar de não querer fugir, eu não era estúpida o bastante pra ficar à mostra e morrer.

Poderes ativos :
(Lv1) Umbracinese Iniciante - Os afilhados de Nyx podem manipular a escuridão e as sombras ao seu redor, podendo dar a formas a elas e criar imagens aterrorizantes. - Gasto de 10Mp -
Poderes passivos:

Taste the Fear I -> Os filhos de Phobos conseguem saber quando um inimigo está com medo. Além disso, sempre que sentir "o cheiro" de medo em seus oponentes, o semideus ganha mais força para o combate.

Imunidade Fóbica -> Todos os filhos de Phobos não sentem medo de nada, e logo não hesitam em situação alguma.


(Lv1)
Aura noturna: De noite, caso o demônio da noite deseje, seu corpo é envolvido por uma névoa cintilante, de tonalidade negra que traz medo em quem o observa.

Visão Noturna – 'Afilhados' de uma deusa noturna, os demônios de Nyx enxergam perfeitamente no escuro.
Armamento:
*Espadas Espartanas: espadas de bronze banhadas no sangue de Phobos. A aura emitida pelas duas espadas é capaz de fazer os inimigos de quem as empunha relembrar seus mais intensos e obscuros medos. Pode ser unida, formando apenas uma arma.

*Mangual de Titânio: a esfera é feita de titânio assim como a corrente, o cabo e de bronze revestido de couro. A força dos golpes dados por essa arma se compara a de um ciclope jovem.[vira um canivete]

Capa da Noite: A capa de seda negra, extremamente leve e confortável, pode parecer apenas uma questão de vaidade... Mas a roupa, abençoada por Nyx, possui a propriedade de armadura, podendo reduzir até 50% do dano total causado em seu usuário, além de tornar o demônio praticamente invisível de noite. (Para a invisibilidade o portador deve deixar bem claro que usa essa habilidade, mas dependerá também do narrador - em casos de missão, PvP ou MvP -  se sentir convencido de que você está usando direito o presente. Caso esteja, poderá se esconder até seu próximo ataque ou até o narrador achar que falhou com sua descrição)  - Só pode ser retirada pelo dono - {By Tay} Usado

Magnus: As foices duplas de ferro estígio tem, provavelmente, a metade do tamanho de uma foice normal, não passando de 40 cm. Mas para compensar, são extremamente leves, sendo armas inigualáveis nas mãos de campistas ágeis. Podem ser arremessadas sem qualquer problema, voltando para a mão do usuário como faria um boomerang, caso não fique presa em algum lugar. No caso de ficarem presas demoram apenas 2 turnos para voltarem na forma de uma corrente. - Quando desativadas viram, em conjunto, uma corrente com pingente em forma de estrela- Inquebrável - {By Tay}
Mascote:


A criatura feita de pura energia negra é uma representação da imagem de 'demônio' para algumas pessoas: uma pequena criatura com asinhas, dentinhos afiados, rabo longo com uma ponta triangular, uma espécie de 'tridente' infernal e orelinhas pontudas. Além de muito fofo e brincalhão, a besta pode atacar com energia da noite. - Por ser feito de energia o mascote não pode ser morto e no caso de um golpe fatal vai apenas se dissolver por um turno, revivendo no próximo sem sofrer qualquer prejuízo- {By Tay}
Observações:
Ação 1 - Utilizar as sombras para atacar e prender o Lycan e impedir seu ataque. Imagem representando o uso do poder
Ação 2 - Criar uma forma gigante de sombras para distrair o Lycan.
Ação 3 - Camuflar-me com a capa
.




avatar
Chloe von Rewards
Demônios de Nyx
Demônios de Nyx

Mensagens : 70

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MvP - Chloe e Clarisse (Phobos e Ares)

Mensagem por Phobos em Seg Dez 21, 2015 4:53 pm


Passeando com o Cachorro
O ataque das garotas dessa vez tinha sido avassalador, a prova de que números realmente ganhavam batalhas. As sombras prendiam o Lycan ao mesmo tempo que a cópia gigante do monstro erguia-se na frente do mesmo. Apesar de não ter medo, toda a atenção do Lycan voltou-se para a sombra, pobre criatura sem noção do real perigo, que vinha de Clarisse. Com um grito primitivo e gutural, uma lança voou das mãos da filha de Ares e se enterrou fundo no peito do monstro. Não teve morte com honra nem palavras finais. Tamanha fora a força de Clarisse que a criatura caiu para trás já sem vida, a lança funda em seu peito. Elas tinham conseguido vencer a fera.

MvP Encerrada - Vitória de Chloe e Clarisse!
200 XP para cada uma - 25 (fora do prazo) = 175 XP

avatar
Phobos
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 617
Localização : Na sua mente...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MvP - Chloe e Clarisse (Phobos e Ares)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum